notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
21.1.09
Estados Unidos - Um menino de oito anos de idade, da cidade de Romulus, em Michigan, viveu sozinho durante mais de uma semana depois que a mãe morreu no apartamento da família.
Segundo a BBC Brasil, o menino conviveu com o corpo da mãe durante dez dias, se alimentando de restos de alimentos e de pequenas compras que fazia em uma loja próxima.
A morte da mulher foi descoberta na segunda-feira, quando o menino foi novamente até a loja comprar comida com um cartão de crédito vencido e a carteira de motorista de sua mãe.
O dono da loja pediu então que o menino ligasse para a mãe, mas o menino disse que ela estava num lugar melhor agora. O comerciante estranhou e manteve o garoto em sua loja, deu leite para ele e chamou a polícia.
De acordo com o site Detroit News, o pai do menino também já morreu e ele teria se mudado com a mãe para a cidade de Romulus depois da passagem do furacão Katrina por Nova Orleans, em 2005.
Além de comer doces e salgadinhos, o menino também teria comido arroz seco, farinha e manteiga para sobreviver.

link do postPor anjoseguerreiros, às 19:24  comentar

Estados Unidos - Um menino de oito anos de idade, da cidade de Romulus, em Michigan, viveu sozinho durante mais de uma semana depois que a mãe morreu no apartamento da família.
Segundo a BBC Brasil, o menino conviveu com o corpo da mãe durante dez dias, se alimentando de restos de alimentos e de pequenas compras que fazia em uma loja próxima.
A morte da mulher foi descoberta na segunda-feira, quando o menino foi novamente até a loja comprar comida com um cartão de crédito vencido e a carteira de motorista de sua mãe.
O dono da loja pediu então que o menino ligasse para a mãe, mas o menino disse que ela estava num lugar melhor agora. O comerciante estranhou e manteve o garoto em sua loja, deu leite para ele e chamou a polícia.
De acordo com o site Detroit News, o pai do menino também já morreu e ele teria se mudado com a mãe para a cidade de Romulus depois da passagem do furacão Katrina por Nova Orleans, em 2005.
Além de comer doces e salgadinhos, o menino também teria comido arroz seco, farinha e manteiga para sobreviver.

link do postPor anjoseguerreiros, às 19:24  comentar

Estados Unidos - Um menino de oito anos de idade, da cidade de Romulus, em Michigan, viveu sozinho durante mais de uma semana depois que a mãe morreu no apartamento da família.
Segundo a BBC Brasil, o menino conviveu com o corpo da mãe durante dez dias, se alimentando de restos de alimentos e de pequenas compras que fazia em uma loja próxima.
A morte da mulher foi descoberta na segunda-feira, quando o menino foi novamente até a loja comprar comida com um cartão de crédito vencido e a carteira de motorista de sua mãe.
O dono da loja pediu então que o menino ligasse para a mãe, mas o menino disse que ela estava num lugar melhor agora. O comerciante estranhou e manteve o garoto em sua loja, deu leite para ele e chamou a polícia.
De acordo com o site Detroit News, o pai do menino também já morreu e ele teria se mudado com a mãe para a cidade de Romulus depois da passagem do furacão Katrina por Nova Orleans, em 2005.
Além de comer doces e salgadinhos, o menino também teria comido arroz seco, farinha e manteiga para sobreviver.

link do postPor anjoseguerreiros, às 19:24  comentar

Estados Unidos - Um menino de oito anos de idade, da cidade de Romulus, em Michigan, viveu sozinho durante mais de uma semana depois que a mãe morreu no apartamento da família.
Segundo a BBC Brasil, o menino conviveu com o corpo da mãe durante dez dias, se alimentando de restos de alimentos e de pequenas compras que fazia em uma loja próxima.
A morte da mulher foi descoberta na segunda-feira, quando o menino foi novamente até a loja comprar comida com um cartão de crédito vencido e a carteira de motorista de sua mãe.
O dono da loja pediu então que o menino ligasse para a mãe, mas o menino disse que ela estava num lugar melhor agora. O comerciante estranhou e manteve o garoto em sua loja, deu leite para ele e chamou a polícia.
De acordo com o site Detroit News, o pai do menino também já morreu e ele teria se mudado com a mãe para a cidade de Romulus depois da passagem do furacão Katrina por Nova Orleans, em 2005.
Além de comer doces e salgadinhos, o menino também teria comido arroz seco, farinha e manteiga para sobreviver.

link do postPor anjoseguerreiros, às 19:24  comentar

Estados Unidos - Um menino de oito anos de idade, da cidade de Romulus, em Michigan, viveu sozinho durante mais de uma semana depois que a mãe morreu no apartamento da família.
Segundo a BBC Brasil, o menino conviveu com o corpo da mãe durante dez dias, se alimentando de restos de alimentos e de pequenas compras que fazia em uma loja próxima.
A morte da mulher foi descoberta na segunda-feira, quando o menino foi novamente até a loja comprar comida com um cartão de crédito vencido e a carteira de motorista de sua mãe.
O dono da loja pediu então que o menino ligasse para a mãe, mas o menino disse que ela estava num lugar melhor agora. O comerciante estranhou e manteve o garoto em sua loja, deu leite para ele e chamou a polícia.
De acordo com o site Detroit News, o pai do menino também já morreu e ele teria se mudado com a mãe para a cidade de Romulus depois da passagem do furacão Katrina por Nova Orleans, em 2005.
Além de comer doces e salgadinhos, o menino também teria comido arroz seco, farinha e manteiga para sobreviver.

link do postPor anjoseguerreiros, às 19:24  comentar

VITÓRIA - A modelo capixaba Mariana Bridi da Costa, de 20 anos, teve os pés e as mãos amputados após uma infecção generalizada, provocada por uma bactéria. Ela está internada há 17 dias na UTI do Hospital Estadual Dório Silva (ES). Mariana respira com auxílio de aparelhos.
Ontem, a modelo amputou as mãos, que estavam necrosadas. Na semana passada, já tinha amputado os pés.
O pai dela, Agnaldo da Costa, disse que a maior preocupação é com a vida da filha.
Segundo a Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa), o choque séptico foi causado por bactérias Pseudomonas aeruginosa, tendo como provável foco uma infecção urinária.
A família de Mariana pede que amigos, parentes e pessoas que se solidarizem com o caso façam doações de sangue. A modelo tem o sangue do tipo O negativo, que, segundo o Hemocentro do Estado, está presente em 2% da população.
A modelo foi finalista das edições de 2006 e 2007 do Miss Mundo Brasil. Mariana foi convidada a representar o Brasil no concurso Face of the Universe, realizado em Gana. Ela também representou o Brasil no Miss Bikini International 2007, quando esteve em Hong Kong, Taiwan e China.


FONTE:JBONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  ver comentários (22) comentar

VITÓRIA - A modelo capixaba Mariana Bridi da Costa, de 20 anos, teve os pés e as mãos amputados após uma infecção generalizada, provocada por uma bactéria. Ela está internada há 17 dias na UTI do Hospital Estadual Dório Silva (ES). Mariana respira com auxílio de aparelhos.
Ontem, a modelo amputou as mãos, que estavam necrosadas. Na semana passada, já tinha amputado os pés.
O pai dela, Agnaldo da Costa, disse que a maior preocupação é com a vida da filha.
Segundo a Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa), o choque séptico foi causado por bactérias Pseudomonas aeruginosa, tendo como provável foco uma infecção urinária.
A família de Mariana pede que amigos, parentes e pessoas que se solidarizem com o caso façam doações de sangue. A modelo tem o sangue do tipo O negativo, que, segundo o Hemocentro do Estado, está presente em 2% da população.
A modelo foi finalista das edições de 2006 e 2007 do Miss Mundo Brasil. Mariana foi convidada a representar o Brasil no concurso Face of the Universe, realizado em Gana. Ela também representou o Brasil no Miss Bikini International 2007, quando esteve em Hong Kong, Taiwan e China.


FONTE:JBONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  ver comentários (22) comentar

VITÓRIA - A modelo capixaba Mariana Bridi da Costa, de 20 anos, teve os pés e as mãos amputados após uma infecção generalizada, provocada por uma bactéria. Ela está internada há 17 dias na UTI do Hospital Estadual Dório Silva (ES). Mariana respira com auxílio de aparelhos.
Ontem, a modelo amputou as mãos, que estavam necrosadas. Na semana passada, já tinha amputado os pés.
O pai dela, Agnaldo da Costa, disse que a maior preocupação é com a vida da filha.
Segundo a Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa), o choque séptico foi causado por bactérias Pseudomonas aeruginosa, tendo como provável foco uma infecção urinária.
A família de Mariana pede que amigos, parentes e pessoas que se solidarizem com o caso façam doações de sangue. A modelo tem o sangue do tipo O negativo, que, segundo o Hemocentro do Estado, está presente em 2% da população.
A modelo foi finalista das edições de 2006 e 2007 do Miss Mundo Brasil. Mariana foi convidada a representar o Brasil no concurso Face of the Universe, realizado em Gana. Ela também representou o Brasil no Miss Bikini International 2007, quando esteve em Hong Kong, Taiwan e China.


FONTE:JBONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  ver comentários (22) comentar

VITÓRIA - A modelo capixaba Mariana Bridi da Costa, de 20 anos, teve os pés e as mãos amputados após uma infecção generalizada, provocada por uma bactéria. Ela está internada há 17 dias na UTI do Hospital Estadual Dório Silva (ES). Mariana respira com auxílio de aparelhos.
Ontem, a modelo amputou as mãos, que estavam necrosadas. Na semana passada, já tinha amputado os pés.
O pai dela, Agnaldo da Costa, disse que a maior preocupação é com a vida da filha.
Segundo a Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa), o choque séptico foi causado por bactérias Pseudomonas aeruginosa, tendo como provável foco uma infecção urinária.
A família de Mariana pede que amigos, parentes e pessoas que se solidarizem com o caso façam doações de sangue. A modelo tem o sangue do tipo O negativo, que, segundo o Hemocentro do Estado, está presente em 2% da população.
A modelo foi finalista das edições de 2006 e 2007 do Miss Mundo Brasil. Mariana foi convidada a representar o Brasil no concurso Face of the Universe, realizado em Gana. Ela também representou o Brasil no Miss Bikini International 2007, quando esteve em Hong Kong, Taiwan e China.


FONTE:JBONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  ver comentários (22) comentar

VITÓRIA - A modelo capixaba Mariana Bridi da Costa, de 20 anos, teve os pés e as mãos amputados após uma infecção generalizada, provocada por uma bactéria. Ela está internada há 17 dias na UTI do Hospital Estadual Dório Silva (ES). Mariana respira com auxílio de aparelhos.
Ontem, a modelo amputou as mãos, que estavam necrosadas. Na semana passada, já tinha amputado os pés.
O pai dela, Agnaldo da Costa, disse que a maior preocupação é com a vida da filha.
Segundo a Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa), o choque séptico foi causado por bactérias Pseudomonas aeruginosa, tendo como provável foco uma infecção urinária.
A família de Mariana pede que amigos, parentes e pessoas que se solidarizem com o caso façam doações de sangue. A modelo tem o sangue do tipo O negativo, que, segundo o Hemocentro do Estado, está presente em 2% da população.
A modelo foi finalista das edições de 2006 e 2007 do Miss Mundo Brasil. Mariana foi convidada a representar o Brasil no concurso Face of the Universe, realizado em Gana. Ela também representou o Brasil no Miss Bikini International 2007, quando esteve em Hong Kong, Taiwan e China.


FONTE:JBONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  ver comentários (22) comentar

VITÓRIA - A modelo capixaba Mariana Bridi da Costa, de 20 anos, teve os pés e as mãos amputados após uma infecção generalizada, provocada por uma bactéria. Ela está internada há 17 dias na UTI do Hospital Estadual Dório Silva (ES). Mariana respira com auxílio de aparelhos.
Ontem, a modelo amputou as mãos, que estavam necrosadas. Na semana passada, já tinha amputado os pés.
O pai dela, Agnaldo da Costa, disse que a maior preocupação é com a vida da filha.
Segundo a Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa), o choque séptico foi causado por bactérias Pseudomonas aeruginosa, tendo como provável foco uma infecção urinária.
A família de Mariana pede que amigos, parentes e pessoas que se solidarizem com o caso façam doações de sangue. A modelo tem o sangue do tipo O negativo, que, segundo o Hemocentro do Estado, está presente em 2% da população.
A modelo foi finalista das edições de 2006 e 2007 do Miss Mundo Brasil. Mariana foi convidada a representar o Brasil no concurso Face of the Universe, realizado em Gana. Ela também representou o Brasil no Miss Bikini International 2007, quando esteve em Hong Kong, Taiwan e China.


FONTE:JBONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  ver comentários (22) comentar

VITÓRIA - A modelo capixaba Mariana Bridi da Costa, de 20 anos, teve os pés e as mãos amputados após uma infecção generalizada, provocada por uma bactéria. Ela está internada há 17 dias na UTI do Hospital Estadual Dório Silva (ES). Mariana respira com auxílio de aparelhos.
Ontem, a modelo amputou as mãos, que estavam necrosadas. Na semana passada, já tinha amputado os pés.
O pai dela, Agnaldo da Costa, disse que a maior preocupação é com a vida da filha.
Segundo a Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa), o choque séptico foi causado por bactérias Pseudomonas aeruginosa, tendo como provável foco uma infecção urinária.
A família de Mariana pede que amigos, parentes e pessoas que se solidarizem com o caso façam doações de sangue. A modelo tem o sangue do tipo O negativo, que, segundo o Hemocentro do Estado, está presente em 2% da população.
A modelo foi finalista das edições de 2006 e 2007 do Miss Mundo Brasil. Mariana foi convidada a representar o Brasil no concurso Face of the Universe, realizado em Gana. Ela também representou o Brasil no Miss Bikini International 2007, quando esteve em Hong Kong, Taiwan e China.


FONTE:JBONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  ver comentários (22) comentar

VITÓRIA - A modelo capixaba Mariana Bridi da Costa, de 20 anos, teve os pés e as mãos amputados após uma infecção generalizada, provocada por uma bactéria. Ela está internada há 17 dias na UTI do Hospital Estadual Dório Silva (ES). Mariana respira com auxílio de aparelhos.
Ontem, a modelo amputou as mãos, que estavam necrosadas. Na semana passada, já tinha amputado os pés.
O pai dela, Agnaldo da Costa, disse que a maior preocupação é com a vida da filha.
Segundo a Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa), o choque séptico foi causado por bactérias Pseudomonas aeruginosa, tendo como provável foco uma infecção urinária.
A família de Mariana pede que amigos, parentes e pessoas que se solidarizem com o caso façam doações de sangue. A modelo tem o sangue do tipo O negativo, que, segundo o Hemocentro do Estado, está presente em 2% da população.
A modelo foi finalista das edições de 2006 e 2007 do Miss Mundo Brasil. Mariana foi convidada a representar o Brasil no concurso Face of the Universe, realizado em Gana. Ela também representou o Brasil no Miss Bikini International 2007, quando esteve em Hong Kong, Taiwan e China.


FONTE:JBONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  ver comentários (22) comentar

VITÓRIA - A modelo capixaba Mariana Bridi da Costa, de 20 anos, teve os pés e as mãos amputados após uma infecção generalizada, provocada por uma bactéria. Ela está internada há 17 dias na UTI do Hospital Estadual Dório Silva (ES). Mariana respira com auxílio de aparelhos.
Ontem, a modelo amputou as mãos, que estavam necrosadas. Na semana passada, já tinha amputado os pés.
O pai dela, Agnaldo da Costa, disse que a maior preocupação é com a vida da filha.
Segundo a Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa), o choque séptico foi causado por bactérias Pseudomonas aeruginosa, tendo como provável foco uma infecção urinária.
A família de Mariana pede que amigos, parentes e pessoas que se solidarizem com o caso façam doações de sangue. A modelo tem o sangue do tipo O negativo, que, segundo o Hemocentro do Estado, está presente em 2% da população.
A modelo foi finalista das edições de 2006 e 2007 do Miss Mundo Brasil. Mariana foi convidada a representar o Brasil no concurso Face of the Universe, realizado em Gana. Ela também representou o Brasil no Miss Bikini International 2007, quando esteve em Hong Kong, Taiwan e China.


FONTE:JBONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  ver comentários (22) comentar

VITÓRIA - A modelo capixaba Mariana Bridi da Costa, de 20 anos, teve os pés e as mãos amputados após uma infecção generalizada, provocada por uma bactéria. Ela está internada há 17 dias na UTI do Hospital Estadual Dório Silva (ES). Mariana respira com auxílio de aparelhos.
Ontem, a modelo amputou as mãos, que estavam necrosadas. Na semana passada, já tinha amputado os pés.
O pai dela, Agnaldo da Costa, disse que a maior preocupação é com a vida da filha.
Segundo a Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa), o choque séptico foi causado por bactérias Pseudomonas aeruginosa, tendo como provável foco uma infecção urinária.
A família de Mariana pede que amigos, parentes e pessoas que se solidarizem com o caso façam doações de sangue. A modelo tem o sangue do tipo O negativo, que, segundo o Hemocentro do Estado, está presente em 2% da população.
A modelo foi finalista das edições de 2006 e 2007 do Miss Mundo Brasil. Mariana foi convidada a representar o Brasil no concurso Face of the Universe, realizado em Gana. Ela também representou o Brasil no Miss Bikini International 2007, quando esteve em Hong Kong, Taiwan e China.


FONTE:JBONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  ver comentários (22) comentar

VITÓRIA - A modelo capixaba Mariana Bridi da Costa, de 20 anos, teve os pés e as mãos amputados após uma infecção generalizada, provocada por uma bactéria. Ela está internada há 17 dias na UTI do Hospital Estadual Dório Silva (ES). Mariana respira com auxílio de aparelhos.
Ontem, a modelo amputou as mãos, que estavam necrosadas. Na semana passada, já tinha amputado os pés.
O pai dela, Agnaldo da Costa, disse que a maior preocupação é com a vida da filha.
Segundo a Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa), o choque séptico foi causado por bactérias Pseudomonas aeruginosa, tendo como provável foco uma infecção urinária.
A família de Mariana pede que amigos, parentes e pessoas que se solidarizem com o caso façam doações de sangue. A modelo tem o sangue do tipo O negativo, que, segundo o Hemocentro do Estado, está presente em 2% da população.
A modelo foi finalista das edições de 2006 e 2007 do Miss Mundo Brasil. Mariana foi convidada a representar o Brasil no concurso Face of the Universe, realizado em Gana. Ela também representou o Brasil no Miss Bikini International 2007, quando esteve em Hong Kong, Taiwan e China.


FONTE:JBONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  ver comentários (22) comentar

VITÓRIA - A modelo capixaba Mariana Bridi da Costa, de 20 anos, teve os pés e as mãos amputados após uma infecção generalizada, provocada por uma bactéria. Ela está internada há 17 dias na UTI do Hospital Estadual Dório Silva (ES). Mariana respira com auxílio de aparelhos.
Ontem, a modelo amputou as mãos, que estavam necrosadas. Na semana passada, já tinha amputado os pés.
O pai dela, Agnaldo da Costa, disse que a maior preocupação é com a vida da filha.
Segundo a Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa), o choque séptico foi causado por bactérias Pseudomonas aeruginosa, tendo como provável foco uma infecção urinária.
A família de Mariana pede que amigos, parentes e pessoas que se solidarizem com o caso façam doações de sangue. A modelo tem o sangue do tipo O negativo, que, segundo o Hemocentro do Estado, está presente em 2% da população.
A modelo foi finalista das edições de 2006 e 2007 do Miss Mundo Brasil. Mariana foi convidada a representar o Brasil no concurso Face of the Universe, realizado em Gana. Ela também representou o Brasil no Miss Bikini International 2007, quando esteve em Hong Kong, Taiwan e China.


FONTE:JBONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  ver comentários (22) comentar

VITÓRIA - A modelo capixaba Mariana Bridi da Costa, de 20 anos, teve os pés e as mãos amputados após uma infecção generalizada, provocada por uma bactéria. Ela está internada há 17 dias na UTI do Hospital Estadual Dório Silva (ES). Mariana respira com auxílio de aparelhos.
Ontem, a modelo amputou as mãos, que estavam necrosadas. Na semana passada, já tinha amputado os pés.
O pai dela, Agnaldo da Costa, disse que a maior preocupação é com a vida da filha.
Segundo a Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa), o choque séptico foi causado por bactérias Pseudomonas aeruginosa, tendo como provável foco uma infecção urinária.
A família de Mariana pede que amigos, parentes e pessoas que se solidarizem com o caso façam doações de sangue. A modelo tem o sangue do tipo O negativo, que, segundo o Hemocentro do Estado, está presente em 2% da população.
A modelo foi finalista das edições de 2006 e 2007 do Miss Mundo Brasil. Mariana foi convidada a representar o Brasil no concurso Face of the Universe, realizado em Gana. Ela também representou o Brasil no Miss Bikini International 2007, quando esteve em Hong Kong, Taiwan e China.


FONTE:JBONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  ver comentários (22) comentar

SÃO PAULO - O empresário Diego Mendes de Oliveira, 26 anos, que morreu no sábado durante um cruzeiro operado pela empresa espanhola Pullmantur e fretado pela CVC, tinha um tipo de meningite. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, a meningococcemia é uma infecção generalizada causada pela bactéria meningococo.
A presença da bactéria meningococo, causadora da doença, foi encontrada nas amostras de sangue e do líquido dos pulmões da vítima. Nesta semana, a secretaria iniciou trabalho de medicação preventiva em pessoas que tiveram contato com a vítima. Cerca de dez pacientes de cidades do ABC Paulista e da capital foram medicados com antibiótico para evitar a doença.
Neste caso, de acordo com a secretaria, a vacinação não é recomendada porque a dose só fará efeito depois de duas semanas, quando os sintomas normalmente já apareceram.
A doença não é transmitida pelo ar, e somente pessoas que tiveram contato próximo e prolongado com o empresário, numa distância de até 1,5 metro e durante um intervalo de pelo menos quatro horas, devem ser medicadas. A secretaria descarta a necessidade de medicar todas as pessoas que estavam a bordo do navio.


fonte:JB ONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:45  comentar

SÃO PAULO - O empresário Diego Mendes de Oliveira, 26 anos, que morreu no sábado durante um cruzeiro operado pela empresa espanhola Pullmantur e fretado pela CVC, tinha um tipo de meningite. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, a meningococcemia é uma infecção generalizada causada pela bactéria meningococo.
A presença da bactéria meningococo, causadora da doença, foi encontrada nas amostras de sangue e do líquido dos pulmões da vítima. Nesta semana, a secretaria iniciou trabalho de medicação preventiva em pessoas que tiveram contato com a vítima. Cerca de dez pacientes de cidades do ABC Paulista e da capital foram medicados com antibiótico para evitar a doença.
Neste caso, de acordo com a secretaria, a vacinação não é recomendada porque a dose só fará efeito depois de duas semanas, quando os sintomas normalmente já apareceram.
A doença não é transmitida pelo ar, e somente pessoas que tiveram contato próximo e prolongado com o empresário, numa distância de até 1,5 metro e durante um intervalo de pelo menos quatro horas, devem ser medicadas. A secretaria descarta a necessidade de medicar todas as pessoas que estavam a bordo do navio.


fonte:JB ONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:45  comentar

SÃO PAULO - O empresário Diego Mendes de Oliveira, 26 anos, que morreu no sábado durante um cruzeiro operado pela empresa espanhola Pullmantur e fretado pela CVC, tinha um tipo de meningite. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, a meningococcemia é uma infecção generalizada causada pela bactéria meningococo.
A presença da bactéria meningococo, causadora da doença, foi encontrada nas amostras de sangue e do líquido dos pulmões da vítima. Nesta semana, a secretaria iniciou trabalho de medicação preventiva em pessoas que tiveram contato com a vítima. Cerca de dez pacientes de cidades do ABC Paulista e da capital foram medicados com antibiótico para evitar a doença.
Neste caso, de acordo com a secretaria, a vacinação não é recomendada porque a dose só fará efeito depois de duas semanas, quando os sintomas normalmente já apareceram.
A doença não é transmitida pelo ar, e somente pessoas que tiveram contato próximo e prolongado com o empresário, numa distância de até 1,5 metro e durante um intervalo de pelo menos quatro horas, devem ser medicadas. A secretaria descarta a necessidade de medicar todas as pessoas que estavam a bordo do navio.


fonte:JB ONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:45  comentar

SÃO PAULO - O empresário Diego Mendes de Oliveira, 26 anos, que morreu no sábado durante um cruzeiro operado pela empresa espanhola Pullmantur e fretado pela CVC, tinha um tipo de meningite. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, a meningococcemia é uma infecção generalizada causada pela bactéria meningococo.
A presença da bactéria meningococo, causadora da doença, foi encontrada nas amostras de sangue e do líquido dos pulmões da vítima. Nesta semana, a secretaria iniciou trabalho de medicação preventiva em pessoas que tiveram contato com a vítima. Cerca de dez pacientes de cidades do ABC Paulista e da capital foram medicados com antibiótico para evitar a doença.
Neste caso, de acordo com a secretaria, a vacinação não é recomendada porque a dose só fará efeito depois de duas semanas, quando os sintomas normalmente já apareceram.
A doença não é transmitida pelo ar, e somente pessoas que tiveram contato próximo e prolongado com o empresário, numa distância de até 1,5 metro e durante um intervalo de pelo menos quatro horas, devem ser medicadas. A secretaria descarta a necessidade de medicar todas as pessoas que estavam a bordo do navio.


fonte:JB ONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:45  comentar

SÃO PAULO - O empresário Diego Mendes de Oliveira, 26 anos, que morreu no sábado durante um cruzeiro operado pela empresa espanhola Pullmantur e fretado pela CVC, tinha um tipo de meningite. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, a meningococcemia é uma infecção generalizada causada pela bactéria meningococo.
A presença da bactéria meningococo, causadora da doença, foi encontrada nas amostras de sangue e do líquido dos pulmões da vítima. Nesta semana, a secretaria iniciou trabalho de medicação preventiva em pessoas que tiveram contato com a vítima. Cerca de dez pacientes de cidades do ABC Paulista e da capital foram medicados com antibiótico para evitar a doença.
Neste caso, de acordo com a secretaria, a vacinação não é recomendada porque a dose só fará efeito depois de duas semanas, quando os sintomas normalmente já apareceram.
A doença não é transmitida pelo ar, e somente pessoas que tiveram contato próximo e prolongado com o empresário, numa distância de até 1,5 metro e durante um intervalo de pelo menos quatro horas, devem ser medicadas. A secretaria descarta a necessidade de medicar todas as pessoas que estavam a bordo do navio.


fonte:JB ONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:45  comentar

SÃO PAULO - O empresário Diego Mendes de Oliveira, 26 anos, que morreu no sábado durante um cruzeiro operado pela empresa espanhola Pullmantur e fretado pela CVC, tinha um tipo de meningite. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, a meningococcemia é uma infecção generalizada causada pela bactéria meningococo.
A presença da bactéria meningococo, causadora da doença, foi encontrada nas amostras de sangue e do líquido dos pulmões da vítima. Nesta semana, a secretaria iniciou trabalho de medicação preventiva em pessoas que tiveram contato com a vítima. Cerca de dez pacientes de cidades do ABC Paulista e da capital foram medicados com antibiótico para evitar a doença.
Neste caso, de acordo com a secretaria, a vacinação não é recomendada porque a dose só fará efeito depois de duas semanas, quando os sintomas normalmente já apareceram.
A doença não é transmitida pelo ar, e somente pessoas que tiveram contato próximo e prolongado com o empresário, numa distância de até 1,5 metro e durante um intervalo de pelo menos quatro horas, devem ser medicadas. A secretaria descarta a necessidade de medicar todas as pessoas que estavam a bordo do navio.


fonte:JB ONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:45  comentar

SÃO PAULO - O empresário Diego Mendes de Oliveira, 26 anos, que morreu no sábado durante um cruzeiro operado pela empresa espanhola Pullmantur e fretado pela CVC, tinha um tipo de meningite. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, a meningococcemia é uma infecção generalizada causada pela bactéria meningococo.
A presença da bactéria meningococo, causadora da doença, foi encontrada nas amostras de sangue e do líquido dos pulmões da vítima. Nesta semana, a secretaria iniciou trabalho de medicação preventiva em pessoas que tiveram contato com a vítima. Cerca de dez pacientes de cidades do ABC Paulista e da capital foram medicados com antibiótico para evitar a doença.
Neste caso, de acordo com a secretaria, a vacinação não é recomendada porque a dose só fará efeito depois de duas semanas, quando os sintomas normalmente já apareceram.
A doença não é transmitida pelo ar, e somente pessoas que tiveram contato próximo e prolongado com o empresário, numa distância de até 1,5 metro e durante um intervalo de pelo menos quatro horas, devem ser medicadas. A secretaria descarta a necessidade de medicar todas as pessoas que estavam a bordo do navio.


fonte:JB ONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:45  comentar

SÃO PAULO - O empresário Diego Mendes de Oliveira, 26 anos, que morreu no sábado durante um cruzeiro operado pela empresa espanhola Pullmantur e fretado pela CVC, tinha um tipo de meningite. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, a meningococcemia é uma infecção generalizada causada pela bactéria meningococo.
A presença da bactéria meningococo, causadora da doença, foi encontrada nas amostras de sangue e do líquido dos pulmões da vítima. Nesta semana, a secretaria iniciou trabalho de medicação preventiva em pessoas que tiveram contato com a vítima. Cerca de dez pacientes de cidades do ABC Paulista e da capital foram medicados com antibiótico para evitar a doença.
Neste caso, de acordo com a secretaria, a vacinação não é recomendada porque a dose só fará efeito depois de duas semanas, quando os sintomas normalmente já apareceram.
A doença não é transmitida pelo ar, e somente pessoas que tiveram contato próximo e prolongado com o empresário, numa distância de até 1,5 metro e durante um intervalo de pelo menos quatro horas, devem ser medicadas. A secretaria descarta a necessidade de medicar todas as pessoas que estavam a bordo do navio.


fonte:JB ONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:45  comentar

SÃO PAULO - O empresário Diego Mendes de Oliveira, 26 anos, que morreu no sábado durante um cruzeiro operado pela empresa espanhola Pullmantur e fretado pela CVC, tinha um tipo de meningite. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, a meningococcemia é uma infecção generalizada causada pela bactéria meningococo.
A presença da bactéria meningococo, causadora da doença, foi encontrada nas amostras de sangue e do líquido dos pulmões da vítima. Nesta semana, a secretaria iniciou trabalho de medicação preventiva em pessoas que tiveram contato com a vítima. Cerca de dez pacientes de cidades do ABC Paulista e da capital foram medicados com antibiótico para evitar a doença.
Neste caso, de acordo com a secretaria, a vacinação não é recomendada porque a dose só fará efeito depois de duas semanas, quando os sintomas normalmente já apareceram.
A doença não é transmitida pelo ar, e somente pessoas que tiveram contato próximo e prolongado com o empresário, numa distância de até 1,5 metro e durante um intervalo de pelo menos quatro horas, devem ser medicadas. A secretaria descarta a necessidade de medicar todas as pessoas que estavam a bordo do navio.


fonte:JB ONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:45  comentar

SÃO PAULO - O empresário Diego Mendes de Oliveira, 26 anos, que morreu no sábado durante um cruzeiro operado pela empresa espanhola Pullmantur e fretado pela CVC, tinha um tipo de meningite. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, a meningococcemia é uma infecção generalizada causada pela bactéria meningococo.
A presença da bactéria meningococo, causadora da doença, foi encontrada nas amostras de sangue e do líquido dos pulmões da vítima. Nesta semana, a secretaria iniciou trabalho de medicação preventiva em pessoas que tiveram contato com a vítima. Cerca de dez pacientes de cidades do ABC Paulista e da capital foram medicados com antibiótico para evitar a doença.
Neste caso, de acordo com a secretaria, a vacinação não é recomendada porque a dose só fará efeito depois de duas semanas, quando os sintomas normalmente já apareceram.
A doença não é transmitida pelo ar, e somente pessoas que tiveram contato próximo e prolongado com o empresário, numa distância de até 1,5 metro e durante um intervalo de pelo menos quatro horas, devem ser medicadas. A secretaria descarta a necessidade de medicar todas as pessoas que estavam a bordo do navio.


fonte:JB ONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:45  comentar

SÃO PAULO - O empresário Diego Mendes de Oliveira, 26 anos, que morreu no sábado durante um cruzeiro operado pela empresa espanhola Pullmantur e fretado pela CVC, tinha um tipo de meningite. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, a meningococcemia é uma infecção generalizada causada pela bactéria meningococo.
A presença da bactéria meningococo, causadora da doença, foi encontrada nas amostras de sangue e do líquido dos pulmões da vítima. Nesta semana, a secretaria iniciou trabalho de medicação preventiva em pessoas que tiveram contato com a vítima. Cerca de dez pacientes de cidades do ABC Paulista e da capital foram medicados com antibiótico para evitar a doença.
Neste caso, de acordo com a secretaria, a vacinação não é recomendada porque a dose só fará efeito depois de duas semanas, quando os sintomas normalmente já apareceram.
A doença não é transmitida pelo ar, e somente pessoas que tiveram contato próximo e prolongado com o empresário, numa distância de até 1,5 metro e durante um intervalo de pelo menos quatro horas, devem ser medicadas. A secretaria descarta a necessidade de medicar todas as pessoas que estavam a bordo do navio.


fonte:JB ONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:45  comentar

SÃO PAULO - O empresário Diego Mendes de Oliveira, 26 anos, que morreu no sábado durante um cruzeiro operado pela empresa espanhola Pullmantur e fretado pela CVC, tinha um tipo de meningite. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, a meningococcemia é uma infecção generalizada causada pela bactéria meningococo.
A presença da bactéria meningococo, causadora da doença, foi encontrada nas amostras de sangue e do líquido dos pulmões da vítima. Nesta semana, a secretaria iniciou trabalho de medicação preventiva em pessoas que tiveram contato com a vítima. Cerca de dez pacientes de cidades do ABC Paulista e da capital foram medicados com antibiótico para evitar a doença.
Neste caso, de acordo com a secretaria, a vacinação não é recomendada porque a dose só fará efeito depois de duas semanas, quando os sintomas normalmente já apareceram.
A doença não é transmitida pelo ar, e somente pessoas que tiveram contato próximo e prolongado com o empresário, numa distância de até 1,5 metro e durante um intervalo de pelo menos quatro horas, devem ser medicadas. A secretaria descarta a necessidade de medicar todas as pessoas que estavam a bordo do navio.


fonte:JB ONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:45  comentar

SÃO PAULO - O empresário Diego Mendes de Oliveira, 26 anos, que morreu no sábado durante um cruzeiro operado pela empresa espanhola Pullmantur e fretado pela CVC, tinha um tipo de meningite. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, a meningococcemia é uma infecção generalizada causada pela bactéria meningococo.
A presença da bactéria meningococo, causadora da doença, foi encontrada nas amostras de sangue e do líquido dos pulmões da vítima. Nesta semana, a secretaria iniciou trabalho de medicação preventiva em pessoas que tiveram contato com a vítima. Cerca de dez pacientes de cidades do ABC Paulista e da capital foram medicados com antibiótico para evitar a doença.
Neste caso, de acordo com a secretaria, a vacinação não é recomendada porque a dose só fará efeito depois de duas semanas, quando os sintomas normalmente já apareceram.
A doença não é transmitida pelo ar, e somente pessoas que tiveram contato próximo e prolongado com o empresário, numa distância de até 1,5 metro e durante um intervalo de pelo menos quatro horas, devem ser medicadas. A secretaria descarta a necessidade de medicar todas as pessoas que estavam a bordo do navio.


fonte:JB ONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:45  comentar

VITÓRIA - Uma criança de 11 anos teve diversas partes do corpo queimadas, por volta das 22h de terça-feira, nas proximidades do Terminal de Carapina, na Serra, no Espírito Santo. Duas pessoas ainda não identificadas jogaram gasolina no corpo do menino e, em seguida, atearam fogo. Os acusados aparentavam ter menos de 18 anos. O motivo do crime é desconhecido.
O garoto teve queimaduras graves nas pernas, nos braços, na cabeça e na barriga. Segundo o Centro Integrado de Operações e Controle Social (Ciodes), o menino foi socorrido e levado para o Pronto Atendimento do bairro e, posteriormente, levado para o Hospital Infantil de Vitória.
Há um mês, o casal de moradores de rua Maria da Penha da Silva Barbosa, 43, e Cosme Barcelos, 39, foi queimado enquanto dormia em uma calçada no bairro Nossa Senhora da Penha, em Vila Velha. A mulher morreu e ele teve queimaduras na perna direita.

A MALDADE ESTÁ CRESCENDO E A IDADE DE QUEM A FAZ ESTÁ DIMINUINDO!!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:34  comentar

VITÓRIA - Uma criança de 11 anos teve diversas partes do corpo queimadas, por volta das 22h de terça-feira, nas proximidades do Terminal de Carapina, na Serra, no Espírito Santo. Duas pessoas ainda não identificadas jogaram gasolina no corpo do menino e, em seguida, atearam fogo. Os acusados aparentavam ter menos de 18 anos. O motivo do crime é desconhecido.
O garoto teve queimaduras graves nas pernas, nos braços, na cabeça e na barriga. Segundo o Centro Integrado de Operações e Controle Social (Ciodes), o menino foi socorrido e levado para o Pronto Atendimento do bairro e, posteriormente, levado para o Hospital Infantil de Vitória.
Há um mês, o casal de moradores de rua Maria da Penha da Silva Barbosa, 43, e Cosme Barcelos, 39, foi queimado enquanto dormia em uma calçada no bairro Nossa Senhora da Penha, em Vila Velha. A mulher morreu e ele teve queimaduras na perna direita.

A MALDADE ESTÁ CRESCENDO E A IDADE DE QUEM A FAZ ESTÁ DIMINUINDO!!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:34  comentar

VITÓRIA - Uma criança de 11 anos teve diversas partes do corpo queimadas, por volta das 22h de terça-feira, nas proximidades do Terminal de Carapina, na Serra, no Espírito Santo. Duas pessoas ainda não identificadas jogaram gasolina no corpo do menino e, em seguida, atearam fogo. Os acusados aparentavam ter menos de 18 anos. O motivo do crime é desconhecido.
O garoto teve queimaduras graves nas pernas, nos braços, na cabeça e na barriga. Segundo o Centro Integrado de Operações e Controle Social (Ciodes), o menino foi socorrido e levado para o Pronto Atendimento do bairro e, posteriormente, levado para o Hospital Infantil de Vitória.
Há um mês, o casal de moradores de rua Maria da Penha da Silva Barbosa, 43, e Cosme Barcelos, 39, foi queimado enquanto dormia em uma calçada no bairro Nossa Senhora da Penha, em Vila Velha. A mulher morreu e ele teve queimaduras na perna direita.

A MALDADE ESTÁ CRESCENDO E A IDADE DE QUEM A FAZ ESTÁ DIMINUINDO!!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:34  comentar

VITÓRIA - Uma criança de 11 anos teve diversas partes do corpo queimadas, por volta das 22h de terça-feira, nas proximidades do Terminal de Carapina, na Serra, no Espírito Santo. Duas pessoas ainda não identificadas jogaram gasolina no corpo do menino e, em seguida, atearam fogo. Os acusados aparentavam ter menos de 18 anos. O motivo do crime é desconhecido.
O garoto teve queimaduras graves nas pernas, nos braços, na cabeça e na barriga. Segundo o Centro Integrado de Operações e Controle Social (Ciodes), o menino foi socorrido e levado para o Pronto Atendimento do bairro e, posteriormente, levado para o Hospital Infantil de Vitória.
Há um mês, o casal de moradores de rua Maria da Penha da Silva Barbosa, 43, e Cosme Barcelos, 39, foi queimado enquanto dormia em uma calçada no bairro Nossa Senhora da Penha, em Vila Velha. A mulher morreu e ele teve queimaduras na perna direita.

A MALDADE ESTÁ CRESCENDO E A IDADE DE QUEM A FAZ ESTÁ DIMINUINDO!!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:34  comentar

VITÓRIA - Uma criança de 11 anos teve diversas partes do corpo queimadas, por volta das 22h de terça-feira, nas proximidades do Terminal de Carapina, na Serra, no Espírito Santo. Duas pessoas ainda não identificadas jogaram gasolina no corpo do menino e, em seguida, atearam fogo. Os acusados aparentavam ter menos de 18 anos. O motivo do crime é desconhecido.
O garoto teve queimaduras graves nas pernas, nos braços, na cabeça e na barriga. Segundo o Centro Integrado de Operações e Controle Social (Ciodes), o menino foi socorrido e levado para o Pronto Atendimento do bairro e, posteriormente, levado para o Hospital Infantil de Vitória.
Há um mês, o casal de moradores de rua Maria da Penha da Silva Barbosa, 43, e Cosme Barcelos, 39, foi queimado enquanto dormia em uma calçada no bairro Nossa Senhora da Penha, em Vila Velha. A mulher morreu e ele teve queimaduras na perna direita.

A MALDADE ESTÁ CRESCENDO E A IDADE DE QUEM A FAZ ESTÁ DIMINUINDO!!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:34  comentar

VITÓRIA - Uma criança de 11 anos teve diversas partes do corpo queimadas, por volta das 22h de terça-feira, nas proximidades do Terminal de Carapina, na Serra, no Espírito Santo. Duas pessoas ainda não identificadas jogaram gasolina no corpo do menino e, em seguida, atearam fogo. Os acusados aparentavam ter menos de 18 anos. O motivo do crime é desconhecido.
O garoto teve queimaduras graves nas pernas, nos braços, na cabeça e na barriga. Segundo o Centro Integrado de Operações e Controle Social (Ciodes), o menino foi socorrido e levado para o Pronto Atendimento do bairro e, posteriormente, levado para o Hospital Infantil de Vitória.
Há um mês, o casal de moradores de rua Maria da Penha da Silva Barbosa, 43, e Cosme Barcelos, 39, foi queimado enquanto dormia em uma calçada no bairro Nossa Senhora da Penha, em Vila Velha. A mulher morreu e ele teve queimaduras na perna direita.

A MALDADE ESTÁ CRESCENDO E A IDADE DE QUEM A FAZ ESTÁ DIMINUINDO!!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:34  comentar

VITÓRIA - Uma criança de 11 anos teve diversas partes do corpo queimadas, por volta das 22h de terça-feira, nas proximidades do Terminal de Carapina, na Serra, no Espírito Santo. Duas pessoas ainda não identificadas jogaram gasolina no corpo do menino e, em seguida, atearam fogo. Os acusados aparentavam ter menos de 18 anos. O motivo do crime é desconhecido.
O garoto teve queimaduras graves nas pernas, nos braços, na cabeça e na barriga. Segundo o Centro Integrado de Operações e Controle Social (Ciodes), o menino foi socorrido e levado para o Pronto Atendimento do bairro e, posteriormente, levado para o Hospital Infantil de Vitória.
Há um mês, o casal de moradores de rua Maria da Penha da Silva Barbosa, 43, e Cosme Barcelos, 39, foi queimado enquanto dormia em uma calçada no bairro Nossa Senhora da Penha, em Vila Velha. A mulher morreu e ele teve queimaduras na perna direita.

A MALDADE ESTÁ CRESCENDO E A IDADE DE QUEM A FAZ ESTÁ DIMINUINDO!!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:34  comentar

VITÓRIA - Uma criança de 11 anos teve diversas partes do corpo queimadas, por volta das 22h de terça-feira, nas proximidades do Terminal de Carapina, na Serra, no Espírito Santo. Duas pessoas ainda não identificadas jogaram gasolina no corpo do menino e, em seguida, atearam fogo. Os acusados aparentavam ter menos de 18 anos. O motivo do crime é desconhecido.
O garoto teve queimaduras graves nas pernas, nos braços, na cabeça e na barriga. Segundo o Centro Integrado de Operações e Controle Social (Ciodes), o menino foi socorrido e levado para o Pronto Atendimento do bairro e, posteriormente, levado para o Hospital Infantil de Vitória.
Há um mês, o casal de moradores de rua Maria da Penha da Silva Barbosa, 43, e Cosme Barcelos, 39, foi queimado enquanto dormia em uma calçada no bairro Nossa Senhora da Penha, em Vila Velha. A mulher morreu e ele teve queimaduras na perna direita.

A MALDADE ESTÁ CRESCENDO E A IDADE DE QUEM A FAZ ESTÁ DIMINUINDO!!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:34  comentar

VITÓRIA - Uma criança de 11 anos teve diversas partes do corpo queimadas, por volta das 22h de terça-feira, nas proximidades do Terminal de Carapina, na Serra, no Espírito Santo. Duas pessoas ainda não identificadas jogaram gasolina no corpo do menino e, em seguida, atearam fogo. Os acusados aparentavam ter menos de 18 anos. O motivo do crime é desconhecido.
O garoto teve queimaduras graves nas pernas, nos braços, na cabeça e na barriga. Segundo o Centro Integrado de Operações e Controle Social (Ciodes), o menino foi socorrido e levado para o Pronto Atendimento do bairro e, posteriormente, levado para o Hospital Infantil de Vitória.
Há um mês, o casal de moradores de rua Maria da Penha da Silva Barbosa, 43, e Cosme Barcelos, 39, foi queimado enquanto dormia em uma calçada no bairro Nossa Senhora da Penha, em Vila Velha. A mulher morreu e ele teve queimaduras na perna direita.

A MALDADE ESTÁ CRESCENDO E A IDADE DE QUEM A FAZ ESTÁ DIMINUINDO!!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:34  comentar

VITÓRIA - Uma criança de 11 anos teve diversas partes do corpo queimadas, por volta das 22h de terça-feira, nas proximidades do Terminal de Carapina, na Serra, no Espírito Santo. Duas pessoas ainda não identificadas jogaram gasolina no corpo do menino e, em seguida, atearam fogo. Os acusados aparentavam ter menos de 18 anos. O motivo do crime é desconhecido.
O garoto teve queimaduras graves nas pernas, nos braços, na cabeça e na barriga. Segundo o Centro Integrado de Operações e Controle Social (Ciodes), o menino foi socorrido e levado para o Pronto Atendimento do bairro e, posteriormente, levado para o Hospital Infantil de Vitória.
Há um mês, o casal de moradores de rua Maria da Penha da Silva Barbosa, 43, e Cosme Barcelos, 39, foi queimado enquanto dormia em uma calçada no bairro Nossa Senhora da Penha, em Vila Velha. A mulher morreu e ele teve queimaduras na perna direita.

A MALDADE ESTÁ CRESCENDO E A IDADE DE QUEM A FAZ ESTÁ DIMINUINDO!!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:34  comentar

VITÓRIA - Uma criança de 11 anos teve diversas partes do corpo queimadas, por volta das 22h de terça-feira, nas proximidades do Terminal de Carapina, na Serra, no Espírito Santo. Duas pessoas ainda não identificadas jogaram gasolina no corpo do menino e, em seguida, atearam fogo. Os acusados aparentavam ter menos de 18 anos. O motivo do crime é desconhecido.
O garoto teve queimaduras graves nas pernas, nos braços, na cabeça e na barriga. Segundo o Centro Integrado de Operações e Controle Social (Ciodes), o menino foi socorrido e levado para o Pronto Atendimento do bairro e, posteriormente, levado para o Hospital Infantil de Vitória.
Há um mês, o casal de moradores de rua Maria da Penha da Silva Barbosa, 43, e Cosme Barcelos, 39, foi queimado enquanto dormia em uma calçada no bairro Nossa Senhora da Penha, em Vila Velha. A mulher morreu e ele teve queimaduras na perna direita.

A MALDADE ESTÁ CRESCENDO E A IDADE DE QUEM A FAZ ESTÁ DIMINUINDO!!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:34  comentar

VITÓRIA - Uma criança de 11 anos teve diversas partes do corpo queimadas, por volta das 22h de terça-feira, nas proximidades do Terminal de Carapina, na Serra, no Espírito Santo. Duas pessoas ainda não identificadas jogaram gasolina no corpo do menino e, em seguida, atearam fogo. Os acusados aparentavam ter menos de 18 anos. O motivo do crime é desconhecido.
O garoto teve queimaduras graves nas pernas, nos braços, na cabeça e na barriga. Segundo o Centro Integrado de Operações e Controle Social (Ciodes), o menino foi socorrido e levado para o Pronto Atendimento do bairro e, posteriormente, levado para o Hospital Infantil de Vitória.
Há um mês, o casal de moradores de rua Maria da Penha da Silva Barbosa, 43, e Cosme Barcelos, 39, foi queimado enquanto dormia em uma calçada no bairro Nossa Senhora da Penha, em Vila Velha. A mulher morreu e ele teve queimaduras na perna direita.

A MALDADE ESTÁ CRESCENDO E A IDADE DE QUEM A FAZ ESTÁ DIMINUINDO!!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:34  comentar

VITÓRIA - Uma criança de 11 anos teve diversas partes do corpo queimadas, por volta das 22h de terça-feira, nas proximidades do Terminal de Carapina, na Serra, no Espírito Santo. Duas pessoas ainda não identificadas jogaram gasolina no corpo do menino e, em seguida, atearam fogo. Os acusados aparentavam ter menos de 18 anos. O motivo do crime é desconhecido.
O garoto teve queimaduras graves nas pernas, nos braços, na cabeça e na barriga. Segundo o Centro Integrado de Operações e Controle Social (Ciodes), o menino foi socorrido e levado para o Pronto Atendimento do bairro e, posteriormente, levado para o Hospital Infantil de Vitória.
Há um mês, o casal de moradores de rua Maria da Penha da Silva Barbosa, 43, e Cosme Barcelos, 39, foi queimado enquanto dormia em uma calçada no bairro Nossa Senhora da Penha, em Vila Velha. A mulher morreu e ele teve queimaduras na perna direita.

A MALDADE ESTÁ CRESCENDO E A IDADE DE QUEM A FAZ ESTÁ DIMINUINDO!!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:34  comentar

Tamanduás e cachorros-do-mato estão entre os novos habitantes.Animais passarão por tratamento veterinário antes de serem expostos.

Um filhote macho de onça suçuarana de três meses, um casal de tamanduás-bandeira de quatro meses e dois cachorros-do-mato entrando na fase adulta são os mais novos habitantes do Zoológico de Guarulhos, na Grande São Paulo, segundo a instituição. Os animais silvestres são órfãos e foram encontrados pela Polícia Militar Ambiental depois que suas mães foram atropeladas em rodovias do interior de São Paulo. Por enquanto, os filhotes não estão expostos, pois estão sendo tratados pelos veterinários do zoológico.


fonte:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

Tamanduás e cachorros-do-mato estão entre os novos habitantes.Animais passarão por tratamento veterinário antes de serem expostos.

Um filhote macho de onça suçuarana de três meses, um casal de tamanduás-bandeira de quatro meses e dois cachorros-do-mato entrando na fase adulta são os mais novos habitantes do Zoológico de Guarulhos, na Grande São Paulo, segundo a instituição. Os animais silvestres são órfãos e foram encontrados pela Polícia Militar Ambiental depois que suas mães foram atropeladas em rodovias do interior de São Paulo. Por enquanto, os filhotes não estão expostos, pois estão sendo tratados pelos veterinários do zoológico.


fonte:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

Tamanduás e cachorros-do-mato estão entre os novos habitantes.Animais passarão por tratamento veterinário antes de serem expostos.

Um filhote macho de onça suçuarana de três meses, um casal de tamanduás-bandeira de quatro meses e dois cachorros-do-mato entrando na fase adulta são os mais novos habitantes do Zoológico de Guarulhos, na Grande São Paulo, segundo a instituição. Os animais silvestres são órfãos e foram encontrados pela Polícia Militar Ambiental depois que suas mães foram atropeladas em rodovias do interior de São Paulo. Por enquanto, os filhotes não estão expostos, pois estão sendo tratados pelos veterinários do zoológico.


fonte:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

Tamanduás e cachorros-do-mato estão entre os novos habitantes.Animais passarão por tratamento veterinário antes de serem expostos.

Um filhote macho de onça suçuarana de três meses, um casal de tamanduás-bandeira de quatro meses e dois cachorros-do-mato entrando na fase adulta são os mais novos habitantes do Zoológico de Guarulhos, na Grande São Paulo, segundo a instituição. Os animais silvestres são órfãos e foram encontrados pela Polícia Militar Ambiental depois que suas mães foram atropeladas em rodovias do interior de São Paulo. Por enquanto, os filhotes não estão expostos, pois estão sendo tratados pelos veterinários do zoológico.


fonte:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

Tamanduás e cachorros-do-mato estão entre os novos habitantes.Animais passarão por tratamento veterinário antes de serem expostos.

Um filhote macho de onça suçuarana de três meses, um casal de tamanduás-bandeira de quatro meses e dois cachorros-do-mato entrando na fase adulta são os mais novos habitantes do Zoológico de Guarulhos, na Grande São Paulo, segundo a instituição. Os animais silvestres são órfãos e foram encontrados pela Polícia Militar Ambiental depois que suas mães foram atropeladas em rodovias do interior de São Paulo. Por enquanto, os filhotes não estão expostos, pois estão sendo tratados pelos veterinários do zoológico.


fonte:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

Tamanduás e cachorros-do-mato estão entre os novos habitantes.Animais passarão por tratamento veterinário antes de serem expostos.

Um filhote macho de onça suçuarana de três meses, um casal de tamanduás-bandeira de quatro meses e dois cachorros-do-mato entrando na fase adulta são os mais novos habitantes do Zoológico de Guarulhos, na Grande São Paulo, segundo a instituição. Os animais silvestres são órfãos e foram encontrados pela Polícia Militar Ambiental depois que suas mães foram atropeladas em rodovias do interior de São Paulo. Por enquanto, os filhotes não estão expostos, pois estão sendo tratados pelos veterinários do zoológico.


fonte:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

Tamanduás e cachorros-do-mato estão entre os novos habitantes.Animais passarão por tratamento veterinário antes de serem expostos.

Um filhote macho de onça suçuarana de três meses, um casal de tamanduás-bandeira de quatro meses e dois cachorros-do-mato entrando na fase adulta são os mais novos habitantes do Zoológico de Guarulhos, na Grande São Paulo, segundo a instituição. Os animais silvestres são órfãos e foram encontrados pela Polícia Militar Ambiental depois que suas mães foram atropeladas em rodovias do interior de São Paulo. Por enquanto, os filhotes não estão expostos, pois estão sendo tratados pelos veterinários do zoológico.


fonte:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

Tamanduás e cachorros-do-mato estão entre os novos habitantes.Animais passarão por tratamento veterinário antes de serem expostos.

Um filhote macho de onça suçuarana de três meses, um casal de tamanduás-bandeira de quatro meses e dois cachorros-do-mato entrando na fase adulta são os mais novos habitantes do Zoológico de Guarulhos, na Grande São Paulo, segundo a instituição. Os animais silvestres são órfãos e foram encontrados pela Polícia Militar Ambiental depois que suas mães foram atropeladas em rodovias do interior de São Paulo. Por enquanto, os filhotes não estão expostos, pois estão sendo tratados pelos veterinários do zoológico.


fonte:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

Tamanduás e cachorros-do-mato estão entre os novos habitantes.Animais passarão por tratamento veterinário antes de serem expostos.

Um filhote macho de onça suçuarana de três meses, um casal de tamanduás-bandeira de quatro meses e dois cachorros-do-mato entrando na fase adulta são os mais novos habitantes do Zoológico de Guarulhos, na Grande São Paulo, segundo a instituição. Os animais silvestres são órfãos e foram encontrados pela Polícia Militar Ambiental depois que suas mães foram atropeladas em rodovias do interior de São Paulo. Por enquanto, os filhotes não estão expostos, pois estão sendo tratados pelos veterinários do zoológico.


fonte:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

Tamanduás e cachorros-do-mato estão entre os novos habitantes.Animais passarão por tratamento veterinário antes de serem expostos.

Um filhote macho de onça suçuarana de três meses, um casal de tamanduás-bandeira de quatro meses e dois cachorros-do-mato entrando na fase adulta são os mais novos habitantes do Zoológico de Guarulhos, na Grande São Paulo, segundo a instituição. Os animais silvestres são órfãos e foram encontrados pela Polícia Militar Ambiental depois que suas mães foram atropeladas em rodovias do interior de São Paulo. Por enquanto, os filhotes não estão expostos, pois estão sendo tratados pelos veterinários do zoológico.


fonte:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

Tamanduás e cachorros-do-mato estão entre os novos habitantes.Animais passarão por tratamento veterinário antes de serem expostos.

Um filhote macho de onça suçuarana de três meses, um casal de tamanduás-bandeira de quatro meses e dois cachorros-do-mato entrando na fase adulta são os mais novos habitantes do Zoológico de Guarulhos, na Grande São Paulo, segundo a instituição. Os animais silvestres são órfãos e foram encontrados pela Polícia Militar Ambiental depois que suas mães foram atropeladas em rodovias do interior de São Paulo. Por enquanto, os filhotes não estão expostos, pois estão sendo tratados pelos veterinários do zoológico.


fonte:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

Tamanduás e cachorros-do-mato estão entre os novos habitantes.Animais passarão por tratamento veterinário antes de serem expostos.

Um filhote macho de onça suçuarana de três meses, um casal de tamanduás-bandeira de quatro meses e dois cachorros-do-mato entrando na fase adulta são os mais novos habitantes do Zoológico de Guarulhos, na Grande São Paulo, segundo a instituição. Os animais silvestres são órfãos e foram encontrados pela Polícia Militar Ambiental depois que suas mães foram atropeladas em rodovias do interior de São Paulo. Por enquanto, os filhotes não estão expostos, pois estão sendo tratados pelos veterinários do zoológico.


fonte:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

Tamanduás e cachorros-do-mato estão entre os novos habitantes.Animais passarão por tratamento veterinário antes de serem expostos.

Um filhote macho de onça suçuarana de três meses, um casal de tamanduás-bandeira de quatro meses e dois cachorros-do-mato entrando na fase adulta são os mais novos habitantes do Zoológico de Guarulhos, na Grande São Paulo, segundo a instituição. Os animais silvestres são órfãos e foram encontrados pela Polícia Militar Ambiental depois que suas mães foram atropeladas em rodovias do interior de São Paulo. Por enquanto, os filhotes não estão expostos, pois estão sendo tratados pelos veterinários do zoológico.


fonte:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar


SÃO PAULO - A Igreja Renascer em Cristo ignorou recomendações do engenheiro responsável pela reforma do templo em 1999 e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para garantir a segurança do prédio no bairro do Cambuci, zona sul, onde nove pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas no último domingo, após o teto desabar.
Em 1999, o parecer técnico do engenheiro Carlos Freire de Andrade Lopes apontava que, mesmo após a reforma realizada naquele ano, seriam necessárias inspeções a cada dois anos na estrutura do imóvel - o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) recomenda vistorias deste tipo a cada cinco anos. Contudo, desde então, a Prefeitura não recebeu nenhuma nova avaliação do estado de conservação do teto feita por engenheiros contratados pela Renascer.
" A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse "
A empresa contratada para trocar o telhado, a Etersul, não possui engenheiro nem registro no Crea. O serviço foi feito sem um projeto de engenharia. Mesmo assim, o alvará de funcionamento da igreja foi renovado em julho de 2008, após ter vencido em outubro de 2007. O Ministério Público pediu explicações sobre o fato.
Leia também: Renascer pede doações a fiéis para reconstrução do templo
A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse, como tratamento de madeiras contra cupins, limpeza de calhas, evitando umidade, e restauro do forro, que "em hipótese alguma pode servir de depósito".
As atividades para conservação foram feitas anualmente por funcionários da igreja, diz a Renascer. A congregação promete apresentar um plano de demolição até às 15h desta quarta. A medida é necessária para o retorno da perícia ao local.
Reforma em 1999 não previa a instalação de ar-condicionado
Responsável pela reforma do teto do templo da Renascer, o engenheiro civil Carlos Freire de Andrade Lopes diz que finalizou a obra em 1999 com a cobertura suportando cerca de 90 quilos por metro quadrado, conforme as necessidades da época. Segundo ele, a estrutura estava no limite.
- Eu recebi o prédio com fungos, a madeira estava apodrecendo e com cupins nas 14 tesouras (estruturas de sustentação). Determinei a troca das madeiras e a retirada do forro de pinho e do gesso velho. É completamente estranho o teto desabar dez anos depois - diz.
Conforme o engenheiro, o projeto não previa a instalação de um ar-condicionado, o que ocorreu, segundo a Renascer, durante as obras daquele ano.
- A cobertura era uma estrutura de madeira reforçada por uma estrutura de metal, de aço. Ela ficou aguentando o peso necessário na época - afirma.
A Renascer afirmou que o ar-condicionado central estava instalado em uma torre de alvenaria e que a ventilação era desdobrada pelo imóvel através de dutos que foram afixados na estrutura metálica. A Defesa Civil avaliou que o excesso de peso no teto - provocado pelos aparelhos e por outros acessórios de iluminação colocados na cobertura - pode ser uma das causas da tragédia, que deixou nove mortos.
Nesta terça, o engenheiro esteve no palco da tragédia atrás de explicações sobre as causas do desmoronamento. Foi impedido de entrar no local. Ele diz que não teve acesso ao prédio após a reforma que coordenou em 1999 e que, depois disso, eram necessárias inspeções para verificar danos causados à estrutura de madeira, como "fadiga, desgaste físico, biodeterioração e eventual sobrecarga não prevista".
A polícia promete concluir o inquérito rapidamente para evitar que o crime prescreva como aconteceu com a igreja Universal. Um acidente semelhante aconteceu no templo de Osasco, matando 25 pessoas em 1998, mas ninguém foi punido.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:47  comentar


SÃO PAULO - A Igreja Renascer em Cristo ignorou recomendações do engenheiro responsável pela reforma do templo em 1999 e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para garantir a segurança do prédio no bairro do Cambuci, zona sul, onde nove pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas no último domingo, após o teto desabar.
Em 1999, o parecer técnico do engenheiro Carlos Freire de Andrade Lopes apontava que, mesmo após a reforma realizada naquele ano, seriam necessárias inspeções a cada dois anos na estrutura do imóvel - o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) recomenda vistorias deste tipo a cada cinco anos. Contudo, desde então, a Prefeitura não recebeu nenhuma nova avaliação do estado de conservação do teto feita por engenheiros contratados pela Renascer.
" A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse "
A empresa contratada para trocar o telhado, a Etersul, não possui engenheiro nem registro no Crea. O serviço foi feito sem um projeto de engenharia. Mesmo assim, o alvará de funcionamento da igreja foi renovado em julho de 2008, após ter vencido em outubro de 2007. O Ministério Público pediu explicações sobre o fato.
Leia também: Renascer pede doações a fiéis para reconstrução do templo
A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse, como tratamento de madeiras contra cupins, limpeza de calhas, evitando umidade, e restauro do forro, que "em hipótese alguma pode servir de depósito".
As atividades para conservação foram feitas anualmente por funcionários da igreja, diz a Renascer. A congregação promete apresentar um plano de demolição até às 15h desta quarta. A medida é necessária para o retorno da perícia ao local.
Reforma em 1999 não previa a instalação de ar-condicionado
Responsável pela reforma do teto do templo da Renascer, o engenheiro civil Carlos Freire de Andrade Lopes diz que finalizou a obra em 1999 com a cobertura suportando cerca de 90 quilos por metro quadrado, conforme as necessidades da época. Segundo ele, a estrutura estava no limite.
- Eu recebi o prédio com fungos, a madeira estava apodrecendo e com cupins nas 14 tesouras (estruturas de sustentação). Determinei a troca das madeiras e a retirada do forro de pinho e do gesso velho. É completamente estranho o teto desabar dez anos depois - diz.
Conforme o engenheiro, o projeto não previa a instalação de um ar-condicionado, o que ocorreu, segundo a Renascer, durante as obras daquele ano.
- A cobertura era uma estrutura de madeira reforçada por uma estrutura de metal, de aço. Ela ficou aguentando o peso necessário na época - afirma.
A Renascer afirmou que o ar-condicionado central estava instalado em uma torre de alvenaria e que a ventilação era desdobrada pelo imóvel através de dutos que foram afixados na estrutura metálica. A Defesa Civil avaliou que o excesso de peso no teto - provocado pelos aparelhos e por outros acessórios de iluminação colocados na cobertura - pode ser uma das causas da tragédia, que deixou nove mortos.
Nesta terça, o engenheiro esteve no palco da tragédia atrás de explicações sobre as causas do desmoronamento. Foi impedido de entrar no local. Ele diz que não teve acesso ao prédio após a reforma que coordenou em 1999 e que, depois disso, eram necessárias inspeções para verificar danos causados à estrutura de madeira, como "fadiga, desgaste físico, biodeterioração e eventual sobrecarga não prevista".
A polícia promete concluir o inquérito rapidamente para evitar que o crime prescreva como aconteceu com a igreja Universal. Um acidente semelhante aconteceu no templo de Osasco, matando 25 pessoas em 1998, mas ninguém foi punido.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:47  comentar


SÃO PAULO - A Igreja Renascer em Cristo ignorou recomendações do engenheiro responsável pela reforma do templo em 1999 e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para garantir a segurança do prédio no bairro do Cambuci, zona sul, onde nove pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas no último domingo, após o teto desabar.
Em 1999, o parecer técnico do engenheiro Carlos Freire de Andrade Lopes apontava que, mesmo após a reforma realizada naquele ano, seriam necessárias inspeções a cada dois anos na estrutura do imóvel - o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) recomenda vistorias deste tipo a cada cinco anos. Contudo, desde então, a Prefeitura não recebeu nenhuma nova avaliação do estado de conservação do teto feita por engenheiros contratados pela Renascer.
" A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse "
A empresa contratada para trocar o telhado, a Etersul, não possui engenheiro nem registro no Crea. O serviço foi feito sem um projeto de engenharia. Mesmo assim, o alvará de funcionamento da igreja foi renovado em julho de 2008, após ter vencido em outubro de 2007. O Ministério Público pediu explicações sobre o fato.
Leia também: Renascer pede doações a fiéis para reconstrução do templo
A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse, como tratamento de madeiras contra cupins, limpeza de calhas, evitando umidade, e restauro do forro, que "em hipótese alguma pode servir de depósito".
As atividades para conservação foram feitas anualmente por funcionários da igreja, diz a Renascer. A congregação promete apresentar um plano de demolição até às 15h desta quarta. A medida é necessária para o retorno da perícia ao local.
Reforma em 1999 não previa a instalação de ar-condicionado
Responsável pela reforma do teto do templo da Renascer, o engenheiro civil Carlos Freire de Andrade Lopes diz que finalizou a obra em 1999 com a cobertura suportando cerca de 90 quilos por metro quadrado, conforme as necessidades da época. Segundo ele, a estrutura estava no limite.
- Eu recebi o prédio com fungos, a madeira estava apodrecendo e com cupins nas 14 tesouras (estruturas de sustentação). Determinei a troca das madeiras e a retirada do forro de pinho e do gesso velho. É completamente estranho o teto desabar dez anos depois - diz.
Conforme o engenheiro, o projeto não previa a instalação de um ar-condicionado, o que ocorreu, segundo a Renascer, durante as obras daquele ano.
- A cobertura era uma estrutura de madeira reforçada por uma estrutura de metal, de aço. Ela ficou aguentando o peso necessário na época - afirma.
A Renascer afirmou que o ar-condicionado central estava instalado em uma torre de alvenaria e que a ventilação era desdobrada pelo imóvel através de dutos que foram afixados na estrutura metálica. A Defesa Civil avaliou que o excesso de peso no teto - provocado pelos aparelhos e por outros acessórios de iluminação colocados na cobertura - pode ser uma das causas da tragédia, que deixou nove mortos.
Nesta terça, o engenheiro esteve no palco da tragédia atrás de explicações sobre as causas do desmoronamento. Foi impedido de entrar no local. Ele diz que não teve acesso ao prédio após a reforma que coordenou em 1999 e que, depois disso, eram necessárias inspeções para verificar danos causados à estrutura de madeira, como "fadiga, desgaste físico, biodeterioração e eventual sobrecarga não prevista".
A polícia promete concluir o inquérito rapidamente para evitar que o crime prescreva como aconteceu com a igreja Universal. Um acidente semelhante aconteceu no templo de Osasco, matando 25 pessoas em 1998, mas ninguém foi punido.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:47  comentar


SÃO PAULO - A Igreja Renascer em Cristo ignorou recomendações do engenheiro responsável pela reforma do templo em 1999 e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para garantir a segurança do prédio no bairro do Cambuci, zona sul, onde nove pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas no último domingo, após o teto desabar.
Em 1999, o parecer técnico do engenheiro Carlos Freire de Andrade Lopes apontava que, mesmo após a reforma realizada naquele ano, seriam necessárias inspeções a cada dois anos na estrutura do imóvel - o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) recomenda vistorias deste tipo a cada cinco anos. Contudo, desde então, a Prefeitura não recebeu nenhuma nova avaliação do estado de conservação do teto feita por engenheiros contratados pela Renascer.
" A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse "
A empresa contratada para trocar o telhado, a Etersul, não possui engenheiro nem registro no Crea. O serviço foi feito sem um projeto de engenharia. Mesmo assim, o alvará de funcionamento da igreja foi renovado em julho de 2008, após ter vencido em outubro de 2007. O Ministério Público pediu explicações sobre o fato.
Leia também: Renascer pede doações a fiéis para reconstrução do templo
A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse, como tratamento de madeiras contra cupins, limpeza de calhas, evitando umidade, e restauro do forro, que "em hipótese alguma pode servir de depósito".
As atividades para conservação foram feitas anualmente por funcionários da igreja, diz a Renascer. A congregação promete apresentar um plano de demolição até às 15h desta quarta. A medida é necessária para o retorno da perícia ao local.
Reforma em 1999 não previa a instalação de ar-condicionado
Responsável pela reforma do teto do templo da Renascer, o engenheiro civil Carlos Freire de Andrade Lopes diz que finalizou a obra em 1999 com a cobertura suportando cerca de 90 quilos por metro quadrado, conforme as necessidades da época. Segundo ele, a estrutura estava no limite.
- Eu recebi o prédio com fungos, a madeira estava apodrecendo e com cupins nas 14 tesouras (estruturas de sustentação). Determinei a troca das madeiras e a retirada do forro de pinho e do gesso velho. É completamente estranho o teto desabar dez anos depois - diz.
Conforme o engenheiro, o projeto não previa a instalação de um ar-condicionado, o que ocorreu, segundo a Renascer, durante as obras daquele ano.
- A cobertura era uma estrutura de madeira reforçada por uma estrutura de metal, de aço. Ela ficou aguentando o peso necessário na época - afirma.
A Renascer afirmou que o ar-condicionado central estava instalado em uma torre de alvenaria e que a ventilação era desdobrada pelo imóvel através de dutos que foram afixados na estrutura metálica. A Defesa Civil avaliou que o excesso de peso no teto - provocado pelos aparelhos e por outros acessórios de iluminação colocados na cobertura - pode ser uma das causas da tragédia, que deixou nove mortos.
Nesta terça, o engenheiro esteve no palco da tragédia atrás de explicações sobre as causas do desmoronamento. Foi impedido de entrar no local. Ele diz que não teve acesso ao prédio após a reforma que coordenou em 1999 e que, depois disso, eram necessárias inspeções para verificar danos causados à estrutura de madeira, como "fadiga, desgaste físico, biodeterioração e eventual sobrecarga não prevista".
A polícia promete concluir o inquérito rapidamente para evitar que o crime prescreva como aconteceu com a igreja Universal. Um acidente semelhante aconteceu no templo de Osasco, matando 25 pessoas em 1998, mas ninguém foi punido.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:47  comentar


SÃO PAULO - A Igreja Renascer em Cristo ignorou recomendações do engenheiro responsável pela reforma do templo em 1999 e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para garantir a segurança do prédio no bairro do Cambuci, zona sul, onde nove pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas no último domingo, após o teto desabar.
Em 1999, o parecer técnico do engenheiro Carlos Freire de Andrade Lopes apontava que, mesmo após a reforma realizada naquele ano, seriam necessárias inspeções a cada dois anos na estrutura do imóvel - o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) recomenda vistorias deste tipo a cada cinco anos. Contudo, desde então, a Prefeitura não recebeu nenhuma nova avaliação do estado de conservação do teto feita por engenheiros contratados pela Renascer.
" A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse "
A empresa contratada para trocar o telhado, a Etersul, não possui engenheiro nem registro no Crea. O serviço foi feito sem um projeto de engenharia. Mesmo assim, o alvará de funcionamento da igreja foi renovado em julho de 2008, após ter vencido em outubro de 2007. O Ministério Público pediu explicações sobre o fato.
Leia também: Renascer pede doações a fiéis para reconstrução do templo
A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse, como tratamento de madeiras contra cupins, limpeza de calhas, evitando umidade, e restauro do forro, que "em hipótese alguma pode servir de depósito".
As atividades para conservação foram feitas anualmente por funcionários da igreja, diz a Renascer. A congregação promete apresentar um plano de demolição até às 15h desta quarta. A medida é necessária para o retorno da perícia ao local.
Reforma em 1999 não previa a instalação de ar-condicionado
Responsável pela reforma do teto do templo da Renascer, o engenheiro civil Carlos Freire de Andrade Lopes diz que finalizou a obra em 1999 com a cobertura suportando cerca de 90 quilos por metro quadrado, conforme as necessidades da época. Segundo ele, a estrutura estava no limite.
- Eu recebi o prédio com fungos, a madeira estava apodrecendo e com cupins nas 14 tesouras (estruturas de sustentação). Determinei a troca das madeiras e a retirada do forro de pinho e do gesso velho. É completamente estranho o teto desabar dez anos depois - diz.
Conforme o engenheiro, o projeto não previa a instalação de um ar-condicionado, o que ocorreu, segundo a Renascer, durante as obras daquele ano.
- A cobertura era uma estrutura de madeira reforçada por uma estrutura de metal, de aço. Ela ficou aguentando o peso necessário na época - afirma.
A Renascer afirmou que o ar-condicionado central estava instalado em uma torre de alvenaria e que a ventilação era desdobrada pelo imóvel através de dutos que foram afixados na estrutura metálica. A Defesa Civil avaliou que o excesso de peso no teto - provocado pelos aparelhos e por outros acessórios de iluminação colocados na cobertura - pode ser uma das causas da tragédia, que deixou nove mortos.
Nesta terça, o engenheiro esteve no palco da tragédia atrás de explicações sobre as causas do desmoronamento. Foi impedido de entrar no local. Ele diz que não teve acesso ao prédio após a reforma que coordenou em 1999 e que, depois disso, eram necessárias inspeções para verificar danos causados à estrutura de madeira, como "fadiga, desgaste físico, biodeterioração e eventual sobrecarga não prevista".
A polícia promete concluir o inquérito rapidamente para evitar que o crime prescreva como aconteceu com a igreja Universal. Um acidente semelhante aconteceu no templo de Osasco, matando 25 pessoas em 1998, mas ninguém foi punido.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:47  comentar


SÃO PAULO - A Igreja Renascer em Cristo ignorou recomendações do engenheiro responsável pela reforma do templo em 1999 e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para garantir a segurança do prédio no bairro do Cambuci, zona sul, onde nove pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas no último domingo, após o teto desabar.
Em 1999, o parecer técnico do engenheiro Carlos Freire de Andrade Lopes apontava que, mesmo após a reforma realizada naquele ano, seriam necessárias inspeções a cada dois anos na estrutura do imóvel - o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) recomenda vistorias deste tipo a cada cinco anos. Contudo, desde então, a Prefeitura não recebeu nenhuma nova avaliação do estado de conservação do teto feita por engenheiros contratados pela Renascer.
" A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse "
A empresa contratada para trocar o telhado, a Etersul, não possui engenheiro nem registro no Crea. O serviço foi feito sem um projeto de engenharia. Mesmo assim, o alvará de funcionamento da igreja foi renovado em julho de 2008, após ter vencido em outubro de 2007. O Ministério Público pediu explicações sobre o fato.
Leia também: Renascer pede doações a fiéis para reconstrução do templo
A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse, como tratamento de madeiras contra cupins, limpeza de calhas, evitando umidade, e restauro do forro, que "em hipótese alguma pode servir de depósito".
As atividades para conservação foram feitas anualmente por funcionários da igreja, diz a Renascer. A congregação promete apresentar um plano de demolição até às 15h desta quarta. A medida é necessária para o retorno da perícia ao local.
Reforma em 1999 não previa a instalação de ar-condicionado
Responsável pela reforma do teto do templo da Renascer, o engenheiro civil Carlos Freire de Andrade Lopes diz que finalizou a obra em 1999 com a cobertura suportando cerca de 90 quilos por metro quadrado, conforme as necessidades da época. Segundo ele, a estrutura estava no limite.
- Eu recebi o prédio com fungos, a madeira estava apodrecendo e com cupins nas 14 tesouras (estruturas de sustentação). Determinei a troca das madeiras e a retirada do forro de pinho e do gesso velho. É completamente estranho o teto desabar dez anos depois - diz.
Conforme o engenheiro, o projeto não previa a instalação de um ar-condicionado, o que ocorreu, segundo a Renascer, durante as obras daquele ano.
- A cobertura era uma estrutura de madeira reforçada por uma estrutura de metal, de aço. Ela ficou aguentando o peso necessário na época - afirma.
A Renascer afirmou que o ar-condicionado central estava instalado em uma torre de alvenaria e que a ventilação era desdobrada pelo imóvel através de dutos que foram afixados na estrutura metálica. A Defesa Civil avaliou que o excesso de peso no teto - provocado pelos aparelhos e por outros acessórios de iluminação colocados na cobertura - pode ser uma das causas da tragédia, que deixou nove mortos.
Nesta terça, o engenheiro esteve no palco da tragédia atrás de explicações sobre as causas do desmoronamento. Foi impedido de entrar no local. Ele diz que não teve acesso ao prédio após a reforma que coordenou em 1999 e que, depois disso, eram necessárias inspeções para verificar danos causados à estrutura de madeira, como "fadiga, desgaste físico, biodeterioração e eventual sobrecarga não prevista".
A polícia promete concluir o inquérito rapidamente para evitar que o crime prescreva como aconteceu com a igreja Universal. Um acidente semelhante aconteceu no templo de Osasco, matando 25 pessoas em 1998, mas ninguém foi punido.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:47  comentar


SÃO PAULO - A Igreja Renascer em Cristo ignorou recomendações do engenheiro responsável pela reforma do templo em 1999 e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para garantir a segurança do prédio no bairro do Cambuci, zona sul, onde nove pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas no último domingo, após o teto desabar.
Em 1999, o parecer técnico do engenheiro Carlos Freire de Andrade Lopes apontava que, mesmo após a reforma realizada naquele ano, seriam necessárias inspeções a cada dois anos na estrutura do imóvel - o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) recomenda vistorias deste tipo a cada cinco anos. Contudo, desde então, a Prefeitura não recebeu nenhuma nova avaliação do estado de conservação do teto feita por engenheiros contratados pela Renascer.
" A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse "
A empresa contratada para trocar o telhado, a Etersul, não possui engenheiro nem registro no Crea. O serviço foi feito sem um projeto de engenharia. Mesmo assim, o alvará de funcionamento da igreja foi renovado em julho de 2008, após ter vencido em outubro de 2007. O Ministério Público pediu explicações sobre o fato.
Leia também: Renascer pede doações a fiéis para reconstrução do templo
A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse, como tratamento de madeiras contra cupins, limpeza de calhas, evitando umidade, e restauro do forro, que "em hipótese alguma pode servir de depósito".
As atividades para conservação foram feitas anualmente por funcionários da igreja, diz a Renascer. A congregação promete apresentar um plano de demolição até às 15h desta quarta. A medida é necessária para o retorno da perícia ao local.
Reforma em 1999 não previa a instalação de ar-condicionado
Responsável pela reforma do teto do templo da Renascer, o engenheiro civil Carlos Freire de Andrade Lopes diz que finalizou a obra em 1999 com a cobertura suportando cerca de 90 quilos por metro quadrado, conforme as necessidades da época. Segundo ele, a estrutura estava no limite.
- Eu recebi o prédio com fungos, a madeira estava apodrecendo e com cupins nas 14 tesouras (estruturas de sustentação). Determinei a troca das madeiras e a retirada do forro de pinho e do gesso velho. É completamente estranho o teto desabar dez anos depois - diz.
Conforme o engenheiro, o projeto não previa a instalação de um ar-condicionado, o que ocorreu, segundo a Renascer, durante as obras daquele ano.
- A cobertura era uma estrutura de madeira reforçada por uma estrutura de metal, de aço. Ela ficou aguentando o peso necessário na época - afirma.
A Renascer afirmou que o ar-condicionado central estava instalado em uma torre de alvenaria e que a ventilação era desdobrada pelo imóvel através de dutos que foram afixados na estrutura metálica. A Defesa Civil avaliou que o excesso de peso no teto - provocado pelos aparelhos e por outros acessórios de iluminação colocados na cobertura - pode ser uma das causas da tragédia, que deixou nove mortos.
Nesta terça, o engenheiro esteve no palco da tragédia atrás de explicações sobre as causas do desmoronamento. Foi impedido de entrar no local. Ele diz que não teve acesso ao prédio após a reforma que coordenou em 1999 e que, depois disso, eram necessárias inspeções para verificar danos causados à estrutura de madeira, como "fadiga, desgaste físico, biodeterioração e eventual sobrecarga não prevista".
A polícia promete concluir o inquérito rapidamente para evitar que o crime prescreva como aconteceu com a igreja Universal. Um acidente semelhante aconteceu no templo de Osasco, matando 25 pessoas em 1998, mas ninguém foi punido.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:47  comentar


SÃO PAULO - A Igreja Renascer em Cristo ignorou recomendações do engenheiro responsável pela reforma do templo em 1999 e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para garantir a segurança do prédio no bairro do Cambuci, zona sul, onde nove pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas no último domingo, após o teto desabar.
Em 1999, o parecer técnico do engenheiro Carlos Freire de Andrade Lopes apontava que, mesmo após a reforma realizada naquele ano, seriam necessárias inspeções a cada dois anos na estrutura do imóvel - o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) recomenda vistorias deste tipo a cada cinco anos. Contudo, desde então, a Prefeitura não recebeu nenhuma nova avaliação do estado de conservação do teto feita por engenheiros contratados pela Renascer.
" A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse "
A empresa contratada para trocar o telhado, a Etersul, não possui engenheiro nem registro no Crea. O serviço foi feito sem um projeto de engenharia. Mesmo assim, o alvará de funcionamento da igreja foi renovado em julho de 2008, após ter vencido em outubro de 2007. O Ministério Público pediu explicações sobre o fato.
Leia também: Renascer pede doações a fiéis para reconstrução do templo
A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse, como tratamento de madeiras contra cupins, limpeza de calhas, evitando umidade, e restauro do forro, que "em hipótese alguma pode servir de depósito".
As atividades para conservação foram feitas anualmente por funcionários da igreja, diz a Renascer. A congregação promete apresentar um plano de demolição até às 15h desta quarta. A medida é necessária para o retorno da perícia ao local.
Reforma em 1999 não previa a instalação de ar-condicionado
Responsável pela reforma do teto do templo da Renascer, o engenheiro civil Carlos Freire de Andrade Lopes diz que finalizou a obra em 1999 com a cobertura suportando cerca de 90 quilos por metro quadrado, conforme as necessidades da época. Segundo ele, a estrutura estava no limite.
- Eu recebi o prédio com fungos, a madeira estava apodrecendo e com cupins nas 14 tesouras (estruturas de sustentação). Determinei a troca das madeiras e a retirada do forro de pinho e do gesso velho. É completamente estranho o teto desabar dez anos depois - diz.
Conforme o engenheiro, o projeto não previa a instalação de um ar-condicionado, o que ocorreu, segundo a Renascer, durante as obras daquele ano.
- A cobertura era uma estrutura de madeira reforçada por uma estrutura de metal, de aço. Ela ficou aguentando o peso necessário na época - afirma.
A Renascer afirmou que o ar-condicionado central estava instalado em uma torre de alvenaria e que a ventilação era desdobrada pelo imóvel através de dutos que foram afixados na estrutura metálica. A Defesa Civil avaliou que o excesso de peso no teto - provocado pelos aparelhos e por outros acessórios de iluminação colocados na cobertura - pode ser uma das causas da tragédia, que deixou nove mortos.
Nesta terça, o engenheiro esteve no palco da tragédia atrás de explicações sobre as causas do desmoronamento. Foi impedido de entrar no local. Ele diz que não teve acesso ao prédio após a reforma que coordenou em 1999 e que, depois disso, eram necessárias inspeções para verificar danos causados à estrutura de madeira, como "fadiga, desgaste físico, biodeterioração e eventual sobrecarga não prevista".
A polícia promete concluir o inquérito rapidamente para evitar que o crime prescreva como aconteceu com a igreja Universal. Um acidente semelhante aconteceu no templo de Osasco, matando 25 pessoas em 1998, mas ninguém foi punido.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:47  comentar


SÃO PAULO - A Igreja Renascer em Cristo ignorou recomendações do engenheiro responsável pela reforma do templo em 1999 e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para garantir a segurança do prédio no bairro do Cambuci, zona sul, onde nove pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas no último domingo, após o teto desabar.
Em 1999, o parecer técnico do engenheiro Carlos Freire de Andrade Lopes apontava que, mesmo após a reforma realizada naquele ano, seriam necessárias inspeções a cada dois anos na estrutura do imóvel - o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) recomenda vistorias deste tipo a cada cinco anos. Contudo, desde então, a Prefeitura não recebeu nenhuma nova avaliação do estado de conservação do teto feita por engenheiros contratados pela Renascer.
" A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse "
A empresa contratada para trocar o telhado, a Etersul, não possui engenheiro nem registro no Crea. O serviço foi feito sem um projeto de engenharia. Mesmo assim, o alvará de funcionamento da igreja foi renovado em julho de 2008, após ter vencido em outubro de 2007. O Ministério Público pediu explicações sobre o fato.
Leia também: Renascer pede doações a fiéis para reconstrução do templo
A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse, como tratamento de madeiras contra cupins, limpeza de calhas, evitando umidade, e restauro do forro, que "em hipótese alguma pode servir de depósito".
As atividades para conservação foram feitas anualmente por funcionários da igreja, diz a Renascer. A congregação promete apresentar um plano de demolição até às 15h desta quarta. A medida é necessária para o retorno da perícia ao local.
Reforma em 1999 não previa a instalação de ar-condicionado
Responsável pela reforma do teto do templo da Renascer, o engenheiro civil Carlos Freire de Andrade Lopes diz que finalizou a obra em 1999 com a cobertura suportando cerca de 90 quilos por metro quadrado, conforme as necessidades da época. Segundo ele, a estrutura estava no limite.
- Eu recebi o prédio com fungos, a madeira estava apodrecendo e com cupins nas 14 tesouras (estruturas de sustentação). Determinei a troca das madeiras e a retirada do forro de pinho e do gesso velho. É completamente estranho o teto desabar dez anos depois - diz.
Conforme o engenheiro, o projeto não previa a instalação de um ar-condicionado, o que ocorreu, segundo a Renascer, durante as obras daquele ano.
- A cobertura era uma estrutura de madeira reforçada por uma estrutura de metal, de aço. Ela ficou aguentando o peso necessário na época - afirma.
A Renascer afirmou que o ar-condicionado central estava instalado em uma torre de alvenaria e que a ventilação era desdobrada pelo imóvel através de dutos que foram afixados na estrutura metálica. A Defesa Civil avaliou que o excesso de peso no teto - provocado pelos aparelhos e por outros acessórios de iluminação colocados na cobertura - pode ser uma das causas da tragédia, que deixou nove mortos.
Nesta terça, o engenheiro esteve no palco da tragédia atrás de explicações sobre as causas do desmoronamento. Foi impedido de entrar no local. Ele diz que não teve acesso ao prédio após a reforma que coordenou em 1999 e que, depois disso, eram necessárias inspeções para verificar danos causados à estrutura de madeira, como "fadiga, desgaste físico, biodeterioração e eventual sobrecarga não prevista".
A polícia promete concluir o inquérito rapidamente para evitar que o crime prescreva como aconteceu com a igreja Universal. Um acidente semelhante aconteceu no templo de Osasco, matando 25 pessoas em 1998, mas ninguém foi punido.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:47  comentar


SÃO PAULO - A Igreja Renascer em Cristo ignorou recomendações do engenheiro responsável pela reforma do templo em 1999 e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para garantir a segurança do prédio no bairro do Cambuci, zona sul, onde nove pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas no último domingo, após o teto desabar.
Em 1999, o parecer técnico do engenheiro Carlos Freire de Andrade Lopes apontava que, mesmo após a reforma realizada naquele ano, seriam necessárias inspeções a cada dois anos na estrutura do imóvel - o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) recomenda vistorias deste tipo a cada cinco anos. Contudo, desde então, a Prefeitura não recebeu nenhuma nova avaliação do estado de conservação do teto feita por engenheiros contratados pela Renascer.
" A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse "
A empresa contratada para trocar o telhado, a Etersul, não possui engenheiro nem registro no Crea. O serviço foi feito sem um projeto de engenharia. Mesmo assim, o alvará de funcionamento da igreja foi renovado em julho de 2008, após ter vencido em outubro de 2007. O Ministério Público pediu explicações sobre o fato.
Leia também: Renascer pede doações a fiéis para reconstrução do templo
A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse, como tratamento de madeiras contra cupins, limpeza de calhas, evitando umidade, e restauro do forro, que "em hipótese alguma pode servir de depósito".
As atividades para conservação foram feitas anualmente por funcionários da igreja, diz a Renascer. A congregação promete apresentar um plano de demolição até às 15h desta quarta. A medida é necessária para o retorno da perícia ao local.
Reforma em 1999 não previa a instalação de ar-condicionado
Responsável pela reforma do teto do templo da Renascer, o engenheiro civil Carlos Freire de Andrade Lopes diz que finalizou a obra em 1999 com a cobertura suportando cerca de 90 quilos por metro quadrado, conforme as necessidades da época. Segundo ele, a estrutura estava no limite.
- Eu recebi o prédio com fungos, a madeira estava apodrecendo e com cupins nas 14 tesouras (estruturas de sustentação). Determinei a troca das madeiras e a retirada do forro de pinho e do gesso velho. É completamente estranho o teto desabar dez anos depois - diz.
Conforme o engenheiro, o projeto não previa a instalação de um ar-condicionado, o que ocorreu, segundo a Renascer, durante as obras daquele ano.
- A cobertura era uma estrutura de madeira reforçada por uma estrutura de metal, de aço. Ela ficou aguentando o peso necessário na época - afirma.
A Renascer afirmou que o ar-condicionado central estava instalado em uma torre de alvenaria e que a ventilação era desdobrada pelo imóvel através de dutos que foram afixados na estrutura metálica. A Defesa Civil avaliou que o excesso de peso no teto - provocado pelos aparelhos e por outros acessórios de iluminação colocados na cobertura - pode ser uma das causas da tragédia, que deixou nove mortos.
Nesta terça, o engenheiro esteve no palco da tragédia atrás de explicações sobre as causas do desmoronamento. Foi impedido de entrar no local. Ele diz que não teve acesso ao prédio após a reforma que coordenou em 1999 e que, depois disso, eram necessárias inspeções para verificar danos causados à estrutura de madeira, como "fadiga, desgaste físico, biodeterioração e eventual sobrecarga não prevista".
A polícia promete concluir o inquérito rapidamente para evitar que o crime prescreva como aconteceu com a igreja Universal. Um acidente semelhante aconteceu no templo de Osasco, matando 25 pessoas em 1998, mas ninguém foi punido.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:47  comentar


SÃO PAULO - A Igreja Renascer em Cristo ignorou recomendações do engenheiro responsável pela reforma do templo em 1999 e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para garantir a segurança do prédio no bairro do Cambuci, zona sul, onde nove pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas no último domingo, após o teto desabar.
Em 1999, o parecer técnico do engenheiro Carlos Freire de Andrade Lopes apontava que, mesmo após a reforma realizada naquele ano, seriam necessárias inspeções a cada dois anos na estrutura do imóvel - o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) recomenda vistorias deste tipo a cada cinco anos. Contudo, desde então, a Prefeitura não recebeu nenhuma nova avaliação do estado de conservação do teto feita por engenheiros contratados pela Renascer.
" A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse "
A empresa contratada para trocar o telhado, a Etersul, não possui engenheiro nem registro no Crea. O serviço foi feito sem um projeto de engenharia. Mesmo assim, o alvará de funcionamento da igreja foi renovado em julho de 2008, após ter vencido em outubro de 2007. O Ministério Público pediu explicações sobre o fato.
Leia também: Renascer pede doações a fiéis para reconstrução do templo
A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse, como tratamento de madeiras contra cupins, limpeza de calhas, evitando umidade, e restauro do forro, que "em hipótese alguma pode servir de depósito".
As atividades para conservação foram feitas anualmente por funcionários da igreja, diz a Renascer. A congregação promete apresentar um plano de demolição até às 15h desta quarta. A medida é necessária para o retorno da perícia ao local.
Reforma em 1999 não previa a instalação de ar-condicionado
Responsável pela reforma do teto do templo da Renascer, o engenheiro civil Carlos Freire de Andrade Lopes diz que finalizou a obra em 1999 com a cobertura suportando cerca de 90 quilos por metro quadrado, conforme as necessidades da época. Segundo ele, a estrutura estava no limite.
- Eu recebi o prédio com fungos, a madeira estava apodrecendo e com cupins nas 14 tesouras (estruturas de sustentação). Determinei a troca das madeiras e a retirada do forro de pinho e do gesso velho. É completamente estranho o teto desabar dez anos depois - diz.
Conforme o engenheiro, o projeto não previa a instalação de um ar-condicionado, o que ocorreu, segundo a Renascer, durante as obras daquele ano.
- A cobertura era uma estrutura de madeira reforçada por uma estrutura de metal, de aço. Ela ficou aguentando o peso necessário na época - afirma.
A Renascer afirmou que o ar-condicionado central estava instalado em uma torre de alvenaria e que a ventilação era desdobrada pelo imóvel através de dutos que foram afixados na estrutura metálica. A Defesa Civil avaliou que o excesso de peso no teto - provocado pelos aparelhos e por outros acessórios de iluminação colocados na cobertura - pode ser uma das causas da tragédia, que deixou nove mortos.
Nesta terça, o engenheiro esteve no palco da tragédia atrás de explicações sobre as causas do desmoronamento. Foi impedido de entrar no local. Ele diz que não teve acesso ao prédio após a reforma que coordenou em 1999 e que, depois disso, eram necessárias inspeções para verificar danos causados à estrutura de madeira, como "fadiga, desgaste físico, biodeterioração e eventual sobrecarga não prevista".
A polícia promete concluir o inquérito rapidamente para evitar que o crime prescreva como aconteceu com a igreja Universal. Um acidente semelhante aconteceu no templo de Osasco, matando 25 pessoas em 1998, mas ninguém foi punido.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:47  comentar


SÃO PAULO - A Igreja Renascer em Cristo ignorou recomendações do engenheiro responsável pela reforma do templo em 1999 e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para garantir a segurança do prédio no bairro do Cambuci, zona sul, onde nove pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas no último domingo, após o teto desabar.
Em 1999, o parecer técnico do engenheiro Carlos Freire de Andrade Lopes apontava que, mesmo após a reforma realizada naquele ano, seriam necessárias inspeções a cada dois anos na estrutura do imóvel - o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) recomenda vistorias deste tipo a cada cinco anos. Contudo, desde então, a Prefeitura não recebeu nenhuma nova avaliação do estado de conservação do teto feita por engenheiros contratados pela Renascer.
" A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse "
A empresa contratada para trocar o telhado, a Etersul, não possui engenheiro nem registro no Crea. O serviço foi feito sem um projeto de engenharia. Mesmo assim, o alvará de funcionamento da igreja foi renovado em julho de 2008, após ter vencido em outubro de 2007. O Ministério Público pediu explicações sobre o fato.
Leia também: Renascer pede doações a fiéis para reconstrução do templo
A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse, como tratamento de madeiras contra cupins, limpeza de calhas, evitando umidade, e restauro do forro, que "em hipótese alguma pode servir de depósito".
As atividades para conservação foram feitas anualmente por funcionários da igreja, diz a Renascer. A congregação promete apresentar um plano de demolição até às 15h desta quarta. A medida é necessária para o retorno da perícia ao local.
Reforma em 1999 não previa a instalação de ar-condicionado
Responsável pela reforma do teto do templo da Renascer, o engenheiro civil Carlos Freire de Andrade Lopes diz que finalizou a obra em 1999 com a cobertura suportando cerca de 90 quilos por metro quadrado, conforme as necessidades da época. Segundo ele, a estrutura estava no limite.
- Eu recebi o prédio com fungos, a madeira estava apodrecendo e com cupins nas 14 tesouras (estruturas de sustentação). Determinei a troca das madeiras e a retirada do forro de pinho e do gesso velho. É completamente estranho o teto desabar dez anos depois - diz.
Conforme o engenheiro, o projeto não previa a instalação de um ar-condicionado, o que ocorreu, segundo a Renascer, durante as obras daquele ano.
- A cobertura era uma estrutura de madeira reforçada por uma estrutura de metal, de aço. Ela ficou aguentando o peso necessário na época - afirma.
A Renascer afirmou que o ar-condicionado central estava instalado em uma torre de alvenaria e que a ventilação era desdobrada pelo imóvel através de dutos que foram afixados na estrutura metálica. A Defesa Civil avaliou que o excesso de peso no teto - provocado pelos aparelhos e por outros acessórios de iluminação colocados na cobertura - pode ser uma das causas da tragédia, que deixou nove mortos.
Nesta terça, o engenheiro esteve no palco da tragédia atrás de explicações sobre as causas do desmoronamento. Foi impedido de entrar no local. Ele diz que não teve acesso ao prédio após a reforma que coordenou em 1999 e que, depois disso, eram necessárias inspeções para verificar danos causados à estrutura de madeira, como "fadiga, desgaste físico, biodeterioração e eventual sobrecarga não prevista".
A polícia promete concluir o inquérito rapidamente para evitar que o crime prescreva como aconteceu com a igreja Universal. Um acidente semelhante aconteceu no templo de Osasco, matando 25 pessoas em 1998, mas ninguém foi punido.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:47  comentar


SÃO PAULO - A Igreja Renascer em Cristo ignorou recomendações do engenheiro responsável pela reforma do templo em 1999 e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para garantir a segurança do prédio no bairro do Cambuci, zona sul, onde nove pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas no último domingo, após o teto desabar.
Em 1999, o parecer técnico do engenheiro Carlos Freire de Andrade Lopes apontava que, mesmo após a reforma realizada naquele ano, seriam necessárias inspeções a cada dois anos na estrutura do imóvel - o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) recomenda vistorias deste tipo a cada cinco anos. Contudo, desde então, a Prefeitura não recebeu nenhuma nova avaliação do estado de conservação do teto feita por engenheiros contratados pela Renascer.
" A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse "
A empresa contratada para trocar o telhado, a Etersul, não possui engenheiro nem registro no Crea. O serviço foi feito sem um projeto de engenharia. Mesmo assim, o alvará de funcionamento da igreja foi renovado em julho de 2008, após ter vencido em outubro de 2007. O Ministério Público pediu explicações sobre o fato.
Leia também: Renascer pede doações a fiéis para reconstrução do templo
A Igreja Renascer afirma que cumpriu as cinco orientações apontadas pelo engenheiro para que o teto não caísse, como tratamento de madeiras contra cupins, limpeza de calhas, evitando umidade, e restauro do forro, que "em hipótese alguma pode servir de depósito".
As atividades para conservação foram feitas anualmente por funcionários da igreja, diz a Renascer. A congregação promete apresentar um plano de demolição até às 15h desta quarta. A medida é necessária para o retorno da perícia ao local.
Reforma em 1999 não previa a instalação de ar-condicionado
Responsável pela reforma do teto do templo da Renascer, o engenheiro civil Carlos Freire de Andrade Lopes diz que finalizou a obra em 1999 com a cobertura suportando cerca de 90 quilos por metro quadrado, conforme as necessidades da época. Segundo ele, a estrutura estava no limite.
- Eu recebi o prédio com fungos, a madeira estava apodrecendo e com cupins nas 14 tesouras (estruturas de sustentação). Determinei a troca das madeiras e a retirada do forro de pinho e do gesso velho. É completamente estranho o teto desabar dez anos depois - diz.
Conforme o engenheiro, o projeto não previa a instalação de um ar-condicionado, o que ocorreu, segundo a Renascer, durante as obras daquele ano.
- A cobertura era uma estrutura de madeira reforçada por uma estrutura de metal, de aço. Ela ficou aguentando o peso necessário na época - afirma.
A Renascer afirmou que o ar-condicionado central estava instalado em uma torre de alvenaria e que a ventilação era desdobrada pelo imóvel através de dutos que foram afixados na estrutura metálica. A Defesa Civil avaliou que o excesso de peso no teto - provocado pelos aparelhos e por outros acessórios de iluminação colocados na cobertura - pode ser uma das causas da tragédia, que deixou nove mortos.
Nesta terça, o engenheiro esteve no palco da tragédia atrás de explicações sobre as causas do desmoronamento. Foi impedido de entrar no local. Ele diz que não teve acesso ao prédio após a reforma que coordenou em 1999 e que, depois disso, eram necessárias inspeções para verificar danos causados à estrutura de madeira, como "fadiga, desgaste físico, biodeterioração e eventual sobrecarga não prevista".
A polícia promete concluir o inquérito rapidamente para evitar que o crime prescreva como aconteceu com a igreja Universal. Um acidente semelhante aconteceu no templo de Osasco, matando 25 pessoas em 1998, mas ninguém foi punido.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:47  comentar

BRASÍLIA - Anfitriã da nona edição do Fórum Social Mundial (FSM), Belém, capital do Pará, teve que multiplicar a capacidade hoteleira e recorrer à hospedagem alternativa para receber os cerca de 120 mil participantes esperados pela organização do evento entre os dias 27 de janeiro e 1° de fevereiro. Para complementar as oito mil vagas disponíveis na rede hoteleira convencional, o esquema de hospedagem dos participantes teve que incluir casas de família, alojamentos em ginásios e escolas e acampamentos nos campi das universidades Federal do Pará (UFPA) e Federal Rural da Amazônia (UFRA).
"O sistema de hospedagem alternativa e em residências já foi utilizado em outros fóruns. Conseguimos levantar mais de 85 mil vagas na cidade", aponta Kátia Barros, coordenadora do Núcleo de Registro e Qualidade da Paratur.
Segundo Kátia Barros, a hotelaria da cidade está em expansão e pelo menos dois novos hotéis serão inaugurados para o FSM. "Como há possibilidade de Belém sediar alguns jogos da Copa do Mundo, isso também tem atraído a rede hoteleira. O Fórum vai ser a oportunidade de consolidar a capital no segmento de turismo de eventos e negócios", avalia.
Para o sistema de hospedagem familiar, o cadastro de residências começou em julho de 2008 e os interessados passaram por seleção e treinamento.
Há dois tipos de acomodações: simples, com banheiros coletivos, com diárias a R$ 27,5, e superior, com banheiro individual, por R$ 38,5. Ainda há vagas disponíveis, diz Kátia Barros:
"O participante deve entrar na página do Fórum na internet e acessar o contato do Instituto Iagua, organização não-governamental responsável pelo gerenciamento das reservas para hospedagem familiar".
Os participantes internacionais estão dispensados da taxa de visto de entrada no Brasil.
O Fórum também motivou a criação de seis roteiros de turismo temporários "que têm muito a ver com o perfil dos participantes", segundo Kátia. Entre os trajetos, estão a visita a comunidades quilombolas, sítios ribeirinhos e até banho em um igarapé (braço do rio no meio da floresta).
Para quem vai a Belém para o evento, as recomendações são vacina contra febre amarela e uso de repelentes. Também é aconselhável levar roupas leves e guarda-chuva.
"Apesar de estarmos no que chamamos de nosso inverno, com clima chuvoso, por causa da umidade o tempo acaba ficando mais quente, abafado. O ideal é usar roupas bem leves", recomenda.
Segundo a coordenadora, mais de 1.500 voluntários foram treinados nas últimas semanas e vão atuar no apoio às atividades do Fórum nas universidades e na recepção dos participantes no aeroporto e terminais rodoviários.
Para a realização do Fórum, a cidade recebeu cerca de R$ 13 milhões em investimentos turísticos do governo federal em parceria com o governo do estado. Os recursos, segundo a Companhia Paraense de Turismo (Paratur), foram aplicados em infra-estrutura, sinalização e qualificação de pessoal.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:21  comentar

BRASÍLIA - Anfitriã da nona edição do Fórum Social Mundial (FSM), Belém, capital do Pará, teve que multiplicar a capacidade hoteleira e recorrer à hospedagem alternativa para receber os cerca de 120 mil participantes esperados pela organização do evento entre os dias 27 de janeiro e 1° de fevereiro. Para complementar as oito mil vagas disponíveis na rede hoteleira convencional, o esquema de hospedagem dos participantes teve que incluir casas de família, alojamentos em ginásios e escolas e acampamentos nos campi das universidades Federal do Pará (UFPA) e Federal Rural da Amazônia (UFRA).
"O sistema de hospedagem alternativa e em residências já foi utilizado em outros fóruns. Conseguimos levantar mais de 85 mil vagas na cidade", aponta Kátia Barros, coordenadora do Núcleo de Registro e Qualidade da Paratur.
Segundo Kátia Barros, a hotelaria da cidade está em expansão e pelo menos dois novos hotéis serão inaugurados para o FSM. "Como há possibilidade de Belém sediar alguns jogos da Copa do Mundo, isso também tem atraído a rede hoteleira. O Fórum vai ser a oportunidade de consolidar a capital no segmento de turismo de eventos e negócios", avalia.
Para o sistema de hospedagem familiar, o cadastro de residências começou em julho de 2008 e os interessados passaram por seleção e treinamento.
Há dois tipos de acomodações: simples, com banheiros coletivos, com diárias a R$ 27,5, e superior, com banheiro individual, por R$ 38,5. Ainda há vagas disponíveis, diz Kátia Barros:
"O participante deve entrar na página do Fórum na internet e acessar o contato do Instituto Iagua, organização não-governamental responsável pelo gerenciamento das reservas para hospedagem familiar".
Os participantes internacionais estão dispensados da taxa de visto de entrada no Brasil.
O Fórum também motivou a criação de seis roteiros de turismo temporários "que têm muito a ver com o perfil dos participantes", segundo Kátia. Entre os trajetos, estão a visita a comunidades quilombolas, sítios ribeirinhos e até banho em um igarapé (braço do rio no meio da floresta).
Para quem vai a Belém para o evento, as recomendações são vacina contra febre amarela e uso de repelentes. Também é aconselhável levar roupas leves e guarda-chuva.
"Apesar de estarmos no que chamamos de nosso inverno, com clima chuvoso, por causa da umidade o tempo acaba ficando mais quente, abafado. O ideal é usar roupas bem leves", recomenda.
Segundo a coordenadora, mais de 1.500 voluntários foram treinados nas últimas semanas e vão atuar no apoio às atividades do Fórum nas universidades e na recepção dos participantes no aeroporto e terminais rodoviários.
Para a realização do Fórum, a cidade recebeu cerca de R$ 13 milhões em investimentos turísticos do governo federal em parceria com o governo do estado. Os recursos, segundo a Companhia Paraense de Turismo (Paratur), foram aplicados em infra-estrutura, sinalização e qualificação de pessoal.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:21  comentar

BRASÍLIA - Anfitriã da nona edição do Fórum Social Mundial (FSM), Belém, capital do Pará, teve que multiplicar a capacidade hoteleira e recorrer à hospedagem alternativa para receber os cerca de 120 mil participantes esperados pela organização do evento entre os dias 27 de janeiro e 1° de fevereiro. Para complementar as oito mil vagas disponíveis na rede hoteleira convencional, o esquema de hospedagem dos participantes teve que incluir casas de família, alojamentos em ginásios e escolas e acampamentos nos campi das universidades Federal do Pará (UFPA) e Federal Rural da Amazônia (UFRA).
"O sistema de hospedagem alternativa e em residências já foi utilizado em outros fóruns. Conseguimos levantar mais de 85 mil vagas na cidade", aponta Kátia Barros, coordenadora do Núcleo de Registro e Qualidade da Paratur.
Segundo Kátia Barros, a hotelaria da cidade está em expansão e pelo menos dois novos hotéis serão inaugurados para o FSM. "Como há possibilidade de Belém sediar alguns jogos da Copa do Mundo, isso também tem atraído a rede hoteleira. O Fórum vai ser a oportunidade de consolidar a capital no segmento de turismo de eventos e negócios", avalia.
Para o sistema de hospedagem familiar, o cadastro de residências começou em julho de 2008 e os interessados passaram por seleção e treinamento.
Há dois tipos de acomodações: simples, com banheiros coletivos, com diárias a R$ 27,5, e superior, com banheiro individual, por R$ 38,5. Ainda há vagas disponíveis, diz Kátia Barros:
"O participante deve entrar na página do Fórum na internet e acessar o contato do Instituto Iagua, organização não-governamental responsável pelo gerenciamento das reservas para hospedagem familiar".
Os participantes internacionais estão dispensados da taxa de visto de entrada no Brasil.
O Fórum também motivou a criação de seis roteiros de turismo temporários "que têm muito a ver com o perfil dos participantes", segundo Kátia. Entre os trajetos, estão a visita a comunidades quilombolas, sítios ribeirinhos e até banho em um igarapé (braço do rio no meio da floresta).
Para quem vai a Belém para o evento, as recomendações são vacina contra febre amarela e uso de repelentes. Também é aconselhável levar roupas leves e guarda-chuva.
"Apesar de estarmos no que chamamos de nosso inverno, com clima chuvoso, por causa da umidade o tempo acaba ficando mais quente, abafado. O ideal é usar roupas bem leves", recomenda.
Segundo a coordenadora, mais de 1.500 voluntários foram treinados nas últimas semanas e vão atuar no apoio às atividades do Fórum nas universidades e na recepção dos participantes no aeroporto e terminais rodoviários.
Para a realização do Fórum, a cidade recebeu cerca de R$ 13 milhões em investimentos turísticos do governo federal em parceria com o governo do estado. Os recursos, segundo a Companhia Paraense de Turismo (Paratur), foram aplicados em infra-estrutura, sinalização e qualificação de pessoal.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:21  comentar

BRASÍLIA - Anfitriã da nona edição do Fórum Social Mundial (FSM), Belém, capital do Pará, teve que multiplicar a capacidade hoteleira e recorrer à hospedagem alternativa para receber os cerca de 120 mil participantes esperados pela organização do evento entre os dias 27 de janeiro e 1° de fevereiro. Para complementar as oito mil vagas disponíveis na rede hoteleira convencional, o esquema de hospedagem dos participantes teve que incluir casas de família, alojamentos em ginásios e escolas e acampamentos nos campi das universidades Federal do Pará (UFPA) e Federal Rural da Amazônia (UFRA).
"O sistema de hospedagem alternativa e em residências já foi utilizado em outros fóruns. Conseguimos levantar mais de 85 mil vagas na cidade", aponta Kátia Barros, coordenadora do Núcleo de Registro e Qualidade da Paratur.
Segundo Kátia Barros, a hotelaria da cidade está em expansão e pelo menos dois novos hotéis serão inaugurados para o FSM. "Como há possibilidade de Belém sediar alguns jogos da Copa do Mundo, isso também tem atraído a rede hoteleira. O Fórum vai ser a oportunidade de consolidar a capital no segmento de turismo de eventos e negócios", avalia.
Para o sistema de hospedagem familiar, o cadastro de residências começou em julho de 2008 e os interessados passaram por seleção e treinamento.
Há dois tipos de acomodações: simples, com banheiros coletivos, com diárias a R$ 27,5, e superior, com banheiro individual, por R$ 38,5. Ainda há vagas disponíveis, diz Kátia Barros:
"O participante deve entrar na página do Fórum na internet e acessar o contato do Instituto Iagua, organização não-governamental responsável pelo gerenciamento das reservas para hospedagem familiar".
Os participantes internacionais estão dispensados da taxa de visto de entrada no Brasil.
O Fórum também motivou a criação de seis roteiros de turismo temporários "que têm muito a ver com o perfil dos participantes", segundo Kátia. Entre os trajetos, estão a visita a comunidades quilombolas, sítios ribeirinhos e até banho em um igarapé (braço do rio no meio da floresta).
Para quem vai a Belém para o evento, as recomendações são vacina contra febre amarela e uso de repelentes. Também é aconselhável levar roupas leves e guarda-chuva.
"Apesar de estarmos no que chamamos de nosso inverno, com clima chuvoso, por causa da umidade o tempo acaba ficando mais quente, abafado. O ideal é usar roupas bem leves", recomenda.
Segundo a coordenadora, mais de 1.500 voluntários foram treinados nas últimas semanas e vão atuar no apoio às atividades do Fórum nas universidades e na recepção dos participantes no aeroporto e terminais rodoviários.
Para a realização do Fórum, a cidade recebeu cerca de R$ 13 milhões em investimentos turísticos do governo federal em parceria com o governo do estado. Os recursos, segundo a Companhia Paraense de Turismo (Paratur), foram aplicados em infra-estrutura, sinalização e qualificação de pessoal.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:21  comentar

BRASÍLIA - Anfitriã da nona edição do Fórum Social Mundial (FSM), Belém, capital do Pará, teve que multiplicar a capacidade hoteleira e recorrer à hospedagem alternativa para receber os cerca de 120 mil participantes esperados pela organização do evento entre os dias 27 de janeiro e 1° de fevereiro. Para complementar as oito mil vagas disponíveis na rede hoteleira convencional, o esquema de hospedagem dos participantes teve que incluir casas de família, alojamentos em ginásios e escolas e acampamentos nos campi das universidades Federal do Pará (UFPA) e Federal Rural da Amazônia (UFRA).
"O sistema de hospedagem alternativa e em residências já foi utilizado em outros fóruns. Conseguimos levantar mais de 85 mil vagas na cidade", aponta Kátia Barros, coordenadora do Núcleo de Registro e Qualidade da Paratur.
Segundo Kátia Barros, a hotelaria da cidade está em expansão e pelo menos dois novos hotéis serão inaugurados para o FSM. "Como há possibilidade de Belém sediar alguns jogos da Copa do Mundo, isso também tem atraído a rede hoteleira. O Fórum vai ser a oportunidade de consolidar a capital no segmento de turismo de eventos e negócios", avalia.
Para o sistema de hospedagem familiar, o cadastro de residências começou em julho de 2008 e os interessados passaram por seleção e treinamento.
Há dois tipos de acomodações: simples, com banheiros coletivos, com diárias a R$ 27,5, e superior, com banheiro individual, por R$ 38,5. Ainda há vagas disponíveis, diz Kátia Barros:
"O participante deve entrar na página do Fórum na internet e acessar o contato do Instituto Iagua, organização não-governamental responsável pelo gerenciamento das reservas para hospedagem familiar".
Os participantes internacionais estão dispensados da taxa de visto de entrada no Brasil.
O Fórum também motivou a criação de seis roteiros de turismo temporários "que têm muito a ver com o perfil dos participantes", segundo Kátia. Entre os trajetos, estão a visita a comunidades quilombolas, sítios ribeirinhos e até banho em um igarapé (braço do rio no meio da floresta).
Para quem vai a Belém para o evento, as recomendações são vacina contra febre amarela e uso de repelentes. Também é aconselhável levar roupas leves e guarda-chuva.
"Apesar de estarmos no que chamamos de nosso inverno, com clima chuvoso, por causa da umidade o tempo acaba ficando mais quente, abafado. O ideal é usar roupas bem leves", recomenda.
Segundo a coordenadora, mais de 1.500 voluntários foram treinados nas últimas semanas e vão atuar no apoio às atividades do Fórum nas universidades e na recepção dos participantes no aeroporto e terminais rodoviários.
Para a realização do Fórum, a cidade recebeu cerca de R$ 13 milhões em investimentos turísticos do governo federal em parceria com o governo do estado. Os recursos, segundo a Companhia Paraense de Turismo (Paratur), foram aplicados em infra-estrutura, sinalização e qualificação de pessoal.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:21  comentar

BRASÍLIA - Anfitriã da nona edição do Fórum Social Mundial (FSM), Belém, capital do Pará, teve que multiplicar a capacidade hoteleira e recorrer à hospedagem alternativa para receber os cerca de 120 mil participantes esperados pela organização do evento entre os dias 27 de janeiro e 1° de fevereiro. Para complementar as oito mil vagas disponíveis na rede hoteleira convencional, o esquema de hospedagem dos participantes teve que incluir casas de família, alojamentos em ginásios e escolas e acampamentos nos campi das universidades Federal do Pará (UFPA) e Federal Rural da Amazônia (UFRA).
"O sistema de hospedagem alternativa e em residências já foi utilizado em outros fóruns. Conseguimos levantar mais de 85 mil vagas na cidade", aponta Kátia Barros, coordenadora do Núcleo de Registro e Qualidade da Paratur.
Segundo Kátia Barros, a hotelaria da cidade está em expansão e pelo menos dois novos hotéis serão inaugurados para o FSM. "Como há possibilidade de Belém sediar alguns jogos da Copa do Mundo, isso também tem atraído a rede hoteleira. O Fórum vai ser a oportunidade de consolidar a capital no segmento de turismo de eventos e negócios", avalia.
Para o sistema de hospedagem familiar, o cadastro de residências começou em julho de 2008 e os interessados passaram por seleção e treinamento.
Há dois tipos de acomodações: simples, com banheiros coletivos, com diárias a R$ 27,5, e superior, com banheiro individual, por R$ 38,5. Ainda há vagas disponíveis, diz Kátia Barros:
"O participante deve entrar na página do Fórum na internet e acessar o contato do Instituto Iagua, organização não-governamental responsável pelo gerenciamento das reservas para hospedagem familiar".
Os participantes internacionais estão dispensados da taxa de visto de entrada no Brasil.
O Fórum também motivou a criação de seis roteiros de turismo temporários "que têm muito a ver com o perfil dos participantes", segundo Kátia. Entre os trajetos, estão a visita a comunidades quilombolas, sítios ribeirinhos e até banho em um igarapé (braço do rio no meio da floresta).
Para quem vai a Belém para o evento, as recomendações são vacina contra febre amarela e uso de repelentes. Também é aconselhável levar roupas leves e guarda-chuva.
"Apesar de estarmos no que chamamos de nosso inverno, com clima chuvoso, por causa da umidade o tempo acaba ficando mais quente, abafado. O ideal é usar roupas bem leves", recomenda.
Segundo a coordenadora, mais de 1.500 voluntários foram treinados nas últimas semanas e vão atuar no apoio às atividades do Fórum nas universidades e na recepção dos participantes no aeroporto e terminais rodoviários.
Para a realização do Fórum, a cidade recebeu cerca de R$ 13 milhões em investimentos turísticos do governo federal em parceria com o governo do estado. Os recursos, segundo a Companhia Paraense de Turismo (Paratur), foram aplicados em infra-estrutura, sinalização e qualificação de pessoal.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:21  comentar

BRASÍLIA - Anfitriã da nona edição do Fórum Social Mundial (FSM), Belém, capital do Pará, teve que multiplicar a capacidade hoteleira e recorrer à hospedagem alternativa para receber os cerca de 120 mil participantes esperados pela organização do evento entre os dias 27 de janeiro e 1° de fevereiro. Para complementar as oito mil vagas disponíveis na rede hoteleira convencional, o esquema de hospedagem dos participantes teve que incluir casas de família, alojamentos em ginásios e escolas e acampamentos nos campi das universidades Federal do Pará (UFPA) e Federal Rural da Amazônia (UFRA).
"O sistema de hospedagem alternativa e em residências já foi utilizado em outros fóruns. Conseguimos levantar mais de 85 mil vagas na cidade", aponta Kátia Barros, coordenadora do Núcleo de Registro e Qualidade da Paratur.
Segundo Kátia Barros, a hotelaria da cidade está em expansão e pelo menos dois novos hotéis serão inaugurados para o FSM. "Como há possibilidade de Belém sediar alguns jogos da Copa do Mundo, isso também tem atraído a rede hoteleira. O Fórum vai ser a oportunidade de consolidar a capital no segmento de turismo de eventos e negócios", avalia.
Para o sistema de hospedagem familiar, o cadastro de residências começou em julho de 2008 e os interessados passaram por seleção e treinamento.
Há dois tipos de acomodações: simples, com banheiros coletivos, com diárias a R$ 27,5, e superior, com banheiro individual, por R$ 38,5. Ainda há vagas disponíveis, diz Kátia Barros:
"O participante deve entrar na página do Fórum na internet e acessar o contato do Instituto Iagua, organização não-governamental responsável pelo gerenciamento das reservas para hospedagem familiar".
Os participantes internacionais estão dispensados da taxa de visto de entrada no Brasil.
O Fórum também motivou a criação de seis roteiros de turismo temporários "que têm muito a ver com o perfil dos participantes", segundo Kátia. Entre os trajetos, estão a visita a comunidades quilombolas, sítios ribeirinhos e até banho em um igarapé (braço do rio no meio da floresta).
Para quem vai a Belém para o evento, as recomendações são vacina contra febre amarela e uso de repelentes. Também é aconselhável levar roupas leves e guarda-chuva.
"Apesar de estarmos no que chamamos de nosso inverno, com clima chuvoso, por causa da umidade o tempo acaba ficando mais quente, abafado. O ideal é usar roupas bem leves", recomenda.
Segundo a coordenadora, mais de 1.500 voluntários foram treinados nas últimas semanas e vão atuar no apoio às atividades do Fórum nas universidades e na recepção dos participantes no aeroporto e terminais rodoviários.
Para a realização do Fórum, a cidade recebeu cerca de R$ 13 milhões em investimentos turísticos do governo federal em parceria com o governo do estado. Os recursos, segundo a Companhia Paraense de Turismo (Paratur), foram aplicados em infra-estrutura, sinalização e qualificação de pessoal.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:21  comentar

BRASÍLIA - Anfitriã da nona edição do Fórum Social Mundial (FSM), Belém, capital do Pará, teve que multiplicar a capacidade hoteleira e recorrer à hospedagem alternativa para receber os cerca de 120 mil participantes esperados pela organização do evento entre os dias 27 de janeiro e 1° de fevereiro. Para complementar as oito mil vagas disponíveis na rede hoteleira convencional, o esquema de hospedagem dos participantes teve que incluir casas de família, alojamentos em ginásios e escolas e acampamentos nos campi das universidades Federal do Pará (UFPA) e Federal Rural da Amazônia (UFRA).
"O sistema de hospedagem alternativa e em residências já foi utilizado em outros fóruns. Conseguimos levantar mais de 85 mil vagas na cidade", aponta Kátia Barros, coordenadora do Núcleo de Registro e Qualidade da Paratur.
Segundo Kátia Barros, a hotelaria da cidade está em expansão e pelo menos dois novos hotéis serão inaugurados para o FSM. "Como há possibilidade de Belém sediar alguns jogos da Copa do Mundo, isso também tem atraído a rede hoteleira. O Fórum vai ser a oportunidade de consolidar a capital no segmento de turismo de eventos e negócios", avalia.
Para o sistema de hospedagem familiar, o cadastro de residências começou em julho de 2008 e os interessados passaram por seleção e treinamento.
Há dois tipos de acomodações: simples, com banheiros coletivos, com diárias a R$ 27,5, e superior, com banheiro individual, por R$ 38,5. Ainda há vagas disponíveis, diz Kátia Barros:
"O participante deve entrar na página do Fórum na internet e acessar o contato do Instituto Iagua, organização não-governamental responsável pelo gerenciamento das reservas para hospedagem familiar".
Os participantes internacionais estão dispensados da taxa de visto de entrada no Brasil.
O Fórum também motivou a criação de seis roteiros de turismo temporários "que têm muito a ver com o perfil dos participantes", segundo Kátia. Entre os trajetos, estão a visita a comunidades quilombolas, sítios ribeirinhos e até banho em um igarapé (braço do rio no meio da floresta).
Para quem vai a Belém para o evento, as recomendações são vacina contra febre amarela e uso de repelentes. Também é aconselhável levar roupas leves e guarda-chuva.
"Apesar de estarmos no que chamamos de nosso inverno, com clima chuvoso, por causa da umidade o tempo acaba ficando mais quente, abafado. O ideal é usar roupas bem leves", recomenda.
Segundo a coordenadora, mais de 1.500 voluntários foram treinados nas últimas semanas e vão atuar no apoio às atividades do Fórum nas universidades e na recepção dos participantes no aeroporto e terminais rodoviários.
Para a realização do Fórum, a cidade recebeu cerca de R$ 13 milhões em investimentos turísticos do governo federal em parceria com o governo do estado. Os recursos, segundo a Companhia Paraense de Turismo (Paratur), foram aplicados em infra-estrutura, sinalização e qualificação de pessoal.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:21  comentar

BRASÍLIA - Anfitriã da nona edição do Fórum Social Mundial (FSM), Belém, capital do Pará, teve que multiplicar a capacidade hoteleira e recorrer à hospedagem alternativa para receber os cerca de 120 mil participantes esperados pela organização do evento entre os dias 27 de janeiro e 1° de fevereiro. Para complementar as oito mil vagas disponíveis na rede hoteleira convencional, o esquema de hospedagem dos participantes teve que incluir casas de família, alojamentos em ginásios e escolas e acampamentos nos campi das universidades Federal do Pará (UFPA) e Federal Rural da Amazônia (UFRA).
"O sistema de hospedagem alternativa e em residências já foi utilizado em outros fóruns. Conseguimos levantar mais de 85 mil vagas na cidade", aponta Kátia Barros, coordenadora do Núcleo de Registro e Qualidade da Paratur.
Segundo Kátia Barros, a hotelaria da cidade está em expansão e pelo menos dois novos hotéis serão inaugurados para o FSM. "Como há possibilidade de Belém sediar alguns jogos da Copa do Mundo, isso também tem atraído a rede hoteleira. O Fórum vai ser a oportunidade de consolidar a capital no segmento de turismo de eventos e negócios", avalia.
Para o sistema de hospedagem familiar, o cadastro de residências começou em julho de 2008 e os interessados passaram por seleção e treinamento.
Há dois tipos de acomodações: simples, com banheiros coletivos, com diárias a R$ 27,5, e superior, com banheiro individual, por R$ 38,5. Ainda há vagas disponíveis, diz Kátia Barros:
"O participante deve entrar na página do Fórum na internet e acessar o contato do Instituto Iagua, organização não-governamental responsável pelo gerenciamento das reservas para hospedagem familiar".
Os participantes internacionais estão dispensados da taxa de visto de entrada no Brasil.
O Fórum também motivou a criação de seis roteiros de turismo temporários "que têm muito a ver com o perfil dos participantes", segundo Kátia. Entre os trajetos, estão a visita a comunidades quilombolas, sítios ribeirinhos e até banho em um igarapé (braço do rio no meio da floresta).
Para quem vai a Belém para o evento, as recomendações são vacina contra febre amarela e uso de repelentes. Também é aconselhável levar roupas leves e guarda-chuva.
"Apesar de estarmos no que chamamos de nosso inverno, com clima chuvoso, por causa da umidade o tempo acaba ficando mais quente, abafado. O ideal é usar roupas bem leves", recomenda.
Segundo a coordenadora, mais de 1.500 voluntários foram treinados nas últimas semanas e vão atuar no apoio às atividades do Fórum nas universidades e na recepção dos participantes no aeroporto e terminais rodoviários.
Para a realização do Fórum, a cidade recebeu cerca de R$ 13 milhões em investimentos turísticos do governo federal em parceria com o governo do estado. Os recursos, segundo a Companhia Paraense de Turismo (Paratur), foram aplicados em infra-estrutura, sinalização e qualificação de pessoal.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:21  comentar

BRASÍLIA - Anfitriã da nona edição do Fórum Social Mundial (FSM), Belém, capital do Pará, teve que multiplicar a capacidade hoteleira e recorrer à hospedagem alternativa para receber os cerca de 120 mil participantes esperados pela organização do evento entre os dias 27 de janeiro e 1° de fevereiro. Para complementar as oito mil vagas disponíveis na rede hoteleira convencional, o esquema de hospedagem dos participantes teve que incluir casas de família, alojamentos em ginásios e escolas e acampamentos nos campi das universidades Federal do Pará (UFPA) e Federal Rural da Amazônia (UFRA).
"O sistema de hospedagem alternativa e em residências já foi utilizado em outros fóruns. Conseguimos levantar mais de 85 mil vagas na cidade", aponta Kátia Barros, coordenadora do Núcleo de Registro e Qualidade da Paratur.
Segundo Kátia Barros, a hotelaria da cidade está em expansão e pelo menos dois novos hotéis serão inaugurados para o FSM. "Como há possibilidade de Belém sediar alguns jogos da Copa do Mundo, isso também tem atraído a rede hoteleira. O Fórum vai ser a oportunidade de consolidar a capital no segmento de turismo de eventos e negócios", avalia.
Para o sistema de hospedagem familiar, o cadastro de residências começou em julho de 2008 e os interessados passaram por seleção e treinamento.
Há dois tipos de acomodações: simples, com banheiros coletivos, com diárias a R$ 27,5, e superior, com banheiro individual, por R$ 38,5. Ainda há vagas disponíveis, diz Kátia Barros:
"O participante deve entrar na página do Fórum na internet e acessar o contato do Instituto Iagua, organização não-governamental responsável pelo gerenciamento das reservas para hospedagem familiar".
Os participantes internacionais estão dispensados da taxa de visto de entrada no Brasil.
O Fórum também motivou a criação de seis roteiros de turismo temporários "que têm muito a ver com o perfil dos participantes", segundo Kátia. Entre os trajetos, estão a visita a comunidades quilombolas, sítios ribeirinhos e até banho em um igarapé (braço do rio no meio da floresta).
Para quem vai a Belém para o evento, as recomendações são vacina contra febre amarela e uso de repelentes. Também é aconselhável levar roupas leves e guarda-chuva.
"Apesar de estarmos no que chamamos de nosso inverno, com clima chuvoso, por causa da umidade o tempo acaba ficando mais quente, abafado. O ideal é usar roupas bem leves", recomenda.
Segundo a coordenadora, mais de 1.500 voluntários foram treinados nas últimas semanas e vão atuar no apoio às atividades do Fórum nas universidades e na recepção dos participantes no aeroporto e terminais rodoviários.
Para a realização do Fórum, a cidade recebeu cerca de R$ 13 milhões em investimentos turísticos do governo federal em parceria com o governo do estado. Os recursos, segundo a Companhia Paraense de Turismo (Paratur), foram aplicados em infra-estrutura, sinalização e qualificação de pessoal.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:21  comentar

BRASÍLIA - Anfitriã da nona edição do Fórum Social Mundial (FSM), Belém, capital do Pará, teve que multiplicar a capacidade hoteleira e recorrer à hospedagem alternativa para receber os cerca de 120 mil participantes esperados pela organização do evento entre os dias 27 de janeiro e 1° de fevereiro. Para complementar as oito mil vagas disponíveis na rede hoteleira convencional, o esquema de hospedagem dos participantes teve que incluir casas de família, alojamentos em ginásios e escolas e acampamentos nos campi das universidades Federal do Pará (UFPA) e Federal Rural da Amazônia (UFRA).
"O sistema de hospedagem alternativa e em residências já foi utilizado em outros fóruns. Conseguimos levantar mais de 85 mil vagas na cidade", aponta Kátia Barros, coordenadora do Núcleo de Registro e Qualidade da Paratur.
Segundo Kátia Barros, a hotelaria da cidade está em expansão e pelo menos dois novos hotéis serão inaugurados para o FSM. "Como há possibilidade de Belém sediar alguns jogos da Copa do Mundo, isso também tem atraído a rede hoteleira. O Fórum vai ser a oportunidade de consolidar a capital no segmento de turismo de eventos e negócios", avalia.
Para o sistema de hospedagem familiar, o cadastro de residências começou em julho de 2008 e os interessados passaram por seleção e treinamento.
Há dois tipos de acomodações: simples, com banheiros coletivos, com diárias a R$ 27,5, e superior, com banheiro individual, por R$ 38,5. Ainda há vagas disponíveis, diz Kátia Barros:
"O participante deve entrar na página do Fórum na internet e acessar o contato do Instituto Iagua, organização não-governamental responsável pelo gerenciamento das reservas para hospedagem familiar".
Os participantes internacionais estão dispensados da taxa de visto de entrada no Brasil.
O Fórum também motivou a criação de seis roteiros de turismo temporários "que têm muito a ver com o perfil dos participantes", segundo Kátia. Entre os trajetos, estão a visita a comunidades quilombolas, sítios ribeirinhos e até banho em um igarapé (braço do rio no meio da floresta).
Para quem vai a Belém para o evento, as recomendações são vacina contra febre amarela e uso de repelentes. Também é aconselhável levar roupas leves e guarda-chuva.
"Apesar de estarmos no que chamamos de nosso inverno, com clima chuvoso, por causa da umidade o tempo acaba ficando mais quente, abafado. O ideal é usar roupas bem leves", recomenda.
Segundo a coordenadora, mais de 1.500 voluntários foram treinados nas últimas semanas e vão atuar no apoio às atividades do Fórum nas universidades e na recepção dos participantes no aeroporto e terminais rodoviários.
Para a realização do Fórum, a cidade recebeu cerca de R$ 13 milhões em investimentos turísticos do governo federal em parceria com o governo do estado. Os recursos, segundo a Companhia Paraense de Turismo (Paratur), foram aplicados em infra-estrutura, sinalização e qualificação de pessoal.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:21  comentar

BRASÍLIA - Anfitriã da nona edição do Fórum Social Mundial (FSM), Belém, capital do Pará, teve que multiplicar a capacidade hoteleira e recorrer à hospedagem alternativa para receber os cerca de 120 mil participantes esperados pela organização do evento entre os dias 27 de janeiro e 1° de fevereiro. Para complementar as oito mil vagas disponíveis na rede hoteleira convencional, o esquema de hospedagem dos participantes teve que incluir casas de família, alojamentos em ginásios e escolas e acampamentos nos campi das universidades Federal do Pará (UFPA) e Federal Rural da Amazônia (UFRA).
"O sistema de hospedagem alternativa e em residências já foi utilizado em outros fóruns. Conseguimos levantar mais de 85 mil vagas na cidade", aponta Kátia Barros, coordenadora do Núcleo de Registro e Qualidade da Paratur.
Segundo Kátia Barros, a hotelaria da cidade está em expansão e pelo menos dois novos hotéis serão inaugurados para o FSM. "Como há possibilidade de Belém sediar alguns jogos da Copa do Mundo, isso também tem atraído a rede hoteleira. O Fórum vai ser a oportunidade de consolidar a capital no segmento de turismo de eventos e negócios", avalia.
Para o sistema de hospedagem familiar, o cadastro de residências começou em julho de 2008 e os interessados passaram por seleção e treinamento.
Há dois tipos de acomodações: simples, com banheiros coletivos, com diárias a R$ 27,5, e superior, com banheiro individual, por R$ 38,5. Ainda há vagas disponíveis, diz Kátia Barros:
"O participante deve entrar na página do Fórum na internet e acessar o contato do Instituto Iagua, organização não-governamental responsável pelo gerenciamento das reservas para hospedagem familiar".
Os participantes internacionais estão dispensados da taxa de visto de entrada no Brasil.
O Fórum também motivou a criação de seis roteiros de turismo temporários "que têm muito a ver com o perfil dos participantes", segundo Kátia. Entre os trajetos, estão a visita a comunidades quilombolas, sítios ribeirinhos e até banho em um igarapé (braço do rio no meio da floresta).
Para quem vai a Belém para o evento, as recomendações são vacina contra febre amarela e uso de repelentes. Também é aconselhável levar roupas leves e guarda-chuva.
"Apesar de estarmos no que chamamos de nosso inverno, com clima chuvoso, por causa da umidade o tempo acaba ficando mais quente, abafado. O ideal é usar roupas bem leves", recomenda.
Segundo a coordenadora, mais de 1.500 voluntários foram treinados nas últimas semanas e vão atuar no apoio às atividades do Fórum nas universidades e na recepção dos participantes no aeroporto e terminais rodoviários.
Para a realização do Fórum, a cidade recebeu cerca de R$ 13 milhões em investimentos turísticos do governo federal em parceria com o governo do estado. Os recursos, segundo a Companhia Paraense de Turismo (Paratur), foram aplicados em infra-estrutura, sinalização e qualificação de pessoal.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:21  comentar

BRASÍLIA - Anfitriã da nona edição do Fórum Social Mundial (FSM), Belém, capital do Pará, teve que multiplicar a capacidade hoteleira e recorrer à hospedagem alternativa para receber os cerca de 120 mil participantes esperados pela organização do evento entre os dias 27 de janeiro e 1° de fevereiro. Para complementar as oito mil vagas disponíveis na rede hoteleira convencional, o esquema de hospedagem dos participantes teve que incluir casas de família, alojamentos em ginásios e escolas e acampamentos nos campi das universidades Federal do Pará (UFPA) e Federal Rural da Amazônia (UFRA).
"O sistema de hospedagem alternativa e em residências já foi utilizado em outros fóruns. Conseguimos levantar mais de 85 mil vagas na cidade", aponta Kátia Barros, coordenadora do Núcleo de Registro e Qualidade da Paratur.
Segundo Kátia Barros, a hotelaria da cidade está em expansão e pelo menos dois novos hotéis serão inaugurados para o FSM. "Como há possibilidade de Belém sediar alguns jogos da Copa do Mundo, isso também tem atraído a rede hoteleira. O Fórum vai ser a oportunidade de consolidar a capital no segmento de turismo de eventos e negócios", avalia.
Para o sistema de hospedagem familiar, o cadastro de residências começou em julho de 2008 e os interessados passaram por seleção e treinamento.
Há dois tipos de acomodações: simples, com banheiros coletivos, com diárias a R$ 27,5, e superior, com banheiro individual, por R$ 38,5. Ainda há vagas disponíveis, diz Kátia Barros:
"O participante deve entrar na página do Fórum na internet e acessar o contato do Instituto Iagua, organização não-governamental responsável pelo gerenciamento das reservas para hospedagem familiar".
Os participantes internacionais estão dispensados da taxa de visto de entrada no Brasil.
O Fórum também motivou a criação de seis roteiros de turismo temporários "que têm muito a ver com o perfil dos participantes", segundo Kátia. Entre os trajetos, estão a visita a comunidades quilombolas, sítios ribeirinhos e até banho em um igarapé (braço do rio no meio da floresta).
Para quem vai a Belém para o evento, as recomendações são vacina contra febre amarela e uso de repelentes. Também é aconselhável levar roupas leves e guarda-chuva.
"Apesar de estarmos no que chamamos de nosso inverno, com clima chuvoso, por causa da umidade o tempo acaba ficando mais quente, abafado. O ideal é usar roupas bem leves", recomenda.
Segundo a coordenadora, mais de 1.500 voluntários foram treinados nas últimas semanas e vão atuar no apoio às atividades do Fórum nas universidades e na recepção dos participantes no aeroporto e terminais rodoviários.
Para a realização do Fórum, a cidade recebeu cerca de R$ 13 milhões em investimentos turísticos do governo federal em parceria com o governo do estado. Os recursos, segundo a Companhia Paraense de Turismo (Paratur), foram aplicados em infra-estrutura, sinalização e qualificação de pessoal.


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:21  comentar


O cuidado deve ser redobrado durante a troca de fraldas, principalmente, quando é utilizada água quente para a limpeza do bebê. Segundo Daniel, é comum acontecer acidentes, como queimaduras, pois muitas mães colocam a água em uma garrafa térmica, em cima do trocador, e quando o bebê se mexe o objeto pode virar e cair na criança. "Isso é uma má conduta", alerta.
Para a higiene do bebê, ele orienta o uso de água da torneira, que não precisa ser fervida, mas que deve estar em temperatura agradável. Em seguida, a pessoa deve molhar o algodão na água e passar na pele da criança. Por último, é só passar o creme protetor contra assaduras.
Os lenços descartáveis podem ajudar na limpeza quando feita fora de casa, pois no dia-a-dia o produto não é recomendado por ser caro e, em alguns casos, por causar alergia. "A exposição na pele a esse produto químico pode acabar irritando", explica Daniel.
Segundo o médico, o uso de fraldas é recomendado até um ano e meio de idade. Por volta dos dois anos, normalmente, elas são retiradas. "A maturidade para isso varia de criança para criança."


VEJAM O VÍDEO NO LINK ABAIXO


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:15  comentar


O cuidado deve ser redobrado durante a troca de fraldas, principalmente, quando é utilizada água quente para a limpeza do bebê. Segundo Daniel, é comum acontecer acidentes, como queimaduras, pois muitas mães colocam a água em uma garrafa térmica, em cima do trocador, e quando o bebê se mexe o objeto pode virar e cair na criança. "Isso é uma má conduta", alerta.
Para a higiene do bebê, ele orienta o uso de água da torneira, que não precisa ser fervida, mas que deve estar em temperatura agradável. Em seguida, a pessoa deve molhar o algodão na água e passar na pele da criança. Por último, é só passar o creme protetor contra assaduras.
Os lenços descartáveis podem ajudar na limpeza quando feita fora de casa, pois no dia-a-dia o produto não é recomendado por ser caro e, em alguns casos, por causar alergia. "A exposição na pele a esse produto químico pode acabar irritando", explica Daniel.
Segundo o médico, o uso de fraldas é recomendado até um ano e meio de idade. Por volta dos dois anos, normalmente, elas são retiradas. "A maturidade para isso varia de criança para criança."


VEJAM O VÍDEO NO LINK ABAIXO


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:15  comentar


O cuidado deve ser redobrado durante a troca de fraldas, principalmente, quando é utilizada água quente para a limpeza do bebê. Segundo Daniel, é comum acontecer acidentes, como queimaduras, pois muitas mães colocam a água em uma garrafa térmica, em cima do trocador, e quando o bebê se mexe o objeto pode virar e cair na criança. "Isso é uma má conduta", alerta.
Para a higiene do bebê, ele orienta o uso de água da torneira, que não precisa ser fervida, mas que deve estar em temperatura agradável. Em seguida, a pessoa deve molhar o algodão na água e passar na pele da criança. Por último, é só passar o creme protetor contra assaduras.
Os lenços descartáveis podem ajudar na limpeza quando feita fora de casa, pois no dia-a-dia o produto não é recomendado por ser caro e, em alguns casos, por causar alergia. "A exposição na pele a esse produto químico pode acabar irritando", explica Daniel.
Segundo o médico, o uso de fraldas é recomendado até um ano e meio de idade. Por volta dos dois anos, normalmente, elas são retiradas. "A maturidade para isso varia de criança para criança."


VEJAM O VÍDEO NO LINK ABAIXO


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:15  comentar


O cuidado deve ser redobrado durante a troca de fraldas, principalmente, quando é utilizada água quente para a limpeza do bebê. Segundo Daniel, é comum acontecer acidentes, como queimaduras, pois muitas mães colocam a água em uma garrafa térmica, em cima do trocador, e quando o bebê se mexe o objeto pode virar e cair na criança. "Isso é uma má conduta", alerta.
Para a higiene do bebê, ele orienta o uso de água da torneira, que não precisa ser fervida, mas que deve estar em temperatura agradável. Em seguida, a pessoa deve molhar o algodão na água e passar na pele da criança. Por último, é só passar o creme protetor contra assaduras.
Os lenços descartáveis podem ajudar na limpeza quando feita fora de casa, pois no dia-a-dia o produto não é recomendado por ser caro e, em alguns casos, por causar alergia. "A exposição na pele a esse produto químico pode acabar irritando", explica Daniel.
Segundo o médico, o uso de fraldas é recomendado até um ano e meio de idade. Por volta dos dois anos, normalmente, elas são retiradas. "A maturidade para isso varia de criança para criança."


VEJAM O VÍDEO NO LINK ABAIXO


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:15  comentar


O cuidado deve ser redobrado durante a troca de fraldas, principalmente, quando é utilizada água quente para a limpeza do bebê. Segundo Daniel, é comum acontecer acidentes, como queimaduras, pois muitas mães colocam a água em uma garrafa térmica, em cima do trocador, e quando o bebê se mexe o objeto pode virar e cair na criança. "Isso é uma má conduta", alerta.
Para a higiene do bebê, ele orienta o uso de água da torneira, que não precisa ser fervida, mas que deve estar em temperatura agradável. Em seguida, a pessoa deve molhar o algodão na água e passar na pele da criança. Por último, é só passar o creme protetor contra assaduras.
Os lenços descartáveis podem ajudar na limpeza quando feita fora de casa, pois no dia-a-dia o produto não é recomendado por ser caro e, em alguns casos, por causar alergia. "A exposição na pele a esse produto químico pode acabar irritando", explica Daniel.
Segundo o médico, o uso de fraldas é recomendado até um ano e meio de idade. Por volta dos dois anos, normalmente, elas são retiradas. "A maturidade para isso varia de criança para criança."


VEJAM O VÍDEO NO LINK ABAIXO


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:15  comentar


O cuidado deve ser redobrado durante a troca de fraldas, principalmente, quando é utilizada água quente para a limpeza do bebê. Segundo Daniel, é comum acontecer acidentes, como queimaduras, pois muitas mães colocam a água em uma garrafa térmica, em cima do trocador, e quando o bebê se mexe o objeto pode virar e cair na criança. "Isso é uma má conduta", alerta.
Para a higiene do bebê, ele orienta o uso de água da torneira, que não precisa ser fervida, mas que deve estar em temperatura agradável. Em seguida, a pessoa deve molhar o algodão na água e passar na pele da criança. Por último, é só passar o creme protetor contra assaduras.
Os lenços descartáveis podem ajudar na limpeza quando feita fora de casa, pois no dia-a-dia o produto não é recomendado por ser caro e, em alguns casos, por causar alergia. "A exposição na pele a esse produto químico pode acabar irritando", explica Daniel.
Segundo o médico, o uso de fraldas é recomendado até um ano e meio de idade. Por volta dos dois anos, normalmente, elas são retiradas. "A maturidade para isso varia de criança para criança."


VEJAM O VÍDEO NO LINK ABAIXO


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:15  comentar


O cuidado deve ser redobrado durante a troca de fraldas, principalmente, quando é utilizada água quente para a limpeza do bebê. Segundo Daniel, é comum acontecer acidentes, como queimaduras, pois muitas mães colocam a água em uma garrafa térmica, em cima do trocador, e quando o bebê se mexe o objeto pode virar e cair na criança. "Isso é uma má conduta", alerta.
Para a higiene do bebê, ele orienta o uso de água da torneira, que não precisa ser fervida, mas que deve estar em temperatura agradável. Em seguida, a pessoa deve molhar o algodão na água e passar na pele da criança. Por último, é só passar o creme protetor contra assaduras.
Os lenços descartáveis podem ajudar na limpeza quando feita fora de casa, pois no dia-a-dia o produto não é recomendado por ser caro e, em alguns casos, por causar alergia. "A exposição na pele a esse produto químico pode acabar irritando", explica Daniel.
Segundo o médico, o uso de fraldas é recomendado até um ano e meio de idade. Por volta dos dois anos, normalmente, elas são retiradas. "A maturidade para isso varia de criança para criança."


VEJAM O VÍDEO NO LINK ABAIXO


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:15  comentar


O cuidado deve ser redobrado durante a troca de fraldas, principalmente, quando é utilizada água quente para a limpeza do bebê. Segundo Daniel, é comum acontecer acidentes, como queimaduras, pois muitas mães colocam a água em uma garrafa térmica, em cima do trocador, e quando o bebê se mexe o objeto pode virar e cair na criança. "Isso é uma má conduta", alerta.
Para a higiene do bebê, ele orienta o uso de água da torneira, que não precisa ser fervida, mas que deve estar em temperatura agradável. Em seguida, a pessoa deve molhar o algodão na água e passar na pele da criança. Por último, é só passar o creme protetor contra assaduras.
Os lenços descartáveis podem ajudar na limpeza quando feita fora de casa, pois no dia-a-dia o produto não é recomendado por ser caro e, em alguns casos, por causar alergia. "A exposição na pele a esse produto químico pode acabar irritando", explica Daniel.
Segundo o médico, o uso de fraldas é recomendado até um ano e meio de idade. Por volta dos dois anos, normalmente, elas são retiradas. "A maturidade para isso varia de criança para criança."


VEJAM O VÍDEO NO LINK ABAIXO


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:15  comentar


O cuidado deve ser redobrado durante a troca de fraldas, principalmente, quando é utilizada água quente para a limpeza do bebê. Segundo Daniel, é comum acontecer acidentes, como queimaduras, pois muitas mães colocam a água em uma garrafa térmica, em cima do trocador, e quando o bebê se mexe o objeto pode virar e cair na criança. "Isso é uma má conduta", alerta.
Para a higiene do bebê, ele orienta o uso de água da torneira, que não precisa ser fervida, mas que deve estar em temperatura agradável. Em seguida, a pessoa deve molhar o algodão na água e passar na pele da criança. Por último, é só passar o creme protetor contra assaduras.
Os lenços descartáveis podem ajudar na limpeza quando feita fora de casa, pois no dia-a-dia o produto não é recomendado por ser caro e, em alguns casos, por causar alergia. "A exposição na pele a esse produto químico pode acabar irritando", explica Daniel.
Segundo o médico, o uso de fraldas é recomendado até um ano e meio de idade. Por volta dos dois anos, normalmente, elas são retiradas. "A maturidade para isso varia de criança para criança."


VEJAM O VÍDEO NO LINK ABAIXO


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:15  comentar


O cuidado deve ser redobrado durante a troca de fraldas, principalmente, quando é utilizada água quente para a limpeza do bebê. Segundo Daniel, é comum acontecer acidentes, como queimaduras, pois muitas mães colocam a água em uma garrafa térmica, em cima do trocador, e quando o bebê se mexe o objeto pode virar e cair na criança. "Isso é uma má conduta", alerta.
Para a higiene do bebê, ele orienta o uso de água da torneira, que não precisa ser fervida, mas que deve estar em temperatura agradável. Em seguida, a pessoa deve molhar o algodão na água e passar na pele da criança. Por último, é só passar o creme protetor contra assaduras.
Os lenços descartáveis podem ajudar na limpeza quando feita fora de casa, pois no dia-a-dia o produto não é recomendado por ser caro e, em alguns casos, por causar alergia. "A exposição na pele a esse produto químico pode acabar irritando", explica Daniel.
Segundo o médico, o uso de fraldas é recomendado até um ano e meio de idade. Por volta dos dois anos, normalmente, elas são retiradas. "A maturidade para isso varia de criança para criança."


VEJAM O VÍDEO NO LINK ABAIXO


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:15  comentar


O cuidado deve ser redobrado durante a troca de fraldas, principalmente, quando é utilizada água quente para a limpeza do bebê. Segundo Daniel, é comum acontecer acidentes, como queimaduras, pois muitas mães colocam a água em uma garrafa térmica, em cima do trocador, e quando o bebê se mexe o objeto pode virar e cair na criança. "Isso é uma má conduta", alerta.
Para a higiene do bebê, ele orienta o uso de água da torneira, que não precisa ser fervida, mas que deve estar em temperatura agradável. Em seguida, a pessoa deve molhar o algodão na água e passar na pele da criança. Por último, é só passar o creme protetor contra assaduras.
Os lenços descartáveis podem ajudar na limpeza quando feita fora de casa, pois no dia-a-dia o produto não é recomendado por ser caro e, em alguns casos, por causar alergia. "A exposição na pele a esse produto químico pode acabar irritando", explica Daniel.
Segundo o médico, o uso de fraldas é recomendado até um ano e meio de idade. Por volta dos dois anos, normalmente, elas são retiradas. "A maturidade para isso varia de criança para criança."


VEJAM O VÍDEO NO LINK ABAIXO


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:15  comentar


O cuidado deve ser redobrado durante a troca de fraldas, principalmente, quando é utilizada água quente para a limpeza do bebê. Segundo Daniel, é comum acontecer acidentes, como queimaduras, pois muitas mães colocam a água em uma garrafa térmica, em cima do trocador, e quando o bebê se mexe o objeto pode virar e cair na criança. "Isso é uma má conduta", alerta.
Para a higiene do bebê, ele orienta o uso de água da torneira, que não precisa ser fervida, mas que deve estar em temperatura agradável. Em seguida, a pessoa deve molhar o algodão na água e passar na pele da criança. Por último, é só passar o creme protetor contra assaduras.
Os lenços descartáveis podem ajudar na limpeza quando feita fora de casa, pois no dia-a-dia o produto não é recomendado por ser caro e, em alguns casos, por causar alergia. "A exposição na pele a esse produto químico pode acabar irritando", explica Daniel.
Segundo o médico, o uso de fraldas é recomendado até um ano e meio de idade. Por volta dos dois anos, normalmente, elas são retiradas. "A maturidade para isso varia de criança para criança."


VEJAM O VÍDEO NO LINK ABAIXO


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:15  comentar


O cuidado deve ser redobrado durante a troca de fraldas, principalmente, quando é utilizada água quente para a limpeza do bebê. Segundo Daniel, é comum acontecer acidentes, como queimaduras, pois muitas mães colocam a água em uma garrafa térmica, em cima do trocador, e quando o bebê se mexe o objeto pode virar e cair na criança. "Isso é uma má conduta", alerta.
Para a higiene do bebê, ele orienta o uso de água da torneira, que não precisa ser fervida, mas que deve estar em temperatura agradável. Em seguida, a pessoa deve molhar o algodão na água e passar na pele da criança. Por último, é só passar o creme protetor contra assaduras.
Os lenços descartáveis podem ajudar na limpeza quando feita fora de casa, pois no dia-a-dia o produto não é recomendado por ser caro e, em alguns casos, por causar alergia. "A exposição na pele a esse produto químico pode acabar irritando", explica Daniel.
Segundo o médico, o uso de fraldas é recomendado até um ano e meio de idade. Por volta dos dois anos, normalmente, elas são retiradas. "A maturidade para isso varia de criança para criança."


VEJAM O VÍDEO NO LINK ABAIXO


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:15  comentar

Peça de tricô está em exposição no Museu da Ciência de Boston, nos EUA.

- A psiquiatra americana Karen Norberg passou um ano usando seu tempo livre para fazer um cérebro de tricô. Norberg trabalha no Bureau Nacional de Pesquisas Econômicas, em Cambridge, no Estado do Massachusetts, e decidiu tricotar um modelo de cérebro depois de passar muitos anos estudando sobre o órgão humano. "O trabalho me pareceu ambicioso, complexo e esquisito", disse Norberg em entrevista à BBC Brasil. O cérebro tricotado pela psiquiatra é quase duas vezes maior do que o tamanho médio do cérebro humano. Ela conta que precisou tricotar cada parte do cérebro separadamente - o cerebelo, hipotálamo, etc - e depois juntar os pedaços para formar o órgão completo. O cérebro de tricô de Norberg está em exposição do Museu da Ciência em Boston. Segundo ela, o trabalho tem sido bem recebido pelo público e por especialistas. "A resposta tem sido maravilhosa. Tenho recebido emails de artesãos e neurocientistas. Algumas pessoas me pediram dicas para poderem reproduzir o mesmo modelo em tricô", disse ela à BBC Brasil. Depois do cérebro, a psiquiatra já pensa em outros projetos artesanais. "Estou fazendo uma colcha de retalhos representando alguns dos principais neurotransmissores e partes do sistema neuro-hormonal", afirmou. "Quero impressionar e inspirar as pessoas", concluiu.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:56  comentar

Peça de tricô está em exposição no Museu da Ciência de Boston, nos EUA.

- A psiquiatra americana Karen Norberg passou um ano usando seu tempo livre para fazer um cérebro de tricô. Norberg trabalha no Bureau Nacional de Pesquisas Econômicas, em Cambridge, no Estado do Massachusetts, e decidiu tricotar um modelo de cérebro depois de passar muitos anos estudando sobre o órgão humano. "O trabalho me pareceu ambicioso, complexo e esquisito", disse Norberg em entrevista à BBC Brasil. O cérebro tricotado pela psiquiatra é quase duas vezes maior do que o tamanho médio do cérebro humano. Ela conta que precisou tricotar cada parte do cérebro separadamente - o cerebelo, hipotálamo, etc - e depois juntar os pedaços para formar o órgão completo. O cérebro de tricô de Norberg está em exposição do Museu da Ciência em Boston. Segundo ela, o trabalho tem sido bem recebido pelo público e por especialistas. "A resposta tem sido maravilhosa. Tenho recebido emails de artesãos e neurocientistas. Algumas pessoas me pediram dicas para poderem reproduzir o mesmo modelo em tricô", disse ela à BBC Brasil. Depois do cérebro, a psiquiatra já pensa em outros projetos artesanais. "Estou fazendo uma colcha de retalhos representando alguns dos principais neurotransmissores e partes do sistema neuro-hormonal", afirmou. "Quero impressionar e inspirar as pessoas", concluiu.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:56  comentar

Peça de tricô está em exposição no Museu da Ciência de Boston, nos EUA.

- A psiquiatra americana Karen Norberg passou um ano usando seu tempo livre para fazer um cérebro de tricô. Norberg trabalha no Bureau Nacional de Pesquisas Econômicas, em Cambridge, no Estado do Massachusetts, e decidiu tricotar um modelo de cérebro depois de passar muitos anos estudando sobre o órgão humano. "O trabalho me pareceu ambicioso, complexo e esquisito", disse Norberg em entrevista à BBC Brasil. O cérebro tricotado pela psiquiatra é quase duas vezes maior do que o tamanho médio do cérebro humano. Ela conta que precisou tricotar cada parte do cérebro separadamente - o cerebelo, hipotálamo, etc - e depois juntar os pedaços para formar o órgão completo. O cérebro de tricô de Norberg está em exposição do Museu da Ciência em Boston. Segundo ela, o trabalho tem sido bem recebido pelo público e por especialistas. "A resposta tem sido maravilhosa. Tenho recebido emails de artesãos e neurocientistas. Algumas pessoas me pediram dicas para poderem reproduzir o mesmo modelo em tricô", disse ela à BBC Brasil. Depois do cérebro, a psiquiatra já pensa em outros projetos artesanais. "Estou fazendo uma colcha de retalhos representando alguns dos principais neurotransmissores e partes do sistema neuro-hormonal", afirmou. "Quero impressionar e inspirar as pessoas", concluiu.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:56  comentar

Peça de tricô está em exposição no Museu da Ciência de Boston, nos EUA.

- A psiquiatra americana Karen Norberg passou um ano usando seu tempo livre para fazer um cérebro de tricô. Norberg trabalha no Bureau Nacional de Pesquisas Econômicas, em Cambridge, no Estado do Massachusetts, e decidiu tricotar um modelo de cérebro depois de passar muitos anos estudando sobre o órgão humano. "O trabalho me pareceu ambicioso, complexo e esquisito", disse Norberg em entrevista à BBC Brasil. O cérebro tricotado pela psiquiatra é quase duas vezes maior do que o tamanho médio do cérebro humano. Ela conta que precisou tricotar cada parte do cérebro separadamente - o cerebelo, hipotálamo, etc - e depois juntar os pedaços para formar o órgão completo. O cérebro de tricô de Norberg está em exposição do Museu da Ciência em Boston. Segundo ela, o trabalho tem sido bem recebido pelo público e por especialistas. "A resposta tem sido maravilhosa. Tenho recebido emails de artesãos e neurocientistas. Algumas pessoas me pediram dicas para poderem reproduzir o mesmo modelo em tricô", disse ela à BBC Brasil. Depois do cérebro, a psiquiatra já pensa em outros projetos artesanais. "Estou fazendo uma colcha de retalhos representando alguns dos principais neurotransmissores e partes do sistema neuro-hormonal", afirmou. "Quero impressionar e inspirar as pessoas", concluiu.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:56  comentar

Peça de tricô está em exposição no Museu da Ciência de Boston, nos EUA.

- A psiquiatra americana Karen Norberg passou um ano usando seu tempo livre para fazer um cérebro de tricô. Norberg trabalha no Bureau Nacional de Pesquisas Econômicas, em Cambridge, no Estado do Massachusetts, e decidiu tricotar um modelo de cérebro depois de passar muitos anos estudando sobre o órgão humano. "O trabalho me pareceu ambicioso, complexo e esquisito", disse Norberg em entrevista à BBC Brasil. O cérebro tricotado pela psiquiatra é quase duas vezes maior do que o tamanho médio do cérebro humano. Ela conta que precisou tricotar cada parte do cérebro separadamente - o cerebelo, hipotálamo, etc - e depois juntar os pedaços para formar o órgão completo. O cérebro de tricô de Norberg está em exposição do Museu da Ciência em Boston. Segundo ela, o trabalho tem sido bem recebido pelo público e por especialistas. "A resposta tem sido maravilhosa. Tenho recebido emails de artesãos e neurocientistas. Algumas pessoas me pediram dicas para poderem reproduzir o mesmo modelo em tricô", disse ela à BBC Brasil. Depois do cérebro, a psiquiatra já pensa em outros projetos artesanais. "Estou fazendo uma colcha de retalhos representando alguns dos principais neurotransmissores e partes do sistema neuro-hormonal", afirmou. "Quero impressionar e inspirar as pessoas", concluiu.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:56  comentar

Peça de tricô está em exposição no Museu da Ciência de Boston, nos EUA.

- A psiquiatra americana Karen Norberg passou um ano usando seu tempo livre para fazer um cérebro de tricô. Norberg trabalha no Bureau Nacional de Pesquisas Econômicas, em Cambridge, no Estado do Massachusetts, e decidiu tricotar um modelo de cérebro depois de passar muitos anos estudando sobre o órgão humano. "O trabalho me pareceu ambicioso, complexo e esquisito", disse Norberg em entrevista à BBC Brasil. O cérebro tricotado pela psiquiatra é quase duas vezes maior do que o tamanho médio do cérebro humano. Ela conta que precisou tricotar cada parte do cérebro separadamente - o cerebelo, hipotálamo, etc - e depois juntar os pedaços para formar o órgão completo. O cérebro de tricô de Norberg está em exposição do Museu da Ciência em Boston. Segundo ela, o trabalho tem sido bem recebido pelo público e por especialistas. "A resposta tem sido maravilhosa. Tenho recebido emails de artesãos e neurocientistas. Algumas pessoas me pediram dicas para poderem reproduzir o mesmo modelo em tricô", disse ela à BBC Brasil. Depois do cérebro, a psiquiatra já pensa em outros projetos artesanais. "Estou fazendo uma colcha de retalhos representando alguns dos principais neurotransmissores e partes do sistema neuro-hormonal", afirmou. "Quero impressionar e inspirar as pessoas", concluiu.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:56  comentar

Peça de tricô está em exposição no Museu da Ciência de Boston, nos EUA.

- A psiquiatra americana Karen Norberg passou um ano usando seu tempo livre para fazer um cérebro de tricô. Norberg trabalha no Bureau Nacional de Pesquisas Econômicas, em Cambridge, no Estado do Massachusetts, e decidiu tricotar um modelo de cérebro depois de passar muitos anos estudando sobre o órgão humano. "O trabalho me pareceu ambicioso, complexo e esquisito", disse Norberg em entrevista à BBC Brasil. O cérebro tricotado pela psiquiatra é quase duas vezes maior do que o tamanho médio do cérebro humano. Ela conta que precisou tricotar cada parte do cérebro separadamente - o cerebelo, hipotálamo, etc - e depois juntar os pedaços para formar o órgão completo. O cérebro de tricô de Norberg está em exposição do Museu da Ciência em Boston. Segundo ela, o trabalho tem sido bem recebido pelo público e por especialistas. "A resposta tem sido maravilhosa. Tenho recebido emails de artesãos e neurocientistas. Algumas pessoas me pediram dicas para poderem reproduzir o mesmo modelo em tricô", disse ela à BBC Brasil. Depois do cérebro, a psiquiatra já pensa em outros projetos artesanais. "Estou fazendo uma colcha de retalhos representando alguns dos principais neurotransmissores e partes do sistema neuro-hormonal", afirmou. "Quero impressionar e inspirar as pessoas", concluiu.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:56  comentar

Peça de tricô está em exposição no Museu da Ciência de Boston, nos EUA.

- A psiquiatra americana Karen Norberg passou um ano usando seu tempo livre para fazer um cérebro de tricô. Norberg trabalha no Bureau Nacional de Pesquisas Econômicas, em Cambridge, no Estado do Massachusetts, e decidiu tricotar um modelo de cérebro depois de passar muitos anos estudando sobre o órgão humano. "O trabalho me pareceu ambicioso, complexo e esquisito", disse Norberg em entrevista à BBC Brasil. O cérebro tricotado pela psiquiatra é quase duas vezes maior do que o tamanho médio do cérebro humano. Ela conta que precisou tricotar cada parte do cérebro separadamente - o cerebelo, hipotálamo, etc - e depois juntar os pedaços para formar o órgão completo. O cérebro de tricô de Norberg está em exposição do Museu da Ciência em Boston. Segundo ela, o trabalho tem sido bem recebido pelo público e por especialistas. "A resposta tem sido maravilhosa. Tenho recebido emails de artesãos e neurocientistas. Algumas pessoas me pediram dicas para poderem reproduzir o mesmo modelo em tricô", disse ela à BBC Brasil. Depois do cérebro, a psiquiatra já pensa em outros projetos artesanais. "Estou fazendo uma colcha de retalhos representando alguns dos principais neurotransmissores e partes do sistema neuro-hormonal", afirmou. "Quero impressionar e inspirar as pessoas", concluiu.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:56  comentar

Peça de tricô está em exposição no Museu da Ciência de Boston, nos EUA.

- A psiquiatra americana Karen Norberg passou um ano usando seu tempo livre para fazer um cérebro de tricô. Norberg trabalha no Bureau Nacional de Pesquisas Econômicas, em Cambridge, no Estado do Massachusetts, e decidiu tricotar um modelo de cérebro depois de passar muitos anos estudando sobre o órgão humano. "O trabalho me pareceu ambicioso, complexo e esquisito", disse Norberg em entrevista à BBC Brasil. O cérebro tricotado pela psiquiatra é quase duas vezes maior do que o tamanho médio do cérebro humano. Ela conta que precisou tricotar cada parte do cérebro separadamente - o cerebelo, hipotálamo, etc - e depois juntar os pedaços para formar o órgão completo. O cérebro de tricô de Norberg está em exposição do Museu da Ciência em Boston. Segundo ela, o trabalho tem sido bem recebido pelo público e por especialistas. "A resposta tem sido maravilhosa. Tenho recebido emails de artesãos e neurocientistas. Algumas pessoas me pediram dicas para poderem reproduzir o mesmo modelo em tricô", disse ela à BBC Brasil. Depois do cérebro, a psiquiatra já pensa em outros projetos artesanais. "Estou fazendo uma colcha de retalhos representando alguns dos principais neurotransmissores e partes do sistema neuro-hormonal", afirmou. "Quero impressionar e inspirar as pessoas", concluiu.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:56  comentar

Peça de tricô está em exposição no Museu da Ciência de Boston, nos EUA.

- A psiquiatra americana Karen Norberg passou um ano usando seu tempo livre para fazer um cérebro de tricô. Norberg trabalha no Bureau Nacional de Pesquisas Econômicas, em Cambridge, no Estado do Massachusetts, e decidiu tricotar um modelo de cérebro depois de passar muitos anos estudando sobre o órgão humano. "O trabalho me pareceu ambicioso, complexo e esquisito", disse Norberg em entrevista à BBC Brasil. O cérebro tricotado pela psiquiatra é quase duas vezes maior do que o tamanho médio do cérebro humano. Ela conta que precisou tricotar cada parte do cérebro separadamente - o cerebelo, hipotálamo, etc - e depois juntar os pedaços para formar o órgão completo. O cérebro de tricô de Norberg está em exposição do Museu da Ciência em Boston. Segundo ela, o trabalho tem sido bem recebido pelo público e por especialistas. "A resposta tem sido maravilhosa. Tenho recebido emails de artesãos e neurocientistas. Algumas pessoas me pediram dicas para poderem reproduzir o mesmo modelo em tricô", disse ela à BBC Brasil. Depois do cérebro, a psiquiatra já pensa em outros projetos artesanais. "Estou fazendo uma colcha de retalhos representando alguns dos principais neurotransmissores e partes do sistema neuro-hormonal", afirmou. "Quero impressionar e inspirar as pessoas", concluiu.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:56  comentar

Peça de tricô está em exposição no Museu da Ciência de Boston, nos EUA.

- A psiquiatra americana Karen Norberg passou um ano usando seu tempo livre para fazer um cérebro de tricô. Norberg trabalha no Bureau Nacional de Pesquisas Econômicas, em Cambridge, no Estado do Massachusetts, e decidiu tricotar um modelo de cérebro depois de passar muitos anos estudando sobre o órgão humano. "O trabalho me pareceu ambicioso, complexo e esquisito", disse Norberg em entrevista à BBC Brasil. O cérebro tricotado pela psiquiatra é quase duas vezes maior do que o tamanho médio do cérebro humano. Ela conta que precisou tricotar cada parte do cérebro separadamente - o cerebelo, hipotálamo, etc - e depois juntar os pedaços para formar o órgão completo. O cérebro de tricô de Norberg está em exposição do Museu da Ciência em Boston. Segundo ela, o trabalho tem sido bem recebido pelo público e por especialistas. "A resposta tem sido maravilhosa. Tenho recebido emails de artesãos e neurocientistas. Algumas pessoas me pediram dicas para poderem reproduzir o mesmo modelo em tricô", disse ela à BBC Brasil. Depois do cérebro, a psiquiatra já pensa em outros projetos artesanais. "Estou fazendo uma colcha de retalhos representando alguns dos principais neurotransmissores e partes do sistema neuro-hormonal", afirmou. "Quero impressionar e inspirar as pessoas", concluiu.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:56  comentar

Peça de tricô está em exposição no Museu da Ciência de Boston, nos EUA.

- A psiquiatra americana Karen Norberg passou um ano usando seu tempo livre para fazer um cérebro de tricô. Norberg trabalha no Bureau Nacional de Pesquisas Econômicas, em Cambridge, no Estado do Massachusetts, e decidiu tricotar um modelo de cérebro depois de passar muitos anos estudando sobre o órgão humano. "O trabalho me pareceu ambicioso, complexo e esquisito", disse Norberg em entrevista à BBC Brasil. O cérebro tricotado pela psiquiatra é quase duas vezes maior do que o tamanho médio do cérebro humano. Ela conta que precisou tricotar cada parte do cérebro separadamente - o cerebelo, hipotálamo, etc - e depois juntar os pedaços para formar o órgão completo. O cérebro de tricô de Norberg está em exposição do Museu da Ciência em Boston. Segundo ela, o trabalho tem sido bem recebido pelo público e por especialistas. "A resposta tem sido maravilhosa. Tenho recebido emails de artesãos e neurocientistas. Algumas pessoas me pediram dicas para poderem reproduzir o mesmo modelo em tricô", disse ela à BBC Brasil. Depois do cérebro, a psiquiatra já pensa em outros projetos artesanais. "Estou fazendo uma colcha de retalhos representando alguns dos principais neurotransmissores e partes do sistema neuro-hormonal", afirmou. "Quero impressionar e inspirar as pessoas", concluiu.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:56  comentar

Peça de tricô está em exposição no Museu da Ciência de Boston, nos EUA.

- A psiquiatra americana Karen Norberg passou um ano usando seu tempo livre para fazer um cérebro de tricô. Norberg trabalha no Bureau Nacional de Pesquisas Econômicas, em Cambridge, no Estado do Massachusetts, e decidiu tricotar um modelo de cérebro depois de passar muitos anos estudando sobre o órgão humano. "O trabalho me pareceu ambicioso, complexo e esquisito", disse Norberg em entrevista à BBC Brasil. O cérebro tricotado pela psiquiatra é quase duas vezes maior do que o tamanho médio do cérebro humano. Ela conta que precisou tricotar cada parte do cérebro separadamente - o cerebelo, hipotálamo, etc - e depois juntar os pedaços para formar o órgão completo. O cérebro de tricô de Norberg está em exposição do Museu da Ciência em Boston. Segundo ela, o trabalho tem sido bem recebido pelo público e por especialistas. "A resposta tem sido maravilhosa. Tenho recebido emails de artesãos e neurocientistas. Algumas pessoas me pediram dicas para poderem reproduzir o mesmo modelo em tricô", disse ela à BBC Brasil. Depois do cérebro, a psiquiatra já pensa em outros projetos artesanais. "Estou fazendo uma colcha de retalhos representando alguns dos principais neurotransmissores e partes do sistema neuro-hormonal", afirmou. "Quero impressionar e inspirar as pessoas", concluiu.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:56  comentar

Menina nasceu de sete meses e foi levada pelo Samu para hospital da zona sul, onde está na incubadora

SÃO PAULO - A adolescente Joselma Rodrigues Delgado, de 15 anos, deu à luz uma menina na estação Santo Amaro do Metrô, zona sul da capital paulista, por volta das 13h30 de segunda-feira, 19. Segundo o pai da criança, o ajudante-geral Ronaldo Gomes, de 19 anos, o casal vinha de Barueri e ia para uma consulta médica acompanhado da mãe de Joselma e, quando passavam em frente à estação, a bolsa da gestante - grávida de sete meses - estourou, seguida de fortes dores.

Ronaldo chegou a ligar para o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), que avisou que demoraria para chegar ao local. O rapaz correu então para dentro da estação do metrô e procurou a sala de primeiros socorros. Quatro agentes participaram do parto - dois agentes de estação e dois de saúde. Nenhum deles foi localizado para relatar a experiência.

"Foi uma correria, mas deu tudo certo. A ambulância chegou logo que ela nasceu", disse Ronaldo, que contou ainda que a menina vai se chamar Roberta. Ela foi levada ao Hospital Regional Sul. Por ser prematura, está na incubadora, onde deverá ficar até chegar ao peso normal - ela nasceu com 1,4 quilos.

Esse foi o 16.º parto realizado em uma estação do Metrô, segundo a assessoria de imprensa da companhia. A última ocorrência desse tipo, aconteceu em abril de 2007, na estação Brás.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:38  comentar

Menina nasceu de sete meses e foi levada pelo Samu para hospital da zona sul, onde está na incubadora

SÃO PAULO - A adolescente Joselma Rodrigues Delgado, de 15 anos, deu à luz uma menina na estação Santo Amaro do Metrô, zona sul da capital paulista, por volta das 13h30 de segunda-feira, 19. Segundo o pai da criança, o ajudante-geral Ronaldo Gomes, de 19 anos, o casal vinha de Barueri e ia para uma consulta médica acompanhado da mãe de Joselma e, quando passavam em frente à estação, a bolsa da gestante - grávida de sete meses - estourou, seguida de fortes dores.

Ronaldo chegou a ligar para o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), que avisou que demoraria para chegar ao local. O rapaz correu então para dentro da estação do metrô e procurou a sala de primeiros socorros. Quatro agentes participaram do parto - dois agentes de estação e dois de saúde. Nenhum deles foi localizado para relatar a experiência.

"Foi uma correria, mas deu tudo certo. A ambulância chegou logo que ela nasceu", disse Ronaldo, que contou ainda que a menina vai se chamar Roberta. Ela foi levada ao Hospital Regional Sul. Por ser prematura, está na incubadora, onde deverá ficar até chegar ao peso normal - ela nasceu com 1,4 quilos.

Esse foi o 16.º parto realizado em uma estação do Metrô, segundo a assessoria de imprensa da companhia. A última ocorrência desse tipo, aconteceu em abril de 2007, na estação Brás.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:38  comentar

Menina nasceu de sete meses e foi levada pelo Samu para hospital da zona sul, onde está na incubadora

SÃO PAULO - A adolescente Joselma Rodrigues Delgado, de 15 anos, deu à luz uma menina na estação Santo Amaro do Metrô, zona sul da capital paulista, por volta das 13h30 de segunda-feira, 19. Segundo o pai da criança, o ajudante-geral Ronaldo Gomes, de 19 anos, o casal vinha de Barueri e ia para uma consulta médica acompanhado da mãe de Joselma e, quando passavam em frente à estação, a bolsa da gestante - grávida de sete meses - estourou, seguida de fortes dores.

Ronaldo chegou a ligar para o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), que avisou que demoraria para chegar ao local. O rapaz correu então para dentro da estação do metrô e procurou a sala de primeiros socorros. Quatro agentes participaram do parto - dois agentes de estação e dois de saúde. Nenhum deles foi localizado para relatar a experiência.

"Foi uma correria, mas deu tudo certo. A ambulância chegou logo que ela nasceu", disse Ronaldo, que contou ainda que a menina vai se chamar Roberta. Ela foi levada ao Hospital Regional Sul. Por ser prematura, está na incubadora, onde deverá ficar até chegar ao peso normal - ela nasceu com 1,4 quilos.

Esse foi o 16.º parto realizado em uma estação do Metrô, segundo a assessoria de imprensa da companhia. A última ocorrência desse tipo, aconteceu em abril de 2007, na estação Brás.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:38  comentar

Menina nasceu de sete meses e foi levada pelo Samu para hospital da zona sul, onde está na incubadora

SÃO PAULO - A adolescente Joselma Rodrigues Delgado, de 15 anos, deu à luz uma menina na estação Santo Amaro do Metrô, zona sul da capital paulista, por volta das 13h30 de segunda-feira, 19. Segundo o pai da criança, o ajudante-geral Ronaldo Gomes, de 19 anos, o casal vinha de Barueri e ia para uma consulta médica acompanhado da mãe de Joselma e, quando passavam em frente à estação, a bolsa da gestante - grávida de sete meses - estourou, seguida de fortes dores.

Ronaldo chegou a ligar para o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), que avisou que demoraria para chegar ao local. O rapaz correu então para dentro da estação do metrô e procurou a sala de primeiros socorros. Quatro agentes participaram do parto - dois agentes de estação e dois de saúde. Nenhum deles foi localizado para relatar a experiência.

"Foi uma correria, mas deu tudo certo. A ambulância chegou logo que ela nasceu", disse Ronaldo, que contou ainda que a menina vai se chamar Roberta. Ela foi levada ao Hospital Regional Sul. Por ser prematura, está na incubadora, onde deverá ficar até chegar ao peso normal - ela nasceu com 1,4 quilos.

Esse foi o 16.º parto realizado em uma estação do Metrô, segundo a assessoria de imprensa da companhia. A última ocorrência desse tipo, aconteceu em abril de 2007, na estação Brás.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:38  comentar

Menina nasceu de sete meses e foi levada pelo Samu para hospital da zona sul, onde está na incubadora

SÃO PAULO - A adolescente Joselma Rodrigues Delgado, de 15 anos, deu à luz uma menina na estação Santo Amaro do Metrô, zona sul da capital paulista, por volta das 13h30 de segunda-feira, 19. Segundo o pai da criança, o ajudante-geral Ronaldo Gomes, de 19 anos, o casal vinha de Barueri e ia para uma consulta médica acompanhado da mãe de Joselma e, quando passavam em frente à estação, a bolsa da gestante - grávida de sete meses - estourou, seguida de fortes dores.

Ronaldo chegou a ligar para o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), que avisou que demoraria para chegar ao local. O rapaz correu então para dentro da estação do metrô e procurou a sala de primeiros socorros. Quatro agentes participaram do parto - dois agentes de estação e dois de saúde. Nenhum deles foi localizado para relatar a experiência.

"Foi uma correria, mas deu tudo certo. A ambulância chegou logo que ela nasceu", disse Ronaldo, que contou ainda que a menina vai se chamar Roberta. Ela foi levada ao Hospital Regional Sul. Por ser prematura, está na incubadora, onde deverá ficar até chegar ao peso normal - ela nasceu com 1,4 quilos.

Esse foi o 16.º parto realizado em uma estação do Metrô, segundo a assessoria de imprensa da companhia. A última ocorrência desse tipo, aconteceu em abril de 2007, na estação Brás.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:38  comentar

Menina nasceu de sete meses e foi levada pelo Samu para hospital da zona sul, onde está na incubadora

SÃO PAULO - A adolescente Joselma Rodrigues Delgado, de 15 anos, deu à luz uma menina na estação Santo Amaro do Metrô, zona sul da capital paulista, por volta das 13h30 de segunda-feira, 19. Segundo o pai da criança, o ajudante-geral Ronaldo Gomes, de 19 anos, o casal vinha de Barueri e ia para uma consulta médica acompanhado da mãe de Joselma e, quando passavam em frente à estação, a bolsa da gestante - grávida de sete meses - estourou, seguida de fortes dores.

Ronaldo chegou a ligar para o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), que avisou que demoraria para chegar ao local. O rapaz correu então para dentro da estação do metrô e procurou a sala de primeiros socorros. Quatro agentes participaram do parto - dois agentes de estação e dois de saúde. Nenhum deles foi localizado para relatar a experiência.

"Foi uma correria, mas deu tudo certo. A ambulância chegou logo que ela nasceu", disse Ronaldo, que contou ainda que a menina vai se chamar Roberta. Ela foi levada ao Hospital Regional Sul. Por ser prematura, está na incubadora, onde deverá ficar até chegar ao peso normal - ela nasceu com 1,4 quilos.

Esse foi o 16.º parto realizado em uma estação do Metrô, segundo a assessoria de imprensa da companhia. A última ocorrência desse tipo, aconteceu em abril de 2007, na estação Brás.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:38  comentar

Menina nasceu de sete meses e foi levada pelo Samu para hospital da zona sul, onde está na incubadora

SÃO PAULO - A adolescente Joselma Rodrigues Delgado, de 15 anos, deu à luz uma menina na estação Santo Amaro do Metrô, zona sul da capital paulista, por volta das 13h30 de segunda-feira, 19. Segundo o pai da criança, o ajudante-geral Ronaldo Gomes, de 19 anos, o casal vinha de Barueri e ia para uma consulta médica acompanhado da mãe de Joselma e, quando passavam em frente à estação, a bolsa da gestante - grávida de sete meses - estourou, seguida de fortes dores.

Ronaldo chegou a ligar para o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), que avisou que demoraria para chegar ao local. O rapaz correu então para dentro da estação do metrô e procurou a sala de primeiros socorros. Quatro agentes participaram do parto - dois agentes de estação e dois de saúde. Nenhum deles foi localizado para relatar a experiência.

"Foi uma correria, mas deu tudo certo. A ambulância chegou logo que ela nasceu", disse Ronaldo, que contou ainda que a menina vai se chamar Roberta. Ela foi levada ao Hospital Regional Sul. Por ser prematura, está na incubadora, onde deverá ficar até chegar ao peso normal - ela nasceu com 1,4 quilos.

Esse foi o 16.º parto realizado em uma estação do Metrô, segundo a assessoria de imprensa da companhia. A última ocorrência desse tipo, aconteceu em abril de 2007, na estação Brás.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:38  comentar

Menina nasceu de sete meses e foi levada pelo Samu para hospital da zona sul, onde está na incubadora

SÃO PAULO - A adolescente Joselma Rodrigues Delgado, de 15 anos, deu à luz uma menina na estação Santo Amaro do Metrô, zona sul da capital paulista, por volta das 13h30 de segunda-feira, 19. Segundo o pai da criança, o ajudante-geral Ronaldo Gomes, de 19 anos, o casal vinha de Barueri e ia para uma consulta médica acompanhado da mãe de Joselma e, quando passavam em frente à estação, a bolsa da gestante - grávida de sete meses - estourou, seguida de fortes dores.

Ronaldo chegou a ligar para o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), que avisou que demoraria para chegar ao local. O rapaz correu então para dentro da estação do metrô e procurou a sala de primeiros socorros. Quatro agentes participaram do parto - dois agentes de estação e dois de saúde. Nenhum deles foi localizado para relatar a experiência.

"Foi uma correria, mas deu tudo certo. A ambulância chegou logo que ela nasceu", disse Ronaldo, que contou ainda que a menina vai se chamar Roberta. Ela foi levada ao Hospital Regional Sul. Por ser prematura, está na incubadora, onde deverá ficar até chegar ao peso normal - ela nasceu com 1,4 quilos.

Esse foi o 16.º parto realizado em uma estação do Metrô, segundo a assessoria de imprensa da companhia. A última ocorrência desse tipo, aconteceu em abril de 2007, na estação Brás.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:38  comentar

Menina nasceu de sete meses e foi levada pelo Samu para hospital da zona sul, onde está na incubadora

SÃO PAULO - A adolescente Joselma Rodrigues Delgado, de 15 anos, deu à luz uma menina na estação Santo Amaro do Metrô, zona sul da capital paulista, por volta das 13h30 de segunda-feira, 19. Segundo o pai da criança, o ajudante-geral Ronaldo Gomes, de 19 anos, o casal vinha de Barueri e ia para uma consulta médica acompanhado da mãe de Joselma e, quando passavam em frente à estação, a bolsa da gestante - grávida de sete meses - estourou, seguida de fortes dores.

Ronaldo chegou a ligar para o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), que avisou que demoraria para chegar ao local. O rapaz correu então para dentro da estação do metrô e procurou a sala de primeiros socorros. Quatro agentes participaram do parto - dois agentes de estação e dois de saúde. Nenhum deles foi localizado para relatar a experiência.

"Foi uma correria, mas deu tudo certo. A ambulância chegou logo que ela nasceu", disse Ronaldo, que contou ainda que a menina vai se chamar Roberta. Ela foi levada ao Hospital Regional Sul. Por ser prematura, está na incubadora, onde deverá ficar até chegar ao peso normal - ela nasceu com 1,4 quilos.

Esse foi o 16.º parto realizado em uma estação do Metrô, segundo a assessoria de imprensa da companhia. A última ocorrência desse tipo, aconteceu em abril de 2007, na estação Brás.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:38  comentar

Menina nasceu de sete meses e foi levada pelo Samu para hospital da zona sul, onde está na incubadora

SÃO PAULO - A adolescente Joselma Rodrigues Delgado, de 15 anos, deu à luz uma menina na estação Santo Amaro do Metrô, zona sul da capital paulista, por volta das 13h30 de segunda-feira, 19. Segundo o pai da criança, o ajudante-geral Ronaldo Gomes, de 19 anos, o casal vinha de Barueri e ia para uma consulta médica acompanhado da mãe de Joselma e, quando passavam em frente à estação, a bolsa da gestante - grávida de sete meses - estourou, seguida de fortes dores.

Ronaldo chegou a ligar para o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), que avisou que demoraria para chegar ao local. O rapaz correu então para dentro da estação do metrô e procurou a sala de primeiros socorros. Quatro agentes participaram do parto - dois agentes de estação e dois de saúde. Nenhum deles foi localizado para relatar a experiência.

"Foi uma correria, mas deu tudo certo. A ambulância chegou logo que ela nasceu", disse Ronaldo, que contou ainda que a menina vai se chamar Roberta. Ela foi levada ao Hospital Regional Sul. Por ser prematura, está na incubadora, onde deverá ficar até chegar ao peso normal - ela nasceu com 1,4 quilos.

Esse foi o 16.º parto realizado em uma estação do Metrô, segundo a assessoria de imprensa da companhia. A última ocorrência desse tipo, aconteceu em abril de 2007, na estação Brás.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:38  comentar

Menina nasceu de sete meses e foi levada pelo Samu para hospital da zona sul, onde está na incubadora

SÃO PAULO - A adolescente Joselma Rodrigues Delgado, de 15 anos, deu à luz uma menina na estação Santo Amaro do Metrô, zona sul da capital paulista, por volta das 13h30 de segunda-feira, 19. Segundo o pai da criança, o ajudante-geral Ronaldo Gomes, de 19 anos, o casal vinha de Barueri e ia para uma consulta médica acompanhado da mãe de Joselma e, quando passavam em frente à estação, a bolsa da gestante - grávida de sete meses - estourou, seguida de fortes dores.

Ronaldo chegou a ligar para o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), que avisou que demoraria para chegar ao local. O rapaz correu então para dentro da estação do metrô e procurou a sala de primeiros socorros. Quatro agentes participaram do parto - dois agentes de estação e dois de saúde. Nenhum deles foi localizado para relatar a experiência.

"Foi uma correria, mas deu tudo certo. A ambulância chegou logo que ela nasceu", disse Ronaldo, que contou ainda que a menina vai se chamar Roberta. Ela foi levada ao Hospital Regional Sul. Por ser prematura, está na incubadora, onde deverá ficar até chegar ao peso normal - ela nasceu com 1,4 quilos.

Esse foi o 16.º parto realizado em uma estação do Metrô, segundo a assessoria de imprensa da companhia. A última ocorrência desse tipo, aconteceu em abril de 2007, na estação Brás.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:38  comentar

Menina nasceu de sete meses e foi levada pelo Samu para hospital da zona sul, onde está na incubadora

SÃO PAULO - A adolescente Joselma Rodrigues Delgado, de 15 anos, deu à luz uma menina na estação Santo Amaro do Metrô, zona sul da capital paulista, por volta das 13h30 de segunda-feira, 19. Segundo o pai da criança, o ajudante-geral Ronaldo Gomes, de 19 anos, o casal vinha de Barueri e ia para uma consulta médica acompanhado da mãe de Joselma e, quando passavam em frente à estação, a bolsa da gestante - grávida de sete meses - estourou, seguida de fortes dores.

Ronaldo chegou a ligar para o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), que avisou que demoraria para chegar ao local. O rapaz correu então para dentro da estação do metrô e procurou a sala de primeiros socorros. Quatro agentes participaram do parto - dois agentes de estação e dois de saúde. Nenhum deles foi localizado para relatar a experiência.

"Foi uma correria, mas deu tudo certo. A ambulância chegou logo que ela nasceu", disse Ronaldo, que contou ainda que a menina vai se chamar Roberta. Ela foi levada ao Hospital Regional Sul. Por ser prematura, está na incubadora, onde deverá ficar até chegar ao peso normal - ela nasceu com 1,4 quilos.

Esse foi o 16.º parto realizado em uma estação do Metrô, segundo a assessoria de imprensa da companhia. A última ocorrência desse tipo, aconteceu em abril de 2007, na estação Brás.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:38  comentar

Menina nasceu de sete meses e foi levada pelo Samu para hospital da zona sul, onde está na incubadora

SÃO PAULO - A adolescente Joselma Rodrigues Delgado, de 15 anos, deu à luz uma menina na estação Santo Amaro do Metrô, zona sul da capital paulista, por volta das 13h30 de segunda-feira, 19. Segundo o pai da criança, o ajudante-geral Ronaldo Gomes, de 19 anos, o casal vinha de Barueri e ia para uma consulta médica acompanhado da mãe de Joselma e, quando passavam em frente à estação, a bolsa da gestante - grávida de sete meses - estourou, seguida de fortes dores.

Ronaldo chegou a ligar para o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), que avisou que demoraria para chegar ao local. O rapaz correu então para dentro da estação do metrô e procurou a sala de primeiros socorros. Quatro agentes participaram do parto - dois agentes de estação e dois de saúde. Nenhum deles foi localizado para relatar a experiência.

"Foi uma correria, mas deu tudo certo. A ambulância chegou logo que ela nasceu", disse Ronaldo, que contou ainda que a menina vai se chamar Roberta. Ela foi levada ao Hospital Regional Sul. Por ser prematura, está na incubadora, onde deverá ficar até chegar ao peso normal - ela nasceu com 1,4 quilos.

Esse foi o 16.º parto realizado em uma estação do Metrô, segundo a assessoria de imprensa da companhia. A última ocorrência desse tipo, aconteceu em abril de 2007, na estação Brás.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:38  comentar

Megalópole vibrante e caldeirão da cultura latino-americana. Com um excesso de museus interessantes, bairros históricos e caóticos, impressionante arquitetura moderna e cafés transados, a Cidade do México, ou México D.F. (Distrito Federal), conquistou seu lugar na lista das capitais que valem a pena conhecer. Não fique muito preocupado com as notícias sobre crime e poluição: elas são exageradas e têm diminuído, de fato, nos últimos anos.

POR QUE VALE A PENA?
Não perca as bandas de serenata da Plaza Garibaldi. Vá ao Bosque de Chapultepec aos domingos, quando está cheio de famílias mexicanas, vendedores de artesanato, artistas e músicos de todos os tipos.

QUANDO IR!
O clima temperado da Cidade do México faz com que a cidade seja um bom destino o ano todo. Mesmo durante a chuvosa temporada de verão, quando chove no máximo uma a duas horas durante a tarde. Na primavera, a cidade tem concertos ao vivo, exposições de arte e outros eventos culturais durante o Festival Centro Histórico, normalmente no final de março e começo de abril. Outro evento anual divertido acontece às 11h do dia 15 de setembro, na véspera do Dia da Independência do México, quando a multidão com spray de espuma se junta ao presidente na Zócalo para gritar ‘Viva México’. No Natal, muitas famílias fazem posadas (festas tradicionais) durante nove noites, a começar em 16 de dezembro; sempre incluem uma procissão à luz de velas e uma sessão para quebrar a piñata.

VOCÊ DEVE VER!
Não perca o Centro Histórico com seus prédios coloniais espanhóis e as ruínas astecas. Os lindos museus do Bosque de Chapultepec são também imperdíveis. Os subúrbios boêmios de Coyaocán e San Ángel valem a visita por seus cafés na calçada, interessantes mercados e museus.



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:26  comentar

Megalópole vibrante e caldeirão da cultura latino-americana. Com um excesso de museus interessantes, bairros históricos e caóticos, impressionante arquitetura moderna e cafés transados, a Cidade do México, ou México D.F. (Distrito Federal), conquistou seu lugar na lista das capitais que valem a pena conhecer. Não fique muito preocupado com as notícias sobre crime e poluição: elas são exageradas e têm diminuído, de fato, nos últimos anos.

POR QUE VALE A PENA?
Não perca as bandas de serenata da Plaza Garibaldi. Vá ao Bosque de Chapultepec aos domingos, quando está cheio de famílias mexicanas, vendedores de artesanato, artistas e músicos de todos os tipos.

QUANDO IR!
O clima temperado da Cidade do México faz com que a cidade seja um bom destino o ano todo. Mesmo durante a chuvosa temporada de verão, quando chove no máximo uma a duas horas durante a tarde. Na primavera, a cidade tem concertos ao vivo, exposições de arte e outros eventos culturais durante o Festival Centro Histórico, normalmente no final de março e começo de abril. Outro evento anual divertido acontece às 11h do dia 15 de setembro, na véspera do Dia da Independência do México, quando a multidão com spray de espuma se junta ao presidente na Zócalo para gritar ‘Viva México’. No Natal, muitas famílias fazem posadas (festas tradicionais) durante nove noites, a começar em 16 de dezembro; sempre incluem uma procissão à luz de velas e uma sessão para quebrar a piñata.

VOCÊ DEVE VER!
Não perca o Centro Histórico com seus prédios coloniais espanhóis e as ruínas astecas. Os lindos museus do Bosque de Chapultepec são também imperdíveis. Os subúrbios boêmios de Coyaocán e San Ángel valem a visita por seus cafés na calçada, interessantes mercados e museus.



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:26  comentar

Megalópole vibrante e caldeirão da cultura latino-americana. Com um excesso de museus interessantes, bairros históricos e caóticos, impressionante arquitetura moderna e cafés transados, a Cidade do México, ou México D.F. (Distrito Federal), conquistou seu lugar na lista das capitais que valem a pena conhecer. Não fique muito preocupado com as notícias sobre crime e poluição: elas são exageradas e têm diminuído, de fato, nos últimos anos.

POR QUE VALE A PENA?
Não perca as bandas de serenata da Plaza Garibaldi. Vá ao Bosque de Chapultepec aos domingos, quando está cheio de famílias mexicanas, vendedores de artesanato, artistas e músicos de todos os tipos.

QUANDO IR!
O clima temperado da Cidade do México faz com que a cidade seja um bom destino o ano todo. Mesmo durante a chuvosa temporada de verão, quando chove no máximo uma a duas horas durante a tarde. Na primavera, a cidade tem concertos ao vivo, exposições de arte e outros eventos culturais durante o Festival Centro Histórico, normalmente no final de março e começo de abril. Outro evento anual divertido acontece às 11h do dia 15 de setembro, na véspera do Dia da Independência do México, quando a multidão com spray de espuma se junta ao presidente na Zócalo para gritar ‘Viva México’. No Natal, muitas famílias fazem posadas (festas tradicionais) durante nove noites, a começar em 16 de dezembro; sempre incluem uma procissão à luz de velas e uma sessão para quebrar a piñata.

VOCÊ DEVE VER!
Não perca o Centro Histórico com seus prédios coloniais espanhóis e as ruínas astecas. Os lindos museus do Bosque de Chapultepec são também imperdíveis. Os subúrbios boêmios de Coyaocán e San Ángel valem a visita por seus cafés na calçada, interessantes mercados e museus.



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:26  comentar

Megalópole vibrante e caldeirão da cultura latino-americana. Com um excesso de museus interessantes, bairros históricos e caóticos, impressionante arquitetura moderna e cafés transados, a Cidade do México, ou México D.F. (Distrito Federal), conquistou seu lugar na lista das capitais que valem a pena conhecer. Não fique muito preocupado com as notícias sobre crime e poluição: elas são exageradas e têm diminuído, de fato, nos últimos anos.

POR QUE VALE A PENA?
Não perca as bandas de serenata da Plaza Garibaldi. Vá ao Bosque de Chapultepec aos domingos, quando está cheio de famílias mexicanas, vendedores de artesanato, artistas e músicos de todos os tipos.

QUANDO IR!
O clima temperado da Cidade do México faz com que a cidade seja um bom destino o ano todo. Mesmo durante a chuvosa temporada de verão, quando chove no máximo uma a duas horas durante a tarde. Na primavera, a cidade tem concertos ao vivo, exposições de arte e outros eventos culturais durante o Festival Centro Histórico, normalmente no final de março e começo de abril. Outro evento anual divertido acontece às 11h do dia 15 de setembro, na véspera do Dia da Independência do México, quando a multidão com spray de espuma se junta ao presidente na Zócalo para gritar ‘Viva México’. No Natal, muitas famílias fazem posadas (festas tradicionais) durante nove noites, a começar em 16 de dezembro; sempre incluem uma procissão à luz de velas e uma sessão para quebrar a piñata.

VOCÊ DEVE VER!
Não perca o Centro Histórico com seus prédios coloniais espanhóis e as ruínas astecas. Os lindos museus do Bosque de Chapultepec são também imperdíveis. Os subúrbios boêmios de Coyaocán e San Ángel valem a visita por seus cafés na calçada, interessantes mercados e museus.



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:26  comentar

Megalópole vibrante e caldeirão da cultura latino-americana. Com um excesso de museus interessantes, bairros históricos e caóticos, impressionante arquitetura moderna e cafés transados, a Cidade do México, ou México D.F. (Distrito Federal), conquistou seu lugar na lista das capitais que valem a pena conhecer. Não fique muito preocupado com as notícias sobre crime e poluição: elas são exageradas e têm diminuído, de fato, nos últimos anos.

POR QUE VALE A PENA?
Não perca as bandas de serenata da Plaza Garibaldi. Vá ao Bosque de Chapultepec aos domingos, quando está cheio de famílias mexicanas, vendedores de artesanato, artistas e músicos de todos os tipos.

QUANDO IR!
O clima temperado da Cidade do México faz com que a cidade seja um bom destino o ano todo. Mesmo durante a chuvosa temporada de verão, quando chove no máximo uma a duas horas durante a tarde. Na primavera, a cidade tem concertos ao vivo, exposições de arte e outros eventos culturais durante o Festival Centro Histórico, normalmente no final de março e começo de abril. Outro evento anual divertido acontece às 11h do dia 15 de setembro, na véspera do Dia da Independência do México, quando a multidão com spray de espuma se junta ao presidente na Zócalo para gritar ‘Viva México’. No Natal, muitas famílias fazem posadas (festas tradicionais) durante nove noites, a começar em 16 de dezembro; sempre incluem uma procissão à luz de velas e uma sessão para quebrar a piñata.

VOCÊ DEVE VER!
Não perca o Centro Histórico com seus prédios coloniais espanhóis e as ruínas astecas. Os lindos museus do Bosque de Chapultepec são também imperdíveis. Os subúrbios boêmios de Coyaocán e San Ángel valem a visita por seus cafés na calçada, interessantes mercados e museus.



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:26  comentar

Megalópole vibrante e caldeirão da cultura latino-americana. Com um excesso de museus interessantes, bairros históricos e caóticos, impressionante arquitetura moderna e cafés transados, a Cidade do México, ou México D.F. (Distrito Federal), conquistou seu lugar na lista das capitais que valem a pena conhecer. Não fique muito preocupado com as notícias sobre crime e poluição: elas são exageradas e têm diminuído, de fato, nos últimos anos.

POR QUE VALE A PENA?
Não perca as bandas de serenata da Plaza Garibaldi. Vá ao Bosque de Chapultepec aos domingos, quando está cheio de famílias mexicanas, vendedores de artesanato, artistas e músicos de todos os tipos.

QUANDO IR!
O clima temperado da Cidade do México faz com que a cidade seja um bom destino o ano todo. Mesmo durante a chuvosa temporada de verão, quando chove no máximo uma a duas horas durante a tarde. Na primavera, a cidade tem concertos ao vivo, exposições de arte e outros eventos culturais durante o Festival Centro Histórico, normalmente no final de março e começo de abril. Outro evento anual divertido acontece às 11h do dia 15 de setembro, na véspera do Dia da Independência do México, quando a multidão com spray de espuma se junta ao presidente na Zócalo para gritar ‘Viva México’. No Natal, muitas famílias fazem posadas (festas tradicionais) durante nove noites, a começar em 16 de dezembro; sempre incluem uma procissão à luz de velas e uma sessão para quebrar a piñata.

VOCÊ DEVE VER!
Não perca o Centro Histórico com seus prédios coloniais espanhóis e as ruínas astecas. Os lindos museus do Bosque de Chapultepec são também imperdíveis. Os subúrbios boêmios de Coyaocán e San Ángel valem a visita por seus cafés na calçada, interessantes mercados e museus.



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:26  comentar

Megalópole vibrante e caldeirão da cultura latino-americana. Com um excesso de museus interessantes, bairros históricos e caóticos, impressionante arquitetura moderna e cafés transados, a Cidade do México, ou México D.F. (Distrito Federal), conquistou seu lugar na lista das capitais que valem a pena conhecer. Não fique muito preocupado com as notícias sobre crime e poluição: elas são exageradas e têm diminuído, de fato, nos últimos anos.

POR QUE VALE A PENA?
Não perca as bandas de serenata da Plaza Garibaldi. Vá ao Bosque de Chapultepec aos domingos, quando está cheio de famílias mexicanas, vendedores de artesanato, artistas e músicos de todos os tipos.

QUANDO IR!
O clima temperado da Cidade do México faz com que a cidade seja um bom destino o ano todo. Mesmo durante a chuvosa temporada de verão, quando chove no máximo uma a duas horas durante a tarde. Na primavera, a cidade tem concertos ao vivo, exposições de arte e outros eventos culturais durante o Festival Centro Histórico, normalmente no final de março e começo de abril. Outro evento anual divertido acontece às 11h do dia 15 de setembro, na véspera do Dia da Independência do México, quando a multidão com spray de espuma se junta ao presidente na Zócalo para gritar ‘Viva México’. No Natal, muitas famílias fazem posadas (festas tradicionais) durante nove noites, a começar em 16 de dezembro; sempre incluem uma procissão à luz de velas e uma sessão para quebrar a piñata.

VOCÊ DEVE VER!
Não perca o Centro Histórico com seus prédios coloniais espanhóis e as ruínas astecas. Os lindos museus do Bosque de Chapultepec são também imperdíveis. Os subúrbios boêmios de Coyaocán e San Ángel valem a visita por seus cafés na calçada, interessantes mercados e museus.



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:26  comentar

Megalópole vibrante e caldeirão da cultura latino-americana. Com um excesso de museus interessantes, bairros históricos e caóticos, impressionante arquitetura moderna e cafés transados, a Cidade do México, ou México D.F. (Distrito Federal), conquistou seu lugar na lista das capitais que valem a pena conhecer. Não fique muito preocupado com as notícias sobre crime e poluição: elas são exageradas e têm diminuído, de fato, nos últimos anos.

POR QUE VALE A PENA?
Não perca as bandas de serenata da Plaza Garibaldi. Vá ao Bosque de Chapultepec aos domingos, quando está cheio de famílias mexicanas, vendedores de artesanato, artistas e músicos de todos os tipos.

QUANDO IR!
O clima temperado da Cidade do México faz com que a cidade seja um bom destino o ano todo. Mesmo durante a chuvosa temporada de verão, quando chove no máximo uma a duas horas durante a tarde. Na primavera, a cidade tem concertos ao vivo, exposições de arte e outros eventos culturais durante o Festival Centro Histórico, normalmente no final de março e começo de abril. Outro evento anual divertido acontece às 11h do dia 15 de setembro, na véspera do Dia da Independência do México, quando a multidão com spray de espuma se junta ao presidente na Zócalo para gritar ‘Viva México’. No Natal, muitas famílias fazem posadas (festas tradicionais) durante nove noites, a começar em 16 de dezembro; sempre incluem uma procissão à luz de velas e uma sessão para quebrar a piñata.

VOCÊ DEVE VER!
Não perca o Centro Histórico com seus prédios coloniais espanhóis e as ruínas astecas. Os lindos museus do Bosque de Chapultepec são também imperdíveis. Os subúrbios boêmios de Coyaocán e San Ángel valem a visita por seus cafés na calçada, interessantes mercados e museus.



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:26  comentar

Megalópole vibrante e caldeirão da cultura latino-americana. Com um excesso de museus interessantes, bairros históricos e caóticos, impressionante arquitetura moderna e cafés transados, a Cidade do México, ou México D.F. (Distrito Federal), conquistou seu lugar na lista das capitais que valem a pena conhecer. Não fique muito preocupado com as notícias sobre crime e poluição: elas são exageradas e têm diminuído, de fato, nos últimos anos.

POR QUE VALE A PENA?
Não perca as bandas de serenata da Plaza Garibaldi. Vá ao Bosque de Chapultepec aos domingos, quando está cheio de famílias mexicanas, vendedores de artesanato, artistas e músicos de todos os tipos.

QUANDO IR!
O clima temperado da Cidade do México faz com que a cidade seja um bom destino o ano todo. Mesmo durante a chuvosa temporada de verão, quando chove no máximo uma a duas horas durante a tarde. Na primavera, a cidade tem concertos ao vivo, exposições de arte e outros eventos culturais durante o Festival Centro Histórico, normalmente no final de março e começo de abril. Outro evento anual divertido acontece às 11h do dia 15 de setembro, na véspera do Dia da Independência do México, quando a multidão com spray de espuma se junta ao presidente na Zócalo para gritar ‘Viva México’. No Natal, muitas famílias fazem posadas (festas tradicionais) durante nove noites, a começar em 16 de dezembro; sempre incluem uma procissão à luz de velas e uma sessão para quebrar a piñata.

VOCÊ DEVE VER!
Não perca o Centro Histórico com seus prédios coloniais espanhóis e as ruínas astecas. Os lindos museus do Bosque de Chapultepec são também imperdíveis. Os subúrbios boêmios de Coyaocán e San Ángel valem a visita por seus cafés na calçada, interessantes mercados e museus.



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:26  comentar

Megalópole vibrante e caldeirão da cultura latino-americana. Com um excesso de museus interessantes, bairros históricos e caóticos, impressionante arquitetura moderna e cafés transados, a Cidade do México, ou México D.F. (Distrito Federal), conquistou seu lugar na lista das capitais que valem a pena conhecer. Não fique muito preocupado com as notícias sobre crime e poluição: elas são exageradas e têm diminuído, de fato, nos últimos anos.

POR QUE VALE A PENA?
Não perca as bandas de serenata da Plaza Garibaldi. Vá ao Bosque de Chapultepec aos domingos, quando está cheio de famílias mexicanas, vendedores de artesanato, artistas e músicos de todos os tipos.

QUANDO IR!
O clima temperado da Cidade do México faz com que a cidade seja um bom destino o ano todo. Mesmo durante a chuvosa temporada de verão, quando chove no máximo uma a duas horas durante a tarde. Na primavera, a cidade tem concertos ao vivo, exposições de arte e outros eventos culturais durante o Festival Centro Histórico, normalmente no final de março e começo de abril. Outro evento anual divertido acontece às 11h do dia 15 de setembro, na véspera do Dia da Independência do México, quando a multidão com spray de espuma se junta ao presidente na Zócalo para gritar ‘Viva México’. No Natal, muitas famílias fazem posadas (festas tradicionais) durante nove noites, a começar em 16 de dezembro; sempre incluem uma procissão à luz de velas e uma sessão para quebrar a piñata.

VOCÊ DEVE VER!
Não perca o Centro Histórico com seus prédios coloniais espanhóis e as ruínas astecas. Os lindos museus do Bosque de Chapultepec são também imperdíveis. Os subúrbios boêmios de Coyaocán e San Ángel valem a visita por seus cafés na calçada, interessantes mercados e museus.



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:26  comentar

Megalópole vibrante e caldeirão da cultura latino-americana. Com um excesso de museus interessantes, bairros históricos e caóticos, impressionante arquitetura moderna e cafés transados, a Cidade do México, ou México D.F. (Distrito Federal), conquistou seu lugar na lista das capitais que valem a pena conhecer. Não fique muito preocupado com as notícias sobre crime e poluição: elas são exageradas e têm diminuído, de fato, nos últimos anos.

POR QUE VALE A PENA?
Não perca as bandas de serenata da Plaza Garibaldi. Vá ao Bosque de Chapultepec aos domingos, quando está cheio de famílias mexicanas, vendedores de artesanato, artistas e músicos de todos os tipos.

QUANDO IR!
O clima temperado da Cidade do México faz com que a cidade seja um bom destino o ano todo. Mesmo durante a chuvosa temporada de verão, quando chove no máximo uma a duas horas durante a tarde. Na primavera, a cidade tem concertos ao vivo, exposições de arte e outros eventos culturais durante o Festival Centro Histórico, normalmente no final de março e começo de abril. Outro evento anual divertido acontece às 11h do dia 15 de setembro, na véspera do Dia da Independência do México, quando a multidão com spray de espuma se junta ao presidente na Zócalo para gritar ‘Viva México’. No Natal, muitas famílias fazem posadas (festas tradicionais) durante nove noites, a começar em 16 de dezembro; sempre incluem uma procissão à luz de velas e uma sessão para quebrar a piñata.

VOCÊ DEVE VER!
Não perca o Centro Histórico com seus prédios coloniais espanhóis e as ruínas astecas. Os lindos museus do Bosque de Chapultepec são também imperdíveis. Os subúrbios boêmios de Coyaocán e San Ángel valem a visita por seus cafés na calçada, interessantes mercados e museus.



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:26  comentar

Megalópole vibrante e caldeirão da cultura latino-americana. Com um excesso de museus interessantes, bairros históricos e caóticos, impressionante arquitetura moderna e cafés transados, a Cidade do México, ou México D.F. (Distrito Federal), conquistou seu lugar na lista das capitais que valem a pena conhecer. Não fique muito preocupado com as notícias sobre crime e poluição: elas são exageradas e têm diminuído, de fato, nos últimos anos.

POR QUE VALE A PENA?
Não perca as bandas de serenata da Plaza Garibaldi. Vá ao Bosque de Chapultepec aos domingos, quando está cheio de famílias mexicanas, vendedores de artesanato, artistas e músicos de todos os tipos.

QUANDO IR!
O clima temperado da Cidade do México faz com que a cidade seja um bom destino o ano todo. Mesmo durante a chuvosa temporada de verão, quando chove no máximo uma a duas horas durante a tarde. Na primavera, a cidade tem concertos ao vivo, exposições de arte e outros eventos culturais durante o Festival Centro Histórico, normalmente no final de março e começo de abril. Outro evento anual divertido acontece às 11h do dia 15 de setembro, na véspera do Dia da Independência do México, quando a multidão com spray de espuma se junta ao presidente na Zócalo para gritar ‘Viva México’. No Natal, muitas famílias fazem posadas (festas tradicionais) durante nove noites, a começar em 16 de dezembro; sempre incluem uma procissão à luz de velas e uma sessão para quebrar a piñata.

VOCÊ DEVE VER!
Não perca o Centro Histórico com seus prédios coloniais espanhóis e as ruínas astecas. Os lindos museus do Bosque de Chapultepec são também imperdíveis. Os subúrbios boêmios de Coyaocán e San Ángel valem a visita por seus cafés na calçada, interessantes mercados e museus.



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:26  comentar

Megalópole vibrante e caldeirão da cultura latino-americana. Com um excesso de museus interessantes, bairros históricos e caóticos, impressionante arquitetura moderna e cafés transados, a Cidade do México, ou México D.F. (Distrito Federal), conquistou seu lugar na lista das capitais que valem a pena conhecer. Não fique muito preocupado com as notícias sobre crime e poluição: elas são exageradas e têm diminuído, de fato, nos últimos anos.

POR QUE VALE A PENA?
Não perca as bandas de serenata da Plaza Garibaldi. Vá ao Bosque de Chapultepec aos domingos, quando está cheio de famílias mexicanas, vendedores de artesanato, artistas e músicos de todos os tipos.

QUANDO IR!
O clima temperado da Cidade do México faz com que a cidade seja um bom destino o ano todo. Mesmo durante a chuvosa temporada de verão, quando chove no máximo uma a duas horas durante a tarde. Na primavera, a cidade tem concertos ao vivo, exposições de arte e outros eventos culturais durante o Festival Centro Histórico, normalmente no final de março e começo de abril. Outro evento anual divertido acontece às 11h do dia 15 de setembro, na véspera do Dia da Independência do México, quando a multidão com spray de espuma se junta ao presidente na Zócalo para gritar ‘Viva México’. No Natal, muitas famílias fazem posadas (festas tradicionais) durante nove noites, a começar em 16 de dezembro; sempre incluem uma procissão à luz de velas e uma sessão para quebrar a piñata.

VOCÊ DEVE VER!
Não perca o Centro Histórico com seus prédios coloniais espanhóis e as ruínas astecas. Os lindos museus do Bosque de Chapultepec são também imperdíveis. Os subúrbios boêmios de Coyaocán e San Ángel valem a visita por seus cafés na calçada, interessantes mercados e museus.



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:26  comentar

Espécie é uma das maiores aves de rapina do mundo.Como o criador o entregou voluntariamente, foi isentado de multa.

O jovem gavião-real (Harpia harpyja) estava sendo criado em cativeiro em Curionópolis (PA) e foi entregue pelo criador irregular ao Instituto Chico Mendes (ICMBio), que deve mantê-lo em quarentena até que esteja pronto para ser devolvido à natureza. Segundo o instituto, a ave está em bom estado de saúde e não deve ter problemas para voltar à floresta.



FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:15  comentar

Espécie é uma das maiores aves de rapina do mundo.Como o criador o entregou voluntariamente, foi isentado de multa.

O jovem gavião-real (Harpia harpyja) estava sendo criado em cativeiro em Curionópolis (PA) e foi entregue pelo criador irregular ao Instituto Chico Mendes (ICMBio), que deve mantê-lo em quarentena até que esteja pronto para ser devolvido à natureza. Segundo o instituto, a ave está em bom estado de saúde e não deve ter problemas para voltar à floresta.



FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:15  comentar

Espécie é uma das maiores aves de rapina do mundo.Como o criador o entregou voluntariamente, foi isentado de multa.

O jovem gavião-real (Harpia harpyja) estava sendo criado em cativeiro em Curionópolis (PA) e foi entregue pelo criador irregular ao Instituto Chico Mendes (ICMBio), que deve mantê-lo em quarentena até que esteja pronto para ser devolvido à natureza. Segundo o instituto, a ave está em bom estado de saúde e não deve ter problemas para voltar à floresta.



FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:15  comentar

Espécie é uma das maiores aves de rapina do mundo.Como o criador o entregou voluntariamente, foi isentado de multa.

O jovem gavião-real (Harpia harpyja) estava sendo criado em cativeiro em Curionópolis (PA) e foi entregue pelo criador irregular ao Instituto Chico Mendes (ICMBio), que deve mantê-lo em quarentena até que esteja pronto para ser devolvido à natureza. Segundo o instituto, a ave está em bom estado de saúde e não deve ter problemas para voltar à floresta.



FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:15  comentar

Espécie é uma das maiores aves de rapina do mundo.Como o criador o entregou voluntariamente, foi isentado de multa.

O jovem gavião-real (Harpia harpyja) estava sendo criado em cativeiro em Curionópolis (PA) e foi entregue pelo criador irregular ao Instituto Chico Mendes (ICMBio), que deve mantê-lo em quarentena até que esteja pronto para ser devolvido à natureza. Segundo o instituto, a ave está em bom estado de saúde e não deve ter problemas para voltar à floresta.



FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:15  comentar

Espécie é uma das maiores aves de rapina do mundo.Como o criador o entregou voluntariamente, foi isentado de multa.

O jovem gavião-real (Harpia harpyja) estava sendo criado em cativeiro em Curionópolis (PA) e foi entregue pelo criador irregular ao Instituto Chico Mendes (ICMBio), que deve mantê-lo em quarentena até que esteja pronto para ser devolvido à natureza. Segundo o instituto, a ave está em bom estado de saúde e não deve ter problemas para voltar à floresta.



FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:15  comentar

Espécie é uma das maiores aves de rapina do mundo.Como o criador o entregou voluntariamente, foi isentado de multa.

O jovem gavião-real (Harpia harpyja) estava sendo criado em cativeiro em Curionópolis (PA) e foi entregue pelo criador irregular ao Instituto Chico Mendes (ICMBio), que deve mantê-lo em quarentena até que esteja pronto para ser devolvido à natureza. Segundo o instituto, a ave está em bom estado de saúde e não deve ter problemas para voltar à floresta.



FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:15  comentar

Espécie é uma das maiores aves de rapina do mundo.Como o criador o entregou voluntariamente, foi isentado de multa.

O jovem gavião-real (Harpia harpyja) estava sendo criado em cativeiro em Curionópolis (PA) e foi entregue pelo criador irregular ao Instituto Chico Mendes (ICMBio), que deve mantê-lo em quarentena até que esteja pronto para ser devolvido à natureza. Segundo o instituto, a ave está em bom estado de saúde e não deve ter problemas para voltar à floresta.



FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:15  comentar

Espécie é uma das maiores aves de rapina do mundo.Como o criador o entregou voluntariamente, foi isentado de multa.

O jovem gavião-real (Harpia harpyja) estava sendo criado em cativeiro em Curionópolis (PA) e foi entregue pelo criador irregular ao Instituto Chico Mendes (ICMBio), que deve mantê-lo em quarentena até que esteja pronto para ser devolvido à natureza. Segundo o instituto, a ave está em bom estado de saúde e não deve ter problemas para voltar à floresta.



FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:15  comentar

Espécie é uma das maiores aves de rapina do mundo.Como o criador o entregou voluntariamente, foi isentado de multa.

O jovem gavião-real (Harpia harpyja) estava sendo criado em cativeiro em Curionópolis (PA) e foi entregue pelo criador irregular ao Instituto Chico Mendes (ICMBio), que deve mantê-lo em quarentena até que esteja pronto para ser devolvido à natureza. Segundo o instituto, a ave está em bom estado de saúde e não deve ter problemas para voltar à floresta.



FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:15  comentar

Espécie é uma das maiores aves de rapina do mundo.Como o criador o entregou voluntariamente, foi isentado de multa.

O jovem gavião-real (Harpia harpyja) estava sendo criado em cativeiro em Curionópolis (PA) e foi entregue pelo criador irregular ao Instituto Chico Mendes (ICMBio), que deve mantê-lo em quarentena até que esteja pronto para ser devolvido à natureza. Segundo o instituto, a ave está em bom estado de saúde e não deve ter problemas para voltar à floresta.



FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:15  comentar

Espécie é uma das maiores aves de rapina do mundo.Como o criador o entregou voluntariamente, foi isentado de multa.

O jovem gavião-real (Harpia harpyja) estava sendo criado em cativeiro em Curionópolis (PA) e foi entregue pelo criador irregular ao Instituto Chico Mendes (ICMBio), que deve mantê-lo em quarentena até que esteja pronto para ser devolvido à natureza. Segundo o instituto, a ave está em bom estado de saúde e não deve ter problemas para voltar à floresta.



FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:15  comentar

Espécie é uma das maiores aves de rapina do mundo.Como o criador o entregou voluntariamente, foi isentado de multa.

O jovem gavião-real (Harpia harpyja) estava sendo criado em cativeiro em Curionópolis (PA) e foi entregue pelo criador irregular ao Instituto Chico Mendes (ICMBio), que deve mantê-lo em quarentena até que esteja pronto para ser devolvido à natureza. Segundo o instituto, a ave está em bom estado de saúde e não deve ter problemas para voltar à floresta.



FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:15  comentar

SÃO PAULO - A menina Geovana de Oliveira Marinho, de 5 anos, morreu engasgada com uma bolinha de gude, em Franca, a 400km de capital paulista, na noite de segunda-feira. Segundo a tia da menina, Fernanda Flávia Marinho dos Santos, Geovana engasgou por volta das 18h30m e foi socorrida por ela, pela mãe e pelo pai, que tentaram fazer com que ela cuspisse o objeto.
Como não conseguiram retirar a bolinha, levaram a garota até um pronto-socorro do Jardim Aeroporto. De lá, ela foi transferida para o pronto-socorro Janjão, onde chegou desfalecida. Os médicos e enfermeiros tentaram reanimá-la por cerca de 40 minutos, mas não tiveram sucesso. O enterro de Geovana estava marcado para a tarde desta terça-feira, no cemitério da Saudade.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:09  comentar

SÃO PAULO - A menina Geovana de Oliveira Marinho, de 5 anos, morreu engasgada com uma bolinha de gude, em Franca, a 400km de capital paulista, na noite de segunda-feira. Segundo a tia da menina, Fernanda Flávia Marinho dos Santos, Geovana engasgou por volta das 18h30m e foi socorrida por ela, pela mãe e pelo pai, que tentaram fazer com que ela cuspisse o objeto.
Como não conseguiram retirar a bolinha, levaram a garota até um pronto-socorro do Jardim Aeroporto. De lá, ela foi transferida para o pronto-socorro Janjão, onde chegou desfalecida. Os médicos e enfermeiros tentaram reanimá-la por cerca de 40 minutos, mas não tiveram sucesso. O enterro de Geovana estava marcado para a tarde desta terça-feira, no cemitério da Saudade.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:09  comentar

SÃO PAULO - A menina Geovana de Oliveira Marinho, de 5 anos, morreu engasgada com uma bolinha de gude, em Franca, a 400km de capital paulista, na noite de segunda-feira. Segundo a tia da menina, Fernanda Flávia Marinho dos Santos, Geovana engasgou por volta das 18h30m e foi socorrida por ela, pela mãe e pelo pai, que tentaram fazer com que ela cuspisse o objeto.
Como não conseguiram retirar a bolinha, levaram a garota até um pronto-socorro do Jardim Aeroporto. De lá, ela foi transferida para o pronto-socorro Janjão, onde chegou desfalecida. Os médicos e enfermeiros tentaram reanimá-la por cerca de 40 minutos, mas não tiveram sucesso. O enterro de Geovana estava marcado para a tarde desta terça-feira, no cemitério da Saudade.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:09  comentar

SÃO PAULO - A menina Geovana de Oliveira Marinho, de 5 anos, morreu engasgada com uma bolinha de gude, em Franca, a 400km de capital paulista, na noite de segunda-feira. Segundo a tia da menina, Fernanda Flávia Marinho dos Santos, Geovana engasgou por volta das 18h30m e foi socorrida por ela, pela mãe e pelo pai, que tentaram fazer com que ela cuspisse o objeto.
Como não conseguiram retirar a bolinha, levaram a garota até um pronto-socorro do Jardim Aeroporto. De lá, ela foi transferida para o pronto-socorro Janjão, onde chegou desfalecida. Os médicos e enfermeiros tentaram reanimá-la por cerca de 40 minutos, mas não tiveram sucesso. O enterro de Geovana estava marcado para a tarde desta terça-feira, no cemitério da Saudade.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:09  comentar

SÃO PAULO - A menina Geovana de Oliveira Marinho, de 5 anos, morreu engasgada com uma bolinha de gude, em Franca, a 400km de capital paulista, na noite de segunda-feira. Segundo a tia da menina, Fernanda Flávia Marinho dos Santos, Geovana engasgou por volta das 18h30m e foi socorrida por ela, pela mãe e pelo pai, que tentaram fazer com que ela cuspisse o objeto.
Como não conseguiram retirar a bolinha, levaram a garota até um pronto-socorro do Jardim Aeroporto. De lá, ela foi transferida para o pronto-socorro Janjão, onde chegou desfalecida. Os médicos e enfermeiros tentaram reanimá-la por cerca de 40 minutos, mas não tiveram sucesso. O enterro de Geovana estava marcado para a tarde desta terça-feira, no cemitério da Saudade.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:09  comentar

SÃO PAULO - A menina Geovana de Oliveira Marinho, de 5 anos, morreu engasgada com uma bolinha de gude, em Franca, a 400km de capital paulista, na noite de segunda-feira. Segundo a tia da menina, Fernanda Flávia Marinho dos Santos, Geovana engasgou por volta das 18h30m e foi socorrida por ela, pela mãe e pelo pai, que tentaram fazer com que ela cuspisse o objeto.
Como não conseguiram retirar a bolinha, levaram a garota até um pronto-socorro do Jardim Aeroporto. De lá, ela foi transferida para o pronto-socorro Janjão, onde chegou desfalecida. Os médicos e enfermeiros tentaram reanimá-la por cerca de 40 minutos, mas não tiveram sucesso. O enterro de Geovana estava marcado para a tarde desta terça-feira, no cemitério da Saudade.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:09  comentar

SÃO PAULO - A menina Geovana de Oliveira Marinho, de 5 anos, morreu engasgada com uma bolinha de gude, em Franca, a 400km de capital paulista, na noite de segunda-feira. Segundo a tia da menina, Fernanda Flávia Marinho dos Santos, Geovana engasgou por volta das 18h30m e foi socorrida por ela, pela mãe e pelo pai, que tentaram fazer com que ela cuspisse o objeto.
Como não conseguiram retirar a bolinha, levaram a garota até um pronto-socorro do Jardim Aeroporto. De lá, ela foi transferida para o pronto-socorro Janjão, onde chegou desfalecida. Os médicos e enfermeiros tentaram reanimá-la por cerca de 40 minutos, mas não tiveram sucesso. O enterro de Geovana estava marcado para a tarde desta terça-feira, no cemitério da Saudade.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:09  comentar

SÃO PAULO - A menina Geovana de Oliveira Marinho, de 5 anos, morreu engasgada com uma bolinha de gude, em Franca, a 400km de capital paulista, na noite de segunda-feira. Segundo a tia da menina, Fernanda Flávia Marinho dos Santos, Geovana engasgou por volta das 18h30m e foi socorrida por ela, pela mãe e pelo pai, que tentaram fazer com que ela cuspisse o objeto.
Como não conseguiram retirar a bolinha, levaram a garota até um pronto-socorro do Jardim Aeroporto. De lá, ela foi transferida para o pronto-socorro Janjão, onde chegou desfalecida. Os médicos e enfermeiros tentaram reanimá-la por cerca de 40 minutos, mas não tiveram sucesso. O enterro de Geovana estava marcado para a tarde desta terça-feira, no cemitério da Saudade.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:09  comentar

SÃO PAULO - A menina Geovana de Oliveira Marinho, de 5 anos, morreu engasgada com uma bolinha de gude, em Franca, a 400km de capital paulista, na noite de segunda-feira. Segundo a tia da menina, Fernanda Flávia Marinho dos Santos, Geovana engasgou por volta das 18h30m e foi socorrida por ela, pela mãe e pelo pai, que tentaram fazer com que ela cuspisse o objeto.
Como não conseguiram retirar a bolinha, levaram a garota até um pronto-socorro do Jardim Aeroporto. De lá, ela foi transferida para o pronto-socorro Janjão, onde chegou desfalecida. Os médicos e enfermeiros tentaram reanimá-la por cerca de 40 minutos, mas não tiveram sucesso. O enterro de Geovana estava marcado para a tarde desta terça-feira, no cemitério da Saudade.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:09  comentar

SÃO PAULO - A menina Geovana de Oliveira Marinho, de 5 anos, morreu engasgada com uma bolinha de gude, em Franca, a 400km de capital paulista, na noite de segunda-feira. Segundo a tia da menina, Fernanda Flávia Marinho dos Santos, Geovana engasgou por volta das 18h30m e foi socorrida por ela, pela mãe e pelo pai, que tentaram fazer com que ela cuspisse o objeto.
Como não conseguiram retirar a bolinha, levaram a garota até um pronto-socorro do Jardim Aeroporto. De lá, ela foi transferida para o pronto-socorro Janjão, onde chegou desfalecida. Os médicos e enfermeiros tentaram reanimá-la por cerca de 40 minutos, mas não tiveram sucesso. O enterro de Geovana estava marcado para a tarde desta terça-feira, no cemitério da Saudade.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:09  comentar

SÃO PAULO - A menina Geovana de Oliveira Marinho, de 5 anos, morreu engasgada com uma bolinha de gude, em Franca, a 400km de capital paulista, na noite de segunda-feira. Segundo a tia da menina, Fernanda Flávia Marinho dos Santos, Geovana engasgou por volta das 18h30m e foi socorrida por ela, pela mãe e pelo pai, que tentaram fazer com que ela cuspisse o objeto.
Como não conseguiram retirar a bolinha, levaram a garota até um pronto-socorro do Jardim Aeroporto. De lá, ela foi transferida para o pronto-socorro Janjão, onde chegou desfalecida. Os médicos e enfermeiros tentaram reanimá-la por cerca de 40 minutos, mas não tiveram sucesso. O enterro de Geovana estava marcado para a tarde desta terça-feira, no cemitério da Saudade.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:09  comentar

SÃO PAULO - A menina Geovana de Oliveira Marinho, de 5 anos, morreu engasgada com uma bolinha de gude, em Franca, a 400km de capital paulista, na noite de segunda-feira. Segundo a tia da menina, Fernanda Flávia Marinho dos Santos, Geovana engasgou por volta das 18h30m e foi socorrida por ela, pela mãe e pelo pai, que tentaram fazer com que ela cuspisse o objeto.
Como não conseguiram retirar a bolinha, levaram a garota até um pronto-socorro do Jardim Aeroporto. De lá, ela foi transferida para o pronto-socorro Janjão, onde chegou desfalecida. Os médicos e enfermeiros tentaram reanimá-la por cerca de 40 minutos, mas não tiveram sucesso. O enterro de Geovana estava marcado para a tarde desta terça-feira, no cemitério da Saudade.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:09  comentar

SÃO PAULO - A menina Geovana de Oliveira Marinho, de 5 anos, morreu engasgada com uma bolinha de gude, em Franca, a 400km de capital paulista, na noite de segunda-feira. Segundo a tia da menina, Fernanda Flávia Marinho dos Santos, Geovana engasgou por volta das 18h30m e foi socorrida por ela, pela mãe e pelo pai, que tentaram fazer com que ela cuspisse o objeto.
Como não conseguiram retirar a bolinha, levaram a garota até um pronto-socorro do Jardim Aeroporto. De lá, ela foi transferida para o pronto-socorro Janjão, onde chegou desfalecida. Os médicos e enfermeiros tentaram reanimá-la por cerca de 40 minutos, mas não tiveram sucesso. O enterro de Geovana estava marcado para a tarde desta terça-feira, no cemitério da Saudade.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:09  comentar

SÃO PAULO - A estudante Lilian Albertazi, de 18 anos, levou 40 pontos no rosto por causa de um corte de 15 centímetros, causado por uma linha com cerol. Ela também teve quatro tendões de dois dedos da mão atingidos. O acidente aconteceu na noite de segunda-feira, em Colina, a 399 quilômetros de São Paulo. Lilian estava com o namorado, que dirigia uma moto, quando foi ferida no queixo e em dois dedos. Ela foi operada na manhã desta terça-feira.
O médico Cassiano Abdala, que atendeu a estudante, disse que o corte foi muito profundo.
- Se não fosse o osso, a linha poderia ter ido para dentro do pescoço, atingido a veia jugular, podendo causar óbito imediato - afirmou Abdala.
Nesta tarde, a polícia prendeu vários rolos de linha com cerol. Os adolescentes que usavam o material fugiram, mas os pais poderão ser responsabilizados.

QUE RESPONSABILIZEM OS PAIS PELOS ATOS IRRESPONSÁVEIS DOS FILHOS !!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:47  comentar

SÃO PAULO - A estudante Lilian Albertazi, de 18 anos, levou 40 pontos no rosto por causa de um corte de 15 centímetros, causado por uma linha com cerol. Ela também teve quatro tendões de dois dedos da mão atingidos. O acidente aconteceu na noite de segunda-feira, em Colina, a 399 quilômetros de São Paulo. Lilian estava com o namorado, que dirigia uma moto, quando foi ferida no queixo e em dois dedos. Ela foi operada na manhã desta terça-feira.
O médico Cassiano Abdala, que atendeu a estudante, disse que o corte foi muito profundo.
- Se não fosse o osso, a linha poderia ter ido para dentro do pescoço, atingido a veia jugular, podendo causar óbito imediato - afirmou Abdala.
Nesta tarde, a polícia prendeu vários rolos de linha com cerol. Os adolescentes que usavam o material fugiram, mas os pais poderão ser responsabilizados.

QUE RESPONSABILIZEM OS PAIS PELOS ATOS IRRESPONSÁVEIS DOS FILHOS !!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:47  comentar

SÃO PAULO - A estudante Lilian Albertazi, de 18 anos, levou 40 pontos no rosto por causa de um corte de 15 centímetros, causado por uma linha com cerol. Ela também teve quatro tendões de dois dedos da mão atingidos. O acidente aconteceu na noite de segunda-feira, em Colina, a 399 quilômetros de São Paulo. Lilian estava com o namorado, que dirigia uma moto, quando foi ferida no queixo e em dois dedos. Ela foi operada na manhã desta terça-feira.
O médico Cassiano Abdala, que atendeu a estudante, disse que o corte foi muito profundo.
- Se não fosse o osso, a linha poderia ter ido para dentro do pescoço, atingido a veia jugular, podendo causar óbito imediato - afirmou Abdala.
Nesta tarde, a polícia prendeu vários rolos de linha com cerol. Os adolescentes que usavam o material fugiram, mas os pais poderão ser responsabilizados.

QUE RESPONSABILIZEM OS PAIS PELOS ATOS IRRESPONSÁVEIS DOS FILHOS !!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:47  comentar

SÃO PAULO - A estudante Lilian Albertazi, de 18 anos, levou 40 pontos no rosto por causa de um corte de 15 centímetros, causado por uma linha com cerol. Ela também teve quatro tendões de dois dedos da mão atingidos. O acidente aconteceu na noite de segunda-feira, em Colina, a 399 quilômetros de São Paulo. Lilian estava com o namorado, que dirigia uma moto, quando foi ferida no queixo e em dois dedos. Ela foi operada na manhã desta terça-feira.
O médico Cassiano Abdala, que atendeu a estudante, disse que o corte foi muito profundo.
- Se não fosse o osso, a linha poderia ter ido para dentro do pescoço, atingido a veia jugular, podendo causar óbito imediato - afirmou Abdala.
Nesta tarde, a polícia prendeu vários rolos de linha com cerol. Os adolescentes que usavam o material fugiram, mas os pais poderão ser responsabilizados.

QUE RESPONSABILIZEM OS PAIS PELOS ATOS IRRESPONSÁVEIS DOS FILHOS !!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:47  comentar

SÃO PAULO - A estudante Lilian Albertazi, de 18 anos, levou 40 pontos no rosto por causa de um corte de 15 centímetros, causado por uma linha com cerol. Ela também teve quatro tendões de dois dedos da mão atingidos. O acidente aconteceu na noite de segunda-feira, em Colina, a 399 quilômetros de São Paulo. Lilian estava com o namorado, que dirigia uma moto, quando foi ferida no queixo e em dois dedos. Ela foi operada na manhã desta terça-feira.
O médico Cassiano Abdala, que atendeu a estudante, disse que o corte foi muito profundo.
- Se não fosse o osso, a linha poderia ter ido para dentro do pescoço, atingido a veia jugular, podendo causar óbito imediato - afirmou Abdala.
Nesta tarde, a polícia prendeu vários rolos de linha com cerol. Os adolescentes que usavam o material fugiram, mas os pais poderão ser responsabilizados.

QUE RESPONSABILIZEM OS PAIS PELOS ATOS IRRESPONSÁVEIS DOS FILHOS !!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:47  comentar

SÃO PAULO - A estudante Lilian Albertazi, de 18 anos, levou 40 pontos no rosto por causa de um corte de 15 centímetros, causado por uma linha com cerol. Ela também teve quatro tendões de dois dedos da mão atingidos. O acidente aconteceu na noite de segunda-feira, em Colina, a 399 quilômetros de São Paulo. Lilian estava com o namorado, que dirigia uma moto, quando foi ferida no queixo e em dois dedos. Ela foi operada na manhã desta terça-feira.
O médico Cassiano Abdala, que atendeu a estudante, disse que o corte foi muito profundo.
- Se não fosse o osso, a linha poderia ter ido para dentro do pescoço, atingido a veia jugular, podendo causar óbito imediato - afirmou Abdala.
Nesta tarde, a polícia prendeu vários rolos de linha com cerol. Os adolescentes que usavam o material fugiram, mas os pais poderão ser responsabilizados.

QUE RESPONSABILIZEM OS PAIS PELOS ATOS IRRESPONSÁVEIS DOS FILHOS !!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:47  comentar

SÃO PAULO - A estudante Lilian Albertazi, de 18 anos, levou 40 pontos no rosto por causa de um corte de 15 centímetros, causado por uma linha com cerol. Ela também teve quatro tendões de dois dedos da mão atingidos. O acidente aconteceu na noite de segunda-feira, em Colina, a 399 quilômetros de São Paulo. Lilian estava com o namorado, que dirigia uma moto, quando foi ferida no queixo e em dois dedos. Ela foi operada na manhã desta terça-feira.
O médico Cassiano Abdala, que atendeu a estudante, disse que o corte foi muito profundo.
- Se não fosse o osso, a linha poderia ter ido para dentro do pescoço, atingido a veia jugular, podendo causar óbito imediato - afirmou Abdala.
Nesta tarde, a polícia prendeu vários rolos de linha com cerol. Os adolescentes que usavam o material fugiram, mas os pais poderão ser responsabilizados.

QUE RESPONSABILIZEM OS PAIS PELOS ATOS IRRESPONSÁVEIS DOS FILHOS !!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:47  comentar

SÃO PAULO - A estudante Lilian Albertazi, de 18 anos, levou 40 pontos no rosto por causa de um corte de 15 centímetros, causado por uma linha com cerol. Ela também teve quatro tendões de dois dedos da mão atingidos. O acidente aconteceu na noite de segunda-feira, em Colina, a 399 quilômetros de São Paulo. Lilian estava com o namorado, que dirigia uma moto, quando foi ferida no queixo e em dois dedos. Ela foi operada na manhã desta terça-feira.
O médico Cassiano Abdala, que atendeu a estudante, disse que o corte foi muito profundo.
- Se não fosse o osso, a linha poderia ter ido para dentro do pescoço, atingido a veia jugular, podendo causar óbito imediato - afirmou Abdala.
Nesta tarde, a polícia prendeu vários rolos de linha com cerol. Os adolescentes que usavam o material fugiram, mas os pais poderão ser responsabilizados.

QUE RESPONSABILIZEM OS PAIS PELOS ATOS IRRESPONSÁVEIS DOS FILHOS !!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:47  comentar

SÃO PAULO - A estudante Lilian Albertazi, de 18 anos, levou 40 pontos no rosto por causa de um corte de 15 centímetros, causado por uma linha com cerol. Ela também teve quatro tendões de dois dedos da mão atingidos. O acidente aconteceu na noite de segunda-feira, em Colina, a 399 quilômetros de São Paulo. Lilian estava com o namorado, que dirigia uma moto, quando foi ferida no queixo e em dois dedos. Ela foi operada na manhã desta terça-feira.
O médico Cassiano Abdala, que atendeu a estudante, disse que o corte foi muito profundo.
- Se não fosse o osso, a linha poderia ter ido para dentro do pescoço, atingido a veia jugular, podendo causar óbito imediato - afirmou Abdala.
Nesta tarde, a polícia prendeu vários rolos de linha com cerol. Os adolescentes que usavam o material fugiram, mas os pais poderão ser responsabilizados.

QUE RESPONSABILIZEM OS PAIS PELOS ATOS IRRESPONSÁVEIS DOS FILHOS !!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:47  comentar

SÃO PAULO - A estudante Lilian Albertazi, de 18 anos, levou 40 pontos no rosto por causa de um corte de 15 centímetros, causado por uma linha com cerol. Ela também teve quatro tendões de dois dedos da mão atingidos. O acidente aconteceu na noite de segunda-feira, em Colina, a 399 quilômetros de São Paulo. Lilian estava com o namorado, que dirigia uma moto, quando foi ferida no queixo e em dois dedos. Ela foi operada na manhã desta terça-feira.
O médico Cassiano Abdala, que atendeu a estudante, disse que o corte foi muito profundo.
- Se não fosse o osso, a linha poderia ter ido para dentro do pescoço, atingido a veia jugular, podendo causar óbito imediato - afirmou Abdala.
Nesta tarde, a polícia prendeu vários rolos de linha com cerol. Os adolescentes que usavam o material fugiram, mas os pais poderão ser responsabilizados.

QUE RESPONSABILIZEM OS PAIS PELOS ATOS IRRESPONSÁVEIS DOS FILHOS !!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:47  comentar

SÃO PAULO - A estudante Lilian Albertazi, de 18 anos, levou 40 pontos no rosto por causa de um corte de 15 centímetros, causado por uma linha com cerol. Ela também teve quatro tendões de dois dedos da mão atingidos. O acidente aconteceu na noite de segunda-feira, em Colina, a 399 quilômetros de São Paulo. Lilian estava com o namorado, que dirigia uma moto, quando foi ferida no queixo e em dois dedos. Ela foi operada na manhã desta terça-feira.
O médico Cassiano Abdala, que atendeu a estudante, disse que o corte foi muito profundo.
- Se não fosse o osso, a linha poderia ter ido para dentro do pescoço, atingido a veia jugular, podendo causar óbito imediato - afirmou Abdala.
Nesta tarde, a polícia prendeu vários rolos de linha com cerol. Os adolescentes que usavam o material fugiram, mas os pais poderão ser responsabilizados.

QUE RESPONSABILIZEM OS PAIS PELOS ATOS IRRESPONSÁVEIS DOS FILHOS !!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:47  comentar

SÃO PAULO - A estudante Lilian Albertazi, de 18 anos, levou 40 pontos no rosto por causa de um corte de 15 centímetros, causado por uma linha com cerol. Ela também teve quatro tendões de dois dedos da mão atingidos. O acidente aconteceu na noite de segunda-feira, em Colina, a 399 quilômetros de São Paulo. Lilian estava com o namorado, que dirigia uma moto, quando foi ferida no queixo e em dois dedos. Ela foi operada na manhã desta terça-feira.
O médico Cassiano Abdala, que atendeu a estudante, disse que o corte foi muito profundo.
- Se não fosse o osso, a linha poderia ter ido para dentro do pescoço, atingido a veia jugular, podendo causar óbito imediato - afirmou Abdala.
Nesta tarde, a polícia prendeu vários rolos de linha com cerol. Os adolescentes que usavam o material fugiram, mas os pais poderão ser responsabilizados.

QUE RESPONSABILIZEM OS PAIS PELOS ATOS IRRESPONSÁVEIS DOS FILHOS !!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:47  comentar

SÃO PAULO - A estudante Lilian Albertazi, de 18 anos, levou 40 pontos no rosto por causa de um corte de 15 centímetros, causado por uma linha com cerol. Ela também teve quatro tendões de dois dedos da mão atingidos. O acidente aconteceu na noite de segunda-feira, em Colina, a 399 quilômetros de São Paulo. Lilian estava com o namorado, que dirigia uma moto, quando foi ferida no queixo e em dois dedos. Ela foi operada na manhã desta terça-feira.
O médico Cassiano Abdala, que atendeu a estudante, disse que o corte foi muito profundo.
- Se não fosse o osso, a linha poderia ter ido para dentro do pescoço, atingido a veia jugular, podendo causar óbito imediato - afirmou Abdala.
Nesta tarde, a polícia prendeu vários rolos de linha com cerol. Os adolescentes que usavam o material fugiram, mas os pais poderão ser responsabilizados.

QUE RESPONSABILIZEM OS PAIS PELOS ATOS IRRESPONSÁVEIS DOS FILHOS !!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:47  comentar

Pessoas mais relaxadas e sem propensão a se estressar podem ter menor probabilidade de desenvolver demência, de acordo com estudo divulgado na revista Neurology, da Academia Americana de Neurologia.
A pesquisa envolveu 506 idosos que não sofriam de demência ao serem examinados inicialmente. O grupo recebeu questionários para apurar detalhes sobre sua personalidade e estilo de vida.
O estudo concluiu que pessoas mais calmas e relaxadas têm 50% menor risco de desenvolver demência em comparação às pessoas com tendência a se estressar.Os participantes foram acompanhados por seis anos e, durante esse período, 144 deles desenvolveram demência. Personalidade
Nos questionários entregues às pessoas que participaram da pesquisa, as questões relativas à personalidade identificaram pessoas com diferentes graus de estresse. Também foi avaliado o nível de extroversão no diálogo com outras pessoas.
Atavés de análises das respostas, os cientistas constataram que as pessoas que não se estressavam com facilidade eram calmas e satisfeitas, enquanto que as que se estressavam facilmente eram emocionalmente instáveis, negativas e ansiosas.
Os extrovertidos receberam uma pontuação mais alta no questionário e eram socialmente ativos e otimistas, em comparação a pessoas com pontuação mais baixa, geralmente reservadas e introspectivas.
O questionário sobre estilo de vida determinou como cada pessoa participava regularmente em atividades de lazer e sociais.
"No passado, estudos mostraram que estresse crônico pode afetar partes do cérebro, tais como o hipocampo, possivelmente levando à demência, mas outros resultados sugeriram que ter uma personalidade calma e extrovertida combinado com um estilo de vida socialmente ativo pode reduzir ainda mais o risco de se desenvolver demência", disse o autor do estudo, Hui-Xin Wang, do Instituto Karolinska, em Estocolmo, na Suécia.
"A boa notícia é que fatores ligados ao estilo de vida podem ser modificados, ao contrário de fatores genéticos, que não podem ser controlados. Mas estes são resultados preliminares então ainda não está claro como exatamente a atitude influencia o risco de demência", disse Wang.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:45  comentar

Pessoas mais relaxadas e sem propensão a se estressar podem ter menor probabilidade de desenvolver demência, de acordo com estudo divulgado na revista Neurology, da Academia Americana de Neurologia.
A pesquisa envolveu 506 idosos que não sofriam de demência ao serem examinados inicialmente. O grupo recebeu questionários para apurar detalhes sobre sua personalidade e estilo de vida.
O estudo concluiu que pessoas mais calmas e relaxadas têm 50% menor risco de desenvolver demência em comparação às pessoas com tendência a se estressar.Os participantes foram acompanhados por seis anos e, durante esse período, 144 deles desenvolveram demência. Personalidade
Nos questionários entregues às pessoas que participaram da pesquisa, as questões relativas à personalidade identificaram pessoas com diferentes graus de estresse. Também foi avaliado o nível de extroversão no diálogo com outras pessoas.
Atavés de análises das respostas, os cientistas constataram que as pessoas que não se estressavam com facilidade eram calmas e satisfeitas, enquanto que as que se estressavam facilmente eram emocionalmente instáveis, negativas e ansiosas.
Os extrovertidos receberam uma pontuação mais alta no questionário e eram socialmente ativos e otimistas, em comparação a pessoas com pontuação mais baixa, geralmente reservadas e introspectivas.
O questionário sobre estilo de vida determinou como cada pessoa participava regularmente em atividades de lazer e sociais.
"No passado, estudos mostraram que estresse crônico pode afetar partes do cérebro, tais como o hipocampo, possivelmente levando à demência, mas outros resultados sugeriram que ter uma personalidade calma e extrovertida combinado com um estilo de vida socialmente ativo pode reduzir ainda mais o risco de se desenvolver demência", disse o autor do estudo, Hui-Xin Wang, do Instituto Karolinska, em Estocolmo, na Suécia.
"A boa notícia é que fatores ligados ao estilo de vida podem ser modificados, ao contrário de fatores genéticos, que não podem ser controlados. Mas estes são resultados preliminares então ainda não está claro como exatamente a atitude influencia o risco de demência", disse Wang.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:45  comentar

Pessoas mais relaxadas e sem propensão a se estressar podem ter menor probabilidade de desenvolver demência, de acordo com estudo divulgado na revista Neurology, da Academia Americana de Neurologia.
A pesquisa envolveu 506 idosos que não sofriam de demência ao serem examinados inicialmente. O grupo recebeu questionários para apurar detalhes sobre sua personalidade e estilo de vida.
O estudo concluiu que pessoas mais calmas e relaxadas têm 50% menor risco de desenvolver demência em comparação às pessoas com tendência a se estressar.Os participantes foram acompanhados por seis anos e, durante esse período, 144 deles desenvolveram demência. Personalidade
Nos questionários entregues às pessoas que participaram da pesquisa, as questões relativas à personalidade identificaram pessoas com diferentes graus de estresse. Também foi avaliado o nível de extroversão no diálogo com outras pessoas.
Atavés de análises das respostas, os cientistas constataram que as pessoas que não se estressavam com facilidade eram calmas e satisfeitas, enquanto que as que se estressavam facilmente eram emocionalmente instáveis, negativas e ansiosas.
Os extrovertidos receberam uma pontuação mais alta no questionário e eram socialmente ativos e otimistas, em comparação a pessoas com pontuação mais baixa, geralmente reservadas e introspectivas.
O questionário sobre estilo de vida determinou como cada pessoa participava regularmente em atividades de lazer e sociais.
"No passado, estudos mostraram que estresse crônico pode afetar partes do cérebro, tais como o hipocampo, possivelmente levando à demência, mas outros resultados sugeriram que ter uma personalidade calma e extrovertida combinado com um estilo de vida socialmente ativo pode reduzir ainda mais o risco de se desenvolver demência", disse o autor do estudo, Hui-Xin Wang, do Instituto Karolinska, em Estocolmo, na Suécia.
"A boa notícia é que fatores ligados ao estilo de vida podem ser modificados, ao contrário de fatores genéticos, que não podem ser controlados. Mas estes são resultados preliminares então ainda não está claro como exatamente a atitude influencia o risco de demência", disse Wang.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:45  comentar

Pessoas mais relaxadas e sem propensão a se estressar podem ter menor probabilidade de desenvolver demência, de acordo com estudo divulgado na revista Neurology, da Academia Americana de Neurologia.
A pesquisa envolveu 506 idosos que não sofriam de demência ao serem examinados inicialmente. O grupo recebeu questionários para apurar detalhes sobre sua personalidade e estilo de vida.
O estudo concluiu que pessoas mais calmas e relaxadas têm 50% menor risco de desenvolver demência em comparação às pessoas com tendência a se estressar.Os participantes foram acompanhados por seis anos e, durante esse período, 144 deles desenvolveram demência. Personalidade
Nos questionários entregues às pessoas que participaram da pesquisa, as questões relativas à personalidade identificaram pessoas com diferentes graus de estresse. Também foi avaliado o nível de extroversão no diálogo com outras pessoas.
Atavés de análises das respostas, os cientistas constataram que as pessoas que não se estressavam com facilidade eram calmas e satisfeitas, enquanto que as que se estressavam facilmente eram emocionalmente instáveis, negativas e ansiosas.
Os extrovertidos receberam uma pontuação mais alta no questionário e eram socialmente ativos e otimistas, em comparação a pessoas com pontuação mais baixa, geralmente reservadas e introspectivas.
O questionário sobre estilo de vida determinou como cada pessoa participava regularmente em atividades de lazer e sociais.
"No passado, estudos mostraram que estresse crônico pode afetar partes do cérebro, tais como o hipocampo, possivelmente levando à demência, mas outros resultados sugeriram que ter uma personalidade calma e extrovertida combinado com um estilo de vida socialmente ativo pode reduzir ainda mais o risco de se desenvolver demência", disse o autor do estudo, Hui-Xin Wang, do Instituto Karolinska, em Estocolmo, na Suécia.
"A boa notícia é que fatores ligados ao estilo de vida podem ser modificados, ao contrário de fatores genéticos, que não podem ser controlados. Mas estes são resultados preliminares então ainda não está claro como exatamente a atitude influencia o risco de demência", disse Wang.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:45  comentar

Pessoas mais relaxadas e sem propensão a se estressar podem ter menor probabilidade de desenvolver demência, de acordo com estudo divulgado na revista Neurology, da Academia Americana de Neurologia.
A pesquisa envolveu 506 idosos que não sofriam de demência ao serem examinados inicialmente. O grupo recebeu questionários para apurar detalhes sobre sua personalidade e estilo de vida.
O estudo concluiu que pessoas mais calmas e relaxadas têm 50% menor risco de desenvolver demência em comparação às pessoas com tendência a se estressar.Os participantes foram acompanhados por seis anos e, durante esse período, 144 deles desenvolveram demência. Personalidade
Nos questionários entregues às pessoas que participaram da pesquisa, as questões relativas à personalidade identificaram pessoas com diferentes graus de estresse. Também foi avaliado o nível de extroversão no diálogo com outras pessoas.
Atavés de análises das respostas, os cientistas constataram que as pessoas que não se estressavam com facilidade eram calmas e satisfeitas, enquanto que as que se estressavam facilmente eram emocionalmente instáveis, negativas e ansiosas.
Os extrovertidos receberam uma pontuação mais alta no questionário e eram socialmente ativos e otimistas, em comparação a pessoas com pontuação mais baixa, geralmente reservadas e introspectivas.
O questionário sobre estilo de vida determinou como cada pessoa participava regularmente em atividades de lazer e sociais.
"No passado, estudos mostraram que estresse crônico pode afetar partes do cérebro, tais como o hipocampo, possivelmente levando à demência, mas outros resultados sugeriram que ter uma personalidade calma e extrovertida combinado com um estilo de vida socialmente ativo pode reduzir ainda mais o risco de se desenvolver demência", disse o autor do estudo, Hui-Xin Wang, do Instituto Karolinska, em Estocolmo, na Suécia.
"A boa notícia é que fatores ligados ao estilo de vida podem ser modificados, ao contrário de fatores genéticos, que não podem ser controlados. Mas estes são resultados preliminares então ainda não está claro como exatamente a atitude influencia o risco de demência", disse Wang.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:45  comentar

Pessoas mais relaxadas e sem propensão a se estressar podem ter menor probabilidade de desenvolver demência, de acordo com estudo divulgado na revista Neurology, da Academia Americana de Neurologia.
A pesquisa envolveu 506 idosos que não sofriam de demência ao serem examinados inicialmente. O grupo recebeu questionários para apurar detalhes sobre sua personalidade e estilo de vida.
O estudo concluiu que pessoas mais calmas e relaxadas têm 50% menor risco de desenvolver demência em comparação às pessoas com tendência a se estressar.Os participantes foram acompanhados por seis anos e, durante esse período, 144 deles desenvolveram demência. Personalidade
Nos questionários entregues às pessoas que participaram da pesquisa, as questões relativas à personalidade identificaram pessoas com diferentes graus de estresse. Também foi avaliado o nível de extroversão no diálogo com outras pessoas.
Atavés de análises das respostas, os cientistas constataram que as pessoas que não se estressavam com facilidade eram calmas e satisfeitas, enquanto que as que se estressavam facilmente eram emocionalmente instáveis, negativas e ansiosas.
Os extrovertidos receberam uma pontuação mais alta no questionário e eram socialmente ativos e otimistas, em comparação a pessoas com pontuação mais baixa, geralmente reservadas e introspectivas.
O questionário sobre estilo de vida determinou como cada pessoa participava regularmente em atividades de lazer e sociais.
"No passado, estudos mostraram que estresse crônico pode afetar partes do cérebro, tais como o hipocampo, possivelmente levando à demência, mas outros resultados sugeriram que ter uma personalidade calma e extrovertida combinado com um estilo de vida socialmente ativo pode reduzir ainda mais o risco de se desenvolver demência", disse o autor do estudo, Hui-Xin Wang, do Instituto Karolinska, em Estocolmo, na Suécia.
"A boa notícia é que fatores ligados ao estilo de vida podem ser modificados, ao contrário de fatores genéticos, que não podem ser controlados. Mas estes são resultados preliminares então ainda não está claro como exatamente a atitude influencia o risco de demência", disse Wang.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:45  comentar

Pessoas mais relaxadas e sem propensão a se estressar podem ter menor probabilidade de desenvolver demência, de acordo com estudo divulgado na revista Neurology, da Academia Americana de Neurologia.
A pesquisa envolveu 506 idosos que não sofriam de demência ao serem examinados inicialmente. O grupo recebeu questionários para apurar detalhes sobre sua personalidade e estilo de vida.
O estudo concluiu que pessoas mais calmas e relaxadas têm 50% menor risco de desenvolver demência em comparação às pessoas com tendência a se estressar.Os participantes foram acompanhados por seis anos e, durante esse período, 144 deles desenvolveram demência. Personalidade
Nos questionários entregues às pessoas que participaram da pesquisa, as questões relativas à personalidade identificaram pessoas com diferentes graus de estresse. Também foi avaliado o nível de extroversão no diálogo com outras pessoas.
Atavés de análises das respostas, os cientistas constataram que as pessoas que não se estressavam com facilidade eram calmas e satisfeitas, enquanto que as que se estressavam facilmente eram emocionalmente instáveis, negativas e ansiosas.
Os extrovertidos receberam uma pontuação mais alta no questionário e eram socialmente ativos e otimistas, em comparação a pessoas com pontuação mais baixa, geralmente reservadas e introspectivas.
O questionário sobre estilo de vida determinou como cada pessoa participava regularmente em atividades de lazer e sociais.
"No passado, estudos mostraram que estresse crônico pode afetar partes do cérebro, tais como o hipocampo, possivelmente levando à demência, mas outros resultados sugeriram que ter uma personalidade calma e extrovertida combinado com um estilo de vida socialmente ativo pode reduzir ainda mais o risco de se desenvolver demência", disse o autor do estudo, Hui-Xin Wang, do Instituto Karolinska, em Estocolmo, na Suécia.
"A boa notícia é que fatores ligados ao estilo de vida podem ser modificados, ao contrário de fatores genéticos, que não podem ser controlados. Mas estes são resultados preliminares então ainda não está claro como exatamente a atitude influencia o risco de demência", disse Wang.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:45  comentar

Pessoas mais relaxadas e sem propensão a se estressar podem ter menor probabilidade de desenvolver demência, de acordo com estudo divulgado na revista Neurology, da Academia Americana de Neurologia.
A pesquisa envolveu 506 idosos que não sofriam de demência ao serem examinados inicialmente. O grupo recebeu questionários para apurar detalhes sobre sua personalidade e estilo de vida.
O estudo concluiu que pessoas mais calmas e relaxadas têm 50% menor risco de desenvolver demência em comparação às pessoas com tendência a se estressar.Os participantes foram acompanhados por seis anos e, durante esse período, 144 deles desenvolveram demência. Personalidade
Nos questionários entregues às pessoas que participaram da pesquisa, as questões relativas à personalidade identificaram pessoas com diferentes graus de estresse. Também foi avaliado o nível de extroversão no diálogo com outras pessoas.
Atavés de análises das respostas, os cientistas constataram que as pessoas que não se estressavam com facilidade eram calmas e satisfeitas, enquanto que as que se estressavam facilmente eram emocionalmente instáveis, negativas e ansiosas.
Os extrovertidos receberam uma pontuação mais alta no questionário e eram socialmente ativos e otimistas, em comparação a pessoas com pontuação mais baixa, geralmente reservadas e introspectivas.
O questionário sobre estilo de vida determinou como cada pessoa participava regularmente em atividades de lazer e sociais.
"No passado, estudos mostraram que estresse crônico pode afetar partes do cérebro, tais como o hipocampo, possivelmente levando à demência, mas outros resultados sugeriram que ter uma personalidade calma e extrovertida combinado com um estilo de vida socialmente ativo pode reduzir ainda mais o risco de se desenvolver demência", disse o autor do estudo, Hui-Xin Wang, do Instituto Karolinska, em Estocolmo, na Suécia.
"A boa notícia é que fatores ligados ao estilo de vida podem ser modificados, ao contrário de fatores genéticos, que não podem ser controlados. Mas estes são resultados preliminares então ainda não está claro como exatamente a atitude influencia o risco de demência", disse Wang.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:45  comentar

Pessoas mais relaxadas e sem propensão a se estressar podem ter menor probabilidade de desenvolver demência, de acordo com estudo divulgado na revista Neurology, da Academia Americana de Neurologia.
A pesquisa envolveu 506 idosos que não sofriam de demência ao serem examinados inicialmente. O grupo recebeu questionários para apurar detalhes sobre sua personalidade e estilo de vida.
O estudo concluiu que pessoas mais calmas e relaxadas têm 50% menor risco de desenvolver demência em comparação às pessoas com tendência a se estressar.Os participantes foram acompanhados por seis anos e, durante esse período, 144 deles desenvolveram demência. Personalidade
Nos questionários entregues às pessoas que participaram da pesquisa, as questões relativas à personalidade identificaram pessoas com diferentes graus de estresse. Também foi avaliado o nível de extroversão no diálogo com outras pessoas.
Atavés de análises das respostas, os cientistas constataram que as pessoas que não se estressavam com facilidade eram calmas e satisfeitas, enquanto que as que se estressavam facilmente eram emocionalmente instáveis, negativas e ansiosas.
Os extrovertidos receberam uma pontuação mais alta no questionário e eram socialmente ativos e otimistas, em comparação a pessoas com pontuação mais baixa, geralmente reservadas e introspectivas.
O questionário sobre estilo de vida determinou como cada pessoa participava regularmente em atividades de lazer e sociais.
"No passado, estudos mostraram que estresse crônico pode afetar partes do cérebro, tais como o hipocampo, possivelmente levando à demência, mas outros resultados sugeriram que ter uma personalidade calma e extrovertida combinado com um estilo de vida socialmente ativo pode reduzir ainda mais o risco de se desenvolver demência", disse o autor do estudo, Hui-Xin Wang, do Instituto Karolinska, em Estocolmo, na Suécia.
"A boa notícia é que fatores ligados ao estilo de vida podem ser modificados, ao contrário de fatores genéticos, que não podem ser controlados. Mas estes são resultados preliminares então ainda não está claro como exatamente a atitude influencia o risco de demência", disse Wang.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:45  comentar

Pessoas mais relaxadas e sem propensão a se estressar podem ter menor probabilidade de desenvolver demência, de acordo com estudo divulgado na revista Neurology, da Academia Americana de Neurologia.
A pesquisa envolveu 506 idosos que não sofriam de demência ao serem examinados inicialmente. O grupo recebeu questionários para apurar detalhes sobre sua personalidade e estilo de vida.
O estudo concluiu que pessoas mais calmas e relaxadas têm 50% menor risco de desenvolver demência em comparação às pessoas com tendência a se estressar.Os participantes foram acompanhados por seis anos e, durante esse período, 144 deles desenvolveram demência. Personalidade
Nos questionários entregues às pessoas que participaram da pesquisa, as questões relativas à personalidade identificaram pessoas com diferentes graus de estresse. Também foi avaliado o nível de extroversão no diálogo com outras pessoas.
Atavés de análises das respostas, os cientistas constataram que as pessoas que não se estressavam com facilidade eram calmas e satisfeitas, enquanto que as que se estressavam facilmente eram emocionalmente instáveis, negativas e ansiosas.
Os extrovertidos receberam uma pontuação mais alta no questionário e eram socialmente ativos e otimistas, em comparação a pessoas com pontuação mais baixa, geralmente reservadas e introspectivas.
O questionário sobre estilo de vida determinou como cada pessoa participava regularmente em atividades de lazer e sociais.
"No passado, estudos mostraram que estresse crônico pode afetar partes do cérebro, tais como o hipocampo, possivelmente levando à demência, mas outros resultados sugeriram que ter uma personalidade calma e extrovertida combinado com um estilo de vida socialmente ativo pode reduzir ainda mais o risco de se desenvolver demência", disse o autor do estudo, Hui-Xin Wang, do Instituto Karolinska, em Estocolmo, na Suécia.
"A boa notícia é que fatores ligados ao estilo de vida podem ser modificados, ao contrário de fatores genéticos, que não podem ser controlados. Mas estes são resultados preliminares então ainda não está claro como exatamente a atitude influencia o risco de demência", disse Wang.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:45  comentar

Pessoas mais relaxadas e sem propensão a se estressar podem ter menor probabilidade de desenvolver demência, de acordo com estudo divulgado na revista Neurology, da Academia Americana de Neurologia.
A pesquisa envolveu 506 idosos que não sofriam de demência ao serem examinados inicialmente. O grupo recebeu questionários para apurar detalhes sobre sua personalidade e estilo de vida.
O estudo concluiu que pessoas mais calmas e relaxadas têm 50% menor risco de desenvolver demência em comparação às pessoas com tendência a se estressar.Os participantes foram acompanhados por seis anos e, durante esse período, 144 deles desenvolveram demência. Personalidade
Nos questionários entregues às pessoas que participaram da pesquisa, as questões relativas à personalidade identificaram pessoas com diferentes graus de estresse. Também foi avaliado o nível de extroversão no diálogo com outras pessoas.
Atavés de análises das respostas, os cientistas constataram que as pessoas que não se estressavam com facilidade eram calmas e satisfeitas, enquanto que as que se estressavam facilmente eram emocionalmente instáveis, negativas e ansiosas.
Os extrovertidos receberam uma pontuação mais alta no questionário e eram socialmente ativos e otimistas, em comparação a pessoas com pontuação mais baixa, geralmente reservadas e introspectivas.
O questionário sobre estilo de vida determinou como cada pessoa participava regularmente em atividades de lazer e sociais.
"No passado, estudos mostraram que estresse crônico pode afetar partes do cérebro, tais como o hipocampo, possivelmente levando à demência, mas outros resultados sugeriram que ter uma personalidade calma e extrovertida combinado com um estilo de vida socialmente ativo pode reduzir ainda mais o risco de se desenvolver demência", disse o autor do estudo, Hui-Xin Wang, do Instituto Karolinska, em Estocolmo, na Suécia.
"A boa notícia é que fatores ligados ao estilo de vida podem ser modificados, ao contrário de fatores genéticos, que não podem ser controlados. Mas estes são resultados preliminares então ainda não está claro como exatamente a atitude influencia o risco de demência", disse Wang.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:45  comentar

Pessoas mais relaxadas e sem propensão a se estressar podem ter menor probabilidade de desenvolver demência, de acordo com estudo divulgado na revista Neurology, da Academia Americana de Neurologia.
A pesquisa envolveu 506 idosos que não sofriam de demência ao serem examinados inicialmente. O grupo recebeu questionários para apurar detalhes sobre sua personalidade e estilo de vida.
O estudo concluiu que pessoas mais calmas e relaxadas têm 50% menor risco de desenvolver demência em comparação às pessoas com tendência a se estressar.Os participantes foram acompanhados por seis anos e, durante esse período, 144 deles desenvolveram demência. Personalidade
Nos questionários entregues às pessoas que participaram da pesquisa, as questões relativas à personalidade identificaram pessoas com diferentes graus de estresse. Também foi avaliado o nível de extroversão no diálogo com outras pessoas.
Atavés de análises das respostas, os cientistas constataram que as pessoas que não se estressavam com facilidade eram calmas e satisfeitas, enquanto que as que se estressavam facilmente eram emocionalmente instáveis, negativas e ansiosas.
Os extrovertidos receberam uma pontuação mais alta no questionário e eram socialmente ativos e otimistas, em comparação a pessoas com pontuação mais baixa, geralmente reservadas e introspectivas.
O questionário sobre estilo de vida determinou como cada pessoa participava regularmente em atividades de lazer e sociais.
"No passado, estudos mostraram que estresse crônico pode afetar partes do cérebro, tais como o hipocampo, possivelmente levando à demência, mas outros resultados sugeriram que ter uma personalidade calma e extrovertida combinado com um estilo de vida socialmente ativo pode reduzir ainda mais o risco de se desenvolver demência", disse o autor do estudo, Hui-Xin Wang, do Instituto Karolinska, em Estocolmo, na Suécia.
"A boa notícia é que fatores ligados ao estilo de vida podem ser modificados, ao contrário de fatores genéticos, que não podem ser controlados. Mas estes são resultados preliminares então ainda não está claro como exatamente a atitude influencia o risco de demência", disse Wang.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:45  comentar

Pessoas mais relaxadas e sem propensão a se estressar podem ter menor probabilidade de desenvolver demência, de acordo com estudo divulgado na revista Neurology, da Academia Americana de Neurologia.
A pesquisa envolveu 506 idosos que não sofriam de demência ao serem examinados inicialmente. O grupo recebeu questionários para apurar detalhes sobre sua personalidade e estilo de vida.
O estudo concluiu que pessoas mais calmas e relaxadas têm 50% menor risco de desenvolver demência em comparação às pessoas com tendência a se estressar.Os participantes foram acompanhados por seis anos e, durante esse período, 144 deles desenvolveram demência. Personalidade
Nos questionários entregues às pessoas que participaram da pesquisa, as questões relativas à personalidade identificaram pessoas com diferentes graus de estresse. Também foi avaliado o nível de extroversão no diálogo com outras pessoas.
Atavés de análises das respostas, os cientistas constataram que as pessoas que não se estressavam com facilidade eram calmas e satisfeitas, enquanto que as que se estressavam facilmente eram emocionalmente instáveis, negativas e ansiosas.
Os extrovertidos receberam uma pontuação mais alta no questionário e eram socialmente ativos e otimistas, em comparação a pessoas com pontuação mais baixa, geralmente reservadas e introspectivas.
O questionário sobre estilo de vida determinou como cada pessoa participava regularmente em atividades de lazer e sociais.
"No passado, estudos mostraram que estresse crônico pode afetar partes do cérebro, tais como o hipocampo, possivelmente levando à demência, mas outros resultados sugeriram que ter uma personalidade calma e extrovertida combinado com um estilo de vida socialmente ativo pode reduzir ainda mais o risco de se desenvolver demência", disse o autor do estudo, Hui-Xin Wang, do Instituto Karolinska, em Estocolmo, na Suécia.
"A boa notícia é que fatores ligados ao estilo de vida podem ser modificados, ao contrário de fatores genéticos, que não podem ser controlados. Mas estes são resultados preliminares então ainda não está claro como exatamente a atitude influencia o risco de demência", disse Wang.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:45  comentar

RIO - A Secretária de Educação de Duque de Caxias, Maria de Lourdes Henriques, descobriu ontem milhares de presentes de grego deixados pela administração anterior, próprios para vestir mais de mil times de basquete, com direito a banco de reserva. Ao levantar o que herdara, a secretária encontrou 1.300 pares de tênis tamanho 44 e 1.778 conjuntos de agasalho tamanho GG, para adultos. Tudo isso para crianças do ensino fundamental, com até 14 anos.
O material foi entregue no último dia 30, ao apagar das luzes do governo do ex-prefeito Washington Reis, no depósito da secretaria, onde também havia outros 13.700 pares de tênis e 1.160 mochilas.
- A maioria das crianças, que são cem mil, deve ter recebido o material, mas ainda temos 15 mil pares de tênis aqui. De qualquer forma, esses enormes são para adolescentes. O nosso segmento é de crianças de até 14 anos, que não têm esse tamanho todo de pé. E esses casacos enormes são para gente bem rechonchuda e adultos - diz a secretária.
Maria de Lourdes pretende cruzar os pedidos das escolas com o contrato de compra do material para descobrir se houve irregularidades:
- Ainda não temos um levantamento da nossa real necessidade. Vamos saber isso a partir da próxima semana, após a conclusão das matrículas escolares. Com esses dados, vamos procurar os processos de compra, na Secretaria de Fazenda, para sabermos o que realmente foi pedido e se foi de acordo com a demanda. Se for o caso, abriremos sindicâncias e acionaremos a nossa procuradoria.
O Extra entrou em contato com o ex-prefeito Washington Reis, mas ele não retornou as ligações. Rede tem 40% das escolas em péssimo estado
Mas a herança de grego periga ser maior ainda. Segundo a secretária, 40% das escolas apresentam problemas estruturais. Algumas com risco aos estudantes e ao início do ano letivo, no próximo dia 2:
- Os absurdos são enormes, com 40% da rede em péssimo estado e sem manutenção. Na Escola Presidente Costa e Silva, alojaremos grande parte das crianças num galpão porque o prédio tem infiltrações, tetos furados e as partes hidráulica e elétrica deploráveis, com risco de vida para as crianças. No Ciep 227, em Nova Campina, roubaram a fiação elétrica, há buracos no muro para os fundos da favela e o mato serve de esconderijo para bandidos.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

RIO - A Secretária de Educação de Duque de Caxias, Maria de Lourdes Henriques, descobriu ontem milhares de presentes de grego deixados pela administração anterior, próprios para vestir mais de mil times de basquete, com direito a banco de reserva. Ao levantar o que herdara, a secretária encontrou 1.300 pares de tênis tamanho 44 e 1.778 conjuntos de agasalho tamanho GG, para adultos. Tudo isso para crianças do ensino fundamental, com até 14 anos.
O material foi entregue no último dia 30, ao apagar das luzes do governo do ex-prefeito Washington Reis, no depósito da secretaria, onde também havia outros 13.700 pares de tênis e 1.160 mochilas.
- A maioria das crianças, que são cem mil, deve ter recebido o material, mas ainda temos 15 mil pares de tênis aqui. De qualquer forma, esses enormes são para adolescentes. O nosso segmento é de crianças de até 14 anos, que não têm esse tamanho todo de pé. E esses casacos enormes são para gente bem rechonchuda e adultos - diz a secretária.
Maria de Lourdes pretende cruzar os pedidos das escolas com o contrato de compra do material para descobrir se houve irregularidades:
- Ainda não temos um levantamento da nossa real necessidade. Vamos saber isso a partir da próxima semana, após a conclusão das matrículas escolares. Com esses dados, vamos procurar os processos de compra, na Secretaria de Fazenda, para sabermos o que realmente foi pedido e se foi de acordo com a demanda. Se for o caso, abriremos sindicâncias e acionaremos a nossa procuradoria.
O Extra entrou em contato com o ex-prefeito Washington Reis, mas ele não retornou as ligações. Rede tem 40% das escolas em péssimo estado
Mas a herança de grego periga ser maior ainda. Segundo a secretária, 40% das escolas apresentam problemas estruturais. Algumas com risco aos estudantes e ao início do ano letivo, no próximo dia 2:
- Os absurdos são enormes, com 40% da rede em péssimo estado e sem manutenção. Na Escola Presidente Costa e Silva, alojaremos grande parte das crianças num galpão porque o prédio tem infiltrações, tetos furados e as partes hidráulica e elétrica deploráveis, com risco de vida para as crianças. No Ciep 227, em Nova Campina, roubaram a fiação elétrica, há buracos no muro para os fundos da favela e o mato serve de esconderijo para bandidos.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

RIO - A Secretária de Educação de Duque de Caxias, Maria de Lourdes Henriques, descobriu ontem milhares de presentes de grego deixados pela administração anterior, próprios para vestir mais de mil times de basquete, com direito a banco de reserva. Ao levantar o que herdara, a secretária encontrou 1.300 pares de tênis tamanho 44 e 1.778 conjuntos de agasalho tamanho GG, para adultos. Tudo isso para crianças do ensino fundamental, com até 14 anos.
O material foi entregue no último dia 30, ao apagar das luzes do governo do ex-prefeito Washington Reis, no depósito da secretaria, onde também havia outros 13.700 pares de tênis e 1.160 mochilas.
- A maioria das crianças, que são cem mil, deve ter recebido o material, mas ainda temos 15 mil pares de tênis aqui. De qualquer forma, esses enormes são para adolescentes. O nosso segmento é de crianças de até 14 anos, que não têm esse tamanho todo de pé. E esses casacos enormes são para gente bem rechonchuda e adultos - diz a secretária.
Maria de Lourdes pretende cruzar os pedidos das escolas com o contrato de compra do material para descobrir se houve irregularidades:
- Ainda não temos um levantamento da nossa real necessidade. Vamos saber isso a partir da próxima semana, após a conclusão das matrículas escolares. Com esses dados, vamos procurar os processos de compra, na Secretaria de Fazenda, para sabermos o que realmente foi pedido e se foi de acordo com a demanda. Se for o caso, abriremos sindicâncias e acionaremos a nossa procuradoria.
O Extra entrou em contato com o ex-prefeito Washington Reis, mas ele não retornou as ligações. Rede tem 40% das escolas em péssimo estado
Mas a herança de grego periga ser maior ainda. Segundo a secretária, 40% das escolas apresentam problemas estruturais. Algumas com risco aos estudantes e ao início do ano letivo, no próximo dia 2:
- Os absurdos são enormes, com 40% da rede em péssimo estado e sem manutenção. Na Escola Presidente Costa e Silva, alojaremos grande parte das crianças num galpão porque o prédio tem infiltrações, tetos furados e as partes hidráulica e elétrica deploráveis, com risco de vida para as crianças. No Ciep 227, em Nova Campina, roubaram a fiação elétrica, há buracos no muro para os fundos da favela e o mato serve de esconderijo para bandidos.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

RIO - A Secretária de Educação de Duque de Caxias, Maria de Lourdes Henriques, descobriu ontem milhares de presentes de grego deixados pela administração anterior, próprios para vestir mais de mil times de basquete, com direito a banco de reserva. Ao levantar o que herdara, a secretária encontrou 1.300 pares de tênis tamanho 44 e 1.778 conjuntos de agasalho tamanho GG, para adultos. Tudo isso para crianças do ensino fundamental, com até 14 anos.
O material foi entregue no último dia 30, ao apagar das luzes do governo do ex-prefeito Washington Reis, no depósito da secretaria, onde também havia outros 13.700 pares de tênis e 1.160 mochilas.
- A maioria das crianças, que são cem mil, deve ter recebido o material, mas ainda temos 15 mil pares de tênis aqui. De qualquer forma, esses enormes são para adolescentes. O nosso segmento é de crianças de até 14 anos, que não têm esse tamanho todo de pé. E esses casacos enormes são para gente bem rechonchuda e adultos - diz a secretária.
Maria de Lourdes pretende cruzar os pedidos das escolas com o contrato de compra do material para descobrir se houve irregularidades:
- Ainda não temos um levantamento da nossa real necessidade. Vamos saber isso a partir da próxima semana, após a conclusão das matrículas escolares. Com esses dados, vamos procurar os processos de compra, na Secretaria de Fazenda, para sabermos o que realmente foi pedido e se foi de acordo com a demanda. Se for o caso, abriremos sindicâncias e acionaremos a nossa procuradoria.
O Extra entrou em contato com o ex-prefeito Washington Reis, mas ele não retornou as ligações. Rede tem 40% das escolas em péssimo estado
Mas a herança de grego periga ser maior ainda. Segundo a secretária, 40% das escolas apresentam problemas estruturais. Algumas com risco aos estudantes e ao início do ano letivo, no próximo dia 2:
- Os absurdos são enormes, com 40% da rede em péssimo estado e sem manutenção. Na Escola Presidente Costa e Silva, alojaremos grande parte das crianças num galpão porque o prédio tem infiltrações, tetos furados e as partes hidráulica e elétrica deploráveis, com risco de vida para as crianças. No Ciep 227, em Nova Campina, roubaram a fiação elétrica, há buracos no muro para os fundos da favela e o mato serve de esconderijo para bandidos.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

RIO - A Secretária de Educação de Duque de Caxias, Maria de Lourdes Henriques, descobriu ontem milhares de presentes de grego deixados pela administração anterior, próprios para vestir mais de mil times de basquete, com direito a banco de reserva. Ao levantar o que herdara, a secretária encontrou 1.300 pares de tênis tamanho 44 e 1.778 conjuntos de agasalho tamanho GG, para adultos. Tudo isso para crianças do ensino fundamental, com até 14 anos.
O material foi entregue no último dia 30, ao apagar das luzes do governo do ex-prefeito Washington Reis, no depósito da secretaria, onde também havia outros 13.700 pares de tênis e 1.160 mochilas.
- A maioria das crianças, que são cem mil, deve ter recebido o material, mas ainda temos 15 mil pares de tênis aqui. De qualquer forma, esses enormes são para adolescentes. O nosso segmento é de crianças de até 14 anos, que não têm esse tamanho todo de pé. E esses casacos enormes são para gente bem rechonchuda e adultos - diz a secretária.
Maria de Lourdes pretende cruzar os pedidos das escolas com o contrato de compra do material para descobrir se houve irregularidades:
- Ainda não temos um levantamento da nossa real necessidade. Vamos saber isso a partir da próxima semana, após a conclusão das matrículas escolares. Com esses dados, vamos procurar os processos de compra, na Secretaria de Fazenda, para sabermos o que realmente foi pedido e se foi de acordo com a demanda. Se for o caso, abriremos sindicâncias e acionaremos a nossa procuradoria.
O Extra entrou em contato com o ex-prefeito Washington Reis, mas ele não retornou as ligações. Rede tem 40% das escolas em péssimo estado
Mas a herança de grego periga ser maior ainda. Segundo a secretária, 40% das escolas apresentam problemas estruturais. Algumas com risco aos estudantes e ao início do ano letivo, no próximo dia 2:
- Os absurdos são enormes, com 40% da rede em péssimo estado e sem manutenção. Na Escola Presidente Costa e Silva, alojaremos grande parte das crianças num galpão porque o prédio tem infiltrações, tetos furados e as partes hidráulica e elétrica deploráveis, com risco de vida para as crianças. No Ciep 227, em Nova Campina, roubaram a fiação elétrica, há buracos no muro para os fundos da favela e o mato serve de esconderijo para bandidos.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

RIO - A Secretária de Educação de Duque de Caxias, Maria de Lourdes Henriques, descobriu ontem milhares de presentes de grego deixados pela administração anterior, próprios para vestir mais de mil times de basquete, com direito a banco de reserva. Ao levantar o que herdara, a secretária encontrou 1.300 pares de tênis tamanho 44 e 1.778 conjuntos de agasalho tamanho GG, para adultos. Tudo isso para crianças do ensino fundamental, com até 14 anos.
O material foi entregue no último dia 30, ao apagar das luzes do governo do ex-prefeito Washington Reis, no depósito da secretaria, onde também havia outros 13.700 pares de tênis e 1.160 mochilas.
- A maioria das crianças, que são cem mil, deve ter recebido o material, mas ainda temos 15 mil pares de tênis aqui. De qualquer forma, esses enormes são para adolescentes. O nosso segmento é de crianças de até 14 anos, que não têm esse tamanho todo de pé. E esses casacos enormes são para gente bem rechonchuda e adultos - diz a secretária.
Maria de Lourdes pretende cruzar os pedidos das escolas com o contrato de compra do material para descobrir se houve irregularidades:
- Ainda não temos um levantamento da nossa real necessidade. Vamos saber isso a partir da próxima semana, após a conclusão das matrículas escolares. Com esses dados, vamos procurar os processos de compra, na Secretaria de Fazenda, para sabermos o que realmente foi pedido e se foi de acordo com a demanda. Se for o caso, abriremos sindicâncias e acionaremos a nossa procuradoria.
O Extra entrou em contato com o ex-prefeito Washington Reis, mas ele não retornou as ligações. Rede tem 40% das escolas em péssimo estado
Mas a herança de grego periga ser maior ainda. Segundo a secretária, 40% das escolas apresentam problemas estruturais. Algumas com risco aos estudantes e ao início do ano letivo, no próximo dia 2:
- Os absurdos são enormes, com 40% da rede em péssimo estado e sem manutenção. Na Escola Presidente Costa e Silva, alojaremos grande parte das crianças num galpão porque o prédio tem infiltrações, tetos furados e as partes hidráulica e elétrica deploráveis, com risco de vida para as crianças. No Ciep 227, em Nova Campina, roubaram a fiação elétrica, há buracos no muro para os fundos da favela e o mato serve de esconderijo para bandidos.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

RIO - A Secretária de Educação de Duque de Caxias, Maria de Lourdes Henriques, descobriu ontem milhares de presentes de grego deixados pela administração anterior, próprios para vestir mais de mil times de basquete, com direito a banco de reserva. Ao levantar o que herdara, a secretária encontrou 1.300 pares de tênis tamanho 44 e 1.778 conjuntos de agasalho tamanho GG, para adultos. Tudo isso para crianças do ensino fundamental, com até 14 anos.
O material foi entregue no último dia 30, ao apagar das luzes do governo do ex-prefeito Washington Reis, no depósito da secretaria, onde também havia outros 13.700 pares de tênis e 1.160 mochilas.
- A maioria das crianças, que são cem mil, deve ter recebido o material, mas ainda temos 15 mil pares de tênis aqui. De qualquer forma, esses enormes são para adolescentes. O nosso segmento é de crianças de até 14 anos, que não têm esse tamanho todo de pé. E esses casacos enormes são para gente bem rechonchuda e adultos - diz a secretária.
Maria de Lourdes pretende cruzar os pedidos das escolas com o contrato de compra do material para descobrir se houve irregularidades:
- Ainda não temos um levantamento da nossa real necessidade. Vamos saber isso a partir da próxima semana, após a conclusão das matrículas escolares. Com esses dados, vamos procurar os processos de compra, na Secretaria de Fazenda, para sabermos o que realmente foi pedido e se foi de acordo com a demanda. Se for o caso, abriremos sindicâncias e acionaremos a nossa procuradoria.
O Extra entrou em contato com o ex-prefeito Washington Reis, mas ele não retornou as ligações. Rede tem 40% das escolas em péssimo estado
Mas a herança de grego periga ser maior ainda. Segundo a secretária, 40% das escolas apresentam problemas estruturais. Algumas com risco aos estudantes e ao início do ano letivo, no próximo dia 2:
- Os absurdos são enormes, com 40% da rede em péssimo estado e sem manutenção. Na Escola Presidente Costa e Silva, alojaremos grande parte das crianças num galpão porque o prédio tem infiltrações, tetos furados e as partes hidráulica e elétrica deploráveis, com risco de vida para as crianças. No Ciep 227, em Nova Campina, roubaram a fiação elétrica, há buracos no muro para os fundos da favela e o mato serve de esconderijo para bandidos.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

RIO - A Secretária de Educação de Duque de Caxias, Maria de Lourdes Henriques, descobriu ontem milhares de presentes de grego deixados pela administração anterior, próprios para vestir mais de mil times de basquete, com direito a banco de reserva. Ao levantar o que herdara, a secretária encontrou 1.300 pares de tênis tamanho 44 e 1.778 conjuntos de agasalho tamanho GG, para adultos. Tudo isso para crianças do ensino fundamental, com até 14 anos.
O material foi entregue no último dia 30, ao apagar das luzes do governo do ex-prefeito Washington Reis, no depósito da secretaria, onde também havia outros 13.700 pares de tênis e 1.160 mochilas.
- A maioria das crianças, que são cem mil, deve ter recebido o material, mas ainda temos 15 mil pares de tênis aqui. De qualquer forma, esses enormes são para adolescentes. O nosso segmento é de crianças de até 14 anos, que não têm esse tamanho todo de pé. E esses casacos enormes são para gente bem rechonchuda e adultos - diz a secretária.
Maria de Lourdes pretende cruzar os pedidos das escolas com o contrato de compra do material para descobrir se houve irregularidades:
- Ainda não temos um levantamento da nossa real necessidade. Vamos saber isso a partir da próxima semana, após a conclusão das matrículas escolares. Com esses dados, vamos procurar os processos de compra, na Secretaria de Fazenda, para sabermos o que realmente foi pedido e se foi de acordo com a demanda. Se for o caso, abriremos sindicâncias e acionaremos a nossa procuradoria.
O Extra entrou em contato com o ex-prefeito Washington Reis, mas ele não retornou as ligações. Rede tem 40% das escolas em péssimo estado
Mas a herança de grego periga ser maior ainda. Segundo a secretária, 40% das escolas apresentam problemas estruturais. Algumas com risco aos estudantes e ao início do ano letivo, no próximo dia 2:
- Os absurdos são enormes, com 40% da rede em péssimo estado e sem manutenção. Na Escola Presidente Costa e Silva, alojaremos grande parte das crianças num galpão porque o prédio tem infiltrações, tetos furados e as partes hidráulica e elétrica deploráveis, com risco de vida para as crianças. No Ciep 227, em Nova Campina, roubaram a fiação elétrica, há buracos no muro para os fundos da favela e o mato serve de esconderijo para bandidos.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

RIO - A Secretária de Educação de Duque de Caxias, Maria de Lourdes Henriques, descobriu ontem milhares de presentes de grego deixados pela administração anterior, próprios para vestir mais de mil times de basquete, com direito a banco de reserva. Ao levantar o que herdara, a secretária encontrou 1.300 pares de tênis tamanho 44 e 1.778 conjuntos de agasalho tamanho GG, para adultos. Tudo isso para crianças do ensino fundamental, com até 14 anos.
O material foi entregue no último dia 30, ao apagar das luzes do governo do ex-prefeito Washington Reis, no depósito da secretaria, onde também havia outros 13.700 pares de tênis e 1.160 mochilas.
- A maioria das crianças, que são cem mil, deve ter recebido o material, mas ainda temos 15 mil pares de tênis aqui. De qualquer forma, esses enormes são para adolescentes. O nosso segmento é de crianças de até 14 anos, que não têm esse tamanho todo de pé. E esses casacos enormes são para gente bem rechonchuda e adultos - diz a secretária.
Maria de Lourdes pretende cruzar os pedidos das escolas com o contrato de compra do material para descobrir se houve irregularidades:
- Ainda não temos um levantamento da nossa real necessidade. Vamos saber isso a partir da próxima semana, após a conclusão das matrículas escolares. Com esses dados, vamos procurar os processos de compra, na Secretaria de Fazenda, para sabermos o que realmente foi pedido e se foi de acordo com a demanda. Se for o caso, abriremos sindicâncias e acionaremos a nossa procuradoria.
O Extra entrou em contato com o ex-prefeito Washington Reis, mas ele não retornou as ligações. Rede tem 40% das escolas em péssimo estado
Mas a herança de grego periga ser maior ainda. Segundo a secretária, 40% das escolas apresentam problemas estruturais. Algumas com risco aos estudantes e ao início do ano letivo, no próximo dia 2:
- Os absurdos são enormes, com 40% da rede em péssimo estado e sem manutenção. Na Escola Presidente Costa e Silva, alojaremos grande parte das crianças num galpão porque o prédio tem infiltrações, tetos furados e as partes hidráulica e elétrica deploráveis, com risco de vida para as crianças. No Ciep 227, em Nova Campina, roubaram a fiação elétrica, há buracos no muro para os fundos da favela e o mato serve de esconderijo para bandidos.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

RIO - A Secretária de Educação de Duque de Caxias, Maria de Lourdes Henriques, descobriu ontem milhares de presentes de grego deixados pela administração anterior, próprios para vestir mais de mil times de basquete, com direito a banco de reserva. Ao levantar o que herdara, a secretária encontrou 1.300 pares de tênis tamanho 44 e 1.778 conjuntos de agasalho tamanho GG, para adultos. Tudo isso para crianças do ensino fundamental, com até 14 anos.
O material foi entregue no último dia 30, ao apagar das luzes do governo do ex-prefeito Washington Reis, no depósito da secretaria, onde também havia outros 13.700 pares de tênis e 1.160 mochilas.
- A maioria das crianças, que são cem mil, deve ter recebido o material, mas ainda temos 15 mil pares de tênis aqui. De qualquer forma, esses enormes são para adolescentes. O nosso segmento é de crianças de até 14 anos, que não têm esse tamanho todo de pé. E esses casacos enormes são para gente bem rechonchuda e adultos - diz a secretária.
Maria de Lourdes pretende cruzar os pedidos das escolas com o contrato de compra do material para descobrir se houve irregularidades:
- Ainda não temos um levantamento da nossa real necessidade. Vamos saber isso a partir da próxima semana, após a conclusão das matrículas escolares. Com esses dados, vamos procurar os processos de compra, na Secretaria de Fazenda, para sabermos o que realmente foi pedido e se foi de acordo com a demanda. Se for o caso, abriremos sindicâncias e acionaremos a nossa procuradoria.
O Extra entrou em contato com o ex-prefeito Washington Reis, mas ele não retornou as ligações. Rede tem 40% das escolas em péssimo estado
Mas a herança de grego periga ser maior ainda. Segundo a secretária, 40% das escolas apresentam problemas estruturais. Algumas com risco aos estudantes e ao início do ano letivo, no próximo dia 2:
- Os absurdos são enormes, com 40% da rede em péssimo estado e sem manutenção. Na Escola Presidente Costa e Silva, alojaremos grande parte das crianças num galpão porque o prédio tem infiltrações, tetos furados e as partes hidráulica e elétrica deploráveis, com risco de vida para as crianças. No Ciep 227, em Nova Campina, roubaram a fiação elétrica, há buracos no muro para os fundos da favela e o mato serve de esconderijo para bandidos.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

RIO - A Secretária de Educação de Duque de Caxias, Maria de Lourdes Henriques, descobriu ontem milhares de presentes de grego deixados pela administração anterior, próprios para vestir mais de mil times de basquete, com direito a banco de reserva. Ao levantar o que herdara, a secretária encontrou 1.300 pares de tênis tamanho 44 e 1.778 conjuntos de agasalho tamanho GG, para adultos. Tudo isso para crianças do ensino fundamental, com até 14 anos.
O material foi entregue no último dia 30, ao apagar das luzes do governo do ex-prefeito Washington Reis, no depósito da secretaria, onde também havia outros 13.700 pares de tênis e 1.160 mochilas.
- A maioria das crianças, que são cem mil, deve ter recebido o material, mas ainda temos 15 mil pares de tênis aqui. De qualquer forma, esses enormes são para adolescentes. O nosso segmento é de crianças de até 14 anos, que não têm esse tamanho todo de pé. E esses casacos enormes são para gente bem rechonchuda e adultos - diz a secretária.
Maria de Lourdes pretende cruzar os pedidos das escolas com o contrato de compra do material para descobrir se houve irregularidades:
- Ainda não temos um levantamento da nossa real necessidade. Vamos saber isso a partir da próxima semana, após a conclusão das matrículas escolares. Com esses dados, vamos procurar os processos de compra, na Secretaria de Fazenda, para sabermos o que realmente foi pedido e se foi de acordo com a demanda. Se for o caso, abriremos sindicâncias e acionaremos a nossa procuradoria.
O Extra entrou em contato com o ex-prefeito Washington Reis, mas ele não retornou as ligações. Rede tem 40% das escolas em péssimo estado
Mas a herança de grego periga ser maior ainda. Segundo a secretária, 40% das escolas apresentam problemas estruturais. Algumas com risco aos estudantes e ao início do ano letivo, no próximo dia 2:
- Os absurdos são enormes, com 40% da rede em péssimo estado e sem manutenção. Na Escola Presidente Costa e Silva, alojaremos grande parte das crianças num galpão porque o prédio tem infiltrações, tetos furados e as partes hidráulica e elétrica deploráveis, com risco de vida para as crianças. No Ciep 227, em Nova Campina, roubaram a fiação elétrica, há buracos no muro para os fundos da favela e o mato serve de esconderijo para bandidos.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

RIO - A Secretária de Educação de Duque de Caxias, Maria de Lourdes Henriques, descobriu ontem milhares de presentes de grego deixados pela administração anterior, próprios para vestir mais de mil times de basquete, com direito a banco de reserva. Ao levantar o que herdara, a secretária encontrou 1.300 pares de tênis tamanho 44 e 1.778 conjuntos de agasalho tamanho GG, para adultos. Tudo isso para crianças do ensino fundamental, com até 14 anos.
O material foi entregue no último dia 30, ao apagar das luzes do governo do ex-prefeito Washington Reis, no depósito da secretaria, onde também havia outros 13.700 pares de tênis e 1.160 mochilas.
- A maioria das crianças, que são cem mil, deve ter recebido o material, mas ainda temos 15 mil pares de tênis aqui. De qualquer forma, esses enormes são para adolescentes. O nosso segmento é de crianças de até 14 anos, que não têm esse tamanho todo de pé. E esses casacos enormes são para gente bem rechonchuda e adultos - diz a secretária.
Maria de Lourdes pretende cruzar os pedidos das escolas com o contrato de compra do material para descobrir se houve irregularidades:
- Ainda não temos um levantamento da nossa real necessidade. Vamos saber isso a partir da próxima semana, após a conclusão das matrículas escolares. Com esses dados, vamos procurar os processos de compra, na Secretaria de Fazenda, para sabermos o que realmente foi pedido e se foi de acordo com a demanda. Se for o caso, abriremos sindicâncias e acionaremos a nossa procuradoria.
O Extra entrou em contato com o ex-prefeito Washington Reis, mas ele não retornou as ligações. Rede tem 40% das escolas em péssimo estado
Mas a herança de grego periga ser maior ainda. Segundo a secretária, 40% das escolas apresentam problemas estruturais. Algumas com risco aos estudantes e ao início do ano letivo, no próximo dia 2:
- Os absurdos são enormes, com 40% da rede em péssimo estado e sem manutenção. Na Escola Presidente Costa e Silva, alojaremos grande parte das crianças num galpão porque o prédio tem infiltrações, tetos furados e as partes hidráulica e elétrica deploráveis, com risco de vida para as crianças. No Ciep 227, em Nova Campina, roubaram a fiação elétrica, há buracos no muro para os fundos da favela e o mato serve de esconderijo para bandidos.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

RIO - A Secretária de Educação de Duque de Caxias, Maria de Lourdes Henriques, descobriu ontem milhares de presentes de grego deixados pela administração anterior, próprios para vestir mais de mil times de basquete, com direito a banco de reserva. Ao levantar o que herdara, a secretária encontrou 1.300 pares de tênis tamanho 44 e 1.778 conjuntos de agasalho tamanho GG, para adultos. Tudo isso para crianças do ensino fundamental, com até 14 anos.
O material foi entregue no último dia 30, ao apagar das luzes do governo do ex-prefeito Washington Reis, no depósito da secretaria, onde também havia outros 13.700 pares de tênis e 1.160 mochilas.
- A maioria das crianças, que são cem mil, deve ter recebido o material, mas ainda temos 15 mil pares de tênis aqui. De qualquer forma, esses enormes são para adolescentes. O nosso segmento é de crianças de até 14 anos, que não têm esse tamanho todo de pé. E esses casacos enormes são para gente bem rechonchuda e adultos - diz a secretária.
Maria de Lourdes pretende cruzar os pedidos das escolas com o contrato de compra do material para descobrir se houve irregularidades:
- Ainda não temos um levantamento da nossa real necessidade. Vamos saber isso a partir da próxima semana, após a conclusão das matrículas escolares. Com esses dados, vamos procurar os processos de compra, na Secretaria de Fazenda, para sabermos o que realmente foi pedido e se foi de acordo com a demanda. Se for o caso, abriremos sindicâncias e acionaremos a nossa procuradoria.
O Extra entrou em contato com o ex-prefeito Washington Reis, mas ele não retornou as ligações. Rede tem 40% das escolas em péssimo estado
Mas a herança de grego periga ser maior ainda. Segundo a secretária, 40% das escolas apresentam problemas estruturais. Algumas com risco aos estudantes e ao início do ano letivo, no próximo dia 2:
- Os absurdos são enormes, com 40% da rede em péssimo estado e sem manutenção. Na Escola Presidente Costa e Silva, alojaremos grande parte das crianças num galpão porque o prédio tem infiltrações, tetos furados e as partes hidráulica e elétrica deploráveis, com risco de vida para as crianças. No Ciep 227, em Nova Campina, roubaram a fiação elétrica, há buracos no muro para os fundos da favela e o mato serve de esconderijo para bandidos.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Janeiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





arquivos
visitas
subscrever feeds
blogs SAPO