notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
8.5.09
SÃO PAULO -Uma menina de 10 anos, caiu do terceiro andar de um prédio residencial no Itaim Paulista, Zona Leste de São Paulo, na noite desta quinta-feira. E.J.S estava na casa de uma amiga da mesma idade e teria se desequilibrado enquanto brincava de pular sobre a cama, caindo de uma altura de cerca de 10 metros. Erica sofreu traumatismo craniano e afundamento de face.
A queda ocorreu por volta das 21h50m. A menina despencou da janela de um dos quartos do apartamento 31, no bloco 3 do Condomínio Tibúrcio II, na Rua Tibúrcio de Souza. Antes de cair no chão, a menina bateu contra uma luminária do prédio, que teria ajudado a amortecer a queda. Os pais e um irmão da amiga de Erica estavam no apartamento no momento do acidente. O porteiro acionou o Corpo de Bombeiros, que levou a menina até o hospital. Ela permanece internada em estado grave no Hospital Santa Marcelina, de Itaquera, também na Zona Leste.


O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:52  comentar

De Emidio Ribeiro a 19 de Maio de 2009 às 17:16
Assunto: resposta a materia da menina que caiu zona leste por parte da ADMINISTRADORA

Somos da Administradora PRINCIPAL ADMINISTRAÇÃO E EMPRENDIMENTOS LTDA, empresa contratada pela CAIXA ECONOMICA FEDERAL, ATRAVÉS DE LICITAÇÃO PUBLICA, para administrar entre outros o Empreendimento Residencial Tiburcio de Souza 2, situado a Rua Tiburcio de Souza, nº 1210, Itaim Paulista Zona Leste.

Gostaríamos de dar os esclarecimentos sobre a informação fornecida por moradores sobre a Administradora
Não permitir a colocação de grades na janela.

Em primeiro lugar, esta informação não procede, pois nunca proibimos de que fossem colocadas grades de proteção
Até porque não é de competência da administradora tal procedimento. (Segue cópia de ata de Assembléia anexa)

O que existe é uma norma geral existente em todas as CONVENÇÕES DE CONDOMINIOS/ LEI DE CONDOMINIOS 4.591/64
ONDE DETERMINA QUE NÃO SE PODE ALTERAR A FACHADA DE UM EDIFICIO DE FORMA INDIVIDUAL OU SEJA UM APARTAMENTO FAZER A ALTERAÇÃO.
Todos deverão aprovar em Assembléia Geral a Colocação de Grades nas Janelas para manter a uniformidade.
O CÓDIGO CIVIL DIZ:
Artigo 1336: "São deveres do condômino: III - não alterar a forma e a cor da fachada, das partes e esquadrias externas"
Por fachada, entende-se toda área externa que compõe o visual do condomínio, como as paredes externas, sacadas, janelas e esquadrias, portas e portões de entrada e saída do edifício entre outros elementos que compõem a harmonia estética.
Segundo o Código Civil, qualquer tipo e alteração na fachada ou área comum é proibida. Para legitimar uma alteração, esta deve passar a constar na convenção. Porém, na prática muitos condomínios vêm tolerando algumas alterações mediante aprovação em Assembleia.

No entanto, Podem ser colocadas Telas de proteção de forma individual que não é considerada alteração e sim uma forma de segurança. Sendo a despesa suportada pela unidade envolvida.
Os Bombeiros recomendam as telas para evitar acidentes com crianças.
Diante disso, gostaríamos de deixar aqui registrado nosso profundo pesar, e lamentar o ocorrido com esta família.
E deixar claro que em momento algum foi proibido a colocação de tela de proteção nas unidade
administradas por nós.
Sem mais nos colocamos a disposição para eventuais esclarecimentos.;

Emidio Ribeiro
Gerente Geral de Condomínios
. ribeiro@principalsp.com.br
Cel. 7733-9600
Com 2171-2300

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






arquivos
blogs SAPO