notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
18.3.09
A ONG americana Campanha Cosméticos Seguros fez um alerta para que as empresas que fabricam produtos de higiene infantil substituam componentes químicos das fórmulas para que eles não se transformem em formaldeído e 1,4 dioxano --componentes tóxicos e que estariam relacionados ao desenvolvimento de câncer.
De acordo com Stacy Malkan, porta-voz da ONG, a entidade contratou um laboratório independente e constatou a presença desses componentes, o que traria riscos à saúde.
Embora não façam parte dos ingredientes principais, o formaldeído e o 1,4 dioxano se originam da reação química de outros componentes da fórmula.
"A quantidade liberada é baixa, mas não sabemos o quanto de exposição a eles as crianças podem tolerar. Por isso, essa informação deveria estar no rótulo", disse Malkan à Folha.
Entre os produtos testados estão os da linha infantil Johnson & Johnson, vendidos no Brasil. Segundo a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o limite máximo de 0,1% foi estabelecido com base nas pesquisas sobre segurança disponíveis.
O dermatologista Valcinir Bedin, presidente da Sociedade Brasileira para Estudos do Cabelo, diz que não há motivos para pânico, pois a quantidade dessas substâncias é muito pequena.
"As fórmulas são muito antigas e se elas provocassem algum efeito adverso nas crianças, eles já teriam aparecido."
A Jonhson & Johnson informou que os dados de segurança de todos os ingredientes utilizados nos produtos são revisados regularmente por médicos e especialistas em toxicologia. Além disso, todas as formulações finais dos produtos para bebês são sempre testadas.

Fonte: Folha On-line
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:30  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Março 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





arquivos
blogs SAPO