notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
14.3.09
Parem! Sentem-se e abram os olhos. Estamos vivendo um momento muito especial.

Hoje o governo suíço reuniu-se e tomou uma decisão importantíssima: o país irá adotar os padrões da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) em questões fiscais. Vou traduzir: o sigilo bancário será modelado para permitir que outros países possam investigar se seus cidadãos burlaram o fisco e depositaram o dinheiro nos bancos helvéticos. Eles só precisam ter indícios fortes e fundamentados.Como num castelo de cartas, um após outro, os paraísos fiscais do planeta estão cedendo frente ao rolo compressor do G-20, o grupo que consiste nas 19 maiores potências do mundo, junto com a União Européia. A lista é impressionante: Liechtenstein, Andorra, Ilha de Man, Ilhas Cayman, Cingapura, Hong Kong, Luxemburgo, Áustria e agora a Suíça. Por muito tempo esses países eram como uma fortaleza, onde sonegadores e proprietários de "caixas dois" sentiam-se protegidos atrás do muro de granito do sigilo bancário. Porém a ameaça do G-20 de colocar os chamados "tax havens" em uma lista negra acionou o alarme geral. O medo pode ser compreendido: na maior parte desses países a indústria e as pequenas e médias empresas são responsáveis por um bolo muito maior do PIB do que o mercado financeiro. Muitos empregos estariam em jogo se as exportações ou investimentos externos forem prejudicados.Como é possível ter acontecido essa revolução, depois de décadas de protestos ignorados? Uma série de acontecimentos únicos. Em primeiro lugar a crise econômica. Os cofres públicos nos países desenvolvidos estão vazios. Em segundo, os CDs que o serviço secreto alemão comprou de um banqueiro renegado de Liechtenstein revelaram a que proporção os ricos alemães utilizavam o principado para escapar do Leão. Depois, nos Estados Unidos, a prisão de um alto funcionário do UBS desvendou um sistema impressionante de ajuda à sonegação para milionários americanos, onde funcionários utilizavam até cabines telefônicas para despistar os agentes do fisco e ajudar seus clientes milionários a esconder suas fortunas em paraísos fiscais. O maior banco suíço aceitou a sua culpa no tribunal e mostrou que o sistema não apenas "colaborava", mas até incentivava pessoas ao crime. Assim cai por terra o principal argumento liberal de que os paraísos fiscais existem apenas para defender o dinheiro arduamente poupado das garras de governos perdulários com seus impostos abusivos. O fato é que este direito é um privilégio reservado unicamente a uma minoria de endinheirados. Nos outros países, a grande parte dos assalariados não tem outra escolha a não ser sentar, preencher os formulários e ter uma boa parte da renda destinada ao pagamento de serviços para o bem comum: saúde, ensino, segurança ou até a mesmo a limpeza das nossas ruas. Isso sem esquecer que os países do Terceiro Mundo sempre foram os que mais sofreram com a evasão fiscal e o sigilo bancário. Na Suíça, muitos ditadores encontraram seu porto seguro para os milhões roubados dos seus povos: Jean-Claude Duvalier (Haiti), Ferdinand Marcos (Filipinas) ou Mobutu Sese Seko (Congo). A situação está mudando e em breve nenhum país civilizado irá aceitar esses fundos.A resposta do governo helvético aos novos tempos dá o tom: "O sigilo bancário não deve proteger os autores de delitos fiscais. Em um contexto de globalização dos mercados financeiros e, sobretudo, de crise financeira, a cooperação internacional em matéria fiscal é um importante incremento. O governo federal continuará apoiar os esforços desdobrados nesse sentido".


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Março 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO