notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
4.3.09

SALVADOR - Dados divulgados nesta terça-feira sobre o avanço da dengue no estado da Bahia mostram que o estado vem registrando cerca de 222 novos casos a cada dia, desde o início de janeiro. O boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) revela que o estado já tem 11.570 os casos da doença este ano. Os números foram contabilizados até a terceira semana de fevereiro. Desde janeiro, houve aumento de 248% dos casos, na comparação com o ano passado.
Os dados divulgados até a primeira semana de fevereiro, apontaram que houve 6.567 notificações da dengue clássica no estado. Na segunda e terceira semanas de fevereiro foram registrados mais 5.003 novos casos. Segundo a secretaria, dez cidades concentram 73% dos casos: Jequié, Porto Seguro, Itabuna, Itororó, Jacobina, Ipiaú, Presidente Dutra, Barreiras, Salvador e Andaraí.

Ainda de acordo com o boletim oficial da secretaria de Saúde, existem 291 casos suspeitos da forma grave da doença, a dengue hemorrágica, em 50 cidades. Destes, 85 já foram confirmados, em 21 cidades. Segundo a secretaria, Jequié (29 casos e 2 óbitos), Porto Seguro (6 casos e 4 óbitos), Itabuna (3 casos e 3 óbitos) são os municípios onde há casos graves da doença.

Para a coordenadora de controle de doenças de transmissão vetorial da Secretaria da Saúde do Estado, Jesuina Castro, deve haver três vezes mais casos do que os notificados.
Nesta segunda-feira, o menino Lucas Cardoso Bastos, 8 anos, morreu de dengue clássica. A morte de Júlia Santos Lima, de 9 anos, ainda está sendo investigada. Ambos estavam internados no Hospital Manoel Novaes, em Itabuna, sul da Bahia. O hospital atendeu mais de 900 pessoas com a doença neste início de ano.
Nesta terça, pelo menos 25 agentes estão visitando o bairro da Mata Escura, um dos bairros com maior índice de infestação, para prevenir a doença. Acompanhados de chaveiros, guardas municipais e autorização judicial, os agentes estão entrando em imóveis fechados. A cada 100 casas, de sete a oito possuem focos da doença. É o maior índice de infestação do país. A previsão é realizar um mutirão por mês. Outros bairros que vão receber a visita de agentes de saúde são o Nordeste de Amaralina, Escada e Rio Sena, no subúrbio.
Em Minas Gerais, o crescente número de casos de dengue também assusta. Em Belo Horizonte, a preocupação é com os pátios de veículos apreendidos. São sete na cidade e, em alguns, há carros abandonados há anos. O ambiente é perfeito para a proliferação do mosquito transmissor da dengue, já que há pneus e carros abertos.
Em Timóteo, no Vale do Aço, uma mulher pode ter morrido de dengue hemorrágica.
Este ano, 2.700 casos já foram notificados em Belo Horizonte; 500 só na semana passada. Dois mil e oitocentos adolescentes de uma associação profissionalizante estão sendo treinados pela administração municipal para ajudar no combate nos bairros em que moram.
Na zona norte de Belo Horizonte, a mais atingida da cidade, os postos de saúde vão ter horário de atendimento ampliado e uma unidade de hidratação com 40 leitos começou a funcionar nesta terça-feira.



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

De carmen a 26 de Março de 2009 às 12:21
Você pode clicar no link abaixo e obterá todas as informaçõe sà respeito da dengue.
Obrigada por sua participação.
carmen e maria celia

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Março 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





arquivos
blogs SAPO