notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
10.4.09
SÃO PAULO - Já chega a 272 o número de cidades do Rio Grande do Sul incluídas na área de risco de febre amarela, com ampliação da área onde a vacinação é necessária. Com isso, 30% da população gaúcha deve ser imunizada. Também foram incluídas na lista as cidades turísticas da serra gaúcha, que têm como centro a cidade de Caxias do Sul. Em São Paulo, uma jovem de 20 anos morreu após tomar a vacina contra a doença, que já causou nove mortes no estado .
Os municípios de Guabijú, Vacaria, Nova Prata, Paraí e Nova Araçá foram incluídos em função da constatação da morte de bugios com o vírus da febre amarela na cidade de Muitos Capões.
Segundo o secretário de Saúde do estado, Osmar Terra, a inclusão da serra gaúcha é uma medida de precaução, pois a região tem o mesmo ecosistema de áreas de risco e fica entre duas cidades que estão na lista de risco, Soledade e Vacaria.
A Região Metropolitana de Porto Alegre continua fora da lista. Bugios mortos em Nova Hartz não tiveram a febre amarela comprovada pelos exames.
Soldados do Exército e veterinários estão entrando nas matas em busca de bugios para realizar a coleta de sangue dos animais.
Até agora, cerca de 2,3 milhões de pessoas já foram vacinadas no Rio Grande do Sul. A vacinação geral não é recomendada e 70% da população gaúcha não está na zona de risco.
Ainda de acordo com Osmar Terra, a propagação do vírus, vindo da Argentina, surpreende pela rapidez.
Na próxima segunda-feira, será realizada uma reunião em Brasília, para avaliar a situação do Rio Grande do Sul e de São Paulo, onde a doença já chegou a 150 km da capital.
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:27  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Abril 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





arquivos
blogs SAPO