notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
27.3.09
SÃO PAULO - Um laudo divulgado nesta sexta-feira pelo Centro de Controle de Intoxicações (CCI) do Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas(Unicamp) revelou que as balas que provocaram dores estomacais, náuseas e vômitos em 14 crianças e adolescentes de uma escola de Santo Antônio de Posse, na região de Campinas, a 130 km de São Paulo, continham cocaína. Dos sete doces analisados pelo CCI a pedido da Vigilância Sanitária, três apresentaram traços do entorpecente. Na urina dos menores, com idades entre 11 e 15 anos, não foi detectada a presença da droga. Em nota, a Unicamp diz que isso se deve 'as baixas concentrações de cocaína nas balas, na ordem de 300 a 500 nanogramas'.
As crianças e adolescentes, alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Prefeito Augusto Coelho, no bairro São Judas Tadeu, consumiram os doces na manhã da última quarta-feira. Segundo o delegado Anderson Cassimiro de Lima, que investiga o caso, a bala, de origem alemã e destinada a diabéticos, foi comprada em um comércio da cidade. O comprador entregou o saco com os doces para o cunhado, de 18 anos, que não gostou do sabor e resolveu distribuir as balas para irmãos menores e vizinhos. As crianças acabaram levando as balas para a escola e dividindo entre os colegas.
Após consumirem os doces, os estudantes começaram a passar mal, com dores estomacais, náuseas e vômito. Dois deles tiveram de ficar internados no hospital e só tiveram alta na manhã desta quinta-feira.
O delegado Anderson Cassimiro de Lima disse que ainda não teve acesso aos laudos da Unicamp, e que também enviou para o Instituto de Criminalística (IC) de Campinas entre 8 e 10 balas para análise. O laudo deve ficar pronto nos próximos dias.
- Seria interessante termos os dois laudos para dar andamento no inquérito. Nos próximos dias devem ser ouvidas as crianças, o médico que os atendeu e também o comerciante que vendeu a bala - diz Lima.

Nota da Unicamp

Em nota, o Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) informou que foram realizados três tipos de testes para identificar a presença de cocaína nos doces. Segue abaixo a íntegra da nota:


'Nota Oficial da Unicamp

O Centro de Controle de Intoxicações (CCI) do Hospital de Clínicas da Unicamp informa que realizou, a pedido da Vigilância Epidemiológica de Santo Antônio de Posse, análises toxicológicas qualitativa e quantitativa em amostras de urina de 14 alunos de uma escola pública e em balas/confeito consumidas pelas crianças, que apresentavam náuseas, vômitos e dor epigástrica após chuparem o produto de origem estrangeira e fornecida por desconhecidos. As amostras das balas foram encaminhadas no dia 25/03 e as 14 amostras de urina no dia 26/03.
Para identificar as substâncias tóxicas nas balas/confeito foram realizados três testes de triagem: Teste de Scott (reação com tiocianato de cobalto), a cromatografia em camada delgada e a imunocromatografia. Esses testes indicaram a provável presença de cocaína nas balas. Os resultados foram confirmados através de cromatografia líquida acoplada à espectrometria de massas. Das sete balas analisadas, três apresentaram traços de cocaína.
Não foi detectado cocaína nas amostras de urina, que foram analisadas através de cromatografia de afinidade. Isso se deve, provavelmente, as baixas concentrações de cocaína nas balas, na ordem de 300 a 500 nanogramas. Os exames realizados pelo CCI-Unicamp, testes de triagem e confirmativo seguem padrões internacionais. A pedido do Instituto de Criminalística da Polícia Cível de Campinas, o CCI também encaminhou as amostras para análise no órgão.
Atuando há mais de 20 anos dentro de princípios éticos, os profissionais do CCI da Unicamp não se manifestarão sobre outros detalhes do caso, que está sob responsabilidade das autoridades policiais locais.
Campinas, 27 de março de 2009
Assessoria de Imprensa do Hospital de Clínicas da Unicamp'




tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:09 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Março 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO