notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
11.3.09
Em Sobral, Ceará, uma dona de casa foi violentada sexualmente por sue filho e comoveu a todos com seu depoimento em uma rádio local, nesta segunda-feira. Disse que estava assistindo a um programa de televisão na noite de sexta-feira, quando o filho chegou em casa demonstrando que estaria drogado e embriagado. Obrigou que a mãe fosse para o quarto. Armado com uma faca artesanal ele pediu que a mãe deitasse na cama e tirasse a roupa. "A todo momento ele me chamava de mãe, enquanto eu respondia: "Meu filho não faça isso comigo". "Vou fazer sim porque você é uma prostituta".
Ela disse que em todo momento teve medo de morrer e que seu filho teve duas relações sexuais num intervalo de três horas.
Já menos abalada, ela disse para o repórter que está entragando o filho para justiça. "Espero que a polícia o encontre e coloque na cadeia ; eu não tenho mais condições de ter ele como filho".
"Tenho vergonha quando saio na rua e as pessoas comentam: Esta foi a mulher que o filho estuprou", finalizou a dona de casa.
Em dezembro de 2008, em São Paulo, uma aposentada de 60 anos denunciou o filho de 25 à polícia por supostamemte tê-la estuprado duas vezes na manhã da véspera de Natal na casa da família, no bairro Jardim Santo André. A aposentada relatou que o jovem, usuário de drogas, estava "alucinado" quando ela foi acordá-lo, às 6h30 da manhã da quarta-feira. Sem motivo aparente, ele a ameaçou com um punhal, obrigou-a a ir a outro quarto e a despir-se para, em seguida, violentá-la. Ele ameaçou matá-la caso denunciasse o estupro à polícia e a violentou duas vezes.
Notícias como essas estão se tornando cada vez mais frequentes. Os facilitadores são sempre o álcool e as drogas, principalmente o crack. As mulheres devem ter coragem de denunciar estes abusos, para que os culpados sejam punidos e tratados.
O ditado que diz "em briga de casal, não se mete a colher" é inadequado. Devemos sim, denunciar todo tipo de agressão à mulher, pois este crime necessita destas testemunhas para ser punido.


Trecho da entrevista, retirado do blog de Wilson Gomes
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:37 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Março 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO