notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
3.7.09

O juiz Dalmo Antônio de Castro Bezerra, titular da vara da Infância e da Juventude da Comarca de Porto Velho (RO), acompanhado de técnicos da UnidadeO juiz Dalmo Antônio de Castro Bezerra, titular da vara da Infância e da Juventude da Comarca de Porto Velho (RO), acompanhado de técnicos da Unidade de Fiscalização, comissários de menores e funcionários ligados à área de proteção à criança e ao adolescente, inspecionou a Unidade de Internação Socioeducativa I, situada na Avenida Rio de Janeiro, e identificou o descumprimento das normas contidas no art. 94da Lei 8069/90 (Estatuto da Criança e do Adolescente).
Após a constatação das irregularidades o magistrado estabeleceu prazo imediato para o órgão gestor realizar as devidas adequações. "Infelizmente observamos colchões em péssimo estado de conservação e em número insuficiente para atender à totalidade de socioeducandos em cumprimento de medida de internação, bem como ausência de produtos de higiene pessoal (papel higiênico, creme dental e escova) e ausência de material de limpeza (sabão em pó e água sanitária)", enfatizou.
Ainda de acordo com o juiz, "a unidade de internação conta com dezenas de adolescentes que cumprem medidas socioeducativas por atos cometidos contra a sociedade. Contudo, o que se espera, no mínimo, é um ambiente saudável para possibilitar a reeducação e ressocialização deles, e um futuro reingresso ao convívio social como pessoas reabilitadas. Não se pode admitir os retrocessos que estão acontecendo na Unidade de Internação visitada. A situação deve ser sempre de avanço na garantia de direitos, justamente para legitimar a cobrança dos deveres dos internos".
A visita faz parte de uma série de ações desenvolvidas pelo Juizado da Infância e Juventude e busca a fiscalização pelo Juizado da Infância e Juventude das condições estruturais e situação dos adolescentes nas Unidades de Internação e Medidas de Meio Aberto, efetuadas mensalmente pelo corpo técnico e pessoalmente pelo juiz.
Dentre outras ações atualmente desenvolvidas pelo Juizado da Infância, destaca-se, ainda, a fiscalização e combate à prostituição infantil, com atuação pelo Comissariado de Menores como agentes de proteção; agilização dos processos de adoção e guarda, com busca de família substituta para as crianças que estão no abrigo, sob a responsabilidade do corpo técnico e o desenvolvimento de ações entre os diversos órgãos governamentais na busca de garantia de direitos da criança e adolescente.

Fonte: Rondonia Dinâmica
link do postPor anjoseguerreiros, às 23:08  comentar



ALFENAS, Minas Gerais (Reuters) - Um fazendeiro assassinado, furto de máquinas, dinheiro e armas em fazendas e roubo de carga a caminho dos portos. Crimes como esses inquietam as belas cidades cafeicultoras brasileiras e elevam os custos dos produtores de café.
"Tivemos problemas com quadrilhas roubando café e caminhões. Fomos obrigados a obter uma escolta armada para proteger as cargas por todo o trajeto até o porto de Santos", disse Washington Rodrigues, diretor da Ipanema Coffees, uma das maiores fazendas de café do mundo.
Os ladrões que desfalcaram nove contêineres com café da empresa no caminho para o principal porto brasileiro deram um prejuízo de 200 mil reais e causaram uma surpresa desagradável quando os contêineres chegaram ao seu destino, no exterior.
"Quando foram abertos, havia apenas areia e tijolos", disse Rodrigues, contado como os ladrões retiraram o café por meio de um buraco feito na lateral do contêiner, deixando as portas intactas.
As metrópoles brasileiras são conhecidas pela criminalidade endêmica, retratada em filmes como "Cidade de Deus", mas os furtos e alguns assaltos nas áreas rurais do país que é o maior produtor de café do mundo colocam em alerta fazendeiros e comerciantes.
Alguns exportadores uniram-se para levar o café até os portos em comboios a fim de dividir os custos das escoltas armadas. A Ipanema Coffees agora reabre seus contêineres na chegada aos portos e fotografa o produto antes de embarcá-lo.
"O custo adicional total para essa precaução e para a escolta é de cerca de 3 reais por saca," afirmou ele.

PATRULHA RURAL

Numa tentativa de combater a criminalidade na zona rural, incluindo a que afeta cafeicultores e comerciantes, a polícia conta agora diariamente com as "patrulhas rurais" em Minas Gerais, Estado que produz cerca de metade do café brasileiro.
"É bom porque pelo menos ela assusta as pessoas com más intenções", disse o cafeicultor Paulo Rogério Gerald, perto da cidade mineira de Varginha, oferecendo laranjas da sua propriedade para os policiais em patrulha.
O tenente Alexandre Milhomem e o capitão Hausler Ribamar deram seu telefone para Gerald e para os funcionários dele, enquanto os grãos de café secavam ao sol na frente da sede, que já foi invadida uma vez este ano.
Milhomem disse que o número de furtos caiu para 22 no primeiro semestre deste ano em comparação com o mesmo período do ano anterior, pois as patrulhas começaram no fim do ano passado. Os assaltos também pararam após três incidentes no período do ano passado.
Um fazendeiro de Varginha, entretanto, foi morto a golpes de faca há alguns meses numa tentativa de assalto. Um suspeito, um trabalhador da fazenda que conhecia o lugar e a rotina diária, foi preso.
"Acho que o mataram porque não queriam ser reconhecidos... A primeira notícia que tivemos foi a de que ele havia desaparecido e começamos a procurá-lo. Eles o enterraram numa área escondida na própria fazenda", disse Milhomem.
A polícia diz que em geral os ladrões querem dinheiro e equipamentos agrícolas leves, enquanto as quadrilhas organizadas não se intimidam em roubar grandes quantidades de café. Armas de fogo mantidas nas fazendas também atraem ladrões em busca de armas para o uso em outros crimes.
"Costumava ter muito mais pessoas na zona rural e sempre havia festas nas fazendas", disse Gerald, que não vive na fazenda e agora usa uma colheitadeira mecânica na lavoura, no lugar de dezenas de trabalhadores.

Por Peter Murphy
para: O Globo
link do postPor anjoseguerreiros, às 22:59  comentar


O STJ (Superior Tribunal de Justiça) negou nesta quinta-feira o pedido de habeas corpus ao padre acusado de abusar sexualmente de três menores em Rio Grande (RS). O religioso foi preso em fevereiro do ano passado e a defesa dele pedia que ele respondesse às acusações em liberdade.

O acusado é ex-diretor de um colégio na cidade e foi denunciado pelo Ministério Público Estadual por atentado violento ao pudor contra duas jovens e tentativa de estupro de uma. A reportagem não conseguiu localizar os advogados de defesa do religioso.
Na época, ele foi preso em flagrante pela polícia. De acordo com a Corte, após o crime, o padre "comprava" o silêncio das vítimas e de alguns de seus familiares, "por meio de promessas de emprego e doação de dinheiro."
Segundo o STJ, o acusado chegou a confessar que praticava "atos libidinosos" com as adolescentes. No pedido de liberdade, a defesa do religioso alega, entretanto, que ele sofreu "constrangimento ilegal em sua prisão preventiva, que teria sido decretada pela Justiça gaúcha sem a fundamentação adequada".
O Ministério Público Federal opinou favoravelmente à concessão de habeas corpus ao padre, porém, os ministros do Tribunal defenderam que o decreto de prisão do acusado estava suficientemente fundamentado.
Pesou na decisão ainda o fato de que o padre já foi condenado em primeira instância pela Justiça do Rio Grande do Sul, com a proibição de que ele recorra dessa decisão em liberdade.


Fonte: JusBrasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 22:53  comentar


Para o Conanda, além de ser feito por profissionais despreparados, o toque de recolher contraria o direito à convivência familiar e comunitária, restringindo, também, direitos de adolescentes que estudam à noite

Juízes da Infância e da Juventude de alguns municípios de quatro estados brasileiros, São Paulo, Bahia, Minas Gerais e Paraíba, decretaram, por meio de portaria, o toque de recolher para crianças e adolescentes. A justificativa é que a medida visa à diminuição da violência infanto-juvenil. Os horários e idades limite para estar desacompanhado de um responsável variam. Em São Paulo, por exemplo, nos municípios de Fernandópolis, Ilha Solteira e Itapura, quem tiver menos de 18 anos não pode estar nas ruas desacompanhado dos pais ou responsáveis a partir das 20h. O modelo foi copiado em Santo Estevão (BA). Desde 15 de junho, em Patos de Minas (MG), somente adolescentes de 16 a 18 anos podem circular após o horário estipulado, se tiverem uma carteira de identificação expedida pela Vara da Infância e Juventude da cidade. O juiz da Vara da Infância e Juventude de Patos de Minas (MG), Joamar Gomes Vieira Nunes, afirma que a portaria foi editada para preencher o vácuo deixado pelo Estado, pela família e pela sociedade. “A família não tem mais poder sobre o adolescente”, diz. Para ele, a sociedade acha que os adolescentes são um problema sem solução e o Estado não oferece os aparatos necessários, como educação integral e programas para recuperá-los do vício das drogas. Para tentar derrubar a portaria, o Ministério Público de Minas Gerais apelou ao Tribunal de Justiça do estado e protocolou reclamações na Corregedoria Geral de Justiça de Minas Gerais e no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), mas nenhum dos órgãos se manifestou até agora. O promotor de Justiça Jaques Souto Ferreira garante que o toque de recolher é inconstitucional e fere o Estado democrático de direito. “O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) permite a criação de portarias para regulamentar a presença de crianças em eventos, mas não permite restrições genéricas”, explica o promotor. Apesar das contestações, segundo Gomes, relatório divulgado pela polícia militar na quarta-feira (01) mostra que a taxa de atos infracionais infanto-juvenis cometidos entre 23h e 6h foi zerada. As ocorrências registradas pelo Conselho Tutelar caíram 95%. Polícias Militar e Civil, agentes do corpo de bombeiros, conselheiros tutelares e voluntários são os responsáveis pela vigilância das ruas. No caso de descumprimento da regra, pais e comerciantes podem receber multa de três a 20 salários mínimos. O presidente da Comissão Nacional de Legislação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Marcus Vinícius Furtado Coelho, acredita que, caso seja provocada, a entidade pode entrar com uma ação civil pública contra as portarias, que seriam inconstitucionais.

Visão do Conanda – O Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) pediu providências ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contra o toque de recolher. O parecer enviado ao CNJ reforça o descumprimento do artigo 149 do ECA que não prevê a restrição do direito à liberdade de crianças e adolescentes de forma genérica, e sim restrições de entrada e permanência em certos locais, que devem ser decididos caso a caso. O parecer destaca, ainda, que a apreensão desses adolescentes nos estabelecimentos e ruas da maneira como vem sendo feita é ilegal porque os coloca em situação vexatória e humilhante. “Em muitos casos, a atuação dos órgãos envolvidos no toque de recolher denota caráter de limpeza social, perseguição e criminalização de crianças e adolescentes, sob o viés da suposta proteção”, diz o relatório. Para o conselheiro do Conanda Ariel de Castro Alves, as recentes portarias são um atestado de incompetência das autoridades que não desenvolvem programas de apoio às famílias e políticas públicas que garantam os direitos desses menores. “Os juízes alegam que a violência infanto-juvenil vai diminuir. Mas a violência de maneira geral, praticada por adultos, vai aumentar, porque a polícia nesses municípios foi tirada de suas atribuições para vigiar crianças e adolescentes”, acredita o conselheiro. Para o Conanda, a abordagem de crianças e adolescentes que se encontrem em situação de rua ou risco deve ser feita por educadores sociais e não pela polícia. E o toque de recolher contraria o direito à convivência familiar e comunitária, restringindo, também, direitos de adolescentes que estudam à noite. “Os juízes dizem que as famílias concordam. A sociedade apoia porque no Brasil se vive entre a omissão e a histeria”, conclui Alves.

[Jornal do Brasil (RJ), Luciana Abade, 03/07/2009]
link do postPor anjoseguerreiros, às 21:25  comentar


Dizer que uma criança tem religião, que é católica, por exemplo, é um erro porque ela é jovem demais para se decidir por uma crença, disse hoje o biólogo evolucionista britânico Richard Dawkins (foto), ateu militante e autor do best-seller “Deus, um delírio”.
“O correto é dizer que a criança tem pais católicos”, afirmou à plateia da Flip (Festa Literária Internacional de Paraty).
As crianças não deveriam ser doutrinadas, mas estimuladas a pensar com a sua própria cabeça, falou Dawkins. “Quando crescer, ela saberá em que acreditar.”
O cientista começou a sua palestra – transmitida ao vivo pela internet - tentando desfazer a imagem de que é intolerante para com os religiosos e as religiões.
Observou que as pessoas são educadas para não criticar as religiões e isso faz com que tudo que ele fale “soe agressivo”.
Ele admitiu que a religião conforta as pessoas em situação de crise e reconheceu a importância da crença religiosa como fonte de inspiração aos artistas. Mas acrescentou que isso não serve de atestado de que as religiões expressam verdades.
Referindo às obras de arte como os afrescos da Capela Sistina, falou que o dinheiro atrai os grandes artistas. “E por isso que obras fabulosas foram feitas para Igreja Católica.”
Falou que procura tirar o máximo proveito de “uma oportunidade maravilhosa”, que é estar vivo.
“É um desperdício terrível viver a sua vida pensando no que vem depois. Não desperdice a única vida que você tem”, disse.
A plateia aplaudiu.

Fonte: Blog do jornalista Paulo Lopes
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:23  comentar

O senador Magno Malta (PR-ES) e presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia estará no sudoeste neste sábado, 4. Ele participa a partir das 16h, no Espaço da Arte, em Francisco Beltrão, do seminário regional “Pedofilia e o papel da sociedade na prevenção”. O evento, que é coordenado pela Acamsop/13 (Associação das Câmaras Municipais do Sudoeste do Paraná – micro de Francisco Beltrão) e ADHONEP, reunirá prefeitos, vereadores, promotores, juizes, membros dos conselhos tutelares dos municípios da região, integrantes de conselhos municipais dos direitos da criança e adolescente, representantes de departamentos municipais de ação social, além de pessoas ligadas ao trabalho voltado à proteção de menores de idade.
A programação do seminário terá como foco à palestra ministrada por Magno Malta, que falará sobre o tema pedofilia, além de destacar o trabalho da comissão parlamentar de inquérito. O senador também abordará o papel da sociedade na prevenção da pedofilia. Haverá ao final espaço para pronunciamentos dos organizadores e autoridades da região. A noite, Magno Malta participa de um jantar organizado pela ADHONEP, no Santa Fé Clube de Campo.
Os organizadores do seminário destacam que o encontro reunirá diversos setores da sociedade para debater um importantíssimo tema, que muitas vezes passa despercebido no dia-a-dia das cidades da região. Além disso, todas as entidades, a sociedade civil e autoridades devem ter um papel participativo no combate à pedofilia.

CPI Pedofilia
Magno Malta destaca em seu site na internet que o Brasil é um dos três países onde mais se comete abusos sexuais e o que mais comete crimes cibernéticos no mundo. O senador destaca também que a CPI tem feito um importante trabalho no combate a pedofilia no país.


Rinet
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 16:52  comentar

Dirigível iria levar equipamento de alpinismo para dentro de cadeia.Polícia impediu e prendeu três suspeitos em Las Palmas, nas Canárias

Foto divulgada pela polícia espanhola nesta sexta-feira (3) mostra um zepelim e material de escalada apreendidos pelos policiais. Segundo as autoridades, o zepelim guiado por controle remoto iria voar até o interior da prisão de Las Palmas, nas Ilhas Canárias, em uma tentativa de libertar um traficante de drogas italiano, identificado como Giulio B, de 51 anos.

Foto mostra detalhe da cesta do dirigível. O plano era ajudar Giulio a escalar a parte mais alta do muro da prisão, um lugar supostamente livre da vigilância dos guardas. Lá fora, ele seria esperado por um motorista que o conduziria para longe da cadeia. Giulio está preso condenado por tentar contrabandear 200 kg de cocaína da Mauritânia para a Espanha em um hidravião. Três suspeitos foram presos -inclusive um que estava a 600 metros da prisão, camuflado, observando a ação de binóculos. A polícia disse que estava investigando a tentativa de fuga desde fevereiro.
G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 16:41  comentar

Projeto da Universidade de Illinois investe cerca de R$ 5,6 milhões.Ato de fumar começa a aumentar gradativamente entre os 18 e 24 anos.

A Universidade de Illinois, em Chicago (EUA), está liderando um projeto avaliado em US$ 2,9 milhões (cerca de R$ 5,6 milhões) do Instituto Nacional de Câncer norte-americano sobre o uso da internet em tratamentos para fazer com que jovens entre 18 e 24 anos parem de fumar.
"Surpreendentemente, esse grupo tem a maior taxa de fumantes em comparação a qualquer outra faixa etária", disse o professor de psicologia e principal investigador do estudo, Robin Mermelstein.
"De fato, o ato de fumar começa a aumentar gradativamente entre os 18 e 24 anos de idade e, mesmo assim, muitos jovens pensam em largar e realmente querem parar, mas eles têm as taxas mais baixas de desistência ou tentativa."
Quando jovens fumantes tentam largar o vício, disse Mermelstein, "eles tendem a não usar o que sabemos que funciona. Muitos jovens realmente pensam que os tratamentos não funcionam ou que estão melhores usando métodos caseiros e meios naturalistas, e tendem a evitar métodos cientificamente comprovados".

Método
Mermelstein e colegas da UIC, em parceria com a Universidade de Iowa e a American Legacy Foundation, trabalharão com a agência de publicidade GDS &amp para desenvolver anúncios interativos na internet e avaliar quais mensagens motivam os jovens fumantes a utilizar o BecomeAnEx.org, site que orienta sobre como parar de fumar e reaprender a viver sem o cigarro.
"Esse é um programa cientificamente comprovado e envolvente para parar de fumar desenvolvido pela American Legacy Foundation", observou ele.
"Para atingir jovens fumantes, você tem que ir onde eles estão e a internet é o lugar", acrescentou o professor.
Para Mermelstein, outra meta importante do projeto é achar estratégias para aumentar a motivação e conseguir que o jovem fumante pense que "agora é hora de parar, não daqui a cinco anos, nem daqui a 10 anos, mas agora".
O estudo de abrangência nacional nos Estados Unidos inscreverá mais de três mil jovens fumantes por meio da internet, que serão recrutados através de sites como o Craigslist.


G1
tags: ,
link do postPor anjoseguerreiros, às 16:26  comentar

Estudante relata momentos de pavor no acidente, mas inocenta motorista

Rio - 'Tempo, mestre de todas as horas e dias, passou sem ver. Te amar de verdade, sentir saudades’. Os versos do novo sucesso de Ivete Sangalo, ‘Agora eu sei’, eram cantados pelos alunos do Colégio Pedro II de São Cristóvão quando a van em que estavam bateu em reboque e matou quatro estudantes, quinta-feira, na Linha Vermelha.
Vínhamos cantando, felizes, na van, quando o veículo levou uma fechada de um ônibus e de um carro e bateu no reboque, que estava parado, sem sinalização, capotando duas vezes. As imagens e o desespero dos meus colegas gravemente feridos, morrendo, não me saem um minuto da mente”, contou Gabrielle Moraes Severino, 12 anos, estudante do 6º ano, descrevendo os instantes trágicos do acidente na via expressa.
"Deus provou que me ama de verdade”, desabafa a menina sobrevivente, que sofreu apenas um corte no pé esquerdo. Ela conta que o motorista, Carlos Alberto Rodrigues de Souza, 57 anos, não estava em alta velocidade. “Foi um barulho terrível, como se a van tivesse explodido. Só tive tempo de me abraçar a Maria Clara (que ainda está internada)”, lembrou Gabrielle, que viajava atrás do motorista. Ela e alguns colegas não usavam cinto de segurança. O veículo também não tinha monitor. O uso do acessório e a presença de auxiliar são duas exigências que motoristas legalizados de transporte escolar têm que cumprir.
“Preso às ferragens, Carlos gritava para os bombeiros o retirarem porque precisava nos salvar”, lembrou, contando que, apesar de feridos, os alunos tentavam se ajudar. “O Matheus gritava sem parar para que alguém socorresse seu irmão, Lucas”. Matheus Telles, 8 anos, está internado com gravidade no Hospital Miguel Couto, no Leblon. Seu irmão, André Lucas Couto Telles, 7, foi enterrado ontem no Cemitério de Ricardo de Albuquerque. Sua mãe, Vanessa Cristina de Jesus Couto, precisou ser amparada todo o tempo.
Pelo celular, Gabrielle — devota de São Judas Tadeu, santo das causas impossíveis — conseguiu ligar para o pai, o funcionário público Adilson da Silva Severino, 47. “Foi um desespero. Ela chorava muito e ainda escutei os gritos de pavor das crianças pedindo socorro. Como o trânsito ficou engarrafado, desci do carro na Linha Vermelha e corri, chorando, gritando por Gabrielle, por três quilômetros”, contou Adilson. No local do acidente, ele recebeu um abraço de um bombeiro, que lhe disse: “Sua filha nasceu de novo”.
Adilson inocentou Carlos Alberto: “Nós o conhecemos há mais de oito anos. Sempre foi atencioso com as crianças, a quem tratava como se fosse seus filhos”, comentou. Os parentes de André Lucas também evitaram culpá-lo. “Foi um acidente. Não temos como neste momento responsabilizar ninguém”, disse o tio do menino, Adelino de Jesus Filho. Já a mãe de Raianny da Silva Souza, 14 anos, aluna do 9º ano, quer vê-lo preso. Debruçada sobre o caixão, a jornalista Rosana Maria da Silva Souza, 46, gritava por justiça ontem no Cemitério de Ricardo de Albuquerque. “Ela não poderia ir embora assim, de forma tão estúpida, por causa de uma imprudência no trânsito! Raianny era minha filha única! Era tudo para mim! Quero que a polícia investigue tudo a fundo e puna quem tiver que ser punido”, desabafou, diante de 300 parentes, amigos e colegas de colégio da filha. Vinícius Lopes da Silva, 11, e Esther Reis Fernandes da Rocha, 8, foram enterrados ontem. Dos seis feridos, só Gabrielle recebeu alta.

Pagamento para ser indicado
A Associação de Pais e Alunos do Pedro II de São Cristóvão cobrava anuidade dos 51 motoristas para indicar o serviço aos pais. Carlos Alberto admitiu que pagava R$ 76 para constar no cadastro distribuído às famílias: “Não entregue seu tesouro a qualquer pessoa. Exija sempre um transportador cadastrado na APA, pois só ele pode lhe proporcionar a tranquilidade e certeza de que seu filho estará em boas mãos”.
Além de ser pirata e de ter sido multado por isso, seu carro estava sem a vistoria de 2008. “Era visível pneus carecas e a falta da faixa lateral amarela”, disse a delegada Leila Goulart, que chamará representantes da APA para se explicar. Semana que vem, a direção do Pedro II convocará reunião com as 13 APAs do colégio para tomar uma medida. Em luto, as aulas foram suspensas até segunda. O ministro da Educação, Fernando Haddad, ligou para a escola oferecendo “todo apoio possível às famílias”.


O DIA ONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 16:18  comentar

O padre católico hutu ruandês Aime Mategeko foi condenado a prisão perpétua depois de ter sido considerado culpado de participação no genocídio contra os tutsis de 1994.
Mategeko, 45, foi julgado em um tribunal popular "gacaca" de Gihundwe, sudoeste de Ruanda.
Ele foi condenado por incitar as matanças dos tutsis que haviam se refugiado na paróquia de Shangi, na antiga capital de Cyangugu.
Durante o genocídio, Mategeko era padre de Hanika, outra paróquia católica da região.
Inspirados pelas antigas assembleias locais nas quais os sábios solucionavam as divergências sentados na grama (gacaca, no idioma do país), os tribunais "gacaca" são responsáveis por julgar os acusados pelos genocídio de 1994, com exceção daqueles que planejaram o crime a nível nacional --que são julgados pelo Tribunal Penal Internacional para Ruanda, criado pela ONU (Organização das Nações Unidas).


Genocídio
O genocídio em Ruanda começou após o avião do presidente Juvenal Habyarimana ter sido derrubado em abril de 1994. Nos cem dias seguintes, cerca de 800 mil pessoas, a maioria integrantes da etnia tutsi, foram mortos por milícias da etnia hutu.
O genocídio terminou quando rebeldes tutsis assumiram controle do país. Cerca de dois milhões de hutus se refugiaram no vizinho Congo desde então.


Folha Online

link do postPor anjoseguerreiros, às 15:56  comentar


Principal estreia dos cinemas nesta semana, "A Era do Gelo 3" entrou em cartaz na quarta-feira e não na sexta, como geralmente ocorre, diz Sérgio Rizzo, crítico da Folha.

Segundo Rizzo, somente no primeiro dia em cartaz, os cinemas norte-americanos arrecadaram cerca de US$ 14 milhões. Com isso, a animação bateu um recorde que era de "Shrek 2". Ouça outros podcasts com a participação do crítico.
Na última sexta-feira (26), foram exibidas algumas cópias da animação no formato 3D em 19 salas. Desde então, o longa vendeu no Brasil mais de 500 mil ingressos. "Nos Estados Unidos, desde quarta-feira, o desempenho foi excelente também", afirma o crítico.
Na animação, comandada pelo brasileiro Carlos Saldanha, Manny e Diego tentam resgatar o azarado Sid, aventurando-se por um misterioso mundo subterrâneo onde acabam perseguidos por um dinossauro.



Folha Online
link do postPor anjoseguerreiros, às 15:47  comentar

RIO - A mulher acusada de assassinar o marido, o empresário Renato Biasotto , se apresentou no início da tarde desta sexta-feira à juíza Roberta Barrouin Carvalho de Souza, no III Tribunal do Júri. Alessandra Ramalho D´Ávila Nunes, que tem dupla nacionalidade, responderá por homicídio (artigo 121, §2º, incisos II e IV do Código Penal). Ela entregou os dois passaportes - brasileiro e americano -, se prontificou a estar presente em todas as fases do processo e foi citada para apresentar defesa prévia.
Depois de tomar ciência formal do processo, Alessandra deixou o Fórum, acompanhada do advogado Mário Oliveira Filho, mas evitou entrevistas. Alessandra deve responder ao processo em liberdade, uma vez que teria se apresentado antes do prazo de cinco dias estipulado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), que garantiu um habeas corpus para Alessandra suspendendo o pedido de prisão preventiva.
"Analisando-se os autos, verifica-se que já não subsistem quaisquer das razões elencadas no artigo 312 do Código Penal a motivar a ordem de prisão. Isso porque, diante do comparecimento espontâneo da ré perante este juízo, dentro do prazo assinalado na decisão liminar proferida em sede de Habeas Corpus, inclusive entregando seus passaportes, demonstra não ter o intuito de causar qualquer embaraço à instrução criminal, ou se furtar à aplicação da lei penal. É de ressaltar ainda, que não há indícios de que se trate de pessoa capaz de, em liberdade, causar perigo à coletividade, colocando em perigo à ordem pública", afirmou a juíza na decisão que revogou o mandado de prisão que havia sido expedido contra a ré, logo após o crime.
Na quarta-feira, o advogado de Alessandra esteve no Tribunal de Justiça e, em entrevista coletiva, informou que vai pedir que o filho do casal, de 5 anos, seja chamado como testemunha de defesa da mãe, em audiência sem danos, com o acompanhamento de psicólogos. O menino teria assistido a toda a cena do crime. O advogado disse ainda que vai questionar na Justiça uma série de irregularidades que ele verificou no inquérito.
Renato Biasotto morreu na madrugada do dia 13 de junho na portaria do prédio onde morava com a família. Segundo o advogado, Alessandra esfaqueou o marido em legítima defesa e em defesa do filho, que teria ameaçado matá-los durante uma briga do casal. O corpo de Renato foi sepultado na sexta-feira no Cemitério São João Batista, 13 dias depois do crime. A família queria cumprir o desejo do empresário de ser cremado, mas desistiu de esperar por uma decisão da Justiça. A autorização não foi dada por se tratar de uma vítima de crime.



O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 15:34  comentar

Uma idéia que já havia amadurecido há cerca de um mês terminou num gesto desesperado na madrugada de quinta-feira.
Querendo se livrar da dependência da cocaína, o adolescente Tiago (nome fictício), 16 anos, procurou uma base da Guarda Municipal, entregou 51 porções de droga de uso pessoal e pediu para ser preso. Sua intenção era receber tratamento, mesmo que atrás das grades.
Tiago estava em sua casa, no bairro Nova Esperança, zona leste de Sorocaba, e havia consumido 19 “balas” (porções) de cocaína quando, por volta das 3h, decidiu procurar pelos guardas municipais que passam a noite em uma base do bairro. “Eu tentei ser preso porque queria que todo meu acesso às drogas fosse cortado”, afirma o jovem, que só na noite de anteontem gastou em cocaína R$ 400 que havia ganho em bicos como pintor.
Tiago usa cocaína há seis meses. “Dinheiro para pagar um tratamento em clínica nós não temos”, diz uma irmã.Para o promotor da Vara da Infância e Juventude, Antônio Farto Neto, o rapaz precisa de tratamento, não de internação. Após prestar depoimento, ele foi liberado.

Nais e Caps farão o acompanhamento
Ontem à tarde Tiago começou a participar das atividades no Clube do Nais, braço da Secretaria da Juventude que lida com adolescentes envolvidos em delitos. Lá ele receberá acompanhamento psicológico.
O tratamento médico deverá ser conduzido pelo Caps (Centro de Atendimento Psicossocial) Jovem, da Secretaria de Saúde, que trata, de graça, de menores dependentes químicos.


Jornal Bom Dia
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 15:11  comentar

Com o argumento de diminuir a violência infanto-juvenil, juízes da infância e da juventude de alguns municípios de quatro estados brasileiros – São Paulo, Bahia, Minas Gerais e Paraíba – decretaram, por meio de portaria, o toque de recolher para crianças e adolescentes. Nas cidades paraibanas de Taperoá, Livramento e Assunção, menores de 12 anos não podem circular nas ruas do centro, em bares e restaurantes depois das 21h desacompanhados dos pais ou responsáveis. Em São Paulo, nos municípios de Fernandópolis, Ilha Solteira e Itapura, o toque é ainda mais rigoroso: menores de 18 anos não podem estar nas ruas desacompanhados a partir das 20h. O modelo já foi copiado em Santo Estevão (BA).
O toque de recolher para os menores de 18 anos começou a valer em 15 de junho em Patos de Minas (MG). Mas os adolescentes de 16 a 18 anos podem circular depois do horário estipulado desde que tenham uma carteira de identificação expedida pela Vara da Infância e Juventude da cidade. Para fazê-la, além de pagar uma taxa de R$ 8, os pais do menor devem ir ao juizado autorizar a circulação dos filhos pelas ruas da cidade depois das 23h.
O juiz da Vara da Infância e Juventude de Patos de Minas, Joamar Gomes Vieira Nunes, afirma que a portaria foi editada para preencher o vácuo deixado pelo Estado, pela família e pela sociedade.
– A família não tem mais poder sobre o adolescente – afirma o juiz. – A sociedade acha que os adolescentes são um problema sem solução e o Estado não oferece os aparatos necessários, como educação integral e programas para recuperar os menores do vício das drogas.

Medida ilegal
Para tentar derrubar a portaria, o Ministério Público de Minas Gerais apelou ao Tribunal de Justiça do estado contra a decisão do juiz e protocolou reclamações na Corregedoria Geral de Justiça de Minas Gerais e no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), mas nenhum dos órgãos se manifestou até agora. O promotor de Justiça Jaques Souto Ferreira garante que o toque de recolher é inconstitucional e fere o Estado democrático de direito.
– Essa portaria é monstruosa. O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) permite a criação de portarias para regulamentar a presença de menores em eventos, mas não permite restrições genéricas – explica o promotor. – E a Constituição garante o direito de ir e vir do cidadão. Sem contar o constrangimento que os jovens passam por serem recolhidos nas ruas por policiais.
Apesar das contestações, Gomes garante que sua decisão já surtiu efeito. Segundo o magistrado, relatório divulgado pela polícia militar na quarta-feira mostrou que a taxa de crimes infanto-juvenis cometidos entre 23h e 6h foi zerada. E as ocorrências registradas pelo Conselho Tutelar caíram 95%.
O juiz garante também que tem recebido apoio de famílias e comerciantes da cidade porque a decisão “é legítima e busca evitar que os adolescentes fiquem ao alcance do crime organizado que, a cada dia, busca pessoas cada vez mais jovens para suas atividades criminosas”.
– No último ano cresceram 38% os atos infracionais cometidos por menores de idade – conta Gomes. – E a gravidade dos atos infracionais também aumentou. São roubos, homicídios, estupro e tráfico. As famílias estão satisfeitas e a medida tem um caráter educativo porque os adolescentes que conseguem a carteirinha não querem trair a confiança dos pais.
Polícias militar e civil, agentes do corpo de bombeiros, conselheiros tutelares e voluntários são os responsáveis pela vigilância das ruas. No caso de descumprimento da regra, pais e comerciantes podem receber multa de três a 20 salários mínimos.
– O toque de recolher é uma medida discriminatória respaldada pela sociedade que vive com medo da doença da violência – afirma Ferreira.



JB Online
link do postPor anjoseguerreiros, às 15:03  comentar


"Um momento histórico para a proteção animal, momento de cidadania para os animais, pois o último administrador de São Paulo que falou em cães e gatos, com profunda preocupação, foi Jânio Quadros, mas indiretamente, através de sua esposa dona Eloá" afirmou o vereador Roberto Trípoli (PV), ao participar do evento de lançamento do Programa de Proteção e Bem-Estar de Cães e Gatos (PROBEM), anunciado pelo prefeito Gilberto Kassab em cerimônia realizada na Prefeitura, neste dia 2 de julho de 2009, com a presença dos secretários da Saúde, Januário Montone e do Verde e do Meio Ambiente, Eduardo Jorge Martins, além do deputado federal Ricardo Trípoli e de representantes da proteção animal, como Sonia Fonseca, presidente do Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal.
Tripoli lembrou a luta de décadas da proteção animal em defesa dos cães e gatos na cidade, os avanços duramente conseguidos, os retrocessos e a importância de um prefeito estar ali, cercado por representantes da proteção animal, anunciando um Programa de Bem-Estar para Cães e Gatos. O vereador ambientalista é autor das principais leis de defesa dos animais na cidade de São Paulo e cumpre seu sexto mandato, falando com propriedade da importância do prefeito da maior cidade do País falar em situações como o combate ao abandono, melhorias no CCZ, incentivo ‘a propriedade responsável.
O Secretário Montone anunciou várias medidas e também apresentou o site do PROBEM e a campanha publicitária que visa conscientizar a população sobre o crime do abandono de cães e gatos.
Segundo Montone, “temos muitas medidas a tomar, mas o ciclo do abandono tem que ser interrompido; e isso só acontecerá quando a população conscientizar-se que animal de estimação não é coisa para se jogar fora; quando cada pessoa que tem um animal em sua família conscientizar-se que animal não é coisa, não é brinquedo”.
Além da campanha e do site, Montone anunciou o chamamento de 80 médicos veterinários e 67 biólogos, todos aprovados em concurso; a reforma dos laboratórios do Centro de Controle de Zoonoses, onde serão investidos R$ 700 mil; a construção de um Núcleo de Proteção e Bem-Estar Animal, no valor de R$ 1.300.000,00; a descentralização dos serviços de atendimento, com quatro núcleos regionais; ampliação do Programa de Controle Reprodutivo de Cães e Gatos - de 41 mil castrações ano, ao custo de R$ 2,6 milhões, para 100 mil castrações/ano, que custarão R$ 6,4 milhões. Além disso, a Prefeitura está implementando um Sistema Informatizado de Registro de Animais, e já adquiriu 50 mil microchips.Januário Montone frisou que boa parte das obras foi possível graças à emenda que o vereador Tripoli fez no orçamento de 2009, destinando R$ 1 milhão de Reais especificamente para o controle animal (cães e gatos).
Quanto ao site, Montone frisou que os focos são a adoção de cães e gatos recuperados; o processo de educação; e critérios de adoção consciente e de posse responsável.
E-mail recebido do Gabinete do Vereador Roberto Tripoli
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 14:36  comentar

Pelo menos 250 dos 600 alunos da Alarme (Associação Lar dos Menores), filhos de famílias carentes de Rio Preto, participam de uma espécie de colônia de férias da entidade, o que evita que fiquem nas ruas durante a ausência de aulas em julho.
De acordo com a diretora Rosa Tuzzi já é tradição a entidade oferecer atividades neste mês e em janeiro. “Eles participam de gincanas, bingos, campeonatos, filmes infantis, passeios ao Parque Ecológico e ao zoológico do município.”
Neste ano, a programação tenta incluir uma ida das crianças a alguma peça de rua do Festival Internacional de Teatro.
Com orçamento entre R$ 35 mil e R$ 40 mil, vindos de parcerias com o município e o estado, além de contribuições particulares, a ONG oferece a crianças de 66 bairros rio-pretenses aulas do ensino fundamental e médio. “Elas ainda recebem cinco refeições diárias e apoio psico-social”, diz Rosa.
Marcos, 7 anos, mora no bairro Macedo Teles. É um dos mais espertos: “É muito melhor ficar aqui brincando, jogando queimada, do que ficar na minha casa só assistindo televisão.” O irmão dele, Andrews, 12, concorda. “Eu adoro ficar aqui, ainda mais quando tem campeonato de pipas. Meu pai e minha mãe trabalham e não podem ficar com a gente.”
Mariana, 10, do Solo Sagrado, gosta mais da atual escola do que da anterior, no bairro.
“O que eu mais gosto de fazer aqui é jogar vôlei. Queria ficar aqui durante as férias inteira, mas só vou ficar 15 dias porque minha tia vai chegar e eu vou ter de ficar com ela em casa.”


Jornal Bom Dia
link do postPor anjoseguerreiros, às 13:46  comentar


Alguns pais decidem não querer saber o sexo da criança durante a gestação. Esperam pela hora do parto para descobrirem se é um menino ou uma menina. Um casal de 24 anos na Suécia levou esta prática além dessa realidade. Eles se recusam a dizer o sexo de sua criança (na foto acima), que já tem dois anos e meio de idade. “Queremos que Pop cresça com maior liberdade e que não seja forçado a um gênero que o/a moldará”, disse a mãe. Pop (um nome fictício para proteção da criança) usa vestidos e também calças masculinas e seu cabelo muda do estilo feminino para o masculino a cada manhã. Apesar de Pop saber as diferenças entre um menino e uma menina, os pais se recusam a adotar pronomes para chamar a criança. A controversa atitude do casal gerou um intenso debate no país.
O jornal sueco que entrevistou os pais, The Local, conversou com a pediatra sueca Anna Nodenström do Instituto Karolinska sobre os efeitos a longo prazo no comportamento da criança. “Afetará a criança, mas é difícil de dizer se fará mal a ela”, diz a pediatra. “Não sei o que os pais querem com isso, mas certamente ela será diferente”, completou. Anna ainda afirmou que quando Pop entrar na escola, se seu gênero ainda for desconhecido, ela chamará muito a atenção dos coleguinhas.
A psicóloga canadense Susan Pinker autora do livro The Sexual Paradox, também entrevistada pelo jornal sueco, disse que será difícil manter incógnito o sexo da criança por muito mais tempo. “As crianças são curiosas sobre suas identidades e tendem a gravitar em torno das de mesmo sexo no começo da infância”.
Pop logo ganhará um irmãozinho ou irmãzinha, porque a mãe está grávida. Ela afirmou que irão revelar o gênero ”quando Pop quiser”.

Quem lê em sueco pode ver a entrevista com a mãe de Pop.



E vocês, acreditam que esconder o gênero de uma criança é saudável?



Época

Mulher 7 por 7
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:55  comentar

Campanha canina é crítica divertida, mas séria, diz dono do animal.Pleito do próximo domingo desperta pouco entusiasmo no país.

Fidel, um cão pitbull de um ano e meio, pêlo branco e com manchas cor de mel, vai tentar conquistar o voto dos decepcionados com a política mexicana nas eleições do próximo domingo com sua peculiar campanha na cidade de Guadalajara (oeste).
"Fidel é uma crítica muito divertida, mas também muito séria. Nosso objetivo é ser irreverente porque os políticos já debocham de nós há muitos anos", explicou Carlos Delgado, proprietário do candidato, em entrevista que mostra o cachorro em plena campanha.
Fidel é apresentado como "o candidato da chachorrada" e tem outros slogans como "não sou gato (capacho) de ninguém", "não estou atrás de osso" (cargo público) e "não vou morder nada" (ser corrupto).
Cerca de 70 milhões de mexicanos vão às urnas para eleger os 500 deputados do Congresso, seis governadores e 568 prefeitos, numa campanha que desperta pouco entusiasmo entre os eleitores.
Existe, inclusive, um movimento que promove a anulação do voto como forma de protestar contra o descrédito dos partidos.


G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:46  comentar


RIO - O Firefox 3.5 foi lançado nesta terça-feira com suporte às inovadoras funções do HTML 5 e algumas ferramentas já anunciadas nos concorrentes IE e Chrome, mas ainda ausentes no navegador web da Mozilla. A Mozilla garante que o Firefox 3.5 roda sites complexos até 12 vezes mais rápido que o firefox 2, graças à ferramenta de Javascript TraceMonkey. Clique aqui para baixar o programa .
O Firefox mantém sua natureza de criador de tendências e oferece pela primeira vez uma função que aponta a localização geográfica do internauta. A ferramenta, que funciona apenas com a autorização do usuário, permitirá no futuro que sites ofereçam serviços específicos de acordo com o lugar onde a pessoa está. Assim, se você quiser alugar um carro em Natal, por exemplo, terá mais facilidade de encontrar empresas locais.
Além disso, o "Private Browsing" finalmente chega ao software da raposa. A chamada "navegação privada" permite ao usuário navegar pela internet sem que o browser grave qualquer informação sobre as páginas visitadas. A função, já existente no IE 8 e no Chrome, é mais sofisticada no Firefox 3.5, que permite a exclusão de informações sobre um site específico a partir do Histórico.
O novo navegador aceita também o HTML 5, nova versão da linguagem básica de criação de sites web. O HTML promete mais facilidade para os desenvolvedores criarem páginas, torna a reprodução de vídeos e animações mais leves, abrindo mão de plugins como o Flash, e permite navegação offline.


O Globo Digital
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:24  comentar

Bento Gonçalves – A Justiça determinou que a Prefeitura custeasse o tratamento de desintoxicação de dois menores em uma clínica de reabilitação. Na manhã de ontem, eles foram encaminhados para o Hospital Petrópolis, em Porto Alegre. Há 12 dias, os adolescentes estavam internados no Tacchini onde permaneciam 24 horas por dia algemados e sob escolta policial.
Segundo o promotor Élcio Resmini Meneses, a escolta foi determinada pela juíza Fernanda Ghiringhelli de Azevedo, depois de inúmeras tentativas de manter os adolescentes internados. O presidente do Conselho Tutelar, Moacir Camerini confirma que os dois menores são infratores e um deles já sofreu duas tentativas de homicídio.

Medidas urgentes
Para Meneses, responsável pelo processo a pedido do Conselho Tutelar, a medida abre um precedente para discutir a situação dos dependes químicos no município. “É preciso acelerar e viabilizar um espaço adequado para atender pacientes que precisam de internação”, pondera Meneses.
“Ele quebrou até as paredes de casa”
Sob o domínio do crack, um adolescente levou o irmão de 11 anos, hoje com 13 anos, para a pedra. Na tarde de ontem o adolescente, de 16 anos, foi encaminhado para uma Clínica de reabilitação em Porto Alegre enquanto o irmão de 13 anos continua internado e algemado, no hospital Tacchini.
A mãe dos menores, uma empregada doméstica, moradora do bairro Municipal, se diz aliviada com a possibilidade de reabilitação de um, mas apreensiva com a situação do outro filho que permanece algemado à cama.
No final da tarde de ontem, ela aguardava uma determinação da Justiça para manter um policial militar na escolta do filho, durante 24 horas. “Ele não aceita o tratamento e quer fugir”, diz a mãe.“Prefiro ver meu filho algemado a ser agredido ou morto. Nossa vida se tornou um inferno há três anos e isso tem que ter fim. Eu percebi muito tarde. Fiquei completamente desorientada e comecei a buscar uma saída na polícia, no hospital, no Ministério Público e no Conselho Tutelar. Chequei a implorar por ajuda”, desabafa a mãe.
Chorando muito, a mãe conta que o filho de 16 anos já levou três tiros, um no braço, na perna e no terceiro, o projétil continua alojado próximo ao coração. “Não criei meu filho para ser bandido”. E relata:
- Não tenho nada dentro de casa. Ele quebrou até as paredes, agressões verbais se tornaram rotina. Uma vez me jogou pedras. Tudo pela droga.


Jornal Gazeta
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:17  comentar

Os brasileiros estão entre os mais otimistas do mundo quanto à situação do País. A nota que deram para este quesito foi 5,6, a maior na comparação com outros 12 países envolvidos em pesquisa realizada pela Cetelem. Em 2007, a nota dada foi de 5,3.

De acordo com o estudo, este é um dado que pode confirmar que a crise econômica ainda não foi percebida pela população e de que há até mesmo um certo descolamento da gravidade da situação global com a realidade hoje vivida pelo brasileiro. "A população continua a acreditar que o padrão de vida vai melhorar", afirmou o vice-presidente da Cetelem, Marcos Etchegoyen.
"O elemento otimismo é impressionante. Apesar do contexto de crise, temos otimismo no Brasil. Quando vemos o que está acontecendo na Europa, é totalmente divergente", analisou o diretor presidente da Cetelem, Marc Campi.
A nota mais alta para a situação do País foi atribuída pela classe A/B, de 5,8, a qual é responsável por estabilizar o patamar da avaliação, na comparação com o ano de 2007.
A classe C deu nota 5,7, enquanto a classe D/E deu nota 5,4. Quando analisadas as regiões do Brasil, a maior nota dada foi pelo Nordeste (6), seguido por Norte/Centro-Oeste (5,5) e pelo Sul e Sudeste (ambos de 5,4).

Lista de países
Na tabela abaixo, é possível analisar a avaliação feita pela população de cada país, em 2007 e em 2008:

País 2007/ 2008

Brasil 5,3 5,6
Bélgica 6,3 4,8
Espanha 5,5 4,2
Reino Unido 5,5 4,4
República Tcheca 5,2 5
França 5,3 4,4
Rússia 5,4 5
Itália 4,7 4,2
Alemanha 5,2 4,7
Coreia do Sul 5,2 4,9
Polônia 4,1 4,6
Hungria 3,7 2,9
Portugal 3,1 2,8

A pesquisa foi feita com base em 1,5 mil entrevistas domiciliares, em 70 cidades de nove regiões metropolitanas. A apuração foi realizada entre os dias 16 e 29 de dezembro do ano passado. Esta é a quarta de uma série de pesquisas realizadas no Brasil pela Cetelem.


Olhar Direto
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:54  comentar

O Conselho Estadual de Defesa da Criança e do Adolescente (Cedca) vai solicitar, nesta sexta-feira, a intervenção do Conselho Tutelar da Zona Sul na condução do caso Sean Goldman.

De acordo com o presidente do Cedca, Carlos Nicodemos, há indícios que o menino de nove anos venha sofrendo abalos na integridade psicossocial.
O Cedca também solicita a retirada da entrevista de Sean Goldman de sites. Em junho, o menino foi entrevistado pela especialista em terapia familiar, Terezinha Feres Carneiro, no setor de Psiquiatria da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro.
O Cedca entende que a publicação online da entrevista expõe Sean a uma situação vexatória e constrangedora."É preciso deslocar o eixo de análise desta questão para o campo dos direitos humanos das crianças, especialmente quando o Brasil é signatário da Convenção sobre os Direitos da Criança da Organização das Nações Unidas (CDC-ONU).
A CDC, que completa 20 anos em 2009, preconiza o superior interesse da criança frente a todo e qualquer interesse", afirma o presidente do Cedca, Carlos Nicodemos.Bruna Bianchi, mãe de Sean Goldman, separou-se de David Goldman e se casou de novo com um brasileiro.
No ano passado, Bruna morreu durante o parto da segunda filha, e a Justiça brasileira deu ao padrasto a guarda provisória da criança. Desde então, pai e padrasto travam uma batalha jurídica pela guarda do menino.
O caso começou na Justiça estadual do Rio e depois passou para a competência federal. Com a morte de Bruna, David intensificou uma campanha para tentar levar o filho de volta para os Estados Unidos.


SRZD
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:44  comentar


Tudo pronto para a FEITMINO SHOW 2009

Mais de 40 mil pessoas são esperadas na FEITMINO SHOW 2009 – Feira das Tradições Mineiras, Nordestinas e Rodeio Show, que começa na próxima sexta-feira (3), em Monte Mor (SP).

O evento, importante por resgatar a cultura diversificada da região, segue até dia 5 de julho e contará com shows de Amado Batista, Milionário e José Rico, Frank Aguiar, além de artistas regionais e apresentações de danças típicas.

Quem for ao recinto Nosso Clube nestes três dias de festa, encontrará mais de 20 barracas em uma área de alimentação coberta com comidas típicas das regiões mineiras, nordestinas e o Rodeio Show.

São mais de 80mil m² que contará com 25 estandes com expositores do comércio da cidade e da região. Já as crianças poderão se divertir em um completo parque de diversões, com atrações como roda-gigante e carrinho de bate-bate, entre outros.

Na arena, com capacidade para 15 mil pessoas sentadas, o público acompanhará o Rodeio Show de touros e cavalos. As belas Larissa Grasiele, eleita Rainha da FEITMINO, Nerislândia Fábia, Princesa do Rodeio, Denise Portes, Miss Simpatia, e Jéssica Aparecida Santos, Garota FEITMINO, serão as responsáveis por recepcionar os peões e os visitantes, que prometem lotar o recinto nestes três dias de festa.

A abertura oficial acontece no dia 3 de julho, quando estão agendados as apresentações de Amado Batista, Os Sociais do Forró, Tri Araripe e grupos de catira. Os portões serão abertos às 17h. No sábado (4), as atrações começam às 14h com as apresentações de quadrilhas e shows do Grupo Catira Brasil, Trio Dona Zefa e atrações da cidade.

O grande show da noite é a dupla sertaneja Milionário e José Rico. Já no domingo (5), último dia de festa, os portões do recinto de festa também serão abertos às 14h. Dentre as atrações estão quadrilhas, shows regionais, o grupo de maracatu Bloco de Pedra, Os Favoritos da Catira, Trio Aratu e Trio Lua Branca. Quem encerra a noite em grande estilo é Frank Aguiar.

A FEITMINO SHOW 2009 é organizada pela Prefeitura Municipal de Monte Mor. Toda a renda líquida arrecada na festa será convertida para o Fundo Social de Solidariedade do município.

Os ingressos promocionais custam R$10 na sexta feira e R$5 no sábado e no domingo e estão sendo vendidos no recinto de festas Nosso Clube. Crianças até 10 anos, acompanhadas dos pais ou responsável e com documento, não pagam. Também serão vendidos camarotes individuais e para grupos, com vista privilegiada dos shows, buffet e banheiros exclusivos e acesso ao estacionamento independente.

Serviço:

O Nosso Clube - Rua Rodolfo Marc Greguer, 1003 - Monte Mor. Informações pelos telefones: (19) 3879 1921 / 9376 0028 / 8201 5205.


Gastronomia e Negócios
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:01  comentar

CURITIBA - Bondes elétricos, que deixaram de funcionar em Curitiba na década de 1950, devem voltar a circular na região central da cidade como uma opção de passeio turístico. Projeto desenvolvido pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), autarquia da administração municipal, prevê a instalação de uma linha de bondes ligando o Passeio Público à Praça Eufrásio Correia. O trajeto de 3,4 quilômetros deverá ser percorrido por dois bondes com um intervalo de uma hora entre eles. O trânsito terá de ser modificado em algumas vias do percurso. De acordo com estimativa do órgão, as obras devem sair por R$ 12 milhões, valor que prefeitura pretende levantar junto à iniciativa privada.
A administração está definindo os termos da licitação que irá escolher a empresa que irá custear as obras. Os trabalhos serão feitos por meio de Parceria Público-Privada (PPP) e a empresa selecionada também irá operar o serviço. Além da colocação dos trilhos, as obras incluem a estação e o mobiliário urbano dos pontos de parada e devem levar de um ano a um ano e meio.
Maurício Sá de Ferrante, assessor de Projetos Especiais da Prefeitura, explica que o preço da tarifa não será o principal critério da licitação porque a ideia é que o bonde seja usado para passeios turísticos e não como transporte de massa cotidiano.
- O preço até não pode ser muito pequeno para que não vire um meio de transporte diário para as pessoas. Vamos pegar o melhor projeto como um todo - diz.
Segundo o assessor, a revitalização da Rua Riachuelo também fará parte da PPP e ainda se considera incluir o Passeio Público no pacote.
O percurso contará com uma estação e seis pontos de embarque. De acordo com Mauro Magnabosco, arquiteto do Ippuc que participou da elaboração do projeto, algumas ruas sofrerão modificações para adequar o tráfego de outros veículos. Ele afirma que as mudanças não devem complicar o trânsito na região.
- As vias afetadas não ligam duas partes diferentes da cidade, não são diametrais, são locais. Os carros que trafegam por elas têm de manter uma velocidade baixa. Não são vias de velocidade, e nem queremos que sejam - explica. Itinerário
Um galpão de propriedade do município localizado na esquina das ruas Visconde de Guarapuava com Barão do Rio Branco dará lugar à estação e à garagem. Saindo de lá, os bondes vão passar em frente ao prédio da Câmara Municipal e seguir em um faixa exclusiva na Barão pelo sentido contrário ao dos carros. Magnabosco diz que se estuda alterar o sentido de uma das faixas na quadra. Após o cruzamento, os bondes vão seguir pela faixa exclusiva até o Paço Municipal. A faixa de estacionamento será eliminada no trecho.
O trajeto continuará pela Rua Riachuelo, onde os bondes devem compartilhar uma das pistas com os demais veículos até a Praça 19 de Dezembro. Os trilhos seguirão pela calçada e cruzarão a canaleta do expresso até a entrada do Passeio Público. Os bondes vão cruzar o interior do parque e descer em uma faixa compartilhada pela Rua Conselheiro Laurindo, passando em frente à Praça Santos Andrade, até a conversão na Rua XV de Novembro. A mão inglesa que existe em uma quadra da Conselheiro pode ser mudada, segundo o arquiteto, e os veículos na Rua XV devem dividir uma das faixas. Os bondes vão trafegar uma quadra no calçadão até a Barão, pela qual retornam à estação na faixa exclusiva.


O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:55  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Julho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9


21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO