notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
31.3.09
RIO - Policiais do Grupo de Investigações da 6ª DP (Cidade Nova) prenderam no final da noite de segunda-feira Augusto César de Souza, de 27 anos, suspeito de ter assassinado a estagiária da Caixa Econômica Federal Karla Leal dos Reis, de 25 anos, morta com um tiro durante um assalto na noite de domingo, no bairro do Estácio, Zona Norte do Rio .
Segundo a delegada Juliana Rattes, que o interrogou por mais de quatro horas durante a madrugada desta terça, ele foi reconhecido pela mãe da vítima, que esteve na DP após a prisão de Augusto. O suspeito nega a participação no assalto. Ele disse ainda, durante seu depoimento, que tem parentes em Coelho Neto e que estava com eles quando o crime ocorreu. Contudo, de acordo com a delegada, a mãe de Karla, Ionete, afirmou que foi Augusto quem efetuou o disparo contra a jovem.
Augusto César ficará preso, preventivamente, por 30 dias, durante os quais as investigações continuarão. Ele já teve sete passagens pela polícia por crime contra o patrimônio e roubo. Condenado, cumpriu cinco anos de prisão. O acusado confirma que é usuário de drogas e que raspou o bigode na manhã de segunda-feira, poucas horas depois da notícia sobre a morte de Karla ser divulgada.
De posse do retrato falado , compilado com a ajuda da mãe da vítima, os agentes da 6ª DP estiveram na segunda no local do crime. Após investigação, eles obtiveram a localização do suposto criminoso que estava com uma mulher. O suspeito foi preso na Praça da Cruz Vermelha no Centro, por volta das 22h, onde disse trabalhar como camelô e ser morador de rua. A polícia agora prossegue nas investigações para tentar localizar os outros dois acusados pelo crime. A arma utilizada para matar Karla não foi encontrada. O pai da jovem deve ir à DP ainda nesta terça para tentar reconhecer o suspeito.
O assassino estava sob efeito de crack, segundo a polícia, como informa reportagem publicada nesta terça-feira pelo jornal O Globo (acesso à íntegra somente para assinantes).
Mesmo não tendo reagido, e após entregar a bolsa com todos os seus objetos, a jovem foi baleada na nuca. Segundo seus pais, que estavam com ela, a estudante só havia pedido de volta a Bíblia e o crachá de estagiária da Caixa Econômica Federal.
Segundo o pastor Fábio Borges, amigo da família, os pais de Karla mencionaram outro assalto. Eles contaram ao pastor que, após roubar a mochila da jovem e devolver para ela apenas a Bíblia, os ladrões assaltaram uma outra senhora.
- Depois disso, eles largaram a bolsa da Kátia. Ela ainda se abaixou para pegar e o pai disse para deixar pra lá. Foi nessa hora que um dos assaltantes atirou.
De acordo com o delegado Rodolfo Waldeck, titular da 6ª DP (Cidade Nova), as informações repassadas pela mãe levam a crer que dois dos assaltantes são menores. Segundo o delegado, os ladrões vasculharam a bolsa da jovem, devolveram a Bíblia e atiraram quando já estavam indo embora.
O corpo de Karla foi enterrado na tarde desta segunda-feira. Cerca de 80 pessoas estiveram no Cemitério do Catumbi. Os pais de Karla, que viram o crime, continuam bastante abalados.
A jovem, que completou 25 anos no sábado, se formaria no final do ano. Segundo o pastor, ela sairia nesta segunda-feira com o pai para comprar um presente pelo aniversário. Ainda de acordo com o pastor evangélico, o pai da jovem, o porteiro Carlos Antônio Reis, trabalhava muito para pagar a faculdade particular da filha. Muito abalados, os pais dela não quiseram falar com a imprensa.
O governador Sérgio Cabral disse na segunda-feira que crimes como o assassinato da estudante o deixam indignado.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:25  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Março 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





arquivos
blogs SAPO