notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
17.4.09

RIO DE JANEIRO - Passar muito tempo em pé ou sentado durante o trabalho pode ser um fator de risco para o desenvolvimento da Hérnia de disco. Em geral, ela é desencadeada quando se carrega excesso de peso com postura errada e atinge, principalmente, adultos entre 30 e 50 anos.
De acordo com Luis Fernando Machado, ortopedista do Hospital Professor Edmundo Vasconcelos, em São Paulo, profissões que exigem que o indivíduo fique muitas horas em uma mesma posição pode causar a retração da musculatura dos membros inferiores e a fraqueza da musculatura lombar provocando a sobrecarga sobre a coluna lombar e degeneração do disco intervertebral.
- É importante que as pessoas se movimentem com freqüência e façam alongamentos pelo menos duas vezes por dia durante o horário comercial para evitar problemas causados pelo vício de postura - afirma o especialista.
A hérnia de disco se desenvolve por sobrecarga nas vértebras e nos discos intervertebrais, decorrente de vários fatores, como o excesso de esforços de sustentação de peso, excesso de peso corporal, vícios de postura, excesso de exercícios de impacto ou fraqueza da musculatura dorsal.
- A doença se desenvolve pelo processo de desidratação e degeneração do disco localizado entre as vértebras, podendo levar à compressão de raízes nervosas. Esta compressão causa a dor irradiada para o membro inferior (dor ciática), dificultando o apoio e a movimentação do tronco - explica.
Além de causar dor lombar, em casos mais graves pode haver diminuição da sensibilidade no pé, perda parcial dos movimentos dos dedos e diminuição dos reflexos no membro inferior acometido. O diagnóstico da hérnia de disco pode ser confirmado com exames complementares, como tomografia computadorizada ou Ressonância Magnética.
O tratamento inicial é basicamente repouso, medicação analgésica ou antiinflamatória e fisioterapia.
- Em paciente que não responde bem ao tratamento clínico pode haver indicação de tratamento cirúrgico. A maioria das hérnias discais diminui em cerca de três meses, sem necessidade de cirurgia, mas precisam ser acompanhadas por um especialista - conclui o médico.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:03  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Abril 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





arquivos
blogs SAPO