notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
20.5.09
Brasília - Juízes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) descobriram hoje que menores acusados de cometer infrações estão alojados em contêineres em duas unidades de internação localizadas na região da Grande Vitória, no Espírito Santo. Os contêineres são celas metálicas que não têm cobertura e nem banheiro e água encanada. "Uma tragédia do ponto de vista dos direitos humanos", resumiu o juiz auxiliar da presidência do CNJ, Erivaldo Ribeiro dos Santos, que participa da inspeção realizada pelo conselho em estabelecimentos prisionais capixabas.
Diante da gravidade da situação, nos próximos dias o presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, deverá ir a Vitória para iniciar um mutirão carcerário que avaliará a situação dos presos no Estado. "Tudo isso é muito sério e precisa ser tratado nos mutirões para resolver essas pendências e acabar com as irregularidades", disse Santos. Nas unidades prisionais capixabas existem cerca de 10 mil presos. A expectativa é de que o mutirão beneficie pelo menos 30% dos detentos com soltura, mudança de regime de cumprimento de pena, entre outras garantias.
Santos relatou que as condições de higiene e saúde nas celas metálicas dos jovens também são muito ruins. Como as celas estão alojadas "no relento", os presos estão sujeitos a tomar chuva e sol escaldante. "Nos dias de sol, teremos temperatura imprópria para a convivência e habitação humana", afirmou. Como não há banheiro, "os dejetos são feitos no chão". Pela manhã, o chão é lavado e os dejetos são escorridos ao lado dos contêineres, contou Santos.


UOL Notícias
link do postPor anjoseguerreiros, às 21:48  comentar

Brasília - Juízes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) descobriram hoje que menores acusados de cometer infrações estão alojados em contêineres em duas unidades de internação localizadas na região da Grande Vitória, no Espírito Santo. Os contêineres são celas metálicas que não têm cobertura e nem banheiro e água encanada. "Uma tragédia do ponto de vista dos direitos humanos", resumiu o juiz auxiliar da presidência do CNJ, Erivaldo Ribeiro dos Santos, que participa da inspeção realizada pelo conselho em estabelecimentos prisionais capixabas.
Diante da gravidade da situação, nos próximos dias o presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, deverá ir a Vitória para iniciar um mutirão carcerário que avaliará a situação dos presos no Estado. "Tudo isso é muito sério e precisa ser tratado nos mutirões para resolver essas pendências e acabar com as irregularidades", disse Santos. Nas unidades prisionais capixabas existem cerca de 10 mil presos. A expectativa é de que o mutirão beneficie pelo menos 30% dos detentos com soltura, mudança de regime de cumprimento de pena, entre outras garantias.
Santos relatou que as condições de higiene e saúde nas celas metálicas dos jovens também são muito ruins. Como as celas estão alojadas "no relento", os presos estão sujeitos a tomar chuva e sol escaldante. "Nos dias de sol, teremos temperatura imprópria para a convivência e habitação humana", afirmou. Como não há banheiro, "os dejetos são feitos no chão". Pela manhã, o chão é lavado e os dejetos são escorridos ao lado dos contêineres, contou Santos.


UOL Notícias
link do postPor anjoseguerreiros, às 21:48  comentar

Brasília - Juízes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) descobriram hoje que menores acusados de cometer infrações estão alojados em contêineres em duas unidades de internação localizadas na região da Grande Vitória, no Espírito Santo. Os contêineres são celas metálicas que não têm cobertura e nem banheiro e água encanada. "Uma tragédia do ponto de vista dos direitos humanos", resumiu o juiz auxiliar da presidência do CNJ, Erivaldo Ribeiro dos Santos, que participa da inspeção realizada pelo conselho em estabelecimentos prisionais capixabas.
Diante da gravidade da situação, nos próximos dias o presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, deverá ir a Vitória para iniciar um mutirão carcerário que avaliará a situação dos presos no Estado. "Tudo isso é muito sério e precisa ser tratado nos mutirões para resolver essas pendências e acabar com as irregularidades", disse Santos. Nas unidades prisionais capixabas existem cerca de 10 mil presos. A expectativa é de que o mutirão beneficie pelo menos 30% dos detentos com soltura, mudança de regime de cumprimento de pena, entre outras garantias.
Santos relatou que as condições de higiene e saúde nas celas metálicas dos jovens também são muito ruins. Como as celas estão alojadas "no relento", os presos estão sujeitos a tomar chuva e sol escaldante. "Nos dias de sol, teremos temperatura imprópria para a convivência e habitação humana", afirmou. Como não há banheiro, "os dejetos são feitos no chão". Pela manhã, o chão é lavado e os dejetos são escorridos ao lado dos contêineres, contou Santos.


UOL Notícias
link do postPor anjoseguerreiros, às 21:48  comentar

Brasília - Juízes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) descobriram hoje que menores acusados de cometer infrações estão alojados em contêineres em duas unidades de internação localizadas na região da Grande Vitória, no Espírito Santo. Os contêineres são celas metálicas que não têm cobertura e nem banheiro e água encanada. "Uma tragédia do ponto de vista dos direitos humanos", resumiu o juiz auxiliar da presidência do CNJ, Erivaldo Ribeiro dos Santos, que participa da inspeção realizada pelo conselho em estabelecimentos prisionais capixabas.
Diante da gravidade da situação, nos próximos dias o presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, deverá ir a Vitória para iniciar um mutirão carcerário que avaliará a situação dos presos no Estado. "Tudo isso é muito sério e precisa ser tratado nos mutirões para resolver essas pendências e acabar com as irregularidades", disse Santos. Nas unidades prisionais capixabas existem cerca de 10 mil presos. A expectativa é de que o mutirão beneficie pelo menos 30% dos detentos com soltura, mudança de regime de cumprimento de pena, entre outras garantias.
Santos relatou que as condições de higiene e saúde nas celas metálicas dos jovens também são muito ruins. Como as celas estão alojadas "no relento", os presos estão sujeitos a tomar chuva e sol escaldante. "Nos dias de sol, teremos temperatura imprópria para a convivência e habitação humana", afirmou. Como não há banheiro, "os dejetos são feitos no chão". Pela manhã, o chão é lavado e os dejetos são escorridos ao lado dos contêineres, contou Santos.


UOL Notícias
link do postPor anjoseguerreiros, às 21:48  comentar


Dois homens acusados de crimes sexuais foram presos pela Polícia Judiciária Civil, nesta terça-feira (19), nos municípios de Marcelândia (710 km ao Norte) e Tangará da Serra (239 km ao Médio-Norte). Na cidade de Marcelândia foi preso, Vanderlei Cruz, 27 anos, acusado de molestar sexualmente sua enteada de apenas 08 anos de idade. Os fatos teriam ocorrido no ano passado e neste ano, sempre quando o suspeito ficava em casa sozinho com a menor. Segundo o delegado Luiz Henrique, a prisão de Vanderlei é importante para a continuidade das investigações. As oitivas de pessoas de seu convívio, tais como vizinhos e parentes, serão importante para que todos os detalhes sejam esclarecidos, especialmente, quanto às datas exatas em que os crimes ocorreram. Para a polícia a prova central reside nas declarações da própria vítima, pois há indícios de que a própria mãe da menor, após tomar conhecimento dos fatos, não os levou ao conhecimento das autoridades, protegendo o abusador. Os fatos chegaram ao conhecimento da Polícia Civil através do Conselho Tutelar. Luiz Henrique ressaltou importância da união de várias entidades de Marcelândia no combate a pedofilia, tais como Conselho Tutelar, Poder Judiciário, Ministério Público e Polícia. “O que tem possibilitado várias prisões e a diminuição da impunidade”, disse. Em Tangará da Serra, investigadores da Polícia Civil mobilizaram um força-tarefa para localizar e prender Silvano Fernandes de Souza, 28 anos, suspeito de estuprar duas mulheres nos últimos 5 dias, sendo uma na quinta-feira (14) e outra hoje. Uma das vítimas tem 17 anos. O preso é suspeito também de duas tentativas de estupros. O acusado foi localizado e preso nas proximidades do bairro Vila Esmeralda. Na delegacia, Silvano confessou a autoria dos estupros. Uma vítima de tentativa de estupro, ocorrido há 3 semanas, reconheceu o suspeito. O criminoso foi preso em 21 de outubro de 2002, pelo mesmo crime em Tangará da Serra. Ele cumpriu parte da pena no presídio da Mata Grande, em Rondonópolis, e atualmente encontrava-se no regime semiaberto. Silvano Fernandes de Souza foi encaminhado à Cadeia Pública de Tangará da Serra, a disposição da Justiça.

Autor: Silvana Ribas
Gazeta Digital
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 21:24  comentar


Dois homens acusados de crimes sexuais foram presos pela Polícia Judiciária Civil, nesta terça-feira (19), nos municípios de Marcelândia (710 km ao Norte) e Tangará da Serra (239 km ao Médio-Norte). Na cidade de Marcelândia foi preso, Vanderlei Cruz, 27 anos, acusado de molestar sexualmente sua enteada de apenas 08 anos de idade. Os fatos teriam ocorrido no ano passado e neste ano, sempre quando o suspeito ficava em casa sozinho com a menor. Segundo o delegado Luiz Henrique, a prisão de Vanderlei é importante para a continuidade das investigações. As oitivas de pessoas de seu convívio, tais como vizinhos e parentes, serão importante para que todos os detalhes sejam esclarecidos, especialmente, quanto às datas exatas em que os crimes ocorreram. Para a polícia a prova central reside nas declarações da própria vítima, pois há indícios de que a própria mãe da menor, após tomar conhecimento dos fatos, não os levou ao conhecimento das autoridades, protegendo o abusador. Os fatos chegaram ao conhecimento da Polícia Civil através do Conselho Tutelar. Luiz Henrique ressaltou importância da união de várias entidades de Marcelândia no combate a pedofilia, tais como Conselho Tutelar, Poder Judiciário, Ministério Público e Polícia. “O que tem possibilitado várias prisões e a diminuição da impunidade”, disse. Em Tangará da Serra, investigadores da Polícia Civil mobilizaram um força-tarefa para localizar e prender Silvano Fernandes de Souza, 28 anos, suspeito de estuprar duas mulheres nos últimos 5 dias, sendo uma na quinta-feira (14) e outra hoje. Uma das vítimas tem 17 anos. O preso é suspeito também de duas tentativas de estupros. O acusado foi localizado e preso nas proximidades do bairro Vila Esmeralda. Na delegacia, Silvano confessou a autoria dos estupros. Uma vítima de tentativa de estupro, ocorrido há 3 semanas, reconheceu o suspeito. O criminoso foi preso em 21 de outubro de 2002, pelo mesmo crime em Tangará da Serra. Ele cumpriu parte da pena no presídio da Mata Grande, em Rondonópolis, e atualmente encontrava-se no regime semiaberto. Silvano Fernandes de Souza foi encaminhado à Cadeia Pública de Tangará da Serra, a disposição da Justiça.

Autor: Silvana Ribas
Gazeta Digital
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 21:24  comentar


Dois homens acusados de crimes sexuais foram presos pela Polícia Judiciária Civil, nesta terça-feira (19), nos municípios de Marcelândia (710 km ao Norte) e Tangará da Serra (239 km ao Médio-Norte). Na cidade de Marcelândia foi preso, Vanderlei Cruz, 27 anos, acusado de molestar sexualmente sua enteada de apenas 08 anos de idade. Os fatos teriam ocorrido no ano passado e neste ano, sempre quando o suspeito ficava em casa sozinho com a menor. Segundo o delegado Luiz Henrique, a prisão de Vanderlei é importante para a continuidade das investigações. As oitivas de pessoas de seu convívio, tais como vizinhos e parentes, serão importante para que todos os detalhes sejam esclarecidos, especialmente, quanto às datas exatas em que os crimes ocorreram. Para a polícia a prova central reside nas declarações da própria vítima, pois há indícios de que a própria mãe da menor, após tomar conhecimento dos fatos, não os levou ao conhecimento das autoridades, protegendo o abusador. Os fatos chegaram ao conhecimento da Polícia Civil através do Conselho Tutelar. Luiz Henrique ressaltou importância da união de várias entidades de Marcelândia no combate a pedofilia, tais como Conselho Tutelar, Poder Judiciário, Ministério Público e Polícia. “O que tem possibilitado várias prisões e a diminuição da impunidade”, disse. Em Tangará da Serra, investigadores da Polícia Civil mobilizaram um força-tarefa para localizar e prender Silvano Fernandes de Souza, 28 anos, suspeito de estuprar duas mulheres nos últimos 5 dias, sendo uma na quinta-feira (14) e outra hoje. Uma das vítimas tem 17 anos. O preso é suspeito também de duas tentativas de estupros. O acusado foi localizado e preso nas proximidades do bairro Vila Esmeralda. Na delegacia, Silvano confessou a autoria dos estupros. Uma vítima de tentativa de estupro, ocorrido há 3 semanas, reconheceu o suspeito. O criminoso foi preso em 21 de outubro de 2002, pelo mesmo crime em Tangará da Serra. Ele cumpriu parte da pena no presídio da Mata Grande, em Rondonópolis, e atualmente encontrava-se no regime semiaberto. Silvano Fernandes de Souza foi encaminhado à Cadeia Pública de Tangará da Serra, a disposição da Justiça.

Autor: Silvana Ribas
Gazeta Digital
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 21:24  comentar


Dois homens acusados de crimes sexuais foram presos pela Polícia Judiciária Civil, nesta terça-feira (19), nos municípios de Marcelândia (710 km ao Norte) e Tangará da Serra (239 km ao Médio-Norte). Na cidade de Marcelândia foi preso, Vanderlei Cruz, 27 anos, acusado de molestar sexualmente sua enteada de apenas 08 anos de idade. Os fatos teriam ocorrido no ano passado e neste ano, sempre quando o suspeito ficava em casa sozinho com a menor. Segundo o delegado Luiz Henrique, a prisão de Vanderlei é importante para a continuidade das investigações. As oitivas de pessoas de seu convívio, tais como vizinhos e parentes, serão importante para que todos os detalhes sejam esclarecidos, especialmente, quanto às datas exatas em que os crimes ocorreram. Para a polícia a prova central reside nas declarações da própria vítima, pois há indícios de que a própria mãe da menor, após tomar conhecimento dos fatos, não os levou ao conhecimento das autoridades, protegendo o abusador. Os fatos chegaram ao conhecimento da Polícia Civil através do Conselho Tutelar. Luiz Henrique ressaltou importância da união de várias entidades de Marcelândia no combate a pedofilia, tais como Conselho Tutelar, Poder Judiciário, Ministério Público e Polícia. “O que tem possibilitado várias prisões e a diminuição da impunidade”, disse. Em Tangará da Serra, investigadores da Polícia Civil mobilizaram um força-tarefa para localizar e prender Silvano Fernandes de Souza, 28 anos, suspeito de estuprar duas mulheres nos últimos 5 dias, sendo uma na quinta-feira (14) e outra hoje. Uma das vítimas tem 17 anos. O preso é suspeito também de duas tentativas de estupros. O acusado foi localizado e preso nas proximidades do bairro Vila Esmeralda. Na delegacia, Silvano confessou a autoria dos estupros. Uma vítima de tentativa de estupro, ocorrido há 3 semanas, reconheceu o suspeito. O criminoso foi preso em 21 de outubro de 2002, pelo mesmo crime em Tangará da Serra. Ele cumpriu parte da pena no presídio da Mata Grande, em Rondonópolis, e atualmente encontrava-se no regime semiaberto. Silvano Fernandes de Souza foi encaminhado à Cadeia Pública de Tangará da Serra, a disposição da Justiça.

Autor: Silvana Ribas
Gazeta Digital
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 21:24  comentar


Testes conseguem detectar características específicas do HIV e identificar o tratamento adequado a cada paciente


Segundo o programa das Nações Unidas para Aids (Unaids), a epidemia já contaminou 33 milhões de pessoas no mundo, atingindo cada vez mais pobres e cada vez mais jovens. É verdade que desde 2001, o número de novos casos por ano caiu cerca de 10%. Foram 3,1 milhões de infecções contra 2,7 milhões em 2007. No Brasil, a epidemia de Aids está estabilizada em cerca de 30 mil novos casos por ano desde 2000. “A infecção pelo HIV, como se sabe, ainda não tem cura”, comenta o pesquisador Ricardo Sobhie Diaz, do Laboratório de Retrovirologia da Unifesp. “Mas a chegada de medicamentos de última geração possibilitou o controle da doença de forma mais personalizada, melhorando a qualidade de vida do portador.” Há quase 20 anos, quando um paciente recebia o diagnóstico de Aids era como se estivesse sendo condenado à morte. A expectativa de vida do portador não ultrapassava seis meses. Contudo, o início da terapia antirretroviral em 1987 promoveu uma mudança no conceito da doença. O tratamento feito pelas combinações de medicamentos – o chamado coquetel antiaids –, permitiu aos portadores viver mais e melhor, ter menos doenças oportunistas, reduzindo as internações hospitalares. Entretanto, com o passar do tempo, os pacientes apresentaram resistência aos medicamentos do coquetel. Isso porque o vírus HIV possui uma capacidade de mutação muito grande. “O HIV pode continuar a se reproduzir, mesmo que a pessoa esteja sob terapia combinada. Assim, o organismo pode apresentar uma nova população de HIV, resistente a uma ou mais drogas específicas”, explica o Dr. Diaz. Terapia ao vírus resistente O HIV pode usar duas “portas” para entrar nas células sadias – os co-receptores CCR5 ou CXCR4. No decorrer da infecção, o vírus apresenta afinidade por uma ou outra “porta” de entrada. No Brasil, milhares de pacientes em tratamento para o HIV têm resistência a um ou mais medicamentos do coquetel antiaids. Desse grupo, aproximadamente 40% a 60% são portadores do HIV que usa o co-receptor CCR5 como porta de entrada nas células. É exatamente nesse processo que o medicamento Celsentri (maraviroque), lançado recentemente, age no tratamento da Aids. O produto bloqueia o co-receptor CCR5, impedindo a entrada do vírus na célula. Para saber se o paciente é portador de HIV com afinidade pelo co-receptor CCR5, é necessária a realização de um exame que se chama teste de tropismo. Esse teste determina por qual das portas (CCR5 ou CXCR4) o vírus entra nas células.A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) anunciou recentemente a disponibilidade no Brasil do teste de determinação do tropismo viral, cujo desenvolvimento foi conduzido pelo Dr. Diaz. Por meio de uma técnica que utiliza o mapeamento genético do HIV, o teste de tropismo desenvolvido pelo médico consegue detectar o tropismo CCR5 ou CXCR4 e, assim, identificar o tratamento adequado a cada paciente. Segundo o pesquisador, a realização do teste antes do tratamento permite a utilização do medicamento justamente naquela população que pode se beneficiar de Celsentri e de outros produtos que chegarem ao País. “O teste de tropismo desenvolvido aqui no Brasil chega para facilitar o acesso ao tratamento de muitos portadores do HIV,” afirma Diaz.RedaçãoeAgora.com.br
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:58  comentar


Testes conseguem detectar características específicas do HIV e identificar o tratamento adequado a cada paciente


Segundo o programa das Nações Unidas para Aids (Unaids), a epidemia já contaminou 33 milhões de pessoas no mundo, atingindo cada vez mais pobres e cada vez mais jovens. É verdade que desde 2001, o número de novos casos por ano caiu cerca de 10%. Foram 3,1 milhões de infecções contra 2,7 milhões em 2007. No Brasil, a epidemia de Aids está estabilizada em cerca de 30 mil novos casos por ano desde 2000. “A infecção pelo HIV, como se sabe, ainda não tem cura”, comenta o pesquisador Ricardo Sobhie Diaz, do Laboratório de Retrovirologia da Unifesp. “Mas a chegada de medicamentos de última geração possibilitou o controle da doença de forma mais personalizada, melhorando a qualidade de vida do portador.” Há quase 20 anos, quando um paciente recebia o diagnóstico de Aids era como se estivesse sendo condenado à morte. A expectativa de vida do portador não ultrapassava seis meses. Contudo, o início da terapia antirretroviral em 1987 promoveu uma mudança no conceito da doença. O tratamento feito pelas combinações de medicamentos – o chamado coquetel antiaids –, permitiu aos portadores viver mais e melhor, ter menos doenças oportunistas, reduzindo as internações hospitalares. Entretanto, com o passar do tempo, os pacientes apresentaram resistência aos medicamentos do coquetel. Isso porque o vírus HIV possui uma capacidade de mutação muito grande. “O HIV pode continuar a se reproduzir, mesmo que a pessoa esteja sob terapia combinada. Assim, o organismo pode apresentar uma nova população de HIV, resistente a uma ou mais drogas específicas”, explica o Dr. Diaz. Terapia ao vírus resistente O HIV pode usar duas “portas” para entrar nas células sadias – os co-receptores CCR5 ou CXCR4. No decorrer da infecção, o vírus apresenta afinidade por uma ou outra “porta” de entrada. No Brasil, milhares de pacientes em tratamento para o HIV têm resistência a um ou mais medicamentos do coquetel antiaids. Desse grupo, aproximadamente 40% a 60% são portadores do HIV que usa o co-receptor CCR5 como porta de entrada nas células. É exatamente nesse processo que o medicamento Celsentri (maraviroque), lançado recentemente, age no tratamento da Aids. O produto bloqueia o co-receptor CCR5, impedindo a entrada do vírus na célula. Para saber se o paciente é portador de HIV com afinidade pelo co-receptor CCR5, é necessária a realização de um exame que se chama teste de tropismo. Esse teste determina por qual das portas (CCR5 ou CXCR4) o vírus entra nas células.A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) anunciou recentemente a disponibilidade no Brasil do teste de determinação do tropismo viral, cujo desenvolvimento foi conduzido pelo Dr. Diaz. Por meio de uma técnica que utiliza o mapeamento genético do HIV, o teste de tropismo desenvolvido pelo médico consegue detectar o tropismo CCR5 ou CXCR4 e, assim, identificar o tratamento adequado a cada paciente. Segundo o pesquisador, a realização do teste antes do tratamento permite a utilização do medicamento justamente naquela população que pode se beneficiar de Celsentri e de outros produtos que chegarem ao País. “O teste de tropismo desenvolvido aqui no Brasil chega para facilitar o acesso ao tratamento de muitos portadores do HIV,” afirma Diaz.RedaçãoeAgora.com.br
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:58  comentar


Testes conseguem detectar características específicas do HIV e identificar o tratamento adequado a cada paciente


Segundo o programa das Nações Unidas para Aids (Unaids), a epidemia já contaminou 33 milhões de pessoas no mundo, atingindo cada vez mais pobres e cada vez mais jovens. É verdade que desde 2001, o número de novos casos por ano caiu cerca de 10%. Foram 3,1 milhões de infecções contra 2,7 milhões em 2007. No Brasil, a epidemia de Aids está estabilizada em cerca de 30 mil novos casos por ano desde 2000. “A infecção pelo HIV, como se sabe, ainda não tem cura”, comenta o pesquisador Ricardo Sobhie Diaz, do Laboratório de Retrovirologia da Unifesp. “Mas a chegada de medicamentos de última geração possibilitou o controle da doença de forma mais personalizada, melhorando a qualidade de vida do portador.” Há quase 20 anos, quando um paciente recebia o diagnóstico de Aids era como se estivesse sendo condenado à morte. A expectativa de vida do portador não ultrapassava seis meses. Contudo, o início da terapia antirretroviral em 1987 promoveu uma mudança no conceito da doença. O tratamento feito pelas combinações de medicamentos – o chamado coquetel antiaids –, permitiu aos portadores viver mais e melhor, ter menos doenças oportunistas, reduzindo as internações hospitalares. Entretanto, com o passar do tempo, os pacientes apresentaram resistência aos medicamentos do coquetel. Isso porque o vírus HIV possui uma capacidade de mutação muito grande. “O HIV pode continuar a se reproduzir, mesmo que a pessoa esteja sob terapia combinada. Assim, o organismo pode apresentar uma nova população de HIV, resistente a uma ou mais drogas específicas”, explica o Dr. Diaz. Terapia ao vírus resistente O HIV pode usar duas “portas” para entrar nas células sadias – os co-receptores CCR5 ou CXCR4. No decorrer da infecção, o vírus apresenta afinidade por uma ou outra “porta” de entrada. No Brasil, milhares de pacientes em tratamento para o HIV têm resistência a um ou mais medicamentos do coquetel antiaids. Desse grupo, aproximadamente 40% a 60% são portadores do HIV que usa o co-receptor CCR5 como porta de entrada nas células. É exatamente nesse processo que o medicamento Celsentri (maraviroque), lançado recentemente, age no tratamento da Aids. O produto bloqueia o co-receptor CCR5, impedindo a entrada do vírus na célula. Para saber se o paciente é portador de HIV com afinidade pelo co-receptor CCR5, é necessária a realização de um exame que se chama teste de tropismo. Esse teste determina por qual das portas (CCR5 ou CXCR4) o vírus entra nas células.A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) anunciou recentemente a disponibilidade no Brasil do teste de determinação do tropismo viral, cujo desenvolvimento foi conduzido pelo Dr. Diaz. Por meio de uma técnica que utiliza o mapeamento genético do HIV, o teste de tropismo desenvolvido pelo médico consegue detectar o tropismo CCR5 ou CXCR4 e, assim, identificar o tratamento adequado a cada paciente. Segundo o pesquisador, a realização do teste antes do tratamento permite a utilização do medicamento justamente naquela população que pode se beneficiar de Celsentri e de outros produtos que chegarem ao País. “O teste de tropismo desenvolvido aqui no Brasil chega para facilitar o acesso ao tratamento de muitos portadores do HIV,” afirma Diaz.RedaçãoeAgora.com.br
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:58  comentar


Testes conseguem detectar características específicas do HIV e identificar o tratamento adequado a cada paciente


Segundo o programa das Nações Unidas para Aids (Unaids), a epidemia já contaminou 33 milhões de pessoas no mundo, atingindo cada vez mais pobres e cada vez mais jovens. É verdade que desde 2001, o número de novos casos por ano caiu cerca de 10%. Foram 3,1 milhões de infecções contra 2,7 milhões em 2007. No Brasil, a epidemia de Aids está estabilizada em cerca de 30 mil novos casos por ano desde 2000. “A infecção pelo HIV, como se sabe, ainda não tem cura”, comenta o pesquisador Ricardo Sobhie Diaz, do Laboratório de Retrovirologia da Unifesp. “Mas a chegada de medicamentos de última geração possibilitou o controle da doença de forma mais personalizada, melhorando a qualidade de vida do portador.” Há quase 20 anos, quando um paciente recebia o diagnóstico de Aids era como se estivesse sendo condenado à morte. A expectativa de vida do portador não ultrapassava seis meses. Contudo, o início da terapia antirretroviral em 1987 promoveu uma mudança no conceito da doença. O tratamento feito pelas combinações de medicamentos – o chamado coquetel antiaids –, permitiu aos portadores viver mais e melhor, ter menos doenças oportunistas, reduzindo as internações hospitalares. Entretanto, com o passar do tempo, os pacientes apresentaram resistência aos medicamentos do coquetel. Isso porque o vírus HIV possui uma capacidade de mutação muito grande. “O HIV pode continuar a se reproduzir, mesmo que a pessoa esteja sob terapia combinada. Assim, o organismo pode apresentar uma nova população de HIV, resistente a uma ou mais drogas específicas”, explica o Dr. Diaz. Terapia ao vírus resistente O HIV pode usar duas “portas” para entrar nas células sadias – os co-receptores CCR5 ou CXCR4. No decorrer da infecção, o vírus apresenta afinidade por uma ou outra “porta” de entrada. No Brasil, milhares de pacientes em tratamento para o HIV têm resistência a um ou mais medicamentos do coquetel antiaids. Desse grupo, aproximadamente 40% a 60% são portadores do HIV que usa o co-receptor CCR5 como porta de entrada nas células. É exatamente nesse processo que o medicamento Celsentri (maraviroque), lançado recentemente, age no tratamento da Aids. O produto bloqueia o co-receptor CCR5, impedindo a entrada do vírus na célula. Para saber se o paciente é portador de HIV com afinidade pelo co-receptor CCR5, é necessária a realização de um exame que se chama teste de tropismo. Esse teste determina por qual das portas (CCR5 ou CXCR4) o vírus entra nas células.A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) anunciou recentemente a disponibilidade no Brasil do teste de determinação do tropismo viral, cujo desenvolvimento foi conduzido pelo Dr. Diaz. Por meio de uma técnica que utiliza o mapeamento genético do HIV, o teste de tropismo desenvolvido pelo médico consegue detectar o tropismo CCR5 ou CXCR4 e, assim, identificar o tratamento adequado a cada paciente. Segundo o pesquisador, a realização do teste antes do tratamento permite a utilização do medicamento justamente naquela população que pode se beneficiar de Celsentri e de outros produtos que chegarem ao País. “O teste de tropismo desenvolvido aqui no Brasil chega para facilitar o acesso ao tratamento de muitos portadores do HIV,” afirma Diaz.RedaçãoeAgora.com.br
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:58  comentar

Brasília – O programa Filhos do Brasil traz para a capital a mostra de fotos que retratam a situação das crianças do nosso país. Além da exposição o projeto também promove debates, palestras e oficinas sobre a questão das crianças e adolescentes de cada região. Em Brasília, o foco é a prostituição infantil um grave problema que atinge a população brasiliense. Todas as atividades são gratuitas no Museu Nacional da República, todos os dias até 18 de junho das 8h às 20h.
O Filhos do Brasil foi criado pelo Instituto para o Desenvolvimento da Criança e do Adolescente pela Cultura e Esporte (Idecace), uma instituição que atende crianças e adolescentes através do esporte e da educação.
A exposição faz parte de um concurso de fotografia e vídeos, no qual os melhores trabalhos foram escolhidos para o programa. Possui 45 fotos de vários estados, todas acompanhadas de frases personalidades, algumas citações do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). “São imagens de grande impacto, como o trabalho infantil em faróis, lixões e nas ruas”, explica Wilson Cardoso presidente do Instituto para o Desenvolvimento da Criança e do Adolescente pela Cultura e Esporte (Idecace). “Pretendemos chamar a atenção da sociedade e de representantes governamentais para a situação das crianças e adolescentes do nosso Brasil”, diz.
A exposição faz parte de um concurso de fotografia e vídeos, no qual os melhores trabalhos foram escolhidos para o programa. Possui 45 fotos de vários estados, todas acompanhadas de frases personalidades, algumas citações do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). “São imagens de grande impacto, como o trabalho infantil em faróis, lixões e nas ruas”, explica Wilson Cardoso presidente do Instituto para o Desenvolvimento da Criança e do Adolescente pela Cultura e Esporte (Idecace). “Pretendemos chamar a atenção da sociedade e de representantes governamentais para a situação das crianças e adolescentes do nosso Brasil”, diz.
Filhos do Brasil passará ainda no Rio de Janeiro, Recife, Belo Horizonte e Porto Alegre. Com o término da exposição, o Museu Nacional criará uma programação chamada O museu da Criança com atividades para crianças uma vez por semana. “Se não nos preocuparmos com as crianças hoje, teremos muitos problemas amanhã. Aliás elas são o futuro da nossa sociedade”, explica Wilson.



Cerrado Mix
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:29  comentar

Brasília – O programa Filhos do Brasil traz para a capital a mostra de fotos que retratam a situação das crianças do nosso país. Além da exposição o projeto também promove debates, palestras e oficinas sobre a questão das crianças e adolescentes de cada região. Em Brasília, o foco é a prostituição infantil um grave problema que atinge a população brasiliense. Todas as atividades são gratuitas no Museu Nacional da República, todos os dias até 18 de junho das 8h às 20h.
O Filhos do Brasil foi criado pelo Instituto para o Desenvolvimento da Criança e do Adolescente pela Cultura e Esporte (Idecace), uma instituição que atende crianças e adolescentes através do esporte e da educação.
A exposição faz parte de um concurso de fotografia e vídeos, no qual os melhores trabalhos foram escolhidos para o programa. Possui 45 fotos de vários estados, todas acompanhadas de frases personalidades, algumas citações do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). “São imagens de grande impacto, como o trabalho infantil em faróis, lixões e nas ruas”, explica Wilson Cardoso presidente do Instituto para o Desenvolvimento da Criança e do Adolescente pela Cultura e Esporte (Idecace). “Pretendemos chamar a atenção da sociedade e de representantes governamentais para a situação das crianças e adolescentes do nosso Brasil”, diz.
A exposição faz parte de um concurso de fotografia e vídeos, no qual os melhores trabalhos foram escolhidos para o programa. Possui 45 fotos de vários estados, todas acompanhadas de frases personalidades, algumas citações do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). “São imagens de grande impacto, como o trabalho infantil em faróis, lixões e nas ruas”, explica Wilson Cardoso presidente do Instituto para o Desenvolvimento da Criança e do Adolescente pela Cultura e Esporte (Idecace). “Pretendemos chamar a atenção da sociedade e de representantes governamentais para a situação das crianças e adolescentes do nosso Brasil”, diz.
Filhos do Brasil passará ainda no Rio de Janeiro, Recife, Belo Horizonte e Porto Alegre. Com o término da exposição, o Museu Nacional criará uma programação chamada O museu da Criança com atividades para crianças uma vez por semana. “Se não nos preocuparmos com as crianças hoje, teremos muitos problemas amanhã. Aliás elas são o futuro da nossa sociedade”, explica Wilson.



Cerrado Mix
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:29  comentar

Brasília – O programa Filhos do Brasil traz para a capital a mostra de fotos que retratam a situação das crianças do nosso país. Além da exposição o projeto também promove debates, palestras e oficinas sobre a questão das crianças e adolescentes de cada região. Em Brasília, o foco é a prostituição infantil um grave problema que atinge a população brasiliense. Todas as atividades são gratuitas no Museu Nacional da República, todos os dias até 18 de junho das 8h às 20h.
O Filhos do Brasil foi criado pelo Instituto para o Desenvolvimento da Criança e do Adolescente pela Cultura e Esporte (Idecace), uma instituição que atende crianças e adolescentes através do esporte e da educação.
A exposição faz parte de um concurso de fotografia e vídeos, no qual os melhores trabalhos foram escolhidos para o programa. Possui 45 fotos de vários estados, todas acompanhadas de frases personalidades, algumas citações do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). “São imagens de grande impacto, como o trabalho infantil em faróis, lixões e nas ruas”, explica Wilson Cardoso presidente do Instituto para o Desenvolvimento da Criança e do Adolescente pela Cultura e Esporte (Idecace). “Pretendemos chamar a atenção da sociedade e de representantes governamentais para a situação das crianças e adolescentes do nosso Brasil”, diz.
A exposição faz parte de um concurso de fotografia e vídeos, no qual os melhores trabalhos foram escolhidos para o programa. Possui 45 fotos de vários estados, todas acompanhadas de frases personalidades, algumas citações do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). “São imagens de grande impacto, como o trabalho infantil em faróis, lixões e nas ruas”, explica Wilson Cardoso presidente do Instituto para o Desenvolvimento da Criança e do Adolescente pela Cultura e Esporte (Idecace). “Pretendemos chamar a atenção da sociedade e de representantes governamentais para a situação das crianças e adolescentes do nosso Brasil”, diz.
Filhos do Brasil passará ainda no Rio de Janeiro, Recife, Belo Horizonte e Porto Alegre. Com o término da exposição, o Museu Nacional criará uma programação chamada O museu da Criança com atividades para crianças uma vez por semana. “Se não nos preocuparmos com as crianças hoje, teremos muitos problemas amanhã. Aliás elas são o futuro da nossa sociedade”, explica Wilson.



Cerrado Mix
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:29  comentar

Brasília – O programa Filhos do Brasil traz para a capital a mostra de fotos que retratam a situação das crianças do nosso país. Além da exposição o projeto também promove debates, palestras e oficinas sobre a questão das crianças e adolescentes de cada região. Em Brasília, o foco é a prostituição infantil um grave problema que atinge a população brasiliense. Todas as atividades são gratuitas no Museu Nacional da República, todos os dias até 18 de junho das 8h às 20h.
O Filhos do Brasil foi criado pelo Instituto para o Desenvolvimento da Criança e do Adolescente pela Cultura e Esporte (Idecace), uma instituição que atende crianças e adolescentes através do esporte e da educação.
A exposição faz parte de um concurso de fotografia e vídeos, no qual os melhores trabalhos foram escolhidos para o programa. Possui 45 fotos de vários estados, todas acompanhadas de frases personalidades, algumas citações do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). “São imagens de grande impacto, como o trabalho infantil em faróis, lixões e nas ruas”, explica Wilson Cardoso presidente do Instituto para o Desenvolvimento da Criança e do Adolescente pela Cultura e Esporte (Idecace). “Pretendemos chamar a atenção da sociedade e de representantes governamentais para a situação das crianças e adolescentes do nosso Brasil”, diz.
A exposição faz parte de um concurso de fotografia e vídeos, no qual os melhores trabalhos foram escolhidos para o programa. Possui 45 fotos de vários estados, todas acompanhadas de frases personalidades, algumas citações do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). “São imagens de grande impacto, como o trabalho infantil em faróis, lixões e nas ruas”, explica Wilson Cardoso presidente do Instituto para o Desenvolvimento da Criança e do Adolescente pela Cultura e Esporte (Idecace). “Pretendemos chamar a atenção da sociedade e de representantes governamentais para a situação das crianças e adolescentes do nosso Brasil”, diz.
Filhos do Brasil passará ainda no Rio de Janeiro, Recife, Belo Horizonte e Porto Alegre. Com o término da exposição, o Museu Nacional criará uma programação chamada O museu da Criança com atividades para crianças uma vez por semana. “Se não nos preocuparmos com as crianças hoje, teremos muitos problemas amanhã. Aliás elas são o futuro da nossa sociedade”, explica Wilson.



Cerrado Mix
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:29  comentar

O abuso e a exploração sexual de crianças é uma realidade em todo o mundo, mas está mais próxima do bauruense do que imagina. Pode estar na praça Rui Barbosa, no centro de Bauru, e custar a partir de R$ 1,99.
Os dados foram tornados públicos na conferência “Enfrentamento do Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”.
O encontro, promovido à tarde no auditório da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), reuniu entidades que combatem estes crimes no Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescente.

O Coral Garoto Cidadão, formado por crianças do Parque Santa Cândida, participantes do projeto da Fundato, abriu a série de palestras.

Preço de salgadinho
Segundo a psicóloga do Ciavi (Centro Integrado de Atenção à Vítima de Violência), Adriana Félix Providello, a entidade sabe de crianças que fazem programas por R$ 1,99 (preço de um salgado) ou até em troca de crack e de brinquedos. “A exploração por dinheiro é difícil de ser trabalhada pela dificuldade em identificar quem está por trás”, explica a psicóloga.
De acordo com ela, a entidade recebeu 11 denúncias de exploração sexual em 2008. Nos quatro primeiros meses deste ano, foram oito. “Mas acreditamos que há muitos outros não identificados”, diz. No caso de abusos praticados contra crianças, foram 92 casos registrados pelo Ciavi em 2008 contra 20 este ano.
A secretária de Bem-Estar Social de Bauru, Darlene Martin Tendolo, aponta como dificuldade no combate a necessidade de denúncias. Porém, o medo imposto pelo abusador e o constrangimento dos familiares impedem que elas corram. “Precisamos desmistificar a cultura do medo e potencializar o atendimento humanitário”, diz a secretária.


Rede Bom Dia
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:06  comentar

O abuso e a exploração sexual de crianças é uma realidade em todo o mundo, mas está mais próxima do bauruense do que imagina. Pode estar na praça Rui Barbosa, no centro de Bauru, e custar a partir de R$ 1,99.
Os dados foram tornados públicos na conferência “Enfrentamento do Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”.
O encontro, promovido à tarde no auditório da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), reuniu entidades que combatem estes crimes no Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescente.

O Coral Garoto Cidadão, formado por crianças do Parque Santa Cândida, participantes do projeto da Fundato, abriu a série de palestras.

Preço de salgadinho
Segundo a psicóloga do Ciavi (Centro Integrado de Atenção à Vítima de Violência), Adriana Félix Providello, a entidade sabe de crianças que fazem programas por R$ 1,99 (preço de um salgado) ou até em troca de crack e de brinquedos. “A exploração por dinheiro é difícil de ser trabalhada pela dificuldade em identificar quem está por trás”, explica a psicóloga.
De acordo com ela, a entidade recebeu 11 denúncias de exploração sexual em 2008. Nos quatro primeiros meses deste ano, foram oito. “Mas acreditamos que há muitos outros não identificados”, diz. No caso de abusos praticados contra crianças, foram 92 casos registrados pelo Ciavi em 2008 contra 20 este ano.
A secretária de Bem-Estar Social de Bauru, Darlene Martin Tendolo, aponta como dificuldade no combate a necessidade de denúncias. Porém, o medo imposto pelo abusador e o constrangimento dos familiares impedem que elas corram. “Precisamos desmistificar a cultura do medo e potencializar o atendimento humanitário”, diz a secretária.


Rede Bom Dia
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:06  comentar

O abuso e a exploração sexual de crianças é uma realidade em todo o mundo, mas está mais próxima do bauruense do que imagina. Pode estar na praça Rui Barbosa, no centro de Bauru, e custar a partir de R$ 1,99.
Os dados foram tornados públicos na conferência “Enfrentamento do Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”.
O encontro, promovido à tarde no auditório da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), reuniu entidades que combatem estes crimes no Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescente.

O Coral Garoto Cidadão, formado por crianças do Parque Santa Cândida, participantes do projeto da Fundato, abriu a série de palestras.

Preço de salgadinho
Segundo a psicóloga do Ciavi (Centro Integrado de Atenção à Vítima de Violência), Adriana Félix Providello, a entidade sabe de crianças que fazem programas por R$ 1,99 (preço de um salgado) ou até em troca de crack e de brinquedos. “A exploração por dinheiro é difícil de ser trabalhada pela dificuldade em identificar quem está por trás”, explica a psicóloga.
De acordo com ela, a entidade recebeu 11 denúncias de exploração sexual em 2008. Nos quatro primeiros meses deste ano, foram oito. “Mas acreditamos que há muitos outros não identificados”, diz. No caso de abusos praticados contra crianças, foram 92 casos registrados pelo Ciavi em 2008 contra 20 este ano.
A secretária de Bem-Estar Social de Bauru, Darlene Martin Tendolo, aponta como dificuldade no combate a necessidade de denúncias. Porém, o medo imposto pelo abusador e o constrangimento dos familiares impedem que elas corram. “Precisamos desmistificar a cultura do medo e potencializar o atendimento humanitário”, diz a secretária.


Rede Bom Dia
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:06  comentar

O abuso e a exploração sexual de crianças é uma realidade em todo o mundo, mas está mais próxima do bauruense do que imagina. Pode estar na praça Rui Barbosa, no centro de Bauru, e custar a partir de R$ 1,99.
Os dados foram tornados públicos na conferência “Enfrentamento do Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”.
O encontro, promovido à tarde no auditório da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), reuniu entidades que combatem estes crimes no Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescente.

O Coral Garoto Cidadão, formado por crianças do Parque Santa Cândida, participantes do projeto da Fundato, abriu a série de palestras.

Preço de salgadinho
Segundo a psicóloga do Ciavi (Centro Integrado de Atenção à Vítima de Violência), Adriana Félix Providello, a entidade sabe de crianças que fazem programas por R$ 1,99 (preço de um salgado) ou até em troca de crack e de brinquedos. “A exploração por dinheiro é difícil de ser trabalhada pela dificuldade em identificar quem está por trás”, explica a psicóloga.
De acordo com ela, a entidade recebeu 11 denúncias de exploração sexual em 2008. Nos quatro primeiros meses deste ano, foram oito. “Mas acreditamos que há muitos outros não identificados”, diz. No caso de abusos praticados contra crianças, foram 92 casos registrados pelo Ciavi em 2008 contra 20 este ano.
A secretária de Bem-Estar Social de Bauru, Darlene Martin Tendolo, aponta como dificuldade no combate a necessidade de denúncias. Porém, o medo imposto pelo abusador e o constrangimento dos familiares impedem que elas corram. “Precisamos desmistificar a cultura do medo e potencializar o atendimento humanitário”, diz a secretária.


Rede Bom Dia
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:06  comentar

RIO - Mais uma criança que atuou no filme vencedor do Oscar "Quem quer ser um milionário?" teve sua casa derrubada na Índia. O barraco onde vivia Rubina Ali, intérprete da protagonista Latika quando criança, foi demolido pelas autoridades locais que estão promovendo um "bota-abaixo" em favelas de Mumbai - onde as crianças que participaram do filme dirigido pelo britânico Danny Boyle foram descobertas.
Munni Qureshi, madrasta de Rubina, denunciou policiais por terem agredido seu marido - ele chegou a ser levado a um hospital com ferimentos leves. A menina, que vivenciou o glamour do Oscar em Los Angeles ao lado de Boyle e do ator-mirim Azharuddin Ismail, estava desolada.
- Estou me sentindo mal. Minha casa foi demolida e não sei onde vou dormir - contou Rubina, de 9 anos, à agência Associated Press.
- Como a polícia pode aparecer assim do nada, sem nem nos dar um aviso? - questionou a madrasta.
Semana passada, a casa de Ismail, também de 9 anos, também foi demolida. Boyle e os produtores de "Quem quer ser um milionário?" estão sendo criticados por pouco fazerem para ajudar as crianças que participaram do filme. O longa, vencedor de oito Oscars, já faturou cerca de US$ 330 milhões.
Em fevereiro as autoridades habitacionais do Estado de Maharashtra, do qual Mumbai é a capital, anunciaram que dariam casas novas a Ismail e a Rubina Ali. Mas até agora, nada aconteceu.
- Também ouvimos falar que o governo nos prometeu casas, mas o que foi feito? Ainda estamos sem casa - disse Shameem, mãe de Ismail. - Meu filho deu glória ao país. Será que não deveria receber algum crédito por isso?


O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:17  comentar

RIO - Mais uma criança que atuou no filme vencedor do Oscar "Quem quer ser um milionário?" teve sua casa derrubada na Índia. O barraco onde vivia Rubina Ali, intérprete da protagonista Latika quando criança, foi demolido pelas autoridades locais que estão promovendo um "bota-abaixo" em favelas de Mumbai - onde as crianças que participaram do filme dirigido pelo britânico Danny Boyle foram descobertas.
Munni Qureshi, madrasta de Rubina, denunciou policiais por terem agredido seu marido - ele chegou a ser levado a um hospital com ferimentos leves. A menina, que vivenciou o glamour do Oscar em Los Angeles ao lado de Boyle e do ator-mirim Azharuddin Ismail, estava desolada.
- Estou me sentindo mal. Minha casa foi demolida e não sei onde vou dormir - contou Rubina, de 9 anos, à agência Associated Press.
- Como a polícia pode aparecer assim do nada, sem nem nos dar um aviso? - questionou a madrasta.
Semana passada, a casa de Ismail, também de 9 anos, também foi demolida. Boyle e os produtores de "Quem quer ser um milionário?" estão sendo criticados por pouco fazerem para ajudar as crianças que participaram do filme. O longa, vencedor de oito Oscars, já faturou cerca de US$ 330 milhões.
Em fevereiro as autoridades habitacionais do Estado de Maharashtra, do qual Mumbai é a capital, anunciaram que dariam casas novas a Ismail e a Rubina Ali. Mas até agora, nada aconteceu.
- Também ouvimos falar que o governo nos prometeu casas, mas o que foi feito? Ainda estamos sem casa - disse Shameem, mãe de Ismail. - Meu filho deu glória ao país. Será que não deveria receber algum crédito por isso?


O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:17  comentar

RIO - Mais uma criança que atuou no filme vencedor do Oscar "Quem quer ser um milionário?" teve sua casa derrubada na Índia. O barraco onde vivia Rubina Ali, intérprete da protagonista Latika quando criança, foi demolido pelas autoridades locais que estão promovendo um "bota-abaixo" em favelas de Mumbai - onde as crianças que participaram do filme dirigido pelo britânico Danny Boyle foram descobertas.
Munni Qureshi, madrasta de Rubina, denunciou policiais por terem agredido seu marido - ele chegou a ser levado a um hospital com ferimentos leves. A menina, que vivenciou o glamour do Oscar em Los Angeles ao lado de Boyle e do ator-mirim Azharuddin Ismail, estava desolada.
- Estou me sentindo mal. Minha casa foi demolida e não sei onde vou dormir - contou Rubina, de 9 anos, à agência Associated Press.
- Como a polícia pode aparecer assim do nada, sem nem nos dar um aviso? - questionou a madrasta.
Semana passada, a casa de Ismail, também de 9 anos, também foi demolida. Boyle e os produtores de "Quem quer ser um milionário?" estão sendo criticados por pouco fazerem para ajudar as crianças que participaram do filme. O longa, vencedor de oito Oscars, já faturou cerca de US$ 330 milhões.
Em fevereiro as autoridades habitacionais do Estado de Maharashtra, do qual Mumbai é a capital, anunciaram que dariam casas novas a Ismail e a Rubina Ali. Mas até agora, nada aconteceu.
- Também ouvimos falar que o governo nos prometeu casas, mas o que foi feito? Ainda estamos sem casa - disse Shameem, mãe de Ismail. - Meu filho deu glória ao país. Será que não deveria receber algum crédito por isso?


O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:17  comentar

RIO - Mais uma criança que atuou no filme vencedor do Oscar "Quem quer ser um milionário?" teve sua casa derrubada na Índia. O barraco onde vivia Rubina Ali, intérprete da protagonista Latika quando criança, foi demolido pelas autoridades locais que estão promovendo um "bota-abaixo" em favelas de Mumbai - onde as crianças que participaram do filme dirigido pelo britânico Danny Boyle foram descobertas.
Munni Qureshi, madrasta de Rubina, denunciou policiais por terem agredido seu marido - ele chegou a ser levado a um hospital com ferimentos leves. A menina, que vivenciou o glamour do Oscar em Los Angeles ao lado de Boyle e do ator-mirim Azharuddin Ismail, estava desolada.
- Estou me sentindo mal. Minha casa foi demolida e não sei onde vou dormir - contou Rubina, de 9 anos, à agência Associated Press.
- Como a polícia pode aparecer assim do nada, sem nem nos dar um aviso? - questionou a madrasta.
Semana passada, a casa de Ismail, também de 9 anos, também foi demolida. Boyle e os produtores de "Quem quer ser um milionário?" estão sendo criticados por pouco fazerem para ajudar as crianças que participaram do filme. O longa, vencedor de oito Oscars, já faturou cerca de US$ 330 milhões.
Em fevereiro as autoridades habitacionais do Estado de Maharashtra, do qual Mumbai é a capital, anunciaram que dariam casas novas a Ismail e a Rubina Ali. Mas até agora, nada aconteceu.
- Também ouvimos falar que o governo nos prometeu casas, mas o que foi feito? Ainda estamos sem casa - disse Shameem, mãe de Ismail. - Meu filho deu glória ao país. Será que não deveria receber algum crédito por isso?


O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:17  comentar

O que é a exploração sexual infanto-juvenil?

Essa prática é uma grave violação aos direitos das crianças e dos adolescentes, e se constitui numa afronta à coletividade humana. Definido como abuso sexual cometido por um adulto, com remuneração em dinheiro ou presentes para a vítima ou para uma terceira pessoa (ou pessoas), é um processo através do qual a criança e o adolescente são tratados como um objeto sexual e comercial.

As principais formas desse crime são:
* Pornografia infantil; * Tráfico de crianças para fins comerciais; *Prostituição, onde estão inseridas algumas instâncias de casamentos com crianças e o turismo com motivação sexual infanto-juvenil.

Esse é um problema complexo, que requer intervenções bastante específicas e toda a atenção da comunidade global, pois nenhum país do mundo está imune à exploração sexual infanto-juvenil.

Números da exploração sexual infanto-juvenil no Brasil
O Brasil é um destino bastante conhecido no mundo para a prática da exploração sexual infanto-juvenil. Segundo um estudo realizado pela Unicef, a Secretaria Especial dos Direitos Humanos (SEDH), o Grupo de Investigação sobre Violência e Exploração Sexual (VIOLES), o Departamento de Serviço Social (SER) e a Universidade de Brasília, esta prática existe em, pelo menos, 930 municípios do Brasil, dos quais 436 são destinos turísticos do Nordeste.

Esse estudo mostrou ainda que quase um quinto das cidades do Brasil possuem redes organizadas de prostituição de menores e desse número, 1/3 está localizado no Nordeste do país.

Já uma investigação realizada pelo CECRIA – Centro de Referência, Estudos e Ações sobre Crianças e Adolescentes, identificou a existência de 110 rotas internas de mulheres e menores de idade para propósitos sexuais; e 131 rotas internacionais que abrangem o Brasil para essa prática.

Este cenário vem sendo revertido, aos poucos, através do serviço do Disque Denúncia 100, que é um serviço coordenado e executado pela SEDH, em parceria com a Petrobrás e o CECRIA com o objetivo de acolher, entre outras denúncias, a de violência contra crianças e adolescentes, buscando interromper a situação revelada.

No período de maio de 2003 até o final de 2007, foram 49.577 telefonemas em todo o Brasil, denunciando 86.436 crimes, entre: abuso e exploração sexual, pornografia, tráfico de pessoas, negligência e outros tipos de violência. Contabilizados apenas os números de exploração sexual (onde está inserido o turismo com motivação sexual), foram 8.546 registros nesse período e, apenas durante o ano de 2008 (até o mês de novembro), foram 5.973 registros dessa natureza.

O que é o turismo com motivação sexual infanto-juvenil?
O turismo no Brasil vem apresentando números bastante positivos, segundo a Organização Mundial do Turismo – OMT. De 2,9 milhões de turistas em 1997, o Brasil passou a receber 5 milhões em 2007, obtendo um crescimento de 72,42%. E de US$ 1,1 bilhão em 1997, a receita cambial turística passou a US$ 5 bilhões em 2007.

Segundo o Instituto Brasileiro de Turismo – Embratur, por possuir a maior parte da costa litorânea do país, com um clima tropical, natureza rica e diversificada, cultura atraente e povo hospitaleiro, a região Nordeste é a que mais cresce em número de visitantes estrangeiros.

A União Européia é a origem de 62% dos turistas estrangeiros que visitam o Nordeste brasileiro, e os principais países europeus emissores de turistas para o Brasil são: Portugal, Itália, Alemanha, França, Espanha, Inglaterra, Holanda e Suíça.

Esse crescimento representa desenvolvimento para a economia de toda a região Nordeste gerando emprego e renda para a população. No entanto, ao mesmo tempo em que contribui para o crescimento econômico e dá visibilidade ao mercado turístico, gera também uma demanda para o turismo com motivação sexual infanto-juvenil.
Destacado na mídia nos últimos 15 anos, esse crime ocorre em várias destinações turísticas e até mesmo em lugares que não possuem uma real infra-estrutura para o turismo. Vale salientar que essa prática não é uma modalidade turística, portanto, não é correto utilizar o termo “turismo sexual”.
O turismo com motivação sexual infanto-juvenil pode ser definido como o deslocamento de pessoas com o objetivo de explorar sexualmente crianças e adolescentes. Viajantes envolvidos com essa prática, normalmente, deslocam-se de áreas desenvolvidas para áreas em desenvolvimento, em busca de anonimato e de crianças e adolescentes disponíveis para esse fim.

Perfil dos praticantes
Uma visão errada que se tem é a de que todo praticante de turismo com motivação sexual infanto-juvenil é um homem de meia-idade ou idoso quando, na verdade, turistas jovens vêm sendo conhecidos também por viajarem com a intenção de abusar sexualmente de crianças.
Os praticantes do turismo com motivação sexual infanto-juvenil não possuem um perfil definido. Podem ser viajantes domésticos ou turistas internacionais e, normalmente, envolvem o uso de acomodação, transporte e outros serviços relacionados ao turismo, que podem facilitar o contato com as crianças e permitir ao criminoso permanecer integrado com a população e o ambiente.
O crime pode ocorrer em diversos locais, desde bordéis no subúrbio e áreas rurais, até praias ou hotéis cinco estrelas em áreas urbanas. O turista com motivação sexual advém de todas as classes sociais e estados civis: eles podem ser casados ou solteiros; homem ou mulher; turistas milionários ou mochileiros; e podem estar perto ou longe da vítima.
Alguns já viajam com esse propósito, no entanto, a maioria são abusadores situacionais, que normalmente não têm preferência sexual por crianças, mas se aproveitam da situação ao perceberem que algumas delas estão disponíveis para esse fim e decidem experimentar a oportunidade de interagir sexualmente com uma criança ou adolescente.

Perfil das vítimas
As vítimas do turismo com motivação sexual infanto-juvenil normalmente vêm das camadas econômicas menos favorecidas e possuem baixa escolaridade. No entanto, essas não são suas únicas características: muitas vêm do interior em busca de melhores condições de vida; são oriundas de minorias étnicas; comunidades deslocadas; e outros grupos sociais marginalizados. As vítimas podem ser meninas ou meninos e, muitas das quais também sofrem abuso sexual em suas próprias casas.
As crianças que trabalham, principalmente aquelas envolvidas em trabalhos sazonais na indústria do turismo, podem facilmente se tornar vítimas do turismo com motivação sexual. Algumas vezes, simplesmente nascer em uma destinação turística caracterizada pelas desigualdades entre turistas e comunidade local, pode ser o suficiente para uma criança ser explorada sexualmente.

Conseqüências para as vítimas
Nenhum turista deve sequer pensar que qualquer tipo de contato sexual com uma criança não gera graves conseqüências para ela; ou que essa prática torna-se aceitável se houver troca de dinheiro, presentes ou artigos de primeira necessidade. As conseqüências são muitas e bastante graves.

A exploração sexual infanto-juvenil possui várias formas, e cada uma delas gera conseqüências igualmente devastadoras para a vítima, dentre quais:

- Trauma físico e psicológico;

- Doenças (incluindo a AIDS);

- Dependência química;

- Gravidez precoce;

- Subnutrição;

- Ostracismo social

- Suicídio;

- Morte.

Conseqüências para o destino turístico
O turismo com motivação sexual infanto-juvenil não provoca conseqüências apenas para as vítimas desse crime. O destino turístico que não enfrenta de forma séria e contínua essa prática, também é bastante prejudicado.

Dentre os principais efeitos estão:
- Marcas negativas para a imagem do destino e da indústria do turismo;

- Ameaça à sustentabilidade do desenvolvimento do turismo;

- Destinos reconhecidos como sendo próprios para esta prática, tendem a afastar os verdadeiros turistas e a entrar em decadência.

Conseqüências para os praticantes
A exploração sexual de crianças e adolescentes é crime. Não apenas quem pratica, pode ser punido, mas também os aliciadores/intermediários e quem facilita o crime, seja através do Estatuto da Criança e do Adolescente, seja através do Código Penal Brasileiro.
Criado em 1990, o Estatuto da Criança e do Adolescente levou a criança e o adolescente à preocupação central da sociedade brasileira e é considerado uma das mais modernas legislações para a proteção de menores no mundo.

Já o Código Penal Brasileiro, criado em 1940, não possui legislação específica para os crimes sexuais cometidos contra crianças e adolescentes. No entanto, por possuir artigos que prevêem os crimes sexuais de forma geral, consegue enquadrar os criminosos em alguns de seus artigos.

Todo o conteúdo se encontra na Cartilha do Programa Turismo Sustentável e Infância do Ministério do Turismo


Disque Denúncia 100

Biblioteca Virtual Brasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:28  comentar

O que é a exploração sexual infanto-juvenil?

Essa prática é uma grave violação aos direitos das crianças e dos adolescentes, e se constitui numa afronta à coletividade humana. Definido como abuso sexual cometido por um adulto, com remuneração em dinheiro ou presentes para a vítima ou para uma terceira pessoa (ou pessoas), é um processo através do qual a criança e o adolescente são tratados como um objeto sexual e comercial.

As principais formas desse crime são:
* Pornografia infantil; * Tráfico de crianças para fins comerciais; *Prostituição, onde estão inseridas algumas instâncias de casamentos com crianças e o turismo com motivação sexual infanto-juvenil.

Esse é um problema complexo, que requer intervenções bastante específicas e toda a atenção da comunidade global, pois nenhum país do mundo está imune à exploração sexual infanto-juvenil.

Números da exploração sexual infanto-juvenil no Brasil
O Brasil é um destino bastante conhecido no mundo para a prática da exploração sexual infanto-juvenil. Segundo um estudo realizado pela Unicef, a Secretaria Especial dos Direitos Humanos (SEDH), o Grupo de Investigação sobre Violência e Exploração Sexual (VIOLES), o Departamento de Serviço Social (SER) e a Universidade de Brasília, esta prática existe em, pelo menos, 930 municípios do Brasil, dos quais 436 são destinos turísticos do Nordeste.

Esse estudo mostrou ainda que quase um quinto das cidades do Brasil possuem redes organizadas de prostituição de menores e desse número, 1/3 está localizado no Nordeste do país.

Já uma investigação realizada pelo CECRIA – Centro de Referência, Estudos e Ações sobre Crianças e Adolescentes, identificou a existência de 110 rotas internas de mulheres e menores de idade para propósitos sexuais; e 131 rotas internacionais que abrangem o Brasil para essa prática.

Este cenário vem sendo revertido, aos poucos, através do serviço do Disque Denúncia 100, que é um serviço coordenado e executado pela SEDH, em parceria com a Petrobrás e o CECRIA com o objetivo de acolher, entre outras denúncias, a de violência contra crianças e adolescentes, buscando interromper a situação revelada.

No período de maio de 2003 até o final de 2007, foram 49.577 telefonemas em todo o Brasil, denunciando 86.436 crimes, entre: abuso e exploração sexual, pornografia, tráfico de pessoas, negligência e outros tipos de violência. Contabilizados apenas os números de exploração sexual (onde está inserido o turismo com motivação sexual), foram 8.546 registros nesse período e, apenas durante o ano de 2008 (até o mês de novembro), foram 5.973 registros dessa natureza.

O que é o turismo com motivação sexual infanto-juvenil?
O turismo no Brasil vem apresentando números bastante positivos, segundo a Organização Mundial do Turismo – OMT. De 2,9 milhões de turistas em 1997, o Brasil passou a receber 5 milhões em 2007, obtendo um crescimento de 72,42%. E de US$ 1,1 bilhão em 1997, a receita cambial turística passou a US$ 5 bilhões em 2007.

Segundo o Instituto Brasileiro de Turismo – Embratur, por possuir a maior parte da costa litorânea do país, com um clima tropical, natureza rica e diversificada, cultura atraente e povo hospitaleiro, a região Nordeste é a que mais cresce em número de visitantes estrangeiros.

A União Européia é a origem de 62% dos turistas estrangeiros que visitam o Nordeste brasileiro, e os principais países europeus emissores de turistas para o Brasil são: Portugal, Itália, Alemanha, França, Espanha, Inglaterra, Holanda e Suíça.

Esse crescimento representa desenvolvimento para a economia de toda a região Nordeste gerando emprego e renda para a população. No entanto, ao mesmo tempo em que contribui para o crescimento econômico e dá visibilidade ao mercado turístico, gera também uma demanda para o turismo com motivação sexual infanto-juvenil.
Destacado na mídia nos últimos 15 anos, esse crime ocorre em várias destinações turísticas e até mesmo em lugares que não possuem uma real infra-estrutura para o turismo. Vale salientar que essa prática não é uma modalidade turística, portanto, não é correto utilizar o termo “turismo sexual”.
O turismo com motivação sexual infanto-juvenil pode ser definido como o deslocamento de pessoas com o objetivo de explorar sexualmente crianças e adolescentes. Viajantes envolvidos com essa prática, normalmente, deslocam-se de áreas desenvolvidas para áreas em desenvolvimento, em busca de anonimato e de crianças e adolescentes disponíveis para esse fim.

Perfil dos praticantes
Uma visão errada que se tem é a de que todo praticante de turismo com motivação sexual infanto-juvenil é um homem de meia-idade ou idoso quando, na verdade, turistas jovens vêm sendo conhecidos também por viajarem com a intenção de abusar sexualmente de crianças.
Os praticantes do turismo com motivação sexual infanto-juvenil não possuem um perfil definido. Podem ser viajantes domésticos ou turistas internacionais e, normalmente, envolvem o uso de acomodação, transporte e outros serviços relacionados ao turismo, que podem facilitar o contato com as crianças e permitir ao criminoso permanecer integrado com a população e o ambiente.
O crime pode ocorrer em diversos locais, desde bordéis no subúrbio e áreas rurais, até praias ou hotéis cinco estrelas em áreas urbanas. O turista com motivação sexual advém de todas as classes sociais e estados civis: eles podem ser casados ou solteiros; homem ou mulher; turistas milionários ou mochileiros; e podem estar perto ou longe da vítima.
Alguns já viajam com esse propósito, no entanto, a maioria são abusadores situacionais, que normalmente não têm preferência sexual por crianças, mas se aproveitam da situação ao perceberem que algumas delas estão disponíveis para esse fim e decidem experimentar a oportunidade de interagir sexualmente com uma criança ou adolescente.

Perfil das vítimas
As vítimas do turismo com motivação sexual infanto-juvenil normalmente vêm das camadas econômicas menos favorecidas e possuem baixa escolaridade. No entanto, essas não são suas únicas características: muitas vêm do interior em busca de melhores condições de vida; são oriundas de minorias étnicas; comunidades deslocadas; e outros grupos sociais marginalizados. As vítimas podem ser meninas ou meninos e, muitas das quais também sofrem abuso sexual em suas próprias casas.
As crianças que trabalham, principalmente aquelas envolvidas em trabalhos sazonais na indústria do turismo, podem facilmente se tornar vítimas do turismo com motivação sexual. Algumas vezes, simplesmente nascer em uma destinação turística caracterizada pelas desigualdades entre turistas e comunidade local, pode ser o suficiente para uma criança ser explorada sexualmente.

Conseqüências para as vítimas
Nenhum turista deve sequer pensar que qualquer tipo de contato sexual com uma criança não gera graves conseqüências para ela; ou que essa prática torna-se aceitável se houver troca de dinheiro, presentes ou artigos de primeira necessidade. As conseqüências são muitas e bastante graves.

A exploração sexual infanto-juvenil possui várias formas, e cada uma delas gera conseqüências igualmente devastadoras para a vítima, dentre quais:

- Trauma físico e psicológico;

- Doenças (incluindo a AIDS);

- Dependência química;

- Gravidez precoce;

- Subnutrição;

- Ostracismo social

- Suicídio;

- Morte.

Conseqüências para o destino turístico
O turismo com motivação sexual infanto-juvenil não provoca conseqüências apenas para as vítimas desse crime. O destino turístico que não enfrenta de forma séria e contínua essa prática, também é bastante prejudicado.

Dentre os principais efeitos estão:
- Marcas negativas para a imagem do destino e da indústria do turismo;

- Ameaça à sustentabilidade do desenvolvimento do turismo;

- Destinos reconhecidos como sendo próprios para esta prática, tendem a afastar os verdadeiros turistas e a entrar em decadência.

Conseqüências para os praticantes
A exploração sexual de crianças e adolescentes é crime. Não apenas quem pratica, pode ser punido, mas também os aliciadores/intermediários e quem facilita o crime, seja através do Estatuto da Criança e do Adolescente, seja através do Código Penal Brasileiro.
Criado em 1990, o Estatuto da Criança e do Adolescente levou a criança e o adolescente à preocupação central da sociedade brasileira e é considerado uma das mais modernas legislações para a proteção de menores no mundo.

Já o Código Penal Brasileiro, criado em 1940, não possui legislação específica para os crimes sexuais cometidos contra crianças e adolescentes. No entanto, por possuir artigos que prevêem os crimes sexuais de forma geral, consegue enquadrar os criminosos em alguns de seus artigos.

Todo o conteúdo se encontra na Cartilha do Programa Turismo Sustentável e Infância do Ministério do Turismo


Disque Denúncia 100

Biblioteca Virtual Brasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:28  comentar

O que é a exploração sexual infanto-juvenil?

Essa prática é uma grave violação aos direitos das crianças e dos adolescentes, e se constitui numa afronta à coletividade humana. Definido como abuso sexual cometido por um adulto, com remuneração em dinheiro ou presentes para a vítima ou para uma terceira pessoa (ou pessoas), é um processo através do qual a criança e o adolescente são tratados como um objeto sexual e comercial.

As principais formas desse crime são:
* Pornografia infantil; * Tráfico de crianças para fins comerciais; *Prostituição, onde estão inseridas algumas instâncias de casamentos com crianças e o turismo com motivação sexual infanto-juvenil.

Esse é um problema complexo, que requer intervenções bastante específicas e toda a atenção da comunidade global, pois nenhum país do mundo está imune à exploração sexual infanto-juvenil.

Números da exploração sexual infanto-juvenil no Brasil
O Brasil é um destino bastante conhecido no mundo para a prática da exploração sexual infanto-juvenil. Segundo um estudo realizado pela Unicef, a Secretaria Especial dos Direitos Humanos (SEDH), o Grupo de Investigação sobre Violência e Exploração Sexual (VIOLES), o Departamento de Serviço Social (SER) e a Universidade de Brasília, esta prática existe em, pelo menos, 930 municípios do Brasil, dos quais 436 são destinos turísticos do Nordeste.

Esse estudo mostrou ainda que quase um quinto das cidades do Brasil possuem redes organizadas de prostituição de menores e desse número, 1/3 está localizado no Nordeste do país.

Já uma investigação realizada pelo CECRIA – Centro de Referência, Estudos e Ações sobre Crianças e Adolescentes, identificou a existência de 110 rotas internas de mulheres e menores de idade para propósitos sexuais; e 131 rotas internacionais que abrangem o Brasil para essa prática.

Este cenário vem sendo revertido, aos poucos, através do serviço do Disque Denúncia 100, que é um serviço coordenado e executado pela SEDH, em parceria com a Petrobrás e o CECRIA com o objetivo de acolher, entre outras denúncias, a de violência contra crianças e adolescentes, buscando interromper a situação revelada.

No período de maio de 2003 até o final de 2007, foram 49.577 telefonemas em todo o Brasil, denunciando 86.436 crimes, entre: abuso e exploração sexual, pornografia, tráfico de pessoas, negligência e outros tipos de violência. Contabilizados apenas os números de exploração sexual (onde está inserido o turismo com motivação sexual), foram 8.546 registros nesse período e, apenas durante o ano de 2008 (até o mês de novembro), foram 5.973 registros dessa natureza.

O que é o turismo com motivação sexual infanto-juvenil?
O turismo no Brasil vem apresentando números bastante positivos, segundo a Organização Mundial do Turismo – OMT. De 2,9 milhões de turistas em 1997, o Brasil passou a receber 5 milhões em 2007, obtendo um crescimento de 72,42%. E de US$ 1,1 bilhão em 1997, a receita cambial turística passou a US$ 5 bilhões em 2007.

Segundo o Instituto Brasileiro de Turismo – Embratur, por possuir a maior parte da costa litorânea do país, com um clima tropical, natureza rica e diversificada, cultura atraente e povo hospitaleiro, a região Nordeste é a que mais cresce em número de visitantes estrangeiros.

A União Européia é a origem de 62% dos turistas estrangeiros que visitam o Nordeste brasileiro, e os principais países europeus emissores de turistas para o Brasil são: Portugal, Itália, Alemanha, França, Espanha, Inglaterra, Holanda e Suíça.

Esse crescimento representa desenvolvimento para a economia de toda a região Nordeste gerando emprego e renda para a população. No entanto, ao mesmo tempo em que contribui para o crescimento econômico e dá visibilidade ao mercado turístico, gera também uma demanda para o turismo com motivação sexual infanto-juvenil.
Destacado na mídia nos últimos 15 anos, esse crime ocorre em várias destinações turísticas e até mesmo em lugares que não possuem uma real infra-estrutura para o turismo. Vale salientar que essa prática não é uma modalidade turística, portanto, não é correto utilizar o termo “turismo sexual”.
O turismo com motivação sexual infanto-juvenil pode ser definido como o deslocamento de pessoas com o objetivo de explorar sexualmente crianças e adolescentes. Viajantes envolvidos com essa prática, normalmente, deslocam-se de áreas desenvolvidas para áreas em desenvolvimento, em busca de anonimato e de crianças e adolescentes disponíveis para esse fim.

Perfil dos praticantes
Uma visão errada que se tem é a de que todo praticante de turismo com motivação sexual infanto-juvenil é um homem de meia-idade ou idoso quando, na verdade, turistas jovens vêm sendo conhecidos também por viajarem com a intenção de abusar sexualmente de crianças.
Os praticantes do turismo com motivação sexual infanto-juvenil não possuem um perfil definido. Podem ser viajantes domésticos ou turistas internacionais e, normalmente, envolvem o uso de acomodação, transporte e outros serviços relacionados ao turismo, que podem facilitar o contato com as crianças e permitir ao criminoso permanecer integrado com a população e o ambiente.
O crime pode ocorrer em diversos locais, desde bordéis no subúrbio e áreas rurais, até praias ou hotéis cinco estrelas em áreas urbanas. O turista com motivação sexual advém de todas as classes sociais e estados civis: eles podem ser casados ou solteiros; homem ou mulher; turistas milionários ou mochileiros; e podem estar perto ou longe da vítima.
Alguns já viajam com esse propósito, no entanto, a maioria são abusadores situacionais, que normalmente não têm preferência sexual por crianças, mas se aproveitam da situação ao perceberem que algumas delas estão disponíveis para esse fim e decidem experimentar a oportunidade de interagir sexualmente com uma criança ou adolescente.

Perfil das vítimas
As vítimas do turismo com motivação sexual infanto-juvenil normalmente vêm das camadas econômicas menos favorecidas e possuem baixa escolaridade. No entanto, essas não são suas únicas características: muitas vêm do interior em busca de melhores condições de vida; são oriundas de minorias étnicas; comunidades deslocadas; e outros grupos sociais marginalizados. As vítimas podem ser meninas ou meninos e, muitas das quais também sofrem abuso sexual em suas próprias casas.
As crianças que trabalham, principalmente aquelas envolvidas em trabalhos sazonais na indústria do turismo, podem facilmente se tornar vítimas do turismo com motivação sexual. Algumas vezes, simplesmente nascer em uma destinação turística caracterizada pelas desigualdades entre turistas e comunidade local, pode ser o suficiente para uma criança ser explorada sexualmente.

Conseqüências para as vítimas
Nenhum turista deve sequer pensar que qualquer tipo de contato sexual com uma criança não gera graves conseqüências para ela; ou que essa prática torna-se aceitável se houver troca de dinheiro, presentes ou artigos de primeira necessidade. As conseqüências são muitas e bastante graves.

A exploração sexual infanto-juvenil possui várias formas, e cada uma delas gera conseqüências igualmente devastadoras para a vítima, dentre quais:

- Trauma físico e psicológico;

- Doenças (incluindo a AIDS);

- Dependência química;

- Gravidez precoce;

- Subnutrição;

- Ostracismo social

- Suicídio;

- Morte.

Conseqüências para o destino turístico
O turismo com motivação sexual infanto-juvenil não provoca conseqüências apenas para as vítimas desse crime. O destino turístico que não enfrenta de forma séria e contínua essa prática, também é bastante prejudicado.

Dentre os principais efeitos estão:
- Marcas negativas para a imagem do destino e da indústria do turismo;

- Ameaça à sustentabilidade do desenvolvimento do turismo;

- Destinos reconhecidos como sendo próprios para esta prática, tendem a afastar os verdadeiros turistas e a entrar em decadência.

Conseqüências para os praticantes
A exploração sexual de crianças e adolescentes é crime. Não apenas quem pratica, pode ser punido, mas também os aliciadores/intermediários e quem facilita o crime, seja através do Estatuto da Criança e do Adolescente, seja através do Código Penal Brasileiro.
Criado em 1990, o Estatuto da Criança e do Adolescente levou a criança e o adolescente à preocupação central da sociedade brasileira e é considerado uma das mais modernas legislações para a proteção de menores no mundo.

Já o Código Penal Brasileiro, criado em 1940, não possui legislação específica para os crimes sexuais cometidos contra crianças e adolescentes. No entanto, por possuir artigos que prevêem os crimes sexuais de forma geral, consegue enquadrar os criminosos em alguns de seus artigos.

Todo o conteúdo se encontra na Cartilha do Programa Turismo Sustentável e Infância do Ministério do Turismo


Disque Denúncia 100

Biblioteca Virtual Brasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:28  comentar

O que é a exploração sexual infanto-juvenil?

Essa prática é uma grave violação aos direitos das crianças e dos adolescentes, e se constitui numa afronta à coletividade humana. Definido como abuso sexual cometido por um adulto, com remuneração em dinheiro ou presentes para a vítima ou para uma terceira pessoa (ou pessoas), é um processo através do qual a criança e o adolescente são tratados como um objeto sexual e comercial.

As principais formas desse crime são:
* Pornografia infantil; * Tráfico de crianças para fins comerciais; *Prostituição, onde estão inseridas algumas instâncias de casamentos com crianças e o turismo com motivação sexual infanto-juvenil.

Esse é um problema complexo, que requer intervenções bastante específicas e toda a atenção da comunidade global, pois nenhum país do mundo está imune à exploração sexual infanto-juvenil.

Números da exploração sexual infanto-juvenil no Brasil
O Brasil é um destino bastante conhecido no mundo para a prática da exploração sexual infanto-juvenil. Segundo um estudo realizado pela Unicef, a Secretaria Especial dos Direitos Humanos (SEDH), o Grupo de Investigação sobre Violência e Exploração Sexual (VIOLES), o Departamento de Serviço Social (SER) e a Universidade de Brasília, esta prática existe em, pelo menos, 930 municípios do Brasil, dos quais 436 são destinos turísticos do Nordeste.

Esse estudo mostrou ainda que quase um quinto das cidades do Brasil possuem redes organizadas de prostituição de menores e desse número, 1/3 está localizado no Nordeste do país.

Já uma investigação realizada pelo CECRIA – Centro de Referência, Estudos e Ações sobre Crianças e Adolescentes, identificou a existência de 110 rotas internas de mulheres e menores de idade para propósitos sexuais; e 131 rotas internacionais que abrangem o Brasil para essa prática.

Este cenário vem sendo revertido, aos poucos, através do serviço do Disque Denúncia 100, que é um serviço coordenado e executado pela SEDH, em parceria com a Petrobrás e o CECRIA com o objetivo de acolher, entre outras denúncias, a de violência contra crianças e adolescentes, buscando interromper a situação revelada.

No período de maio de 2003 até o final de 2007, foram 49.577 telefonemas em todo o Brasil, denunciando 86.436 crimes, entre: abuso e exploração sexual, pornografia, tráfico de pessoas, negligência e outros tipos de violência. Contabilizados apenas os números de exploração sexual (onde está inserido o turismo com motivação sexual), foram 8.546 registros nesse período e, apenas durante o ano de 2008 (até o mês de novembro), foram 5.973 registros dessa natureza.

O que é o turismo com motivação sexual infanto-juvenil?
O turismo no Brasil vem apresentando números bastante positivos, segundo a Organização Mundial do Turismo – OMT. De 2,9 milhões de turistas em 1997, o Brasil passou a receber 5 milhões em 2007, obtendo um crescimento de 72,42%. E de US$ 1,1 bilhão em 1997, a receita cambial turística passou a US$ 5 bilhões em 2007.

Segundo o Instituto Brasileiro de Turismo – Embratur, por possuir a maior parte da costa litorânea do país, com um clima tropical, natureza rica e diversificada, cultura atraente e povo hospitaleiro, a região Nordeste é a que mais cresce em número de visitantes estrangeiros.

A União Européia é a origem de 62% dos turistas estrangeiros que visitam o Nordeste brasileiro, e os principais países europeus emissores de turistas para o Brasil são: Portugal, Itália, Alemanha, França, Espanha, Inglaterra, Holanda e Suíça.

Esse crescimento representa desenvolvimento para a economia de toda a região Nordeste gerando emprego e renda para a população. No entanto, ao mesmo tempo em que contribui para o crescimento econômico e dá visibilidade ao mercado turístico, gera também uma demanda para o turismo com motivação sexual infanto-juvenil.
Destacado na mídia nos últimos 15 anos, esse crime ocorre em várias destinações turísticas e até mesmo em lugares que não possuem uma real infra-estrutura para o turismo. Vale salientar que essa prática não é uma modalidade turística, portanto, não é correto utilizar o termo “turismo sexual”.
O turismo com motivação sexual infanto-juvenil pode ser definido como o deslocamento de pessoas com o objetivo de explorar sexualmente crianças e adolescentes. Viajantes envolvidos com essa prática, normalmente, deslocam-se de áreas desenvolvidas para áreas em desenvolvimento, em busca de anonimato e de crianças e adolescentes disponíveis para esse fim.

Perfil dos praticantes
Uma visão errada que se tem é a de que todo praticante de turismo com motivação sexual infanto-juvenil é um homem de meia-idade ou idoso quando, na verdade, turistas jovens vêm sendo conhecidos também por viajarem com a intenção de abusar sexualmente de crianças.
Os praticantes do turismo com motivação sexual infanto-juvenil não possuem um perfil definido. Podem ser viajantes domésticos ou turistas internacionais e, normalmente, envolvem o uso de acomodação, transporte e outros serviços relacionados ao turismo, que podem facilitar o contato com as crianças e permitir ao criminoso permanecer integrado com a população e o ambiente.
O crime pode ocorrer em diversos locais, desde bordéis no subúrbio e áreas rurais, até praias ou hotéis cinco estrelas em áreas urbanas. O turista com motivação sexual advém de todas as classes sociais e estados civis: eles podem ser casados ou solteiros; homem ou mulher; turistas milionários ou mochileiros; e podem estar perto ou longe da vítima.
Alguns já viajam com esse propósito, no entanto, a maioria são abusadores situacionais, que normalmente não têm preferência sexual por crianças, mas se aproveitam da situação ao perceberem que algumas delas estão disponíveis para esse fim e decidem experimentar a oportunidade de interagir sexualmente com uma criança ou adolescente.

Perfil das vítimas
As vítimas do turismo com motivação sexual infanto-juvenil normalmente vêm das camadas econômicas menos favorecidas e possuem baixa escolaridade. No entanto, essas não são suas únicas características: muitas vêm do interior em busca de melhores condições de vida; são oriundas de minorias étnicas; comunidades deslocadas; e outros grupos sociais marginalizados. As vítimas podem ser meninas ou meninos e, muitas das quais também sofrem abuso sexual em suas próprias casas.
As crianças que trabalham, principalmente aquelas envolvidas em trabalhos sazonais na indústria do turismo, podem facilmente se tornar vítimas do turismo com motivação sexual. Algumas vezes, simplesmente nascer em uma destinação turística caracterizada pelas desigualdades entre turistas e comunidade local, pode ser o suficiente para uma criança ser explorada sexualmente.

Conseqüências para as vítimas
Nenhum turista deve sequer pensar que qualquer tipo de contato sexual com uma criança não gera graves conseqüências para ela; ou que essa prática torna-se aceitável se houver troca de dinheiro, presentes ou artigos de primeira necessidade. As conseqüências são muitas e bastante graves.

A exploração sexual infanto-juvenil possui várias formas, e cada uma delas gera conseqüências igualmente devastadoras para a vítima, dentre quais:

- Trauma físico e psicológico;

- Doenças (incluindo a AIDS);

- Dependência química;

- Gravidez precoce;

- Subnutrição;

- Ostracismo social

- Suicídio;

- Morte.

Conseqüências para o destino turístico
O turismo com motivação sexual infanto-juvenil não provoca conseqüências apenas para as vítimas desse crime. O destino turístico que não enfrenta de forma séria e contínua essa prática, também é bastante prejudicado.

Dentre os principais efeitos estão:
- Marcas negativas para a imagem do destino e da indústria do turismo;

- Ameaça à sustentabilidade do desenvolvimento do turismo;

- Destinos reconhecidos como sendo próprios para esta prática, tendem a afastar os verdadeiros turistas e a entrar em decadência.

Conseqüências para os praticantes
A exploração sexual de crianças e adolescentes é crime. Não apenas quem pratica, pode ser punido, mas também os aliciadores/intermediários e quem facilita o crime, seja através do Estatuto da Criança e do Adolescente, seja através do Código Penal Brasileiro.
Criado em 1990, o Estatuto da Criança e do Adolescente levou a criança e o adolescente à preocupação central da sociedade brasileira e é considerado uma das mais modernas legislações para a proteção de menores no mundo.

Já o Código Penal Brasileiro, criado em 1940, não possui legislação específica para os crimes sexuais cometidos contra crianças e adolescentes. No entanto, por possuir artigos que prevêem os crimes sexuais de forma geral, consegue enquadrar os criminosos em alguns de seus artigos.

Todo o conteúdo se encontra na Cartilha do Programa Turismo Sustentável e Infância do Ministério do Turismo


Disque Denúncia 100

Biblioteca Virtual Brasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:28  comentar

RIO - Uma menina de dez anos de idade foi diagnosticada com câncer de mama na Califórnia, nos Estados Unidos, um caso considerado extremamente raro. A mãe de Hannah Powell-Auslam encontrou um caroço embaixo do braço da filha no mês passado, quando a ajudava a se vestir.
Preocupada, Carrie levou a filha ao médico, que a diagnosticou com carcinoma secretório invasivo. No início do mês, a menina passou por uma mastectomia, cirurgia para retirada da mama.
O câncer, no entanto, se espalhou para um nódulo e Hannah terá que passar por outra cirurgia, ou por tratamento de radioterapia.

Campanha
A história da menina chamou a atenção da mídia e do público americanos. Os pais dela - Carrie e Jeremy - criaram um site, http://www.ourlittlesweetpea.com/ , em que descrevem diariamente a batalha contra o câncer e promovem campanhas para arrecadar fundos para o tratamento da menina.
O site também é visto como uma forma de ajudar a família a passar pelo trauma.
A mãe de Hannah, Carrie, falou à imprensa americana sobre sua surpresa ao receber o diagnóstico:
-Deveria ser a última coisa na sua cabeça. Meninas de 10 anos não sofrem de câncer de mama.
Com a incidência do câncer, Hannah também decidiu se tornar um exemplo para que outras crianças de sua idade conversem com seus pais sobre qualquer mudança que percebam no corpo.
A família também elogia a atitude positiva que a menina vem mantendo diante da doença. Mas segundo sua mãe, tudo o que ela quer agora é voltar à escola e ser uma "criança normal".
O câncer de mama é o tipo mais comum de câncer entre as mulheres, segundo a Organização Mundial de Saúde, e a cada ano são diagnosticados mais de 1,2 milhão de casos em todo o mundo.
Especialistas, no entanto, disseram à imprensa americana que a doença é extremamente rara entre as crianças e alertaram que o excesso de atenção dado ao caso pode provocar medo desnecessário entre os pais.


O Globo On Line
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:06  comentar

RIO - Uma menina de dez anos de idade foi diagnosticada com câncer de mama na Califórnia, nos Estados Unidos, um caso considerado extremamente raro. A mãe de Hannah Powell-Auslam encontrou um caroço embaixo do braço da filha no mês passado, quando a ajudava a se vestir.
Preocupada, Carrie levou a filha ao médico, que a diagnosticou com carcinoma secretório invasivo. No início do mês, a menina passou por uma mastectomia, cirurgia para retirada da mama.
O câncer, no entanto, se espalhou para um nódulo e Hannah terá que passar por outra cirurgia, ou por tratamento de radioterapia.

Campanha
A história da menina chamou a atenção da mídia e do público americanos. Os pais dela - Carrie e Jeremy - criaram um site, http://www.ourlittlesweetpea.com/ , em que descrevem diariamente a batalha contra o câncer e promovem campanhas para arrecadar fundos para o tratamento da menina.
O site também é visto como uma forma de ajudar a família a passar pelo trauma.
A mãe de Hannah, Carrie, falou à imprensa americana sobre sua surpresa ao receber o diagnóstico:
-Deveria ser a última coisa na sua cabeça. Meninas de 10 anos não sofrem de câncer de mama.
Com a incidência do câncer, Hannah também decidiu se tornar um exemplo para que outras crianças de sua idade conversem com seus pais sobre qualquer mudança que percebam no corpo.
A família também elogia a atitude positiva que a menina vem mantendo diante da doença. Mas segundo sua mãe, tudo o que ela quer agora é voltar à escola e ser uma "criança normal".
O câncer de mama é o tipo mais comum de câncer entre as mulheres, segundo a Organização Mundial de Saúde, e a cada ano são diagnosticados mais de 1,2 milhão de casos em todo o mundo.
Especialistas, no entanto, disseram à imprensa americana que a doença é extremamente rara entre as crianças e alertaram que o excesso de atenção dado ao caso pode provocar medo desnecessário entre os pais.


O Globo On Line
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:06  comentar

RIO - Uma menina de dez anos de idade foi diagnosticada com câncer de mama na Califórnia, nos Estados Unidos, um caso considerado extremamente raro. A mãe de Hannah Powell-Auslam encontrou um caroço embaixo do braço da filha no mês passado, quando a ajudava a se vestir.
Preocupada, Carrie levou a filha ao médico, que a diagnosticou com carcinoma secretório invasivo. No início do mês, a menina passou por uma mastectomia, cirurgia para retirada da mama.
O câncer, no entanto, se espalhou para um nódulo e Hannah terá que passar por outra cirurgia, ou por tratamento de radioterapia.

Campanha
A história da menina chamou a atenção da mídia e do público americanos. Os pais dela - Carrie e Jeremy - criaram um site, http://www.ourlittlesweetpea.com/ , em que descrevem diariamente a batalha contra o câncer e promovem campanhas para arrecadar fundos para o tratamento da menina.
O site também é visto como uma forma de ajudar a família a passar pelo trauma.
A mãe de Hannah, Carrie, falou à imprensa americana sobre sua surpresa ao receber o diagnóstico:
-Deveria ser a última coisa na sua cabeça. Meninas de 10 anos não sofrem de câncer de mama.
Com a incidência do câncer, Hannah também decidiu se tornar um exemplo para que outras crianças de sua idade conversem com seus pais sobre qualquer mudança que percebam no corpo.
A família também elogia a atitude positiva que a menina vem mantendo diante da doença. Mas segundo sua mãe, tudo o que ela quer agora é voltar à escola e ser uma "criança normal".
O câncer de mama é o tipo mais comum de câncer entre as mulheres, segundo a Organização Mundial de Saúde, e a cada ano são diagnosticados mais de 1,2 milhão de casos em todo o mundo.
Especialistas, no entanto, disseram à imprensa americana que a doença é extremamente rara entre as crianças e alertaram que o excesso de atenção dado ao caso pode provocar medo desnecessário entre os pais.


O Globo On Line
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:06  comentar

RIO - Uma menina de dez anos de idade foi diagnosticada com câncer de mama na Califórnia, nos Estados Unidos, um caso considerado extremamente raro. A mãe de Hannah Powell-Auslam encontrou um caroço embaixo do braço da filha no mês passado, quando a ajudava a se vestir.
Preocupada, Carrie levou a filha ao médico, que a diagnosticou com carcinoma secretório invasivo. No início do mês, a menina passou por uma mastectomia, cirurgia para retirada da mama.
O câncer, no entanto, se espalhou para um nódulo e Hannah terá que passar por outra cirurgia, ou por tratamento de radioterapia.

Campanha
A história da menina chamou a atenção da mídia e do público americanos. Os pais dela - Carrie e Jeremy - criaram um site, http://www.ourlittlesweetpea.com/ , em que descrevem diariamente a batalha contra o câncer e promovem campanhas para arrecadar fundos para o tratamento da menina.
O site também é visto como uma forma de ajudar a família a passar pelo trauma.
A mãe de Hannah, Carrie, falou à imprensa americana sobre sua surpresa ao receber o diagnóstico:
-Deveria ser a última coisa na sua cabeça. Meninas de 10 anos não sofrem de câncer de mama.
Com a incidência do câncer, Hannah também decidiu se tornar um exemplo para que outras crianças de sua idade conversem com seus pais sobre qualquer mudança que percebam no corpo.
A família também elogia a atitude positiva que a menina vem mantendo diante da doença. Mas segundo sua mãe, tudo o que ela quer agora é voltar à escola e ser uma "criança normal".
O câncer de mama é o tipo mais comum de câncer entre as mulheres, segundo a Organização Mundial de Saúde, e a cada ano são diagnosticados mais de 1,2 milhão de casos em todo o mundo.
Especialistas, no entanto, disseram à imprensa americana que a doença é extremamente rara entre as crianças e alertaram que o excesso de atenção dado ao caso pode provocar medo desnecessário entre os pais.


O Globo On Line
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:06  comentar

As autoridades disseram que Aaron Zendejas tinha acesso às crianças trabalhando como babá e aceitava pagamentos para permitir que pedófilos fizessem sexo com os menores que estavam sob os seus cuidados

A polícia suspeita que Jared Ravin Yaffe, de 30 anos, também pagou Aaron Zendejas para abusar sexualmente das crianças

O réu Jared Ravin Yaffe, de 30 anos, foi preso pela Polícia Federal Brasileira no RJ

Agentes do US Marshals e do Departamento de Estado anunciaram que a busca por um suspeito de pedofilia tornou-se internacional logo depois que ele fugiu dos Estados Unidos. As autoridades informaram ao programa America’s Most Wanted – AMW (Os mais procurados da América) que a fuga de Jared Ravin Yaffe, 30 anos, da justiça o levou à Alemanha, Áustria, România e, finalmente, Brasil.

No último 26 de março, o escritório da Divisão Criminal e Segurança Diplomática, subordinado ao Departamento de Estado dos EUA, contatou as autoridades diplomáticas na România e obteve informações de que o foragido estava no país. Pouco tempo depois, os agentes norte-americanos souberam que Yaffe realmente esteve na România, mas que havia fugido para o Brasil em 21 de março.
Dias depois, agentes do DSS, atuando com as autoridades locais, descobriram o novo endereço de Jared no Brasil e o número de seu telefone. Entretanto, desde que os Estados Unidos não possuem acordo de extradição com o Brasil, as autoridades norte-americanas tiveram que esperar a decisão de um juiz brasileiro para determinar se o foragido estava vivendo ilegalmente no país. Após isso, o processo de detenção e deportação foi iniciado.

Quanto ao processo, disseram as autoridades, Yaffe tinha certeza de que ele não aconteceria. Inclusive, o foragido havia dito a alguns amigos que se sentia “seguro” no Brasil e, por isso, não temia a extradição para os Estados Unidos. Mas a situação tornou-se crítica quando no último 11 de maio, segunda-feira, a Polícia Federal Brasileira prendeu o foragido no Rio de Janeiro. Nesse mesmo dia, Yaffe foi entregue aos agentes do DSS e FBI. No dia 12 de maio, o réu chegou aos Estados Unidos, onde ele foi recebido por agentes do US Marshals em Atlanta, Georgia. O réu será transferido à Califórnia, onde ocorreram os crimes e será o seu julgamento.

As autoridades detalharam que as informações que levaram, conseqüentemente, ao paradeiro de Jared vieram das amizades online do próprio foragido. Em 28 de janeiro de 2009, policiais de San Diego, Califórnia, prenderam Aaron Zendejas, 24 anos, por supostamente operar uma rede de abuso sexual de menores. As autoridades disseram que o suspeito tinha cesso às crianças trabalhando como babá e aceitava pagamentos para permitir que pedófilos fizessem sexo com os menores que estavam sob os seus cuidados. A polícia disse que as idades dos menores variavam de 3 a 10 anos. O réu clama inocência, mas a polícia disse que possui evidências fotográficas que provam o contrário.
Zendejas encontra-se detido sob a fiança de US$ 500 mil por acusações que incluem abuso sexual de menores, produção de pornografia infantil, seqüestro e crime envolvendo sexo com crianças de até 10 anos. O réu é suspeito de operar na região de Santee e El Cajon e no Condado de San Diego, Califórnia. As autoridades estão tentando localizar os pais que, por ventura, deixaram seus filhos aos cuidados de Zendejas.
A polícia suspeita que Yaffe também pagou Zendejas para abusar sexualmente das crianças. Ele também é acusado de filmar os atos. Os agentes disseram que encontraram evidências dos crimes no computador de Yaffe e em seu telefone celular. Até o momento, as autoridades identificaram 5 vítimas.
Suspeita-se que Yaffe, que antes de fugir residia em San Diego (CA), esteja envolvido nas filmagens dos menores molestados, disse o Sargento Rick O’Hanlon, do Departamento de Polícia de San Diego. Uma busca no computador e telefone celular do réu revelou inúmeras imagens de crianças envolvidas em atos sexuais, detalhou o promotor público distrital interino, Matthew Greco. Yaffe enfrenta 17 acusações e, caso seja considerado culpado, poderá pegar mais de 100 anos de detenção ou prisão perpétua.

O US Diplomatic Security Service – DSS é a maior entidade do gênero no mundo e dedica-se ao rastreamento e captura de fugitivos que deixaram os Estados Unidos na tentativa de evitar julgamento e prisão. Ao longo de 2008, o DSS ajudou na resolução de 109 casos.

O’Hanlon disse que o número total de vítimas ainda é desconhecido. As autoridades pedem qualquer pessoa que possua alguma informação adicional sobre o caso que contate os investigadores através do tel.: (619) 531-2000 ou o San Diego County Crime Stoppers: 1(888) 580-8477.




Brazilian Voice
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 16:44  comentar

As autoridades disseram que Aaron Zendejas tinha acesso às crianças trabalhando como babá e aceitava pagamentos para permitir que pedófilos fizessem sexo com os menores que estavam sob os seus cuidados

A polícia suspeita que Jared Ravin Yaffe, de 30 anos, também pagou Aaron Zendejas para abusar sexualmente das crianças

O réu Jared Ravin Yaffe, de 30 anos, foi preso pela Polícia Federal Brasileira no RJ

Agentes do US Marshals e do Departamento de Estado anunciaram que a busca por um suspeito de pedofilia tornou-se internacional logo depois que ele fugiu dos Estados Unidos. As autoridades informaram ao programa America’s Most Wanted – AMW (Os mais procurados da América) que a fuga de Jared Ravin Yaffe, 30 anos, da justiça o levou à Alemanha, Áustria, România e, finalmente, Brasil.

No último 26 de março, o escritório da Divisão Criminal e Segurança Diplomática, subordinado ao Departamento de Estado dos EUA, contatou as autoridades diplomáticas na România e obteve informações de que o foragido estava no país. Pouco tempo depois, os agentes norte-americanos souberam que Yaffe realmente esteve na România, mas que havia fugido para o Brasil em 21 de março.
Dias depois, agentes do DSS, atuando com as autoridades locais, descobriram o novo endereço de Jared no Brasil e o número de seu telefone. Entretanto, desde que os Estados Unidos não possuem acordo de extradição com o Brasil, as autoridades norte-americanas tiveram que esperar a decisão de um juiz brasileiro para determinar se o foragido estava vivendo ilegalmente no país. Após isso, o processo de detenção e deportação foi iniciado.

Quanto ao processo, disseram as autoridades, Yaffe tinha certeza de que ele não aconteceria. Inclusive, o foragido havia dito a alguns amigos que se sentia “seguro” no Brasil e, por isso, não temia a extradição para os Estados Unidos. Mas a situação tornou-se crítica quando no último 11 de maio, segunda-feira, a Polícia Federal Brasileira prendeu o foragido no Rio de Janeiro. Nesse mesmo dia, Yaffe foi entregue aos agentes do DSS e FBI. No dia 12 de maio, o réu chegou aos Estados Unidos, onde ele foi recebido por agentes do US Marshals em Atlanta, Georgia. O réu será transferido à Califórnia, onde ocorreram os crimes e será o seu julgamento.

As autoridades detalharam que as informações que levaram, conseqüentemente, ao paradeiro de Jared vieram das amizades online do próprio foragido. Em 28 de janeiro de 2009, policiais de San Diego, Califórnia, prenderam Aaron Zendejas, 24 anos, por supostamente operar uma rede de abuso sexual de menores. As autoridades disseram que o suspeito tinha cesso às crianças trabalhando como babá e aceitava pagamentos para permitir que pedófilos fizessem sexo com os menores que estavam sob os seus cuidados. A polícia disse que as idades dos menores variavam de 3 a 10 anos. O réu clama inocência, mas a polícia disse que possui evidências fotográficas que provam o contrário.
Zendejas encontra-se detido sob a fiança de US$ 500 mil por acusações que incluem abuso sexual de menores, produção de pornografia infantil, seqüestro e crime envolvendo sexo com crianças de até 10 anos. O réu é suspeito de operar na região de Santee e El Cajon e no Condado de San Diego, Califórnia. As autoridades estão tentando localizar os pais que, por ventura, deixaram seus filhos aos cuidados de Zendejas.
A polícia suspeita que Yaffe também pagou Zendejas para abusar sexualmente das crianças. Ele também é acusado de filmar os atos. Os agentes disseram que encontraram evidências dos crimes no computador de Yaffe e em seu telefone celular. Até o momento, as autoridades identificaram 5 vítimas.
Suspeita-se que Yaffe, que antes de fugir residia em San Diego (CA), esteja envolvido nas filmagens dos menores molestados, disse o Sargento Rick O’Hanlon, do Departamento de Polícia de San Diego. Uma busca no computador e telefone celular do réu revelou inúmeras imagens de crianças envolvidas em atos sexuais, detalhou o promotor público distrital interino, Matthew Greco. Yaffe enfrenta 17 acusações e, caso seja considerado culpado, poderá pegar mais de 100 anos de detenção ou prisão perpétua.

O US Diplomatic Security Service – DSS é a maior entidade do gênero no mundo e dedica-se ao rastreamento e captura de fugitivos que deixaram os Estados Unidos na tentativa de evitar julgamento e prisão. Ao longo de 2008, o DSS ajudou na resolução de 109 casos.

O’Hanlon disse que o número total de vítimas ainda é desconhecido. As autoridades pedem qualquer pessoa que possua alguma informação adicional sobre o caso que contate os investigadores através do tel.: (619) 531-2000 ou o San Diego County Crime Stoppers: 1(888) 580-8477.




Brazilian Voice
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 16:44  comentar

As autoridades disseram que Aaron Zendejas tinha acesso às crianças trabalhando como babá e aceitava pagamentos para permitir que pedófilos fizessem sexo com os menores que estavam sob os seus cuidados

A polícia suspeita que Jared Ravin Yaffe, de 30 anos, também pagou Aaron Zendejas para abusar sexualmente das crianças

O réu Jared Ravin Yaffe, de 30 anos, foi preso pela Polícia Federal Brasileira no RJ

Agentes do US Marshals e do Departamento de Estado anunciaram que a busca por um suspeito de pedofilia tornou-se internacional logo depois que ele fugiu dos Estados Unidos. As autoridades informaram ao programa America’s Most Wanted – AMW (Os mais procurados da América) que a fuga de Jared Ravin Yaffe, 30 anos, da justiça o levou à Alemanha, Áustria, România e, finalmente, Brasil.

No último 26 de março, o escritório da Divisão Criminal e Segurança Diplomática, subordinado ao Departamento de Estado dos EUA, contatou as autoridades diplomáticas na România e obteve informações de que o foragido estava no país. Pouco tempo depois, os agentes norte-americanos souberam que Yaffe realmente esteve na România, mas que havia fugido para o Brasil em 21 de março.
Dias depois, agentes do DSS, atuando com as autoridades locais, descobriram o novo endereço de Jared no Brasil e o número de seu telefone. Entretanto, desde que os Estados Unidos não possuem acordo de extradição com o Brasil, as autoridades norte-americanas tiveram que esperar a decisão de um juiz brasileiro para determinar se o foragido estava vivendo ilegalmente no país. Após isso, o processo de detenção e deportação foi iniciado.

Quanto ao processo, disseram as autoridades, Yaffe tinha certeza de que ele não aconteceria. Inclusive, o foragido havia dito a alguns amigos que se sentia “seguro” no Brasil e, por isso, não temia a extradição para os Estados Unidos. Mas a situação tornou-se crítica quando no último 11 de maio, segunda-feira, a Polícia Federal Brasileira prendeu o foragido no Rio de Janeiro. Nesse mesmo dia, Yaffe foi entregue aos agentes do DSS e FBI. No dia 12 de maio, o réu chegou aos Estados Unidos, onde ele foi recebido por agentes do US Marshals em Atlanta, Georgia. O réu será transferido à Califórnia, onde ocorreram os crimes e será o seu julgamento.

As autoridades detalharam que as informações que levaram, conseqüentemente, ao paradeiro de Jared vieram das amizades online do próprio foragido. Em 28 de janeiro de 2009, policiais de San Diego, Califórnia, prenderam Aaron Zendejas, 24 anos, por supostamente operar uma rede de abuso sexual de menores. As autoridades disseram que o suspeito tinha cesso às crianças trabalhando como babá e aceitava pagamentos para permitir que pedófilos fizessem sexo com os menores que estavam sob os seus cuidados. A polícia disse que as idades dos menores variavam de 3 a 10 anos. O réu clama inocência, mas a polícia disse que possui evidências fotográficas que provam o contrário.
Zendejas encontra-se detido sob a fiança de US$ 500 mil por acusações que incluem abuso sexual de menores, produção de pornografia infantil, seqüestro e crime envolvendo sexo com crianças de até 10 anos. O réu é suspeito de operar na região de Santee e El Cajon e no Condado de San Diego, Califórnia. As autoridades estão tentando localizar os pais que, por ventura, deixaram seus filhos aos cuidados de Zendejas.
A polícia suspeita que Yaffe também pagou Zendejas para abusar sexualmente das crianças. Ele também é acusado de filmar os atos. Os agentes disseram que encontraram evidências dos crimes no computador de Yaffe e em seu telefone celular. Até o momento, as autoridades identificaram 5 vítimas.
Suspeita-se que Yaffe, que antes de fugir residia em San Diego (CA), esteja envolvido nas filmagens dos menores molestados, disse o Sargento Rick O’Hanlon, do Departamento de Polícia de San Diego. Uma busca no computador e telefone celular do réu revelou inúmeras imagens de crianças envolvidas em atos sexuais, detalhou o promotor público distrital interino, Matthew Greco. Yaffe enfrenta 17 acusações e, caso seja considerado culpado, poderá pegar mais de 100 anos de detenção ou prisão perpétua.

O US Diplomatic Security Service – DSS é a maior entidade do gênero no mundo e dedica-se ao rastreamento e captura de fugitivos que deixaram os Estados Unidos na tentativa de evitar julgamento e prisão. Ao longo de 2008, o DSS ajudou na resolução de 109 casos.

O’Hanlon disse que o número total de vítimas ainda é desconhecido. As autoridades pedem qualquer pessoa que possua alguma informação adicional sobre o caso que contate os investigadores através do tel.: (619) 531-2000 ou o San Diego County Crime Stoppers: 1(888) 580-8477.




Brazilian Voice
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 16:44  comentar

As autoridades disseram que Aaron Zendejas tinha acesso às crianças trabalhando como babá e aceitava pagamentos para permitir que pedófilos fizessem sexo com os menores que estavam sob os seus cuidados

A polícia suspeita que Jared Ravin Yaffe, de 30 anos, também pagou Aaron Zendejas para abusar sexualmente das crianças

O réu Jared Ravin Yaffe, de 30 anos, foi preso pela Polícia Federal Brasileira no RJ

Agentes do US Marshals e do Departamento de Estado anunciaram que a busca por um suspeito de pedofilia tornou-se internacional logo depois que ele fugiu dos Estados Unidos. As autoridades informaram ao programa America’s Most Wanted – AMW (Os mais procurados da América) que a fuga de Jared Ravin Yaffe, 30 anos, da justiça o levou à Alemanha, Áustria, România e, finalmente, Brasil.

No último 26 de março, o escritório da Divisão Criminal e Segurança Diplomática, subordinado ao Departamento de Estado dos EUA, contatou as autoridades diplomáticas na România e obteve informações de que o foragido estava no país. Pouco tempo depois, os agentes norte-americanos souberam que Yaffe realmente esteve na România, mas que havia fugido para o Brasil em 21 de março.
Dias depois, agentes do DSS, atuando com as autoridades locais, descobriram o novo endereço de Jared no Brasil e o número de seu telefone. Entretanto, desde que os Estados Unidos não possuem acordo de extradição com o Brasil, as autoridades norte-americanas tiveram que esperar a decisão de um juiz brasileiro para determinar se o foragido estava vivendo ilegalmente no país. Após isso, o processo de detenção e deportação foi iniciado.

Quanto ao processo, disseram as autoridades, Yaffe tinha certeza de que ele não aconteceria. Inclusive, o foragido havia dito a alguns amigos que se sentia “seguro” no Brasil e, por isso, não temia a extradição para os Estados Unidos. Mas a situação tornou-se crítica quando no último 11 de maio, segunda-feira, a Polícia Federal Brasileira prendeu o foragido no Rio de Janeiro. Nesse mesmo dia, Yaffe foi entregue aos agentes do DSS e FBI. No dia 12 de maio, o réu chegou aos Estados Unidos, onde ele foi recebido por agentes do US Marshals em Atlanta, Georgia. O réu será transferido à Califórnia, onde ocorreram os crimes e será o seu julgamento.

As autoridades detalharam que as informações que levaram, conseqüentemente, ao paradeiro de Jared vieram das amizades online do próprio foragido. Em 28 de janeiro de 2009, policiais de San Diego, Califórnia, prenderam Aaron Zendejas, 24 anos, por supostamente operar uma rede de abuso sexual de menores. As autoridades disseram que o suspeito tinha cesso às crianças trabalhando como babá e aceitava pagamentos para permitir que pedófilos fizessem sexo com os menores que estavam sob os seus cuidados. A polícia disse que as idades dos menores variavam de 3 a 10 anos. O réu clama inocência, mas a polícia disse que possui evidências fotográficas que provam o contrário.
Zendejas encontra-se detido sob a fiança de US$ 500 mil por acusações que incluem abuso sexual de menores, produção de pornografia infantil, seqüestro e crime envolvendo sexo com crianças de até 10 anos. O réu é suspeito de operar na região de Santee e El Cajon e no Condado de San Diego, Califórnia. As autoridades estão tentando localizar os pais que, por ventura, deixaram seus filhos aos cuidados de Zendejas.
A polícia suspeita que Yaffe também pagou Zendejas para abusar sexualmente das crianças. Ele também é acusado de filmar os atos. Os agentes disseram que encontraram evidências dos crimes no computador de Yaffe e em seu telefone celular. Até o momento, as autoridades identificaram 5 vítimas.
Suspeita-se que Yaffe, que antes de fugir residia em San Diego (CA), esteja envolvido nas filmagens dos menores molestados, disse o Sargento Rick O’Hanlon, do Departamento de Polícia de San Diego. Uma busca no computador e telefone celular do réu revelou inúmeras imagens de crianças envolvidas em atos sexuais, detalhou o promotor público distrital interino, Matthew Greco. Yaffe enfrenta 17 acusações e, caso seja considerado culpado, poderá pegar mais de 100 anos de detenção ou prisão perpétua.

O US Diplomatic Security Service – DSS é a maior entidade do gênero no mundo e dedica-se ao rastreamento e captura de fugitivos que deixaram os Estados Unidos na tentativa de evitar julgamento e prisão. Ao longo de 2008, o DSS ajudou na resolução de 109 casos.

O’Hanlon disse que o número total de vítimas ainda é desconhecido. As autoridades pedem qualquer pessoa que possua alguma informação adicional sobre o caso que contate os investigadores através do tel.: (619) 531-2000 ou o San Diego County Crime Stoppers: 1(888) 580-8477.




Brazilian Voice
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 16:44  comentar

GABÃO - Um grupo internacional de cientistas identificou a maior população no mundo de tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea), também conhecida como tartaruga-gigante. A espécie, que atinge mais de 500 quilos, corre sério risco de extinção.
Os pesquisadores estimam que existam entre 15.730 e 41.373 fêmeas em praias do Gabão, na África, em áreas onde são feitos trabalhos de conservação da espécie marinha, a maior entre as tartarugas atuais e a quarta maior entre os répteis, depois de três crocodilianos.
A espécie também está na lista de espécies ameaçadas do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Segundo o projeto Tamar, a estimativa mundial era de 34 mil fêmeas em idade reprodutiva. Ou seja, com o novo estudo, a população aumenta consideravelmente.
O estudo, publicado na edição de maio da Biological Conservation, destaca a importância dos esforços de conservação da biodiversidade. A tartaruga-de-couro teve suas populações nos oceanos Pacífico e Índico reduzidas em mais de 90% nas décadas de 1980 e 1990.
A União Internacional para Conservação da Natureza lista a espécie como 'criticamente ameaçada', mas há carência de registros populacionais no Atlântico, especialmente na África.
O novo estudo foi coordenado por pesquisadores da Universidade de Exeter, no Reino Unido, em parceria com a Wildlife Conservation Society, por meio da Gabon Sea Turtle Partnership, uma rede de organizações que atua na proteção de tartarugas marinhas.
Os pesquisadores colheram dados durante três estações de assentamento, entre 2002 e 2007. O levantamento envolveu a produção de registros aéreos por 600 quilômetros, cobrindo toda a costa do país no oeste africano. Além de fotos e vídeos para análise, foi feita o monitoramento detalhado em solo por toda a área.
Ao cobrir toda a costa, os cientistas puderam estimar não apenas o número de ninhos e de fêmeas poedeiras, mas também identificar os principais pontos de assentamento, dado fundamental para o desenvolvimento de trabalhos de conservação da espécie.
O levantamento apontou que 79% das áreas de assentamento identificadas estão dentro de parques nacionais e outros locais protegidos.


JB ON LINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 16:39  comentar

GABÃO - Um grupo internacional de cientistas identificou a maior população no mundo de tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea), também conhecida como tartaruga-gigante. A espécie, que atinge mais de 500 quilos, corre sério risco de extinção.
Os pesquisadores estimam que existam entre 15.730 e 41.373 fêmeas em praias do Gabão, na África, em áreas onde são feitos trabalhos de conservação da espécie marinha, a maior entre as tartarugas atuais e a quarta maior entre os répteis, depois de três crocodilianos.
A espécie também está na lista de espécies ameaçadas do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Segundo o projeto Tamar, a estimativa mundial era de 34 mil fêmeas em idade reprodutiva. Ou seja, com o novo estudo, a população aumenta consideravelmente.
O estudo, publicado na edição de maio da Biological Conservation, destaca a importância dos esforços de conservação da biodiversidade. A tartaruga-de-couro teve suas populações nos oceanos Pacífico e Índico reduzidas em mais de 90% nas décadas de 1980 e 1990.
A União Internacional para Conservação da Natureza lista a espécie como 'criticamente ameaçada', mas há carência de registros populacionais no Atlântico, especialmente na África.
O novo estudo foi coordenado por pesquisadores da Universidade de Exeter, no Reino Unido, em parceria com a Wildlife Conservation Society, por meio da Gabon Sea Turtle Partnership, uma rede de organizações que atua na proteção de tartarugas marinhas.
Os pesquisadores colheram dados durante três estações de assentamento, entre 2002 e 2007. O levantamento envolveu a produção de registros aéreos por 600 quilômetros, cobrindo toda a costa do país no oeste africano. Além de fotos e vídeos para análise, foi feita o monitoramento detalhado em solo por toda a área.
Ao cobrir toda a costa, os cientistas puderam estimar não apenas o número de ninhos e de fêmeas poedeiras, mas também identificar os principais pontos de assentamento, dado fundamental para o desenvolvimento de trabalhos de conservação da espécie.
O levantamento apontou que 79% das áreas de assentamento identificadas estão dentro de parques nacionais e outros locais protegidos.


JB ON LINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 16:39  comentar

GABÃO - Um grupo internacional de cientistas identificou a maior população no mundo de tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea), também conhecida como tartaruga-gigante. A espécie, que atinge mais de 500 quilos, corre sério risco de extinção.
Os pesquisadores estimam que existam entre 15.730 e 41.373 fêmeas em praias do Gabão, na África, em áreas onde são feitos trabalhos de conservação da espécie marinha, a maior entre as tartarugas atuais e a quarta maior entre os répteis, depois de três crocodilianos.
A espécie também está na lista de espécies ameaçadas do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Segundo o projeto Tamar, a estimativa mundial era de 34 mil fêmeas em idade reprodutiva. Ou seja, com o novo estudo, a população aumenta consideravelmente.
O estudo, publicado na edição de maio da Biological Conservation, destaca a importância dos esforços de conservação da biodiversidade. A tartaruga-de-couro teve suas populações nos oceanos Pacífico e Índico reduzidas em mais de 90% nas décadas de 1980 e 1990.
A União Internacional para Conservação da Natureza lista a espécie como 'criticamente ameaçada', mas há carência de registros populacionais no Atlântico, especialmente na África.
O novo estudo foi coordenado por pesquisadores da Universidade de Exeter, no Reino Unido, em parceria com a Wildlife Conservation Society, por meio da Gabon Sea Turtle Partnership, uma rede de organizações que atua na proteção de tartarugas marinhas.
Os pesquisadores colheram dados durante três estações de assentamento, entre 2002 e 2007. O levantamento envolveu a produção de registros aéreos por 600 quilômetros, cobrindo toda a costa do país no oeste africano. Além de fotos e vídeos para análise, foi feita o monitoramento detalhado em solo por toda a área.
Ao cobrir toda a costa, os cientistas puderam estimar não apenas o número de ninhos e de fêmeas poedeiras, mas também identificar os principais pontos de assentamento, dado fundamental para o desenvolvimento de trabalhos de conservação da espécie.
O levantamento apontou que 79% das áreas de assentamento identificadas estão dentro de parques nacionais e outros locais protegidos.


JB ON LINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 16:39  comentar

GABÃO - Um grupo internacional de cientistas identificou a maior população no mundo de tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea), também conhecida como tartaruga-gigante. A espécie, que atinge mais de 500 quilos, corre sério risco de extinção.
Os pesquisadores estimam que existam entre 15.730 e 41.373 fêmeas em praias do Gabão, na África, em áreas onde são feitos trabalhos de conservação da espécie marinha, a maior entre as tartarugas atuais e a quarta maior entre os répteis, depois de três crocodilianos.
A espécie também está na lista de espécies ameaçadas do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Segundo o projeto Tamar, a estimativa mundial era de 34 mil fêmeas em idade reprodutiva. Ou seja, com o novo estudo, a população aumenta consideravelmente.
O estudo, publicado na edição de maio da Biological Conservation, destaca a importância dos esforços de conservação da biodiversidade. A tartaruga-de-couro teve suas populações nos oceanos Pacífico e Índico reduzidas em mais de 90% nas décadas de 1980 e 1990.
A União Internacional para Conservação da Natureza lista a espécie como 'criticamente ameaçada', mas há carência de registros populacionais no Atlântico, especialmente na África.
O novo estudo foi coordenado por pesquisadores da Universidade de Exeter, no Reino Unido, em parceria com a Wildlife Conservation Society, por meio da Gabon Sea Turtle Partnership, uma rede de organizações que atua na proteção de tartarugas marinhas.
Os pesquisadores colheram dados durante três estações de assentamento, entre 2002 e 2007. O levantamento envolveu a produção de registros aéreos por 600 quilômetros, cobrindo toda a costa do país no oeste africano. Além de fotos e vídeos para análise, foi feita o monitoramento detalhado em solo por toda a área.
Ao cobrir toda a costa, os cientistas puderam estimar não apenas o número de ninhos e de fêmeas poedeiras, mas também identificar os principais pontos de assentamento, dado fundamental para o desenvolvimento de trabalhos de conservação da espécie.
O levantamento apontou que 79% das áreas de assentamento identificadas estão dentro de parques nacionais e outros locais protegidos.


JB ON LINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 16:39  comentar

É necessário muito fôlego para cruzar a piscina do complexo imobiliário de San Alfonso Del Mar, em Algarrobo, no Chile. Também, ela é considerada a maior piscina de água cristalina do mundo, com mais de um quilômetro de extensão, oito hectares e 250 milhões de litros de água. O recorde é confirmado pelo livro Guinness World Records.
Com suas praias privadas de areias brancas que criam uma atmosfera caribenha, esse resort é a sensação do verão chileno. Na grande laguna artificial, construída à beira-mar, é possível relaxar admirando o intenso azul turquesa das águas. Elas chegam direto do Pacífico, passando por tratamento especial antes de serem disponibilizadas para os freqüentadores. Qual a vantagem de se banhar lá e não no oceano de verdade? Muitas, a começar pela temperatura da água, que alcança os 26°C - 9°C a mais do que no mar.
Nem a chegada de dias mais frios desanima os usuários desse complexo paradisíaco. É que, entre as faixas de areia disponíveis, há uma praia coberta - a única em toda a América do Sul. Seu cenário inclui água morna, calefação, hidromassagem e cascatas.
As piscinas são mesmo o carro-chefe do negócio, mas os empreendedores chilenos criaram ainda um mundo de atividades para toda a família. Aulas de caiaque, mergulho e natação, quadras poliesportivas, simulador de golf 3D, spa, academia, discoteca, cafés e até um aquário gigante estão entre os passatempos que podem ser encontrados sem sair de San Alfonso.
O mais interessante é que esse point de fama internacional tem acesso bem fácil para os brasileiros, já que fica a apenas 90 quilômetros de Santiago, para onde partem vôos de diversas companhias que operam aqui.

Gisele Lobato


Especial para Terra

link do postPor anjoseguerreiros, às 16:24  comentar

É necessário muito fôlego para cruzar a piscina do complexo imobiliário de San Alfonso Del Mar, em Algarrobo, no Chile. Também, ela é considerada a maior piscina de água cristalina do mundo, com mais de um quilômetro de extensão, oito hectares e 250 milhões de litros de água. O recorde é confirmado pelo livro Guinness World Records.
Com suas praias privadas de areias brancas que criam uma atmosfera caribenha, esse resort é a sensação do verão chileno. Na grande laguna artificial, construída à beira-mar, é possível relaxar admirando o intenso azul turquesa das águas. Elas chegam direto do Pacífico, passando por tratamento especial antes de serem disponibilizadas para os freqüentadores. Qual a vantagem de se banhar lá e não no oceano de verdade? Muitas, a começar pela temperatura da água, que alcança os 26°C - 9°C a mais do que no mar.
Nem a chegada de dias mais frios desanima os usuários desse complexo paradisíaco. É que, entre as faixas de areia disponíveis, há uma praia coberta - a única em toda a América do Sul. Seu cenário inclui água morna, calefação, hidromassagem e cascatas.
As piscinas são mesmo o carro-chefe do negócio, mas os empreendedores chilenos criaram ainda um mundo de atividades para toda a família. Aulas de caiaque, mergulho e natação, quadras poliesportivas, simulador de golf 3D, spa, academia, discoteca, cafés e até um aquário gigante estão entre os passatempos que podem ser encontrados sem sair de San Alfonso.
O mais interessante é que esse point de fama internacional tem acesso bem fácil para os brasileiros, já que fica a apenas 90 quilômetros de Santiago, para onde partem vôos de diversas companhias que operam aqui.

Gisele Lobato


Especial para Terra

link do postPor anjoseguerreiros, às 16:24  comentar

É necessário muito fôlego para cruzar a piscina do complexo imobiliário de San Alfonso Del Mar, em Algarrobo, no Chile. Também, ela é considerada a maior piscina de água cristalina do mundo, com mais de um quilômetro de extensão, oito hectares e 250 milhões de litros de água. O recorde é confirmado pelo livro Guinness World Records.
Com suas praias privadas de areias brancas que criam uma atmosfera caribenha, esse resort é a sensação do verão chileno. Na grande laguna artificial, construída à beira-mar, é possível relaxar admirando o intenso azul turquesa das águas. Elas chegam direto do Pacífico, passando por tratamento especial antes de serem disponibilizadas para os freqüentadores. Qual a vantagem de se banhar lá e não no oceano de verdade? Muitas, a começar pela temperatura da água, que alcança os 26°C - 9°C a mais do que no mar.
Nem a chegada de dias mais frios desanima os usuários desse complexo paradisíaco. É que, entre as faixas de areia disponíveis, há uma praia coberta - a única em toda a América do Sul. Seu cenário inclui água morna, calefação, hidromassagem e cascatas.
As piscinas são mesmo o carro-chefe do negócio, mas os empreendedores chilenos criaram ainda um mundo de atividades para toda a família. Aulas de caiaque, mergulho e natação, quadras poliesportivas, simulador de golf 3D, spa, academia, discoteca, cafés e até um aquário gigante estão entre os passatempos que podem ser encontrados sem sair de San Alfonso.
O mais interessante é que esse point de fama internacional tem acesso bem fácil para os brasileiros, já que fica a apenas 90 quilômetros de Santiago, para onde partem vôos de diversas companhias que operam aqui.

Gisele Lobato


Especial para Terra

link do postPor anjoseguerreiros, às 16:24  comentar

É necessário muito fôlego para cruzar a piscina do complexo imobiliário de San Alfonso Del Mar, em Algarrobo, no Chile. Também, ela é considerada a maior piscina de água cristalina do mundo, com mais de um quilômetro de extensão, oito hectares e 250 milhões de litros de água. O recorde é confirmado pelo livro Guinness World Records.
Com suas praias privadas de areias brancas que criam uma atmosfera caribenha, esse resort é a sensação do verão chileno. Na grande laguna artificial, construída à beira-mar, é possível relaxar admirando o intenso azul turquesa das águas. Elas chegam direto do Pacífico, passando por tratamento especial antes de serem disponibilizadas para os freqüentadores. Qual a vantagem de se banhar lá e não no oceano de verdade? Muitas, a começar pela temperatura da água, que alcança os 26°C - 9°C a mais do que no mar.
Nem a chegada de dias mais frios desanima os usuários desse complexo paradisíaco. É que, entre as faixas de areia disponíveis, há uma praia coberta - a única em toda a América do Sul. Seu cenário inclui água morna, calefação, hidromassagem e cascatas.
As piscinas são mesmo o carro-chefe do negócio, mas os empreendedores chilenos criaram ainda um mundo de atividades para toda a família. Aulas de caiaque, mergulho e natação, quadras poliesportivas, simulador de golf 3D, spa, academia, discoteca, cafés e até um aquário gigante estão entre os passatempos que podem ser encontrados sem sair de San Alfonso.
O mais interessante é que esse point de fama internacional tem acesso bem fácil para os brasileiros, já que fica a apenas 90 quilômetros de Santiago, para onde partem vôos de diversas companhias que operam aqui.

Gisele Lobato


Especial para Terra

link do postPor anjoseguerreiros, às 16:24  comentar

A pequena Gabriela, de 8 anos, que foi atingida por uma bala na cabeça, em uma tentativa de assalto na noite de ontem, no Condomínio de Luxo Botânico, foi transferida há 30 minutos atrás de helicóptero para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Segundo informações, o estado de saúde da criança é grave.

O crime
A doméstica estava em um quarto da residência localizada no Condomínio de Luxo Jardim Botânico, em Rio Claro, junto com as duas filhas do casal para quem ela trabalha, quando foram surpreendidas por dois homens armados, que após renderem a doméstica, um deles disse: "Foi difícil entrar aqui, mas só iremos sair depois que gente levar tudo que a gente quiser. Queremos barras de ouro, dólares, dinheiro e muito mais", disse um dos assaltantes.
A doméstica pediu a um dos marginais que baixasse a arma, pois as crianças não lhe causariam nenhum mal. Um dos indivíduos colocou a arma sobre uma mesa e a doméstica abraçada com as meninas, pediu novamente que ele tirasse aquela arma dali, pois as meninas ficariam assustadas. Foi quando o assaltante colocou a arma sobre a perna.
Enquanto a domestica conversava com um dos assaltantes, o outro caminhava no interior da residência, a procura de objetos de valores. Em determinado momento, um dos assaltantes abriu uma porta, quando houve o disparo do alarme.
Assustado, o ladrão efetuou um disparo, que acabou atingindo G.N.A. na cabeça.
Os assaltantes fugiram do local, e na rua, tomaram de roubo um veículo Montana, na cor branca, com placas de Santa Gertrudes. O automóvel foi localizado posteriormente por uma equipe do Canil da Polícia Militar. O veículo estava abandonado e batido, nas proximidades do motel Pousada do Barão (apenas ponto de referência).
Houve buscas no local, porém sem êxito na detenção dos acusados.
A polícia já tem a identidade dos autores do roubo e trabalha para prender os acusados. Durante toda madrugada, grande contingente policial foi mobilizado. Policiais da DIG entre outros, estão de plantão desde a hora do fato ocorrido, com a missão de prender os dois acusados.

Denúncias poderão ser feitas através dos telefones 190, 153, 181, 3523-4608 e 3534-1644.


Canal Rio Claro
link do postPor anjoseguerreiros, às 13:37  ver comentários (2) comentar

A pequena Gabriela, de 8 anos, que foi atingida por uma bala na cabeça, em uma tentativa de assalto na noite de ontem, no Condomínio de Luxo Botânico, foi transferida há 30 minutos atrás de helicóptero para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Segundo informações, o estado de saúde da criança é grave.

O crime
A doméstica estava em um quarto da residência localizada no Condomínio de Luxo Jardim Botânico, em Rio Claro, junto com as duas filhas do casal para quem ela trabalha, quando foram surpreendidas por dois homens armados, que após renderem a doméstica, um deles disse: "Foi difícil entrar aqui, mas só iremos sair depois que gente levar tudo que a gente quiser. Queremos barras de ouro, dólares, dinheiro e muito mais", disse um dos assaltantes.
A doméstica pediu a um dos marginais que baixasse a arma, pois as crianças não lhe causariam nenhum mal. Um dos indivíduos colocou a arma sobre uma mesa e a doméstica abraçada com as meninas, pediu novamente que ele tirasse aquela arma dali, pois as meninas ficariam assustadas. Foi quando o assaltante colocou a arma sobre a perna.
Enquanto a domestica conversava com um dos assaltantes, o outro caminhava no interior da residência, a procura de objetos de valores. Em determinado momento, um dos assaltantes abriu uma porta, quando houve o disparo do alarme.
Assustado, o ladrão efetuou um disparo, que acabou atingindo G.N.A. na cabeça.
Os assaltantes fugiram do local, e na rua, tomaram de roubo um veículo Montana, na cor branca, com placas de Santa Gertrudes. O automóvel foi localizado posteriormente por uma equipe do Canil da Polícia Militar. O veículo estava abandonado e batido, nas proximidades do motel Pousada do Barão (apenas ponto de referência).
Houve buscas no local, porém sem êxito na detenção dos acusados.
A polícia já tem a identidade dos autores do roubo e trabalha para prender os acusados. Durante toda madrugada, grande contingente policial foi mobilizado. Policiais da DIG entre outros, estão de plantão desde a hora do fato ocorrido, com a missão de prender os dois acusados.

Denúncias poderão ser feitas através dos telefones 190, 153, 181, 3523-4608 e 3534-1644.


Canal Rio Claro
link do postPor anjoseguerreiros, às 13:37  ver comentários (2) comentar

A pequena Gabriela, de 8 anos, que foi atingida por uma bala na cabeça, em uma tentativa de assalto na noite de ontem, no Condomínio de Luxo Botânico, foi transferida há 30 minutos atrás de helicóptero para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Segundo informações, o estado de saúde da criança é grave.

O crime
A doméstica estava em um quarto da residência localizada no Condomínio de Luxo Jardim Botânico, em Rio Claro, junto com as duas filhas do casal para quem ela trabalha, quando foram surpreendidas por dois homens armados, que após renderem a doméstica, um deles disse: "Foi difícil entrar aqui, mas só iremos sair depois que gente levar tudo que a gente quiser. Queremos barras de ouro, dólares, dinheiro e muito mais", disse um dos assaltantes.
A doméstica pediu a um dos marginais que baixasse a arma, pois as crianças não lhe causariam nenhum mal. Um dos indivíduos colocou a arma sobre uma mesa e a doméstica abraçada com as meninas, pediu novamente que ele tirasse aquela arma dali, pois as meninas ficariam assustadas. Foi quando o assaltante colocou a arma sobre a perna.
Enquanto a domestica conversava com um dos assaltantes, o outro caminhava no interior da residência, a procura de objetos de valores. Em determinado momento, um dos assaltantes abriu uma porta, quando houve o disparo do alarme.
Assustado, o ladrão efetuou um disparo, que acabou atingindo G.N.A. na cabeça.
Os assaltantes fugiram do local, e na rua, tomaram de roubo um veículo Montana, na cor branca, com placas de Santa Gertrudes. O automóvel foi localizado posteriormente por uma equipe do Canil da Polícia Militar. O veículo estava abandonado e batido, nas proximidades do motel Pousada do Barão (apenas ponto de referência).
Houve buscas no local, porém sem êxito na detenção dos acusados.
A polícia já tem a identidade dos autores do roubo e trabalha para prender os acusados. Durante toda madrugada, grande contingente policial foi mobilizado. Policiais da DIG entre outros, estão de plantão desde a hora do fato ocorrido, com a missão de prender os dois acusados.

Denúncias poderão ser feitas através dos telefones 190, 153, 181, 3523-4608 e 3534-1644.


Canal Rio Claro
link do postPor anjoseguerreiros, às 13:37  ver comentários (2) comentar

A pequena Gabriela, de 8 anos, que foi atingida por uma bala na cabeça, em uma tentativa de assalto na noite de ontem, no Condomínio de Luxo Botânico, foi transferida há 30 minutos atrás de helicóptero para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Segundo informações, o estado de saúde da criança é grave.

O crime
A doméstica estava em um quarto da residência localizada no Condomínio de Luxo Jardim Botânico, em Rio Claro, junto com as duas filhas do casal para quem ela trabalha, quando foram surpreendidas por dois homens armados, que após renderem a doméstica, um deles disse: "Foi difícil entrar aqui, mas só iremos sair depois que gente levar tudo que a gente quiser. Queremos barras de ouro, dólares, dinheiro e muito mais", disse um dos assaltantes.
A doméstica pediu a um dos marginais que baixasse a arma, pois as crianças não lhe causariam nenhum mal. Um dos indivíduos colocou a arma sobre uma mesa e a doméstica abraçada com as meninas, pediu novamente que ele tirasse aquela arma dali, pois as meninas ficariam assustadas. Foi quando o assaltante colocou a arma sobre a perna.
Enquanto a domestica conversava com um dos assaltantes, o outro caminhava no interior da residência, a procura de objetos de valores. Em determinado momento, um dos assaltantes abriu uma porta, quando houve o disparo do alarme.
Assustado, o ladrão efetuou um disparo, que acabou atingindo G.N.A. na cabeça.
Os assaltantes fugiram do local, e na rua, tomaram de roubo um veículo Montana, na cor branca, com placas de Santa Gertrudes. O automóvel foi localizado posteriormente por uma equipe do Canil da Polícia Militar. O veículo estava abandonado e batido, nas proximidades do motel Pousada do Barão (apenas ponto de referência).
Houve buscas no local, porém sem êxito na detenção dos acusados.
A polícia já tem a identidade dos autores do roubo e trabalha para prender os acusados. Durante toda madrugada, grande contingente policial foi mobilizado. Policiais da DIG entre outros, estão de plantão desde a hora do fato ocorrido, com a missão de prender os dois acusados.

Denúncias poderão ser feitas através dos telefones 190, 153, 181, 3523-4608 e 3534-1644.


Canal Rio Claro
link do postPor anjoseguerreiros, às 13:37  ver comentários (2) comentar

Um garoto de 12 anos escapou da morte depois que um médico australiano usou uma furadeira caseira para remover um coágulo sanguíneo de seu crânio.

Nicholas Rossi sofreu uma queda de bicicleta na última sexta-feira, batendo com a cabeça na calçada perto de sua casa, na cidade de Maryborough, ao noroeste de Melbourne.
Após passar alguns segundos inconsciente, ele disse que estava bem. Mas pouco depois começou a reclamar de dores de cabeça e quando sua mãe notou que ele estava com um galo pouco acima da orelha, resolveu levá-lo ao hospital.
Segundo o jornal local The Age, o médico que atendeu Nicholas, Rob Carson, identificou na hora os sintomas de sangramento interno e percebeu que tinha alguns minutos para salvar a vida do menino.
Seguindo as instruções de um neurocirurgião de Melbourne, por telefone, ele conseguiu uma furadeira na sala de manutenção do hospital, que não é equipado com furadeiras cirúrgicas, acrescentou o diário.
O médico perfurou o crânio de Nicholas e usou um fórceps para alargar o orifício. Em seguida, instalou um dreno para retirar todo o sangue que estava pressionando sua cabeça.
Ainda segundo o The Age, o menino foi transferido de helicóptero uma hora mais tarde para o Hospital Infantil Real de Melbourne e recebeu alta na terça-feira, dia em que completou 13 anos.
"O menino estava morrendo na minha frente, e isso era mais amedrontador do que usar uma furadeira caseira na operação", disse ele ao jornal.


BBC Brasil
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:36  comentar

Um garoto de 12 anos escapou da morte depois que um médico australiano usou uma furadeira caseira para remover um coágulo sanguíneo de seu crânio.

Nicholas Rossi sofreu uma queda de bicicleta na última sexta-feira, batendo com a cabeça na calçada perto de sua casa, na cidade de Maryborough, ao noroeste de Melbourne.
Após passar alguns segundos inconsciente, ele disse que estava bem. Mas pouco depois começou a reclamar de dores de cabeça e quando sua mãe notou que ele estava com um galo pouco acima da orelha, resolveu levá-lo ao hospital.
Segundo o jornal local The Age, o médico que atendeu Nicholas, Rob Carson, identificou na hora os sintomas de sangramento interno e percebeu que tinha alguns minutos para salvar a vida do menino.
Seguindo as instruções de um neurocirurgião de Melbourne, por telefone, ele conseguiu uma furadeira na sala de manutenção do hospital, que não é equipado com furadeiras cirúrgicas, acrescentou o diário.
O médico perfurou o crânio de Nicholas e usou um fórceps para alargar o orifício. Em seguida, instalou um dreno para retirar todo o sangue que estava pressionando sua cabeça.
Ainda segundo o The Age, o menino foi transferido de helicóptero uma hora mais tarde para o Hospital Infantil Real de Melbourne e recebeu alta na terça-feira, dia em que completou 13 anos.
"O menino estava morrendo na minha frente, e isso era mais amedrontador do que usar uma furadeira caseira na operação", disse ele ao jornal.


BBC Brasil
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:36  comentar

Um garoto de 12 anos escapou da morte depois que um médico australiano usou uma furadeira caseira para remover um coágulo sanguíneo de seu crânio.

Nicholas Rossi sofreu uma queda de bicicleta na última sexta-feira, batendo com a cabeça na calçada perto de sua casa, na cidade de Maryborough, ao noroeste de Melbourne.
Após passar alguns segundos inconsciente, ele disse que estava bem. Mas pouco depois começou a reclamar de dores de cabeça e quando sua mãe notou que ele estava com um galo pouco acima da orelha, resolveu levá-lo ao hospital.
Segundo o jornal local The Age, o médico que atendeu Nicholas, Rob Carson, identificou na hora os sintomas de sangramento interno e percebeu que tinha alguns minutos para salvar a vida do menino.
Seguindo as instruções de um neurocirurgião de Melbourne, por telefone, ele conseguiu uma furadeira na sala de manutenção do hospital, que não é equipado com furadeiras cirúrgicas, acrescentou o diário.
O médico perfurou o crânio de Nicholas e usou um fórceps para alargar o orifício. Em seguida, instalou um dreno para retirar todo o sangue que estava pressionando sua cabeça.
Ainda segundo o The Age, o menino foi transferido de helicóptero uma hora mais tarde para o Hospital Infantil Real de Melbourne e recebeu alta na terça-feira, dia em que completou 13 anos.
"O menino estava morrendo na minha frente, e isso era mais amedrontador do que usar uma furadeira caseira na operação", disse ele ao jornal.


BBC Brasil
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:36  comentar

Um garoto de 12 anos escapou da morte depois que um médico australiano usou uma furadeira caseira para remover um coágulo sanguíneo de seu crânio.

Nicholas Rossi sofreu uma queda de bicicleta na última sexta-feira, batendo com a cabeça na calçada perto de sua casa, na cidade de Maryborough, ao noroeste de Melbourne.
Após passar alguns segundos inconsciente, ele disse que estava bem. Mas pouco depois começou a reclamar de dores de cabeça e quando sua mãe notou que ele estava com um galo pouco acima da orelha, resolveu levá-lo ao hospital.
Segundo o jornal local The Age, o médico que atendeu Nicholas, Rob Carson, identificou na hora os sintomas de sangramento interno e percebeu que tinha alguns minutos para salvar a vida do menino.
Seguindo as instruções de um neurocirurgião de Melbourne, por telefone, ele conseguiu uma furadeira na sala de manutenção do hospital, que não é equipado com furadeiras cirúrgicas, acrescentou o diário.
O médico perfurou o crânio de Nicholas e usou um fórceps para alargar o orifício. Em seguida, instalou um dreno para retirar todo o sangue que estava pressionando sua cabeça.
Ainda segundo o The Age, o menino foi transferido de helicóptero uma hora mais tarde para o Hospital Infantil Real de Melbourne e recebeu alta na terça-feira, dia em que completou 13 anos.
"O menino estava morrendo na minha frente, e isso era mais amedrontador do que usar uma furadeira caseira na operação", disse ele ao jornal.


BBC Brasil
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:36  comentar

Um dia depois de uma das maiores operações já ocorridas no Brasil contra a pornografia infantil na internet levar à prisão dois homens no Rio Grande do Sul, agentes da Delegacia de Polícia da Criança e Adolescente Vítima (Deca) detiveram nesta terça-feira um suspeito de 37 anos que possuía vídeos e fotos de adolescentes mantendo relações sexuais. Um pen drive (equipamento que permite armazenar e transportar arquivos de computador) levou os policiais ao suspeito
Os agentes cumpriram mandado de busca e apreensão na manhã desta terça-feira no bairro Partenon, em Porto Alegre. Na casa do suspeito, foram apreendidos a CPU, um notebook, CDs e DVDs.
Segundo o delegado Andrei Vivan, titular do Deca, as investigações começaram depois que a polícia recebeu o pen drive de um pai, cujo filho adolescente encontrou o equipamento no chão, em Porto Alegre.
No dispositivo havia dezenas de fotos de meninas e adolescentes vestindo lingeries e biquínis. Em pelo menos uma delas há cenas de sexo explícito entre um homem não-identificado e uma criança.
Além do material pornográfico, arquivos de texto armazenados no equipamento continham dados pessoais do suspeito — entre eles o currículo do homem detido.
Os dados levaram os agentes do Deca a uma residência na Rua 1º de Setembro. O homem foi preso e interrogado. Ele admitiu a propriedade do pen drive, mas negou a troca de material pela internet.
Na tarde desta terça, foi encaminhado ao Departamento Médico Legal, onde seria submetido à avaliação psiquiátrica.
— Desta vez, tivemos sorte de as provas virem parar nas nossas mãos — explicou o delegado Andrei.
O suspeito, que é vendedor, foi indiciado por posse de material pornográfico infantil, com base na Lei Federal 11.829, de novembro de 2008, que alterou o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e tornou crime a posse de material pornográfico infantil. Até então, apenas a transferência de imagens era considerada crime, o que dificultava a autuação.
Para ser preso, o pedófilo deveria ser flagrado no momento em que enviava ou recebia o material pornográfico.
Na segunda-feira, Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças, dois homens foram presos em Porto Alegre pela Polícia Federal (PF) durante a Operação Turko.
Realizada em 20 Estados, mais o Distrito Federal, a ação envolveu 400 policiais que cumpriram 92 mandados de busca e apreensão em locais onde estariam armazenadas fotos e vídeos com pornografia infantil que era trocada pelo Orkut. Ao todo, 10 pessoas foram presas no país.


Zero Hora
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:24  comentar

Um dia depois de uma das maiores operações já ocorridas no Brasil contra a pornografia infantil na internet levar à prisão dois homens no Rio Grande do Sul, agentes da Delegacia de Polícia da Criança e Adolescente Vítima (Deca) detiveram nesta terça-feira um suspeito de 37 anos que possuía vídeos e fotos de adolescentes mantendo relações sexuais. Um pen drive (equipamento que permite armazenar e transportar arquivos de computador) levou os policiais ao suspeito
Os agentes cumpriram mandado de busca e apreensão na manhã desta terça-feira no bairro Partenon, em Porto Alegre. Na casa do suspeito, foram apreendidos a CPU, um notebook, CDs e DVDs.
Segundo o delegado Andrei Vivan, titular do Deca, as investigações começaram depois que a polícia recebeu o pen drive de um pai, cujo filho adolescente encontrou o equipamento no chão, em Porto Alegre.
No dispositivo havia dezenas de fotos de meninas e adolescentes vestindo lingeries e biquínis. Em pelo menos uma delas há cenas de sexo explícito entre um homem não-identificado e uma criança.
Além do material pornográfico, arquivos de texto armazenados no equipamento continham dados pessoais do suspeito — entre eles o currículo do homem detido.
Os dados levaram os agentes do Deca a uma residência na Rua 1º de Setembro. O homem foi preso e interrogado. Ele admitiu a propriedade do pen drive, mas negou a troca de material pela internet.
Na tarde desta terça, foi encaminhado ao Departamento Médico Legal, onde seria submetido à avaliação psiquiátrica.
— Desta vez, tivemos sorte de as provas virem parar nas nossas mãos — explicou o delegado Andrei.
O suspeito, que é vendedor, foi indiciado por posse de material pornográfico infantil, com base na Lei Federal 11.829, de novembro de 2008, que alterou o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e tornou crime a posse de material pornográfico infantil. Até então, apenas a transferência de imagens era considerada crime, o que dificultava a autuação.
Para ser preso, o pedófilo deveria ser flagrado no momento em que enviava ou recebia o material pornográfico.
Na segunda-feira, Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças, dois homens foram presos em Porto Alegre pela Polícia Federal (PF) durante a Operação Turko.
Realizada em 20 Estados, mais o Distrito Federal, a ação envolveu 400 policiais que cumpriram 92 mandados de busca e apreensão em locais onde estariam armazenadas fotos e vídeos com pornografia infantil que era trocada pelo Orkut. Ao todo, 10 pessoas foram presas no país.


Zero Hora
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:24  comentar

Um dia depois de uma das maiores operações já ocorridas no Brasil contra a pornografia infantil na internet levar à prisão dois homens no Rio Grande do Sul, agentes da Delegacia de Polícia da Criança e Adolescente Vítima (Deca) detiveram nesta terça-feira um suspeito de 37 anos que possuía vídeos e fotos de adolescentes mantendo relações sexuais. Um pen drive (equipamento que permite armazenar e transportar arquivos de computador) levou os policiais ao suspeito
Os agentes cumpriram mandado de busca e apreensão na manhã desta terça-feira no bairro Partenon, em Porto Alegre. Na casa do suspeito, foram apreendidos a CPU, um notebook, CDs e DVDs.
Segundo o delegado Andrei Vivan, titular do Deca, as investigações começaram depois que a polícia recebeu o pen drive de um pai, cujo filho adolescente encontrou o equipamento no chão, em Porto Alegre.
No dispositivo havia dezenas de fotos de meninas e adolescentes vestindo lingeries e biquínis. Em pelo menos uma delas há cenas de sexo explícito entre um homem não-identificado e uma criança.
Além do material pornográfico, arquivos de texto armazenados no equipamento continham dados pessoais do suspeito — entre eles o currículo do homem detido.
Os dados levaram os agentes do Deca a uma residência na Rua 1º de Setembro. O homem foi preso e interrogado. Ele admitiu a propriedade do pen drive, mas negou a troca de material pela internet.
Na tarde desta terça, foi encaminhado ao Departamento Médico Legal, onde seria submetido à avaliação psiquiátrica.
— Desta vez, tivemos sorte de as provas virem parar nas nossas mãos — explicou o delegado Andrei.
O suspeito, que é vendedor, foi indiciado por posse de material pornográfico infantil, com base na Lei Federal 11.829, de novembro de 2008, que alterou o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e tornou crime a posse de material pornográfico infantil. Até então, apenas a transferência de imagens era considerada crime, o que dificultava a autuação.
Para ser preso, o pedófilo deveria ser flagrado no momento em que enviava ou recebia o material pornográfico.
Na segunda-feira, Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças, dois homens foram presos em Porto Alegre pela Polícia Federal (PF) durante a Operação Turko.
Realizada em 20 Estados, mais o Distrito Federal, a ação envolveu 400 policiais que cumpriram 92 mandados de busca e apreensão em locais onde estariam armazenadas fotos e vídeos com pornografia infantil que era trocada pelo Orkut. Ao todo, 10 pessoas foram presas no país.


Zero Hora
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:24  comentar

Um dia depois de uma das maiores operações já ocorridas no Brasil contra a pornografia infantil na internet levar à prisão dois homens no Rio Grande do Sul, agentes da Delegacia de Polícia da Criança e Adolescente Vítima (Deca) detiveram nesta terça-feira um suspeito de 37 anos que possuía vídeos e fotos de adolescentes mantendo relações sexuais. Um pen drive (equipamento que permite armazenar e transportar arquivos de computador) levou os policiais ao suspeito
Os agentes cumpriram mandado de busca e apreensão na manhã desta terça-feira no bairro Partenon, em Porto Alegre. Na casa do suspeito, foram apreendidos a CPU, um notebook, CDs e DVDs.
Segundo o delegado Andrei Vivan, titular do Deca, as investigações começaram depois que a polícia recebeu o pen drive de um pai, cujo filho adolescente encontrou o equipamento no chão, em Porto Alegre.
No dispositivo havia dezenas de fotos de meninas e adolescentes vestindo lingeries e biquínis. Em pelo menos uma delas há cenas de sexo explícito entre um homem não-identificado e uma criança.
Além do material pornográfico, arquivos de texto armazenados no equipamento continham dados pessoais do suspeito — entre eles o currículo do homem detido.
Os dados levaram os agentes do Deca a uma residência na Rua 1º de Setembro. O homem foi preso e interrogado. Ele admitiu a propriedade do pen drive, mas negou a troca de material pela internet.
Na tarde desta terça, foi encaminhado ao Departamento Médico Legal, onde seria submetido à avaliação psiquiátrica.
— Desta vez, tivemos sorte de as provas virem parar nas nossas mãos — explicou o delegado Andrei.
O suspeito, que é vendedor, foi indiciado por posse de material pornográfico infantil, com base na Lei Federal 11.829, de novembro de 2008, que alterou o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e tornou crime a posse de material pornográfico infantil. Até então, apenas a transferência de imagens era considerada crime, o que dificultava a autuação.
Para ser preso, o pedófilo deveria ser flagrado no momento em que enviava ou recebia o material pornográfico.
Na segunda-feira, Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças, dois homens foram presos em Porto Alegre pela Polícia Federal (PF) durante a Operação Turko.
Realizada em 20 Estados, mais o Distrito Federal, a ação envolveu 400 policiais que cumpriram 92 mandados de busca e apreensão em locais onde estariam armazenadas fotos e vídeos com pornografia infantil que era trocada pelo Orkut. Ao todo, 10 pessoas foram presas no país.


Zero Hora
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:24  comentar

A economista americana Betsey Stevenson desenvolveu uma ‘calculadora do casamento' que, segundo ela, poderia prever as chances de divórcio.

A ferramenta, disponível na internet, funciona com uma comparação de estatísticas dos divórcios realizados nos Estados Unidos com os dados fornecidos pelos usuários.
O "cálculo" resulta da análise de informações como idade, tempo de casamento, número de filhos e grau de escolaridade do usuário.
Essas informações são então comparadas com estatísticas do Censo americano sobre os divórcios realizados no país. Dessa forma, o usuário da calculadora recebe uma estimativa do percentual de pessoas com perfis similares que se divorciaram no passado e faz projeções sobre as chances de divórcio dentro de cinco anos.
"Com a calculadora do casamento, você pode descobrir como muitas pessoas com perfil parecido se divorciaram", explica Stevenson.
"Em resumo, o passado está sendo usado para determinar o futuro com essa calculadora", disse G.Cotter Cunninghma, diretor do site divorce360.com, que hospeda a ferramenta.

Riscos
Segundo Stevenson, pesquisadora da Universidade da Pensilvânia e especialista em casamentos e divórcios, o risco de divórcio é menor para pessoas que possuem pelo menos grau superior de escolaridade e se casam mais velhas.
Ela afirma que, entre as pessoas que se casaram nos últimos anos, a taxa de divórcio é menor entre aquelas que se casaram depois dos 30 anos. Ela explica ainda que, quanto mais cedo se casa, maiores são as chances de divórcio.
"Apesar de ser difícil identificar o que está causando essa relação, a partir dessas informações eu aconselharia meus amigos a casarem quando estiverem mais velhos", disse a economista.


BBC Brasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:55  comentar

A economista americana Betsey Stevenson desenvolveu uma ‘calculadora do casamento' que, segundo ela, poderia prever as chances de divórcio.

A ferramenta, disponível na internet, funciona com uma comparação de estatísticas dos divórcios realizados nos Estados Unidos com os dados fornecidos pelos usuários.
O "cálculo" resulta da análise de informações como idade, tempo de casamento, número de filhos e grau de escolaridade do usuário.
Essas informações são então comparadas com estatísticas do Censo americano sobre os divórcios realizados no país. Dessa forma, o usuário da calculadora recebe uma estimativa do percentual de pessoas com perfis similares que se divorciaram no passado e faz projeções sobre as chances de divórcio dentro de cinco anos.
"Com a calculadora do casamento, você pode descobrir como muitas pessoas com perfil parecido se divorciaram", explica Stevenson.
"Em resumo, o passado está sendo usado para determinar o futuro com essa calculadora", disse G.Cotter Cunninghma, diretor do site divorce360.com, que hospeda a ferramenta.

Riscos
Segundo Stevenson, pesquisadora da Universidade da Pensilvânia e especialista em casamentos e divórcios, o risco de divórcio é menor para pessoas que possuem pelo menos grau superior de escolaridade e se casam mais velhas.
Ela afirma que, entre as pessoas que se casaram nos últimos anos, a taxa de divórcio é menor entre aquelas que se casaram depois dos 30 anos. Ela explica ainda que, quanto mais cedo se casa, maiores são as chances de divórcio.
"Apesar de ser difícil identificar o que está causando essa relação, a partir dessas informações eu aconselharia meus amigos a casarem quando estiverem mais velhos", disse a economista.


BBC Brasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:55  comentar

A economista americana Betsey Stevenson desenvolveu uma ‘calculadora do casamento' que, segundo ela, poderia prever as chances de divórcio.

A ferramenta, disponível na internet, funciona com uma comparação de estatísticas dos divórcios realizados nos Estados Unidos com os dados fornecidos pelos usuários.
O "cálculo" resulta da análise de informações como idade, tempo de casamento, número de filhos e grau de escolaridade do usuário.
Essas informações são então comparadas com estatísticas do Censo americano sobre os divórcios realizados no país. Dessa forma, o usuário da calculadora recebe uma estimativa do percentual de pessoas com perfis similares que se divorciaram no passado e faz projeções sobre as chances de divórcio dentro de cinco anos.
"Com a calculadora do casamento, você pode descobrir como muitas pessoas com perfil parecido se divorciaram", explica Stevenson.
"Em resumo, o passado está sendo usado para determinar o futuro com essa calculadora", disse G.Cotter Cunninghma, diretor do site divorce360.com, que hospeda a ferramenta.

Riscos
Segundo Stevenson, pesquisadora da Universidade da Pensilvânia e especialista em casamentos e divórcios, o risco de divórcio é menor para pessoas que possuem pelo menos grau superior de escolaridade e se casam mais velhas.
Ela afirma que, entre as pessoas que se casaram nos últimos anos, a taxa de divórcio é menor entre aquelas que se casaram depois dos 30 anos. Ela explica ainda que, quanto mais cedo se casa, maiores são as chances de divórcio.
"Apesar de ser difícil identificar o que está causando essa relação, a partir dessas informações eu aconselharia meus amigos a casarem quando estiverem mais velhos", disse a economista.


BBC Brasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:55  comentar

A economista americana Betsey Stevenson desenvolveu uma ‘calculadora do casamento' que, segundo ela, poderia prever as chances de divórcio.

A ferramenta, disponível na internet, funciona com uma comparação de estatísticas dos divórcios realizados nos Estados Unidos com os dados fornecidos pelos usuários.
O "cálculo" resulta da análise de informações como idade, tempo de casamento, número de filhos e grau de escolaridade do usuário.
Essas informações são então comparadas com estatísticas do Censo americano sobre os divórcios realizados no país. Dessa forma, o usuário da calculadora recebe uma estimativa do percentual de pessoas com perfis similares que se divorciaram no passado e faz projeções sobre as chances de divórcio dentro de cinco anos.
"Com a calculadora do casamento, você pode descobrir como muitas pessoas com perfil parecido se divorciaram", explica Stevenson.
"Em resumo, o passado está sendo usado para determinar o futuro com essa calculadora", disse G.Cotter Cunninghma, diretor do site divorce360.com, que hospeda a ferramenta.

Riscos
Segundo Stevenson, pesquisadora da Universidade da Pensilvânia e especialista em casamentos e divórcios, o risco de divórcio é menor para pessoas que possuem pelo menos grau superior de escolaridade e se casam mais velhas.
Ela afirma que, entre as pessoas que se casaram nos últimos anos, a taxa de divórcio é menor entre aquelas que se casaram depois dos 30 anos. Ela explica ainda que, quanto mais cedo se casa, maiores são as chances de divórcio.
"Apesar de ser difícil identificar o que está causando essa relação, a partir dessas informações eu aconselharia meus amigos a casarem quando estiverem mais velhos", disse a economista.


BBC Brasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:55  comentar

A sorridente garota de nove anos, que hoje mora em um abrigo em Campos Novos, no Meio-Oeste, esconde atrás do riso fácil uma história trágica. Vítima de abuso sexual, ela e as duas irmãs foram retiradas da casa da família e transferidas para o lar, onde aguardam a adoção há pelo menos um ano.
Nesta segunda-feira, as três garotas participaram de uma caminhada promovida pelo Serviço de Enfrentamento à Violência, ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (Sentinela) para evitar que histórias como a delas se repitam.
Em Joaçaba, o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infanto-Juvenil foi lembrado antecipadamente. No domingo, oficinas de pintura e artes plásticas, além de brincadeiras, chamaram atenção para a importância de uma infância preservada.
A mais velha das três irmãs agora sabe o que é brincar sem medo. Em depoimento ao Diário Catarinense, ela contou que, quando morava com a família, era violentada pelo irmão, de 18 anos. A mãe também participava dos abusos.
A violência foi revelada quando a menina precisou de socorro médico. Ela disse ter sido queimada com água quente pela mãe e, revoltada, contou aos profissionais que a atenderam.
As meninas endossam a estatística do Sentinela que dizem que, a cada 10 casos atendidos, oito são cometidos por familiares.
São padrastos, namorados de mães ou outros homens que exerçam o papel paternal.
Segundo os psicólogos, as crianças abusadas sexualmente apresentam sutis mudanças de comportamento.

Duas mobilizações chamaram atenção para o problema
Para evidenciar a importância das denúncias, que podem ser feitas 24 horas pelo número 100, aconteceu neste domingo, em Joaçaba, a 2ªI Mateada pela Vida. Será na Praça Adolfo Konder, na Rua XV de Novembro, das 14h às 17h30min. Música ao vivo, piscina de bolinha, cama elástica, oficina de artes plásticas e pintura facial, distribuição de adesivos e fôlderes.
Em Campos Novos, a mobilização foi na segunda-feira. Uma caminhada às 14h passará pelas principais ruas da cidade.

Ponto de partida: Casa de Cultura Coronel Gasparino Zorzi, na Praça Adolfo Muller.

FRANCINE CADORE Joaçaba/Campos Novos

De olhos bem abertos
> Segundo os psicólogos, as crianças e adolescentes vítimas de abusos sexuais apresentam modificações de comportamento, que muitas vezes são confundidas com as alterações típicas da idade. É importante estar atento às sutilezas de seu filho
> Sintomas como irritabilidade e agitação extremas, apatia, timidez aguçada, tendência ao isolamento e evitar algum adulto podem ser sinais de alerta
> Crianças vítimas de abuso podem desenvolver medo do escuro ou de dormir sozinhas
> Brincadeiras infantis que tenham conotação sexual violentas são indicativos que pedem atenção
> É comum que as vítimas desenvolvam distúrbios do sono. Às vezes, têm pesadelos, acordam aos gritos, ou simplesmente têm dificuldade para dormir
> Alguns manifestam mudanças repentinas de humor e alterações nos hábitos alimentares
> Na escola, os sintomas ficam mais claros: o rendimento escolar cai
> Em determinados casos, as vítimas não querem participar de atividades em grupo ou que envolvam o corpo, lesado pelo abuso. Recusam-se, por exemplo, a fazer educação física
> Os adolescentes tendem a ficar mais agressivos, depressivos e irritados. A autoestima baixa

Fontes: Psicólogas Dallas Athaide Oliveira e Carmem Lucia D’Agostini


Diário Catarinense
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:43  comentar

A sorridente garota de nove anos, que hoje mora em um abrigo em Campos Novos, no Meio-Oeste, esconde atrás do riso fácil uma história trágica. Vítima de abuso sexual, ela e as duas irmãs foram retiradas da casa da família e transferidas para o lar, onde aguardam a adoção há pelo menos um ano.
Nesta segunda-feira, as três garotas participaram de uma caminhada promovida pelo Serviço de Enfrentamento à Violência, ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (Sentinela) para evitar que histórias como a delas se repitam.
Em Joaçaba, o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infanto-Juvenil foi lembrado antecipadamente. No domingo, oficinas de pintura e artes plásticas, além de brincadeiras, chamaram atenção para a importância de uma infância preservada.
A mais velha das três irmãs agora sabe o que é brincar sem medo. Em depoimento ao Diário Catarinense, ela contou que, quando morava com a família, era violentada pelo irmão, de 18 anos. A mãe também participava dos abusos.
A violência foi revelada quando a menina precisou de socorro médico. Ela disse ter sido queimada com água quente pela mãe e, revoltada, contou aos profissionais que a atenderam.
As meninas endossam a estatística do Sentinela que dizem que, a cada 10 casos atendidos, oito são cometidos por familiares.
São padrastos, namorados de mães ou outros homens que exerçam o papel paternal.
Segundo os psicólogos, as crianças abusadas sexualmente apresentam sutis mudanças de comportamento.

Duas mobilizações chamaram atenção para o problema
Para evidenciar a importância das denúncias, que podem ser feitas 24 horas pelo número 100, aconteceu neste domingo, em Joaçaba, a 2ªI Mateada pela Vida. Será na Praça Adolfo Konder, na Rua XV de Novembro, das 14h às 17h30min. Música ao vivo, piscina de bolinha, cama elástica, oficina de artes plásticas e pintura facial, distribuição de adesivos e fôlderes.
Em Campos Novos, a mobilização foi na segunda-feira. Uma caminhada às 14h passará pelas principais ruas da cidade.

Ponto de partida: Casa de Cultura Coronel Gasparino Zorzi, na Praça Adolfo Muller.

FRANCINE CADORE Joaçaba/Campos Novos

De olhos bem abertos
> Segundo os psicólogos, as crianças e adolescentes vítimas de abusos sexuais apresentam modificações de comportamento, que muitas vezes são confundidas com as alterações típicas da idade. É importante estar atento às sutilezas de seu filho
> Sintomas como irritabilidade e agitação extremas, apatia, timidez aguçada, tendência ao isolamento e evitar algum adulto podem ser sinais de alerta
> Crianças vítimas de abuso podem desenvolver medo do escuro ou de dormir sozinhas
> Brincadeiras infantis que tenham conotação sexual violentas são indicativos que pedem atenção
> É comum que as vítimas desenvolvam distúrbios do sono. Às vezes, têm pesadelos, acordam aos gritos, ou simplesmente têm dificuldade para dormir
> Alguns manifestam mudanças repentinas de humor e alterações nos hábitos alimentares
> Na escola, os sintomas ficam mais claros: o rendimento escolar cai
> Em determinados casos, as vítimas não querem participar de atividades em grupo ou que envolvam o corpo, lesado pelo abuso. Recusam-se, por exemplo, a fazer educação física
> Os adolescentes tendem a ficar mais agressivos, depressivos e irritados. A autoestima baixa

Fontes: Psicólogas Dallas Athaide Oliveira e Carmem Lucia D’Agostini


Diário Catarinense
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:43  comentar

A sorridente garota de nove anos, que hoje mora em um abrigo em Campos Novos, no Meio-Oeste, esconde atrás do riso fácil uma história trágica. Vítima de abuso sexual, ela e as duas irmãs foram retiradas da casa da família e transferidas para o lar, onde aguardam a adoção há pelo menos um ano.
Nesta segunda-feira, as três garotas participaram de uma caminhada promovida pelo Serviço de Enfrentamento à Violência, ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (Sentinela) para evitar que histórias como a delas se repitam.
Em Joaçaba, o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infanto-Juvenil foi lembrado antecipadamente. No domingo, oficinas de pintura e artes plásticas, além de brincadeiras, chamaram atenção para a importância de uma infância preservada.
A mais velha das três irmãs agora sabe o que é brincar sem medo. Em depoimento ao Diário Catarinense, ela contou que, quando morava com a família, era violentada pelo irmão, de 18 anos. A mãe também participava dos abusos.
A violência foi revelada quando a menina precisou de socorro médico. Ela disse ter sido queimada com água quente pela mãe e, revoltada, contou aos profissionais que a atenderam.
As meninas endossam a estatística do Sentinela que dizem que, a cada 10 casos atendidos, oito são cometidos por familiares.
São padrastos, namorados de mães ou outros homens que exerçam o papel paternal.
Segundo os psicólogos, as crianças abusadas sexualmente apresentam sutis mudanças de comportamento.

Duas mobilizações chamaram atenção para o problema
Para evidenciar a importância das denúncias, que podem ser feitas 24 horas pelo número 100, aconteceu neste domingo, em Joaçaba, a 2ªI Mateada pela Vida. Será na Praça Adolfo Konder, na Rua XV de Novembro, das 14h às 17h30min. Música ao vivo, piscina de bolinha, cama elástica, oficina de artes plásticas e pintura facial, distribuição de adesivos e fôlderes.
Em Campos Novos, a mobilização foi na segunda-feira. Uma caminhada às 14h passará pelas principais ruas da cidade.

Ponto de partida: Casa de Cultura Coronel Gasparino Zorzi, na Praça Adolfo Muller.

FRANCINE CADORE Joaçaba/Campos Novos

De olhos bem abertos
> Segundo os psicólogos, as crianças e adolescentes vítimas de abusos sexuais apresentam modificações de comportamento, que muitas vezes são confundidas com as alterações típicas da idade. É importante estar atento às sutilezas de seu filho
> Sintomas como irritabilidade e agitação extremas, apatia, timidez aguçada, tendência ao isolamento e evitar algum adulto podem ser sinais de alerta
> Crianças vítimas de abuso podem desenvolver medo do escuro ou de dormir sozinhas
> Brincadeiras infantis que tenham conotação sexual violentas são indicativos que pedem atenção
> É comum que as vítimas desenvolvam distúrbios do sono. Às vezes, têm pesadelos, acordam aos gritos, ou simplesmente têm dificuldade para dormir
> Alguns manifestam mudanças repentinas de humor e alterações nos hábitos alimentares
> Na escola, os sintomas ficam mais claros: o rendimento escolar cai
> Em determinados casos, as vítimas não querem participar de atividades em grupo ou que envolvam o corpo, lesado pelo abuso. Recusam-se, por exemplo, a fazer educação física
> Os adolescentes tendem a ficar mais agressivos, depressivos e irritados. A autoestima baixa

Fontes: Psicólogas Dallas Athaide Oliveira e Carmem Lucia D’Agostini


Diário Catarinense
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:43  comentar

A sorridente garota de nove anos, que hoje mora em um abrigo em Campos Novos, no Meio-Oeste, esconde atrás do riso fácil uma história trágica. Vítima de abuso sexual, ela e as duas irmãs foram retiradas da casa da família e transferidas para o lar, onde aguardam a adoção há pelo menos um ano.
Nesta segunda-feira, as três garotas participaram de uma caminhada promovida pelo Serviço de Enfrentamento à Violência, ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (Sentinela) para evitar que histórias como a delas se repitam.
Em Joaçaba, o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infanto-Juvenil foi lembrado antecipadamente. No domingo, oficinas de pintura e artes plásticas, além de brincadeiras, chamaram atenção para a importância de uma infância preservada.
A mais velha das três irmãs agora sabe o que é brincar sem medo. Em depoimento ao Diário Catarinense, ela contou que, quando morava com a família, era violentada pelo irmão, de 18 anos. A mãe também participava dos abusos.
A violência foi revelada quando a menina precisou de socorro médico. Ela disse ter sido queimada com água quente pela mãe e, revoltada, contou aos profissionais que a atenderam.
As meninas endossam a estatística do Sentinela que dizem que, a cada 10 casos atendidos, oito são cometidos por familiares.
São padrastos, namorados de mães ou outros homens que exerçam o papel paternal.
Segundo os psicólogos, as crianças abusadas sexualmente apresentam sutis mudanças de comportamento.

Duas mobilizações chamaram atenção para o problema
Para evidenciar a importância das denúncias, que podem ser feitas 24 horas pelo número 100, aconteceu neste domingo, em Joaçaba, a 2ªI Mateada pela Vida. Será na Praça Adolfo Konder, na Rua XV de Novembro, das 14h às 17h30min. Música ao vivo, piscina de bolinha, cama elástica, oficina de artes plásticas e pintura facial, distribuição de adesivos e fôlderes.
Em Campos Novos, a mobilização foi na segunda-feira. Uma caminhada às 14h passará pelas principais ruas da cidade.

Ponto de partida: Casa de Cultura Coronel Gasparino Zorzi, na Praça Adolfo Muller.

FRANCINE CADORE Joaçaba/Campos Novos

De olhos bem abertos
> Segundo os psicólogos, as crianças e adolescentes vítimas de abusos sexuais apresentam modificações de comportamento, que muitas vezes são confundidas com as alterações típicas da idade. É importante estar atento às sutilezas de seu filho
> Sintomas como irritabilidade e agitação extremas, apatia, timidez aguçada, tendência ao isolamento e evitar algum adulto podem ser sinais de alerta
> Crianças vítimas de abuso podem desenvolver medo do escuro ou de dormir sozinhas
> Brincadeiras infantis que tenham conotação sexual violentas são indicativos que pedem atenção
> É comum que as vítimas desenvolvam distúrbios do sono. Às vezes, têm pesadelos, acordam aos gritos, ou simplesmente têm dificuldade para dormir
> Alguns manifestam mudanças repentinas de humor e alterações nos hábitos alimentares
> Na escola, os sintomas ficam mais claros: o rendimento escolar cai
> Em determinados casos, as vítimas não querem participar de atividades em grupo ou que envolvam o corpo, lesado pelo abuso. Recusam-se, por exemplo, a fazer educação física
> Os adolescentes tendem a ficar mais agressivos, depressivos e irritados. A autoestima baixa

Fontes: Psicólogas Dallas Athaide Oliveira e Carmem Lucia D’Agostini


Diário Catarinense
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:43  comentar


Maio, Mês das Mães...

-E em casos como este?
-O que cabe dizer a uma Mulher, que antes de tudo, é uma mãe que sofreu a perda brutal de um filho?
Não existem comemorações, num dia que deveria sim, ser tão lindo e especial para todas!
Mas, um coração dilacerado que chora, sofre e tenta a cada dia estancar a ferida que nunca cicatrizou na dor, e jamais cessará...
Marion, linda amiga resta-nos apenas em preces, pedir aos céus que cuide de ti e que possas continuar sendo este exemplo de garra, coragem, e Luta! Pois tua luta é nossa e assim como muitas mães que sofrem a mesma dor, você é uma heroína!

MÃES DA PRAÇA PIEDADE

Convidamos a sociedade baiana e a população em geral para participar do quarto Protesto Público das Mães da Praça Piedade, no dia 29 de maio de 2009, às 10:00 horas da manhã.
Estarão presentes neste protesto, mães, pais, familiares e representantes de organizações que lutam pelos direitos humanos.

OBJETIVOS:

· Justiça para as vítimas;

· Celeridade nos processos;

· Fim da impunidade;

· Paz na Bahia.

LUTE

Centro Lucas Terra de Proteção as Vítimas de Violência

BASTA DE VIOLÊNCIA

Contatos e maiores informações
TEL: (71) 9135-2757
EMAIL: lute_org@hotmail.com
http://www.eunanet.net/beth/caso_lucas_terra.php
*Marion Terra Mãe de Lucas Terra e organizadora da "Lute"


CASO LUCAS TERRA

Carlos Terra e Marion Terra, são os pais do menor Lucas Terra, assassinado em 21/03/2001.
Segundo Laudo da Policia técnica, na ocasião dos fatos, Lucas Terra, estudante de catorze anos de idade, foi QUEIMADO vivo, após ter sofrido (entre outros) violência sexual.
Após detalhada investigação, a policia baiana, concluiu que o autor do crime, seria SILVIO GALIZA, "Pastor de uma Igreja" que o menino Lucas Terra freqüentava.
Pelo relatório final, evidenciou-se que Lucas teria sido amarrado e amordaçado para não gritar e colocado dentro de uma Caixa de Madeirit. Em seguida, conforme informações de Carlos Terra (Pai de Lucas) e relatos de Galiza, o autor do crime supostamente acompanhado de mais duas pessoas, que se identificavam igualmente como pastores, carbonizaram o corpo do garoto para encobrir os Vestígios de Pedofilia.
Em março de 2006, o coordenador do Centro de Apoio Operacional ao Combate às Organizações Criminosas (Caococ), o promotor de Justiça Oscar Araújo da Silva, anunciou uma reviravolta no caso o assassinato do jovem Lucas.
O Caso na íntegra, pode ser acessado através do endereço:
http://www.eunanet.net/beth/caso_lucas_terra.php
Por fim, tanto Carlos Terra como Marion Terra, passaram a se dedicar em tempo integral para que o assassinato do filho, não caia jamais no esquecimento, bem como tentam exemplificar a cruel capacidade que pode colocar qualquer um de todos, em condição desumana. Onde a Justiça nem sempre é feita para punir os autores corretamente e na medida da gravidade do delito.
Carlos Terra, escreveu um livro: LUCAS TERRA: TRAÍDO PELA OBEDIÊNCIA. E já há muito busca uma editora para lançar o livro, que foi produzido de forma independente. Um dos maiores objetivos da obra literária é arrecadar fundos para a formação da "LUTE" - Centro Lucas Terra de Proteção às Vítimas de Violências.
O Centro Lucas Terra, não tende apenas e tão somente apoiar vítimas e familiares de vítimas de violência. oferecendo a estes, amplo acompanhamento no que trata a parte jurídica e de assistência social.
Assim, o "Lute" pretende oferecer diversos cursos voltados à infância e a adolescência. O Foco é não deixar essas crianças e adolescentes ociosas e sem oportunidades, que em algumas regiões da Bahia são muito poucas.
As famílias que têm filhos ou parentes vítimas de violência ficam desamparadas juridicamente, psicologicamente, financeiramente e socialmente... - Portanto, a LUTE será prioritária em resgatar pessoas que viveram dramas ou não possuem recursos para recomeçar, e o Centro Lucas Terra esta nascendo para exatamente ajudar estas pessoas.
De acordo com Carlos Terra, em sua Obra Literária, ele descreve a adolescência de LUCAS TERRA, bem como os assassinos que queimaram vivo seu filho, descrevendo com detalhes o que a "IGREJA" FEZ E CONTINUA FAZENDO para acobertar este crime...
O livro além de denunciar os pedófilos assassinos, também mostra para todas as famílias vitimas das violências e violações de seus direitos, os caminhos para buscar Justiça no Brasil e no Exterior.

"Para adquirir um exemplar o pedido pode ser feito por e-mail ou telefone"

e-mail:
carlosterra7@hotmail.com e /ou pelo telefone
071-91086062

Por Elizabeth Misciasci - Projeto e Revista zaP!


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:03  comentar


Maio, Mês das Mães...

-E em casos como este?
-O que cabe dizer a uma Mulher, que antes de tudo, é uma mãe que sofreu a perda brutal de um filho?
Não existem comemorações, num dia que deveria sim, ser tão lindo e especial para todas!
Mas, um coração dilacerado que chora, sofre e tenta a cada dia estancar a ferida que nunca cicatrizou na dor, e jamais cessará...
Marion, linda amiga resta-nos apenas em preces, pedir aos céus que cuide de ti e que possas continuar sendo este exemplo de garra, coragem, e Luta! Pois tua luta é nossa e assim como muitas mães que sofrem a mesma dor, você é uma heroína!

MÃES DA PRAÇA PIEDADE

Convidamos a sociedade baiana e a população em geral para participar do quarto Protesto Público das Mães da Praça Piedade, no dia 29 de maio de 2009, às 10:00 horas da manhã.
Estarão presentes neste protesto, mães, pais, familiares e representantes de organizações que lutam pelos direitos humanos.

OBJETIVOS:

· Justiça para as vítimas;

· Celeridade nos processos;

· Fim da impunidade;

· Paz na Bahia.

LUTE

Centro Lucas Terra de Proteção as Vítimas de Violência

BASTA DE VIOLÊNCIA

Contatos e maiores informações
TEL: (71) 9135-2757
EMAIL: lute_org@hotmail.com
http://www.eunanet.net/beth/caso_lucas_terra.php
*Marion Terra Mãe de Lucas Terra e organizadora da "Lute"


CASO LUCAS TERRA

Carlos Terra e Marion Terra, são os pais do menor Lucas Terra, assassinado em 21/03/2001.
Segundo Laudo da Policia técnica, na ocasião dos fatos, Lucas Terra, estudante de catorze anos de idade, foi QUEIMADO vivo, após ter sofrido (entre outros) violência sexual.
Após detalhada investigação, a policia baiana, concluiu que o autor do crime, seria SILVIO GALIZA, "Pastor de uma Igreja" que o menino Lucas Terra freqüentava.
Pelo relatório final, evidenciou-se que Lucas teria sido amarrado e amordaçado para não gritar e colocado dentro de uma Caixa de Madeirit. Em seguida, conforme informações de Carlos Terra (Pai de Lucas) e relatos de Galiza, o autor do crime supostamente acompanhado de mais duas pessoas, que se identificavam igualmente como pastores, carbonizaram o corpo do garoto para encobrir os Vestígios de Pedofilia.
Em março de 2006, o coordenador do Centro de Apoio Operacional ao Combate às Organizações Criminosas (Caococ), o promotor de Justiça Oscar Araújo da Silva, anunciou uma reviravolta no caso o assassinato do jovem Lucas.
O Caso na íntegra, pode ser acessado através do endereço:
http://www.eunanet.net/beth/caso_lucas_terra.php
Por fim, tanto Carlos Terra como Marion Terra, passaram a se dedicar em tempo integral para que o assassinato do filho, não caia jamais no esquecimento, bem como tentam exemplificar a cruel capacidade que pode colocar qualquer um de todos, em condição desumana. Onde a Justiça nem sempre é feita para punir os autores corretamente e na medida da gravidade do delito.
Carlos Terra, escreveu um livro: LUCAS TERRA: TRAÍDO PELA OBEDIÊNCIA. E já há muito busca uma editora para lançar o livro, que foi produzido de forma independente. Um dos maiores objetivos da obra literária é arrecadar fundos para a formação da "LUTE" - Centro Lucas Terra de Proteção às Vítimas de Violências.
O Centro Lucas Terra, não tende apenas e tão somente apoiar vítimas e familiares de vítimas de violência. oferecendo a estes, amplo acompanhamento no que trata a parte jurídica e de assistência social.
Assim, o "Lute" pretende oferecer diversos cursos voltados à infância e a adolescência. O Foco é não deixar essas crianças e adolescentes ociosas e sem oportunidades, que em algumas regiões da Bahia são muito poucas.
As famílias que têm filhos ou parentes vítimas de violência ficam desamparadas juridicamente, psicologicamente, financeiramente e socialmente... - Portanto, a LUTE será prioritária em resgatar pessoas que viveram dramas ou não possuem recursos para recomeçar, e o Centro Lucas Terra esta nascendo para exatamente ajudar estas pessoas.
De acordo com Carlos Terra, em sua Obra Literária, ele descreve a adolescência de LUCAS TERRA, bem como os assassinos que queimaram vivo seu filho, descrevendo com detalhes o que a "IGREJA" FEZ E CONTINUA FAZENDO para acobertar este crime...
O livro além de denunciar os pedófilos assassinos, também mostra para todas as famílias vitimas das violências e violações de seus direitos, os caminhos para buscar Justiça no Brasil e no Exterior.

"Para adquirir um exemplar o pedido pode ser feito por e-mail ou telefone"

e-mail:
carlosterra7@hotmail.com e /ou pelo telefone
071-91086062

Por Elizabeth Misciasci - Projeto e Revista zaP!


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:03  comentar


Maio, Mês das Mães...

-E em casos como este?
-O que cabe dizer a uma Mulher, que antes de tudo, é uma mãe que sofreu a perda brutal de um filho?
Não existem comemorações, num dia que deveria sim, ser tão lindo e especial para todas!
Mas, um coração dilacerado que chora, sofre e tenta a cada dia estancar a ferida que nunca cicatrizou na dor, e jamais cessará...
Marion, linda amiga resta-nos apenas em preces, pedir aos céus que cuide de ti e que possas continuar sendo este exemplo de garra, coragem, e Luta! Pois tua luta é nossa e assim como muitas mães que sofrem a mesma dor, você é uma heroína!

MÃES DA PRAÇA PIEDADE

Convidamos a sociedade baiana e a população em geral para participar do quarto Protesto Público das Mães da Praça Piedade, no dia 29 de maio de 2009, às 10:00 horas da manhã.
Estarão presentes neste protesto, mães, pais, familiares e representantes de organizações que lutam pelos direitos humanos.

OBJETIVOS:

· Justiça para as vítimas;

· Celeridade nos processos;

· Fim da impunidade;

· Paz na Bahia.

LUTE

Centro Lucas Terra de Proteção as Vítimas de Violência

BASTA DE VIOLÊNCIA

Contatos e maiores informações
TEL: (71) 9135-2757
EMAIL: lute_org@hotmail.com
http://www.eunanet.net/beth/caso_lucas_terra.php
*Marion Terra Mãe de Lucas Terra e organizadora da "Lute"


CASO LUCAS TERRA

Carlos Terra e Marion Terra, são os pais do menor Lucas Terra, assassinado em 21/03/2001.
Segundo Laudo da Policia técnica, na ocasião dos fatos, Lucas Terra, estudante de catorze anos de idade, foi QUEIMADO vivo, após ter sofrido (entre outros) violência sexual.
Após detalhada investigação, a policia baiana, concluiu que o autor do crime, seria SILVIO GALIZA, "Pastor de uma Igreja" que o menino Lucas Terra freqüentava.
Pelo relatório final, evidenciou-se que Lucas teria sido amarrado e amordaçado para não gritar e colocado dentro de uma Caixa de Madeirit. Em seguida, conforme informações de Carlos Terra (Pai de Lucas) e relatos de Galiza, o autor do crime supostamente acompanhado de mais duas pessoas, que se identificavam igualmente como pastores, carbonizaram o corpo do garoto para encobrir os Vestígios de Pedofilia.
Em março de 2006, o coordenador do Centro de Apoio Operacional ao Combate às Organizações Criminosas (Caococ), o promotor de Justiça Oscar Araújo da Silva, anunciou uma reviravolta no caso o assassinato do jovem Lucas.
O Caso na íntegra, pode ser acessado através do endereço:
http://www.eunanet.net/beth/caso_lucas_terra.php
Por fim, tanto Carlos Terra como Marion Terra, passaram a se dedicar em tempo integral para que o assassinato do filho, não caia jamais no esquecimento, bem como tentam exemplificar a cruel capacidade que pode colocar qualquer um de todos, em condição desumana. Onde a Justiça nem sempre é feita para punir os autores corretamente e na medida da gravidade do delito.
Carlos Terra, escreveu um livro: LUCAS TERRA: TRAÍDO PELA OBEDIÊNCIA. E já há muito busca uma editora para lançar o livro, que foi produzido de forma independente. Um dos maiores objetivos da obra literária é arrecadar fundos para a formação da "LUTE" - Centro Lucas Terra de Proteção às Vítimas de Violências.
O Centro Lucas Terra, não tende apenas e tão somente apoiar vítimas e familiares de vítimas de violência. oferecendo a estes, amplo acompanhamento no que trata a parte jurídica e de assistência social.
Assim, o "Lute" pretende oferecer diversos cursos voltados à infância e a adolescência. O Foco é não deixar essas crianças e adolescentes ociosas e sem oportunidades, que em algumas regiões da Bahia são muito poucas.
As famílias que têm filhos ou parentes vítimas de violência ficam desamparadas juridicamente, psicologicamente, financeiramente e socialmente... - Portanto, a LUTE será prioritária em resgatar pessoas que viveram dramas ou não possuem recursos para recomeçar, e o Centro Lucas Terra esta nascendo para exatamente ajudar estas pessoas.
De acordo com Carlos Terra, em sua Obra Literária, ele descreve a adolescência de LUCAS TERRA, bem como os assassinos que queimaram vivo seu filho, descrevendo com detalhes o que a "IGREJA" FEZ E CONTINUA FAZENDO para acobertar este crime...
O livro além de denunciar os pedófilos assassinos, também mostra para todas as famílias vitimas das violências e violações de seus direitos, os caminhos para buscar Justiça no Brasil e no Exterior.

"Para adquirir um exemplar o pedido pode ser feito por e-mail ou telefone"

e-mail:
carlosterra7@hotmail.com e /ou pelo telefone
071-91086062

Por Elizabeth Misciasci - Projeto e Revista zaP!


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:03  comentar


Maio, Mês das Mães...

-E em casos como este?
-O que cabe dizer a uma Mulher, que antes de tudo, é uma mãe que sofreu a perda brutal de um filho?
Não existem comemorações, num dia que deveria sim, ser tão lindo e especial para todas!
Mas, um coração dilacerado que chora, sofre e tenta a cada dia estancar a ferida que nunca cicatrizou na dor, e jamais cessará...
Marion, linda amiga resta-nos apenas em preces, pedir aos céus que cuide de ti e que possas continuar sendo este exemplo de garra, coragem, e Luta! Pois tua luta é nossa e assim como muitas mães que sofrem a mesma dor, você é uma heroína!

MÃES DA PRAÇA PIEDADE

Convidamos a sociedade baiana e a população em geral para participar do quarto Protesto Público das Mães da Praça Piedade, no dia 29 de maio de 2009, às 10:00 horas da manhã.
Estarão presentes neste protesto, mães, pais, familiares e representantes de organizações que lutam pelos direitos humanos.

OBJETIVOS:

· Justiça para as vítimas;

· Celeridade nos processos;

· Fim da impunidade;

· Paz na Bahia.

LUTE

Centro Lucas Terra de Proteção as Vítimas de Violência

BASTA DE VIOLÊNCIA

Contatos e maiores informações
TEL: (71) 9135-2757
EMAIL: lute_org@hotmail.com
http://www.eunanet.net/beth/caso_lucas_terra.php
*Marion Terra Mãe de Lucas Terra e organizadora da "Lute"


CASO LUCAS TERRA

Carlos Terra e Marion Terra, são os pais do menor Lucas Terra, assassinado em 21/03/2001.
Segundo Laudo da Policia técnica, na ocasião dos fatos, Lucas Terra, estudante de catorze anos de idade, foi QUEIMADO vivo, após ter sofrido (entre outros) violência sexual.
Após detalhada investigação, a policia baiana, concluiu que o autor do crime, seria SILVIO GALIZA, "Pastor de uma Igreja" que o menino Lucas Terra freqüentava.
Pelo relatório final, evidenciou-se que Lucas teria sido amarrado e amordaçado para não gritar e colocado dentro de uma Caixa de Madeirit. Em seguida, conforme informações de Carlos Terra (Pai de Lucas) e relatos de Galiza, o autor do crime supostamente acompanhado de mais duas pessoas, que se identificavam igualmente como pastores, carbonizaram o corpo do garoto para encobrir os Vestígios de Pedofilia.
Em março de 2006, o coordenador do Centro de Apoio Operacional ao Combate às Organizações Criminosas (Caococ), o promotor de Justiça Oscar Araújo da Silva, anunciou uma reviravolta no caso o assassinato do jovem Lucas.
O Caso na íntegra, pode ser acessado através do endereço:
http://www.eunanet.net/beth/caso_lucas_terra.php
Por fim, tanto Carlos Terra como Marion Terra, passaram a se dedicar em tempo integral para que o assassinato do filho, não caia jamais no esquecimento, bem como tentam exemplificar a cruel capacidade que pode colocar qualquer um de todos, em condição desumana. Onde a Justiça nem sempre é feita para punir os autores corretamente e na medida da gravidade do delito.
Carlos Terra, escreveu um livro: LUCAS TERRA: TRAÍDO PELA OBEDIÊNCIA. E já há muito busca uma editora para lançar o livro, que foi produzido de forma independente. Um dos maiores objetivos da obra literária é arrecadar fundos para a formação da "LUTE" - Centro Lucas Terra de Proteção às Vítimas de Violências.
O Centro Lucas Terra, não tende apenas e tão somente apoiar vítimas e familiares de vítimas de violência. oferecendo a estes, amplo acompanhamento no que trata a parte jurídica e de assistência social.
Assim, o "Lute" pretende oferecer diversos cursos voltados à infância e a adolescência. O Foco é não deixar essas crianças e adolescentes ociosas e sem oportunidades, que em algumas regiões da Bahia são muito poucas.
As famílias que têm filhos ou parentes vítimas de violência ficam desamparadas juridicamente, psicologicamente, financeiramente e socialmente... - Portanto, a LUTE será prioritária em resgatar pessoas que viveram dramas ou não possuem recursos para recomeçar, e o Centro Lucas Terra esta nascendo para exatamente ajudar estas pessoas.
De acordo com Carlos Terra, em sua Obra Literária, ele descreve a adolescência de LUCAS TERRA, bem como os assassinos que queimaram vivo seu filho, descrevendo com detalhes o que a "IGREJA" FEZ E CONTINUA FAZENDO para acobertar este crime...
O livro além de denunciar os pedófilos assassinos, também mostra para todas as famílias vitimas das violências e violações de seus direitos, os caminhos para buscar Justiça no Brasil e no Exterior.

"Para adquirir um exemplar o pedido pode ser feito por e-mail ou telefone"

e-mail:
carlosterra7@hotmail.com e /ou pelo telefone
071-91086062

Por Elizabeth Misciasci - Projeto e Revista zaP!


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:03  comentar

O debate deste Participação Popular é sobre “PEDOFILIA”, onde se pretende fazer uma análise do tema no Brasil.

Além de Jorgemar Pinto, pai do menino Kaytto Guilherme Pinto de 10 anos que foi violentado e assassinado pelo pedófilo criminoso Edson Alves Delfino, estiveram presentes o deputado federal Valtenir Pereira (PSB-MT), a deputada federal Marina Magessi (PPS-RJ) que atuou como delegada no Rio de Janeiro, o promotor de Justiça de Divinópolis/MG e membro da equipe técnica da CPI da Pedofilia do Senado, Carlos Fortes, a professora em psicologia Drª Maria Aparecida Penso, da Universidade Católica de Brasília, a socióloga, Drª Helena Oliveira (Child Protection Specialist – UNICEF Brazil) e a advogada Giovana César Scherner (Movimento Mães Contra a Pedofilia).

Foram analisadas as propostas legislativas para o enfrentamento do problema e ressaltada a importância da prevenção.

O programa será exibido hoje, às 21:30h, na TV Câmara.

Veja abaixo como sintonizar a TV Câmara:
A TV Câmara pode ser sintonizada no canal 27 em UHF no Distrito Federal e nos canais 14 da NET (no DF), Sky 113, da TECSat 16, 235 da Direct TV, 67 da TVA (grande São Paulo) e por antena parabólica em todo o País. Na Internet, a TV Câmara pode ser assistida ao vivo pelo endereço http://www.tv.camara.gov.br/.
Obs: Se o horário para exibição estiver tomado pela transmissão de sessão da Câmara, o programa virá logo em seguida.


Agenda Brasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:42  comentar

O debate deste Participação Popular é sobre “PEDOFILIA”, onde se pretende fazer uma análise do tema no Brasil.

Além de Jorgemar Pinto, pai do menino Kaytto Guilherme Pinto de 10 anos que foi violentado e assassinado pelo pedófilo criminoso Edson Alves Delfino, estiveram presentes o deputado federal Valtenir Pereira (PSB-MT), a deputada federal Marina Magessi (PPS-RJ) que atuou como delegada no Rio de Janeiro, o promotor de Justiça de Divinópolis/MG e membro da equipe técnica da CPI da Pedofilia do Senado, Carlos Fortes, a professora em psicologia Drª Maria Aparecida Penso, da Universidade Católica de Brasília, a socióloga, Drª Helena Oliveira (Child Protection Specialist – UNICEF Brazil) e a advogada Giovana César Scherner (Movimento Mães Contra a Pedofilia).

Foram analisadas as propostas legislativas para o enfrentamento do problema e ressaltada a importância da prevenção.

O programa será exibido hoje, às 21:30h, na TV Câmara.

Veja abaixo como sintonizar a TV Câmara:
A TV Câmara pode ser sintonizada no canal 27 em UHF no Distrito Federal e nos canais 14 da NET (no DF), Sky 113, da TECSat 16, 235 da Direct TV, 67 da TVA (grande São Paulo) e por antena parabólica em todo o País. Na Internet, a TV Câmara pode ser assistida ao vivo pelo endereço http://www.tv.camara.gov.br/.
Obs: Se o horário para exibição estiver tomado pela transmissão de sessão da Câmara, o programa virá logo em seguida.


Agenda Brasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:42  comentar

O debate deste Participação Popular é sobre “PEDOFILIA”, onde se pretende fazer uma análise do tema no Brasil.

Além de Jorgemar Pinto, pai do menino Kaytto Guilherme Pinto de 10 anos que foi violentado e assassinado pelo pedófilo criminoso Edson Alves Delfino, estiveram presentes o deputado federal Valtenir Pereira (PSB-MT), a deputada federal Marina Magessi (PPS-RJ) que atuou como delegada no Rio de Janeiro, o promotor de Justiça de Divinópolis/MG e membro da equipe técnica da CPI da Pedofilia do Senado, Carlos Fortes, a professora em psicologia Drª Maria Aparecida Penso, da Universidade Católica de Brasília, a socióloga, Drª Helena Oliveira (Child Protection Specialist – UNICEF Brazil) e a advogada Giovana César Scherner (Movimento Mães Contra a Pedofilia).

Foram analisadas as propostas legislativas para o enfrentamento do problema e ressaltada a importância da prevenção.

O programa será exibido hoje, às 21:30h, na TV Câmara.

Veja abaixo como sintonizar a TV Câmara:
A TV Câmara pode ser sintonizada no canal 27 em UHF no Distrito Federal e nos canais 14 da NET (no DF), Sky 113, da TECSat 16, 235 da Direct TV, 67 da TVA (grande São Paulo) e por antena parabólica em todo o País. Na Internet, a TV Câmara pode ser assistida ao vivo pelo endereço http://www.tv.camara.gov.br/.
Obs: Se o horário para exibição estiver tomado pela transmissão de sessão da Câmara, o programa virá logo em seguida.


Agenda Brasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:42  comentar

O debate deste Participação Popular é sobre “PEDOFILIA”, onde se pretende fazer uma análise do tema no Brasil.

Além de Jorgemar Pinto, pai do menino Kaytto Guilherme Pinto de 10 anos que foi violentado e assassinado pelo pedófilo criminoso Edson Alves Delfino, estiveram presentes o deputado federal Valtenir Pereira (PSB-MT), a deputada federal Marina Magessi (PPS-RJ) que atuou como delegada no Rio de Janeiro, o promotor de Justiça de Divinópolis/MG e membro da equipe técnica da CPI da Pedofilia do Senado, Carlos Fortes, a professora em psicologia Drª Maria Aparecida Penso, da Universidade Católica de Brasília, a socióloga, Drª Helena Oliveira (Child Protection Specialist – UNICEF Brazil) e a advogada Giovana César Scherner (Movimento Mães Contra a Pedofilia).

Foram analisadas as propostas legislativas para o enfrentamento do problema e ressaltada a importância da prevenção.

O programa será exibido hoje, às 21:30h, na TV Câmara.

Veja abaixo como sintonizar a TV Câmara:
A TV Câmara pode ser sintonizada no canal 27 em UHF no Distrito Federal e nos canais 14 da NET (no DF), Sky 113, da TECSat 16, 235 da Direct TV, 67 da TVA (grande São Paulo) e por antena parabólica em todo o País. Na Internet, a TV Câmara pode ser assistida ao vivo pelo endereço http://www.tv.camara.gov.br/.
Obs: Se o horário para exibição estiver tomado pela transmissão de sessão da Câmara, o programa virá logo em seguida.


Agenda Brasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:42  comentar

TERESINA - O prefeito de Teresina, Sílvio Mendes (PSDB), determinou o lacre do depósito de doações feitas aos desabrigados de Teresina durante as enchentes depois que o vereador teresinense Major Paulo Roberto (PRTB) fez a denúncia de que foram compradas dez cestas básicas de alimentos, a R$ 10 cada. Segundo a secretária de Comunicação da Prefeitura de Teresina, Cristiane Ventura, as cestas estavam sendo vendidas pelo motorista responsável pela entrega dos donativos.
Os donativos estavam no depósito da Rone (Rondas Ostensivas de Natureza Especial) da Polícia Militar, mas com doações gerenciadas pela Secretaria Municipal de Trabalho, Assistência Social e Cidadania.
Ventura declarou que no depósito da Rone estão ainda 496 cestas de alimentos arrecadadas em campanha feita pela TV, emissoras de rádio, portal e jornal do Sistema Integrado Meio Norte e 175 cestas doadas pelo Colégio das Irmãs, de Teresina.
- Estou chocado com a exploração do sofrimento de outras pessoas - declarou o prefeito de Teresina, Sílvio Mendes.
O secretário de Segurança Pública do Piauí, Robert Rios Magalhães, determinou a abertura de inquérito policial para apurar o desvio e venda das cestas de alimentos, que têm arroz, feijão, macarrão, açúcar, sardinha, sal e outros produtos.
Teresina registrou 3.142 famílias desabrigadas durante as enchentes, sendo que 1.979 foram para famílias acolhedoras, que ganham R$ 150 por mês para receber os alagados, e 409 famílias foram para abrigos públicos.O secretário de Defesa Civil do Piauí, Fernando Monteiro, disse que o número de desabrigados e desalojados no estado aumentou para 18.327 famílias, que representam 91.635 pessoas em 41 municípios durante as enchentes dos rios e fortes chuvas.


O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:28  comentar

TERESINA - O prefeito de Teresina, Sílvio Mendes (PSDB), determinou o lacre do depósito de doações feitas aos desabrigados de Teresina durante as enchentes depois que o vereador teresinense Major Paulo Roberto (PRTB) fez a denúncia de que foram compradas dez cestas básicas de alimentos, a R$ 10 cada. Segundo a secretária de Comunicação da Prefeitura de Teresina, Cristiane Ventura, as cestas estavam sendo vendidas pelo motorista responsável pela entrega dos donativos.
Os donativos estavam no depósito da Rone (Rondas Ostensivas de Natureza Especial) da Polícia Militar, mas com doações gerenciadas pela Secretaria Municipal de Trabalho, Assistência Social e Cidadania.
Ventura declarou que no depósito da Rone estão ainda 496 cestas de alimentos arrecadadas em campanha feita pela TV, emissoras de rádio, portal e jornal do Sistema Integrado Meio Norte e 175 cestas doadas pelo Colégio das Irmãs, de Teresina.
- Estou chocado com a exploração do sofrimento de outras pessoas - declarou o prefeito de Teresina, Sílvio Mendes.
O secretário de Segurança Pública do Piauí, Robert Rios Magalhães, determinou a abertura de inquérito policial para apurar o desvio e venda das cestas de alimentos, que têm arroz, feijão, macarrão, açúcar, sardinha, sal e outros produtos.
Teresina registrou 3.142 famílias desabrigadas durante as enchentes, sendo que 1.979 foram para famílias acolhedoras, que ganham R$ 150 por mês para receber os alagados, e 409 famílias foram para abrigos públicos.O secretário de Defesa Civil do Piauí, Fernando Monteiro, disse que o número de desabrigados e desalojados no estado aumentou para 18.327 famílias, que representam 91.635 pessoas em 41 municípios durante as enchentes dos rios e fortes chuvas.


O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:28  comentar

TERESINA - O prefeito de Teresina, Sílvio Mendes (PSDB), determinou o lacre do depósito de doações feitas aos desabrigados de Teresina durante as enchentes depois que o vereador teresinense Major Paulo Roberto (PRTB) fez a denúncia de que foram compradas dez cestas básicas de alimentos, a R$ 10 cada. Segundo a secretária de Comunicação da Prefeitura de Teresina, Cristiane Ventura, as cestas estavam sendo vendidas pelo motorista responsável pela entrega dos donativos.
Os donativos estavam no depósito da Rone (Rondas Ostensivas de Natureza Especial) da Polícia Militar, mas com doações gerenciadas pela Secretaria Municipal de Trabalho, Assistência Social e Cidadania.
Ventura declarou que no depósito da Rone estão ainda 496 cestas de alimentos arrecadadas em campanha feita pela TV, emissoras de rádio, portal e jornal do Sistema Integrado Meio Norte e 175 cestas doadas pelo Colégio das Irmãs, de Teresina.
- Estou chocado com a exploração do sofrimento de outras pessoas - declarou o prefeito de Teresina, Sílvio Mendes.
O secretário de Segurança Pública do Piauí, Robert Rios Magalhães, determinou a abertura de inquérito policial para apurar o desvio e venda das cestas de alimentos, que têm arroz, feijão, macarrão, açúcar, sardinha, sal e outros produtos.
Teresina registrou 3.142 famílias desabrigadas durante as enchentes, sendo que 1.979 foram para famílias acolhedoras, que ganham R$ 150 por mês para receber os alagados, e 409 famílias foram para abrigos públicos.O secretário de Defesa Civil do Piauí, Fernando Monteiro, disse que o número de desabrigados e desalojados no estado aumentou para 18.327 famílias, que representam 91.635 pessoas em 41 municípios durante as enchentes dos rios e fortes chuvas.


O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:28  comentar

TERESINA - O prefeito de Teresina, Sílvio Mendes (PSDB), determinou o lacre do depósito de doações feitas aos desabrigados de Teresina durante as enchentes depois que o vereador teresinense Major Paulo Roberto (PRTB) fez a denúncia de que foram compradas dez cestas básicas de alimentos, a R$ 10 cada. Segundo a secretária de Comunicação da Prefeitura de Teresina, Cristiane Ventura, as cestas estavam sendo vendidas pelo motorista responsável pela entrega dos donativos.
Os donativos estavam no depósito da Rone (Rondas Ostensivas de Natureza Especial) da Polícia Militar, mas com doações gerenciadas pela Secretaria Municipal de Trabalho, Assistência Social e Cidadania.
Ventura declarou que no depósito da Rone estão ainda 496 cestas de alimentos arrecadadas em campanha feita pela TV, emissoras de rádio, portal e jornal do Sistema Integrado Meio Norte e 175 cestas doadas pelo Colégio das Irmãs, de Teresina.
- Estou chocado com a exploração do sofrimento de outras pessoas - declarou o prefeito de Teresina, Sílvio Mendes.
O secretário de Segurança Pública do Piauí, Robert Rios Magalhães, determinou a abertura de inquérito policial para apurar o desvio e venda das cestas de alimentos, que têm arroz, feijão, macarrão, açúcar, sardinha, sal e outros produtos.
Teresina registrou 3.142 famílias desabrigadas durante as enchentes, sendo que 1.979 foram para famílias acolhedoras, que ganham R$ 150 por mês para receber os alagados, e 409 famílias foram para abrigos públicos.O secretário de Defesa Civil do Piauí, Fernando Monteiro, disse que o número de desabrigados e desalojados no estado aumentou para 18.327 famílias, que representam 91.635 pessoas em 41 municípios durante as enchentes dos rios e fortes chuvas.


O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:28  comentar

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) definiu o vazamento de endosulfan das dependências da Servatis como o pior acidente da história do Rio Paraíba do Sul. Numa conversa informal, a gerente de qualidade ambiental do órgão, Fátima Soares, diz que vários elementos mostram a gravidade da tragédia. O primeiro deles é o tamanho do vazamento: o cálculo atual é de 18 mil litros, 10 mil a mais do que o anunciado pela imprensa. E a primeira informação da empresa, negligente, era de apenas mil litros. Outro indício de gravidade é que, apesar de ser uma época de chuvas, alguns reservatórios do Paraíba tiveram de fazer a descarga completa de água, para diluir o veneno. O volume de peixes mortes também é assombroso: mais de 300 toneladas. Só no forno da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) foram queimadas 75 toneladas.
- Foi um acidente extremamente grave. Várias matrizes de espécies de peixe terão simplesmente que ser reintroduzidas no rio. Houve uma ruptura monstruosa na ictiofauna. Como a empresa não avisou imediatamente do acidente, alguns municípios chegaram a fazer captação de água contaminada para abastecimento, mas em valores abaixo do limite tolerado. Sorte.
Os técnicos do Inea ficaram surpresos com a pouca atenção que a imprensa deu ao caso. Pelo menos dois fatores contribuíram para o esvaziamento da pauta nas redações: 1) o fato de o endosulfan, pesticida altamente tóxico, não aparecer destacado na água do rio. Com isso, não foi possível visualizar a onda de contaminação. 2) o anúncio inicial de um pequeno vazamento, de apenas mil litros do veneno. Fica a lição para os jornalistas: a omissão da real dimensão do vazamento não é uma prática exclusiva da Servatis. Outras empresas já fizeram isso. E, provavelmente, outras farão.
O Inea considerou o caso Servatis mais grave que outros grandes acidentes da história. Nos anos 80, ocorreram dois grandes vazamentos de metal pesado na Paraibuna Metais, no Rio Paraibuna, afluente do Paraíba. Na mesma década, um vazamento de ascarel da Thyssen afundou ainda mais o rio. Em 2003, houve o caso Cataguazes, talvez a mais visível das tragédias da região. Uma onda negra de material tóxico desceu o Pomba, entrou no Paraíba e avançou pelo mar. Nos anos posteriores, segundo o Inea, ainda houve mais dois vazamentos, na Mineradora Rio Pomba.


Blog Verde
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:14  comentar

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) definiu o vazamento de endosulfan das dependências da Servatis como o pior acidente da história do Rio Paraíba do Sul. Numa conversa informal, a gerente de qualidade ambiental do órgão, Fátima Soares, diz que vários elementos mostram a gravidade da tragédia. O primeiro deles é o tamanho do vazamento: o cálculo atual é de 18 mil litros, 10 mil a mais do que o anunciado pela imprensa. E a primeira informação da empresa, negligente, era de apenas mil litros. Outro indício de gravidade é que, apesar de ser uma época de chuvas, alguns reservatórios do Paraíba tiveram de fazer a descarga completa de água, para diluir o veneno. O volume de peixes mortes também é assombroso: mais de 300 toneladas. Só no forno da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) foram queimadas 75 toneladas.
- Foi um acidente extremamente grave. Várias matrizes de espécies de peixe terão simplesmente que ser reintroduzidas no rio. Houve uma ruptura monstruosa na ictiofauna. Como a empresa não avisou imediatamente do acidente, alguns municípios chegaram a fazer captação de água contaminada para abastecimento, mas em valores abaixo do limite tolerado. Sorte.
Os técnicos do Inea ficaram surpresos com a pouca atenção que a imprensa deu ao caso. Pelo menos dois fatores contribuíram para o esvaziamento da pauta nas redações: 1) o fato de o endosulfan, pesticida altamente tóxico, não aparecer destacado na água do rio. Com isso, não foi possível visualizar a onda de contaminação. 2) o anúncio inicial de um pequeno vazamento, de apenas mil litros do veneno. Fica a lição para os jornalistas: a omissão da real dimensão do vazamento não é uma prática exclusiva da Servatis. Outras empresas já fizeram isso. E, provavelmente, outras farão.
O Inea considerou o caso Servatis mais grave que outros grandes acidentes da história. Nos anos 80, ocorreram dois grandes vazamentos de metal pesado na Paraibuna Metais, no Rio Paraibuna, afluente do Paraíba. Na mesma década, um vazamento de ascarel da Thyssen afundou ainda mais o rio. Em 2003, houve o caso Cataguazes, talvez a mais visível das tragédias da região. Uma onda negra de material tóxico desceu o Pomba, entrou no Paraíba e avançou pelo mar. Nos anos posteriores, segundo o Inea, ainda houve mais dois vazamentos, na Mineradora Rio Pomba.


Blog Verde
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:14  comentar

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) definiu o vazamento de endosulfan das dependências da Servatis como o pior acidente da história do Rio Paraíba do Sul. Numa conversa informal, a gerente de qualidade ambiental do órgão, Fátima Soares, diz que vários elementos mostram a gravidade da tragédia. O primeiro deles é o tamanho do vazamento: o cálculo atual é de 18 mil litros, 10 mil a mais do que o anunciado pela imprensa. E a primeira informação da empresa, negligente, era de apenas mil litros. Outro indício de gravidade é que, apesar de ser uma época de chuvas, alguns reservatórios do Paraíba tiveram de fazer a descarga completa de água, para diluir o veneno. O volume de peixes mortes também é assombroso: mais de 300 toneladas. Só no forno da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) foram queimadas 75 toneladas.
- Foi um acidente extremamente grave. Várias matrizes de espécies de peixe terão simplesmente que ser reintroduzidas no rio. Houve uma ruptura monstruosa na ictiofauna. Como a empresa não avisou imediatamente do acidente, alguns municípios chegaram a fazer captação de água contaminada para abastecimento, mas em valores abaixo do limite tolerado. Sorte.
Os técnicos do Inea ficaram surpresos com a pouca atenção que a imprensa deu ao caso. Pelo menos dois fatores contribuíram para o esvaziamento da pauta nas redações: 1) o fato de o endosulfan, pesticida altamente tóxico, não aparecer destacado na água do rio. Com isso, não foi possível visualizar a onda de contaminação. 2) o anúncio inicial de um pequeno vazamento, de apenas mil litros do veneno. Fica a lição para os jornalistas: a omissão da real dimensão do vazamento não é uma prática exclusiva da Servatis. Outras empresas já fizeram isso. E, provavelmente, outras farão.
O Inea considerou o caso Servatis mais grave que outros grandes acidentes da história. Nos anos 80, ocorreram dois grandes vazamentos de metal pesado na Paraibuna Metais, no Rio Paraibuna, afluente do Paraíba. Na mesma década, um vazamento de ascarel da Thyssen afundou ainda mais o rio. Em 2003, houve o caso Cataguazes, talvez a mais visível das tragédias da região. Uma onda negra de material tóxico desceu o Pomba, entrou no Paraíba e avançou pelo mar. Nos anos posteriores, segundo o Inea, ainda houve mais dois vazamentos, na Mineradora Rio Pomba.


Blog Verde
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:14  comentar

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) definiu o vazamento de endosulfan das dependências da Servatis como o pior acidente da história do Rio Paraíba do Sul. Numa conversa informal, a gerente de qualidade ambiental do órgão, Fátima Soares, diz que vários elementos mostram a gravidade da tragédia. O primeiro deles é o tamanho do vazamento: o cálculo atual é de 18 mil litros, 10 mil a mais do que o anunciado pela imprensa. E a primeira informação da empresa, negligente, era de apenas mil litros. Outro indício de gravidade é que, apesar de ser uma época de chuvas, alguns reservatórios do Paraíba tiveram de fazer a descarga completa de água, para diluir o veneno. O volume de peixes mortes também é assombroso: mais de 300 toneladas. Só no forno da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) foram queimadas 75 toneladas.
- Foi um acidente extremamente grave. Várias matrizes de espécies de peixe terão simplesmente que ser reintroduzidas no rio. Houve uma ruptura monstruosa na ictiofauna. Como a empresa não avisou imediatamente do acidente, alguns municípios chegaram a fazer captação de água contaminada para abastecimento, mas em valores abaixo do limite tolerado. Sorte.
Os técnicos do Inea ficaram surpresos com a pouca atenção que a imprensa deu ao caso. Pelo menos dois fatores contribuíram para o esvaziamento da pauta nas redações: 1) o fato de o endosulfan, pesticida altamente tóxico, não aparecer destacado na água do rio. Com isso, não foi possível visualizar a onda de contaminação. 2) o anúncio inicial de um pequeno vazamento, de apenas mil litros do veneno. Fica a lição para os jornalistas: a omissão da real dimensão do vazamento não é uma prática exclusiva da Servatis. Outras empresas já fizeram isso. E, provavelmente, outras farão.
O Inea considerou o caso Servatis mais grave que outros grandes acidentes da história. Nos anos 80, ocorreram dois grandes vazamentos de metal pesado na Paraibuna Metais, no Rio Paraibuna, afluente do Paraíba. Na mesma década, um vazamento de ascarel da Thyssen afundou ainda mais o rio. Em 2003, houve o caso Cataguazes, talvez a mais visível das tragédias da região. Uma onda negra de material tóxico desceu o Pomba, entrou no Paraíba e avançou pelo mar. Nos anos posteriores, segundo o Inea, ainda houve mais dois vazamentos, na Mineradora Rio Pomba.


Blog Verde
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:14  comentar

O dia 18 de maio foi marcado por muitos cumes no Everest. Segundo as informações, o brasileiro Carlos Morey acabou desistindo do ataque ao cume. Um chinês morreu durante a descida.

Cerca de 100 alpinistas tentaram o ataque ao topo do Everest na virada do dia 18 para o dia 19 de maio, incluindo o alpinista brasileiro Carlos Morey, que busca a conquista dos sete cumes. Apesar das informações ainda estarem desencontradas e não totalmente confirmadas, boa parte dos alpinistas conseguiu chegar ao topo da maior montanha do mundo. Segundo os dados não oficiais, aproximadamente 80 pessoas pisaram no cume da maior montanha do mundo.
Conforme informações do site “O Meu Everest”, o alpinista Carlos Morey teve problemas com suas lentes de contato e decidiu abortar sua tentativa e desceu ao colo sul. Ainda não se sabe se ele terá a oportunidade de tentar o cume mais uma vez nesta expedição, existindo a possibilidade desta tentativa para hoje.

Morte do outro lado da montanha
Um montanhista chinês morreu quando descia do cume, pela face tibetana, informou hoje a agência oficial "Xinhua".
O montanhista Wu Wenhong, de 40 anos, morreu por volta das 4h locais de hoje, quando ele e seu grupo se encontravam a 8.750 metros de altura.
Quando o acampamento base perdeu contato com Wu, tentou realizar uma operação de resgate por helicóptero, mas o mesmo só conseguiu chegar a 6.500 metros de altura. Outros 11 montanhistas que faziam parte do grupo foram resgatados após o incidente e se encontram bem, acrescentou a "Xinhua".

Mais tentativas hoje
Durante a madrugada de hoje, novamente várias equipes estarão tentando o cume do Everest. Assim como no dia de ontem, esse excesso de tentativas no mesmo dia acaba gerando problemas “nada comuns” para o montanhismo: O engarrafamento de pessoas nos trechos mais expostos, em espacial no Escalão Hillary.
Alguns alpinistas relataram em seus blogs que, durante o ataque ao cume no ano passado, tiveram de aguardar mais de uma hora para continuar sua subida ao topo.
O problema é que esta uma hora representa uma hora a mais para chegar ao topo, uma hora a mais em grande altitude e uma hora a mais para descer, o que acaba causando grandes problemas aos escaladores, assim como aumentando os riscos de acidentes.


Alta Montanha.com
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:50  comentar

O dia 18 de maio foi marcado por muitos cumes no Everest. Segundo as informações, o brasileiro Carlos Morey acabou desistindo do ataque ao cume. Um chinês morreu durante a descida.

Cerca de 100 alpinistas tentaram o ataque ao topo do Everest na virada do dia 18 para o dia 19 de maio, incluindo o alpinista brasileiro Carlos Morey, que busca a conquista dos sete cumes. Apesar das informações ainda estarem desencontradas e não totalmente confirmadas, boa parte dos alpinistas conseguiu chegar ao topo da maior montanha do mundo. Segundo os dados não oficiais, aproximadamente 80 pessoas pisaram no cume da maior montanha do mundo.
Conforme informações do site “O Meu Everest”, o alpinista Carlos Morey teve problemas com suas lentes de contato e decidiu abortar sua tentativa e desceu ao colo sul. Ainda não se sabe se ele terá a oportunidade de tentar o cume mais uma vez nesta expedição, existindo a possibilidade desta tentativa para hoje.

Morte do outro lado da montanha
Um montanhista chinês morreu quando descia do cume, pela face tibetana, informou hoje a agência oficial "Xinhua".
O montanhista Wu Wenhong, de 40 anos, morreu por volta das 4h locais de hoje, quando ele e seu grupo se encontravam a 8.750 metros de altura.
Quando o acampamento base perdeu contato com Wu, tentou realizar uma operação de resgate por helicóptero, mas o mesmo só conseguiu chegar a 6.500 metros de altura. Outros 11 montanhistas que faziam parte do grupo foram resgatados após o incidente e se encontram bem, acrescentou a "Xinhua".

Mais tentativas hoje
Durante a madrugada de hoje, novamente várias equipes estarão tentando o cume do Everest. Assim como no dia de ontem, esse excesso de tentativas no mesmo dia acaba gerando problemas “nada comuns” para o montanhismo: O engarrafamento de pessoas nos trechos mais expostos, em espacial no Escalão Hillary.
Alguns alpinistas relataram em seus blogs que, durante o ataque ao cume no ano passado, tiveram de aguardar mais de uma hora para continuar sua subida ao topo.
O problema é que esta uma hora representa uma hora a mais para chegar ao topo, uma hora a mais em grande altitude e uma hora a mais para descer, o que acaba causando grandes problemas aos escaladores, assim como aumentando os riscos de acidentes.


Alta Montanha.com
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:50  comentar

O dia 18 de maio foi marcado por muitos cumes no Everest. Segundo as informações, o brasileiro Carlos Morey acabou desistindo do ataque ao cume. Um chinês morreu durante a descida.

Cerca de 100 alpinistas tentaram o ataque ao topo do Everest na virada do dia 18 para o dia 19 de maio, incluindo o alpinista brasileiro Carlos Morey, que busca a conquista dos sete cumes. Apesar das informações ainda estarem desencontradas e não totalmente confirmadas, boa parte dos alpinistas conseguiu chegar ao topo da maior montanha do mundo. Segundo os dados não oficiais, aproximadamente 80 pessoas pisaram no cume da maior montanha do mundo.
Conforme informações do site “O Meu Everest”, o alpinista Carlos Morey teve problemas com suas lentes de contato e decidiu abortar sua tentativa e desceu ao colo sul. Ainda não se sabe se ele terá a oportunidade de tentar o cume mais uma vez nesta expedição, existindo a possibilidade desta tentativa para hoje.

Morte do outro lado da montanha
Um montanhista chinês morreu quando descia do cume, pela face tibetana, informou hoje a agência oficial "Xinhua".
O montanhista Wu Wenhong, de 40 anos, morreu por volta das 4h locais de hoje, quando ele e seu grupo se encontravam a 8.750 metros de altura.
Quando o acampamento base perdeu contato com Wu, tentou realizar uma operação de resgate por helicóptero, mas o mesmo só conseguiu chegar a 6.500 metros de altura. Outros 11 montanhistas que faziam parte do grupo foram resgatados após o incidente e se encontram bem, acrescentou a "Xinhua".

Mais tentativas hoje
Durante a madrugada de hoje, novamente várias equipes estarão tentando o cume do Everest. Assim como no dia de ontem, esse excesso de tentativas no mesmo dia acaba gerando problemas “nada comuns” para o montanhismo: O engarrafamento de pessoas nos trechos mais expostos, em espacial no Escalão Hillary.
Alguns alpinistas relataram em seus blogs que, durante o ataque ao cume no ano passado, tiveram de aguardar mais de uma hora para continuar sua subida ao topo.
O problema é que esta uma hora representa uma hora a mais para chegar ao topo, uma hora a mais em grande altitude e uma hora a mais para descer, o que acaba causando grandes problemas aos escaladores, assim como aumentando os riscos de acidentes.


Alta Montanha.com
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:50  comentar

O dia 18 de maio foi marcado por muitos cumes no Everest. Segundo as informações, o brasileiro Carlos Morey acabou desistindo do ataque ao cume. Um chinês morreu durante a descida.

Cerca de 100 alpinistas tentaram o ataque ao topo do Everest na virada do dia 18 para o dia 19 de maio, incluindo o alpinista brasileiro Carlos Morey, que busca a conquista dos sete cumes. Apesar das informações ainda estarem desencontradas e não totalmente confirmadas, boa parte dos alpinistas conseguiu chegar ao topo da maior montanha do mundo. Segundo os dados não oficiais, aproximadamente 80 pessoas pisaram no cume da maior montanha do mundo.
Conforme informações do site “O Meu Everest”, o alpinista Carlos Morey teve problemas com suas lentes de contato e decidiu abortar sua tentativa e desceu ao colo sul. Ainda não se sabe se ele terá a oportunidade de tentar o cume mais uma vez nesta expedição, existindo a possibilidade desta tentativa para hoje.

Morte do outro lado da montanha
Um montanhista chinês morreu quando descia do cume, pela face tibetana, informou hoje a agência oficial "Xinhua".
O montanhista Wu Wenhong, de 40 anos, morreu por volta das 4h locais de hoje, quando ele e seu grupo se encontravam a 8.750 metros de altura.
Quando o acampamento base perdeu contato com Wu, tentou realizar uma operação de resgate por helicóptero, mas o mesmo só conseguiu chegar a 6.500 metros de altura. Outros 11 montanhistas que faziam parte do grupo foram resgatados após o incidente e se encontram bem, acrescentou a "Xinhua".

Mais tentativas hoje
Durante a madrugada de hoje, novamente várias equipes estarão tentando o cume do Everest. Assim como no dia de ontem, esse excesso de tentativas no mesmo dia acaba gerando problemas “nada comuns” para o montanhismo: O engarrafamento de pessoas nos trechos mais expostos, em espacial no Escalão Hillary.
Alguns alpinistas relataram em seus blogs que, durante o ataque ao cume no ano passado, tiveram de aguardar mais de uma hora para continuar sua subida ao topo.
O problema é que esta uma hora representa uma hora a mais para chegar ao topo, uma hora a mais em grande altitude e uma hora a mais para descer, o que acaba causando grandes problemas aos escaladores, assim como aumentando os riscos de acidentes.


Alta Montanha.com
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:50  comentar

Mulheres que engravidam pela primeira vez a partir dos 35 anos de idade têm maior risco de sofrer de psicose pós-parto, segundo estudo divulgado na terça-feira pelo Instituto Karolinska da Suécia.

No estudo, os pesquisadores concluíram que esse grupo de mulheres tem uma probabilidade 2,4 vezes maior de desenvolver psicose pós-parto nos primeiros 90 dias após o nascimento do bebê, em comparação com mulheres mais jovens.
"O risco de psicose aumenta consideravelmente em relação ao nascimento do primeiro bebê, tanto para mulheres saudáveis como para aquelas com histórico de distúrbio psiquiátrico (anterior à gravidez)", disse Unnur Valdimarsdottir, um dos cientistas envolvidos na pesquisa.
Segundo os especialistas suecos, a psicose pós-parto é bem mais rara do que a depressão pós-parto, mas pode provocar sérias consequências para a mãe e o bebê.

Outros fatores
O estudo do Instituto Karolinska comparou os dados de 750 mil mulheres suecas que deram à luz seu primeiro filho entre 1983 e o ano 2000.
Os pesquisadores descobriram que 892 dessas mulheres foram hospitalizadas com distúrbios psicóticos dentro dos 90 dias posteriores ao nascimento de seu primeiro bebê. Quase metade delas (436 mulheres) apresentou sinais de psicose pela primeira vez na vida.
A pesquisa concluiu que o risco de desenvolver a psicose é significativamente reduzido após os primeiros 90 dias.
Os cientistas deram atenção particular às mulheres que não possuíam histórico de doenças psiquiátricas antes da primeira gravidez.
"Sabemos, através de estudos anteriores, que mulheres que apresentam uma condição psiquiátrica anterior à gravidez têm maior probabilidade de desenvolver a psicose pós-parto", disse Valdimarsdottir. "Nosso propósito, neste estudo, foi identificar fatores que aumentam o risco de psicose pós-parto em mulheres que não possuem um histórico de hospitalização por causas psiquiátricas", acrescentou ele.
Os cientistas indicaram que fatores como o peso maior do bebê e diagnóstico de diabetes na mãe têm correlação com um grau mais reduzido do desenvolvimento de psicose pós-parto.
Mas, segundo os pesquisadores, será preciso realizar novos estudos para compreender melhor outras prováveis causas para a condição, como as alterações hormonais durante o parto.
Também conhecida como psicose puerperal, a psicose pós-parto é uma forma mais grave de depressão, em que a mulher tem delírios ou alucinações que podem levá-la a machucar a si mesma ou ao bebê.
Os parentes precisam ser alertados, pois existe risco de vida para mãe e filho. Este quadro exige atenção médica imediata, e o aleitamento materno não é recomendado.
Estima-se que a psicose pós-parto atinja de 1,1 a 4 mulheres a cada mil nascimentos no mundo.


BBC Brasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:43  comentar

Mulheres que engravidam pela primeira vez a partir dos 35 anos de idade têm maior risco de sofrer de psicose pós-parto, segundo estudo divulgado na terça-feira pelo Instituto Karolinska da Suécia.

No estudo, os pesquisadores concluíram que esse grupo de mulheres tem uma probabilidade 2,4 vezes maior de desenvolver psicose pós-parto nos primeiros 90 dias após o nascimento do bebê, em comparação com mulheres mais jovens.
"O risco de psicose aumenta consideravelmente em relação ao nascimento do primeiro bebê, tanto para mulheres saudáveis como para aquelas com histórico de distúrbio psiquiátrico (anterior à gravidez)", disse Unnur Valdimarsdottir, um dos cientistas envolvidos na pesquisa.
Segundo os especialistas suecos, a psicose pós-parto é bem mais rara do que a depressão pós-parto, mas pode provocar sérias consequências para a mãe e o bebê.

Outros fatores
O estudo do Instituto Karolinska comparou os dados de 750 mil mulheres suecas que deram à luz seu primeiro filho entre 1983 e o ano 2000.
Os pesquisadores descobriram que 892 dessas mulheres foram hospitalizadas com distúrbios psicóticos dentro dos 90 dias posteriores ao nascimento de seu primeiro bebê. Quase metade delas (436 mulheres) apresentou sinais de psicose pela primeira vez na vida.
A pesquisa concluiu que o risco de desenvolver a psicose é significativamente reduzido após os primeiros 90 dias.
Os cientistas deram atenção particular às mulheres que não possuíam histórico de doenças psiquiátricas antes da primeira gravidez.
"Sabemos, através de estudos anteriores, que mulheres que apresentam uma condição psiquiátrica anterior à gravidez têm maior probabilidade de desenvolver a psicose pós-parto", disse Valdimarsdottir. "Nosso propósito, neste estudo, foi identificar fatores que aumentam o risco de psicose pós-parto em mulheres que não possuem um histórico de hospitalização por causas psiquiátricas", acrescentou ele.
Os cientistas indicaram que fatores como o peso maior do bebê e diagnóstico de diabetes na mãe têm correlação com um grau mais reduzido do desenvolvimento de psicose pós-parto.
Mas, segundo os pesquisadores, será preciso realizar novos estudos para compreender melhor outras prováveis causas para a condição, como as alterações hormonais durante o parto.
Também conhecida como psicose puerperal, a psicose pós-parto é uma forma mais grave de depressão, em que a mulher tem delírios ou alucinações que podem levá-la a machucar a si mesma ou ao bebê.
Os parentes precisam ser alertados, pois existe risco de vida para mãe e filho. Este quadro exige atenção médica imediata, e o aleitamento materno não é recomendado.
Estima-se que a psicose pós-parto atinja de 1,1 a 4 mulheres a cada mil nascimentos no mundo.


BBC Brasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:43  comentar

Mulheres que engravidam pela primeira vez a partir dos 35 anos de idade têm maior risco de sofrer de psicose pós-parto, segundo estudo divulgado na terça-feira pelo Instituto Karolinska da Suécia.

No estudo, os pesquisadores concluíram que esse grupo de mulheres tem uma probabilidade 2,4 vezes maior de desenvolver psicose pós-parto nos primeiros 90 dias após o nascimento do bebê, em comparação com mulheres mais jovens.
"O risco de psicose aumenta consideravelmente em relação ao nascimento do primeiro bebê, tanto para mulheres saudáveis como para aquelas com histórico de distúrbio psiquiátrico (anterior à gravidez)", disse Unnur Valdimarsdottir, um dos cientistas envolvidos na pesquisa.
Segundo os especialistas suecos, a psicose pós-parto é bem mais rara do que a depressão pós-parto, mas pode provocar sérias consequências para a mãe e o bebê.

Outros fatores
O estudo do Instituto Karolinska comparou os dados de 750 mil mulheres suecas que deram à luz seu primeiro filho entre 1983 e o ano 2000.
Os pesquisadores descobriram que 892 dessas mulheres foram hospitalizadas com distúrbios psicóticos dentro dos 90 dias posteriores ao nascimento de seu primeiro bebê. Quase metade delas (436 mulheres) apresentou sinais de psicose pela primeira vez na vida.
A pesquisa concluiu que o risco de desenvolver a psicose é significativamente reduzido após os primeiros 90 dias.
Os cientistas deram atenção particular às mulheres que não possuíam histórico de doenças psiquiátricas antes da primeira gravidez.
"Sabemos, através de estudos anteriores, que mulheres que apresentam uma condição psiquiátrica anterior à gravidez têm maior probabilidade de desenvolver a psicose pós-parto", disse Valdimarsdottir. "Nosso propósito, neste estudo, foi identificar fatores que aumentam o risco de psicose pós-parto em mulheres que não possuem um histórico de hospitalização por causas psiquiátricas", acrescentou ele.
Os cientistas indicaram que fatores como o peso maior do bebê e diagnóstico de diabetes na mãe têm correlação com um grau mais reduzido do desenvolvimento de psicose pós-parto.
Mas, segundo os pesquisadores, será preciso realizar novos estudos para compreender melhor outras prováveis causas para a condição, como as alterações hormonais durante o parto.
Também conhecida como psicose puerperal, a psicose pós-parto é uma forma mais grave de depressão, em que a mulher tem delírios ou alucinações que podem levá-la a machucar a si mesma ou ao bebê.
Os parentes precisam ser alertados, pois existe risco de vida para mãe e filho. Este quadro exige atenção médica imediata, e o aleitamento materno não é recomendado.
Estima-se que a psicose pós-parto atinja de 1,1 a 4 mulheres a cada mil nascimentos no mundo.


BBC Brasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:43  comentar

Mulheres que engravidam pela primeira vez a partir dos 35 anos de idade têm maior risco de sofrer de psicose pós-parto, segundo estudo divulgado na terça-feira pelo Instituto Karolinska da Suécia.

No estudo, os pesquisadores concluíram que esse grupo de mulheres tem uma probabilidade 2,4 vezes maior de desenvolver psicose pós-parto nos primeiros 90 dias após o nascimento do bebê, em comparação com mulheres mais jovens.
"O risco de psicose aumenta consideravelmente em relação ao nascimento do primeiro bebê, tanto para mulheres saudáveis como para aquelas com histórico de distúrbio psiquiátrico (anterior à gravidez)", disse Unnur Valdimarsdottir, um dos cientistas envolvidos na pesquisa.
Segundo os especialistas suecos, a psicose pós-parto é bem mais rara do que a depressão pós-parto, mas pode provocar sérias consequências para a mãe e o bebê.

Outros fatores
O estudo do Instituto Karolinska comparou os dados de 750 mil mulheres suecas que deram à luz seu primeiro filho entre 1983 e o ano 2000.
Os pesquisadores descobriram que 892 dessas mulheres foram hospitalizadas com distúrbios psicóticos dentro dos 90 dias posteriores ao nascimento de seu primeiro bebê. Quase metade delas (436 mulheres) apresentou sinais de psicose pela primeira vez na vida.
A pesquisa concluiu que o risco de desenvolver a psicose é significativamente reduzido após os primeiros 90 dias.
Os cientistas deram atenção particular às mulheres que não possuíam histórico de doenças psiquiátricas antes da primeira gravidez.
"Sabemos, através de estudos anteriores, que mulheres que apresentam uma condição psiquiátrica anterior à gravidez têm maior probabilidade de desenvolver a psicose pós-parto", disse Valdimarsdottir. "Nosso propósito, neste estudo, foi identificar fatores que aumentam o risco de psicose pós-parto em mulheres que não possuem um histórico de hospitalização por causas psiquiátricas", acrescentou ele.
Os cientistas indicaram que fatores como o peso maior do bebê e diagnóstico de diabetes na mãe têm correlação com um grau mais reduzido do desenvolvimento de psicose pós-parto.
Mas, segundo os pesquisadores, será preciso realizar novos estudos para compreender melhor outras prováveis causas para a condição, como as alterações hormonais durante o parto.
Também conhecida como psicose puerperal, a psicose pós-parto é uma forma mais grave de depressão, em que a mulher tem delírios ou alucinações que podem levá-la a machucar a si mesma ou ao bebê.
Os parentes precisam ser alertados, pois existe risco de vida para mãe e filho. Este quadro exige atenção médica imediata, e o aleitamento materno não é recomendado.
Estima-se que a psicose pós-parto atinja de 1,1 a 4 mulheres a cada mil nascimentos no mundo.


BBC Brasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:43  comentar

Uma campanha contra gravidez na adolescência mostrando imagens de uma jovem com uniforme escolar dando à luz no pátio de uma escola vem causando polêmica na Grã-Bretanha.

O vídeo, feito com atores, foi publicado na semana passada no site YouTube e mostra imagens realistas, filmadas em um telefone celular, do que parece ser uma briga de escola e é, na verdade, o parto.
"O vídeo foi produzido para coincidir com o lançamento de um site voltado para jovens, para ajudar na prevenção de gravidez na adolescência", disse a chefe do departamento de Relações Públicas do serviço público de saúde de Leicester, Emma Race.
As imagens são tão realistas, que o YouTube chegou a retirar o vídeo do ar, na dúvida se se tratava de uma adolescente realmente dando à luz.
"A ideia era chamar atenção para o problema e lançar o debate", disse Emma. A campanha foi produzida pela Leicester Teenage Pregnancy and Parenthood Partnership, um grupo que une profissionais da saúde pública e pais na luta contra gravidez na adolescência.
Debate
O debate foi lançado prontamente, com a reprodução do vídeo e o anúncio de sua retirada temporária do ar em diversos sites de jornais, provocando comentários dos leitores, vários deles questionando de a tática de choque é a melhor forma de se chegar aos adolescentes.
"Talvez se eles tentassem conversar com eles (os adolescentes), ou discutir os problemas, poderia funcionar melhor", diz um leitor do jornal The Sun.
Segundo o serviço público de saúde de Leicester, a campanha foi idealizada depois de uma série de consultas com grupos de jovens que disseram, basicamente, que mensagens em pôsteres ou panfletos não têm qualquer impacto.
"Os jovens disseram que, para ter algum impacto, as mensagens devem ter um tom engraçado ou chocante", disse Emma Race. "Neste caso, optamos pelo chocante."
A opção também foi se aproximar da linguagem e meios usados pelos jovens, por isso, o vídeo foi publicado no YouTube e no site de relacionamentos Facebook. O site que acompanha a campanha também traz linguagem jovem.
"Nós sabemos que o vídeo é chocante - mas os números de adolescentes grávidas com menos de 18 anos em Leicester também são", disse à imprensa Tim Rideout, o chefe executivo do serviço de saúde pública da cidade.
Em 2007, uma em cada 20 adolescentes entre 15 e 17 anos de Leicester engravidou, um número mais alto do que a média nacional. A Grã-Bretanha é o país com maior índice de gravidez adolescente na Europa.


BBC Brasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:29  comentar

Uma campanha contra gravidez na adolescência mostrando imagens de uma jovem com uniforme escolar dando à luz no pátio de uma escola vem causando polêmica na Grã-Bretanha.

O vídeo, feito com atores, foi publicado na semana passada no site YouTube e mostra imagens realistas, filmadas em um telefone celular, do que parece ser uma briga de escola e é, na verdade, o parto.
"O vídeo foi produzido para coincidir com o lançamento de um site voltado para jovens, para ajudar na prevenção de gravidez na adolescência", disse a chefe do departamento de Relações Públicas do serviço público de saúde de Leicester, Emma Race.
As imagens são tão realistas, que o YouTube chegou a retirar o vídeo do ar, na dúvida se se tratava de uma adolescente realmente dando à luz.
"A ideia era chamar atenção para o problema e lançar o debate", disse Emma. A campanha foi produzida pela Leicester Teenage Pregnancy and Parenthood Partnership, um grupo que une profissionais da saúde pública e pais na luta contra gravidez na adolescência.
Debate
O debate foi lançado prontamente, com a reprodução do vídeo e o anúncio de sua retirada temporária do ar em diversos sites de jornais, provocando comentários dos leitores, vários deles questionando de a tática de choque é a melhor forma de se chegar aos adolescentes.
"Talvez se eles tentassem conversar com eles (os adolescentes), ou discutir os problemas, poderia funcionar melhor", diz um leitor do jornal The Sun.
Segundo o serviço público de saúde de Leicester, a campanha foi idealizada depois de uma série de consultas com grupos de jovens que disseram, basicamente, que mensagens em pôsteres ou panfletos não têm qualquer impacto.
"Os jovens disseram que, para ter algum impacto, as mensagens devem ter um tom engraçado ou chocante", disse Emma Race. "Neste caso, optamos pelo chocante."
A opção também foi se aproximar da linguagem e meios usados pelos jovens, por isso, o vídeo foi publicado no YouTube e no site de relacionamentos Facebook. O site que acompanha a campanha também traz linguagem jovem.
"Nós sabemos que o vídeo é chocante - mas os números de adolescentes grávidas com menos de 18 anos em Leicester também são", disse à imprensa Tim Rideout, o chefe executivo do serviço de saúde pública da cidade.
Em 2007, uma em cada 20 adolescentes entre 15 e 17 anos de Leicester engravidou, um número mais alto do que a média nacional. A Grã-Bretanha é o país com maior índice de gravidez adolescente na Europa.


BBC Brasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:29  comentar

Uma campanha contra gravidez na adolescência mostrando imagens de uma jovem com uniforme escolar dando à luz no pátio de uma escola vem causando polêmica na Grã-Bretanha.

O vídeo, feito com atores, foi publicado na semana passada no site YouTube e mostra imagens realistas, filmadas em um telefone celular, do que parece ser uma briga de escola e é, na verdade, o parto.
"O vídeo foi produzido para coincidir com o lançamento de um site voltado para jovens, para ajudar na prevenção de gravidez na adolescência", disse a chefe do departamento de Relações Públicas do serviço público de saúde de Leicester, Emma Race.
As imagens são tão realistas, que o YouTube chegou a retirar o vídeo do ar, na dúvida se se tratava de uma adolescente realmente dando à luz.
"A ideia era chamar atenção para o problema e lançar o debate", disse Emma. A campanha foi produzida pela Leicester Teenage Pregnancy and Parenthood Partnership, um grupo que une profissionais da saúde pública e pais na luta contra gravidez na adolescência.
Debate
O debate foi lançado prontamente, com a reprodução do vídeo e o anúncio de sua retirada temporária do ar em diversos sites de jornais, provocando comentários dos leitores, vários deles questionando de a tática de choque é a melhor forma de se chegar aos adolescentes.
"Talvez se eles tentassem conversar com eles (os adolescentes), ou discutir os problemas, poderia funcionar melhor", diz um leitor do jornal The Sun.
Segundo o serviço público de saúde de Leicester, a campanha foi idealizada depois de uma série de consultas com grupos de jovens que disseram, basicamente, que mensagens em pôsteres ou panfletos não têm qualquer impacto.
"Os jovens disseram que, para ter algum impacto, as mensagens devem ter um tom engraçado ou chocante", disse Emma Race. "Neste caso, optamos pelo chocante."
A opção também foi se aproximar da linguagem e meios usados pelos jovens, por isso, o vídeo foi publicado no YouTube e no site de relacionamentos Facebook. O site que acompanha a campanha também traz linguagem jovem.
"Nós sabemos que o vídeo é chocante - mas os números de adolescentes grávidas com menos de 18 anos em Leicester também são", disse à imprensa Tim Rideout, o chefe executivo do serviço de saúde pública da cidade.
Em 2007, uma em cada 20 adolescentes entre 15 e 17 anos de Leicester engravidou, um número mais alto do que a média nacional. A Grã-Bretanha é o país com maior índice de gravidez adolescente na Europa.


BBC Brasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:29  comentar

Uma campanha contra gravidez na adolescência mostrando imagens de uma jovem com uniforme escolar dando à luz no pátio de uma escola vem causando polêmica na Grã-Bretanha.

O vídeo, feito com atores, foi publicado na semana passada no site YouTube e mostra imagens realistas, filmadas em um telefone celular, do que parece ser uma briga de escola e é, na verdade, o parto.
"O vídeo foi produzido para coincidir com o lançamento de um site voltado para jovens, para ajudar na prevenção de gravidez na adolescência", disse a chefe do departamento de Relações Públicas do serviço público de saúde de Leicester, Emma Race.
As imagens são tão realistas, que o YouTube chegou a retirar o vídeo do ar, na dúvida se se tratava de uma adolescente realmente dando à luz.
"A ideia era chamar atenção para o problema e lançar o debate", disse Emma. A campanha foi produzida pela Leicester Teenage Pregnancy and Parenthood Partnership, um grupo que une profissionais da saúde pública e pais na luta contra gravidez na adolescência.
Debate
O debate foi lançado prontamente, com a reprodução do vídeo e o anúncio de sua retirada temporária do ar em diversos sites de jornais, provocando comentários dos leitores, vários deles questionando de a tática de choque é a melhor forma de se chegar aos adolescentes.
"Talvez se eles tentassem conversar com eles (os adolescentes), ou discutir os problemas, poderia funcionar melhor", diz um leitor do jornal The Sun.
Segundo o serviço público de saúde de Leicester, a campanha foi idealizada depois de uma série de consultas com grupos de jovens que disseram, basicamente, que mensagens em pôsteres ou panfletos não têm qualquer impacto.
"Os jovens disseram que, para ter algum impacto, as mensagens devem ter um tom engraçado ou chocante", disse Emma Race. "Neste caso, optamos pelo chocante."
A opção também foi se aproximar da linguagem e meios usados pelos jovens, por isso, o vídeo foi publicado no YouTube e no site de relacionamentos Facebook. O site que acompanha a campanha também traz linguagem jovem.
"Nós sabemos que o vídeo é chocante - mas os números de adolescentes grávidas com menos de 18 anos em Leicester também são", disse à imprensa Tim Rideout, o chefe executivo do serviço de saúde pública da cidade.
Em 2007, uma em cada 20 adolescentes entre 15 e 17 anos de Leicester engravidou, um número mais alto do que a média nacional. A Grã-Bretanha é o país com maior índice de gravidez adolescente na Europa.


BBC Brasil
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:29  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO