notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
22.1.09
Grupo nacional socialista limpa trecho e ganha placa.Houve protestos, mas estado disse que não pode impedir.

Carros passam pela estrada 160, em Springfield, Missouri, nesta quinta-feira (22). Um grupo neonazista -o Movimento Nacional Socialista- assumiu a responsabilidade de cuidar do trecho no programa 'Adote uma estrada', limpando lixo quatro vezes ao ano, e em troca ganhou uma placa. Houve protestos, mas o governo estadual argumentou que não há como impedir que a entidade participe do programa.

FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:31  comentar

Grupo nacional socialista limpa trecho e ganha placa.Houve protestos, mas estado disse que não pode impedir.

Carros passam pela estrada 160, em Springfield, Missouri, nesta quinta-feira (22). Um grupo neonazista -o Movimento Nacional Socialista- assumiu a responsabilidade de cuidar do trecho no programa 'Adote uma estrada', limpando lixo quatro vezes ao ano, e em troca ganhou uma placa. Houve protestos, mas o governo estadual argumentou que não há como impedir que a entidade participe do programa.

FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:31  comentar

Grupo nacional socialista limpa trecho e ganha placa.Houve protestos, mas estado disse que não pode impedir.

Carros passam pela estrada 160, em Springfield, Missouri, nesta quinta-feira (22). Um grupo neonazista -o Movimento Nacional Socialista- assumiu a responsabilidade de cuidar do trecho no programa 'Adote uma estrada', limpando lixo quatro vezes ao ano, e em troca ganhou uma placa. Houve protestos, mas o governo estadual argumentou que não há como impedir que a entidade participe do programa.

FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:31  comentar

Grupo nacional socialista limpa trecho e ganha placa.Houve protestos, mas estado disse que não pode impedir.

Carros passam pela estrada 160, em Springfield, Missouri, nesta quinta-feira (22). Um grupo neonazista -o Movimento Nacional Socialista- assumiu a responsabilidade de cuidar do trecho no programa 'Adote uma estrada', limpando lixo quatro vezes ao ano, e em troca ganhou uma placa. Houve protestos, mas o governo estadual argumentou que não há como impedir que a entidade participe do programa.

FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:31  comentar

Réptil capturou e arrastou ave para o fundo do lago do Parcão. Coordenador do Projeto Chelonia-RS disse que comportamento é normal.
Um cágado foi flagrado ao caçar uma pomba na beira do lago do Parcão, em Porto Alegre. Com agilidade surpreendente, o réptil capturou a presa que estava na margem e arrastou a ave para o fundo do lago.
O coordenador do Projeto Chelonia-RS da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Clóvis de Souza Bujes, disse à reportagem do Zero Hora que o comportamento do cágado é considerado normal, dado o ambiente em que se encontra. “Eles vivem em um ambiente muito pequeno, onde o estresse por alimento e espaço é constante, e a administração (do Parcão) não os alimenta. É um ambiente urbano em que vivem competindo por alimento”, disse Bujes. A administração do Parcão informou que somente patos e marrecos são alimentados. “Isso tem que ser visto como algo natural. É como o leão pegando uma zebra. Não vá salvar a pomba”, afirmou Bujes.


NORMAL????

SERÁ QUE NÃO PODERIAM ALIMENTÁ-LO?


FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:16  comentar

Réptil capturou e arrastou ave para o fundo do lago do Parcão. Coordenador do Projeto Chelonia-RS disse que comportamento é normal.
Um cágado foi flagrado ao caçar uma pomba na beira do lago do Parcão, em Porto Alegre. Com agilidade surpreendente, o réptil capturou a presa que estava na margem e arrastou a ave para o fundo do lago.
O coordenador do Projeto Chelonia-RS da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Clóvis de Souza Bujes, disse à reportagem do Zero Hora que o comportamento do cágado é considerado normal, dado o ambiente em que se encontra. “Eles vivem em um ambiente muito pequeno, onde o estresse por alimento e espaço é constante, e a administração (do Parcão) não os alimenta. É um ambiente urbano em que vivem competindo por alimento”, disse Bujes. A administração do Parcão informou que somente patos e marrecos são alimentados. “Isso tem que ser visto como algo natural. É como o leão pegando uma zebra. Não vá salvar a pomba”, afirmou Bujes.


NORMAL????

SERÁ QUE NÃO PODERIAM ALIMENTÁ-LO?


FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:16  comentar

Réptil capturou e arrastou ave para o fundo do lago do Parcão. Coordenador do Projeto Chelonia-RS disse que comportamento é normal.
Um cágado foi flagrado ao caçar uma pomba na beira do lago do Parcão, em Porto Alegre. Com agilidade surpreendente, o réptil capturou a presa que estava na margem e arrastou a ave para o fundo do lago.
O coordenador do Projeto Chelonia-RS da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Clóvis de Souza Bujes, disse à reportagem do Zero Hora que o comportamento do cágado é considerado normal, dado o ambiente em que se encontra. “Eles vivem em um ambiente muito pequeno, onde o estresse por alimento e espaço é constante, e a administração (do Parcão) não os alimenta. É um ambiente urbano em que vivem competindo por alimento”, disse Bujes. A administração do Parcão informou que somente patos e marrecos são alimentados. “Isso tem que ser visto como algo natural. É como o leão pegando uma zebra. Não vá salvar a pomba”, afirmou Bujes.


NORMAL????

SERÁ QUE NÃO PODERIAM ALIMENTÁ-LO?


FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:16  comentar

Réptil capturou e arrastou ave para o fundo do lago do Parcão. Coordenador do Projeto Chelonia-RS disse que comportamento é normal.
Um cágado foi flagrado ao caçar uma pomba na beira do lago do Parcão, em Porto Alegre. Com agilidade surpreendente, o réptil capturou a presa que estava na margem e arrastou a ave para o fundo do lago.
O coordenador do Projeto Chelonia-RS da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Clóvis de Souza Bujes, disse à reportagem do Zero Hora que o comportamento do cágado é considerado normal, dado o ambiente em que se encontra. “Eles vivem em um ambiente muito pequeno, onde o estresse por alimento e espaço é constante, e a administração (do Parcão) não os alimenta. É um ambiente urbano em que vivem competindo por alimento”, disse Bujes. A administração do Parcão informou que somente patos e marrecos são alimentados. “Isso tem que ser visto como algo natural. É como o leão pegando uma zebra. Não vá salvar a pomba”, afirmou Bujes.


NORMAL????

SERÁ QUE NÃO PODERIAM ALIMENTÁ-LO?


FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:16  comentar

Réptil capturou e arrastou ave para o fundo do lago do Parcão. Coordenador do Projeto Chelonia-RS disse que comportamento é normal.
Um cágado foi flagrado ao caçar uma pomba na beira do lago do Parcão, em Porto Alegre. Com agilidade surpreendente, o réptil capturou a presa que estava na margem e arrastou a ave para o fundo do lago.
O coordenador do Projeto Chelonia-RS da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Clóvis de Souza Bujes, disse à reportagem do Zero Hora que o comportamento do cágado é considerado normal, dado o ambiente em que se encontra. “Eles vivem em um ambiente muito pequeno, onde o estresse por alimento e espaço é constante, e a administração (do Parcão) não os alimenta. É um ambiente urbano em que vivem competindo por alimento”, disse Bujes. A administração do Parcão informou que somente patos e marrecos são alimentados. “Isso tem que ser visto como algo natural. É como o leão pegando uma zebra. Não vá salvar a pomba”, afirmou Bujes.


NORMAL????

SERÁ QUE NÃO PODERIAM ALIMENTÁ-LO?


FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:16  comentar

O novo presidente dos Estados Unidos, que tomou posse ontem com uma lista infindável de desafios pela frente, tem na questão das drogas certamente um dos mais espinhosos. Às vésperas da reunião na ONU que vai (ou pelo menos espera-se que vá) pressionar os Estados Unidos a rever seu poderoso lobby em favor da repressão e da ilegalidade como únicas formas viáveis de combater o tráfico de drogas, Barack Obama tem que lidar também com as pressões internas cada vez mais articuladas em favor da flexibilização da política americana sobre o assunto - mais especificamente, em favor da legalização da posse e do plantio de maconha, além da amplificação da permissão de seu uso com fins medicinais.
Um sinal claro disso pôde ser encontrado numa visita simples ao site Change.gov, do gabinete de transição da presidência, que Obama manteve ativo desde o dia em que foi eleito, e que arregimentou um arcabouço de informações que (também espera-se) serão usadas pelo novo governo. Uma das seções mais populares do site, a Citizen´s Briefing Book, propôs que os usuários escrevessem ideias sobre medidas que o presidente deveria tomar, em qualquer área da administração pública. O serviço recebeu mais de 70 mil contribuições, sendo que qualquer ideia postada poderia ser aprovada ou reprovada pelos próprios usuários, gerando assim uma pontuação que montava um ranking de popularidade. E adivinhe qual foi a sugestão mais largamente aprovada pelos usuários? Sim, ela mesmo: A legalização da maconha.
O assunto "Ending marihuana prohibition" ficou em primeiro lugar no ranking do serviço interativo do site do gabinete de transição do governo americano. Ultrapassou em popularidade propostas com temáticas ecológicas e pacifistas, pedidos por investimentos em transporte e pleitos de cunho previdenciário.
Curiosamente, a terceira proposta mais votada, atrás apenas da que pede que os EUA tornem-se "o país mais ecológico do mundo", é um pedido para que o governo federal pare de combater as leis estaduais que permitem o uso de maconha para fins medicinais.
Ou seja: das três ideias mais populares propostas pelos internautas americanos ao seu novo presidente, duas dizem respeito à legalização do uso de drogas.
Alguma coisa isso deve significar...

??????????????????????????????????????????????????????????????????????????????


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:06  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Janeiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO