notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
2.5.09
São Paulo - O economista Ricardo Barollo foi preso ontem em seu apartamento, em Moema, na zona sul de São Paulo, acusado de assassinar um casal de universitários na madrugada de 21 de abril, em Quatro Barras, na região metropolitana de Curitiba. Segundo a polícia, Barollo teve a prisão temporária de 30 dias decretada pela Justiça do Paraná.
Na noite do crime, o suspeito, de 33 anos, e as vítimas participaram de uma festa em comemoração aos 120 anos do nascimento do nazista Adolf Hitler. No encontro havia um bolo e vela de aniversário. Barollo foi detido em um prédio de classe média do bairro. Policiais do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic) de São Paulo e a polícia paranaense afirmaram que o economista estava sozinho no imóvel e não resistiu à prisão.
"Ele falou pouco e não confessou qualquer crime", informou um investigador. O delegado do Deic Laércio Belo de Oliveira disse que pode ter ocorrido um desentendimento entre o suspeito e as vítimas. Outra hipótese é que Barollo não tenha sido aceito na festa e por essa razão resolveu se vingar. De acordo com Oliveira, o suspeito foi pego durante investigações feitas com escutas telefônicas autorizadas pela Justiça.
O estudante de Direito Bernardo Dayrell Pedroso, de 24 anos, e a aluna de Arquitetura e Urbanismo Renata Waechter Ferreira, de 21 anos, foram executados com tiros na cabeça e nos braços. Os dois foram localizados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), que foi chamada por um morador da região. Os corpos estavam em um carro com motor ligado e estacionado no acostamento da BR-116, sentido São Paulo. Segundo a polícia, as vítimas teriam saído de carro durante a festa para ir ao mercado comprar mais cerveja para os cerca de 30 convidados.
Ontem à tarde, Barollo passou por exames no Instituto Médico legal (IML) e seguiu para Curitiba. Os parentes do suspeito não foram localizados para comentar o caso. A família das vítimas também não foi encontrada.
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

link do postPor anjoseguerreiros, às 10:33 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO