notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
29.12.08

RIO - Cenários onde o protagonista é sempre a natureza, a Patagônia e o Deserto do Atacama dividem a preferência dos turistas estrangeiros no Chile. Os brasileiros, que já são 230 mil anualmente por lá , vão encontram como novidades na porção sul do país um roteiro inédito de observação de baleias no Estreito de Magalhães e, para quem não abre mão do conforto, um cinco estrelas "all-inclusive" novinho em folha com vista para as montanhas do Torres del Paine, na Patagônia.
Baleias no Estreito de Magalhães em roteiro de ecoturismo No Parque Francisco Coloane, no Estreito de Magalhães, um grupo de cientistas descobriu e pesquisa há sete anos um ponto de alimentação para baleias jubarte. Todos os verões elas circulam por lá. Com a constância, estes cientistas criaram uma empresa de ecoturismo e pesquisa - a Whalesound - e agora passam a oferecer roteiros inéditos para a observação das baleias.
O parque Francisco Coloane é uma extensão de mar e terra dentro dos 67.000 hectares que formam a área Costeira Marinha Protegida e fica no sudeste da Ilha Carlos III. É a primeira zona marinha estabelecida como área protegida e parque marinho no Chile.
A viagem dura quatro dias e inclui navegação até o Faro San Isidro e de lá até o Eco-Logde da ilha Carlos III. Trata-se de um eco-acampamento formado por domos que, para fazer menor o impacto no eco-sistema quase virgem do lugar, foram construídos sobre pilotis e intercomunicados por passarelas de madeira.
De lá se sai em navegação pelo Estreito de Magalhães, onde as baleias passam o verão se alimentando em total tranqüilidade. É possível avistar as baleias Sei que vêm em busca de alimentos, assim como também focas, leões-marinhos e pingüins. O roteiro inclui caminhadas pela ilha, visita à geleira Santa Inês e passeios de caiaque.
Rio Serrano, em Torres del Paine, é novo cinco estrelas na Patagônia Chilena
Se a Patagônia Chilena é um dos destinos favoritos dos brasileiros no Chile, as paisagens mais procuradas da região estão dentro do parque nacional Torres del Paine. As torres, a geleira Grey, os lagos Nordenkjold, Toro e o fotografadissimo Pehoé com as Torres del Paine como pano de fundo, se transformaram em cartões-postais do país. A nomeação em 1978, pela Unesco como Reserva da Biosfera do Planeta, deu uma mãozinha, e o parque ganhou projeção internacional. Também é referência hoje, já que por ser registrar grau zero de poluição ambiental, tem sido usado para a medição da contaminação mundial.
O cenário formado por picos nevados, lagoas de água pura e cristalina, bosques de carvalho e grandes geleiras de Torres del Paine fica a quatro horas de Punta Arenas, capital regional, e a uma hora da cidadezinha de Puerto Natales.
O parque abriga mais de 150 espécies de animais. Avistam-se mais facilmente os grupos de guanacos (animal andino parente do camelo), emas, coelhos, raposas, gambás, cisnes de pescoço preto, gansos selvagens, flamingos, condores e até pumas, com um pouco de sorte.
Para quem quer apreciar a natureza sem desprezar o conforto de um cinco estrelas, o hotel Rio Serrano é a mais nova opção de hospedagem dentro do parque. O hotel funciona no regime all-inclusive (tudo incluído) e oferece programas para os visitantes tanto no verão como no inverno, além da gastronomia caprichada que aposta na culinária patagônia com toques internacionais, acompanhada da tradição do vinho chileno.
Cavalgadas, caminhadas, pesca esportiva, observação de animais, trilhas, caiaques entre os gelos do Grey e passeios até Puerto Natales são oferecidos durante todo o ano. Na temporada fria, os passeios incluem caminhadas na neve com raquetas, esqui randoné, trenós puxados por cachorros,
Embora muita gente imagine a Patagônia como uma região de muito frio e chuva, o parque surpreende os visitantes. No verão, as temperaturas ultrapassam os 20 graus. No verão com dias longos, os primeiros raios de sol surgem por volta das 6h, aumentando as possibilidades de passeios. Mesmo depois das 22h, para quem ainda tiver fôlego, o céu ainda mostra traços de luminosidade avermelhados, com claridade suficiente para caminhadas curtas. Serviço:
Observação de baleias no Estreito de Magalhães- Whalesound (www.whalesound.com) - As viagens são feitas em grupos de no mínimo quatro pessoas e no máximo dez pessoas.

SE DER...NÃO PERCAM ESSE ESPETÁCULO!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:09  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Dezembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26



arquivos
blogs SAPO