notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
16.1.09
SÃO PAULO - A Justiça de Ribeirão Preto concedeu a adoção de quatro irmãos, vítimas de abandono, ao casal homossexual João Amâncio e Édson Paulo Torres, que estão juntos há 17 anos. A decisão é inédita na cidade. O casal já estava com as crianças - duas meninas e dois meninos, com 6, 8, 10 e 12 anos - desde dezembro de 2006, quando conseguiu a guarda provisória e depois a tutela de todos os irmãos.
Até João e Édson pedirem a guarda das crianças, elas estavam em um abrigo. Elas foram avaliadas psicológica e socialmente antes da decisão. A guarda definitiva foi concedida pelo juiz Paulo César Gentile, após o pedido do casal ao Ministério Público.
A legislação impede que os irmãos sejam separados em adoções, o que atrapalhou o encaminhamento para outra família.
A sentença foi expedida na terça-feira. Agora, a advogada que representa o casal e o promotor da Infância e da Juventude serão avisados da decisão. Em 20 dias, os irmãos ganharão novas certidões de nascimentos, nas quais Amâncio e Torres constarão como pais.
- É uma alegria muito grande. Conseguimos algo que todos achavam que seria impossível - disse Torres, que já foi casado e tem três filhos biológicos.
Para a menina de 12 anos que foi adotada, a decisão é uma conquista.
- Agora vamos ter alegria em falar o nosso nome - disse.
Com a decisão judicial, os irmãos poderão adotar o sobrenome dos pais.
O casal chegou a escrever um livro sobre o processo de adoção, em que narram os preconceitos e os desafios enfrentados. O livro "Adoção de 4 irmãos" foi escrito pelos dois cabeleireiros aos finais de semana e à noite, depois do trabalho. De acordo com os autores, a obra tem o objetivo de incentivar a adoção de crianças maiores, já que a maioria dos candidatos prefere bebês.
- A fila (de adoção) está grande, mas para bebês pequenos. Já as crianças acima de quatro sobram nos abrigos. É preciso abrir o coração - afirmou João, na época do lançamento do livro, no ano passado.
Segundo João e Edson, as crianças acompanharam de perto o processo de produção do livro, depois de fazer a lição de casa, podiam até dar palpites.
Em Catanduva, Teodora ganhou um lar
No final de 2006, a Justiça de Catanduva, no interior de São Paulo, autorizou um casal de homossexuais a adotar oficialmente uma criança de cinco anos. Os pais adotivos, Vasco Pedro da Gama e Dorival Pereira Júnior, comemoraram a adoção de Teodora.
- Depois que chega uma criança pra gente, um filho, muda nossa vida - disse Vasco Pedro da Gama, pai adotivo.
Para o casal, foi o final feliz de uma história que havia começado há 8 anos, quando a Justiça havia negado o pedido de entrada de um deles na lista de espera para a adoção. Só em 2004 , Vasco conquistou o direito de entrar na fila.
No final de 2005, o casal teve autorização para passar o Natal e o Ano Novo com a menina, que vivia em um abrigo da cidade. Depois, a Justiça concedeu a guarda provisória e definitiva.
A juíza que autorizou o registro em nome dos dois considerou que eles vivem uma união estável há 14 anos e têm condições psicológicas e financeiras de garantir o bem estar da criança.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 14:48  comentar

SÃO PAULO - A Justiça de Ribeirão Preto concedeu a adoção de quatro irmãos, vítimas de abandono, ao casal homossexual João Amâncio e Édson Paulo Torres, que estão juntos há 17 anos. A decisão é inédita na cidade. O casal já estava com as crianças - duas meninas e dois meninos, com 6, 8, 10 e 12 anos - desde dezembro de 2006, quando conseguiu a guarda provisória e depois a tutela de todos os irmãos.
Até João e Édson pedirem a guarda das crianças, elas estavam em um abrigo. Elas foram avaliadas psicológica e socialmente antes da decisão. A guarda definitiva foi concedida pelo juiz Paulo César Gentile, após o pedido do casal ao Ministério Público.
A legislação impede que os irmãos sejam separados em adoções, o que atrapalhou o encaminhamento para outra família.
A sentença foi expedida na terça-feira. Agora, a advogada que representa o casal e o promotor da Infância e da Juventude serão avisados da decisão. Em 20 dias, os irmãos ganharão novas certidões de nascimentos, nas quais Amâncio e Torres constarão como pais.
- É uma alegria muito grande. Conseguimos algo que todos achavam que seria impossível - disse Torres, que já foi casado e tem três filhos biológicos.
Para a menina de 12 anos que foi adotada, a decisão é uma conquista.
- Agora vamos ter alegria em falar o nosso nome - disse.
Com a decisão judicial, os irmãos poderão adotar o sobrenome dos pais.
O casal chegou a escrever um livro sobre o processo de adoção, em que narram os preconceitos e os desafios enfrentados. O livro "Adoção de 4 irmãos" foi escrito pelos dois cabeleireiros aos finais de semana e à noite, depois do trabalho. De acordo com os autores, a obra tem o objetivo de incentivar a adoção de crianças maiores, já que a maioria dos candidatos prefere bebês.
- A fila (de adoção) está grande, mas para bebês pequenos. Já as crianças acima de quatro sobram nos abrigos. É preciso abrir o coração - afirmou João, na época do lançamento do livro, no ano passado.
Segundo João e Edson, as crianças acompanharam de perto o processo de produção do livro, depois de fazer a lição de casa, podiam até dar palpites.
Em Catanduva, Teodora ganhou um lar
No final de 2006, a Justiça de Catanduva, no interior de São Paulo, autorizou um casal de homossexuais a adotar oficialmente uma criança de cinco anos. Os pais adotivos, Vasco Pedro da Gama e Dorival Pereira Júnior, comemoraram a adoção de Teodora.
- Depois que chega uma criança pra gente, um filho, muda nossa vida - disse Vasco Pedro da Gama, pai adotivo.
Para o casal, foi o final feliz de uma história que havia começado há 8 anos, quando a Justiça havia negado o pedido de entrada de um deles na lista de espera para a adoção. Só em 2004 , Vasco conquistou o direito de entrar na fila.
No final de 2005, o casal teve autorização para passar o Natal e o Ano Novo com a menina, que vivia em um abrigo da cidade. Depois, a Justiça concedeu a guarda provisória e definitiva.
A juíza que autorizou o registro em nome dos dois considerou que eles vivem uma união estável há 14 anos e têm condições psicológicas e financeiras de garantir o bem estar da criança.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 14:48  comentar

SÃO PAULO - A Justiça de Ribeirão Preto concedeu a adoção de quatro irmãos, vítimas de abandono, ao casal homossexual João Amâncio e Édson Paulo Torres, que estão juntos há 17 anos. A decisão é inédita na cidade. O casal já estava com as crianças - duas meninas e dois meninos, com 6, 8, 10 e 12 anos - desde dezembro de 2006, quando conseguiu a guarda provisória e depois a tutela de todos os irmãos.
Até João e Édson pedirem a guarda das crianças, elas estavam em um abrigo. Elas foram avaliadas psicológica e socialmente antes da decisão. A guarda definitiva foi concedida pelo juiz Paulo César Gentile, após o pedido do casal ao Ministério Público.
A legislação impede que os irmãos sejam separados em adoções, o que atrapalhou o encaminhamento para outra família.
A sentença foi expedida na terça-feira. Agora, a advogada que representa o casal e o promotor da Infância e da Juventude serão avisados da decisão. Em 20 dias, os irmãos ganharão novas certidões de nascimentos, nas quais Amâncio e Torres constarão como pais.
- É uma alegria muito grande. Conseguimos algo que todos achavam que seria impossível - disse Torres, que já foi casado e tem três filhos biológicos.
Para a menina de 12 anos que foi adotada, a decisão é uma conquista.
- Agora vamos ter alegria em falar o nosso nome - disse.
Com a decisão judicial, os irmãos poderão adotar o sobrenome dos pais.
O casal chegou a escrever um livro sobre o processo de adoção, em que narram os preconceitos e os desafios enfrentados. O livro "Adoção de 4 irmãos" foi escrito pelos dois cabeleireiros aos finais de semana e à noite, depois do trabalho. De acordo com os autores, a obra tem o objetivo de incentivar a adoção de crianças maiores, já que a maioria dos candidatos prefere bebês.
- A fila (de adoção) está grande, mas para bebês pequenos. Já as crianças acima de quatro sobram nos abrigos. É preciso abrir o coração - afirmou João, na época do lançamento do livro, no ano passado.
Segundo João e Edson, as crianças acompanharam de perto o processo de produção do livro, depois de fazer a lição de casa, podiam até dar palpites.
Em Catanduva, Teodora ganhou um lar
No final de 2006, a Justiça de Catanduva, no interior de São Paulo, autorizou um casal de homossexuais a adotar oficialmente uma criança de cinco anos. Os pais adotivos, Vasco Pedro da Gama e Dorival Pereira Júnior, comemoraram a adoção de Teodora.
- Depois que chega uma criança pra gente, um filho, muda nossa vida - disse Vasco Pedro da Gama, pai adotivo.
Para o casal, foi o final feliz de uma história que havia começado há 8 anos, quando a Justiça havia negado o pedido de entrada de um deles na lista de espera para a adoção. Só em 2004 , Vasco conquistou o direito de entrar na fila.
No final de 2005, o casal teve autorização para passar o Natal e o Ano Novo com a menina, que vivia em um abrigo da cidade. Depois, a Justiça concedeu a guarda provisória e definitiva.
A juíza que autorizou o registro em nome dos dois considerou que eles vivem uma união estável há 14 anos e têm condições psicológicas e financeiras de garantir o bem estar da criança.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 14:48  comentar

SÃO PAULO - A Justiça de Ribeirão Preto concedeu a adoção de quatro irmãos, vítimas de abandono, ao casal homossexual João Amâncio e Édson Paulo Torres, que estão juntos há 17 anos. A decisão é inédita na cidade. O casal já estava com as crianças - duas meninas e dois meninos, com 6, 8, 10 e 12 anos - desde dezembro de 2006, quando conseguiu a guarda provisória e depois a tutela de todos os irmãos.
Até João e Édson pedirem a guarda das crianças, elas estavam em um abrigo. Elas foram avaliadas psicológica e socialmente antes da decisão. A guarda definitiva foi concedida pelo juiz Paulo César Gentile, após o pedido do casal ao Ministério Público.
A legislação impede que os irmãos sejam separados em adoções, o que atrapalhou o encaminhamento para outra família.
A sentença foi expedida na terça-feira. Agora, a advogada que representa o casal e o promotor da Infância e da Juventude serão avisados da decisão. Em 20 dias, os irmãos ganharão novas certidões de nascimentos, nas quais Amâncio e Torres constarão como pais.
- É uma alegria muito grande. Conseguimos algo que todos achavam que seria impossível - disse Torres, que já foi casado e tem três filhos biológicos.
Para a menina de 12 anos que foi adotada, a decisão é uma conquista.
- Agora vamos ter alegria em falar o nosso nome - disse.
Com a decisão judicial, os irmãos poderão adotar o sobrenome dos pais.
O casal chegou a escrever um livro sobre o processo de adoção, em que narram os preconceitos e os desafios enfrentados. O livro "Adoção de 4 irmãos" foi escrito pelos dois cabeleireiros aos finais de semana e à noite, depois do trabalho. De acordo com os autores, a obra tem o objetivo de incentivar a adoção de crianças maiores, já que a maioria dos candidatos prefere bebês.
- A fila (de adoção) está grande, mas para bebês pequenos. Já as crianças acima de quatro sobram nos abrigos. É preciso abrir o coração - afirmou João, na época do lançamento do livro, no ano passado.
Segundo João e Edson, as crianças acompanharam de perto o processo de produção do livro, depois de fazer a lição de casa, podiam até dar palpites.
Em Catanduva, Teodora ganhou um lar
No final de 2006, a Justiça de Catanduva, no interior de São Paulo, autorizou um casal de homossexuais a adotar oficialmente uma criança de cinco anos. Os pais adotivos, Vasco Pedro da Gama e Dorival Pereira Júnior, comemoraram a adoção de Teodora.
- Depois que chega uma criança pra gente, um filho, muda nossa vida - disse Vasco Pedro da Gama, pai adotivo.
Para o casal, foi o final feliz de uma história que havia começado há 8 anos, quando a Justiça havia negado o pedido de entrada de um deles na lista de espera para a adoção. Só em 2004 , Vasco conquistou o direito de entrar na fila.
No final de 2005, o casal teve autorização para passar o Natal e o Ano Novo com a menina, que vivia em um abrigo da cidade. Depois, a Justiça concedeu a guarda provisória e definitiva.
A juíza que autorizou o registro em nome dos dois considerou que eles vivem uma união estável há 14 anos e têm condições psicológicas e financeiras de garantir o bem estar da criança.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 14:48  comentar

SÃO PAULO - A Justiça de Ribeirão Preto concedeu a adoção de quatro irmãos, vítimas de abandono, ao casal homossexual João Amâncio e Édson Paulo Torres, que estão juntos há 17 anos. A decisão é inédita na cidade. O casal já estava com as crianças - duas meninas e dois meninos, com 6, 8, 10 e 12 anos - desde dezembro de 2006, quando conseguiu a guarda provisória e depois a tutela de todos os irmãos.
Até João e Édson pedirem a guarda das crianças, elas estavam em um abrigo. Elas foram avaliadas psicológica e socialmente antes da decisão. A guarda definitiva foi concedida pelo juiz Paulo César Gentile, após o pedido do casal ao Ministério Público.
A legislação impede que os irmãos sejam separados em adoções, o que atrapalhou o encaminhamento para outra família.
A sentença foi expedida na terça-feira. Agora, a advogada que representa o casal e o promotor da Infância e da Juventude serão avisados da decisão. Em 20 dias, os irmãos ganharão novas certidões de nascimentos, nas quais Amâncio e Torres constarão como pais.
- É uma alegria muito grande. Conseguimos algo que todos achavam que seria impossível - disse Torres, que já foi casado e tem três filhos biológicos.
Para a menina de 12 anos que foi adotada, a decisão é uma conquista.
- Agora vamos ter alegria em falar o nosso nome - disse.
Com a decisão judicial, os irmãos poderão adotar o sobrenome dos pais.
O casal chegou a escrever um livro sobre o processo de adoção, em que narram os preconceitos e os desafios enfrentados. O livro "Adoção de 4 irmãos" foi escrito pelos dois cabeleireiros aos finais de semana e à noite, depois do trabalho. De acordo com os autores, a obra tem o objetivo de incentivar a adoção de crianças maiores, já que a maioria dos candidatos prefere bebês.
- A fila (de adoção) está grande, mas para bebês pequenos. Já as crianças acima de quatro sobram nos abrigos. É preciso abrir o coração - afirmou João, na época do lançamento do livro, no ano passado.
Segundo João e Edson, as crianças acompanharam de perto o processo de produção do livro, depois de fazer a lição de casa, podiam até dar palpites.
Em Catanduva, Teodora ganhou um lar
No final de 2006, a Justiça de Catanduva, no interior de São Paulo, autorizou um casal de homossexuais a adotar oficialmente uma criança de cinco anos. Os pais adotivos, Vasco Pedro da Gama e Dorival Pereira Júnior, comemoraram a adoção de Teodora.
- Depois que chega uma criança pra gente, um filho, muda nossa vida - disse Vasco Pedro da Gama, pai adotivo.
Para o casal, foi o final feliz de uma história que havia começado há 8 anos, quando a Justiça havia negado o pedido de entrada de um deles na lista de espera para a adoção. Só em 2004 , Vasco conquistou o direito de entrar na fila.
No final de 2005, o casal teve autorização para passar o Natal e o Ano Novo com a menina, que vivia em um abrigo da cidade. Depois, a Justiça concedeu a guarda provisória e definitiva.
A juíza que autorizou o registro em nome dos dois considerou que eles vivem uma união estável há 14 anos e têm condições psicológicas e financeiras de garantir o bem estar da criança.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 14:48  comentar

É preocupação de muitos pais e educadores a relação negativa que se pode estabelecer entre as crianças e a Internet.
Por um lado compreendem-se as suas vantagens em questões de informação, diversão e aprendizagem.
Por outro, surgem os perigos de ser, como a TV ou (em limite) o mundo que nos rodeia, um veículo de comunicação de TUDO – o bom e o mau...
Como proteger, então, as crianças de todos os conteúdos próprios para adultos sem lhe impedir o acesso a tudo o que de fantástico existe na Internet?
Não vamos aqui explicar o que é a Internet, visto que está a navegar nela e num site criado para crianças, mas vamos referir mais coisas boas deste meio de comunicação:- a facilidade de se encontrar o que se procura (motores de busca e pesquisas por temas);- a integração feliz entre texto, animação e imagem, o que motiva e cativa para a transmissão da informação;- a vantagem de não ter limite temporal: "nunca fecha";- ser, apesar das precauções a tomar, um meio para se relacionar com os outros.
Mas há os aspectos negativos, para além do "mais perigoso" que já mencionámos:- a informação nem sempre é correcta (e muitas vezes é incompleta);- há erros de ortografia que vão "passando", pois a preocupação de correcção nem sempre está presente;- pode "viciar" e causar problemas de relacionamento e também de ordem física (visão, postura, etc.);- é uma fonte de despesas (mesmo que a tendência seja para diminuírem, mas a de os conteúdos serem pagos está a aumentar).
Agora, uma reflexão.
Fora do ambiente familiar (casa), as crianças muitas vezes navegam em grupo, isto é, estão com amigos ou com o melhor amigo à frente do visor a jogar, a comunicar, a brincar.
Para os que criticam a Internet como algo que promove o isolamento, é uma atitude fácil de observar nas crianças quando navegam na escola ou em locais públicos.
Contudo, admitimos que, à medida que se avança na idade, torna-se efectivamente uma acção solitária.
E como proteger as crianças da navegação em sites indesejáveis?
Tal como sucede com a TV ou com a Imprensa, nem sempre proibir é a solução. Defendemos que o esclarecimento e o diálogo acabam por ser mais construtivos.
No entanto, quando esses caminhos não são viáveis, é importante que pais e educadores saibam que podem "barrar" ou "filtrar" alguns sites, com base em programas que desempenham essa função.
Esses sistemas bloqueiam o acesso quando, ao "fazerem correr" uma lista de palavras ou imagens indesejadas, impedem o acesso ao site.
Estas listas podem ser personalizadas, em alguns casos. Para além disso podem também restringir o acesso a "x" vezes por dia/espaço de tempo dado e permitir a supervisão (e registro) do acesso e acções.
Não vamos aqui referir esses sites de protecção, pois surgem novos com enorme frequência e a nossa lista pode desatualizar.
Normalmente, os sites "seguros" fazem recurso ao adulto sempre que necessário e não arriscam à colocação de matérias sensíveis ou inadequadas.
No universo da net em língua inglesa já há sites certificados e garantidos para crianças.
5 Regras de segurança on-line
Ensine às crianças que, sem o conhecimento prévio do adulto e sem a sua autorização:
1 - Não se dá o número de telefone ou o endereço sem haver garantias de segurança.
2 - Não se devem combinar encontros com alguém que se conheceu na Internet.
3 - Não se enviam fotos ou outro tipo de documentação sem autorização.
4 - Não se responde a mensagens mal-educadas ou inadequadas.
5 - Não se abrem mensagens de desconhecidos (por causa dos vírus e afins).


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

É preocupação de muitos pais e educadores a relação negativa que se pode estabelecer entre as crianças e a Internet.
Por um lado compreendem-se as suas vantagens em questões de informação, diversão e aprendizagem.
Por outro, surgem os perigos de ser, como a TV ou (em limite) o mundo que nos rodeia, um veículo de comunicação de TUDO – o bom e o mau...
Como proteger, então, as crianças de todos os conteúdos próprios para adultos sem lhe impedir o acesso a tudo o que de fantástico existe na Internet?
Não vamos aqui explicar o que é a Internet, visto que está a navegar nela e num site criado para crianças, mas vamos referir mais coisas boas deste meio de comunicação:- a facilidade de se encontrar o que se procura (motores de busca e pesquisas por temas);- a integração feliz entre texto, animação e imagem, o que motiva e cativa para a transmissão da informação;- a vantagem de não ter limite temporal: "nunca fecha";- ser, apesar das precauções a tomar, um meio para se relacionar com os outros.
Mas há os aspectos negativos, para além do "mais perigoso" que já mencionámos:- a informação nem sempre é correcta (e muitas vezes é incompleta);- há erros de ortografia que vão "passando", pois a preocupação de correcção nem sempre está presente;- pode "viciar" e causar problemas de relacionamento e também de ordem física (visão, postura, etc.);- é uma fonte de despesas (mesmo que a tendência seja para diminuírem, mas a de os conteúdos serem pagos está a aumentar).
Agora, uma reflexão.
Fora do ambiente familiar (casa), as crianças muitas vezes navegam em grupo, isto é, estão com amigos ou com o melhor amigo à frente do visor a jogar, a comunicar, a brincar.
Para os que criticam a Internet como algo que promove o isolamento, é uma atitude fácil de observar nas crianças quando navegam na escola ou em locais públicos.
Contudo, admitimos que, à medida que se avança na idade, torna-se efectivamente uma acção solitária.
E como proteger as crianças da navegação em sites indesejáveis?
Tal como sucede com a TV ou com a Imprensa, nem sempre proibir é a solução. Defendemos que o esclarecimento e o diálogo acabam por ser mais construtivos.
No entanto, quando esses caminhos não são viáveis, é importante que pais e educadores saibam que podem "barrar" ou "filtrar" alguns sites, com base em programas que desempenham essa função.
Esses sistemas bloqueiam o acesso quando, ao "fazerem correr" uma lista de palavras ou imagens indesejadas, impedem o acesso ao site.
Estas listas podem ser personalizadas, em alguns casos. Para além disso podem também restringir o acesso a "x" vezes por dia/espaço de tempo dado e permitir a supervisão (e registro) do acesso e acções.
Não vamos aqui referir esses sites de protecção, pois surgem novos com enorme frequência e a nossa lista pode desatualizar.
Normalmente, os sites "seguros" fazem recurso ao adulto sempre que necessário e não arriscam à colocação de matérias sensíveis ou inadequadas.
No universo da net em língua inglesa já há sites certificados e garantidos para crianças.
5 Regras de segurança on-line
Ensine às crianças que, sem o conhecimento prévio do adulto e sem a sua autorização:
1 - Não se dá o número de telefone ou o endereço sem haver garantias de segurança.
2 - Não se devem combinar encontros com alguém que se conheceu na Internet.
3 - Não se enviam fotos ou outro tipo de documentação sem autorização.
4 - Não se responde a mensagens mal-educadas ou inadequadas.
5 - Não se abrem mensagens de desconhecidos (por causa dos vírus e afins).


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

É preocupação de muitos pais e educadores a relação negativa que se pode estabelecer entre as crianças e a Internet.
Por um lado compreendem-se as suas vantagens em questões de informação, diversão e aprendizagem.
Por outro, surgem os perigos de ser, como a TV ou (em limite) o mundo que nos rodeia, um veículo de comunicação de TUDO – o bom e o mau...
Como proteger, então, as crianças de todos os conteúdos próprios para adultos sem lhe impedir o acesso a tudo o que de fantástico existe na Internet?
Não vamos aqui explicar o que é a Internet, visto que está a navegar nela e num site criado para crianças, mas vamos referir mais coisas boas deste meio de comunicação:- a facilidade de se encontrar o que se procura (motores de busca e pesquisas por temas);- a integração feliz entre texto, animação e imagem, o que motiva e cativa para a transmissão da informação;- a vantagem de não ter limite temporal: "nunca fecha";- ser, apesar das precauções a tomar, um meio para se relacionar com os outros.
Mas há os aspectos negativos, para além do "mais perigoso" que já mencionámos:- a informação nem sempre é correcta (e muitas vezes é incompleta);- há erros de ortografia que vão "passando", pois a preocupação de correcção nem sempre está presente;- pode "viciar" e causar problemas de relacionamento e também de ordem física (visão, postura, etc.);- é uma fonte de despesas (mesmo que a tendência seja para diminuírem, mas a de os conteúdos serem pagos está a aumentar).
Agora, uma reflexão.
Fora do ambiente familiar (casa), as crianças muitas vezes navegam em grupo, isto é, estão com amigos ou com o melhor amigo à frente do visor a jogar, a comunicar, a brincar.
Para os que criticam a Internet como algo que promove o isolamento, é uma atitude fácil de observar nas crianças quando navegam na escola ou em locais públicos.
Contudo, admitimos que, à medida que se avança na idade, torna-se efectivamente uma acção solitária.
E como proteger as crianças da navegação em sites indesejáveis?
Tal como sucede com a TV ou com a Imprensa, nem sempre proibir é a solução. Defendemos que o esclarecimento e o diálogo acabam por ser mais construtivos.
No entanto, quando esses caminhos não são viáveis, é importante que pais e educadores saibam que podem "barrar" ou "filtrar" alguns sites, com base em programas que desempenham essa função.
Esses sistemas bloqueiam o acesso quando, ao "fazerem correr" uma lista de palavras ou imagens indesejadas, impedem o acesso ao site.
Estas listas podem ser personalizadas, em alguns casos. Para além disso podem também restringir o acesso a "x" vezes por dia/espaço de tempo dado e permitir a supervisão (e registro) do acesso e acções.
Não vamos aqui referir esses sites de protecção, pois surgem novos com enorme frequência e a nossa lista pode desatualizar.
Normalmente, os sites "seguros" fazem recurso ao adulto sempre que necessário e não arriscam à colocação de matérias sensíveis ou inadequadas.
No universo da net em língua inglesa já há sites certificados e garantidos para crianças.
5 Regras de segurança on-line
Ensine às crianças que, sem o conhecimento prévio do adulto e sem a sua autorização:
1 - Não se dá o número de telefone ou o endereço sem haver garantias de segurança.
2 - Não se devem combinar encontros com alguém que se conheceu na Internet.
3 - Não se enviam fotos ou outro tipo de documentação sem autorização.
4 - Não se responde a mensagens mal-educadas ou inadequadas.
5 - Não se abrem mensagens de desconhecidos (por causa dos vírus e afins).


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

É preocupação de muitos pais e educadores a relação negativa que se pode estabelecer entre as crianças e a Internet.
Por um lado compreendem-se as suas vantagens em questões de informação, diversão e aprendizagem.
Por outro, surgem os perigos de ser, como a TV ou (em limite) o mundo que nos rodeia, um veículo de comunicação de TUDO – o bom e o mau...
Como proteger, então, as crianças de todos os conteúdos próprios para adultos sem lhe impedir o acesso a tudo o que de fantástico existe na Internet?
Não vamos aqui explicar o que é a Internet, visto que está a navegar nela e num site criado para crianças, mas vamos referir mais coisas boas deste meio de comunicação:- a facilidade de se encontrar o que se procura (motores de busca e pesquisas por temas);- a integração feliz entre texto, animação e imagem, o que motiva e cativa para a transmissão da informação;- a vantagem de não ter limite temporal: "nunca fecha";- ser, apesar das precauções a tomar, um meio para se relacionar com os outros.
Mas há os aspectos negativos, para além do "mais perigoso" que já mencionámos:- a informação nem sempre é correcta (e muitas vezes é incompleta);- há erros de ortografia que vão "passando", pois a preocupação de correcção nem sempre está presente;- pode "viciar" e causar problemas de relacionamento e também de ordem física (visão, postura, etc.);- é uma fonte de despesas (mesmo que a tendência seja para diminuírem, mas a de os conteúdos serem pagos está a aumentar).
Agora, uma reflexão.
Fora do ambiente familiar (casa), as crianças muitas vezes navegam em grupo, isto é, estão com amigos ou com o melhor amigo à frente do visor a jogar, a comunicar, a brincar.
Para os que criticam a Internet como algo que promove o isolamento, é uma atitude fácil de observar nas crianças quando navegam na escola ou em locais públicos.
Contudo, admitimos que, à medida que se avança na idade, torna-se efectivamente uma acção solitária.
E como proteger as crianças da navegação em sites indesejáveis?
Tal como sucede com a TV ou com a Imprensa, nem sempre proibir é a solução. Defendemos que o esclarecimento e o diálogo acabam por ser mais construtivos.
No entanto, quando esses caminhos não são viáveis, é importante que pais e educadores saibam que podem "barrar" ou "filtrar" alguns sites, com base em programas que desempenham essa função.
Esses sistemas bloqueiam o acesso quando, ao "fazerem correr" uma lista de palavras ou imagens indesejadas, impedem o acesso ao site.
Estas listas podem ser personalizadas, em alguns casos. Para além disso podem também restringir o acesso a "x" vezes por dia/espaço de tempo dado e permitir a supervisão (e registro) do acesso e acções.
Não vamos aqui referir esses sites de protecção, pois surgem novos com enorme frequência e a nossa lista pode desatualizar.
Normalmente, os sites "seguros" fazem recurso ao adulto sempre que necessário e não arriscam à colocação de matérias sensíveis ou inadequadas.
No universo da net em língua inglesa já há sites certificados e garantidos para crianças.
5 Regras de segurança on-line
Ensine às crianças que, sem o conhecimento prévio do adulto e sem a sua autorização:
1 - Não se dá o número de telefone ou o endereço sem haver garantias de segurança.
2 - Não se devem combinar encontros com alguém que se conheceu na Internet.
3 - Não se enviam fotos ou outro tipo de documentação sem autorização.
4 - Não se responde a mensagens mal-educadas ou inadequadas.
5 - Não se abrem mensagens de desconhecidos (por causa dos vírus e afins).


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

É preocupação de muitos pais e educadores a relação negativa que se pode estabelecer entre as crianças e a Internet.
Por um lado compreendem-se as suas vantagens em questões de informação, diversão e aprendizagem.
Por outro, surgem os perigos de ser, como a TV ou (em limite) o mundo que nos rodeia, um veículo de comunicação de TUDO – o bom e o mau...
Como proteger, então, as crianças de todos os conteúdos próprios para adultos sem lhe impedir o acesso a tudo o que de fantástico existe na Internet?
Não vamos aqui explicar o que é a Internet, visto que está a navegar nela e num site criado para crianças, mas vamos referir mais coisas boas deste meio de comunicação:- a facilidade de se encontrar o que se procura (motores de busca e pesquisas por temas);- a integração feliz entre texto, animação e imagem, o que motiva e cativa para a transmissão da informação;- a vantagem de não ter limite temporal: "nunca fecha";- ser, apesar das precauções a tomar, um meio para se relacionar com os outros.
Mas há os aspectos negativos, para além do "mais perigoso" que já mencionámos:- a informação nem sempre é correcta (e muitas vezes é incompleta);- há erros de ortografia que vão "passando", pois a preocupação de correcção nem sempre está presente;- pode "viciar" e causar problemas de relacionamento e também de ordem física (visão, postura, etc.);- é uma fonte de despesas (mesmo que a tendência seja para diminuírem, mas a de os conteúdos serem pagos está a aumentar).
Agora, uma reflexão.
Fora do ambiente familiar (casa), as crianças muitas vezes navegam em grupo, isto é, estão com amigos ou com o melhor amigo à frente do visor a jogar, a comunicar, a brincar.
Para os que criticam a Internet como algo que promove o isolamento, é uma atitude fácil de observar nas crianças quando navegam na escola ou em locais públicos.
Contudo, admitimos que, à medida que se avança na idade, torna-se efectivamente uma acção solitária.
E como proteger as crianças da navegação em sites indesejáveis?
Tal como sucede com a TV ou com a Imprensa, nem sempre proibir é a solução. Defendemos que o esclarecimento e o diálogo acabam por ser mais construtivos.
No entanto, quando esses caminhos não são viáveis, é importante que pais e educadores saibam que podem "barrar" ou "filtrar" alguns sites, com base em programas que desempenham essa função.
Esses sistemas bloqueiam o acesso quando, ao "fazerem correr" uma lista de palavras ou imagens indesejadas, impedem o acesso ao site.
Estas listas podem ser personalizadas, em alguns casos. Para além disso podem também restringir o acesso a "x" vezes por dia/espaço de tempo dado e permitir a supervisão (e registro) do acesso e acções.
Não vamos aqui referir esses sites de protecção, pois surgem novos com enorme frequência e a nossa lista pode desatualizar.
Normalmente, os sites "seguros" fazem recurso ao adulto sempre que necessário e não arriscam à colocação de matérias sensíveis ou inadequadas.
No universo da net em língua inglesa já há sites certificados e garantidos para crianças.
5 Regras de segurança on-line
Ensine às crianças que, sem o conhecimento prévio do adulto e sem a sua autorização:
1 - Não se dá o número de telefone ou o endereço sem haver garantias de segurança.
2 - Não se devem combinar encontros com alguém que se conheceu na Internet.
3 - Não se enviam fotos ou outro tipo de documentação sem autorização.
4 - Não se responde a mensagens mal-educadas ou inadequadas.
5 - Não se abrem mensagens de desconhecidos (por causa dos vírus e afins).


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

É preocupação de muitos pais e educadores a relação negativa que se pode estabelecer entre as crianças e a Internet.
Por um lado compreendem-se as suas vantagens em questões de informação, diversão e aprendizagem.
Por outro, surgem os perigos de ser, como a TV ou (em limite) o mundo que nos rodeia, um veículo de comunicação de TUDO – o bom e o mau...
Como proteger, então, as crianças de todos os conteúdos próprios para adultos sem lhe impedir o acesso a tudo o que de fantástico existe na Internet?
Não vamos aqui explicar o que é a Internet, visto que está a navegar nela e num site criado para crianças, mas vamos referir mais coisas boas deste meio de comunicação:- a facilidade de se encontrar o que se procura (motores de busca e pesquisas por temas);- a integração feliz entre texto, animação e imagem, o que motiva e cativa para a transmissão da informação;- a vantagem de não ter limite temporal: "nunca fecha";- ser, apesar das precauções a tomar, um meio para se relacionar com os outros.
Mas há os aspectos negativos, para além do "mais perigoso" que já mencionámos:- a informação nem sempre é correcta (e muitas vezes é incompleta);- há erros de ortografia que vão "passando", pois a preocupação de correcção nem sempre está presente;- pode "viciar" e causar problemas de relacionamento e também de ordem física (visão, postura, etc.);- é uma fonte de despesas (mesmo que a tendência seja para diminuírem, mas a de os conteúdos serem pagos está a aumentar).
Agora, uma reflexão.
Fora do ambiente familiar (casa), as crianças muitas vezes navegam em grupo, isto é, estão com amigos ou com o melhor amigo à frente do visor a jogar, a comunicar, a brincar.
Para os que criticam a Internet como algo que promove o isolamento, é uma atitude fácil de observar nas crianças quando navegam na escola ou em locais públicos.
Contudo, admitimos que, à medida que se avança na idade, torna-se efectivamente uma acção solitária.
E como proteger as crianças da navegação em sites indesejáveis?
Tal como sucede com a TV ou com a Imprensa, nem sempre proibir é a solução. Defendemos que o esclarecimento e o diálogo acabam por ser mais construtivos.
No entanto, quando esses caminhos não são viáveis, é importante que pais e educadores saibam que podem "barrar" ou "filtrar" alguns sites, com base em programas que desempenham essa função.
Esses sistemas bloqueiam o acesso quando, ao "fazerem correr" uma lista de palavras ou imagens indesejadas, impedem o acesso ao site.
Estas listas podem ser personalizadas, em alguns casos. Para além disso podem também restringir o acesso a "x" vezes por dia/espaço de tempo dado e permitir a supervisão (e registro) do acesso e acções.
Não vamos aqui referir esses sites de protecção, pois surgem novos com enorme frequência e a nossa lista pode desatualizar.
Normalmente, os sites "seguros" fazem recurso ao adulto sempre que necessário e não arriscam à colocação de matérias sensíveis ou inadequadas.
No universo da net em língua inglesa já há sites certificados e garantidos para crianças.
5 Regras de segurança on-line
Ensine às crianças que, sem o conhecimento prévio do adulto e sem a sua autorização:
1 - Não se dá o número de telefone ou o endereço sem haver garantias de segurança.
2 - Não se devem combinar encontros com alguém que se conheceu na Internet.
3 - Não se enviam fotos ou outro tipo de documentação sem autorização.
4 - Não se responde a mensagens mal-educadas ou inadequadas.
5 - Não se abrem mensagens de desconhecidos (por causa dos vírus e afins).


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

É preocupação de muitos pais e educadores a relação negativa que se pode estabelecer entre as crianças e a Internet.
Por um lado compreendem-se as suas vantagens em questões de informação, diversão e aprendizagem.
Por outro, surgem os perigos de ser, como a TV ou (em limite) o mundo que nos rodeia, um veículo de comunicação de TUDO – o bom e o mau...
Como proteger, então, as crianças de todos os conteúdos próprios para adultos sem lhe impedir o acesso a tudo o que de fantástico existe na Internet?
Não vamos aqui explicar o que é a Internet, visto que está a navegar nela e num site criado para crianças, mas vamos referir mais coisas boas deste meio de comunicação:- a facilidade de se encontrar o que se procura (motores de busca e pesquisas por temas);- a integração feliz entre texto, animação e imagem, o que motiva e cativa para a transmissão da informação;- a vantagem de não ter limite temporal: "nunca fecha";- ser, apesar das precauções a tomar, um meio para se relacionar com os outros.
Mas há os aspectos negativos, para além do "mais perigoso" que já mencionámos:- a informação nem sempre é correcta (e muitas vezes é incompleta);- há erros de ortografia que vão "passando", pois a preocupação de correcção nem sempre está presente;- pode "viciar" e causar problemas de relacionamento e também de ordem física (visão, postura, etc.);- é uma fonte de despesas (mesmo que a tendência seja para diminuírem, mas a de os conteúdos serem pagos está a aumentar).
Agora, uma reflexão.
Fora do ambiente familiar (casa), as crianças muitas vezes navegam em grupo, isto é, estão com amigos ou com o melhor amigo à frente do visor a jogar, a comunicar, a brincar.
Para os que criticam a Internet como algo que promove o isolamento, é uma atitude fácil de observar nas crianças quando navegam na escola ou em locais públicos.
Contudo, admitimos que, à medida que se avança na idade, torna-se efectivamente uma acção solitária.
E como proteger as crianças da navegação em sites indesejáveis?
Tal como sucede com a TV ou com a Imprensa, nem sempre proibir é a solução. Defendemos que o esclarecimento e o diálogo acabam por ser mais construtivos.
No entanto, quando esses caminhos não são viáveis, é importante que pais e educadores saibam que podem "barrar" ou "filtrar" alguns sites, com base em programas que desempenham essa função.
Esses sistemas bloqueiam o acesso quando, ao "fazerem correr" uma lista de palavras ou imagens indesejadas, impedem o acesso ao site.
Estas listas podem ser personalizadas, em alguns casos. Para além disso podem também restringir o acesso a "x" vezes por dia/espaço de tempo dado e permitir a supervisão (e registro) do acesso e acções.
Não vamos aqui referir esses sites de protecção, pois surgem novos com enorme frequência e a nossa lista pode desatualizar.
Normalmente, os sites "seguros" fazem recurso ao adulto sempre que necessário e não arriscam à colocação de matérias sensíveis ou inadequadas.
No universo da net em língua inglesa já há sites certificados e garantidos para crianças.
5 Regras de segurança on-line
Ensine às crianças que, sem o conhecimento prévio do adulto e sem a sua autorização:
1 - Não se dá o número de telefone ou o endereço sem haver garantias de segurança.
2 - Não se devem combinar encontros com alguém que se conheceu na Internet.
3 - Não se enviam fotos ou outro tipo de documentação sem autorização.
4 - Não se responde a mensagens mal-educadas ou inadequadas.
5 - Não se abrem mensagens de desconhecidos (por causa dos vírus e afins).


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

É preocupação de muitos pais e educadores a relação negativa que se pode estabelecer entre as crianças e a Internet.
Por um lado compreendem-se as suas vantagens em questões de informação, diversão e aprendizagem.
Por outro, surgem os perigos de ser, como a TV ou (em limite) o mundo que nos rodeia, um veículo de comunicação de TUDO – o bom e o mau...
Como proteger, então, as crianças de todos os conteúdos próprios para adultos sem lhe impedir o acesso a tudo o que de fantástico existe na Internet?
Não vamos aqui explicar o que é a Internet, visto que está a navegar nela e num site criado para crianças, mas vamos referir mais coisas boas deste meio de comunicação:- a facilidade de se encontrar o que se procura (motores de busca e pesquisas por temas);- a integração feliz entre texto, animação e imagem, o que motiva e cativa para a transmissão da informação;- a vantagem de não ter limite temporal: "nunca fecha";- ser, apesar das precauções a tomar, um meio para se relacionar com os outros.
Mas há os aspectos negativos, para além do "mais perigoso" que já mencionámos:- a informação nem sempre é correcta (e muitas vezes é incompleta);- há erros de ortografia que vão "passando", pois a preocupação de correcção nem sempre está presente;- pode "viciar" e causar problemas de relacionamento e também de ordem física (visão, postura, etc.);- é uma fonte de despesas (mesmo que a tendência seja para diminuírem, mas a de os conteúdos serem pagos está a aumentar).
Agora, uma reflexão.
Fora do ambiente familiar (casa), as crianças muitas vezes navegam em grupo, isto é, estão com amigos ou com o melhor amigo à frente do visor a jogar, a comunicar, a brincar.
Para os que criticam a Internet como algo que promove o isolamento, é uma atitude fácil de observar nas crianças quando navegam na escola ou em locais públicos.
Contudo, admitimos que, à medida que se avança na idade, torna-se efectivamente uma acção solitária.
E como proteger as crianças da navegação em sites indesejáveis?
Tal como sucede com a TV ou com a Imprensa, nem sempre proibir é a solução. Defendemos que o esclarecimento e o diálogo acabam por ser mais construtivos.
No entanto, quando esses caminhos não são viáveis, é importante que pais e educadores saibam que podem "barrar" ou "filtrar" alguns sites, com base em programas que desempenham essa função.
Esses sistemas bloqueiam o acesso quando, ao "fazerem correr" uma lista de palavras ou imagens indesejadas, impedem o acesso ao site.
Estas listas podem ser personalizadas, em alguns casos. Para além disso podem também restringir o acesso a "x" vezes por dia/espaço de tempo dado e permitir a supervisão (e registro) do acesso e acções.
Não vamos aqui referir esses sites de protecção, pois surgem novos com enorme frequência e a nossa lista pode desatualizar.
Normalmente, os sites "seguros" fazem recurso ao adulto sempre que necessário e não arriscam à colocação de matérias sensíveis ou inadequadas.
No universo da net em língua inglesa já há sites certificados e garantidos para crianças.
5 Regras de segurança on-line
Ensine às crianças que, sem o conhecimento prévio do adulto e sem a sua autorização:
1 - Não se dá o número de telefone ou o endereço sem haver garantias de segurança.
2 - Não se devem combinar encontros com alguém que se conheceu na Internet.
3 - Não se enviam fotos ou outro tipo de documentação sem autorização.
4 - Não se responde a mensagens mal-educadas ou inadequadas.
5 - Não se abrem mensagens de desconhecidos (por causa dos vírus e afins).


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

É preocupação de muitos pais e educadores a relação negativa que se pode estabelecer entre as crianças e a Internet.
Por um lado compreendem-se as suas vantagens em questões de informação, diversão e aprendizagem.
Por outro, surgem os perigos de ser, como a TV ou (em limite) o mundo que nos rodeia, um veículo de comunicação de TUDO – o bom e o mau...
Como proteger, então, as crianças de todos os conteúdos próprios para adultos sem lhe impedir o acesso a tudo o que de fantástico existe na Internet?
Não vamos aqui explicar o que é a Internet, visto que está a navegar nela e num site criado para crianças, mas vamos referir mais coisas boas deste meio de comunicação:- a facilidade de se encontrar o que se procura (motores de busca e pesquisas por temas);- a integração feliz entre texto, animação e imagem, o que motiva e cativa para a transmissão da informação;- a vantagem de não ter limite temporal: "nunca fecha";- ser, apesar das precauções a tomar, um meio para se relacionar com os outros.
Mas há os aspectos negativos, para além do "mais perigoso" que já mencionámos:- a informação nem sempre é correcta (e muitas vezes é incompleta);- há erros de ortografia que vão "passando", pois a preocupação de correcção nem sempre está presente;- pode "viciar" e causar problemas de relacionamento e também de ordem física (visão, postura, etc.);- é uma fonte de despesas (mesmo que a tendência seja para diminuírem, mas a de os conteúdos serem pagos está a aumentar).
Agora, uma reflexão.
Fora do ambiente familiar (casa), as crianças muitas vezes navegam em grupo, isto é, estão com amigos ou com o melhor amigo à frente do visor a jogar, a comunicar, a brincar.
Para os que criticam a Internet como algo que promove o isolamento, é uma atitude fácil de observar nas crianças quando navegam na escola ou em locais públicos.
Contudo, admitimos que, à medida que se avança na idade, torna-se efectivamente uma acção solitária.
E como proteger as crianças da navegação em sites indesejáveis?
Tal como sucede com a TV ou com a Imprensa, nem sempre proibir é a solução. Defendemos que o esclarecimento e o diálogo acabam por ser mais construtivos.
No entanto, quando esses caminhos não são viáveis, é importante que pais e educadores saibam que podem "barrar" ou "filtrar" alguns sites, com base em programas que desempenham essa função.
Esses sistemas bloqueiam o acesso quando, ao "fazerem correr" uma lista de palavras ou imagens indesejadas, impedem o acesso ao site.
Estas listas podem ser personalizadas, em alguns casos. Para além disso podem também restringir o acesso a "x" vezes por dia/espaço de tempo dado e permitir a supervisão (e registro) do acesso e acções.
Não vamos aqui referir esses sites de protecção, pois surgem novos com enorme frequência e a nossa lista pode desatualizar.
Normalmente, os sites "seguros" fazem recurso ao adulto sempre que necessário e não arriscam à colocação de matérias sensíveis ou inadequadas.
No universo da net em língua inglesa já há sites certificados e garantidos para crianças.
5 Regras de segurança on-line
Ensine às crianças que, sem o conhecimento prévio do adulto e sem a sua autorização:
1 - Não se dá o número de telefone ou o endereço sem haver garantias de segurança.
2 - Não se devem combinar encontros com alguém que se conheceu na Internet.
3 - Não se enviam fotos ou outro tipo de documentação sem autorização.
4 - Não se responde a mensagens mal-educadas ou inadequadas.
5 - Não se abrem mensagens de desconhecidos (por causa dos vírus e afins).


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

É preocupação de muitos pais e educadores a relação negativa que se pode estabelecer entre as crianças e a Internet.
Por um lado compreendem-se as suas vantagens em questões de informação, diversão e aprendizagem.
Por outro, surgem os perigos de ser, como a TV ou (em limite) o mundo que nos rodeia, um veículo de comunicação de TUDO – o bom e o mau...
Como proteger, então, as crianças de todos os conteúdos próprios para adultos sem lhe impedir o acesso a tudo o que de fantástico existe na Internet?
Não vamos aqui explicar o que é a Internet, visto que está a navegar nela e num site criado para crianças, mas vamos referir mais coisas boas deste meio de comunicação:- a facilidade de se encontrar o que se procura (motores de busca e pesquisas por temas);- a integração feliz entre texto, animação e imagem, o que motiva e cativa para a transmissão da informação;- a vantagem de não ter limite temporal: "nunca fecha";- ser, apesar das precauções a tomar, um meio para se relacionar com os outros.
Mas há os aspectos negativos, para além do "mais perigoso" que já mencionámos:- a informação nem sempre é correcta (e muitas vezes é incompleta);- há erros de ortografia que vão "passando", pois a preocupação de correcção nem sempre está presente;- pode "viciar" e causar problemas de relacionamento e também de ordem física (visão, postura, etc.);- é uma fonte de despesas (mesmo que a tendência seja para diminuírem, mas a de os conteúdos serem pagos está a aumentar).
Agora, uma reflexão.
Fora do ambiente familiar (casa), as crianças muitas vezes navegam em grupo, isto é, estão com amigos ou com o melhor amigo à frente do visor a jogar, a comunicar, a brincar.
Para os que criticam a Internet como algo que promove o isolamento, é uma atitude fácil de observar nas crianças quando navegam na escola ou em locais públicos.
Contudo, admitimos que, à medida que se avança na idade, torna-se efectivamente uma acção solitária.
E como proteger as crianças da navegação em sites indesejáveis?
Tal como sucede com a TV ou com a Imprensa, nem sempre proibir é a solução. Defendemos que o esclarecimento e o diálogo acabam por ser mais construtivos.
No entanto, quando esses caminhos não são viáveis, é importante que pais e educadores saibam que podem "barrar" ou "filtrar" alguns sites, com base em programas que desempenham essa função.
Esses sistemas bloqueiam o acesso quando, ao "fazerem correr" uma lista de palavras ou imagens indesejadas, impedem o acesso ao site.
Estas listas podem ser personalizadas, em alguns casos. Para além disso podem também restringir o acesso a "x" vezes por dia/espaço de tempo dado e permitir a supervisão (e registro) do acesso e acções.
Não vamos aqui referir esses sites de protecção, pois surgem novos com enorme frequência e a nossa lista pode desatualizar.
Normalmente, os sites "seguros" fazem recurso ao adulto sempre que necessário e não arriscam à colocação de matérias sensíveis ou inadequadas.
No universo da net em língua inglesa já há sites certificados e garantidos para crianças.
5 Regras de segurança on-line
Ensine às crianças que, sem o conhecimento prévio do adulto e sem a sua autorização:
1 - Não se dá o número de telefone ou o endereço sem haver garantias de segurança.
2 - Não se devem combinar encontros com alguém que se conheceu na Internet.
3 - Não se enviam fotos ou outro tipo de documentação sem autorização.
4 - Não se responde a mensagens mal-educadas ou inadequadas.
5 - Não se abrem mensagens de desconhecidos (por causa dos vírus e afins).


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

É preocupação de muitos pais e educadores a relação negativa que se pode estabelecer entre as crianças e a Internet.
Por um lado compreendem-se as suas vantagens em questões de informação, diversão e aprendizagem.
Por outro, surgem os perigos de ser, como a TV ou (em limite) o mundo que nos rodeia, um veículo de comunicação de TUDO – o bom e o mau...
Como proteger, então, as crianças de todos os conteúdos próprios para adultos sem lhe impedir o acesso a tudo o que de fantástico existe na Internet?
Não vamos aqui explicar o que é a Internet, visto que está a navegar nela e num site criado para crianças, mas vamos referir mais coisas boas deste meio de comunicação:- a facilidade de se encontrar o que se procura (motores de busca e pesquisas por temas);- a integração feliz entre texto, animação e imagem, o que motiva e cativa para a transmissão da informação;- a vantagem de não ter limite temporal: "nunca fecha";- ser, apesar das precauções a tomar, um meio para se relacionar com os outros.
Mas há os aspectos negativos, para além do "mais perigoso" que já mencionámos:- a informação nem sempre é correcta (e muitas vezes é incompleta);- há erros de ortografia que vão "passando", pois a preocupação de correcção nem sempre está presente;- pode "viciar" e causar problemas de relacionamento e também de ordem física (visão, postura, etc.);- é uma fonte de despesas (mesmo que a tendência seja para diminuírem, mas a de os conteúdos serem pagos está a aumentar).
Agora, uma reflexão.
Fora do ambiente familiar (casa), as crianças muitas vezes navegam em grupo, isto é, estão com amigos ou com o melhor amigo à frente do visor a jogar, a comunicar, a brincar.
Para os que criticam a Internet como algo que promove o isolamento, é uma atitude fácil de observar nas crianças quando navegam na escola ou em locais públicos.
Contudo, admitimos que, à medida que se avança na idade, torna-se efectivamente uma acção solitária.
E como proteger as crianças da navegação em sites indesejáveis?
Tal como sucede com a TV ou com a Imprensa, nem sempre proibir é a solução. Defendemos que o esclarecimento e o diálogo acabam por ser mais construtivos.
No entanto, quando esses caminhos não são viáveis, é importante que pais e educadores saibam que podem "barrar" ou "filtrar" alguns sites, com base em programas que desempenham essa função.
Esses sistemas bloqueiam o acesso quando, ao "fazerem correr" uma lista de palavras ou imagens indesejadas, impedem o acesso ao site.
Estas listas podem ser personalizadas, em alguns casos. Para além disso podem também restringir o acesso a "x" vezes por dia/espaço de tempo dado e permitir a supervisão (e registro) do acesso e acções.
Não vamos aqui referir esses sites de protecção, pois surgem novos com enorme frequência e a nossa lista pode desatualizar.
Normalmente, os sites "seguros" fazem recurso ao adulto sempre que necessário e não arriscam à colocação de matérias sensíveis ou inadequadas.
No universo da net em língua inglesa já há sites certificados e garantidos para crianças.
5 Regras de segurança on-line
Ensine às crianças que, sem o conhecimento prévio do adulto e sem a sua autorização:
1 - Não se dá o número de telefone ou o endereço sem haver garantias de segurança.
2 - Não se devem combinar encontros com alguém que se conheceu na Internet.
3 - Não se enviam fotos ou outro tipo de documentação sem autorização.
4 - Não se responde a mensagens mal-educadas ou inadequadas.
5 - Não se abrem mensagens de desconhecidos (por causa dos vírus e afins).


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

É preocupação de muitos pais e educadores a relação negativa que se pode estabelecer entre as crianças e a Internet.
Por um lado compreendem-se as suas vantagens em questões de informação, diversão e aprendizagem.
Por outro, surgem os perigos de ser, como a TV ou (em limite) o mundo que nos rodeia, um veículo de comunicação de TUDO – o bom e o mau...
Como proteger, então, as crianças de todos os conteúdos próprios para adultos sem lhe impedir o acesso a tudo o que de fantástico existe na Internet?
Não vamos aqui explicar o que é a Internet, visto que está a navegar nela e num site criado para crianças, mas vamos referir mais coisas boas deste meio de comunicação:- a facilidade de se encontrar o que se procura (motores de busca e pesquisas por temas);- a integração feliz entre texto, animação e imagem, o que motiva e cativa para a transmissão da informação;- a vantagem de não ter limite temporal: "nunca fecha";- ser, apesar das precauções a tomar, um meio para se relacionar com os outros.
Mas há os aspectos negativos, para além do "mais perigoso" que já mencionámos:- a informação nem sempre é correcta (e muitas vezes é incompleta);- há erros de ortografia que vão "passando", pois a preocupação de correcção nem sempre está presente;- pode "viciar" e causar problemas de relacionamento e também de ordem física (visão, postura, etc.);- é uma fonte de despesas (mesmo que a tendência seja para diminuírem, mas a de os conteúdos serem pagos está a aumentar).
Agora, uma reflexão.
Fora do ambiente familiar (casa), as crianças muitas vezes navegam em grupo, isto é, estão com amigos ou com o melhor amigo à frente do visor a jogar, a comunicar, a brincar.
Para os que criticam a Internet como algo que promove o isolamento, é uma atitude fácil de observar nas crianças quando navegam na escola ou em locais públicos.
Contudo, admitimos que, à medida que se avança na idade, torna-se efectivamente uma acção solitária.
E como proteger as crianças da navegação em sites indesejáveis?
Tal como sucede com a TV ou com a Imprensa, nem sempre proibir é a solução. Defendemos que o esclarecimento e o diálogo acabam por ser mais construtivos.
No entanto, quando esses caminhos não são viáveis, é importante que pais e educadores saibam que podem "barrar" ou "filtrar" alguns sites, com base em programas que desempenham essa função.
Esses sistemas bloqueiam o acesso quando, ao "fazerem correr" uma lista de palavras ou imagens indesejadas, impedem o acesso ao site.
Estas listas podem ser personalizadas, em alguns casos. Para além disso podem também restringir o acesso a "x" vezes por dia/espaço de tempo dado e permitir a supervisão (e registro) do acesso e acções.
Não vamos aqui referir esses sites de protecção, pois surgem novos com enorme frequência e a nossa lista pode desatualizar.
Normalmente, os sites "seguros" fazem recurso ao adulto sempre que necessário e não arriscam à colocação de matérias sensíveis ou inadequadas.
No universo da net em língua inglesa já há sites certificados e garantidos para crianças.
5 Regras de segurança on-line
Ensine às crianças que, sem o conhecimento prévio do adulto e sem a sua autorização:
1 - Não se dá o número de telefone ou o endereço sem haver garantias de segurança.
2 - Não se devem combinar encontros com alguém que se conheceu na Internet.
3 - Não se enviam fotos ou outro tipo de documentação sem autorização.
4 - Não se responde a mensagens mal-educadas ou inadequadas.
5 - Não se abrem mensagens de desconhecidos (por causa dos vírus e afins).


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

É preocupação de muitos pais e educadores a relação negativa que se pode estabelecer entre as crianças e a Internet.
Por um lado compreendem-se as suas vantagens em questões de informação, diversão e aprendizagem.
Por outro, surgem os perigos de ser, como a TV ou (em limite) o mundo que nos rodeia, um veículo de comunicação de TUDO – o bom e o mau...
Como proteger, então, as crianças de todos os conteúdos próprios para adultos sem lhe impedir o acesso a tudo o que de fantástico existe na Internet?
Não vamos aqui explicar o que é a Internet, visto que está a navegar nela e num site criado para crianças, mas vamos referir mais coisas boas deste meio de comunicação:- a facilidade de se encontrar o que se procura (motores de busca e pesquisas por temas);- a integração feliz entre texto, animação e imagem, o que motiva e cativa para a transmissão da informação;- a vantagem de não ter limite temporal: "nunca fecha";- ser, apesar das precauções a tomar, um meio para se relacionar com os outros.
Mas há os aspectos negativos, para além do "mais perigoso" que já mencionámos:- a informação nem sempre é correcta (e muitas vezes é incompleta);- há erros de ortografia que vão "passando", pois a preocupação de correcção nem sempre está presente;- pode "viciar" e causar problemas de relacionamento e também de ordem física (visão, postura, etc.);- é uma fonte de despesas (mesmo que a tendência seja para diminuírem, mas a de os conteúdos serem pagos está a aumentar).
Agora, uma reflexão.
Fora do ambiente familiar (casa), as crianças muitas vezes navegam em grupo, isto é, estão com amigos ou com o melhor amigo à frente do visor a jogar, a comunicar, a brincar.
Para os que criticam a Internet como algo que promove o isolamento, é uma atitude fácil de observar nas crianças quando navegam na escola ou em locais públicos.
Contudo, admitimos que, à medida que se avança na idade, torna-se efectivamente uma acção solitária.
E como proteger as crianças da navegação em sites indesejáveis?
Tal como sucede com a TV ou com a Imprensa, nem sempre proibir é a solução. Defendemos que o esclarecimento e o diálogo acabam por ser mais construtivos.
No entanto, quando esses caminhos não são viáveis, é importante que pais e educadores saibam que podem "barrar" ou "filtrar" alguns sites, com base em programas que desempenham essa função.
Esses sistemas bloqueiam o acesso quando, ao "fazerem correr" uma lista de palavras ou imagens indesejadas, impedem o acesso ao site.
Estas listas podem ser personalizadas, em alguns casos. Para além disso podem também restringir o acesso a "x" vezes por dia/espaço de tempo dado e permitir a supervisão (e registro) do acesso e acções.
Não vamos aqui referir esses sites de protecção, pois surgem novos com enorme frequência e a nossa lista pode desatualizar.
Normalmente, os sites "seguros" fazem recurso ao adulto sempre que necessário e não arriscam à colocação de matérias sensíveis ou inadequadas.
No universo da net em língua inglesa já há sites certificados e garantidos para crianças.
5 Regras de segurança on-line
Ensine às crianças que, sem o conhecimento prévio do adulto e sem a sua autorização:
1 - Não se dá o número de telefone ou o endereço sem haver garantias de segurança.
2 - Não se devem combinar encontros com alguém que se conheceu na Internet.
3 - Não se enviam fotos ou outro tipo de documentação sem autorização.
4 - Não se responde a mensagens mal-educadas ou inadequadas.
5 - Não se abrem mensagens de desconhecidos (por causa dos vírus e afins).


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

Turbina de avião explode, piloto faz pouso forçado em rio e os 155 ocupantes da aeronave sobrevivem

NOVA IORQUE (EUA) - Avião com 150 passageiros e 5 tripulantes fez pouso forçado ontem no rio Hudson, que separa a famosa ilha nova-iorquina de Manhattan do estado vizinho, Nova Jersey. Segundo a Administração Federal da Aviação Civil americana, pane foi causada por aves que entraram numa das turbinas. Depois do acidente, o avião ficou boiando nas águas geladas do rio, e todos os seus ocupantes foram retirados.A aeronave, um Airbus A-320 da empresa US Airways, tinha acabado de sair do aeroporto doméstico de La Guardia, em Nova Iorque, em direção a Charlotte, no estado da Carolina do Norte, quando passageiros ouviram o som de uma explosão numa das turbinas — provalvelmente quando uma ou mais aves entraram no equipamento. “Escutamos o som alto de uma explosão e o avião balançou”, contou à rede CNN o passageiro Alberto Pinero. O piloto ainda tentou voltar ao aeroporto, mas foi obrigado a fazer o pouso forçado, levantando bastante água do rio, na altura da Rua 50 da parte oeste de Manhattan. “O motor explodiu. Havia fogo por todo lado, e o cheiro era de gás. As pessoas estavam todas sangrando. Caímos bem duro na água. Foi assustador”, disse outro passageiro, Jeff Kolodjay.Cinco barcos — particulares e da Guarda Costeira dos EUA — chegaram rapidamente ao local e começaram a retirar as pessoas.As águas estavam com 20 graus negativos, e pelo menos quatro passageiros sofreram hipotermia. A maioria, entretanto, conseguiu se equilibrar nas asas do Airbus enquanto aguardavam o resgate, que contou também com mergulhadores e helicópteros. Os ocupantes da aeronave não teriam sofrido ferimentos graves.O prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg, elogiou a manobra do piloto: “Foi um trabalho de mestre”.

TERROR DESCARTADO

O acidente provavelmente causou lembranças dos atentados de 11 de Setembro nos nova-iorquinos, quando dois aviões foram lançados nas torres do World Trade Center. Mas o governo dos EUA garante que o episódio de ontem nada teve a ver com qualquer ato terrorista. O acidente foi o segundo em menos de três anos em Manhattan. Em 11 de outubro de 2006, um pequeno avião modelo Cirrus SR20, do jogador de beisebol Cory Lidle, 34 anos, bateu num prédio de luxo da ilha. Lidle, que atuava no New York Yankees, pilotava a aeronave. Ele e seu instrutor de vôo foram as únicas vítimas.


FONTE: O DIAONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:59  comentar

Turbina de avião explode, piloto faz pouso forçado em rio e os 155 ocupantes da aeronave sobrevivem

NOVA IORQUE (EUA) - Avião com 150 passageiros e 5 tripulantes fez pouso forçado ontem no rio Hudson, que separa a famosa ilha nova-iorquina de Manhattan do estado vizinho, Nova Jersey. Segundo a Administração Federal da Aviação Civil americana, pane foi causada por aves que entraram numa das turbinas. Depois do acidente, o avião ficou boiando nas águas geladas do rio, e todos os seus ocupantes foram retirados.A aeronave, um Airbus A-320 da empresa US Airways, tinha acabado de sair do aeroporto doméstico de La Guardia, em Nova Iorque, em direção a Charlotte, no estado da Carolina do Norte, quando passageiros ouviram o som de uma explosão numa das turbinas — provalvelmente quando uma ou mais aves entraram no equipamento. “Escutamos o som alto de uma explosão e o avião balançou”, contou à rede CNN o passageiro Alberto Pinero. O piloto ainda tentou voltar ao aeroporto, mas foi obrigado a fazer o pouso forçado, levantando bastante água do rio, na altura da Rua 50 da parte oeste de Manhattan. “O motor explodiu. Havia fogo por todo lado, e o cheiro era de gás. As pessoas estavam todas sangrando. Caímos bem duro na água. Foi assustador”, disse outro passageiro, Jeff Kolodjay.Cinco barcos — particulares e da Guarda Costeira dos EUA — chegaram rapidamente ao local e começaram a retirar as pessoas.As águas estavam com 20 graus negativos, e pelo menos quatro passageiros sofreram hipotermia. A maioria, entretanto, conseguiu se equilibrar nas asas do Airbus enquanto aguardavam o resgate, que contou também com mergulhadores e helicópteros. Os ocupantes da aeronave não teriam sofrido ferimentos graves.O prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg, elogiou a manobra do piloto: “Foi um trabalho de mestre”.

TERROR DESCARTADO

O acidente provavelmente causou lembranças dos atentados de 11 de Setembro nos nova-iorquinos, quando dois aviões foram lançados nas torres do World Trade Center. Mas o governo dos EUA garante que o episódio de ontem nada teve a ver com qualquer ato terrorista. O acidente foi o segundo em menos de três anos em Manhattan. Em 11 de outubro de 2006, um pequeno avião modelo Cirrus SR20, do jogador de beisebol Cory Lidle, 34 anos, bateu num prédio de luxo da ilha. Lidle, que atuava no New York Yankees, pilotava a aeronave. Ele e seu instrutor de vôo foram as únicas vítimas.


FONTE: O DIAONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:59  comentar

Turbina de avião explode, piloto faz pouso forçado em rio e os 155 ocupantes da aeronave sobrevivem

NOVA IORQUE (EUA) - Avião com 150 passageiros e 5 tripulantes fez pouso forçado ontem no rio Hudson, que separa a famosa ilha nova-iorquina de Manhattan do estado vizinho, Nova Jersey. Segundo a Administração Federal da Aviação Civil americana, pane foi causada por aves que entraram numa das turbinas. Depois do acidente, o avião ficou boiando nas águas geladas do rio, e todos os seus ocupantes foram retirados.A aeronave, um Airbus A-320 da empresa US Airways, tinha acabado de sair do aeroporto doméstico de La Guardia, em Nova Iorque, em direção a Charlotte, no estado da Carolina do Norte, quando passageiros ouviram o som de uma explosão numa das turbinas — provalvelmente quando uma ou mais aves entraram no equipamento. “Escutamos o som alto de uma explosão e o avião balançou”, contou à rede CNN o passageiro Alberto Pinero. O piloto ainda tentou voltar ao aeroporto, mas foi obrigado a fazer o pouso forçado, levantando bastante água do rio, na altura da Rua 50 da parte oeste de Manhattan. “O motor explodiu. Havia fogo por todo lado, e o cheiro era de gás. As pessoas estavam todas sangrando. Caímos bem duro na água. Foi assustador”, disse outro passageiro, Jeff Kolodjay.Cinco barcos — particulares e da Guarda Costeira dos EUA — chegaram rapidamente ao local e começaram a retirar as pessoas.As águas estavam com 20 graus negativos, e pelo menos quatro passageiros sofreram hipotermia. A maioria, entretanto, conseguiu se equilibrar nas asas do Airbus enquanto aguardavam o resgate, que contou também com mergulhadores e helicópteros. Os ocupantes da aeronave não teriam sofrido ferimentos graves.O prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg, elogiou a manobra do piloto: “Foi um trabalho de mestre”.

TERROR DESCARTADO

O acidente provavelmente causou lembranças dos atentados de 11 de Setembro nos nova-iorquinos, quando dois aviões foram lançados nas torres do World Trade Center. Mas o governo dos EUA garante que o episódio de ontem nada teve a ver com qualquer ato terrorista. O acidente foi o segundo em menos de três anos em Manhattan. Em 11 de outubro de 2006, um pequeno avião modelo Cirrus SR20, do jogador de beisebol Cory Lidle, 34 anos, bateu num prédio de luxo da ilha. Lidle, que atuava no New York Yankees, pilotava a aeronave. Ele e seu instrutor de vôo foram as únicas vítimas.


FONTE: O DIAONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:59  comentar

Turbina de avião explode, piloto faz pouso forçado em rio e os 155 ocupantes da aeronave sobrevivem

NOVA IORQUE (EUA) - Avião com 150 passageiros e 5 tripulantes fez pouso forçado ontem no rio Hudson, que separa a famosa ilha nova-iorquina de Manhattan do estado vizinho, Nova Jersey. Segundo a Administração Federal da Aviação Civil americana, pane foi causada por aves que entraram numa das turbinas. Depois do acidente, o avião ficou boiando nas águas geladas do rio, e todos os seus ocupantes foram retirados.A aeronave, um Airbus A-320 da empresa US Airways, tinha acabado de sair do aeroporto doméstico de La Guardia, em Nova Iorque, em direção a Charlotte, no estado da Carolina do Norte, quando passageiros ouviram o som de uma explosão numa das turbinas — provalvelmente quando uma ou mais aves entraram no equipamento. “Escutamos o som alto de uma explosão e o avião balançou”, contou à rede CNN o passageiro Alberto Pinero. O piloto ainda tentou voltar ao aeroporto, mas foi obrigado a fazer o pouso forçado, levantando bastante água do rio, na altura da Rua 50 da parte oeste de Manhattan. “O motor explodiu. Havia fogo por todo lado, e o cheiro era de gás. As pessoas estavam todas sangrando. Caímos bem duro na água. Foi assustador”, disse outro passageiro, Jeff Kolodjay.Cinco barcos — particulares e da Guarda Costeira dos EUA — chegaram rapidamente ao local e começaram a retirar as pessoas.As águas estavam com 20 graus negativos, e pelo menos quatro passageiros sofreram hipotermia. A maioria, entretanto, conseguiu se equilibrar nas asas do Airbus enquanto aguardavam o resgate, que contou também com mergulhadores e helicópteros. Os ocupantes da aeronave não teriam sofrido ferimentos graves.O prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg, elogiou a manobra do piloto: “Foi um trabalho de mestre”.

TERROR DESCARTADO

O acidente provavelmente causou lembranças dos atentados de 11 de Setembro nos nova-iorquinos, quando dois aviões foram lançados nas torres do World Trade Center. Mas o governo dos EUA garante que o episódio de ontem nada teve a ver com qualquer ato terrorista. O acidente foi o segundo em menos de três anos em Manhattan. Em 11 de outubro de 2006, um pequeno avião modelo Cirrus SR20, do jogador de beisebol Cory Lidle, 34 anos, bateu num prédio de luxo da ilha. Lidle, que atuava no New York Yankees, pilotava a aeronave. Ele e seu instrutor de vôo foram as únicas vítimas.


FONTE: O DIAONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:59  comentar

Turbina de avião explode, piloto faz pouso forçado em rio e os 155 ocupantes da aeronave sobrevivem

NOVA IORQUE (EUA) - Avião com 150 passageiros e 5 tripulantes fez pouso forçado ontem no rio Hudson, que separa a famosa ilha nova-iorquina de Manhattan do estado vizinho, Nova Jersey. Segundo a Administração Federal da Aviação Civil americana, pane foi causada por aves que entraram numa das turbinas. Depois do acidente, o avião ficou boiando nas águas geladas do rio, e todos os seus ocupantes foram retirados.A aeronave, um Airbus A-320 da empresa US Airways, tinha acabado de sair do aeroporto doméstico de La Guardia, em Nova Iorque, em direção a Charlotte, no estado da Carolina do Norte, quando passageiros ouviram o som de uma explosão numa das turbinas — provalvelmente quando uma ou mais aves entraram no equipamento. “Escutamos o som alto de uma explosão e o avião balançou”, contou à rede CNN o passageiro Alberto Pinero. O piloto ainda tentou voltar ao aeroporto, mas foi obrigado a fazer o pouso forçado, levantando bastante água do rio, na altura da Rua 50 da parte oeste de Manhattan. “O motor explodiu. Havia fogo por todo lado, e o cheiro era de gás. As pessoas estavam todas sangrando. Caímos bem duro na água. Foi assustador”, disse outro passageiro, Jeff Kolodjay.Cinco barcos — particulares e da Guarda Costeira dos EUA — chegaram rapidamente ao local e começaram a retirar as pessoas.As águas estavam com 20 graus negativos, e pelo menos quatro passageiros sofreram hipotermia. A maioria, entretanto, conseguiu se equilibrar nas asas do Airbus enquanto aguardavam o resgate, que contou também com mergulhadores e helicópteros. Os ocupantes da aeronave não teriam sofrido ferimentos graves.O prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg, elogiou a manobra do piloto: “Foi um trabalho de mestre”.

TERROR DESCARTADO

O acidente provavelmente causou lembranças dos atentados de 11 de Setembro nos nova-iorquinos, quando dois aviões foram lançados nas torres do World Trade Center. Mas o governo dos EUA garante que o episódio de ontem nada teve a ver com qualquer ato terrorista. O acidente foi o segundo em menos de três anos em Manhattan. Em 11 de outubro de 2006, um pequeno avião modelo Cirrus SR20, do jogador de beisebol Cory Lidle, 34 anos, bateu num prédio de luxo da ilha. Lidle, que atuava no New York Yankees, pilotava a aeronave. Ele e seu instrutor de vôo foram as únicas vítimas.


FONTE: O DIAONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:59  comentar

Turbina de avião explode, piloto faz pouso forçado em rio e os 155 ocupantes da aeronave sobrevivem

NOVA IORQUE (EUA) - Avião com 150 passageiros e 5 tripulantes fez pouso forçado ontem no rio Hudson, que separa a famosa ilha nova-iorquina de Manhattan do estado vizinho, Nova Jersey. Segundo a Administração Federal da Aviação Civil americana, pane foi causada por aves que entraram numa das turbinas. Depois do acidente, o avião ficou boiando nas águas geladas do rio, e todos os seus ocupantes foram retirados.A aeronave, um Airbus A-320 da empresa US Airways, tinha acabado de sair do aeroporto doméstico de La Guardia, em Nova Iorque, em direção a Charlotte, no estado da Carolina do Norte, quando passageiros ouviram o som de uma explosão numa das turbinas — provalvelmente quando uma ou mais aves entraram no equipamento. “Escutamos o som alto de uma explosão e o avião balançou”, contou à rede CNN o passageiro Alberto Pinero. O piloto ainda tentou voltar ao aeroporto, mas foi obrigado a fazer o pouso forçado, levantando bastante água do rio, na altura da Rua 50 da parte oeste de Manhattan. “O motor explodiu. Havia fogo por todo lado, e o cheiro era de gás. As pessoas estavam todas sangrando. Caímos bem duro na água. Foi assustador”, disse outro passageiro, Jeff Kolodjay.Cinco barcos — particulares e da Guarda Costeira dos EUA — chegaram rapidamente ao local e começaram a retirar as pessoas.As águas estavam com 20 graus negativos, e pelo menos quatro passageiros sofreram hipotermia. A maioria, entretanto, conseguiu se equilibrar nas asas do Airbus enquanto aguardavam o resgate, que contou também com mergulhadores e helicópteros. Os ocupantes da aeronave não teriam sofrido ferimentos graves.O prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg, elogiou a manobra do piloto: “Foi um trabalho de mestre”.

TERROR DESCARTADO

O acidente provavelmente causou lembranças dos atentados de 11 de Setembro nos nova-iorquinos, quando dois aviões foram lançados nas torres do World Trade Center. Mas o governo dos EUA garante que o episódio de ontem nada teve a ver com qualquer ato terrorista. O acidente foi o segundo em menos de três anos em Manhattan. Em 11 de outubro de 2006, um pequeno avião modelo Cirrus SR20, do jogador de beisebol Cory Lidle, 34 anos, bateu num prédio de luxo da ilha. Lidle, que atuava no New York Yankees, pilotava a aeronave. Ele e seu instrutor de vôo foram as únicas vítimas.


FONTE: O DIAONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:59  comentar

Turbina de avião explode, piloto faz pouso forçado em rio e os 155 ocupantes da aeronave sobrevivem

NOVA IORQUE (EUA) - Avião com 150 passageiros e 5 tripulantes fez pouso forçado ontem no rio Hudson, que separa a famosa ilha nova-iorquina de Manhattan do estado vizinho, Nova Jersey. Segundo a Administração Federal da Aviação Civil americana, pane foi causada por aves que entraram numa das turbinas. Depois do acidente, o avião ficou boiando nas águas geladas do rio, e todos os seus ocupantes foram retirados.A aeronave, um Airbus A-320 da empresa US Airways, tinha acabado de sair do aeroporto doméstico de La Guardia, em Nova Iorque, em direção a Charlotte, no estado da Carolina do Norte, quando passageiros ouviram o som de uma explosão numa das turbinas — provalvelmente quando uma ou mais aves entraram no equipamento. “Escutamos o som alto de uma explosão e o avião balançou”, contou à rede CNN o passageiro Alberto Pinero. O piloto ainda tentou voltar ao aeroporto, mas foi obrigado a fazer o pouso forçado, levantando bastante água do rio, na altura da Rua 50 da parte oeste de Manhattan. “O motor explodiu. Havia fogo por todo lado, e o cheiro era de gás. As pessoas estavam todas sangrando. Caímos bem duro na água. Foi assustador”, disse outro passageiro, Jeff Kolodjay.Cinco barcos — particulares e da Guarda Costeira dos EUA — chegaram rapidamente ao local e começaram a retirar as pessoas.As águas estavam com 20 graus negativos, e pelo menos quatro passageiros sofreram hipotermia. A maioria, entretanto, conseguiu se equilibrar nas asas do Airbus enquanto aguardavam o resgate, que contou também com mergulhadores e helicópteros. Os ocupantes da aeronave não teriam sofrido ferimentos graves.O prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg, elogiou a manobra do piloto: “Foi um trabalho de mestre”.

TERROR DESCARTADO

O acidente provavelmente causou lembranças dos atentados de 11 de Setembro nos nova-iorquinos, quando dois aviões foram lançados nas torres do World Trade Center. Mas o governo dos EUA garante que o episódio de ontem nada teve a ver com qualquer ato terrorista. O acidente foi o segundo em menos de três anos em Manhattan. Em 11 de outubro de 2006, um pequeno avião modelo Cirrus SR20, do jogador de beisebol Cory Lidle, 34 anos, bateu num prédio de luxo da ilha. Lidle, que atuava no New York Yankees, pilotava a aeronave. Ele e seu instrutor de vôo foram as únicas vítimas.


FONTE: O DIAONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:59  comentar

Turbina de avião explode, piloto faz pouso forçado em rio e os 155 ocupantes da aeronave sobrevivem

NOVA IORQUE (EUA) - Avião com 150 passageiros e 5 tripulantes fez pouso forçado ontem no rio Hudson, que separa a famosa ilha nova-iorquina de Manhattan do estado vizinho, Nova Jersey. Segundo a Administração Federal da Aviação Civil americana, pane foi causada por aves que entraram numa das turbinas. Depois do acidente, o avião ficou boiando nas águas geladas do rio, e todos os seus ocupantes foram retirados.A aeronave, um Airbus A-320 da empresa US Airways, tinha acabado de sair do aeroporto doméstico de La Guardia, em Nova Iorque, em direção a Charlotte, no estado da Carolina do Norte, quando passageiros ouviram o som de uma explosão numa das turbinas — provalvelmente quando uma ou mais aves entraram no equipamento. “Escutamos o som alto de uma explosão e o avião balançou”, contou à rede CNN o passageiro Alberto Pinero. O piloto ainda tentou voltar ao aeroporto, mas foi obrigado a fazer o pouso forçado, levantando bastante água do rio, na altura da Rua 50 da parte oeste de Manhattan. “O motor explodiu. Havia fogo por todo lado, e o cheiro era de gás. As pessoas estavam todas sangrando. Caímos bem duro na água. Foi assustador”, disse outro passageiro, Jeff Kolodjay.Cinco barcos — particulares e da Guarda Costeira dos EUA — chegaram rapidamente ao local e começaram a retirar as pessoas.As águas estavam com 20 graus negativos, e pelo menos quatro passageiros sofreram hipotermia. A maioria, entretanto, conseguiu se equilibrar nas asas do Airbus enquanto aguardavam o resgate, que contou também com mergulhadores e helicópteros. Os ocupantes da aeronave não teriam sofrido ferimentos graves.O prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg, elogiou a manobra do piloto: “Foi um trabalho de mestre”.

TERROR DESCARTADO

O acidente provavelmente causou lembranças dos atentados de 11 de Setembro nos nova-iorquinos, quando dois aviões foram lançados nas torres do World Trade Center. Mas o governo dos EUA garante que o episódio de ontem nada teve a ver com qualquer ato terrorista. O acidente foi o segundo em menos de três anos em Manhattan. Em 11 de outubro de 2006, um pequeno avião modelo Cirrus SR20, do jogador de beisebol Cory Lidle, 34 anos, bateu num prédio de luxo da ilha. Lidle, que atuava no New York Yankees, pilotava a aeronave. Ele e seu instrutor de vôo foram as únicas vítimas.


FONTE: O DIAONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:59  comentar

Turbina de avião explode, piloto faz pouso forçado em rio e os 155 ocupantes da aeronave sobrevivem

NOVA IORQUE (EUA) - Avião com 150 passageiros e 5 tripulantes fez pouso forçado ontem no rio Hudson, que separa a famosa ilha nova-iorquina de Manhattan do estado vizinho, Nova Jersey. Segundo a Administração Federal da Aviação Civil americana, pane foi causada por aves que entraram numa das turbinas. Depois do acidente, o avião ficou boiando nas águas geladas do rio, e todos os seus ocupantes foram retirados.A aeronave, um Airbus A-320 da empresa US Airways, tinha acabado de sair do aeroporto doméstico de La Guardia, em Nova Iorque, em direção a Charlotte, no estado da Carolina do Norte, quando passageiros ouviram o som de uma explosão numa das turbinas — provalvelmente quando uma ou mais aves entraram no equipamento. “Escutamos o som alto de uma explosão e o avião balançou”, contou à rede CNN o passageiro Alberto Pinero. O piloto ainda tentou voltar ao aeroporto, mas foi obrigado a fazer o pouso forçado, levantando bastante água do rio, na altura da Rua 50 da parte oeste de Manhattan. “O motor explodiu. Havia fogo por todo lado, e o cheiro era de gás. As pessoas estavam todas sangrando. Caímos bem duro na água. Foi assustador”, disse outro passageiro, Jeff Kolodjay.Cinco barcos — particulares e da Guarda Costeira dos EUA — chegaram rapidamente ao local e começaram a retirar as pessoas.As águas estavam com 20 graus negativos, e pelo menos quatro passageiros sofreram hipotermia. A maioria, entretanto, conseguiu se equilibrar nas asas do Airbus enquanto aguardavam o resgate, que contou também com mergulhadores e helicópteros. Os ocupantes da aeronave não teriam sofrido ferimentos graves.O prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg, elogiou a manobra do piloto: “Foi um trabalho de mestre”.

TERROR DESCARTADO

O acidente provavelmente causou lembranças dos atentados de 11 de Setembro nos nova-iorquinos, quando dois aviões foram lançados nas torres do World Trade Center. Mas o governo dos EUA garante que o episódio de ontem nada teve a ver com qualquer ato terrorista. O acidente foi o segundo em menos de três anos em Manhattan. Em 11 de outubro de 2006, um pequeno avião modelo Cirrus SR20, do jogador de beisebol Cory Lidle, 34 anos, bateu num prédio de luxo da ilha. Lidle, que atuava no New York Yankees, pilotava a aeronave. Ele e seu instrutor de vôo foram as únicas vítimas.


FONTE: O DIAONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:59  comentar

Turbina de avião explode, piloto faz pouso forçado em rio e os 155 ocupantes da aeronave sobrevivem

NOVA IORQUE (EUA) - Avião com 150 passageiros e 5 tripulantes fez pouso forçado ontem no rio Hudson, que separa a famosa ilha nova-iorquina de Manhattan do estado vizinho, Nova Jersey. Segundo a Administração Federal da Aviação Civil americana, pane foi causada por aves que entraram numa das turbinas. Depois do acidente, o avião ficou boiando nas águas geladas do rio, e todos os seus ocupantes foram retirados.A aeronave, um Airbus A-320 da empresa US Airways, tinha acabado de sair do aeroporto doméstico de La Guardia, em Nova Iorque, em direção a Charlotte, no estado da Carolina do Norte, quando passageiros ouviram o som de uma explosão numa das turbinas — provalvelmente quando uma ou mais aves entraram no equipamento. “Escutamos o som alto de uma explosão e o avião balançou”, contou à rede CNN o passageiro Alberto Pinero. O piloto ainda tentou voltar ao aeroporto, mas foi obrigado a fazer o pouso forçado, levantando bastante água do rio, na altura da Rua 50 da parte oeste de Manhattan. “O motor explodiu. Havia fogo por todo lado, e o cheiro era de gás. As pessoas estavam todas sangrando. Caímos bem duro na água. Foi assustador”, disse outro passageiro, Jeff Kolodjay.Cinco barcos — particulares e da Guarda Costeira dos EUA — chegaram rapidamente ao local e começaram a retirar as pessoas.As águas estavam com 20 graus negativos, e pelo menos quatro passageiros sofreram hipotermia. A maioria, entretanto, conseguiu se equilibrar nas asas do Airbus enquanto aguardavam o resgate, que contou também com mergulhadores e helicópteros. Os ocupantes da aeronave não teriam sofrido ferimentos graves.O prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg, elogiou a manobra do piloto: “Foi um trabalho de mestre”.

TERROR DESCARTADO

O acidente provavelmente causou lembranças dos atentados de 11 de Setembro nos nova-iorquinos, quando dois aviões foram lançados nas torres do World Trade Center. Mas o governo dos EUA garante que o episódio de ontem nada teve a ver com qualquer ato terrorista. O acidente foi o segundo em menos de três anos em Manhattan. Em 11 de outubro de 2006, um pequeno avião modelo Cirrus SR20, do jogador de beisebol Cory Lidle, 34 anos, bateu num prédio de luxo da ilha. Lidle, que atuava no New York Yankees, pilotava a aeronave. Ele e seu instrutor de vôo foram as únicas vítimas.


FONTE: O DIAONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:59  comentar

Turbina de avião explode, piloto faz pouso forçado em rio e os 155 ocupantes da aeronave sobrevivem

NOVA IORQUE (EUA) - Avião com 150 passageiros e 5 tripulantes fez pouso forçado ontem no rio Hudson, que separa a famosa ilha nova-iorquina de Manhattan do estado vizinho, Nova Jersey. Segundo a Administração Federal da Aviação Civil americana, pane foi causada por aves que entraram numa das turbinas. Depois do acidente, o avião ficou boiando nas águas geladas do rio, e todos os seus ocupantes foram retirados.A aeronave, um Airbus A-320 da empresa US Airways, tinha acabado de sair do aeroporto doméstico de La Guardia, em Nova Iorque, em direção a Charlotte, no estado da Carolina do Norte, quando passageiros ouviram o som de uma explosão numa das turbinas — provalvelmente quando uma ou mais aves entraram no equipamento. “Escutamos o som alto de uma explosão e o avião balançou”, contou à rede CNN o passageiro Alberto Pinero. O piloto ainda tentou voltar ao aeroporto, mas foi obrigado a fazer o pouso forçado, levantando bastante água do rio, na altura da Rua 50 da parte oeste de Manhattan. “O motor explodiu. Havia fogo por todo lado, e o cheiro era de gás. As pessoas estavam todas sangrando. Caímos bem duro na água. Foi assustador”, disse outro passageiro, Jeff Kolodjay.Cinco barcos — particulares e da Guarda Costeira dos EUA — chegaram rapidamente ao local e começaram a retirar as pessoas.As águas estavam com 20 graus negativos, e pelo menos quatro passageiros sofreram hipotermia. A maioria, entretanto, conseguiu se equilibrar nas asas do Airbus enquanto aguardavam o resgate, que contou também com mergulhadores e helicópteros. Os ocupantes da aeronave não teriam sofrido ferimentos graves.O prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg, elogiou a manobra do piloto: “Foi um trabalho de mestre”.

TERROR DESCARTADO

O acidente provavelmente causou lembranças dos atentados de 11 de Setembro nos nova-iorquinos, quando dois aviões foram lançados nas torres do World Trade Center. Mas o governo dos EUA garante que o episódio de ontem nada teve a ver com qualquer ato terrorista. O acidente foi o segundo em menos de três anos em Manhattan. Em 11 de outubro de 2006, um pequeno avião modelo Cirrus SR20, do jogador de beisebol Cory Lidle, 34 anos, bateu num prédio de luxo da ilha. Lidle, que atuava no New York Yankees, pilotava a aeronave. Ele e seu instrutor de vôo foram as únicas vítimas.


FONTE: O DIAONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:59  comentar

Turbina de avião explode, piloto faz pouso forçado em rio e os 155 ocupantes da aeronave sobrevivem

NOVA IORQUE (EUA) - Avião com 150 passageiros e 5 tripulantes fez pouso forçado ontem no rio Hudson, que separa a famosa ilha nova-iorquina de Manhattan do estado vizinho, Nova Jersey. Segundo a Administração Federal da Aviação Civil americana, pane foi causada por aves que entraram numa das turbinas. Depois do acidente, o avião ficou boiando nas águas geladas do rio, e todos os seus ocupantes foram retirados.A aeronave, um Airbus A-320 da empresa US Airways, tinha acabado de sair do aeroporto doméstico de La Guardia, em Nova Iorque, em direção a Charlotte, no estado da Carolina do Norte, quando passageiros ouviram o som de uma explosão numa das turbinas — provalvelmente quando uma ou mais aves entraram no equipamento. “Escutamos o som alto de uma explosão e o avião balançou”, contou à rede CNN o passageiro Alberto Pinero. O piloto ainda tentou voltar ao aeroporto, mas foi obrigado a fazer o pouso forçado, levantando bastante água do rio, na altura da Rua 50 da parte oeste de Manhattan. “O motor explodiu. Havia fogo por todo lado, e o cheiro era de gás. As pessoas estavam todas sangrando. Caímos bem duro na água. Foi assustador”, disse outro passageiro, Jeff Kolodjay.Cinco barcos — particulares e da Guarda Costeira dos EUA — chegaram rapidamente ao local e começaram a retirar as pessoas.As águas estavam com 20 graus negativos, e pelo menos quatro passageiros sofreram hipotermia. A maioria, entretanto, conseguiu se equilibrar nas asas do Airbus enquanto aguardavam o resgate, que contou também com mergulhadores e helicópteros. Os ocupantes da aeronave não teriam sofrido ferimentos graves.O prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg, elogiou a manobra do piloto: “Foi um trabalho de mestre”.

TERROR DESCARTADO

O acidente provavelmente causou lembranças dos atentados de 11 de Setembro nos nova-iorquinos, quando dois aviões foram lançados nas torres do World Trade Center. Mas o governo dos EUA garante que o episódio de ontem nada teve a ver com qualquer ato terrorista. O acidente foi o segundo em menos de três anos em Manhattan. Em 11 de outubro de 2006, um pequeno avião modelo Cirrus SR20, do jogador de beisebol Cory Lidle, 34 anos, bateu num prédio de luxo da ilha. Lidle, que atuava no New York Yankees, pilotava a aeronave. Ele e seu instrutor de vôo foram as únicas vítimas.


FONTE: O DIAONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:59  comentar

Turbina de avião explode, piloto faz pouso forçado em rio e os 155 ocupantes da aeronave sobrevivem

NOVA IORQUE (EUA) - Avião com 150 passageiros e 5 tripulantes fez pouso forçado ontem no rio Hudson, que separa a famosa ilha nova-iorquina de Manhattan do estado vizinho, Nova Jersey. Segundo a Administração Federal da Aviação Civil americana, pane foi causada por aves que entraram numa das turbinas. Depois do acidente, o avião ficou boiando nas águas geladas do rio, e todos os seus ocupantes foram retirados.A aeronave, um Airbus A-320 da empresa US Airways, tinha acabado de sair do aeroporto doméstico de La Guardia, em Nova Iorque, em direção a Charlotte, no estado da Carolina do Norte, quando passageiros ouviram o som de uma explosão numa das turbinas — provalvelmente quando uma ou mais aves entraram no equipamento. “Escutamos o som alto de uma explosão e o avião balançou”, contou à rede CNN o passageiro Alberto Pinero. O piloto ainda tentou voltar ao aeroporto, mas foi obrigado a fazer o pouso forçado, levantando bastante água do rio, na altura da Rua 50 da parte oeste de Manhattan. “O motor explodiu. Havia fogo por todo lado, e o cheiro era de gás. As pessoas estavam todas sangrando. Caímos bem duro na água. Foi assustador”, disse outro passageiro, Jeff Kolodjay.Cinco barcos — particulares e da Guarda Costeira dos EUA — chegaram rapidamente ao local e começaram a retirar as pessoas.As águas estavam com 20 graus negativos, e pelo menos quatro passageiros sofreram hipotermia. A maioria, entretanto, conseguiu se equilibrar nas asas do Airbus enquanto aguardavam o resgate, que contou também com mergulhadores e helicópteros. Os ocupantes da aeronave não teriam sofrido ferimentos graves.O prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg, elogiou a manobra do piloto: “Foi um trabalho de mestre”.

TERROR DESCARTADO

O acidente provavelmente causou lembranças dos atentados de 11 de Setembro nos nova-iorquinos, quando dois aviões foram lançados nas torres do World Trade Center. Mas o governo dos EUA garante que o episódio de ontem nada teve a ver com qualquer ato terrorista. O acidente foi o segundo em menos de três anos em Manhattan. Em 11 de outubro de 2006, um pequeno avião modelo Cirrus SR20, do jogador de beisebol Cory Lidle, 34 anos, bateu num prédio de luxo da ilha. Lidle, que atuava no New York Yankees, pilotava a aeronave. Ele e seu instrutor de vôo foram as únicas vítimas.


FONTE: O DIAONLINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:59  comentar

SÃO PAULO - Cinco pessoas já foram ouvidas e novas testemunhas devem depor nesta sexta-feira à polícia sobre a morte do empresário Robson Douglas Tempesta, de sua mulher, Ana Paula Tempesta, e das duas filhas do casal, Camila, de 8 anos, e Laura, de 1 e 8 meses. A lista de testemunhas é extensa e a polícia acredita que a família foi morta por vingança. Credores do casal são suspeitos, já que funcionários disseram que eles eram ameaçados.
Na comunidade de um site de relacionamentos, que se intitula "Eu Já Levei Calote de Pilantra", uma mensagem avisava a todos da morte de Robson e de sua mulher. A mensagem ainda lamentava que muitos iriam ficar no prejuízo, mas que ele não iria aplicar golpes em mais ninguém. Tempesta era empresário do setor de eventos e é descrito na comunidade como alguém que aplicava golpes em pessoas contratadas pela empresa dele. Em uma das mensagens da comunidade, uma ameaça para o empresário foi deixada: "A casa vai cair, e vai ser logo".
A família foi executada na noite de quarta-feira na cidade de Americana, onde residia e mantinha a empresa. Tempesta e a mulher foram atingidos por 16 tiros. Os corpos das duas meninas, mortas por estrangulamento, foram encontrados pelo lavrador Benedito de Lima, às margens de uma rodovia, em Elias Fausto, a 50 quilômetros de Americana.
O secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Ronaldo Augusto Marzagão, e o delegado geral da Polícia Civil de São Paulo, Maurício José Lemos Freire, devem ir a Americana nesta sexta-feira para acompanhar as investigações.
A hipótese de vingança é levantada pelo delegado seccional de Americana, João Dutra, já que existem processos contra a vítima na Justiça Comum, por estelionato.
- Não haveria outro motivo para um crime tão bárbaro - afirmou o seccional.
Na tarde de quinta-feira, os corpos das quatro vítimas foram enterrados em Santa Bárbara d´Oeste. O pai do empresário, José Geraldo Tempesta, disse desconhecer que o filho tivesse inimigos. "Se ele tinha nunca me falou nada", afirmou.

QUE COVARDIA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:44  comentar

SÃO PAULO - Cinco pessoas já foram ouvidas e novas testemunhas devem depor nesta sexta-feira à polícia sobre a morte do empresário Robson Douglas Tempesta, de sua mulher, Ana Paula Tempesta, e das duas filhas do casal, Camila, de 8 anos, e Laura, de 1 e 8 meses. A lista de testemunhas é extensa e a polícia acredita que a família foi morta por vingança. Credores do casal são suspeitos, já que funcionários disseram que eles eram ameaçados.
Na comunidade de um site de relacionamentos, que se intitula "Eu Já Levei Calote de Pilantra", uma mensagem avisava a todos da morte de Robson e de sua mulher. A mensagem ainda lamentava que muitos iriam ficar no prejuízo, mas que ele não iria aplicar golpes em mais ninguém. Tempesta era empresário do setor de eventos e é descrito na comunidade como alguém que aplicava golpes em pessoas contratadas pela empresa dele. Em uma das mensagens da comunidade, uma ameaça para o empresário foi deixada: "A casa vai cair, e vai ser logo".
A família foi executada na noite de quarta-feira na cidade de Americana, onde residia e mantinha a empresa. Tempesta e a mulher foram atingidos por 16 tiros. Os corpos das duas meninas, mortas por estrangulamento, foram encontrados pelo lavrador Benedito de Lima, às margens de uma rodovia, em Elias Fausto, a 50 quilômetros de Americana.
O secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Ronaldo Augusto Marzagão, e o delegado geral da Polícia Civil de São Paulo, Maurício José Lemos Freire, devem ir a Americana nesta sexta-feira para acompanhar as investigações.
A hipótese de vingança é levantada pelo delegado seccional de Americana, João Dutra, já que existem processos contra a vítima na Justiça Comum, por estelionato.
- Não haveria outro motivo para um crime tão bárbaro - afirmou o seccional.
Na tarde de quinta-feira, os corpos das quatro vítimas foram enterrados em Santa Bárbara d´Oeste. O pai do empresário, José Geraldo Tempesta, disse desconhecer que o filho tivesse inimigos. "Se ele tinha nunca me falou nada", afirmou.

QUE COVARDIA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:44  comentar

SÃO PAULO - Cinco pessoas já foram ouvidas e novas testemunhas devem depor nesta sexta-feira à polícia sobre a morte do empresário Robson Douglas Tempesta, de sua mulher, Ana Paula Tempesta, e das duas filhas do casal, Camila, de 8 anos, e Laura, de 1 e 8 meses. A lista de testemunhas é extensa e a polícia acredita que a família foi morta por vingança. Credores do casal são suspeitos, já que funcionários disseram que eles eram ameaçados.
Na comunidade de um site de relacionamentos, que se intitula "Eu Já Levei Calote de Pilantra", uma mensagem avisava a todos da morte de Robson e de sua mulher. A mensagem ainda lamentava que muitos iriam ficar no prejuízo, mas que ele não iria aplicar golpes em mais ninguém. Tempesta era empresário do setor de eventos e é descrito na comunidade como alguém que aplicava golpes em pessoas contratadas pela empresa dele. Em uma das mensagens da comunidade, uma ameaça para o empresário foi deixada: "A casa vai cair, e vai ser logo".
A família foi executada na noite de quarta-feira na cidade de Americana, onde residia e mantinha a empresa. Tempesta e a mulher foram atingidos por 16 tiros. Os corpos das duas meninas, mortas por estrangulamento, foram encontrados pelo lavrador Benedito de Lima, às margens de uma rodovia, em Elias Fausto, a 50 quilômetros de Americana.
O secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Ronaldo Augusto Marzagão, e o delegado geral da Polícia Civil de São Paulo, Maurício José Lemos Freire, devem ir a Americana nesta sexta-feira para acompanhar as investigações.
A hipótese de vingança é levantada pelo delegado seccional de Americana, João Dutra, já que existem processos contra a vítima na Justiça Comum, por estelionato.
- Não haveria outro motivo para um crime tão bárbaro - afirmou o seccional.
Na tarde de quinta-feira, os corpos das quatro vítimas foram enterrados em Santa Bárbara d´Oeste. O pai do empresário, José Geraldo Tempesta, disse desconhecer que o filho tivesse inimigos. "Se ele tinha nunca me falou nada", afirmou.

QUE COVARDIA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:44  comentar

SÃO PAULO - Cinco pessoas já foram ouvidas e novas testemunhas devem depor nesta sexta-feira à polícia sobre a morte do empresário Robson Douglas Tempesta, de sua mulher, Ana Paula Tempesta, e das duas filhas do casal, Camila, de 8 anos, e Laura, de 1 e 8 meses. A lista de testemunhas é extensa e a polícia acredita que a família foi morta por vingança. Credores do casal são suspeitos, já que funcionários disseram que eles eram ameaçados.
Na comunidade de um site de relacionamentos, que se intitula "Eu Já Levei Calote de Pilantra", uma mensagem avisava a todos da morte de Robson e de sua mulher. A mensagem ainda lamentava que muitos iriam ficar no prejuízo, mas que ele não iria aplicar golpes em mais ninguém. Tempesta era empresário do setor de eventos e é descrito na comunidade como alguém que aplicava golpes em pessoas contratadas pela empresa dele. Em uma das mensagens da comunidade, uma ameaça para o empresário foi deixada: "A casa vai cair, e vai ser logo".
A família foi executada na noite de quarta-feira na cidade de Americana, onde residia e mantinha a empresa. Tempesta e a mulher foram atingidos por 16 tiros. Os corpos das duas meninas, mortas por estrangulamento, foram encontrados pelo lavrador Benedito de Lima, às margens de uma rodovia, em Elias Fausto, a 50 quilômetros de Americana.
O secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Ronaldo Augusto Marzagão, e o delegado geral da Polícia Civil de São Paulo, Maurício José Lemos Freire, devem ir a Americana nesta sexta-feira para acompanhar as investigações.
A hipótese de vingança é levantada pelo delegado seccional de Americana, João Dutra, já que existem processos contra a vítima na Justiça Comum, por estelionato.
- Não haveria outro motivo para um crime tão bárbaro - afirmou o seccional.
Na tarde de quinta-feira, os corpos das quatro vítimas foram enterrados em Santa Bárbara d´Oeste. O pai do empresário, José Geraldo Tempesta, disse desconhecer que o filho tivesse inimigos. "Se ele tinha nunca me falou nada", afirmou.

QUE COVARDIA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:44  comentar

SÃO PAULO - Cinco pessoas já foram ouvidas e novas testemunhas devem depor nesta sexta-feira à polícia sobre a morte do empresário Robson Douglas Tempesta, de sua mulher, Ana Paula Tempesta, e das duas filhas do casal, Camila, de 8 anos, e Laura, de 1 e 8 meses. A lista de testemunhas é extensa e a polícia acredita que a família foi morta por vingança. Credores do casal são suspeitos, já que funcionários disseram que eles eram ameaçados.
Na comunidade de um site de relacionamentos, que se intitula "Eu Já Levei Calote de Pilantra", uma mensagem avisava a todos da morte de Robson e de sua mulher. A mensagem ainda lamentava que muitos iriam ficar no prejuízo, mas que ele não iria aplicar golpes em mais ninguém. Tempesta era empresário do setor de eventos e é descrito na comunidade como alguém que aplicava golpes em pessoas contratadas pela empresa dele. Em uma das mensagens da comunidade, uma ameaça para o empresário foi deixada: "A casa vai cair, e vai ser logo".
A família foi executada na noite de quarta-feira na cidade de Americana, onde residia e mantinha a empresa. Tempesta e a mulher foram atingidos por 16 tiros. Os corpos das duas meninas, mortas por estrangulamento, foram encontrados pelo lavrador Benedito de Lima, às margens de uma rodovia, em Elias Fausto, a 50 quilômetros de Americana.
O secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Ronaldo Augusto Marzagão, e o delegado geral da Polícia Civil de São Paulo, Maurício José Lemos Freire, devem ir a Americana nesta sexta-feira para acompanhar as investigações.
A hipótese de vingança é levantada pelo delegado seccional de Americana, João Dutra, já que existem processos contra a vítima na Justiça Comum, por estelionato.
- Não haveria outro motivo para um crime tão bárbaro - afirmou o seccional.
Na tarde de quinta-feira, os corpos das quatro vítimas foram enterrados em Santa Bárbara d´Oeste. O pai do empresário, José Geraldo Tempesta, disse desconhecer que o filho tivesse inimigos. "Se ele tinha nunca me falou nada", afirmou.

QUE COVARDIA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:44  comentar

SÃO PAULO - Cinco pessoas já foram ouvidas e novas testemunhas devem depor nesta sexta-feira à polícia sobre a morte do empresário Robson Douglas Tempesta, de sua mulher, Ana Paula Tempesta, e das duas filhas do casal, Camila, de 8 anos, e Laura, de 1 e 8 meses. A lista de testemunhas é extensa e a polícia acredita que a família foi morta por vingança. Credores do casal são suspeitos, já que funcionários disseram que eles eram ameaçados.
Na comunidade de um site de relacionamentos, que se intitula "Eu Já Levei Calote de Pilantra", uma mensagem avisava a todos da morte de Robson e de sua mulher. A mensagem ainda lamentava que muitos iriam ficar no prejuízo, mas que ele não iria aplicar golpes em mais ninguém. Tempesta era empresário do setor de eventos e é descrito na comunidade como alguém que aplicava golpes em pessoas contratadas pela empresa dele. Em uma das mensagens da comunidade, uma ameaça para o empresário foi deixada: "A casa vai cair, e vai ser logo".
A família foi executada na noite de quarta-feira na cidade de Americana, onde residia e mantinha a empresa. Tempesta e a mulher foram atingidos por 16 tiros. Os corpos das duas meninas, mortas por estrangulamento, foram encontrados pelo lavrador Benedito de Lima, às margens de uma rodovia, em Elias Fausto, a 50 quilômetros de Americana.
O secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Ronaldo Augusto Marzagão, e o delegado geral da Polícia Civil de São Paulo, Maurício José Lemos Freire, devem ir a Americana nesta sexta-feira para acompanhar as investigações.
A hipótese de vingança é levantada pelo delegado seccional de Americana, João Dutra, já que existem processos contra a vítima na Justiça Comum, por estelionato.
- Não haveria outro motivo para um crime tão bárbaro - afirmou o seccional.
Na tarde de quinta-feira, os corpos das quatro vítimas foram enterrados em Santa Bárbara d´Oeste. O pai do empresário, José Geraldo Tempesta, disse desconhecer que o filho tivesse inimigos. "Se ele tinha nunca me falou nada", afirmou.

QUE COVARDIA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:44  comentar

SÃO PAULO - Cinco pessoas já foram ouvidas e novas testemunhas devem depor nesta sexta-feira à polícia sobre a morte do empresário Robson Douglas Tempesta, de sua mulher, Ana Paula Tempesta, e das duas filhas do casal, Camila, de 8 anos, e Laura, de 1 e 8 meses. A lista de testemunhas é extensa e a polícia acredita que a família foi morta por vingança. Credores do casal são suspeitos, já que funcionários disseram que eles eram ameaçados.
Na comunidade de um site de relacionamentos, que se intitula "Eu Já Levei Calote de Pilantra", uma mensagem avisava a todos da morte de Robson e de sua mulher. A mensagem ainda lamentava que muitos iriam ficar no prejuízo, mas que ele não iria aplicar golpes em mais ninguém. Tempesta era empresário do setor de eventos e é descrito na comunidade como alguém que aplicava golpes em pessoas contratadas pela empresa dele. Em uma das mensagens da comunidade, uma ameaça para o empresário foi deixada: "A casa vai cair, e vai ser logo".
A família foi executada na noite de quarta-feira na cidade de Americana, onde residia e mantinha a empresa. Tempesta e a mulher foram atingidos por 16 tiros. Os corpos das duas meninas, mortas por estrangulamento, foram encontrados pelo lavrador Benedito de Lima, às margens de uma rodovia, em Elias Fausto, a 50 quilômetros de Americana.
O secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Ronaldo Augusto Marzagão, e o delegado geral da Polícia Civil de São Paulo, Maurício José Lemos Freire, devem ir a Americana nesta sexta-feira para acompanhar as investigações.
A hipótese de vingança é levantada pelo delegado seccional de Americana, João Dutra, já que existem processos contra a vítima na Justiça Comum, por estelionato.
- Não haveria outro motivo para um crime tão bárbaro - afirmou o seccional.
Na tarde de quinta-feira, os corpos das quatro vítimas foram enterrados em Santa Bárbara d´Oeste. O pai do empresário, José Geraldo Tempesta, disse desconhecer que o filho tivesse inimigos. "Se ele tinha nunca me falou nada", afirmou.

QUE COVARDIA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:44  comentar

SÃO PAULO - Cinco pessoas já foram ouvidas e novas testemunhas devem depor nesta sexta-feira à polícia sobre a morte do empresário Robson Douglas Tempesta, de sua mulher, Ana Paula Tempesta, e das duas filhas do casal, Camila, de 8 anos, e Laura, de 1 e 8 meses. A lista de testemunhas é extensa e a polícia acredita que a família foi morta por vingança. Credores do casal são suspeitos, já que funcionários disseram que eles eram ameaçados.
Na comunidade de um site de relacionamentos, que se intitula "Eu Já Levei Calote de Pilantra", uma mensagem avisava a todos da morte de Robson e de sua mulher. A mensagem ainda lamentava que muitos iriam ficar no prejuízo, mas que ele não iria aplicar golpes em mais ninguém. Tempesta era empresário do setor de eventos e é descrito na comunidade como alguém que aplicava golpes em pessoas contratadas pela empresa dele. Em uma das mensagens da comunidade, uma ameaça para o empresário foi deixada: "A casa vai cair, e vai ser logo".
A família foi executada na noite de quarta-feira na cidade de Americana, onde residia e mantinha a empresa. Tempesta e a mulher foram atingidos por 16 tiros. Os corpos das duas meninas, mortas por estrangulamento, foram encontrados pelo lavrador Benedito de Lima, às margens de uma rodovia, em Elias Fausto, a 50 quilômetros de Americana.
O secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Ronaldo Augusto Marzagão, e o delegado geral da Polícia Civil de São Paulo, Maurício José Lemos Freire, devem ir a Americana nesta sexta-feira para acompanhar as investigações.
A hipótese de vingança é levantada pelo delegado seccional de Americana, João Dutra, já que existem processos contra a vítima na Justiça Comum, por estelionato.
- Não haveria outro motivo para um crime tão bárbaro - afirmou o seccional.
Na tarde de quinta-feira, os corpos das quatro vítimas foram enterrados em Santa Bárbara d´Oeste. O pai do empresário, José Geraldo Tempesta, disse desconhecer que o filho tivesse inimigos. "Se ele tinha nunca me falou nada", afirmou.

QUE COVARDIA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:44  comentar

SÃO PAULO - Cinco pessoas já foram ouvidas e novas testemunhas devem depor nesta sexta-feira à polícia sobre a morte do empresário Robson Douglas Tempesta, de sua mulher, Ana Paula Tempesta, e das duas filhas do casal, Camila, de 8 anos, e Laura, de 1 e 8 meses. A lista de testemunhas é extensa e a polícia acredita que a família foi morta por vingança. Credores do casal são suspeitos, já que funcionários disseram que eles eram ameaçados.
Na comunidade de um site de relacionamentos, que se intitula "Eu Já Levei Calote de Pilantra", uma mensagem avisava a todos da morte de Robson e de sua mulher. A mensagem ainda lamentava que muitos iriam ficar no prejuízo, mas que ele não iria aplicar golpes em mais ninguém. Tempesta era empresário do setor de eventos e é descrito na comunidade como alguém que aplicava golpes em pessoas contratadas pela empresa dele. Em uma das mensagens da comunidade, uma ameaça para o empresário foi deixada: "A casa vai cair, e vai ser logo".
A família foi executada na noite de quarta-feira na cidade de Americana, onde residia e mantinha a empresa. Tempesta e a mulher foram atingidos por 16 tiros. Os corpos das duas meninas, mortas por estrangulamento, foram encontrados pelo lavrador Benedito de Lima, às margens de uma rodovia, em Elias Fausto, a 50 quilômetros de Americana.
O secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Ronaldo Augusto Marzagão, e o delegado geral da Polícia Civil de São Paulo, Maurício José Lemos Freire, devem ir a Americana nesta sexta-feira para acompanhar as investigações.
A hipótese de vingança é levantada pelo delegado seccional de Americana, João Dutra, já que existem processos contra a vítima na Justiça Comum, por estelionato.
- Não haveria outro motivo para um crime tão bárbaro - afirmou o seccional.
Na tarde de quinta-feira, os corpos das quatro vítimas foram enterrados em Santa Bárbara d´Oeste. O pai do empresário, José Geraldo Tempesta, disse desconhecer que o filho tivesse inimigos. "Se ele tinha nunca me falou nada", afirmou.

QUE COVARDIA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:44  comentar

SÃO PAULO - Cinco pessoas já foram ouvidas e novas testemunhas devem depor nesta sexta-feira à polícia sobre a morte do empresário Robson Douglas Tempesta, de sua mulher, Ana Paula Tempesta, e das duas filhas do casal, Camila, de 8 anos, e Laura, de 1 e 8 meses. A lista de testemunhas é extensa e a polícia acredita que a família foi morta por vingança. Credores do casal são suspeitos, já que funcionários disseram que eles eram ameaçados.
Na comunidade de um site de relacionamentos, que se intitula "Eu Já Levei Calote de Pilantra", uma mensagem avisava a todos da morte de Robson e de sua mulher. A mensagem ainda lamentava que muitos iriam ficar no prejuízo, mas que ele não iria aplicar golpes em mais ninguém. Tempesta era empresário do setor de eventos e é descrito na comunidade como alguém que aplicava golpes em pessoas contratadas pela empresa dele. Em uma das mensagens da comunidade, uma ameaça para o empresário foi deixada: "A casa vai cair, e vai ser logo".
A família foi executada na noite de quarta-feira na cidade de Americana, onde residia e mantinha a empresa. Tempesta e a mulher foram atingidos por 16 tiros. Os corpos das duas meninas, mortas por estrangulamento, foram encontrados pelo lavrador Benedito de Lima, às margens de uma rodovia, em Elias Fausto, a 50 quilômetros de Americana.
O secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Ronaldo Augusto Marzagão, e o delegado geral da Polícia Civil de São Paulo, Maurício José Lemos Freire, devem ir a Americana nesta sexta-feira para acompanhar as investigações.
A hipótese de vingança é levantada pelo delegado seccional de Americana, João Dutra, já que existem processos contra a vítima na Justiça Comum, por estelionato.
- Não haveria outro motivo para um crime tão bárbaro - afirmou o seccional.
Na tarde de quinta-feira, os corpos das quatro vítimas foram enterrados em Santa Bárbara d´Oeste. O pai do empresário, José Geraldo Tempesta, disse desconhecer que o filho tivesse inimigos. "Se ele tinha nunca me falou nada", afirmou.

QUE COVARDIA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:44  comentar

SÃO PAULO - Cinco pessoas já foram ouvidas e novas testemunhas devem depor nesta sexta-feira à polícia sobre a morte do empresário Robson Douglas Tempesta, de sua mulher, Ana Paula Tempesta, e das duas filhas do casal, Camila, de 8 anos, e Laura, de 1 e 8 meses. A lista de testemunhas é extensa e a polícia acredita que a família foi morta por vingança. Credores do casal são suspeitos, já que funcionários disseram que eles eram ameaçados.
Na comunidade de um site de relacionamentos, que se intitula "Eu Já Levei Calote de Pilantra", uma mensagem avisava a todos da morte de Robson e de sua mulher. A mensagem ainda lamentava que muitos iriam ficar no prejuízo, mas que ele não iria aplicar golpes em mais ninguém. Tempesta era empresário do setor de eventos e é descrito na comunidade como alguém que aplicava golpes em pessoas contratadas pela empresa dele. Em uma das mensagens da comunidade, uma ameaça para o empresário foi deixada: "A casa vai cair, e vai ser logo".
A família foi executada na noite de quarta-feira na cidade de Americana, onde residia e mantinha a empresa. Tempesta e a mulher foram atingidos por 16 tiros. Os corpos das duas meninas, mortas por estrangulamento, foram encontrados pelo lavrador Benedito de Lima, às margens de uma rodovia, em Elias Fausto, a 50 quilômetros de Americana.
O secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Ronaldo Augusto Marzagão, e o delegado geral da Polícia Civil de São Paulo, Maurício José Lemos Freire, devem ir a Americana nesta sexta-feira para acompanhar as investigações.
A hipótese de vingança é levantada pelo delegado seccional de Americana, João Dutra, já que existem processos contra a vítima na Justiça Comum, por estelionato.
- Não haveria outro motivo para um crime tão bárbaro - afirmou o seccional.
Na tarde de quinta-feira, os corpos das quatro vítimas foram enterrados em Santa Bárbara d´Oeste. O pai do empresário, José Geraldo Tempesta, disse desconhecer que o filho tivesse inimigos. "Se ele tinha nunca me falou nada", afirmou.

QUE COVARDIA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:44  comentar

SÃO PAULO - Cinco pessoas já foram ouvidas e novas testemunhas devem depor nesta sexta-feira à polícia sobre a morte do empresário Robson Douglas Tempesta, de sua mulher, Ana Paula Tempesta, e das duas filhas do casal, Camila, de 8 anos, e Laura, de 1 e 8 meses. A lista de testemunhas é extensa e a polícia acredita que a família foi morta por vingança. Credores do casal são suspeitos, já que funcionários disseram que eles eram ameaçados.
Na comunidade de um site de relacionamentos, que se intitula "Eu Já Levei Calote de Pilantra", uma mensagem avisava a todos da morte de Robson e de sua mulher. A mensagem ainda lamentava que muitos iriam ficar no prejuízo, mas que ele não iria aplicar golpes em mais ninguém. Tempesta era empresário do setor de eventos e é descrito na comunidade como alguém que aplicava golpes em pessoas contratadas pela empresa dele. Em uma das mensagens da comunidade, uma ameaça para o empresário foi deixada: "A casa vai cair, e vai ser logo".
A família foi executada na noite de quarta-feira na cidade de Americana, onde residia e mantinha a empresa. Tempesta e a mulher foram atingidos por 16 tiros. Os corpos das duas meninas, mortas por estrangulamento, foram encontrados pelo lavrador Benedito de Lima, às margens de uma rodovia, em Elias Fausto, a 50 quilômetros de Americana.
O secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Ronaldo Augusto Marzagão, e o delegado geral da Polícia Civil de São Paulo, Maurício José Lemos Freire, devem ir a Americana nesta sexta-feira para acompanhar as investigações.
A hipótese de vingança é levantada pelo delegado seccional de Americana, João Dutra, já que existem processos contra a vítima na Justiça Comum, por estelionato.
- Não haveria outro motivo para um crime tão bárbaro - afirmou o seccional.
Na tarde de quinta-feira, os corpos das quatro vítimas foram enterrados em Santa Bárbara d´Oeste. O pai do empresário, José Geraldo Tempesta, disse desconhecer que o filho tivesse inimigos. "Se ele tinha nunca me falou nada", afirmou.

QUE COVARDIA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:44  comentar

SÃO PAULO - Cinco pessoas já foram ouvidas e novas testemunhas devem depor nesta sexta-feira à polícia sobre a morte do empresário Robson Douglas Tempesta, de sua mulher, Ana Paula Tempesta, e das duas filhas do casal, Camila, de 8 anos, e Laura, de 1 e 8 meses. A lista de testemunhas é extensa e a polícia acredita que a família foi morta por vingança. Credores do casal são suspeitos, já que funcionários disseram que eles eram ameaçados.
Na comunidade de um site de relacionamentos, que se intitula "Eu Já Levei Calote de Pilantra", uma mensagem avisava a todos da morte de Robson e de sua mulher. A mensagem ainda lamentava que muitos iriam ficar no prejuízo, mas que ele não iria aplicar golpes em mais ninguém. Tempesta era empresário do setor de eventos e é descrito na comunidade como alguém que aplicava golpes em pessoas contratadas pela empresa dele. Em uma das mensagens da comunidade, uma ameaça para o empresário foi deixada: "A casa vai cair, e vai ser logo".
A família foi executada na noite de quarta-feira na cidade de Americana, onde residia e mantinha a empresa. Tempesta e a mulher foram atingidos por 16 tiros. Os corpos das duas meninas, mortas por estrangulamento, foram encontrados pelo lavrador Benedito de Lima, às margens de uma rodovia, em Elias Fausto, a 50 quilômetros de Americana.
O secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Ronaldo Augusto Marzagão, e o delegado geral da Polícia Civil de São Paulo, Maurício José Lemos Freire, devem ir a Americana nesta sexta-feira para acompanhar as investigações.
A hipótese de vingança é levantada pelo delegado seccional de Americana, João Dutra, já que existem processos contra a vítima na Justiça Comum, por estelionato.
- Não haveria outro motivo para um crime tão bárbaro - afirmou o seccional.
Na tarde de quinta-feira, os corpos das quatro vítimas foram enterrados em Santa Bárbara d´Oeste. O pai do empresário, José Geraldo Tempesta, disse desconhecer que o filho tivesse inimigos. "Se ele tinha nunca me falou nada", afirmou.

QUE COVARDIA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:44  comentar

Coleção completa

Acabei de ler "As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" (Cia. das Letras) e achei uma droga. É o primeiro álbum do belga Hergé com o seu mais famoso personagem, era inédito no Brasil e coisa e tal... mas é pueril, preconceituoso, em preto-e-branco e bobo. Vale apenas pelo valor histórico e para completar a coleção.
O último álbum - "Tintim e a alfa-arte" -, apesar de incompleto, já que o autor morreu no meio do processo, é bem interessante. E melhor. Isto porque o livro, também inédito no Brasil, mostra esboços e idéias de Hergé. Acaba funcionando como uma aula de quadrinhos e revela o processo do autor.
"As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" saiu em 1930, mas como Tintim surgiu em 10 de janeiro de 1929, o jovem jornalista completou 80 anos no último sábado. Mas continua com corpinho de 20. Ou menos, até. Já "Tintim e a alfa-arte" saiu, incompleto, em 1986, três anos depois da morte de Hergé.
Agora que a coleção de 24 álbuns finalmente está completa, não custa perguntar, qual é o melhor álbum de Tintim?

DÊ A SUA OPINIÃO TAMBÉM


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:29  comentar

Coleção completa

Acabei de ler "As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" (Cia. das Letras) e achei uma droga. É o primeiro álbum do belga Hergé com o seu mais famoso personagem, era inédito no Brasil e coisa e tal... mas é pueril, preconceituoso, em preto-e-branco e bobo. Vale apenas pelo valor histórico e para completar a coleção.
O último álbum - "Tintim e a alfa-arte" -, apesar de incompleto, já que o autor morreu no meio do processo, é bem interessante. E melhor. Isto porque o livro, também inédito no Brasil, mostra esboços e idéias de Hergé. Acaba funcionando como uma aula de quadrinhos e revela o processo do autor.
"As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" saiu em 1930, mas como Tintim surgiu em 10 de janeiro de 1929, o jovem jornalista completou 80 anos no último sábado. Mas continua com corpinho de 20. Ou menos, até. Já "Tintim e a alfa-arte" saiu, incompleto, em 1986, três anos depois da morte de Hergé.
Agora que a coleção de 24 álbuns finalmente está completa, não custa perguntar, qual é o melhor álbum de Tintim?

DÊ A SUA OPINIÃO TAMBÉM


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:29  comentar

Coleção completa

Acabei de ler "As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" (Cia. das Letras) e achei uma droga. É o primeiro álbum do belga Hergé com o seu mais famoso personagem, era inédito no Brasil e coisa e tal... mas é pueril, preconceituoso, em preto-e-branco e bobo. Vale apenas pelo valor histórico e para completar a coleção.
O último álbum - "Tintim e a alfa-arte" -, apesar de incompleto, já que o autor morreu no meio do processo, é bem interessante. E melhor. Isto porque o livro, também inédito no Brasil, mostra esboços e idéias de Hergé. Acaba funcionando como uma aula de quadrinhos e revela o processo do autor.
"As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" saiu em 1930, mas como Tintim surgiu em 10 de janeiro de 1929, o jovem jornalista completou 80 anos no último sábado. Mas continua com corpinho de 20. Ou menos, até. Já "Tintim e a alfa-arte" saiu, incompleto, em 1986, três anos depois da morte de Hergé.
Agora que a coleção de 24 álbuns finalmente está completa, não custa perguntar, qual é o melhor álbum de Tintim?

DÊ A SUA OPINIÃO TAMBÉM


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:29  comentar

Coleção completa

Acabei de ler "As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" (Cia. das Letras) e achei uma droga. É o primeiro álbum do belga Hergé com o seu mais famoso personagem, era inédito no Brasil e coisa e tal... mas é pueril, preconceituoso, em preto-e-branco e bobo. Vale apenas pelo valor histórico e para completar a coleção.
O último álbum - "Tintim e a alfa-arte" -, apesar de incompleto, já que o autor morreu no meio do processo, é bem interessante. E melhor. Isto porque o livro, também inédito no Brasil, mostra esboços e idéias de Hergé. Acaba funcionando como uma aula de quadrinhos e revela o processo do autor.
"As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" saiu em 1930, mas como Tintim surgiu em 10 de janeiro de 1929, o jovem jornalista completou 80 anos no último sábado. Mas continua com corpinho de 20. Ou menos, até. Já "Tintim e a alfa-arte" saiu, incompleto, em 1986, três anos depois da morte de Hergé.
Agora que a coleção de 24 álbuns finalmente está completa, não custa perguntar, qual é o melhor álbum de Tintim?

DÊ A SUA OPINIÃO TAMBÉM


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:29  comentar

Coleção completa

Acabei de ler "As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" (Cia. das Letras) e achei uma droga. É o primeiro álbum do belga Hergé com o seu mais famoso personagem, era inédito no Brasil e coisa e tal... mas é pueril, preconceituoso, em preto-e-branco e bobo. Vale apenas pelo valor histórico e para completar a coleção.
O último álbum - "Tintim e a alfa-arte" -, apesar de incompleto, já que o autor morreu no meio do processo, é bem interessante. E melhor. Isto porque o livro, também inédito no Brasil, mostra esboços e idéias de Hergé. Acaba funcionando como uma aula de quadrinhos e revela o processo do autor.
"As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" saiu em 1930, mas como Tintim surgiu em 10 de janeiro de 1929, o jovem jornalista completou 80 anos no último sábado. Mas continua com corpinho de 20. Ou menos, até. Já "Tintim e a alfa-arte" saiu, incompleto, em 1986, três anos depois da morte de Hergé.
Agora que a coleção de 24 álbuns finalmente está completa, não custa perguntar, qual é o melhor álbum de Tintim?

DÊ A SUA OPINIÃO TAMBÉM


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:29  comentar

Coleção completa

Acabei de ler "As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" (Cia. das Letras) e achei uma droga. É o primeiro álbum do belga Hergé com o seu mais famoso personagem, era inédito no Brasil e coisa e tal... mas é pueril, preconceituoso, em preto-e-branco e bobo. Vale apenas pelo valor histórico e para completar a coleção.
O último álbum - "Tintim e a alfa-arte" -, apesar de incompleto, já que o autor morreu no meio do processo, é bem interessante. E melhor. Isto porque o livro, também inédito no Brasil, mostra esboços e idéias de Hergé. Acaba funcionando como uma aula de quadrinhos e revela o processo do autor.
"As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" saiu em 1930, mas como Tintim surgiu em 10 de janeiro de 1929, o jovem jornalista completou 80 anos no último sábado. Mas continua com corpinho de 20. Ou menos, até. Já "Tintim e a alfa-arte" saiu, incompleto, em 1986, três anos depois da morte de Hergé.
Agora que a coleção de 24 álbuns finalmente está completa, não custa perguntar, qual é o melhor álbum de Tintim?

DÊ A SUA OPINIÃO TAMBÉM


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:29  comentar

Coleção completa

Acabei de ler "As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" (Cia. das Letras) e achei uma droga. É o primeiro álbum do belga Hergé com o seu mais famoso personagem, era inédito no Brasil e coisa e tal... mas é pueril, preconceituoso, em preto-e-branco e bobo. Vale apenas pelo valor histórico e para completar a coleção.
O último álbum - "Tintim e a alfa-arte" -, apesar de incompleto, já que o autor morreu no meio do processo, é bem interessante. E melhor. Isto porque o livro, também inédito no Brasil, mostra esboços e idéias de Hergé. Acaba funcionando como uma aula de quadrinhos e revela o processo do autor.
"As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" saiu em 1930, mas como Tintim surgiu em 10 de janeiro de 1929, o jovem jornalista completou 80 anos no último sábado. Mas continua com corpinho de 20. Ou menos, até. Já "Tintim e a alfa-arte" saiu, incompleto, em 1986, três anos depois da morte de Hergé.
Agora que a coleção de 24 álbuns finalmente está completa, não custa perguntar, qual é o melhor álbum de Tintim?

DÊ A SUA OPINIÃO TAMBÉM


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:29  comentar

Coleção completa

Acabei de ler "As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" (Cia. das Letras) e achei uma droga. É o primeiro álbum do belga Hergé com o seu mais famoso personagem, era inédito no Brasil e coisa e tal... mas é pueril, preconceituoso, em preto-e-branco e bobo. Vale apenas pelo valor histórico e para completar a coleção.
O último álbum - "Tintim e a alfa-arte" -, apesar de incompleto, já que o autor morreu no meio do processo, é bem interessante. E melhor. Isto porque o livro, também inédito no Brasil, mostra esboços e idéias de Hergé. Acaba funcionando como uma aula de quadrinhos e revela o processo do autor.
"As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" saiu em 1930, mas como Tintim surgiu em 10 de janeiro de 1929, o jovem jornalista completou 80 anos no último sábado. Mas continua com corpinho de 20. Ou menos, até. Já "Tintim e a alfa-arte" saiu, incompleto, em 1986, três anos depois da morte de Hergé.
Agora que a coleção de 24 álbuns finalmente está completa, não custa perguntar, qual é o melhor álbum de Tintim?

DÊ A SUA OPINIÃO TAMBÉM


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:29  comentar

Coleção completa

Acabei de ler "As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" (Cia. das Letras) e achei uma droga. É o primeiro álbum do belga Hergé com o seu mais famoso personagem, era inédito no Brasil e coisa e tal... mas é pueril, preconceituoso, em preto-e-branco e bobo. Vale apenas pelo valor histórico e para completar a coleção.
O último álbum - "Tintim e a alfa-arte" -, apesar de incompleto, já que o autor morreu no meio do processo, é bem interessante. E melhor. Isto porque o livro, também inédito no Brasil, mostra esboços e idéias de Hergé. Acaba funcionando como uma aula de quadrinhos e revela o processo do autor.
"As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" saiu em 1930, mas como Tintim surgiu em 10 de janeiro de 1929, o jovem jornalista completou 80 anos no último sábado. Mas continua com corpinho de 20. Ou menos, até. Já "Tintim e a alfa-arte" saiu, incompleto, em 1986, três anos depois da morte de Hergé.
Agora que a coleção de 24 álbuns finalmente está completa, não custa perguntar, qual é o melhor álbum de Tintim?

DÊ A SUA OPINIÃO TAMBÉM


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:29  comentar

Coleção completa

Acabei de ler "As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" (Cia. das Letras) e achei uma droga. É o primeiro álbum do belga Hergé com o seu mais famoso personagem, era inédito no Brasil e coisa e tal... mas é pueril, preconceituoso, em preto-e-branco e bobo. Vale apenas pelo valor histórico e para completar a coleção.
O último álbum - "Tintim e a alfa-arte" -, apesar de incompleto, já que o autor morreu no meio do processo, é bem interessante. E melhor. Isto porque o livro, também inédito no Brasil, mostra esboços e idéias de Hergé. Acaba funcionando como uma aula de quadrinhos e revela o processo do autor.
"As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" saiu em 1930, mas como Tintim surgiu em 10 de janeiro de 1929, o jovem jornalista completou 80 anos no último sábado. Mas continua com corpinho de 20. Ou menos, até. Já "Tintim e a alfa-arte" saiu, incompleto, em 1986, três anos depois da morte de Hergé.
Agora que a coleção de 24 álbuns finalmente está completa, não custa perguntar, qual é o melhor álbum de Tintim?

DÊ A SUA OPINIÃO TAMBÉM


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:29  comentar

Coleção completa

Acabei de ler "As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" (Cia. das Letras) e achei uma droga. É o primeiro álbum do belga Hergé com o seu mais famoso personagem, era inédito no Brasil e coisa e tal... mas é pueril, preconceituoso, em preto-e-branco e bobo. Vale apenas pelo valor histórico e para completar a coleção.
O último álbum - "Tintim e a alfa-arte" -, apesar de incompleto, já que o autor morreu no meio do processo, é bem interessante. E melhor. Isto porque o livro, também inédito no Brasil, mostra esboços e idéias de Hergé. Acaba funcionando como uma aula de quadrinhos e revela o processo do autor.
"As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" saiu em 1930, mas como Tintim surgiu em 10 de janeiro de 1929, o jovem jornalista completou 80 anos no último sábado. Mas continua com corpinho de 20. Ou menos, até. Já "Tintim e a alfa-arte" saiu, incompleto, em 1986, três anos depois da morte de Hergé.
Agora que a coleção de 24 álbuns finalmente está completa, não custa perguntar, qual é o melhor álbum de Tintim?

DÊ A SUA OPINIÃO TAMBÉM


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:29  comentar

Coleção completa

Acabei de ler "As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" (Cia. das Letras) e achei uma droga. É o primeiro álbum do belga Hergé com o seu mais famoso personagem, era inédito no Brasil e coisa e tal... mas é pueril, preconceituoso, em preto-e-branco e bobo. Vale apenas pelo valor histórico e para completar a coleção.
O último álbum - "Tintim e a alfa-arte" -, apesar de incompleto, já que o autor morreu no meio do processo, é bem interessante. E melhor. Isto porque o livro, também inédito no Brasil, mostra esboços e idéias de Hergé. Acaba funcionando como uma aula de quadrinhos e revela o processo do autor.
"As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" saiu em 1930, mas como Tintim surgiu em 10 de janeiro de 1929, o jovem jornalista completou 80 anos no último sábado. Mas continua com corpinho de 20. Ou menos, até. Já "Tintim e a alfa-arte" saiu, incompleto, em 1986, três anos depois da morte de Hergé.
Agora que a coleção de 24 álbuns finalmente está completa, não custa perguntar, qual é o melhor álbum de Tintim?

DÊ A SUA OPINIÃO TAMBÉM


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:29  comentar

Coleção completa

Acabei de ler "As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" (Cia. das Letras) e achei uma droga. É o primeiro álbum do belga Hergé com o seu mais famoso personagem, era inédito no Brasil e coisa e tal... mas é pueril, preconceituoso, em preto-e-branco e bobo. Vale apenas pelo valor histórico e para completar a coleção.
O último álbum - "Tintim e a alfa-arte" -, apesar de incompleto, já que o autor morreu no meio do processo, é bem interessante. E melhor. Isto porque o livro, também inédito no Brasil, mostra esboços e idéias de Hergé. Acaba funcionando como uma aula de quadrinhos e revela o processo do autor.
"As aventuras de Tintim - repórter do 'Petit Vingtième' - no país dos sovietes" saiu em 1930, mas como Tintim surgiu em 10 de janeiro de 1929, o jovem jornalista completou 80 anos no último sábado. Mas continua com corpinho de 20. Ou menos, até. Já "Tintim e a alfa-arte" saiu, incompleto, em 1986, três anos depois da morte de Hergé.
Agora que a coleção de 24 álbuns finalmente está completa, não custa perguntar, qual é o melhor álbum de Tintim?

DÊ A SUA OPINIÃO TAMBÉM


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:29  comentar

Projeto cuida dos animais bebês que perdem os pais na caça clandestina de elefantes.
Um ONG no Quênia mantém um orfanato para elefantes que perderam os pais por causa da caça ilegal provocada pelo comércio de marfim. O projeto, da ONG David Sheldrick Wildlife Trust, é coordenado por Daphne Sheldrick, que passou 28 anos buscando as melhores formas de amamentar e cuidar dos animais. Os animais órfãos são levados para o chamado "berçário" do grupo, localizado na capital, Nairóbi.
Nesse estágio, os animais com menos de um ano de vida são amamentados com uma fórmula especial criada por Sheldrick. Até os cinco meses, os elefantes são acompanhados 24 horas por dia por integrantes do projeto, que dormem ao lado dos animais em estábulos construídos especialmente para abrigar os elefantes.
Depois desse período, os animais continuam recebendo atenção humana, mas em intervalos cada vez maiores, até completarem um ano de vida. Nessa idade, se estiverem em boas condições de saúde, os elefantes são transferidos para o Parque Nacional de Tsavo East, onde são, aos poucos, reintegrados à vida selvagem.
"O objetivo do projeto é cuidar dos elefantes de tal maneira que eles cresçam psicologicamente saudáveis para que, na hora certa, possam retornar para o lugar que pertencem, junto com outros elefantes no Parque Nacional", disse Sheldrick.
"Lá, eles podem usufruir a qualidade de vida selvagem, que é direito dos animais", explicou.

Recuperação
Atualmente, o "orfanato" em Nairóbi cuida de 13 elefantes bebês, com menos de dois anos de idade. Além desses, outros 30 animais estão sendo tratados no Parque Nacional de Tsavo, em preparação para a reintegração à vida selvagem.
Segundo Sheldrick, o número de órfãos recebidos pelo projeto aumentou em 2008.
"Houve uma intensificação na caça clandestina por causa do aumento na demanda chinesa pelos chifres de marfim, o que incentivou a comunidade local a voltar a caçar elefantes, já que o preço pago pelo marfim também aumentou", disse Sheldrick.
O projeto foi iniciado há trinta anos e já resgatou 150 elefantes. Cerca de 90 foram reabilitados e 45 já foram reintegrados à vida selvagem com sucesso. Apesar disso, 60 animais morreram porque chegaram muito fracos ou debilitados aos centros de recuperação do projeto.
O projeto é financiado por doações do público, que pode "adotar" os animais.


FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:36  comentar

Projeto cuida dos animais bebês que perdem os pais na caça clandestina de elefantes.
Um ONG no Quênia mantém um orfanato para elefantes que perderam os pais por causa da caça ilegal provocada pelo comércio de marfim. O projeto, da ONG David Sheldrick Wildlife Trust, é coordenado por Daphne Sheldrick, que passou 28 anos buscando as melhores formas de amamentar e cuidar dos animais. Os animais órfãos são levados para o chamado "berçário" do grupo, localizado na capital, Nairóbi.
Nesse estágio, os animais com menos de um ano de vida são amamentados com uma fórmula especial criada por Sheldrick. Até os cinco meses, os elefantes são acompanhados 24 horas por dia por integrantes do projeto, que dormem ao lado dos animais em estábulos construídos especialmente para abrigar os elefantes.
Depois desse período, os animais continuam recebendo atenção humana, mas em intervalos cada vez maiores, até completarem um ano de vida. Nessa idade, se estiverem em boas condições de saúde, os elefantes são transferidos para o Parque Nacional de Tsavo East, onde são, aos poucos, reintegrados à vida selvagem.
"O objetivo do projeto é cuidar dos elefantes de tal maneira que eles cresçam psicologicamente saudáveis para que, na hora certa, possam retornar para o lugar que pertencem, junto com outros elefantes no Parque Nacional", disse Sheldrick.
"Lá, eles podem usufruir a qualidade de vida selvagem, que é direito dos animais", explicou.

Recuperação
Atualmente, o "orfanato" em Nairóbi cuida de 13 elefantes bebês, com menos de dois anos de idade. Além desses, outros 30 animais estão sendo tratados no Parque Nacional de Tsavo, em preparação para a reintegração à vida selvagem.
Segundo Sheldrick, o número de órfãos recebidos pelo projeto aumentou em 2008.
"Houve uma intensificação na caça clandestina por causa do aumento na demanda chinesa pelos chifres de marfim, o que incentivou a comunidade local a voltar a caçar elefantes, já que o preço pago pelo marfim também aumentou", disse Sheldrick.
O projeto foi iniciado há trinta anos e já resgatou 150 elefantes. Cerca de 90 foram reabilitados e 45 já foram reintegrados à vida selvagem com sucesso. Apesar disso, 60 animais morreram porque chegaram muito fracos ou debilitados aos centros de recuperação do projeto.
O projeto é financiado por doações do público, que pode "adotar" os animais.


FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:36  comentar

Projeto cuida dos animais bebês que perdem os pais na caça clandestina de elefantes.
Um ONG no Quênia mantém um orfanato para elefantes que perderam os pais por causa da caça ilegal provocada pelo comércio de marfim. O projeto, da ONG David Sheldrick Wildlife Trust, é coordenado por Daphne Sheldrick, que passou 28 anos buscando as melhores formas de amamentar e cuidar dos animais. Os animais órfãos são levados para o chamado "berçário" do grupo, localizado na capital, Nairóbi.
Nesse estágio, os animais com menos de um ano de vida são amamentados com uma fórmula especial criada por Sheldrick. Até os cinco meses, os elefantes são acompanhados 24 horas por dia por integrantes do projeto, que dormem ao lado dos animais em estábulos construídos especialmente para abrigar os elefantes.
Depois desse período, os animais continuam recebendo atenção humana, mas em intervalos cada vez maiores, até completarem um ano de vida. Nessa idade, se estiverem em boas condições de saúde, os elefantes são transferidos para o Parque Nacional de Tsavo East, onde são, aos poucos, reintegrados à vida selvagem.
"O objetivo do projeto é cuidar dos elefantes de tal maneira que eles cresçam psicologicamente saudáveis para que, na hora certa, possam retornar para o lugar que pertencem, junto com outros elefantes no Parque Nacional", disse Sheldrick.
"Lá, eles podem usufruir a qualidade de vida selvagem, que é direito dos animais", explicou.

Recuperação
Atualmente, o "orfanato" em Nairóbi cuida de 13 elefantes bebês, com menos de dois anos de idade. Além desses, outros 30 animais estão sendo tratados no Parque Nacional de Tsavo, em preparação para a reintegração à vida selvagem.
Segundo Sheldrick, o número de órfãos recebidos pelo projeto aumentou em 2008.
"Houve uma intensificação na caça clandestina por causa do aumento na demanda chinesa pelos chifres de marfim, o que incentivou a comunidade local a voltar a caçar elefantes, já que o preço pago pelo marfim também aumentou", disse Sheldrick.
O projeto foi iniciado há trinta anos e já resgatou 150 elefantes. Cerca de 90 foram reabilitados e 45 já foram reintegrados à vida selvagem com sucesso. Apesar disso, 60 animais morreram porque chegaram muito fracos ou debilitados aos centros de recuperação do projeto.
O projeto é financiado por doações do público, que pode "adotar" os animais.


FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:36  comentar

Projeto cuida dos animais bebês que perdem os pais na caça clandestina de elefantes.
Um ONG no Quênia mantém um orfanato para elefantes que perderam os pais por causa da caça ilegal provocada pelo comércio de marfim. O projeto, da ONG David Sheldrick Wildlife Trust, é coordenado por Daphne Sheldrick, que passou 28 anos buscando as melhores formas de amamentar e cuidar dos animais. Os animais órfãos são levados para o chamado "berçário" do grupo, localizado na capital, Nairóbi.
Nesse estágio, os animais com menos de um ano de vida são amamentados com uma fórmula especial criada por Sheldrick. Até os cinco meses, os elefantes são acompanhados 24 horas por dia por integrantes do projeto, que dormem ao lado dos animais em estábulos construídos especialmente para abrigar os elefantes.
Depois desse período, os animais continuam recebendo atenção humana, mas em intervalos cada vez maiores, até completarem um ano de vida. Nessa idade, se estiverem em boas condições de saúde, os elefantes são transferidos para o Parque Nacional de Tsavo East, onde são, aos poucos, reintegrados à vida selvagem.
"O objetivo do projeto é cuidar dos elefantes de tal maneira que eles cresçam psicologicamente saudáveis para que, na hora certa, possam retornar para o lugar que pertencem, junto com outros elefantes no Parque Nacional", disse Sheldrick.
"Lá, eles podem usufruir a qualidade de vida selvagem, que é direito dos animais", explicou.

Recuperação
Atualmente, o "orfanato" em Nairóbi cuida de 13 elefantes bebês, com menos de dois anos de idade. Além desses, outros 30 animais estão sendo tratados no Parque Nacional de Tsavo, em preparação para a reintegração à vida selvagem.
Segundo Sheldrick, o número de órfãos recebidos pelo projeto aumentou em 2008.
"Houve uma intensificação na caça clandestina por causa do aumento na demanda chinesa pelos chifres de marfim, o que incentivou a comunidade local a voltar a caçar elefantes, já que o preço pago pelo marfim também aumentou", disse Sheldrick.
O projeto foi iniciado há trinta anos e já resgatou 150 elefantes. Cerca de 90 foram reabilitados e 45 já foram reintegrados à vida selvagem com sucesso. Apesar disso, 60 animais morreram porque chegaram muito fracos ou debilitados aos centros de recuperação do projeto.
O projeto é financiado por doações do público, que pode "adotar" os animais.


FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:36  comentar

Projeto cuida dos animais bebês que perdem os pais na caça clandestina de elefantes.
Um ONG no Quênia mantém um orfanato para elefantes que perderam os pais por causa da caça ilegal provocada pelo comércio de marfim. O projeto, da ONG David Sheldrick Wildlife Trust, é coordenado por Daphne Sheldrick, que passou 28 anos buscando as melhores formas de amamentar e cuidar dos animais. Os animais órfãos são levados para o chamado "berçário" do grupo, localizado na capital, Nairóbi.
Nesse estágio, os animais com menos de um ano de vida são amamentados com uma fórmula especial criada por Sheldrick. Até os cinco meses, os elefantes são acompanhados 24 horas por dia por integrantes do projeto, que dormem ao lado dos animais em estábulos construídos especialmente para abrigar os elefantes.
Depois desse período, os animais continuam recebendo atenção humana, mas em intervalos cada vez maiores, até completarem um ano de vida. Nessa idade, se estiverem em boas condições de saúde, os elefantes são transferidos para o Parque Nacional de Tsavo East, onde são, aos poucos, reintegrados à vida selvagem.
"O objetivo do projeto é cuidar dos elefantes de tal maneira que eles cresçam psicologicamente saudáveis para que, na hora certa, possam retornar para o lugar que pertencem, junto com outros elefantes no Parque Nacional", disse Sheldrick.
"Lá, eles podem usufruir a qualidade de vida selvagem, que é direito dos animais", explicou.

Recuperação
Atualmente, o "orfanato" em Nairóbi cuida de 13 elefantes bebês, com menos de dois anos de idade. Além desses, outros 30 animais estão sendo tratados no Parque Nacional de Tsavo, em preparação para a reintegração à vida selvagem.
Segundo Sheldrick, o número de órfãos recebidos pelo projeto aumentou em 2008.
"Houve uma intensificação na caça clandestina por causa do aumento na demanda chinesa pelos chifres de marfim, o que incentivou a comunidade local a voltar a caçar elefantes, já que o preço pago pelo marfim também aumentou", disse Sheldrick.
O projeto foi iniciado há trinta anos e já resgatou 150 elefantes. Cerca de 90 foram reabilitados e 45 já foram reintegrados à vida selvagem com sucesso. Apesar disso, 60 animais morreram porque chegaram muito fracos ou debilitados aos centros de recuperação do projeto.
O projeto é financiado por doações do público, que pode "adotar" os animais.


FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:36  comentar

Projeto cuida dos animais bebês que perdem os pais na caça clandestina de elefantes.
Um ONG no Quênia mantém um orfanato para elefantes que perderam os pais por causa da caça ilegal provocada pelo comércio de marfim. O projeto, da ONG David Sheldrick Wildlife Trust, é coordenado por Daphne Sheldrick, que passou 28 anos buscando as melhores formas de amamentar e cuidar dos animais. Os animais órfãos são levados para o chamado "berçário" do grupo, localizado na capital, Nairóbi.
Nesse estágio, os animais com menos de um ano de vida são amamentados com uma fórmula especial criada por Sheldrick. Até os cinco meses, os elefantes são acompanhados 24 horas por dia por integrantes do projeto, que dormem ao lado dos animais em estábulos construídos especialmente para abrigar os elefantes.
Depois desse período, os animais continuam recebendo atenção humana, mas em intervalos cada vez maiores, até completarem um ano de vida. Nessa idade, se estiverem em boas condições de saúde, os elefantes são transferidos para o Parque Nacional de Tsavo East, onde são, aos poucos, reintegrados à vida selvagem.
"O objetivo do projeto é cuidar dos elefantes de tal maneira que eles cresçam psicologicamente saudáveis para que, na hora certa, possam retornar para o lugar que pertencem, junto com outros elefantes no Parque Nacional", disse Sheldrick.
"Lá, eles podem usufruir a qualidade de vida selvagem, que é direito dos animais", explicou.

Recuperação
Atualmente, o "orfanato" em Nairóbi cuida de 13 elefantes bebês, com menos de dois anos de idade. Além desses, outros 30 animais estão sendo tratados no Parque Nacional de Tsavo, em preparação para a reintegração à vida selvagem.
Segundo Sheldrick, o número de órfãos recebidos pelo projeto aumentou em 2008.
"Houve uma intensificação na caça clandestina por causa do aumento na demanda chinesa pelos chifres de marfim, o que incentivou a comunidade local a voltar a caçar elefantes, já que o preço pago pelo marfim também aumentou", disse Sheldrick.
O projeto foi iniciado há trinta anos e já resgatou 150 elefantes. Cerca de 90 foram reabilitados e 45 já foram reintegrados à vida selvagem com sucesso. Apesar disso, 60 animais morreram porque chegaram muito fracos ou debilitados aos centros de recuperação do projeto.
O projeto é financiado por doações do público, que pode "adotar" os animais.


FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:36  comentar

Projeto cuida dos animais bebês que perdem os pais na caça clandestina de elefantes.
Um ONG no Quênia mantém um orfanato para elefantes que perderam os pais por causa da caça ilegal provocada pelo comércio de marfim. O projeto, da ONG David Sheldrick Wildlife Trust, é coordenado por Daphne Sheldrick, que passou 28 anos buscando as melhores formas de amamentar e cuidar dos animais. Os animais órfãos são levados para o chamado "berçário" do grupo, localizado na capital, Nairóbi.
Nesse estágio, os animais com menos de um ano de vida são amamentados com uma fórmula especial criada por Sheldrick. Até os cinco meses, os elefantes são acompanhados 24 horas por dia por integrantes do projeto, que dormem ao lado dos animais em estábulos construídos especialmente para abrigar os elefantes.
Depois desse período, os animais continuam recebendo atenção humana, mas em intervalos cada vez maiores, até completarem um ano de vida. Nessa idade, se estiverem em boas condições de saúde, os elefantes são transferidos para o Parque Nacional de Tsavo East, onde são, aos poucos, reintegrados à vida selvagem.
"O objetivo do projeto é cuidar dos elefantes de tal maneira que eles cresçam psicologicamente saudáveis para que, na hora certa, possam retornar para o lugar que pertencem, junto com outros elefantes no Parque Nacional", disse Sheldrick.
"Lá, eles podem usufruir a qualidade de vida selvagem, que é direito dos animais", explicou.

Recuperação
Atualmente, o "orfanato" em Nairóbi cuida de 13 elefantes bebês, com menos de dois anos de idade. Além desses, outros 30 animais estão sendo tratados no Parque Nacional de Tsavo, em preparação para a reintegração à vida selvagem.
Segundo Sheldrick, o número de órfãos recebidos pelo projeto aumentou em 2008.
"Houve uma intensificação na caça clandestina por causa do aumento na demanda chinesa pelos chifres de marfim, o que incentivou a comunidade local a voltar a caçar elefantes, já que o preço pago pelo marfim também aumentou", disse Sheldrick.
O projeto foi iniciado há trinta anos e já resgatou 150 elefantes. Cerca de 90 foram reabilitados e 45 já foram reintegrados à vida selvagem com sucesso. Apesar disso, 60 animais morreram porque chegaram muito fracos ou debilitados aos centros de recuperação do projeto.
O projeto é financiado por doações do público, que pode "adotar" os animais.


FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:36  comentar

Projeto cuida dos animais bebês que perdem os pais na caça clandestina de elefantes.
Um ONG no Quênia mantém um orfanato para elefantes que perderam os pais por causa da caça ilegal provocada pelo comércio de marfim. O projeto, da ONG David Sheldrick Wildlife Trust, é coordenado por Daphne Sheldrick, que passou 28 anos buscando as melhores formas de amamentar e cuidar dos animais. Os animais órfãos são levados para o chamado "berçário" do grupo, localizado na capital, Nairóbi.
Nesse estágio, os animais com menos de um ano de vida são amamentados com uma fórmula especial criada por Sheldrick. Até os cinco meses, os elefantes são acompanhados 24 horas por dia por integrantes do projeto, que dormem ao lado dos animais em estábulos construídos especialmente para abrigar os elefantes.
Depois desse período, os animais continuam recebendo atenção humana, mas em intervalos cada vez maiores, até completarem um ano de vida. Nessa idade, se estiverem em boas condições de saúde, os elefantes são transferidos para o Parque Nacional de Tsavo East, onde são, aos poucos, reintegrados à vida selvagem.
"O objetivo do projeto é cuidar dos elefantes de tal maneira que eles cresçam psicologicamente saudáveis para que, na hora certa, possam retornar para o lugar que pertencem, junto com outros elefantes no Parque Nacional", disse Sheldrick.
"Lá, eles podem usufruir a qualidade de vida selvagem, que é direito dos animais", explicou.

Recuperação
Atualmente, o "orfanato" em Nairóbi cuida de 13 elefantes bebês, com menos de dois anos de idade. Além desses, outros 30 animais estão sendo tratados no Parque Nacional de Tsavo, em preparação para a reintegração à vida selvagem.
Segundo Sheldrick, o número de órfãos recebidos pelo projeto aumentou em 2008.
"Houve uma intensificação na caça clandestina por causa do aumento na demanda chinesa pelos chifres de marfim, o que incentivou a comunidade local a voltar a caçar elefantes, já que o preço pago pelo marfim também aumentou", disse Sheldrick.
O projeto foi iniciado há trinta anos e já resgatou 150 elefantes. Cerca de 90 foram reabilitados e 45 já foram reintegrados à vida selvagem com sucesso. Apesar disso, 60 animais morreram porque chegaram muito fracos ou debilitados aos centros de recuperação do projeto.
O projeto é financiado por doações do público, que pode "adotar" os animais.


FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:36  comentar

Projeto cuida dos animais bebês que perdem os pais na caça clandestina de elefantes.
Um ONG no Quênia mantém um orfanato para elefantes que perderam os pais por causa da caça ilegal provocada pelo comércio de marfim. O projeto, da ONG David Sheldrick Wildlife Trust, é coordenado por Daphne Sheldrick, que passou 28 anos buscando as melhores formas de amamentar e cuidar dos animais. Os animais órfãos são levados para o chamado "berçário" do grupo, localizado na capital, Nairóbi.
Nesse estágio, os animais com menos de um ano de vida são amamentados com uma fórmula especial criada por Sheldrick. Até os cinco meses, os elefantes são acompanhados 24 horas por dia por integrantes do projeto, que dormem ao lado dos animais em estábulos construídos especialmente para abrigar os elefantes.
Depois desse período, os animais continuam recebendo atenção humana, mas em intervalos cada vez maiores, até completarem um ano de vida. Nessa idade, se estiverem em boas condições de saúde, os elefantes são transferidos para o Parque Nacional de Tsavo East, onde são, aos poucos, reintegrados à vida selvagem.
"O objetivo do projeto é cuidar dos elefantes de tal maneira que eles cresçam psicologicamente saudáveis para que, na hora certa, possam retornar para o lugar que pertencem, junto com outros elefantes no Parque Nacional", disse Sheldrick.
"Lá, eles podem usufruir a qualidade de vida selvagem, que é direito dos animais", explicou.

Recuperação
Atualmente, o "orfanato" em Nairóbi cuida de 13 elefantes bebês, com menos de dois anos de idade. Além desses, outros 30 animais estão sendo tratados no Parque Nacional de Tsavo, em preparação para a reintegração à vida selvagem.
Segundo Sheldrick, o número de órfãos recebidos pelo projeto aumentou em 2008.
"Houve uma intensificação na caça clandestina por causa do aumento na demanda chinesa pelos chifres de marfim, o que incentivou a comunidade local a voltar a caçar elefantes, já que o preço pago pelo marfim também aumentou", disse Sheldrick.
O projeto foi iniciado há trinta anos e já resgatou 150 elefantes. Cerca de 90 foram reabilitados e 45 já foram reintegrados à vida selvagem com sucesso. Apesar disso, 60 animais morreram porque chegaram muito fracos ou debilitados aos centros de recuperação do projeto.
O projeto é financiado por doações do público, que pode "adotar" os animais.


FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:36  comentar

Projeto cuida dos animais bebês que perdem os pais na caça clandestina de elefantes.
Um ONG no Quênia mantém um orfanato para elefantes que perderam os pais por causa da caça ilegal provocada pelo comércio de marfim. O projeto, da ONG David Sheldrick Wildlife Trust, é coordenado por Daphne Sheldrick, que passou 28 anos buscando as melhores formas de amamentar e cuidar dos animais. Os animais órfãos são levados para o chamado "berçário" do grupo, localizado na capital, Nairóbi.
Nesse estágio, os animais com menos de um ano de vida são amamentados com uma fórmula especial criada por Sheldrick. Até os cinco meses, os elefantes são acompanhados 24 horas por dia por integrantes do projeto, que dormem ao lado dos animais em estábulos construídos especialmente para abrigar os elefantes.
Depois desse período, os animais continuam recebendo atenção humana, mas em intervalos cada vez maiores, até completarem um ano de vida. Nessa idade, se estiverem em boas condições de saúde, os elefantes são transferidos para o Parque Nacional de Tsavo East, onde são, aos poucos, reintegrados à vida selvagem.
"O objetivo do projeto é cuidar dos elefantes de tal maneira que eles cresçam psicologicamente saudáveis para que, na hora certa, possam retornar para o lugar que pertencem, junto com outros elefantes no Parque Nacional", disse Sheldrick.
"Lá, eles podem usufruir a qualidade de vida selvagem, que é direito dos animais", explicou.

Recuperação
Atualmente, o "orfanato" em Nairóbi cuida de 13 elefantes bebês, com menos de dois anos de idade. Além desses, outros 30 animais estão sendo tratados no Parque Nacional de Tsavo, em preparação para a reintegração à vida selvagem.
Segundo Sheldrick, o número de órfãos recebidos pelo projeto aumentou em 2008.
"Houve uma intensificação na caça clandestina por causa do aumento na demanda chinesa pelos chifres de marfim, o que incentivou a comunidade local a voltar a caçar elefantes, já que o preço pago pelo marfim também aumentou", disse Sheldrick.
O projeto foi iniciado há trinta anos e já resgatou 150 elefantes. Cerca de 90 foram reabilitados e 45 já foram reintegrados à vida selvagem com sucesso. Apesar disso, 60 animais morreram porque chegaram muito fracos ou debilitados aos centros de recuperação do projeto.
O projeto é financiado por doações do público, que pode "adotar" os animais.


FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:36  comentar

Projeto cuida dos animais bebês que perdem os pais na caça clandestina de elefantes.
Um ONG no Quênia mantém um orfanato para elefantes que perderam os pais por causa da caça ilegal provocada pelo comércio de marfim. O projeto, da ONG David Sheldrick Wildlife Trust, é coordenado por Daphne Sheldrick, que passou 28 anos buscando as melhores formas de amamentar e cuidar dos animais. Os animais órfãos são levados para o chamado "berçário" do grupo, localizado na capital, Nairóbi.
Nesse estágio, os animais com menos de um ano de vida são amamentados com uma fórmula especial criada por Sheldrick. Até os cinco meses, os elefantes são acompanhados 24 horas por dia por integrantes do projeto, que dormem ao lado dos animais em estábulos construídos especialmente para abrigar os elefantes.
Depois desse período, os animais continuam recebendo atenção humana, mas em intervalos cada vez maiores, até completarem um ano de vida. Nessa idade, se estiverem em boas condições de saúde, os elefantes são transferidos para o Parque Nacional de Tsavo East, onde são, aos poucos, reintegrados à vida selvagem.
"O objetivo do projeto é cuidar dos elefantes de tal maneira que eles cresçam psicologicamente saudáveis para que, na hora certa, possam retornar para o lugar que pertencem, junto com outros elefantes no Parque Nacional", disse Sheldrick.
"Lá, eles podem usufruir a qualidade de vida selvagem, que é direito dos animais", explicou.

Recuperação
Atualmente, o "orfanato" em Nairóbi cuida de 13 elefantes bebês, com menos de dois anos de idade. Além desses, outros 30 animais estão sendo tratados no Parque Nacional de Tsavo, em preparação para a reintegração à vida selvagem.
Segundo Sheldrick, o número de órfãos recebidos pelo projeto aumentou em 2008.
"Houve uma intensificação na caça clandestina por causa do aumento na demanda chinesa pelos chifres de marfim, o que incentivou a comunidade local a voltar a caçar elefantes, já que o preço pago pelo marfim também aumentou", disse Sheldrick.
O projeto foi iniciado há trinta anos e já resgatou 150 elefantes. Cerca de 90 foram reabilitados e 45 já foram reintegrados à vida selvagem com sucesso. Apesar disso, 60 animais morreram porque chegaram muito fracos ou debilitados aos centros de recuperação do projeto.
O projeto é financiado por doações do público, que pode "adotar" os animais.


FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:36  comentar

Projeto cuida dos animais bebês que perdem os pais na caça clandestina de elefantes.
Um ONG no Quênia mantém um orfanato para elefantes que perderam os pais por causa da caça ilegal provocada pelo comércio de marfim. O projeto, da ONG David Sheldrick Wildlife Trust, é coordenado por Daphne Sheldrick, que passou 28 anos buscando as melhores formas de amamentar e cuidar dos animais. Os animais órfãos são levados para o chamado "berçário" do grupo, localizado na capital, Nairóbi.
Nesse estágio, os animais com menos de um ano de vida são amamentados com uma fórmula especial criada por Sheldrick. Até os cinco meses, os elefantes são acompanhados 24 horas por dia por integrantes do projeto, que dormem ao lado dos animais em estábulos construídos especialmente para abrigar os elefantes.
Depois desse período, os animais continuam recebendo atenção humana, mas em intervalos cada vez maiores, até completarem um ano de vida. Nessa idade, se estiverem em boas condições de saúde, os elefantes são transferidos para o Parque Nacional de Tsavo East, onde são, aos poucos, reintegrados à vida selvagem.
"O objetivo do projeto é cuidar dos elefantes de tal maneira que eles cresçam psicologicamente saudáveis para que, na hora certa, possam retornar para o lugar que pertencem, junto com outros elefantes no Parque Nacional", disse Sheldrick.
"Lá, eles podem usufruir a qualidade de vida selvagem, que é direito dos animais", explicou.

Recuperação
Atualmente, o "orfanato" em Nairóbi cuida de 13 elefantes bebês, com menos de dois anos de idade. Além desses, outros 30 animais estão sendo tratados no Parque Nacional de Tsavo, em preparação para a reintegração à vida selvagem.
Segundo Sheldrick, o número de órfãos recebidos pelo projeto aumentou em 2008.
"Houve uma intensificação na caça clandestina por causa do aumento na demanda chinesa pelos chifres de marfim, o que incentivou a comunidade local a voltar a caçar elefantes, já que o preço pago pelo marfim também aumentou", disse Sheldrick.
O projeto foi iniciado há trinta anos e já resgatou 150 elefantes. Cerca de 90 foram reabilitados e 45 já foram reintegrados à vida selvagem com sucesso. Apesar disso, 60 animais morreram porque chegaram muito fracos ou debilitados aos centros de recuperação do projeto.
O projeto é financiado por doações do público, que pode "adotar" os animais.


FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:36  comentar

Projeto cuida dos animais bebês que perdem os pais na caça clandestina de elefantes.
Um ONG no Quênia mantém um orfanato para elefantes que perderam os pais por causa da caça ilegal provocada pelo comércio de marfim. O projeto, da ONG David Sheldrick Wildlife Trust, é coordenado por Daphne Sheldrick, que passou 28 anos buscando as melhores formas de amamentar e cuidar dos animais. Os animais órfãos são levados para o chamado "berçário" do grupo, localizado na capital, Nairóbi.
Nesse estágio, os animais com menos de um ano de vida são amamentados com uma fórmula especial criada por Sheldrick. Até os cinco meses, os elefantes são acompanhados 24 horas por dia por integrantes do projeto, que dormem ao lado dos animais em estábulos construídos especialmente para abrigar os elefantes.
Depois desse período, os animais continuam recebendo atenção humana, mas em intervalos cada vez maiores, até completarem um ano de vida. Nessa idade, se estiverem em boas condições de saúde, os elefantes são transferidos para o Parque Nacional de Tsavo East, onde são, aos poucos, reintegrados à vida selvagem.
"O objetivo do projeto é cuidar dos elefantes de tal maneira que eles cresçam psicologicamente saudáveis para que, na hora certa, possam retornar para o lugar que pertencem, junto com outros elefantes no Parque Nacional", disse Sheldrick.
"Lá, eles podem usufruir a qualidade de vida selvagem, que é direito dos animais", explicou.

Recuperação
Atualmente, o "orfanato" em Nairóbi cuida de 13 elefantes bebês, com menos de dois anos de idade. Além desses, outros 30 animais estão sendo tratados no Parque Nacional de Tsavo, em preparação para a reintegração à vida selvagem.
Segundo Sheldrick, o número de órfãos recebidos pelo projeto aumentou em 2008.
"Houve uma intensificação na caça clandestina por causa do aumento na demanda chinesa pelos chifres de marfim, o que incentivou a comunidade local a voltar a caçar elefantes, já que o preço pago pelo marfim também aumentou", disse Sheldrick.
O projeto foi iniciado há trinta anos e já resgatou 150 elefantes. Cerca de 90 foram reabilitados e 45 já foram reintegrados à vida selvagem com sucesso. Apesar disso, 60 animais morreram porque chegaram muito fracos ou debilitados aos centros de recuperação do projeto.
O projeto é financiado por doações do público, que pode "adotar" os animais.


FONTE:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:36  comentar

Uma irmã doou um óvulo e a outra emprestou o útero para ter o filho da irmã infértil.

O menino que há três anos ficou conhecido na Grã-Bretanha como o "bebê com três mães", ganhou um irmão, gerado pelas mesmas três "mães".
As mães são três irmãs. Uma delas é a mãe que adotou o menino e as outras duas são suas irmãs - uma doou um óvulo e a outra emprestou a barriga e gerou o bebê.
Alex Patrick, de 35 anos, foi diagnosticada com câncer cervical há sete anos e os médicos informaram que ela não poderia ter filhos.
No entanto, em 2005, suas duas irmãs - a gêmea Charlotte Pestell e a mais velha, Helen Ritchie, se uniram para ajudar Alex a ter o primeiro filho, Charlie.
Charlotte doou um óvulo, enquanto a outra irmã, Helen, permitiu o uso de seu útero para a gestação. O óvulo de Charlotte foi fecundado com um espermatozóide do marido de Alex, Shaun.
O primogênito, Charlie, nasceu em 2005 e, no ano passado, as irmãs se reuniram novamente para ajudar Charlotte a ter o segundo filho: Oliver, que nasceu em outubro.

Decisão
Nesta sexta-feira as irmãs deram a primeira entrevista desde o nascimento de Oliver a um programa de rádio da BBC.
Alex contou que ficou "com o coração partido" quando descobriu que não poderia ter filhos, mas resolveu não desanimar.
Ela disse que resolveu pedir o útero "emprestado" da irmã Helen depois de ter recebido uma carta na qual a irmã dizia que "faria qualquer coisa para ajudá-la".
"Guardei as cartas e as levei comigo quando fui conversar com a Helen e disse: 'Lembra que você perguntou se poderia me ajudar com alguma coisa? Eu queria seu útero emprestado, pode ser?'", contou Alex durante a entrevista.
Helen disse que sua primeira reação foi dizer "sim, sem problemas". No entanto, depois de pensar um pouco, percebeu que se tratava de algo muito importante.
"Analisamos bem a situação e decidimos que não havia nenhum problema", contou a irmã mais velha.
Charlotte, que doou os óvulos, disse que seu marido ficou preocupado com a situação, mas que o casal participou de sessões terapêuticas e de aconselhamento e decidiu ajudar Alex.
"É preciso analisar os prós e os contras. Os psicólogos tiveram que assegurar que não estávamos fazendo isso porque nos sentíamos pressionados, mas porque queríamos fazer", disse Charlotte.

Três mães
Alex conta que o primeiro filho, Charlie, se parece muito com Charlotte.
"As pessoas dizem que dá para identificar algumas feições do meu marido, Shaun, mas que ele lembra muito a Charlotte. Ele realmente tem jeitos e faz algumas coisas que me lembram muito ela", disse Alex.
Oliver, o segundo filho, já está com 15 semanas. Segundo Alex, ele se parece mais com Shaun do que com sua irmã gêmea.
"Os dois são garotos muito bonitos", disse ela.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:30  comentar

Uma irmã doou um óvulo e a outra emprestou o útero para ter o filho da irmã infértil.

O menino que há três anos ficou conhecido na Grã-Bretanha como o "bebê com três mães", ganhou um irmão, gerado pelas mesmas três "mães".
As mães são três irmãs. Uma delas é a mãe que adotou o menino e as outras duas são suas irmãs - uma doou um óvulo e a outra emprestou a barriga e gerou o bebê.
Alex Patrick, de 35 anos, foi diagnosticada com câncer cervical há sete anos e os médicos informaram que ela não poderia ter filhos.
No entanto, em 2005, suas duas irmãs - a gêmea Charlotte Pestell e a mais velha, Helen Ritchie, se uniram para ajudar Alex a ter o primeiro filho, Charlie.
Charlotte doou um óvulo, enquanto a outra irmã, Helen, permitiu o uso de seu útero para a gestação. O óvulo de Charlotte foi fecundado com um espermatozóide do marido de Alex, Shaun.
O primogênito, Charlie, nasceu em 2005 e, no ano passado, as irmãs se reuniram novamente para ajudar Charlotte a ter o segundo filho: Oliver, que nasceu em outubro.

Decisão
Nesta sexta-feira as irmãs deram a primeira entrevista desde o nascimento de Oliver a um programa de rádio da BBC.
Alex contou que ficou "com o coração partido" quando descobriu que não poderia ter filhos, mas resolveu não desanimar.
Ela disse que resolveu pedir o útero "emprestado" da irmã Helen depois de ter recebido uma carta na qual a irmã dizia que "faria qualquer coisa para ajudá-la".
"Guardei as cartas e as levei comigo quando fui conversar com a Helen e disse: 'Lembra que você perguntou se poderia me ajudar com alguma coisa? Eu queria seu útero emprestado, pode ser?'", contou Alex durante a entrevista.
Helen disse que sua primeira reação foi dizer "sim, sem problemas". No entanto, depois de pensar um pouco, percebeu que se tratava de algo muito importante.
"Analisamos bem a situação e decidimos que não havia nenhum problema", contou a irmã mais velha.
Charlotte, que doou os óvulos, disse que seu marido ficou preocupado com a situação, mas que o casal participou de sessões terapêuticas e de aconselhamento e decidiu ajudar Alex.
"É preciso analisar os prós e os contras. Os psicólogos tiveram que assegurar que não estávamos fazendo isso porque nos sentíamos pressionados, mas porque queríamos fazer", disse Charlotte.

Três mães
Alex conta que o primeiro filho, Charlie, se parece muito com Charlotte.
"As pessoas dizem que dá para identificar algumas feições do meu marido, Shaun, mas que ele lembra muito a Charlotte. Ele realmente tem jeitos e faz algumas coisas que me lembram muito ela", disse Alex.
Oliver, o segundo filho, já está com 15 semanas. Segundo Alex, ele se parece mais com Shaun do que com sua irmã gêmea.
"Os dois são garotos muito bonitos", disse ela.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:30  comentar

Uma irmã doou um óvulo e a outra emprestou o útero para ter o filho da irmã infértil.

O menino que há três anos ficou conhecido na Grã-Bretanha como o "bebê com três mães", ganhou um irmão, gerado pelas mesmas três "mães".
As mães são três irmãs. Uma delas é a mãe que adotou o menino e as outras duas são suas irmãs - uma doou um óvulo e a outra emprestou a barriga e gerou o bebê.
Alex Patrick, de 35 anos, foi diagnosticada com câncer cervical há sete anos e os médicos informaram que ela não poderia ter filhos.
No entanto, em 2005, suas duas irmãs - a gêmea Charlotte Pestell e a mais velha, Helen Ritchie, se uniram para ajudar Alex a ter o primeiro filho, Charlie.
Charlotte doou um óvulo, enquanto a outra irmã, Helen, permitiu o uso de seu útero para a gestação. O óvulo de Charlotte foi fecundado com um espermatozóide do marido de Alex, Shaun.
O primogênito, Charlie, nasceu em 2005 e, no ano passado, as irmãs se reuniram novamente para ajudar Charlotte a ter o segundo filho: Oliver, que nasceu em outubro.

Decisão
Nesta sexta-feira as irmãs deram a primeira entrevista desde o nascimento de Oliver a um programa de rádio da BBC.
Alex contou que ficou "com o coração partido" quando descobriu que não poderia ter filhos, mas resolveu não desanimar.
Ela disse que resolveu pedir o útero "emprestado" da irmã Helen depois de ter recebido uma carta na qual a irmã dizia que "faria qualquer coisa para ajudá-la".
"Guardei as cartas e as levei comigo quando fui conversar com a Helen e disse: 'Lembra que você perguntou se poderia me ajudar com alguma coisa? Eu queria seu útero emprestado, pode ser?'", contou Alex durante a entrevista.
Helen disse que sua primeira reação foi dizer "sim, sem problemas". No entanto, depois de pensar um pouco, percebeu que se tratava de algo muito importante.
"Analisamos bem a situação e decidimos que não havia nenhum problema", contou a irmã mais velha.
Charlotte, que doou os óvulos, disse que seu marido ficou preocupado com a situação, mas que o casal participou de sessões terapêuticas e de aconselhamento e decidiu ajudar Alex.
"É preciso analisar os prós e os contras. Os psicólogos tiveram que assegurar que não estávamos fazendo isso porque nos sentíamos pressionados, mas porque queríamos fazer", disse Charlotte.

Três mães
Alex conta que o primeiro filho, Charlie, se parece muito com Charlotte.
"As pessoas dizem que dá para identificar algumas feições do meu marido, Shaun, mas que ele lembra muito a Charlotte. Ele realmente tem jeitos e faz algumas coisas que me lembram muito ela", disse Alex.
Oliver, o segundo filho, já está com 15 semanas. Segundo Alex, ele se parece mais com Shaun do que com sua irmã gêmea.
"Os dois são garotos muito bonitos", disse ela.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:30  comentar

Uma irmã doou um óvulo e a outra emprestou o útero para ter o filho da irmã infértil.

O menino que há três anos ficou conhecido na Grã-Bretanha como o "bebê com três mães", ganhou um irmão, gerado pelas mesmas três "mães".
As mães são três irmãs. Uma delas é a mãe que adotou o menino e as outras duas são suas irmãs - uma doou um óvulo e a outra emprestou a barriga e gerou o bebê.
Alex Patrick, de 35 anos, foi diagnosticada com câncer cervical há sete anos e os médicos informaram que ela não poderia ter filhos.
No entanto, em 2005, suas duas irmãs - a gêmea Charlotte Pestell e a mais velha, Helen Ritchie, se uniram para ajudar Alex a ter o primeiro filho, Charlie.
Charlotte doou um óvulo, enquanto a outra irmã, Helen, permitiu o uso de seu útero para a gestação. O óvulo de Charlotte foi fecundado com um espermatozóide do marido de Alex, Shaun.
O primogênito, Charlie, nasceu em 2005 e, no ano passado, as irmãs se reuniram novamente para ajudar Charlotte a ter o segundo filho: Oliver, que nasceu em outubro.

Decisão
Nesta sexta-feira as irmãs deram a primeira entrevista desde o nascimento de Oliver a um programa de rádio da BBC.
Alex contou que ficou "com o coração partido" quando descobriu que não poderia ter filhos, mas resolveu não desanimar.
Ela disse que resolveu pedir o útero "emprestado" da irmã Helen depois de ter recebido uma carta na qual a irmã dizia que "faria qualquer coisa para ajudá-la".
"Guardei as cartas e as levei comigo quando fui conversar com a Helen e disse: 'Lembra que você perguntou se poderia me ajudar com alguma coisa? Eu queria seu útero emprestado, pode ser?'", contou Alex durante a entrevista.
Helen disse que sua primeira reação foi dizer "sim, sem problemas". No entanto, depois de pensar um pouco, percebeu que se tratava de algo muito importante.
"Analisamos bem a situação e decidimos que não havia nenhum problema", contou a irmã mais velha.
Charlotte, que doou os óvulos, disse que seu marido ficou preocupado com a situação, mas que o casal participou de sessões terapêuticas e de aconselhamento e decidiu ajudar Alex.
"É preciso analisar os prós e os contras. Os psicólogos tiveram que assegurar que não estávamos fazendo isso porque nos sentíamos pressionados, mas porque queríamos fazer", disse Charlotte.

Três mães
Alex conta que o primeiro filho, Charlie, se parece muito com Charlotte.
"As pessoas dizem que dá para identificar algumas feições do meu marido, Shaun, mas que ele lembra muito a Charlotte. Ele realmente tem jeitos e faz algumas coisas que me lembram muito ela", disse Alex.
Oliver, o segundo filho, já está com 15 semanas. Segundo Alex, ele se parece mais com Shaun do que com sua irmã gêmea.
"Os dois são garotos muito bonitos", disse ela.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:30  comentar

Uma irmã doou um óvulo e a outra emprestou o útero para ter o filho da irmã infértil.

O menino que há três anos ficou conhecido na Grã-Bretanha como o "bebê com três mães", ganhou um irmão, gerado pelas mesmas três "mães".
As mães são três irmãs. Uma delas é a mãe que adotou o menino e as outras duas são suas irmãs - uma doou um óvulo e a outra emprestou a barriga e gerou o bebê.
Alex Patrick, de 35 anos, foi diagnosticada com câncer cervical há sete anos e os médicos informaram que ela não poderia ter filhos.
No entanto, em 2005, suas duas irmãs - a gêmea Charlotte Pestell e a mais velha, Helen Ritchie, se uniram para ajudar Alex a ter o primeiro filho, Charlie.
Charlotte doou um óvulo, enquanto a outra irmã, Helen, permitiu o uso de seu útero para a gestação. O óvulo de Charlotte foi fecundado com um espermatozóide do marido de Alex, Shaun.
O primogênito, Charlie, nasceu em 2005 e, no ano passado, as irmãs se reuniram novamente para ajudar Charlotte a ter o segundo filho: Oliver, que nasceu em outubro.

Decisão
Nesta sexta-feira as irmãs deram a primeira entrevista desde o nascimento de Oliver a um programa de rádio da BBC.
Alex contou que ficou "com o coração partido" quando descobriu que não poderia ter filhos, mas resolveu não desanimar.
Ela disse que resolveu pedir o útero "emprestado" da irmã Helen depois de ter recebido uma carta na qual a irmã dizia que "faria qualquer coisa para ajudá-la".
"Guardei as cartas e as levei comigo quando fui conversar com a Helen e disse: 'Lembra que você perguntou se poderia me ajudar com alguma coisa? Eu queria seu útero emprestado, pode ser?'", contou Alex durante a entrevista.
Helen disse que sua primeira reação foi dizer "sim, sem problemas". No entanto, depois de pensar um pouco, percebeu que se tratava de algo muito importante.
"Analisamos bem a situação e decidimos que não havia nenhum problema", contou a irmã mais velha.
Charlotte, que doou os óvulos, disse que seu marido ficou preocupado com a situação, mas que o casal participou de sessões terapêuticas e de aconselhamento e decidiu ajudar Alex.
"É preciso analisar os prós e os contras. Os psicólogos tiveram que assegurar que não estávamos fazendo isso porque nos sentíamos pressionados, mas porque queríamos fazer", disse Charlotte.

Três mães
Alex conta que o primeiro filho, Charlie, se parece muito com Charlotte.
"As pessoas dizem que dá para identificar algumas feições do meu marido, Shaun, mas que ele lembra muito a Charlotte. Ele realmente tem jeitos e faz algumas coisas que me lembram muito ela", disse Alex.
Oliver, o segundo filho, já está com 15 semanas. Segundo Alex, ele se parece mais com Shaun do que com sua irmã gêmea.
"Os dois são garotos muito bonitos", disse ela.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:30  comentar

Uma irmã doou um óvulo e a outra emprestou o útero para ter o filho da irmã infértil.

O menino que há três anos ficou conhecido na Grã-Bretanha como o "bebê com três mães", ganhou um irmão, gerado pelas mesmas três "mães".
As mães são três irmãs. Uma delas é a mãe que adotou o menino e as outras duas são suas irmãs - uma doou um óvulo e a outra emprestou a barriga e gerou o bebê.
Alex Patrick, de 35 anos, foi diagnosticada com câncer cervical há sete anos e os médicos informaram que ela não poderia ter filhos.
No entanto, em 2005, suas duas irmãs - a gêmea Charlotte Pestell e a mais velha, Helen Ritchie, se uniram para ajudar Alex a ter o primeiro filho, Charlie.
Charlotte doou um óvulo, enquanto a outra irmã, Helen, permitiu o uso de seu útero para a gestação. O óvulo de Charlotte foi fecundado com um espermatozóide do marido de Alex, Shaun.
O primogênito, Charlie, nasceu em 2005 e, no ano passado, as irmãs se reuniram novamente para ajudar Charlotte a ter o segundo filho: Oliver, que nasceu em outubro.

Decisão
Nesta sexta-feira as irmãs deram a primeira entrevista desde o nascimento de Oliver a um programa de rádio da BBC.
Alex contou que ficou "com o coração partido" quando descobriu que não poderia ter filhos, mas resolveu não desanimar.
Ela disse que resolveu pedir o útero "emprestado" da irmã Helen depois de ter recebido uma carta na qual a irmã dizia que "faria qualquer coisa para ajudá-la".
"Guardei as cartas e as levei comigo quando fui conversar com a Helen e disse: 'Lembra que você perguntou se poderia me ajudar com alguma coisa? Eu queria seu útero emprestado, pode ser?'", contou Alex durante a entrevista.
Helen disse que sua primeira reação foi dizer "sim, sem problemas". No entanto, depois de pensar um pouco, percebeu que se tratava de algo muito importante.
"Analisamos bem a situação e decidimos que não havia nenhum problema", contou a irmã mais velha.
Charlotte, que doou os óvulos, disse que seu marido ficou preocupado com a situação, mas que o casal participou de sessões terapêuticas e de aconselhamento e decidiu ajudar Alex.
"É preciso analisar os prós e os contras. Os psicólogos tiveram que assegurar que não estávamos fazendo isso porque nos sentíamos pressionados, mas porque queríamos fazer", disse Charlotte.

Três mães
Alex conta que o primeiro filho, Charlie, se parece muito com Charlotte.
"As pessoas dizem que dá para identificar algumas feições do meu marido, Shaun, mas que ele lembra muito a Charlotte. Ele realmente tem jeitos e faz algumas coisas que me lembram muito ela", disse Alex.
Oliver, o segundo filho, já está com 15 semanas. Segundo Alex, ele se parece mais com Shaun do que com sua irmã gêmea.
"Os dois são garotos muito bonitos", disse ela.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:30  comentar

Uma irmã doou um óvulo e a outra emprestou o útero para ter o filho da irmã infértil.

O menino que há três anos ficou conhecido na Grã-Bretanha como o "bebê com três mães", ganhou um irmão, gerado pelas mesmas três "mães".
As mães são três irmãs. Uma delas é a mãe que adotou o menino e as outras duas são suas irmãs - uma doou um óvulo e a outra emprestou a barriga e gerou o bebê.
Alex Patrick, de 35 anos, foi diagnosticada com câncer cervical há sete anos e os médicos informaram que ela não poderia ter filhos.
No entanto, em 2005, suas duas irmãs - a gêmea Charlotte Pestell e a mais velha, Helen Ritchie, se uniram para ajudar Alex a ter o primeiro filho, Charlie.
Charlotte doou um óvulo, enquanto a outra irmã, Helen, permitiu o uso de seu útero para a gestação. O óvulo de Charlotte foi fecundado com um espermatozóide do marido de Alex, Shaun.
O primogênito, Charlie, nasceu em 2005 e, no ano passado, as irmãs se reuniram novamente para ajudar Charlotte a ter o segundo filho: Oliver, que nasceu em outubro.

Decisão
Nesta sexta-feira as irmãs deram a primeira entrevista desde o nascimento de Oliver a um programa de rádio da BBC.
Alex contou que ficou "com o coração partido" quando descobriu que não poderia ter filhos, mas resolveu não desanimar.
Ela disse que resolveu pedir o útero "emprestado" da irmã Helen depois de ter recebido uma carta na qual a irmã dizia que "faria qualquer coisa para ajudá-la".
"Guardei as cartas e as levei comigo quando fui conversar com a Helen e disse: 'Lembra que você perguntou se poderia me ajudar com alguma coisa? Eu queria seu útero emprestado, pode ser?'", contou Alex durante a entrevista.
Helen disse que sua primeira reação foi dizer "sim, sem problemas". No entanto, depois de pensar um pouco, percebeu que se tratava de algo muito importante.
"Analisamos bem a situação e decidimos que não havia nenhum problema", contou a irmã mais velha.
Charlotte, que doou os óvulos, disse que seu marido ficou preocupado com a situação, mas que o casal participou de sessões terapêuticas e de aconselhamento e decidiu ajudar Alex.
"É preciso analisar os prós e os contras. Os psicólogos tiveram que assegurar que não estávamos fazendo isso porque nos sentíamos pressionados, mas porque queríamos fazer", disse Charlotte.

Três mães
Alex conta que o primeiro filho, Charlie, se parece muito com Charlotte.
"As pessoas dizem que dá para identificar algumas feições do meu marido, Shaun, mas que ele lembra muito a Charlotte. Ele realmente tem jeitos e faz algumas coisas que me lembram muito ela", disse Alex.
Oliver, o segundo filho, já está com 15 semanas. Segundo Alex, ele se parece mais com Shaun do que com sua irmã gêmea.
"Os dois são garotos muito bonitos", disse ela.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:30  comentar

Uma irmã doou um óvulo e a outra emprestou o útero para ter o filho da irmã infértil.

O menino que há três anos ficou conhecido na Grã-Bretanha como o "bebê com três mães", ganhou um irmão, gerado pelas mesmas três "mães".
As mães são três irmãs. Uma delas é a mãe que adotou o menino e as outras duas são suas irmãs - uma doou um óvulo e a outra emprestou a barriga e gerou o bebê.
Alex Patrick, de 35 anos, foi diagnosticada com câncer cervical há sete anos e os médicos informaram que ela não poderia ter filhos.
No entanto, em 2005, suas duas irmãs - a gêmea Charlotte Pestell e a mais velha, Helen Ritchie, se uniram para ajudar Alex a ter o primeiro filho, Charlie.
Charlotte doou um óvulo, enquanto a outra irmã, Helen, permitiu o uso de seu útero para a gestação. O óvulo de Charlotte foi fecundado com um espermatozóide do marido de Alex, Shaun.
O primogênito, Charlie, nasceu em 2005 e, no ano passado, as irmãs se reuniram novamente para ajudar Charlotte a ter o segundo filho: Oliver, que nasceu em outubro.

Decisão
Nesta sexta-feira as irmãs deram a primeira entrevista desde o nascimento de Oliver a um programa de rádio da BBC.
Alex contou que ficou "com o coração partido" quando descobriu que não poderia ter filhos, mas resolveu não desanimar.
Ela disse que resolveu pedir o útero "emprestado" da irmã Helen depois de ter recebido uma carta na qual a irmã dizia que "faria qualquer coisa para ajudá-la".
"Guardei as cartas e as levei comigo quando fui conversar com a Helen e disse: 'Lembra que você perguntou se poderia me ajudar com alguma coisa? Eu queria seu útero emprestado, pode ser?'", contou Alex durante a entrevista.
Helen disse que sua primeira reação foi dizer "sim, sem problemas". No entanto, depois de pensar um pouco, percebeu que se tratava de algo muito importante.
"Analisamos bem a situação e decidimos que não havia nenhum problema", contou a irmã mais velha.
Charlotte, que doou os óvulos, disse que seu marido ficou preocupado com a situação, mas que o casal participou de sessões terapêuticas e de aconselhamento e decidiu ajudar Alex.
"É preciso analisar os prós e os contras. Os psicólogos tiveram que assegurar que não estávamos fazendo isso porque nos sentíamos pressionados, mas porque queríamos fazer", disse Charlotte.

Três mães
Alex conta que o primeiro filho, Charlie, se parece muito com Charlotte.
"As pessoas dizem que dá para identificar algumas feições do meu marido, Shaun, mas que ele lembra muito a Charlotte. Ele realmente tem jeitos e faz algumas coisas que me lembram muito ela", disse Alex.
Oliver, o segundo filho, já está com 15 semanas. Segundo Alex, ele se parece mais com Shaun do que com sua irmã gêmea.
"Os dois são garotos muito bonitos", disse ela.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:30  comentar

Uma irmã doou um óvulo e a outra emprestou o útero para ter o filho da irmã infértil.

O menino que há três anos ficou conhecido na Grã-Bretanha como o "bebê com três mães", ganhou um irmão, gerado pelas mesmas três "mães".
As mães são três irmãs. Uma delas é a mãe que adotou o menino e as outras duas são suas irmãs - uma doou um óvulo e a outra emprestou a barriga e gerou o bebê.
Alex Patrick, de 35 anos, foi diagnosticada com câncer cervical há sete anos e os médicos informaram que ela não poderia ter filhos.
No entanto, em 2005, suas duas irmãs - a gêmea Charlotte Pestell e a mais velha, Helen Ritchie, se uniram para ajudar Alex a ter o primeiro filho, Charlie.
Charlotte doou um óvulo, enquanto a outra irmã, Helen, permitiu o uso de seu útero para a gestação. O óvulo de Charlotte foi fecundado com um espermatozóide do marido de Alex, Shaun.
O primogênito, Charlie, nasceu em 2005 e, no ano passado, as irmãs se reuniram novamente para ajudar Charlotte a ter o segundo filho: Oliver, que nasceu em outubro.

Decisão
Nesta sexta-feira as irmãs deram a primeira entrevista desde o nascimento de Oliver a um programa de rádio da BBC.
Alex contou que ficou "com o coração partido" quando descobriu que não poderia ter filhos, mas resolveu não desanimar.
Ela disse que resolveu pedir o útero "emprestado" da irmã Helen depois de ter recebido uma carta na qual a irmã dizia que "faria qualquer coisa para ajudá-la".
"Guardei as cartas e as levei comigo quando fui conversar com a Helen e disse: 'Lembra que você perguntou se poderia me ajudar com alguma coisa? Eu queria seu útero emprestado, pode ser?'", contou Alex durante a entrevista.
Helen disse que sua primeira reação foi dizer "sim, sem problemas". No entanto, depois de pensar um pouco, percebeu que se tratava de algo muito importante.
"Analisamos bem a situação e decidimos que não havia nenhum problema", contou a irmã mais velha.
Charlotte, que doou os óvulos, disse que seu marido ficou preocupado com a situação, mas que o casal participou de sessões terapêuticas e de aconselhamento e decidiu ajudar Alex.
"É preciso analisar os prós e os contras. Os psicólogos tiveram que assegurar que não estávamos fazendo isso porque nos sentíamos pressionados, mas porque queríamos fazer", disse Charlotte.

Três mães
Alex conta que o primeiro filho, Charlie, se parece muito com Charlotte.
"As pessoas dizem que dá para identificar algumas feições do meu marido, Shaun, mas que ele lembra muito a Charlotte. Ele realmente tem jeitos e faz algumas coisas que me lembram muito ela", disse Alex.
Oliver, o segundo filho, já está com 15 semanas. Segundo Alex, ele se parece mais com Shaun do que com sua irmã gêmea.
"Os dois são garotos muito bonitos", disse ela.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:30  comentar

Uma irmã doou um óvulo e a outra emprestou o útero para ter o filho da irmã infértil.

O menino que há três anos ficou conhecido na Grã-Bretanha como o "bebê com três mães", ganhou um irmão, gerado pelas mesmas três "mães".
As mães são três irmãs. Uma delas é a mãe que adotou o menino e as outras duas são suas irmãs - uma doou um óvulo e a outra emprestou a barriga e gerou o bebê.
Alex Patrick, de 35 anos, foi diagnosticada com câncer cervical há sete anos e os médicos informaram que ela não poderia ter filhos.
No entanto, em 2005, suas duas irmãs - a gêmea Charlotte Pestell e a mais velha, Helen Ritchie, se uniram para ajudar Alex a ter o primeiro filho, Charlie.
Charlotte doou um óvulo, enquanto a outra irmã, Helen, permitiu o uso de seu útero para a gestação. O óvulo de Charlotte foi fecundado com um espermatozóide do marido de Alex, Shaun.
O primogênito, Charlie, nasceu em 2005 e, no ano passado, as irmãs se reuniram novamente para ajudar Charlotte a ter o segundo filho: Oliver, que nasceu em outubro.

Decisão
Nesta sexta-feira as irmãs deram a primeira entrevista desde o nascimento de Oliver a um programa de rádio da BBC.
Alex contou que ficou "com o coração partido" quando descobriu que não poderia ter filhos, mas resolveu não desanimar.
Ela disse que resolveu pedir o útero "emprestado" da irmã Helen depois de ter recebido uma carta na qual a irmã dizia que "faria qualquer coisa para ajudá-la".
"Guardei as cartas e as levei comigo quando fui conversar com a Helen e disse: 'Lembra que você perguntou se poderia me ajudar com alguma coisa? Eu queria seu útero emprestado, pode ser?'", contou Alex durante a entrevista.
Helen disse que sua primeira reação foi dizer "sim, sem problemas". No entanto, depois de pensar um pouco, percebeu que se tratava de algo muito importante.
"Analisamos bem a situação e decidimos que não havia nenhum problema", contou a irmã mais velha.
Charlotte, que doou os óvulos, disse que seu marido ficou preocupado com a situação, mas que o casal participou de sessões terapêuticas e de aconselhamento e decidiu ajudar Alex.
"É preciso analisar os prós e os contras. Os psicólogos tiveram que assegurar que não estávamos fazendo isso porque nos sentíamos pressionados, mas porque queríamos fazer", disse Charlotte.

Três mães
Alex conta que o primeiro filho, Charlie, se parece muito com Charlotte.
"As pessoas dizem que dá para identificar algumas feições do meu marido, Shaun, mas que ele lembra muito a Charlotte. Ele realmente tem jeitos e faz algumas coisas que me lembram muito ela", disse Alex.
Oliver, o segundo filho, já está com 15 semanas. Segundo Alex, ele se parece mais com Shaun do que com sua irmã gêmea.
"Os dois são garotos muito bonitos", disse ela.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:30  comentar

Uma irmã doou um óvulo e a outra emprestou o útero para ter o filho da irmã infértil.

O menino que há três anos ficou conhecido na Grã-Bretanha como o "bebê com três mães", ganhou um irmão, gerado pelas mesmas três "mães".
As mães são três irmãs. Uma delas é a mãe que adotou o menino e as outras duas são suas irmãs - uma doou um óvulo e a outra emprestou a barriga e gerou o bebê.
Alex Patrick, de 35 anos, foi diagnosticada com câncer cervical há sete anos e os médicos informaram que ela não poderia ter filhos.
No entanto, em 2005, suas duas irmãs - a gêmea Charlotte Pestell e a mais velha, Helen Ritchie, se uniram para ajudar Alex a ter o primeiro filho, Charlie.
Charlotte doou um óvulo, enquanto a outra irmã, Helen, permitiu o uso de seu útero para a gestação. O óvulo de Charlotte foi fecundado com um espermatozóide do marido de Alex, Shaun.
O primogênito, Charlie, nasceu em 2005 e, no ano passado, as irmãs se reuniram novamente para ajudar Charlotte a ter o segundo filho: Oliver, que nasceu em outubro.

Decisão
Nesta sexta-feira as irmãs deram a primeira entrevista desde o nascimento de Oliver a um programa de rádio da BBC.
Alex contou que ficou "com o coração partido" quando descobriu que não poderia ter filhos, mas resolveu não desanimar.
Ela disse que resolveu pedir o útero "emprestado" da irmã Helen depois de ter recebido uma carta na qual a irmã dizia que "faria qualquer coisa para ajudá-la".
"Guardei as cartas e as levei comigo quando fui conversar com a Helen e disse: 'Lembra que você perguntou se poderia me ajudar com alguma coisa? Eu queria seu útero emprestado, pode ser?'", contou Alex durante a entrevista.
Helen disse que sua primeira reação foi dizer "sim, sem problemas". No entanto, depois de pensar um pouco, percebeu que se tratava de algo muito importante.
"Analisamos bem a situação e decidimos que não havia nenhum problema", contou a irmã mais velha.
Charlotte, que doou os óvulos, disse que seu marido ficou preocupado com a situação, mas que o casal participou de sessões terapêuticas e de aconselhamento e decidiu ajudar Alex.
"É preciso analisar os prós e os contras. Os psicólogos tiveram que assegurar que não estávamos fazendo isso porque nos sentíamos pressionados, mas porque queríamos fazer", disse Charlotte.

Três mães
Alex conta que o primeiro filho, Charlie, se parece muito com Charlotte.
"As pessoas dizem que dá para identificar algumas feições do meu marido, Shaun, mas que ele lembra muito a Charlotte. Ele realmente tem jeitos e faz algumas coisas que me lembram muito ela", disse Alex.
Oliver, o segundo filho, já está com 15 semanas. Segundo Alex, ele se parece mais com Shaun do que com sua irmã gêmea.
"Os dois são garotos muito bonitos", disse ela.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:30  comentar

Uma irmã doou um óvulo e a outra emprestou o útero para ter o filho da irmã infértil.

O menino que há três anos ficou conhecido na Grã-Bretanha como o "bebê com três mães", ganhou um irmão, gerado pelas mesmas três "mães".
As mães são três irmãs. Uma delas é a mãe que adotou o menino e as outras duas são suas irmãs - uma doou um óvulo e a outra emprestou a barriga e gerou o bebê.
Alex Patrick, de 35 anos, foi diagnosticada com câncer cervical há sete anos e os médicos informaram que ela não poderia ter filhos.
No entanto, em 2005, suas duas irmãs - a gêmea Charlotte Pestell e a mais velha, Helen Ritchie, se uniram para ajudar Alex a ter o primeiro filho, Charlie.
Charlotte doou um óvulo, enquanto a outra irmã, Helen, permitiu o uso de seu útero para a gestação. O óvulo de Charlotte foi fecundado com um espermatozóide do marido de Alex, Shaun.
O primogênito, Charlie, nasceu em 2005 e, no ano passado, as irmãs se reuniram novamente para ajudar Charlotte a ter o segundo filho: Oliver, que nasceu em outubro.

Decisão
Nesta sexta-feira as irmãs deram a primeira entrevista desde o nascimento de Oliver a um programa de rádio da BBC.
Alex contou que ficou "com o coração partido" quando descobriu que não poderia ter filhos, mas resolveu não desanimar.
Ela disse que resolveu pedir o útero "emprestado" da irmã Helen depois de ter recebido uma carta na qual a irmã dizia que "faria qualquer coisa para ajudá-la".
"Guardei as cartas e as levei comigo quando fui conversar com a Helen e disse: 'Lembra que você perguntou se poderia me ajudar com alguma coisa? Eu queria seu útero emprestado, pode ser?'", contou Alex durante a entrevista.
Helen disse que sua primeira reação foi dizer "sim, sem problemas". No entanto, depois de pensar um pouco, percebeu que se tratava de algo muito importante.
"Analisamos bem a situação e decidimos que não havia nenhum problema", contou a irmã mais velha.
Charlotte, que doou os óvulos, disse que seu marido ficou preocupado com a situação, mas que o casal participou de sessões terapêuticas e de aconselhamento e decidiu ajudar Alex.
"É preciso analisar os prós e os contras. Os psicólogos tiveram que assegurar que não estávamos fazendo isso porque nos sentíamos pressionados, mas porque queríamos fazer", disse Charlotte.

Três mães
Alex conta que o primeiro filho, Charlie, se parece muito com Charlotte.
"As pessoas dizem que dá para identificar algumas feições do meu marido, Shaun, mas que ele lembra muito a Charlotte. Ele realmente tem jeitos e faz algumas coisas que me lembram muito ela", disse Alex.
Oliver, o segundo filho, já está com 15 semanas. Segundo Alex, ele se parece mais com Shaun do que com sua irmã gêmea.
"Os dois são garotos muito bonitos", disse ela.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:30  comentar

Uma irmã doou um óvulo e a outra emprestou o útero para ter o filho da irmã infértil.

O menino que há três anos ficou conhecido na Grã-Bretanha como o "bebê com três mães", ganhou um irmão, gerado pelas mesmas três "mães".
As mães são três irmãs. Uma delas é a mãe que adotou o menino e as outras duas são suas irmãs - uma doou um óvulo e a outra emprestou a barriga e gerou o bebê.
Alex Patrick, de 35 anos, foi diagnosticada com câncer cervical há sete anos e os médicos informaram que ela não poderia ter filhos.
No entanto, em 2005, suas duas irmãs - a gêmea Charlotte Pestell e a mais velha, Helen Ritchie, se uniram para ajudar Alex a ter o primeiro filho, Charlie.
Charlotte doou um óvulo, enquanto a outra irmã, Helen, permitiu o uso de seu útero para a gestação. O óvulo de Charlotte foi fecundado com um espermatozóide do marido de Alex, Shaun.
O primogênito, Charlie, nasceu em 2005 e, no ano passado, as irmãs se reuniram novamente para ajudar Charlotte a ter o segundo filho: Oliver, que nasceu em outubro.

Decisão
Nesta sexta-feira as irmãs deram a primeira entrevista desde o nascimento de Oliver a um programa de rádio da BBC.
Alex contou que ficou "com o coração partido" quando descobriu que não poderia ter filhos, mas resolveu não desanimar.
Ela disse que resolveu pedir o útero "emprestado" da irmã Helen depois de ter recebido uma carta na qual a irmã dizia que "faria qualquer coisa para ajudá-la".
"Guardei as cartas e as levei comigo quando fui conversar com a Helen e disse: 'Lembra que você perguntou se poderia me ajudar com alguma coisa? Eu queria seu útero emprestado, pode ser?'", contou Alex durante a entrevista.
Helen disse que sua primeira reação foi dizer "sim, sem problemas". No entanto, depois de pensar um pouco, percebeu que se tratava de algo muito importante.
"Analisamos bem a situação e decidimos que não havia nenhum problema", contou a irmã mais velha.
Charlotte, que doou os óvulos, disse que seu marido ficou preocupado com a situação, mas que o casal participou de sessões terapêuticas e de aconselhamento e decidiu ajudar Alex.
"É preciso analisar os prós e os contras. Os psicólogos tiveram que assegurar que não estávamos fazendo isso porque nos sentíamos pressionados, mas porque queríamos fazer", disse Charlotte.

Três mães
Alex conta que o primeiro filho, Charlie, se parece muito com Charlotte.
"As pessoas dizem que dá para identificar algumas feições do meu marido, Shaun, mas que ele lembra muito a Charlotte. Ele realmente tem jeitos e faz algumas coisas que me lembram muito ela", disse Alex.
Oliver, o segundo filho, já está com 15 semanas. Segundo Alex, ele se parece mais com Shaun do que com sua irmã gêmea.
"Os dois são garotos muito bonitos", disse ela.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:30  comentar

Você pode até pensar que seu filho não anda dormindo direito por causa das temperaturas elevadas, mas essa não é a principal razão

Você acha que seu filho não anda dormindo direito nesses dias por causa do calor? Saiba que a culpa maior não está na temperatura, e sim na mudança de rotina por conta das férias. Nos dias de folga, as crianças comem em horários diferentes do costume e dormem mais tarde, o que faz com que demorem para pegar no sono na noite seguinte. Mas, ainda assim, algumas medidas são importantes para ajudar seu filho a ter uma noite tranquila. -Deixe a criança ir para a cama com roupas leves. “Os pais tendem a agasalhar demais os filhos, e não há problema por exemplo, de a criança dormir sem meia ou sem cobrir”, diz Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP); -Prefira os lençóis de algodão e linho àqueles sintéticos, porque esquentam menos; Não deixe o quarto totalmente fechado. Uma brecha na janela já é o suficiente para fazer o ar circular; -Ventilador pode, desde que não fique em cima da criança e esteja em boas condições de uso; -Ar-condicionado também pode. Mas ele deve estar com o filtro limpo e precisa ficar numa temperatura agradável, em torno de 24 graus. Como ele resseca o ar, você pode colocar um balde de água (longe do alcance da criança) no quarto; -Mesmo nas férias, a refeição da noite precisa ser bem leve com legumes, verduras e frutas. Não se esqueça também da hidratação.


Fontes: Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP), Adriana Barbosa, pediatra do Hospital São Camilo (SP)

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:22  comentar

Você pode até pensar que seu filho não anda dormindo direito por causa das temperaturas elevadas, mas essa não é a principal razão

Você acha que seu filho não anda dormindo direito nesses dias por causa do calor? Saiba que a culpa maior não está na temperatura, e sim na mudança de rotina por conta das férias. Nos dias de folga, as crianças comem em horários diferentes do costume e dormem mais tarde, o que faz com que demorem para pegar no sono na noite seguinte. Mas, ainda assim, algumas medidas são importantes para ajudar seu filho a ter uma noite tranquila. -Deixe a criança ir para a cama com roupas leves. “Os pais tendem a agasalhar demais os filhos, e não há problema por exemplo, de a criança dormir sem meia ou sem cobrir”, diz Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP); -Prefira os lençóis de algodão e linho àqueles sintéticos, porque esquentam menos; Não deixe o quarto totalmente fechado. Uma brecha na janela já é o suficiente para fazer o ar circular; -Ventilador pode, desde que não fique em cima da criança e esteja em boas condições de uso; -Ar-condicionado também pode. Mas ele deve estar com o filtro limpo e precisa ficar numa temperatura agradável, em torno de 24 graus. Como ele resseca o ar, você pode colocar um balde de água (longe do alcance da criança) no quarto; -Mesmo nas férias, a refeição da noite precisa ser bem leve com legumes, verduras e frutas. Não se esqueça também da hidratação.


Fontes: Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP), Adriana Barbosa, pediatra do Hospital São Camilo (SP)

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:22  comentar

Você pode até pensar que seu filho não anda dormindo direito por causa das temperaturas elevadas, mas essa não é a principal razão

Você acha que seu filho não anda dormindo direito nesses dias por causa do calor? Saiba que a culpa maior não está na temperatura, e sim na mudança de rotina por conta das férias. Nos dias de folga, as crianças comem em horários diferentes do costume e dormem mais tarde, o que faz com que demorem para pegar no sono na noite seguinte. Mas, ainda assim, algumas medidas são importantes para ajudar seu filho a ter uma noite tranquila. -Deixe a criança ir para a cama com roupas leves. “Os pais tendem a agasalhar demais os filhos, e não há problema por exemplo, de a criança dormir sem meia ou sem cobrir”, diz Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP); -Prefira os lençóis de algodão e linho àqueles sintéticos, porque esquentam menos; Não deixe o quarto totalmente fechado. Uma brecha na janela já é o suficiente para fazer o ar circular; -Ventilador pode, desde que não fique em cima da criança e esteja em boas condições de uso; -Ar-condicionado também pode. Mas ele deve estar com o filtro limpo e precisa ficar numa temperatura agradável, em torno de 24 graus. Como ele resseca o ar, você pode colocar um balde de água (longe do alcance da criança) no quarto; -Mesmo nas férias, a refeição da noite precisa ser bem leve com legumes, verduras e frutas. Não se esqueça também da hidratação.


Fontes: Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP), Adriana Barbosa, pediatra do Hospital São Camilo (SP)

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:22  comentar

Você pode até pensar que seu filho não anda dormindo direito por causa das temperaturas elevadas, mas essa não é a principal razão

Você acha que seu filho não anda dormindo direito nesses dias por causa do calor? Saiba que a culpa maior não está na temperatura, e sim na mudança de rotina por conta das férias. Nos dias de folga, as crianças comem em horários diferentes do costume e dormem mais tarde, o que faz com que demorem para pegar no sono na noite seguinte. Mas, ainda assim, algumas medidas são importantes para ajudar seu filho a ter uma noite tranquila. -Deixe a criança ir para a cama com roupas leves. “Os pais tendem a agasalhar demais os filhos, e não há problema por exemplo, de a criança dormir sem meia ou sem cobrir”, diz Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP); -Prefira os lençóis de algodão e linho àqueles sintéticos, porque esquentam menos; Não deixe o quarto totalmente fechado. Uma brecha na janela já é o suficiente para fazer o ar circular; -Ventilador pode, desde que não fique em cima da criança e esteja em boas condições de uso; -Ar-condicionado também pode. Mas ele deve estar com o filtro limpo e precisa ficar numa temperatura agradável, em torno de 24 graus. Como ele resseca o ar, você pode colocar um balde de água (longe do alcance da criança) no quarto; -Mesmo nas férias, a refeição da noite precisa ser bem leve com legumes, verduras e frutas. Não se esqueça também da hidratação.


Fontes: Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP), Adriana Barbosa, pediatra do Hospital São Camilo (SP)

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:22  comentar

Você pode até pensar que seu filho não anda dormindo direito por causa das temperaturas elevadas, mas essa não é a principal razão

Você acha que seu filho não anda dormindo direito nesses dias por causa do calor? Saiba que a culpa maior não está na temperatura, e sim na mudança de rotina por conta das férias. Nos dias de folga, as crianças comem em horários diferentes do costume e dormem mais tarde, o que faz com que demorem para pegar no sono na noite seguinte. Mas, ainda assim, algumas medidas são importantes para ajudar seu filho a ter uma noite tranquila. -Deixe a criança ir para a cama com roupas leves. “Os pais tendem a agasalhar demais os filhos, e não há problema por exemplo, de a criança dormir sem meia ou sem cobrir”, diz Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP); -Prefira os lençóis de algodão e linho àqueles sintéticos, porque esquentam menos; Não deixe o quarto totalmente fechado. Uma brecha na janela já é o suficiente para fazer o ar circular; -Ventilador pode, desde que não fique em cima da criança e esteja em boas condições de uso; -Ar-condicionado também pode. Mas ele deve estar com o filtro limpo e precisa ficar numa temperatura agradável, em torno de 24 graus. Como ele resseca o ar, você pode colocar um balde de água (longe do alcance da criança) no quarto; -Mesmo nas férias, a refeição da noite precisa ser bem leve com legumes, verduras e frutas. Não se esqueça também da hidratação.


Fontes: Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP), Adriana Barbosa, pediatra do Hospital São Camilo (SP)

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:22  comentar

Você pode até pensar que seu filho não anda dormindo direito por causa das temperaturas elevadas, mas essa não é a principal razão

Você acha que seu filho não anda dormindo direito nesses dias por causa do calor? Saiba que a culpa maior não está na temperatura, e sim na mudança de rotina por conta das férias. Nos dias de folga, as crianças comem em horários diferentes do costume e dormem mais tarde, o que faz com que demorem para pegar no sono na noite seguinte. Mas, ainda assim, algumas medidas são importantes para ajudar seu filho a ter uma noite tranquila. -Deixe a criança ir para a cama com roupas leves. “Os pais tendem a agasalhar demais os filhos, e não há problema por exemplo, de a criança dormir sem meia ou sem cobrir”, diz Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP); -Prefira os lençóis de algodão e linho àqueles sintéticos, porque esquentam menos; Não deixe o quarto totalmente fechado. Uma brecha na janela já é o suficiente para fazer o ar circular; -Ventilador pode, desde que não fique em cima da criança e esteja em boas condições de uso; -Ar-condicionado também pode. Mas ele deve estar com o filtro limpo e precisa ficar numa temperatura agradável, em torno de 24 graus. Como ele resseca o ar, você pode colocar um balde de água (longe do alcance da criança) no quarto; -Mesmo nas férias, a refeição da noite precisa ser bem leve com legumes, verduras e frutas. Não se esqueça também da hidratação.


Fontes: Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP), Adriana Barbosa, pediatra do Hospital São Camilo (SP)

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:22  comentar

Você pode até pensar que seu filho não anda dormindo direito por causa das temperaturas elevadas, mas essa não é a principal razão

Você acha que seu filho não anda dormindo direito nesses dias por causa do calor? Saiba que a culpa maior não está na temperatura, e sim na mudança de rotina por conta das férias. Nos dias de folga, as crianças comem em horários diferentes do costume e dormem mais tarde, o que faz com que demorem para pegar no sono na noite seguinte. Mas, ainda assim, algumas medidas são importantes para ajudar seu filho a ter uma noite tranquila. -Deixe a criança ir para a cama com roupas leves. “Os pais tendem a agasalhar demais os filhos, e não há problema por exemplo, de a criança dormir sem meia ou sem cobrir”, diz Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP); -Prefira os lençóis de algodão e linho àqueles sintéticos, porque esquentam menos; Não deixe o quarto totalmente fechado. Uma brecha na janela já é o suficiente para fazer o ar circular; -Ventilador pode, desde que não fique em cima da criança e esteja em boas condições de uso; -Ar-condicionado também pode. Mas ele deve estar com o filtro limpo e precisa ficar numa temperatura agradável, em torno de 24 graus. Como ele resseca o ar, você pode colocar um balde de água (longe do alcance da criança) no quarto; -Mesmo nas férias, a refeição da noite precisa ser bem leve com legumes, verduras e frutas. Não se esqueça também da hidratação.


Fontes: Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP), Adriana Barbosa, pediatra do Hospital São Camilo (SP)

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:22  comentar

Você pode até pensar que seu filho não anda dormindo direito por causa das temperaturas elevadas, mas essa não é a principal razão

Você acha que seu filho não anda dormindo direito nesses dias por causa do calor? Saiba que a culpa maior não está na temperatura, e sim na mudança de rotina por conta das férias. Nos dias de folga, as crianças comem em horários diferentes do costume e dormem mais tarde, o que faz com que demorem para pegar no sono na noite seguinte. Mas, ainda assim, algumas medidas são importantes para ajudar seu filho a ter uma noite tranquila. -Deixe a criança ir para a cama com roupas leves. “Os pais tendem a agasalhar demais os filhos, e não há problema por exemplo, de a criança dormir sem meia ou sem cobrir”, diz Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP); -Prefira os lençóis de algodão e linho àqueles sintéticos, porque esquentam menos; Não deixe o quarto totalmente fechado. Uma brecha na janela já é o suficiente para fazer o ar circular; -Ventilador pode, desde que não fique em cima da criança e esteja em boas condições de uso; -Ar-condicionado também pode. Mas ele deve estar com o filtro limpo e precisa ficar numa temperatura agradável, em torno de 24 graus. Como ele resseca o ar, você pode colocar um balde de água (longe do alcance da criança) no quarto; -Mesmo nas férias, a refeição da noite precisa ser bem leve com legumes, verduras e frutas. Não se esqueça também da hidratação.


Fontes: Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP), Adriana Barbosa, pediatra do Hospital São Camilo (SP)

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:22  comentar

Você pode até pensar que seu filho não anda dormindo direito por causa das temperaturas elevadas, mas essa não é a principal razão

Você acha que seu filho não anda dormindo direito nesses dias por causa do calor? Saiba que a culpa maior não está na temperatura, e sim na mudança de rotina por conta das férias. Nos dias de folga, as crianças comem em horários diferentes do costume e dormem mais tarde, o que faz com que demorem para pegar no sono na noite seguinte. Mas, ainda assim, algumas medidas são importantes para ajudar seu filho a ter uma noite tranquila. -Deixe a criança ir para a cama com roupas leves. “Os pais tendem a agasalhar demais os filhos, e não há problema por exemplo, de a criança dormir sem meia ou sem cobrir”, diz Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP); -Prefira os lençóis de algodão e linho àqueles sintéticos, porque esquentam menos; Não deixe o quarto totalmente fechado. Uma brecha na janela já é o suficiente para fazer o ar circular; -Ventilador pode, desde que não fique em cima da criança e esteja em boas condições de uso; -Ar-condicionado também pode. Mas ele deve estar com o filtro limpo e precisa ficar numa temperatura agradável, em torno de 24 graus. Como ele resseca o ar, você pode colocar um balde de água (longe do alcance da criança) no quarto; -Mesmo nas férias, a refeição da noite precisa ser bem leve com legumes, verduras e frutas. Não se esqueça também da hidratação.


Fontes: Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP), Adriana Barbosa, pediatra do Hospital São Camilo (SP)

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:22  comentar

Você pode até pensar que seu filho não anda dormindo direito por causa das temperaturas elevadas, mas essa não é a principal razão

Você acha que seu filho não anda dormindo direito nesses dias por causa do calor? Saiba que a culpa maior não está na temperatura, e sim na mudança de rotina por conta das férias. Nos dias de folga, as crianças comem em horários diferentes do costume e dormem mais tarde, o que faz com que demorem para pegar no sono na noite seguinte. Mas, ainda assim, algumas medidas são importantes para ajudar seu filho a ter uma noite tranquila. -Deixe a criança ir para a cama com roupas leves. “Os pais tendem a agasalhar demais os filhos, e não há problema por exemplo, de a criança dormir sem meia ou sem cobrir”, diz Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP); -Prefira os lençóis de algodão e linho àqueles sintéticos, porque esquentam menos; Não deixe o quarto totalmente fechado. Uma brecha na janela já é o suficiente para fazer o ar circular; -Ventilador pode, desde que não fique em cima da criança e esteja em boas condições de uso; -Ar-condicionado também pode. Mas ele deve estar com o filtro limpo e precisa ficar numa temperatura agradável, em torno de 24 graus. Como ele resseca o ar, você pode colocar um balde de água (longe do alcance da criança) no quarto; -Mesmo nas férias, a refeição da noite precisa ser bem leve com legumes, verduras e frutas. Não se esqueça também da hidratação.


Fontes: Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP), Adriana Barbosa, pediatra do Hospital São Camilo (SP)

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:22  comentar

Você pode até pensar que seu filho não anda dormindo direito por causa das temperaturas elevadas, mas essa não é a principal razão

Você acha que seu filho não anda dormindo direito nesses dias por causa do calor? Saiba que a culpa maior não está na temperatura, e sim na mudança de rotina por conta das férias. Nos dias de folga, as crianças comem em horários diferentes do costume e dormem mais tarde, o que faz com que demorem para pegar no sono na noite seguinte. Mas, ainda assim, algumas medidas são importantes para ajudar seu filho a ter uma noite tranquila. -Deixe a criança ir para a cama com roupas leves. “Os pais tendem a agasalhar demais os filhos, e não há problema por exemplo, de a criança dormir sem meia ou sem cobrir”, diz Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP); -Prefira os lençóis de algodão e linho àqueles sintéticos, porque esquentam menos; Não deixe o quarto totalmente fechado. Uma brecha na janela já é o suficiente para fazer o ar circular; -Ventilador pode, desde que não fique em cima da criança e esteja em boas condições de uso; -Ar-condicionado também pode. Mas ele deve estar com o filtro limpo e precisa ficar numa temperatura agradável, em torno de 24 graus. Como ele resseca o ar, você pode colocar um balde de água (longe do alcance da criança) no quarto; -Mesmo nas férias, a refeição da noite precisa ser bem leve com legumes, verduras e frutas. Não se esqueça também da hidratação.


Fontes: Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP), Adriana Barbosa, pediatra do Hospital São Camilo (SP)

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:22  comentar

Você pode até pensar que seu filho não anda dormindo direito por causa das temperaturas elevadas, mas essa não é a principal razão

Você acha que seu filho não anda dormindo direito nesses dias por causa do calor? Saiba que a culpa maior não está na temperatura, e sim na mudança de rotina por conta das férias. Nos dias de folga, as crianças comem em horários diferentes do costume e dormem mais tarde, o que faz com que demorem para pegar no sono na noite seguinte. Mas, ainda assim, algumas medidas são importantes para ajudar seu filho a ter uma noite tranquila. -Deixe a criança ir para a cama com roupas leves. “Os pais tendem a agasalhar demais os filhos, e não há problema por exemplo, de a criança dormir sem meia ou sem cobrir”, diz Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP); -Prefira os lençóis de algodão e linho àqueles sintéticos, porque esquentam menos; Não deixe o quarto totalmente fechado. Uma brecha na janela já é o suficiente para fazer o ar circular; -Ventilador pode, desde que não fique em cima da criança e esteja em boas condições de uso; -Ar-condicionado também pode. Mas ele deve estar com o filtro limpo e precisa ficar numa temperatura agradável, em torno de 24 graus. Como ele resseca o ar, você pode colocar um balde de água (longe do alcance da criança) no quarto; -Mesmo nas férias, a refeição da noite precisa ser bem leve com legumes, verduras e frutas. Não se esqueça também da hidratação.


Fontes: Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP), Adriana Barbosa, pediatra do Hospital São Camilo (SP)

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:22  comentar

Você pode até pensar que seu filho não anda dormindo direito por causa das temperaturas elevadas, mas essa não é a principal razão

Você acha que seu filho não anda dormindo direito nesses dias por causa do calor? Saiba que a culpa maior não está na temperatura, e sim na mudança de rotina por conta das férias. Nos dias de folga, as crianças comem em horários diferentes do costume e dormem mais tarde, o que faz com que demorem para pegar no sono na noite seguinte. Mas, ainda assim, algumas medidas são importantes para ajudar seu filho a ter uma noite tranquila. -Deixe a criança ir para a cama com roupas leves. “Os pais tendem a agasalhar demais os filhos, e não há problema por exemplo, de a criança dormir sem meia ou sem cobrir”, diz Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP); -Prefira os lençóis de algodão e linho àqueles sintéticos, porque esquentam menos; Não deixe o quarto totalmente fechado. Uma brecha na janela já é o suficiente para fazer o ar circular; -Ventilador pode, desde que não fique em cima da criança e esteja em boas condições de uso; -Ar-condicionado também pode. Mas ele deve estar com o filtro limpo e precisa ficar numa temperatura agradável, em torno de 24 graus. Como ele resseca o ar, você pode colocar um balde de água (longe do alcance da criança) no quarto; -Mesmo nas férias, a refeição da noite precisa ser bem leve com legumes, verduras e frutas. Não se esqueça também da hidratação.


Fontes: Durval Aníbal Daniel Filho, pediatra do Hospital Albert Einstein (SP), Adriana Barbosa, pediatra do Hospital São Camilo (SP)

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:22  comentar

Uma menina chinesa de 13 anos ri ininterruptamente há 12 anos. Xu Pinghui não consegue falar, e criou uma linguagem de risos para se comunicar. Logo após completar 8 meses, a menina começou a apresentar o problema. "Desde então ela vem rindo incontrolavelmente", contou à imprensa chinesa Yang Longying, mãe da menina. "Não há felicidade para nós. Vê-la rir nos faz sentir mais tristes do que se estivéssemos vendo Pinghui chorar", emendou. Os médicos não sabem exatamente o que provoca esse riso permanente.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:11  comentar

Uma menina chinesa de 13 anos ri ininterruptamente há 12 anos. Xu Pinghui não consegue falar, e criou uma linguagem de risos para se comunicar. Logo após completar 8 meses, a menina começou a apresentar o problema. "Desde então ela vem rindo incontrolavelmente", contou à imprensa chinesa Yang Longying, mãe da menina. "Não há felicidade para nós. Vê-la rir nos faz sentir mais tristes do que se estivéssemos vendo Pinghui chorar", emendou. Os médicos não sabem exatamente o que provoca esse riso permanente.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:11  comentar

Uma menina chinesa de 13 anos ri ininterruptamente há 12 anos. Xu Pinghui não consegue falar, e criou uma linguagem de risos para se comunicar. Logo após completar 8 meses, a menina começou a apresentar o problema. "Desde então ela vem rindo incontrolavelmente", contou à imprensa chinesa Yang Longying, mãe da menina. "Não há felicidade para nós. Vê-la rir nos faz sentir mais tristes do que se estivéssemos vendo Pinghui chorar", emendou. Os médicos não sabem exatamente o que provoca esse riso permanente.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:11  comentar

Uma menina chinesa de 13 anos ri ininterruptamente há 12 anos. Xu Pinghui não consegue falar, e criou uma linguagem de risos para se comunicar. Logo após completar 8 meses, a menina começou a apresentar o problema. "Desde então ela vem rindo incontrolavelmente", contou à imprensa chinesa Yang Longying, mãe da menina. "Não há felicidade para nós. Vê-la rir nos faz sentir mais tristes do que se estivéssemos vendo Pinghui chorar", emendou. Os médicos não sabem exatamente o que provoca esse riso permanente.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:11  comentar

Uma menina chinesa de 13 anos ri ininterruptamente há 12 anos. Xu Pinghui não consegue falar, e criou uma linguagem de risos para se comunicar. Logo após completar 8 meses, a menina começou a apresentar o problema. "Desde então ela vem rindo incontrolavelmente", contou à imprensa chinesa Yang Longying, mãe da menina. "Não há felicidade para nós. Vê-la rir nos faz sentir mais tristes do que se estivéssemos vendo Pinghui chorar", emendou. Os médicos não sabem exatamente o que provoca esse riso permanente.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:11  comentar

Uma menina chinesa de 13 anos ri ininterruptamente há 12 anos. Xu Pinghui não consegue falar, e criou uma linguagem de risos para se comunicar. Logo após completar 8 meses, a menina começou a apresentar o problema. "Desde então ela vem rindo incontrolavelmente", contou à imprensa chinesa Yang Longying, mãe da menina. "Não há felicidade para nós. Vê-la rir nos faz sentir mais tristes do que se estivéssemos vendo Pinghui chorar", emendou. Os médicos não sabem exatamente o que provoca esse riso permanente.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:11  comentar

Uma menina chinesa de 13 anos ri ininterruptamente há 12 anos. Xu Pinghui não consegue falar, e criou uma linguagem de risos para se comunicar. Logo após completar 8 meses, a menina começou a apresentar o problema. "Desde então ela vem rindo incontrolavelmente", contou à imprensa chinesa Yang Longying, mãe da menina. "Não há felicidade para nós. Vê-la rir nos faz sentir mais tristes do que se estivéssemos vendo Pinghui chorar", emendou. Os médicos não sabem exatamente o que provoca esse riso permanente.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:11  comentar

Uma menina chinesa de 13 anos ri ininterruptamente há 12 anos. Xu Pinghui não consegue falar, e criou uma linguagem de risos para se comunicar. Logo após completar 8 meses, a menina começou a apresentar o problema. "Desde então ela vem rindo incontrolavelmente", contou à imprensa chinesa Yang Longying, mãe da menina. "Não há felicidade para nós. Vê-la rir nos faz sentir mais tristes do que se estivéssemos vendo Pinghui chorar", emendou. Os médicos não sabem exatamente o que provoca esse riso permanente.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:11  comentar

Uma menina chinesa de 13 anos ri ininterruptamente há 12 anos. Xu Pinghui não consegue falar, e criou uma linguagem de risos para se comunicar. Logo após completar 8 meses, a menina começou a apresentar o problema. "Desde então ela vem rindo incontrolavelmente", contou à imprensa chinesa Yang Longying, mãe da menina. "Não há felicidade para nós. Vê-la rir nos faz sentir mais tristes do que se estivéssemos vendo Pinghui chorar", emendou. Os médicos não sabem exatamente o que provoca esse riso permanente.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:11  comentar

Uma menina chinesa de 13 anos ri ininterruptamente há 12 anos. Xu Pinghui não consegue falar, e criou uma linguagem de risos para se comunicar. Logo após completar 8 meses, a menina começou a apresentar o problema. "Desde então ela vem rindo incontrolavelmente", contou à imprensa chinesa Yang Longying, mãe da menina. "Não há felicidade para nós. Vê-la rir nos faz sentir mais tristes do que se estivéssemos vendo Pinghui chorar", emendou. Os médicos não sabem exatamente o que provoca esse riso permanente.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:11  comentar

Uma menina chinesa de 13 anos ri ininterruptamente há 12 anos. Xu Pinghui não consegue falar, e criou uma linguagem de risos para se comunicar. Logo após completar 8 meses, a menina começou a apresentar o problema. "Desde então ela vem rindo incontrolavelmente", contou à imprensa chinesa Yang Longying, mãe da menina. "Não há felicidade para nós. Vê-la rir nos faz sentir mais tristes do que se estivéssemos vendo Pinghui chorar", emendou. Os médicos não sabem exatamente o que provoca esse riso permanente.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:11  comentar

Uma menina chinesa de 13 anos ri ininterruptamente há 12 anos. Xu Pinghui não consegue falar, e criou uma linguagem de risos para se comunicar. Logo após completar 8 meses, a menina começou a apresentar o problema. "Desde então ela vem rindo incontrolavelmente", contou à imprensa chinesa Yang Longying, mãe da menina. "Não há felicidade para nós. Vê-la rir nos faz sentir mais tristes do que se estivéssemos vendo Pinghui chorar", emendou. Os médicos não sabem exatamente o que provoca esse riso permanente.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:11  comentar

Uma menina chinesa de 13 anos ri ininterruptamente há 12 anos. Xu Pinghui não consegue falar, e criou uma linguagem de risos para se comunicar. Logo após completar 8 meses, a menina começou a apresentar o problema. "Desde então ela vem rindo incontrolavelmente", contou à imprensa chinesa Yang Longying, mãe da menina. "Não há felicidade para nós. Vê-la rir nos faz sentir mais tristes do que se estivéssemos vendo Pinghui chorar", emendou. Os médicos não sabem exatamente o que provoca esse riso permanente.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:11  comentar

SALVADOR - A presença do prefeito João Henrique na Lavagem do Bonfim - festa religiosa mais popular da Bahia - foi marcada por protestos. Alguns manifestantes fizeram críticas ao aumento da passagem de ônibus da capital e à gestão do prefeito. No meio da confusão e do empurra-empurra, foi disparado um tiro. Mais de um milhão de pessoas participavam da festa.
Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, a confusão envolveu seguranças da assistência militar do Palácio Thomé de Souza e pessoas ligadas a partidos políticos. Em nota, afirma que "o prefeito lamentou o episódio numa festa protagonizada pela paz".
Ainda de acordo com a assessoria, no momento em que João Henrique deixava o cortejo, um segurança foi agredido e revidou. Durante o tumulto, um policial civil disparou um tiro para o alto. Tradição e religiosidade na festa mais popular da Bahia
Adeptos de várias religiões, principalmente católicos e seguidores do candomblé se reuniram em devoção ao Santo. Como parte do ritual, baianos e turistas fazem, todos os anos, um percurso de oito quilômetros que, nesta quinta-feira, foi sob um calor de 30 graus, em uma manifestação de fé e agradecimento até a Igreja do Bonfim.

Diferentemente dos outros anos, que a janela central da igreja do Senhor do Bonfim fica fechada, este ano ela foi aberta para que os fiéis recebessem a benção de um padre.
O primeiro passo antes de a festa da lavagem começar é a preparação das baianas. Ainda em casa, a Emília Bittencourt preparou o banho de cheiro, usado para purificar e atrair boas energias. Ervas como arruda e manjericão são amassadas e misturadas à água e, por último, entram a essência de alfazema e as flores. Em seguida, é hora de vestir as nove peças do traje de baiana. E dona Emília não abre mão de nenhum detalhe.
- É um dia que você perde, mas é um dia gratificante. É uma tradição, é uma coisa que vem de séculos - diz.
E quando finalmente está pronta para a lavagem do Bonfim, dona Emília se junta às outras baianas na frente da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia. É o momento em que o candomblé presta homenagem a Oxalá, que, no sincretismo religioso, é representado pelo Senhor do Bonfim.

NÃO RESPEITAM MAIS NEM A FÉ DAS PESSOAS!!!!




link do postPor anjoseguerreiros, às 09:56  comentar

SALVADOR - A presença do prefeito João Henrique na Lavagem do Bonfim - festa religiosa mais popular da Bahia - foi marcada por protestos. Alguns manifestantes fizeram críticas ao aumento da passagem de ônibus da capital e à gestão do prefeito. No meio da confusão e do empurra-empurra, foi disparado um tiro. Mais de um milhão de pessoas participavam da festa.
Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, a confusão envolveu seguranças da assistência militar do Palácio Thomé de Souza e pessoas ligadas a partidos políticos. Em nota, afirma que "o prefeito lamentou o episódio numa festa protagonizada pela paz".
Ainda de acordo com a assessoria, no momento em que João Henrique deixava o cortejo, um segurança foi agredido e revidou. Durante o tumulto, um policial civil disparou um tiro para o alto. Tradição e religiosidade na festa mais popular da Bahia
Adeptos de várias religiões, principalmente católicos e seguidores do candomblé se reuniram em devoção ao Santo. Como parte do ritual, baianos e turistas fazem, todos os anos, um percurso de oito quilômetros que, nesta quinta-feira, foi sob um calor de 30 graus, em uma manifestação de fé e agradecimento até a Igreja do Bonfim.

Diferentemente dos outros anos, que a janela central da igreja do Senhor do Bonfim fica fechada, este ano ela foi aberta para que os fiéis recebessem a benção de um padre.
O primeiro passo antes de a festa da lavagem começar é a preparação das baianas. Ainda em casa, a Emília Bittencourt preparou o banho de cheiro, usado para purificar e atrair boas energias. Ervas como arruda e manjericão são amassadas e misturadas à água e, por último, entram a essência de alfazema e as flores. Em seguida, é hora de vestir as nove peças do traje de baiana. E dona Emília não abre mão de nenhum detalhe.
- É um dia que você perde, mas é um dia gratificante. É uma tradição, é uma coisa que vem de séculos - diz.
E quando finalmente está pronta para a lavagem do Bonfim, dona Emília se junta às outras baianas na frente da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia. É o momento em que o candomblé presta homenagem a Oxalá, que, no sincretismo religioso, é representado pelo Senhor do Bonfim.

NÃO RESPEITAM MAIS NEM A FÉ DAS PESSOAS!!!!




link do postPor anjoseguerreiros, às 09:56  comentar

SALVADOR - A presença do prefeito João Henrique na Lavagem do Bonfim - festa religiosa mais popular da Bahia - foi marcada por protestos. Alguns manifestantes fizeram críticas ao aumento da passagem de ônibus da capital e à gestão do prefeito. No meio da confusão e do empurra-empurra, foi disparado um tiro. Mais de um milhão de pessoas participavam da festa.
Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, a confusão envolveu seguranças da assistência militar do Palácio Thomé de Souza e pessoas ligadas a partidos políticos. Em nota, afirma que "o prefeito lamentou o episódio numa festa protagonizada pela paz".
Ainda de acordo com a assessoria, no momento em que João Henrique deixava o cortejo, um segurança foi agredido e revidou. Durante o tumulto, um policial civil disparou um tiro para o alto. Tradição e religiosidade na festa mais popular da Bahia
Adeptos de várias religiões, principalmente católicos e seguidores do candomblé se reuniram em devoção ao Santo. Como parte do ritual, baianos e turistas fazem, todos os anos, um percurso de oito quilômetros que, nesta quinta-feira, foi sob um calor de 30 graus, em uma manifestação de fé e agradecimento até a Igreja do Bonfim.

Diferentemente dos outros anos, que a janela central da igreja do Senhor do Bonfim fica fechada, este ano ela foi aberta para que os fiéis recebessem a benção de um padre.
O primeiro passo antes de a festa da lavagem começar é a preparação das baianas. Ainda em casa, a Emília Bittencourt preparou o banho de cheiro, usado para purificar e atrair boas energias. Ervas como arruda e manjericão são amassadas e misturadas à água e, por último, entram a essência de alfazema e as flores. Em seguida, é hora de vestir as nove peças do traje de baiana. E dona Emília não abre mão de nenhum detalhe.
- É um dia que você perde, mas é um dia gratificante. É uma tradição, é uma coisa que vem de séculos - diz.
E quando finalmente está pronta para a lavagem do Bonfim, dona Emília se junta às outras baianas na frente da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia. É o momento em que o candomblé presta homenagem a Oxalá, que, no sincretismo religioso, é representado pelo Senhor do Bonfim.

NÃO RESPEITAM MAIS NEM A FÉ DAS PESSOAS!!!!




link do postPor anjoseguerreiros, às 09:56  comentar

SALVADOR - A presença do prefeito João Henrique na Lavagem do Bonfim - festa religiosa mais popular da Bahia - foi marcada por protestos. Alguns manifestantes fizeram críticas ao aumento da passagem de ônibus da capital e à gestão do prefeito. No meio da confusão e do empurra-empurra, foi disparado um tiro. Mais de um milhão de pessoas participavam da festa.
Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, a confusão envolveu seguranças da assistência militar do Palácio Thomé de Souza e pessoas ligadas a partidos políticos. Em nota, afirma que "o prefeito lamentou o episódio numa festa protagonizada pela paz".
Ainda de acordo com a assessoria, no momento em que João Henrique deixava o cortejo, um segurança foi agredido e revidou. Durante o tumulto, um policial civil disparou um tiro para o alto. Tradição e religiosidade na festa mais popular da Bahia
Adeptos de várias religiões, principalmente católicos e seguidores do candomblé se reuniram em devoção ao Santo. Como parte do ritual, baianos e turistas fazem, todos os anos, um percurso de oito quilômetros que, nesta quinta-feira, foi sob um calor de 30 graus, em uma manifestação de fé e agradecimento até a Igreja do Bonfim.

Diferentemente dos outros anos, que a janela central da igreja do Senhor do Bonfim fica fechada, este ano ela foi aberta para que os fiéis recebessem a benção de um padre.
O primeiro passo antes de a festa da lavagem começar é a preparação das baianas. Ainda em casa, a Emília Bittencourt preparou o banho de cheiro, usado para purificar e atrair boas energias. Ervas como arruda e manjericão são amassadas e misturadas à água e, por último, entram a essência de alfazema e as flores. Em seguida, é hora de vestir as nove peças do traje de baiana. E dona Emília não abre mão de nenhum detalhe.
- É um dia que você perde, mas é um dia gratificante. É uma tradição, é uma coisa que vem de séculos - diz.
E quando finalmente está pronta para a lavagem do Bonfim, dona Emília se junta às outras baianas na frente da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia. É o momento em que o candomblé presta homenagem a Oxalá, que, no sincretismo religioso, é representado pelo Senhor do Bonfim.

NÃO RESPEITAM MAIS NEM A FÉ DAS PESSOAS!!!!




link do postPor anjoseguerreiros, às 09:56  comentar

SALVADOR - A presença do prefeito João Henrique na Lavagem do Bonfim - festa religiosa mais popular da Bahia - foi marcada por protestos. Alguns manifestantes fizeram críticas ao aumento da passagem de ônibus da capital e à gestão do prefeito. No meio da confusão e do empurra-empurra, foi disparado um tiro. Mais de um milhão de pessoas participavam da festa.
Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, a confusão envolveu seguranças da assistência militar do Palácio Thomé de Souza e pessoas ligadas a partidos políticos. Em nota, afirma que "o prefeito lamentou o episódio numa festa protagonizada pela paz".
Ainda de acordo com a assessoria, no momento em que João Henrique deixava o cortejo, um segurança foi agredido e revidou. Durante o tumulto, um policial civil disparou um tiro para o alto. Tradição e religiosidade na festa mais popular da Bahia
Adeptos de várias religiões, principalmente católicos e seguidores do candomblé se reuniram em devoção ao Santo. Como parte do ritual, baianos e turistas fazem, todos os anos, um percurso de oito quilômetros que, nesta quinta-feira, foi sob um calor de 30 graus, em uma manifestação de fé e agradecimento até a Igreja do Bonfim.

Diferentemente dos outros anos, que a janela central da igreja do Senhor do Bonfim fica fechada, este ano ela foi aberta para que os fiéis recebessem a benção de um padre.
O primeiro passo antes de a festa da lavagem começar é a preparação das baianas. Ainda em casa, a Emília Bittencourt preparou o banho de cheiro, usado para purificar e atrair boas energias. Ervas como arruda e manjericão são amassadas e misturadas à água e, por último, entram a essência de alfazema e as flores. Em seguida, é hora de vestir as nove peças do traje de baiana. E dona Emília não abre mão de nenhum detalhe.
- É um dia que você perde, mas é um dia gratificante. É uma tradição, é uma coisa que vem de séculos - diz.
E quando finalmente está pronta para a lavagem do Bonfim, dona Emília se junta às outras baianas na frente da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia. É o momento em que o candomblé presta homenagem a Oxalá, que, no sincretismo religioso, é representado pelo Senhor do Bonfim.

NÃO RESPEITAM MAIS NEM A FÉ DAS PESSOAS!!!!




link do postPor anjoseguerreiros, às 09:56  comentar

SALVADOR - A presença do prefeito João Henrique na Lavagem do Bonfim - festa religiosa mais popular da Bahia - foi marcada por protestos. Alguns manifestantes fizeram críticas ao aumento da passagem de ônibus da capital e à gestão do prefeito. No meio da confusão e do empurra-empurra, foi disparado um tiro. Mais de um milhão de pessoas participavam da festa.
Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, a confusão envolveu seguranças da assistência militar do Palácio Thomé de Souza e pessoas ligadas a partidos políticos. Em nota, afirma que "o prefeito lamentou o episódio numa festa protagonizada pela paz".
Ainda de acordo com a assessoria, no momento em que João Henrique deixava o cortejo, um segurança foi agredido e revidou. Durante o tumulto, um policial civil disparou um tiro para o alto. Tradição e religiosidade na festa mais popular da Bahia
Adeptos de várias religiões, principalmente católicos e seguidores do candomblé se reuniram em devoção ao Santo. Como parte do ritual, baianos e turistas fazem, todos os anos, um percurso de oito quilômetros que, nesta quinta-feira, foi sob um calor de 30 graus, em uma manifestação de fé e agradecimento até a Igreja do Bonfim.

Diferentemente dos outros anos, que a janela central da igreja do Senhor do Bonfim fica fechada, este ano ela foi aberta para que os fiéis recebessem a benção de um padre.
O primeiro passo antes de a festa da lavagem começar é a preparação das baianas. Ainda em casa, a Emília Bittencourt preparou o banho de cheiro, usado para purificar e atrair boas energias. Ervas como arruda e manjericão são amassadas e misturadas à água e, por último, entram a essência de alfazema e as flores. Em seguida, é hora de vestir as nove peças do traje de baiana. E dona Emília não abre mão de nenhum detalhe.
- É um dia que você perde, mas é um dia gratificante. É uma tradição, é uma coisa que vem de séculos - diz.
E quando finalmente está pronta para a lavagem do Bonfim, dona Emília se junta às outras baianas na frente da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia. É o momento em que o candomblé presta homenagem a Oxalá, que, no sincretismo religioso, é representado pelo Senhor do Bonfim.

NÃO RESPEITAM MAIS NEM A FÉ DAS PESSOAS!!!!




link do postPor anjoseguerreiros, às 09:56  comentar

SALVADOR - A presença do prefeito João Henrique na Lavagem do Bonfim - festa religiosa mais popular da Bahia - foi marcada por protestos. Alguns manifestantes fizeram críticas ao aumento da passagem de ônibus da capital e à gestão do prefeito. No meio da confusão e do empurra-empurra, foi disparado um tiro. Mais de um milhão de pessoas participavam da festa.
Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, a confusão envolveu seguranças da assistência militar do Palácio Thomé de Souza e pessoas ligadas a partidos políticos. Em nota, afirma que "o prefeito lamentou o episódio numa festa protagonizada pela paz".
Ainda de acordo com a assessoria, no momento em que João Henrique deixava o cortejo, um segurança foi agredido e revidou. Durante o tumulto, um policial civil disparou um tiro para o alto. Tradição e religiosidade na festa mais popular da Bahia
Adeptos de várias religiões, principalmente católicos e seguidores do candomblé se reuniram em devoção ao Santo. Como parte do ritual, baianos e turistas fazem, todos os anos, um percurso de oito quilômetros que, nesta quinta-feira, foi sob um calor de 30 graus, em uma manifestação de fé e agradecimento até a Igreja do Bonfim.

Diferentemente dos outros anos, que a janela central da igreja do Senhor do Bonfim fica fechada, este ano ela foi aberta para que os fiéis recebessem a benção de um padre.
O primeiro passo antes de a festa da lavagem começar é a preparação das baianas. Ainda em casa, a Emília Bittencourt preparou o banho de cheiro, usado para purificar e atrair boas energias. Ervas como arruda e manjericão são amassadas e misturadas à água e, por último, entram a essência de alfazema e as flores. Em seguida, é hora de vestir as nove peças do traje de baiana. E dona Emília não abre mão de nenhum detalhe.
- É um dia que você perde, mas é um dia gratificante. É uma tradição, é uma coisa que vem de séculos - diz.
E quando finalmente está pronta para a lavagem do Bonfim, dona Emília se junta às outras baianas na frente da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia. É o momento em que o candomblé presta homenagem a Oxalá, que, no sincretismo religioso, é representado pelo Senhor do Bonfim.

NÃO RESPEITAM MAIS NEM A FÉ DAS PESSOAS!!!!




link do postPor anjoseguerreiros, às 09:56  comentar

SALVADOR - A presença do prefeito João Henrique na Lavagem do Bonfim - festa religiosa mais popular da Bahia - foi marcada por protestos. Alguns manifestantes fizeram críticas ao aumento da passagem de ônibus da capital e à gestão do prefeito. No meio da confusão e do empurra-empurra, foi disparado um tiro. Mais de um milhão de pessoas participavam da festa.
Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, a confusão envolveu seguranças da assistência militar do Palácio Thomé de Souza e pessoas ligadas a partidos políticos. Em nota, afirma que "o prefeito lamentou o episódio numa festa protagonizada pela paz".
Ainda de acordo com a assessoria, no momento em que João Henrique deixava o cortejo, um segurança foi agredido e revidou. Durante o tumulto, um policial civil disparou um tiro para o alto. Tradição e religiosidade na festa mais popular da Bahia
Adeptos de várias religiões, principalmente católicos e seguidores do candomblé se reuniram em devoção ao Santo. Como parte do ritual, baianos e turistas fazem, todos os anos, um percurso de oito quilômetros que, nesta quinta-feira, foi sob um calor de 30 graus, em uma manifestação de fé e agradecimento até a Igreja do Bonfim.

Diferentemente dos outros anos, que a janela central da igreja do Senhor do Bonfim fica fechada, este ano ela foi aberta para que os fiéis recebessem a benção de um padre.
O primeiro passo antes de a festa da lavagem começar é a preparação das baianas. Ainda em casa, a Emília Bittencourt preparou o banho de cheiro, usado para purificar e atrair boas energias. Ervas como arruda e manjericão são amassadas e misturadas à água e, por último, entram a essência de alfazema e as flores. Em seguida, é hora de vestir as nove peças do traje de baiana. E dona Emília não abre mão de nenhum detalhe.
- É um dia que você perde, mas é um dia gratificante. É uma tradição, é uma coisa que vem de séculos - diz.
E quando finalmente está pronta para a lavagem do Bonfim, dona Emília se junta às outras baianas na frente da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia. É o momento em que o candomblé presta homenagem a Oxalá, que, no sincretismo religioso, é representado pelo Senhor do Bonfim.

NÃO RESPEITAM MAIS NEM A FÉ DAS PESSOAS!!!!




link do postPor anjoseguerreiros, às 09:56  comentar

SALVADOR - A presença do prefeito João Henrique na Lavagem do Bonfim - festa religiosa mais popular da Bahia - foi marcada por protestos. Alguns manifestantes fizeram críticas ao aumento da passagem de ônibus da capital e à gestão do prefeito. No meio da confusão e do empurra-empurra, foi disparado um tiro. Mais de um milhão de pessoas participavam da festa.
Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, a confusão envolveu seguranças da assistência militar do Palácio Thomé de Souza e pessoas ligadas a partidos políticos. Em nota, afirma que "o prefeito lamentou o episódio numa festa protagonizada pela paz".
Ainda de acordo com a assessoria, no momento em que João Henrique deixava o cortejo, um segurança foi agredido e revidou. Durante o tumulto, um policial civil disparou um tiro para o alto. Tradição e religiosidade na festa mais popular da Bahia
Adeptos de várias religiões, principalmente católicos e seguidores do candomblé se reuniram em devoção ao Santo. Como parte do ritual, baianos e turistas fazem, todos os anos, um percurso de oito quilômetros que, nesta quinta-feira, foi sob um calor de 30 graus, em uma manifestação de fé e agradecimento até a Igreja do Bonfim.

Diferentemente dos outros anos, que a janela central da igreja do Senhor do Bonfim fica fechada, este ano ela foi aberta para que os fiéis recebessem a benção de um padre.
O primeiro passo antes de a festa da lavagem começar é a preparação das baianas. Ainda em casa, a Emília Bittencourt preparou o banho de cheiro, usado para purificar e atrair boas energias. Ervas como arruda e manjericão são amassadas e misturadas à água e, por último, entram a essência de alfazema e as flores. Em seguida, é hora de vestir as nove peças do traje de baiana. E dona Emília não abre mão de nenhum detalhe.
- É um dia que você perde, mas é um dia gratificante. É uma tradição, é uma coisa que vem de séculos - diz.
E quando finalmente está pronta para a lavagem do Bonfim, dona Emília se junta às outras baianas na frente da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia. É o momento em que o candomblé presta homenagem a Oxalá, que, no sincretismo religioso, é representado pelo Senhor do Bonfim.

NÃO RESPEITAM MAIS NEM A FÉ DAS PESSOAS!!!!




link do postPor anjoseguerreiros, às 09:56  comentar

SALVADOR - A presença do prefeito João Henrique na Lavagem do Bonfim - festa religiosa mais popular da Bahia - foi marcada por protestos. Alguns manifestantes fizeram críticas ao aumento da passagem de ônibus da capital e à gestão do prefeito. No meio da confusão e do empurra-empurra, foi disparado um tiro. Mais de um milhão de pessoas participavam da festa.
Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, a confusão envolveu seguranças da assistência militar do Palácio Thomé de Souza e pessoas ligadas a partidos políticos. Em nota, afirma que "o prefeito lamentou o episódio numa festa protagonizada pela paz".
Ainda de acordo com a assessoria, no momento em que João Henrique deixava o cortejo, um segurança foi agredido e revidou. Durante o tumulto, um policial civil disparou um tiro para o alto. Tradição e religiosidade na festa mais popular da Bahia
Adeptos de várias religiões, principalmente católicos e seguidores do candomblé se reuniram em devoção ao Santo. Como parte do ritual, baianos e turistas fazem, todos os anos, um percurso de oito quilômetros que, nesta quinta-feira, foi sob um calor de 30 graus, em uma manifestação de fé e agradecimento até a Igreja do Bonfim.

Diferentemente dos outros anos, que a janela central da igreja do Senhor do Bonfim fica fechada, este ano ela foi aberta para que os fiéis recebessem a benção de um padre.
O primeiro passo antes de a festa da lavagem começar é a preparação das baianas. Ainda em casa, a Emília Bittencourt preparou o banho de cheiro, usado para purificar e atrair boas energias. Ervas como arruda e manjericão são amassadas e misturadas à água e, por último, entram a essência de alfazema e as flores. Em seguida, é hora de vestir as nove peças do traje de baiana. E dona Emília não abre mão de nenhum detalhe.
- É um dia que você perde, mas é um dia gratificante. É uma tradição, é uma coisa que vem de séculos - diz.
E quando finalmente está pronta para a lavagem do Bonfim, dona Emília se junta às outras baianas na frente da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia. É o momento em que o candomblé presta homenagem a Oxalá, que, no sincretismo religioso, é representado pelo Senhor do Bonfim.

NÃO RESPEITAM MAIS NEM A FÉ DAS PESSOAS!!!!




link do postPor anjoseguerreiros, às 09:56  comentar

SALVADOR - A presença do prefeito João Henrique na Lavagem do Bonfim - festa religiosa mais popular da Bahia - foi marcada por protestos. Alguns manifestantes fizeram críticas ao aumento da passagem de ônibus da capital e à gestão do prefeito. No meio da confusão e do empurra-empurra, foi disparado um tiro. Mais de um milhão de pessoas participavam da festa.
Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, a confusão envolveu seguranças da assistência militar do Palácio Thomé de Souza e pessoas ligadas a partidos políticos. Em nota, afirma que "o prefeito lamentou o episódio numa festa protagonizada pela paz".
Ainda de acordo com a assessoria, no momento em que João Henrique deixava o cortejo, um segurança foi agredido e revidou. Durante o tumulto, um policial civil disparou um tiro para o alto. Tradição e religiosidade na festa mais popular da Bahia
Adeptos de várias religiões, principalmente católicos e seguidores do candomblé se reuniram em devoção ao Santo. Como parte do ritual, baianos e turistas fazem, todos os anos, um percurso de oito quilômetros que, nesta quinta-feira, foi sob um calor de 30 graus, em uma manifestação de fé e agradecimento até a Igreja do Bonfim.

Diferentemente dos outros anos, que a janela central da igreja do Senhor do Bonfim fica fechada, este ano ela foi aberta para que os fiéis recebessem a benção de um padre.
O primeiro passo antes de a festa da lavagem começar é a preparação das baianas. Ainda em casa, a Emília Bittencourt preparou o banho de cheiro, usado para purificar e atrair boas energias. Ervas como arruda e manjericão são amassadas e misturadas à água e, por último, entram a essência de alfazema e as flores. Em seguida, é hora de vestir as nove peças do traje de baiana. E dona Emília não abre mão de nenhum detalhe.
- É um dia que você perde, mas é um dia gratificante. É uma tradição, é uma coisa que vem de séculos - diz.
E quando finalmente está pronta para a lavagem do Bonfim, dona Emília se junta às outras baianas na frente da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia. É o momento em que o candomblé presta homenagem a Oxalá, que, no sincretismo religioso, é representado pelo Senhor do Bonfim.

NÃO RESPEITAM MAIS NEM A FÉ DAS PESSOAS!!!!




link do postPor anjoseguerreiros, às 09:56  comentar

SALVADOR - A presença do prefeito João Henrique na Lavagem do Bonfim - festa religiosa mais popular da Bahia - foi marcada por protestos. Alguns manifestantes fizeram críticas ao aumento da passagem de ônibus da capital e à gestão do prefeito. No meio da confusão e do empurra-empurra, foi disparado um tiro. Mais de um milhão de pessoas participavam da festa.
Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, a confusão envolveu seguranças da assistência militar do Palácio Thomé de Souza e pessoas ligadas a partidos políticos. Em nota, afirma que "o prefeito lamentou o episódio numa festa protagonizada pela paz".
Ainda de acordo com a assessoria, no momento em que João Henrique deixava o cortejo, um segurança foi agredido e revidou. Durante o tumulto, um policial civil disparou um tiro para o alto. Tradição e religiosidade na festa mais popular da Bahia
Adeptos de várias religiões, principalmente católicos e seguidores do candomblé se reuniram em devoção ao Santo. Como parte do ritual, baianos e turistas fazem, todos os anos, um percurso de oito quilômetros que, nesta quinta-feira, foi sob um calor de 30 graus, em uma manifestação de fé e agradecimento até a Igreja do Bonfim.

Diferentemente dos outros anos, que a janela central da igreja do Senhor do Bonfim fica fechada, este ano ela foi aberta para que os fiéis recebessem a benção de um padre.
O primeiro passo antes de a festa da lavagem começar é a preparação das baianas. Ainda em casa, a Emília Bittencourt preparou o banho de cheiro, usado para purificar e atrair boas energias. Ervas como arruda e manjericão são amassadas e misturadas à água e, por último, entram a essência de alfazema e as flores. Em seguida, é hora de vestir as nove peças do traje de baiana. E dona Emília não abre mão de nenhum detalhe.
- É um dia que você perde, mas é um dia gratificante. É uma tradição, é uma coisa que vem de séculos - diz.
E quando finalmente está pronta para a lavagem do Bonfim, dona Emília se junta às outras baianas na frente da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia. É o momento em que o candomblé presta homenagem a Oxalá, que, no sincretismo religioso, é representado pelo Senhor do Bonfim.

NÃO RESPEITAM MAIS NEM A FÉ DAS PESSOAS!!!!




link do postPor anjoseguerreiros, às 09:56  comentar

SALVADOR - A presença do prefeito João Henrique na Lavagem do Bonfim - festa religiosa mais popular da Bahia - foi marcada por protestos. Alguns manifestantes fizeram críticas ao aumento da passagem de ônibus da capital e à gestão do prefeito. No meio da confusão e do empurra-empurra, foi disparado um tiro. Mais de um milhão de pessoas participavam da festa.
Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, a confusão envolveu seguranças da assistência militar do Palácio Thomé de Souza e pessoas ligadas a partidos políticos. Em nota, afirma que "o prefeito lamentou o episódio numa festa protagonizada pela paz".
Ainda de acordo com a assessoria, no momento em que João Henrique deixava o cortejo, um segurança foi agredido e revidou. Durante o tumulto, um policial civil disparou um tiro para o alto. Tradição e religiosidade na festa mais popular da Bahia
Adeptos de várias religiões, principalmente católicos e seguidores do candomblé se reuniram em devoção ao Santo. Como parte do ritual, baianos e turistas fazem, todos os anos, um percurso de oito quilômetros que, nesta quinta-feira, foi sob um calor de 30 graus, em uma manifestação de fé e agradecimento até a Igreja do Bonfim.

Diferentemente dos outros anos, que a janela central da igreja do Senhor do Bonfim fica fechada, este ano ela foi aberta para que os fiéis recebessem a benção de um padre.
O primeiro passo antes de a festa da lavagem começar é a preparação das baianas. Ainda em casa, a Emília Bittencourt preparou o banho de cheiro, usado para purificar e atrair boas energias. Ervas como arruda e manjericão são amassadas e misturadas à água e, por último, entram a essência de alfazema e as flores. Em seguida, é hora de vestir as nove peças do traje de baiana. E dona Emília não abre mão de nenhum detalhe.
- É um dia que você perde, mas é um dia gratificante. É uma tradição, é uma coisa que vem de séculos - diz.
E quando finalmente está pronta para a lavagem do Bonfim, dona Emília se junta às outras baianas na frente da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia. É o momento em que o candomblé presta homenagem a Oxalá, que, no sincretismo religioso, é representado pelo Senhor do Bonfim.

NÃO RESPEITAM MAIS NEM A FÉ DAS PESSOAS!!!!




link do postPor anjoseguerreiros, às 09:56  comentar

SÃO PAULO - A adolescente Nayara Rodrigues, de 15 anos, não foi a única a negociar diretamente com o sequestrador Lindemberg Alves a tentativa de libertação da amiga Eloá Pimentel durante as 100 horas em Santo André, no ABC paulista. O irmão de Eloá, Douglas Pimentel, também falou, por telefone, com Lindemberg de uma sala de operações montada pela Polícia Militar em um colégio próximo ao apartamento onde aconteceu o crime. A conversa foi gravada por uma emissora de televisão e a fita já está com o Ministério Público, que considera que Douglas não poderia ter falado diretamente com Lindemberg.
- Tenho uma fita, gravada por uma emissora de televisão, que mostra o irmão de Eloá negociando com Lindemberg. Foram muitos os erros da polícia. Nayara e Douglas não poderiam ter negociado diretamente com Lindemberg - disse a promotora Eliana Passarelli.
Eliana tem em mãos mais de 400 horas de imagens do sequestro. Ela disse que é importante analisar cada passo da história, que resultou na morte da adolescente e com Nayara ferida por um tiro no rosto. Eloá levou dois tiros depois de ficar 5 dias em cárcere privado. Lindemberg invadiu o apartamento e manteve, além de Eloá, Nayara e outros dois amigos reféns. Nayara foi libertada, mas acabou sendo presa novamente quando foi negociar com Lindemberg de uma escada do prédio. Nayara e Douglas prestaram depoimento no Fórum de Santo André, na quinta-feira da semana passada, 8 de janeiro.
O Ministério Público investiga 40 policiais que atuaram no sequestro. Eliana disse que eles cometeram muitos erros durante a ação. Os policiais são investigados por seis irregularidades e alguns devem ser denunciados por quatro crimes. Todos correm o risco de ser presos e perder a patente caso venham a ser condenados. Eliana Passarelli quer saber o motivo de o Gate e não o Grupo Especial de Resgate (GER) comandar a operação. Segundo ela, existe uma resolução da Secretaria de Segurança Pública que determina que uma operação como essa coordenada pela Polícia Civil e não pela Polícia Militar.
- O Gate tomou para si a operação. Isso não poderia ter acontecido - disse a promotora.
Durante uma entrevista, Douglas chegou a dizer que não perdoaria Lindemberg pelo crime. Ele disse que se sentia traído pelo rapaz. Os dois se tornaram amigos durante o período em que Eloá namorou Lindemberg. Douglas e Lindemberg chegaram a ser ver no dia do sequestro. Ele contou que depois de falar com Lindemberg pensou em ligar para Eloá para pedir que ela trancasse a porta do apartamento, mas acabou desistindo porque estava sem o celular. No dia do enterro da irmã, Douglas era um dos mais abalados. Tremendo muito, ele chegou a ser amparado pela mãe, Ana Cristina Pimentel, e um enfermeiro no cemitério.
A Justiça de São Paulo ouviu cinco testemunhas de acusação e nove de defesa na semana passada. Lindemberg se recusou a falar durante o interrogatório. Prestaram depoimento três policiais militares do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gate), que participaram do desfecho do caso. Daylson Moreira Pereira, Maurício Martins de Oliveira e Mário Magalhães Neto confirmaram à Justiça que ouviram um tiro antes de invadirem o apartamento.
Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o inquérito da Polícia Civil ficou pronto 10 dias após o crime e já foi entregue à Justiça. Já o inquérito da Polícia Militar ainda está em andamento. O prazo de conclusão é 3 meses, mas pode ser prorrogável, de acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar.
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:44  ver comentários (2) comentar

SÃO PAULO - A adolescente Nayara Rodrigues, de 15 anos, não foi a única a negociar diretamente com o sequestrador Lindemberg Alves a tentativa de libertação da amiga Eloá Pimentel durante as 100 horas em Santo André, no ABC paulista. O irmão de Eloá, Douglas Pimentel, também falou, por telefone, com Lindemberg de uma sala de operações montada pela Polícia Militar em um colégio próximo ao apartamento onde aconteceu o crime. A conversa foi gravada por uma emissora de televisão e a fita já está com o Ministério Público, que considera que Douglas não poderia ter falado diretamente com Lindemberg.
- Tenho uma fita, gravada por uma emissora de televisão, que mostra o irmão de Eloá negociando com Lindemberg. Foram muitos os erros da polícia. Nayara e Douglas não poderiam ter negociado diretamente com Lindemberg - disse a promotora Eliana Passarelli.
Eliana tem em mãos mais de 400 horas de imagens do sequestro. Ela disse que é importante analisar cada passo da história, que resultou na morte da adolescente e com Nayara ferida por um tiro no rosto. Eloá levou dois tiros depois de ficar 5 dias em cárcere privado. Lindemberg invadiu o apartamento e manteve, além de Eloá, Nayara e outros dois amigos reféns. Nayara foi libertada, mas acabou sendo presa novamente quando foi negociar com Lindemberg de uma escada do prédio. Nayara e Douglas prestaram depoimento no Fórum de Santo André, na quinta-feira da semana passada, 8 de janeiro.
O Ministério Público investiga 40 policiais que atuaram no sequestro. Eliana disse que eles cometeram muitos erros durante a ação. Os policiais são investigados por seis irregularidades e alguns devem ser denunciados por quatro crimes. Todos correm o risco de ser presos e perder a patente caso venham a ser condenados. Eliana Passarelli quer saber o motivo de o Gate e não o Grupo Especial de Resgate (GER) comandar a operação. Segundo ela, existe uma resolução da Secretaria de Segurança Pública que determina que uma operação como essa coordenada pela Polícia Civil e não pela Polícia Militar.
- O Gate tomou para si a operação. Isso não poderia ter acontecido - disse a promotora.
Durante uma entrevista, Douglas chegou a dizer que não perdoaria Lindemberg pelo crime. Ele disse que se sentia traído pelo rapaz. Os dois se tornaram amigos durante o período em que Eloá namorou Lindemberg. Douglas e Lindemberg chegaram a ser ver no dia do sequestro. Ele contou que depois de falar com Lindemberg pensou em ligar para Eloá para pedir que ela trancasse a porta do apartamento, mas acabou desistindo porque estava sem o celular. No dia do enterro da irmã, Douglas era um dos mais abalados. Tremendo muito, ele chegou a ser amparado pela mãe, Ana Cristina Pimentel, e um enfermeiro no cemitério.
A Justiça de São Paulo ouviu cinco testemunhas de acusação e nove de defesa na semana passada. Lindemberg se recusou a falar durante o interrogatório. Prestaram depoimento três policiais militares do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gate), que participaram do desfecho do caso. Daylson Moreira Pereira, Maurício Martins de Oliveira e Mário Magalhães Neto confirmaram à Justiça que ouviram um tiro antes de invadirem o apartamento.
Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o inquérito da Polícia Civil ficou pronto 10 dias após o crime e já foi entregue à Justiça. Já o inquérito da Polícia Militar ainda está em andamento. O prazo de conclusão é 3 meses, mas pode ser prorrogável, de acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar.
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:44  ver comentários (2) comentar

SÃO PAULO - A adolescente Nayara Rodrigues, de 15 anos, não foi a única a negociar diretamente com o sequestrador Lindemberg Alves a tentativa de libertação da amiga Eloá Pimentel durante as 100 horas em Santo André, no ABC paulista. O irmão de Eloá, Douglas Pimentel, também falou, por telefone, com Lindemberg de uma sala de operações montada pela Polícia Militar em um colégio próximo ao apartamento onde aconteceu o crime. A conversa foi gravada por uma emissora de televisão e a fita já está com o Ministério Público, que considera que Douglas não poderia ter falado diretamente com Lindemberg.
- Tenho uma fita, gravada por uma emissora de televisão, que mostra o irmão de Eloá negociando com Lindemberg. Foram muitos os erros da polícia. Nayara e Douglas não poderiam ter negociado diretamente com Lindemberg - disse a promotora Eliana Passarelli.
Eliana tem em mãos mais de 400 horas de imagens do sequestro. Ela disse que é importante analisar cada passo da história, que resultou na morte da adolescente e com Nayara ferida por um tiro no rosto. Eloá levou dois tiros depois de ficar 5 dias em cárcere privado. Lindemberg invadiu o apartamento e manteve, além de Eloá, Nayara e outros dois amigos reféns. Nayara foi libertada, mas acabou sendo presa novamente quando foi negociar com Lindemberg de uma escada do prédio. Nayara e Douglas prestaram depoimento no Fórum de Santo André, na quinta-feira da semana passada, 8 de janeiro.
O Ministério Público investiga 40 policiais que atuaram no sequestro. Eliana disse que eles cometeram muitos erros durante a ação. Os policiais são investigados por seis irregularidades e alguns devem ser denunciados por quatro crimes. Todos correm o risco de ser presos e perder a patente caso venham a ser condenados. Eliana Passarelli quer saber o motivo de o Gate e não o Grupo Especial de Resgate (GER) comandar a operação. Segundo ela, existe uma resolução da Secretaria de Segurança Pública que determina que uma operação como essa coordenada pela Polícia Civil e não pela Polícia Militar.
- O Gate tomou para si a operação. Isso não poderia ter acontecido - disse a promotora.
Durante uma entrevista, Douglas chegou a dizer que não perdoaria Lindemberg pelo crime. Ele disse que se sentia traído pelo rapaz. Os dois se tornaram amigos durante o período em que Eloá namorou Lindemberg. Douglas e Lindemberg chegaram a ser ver no dia do sequestro. Ele contou que depois de falar com Lindemberg pensou em ligar para Eloá para pedir que ela trancasse a porta do apartamento, mas acabou desistindo porque estava sem o celular. No dia do enterro da irmã, Douglas era um dos mais abalados. Tremendo muito, ele chegou a ser amparado pela mãe, Ana Cristina Pimentel, e um enfermeiro no cemitério.
A Justiça de São Paulo ouviu cinco testemunhas de acusação e nove de defesa na semana passada. Lindemberg se recusou a falar durante o interrogatório. Prestaram depoimento três policiais militares do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gate), que participaram do desfecho do caso. Daylson Moreira Pereira, Maurício Martins de Oliveira e Mário Magalhães Neto confirmaram à Justiça que ouviram um tiro antes de invadirem o apartamento.
Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o inquérito da Polícia Civil ficou pronto 10 dias após o crime e já foi entregue à Justiça. Já o inquérito da Polícia Militar ainda está em andamento. O prazo de conclusão é 3 meses, mas pode ser prorrogável, de acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar.
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:44  ver comentários (2) comentar

SÃO PAULO - A adolescente Nayara Rodrigues, de 15 anos, não foi a única a negociar diretamente com o sequestrador Lindemberg Alves a tentativa de libertação da amiga Eloá Pimentel durante as 100 horas em Santo André, no ABC paulista. O irmão de Eloá, Douglas Pimentel, também falou, por telefone, com Lindemberg de uma sala de operações montada pela Polícia Militar em um colégio próximo ao apartamento onde aconteceu o crime. A conversa foi gravada por uma emissora de televisão e a fita já está com o Ministério Público, que considera que Douglas não poderia ter falado diretamente com Lindemberg.
- Tenho uma fita, gravada por uma emissora de televisão, que mostra o irmão de Eloá negociando com Lindemberg. Foram muitos os erros da polícia. Nayara e Douglas não poderiam ter negociado diretamente com Lindemberg - disse a promotora Eliana Passarelli.
Eliana tem em mãos mais de 400 horas de imagens do sequestro. Ela disse que é importante analisar cada passo da história, que resultou na morte da adolescente e com Nayara ferida por um tiro no rosto. Eloá levou dois tiros depois de ficar 5 dias em cárcere privado. Lindemberg invadiu o apartamento e manteve, além de Eloá, Nayara e outros dois amigos reféns. Nayara foi libertada, mas acabou sendo presa novamente quando foi negociar com Lindemberg de uma escada do prédio. Nayara e Douglas prestaram depoimento no Fórum de Santo André, na quinta-feira da semana passada, 8 de janeiro.
O Ministério Público investiga 40 policiais que atuaram no sequestro. Eliana disse que eles cometeram muitos erros durante a ação. Os policiais são investigados por seis irregularidades e alguns devem ser denunciados por quatro crimes. Todos correm o risco de ser presos e perder a patente caso venham a ser condenados. Eliana Passarelli quer saber o motivo de o Gate e não o Grupo Especial de Resgate (GER) comandar a operação. Segundo ela, existe uma resolução da Secretaria de Segurança Pública que determina que uma operação como essa coordenada pela Polícia Civil e não pela Polícia Militar.
- O Gate tomou para si a operação. Isso não poderia ter acontecido - disse a promotora.
Durante uma entrevista, Douglas chegou a dizer que não perdoaria Lindemberg pelo crime. Ele disse que se sentia traído pelo rapaz. Os dois se tornaram amigos durante o período em que Eloá namorou Lindemberg. Douglas e Lindemberg chegaram a ser ver no dia do sequestro. Ele contou que depois de falar com Lindemberg pensou em ligar para Eloá para pedir que ela trancasse a porta do apartamento, mas acabou desistindo porque estava sem o celular. No dia do enterro da irmã, Douglas era um dos mais abalados. Tremendo muito, ele chegou a ser amparado pela mãe, Ana Cristina Pimentel, e um enfermeiro no cemitério.
A Justiça de São Paulo ouviu cinco testemunhas de acusação e nove de defesa na semana passada. Lindemberg se recusou a falar durante o interrogatório. Prestaram depoimento três policiais militares do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gate), que participaram do desfecho do caso. Daylson Moreira Pereira, Maurício Martins de Oliveira e Mário Magalhães Neto confirmaram à Justiça que ouviram um tiro antes de invadirem o apartamento.
Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o inquérito da Polícia Civil ficou pronto 10 dias após o crime e já foi entregue à Justiça. Já o inquérito da Polícia Militar ainda está em andamento. O prazo de conclusão é 3 meses, mas pode ser prorrogável, de acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar.
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:44  ver comentários (2) comentar

SÃO PAULO - A adolescente Nayara Rodrigues, de 15 anos, não foi a única a negociar diretamente com o sequestrador Lindemberg Alves a tentativa de libertação da amiga Eloá Pimentel durante as 100 horas em Santo André, no ABC paulista. O irmão de Eloá, Douglas Pimentel, também falou, por telefone, com Lindemberg de uma sala de operações montada pela Polícia Militar em um colégio próximo ao apartamento onde aconteceu o crime. A conversa foi gravada por uma emissora de televisão e a fita já está com o Ministério Público, que considera que Douglas não poderia ter falado diretamente com Lindemberg.
- Tenho uma fita, gravada por uma emissora de televisão, que mostra o irmão de Eloá negociando com Lindemberg. Foram muitos os erros da polícia. Nayara e Douglas não poderiam ter negociado diretamente com Lindemberg - disse a promotora Eliana Passarelli.
Eliana tem em mãos mais de 400 horas de imagens do sequestro. Ela disse que é importante analisar cada passo da história, que resultou na morte da adolescente e com Nayara ferida por um tiro no rosto. Eloá levou dois tiros depois de ficar 5 dias em cárcere privado. Lindemberg invadiu o apartamento e manteve, além de Eloá, Nayara e outros dois amigos reféns. Nayara foi libertada, mas acabou sendo presa novamente quando foi negociar com Lindemberg de uma escada do prédio. Nayara e Douglas prestaram depoimento no Fórum de Santo André, na quinta-feira da semana passada, 8 de janeiro.
O Ministério Público investiga 40 policiais que atuaram no sequestro. Eliana disse que eles cometeram muitos erros durante a ação. Os policiais são investigados por seis irregularidades e alguns devem ser denunciados por quatro crimes. Todos correm o risco de ser presos e perder a patente caso venham a ser condenados. Eliana Passarelli quer saber o motivo de o Gate e não o Grupo Especial de Resgate (GER) comandar a operação. Segundo ela, existe uma resolução da Secretaria de Segurança Pública que determina que uma operação como essa coordenada pela Polícia Civil e não pela Polícia Militar.
- O Gate tomou para si a operação. Isso não poderia ter acontecido - disse a promotora.
Durante uma entrevista, Douglas chegou a dizer que não perdoaria Lindemberg pelo crime. Ele disse que se sentia traído pelo rapaz. Os dois se tornaram amigos durante o período em que Eloá namorou Lindemberg. Douglas e Lindemberg chegaram a ser ver no dia do sequestro. Ele contou que depois de falar com Lindemberg pensou em ligar para Eloá para pedir que ela trancasse a porta do apartamento, mas acabou desistindo porque estava sem o celular. No dia do enterro da irmã, Douglas era um dos mais abalados. Tremendo muito, ele chegou a ser amparado pela mãe, Ana Cristina Pimentel, e um enfermeiro no cemitério.
A Justiça de São Paulo ouviu cinco testemunhas de acusação e nove de defesa na semana passada. Lindemberg se recusou a falar durante o interrogatório. Prestaram depoimento três policiais militares do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gate), que participaram do desfecho do caso. Daylson Moreira Pereira, Maurício Martins de Oliveira e Mário Magalhães Neto confirmaram à Justiça que ouviram um tiro antes de invadirem o apartamento.
Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o inquérito da Polícia Civil ficou pronto 10 dias após o crime e já foi entregue à Justiça. Já o inquérito da Polícia Militar ainda está em andamento. O prazo de conclusão é 3 meses, mas pode ser prorrogável, de acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar.
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:44  ver comentários (2) comentar

SÃO PAULO - A adolescente Nayara Rodrigues, de 15 anos, não foi a única a negociar diretamente com o sequestrador Lindemberg Alves a tentativa de libertação da amiga Eloá Pimentel durante as 100 horas em Santo André, no ABC paulista. O irmão de Eloá, Douglas Pimentel, também falou, por telefone, com Lindemberg de uma sala de operações montada pela Polícia Militar em um colégio próximo ao apartamento onde aconteceu o crime. A conversa foi gravada por uma emissora de televisão e a fita já está com o Ministério Público, que considera que Douglas não poderia ter falado diretamente com Lindemberg.
- Tenho uma fita, gravada por uma emissora de televisão, que mostra o irmão de Eloá negociando com Lindemberg. Foram muitos os erros da polícia. Nayara e Douglas não poderiam ter negociado diretamente com Lindemberg - disse a promotora Eliana Passarelli.
Eliana tem em mãos mais de 400 horas de imagens do sequestro. Ela disse que é importante analisar cada passo da história, que resultou na morte da adolescente e com Nayara ferida por um tiro no rosto. Eloá levou dois tiros depois de ficar 5 dias em cárcere privado. Lindemberg invadiu o apartamento e manteve, além de Eloá, Nayara e outros dois amigos reféns. Nayara foi libertada, mas acabou sendo presa novamente quando foi negociar com Lindemberg de uma escada do prédio. Nayara e Douglas prestaram depoimento no Fórum de Santo André, na quinta-feira da semana passada, 8 de janeiro.
O Ministério Público investiga 40 policiais que atuaram no sequestro. Eliana disse que eles cometeram muitos erros durante a ação. Os policiais são investigados por seis irregularidades e alguns devem ser denunciados por quatro crimes. Todos correm o risco de ser presos e perder a patente caso venham a ser condenados. Eliana Passarelli quer saber o motivo de o Gate e não o Grupo Especial de Resgate (GER) comandar a operação. Segundo ela, existe uma resolução da Secretaria de Segurança Pública que determina que uma operação como essa coordenada pela Polícia Civil e não pela Polícia Militar.
- O Gate tomou para si a operação. Isso não poderia ter acontecido - disse a promotora.
Durante uma entrevista, Douglas chegou a dizer que não perdoaria Lindemberg pelo crime. Ele disse que se sentia traído pelo rapaz. Os dois se tornaram amigos durante o período em que Eloá namorou Lindemberg. Douglas e Lindemberg chegaram a ser ver no dia do sequestro. Ele contou que depois de falar com Lindemberg pensou em ligar para Eloá para pedir que ela trancasse a porta do apartamento, mas acabou desistindo porque estava sem o celular. No dia do enterro da irmã, Douglas era um dos mais abalados. Tremendo muito, ele chegou a ser amparado pela mãe, Ana Cristina Pimentel, e um enfermeiro no cemitério.
A Justiça de São Paulo ouviu cinco testemunhas de acusação e nove de defesa na semana passada. Lindemberg se recusou a falar durante o interrogatório. Prestaram depoimento três policiais militares do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gate), que participaram do desfecho do caso. Daylson Moreira Pereira, Maurício Martins de Oliveira e Mário Magalhães Neto confirmaram à Justiça que ouviram um tiro antes de invadirem o apartamento.
Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o inquérito da Polícia Civil ficou pronto 10 dias após o crime e já foi entregue à Justiça. Já o inquérito da Polícia Militar ainda está em andamento. O prazo de conclusão é 3 meses, mas pode ser prorrogável, de acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar.
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:44  ver comentários (2) comentar

SÃO PAULO - A adolescente Nayara Rodrigues, de 15 anos, não foi a única a negociar diretamente com o sequestrador Lindemberg Alves a tentativa de libertação da amiga Eloá Pimentel durante as 100 horas em Santo André, no ABC paulista. O irmão de Eloá, Douglas Pimentel, também falou, por telefone, com Lindemberg de uma sala de operações montada pela Polícia Militar em um colégio próximo ao apartamento onde aconteceu o crime. A conversa foi gravada por uma emissora de televisão e a fita já está com o Ministério Público, que considera que Douglas não poderia ter falado diretamente com Lindemberg.
- Tenho uma fita, gravada por uma emissora de televisão, que mostra o irmão de Eloá negociando com Lindemberg. Foram muitos os erros da polícia. Nayara e Douglas não poderiam ter negociado diretamente com Lindemberg - disse a promotora Eliana Passarelli.
Eliana tem em mãos mais de 400 horas de imagens do sequestro. Ela disse que é importante analisar cada passo da história, que resultou na morte da adolescente e com Nayara ferida por um tiro no rosto. Eloá levou dois tiros depois de ficar 5 dias em cárcere privado. Lindemberg invadiu o apartamento e manteve, além de Eloá, Nayara e outros dois amigos reféns. Nayara foi libertada, mas acabou sendo presa novamente quando foi negociar com Lindemberg de uma escada do prédio. Nayara e Douglas prestaram depoimento no Fórum de Santo André, na quinta-feira da semana passada, 8 de janeiro.
O Ministério Público investiga 40 policiais que atuaram no sequestro. Eliana disse que eles cometeram muitos erros durante a ação. Os policiais são investigados por seis irregularidades e alguns devem ser denunciados por quatro crimes. Todos correm o risco de ser presos e perder a patente caso venham a ser condenados. Eliana Passarelli quer saber o motivo de o Gate e não o Grupo Especial de Resgate (GER) comandar a operação. Segundo ela, existe uma resolução da Secretaria de Segurança Pública que determina que uma operação como essa coordenada pela Polícia Civil e não pela Polícia Militar.
- O Gate tomou para si a operação. Isso não poderia ter acontecido - disse a promotora.
Durante uma entrevista, Douglas chegou a dizer que não perdoaria Lindemberg pelo crime. Ele disse que se sentia traído pelo rapaz. Os dois se tornaram amigos durante o período em que Eloá namorou Lindemberg. Douglas e Lindemberg chegaram a ser ver no dia do sequestro. Ele contou que depois de falar com Lindemberg pensou em ligar para Eloá para pedir que ela trancasse a porta do apartamento, mas acabou desistindo porque estava sem o celular. No dia do enterro da irmã, Douglas era um dos mais abalados. Tremendo muito, ele chegou a ser amparado pela mãe, Ana Cristina Pimentel, e um enfermeiro no cemitério.
A Justiça de São Paulo ouviu cinco testemunhas de acusação e nove de defesa na semana passada. Lindemberg se recusou a falar durante o interrogatório. Prestaram depoimento três policiais militares do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gate), que participaram do desfecho do caso. Daylson Moreira Pereira, Maurício Martins de Oliveira e Mário Magalhães Neto confirmaram à Justiça que ouviram um tiro antes de invadirem o apartamento.
Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o inquérito da Polícia Civil ficou pronto 10 dias após o crime e já foi entregue à Justiça. Já o inquérito da Polícia Militar ainda está em andamento. O prazo de conclusão é 3 meses, mas pode ser prorrogável, de acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar.
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:44  comentar

SÃO PAULO - A adolescente Nayara Rodrigues, de 15 anos, não foi a única a negociar diretamente com o sequestrador Lindemberg Alves a tentativa de libertação da amiga Eloá Pimentel durante as 100 horas em Santo André, no ABC paulista. O irmão de Eloá, Douglas Pimentel, também falou, por telefone, com Lindemberg de uma sala de operações montada pela Polícia Militar em um colégio próximo ao apartamento onde aconteceu o crime. A conversa foi gravada por uma emissora de televisão e a fita já está com o Ministério Público, que considera que Douglas não poderia ter falado diretamente com Lindemberg.
- Tenho uma fita, gravada por uma emissora de televisão, que mostra o irmão de Eloá negociando com Lindemberg. Foram muitos os erros da polícia. Nayara e Douglas não poderiam ter negociado diretamente com Lindemberg - disse a promotora Eliana Passarelli.
Eliana tem em mãos mais de 400 horas de imagens do sequestro. Ela disse que é importante analisar cada passo da história, que resultou na morte da adolescente e com Nayara ferida por um tiro no rosto. Eloá levou dois tiros depois de ficar 5 dias em cárcere privado. Lindemberg invadiu o apartamento e manteve, além de Eloá, Nayara e outros dois amigos reféns. Nayara foi libertada, mas acabou sendo presa novamente quando foi negociar com Lindemberg de uma escada do prédio. Nayara e Douglas prestaram depoimento no Fórum de Santo André, na quinta-feira da semana passada, 8 de janeiro.
O Ministério Público investiga 40 policiais que atuaram no sequestro. Eliana disse que eles cometeram muitos erros durante a ação. Os policiais são investigados por seis irregularidades e alguns devem ser denunciados por quatro crimes. Todos correm o risco de ser presos e perder a patente caso venham a ser condenados. Eliana Passarelli quer saber o motivo de o Gate e não o Grupo Especial de Resgate (GER) comandar a operação. Segundo ela, existe uma resolução da Secretaria de Segurança Pública que determina que uma operação como essa coordenada pela Polícia Civil e não pela Polícia Militar.
- O Gate tomou para si a operação. Isso não poderia ter acontecido - disse a promotora.
Durante uma entrevista, Douglas chegou a dizer que não perdoaria Lindemberg pelo crime. Ele disse que se sentia traído pelo rapaz. Os dois se tornaram amigos durante o período em que Eloá namorou Lindemberg. Douglas e Lindemberg chegaram a ser ver no dia do sequestro. Ele contou que depois de falar com Lindemberg pensou em ligar para Eloá para pedir que ela trancasse a porta do apartamento, mas acabou desistindo porque estava sem o celular. No dia do enterro da irmã, Douglas era um dos mais abalados. Tremendo muito, ele chegou a ser amparado pela mãe, Ana Cristina Pimentel, e um enfermeiro no cemitério.
A Justiça de São Paulo ouviu cinco testemunhas de acusação e nove de defesa na semana passada. Lindemberg se recusou a falar durante o interrogatório. Prestaram depoimento três policiais militares do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gate), que participaram do desfecho do caso. Daylson Moreira Pereira, Maurício Martins de Oliveira e Mário Magalhães Neto confirmaram à Justiça que ouviram um tiro antes de invadirem o apartamento.
Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o inquérito da Polícia Civil ficou pronto 10 dias após o crime e já foi entregue à Justiça. Já o inquérito da Polícia Militar ainda está em andamento. O prazo de conclusão é 3 meses, mas pode ser prorrogável, de acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar.
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:44  comentar

SÃO PAULO - A adolescente Nayara Rodrigues, de 15 anos, não foi a única a negociar diretamente com o sequestrador Lindemberg Alves a tentativa de libertação da amiga Eloá Pimentel durante as 100 horas em Santo André, no ABC paulista. O irmão de Eloá, Douglas Pimentel, também falou, por telefone, com Lindemberg de uma sala de operações montada pela Polícia Militar em um colégio próximo ao apartamento onde aconteceu o crime. A conversa foi gravada por uma emissora de televisão e a fita já está com o Ministério Público, que considera que Douglas não poderia ter falado diretamente com Lindemberg.
- Tenho uma fita, gravada por uma emissora de televisão, que mostra o irmão de Eloá negociando com Lindemberg. Foram muitos os erros da polícia. Nayara e Douglas não poderiam ter negociado diretamente com Lindemberg - disse a promotora Eliana Passarelli.
Eliana tem em mãos mais de 400 horas de imagens do sequestro. Ela disse que é importante analisar cada passo da história, que resultou na morte da adolescente e com Nayara ferida por um tiro no rosto. Eloá levou dois tiros depois de ficar 5 dias em cárcere privado. Lindemberg invadiu o apartamento e manteve, além de Eloá, Nayara e outros dois amigos reféns. Nayara foi libertada, mas acabou sendo presa novamente quando foi negociar com Lindemberg de uma escada do prédio. Nayara e Douglas prestaram depoimento no Fórum de Santo André, na quinta-feira da semana passada, 8 de janeiro.
O Ministério Público investiga 40 policiais que atuaram no sequestro. Eliana disse que eles cometeram muitos erros durante a ação. Os policiais são investigados por seis irregularidades e alguns devem ser denunciados por quatro crimes. Todos correm o risco de ser presos e perder a patente caso venham a ser condenados. Eliana Passarelli quer saber o motivo de o Gate e não o Grupo Especial de Resgate (GER) comandar a operação. Segundo ela, existe uma resolução da Secretaria de Segurança Pública que determina que uma operação como essa coordenada pela Polícia Civil e não pela Polícia Militar.
- O Gate tomou para si a operação. Isso não poderia ter acontecido - disse a promotora.
Durante uma entrevista, Douglas chegou a dizer que não perdoaria Lindemberg pelo crime. Ele disse que se sentia traído pelo rapaz. Os dois se tornaram amigos durante o período em que Eloá namorou Lindemberg. Douglas e Lindemberg chegaram a ser ver no dia do sequestro. Ele contou que depois de falar com Lindemberg pensou em ligar para Eloá para pedir que ela trancasse a porta do apartamento, mas acabou desistindo porque estava sem o celular. No dia do enterro da irmã, Douglas era um dos mais abalados. Tremendo muito, ele chegou a ser amparado pela mãe, Ana Cristina Pimentel, e um enfermeiro no cemitério.
A Justiça de São Paulo ouviu cinco testemunhas de acusação e nove de defesa na semana passada. Lindemberg se recusou a falar durante o interrogatório. Prestaram depoimento três policiais militares do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gate), que participaram do desfecho do caso. Daylson Moreira Pereira, Maurício Martins de Oliveira e Mário Magalhães Neto confirmaram à Justiça que ouviram um tiro antes de invadirem o apartamento.
Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o inquérito da Polícia Civil ficou pronto 10 dias após o crime e já foi entregue à Justiça. Já o inquérito da Polícia Militar ainda está em andamento. O prazo de conclusão é 3 meses, mas pode ser prorrogável, de acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar.
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:44  comentar

SÃO PAULO - A adolescente Nayara Rodrigues, de 15 anos, não foi a única a negociar diretamente com o sequestrador Lindemberg Alves a tentativa de libertação da amiga Eloá Pimentel durante as 100 horas em Santo André, no ABC paulista. O irmão de Eloá, Douglas Pimentel, também falou, por telefone, com Lindemberg de uma sala de operações montada pela Polícia Militar em um colégio próximo ao apartamento onde aconteceu o crime. A conversa foi gravada por uma emissora de televisão e a fita já está com o Ministério Público, que considera que Douglas não poderia ter falado diretamente com Lindemberg.
- Tenho uma fita, gravada por uma emissora de televisão, que mostra o irmão de Eloá negociando com Lindemberg. Foram muitos os erros da polícia. Nayara e Douglas não poderiam ter negociado diretamente com Lindemberg - disse a promotora Eliana Passarelli.
Eliana tem em mãos mais de 400 horas de imagens do sequestro. Ela disse que é importante analisar cada passo da história, que resultou na morte da adolescente e com Nayara ferida por um tiro no rosto. Eloá levou dois tiros depois de ficar 5 dias em cárcere privado. Lindemberg invadiu o apartamento e manteve, além de Eloá, Nayara e outros dois amigos reféns. Nayara foi libertada, mas acabou sendo presa novamente quando foi negociar com Lindemberg de uma escada do prédio. Nayara e Douglas prestaram depoimento no Fórum de Santo André, na quinta-feira da semana passada, 8 de janeiro.
O Ministério Público investiga 40 policiais que atuaram no sequestro. Eliana disse que eles cometeram muitos erros durante a ação. Os policiais são investigados por seis irregularidades e alguns devem ser denunciados por quatro crimes. Todos correm o risco de ser presos e perder a patente caso venham a ser condenados. Eliana Passarelli quer saber o motivo de o Gate e não o Grupo Especial de Resgate (GER) comandar a operação. Segundo ela, existe uma resolução da Secretaria de Segurança Pública que determina que uma operação como essa coordenada pela Polícia Civil e não pela Polícia Militar.
- O Gate tomou para si a operação. Isso não poderia ter acontecido - disse a promotora.
Durante uma entrevista, Douglas chegou a dizer que não perdoaria Lindemberg pelo crime. Ele disse que se sentia traído pelo rapaz. Os dois se tornaram amigos durante o período em que Eloá namorou Lindemberg. Douglas e Lindemberg chegaram a ser ver no dia do sequestro. Ele contou que depois de falar com Lindemberg pensou em ligar para Eloá para pedir que ela trancasse a porta do apartamento, mas acabou desistindo porque estava sem o celular. No dia do enterro da irmã, Douglas era um dos mais abalados. Tremendo muito, ele chegou a ser amparado pela mãe, Ana Cristina Pimentel, e um enfermeiro no cemitério.
A Justiça de São Paulo ouviu cinco testemunhas de acusação e nove de defesa na semana passada. Lindemberg se recusou a falar durante o interrogatório. Prestaram depoimento três policiais militares do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gate), que participaram do desfecho do caso. Daylson Moreira Pereira, Maurício Martins de Oliveira e Mário Magalhães Neto confirmaram à Justiça que ouviram um tiro antes de invadirem o apartamento.
Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o inquérito da Polícia Civil ficou pronto 10 dias após o crime e já foi entregue à Justiça. Já o inquérito da Polícia Militar ainda está em andamento. O prazo de conclusão é 3 meses, mas pode ser prorrogável, de acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar.
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:44  comentar

SÃO PAULO - A adolescente Nayara Rodrigues, de 15 anos, não foi a única a negociar diretamente com o sequestrador Lindemberg Alves a tentativa de libertação da amiga Eloá Pimentel durante as 100 horas em Santo André, no ABC paulista. O irmão de Eloá, Douglas Pimentel, também falou, por telefone, com Lindemberg de uma sala de operações montada pela Polícia Militar em um colégio próximo ao apartamento onde aconteceu o crime. A conversa foi gravada por uma emissora de televisão e a fita já está com o Ministério Público, que considera que Douglas não poderia ter falado diretamente com Lindemberg.
- Tenho uma fita, gravada por uma emissora de televisão, que mostra o irmão de Eloá negociando com Lindemberg. Foram muitos os erros da polícia. Nayara e Douglas não poderiam ter negociado diretamente com Lindemberg - disse a promotora Eliana Passarelli.
Eliana tem em mãos mais de 400 horas de imagens do sequestro. Ela disse que é importante analisar cada passo da história, que resultou na morte da adolescente e com Nayara ferida por um tiro no rosto. Eloá levou dois tiros depois de ficar 5 dias em cárcere privado. Lindemberg invadiu o apartamento e manteve, além de Eloá, Nayara e outros dois amigos reféns. Nayara foi libertada, mas acabou sendo presa novamente quando foi negociar com Lindemberg de uma escada do prédio. Nayara e Douglas prestaram depoimento no Fórum de Santo André, na quinta-feira da semana passada, 8 de janeiro.
O Ministério Público investiga 40 policiais que atuaram no sequestro. Eliana disse que eles cometeram muitos erros durante a ação. Os policiais são investigados por seis irregularidades e alguns devem ser denunciados por quatro crimes. Todos correm o risco de ser presos e perder a patente caso venham a ser condenados. Eliana Passarelli quer saber o motivo de o Gate e não o Grupo Especial de Resgate (GER) comandar a operação. Segundo ela, existe uma resolução da Secretaria de Segurança Pública que determina que uma operação como essa coordenada pela Polícia Civil e não pela Polícia Militar.
- O Gate tomou para si a operação. Isso não poderia ter acontecido - disse a promotora.
Durante uma entrevista, Douglas chegou a dizer que não perdoaria Lindemberg pelo crime. Ele disse que se sentia traído pelo rapaz. Os dois se tornaram amigos durante o período em que Eloá namorou Lindemberg. Douglas e Lindemberg chegaram a ser ver no dia do sequestro. Ele contou que depois de falar com Lindemberg pensou em ligar para Eloá para pedir que ela trancasse a porta do apartamento, mas acabou desistindo porque estava sem o celular. No dia do enterro da irmã, Douglas era um dos mais abalados. Tremendo muito, ele chegou a ser amparado pela mãe, Ana Cristina Pimentel, e um enfermeiro no cemitério.
A Justiça de São Paulo ouviu cinco testemunhas de acusação e nove de defesa na semana passada. Lindemberg se recusou a falar durante o interrogatório. Prestaram depoimento três policiais militares do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gate), que participaram do desfecho do caso. Daylson Moreira Pereira, Maurício Martins de Oliveira e Mário Magalhães Neto confirmaram à Justiça que ouviram um tiro antes de invadirem o apartamento.
Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o inquérito da Polícia Civil ficou pronto 10 dias após o crime e já foi entregue à Justiça. Já o inquérito da Polícia Militar ainda está em andamento. O prazo de conclusão é 3 meses, mas pode ser prorrogável, de acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar.
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:44  comentar

SÃO PAULO - A adolescente Nayara Rodrigues, de 15 anos, não foi a única a negociar diretamente com o sequestrador Lindemberg Alves a tentativa de libertação da amiga Eloá Pimentel durante as 100 horas em Santo André, no ABC paulista. O irmão de Eloá, Douglas Pimentel, também falou, por telefone, com Lindemberg de uma sala de operações montada pela Polícia Militar em um colégio próximo ao apartamento onde aconteceu o crime. A conversa foi gravada por uma emissora de televisão e a fita já está com o Ministério Público, que considera que Douglas não poderia ter falado diretamente com Lindemberg.
- Tenho uma fita, gravada por uma emissora de televisão, que mostra o irmão de Eloá negociando com Lindemberg. Foram muitos os erros da polícia. Nayara e Douglas não poderiam ter negociado diretamente com Lindemberg - disse a promotora Eliana Passarelli.
Eliana tem em mãos mais de 400 horas de imagens do sequestro. Ela disse que é importante analisar cada passo da história, que resultou na morte da adolescente e com Nayara ferida por um tiro no rosto. Eloá levou dois tiros depois de ficar 5 dias em cárcere privado. Lindemberg invadiu o apartamento e manteve, além de Eloá, Nayara e outros dois amigos reféns. Nayara foi libertada, mas acabou sendo presa novamente quando foi negociar com Lindemberg de uma escada do prédio. Nayara e Douglas prestaram depoimento no Fórum de Santo André, na quinta-feira da semana passada, 8 de janeiro.
O Ministério Público investiga 40 policiais que atuaram no sequestro. Eliana disse que eles cometeram muitos erros durante a ação. Os policiais são investigados por seis irregularidades e alguns devem ser denunciados por quatro crimes. Todos correm o risco de ser presos e perder a patente caso venham a ser condenados. Eliana Passarelli quer saber o motivo de o Gate e não o Grupo Especial de Resgate (GER) comandar a operação. Segundo ela, existe uma resolução da Secretaria de Segurança Pública que determina que uma operação como essa coordenada pela Polícia Civil e não pela Polícia Militar.
- O Gate tomou para si a operação. Isso não poderia ter acontecido - disse a promotora.
Durante uma entrevista, Douglas chegou a dizer que não perdoaria Lindemberg pelo crime. Ele disse que se sentia traído pelo rapaz. Os dois se tornaram amigos durante o período em que Eloá namorou Lindemberg. Douglas e Lindemberg chegaram a ser ver no dia do sequestro. Ele contou que depois de falar com Lindemberg pensou em ligar para Eloá para pedir que ela trancasse a porta do apartamento, mas acabou desistindo porque estava sem o celular. No dia do enterro da irmã, Douglas era um dos mais abalados. Tremendo muito, ele chegou a ser amparado pela mãe, Ana Cristina Pimentel, e um enfermeiro no cemitério.
A Justiça de São Paulo ouviu cinco testemunhas de acusação e nove de defesa na semana passada. Lindemberg se recusou a falar durante o interrogatório. Prestaram depoimento três policiais militares do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gate), que participaram do desfecho do caso. Daylson Moreira Pereira, Maurício Martins de Oliveira e Mário Magalhães Neto confirmaram à Justiça que ouviram um tiro antes de invadirem o apartamento.
Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o inquérito da Polícia Civil ficou pronto 10 dias após o crime e já foi entregue à Justiça. Já o inquérito da Polícia Militar ainda está em andamento. O prazo de conclusão é 3 meses, mas pode ser prorrogável, de acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar.
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:44  comentar

SÃO PAULO - A adolescente Nayara Rodrigues, de 15 anos, não foi a única a negociar diretamente com o sequestrador Lindemberg Alves a tentativa de libertação da amiga Eloá Pimentel durante as 100 horas em Santo André, no ABC paulista. O irmão de Eloá, Douglas Pimentel, também falou, por telefone, com Lindemberg de uma sala de operações montada pela Polícia Militar em um colégio próximo ao apartamento onde aconteceu o crime. A conversa foi gravada por uma emissora de televisão e a fita já está com o Ministério Público, que considera que Douglas não poderia ter falado diretamente com Lindemberg.
- Tenho uma fita, gravada por uma emissora de televisão, que mostra o irmão de Eloá negociando com Lindemberg. Foram muitos os erros da polícia. Nayara e Douglas não poderiam ter negociado diretamente com Lindemberg - disse a promotora Eliana Passarelli.
Eliana tem em mãos mais de 400 horas de imagens do sequestro. Ela disse que é importante analisar cada passo da história, que resultou na morte da adolescente e com Nayara ferida por um tiro no rosto. Eloá levou dois tiros depois de ficar 5 dias em cárcere privado. Lindemberg invadiu o apartamento e manteve, além de Eloá, Nayara e outros dois amigos reféns. Nayara foi libertada, mas acabou sendo presa novamente quando foi negociar com Lindemberg de uma escada do prédio. Nayara e Douglas prestaram depoimento no Fórum de Santo André, na quinta-feira da semana passada, 8 de janeiro.
O Ministério Público investiga 40 policiais que atuaram no sequestro. Eliana disse que eles cometeram muitos erros durante a ação. Os policiais são investigados por seis irregularidades e alguns devem ser denunciados por quatro crimes. Todos correm o risco de ser presos e perder a patente caso venham a ser condenados. Eliana Passarelli quer saber o motivo de o Gate e não o Grupo Especial de Resgate (GER) comandar a operação. Segundo ela, existe uma resolução da Secretaria de Segurança Pública que determina que uma operação como essa coordenada pela Polícia Civil e não pela Polícia Militar.
- O Gate tomou para si a operação. Isso não poderia ter acontecido - disse a promotora.
Durante uma entrevista, Douglas chegou a dizer que não perdoaria Lindemberg pelo crime. Ele disse que se sentia traído pelo rapaz. Os dois se tornaram amigos durante o período em que Eloá namorou Lindemberg. Douglas e Lindemberg chegaram a ser ver no dia do sequestro. Ele contou que depois de falar com Lindemberg pensou em ligar para Eloá para pedir que ela trancasse a porta do apartamento, mas acabou desistindo porque estava sem o celular. No dia do enterro da irmã, Douglas era um dos mais abalados. Tremendo muito, ele chegou a ser amparado pela mãe, Ana Cristina Pimentel, e um enfermeiro no cemitério.
A Justiça de São Paulo ouviu cinco testemunhas de acusação e nove de defesa na semana passada. Lindemberg se recusou a falar durante o interrogatório. Prestaram depoimento três policiais militares do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gate), que participaram do desfecho do caso. Daylson Moreira Pereira, Maurício Martins de Oliveira e Mário Magalhães Neto confirmaram à Justiça que ouviram um tiro antes de invadirem o apartamento.
Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o inquérito da Polícia Civil ficou pronto 10 dias após o crime e já foi entregue à Justiça. Já o inquérito da Polícia Militar ainda está em andamento. O prazo de conclusão é 3 meses, mas pode ser prorrogável, de acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar.
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:44  comentar

SÃO PAULO - Um dia antes de ser assassinada, Camila, de 8 anos, filha do casal Ana Paula e Robson Douglas Tempesta, pode ter previsto a própria morte. Quem afirma é o aposentado José Geraldo Tempesta, de 66 anos. A menina, a irmã de 1 ano e 8 meses e os pais foram executados na cidade de Americana, a 127 km de São Paulo, e a polícia acredita que o crime foi cometido por vingança.
Durante o jantar em casa, na noite de terça-feira, José Geraldo diz ter pedido à neta para que cuidasse dele na velhice, quando estaria "doente e sem forças". A menina, segundo ele, respondeu: "Não, vô, eu não vou poder fazer mais isso, porque vou estar longe, vagando pelo mundo."
O aposentado afirma que desconhecia as ameaças de morte que o filho teria recebido devido às dívidas que possuía, conforme aponta a investigação feita pela polícia. Segundo ele, o filho "nunca comentou nada sobre isso" e "nunca deixou transparecer medo".
José Geraldo afirma que "confia na polícia" e acredita que ela chegará aos verdadeiros culpados pela "insanidade" que atingiu sua família.
Afirmando "ter perdido o chão" quando soube da morte do filho e da nora, o aposentado lembra que passou 12 horas na expectativa de que as netas ainda fossem encontradas com vida.
- Eu visitei vizinhos e liguei para amigos, acreditando que alguém poderia estar cuidando das meninas. Implorei na TV: 'Quem souber onde estão minhas netas, me ajude' - conta.
Quando o delegado ligou para contar que elas haviam sido encontradas, ele ainda perguntou ao policial: "Na casa de quem é que elas estão?" As meninas foram encontradas - a mais nova tinha apenas 1 ano e 8 meses - mortas numa estrada da zona rural da região de Americana.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:33  comentar

SÃO PAULO - Um dia antes de ser assassinada, Camila, de 8 anos, filha do casal Ana Paula e Robson Douglas Tempesta, pode ter previsto a própria morte. Quem afirma é o aposentado José Geraldo Tempesta, de 66 anos. A menina, a irmã de 1 ano e 8 meses e os pais foram executados na cidade de Americana, a 127 km de São Paulo, e a polícia acredita que o crime foi cometido por vingança.
Durante o jantar em casa, na noite de terça-feira, José Geraldo diz ter pedido à neta para que cuidasse dele na velhice, quando estaria "doente e sem forças". A menina, segundo ele, respondeu: "Não, vô, eu não vou poder fazer mais isso, porque vou estar longe, vagando pelo mundo."
O aposentado afirma que desconhecia as ameaças de morte que o filho teria recebido devido às dívidas que possuía, conforme aponta a investigação feita pela polícia. Segundo ele, o filho "nunca comentou nada sobre isso" e "nunca deixou transparecer medo".
José Geraldo afirma que "confia na polícia" e acredita que ela chegará aos verdadeiros culpados pela "insanidade" que atingiu sua família.
Afirmando "ter perdido o chão" quando soube da morte do filho e da nora, o aposentado lembra que passou 12 horas na expectativa de que as netas ainda fossem encontradas com vida.
- Eu visitei vizinhos e liguei para amigos, acreditando que alguém poderia estar cuidando das meninas. Implorei na TV: 'Quem souber onde estão minhas netas, me ajude' - conta.
Quando o delegado ligou para contar que elas haviam sido encontradas, ele ainda perguntou ao policial: "Na casa de quem é que elas estão?" As meninas foram encontradas - a mais nova tinha apenas 1 ano e 8 meses - mortas numa estrada da zona rural da região de Americana.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:33  comentar

SÃO PAULO - Um dia antes de ser assassinada, Camila, de 8 anos, filha do casal Ana Paula e Robson Douglas Tempesta, pode ter previsto a própria morte. Quem afirma é o aposentado José Geraldo Tempesta, de 66 anos. A menina, a irmã de 1 ano e 8 meses e os pais foram executados na cidade de Americana, a 127 km de São Paulo, e a polícia acredita que o crime foi cometido por vingança.
Durante o jantar em casa, na noite de terça-feira, José Geraldo diz ter pedido à neta para que cuidasse dele na velhice, quando estaria "doente e sem forças". A menina, segundo ele, respondeu: "Não, vô, eu não vou poder fazer mais isso, porque vou estar longe, vagando pelo mundo."
O aposentado afirma que desconhecia as ameaças de morte que o filho teria recebido devido às dívidas que possuía, conforme aponta a investigação feita pela polícia. Segundo ele, o filho "nunca comentou nada sobre isso" e "nunca deixou transparecer medo".
José Geraldo afirma que "confia na polícia" e acredita que ela chegará aos verdadeiros culpados pela "insanidade" que atingiu sua família.
Afirmando "ter perdido o chão" quando soube da morte do filho e da nora, o aposentado lembra que passou 12 horas na expectativa de que as netas ainda fossem encontradas com vida.
- Eu visitei vizinhos e liguei para amigos, acreditando que alguém poderia estar cuidando das meninas. Implorei na TV: 'Quem souber onde estão minhas netas, me ajude' - conta.
Quando o delegado ligou para contar que elas haviam sido encontradas, ele ainda perguntou ao policial: "Na casa de quem é que elas estão?" As meninas foram encontradas - a mais nova tinha apenas 1 ano e 8 meses - mortas numa estrada da zona rural da região de Americana.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:33  comentar

SÃO PAULO - Um dia antes de ser assassinada, Camila, de 8 anos, filha do casal Ana Paula e Robson Douglas Tempesta, pode ter previsto a própria morte. Quem afirma é o aposentado José Geraldo Tempesta, de 66 anos. A menina, a irmã de 1 ano e 8 meses e os pais foram executados na cidade de Americana, a 127 km de São Paulo, e a polícia acredita que o crime foi cometido por vingança.
Durante o jantar em casa, na noite de terça-feira, José Geraldo diz ter pedido à neta para que cuidasse dele na velhice, quando estaria "doente e sem forças". A menina, segundo ele, respondeu: "Não, vô, eu não vou poder fazer mais isso, porque vou estar longe, vagando pelo mundo."
O aposentado afirma que desconhecia as ameaças de morte que o filho teria recebido devido às dívidas que possuía, conforme aponta a investigação feita pela polícia. Segundo ele, o filho "nunca comentou nada sobre isso" e "nunca deixou transparecer medo".
José Geraldo afirma que "confia na polícia" e acredita que ela chegará aos verdadeiros culpados pela "insanidade" que atingiu sua família.
Afirmando "ter perdido o chão" quando soube da morte do filho e da nora, o aposentado lembra que passou 12 horas na expectativa de que as netas ainda fossem encontradas com vida.
- Eu visitei vizinhos e liguei para amigos, acreditando que alguém poderia estar cuidando das meninas. Implorei na TV: 'Quem souber onde estão minhas netas, me ajude' - conta.
Quando o delegado ligou para contar que elas haviam sido encontradas, ele ainda perguntou ao policial: "Na casa de quem é que elas estão?" As meninas foram encontradas - a mais nova tinha apenas 1 ano e 8 meses - mortas numa estrada da zona rural da região de Americana.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:33  comentar

SÃO PAULO - Um dia antes de ser assassinada, Camila, de 8 anos, filha do casal Ana Paula e Robson Douglas Tempesta, pode ter previsto a própria morte. Quem afirma é o aposentado José Geraldo Tempesta, de 66 anos. A menina, a irmã de 1 ano e 8 meses e os pais foram executados na cidade de Americana, a 127 km de São Paulo, e a polícia acredita que o crime foi cometido por vingança.
Durante o jantar em casa, na noite de terça-feira, José Geraldo diz ter pedido à neta para que cuidasse dele na velhice, quando estaria "doente e sem forças". A menina, segundo ele, respondeu: "Não, vô, eu não vou poder fazer mais isso, porque vou estar longe, vagando pelo mundo."
O aposentado afirma que desconhecia as ameaças de morte que o filho teria recebido devido às dívidas que possuía, conforme aponta a investigação feita pela polícia. Segundo ele, o filho "nunca comentou nada sobre isso" e "nunca deixou transparecer medo".
José Geraldo afirma que "confia na polícia" e acredita que ela chegará aos verdadeiros culpados pela "insanidade" que atingiu sua família.
Afirmando "ter perdido o chão" quando soube da morte do filho e da nora, o aposentado lembra que passou 12 horas na expectativa de que as netas ainda fossem encontradas com vida.
- Eu visitei vizinhos e liguei para amigos, acreditando que alguém poderia estar cuidando das meninas. Implorei na TV: 'Quem souber onde estão minhas netas, me ajude' - conta.
Quando o delegado ligou para contar que elas haviam sido encontradas, ele ainda perguntou ao policial: "Na casa de quem é que elas estão?" As meninas foram encontradas - a mais nova tinha apenas 1 ano e 8 meses - mortas numa estrada da zona rural da região de Americana.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:33  comentar

SÃO PAULO - Um dia antes de ser assassinada, Camila, de 8 anos, filha do casal Ana Paula e Robson Douglas Tempesta, pode ter previsto a própria morte. Quem afirma é o aposentado José Geraldo Tempesta, de 66 anos. A menina, a irmã de 1 ano e 8 meses e os pais foram executados na cidade de Americana, a 127 km de São Paulo, e a polícia acredita que o crime foi cometido por vingança.
Durante o jantar em casa, na noite de terça-feira, José Geraldo diz ter pedido à neta para que cuidasse dele na velhice, quando estaria "doente e sem forças". A menina, segundo ele, respondeu: "Não, vô, eu não vou poder fazer mais isso, porque vou estar longe, vagando pelo mundo."
O aposentado afirma que desconhecia as ameaças de morte que o filho teria recebido devido às dívidas que possuía, conforme aponta a investigação feita pela polícia. Segundo ele, o filho "nunca comentou nada sobre isso" e "nunca deixou transparecer medo".
José Geraldo afirma que "confia na polícia" e acredita que ela chegará aos verdadeiros culpados pela "insanidade" que atingiu sua família.
Afirmando "ter perdido o chão" quando soube da morte do filho e da nora, o aposentado lembra que passou 12 horas na expectativa de que as netas ainda fossem encontradas com vida.
- Eu visitei vizinhos e liguei para amigos, acreditando que alguém poderia estar cuidando das meninas. Implorei na TV: 'Quem souber onde estão minhas netas, me ajude' - conta.
Quando o delegado ligou para contar que elas haviam sido encontradas, ele ainda perguntou ao policial: "Na casa de quem é que elas estão?" As meninas foram encontradas - a mais nova tinha apenas 1 ano e 8 meses - mortas numa estrada da zona rural da região de Americana.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:33  comentar

SÃO PAULO - Um dia antes de ser assassinada, Camila, de 8 anos, filha do casal Ana Paula e Robson Douglas Tempesta, pode ter previsto a própria morte. Quem afirma é o aposentado José Geraldo Tempesta, de 66 anos. A menina, a irmã de 1 ano e 8 meses e os pais foram executados na cidade de Americana, a 127 km de São Paulo, e a polícia acredita que o crime foi cometido por vingança.
Durante o jantar em casa, na noite de terça-feira, José Geraldo diz ter pedido à neta para que cuidasse dele na velhice, quando estaria "doente e sem forças". A menina, segundo ele, respondeu: "Não, vô, eu não vou poder fazer mais isso, porque vou estar longe, vagando pelo mundo."
O aposentado afirma que desconhecia as ameaças de morte que o filho teria recebido devido às dívidas que possuía, conforme aponta a investigação feita pela polícia. Segundo ele, o filho "nunca comentou nada sobre isso" e "nunca deixou transparecer medo".
José Geraldo afirma que "confia na polícia" e acredita que ela chegará aos verdadeiros culpados pela "insanidade" que atingiu sua família.
Afirmando "ter perdido o chão" quando soube da morte do filho e da nora, o aposentado lembra que passou 12 horas na expectativa de que as netas ainda fossem encontradas com vida.
- Eu visitei vizinhos e liguei para amigos, acreditando que alguém poderia estar cuidando das meninas. Implorei na TV: 'Quem souber onde estão minhas netas, me ajude' - conta.
Quando o delegado ligou para contar que elas haviam sido encontradas, ele ainda perguntou ao policial: "Na casa de quem é que elas estão?" As meninas foram encontradas - a mais nova tinha apenas 1 ano e 8 meses - mortas numa estrada da zona rural da região de Americana.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:33  comentar

SÃO PAULO - Um dia antes de ser assassinada, Camila, de 8 anos, filha do casal Ana Paula e Robson Douglas Tempesta, pode ter previsto a própria morte. Quem afirma é o aposentado José Geraldo Tempesta, de 66 anos. A menina, a irmã de 1 ano e 8 meses e os pais foram executados na cidade de Americana, a 127 km de São Paulo, e a polícia acredita que o crime foi cometido por vingança.
Durante o jantar em casa, na noite de terça-feira, José Geraldo diz ter pedido à neta para que cuidasse dele na velhice, quando estaria "doente e sem forças". A menina, segundo ele, respondeu: "Não, vô, eu não vou poder fazer mais isso, porque vou estar longe, vagando pelo mundo."
O aposentado afirma que desconhecia as ameaças de morte que o filho teria recebido devido às dívidas que possuía, conforme aponta a investigação feita pela polícia. Segundo ele, o filho "nunca comentou nada sobre isso" e "nunca deixou transparecer medo".
José Geraldo afirma que "confia na polícia" e acredita que ela chegará aos verdadeiros culpados pela "insanidade" que atingiu sua família.
Afirmando "ter perdido o chão" quando soube da morte do filho e da nora, o aposentado lembra que passou 12 horas na expectativa de que as netas ainda fossem encontradas com vida.
- Eu visitei vizinhos e liguei para amigos, acreditando que alguém poderia estar cuidando das meninas. Implorei na TV: 'Quem souber onde estão minhas netas, me ajude' - conta.
Quando o delegado ligou para contar que elas haviam sido encontradas, ele ainda perguntou ao policial: "Na casa de quem é que elas estão?" As meninas foram encontradas - a mais nova tinha apenas 1 ano e 8 meses - mortas numa estrada da zona rural da região de Americana.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:33  comentar

SÃO PAULO - Um dia antes de ser assassinada, Camila, de 8 anos, filha do casal Ana Paula e Robson Douglas Tempesta, pode ter previsto a própria morte. Quem afirma é o aposentado José Geraldo Tempesta, de 66 anos. A menina, a irmã de 1 ano e 8 meses e os pais foram executados na cidade de Americana, a 127 km de São Paulo, e a polícia acredita que o crime foi cometido por vingança.
Durante o jantar em casa, na noite de terça-feira, José Geraldo diz ter pedido à neta para que cuidasse dele na velhice, quando estaria "doente e sem forças". A menina, segundo ele, respondeu: "Não, vô, eu não vou poder fazer mais isso, porque vou estar longe, vagando pelo mundo."
O aposentado afirma que desconhecia as ameaças de morte que o filho teria recebido devido às dívidas que possuía, conforme aponta a investigação feita pela polícia. Segundo ele, o filho "nunca comentou nada sobre isso" e "nunca deixou transparecer medo".
José Geraldo afirma que "confia na polícia" e acredita que ela chegará aos verdadeiros culpados pela "insanidade" que atingiu sua família.
Afirmando "ter perdido o chão" quando soube da morte do filho e da nora, o aposentado lembra que passou 12 horas na expectativa de que as netas ainda fossem encontradas com vida.
- Eu visitei vizinhos e liguei para amigos, acreditando que alguém poderia estar cuidando das meninas. Implorei na TV: 'Quem souber onde estão minhas netas, me ajude' - conta.
Quando o delegado ligou para contar que elas haviam sido encontradas, ele ainda perguntou ao policial: "Na casa de quem é que elas estão?" As meninas foram encontradas - a mais nova tinha apenas 1 ano e 8 meses - mortas numa estrada da zona rural da região de Americana.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:33  comentar

SÃO PAULO - Um dia antes de ser assassinada, Camila, de 8 anos, filha do casal Ana Paula e Robson Douglas Tempesta, pode ter previsto a própria morte. Quem afirma é o aposentado José Geraldo Tempesta, de 66 anos. A menina, a irmã de 1 ano e 8 meses e os pais foram executados na cidade de Americana, a 127 km de São Paulo, e a polícia acredita que o crime foi cometido por vingança.
Durante o jantar em casa, na noite de terça-feira, José Geraldo diz ter pedido à neta para que cuidasse dele na velhice, quando estaria "doente e sem forças". A menina, segundo ele, respondeu: "Não, vô, eu não vou poder fazer mais isso, porque vou estar longe, vagando pelo mundo."
O aposentado afirma que desconhecia as ameaças de morte que o filho teria recebido devido às dívidas que possuía, conforme aponta a investigação feita pela polícia. Segundo ele, o filho "nunca comentou nada sobre isso" e "nunca deixou transparecer medo".
José Geraldo afirma que "confia na polícia" e acredita que ela chegará aos verdadeiros culpados pela "insanidade" que atingiu sua família.
Afirmando "ter perdido o chão" quando soube da morte do filho e da nora, o aposentado lembra que passou 12 horas na expectativa de que as netas ainda fossem encontradas com vida.
- Eu visitei vizinhos e liguei para amigos, acreditando que alguém poderia estar cuidando das meninas. Implorei na TV: 'Quem souber onde estão minhas netas, me ajude' - conta.
Quando o delegado ligou para contar que elas haviam sido encontradas, ele ainda perguntou ao policial: "Na casa de quem é que elas estão?" As meninas foram encontradas - a mais nova tinha apenas 1 ano e 8 meses - mortas numa estrada da zona rural da região de Americana.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:33  comentar

SÃO PAULO - Um dia antes de ser assassinada, Camila, de 8 anos, filha do casal Ana Paula e Robson Douglas Tempesta, pode ter previsto a própria morte. Quem afirma é o aposentado José Geraldo Tempesta, de 66 anos. A menina, a irmã de 1 ano e 8 meses e os pais foram executados na cidade de Americana, a 127 km de São Paulo, e a polícia acredita que o crime foi cometido por vingança.
Durante o jantar em casa, na noite de terça-feira, José Geraldo diz ter pedido à neta para que cuidasse dele na velhice, quando estaria "doente e sem forças". A menina, segundo ele, respondeu: "Não, vô, eu não vou poder fazer mais isso, porque vou estar longe, vagando pelo mundo."
O aposentado afirma que desconhecia as ameaças de morte que o filho teria recebido devido às dívidas que possuía, conforme aponta a investigação feita pela polícia. Segundo ele, o filho "nunca comentou nada sobre isso" e "nunca deixou transparecer medo".
José Geraldo afirma que "confia na polícia" e acredita que ela chegará aos verdadeiros culpados pela "insanidade" que atingiu sua família.
Afirmando "ter perdido o chão" quando soube da morte do filho e da nora, o aposentado lembra que passou 12 horas na expectativa de que as netas ainda fossem encontradas com vida.
- Eu visitei vizinhos e liguei para amigos, acreditando que alguém poderia estar cuidando das meninas. Implorei na TV: 'Quem souber onde estão minhas netas, me ajude' - conta.
Quando o delegado ligou para contar que elas haviam sido encontradas, ele ainda perguntou ao policial: "Na casa de quem é que elas estão?" As meninas foram encontradas - a mais nova tinha apenas 1 ano e 8 meses - mortas numa estrada da zona rural da região de Americana.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:33  comentar

SÃO PAULO - Um dia antes de ser assassinada, Camila, de 8 anos, filha do casal Ana Paula e Robson Douglas Tempesta, pode ter previsto a própria morte. Quem afirma é o aposentado José Geraldo Tempesta, de 66 anos. A menina, a irmã de 1 ano e 8 meses e os pais foram executados na cidade de Americana, a 127 km de São Paulo, e a polícia acredita que o crime foi cometido por vingança.
Durante o jantar em casa, na noite de terça-feira, José Geraldo diz ter pedido à neta para que cuidasse dele na velhice, quando estaria "doente e sem forças". A menina, segundo ele, respondeu: "Não, vô, eu não vou poder fazer mais isso, porque vou estar longe, vagando pelo mundo."
O aposentado afirma que desconhecia as ameaças de morte que o filho teria recebido devido às dívidas que possuía, conforme aponta a investigação feita pela polícia. Segundo ele, o filho "nunca comentou nada sobre isso" e "nunca deixou transparecer medo".
José Geraldo afirma que "confia na polícia" e acredita que ela chegará aos verdadeiros culpados pela "insanidade" que atingiu sua família.
Afirmando "ter perdido o chão" quando soube da morte do filho e da nora, o aposentado lembra que passou 12 horas na expectativa de que as netas ainda fossem encontradas com vida.
- Eu visitei vizinhos e liguei para amigos, acreditando que alguém poderia estar cuidando das meninas. Implorei na TV: 'Quem souber onde estão minhas netas, me ajude' - conta.
Quando o delegado ligou para contar que elas haviam sido encontradas, ele ainda perguntou ao policial: "Na casa de quem é que elas estão?" As meninas foram encontradas - a mais nova tinha apenas 1 ano e 8 meses - mortas numa estrada da zona rural da região de Americana.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:33  ver comentários (4) comentar

SÃO PAULO - Um dia antes de ser assassinada, Camila, de 8 anos, filha do casal Ana Paula e Robson Douglas Tempesta, pode ter previsto a própria morte. Quem afirma é o aposentado José Geraldo Tempesta, de 66 anos. A menina, a irmã de 1 ano e 8 meses e os pais foram executados na cidade de Americana, a 127 km de São Paulo, e a polícia acredita que o crime foi cometido por vingança.
Durante o jantar em casa, na noite de terça-feira, José Geraldo diz ter pedido à neta para que cuidasse dele na velhice, quando estaria "doente e sem forças". A menina, segundo ele, respondeu: "Não, vô, eu não vou poder fazer mais isso, porque vou estar longe, vagando pelo mundo."
O aposentado afirma que desconhecia as ameaças de morte que o filho teria recebido devido às dívidas que possuía, conforme aponta a investigação feita pela polícia. Segundo ele, o filho "nunca comentou nada sobre isso" e "nunca deixou transparecer medo".
José Geraldo afirma que "confia na polícia" e acredita que ela chegará aos verdadeiros culpados pela "insanidade" que atingiu sua família.
Afirmando "ter perdido o chão" quando soube da morte do filho e da nora, o aposentado lembra que passou 12 horas na expectativa de que as netas ainda fossem encontradas com vida.
- Eu visitei vizinhos e liguei para amigos, acreditando que alguém poderia estar cuidando das meninas. Implorei na TV: 'Quem souber onde estão minhas netas, me ajude' - conta.
Quando o delegado ligou para contar que elas haviam sido encontradas, ele ainda perguntou ao policial: "Na casa de quem é que elas estão?" As meninas foram encontradas - a mais nova tinha apenas 1 ano e 8 meses - mortas numa estrada da zona rural da região de Americana.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:33  comentar

RIO - O Miami Seaquarium oferece uma maneira diferente de os casais apaixonados celebrarem o dia dos namorados, que nos Estados Unidos é comemorado em 14 de fevereiro. No aquário da Flórida, eles podem ter como convidados especiais num jantar romântico a luz de velas os golfinhos que fazem a alegria dos visitantes. Convidados estes que ficam em sua piscina, claro, fazendo pano de fundo para o encontro dos pombinhos, que tem hora para começar e terminar: das 20h às 22h.
O pacote "Dine with the dolphins", que custa US$ 398 por casal, inclui ainda outras atrações. Entre elas, um mergulho com os convidados especiais antes do jantar. E a dupla ganha também um passe anual para o aquário. Como as vagas são limitadas, é recomendável reservar o quanto antes, o que pode ser feito pelo telefone 305-365-2501 ou pelo site http://www.miamiseaquarium.com/.

QUEM ESTIVER POR LÁ...NÃO PERCA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:59  comentar

RIO - O Miami Seaquarium oferece uma maneira diferente de os casais apaixonados celebrarem o dia dos namorados, que nos Estados Unidos é comemorado em 14 de fevereiro. No aquário da Flórida, eles podem ter como convidados especiais num jantar romântico a luz de velas os golfinhos que fazem a alegria dos visitantes. Convidados estes que ficam em sua piscina, claro, fazendo pano de fundo para o encontro dos pombinhos, que tem hora para começar e terminar: das 20h às 22h.
O pacote "Dine with the dolphins", que custa US$ 398 por casal, inclui ainda outras atrações. Entre elas, um mergulho com os convidados especiais antes do jantar. E a dupla ganha também um passe anual para o aquário. Como as vagas são limitadas, é recomendável reservar o quanto antes, o que pode ser feito pelo telefone 305-365-2501 ou pelo site http://www.miamiseaquarium.com/.

QUEM ESTIVER POR LÁ...NÃO PERCA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:59  comentar

RIO - O Miami Seaquarium oferece uma maneira diferente de os casais apaixonados celebrarem o dia dos namorados, que nos Estados Unidos é comemorado em 14 de fevereiro. No aquário da Flórida, eles podem ter como convidados especiais num jantar romântico a luz de velas os golfinhos que fazem a alegria dos visitantes. Convidados estes que ficam em sua piscina, claro, fazendo pano de fundo para o encontro dos pombinhos, que tem hora para começar e terminar: das 20h às 22h.
O pacote "Dine with the dolphins", que custa US$ 398 por casal, inclui ainda outras atrações. Entre elas, um mergulho com os convidados especiais antes do jantar. E a dupla ganha também um passe anual para o aquário. Como as vagas são limitadas, é recomendável reservar o quanto antes, o que pode ser feito pelo telefone 305-365-2501 ou pelo site http://www.miamiseaquarium.com/.

QUEM ESTIVER POR LÁ...NÃO PERCA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:59  comentar

RIO - O Miami Seaquarium oferece uma maneira diferente de os casais apaixonados celebrarem o dia dos namorados, que nos Estados Unidos é comemorado em 14 de fevereiro. No aquário da Flórida, eles podem ter como convidados especiais num jantar romântico a luz de velas os golfinhos que fazem a alegria dos visitantes. Convidados estes que ficam em sua piscina, claro, fazendo pano de fundo para o encontro dos pombinhos, que tem hora para começar e terminar: das 20h às 22h.
O pacote "Dine with the dolphins", que custa US$ 398 por casal, inclui ainda outras atrações. Entre elas, um mergulho com os convidados especiais antes do jantar. E a dupla ganha também um passe anual para o aquário. Como as vagas são limitadas, é recomendável reservar o quanto antes, o que pode ser feito pelo telefone 305-365-2501 ou pelo site http://www.miamiseaquarium.com/.

QUEM ESTIVER POR LÁ...NÃO PERCA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:59  comentar

RIO - O Miami Seaquarium oferece uma maneira diferente de os casais apaixonados celebrarem o dia dos namorados, que nos Estados Unidos é comemorado em 14 de fevereiro. No aquário da Flórida, eles podem ter como convidados especiais num jantar romântico a luz de velas os golfinhos que fazem a alegria dos visitantes. Convidados estes que ficam em sua piscina, claro, fazendo pano de fundo para o encontro dos pombinhos, que tem hora para começar e terminar: das 20h às 22h.
O pacote "Dine with the dolphins", que custa US$ 398 por casal, inclui ainda outras atrações. Entre elas, um mergulho com os convidados especiais antes do jantar. E a dupla ganha também um passe anual para o aquário. Como as vagas são limitadas, é recomendável reservar o quanto antes, o que pode ser feito pelo telefone 305-365-2501 ou pelo site http://www.miamiseaquarium.com/.

QUEM ESTIVER POR LÁ...NÃO PERCA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:59  comentar

RIO - O Miami Seaquarium oferece uma maneira diferente de os casais apaixonados celebrarem o dia dos namorados, que nos Estados Unidos é comemorado em 14 de fevereiro. No aquário da Flórida, eles podem ter como convidados especiais num jantar romântico a luz de velas os golfinhos que fazem a alegria dos visitantes. Convidados estes que ficam em sua piscina, claro, fazendo pano de fundo para o encontro dos pombinhos, que tem hora para começar e terminar: das 20h às 22h.
O pacote "Dine with the dolphins", que custa US$ 398 por casal, inclui ainda outras atrações. Entre elas, um mergulho com os convidados especiais antes do jantar. E a dupla ganha também um passe anual para o aquário. Como as vagas são limitadas, é recomendável reservar o quanto antes, o que pode ser feito pelo telefone 305-365-2501 ou pelo site http://www.miamiseaquarium.com/.

QUEM ESTIVER POR LÁ...NÃO PERCA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:59  comentar

RIO - O Miami Seaquarium oferece uma maneira diferente de os casais apaixonados celebrarem o dia dos namorados, que nos Estados Unidos é comemorado em 14 de fevereiro. No aquário da Flórida, eles podem ter como convidados especiais num jantar romântico a luz de velas os golfinhos que fazem a alegria dos visitantes. Convidados estes que ficam em sua piscina, claro, fazendo pano de fundo para o encontro dos pombinhos, que tem hora para começar e terminar: das 20h às 22h.
O pacote "Dine with the dolphins", que custa US$ 398 por casal, inclui ainda outras atrações. Entre elas, um mergulho com os convidados especiais antes do jantar. E a dupla ganha também um passe anual para o aquário. Como as vagas são limitadas, é recomendável reservar o quanto antes, o que pode ser feito pelo telefone 305-365-2501 ou pelo site http://www.miamiseaquarium.com/.

QUEM ESTIVER POR LÁ...NÃO PERCA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:59  comentar

RIO - O Miami Seaquarium oferece uma maneira diferente de os casais apaixonados celebrarem o dia dos namorados, que nos Estados Unidos é comemorado em 14 de fevereiro. No aquário da Flórida, eles podem ter como convidados especiais num jantar romântico a luz de velas os golfinhos que fazem a alegria dos visitantes. Convidados estes que ficam em sua piscina, claro, fazendo pano de fundo para o encontro dos pombinhos, que tem hora para começar e terminar: das 20h às 22h.
O pacote "Dine with the dolphins", que custa US$ 398 por casal, inclui ainda outras atrações. Entre elas, um mergulho com os convidados especiais antes do jantar. E a dupla ganha também um passe anual para o aquário. Como as vagas são limitadas, é recomendável reservar o quanto antes, o que pode ser feito pelo telefone 305-365-2501 ou pelo site http://www.miamiseaquarium.com/.

QUEM ESTIVER POR LÁ...NÃO PERCA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:59  comentar

RIO - O Miami Seaquarium oferece uma maneira diferente de os casais apaixonados celebrarem o dia dos namorados, que nos Estados Unidos é comemorado em 14 de fevereiro. No aquário da Flórida, eles podem ter como convidados especiais num jantar romântico a luz de velas os golfinhos que fazem a alegria dos visitantes. Convidados estes que ficam em sua piscina, claro, fazendo pano de fundo para o encontro dos pombinhos, que tem hora para começar e terminar: das 20h às 22h.
O pacote "Dine with the dolphins", que custa US$ 398 por casal, inclui ainda outras atrações. Entre elas, um mergulho com os convidados especiais antes do jantar. E a dupla ganha também um passe anual para o aquário. Como as vagas são limitadas, é recomendável reservar o quanto antes, o que pode ser feito pelo telefone 305-365-2501 ou pelo site http://www.miamiseaquarium.com/.

QUEM ESTIVER POR LÁ...NÃO PERCA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:59  comentar

RIO - O Miami Seaquarium oferece uma maneira diferente de os casais apaixonados celebrarem o dia dos namorados, que nos Estados Unidos é comemorado em 14 de fevereiro. No aquário da Flórida, eles podem ter como convidados especiais num jantar romântico a luz de velas os golfinhos que fazem a alegria dos visitantes. Convidados estes que ficam em sua piscina, claro, fazendo pano de fundo para o encontro dos pombinhos, que tem hora para começar e terminar: das 20h às 22h.
O pacote "Dine with the dolphins", que custa US$ 398 por casal, inclui ainda outras atrações. Entre elas, um mergulho com os convidados especiais antes do jantar. E a dupla ganha também um passe anual para o aquário. Como as vagas são limitadas, é recomendável reservar o quanto antes, o que pode ser feito pelo telefone 305-365-2501 ou pelo site http://www.miamiseaquarium.com/.

QUEM ESTIVER POR LÁ...NÃO PERCA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:59  comentar

RIO - O Miami Seaquarium oferece uma maneira diferente de os casais apaixonados celebrarem o dia dos namorados, que nos Estados Unidos é comemorado em 14 de fevereiro. No aquário da Flórida, eles podem ter como convidados especiais num jantar romântico a luz de velas os golfinhos que fazem a alegria dos visitantes. Convidados estes que ficam em sua piscina, claro, fazendo pano de fundo para o encontro dos pombinhos, que tem hora para começar e terminar: das 20h às 22h.
O pacote "Dine with the dolphins", que custa US$ 398 por casal, inclui ainda outras atrações. Entre elas, um mergulho com os convidados especiais antes do jantar. E a dupla ganha também um passe anual para o aquário. Como as vagas são limitadas, é recomendável reservar o quanto antes, o que pode ser feito pelo telefone 305-365-2501 ou pelo site http://www.miamiseaquarium.com/.

QUEM ESTIVER POR LÁ...NÃO PERCA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:59  comentar

RIO - O Miami Seaquarium oferece uma maneira diferente de os casais apaixonados celebrarem o dia dos namorados, que nos Estados Unidos é comemorado em 14 de fevereiro. No aquário da Flórida, eles podem ter como convidados especiais num jantar romântico a luz de velas os golfinhos que fazem a alegria dos visitantes. Convidados estes que ficam em sua piscina, claro, fazendo pano de fundo para o encontro dos pombinhos, que tem hora para começar e terminar: das 20h às 22h.
O pacote "Dine with the dolphins", que custa US$ 398 por casal, inclui ainda outras atrações. Entre elas, um mergulho com os convidados especiais antes do jantar. E a dupla ganha também um passe anual para o aquário. Como as vagas são limitadas, é recomendável reservar o quanto antes, o que pode ser feito pelo telefone 305-365-2501 ou pelo site http://www.miamiseaquarium.com/.

QUEM ESTIVER POR LÁ...NÃO PERCA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:59  comentar

RIO - O Miami Seaquarium oferece uma maneira diferente de os casais apaixonados celebrarem o dia dos namorados, que nos Estados Unidos é comemorado em 14 de fevereiro. No aquário da Flórida, eles podem ter como convidados especiais num jantar romântico a luz de velas os golfinhos que fazem a alegria dos visitantes. Convidados estes que ficam em sua piscina, claro, fazendo pano de fundo para o encontro dos pombinhos, que tem hora para começar e terminar: das 20h às 22h.
O pacote "Dine with the dolphins", que custa US$ 398 por casal, inclui ainda outras atrações. Entre elas, um mergulho com os convidados especiais antes do jantar. E a dupla ganha também um passe anual para o aquário. Como as vagas são limitadas, é recomendável reservar o quanto antes, o que pode ser feito pelo telefone 305-365-2501 ou pelo site http://www.miamiseaquarium.com/.

QUEM ESTIVER POR LÁ...NÃO PERCA!!!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:59  comentar

RIO - Em tempo de renovação na Casa Branca, não faltam opções para quem quiser conhecer um pouco mais sobre a história dos presidentes dos EUA enquanto circula pela capital americana. O Centro de Visitantes da Casa Branca exibe até 24 de janeiro, uma mostra sobre os mais de 200 anos da história das posses presidenciais nos Estados Unidos. Desde 1801, as posses acontecem em Washington, D.C. E, enquanto a cidade aguarda o momento da posse de Barak Obama, marcado para 20 de janeiro, Washington dá as boas-vindas ao novo presidente americano com um baile de gala que celebra também a abertura das comemorações do bicentenário do ex-presidente Abraham Lincoln, cujo legado e visão inspiraram Obama em sua candidatura à Casa Branca.
O brinde a Barack Obama - apelidado de 'Baile Lincoln 2.0' - será feito no dia 18 de janeiro, no mesmo local onde Abraham Lincoln também foi festejado em 1865, o Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian. No prédio histórico, os organizadores querem reviver a essência vitoriana do segundo baile da posse presidencial de Lincoln. Aos presentes, os organizadores estão incentivando o uso de trajes vitorianos, ou formais.
Além de homenagear Obama, o baile lança oficialmente um programa de turismo cultural na cidade, "Vivendo o Legado: Lincoln em Washington, DC". O programa, que se estende entre janeiro e abril de 2009, envolve diversos pontos pela cidade, com mais de 80 exposições, palestras, passeios a pé entre outras atividades que enaltecem a vida e o legado de Lincoln.
"O baile da posse presidencial Lincoln 2.0 é uma ótima maneira de dar início à celebração do Bicentenário de Lincoln, que vai prolongar a emoção dessa posse presidencial para os que visitarem Washington DC durante toda a primavera", diz Bill A. Hanbury, presidente e diretor-geral da Destination DC (corporação oficial de convenções e turismo para a capital americana).
O baile está marcado para domingo, um dia antes de Obama e Joe Biden refazerem o caminho da posse presidencial de Lincoln, chegando a Washington de trem, e dois dias antes da cerimônia de juramento presidencial, cujo tema, "O renascimento da liberdade", foi tirado do famoso Discurso de Lincoln em Gettysburg, na Pensylvânia.
Os preços dos ingressos para o baile variam de US$ 375 a US$ 500 (VIP), e incluem o acesso a uma recepção vitoriana com champagne no grande hall do museu e outros privilégios. Produzido pela American Experience Foundation em parceria com a Destination DC, o baile da posse presidencial incluirá entretenimento ao vivo, bar aberto com serviço completo e livre acesso às coleções de arte do museu, incluindo a Galeria Lincoln e exposições especiais montadas em homenagem ao Bicentenário de Lincoln.
"Estamos muito emocionados por receber o baile da posse presidencial Lincoln 2.0 no mesmo local onde ocorreu o segundo baile da posse do Presidente Abraham Lincoln. O destaque da noite será nosso show especial", disse a diretora do Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian, Betsy Broun.
Informações adicionais: no site oficial de promoção da região que reúne Washington DC, Virginia e Maryland (http://www.capitalregionusa.org/).


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:53  comentar

RIO - Em tempo de renovação na Casa Branca, não faltam opções para quem quiser conhecer um pouco mais sobre a história dos presidentes dos EUA enquanto circula pela capital americana. O Centro de Visitantes da Casa Branca exibe até 24 de janeiro, uma mostra sobre os mais de 200 anos da história das posses presidenciais nos Estados Unidos. Desde 1801, as posses acontecem em Washington, D.C. E, enquanto a cidade aguarda o momento da posse de Barak Obama, marcado para 20 de janeiro, Washington dá as boas-vindas ao novo presidente americano com um baile de gala que celebra também a abertura das comemorações do bicentenário do ex-presidente Abraham Lincoln, cujo legado e visão inspiraram Obama em sua candidatura à Casa Branca.
O brinde a Barack Obama - apelidado de 'Baile Lincoln 2.0' - será feito no dia 18 de janeiro, no mesmo local onde Abraham Lincoln também foi festejado em 1865, o Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian. No prédio histórico, os organizadores querem reviver a essência vitoriana do segundo baile da posse presidencial de Lincoln. Aos presentes, os organizadores estão incentivando o uso de trajes vitorianos, ou formais.
Além de homenagear Obama, o baile lança oficialmente um programa de turismo cultural na cidade, "Vivendo o Legado: Lincoln em Washington, DC". O programa, que se estende entre janeiro e abril de 2009, envolve diversos pontos pela cidade, com mais de 80 exposições, palestras, passeios a pé entre outras atividades que enaltecem a vida e o legado de Lincoln.
"O baile da posse presidencial Lincoln 2.0 é uma ótima maneira de dar início à celebração do Bicentenário de Lincoln, que vai prolongar a emoção dessa posse presidencial para os que visitarem Washington DC durante toda a primavera", diz Bill A. Hanbury, presidente e diretor-geral da Destination DC (corporação oficial de convenções e turismo para a capital americana).
O baile está marcado para domingo, um dia antes de Obama e Joe Biden refazerem o caminho da posse presidencial de Lincoln, chegando a Washington de trem, e dois dias antes da cerimônia de juramento presidencial, cujo tema, "O renascimento da liberdade", foi tirado do famoso Discurso de Lincoln em Gettysburg, na Pensylvânia.
Os preços dos ingressos para o baile variam de US$ 375 a US$ 500 (VIP), e incluem o acesso a uma recepção vitoriana com champagne no grande hall do museu e outros privilégios. Produzido pela American Experience Foundation em parceria com a Destination DC, o baile da posse presidencial incluirá entretenimento ao vivo, bar aberto com serviço completo e livre acesso às coleções de arte do museu, incluindo a Galeria Lincoln e exposições especiais montadas em homenagem ao Bicentenário de Lincoln.
"Estamos muito emocionados por receber o baile da posse presidencial Lincoln 2.0 no mesmo local onde ocorreu o segundo baile da posse do Presidente Abraham Lincoln. O destaque da noite será nosso show especial", disse a diretora do Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian, Betsy Broun.
Informações adicionais: no site oficial de promoção da região que reúne Washington DC, Virginia e Maryland (http://www.capitalregionusa.org/).


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:53  comentar

RIO - Em tempo de renovação na Casa Branca, não faltam opções para quem quiser conhecer um pouco mais sobre a história dos presidentes dos EUA enquanto circula pela capital americana. O Centro de Visitantes da Casa Branca exibe até 24 de janeiro, uma mostra sobre os mais de 200 anos da história das posses presidenciais nos Estados Unidos. Desde 1801, as posses acontecem em Washington, D.C. E, enquanto a cidade aguarda o momento da posse de Barak Obama, marcado para 20 de janeiro, Washington dá as boas-vindas ao novo presidente americano com um baile de gala que celebra também a abertura das comemorações do bicentenário do ex-presidente Abraham Lincoln, cujo legado e visão inspiraram Obama em sua candidatura à Casa Branca.
O brinde a Barack Obama - apelidado de 'Baile Lincoln 2.0' - será feito no dia 18 de janeiro, no mesmo local onde Abraham Lincoln também foi festejado em 1865, o Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian. No prédio histórico, os organizadores querem reviver a essência vitoriana do segundo baile da posse presidencial de Lincoln. Aos presentes, os organizadores estão incentivando o uso de trajes vitorianos, ou formais.
Além de homenagear Obama, o baile lança oficialmente um programa de turismo cultural na cidade, "Vivendo o Legado: Lincoln em Washington, DC". O programa, que se estende entre janeiro e abril de 2009, envolve diversos pontos pela cidade, com mais de 80 exposições, palestras, passeios a pé entre outras atividades que enaltecem a vida e o legado de Lincoln.
"O baile da posse presidencial Lincoln 2.0 é uma ótima maneira de dar início à celebração do Bicentenário de Lincoln, que vai prolongar a emoção dessa posse presidencial para os que visitarem Washington DC durante toda a primavera", diz Bill A. Hanbury, presidente e diretor-geral da Destination DC (corporação oficial de convenções e turismo para a capital americana).
O baile está marcado para domingo, um dia antes de Obama e Joe Biden refazerem o caminho da posse presidencial de Lincoln, chegando a Washington de trem, e dois dias antes da cerimônia de juramento presidencial, cujo tema, "O renascimento da liberdade", foi tirado do famoso Discurso de Lincoln em Gettysburg, na Pensylvânia.
Os preços dos ingressos para o baile variam de US$ 375 a US$ 500 (VIP), e incluem o acesso a uma recepção vitoriana com champagne no grande hall do museu e outros privilégios. Produzido pela American Experience Foundation em parceria com a Destination DC, o baile da posse presidencial incluirá entretenimento ao vivo, bar aberto com serviço completo e livre acesso às coleções de arte do museu, incluindo a Galeria Lincoln e exposições especiais montadas em homenagem ao Bicentenário de Lincoln.
"Estamos muito emocionados por receber o baile da posse presidencial Lincoln 2.0 no mesmo local onde ocorreu o segundo baile da posse do Presidente Abraham Lincoln. O destaque da noite será nosso show especial", disse a diretora do Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian, Betsy Broun.
Informações adicionais: no site oficial de promoção da região que reúne Washington DC, Virginia e Maryland (http://www.capitalregionusa.org/).


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:53  comentar

RIO - Em tempo de renovação na Casa Branca, não faltam opções para quem quiser conhecer um pouco mais sobre a história dos presidentes dos EUA enquanto circula pela capital americana. O Centro de Visitantes da Casa Branca exibe até 24 de janeiro, uma mostra sobre os mais de 200 anos da história das posses presidenciais nos Estados Unidos. Desde 1801, as posses acontecem em Washington, D.C. E, enquanto a cidade aguarda o momento da posse de Barak Obama, marcado para 20 de janeiro, Washington dá as boas-vindas ao novo presidente americano com um baile de gala que celebra também a abertura das comemorações do bicentenário do ex-presidente Abraham Lincoln, cujo legado e visão inspiraram Obama em sua candidatura à Casa Branca.
O brinde a Barack Obama - apelidado de 'Baile Lincoln 2.0' - será feito no dia 18 de janeiro, no mesmo local onde Abraham Lincoln também foi festejado em 1865, o Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian. No prédio histórico, os organizadores querem reviver a essência vitoriana do segundo baile da posse presidencial de Lincoln. Aos presentes, os organizadores estão incentivando o uso de trajes vitorianos, ou formais.
Além de homenagear Obama, o baile lança oficialmente um programa de turismo cultural na cidade, "Vivendo o Legado: Lincoln em Washington, DC". O programa, que se estende entre janeiro e abril de 2009, envolve diversos pontos pela cidade, com mais de 80 exposições, palestras, passeios a pé entre outras atividades que enaltecem a vida e o legado de Lincoln.
"O baile da posse presidencial Lincoln 2.0 é uma ótima maneira de dar início à celebração do Bicentenário de Lincoln, que vai prolongar a emoção dessa posse presidencial para os que visitarem Washington DC durante toda a primavera", diz Bill A. Hanbury, presidente e diretor-geral da Destination DC (corporação oficial de convenções e turismo para a capital americana).
O baile está marcado para domingo, um dia antes de Obama e Joe Biden refazerem o caminho da posse presidencial de Lincoln, chegando a Washington de trem, e dois dias antes da cerimônia de juramento presidencial, cujo tema, "O renascimento da liberdade", foi tirado do famoso Discurso de Lincoln em Gettysburg, na Pensylvânia.
Os preços dos ingressos para o baile variam de US$ 375 a US$ 500 (VIP), e incluem o acesso a uma recepção vitoriana com champagne no grande hall do museu e outros privilégios. Produzido pela American Experience Foundation em parceria com a Destination DC, o baile da posse presidencial incluirá entretenimento ao vivo, bar aberto com serviço completo e livre acesso às coleções de arte do museu, incluindo a Galeria Lincoln e exposições especiais montadas em homenagem ao Bicentenário de Lincoln.
"Estamos muito emocionados por receber o baile da posse presidencial Lincoln 2.0 no mesmo local onde ocorreu o segundo baile da posse do Presidente Abraham Lincoln. O destaque da noite será nosso show especial", disse a diretora do Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian, Betsy Broun.
Informações adicionais: no site oficial de promoção da região que reúne Washington DC, Virginia e Maryland (http://www.capitalregionusa.org/).


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:53  comentar

RIO - Em tempo de renovação na Casa Branca, não faltam opções para quem quiser conhecer um pouco mais sobre a história dos presidentes dos EUA enquanto circula pela capital americana. O Centro de Visitantes da Casa Branca exibe até 24 de janeiro, uma mostra sobre os mais de 200 anos da história das posses presidenciais nos Estados Unidos. Desde 1801, as posses acontecem em Washington, D.C. E, enquanto a cidade aguarda o momento da posse de Barak Obama, marcado para 20 de janeiro, Washington dá as boas-vindas ao novo presidente americano com um baile de gala que celebra também a abertura das comemorações do bicentenário do ex-presidente Abraham Lincoln, cujo legado e visão inspiraram Obama em sua candidatura à Casa Branca.
O brinde a Barack Obama - apelidado de 'Baile Lincoln 2.0' - será feito no dia 18 de janeiro, no mesmo local onde Abraham Lincoln também foi festejado em 1865, o Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian. No prédio histórico, os organizadores querem reviver a essência vitoriana do segundo baile da posse presidencial de Lincoln. Aos presentes, os organizadores estão incentivando o uso de trajes vitorianos, ou formais.
Além de homenagear Obama, o baile lança oficialmente um programa de turismo cultural na cidade, "Vivendo o Legado: Lincoln em Washington, DC". O programa, que se estende entre janeiro e abril de 2009, envolve diversos pontos pela cidade, com mais de 80 exposições, palestras, passeios a pé entre outras atividades que enaltecem a vida e o legado de Lincoln.
"O baile da posse presidencial Lincoln 2.0 é uma ótima maneira de dar início à celebração do Bicentenário de Lincoln, que vai prolongar a emoção dessa posse presidencial para os que visitarem Washington DC durante toda a primavera", diz Bill A. Hanbury, presidente e diretor-geral da Destination DC (corporação oficial de convenções e turismo para a capital americana).
O baile está marcado para domingo, um dia antes de Obama e Joe Biden refazerem o caminho da posse presidencial de Lincoln, chegando a Washington de trem, e dois dias antes da cerimônia de juramento presidencial, cujo tema, "O renascimento da liberdade", foi tirado do famoso Discurso de Lincoln em Gettysburg, na Pensylvânia.
Os preços dos ingressos para o baile variam de US$ 375 a US$ 500 (VIP), e incluem o acesso a uma recepção vitoriana com champagne no grande hall do museu e outros privilégios. Produzido pela American Experience Foundation em parceria com a Destination DC, o baile da posse presidencial incluirá entretenimento ao vivo, bar aberto com serviço completo e livre acesso às coleções de arte do museu, incluindo a Galeria Lincoln e exposições especiais montadas em homenagem ao Bicentenário de Lincoln.
"Estamos muito emocionados por receber o baile da posse presidencial Lincoln 2.0 no mesmo local onde ocorreu o segundo baile da posse do Presidente Abraham Lincoln. O destaque da noite será nosso show especial", disse a diretora do Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian, Betsy Broun.
Informações adicionais: no site oficial de promoção da região que reúne Washington DC, Virginia e Maryland (http://www.capitalregionusa.org/).


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:53  comentar

RIO - Em tempo de renovação na Casa Branca, não faltam opções para quem quiser conhecer um pouco mais sobre a história dos presidentes dos EUA enquanto circula pela capital americana. O Centro de Visitantes da Casa Branca exibe até 24 de janeiro, uma mostra sobre os mais de 200 anos da história das posses presidenciais nos Estados Unidos. Desde 1801, as posses acontecem em Washington, D.C. E, enquanto a cidade aguarda o momento da posse de Barak Obama, marcado para 20 de janeiro, Washington dá as boas-vindas ao novo presidente americano com um baile de gala que celebra também a abertura das comemorações do bicentenário do ex-presidente Abraham Lincoln, cujo legado e visão inspiraram Obama em sua candidatura à Casa Branca.
O brinde a Barack Obama - apelidado de 'Baile Lincoln 2.0' - será feito no dia 18 de janeiro, no mesmo local onde Abraham Lincoln também foi festejado em 1865, o Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian. No prédio histórico, os organizadores querem reviver a essência vitoriana do segundo baile da posse presidencial de Lincoln. Aos presentes, os organizadores estão incentivando o uso de trajes vitorianos, ou formais.
Além de homenagear Obama, o baile lança oficialmente um programa de turismo cultural na cidade, "Vivendo o Legado: Lincoln em Washington, DC". O programa, que se estende entre janeiro e abril de 2009, envolve diversos pontos pela cidade, com mais de 80 exposições, palestras, passeios a pé entre outras atividades que enaltecem a vida e o legado de Lincoln.
"O baile da posse presidencial Lincoln 2.0 é uma ótima maneira de dar início à celebração do Bicentenário de Lincoln, que vai prolongar a emoção dessa posse presidencial para os que visitarem Washington DC durante toda a primavera", diz Bill A. Hanbury, presidente e diretor-geral da Destination DC (corporação oficial de convenções e turismo para a capital americana).
O baile está marcado para domingo, um dia antes de Obama e Joe Biden refazerem o caminho da posse presidencial de Lincoln, chegando a Washington de trem, e dois dias antes da cerimônia de juramento presidencial, cujo tema, "O renascimento da liberdade", foi tirado do famoso Discurso de Lincoln em Gettysburg, na Pensylvânia.
Os preços dos ingressos para o baile variam de US$ 375 a US$ 500 (VIP), e incluem o acesso a uma recepção vitoriana com champagne no grande hall do museu e outros privilégios. Produzido pela American Experience Foundation em parceria com a Destination DC, o baile da posse presidencial incluirá entretenimento ao vivo, bar aberto com serviço completo e livre acesso às coleções de arte do museu, incluindo a Galeria Lincoln e exposições especiais montadas em homenagem ao Bicentenário de Lincoln.
"Estamos muito emocionados por receber o baile da posse presidencial Lincoln 2.0 no mesmo local onde ocorreu o segundo baile da posse do Presidente Abraham Lincoln. O destaque da noite será nosso show especial", disse a diretora do Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian, Betsy Broun.
Informações adicionais: no site oficial de promoção da região que reúne Washington DC, Virginia e Maryland (http://www.capitalregionusa.org/).


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:53  comentar

RIO - Em tempo de renovação na Casa Branca, não faltam opções para quem quiser conhecer um pouco mais sobre a história dos presidentes dos EUA enquanto circula pela capital americana. O Centro de Visitantes da Casa Branca exibe até 24 de janeiro, uma mostra sobre os mais de 200 anos da história das posses presidenciais nos Estados Unidos. Desde 1801, as posses acontecem em Washington, D.C. E, enquanto a cidade aguarda o momento da posse de Barak Obama, marcado para 20 de janeiro, Washington dá as boas-vindas ao novo presidente americano com um baile de gala que celebra também a abertura das comemorações do bicentenário do ex-presidente Abraham Lincoln, cujo legado e visão inspiraram Obama em sua candidatura à Casa Branca.
O brinde a Barack Obama - apelidado de 'Baile Lincoln 2.0' - será feito no dia 18 de janeiro, no mesmo local onde Abraham Lincoln também foi festejado em 1865, o Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian. No prédio histórico, os organizadores querem reviver a essência vitoriana do segundo baile da posse presidencial de Lincoln. Aos presentes, os organizadores estão incentivando o uso de trajes vitorianos, ou formais.
Além de homenagear Obama, o baile lança oficialmente um programa de turismo cultural na cidade, "Vivendo o Legado: Lincoln em Washington, DC". O programa, que se estende entre janeiro e abril de 2009, envolve diversos pontos pela cidade, com mais de 80 exposições, palestras, passeios a pé entre outras atividades que enaltecem a vida e o legado de Lincoln.
"O baile da posse presidencial Lincoln 2.0 é uma ótima maneira de dar início à celebração do Bicentenário de Lincoln, que vai prolongar a emoção dessa posse presidencial para os que visitarem Washington DC durante toda a primavera", diz Bill A. Hanbury, presidente e diretor-geral da Destination DC (corporação oficial de convenções e turismo para a capital americana).
O baile está marcado para domingo, um dia antes de Obama e Joe Biden refazerem o caminho da posse presidencial de Lincoln, chegando a Washington de trem, e dois dias antes da cerimônia de juramento presidencial, cujo tema, "O renascimento da liberdade", foi tirado do famoso Discurso de Lincoln em Gettysburg, na Pensylvânia.
Os preços dos ingressos para o baile variam de US$ 375 a US$ 500 (VIP), e incluem o acesso a uma recepção vitoriana com champagne no grande hall do museu e outros privilégios. Produzido pela American Experience Foundation em parceria com a Destination DC, o baile da posse presidencial incluirá entretenimento ao vivo, bar aberto com serviço completo e livre acesso às coleções de arte do museu, incluindo a Galeria Lincoln e exposições especiais montadas em homenagem ao Bicentenário de Lincoln.
"Estamos muito emocionados por receber o baile da posse presidencial Lincoln 2.0 no mesmo local onde ocorreu o segundo baile da posse do Presidente Abraham Lincoln. O destaque da noite será nosso show especial", disse a diretora do Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian, Betsy Broun.
Informações adicionais: no site oficial de promoção da região que reúne Washington DC, Virginia e Maryland (http://www.capitalregionusa.org/).


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:53  comentar

RIO - Em tempo de renovação na Casa Branca, não faltam opções para quem quiser conhecer um pouco mais sobre a história dos presidentes dos EUA enquanto circula pela capital americana. O Centro de Visitantes da Casa Branca exibe até 24 de janeiro, uma mostra sobre os mais de 200 anos da história das posses presidenciais nos Estados Unidos. Desde 1801, as posses acontecem em Washington, D.C. E, enquanto a cidade aguarda o momento da posse de Barak Obama, marcado para 20 de janeiro, Washington dá as boas-vindas ao novo presidente americano com um baile de gala que celebra também a abertura das comemorações do bicentenário do ex-presidente Abraham Lincoln, cujo legado e visão inspiraram Obama em sua candidatura à Casa Branca.
O brinde a Barack Obama - apelidado de 'Baile Lincoln 2.0' - será feito no dia 18 de janeiro, no mesmo local onde Abraham Lincoln também foi festejado em 1865, o Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian. No prédio histórico, os organizadores querem reviver a essência vitoriana do segundo baile da posse presidencial de Lincoln. Aos presentes, os organizadores estão incentivando o uso de trajes vitorianos, ou formais.
Além de homenagear Obama, o baile lança oficialmente um programa de turismo cultural na cidade, "Vivendo o Legado: Lincoln em Washington, DC". O programa, que se estende entre janeiro e abril de 2009, envolve diversos pontos pela cidade, com mais de 80 exposições, palestras, passeios a pé entre outras atividades que enaltecem a vida e o legado de Lincoln.
"O baile da posse presidencial Lincoln 2.0 é uma ótima maneira de dar início à celebração do Bicentenário de Lincoln, que vai prolongar a emoção dessa posse presidencial para os que visitarem Washington DC durante toda a primavera", diz Bill A. Hanbury, presidente e diretor-geral da Destination DC (corporação oficial de convenções e turismo para a capital americana).
O baile está marcado para domingo, um dia antes de Obama e Joe Biden refazerem o caminho da posse presidencial de Lincoln, chegando a Washington de trem, e dois dias antes da cerimônia de juramento presidencial, cujo tema, "O renascimento da liberdade", foi tirado do famoso Discurso de Lincoln em Gettysburg, na Pensylvânia.
Os preços dos ingressos para o baile variam de US$ 375 a US$ 500 (VIP), e incluem o acesso a uma recepção vitoriana com champagne no grande hall do museu e outros privilégios. Produzido pela American Experience Foundation em parceria com a Destination DC, o baile da posse presidencial incluirá entretenimento ao vivo, bar aberto com serviço completo e livre acesso às coleções de arte do museu, incluindo a Galeria Lincoln e exposições especiais montadas em homenagem ao Bicentenário de Lincoln.
"Estamos muito emocionados por receber o baile da posse presidencial Lincoln 2.0 no mesmo local onde ocorreu o segundo baile da posse do Presidente Abraham Lincoln. O destaque da noite será nosso show especial", disse a diretora do Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian, Betsy Broun.
Informações adicionais: no site oficial de promoção da região que reúne Washington DC, Virginia e Maryland (http://www.capitalregionusa.org/).


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:53  comentar

RIO - Em tempo de renovação na Casa Branca, não faltam opções para quem quiser conhecer um pouco mais sobre a história dos presidentes dos EUA enquanto circula pela capital americana. O Centro de Visitantes da Casa Branca exibe até 24 de janeiro, uma mostra sobre os mais de 200 anos da história das posses presidenciais nos Estados Unidos. Desde 1801, as posses acontecem em Washington, D.C. E, enquanto a cidade aguarda o momento da posse de Barak Obama, marcado para 20 de janeiro, Washington dá as boas-vindas ao novo presidente americano com um baile de gala que celebra também a abertura das comemorações do bicentenário do ex-presidente Abraham Lincoln, cujo legado e visão inspiraram Obama em sua candidatura à Casa Branca.
O brinde a Barack Obama - apelidado de 'Baile Lincoln 2.0' - será feito no dia 18 de janeiro, no mesmo local onde Abraham Lincoln também foi festejado em 1865, o Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian. No prédio histórico, os organizadores querem reviver a essência vitoriana do segundo baile da posse presidencial de Lincoln. Aos presentes, os organizadores estão incentivando o uso de trajes vitorianos, ou formais.
Além de homenagear Obama, o baile lança oficialmente um programa de turismo cultural na cidade, "Vivendo o Legado: Lincoln em Washington, DC". O programa, que se estende entre janeiro e abril de 2009, envolve diversos pontos pela cidade, com mais de 80 exposições, palestras, passeios a pé entre outras atividades que enaltecem a vida e o legado de Lincoln.
"O baile da posse presidencial Lincoln 2.0 é uma ótima maneira de dar início à celebração do Bicentenário de Lincoln, que vai prolongar a emoção dessa posse presidencial para os que visitarem Washington DC durante toda a primavera", diz Bill A. Hanbury, presidente e diretor-geral da Destination DC (corporação oficial de convenções e turismo para a capital americana).
O baile está marcado para domingo, um dia antes de Obama e Joe Biden refazerem o caminho da posse presidencial de Lincoln, chegando a Washington de trem, e dois dias antes da cerimônia de juramento presidencial, cujo tema, "O renascimento da liberdade", foi tirado do famoso Discurso de Lincoln em Gettysburg, na Pensylvânia.
Os preços dos ingressos para o baile variam de US$ 375 a US$ 500 (VIP), e incluem o acesso a uma recepção vitoriana com champagne no grande hall do museu e outros privilégios. Produzido pela American Experience Foundation em parceria com a Destination DC, o baile da posse presidencial incluirá entretenimento ao vivo, bar aberto com serviço completo e livre acesso às coleções de arte do museu, incluindo a Galeria Lincoln e exposições especiais montadas em homenagem ao Bicentenário de Lincoln.
"Estamos muito emocionados por receber o baile da posse presidencial Lincoln 2.0 no mesmo local onde ocorreu o segundo baile da posse do Presidente Abraham Lincoln. O destaque da noite será nosso show especial", disse a diretora do Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian, Betsy Broun.
Informações adicionais: no site oficial de promoção da região que reúne Washington DC, Virginia e Maryland (http://www.capitalregionusa.org/).


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:53  comentar

RIO - Em tempo de renovação na Casa Branca, não faltam opções para quem quiser conhecer um pouco mais sobre a história dos presidentes dos EUA enquanto circula pela capital americana. O Centro de Visitantes da Casa Branca exibe até 24 de janeiro, uma mostra sobre os mais de 200 anos da história das posses presidenciais nos Estados Unidos. Desde 1801, as posses acontecem em Washington, D.C. E, enquanto a cidade aguarda o momento da posse de Barak Obama, marcado para 20 de janeiro, Washington dá as boas-vindas ao novo presidente americano com um baile de gala que celebra também a abertura das comemorações do bicentenário do ex-presidente Abraham Lincoln, cujo legado e visão inspiraram Obama em sua candidatura à Casa Branca.
O brinde a Barack Obama - apelidado de 'Baile Lincoln 2.0' - será feito no dia 18 de janeiro, no mesmo local onde Abraham Lincoln também foi festejado em 1865, o Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian. No prédio histórico, os organizadores querem reviver a essência vitoriana do segundo baile da posse presidencial de Lincoln. Aos presentes, os organizadores estão incentivando o uso de trajes vitorianos, ou formais.
Além de homenagear Obama, o baile lança oficialmente um programa de turismo cultural na cidade, "Vivendo o Legado: Lincoln em Washington, DC". O programa, que se estende entre janeiro e abril de 2009, envolve diversos pontos pela cidade, com mais de 80 exposições, palestras, passeios a pé entre outras atividades que enaltecem a vida e o legado de Lincoln.
"O baile da posse presidencial Lincoln 2.0 é uma ótima maneira de dar início à celebração do Bicentenário de Lincoln, que vai prolongar a emoção dessa posse presidencial para os que visitarem Washington DC durante toda a primavera", diz Bill A. Hanbury, presidente e diretor-geral da Destination DC (corporação oficial de convenções e turismo para a capital americana).
O baile está marcado para domingo, um dia antes de Obama e Joe Biden refazerem o caminho da posse presidencial de Lincoln, chegando a Washington de trem, e dois dias antes da cerimônia de juramento presidencial, cujo tema, "O renascimento da liberdade", foi tirado do famoso Discurso de Lincoln em Gettysburg, na Pensylvânia.
Os preços dos ingressos para o baile variam de US$ 375 a US$ 500 (VIP), e incluem o acesso a uma recepção vitoriana com champagne no grande hall do museu e outros privilégios. Produzido pela American Experience Foundation em parceria com a Destination DC, o baile da posse presidencial incluirá entretenimento ao vivo, bar aberto com serviço completo e livre acesso às coleções de arte do museu, incluindo a Galeria Lincoln e exposições especiais montadas em homenagem ao Bicentenário de Lincoln.
"Estamos muito emocionados por receber o baile da posse presidencial Lincoln 2.0 no mesmo local onde ocorreu o segundo baile da posse do Presidente Abraham Lincoln. O destaque da noite será nosso show especial", disse a diretora do Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian, Betsy Broun.
Informações adicionais: no site oficial de promoção da região que reúne Washington DC, Virginia e Maryland (http://www.capitalregionusa.org/).


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:53  comentar

RIO - Em tempo de renovação na Casa Branca, não faltam opções para quem quiser conhecer um pouco mais sobre a história dos presidentes dos EUA enquanto circula pela capital americana. O Centro de Visitantes da Casa Branca exibe até 24 de janeiro, uma mostra sobre os mais de 200 anos da história das posses presidenciais nos Estados Unidos. Desde 1801, as posses acontecem em Washington, D.C. E, enquanto a cidade aguarda o momento da posse de Barak Obama, marcado para 20 de janeiro, Washington dá as boas-vindas ao novo presidente americano com um baile de gala que celebra também a abertura das comemorações do bicentenário do ex-presidente Abraham Lincoln, cujo legado e visão inspiraram Obama em sua candidatura à Casa Branca.
O brinde a Barack Obama - apelidado de 'Baile Lincoln 2.0' - será feito no dia 18 de janeiro, no mesmo local onde Abraham Lincoln também foi festejado em 1865, o Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian. No prédio histórico, os organizadores querem reviver a essência vitoriana do segundo baile da posse presidencial de Lincoln. Aos presentes, os organizadores estão incentivando o uso de trajes vitorianos, ou formais.
Além de homenagear Obama, o baile lança oficialmente um programa de turismo cultural na cidade, "Vivendo o Legado: Lincoln em Washington, DC". O programa, que se estende entre janeiro e abril de 2009, envolve diversos pontos pela cidade, com mais de 80 exposições, palestras, passeios a pé entre outras atividades que enaltecem a vida e o legado de Lincoln.
"O baile da posse presidencial Lincoln 2.0 é uma ótima maneira de dar início à celebração do Bicentenário de Lincoln, que vai prolongar a emoção dessa posse presidencial para os que visitarem Washington DC durante toda a primavera", diz Bill A. Hanbury, presidente e diretor-geral da Destination DC (corporação oficial de convenções e turismo para a capital americana).
O baile está marcado para domingo, um dia antes de Obama e Joe Biden refazerem o caminho da posse presidencial de Lincoln, chegando a Washington de trem, e dois dias antes da cerimônia de juramento presidencial, cujo tema, "O renascimento da liberdade", foi tirado do famoso Discurso de Lincoln em Gettysburg, na Pensylvânia.
Os preços dos ingressos para o baile variam de US$ 375 a US$ 500 (VIP), e incluem o acesso a uma recepção vitoriana com champagne no grande hall do museu e outros privilégios. Produzido pela American Experience Foundation em parceria com a Destination DC, o baile da posse presidencial incluirá entretenimento ao vivo, bar aberto com serviço completo e livre acesso às coleções de arte do museu, incluindo a Galeria Lincoln e exposições especiais montadas em homenagem ao Bicentenário de Lincoln.
"Estamos muito emocionados por receber o baile da posse presidencial Lincoln 2.0 no mesmo local onde ocorreu o segundo baile da posse do Presidente Abraham Lincoln. O destaque da noite será nosso show especial", disse a diretora do Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian, Betsy Broun.
Informações adicionais: no site oficial de promoção da região que reúne Washington DC, Virginia e Maryland (http://www.capitalregionusa.org/).


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:53  comentar

RIO - Em tempo de renovação na Casa Branca, não faltam opções para quem quiser conhecer um pouco mais sobre a história dos presidentes dos EUA enquanto circula pela capital americana. O Centro de Visitantes da Casa Branca exibe até 24 de janeiro, uma mostra sobre os mais de 200 anos da história das posses presidenciais nos Estados Unidos. Desde 1801, as posses acontecem em Washington, D.C. E, enquanto a cidade aguarda o momento da posse de Barak Obama, marcado para 20 de janeiro, Washington dá as boas-vindas ao novo presidente americano com um baile de gala que celebra também a abertura das comemorações do bicentenário do ex-presidente Abraham Lincoln, cujo legado e visão inspiraram Obama em sua candidatura à Casa Branca.
O brinde a Barack Obama - apelidado de 'Baile Lincoln 2.0' - será feito no dia 18 de janeiro, no mesmo local onde Abraham Lincoln também foi festejado em 1865, o Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian. No prédio histórico, os organizadores querem reviver a essência vitoriana do segundo baile da posse presidencial de Lincoln. Aos presentes, os organizadores estão incentivando o uso de trajes vitorianos, ou formais.
Além de homenagear Obama, o baile lança oficialmente um programa de turismo cultural na cidade, "Vivendo o Legado: Lincoln em Washington, DC". O programa, que se estende entre janeiro e abril de 2009, envolve diversos pontos pela cidade, com mais de 80 exposições, palestras, passeios a pé entre outras atividades que enaltecem a vida e o legado de Lincoln.
"O baile da posse presidencial Lincoln 2.0 é uma ótima maneira de dar início à celebração do Bicentenário de Lincoln, que vai prolongar a emoção dessa posse presidencial para os que visitarem Washington DC durante toda a primavera", diz Bill A. Hanbury, presidente e diretor-geral da Destination DC (corporação oficial de convenções e turismo para a capital americana).
O baile está marcado para domingo, um dia antes de Obama e Joe Biden refazerem o caminho da posse presidencial de Lincoln, chegando a Washington de trem, e dois dias antes da cerimônia de juramento presidencial, cujo tema, "O renascimento da liberdade", foi tirado do famoso Discurso de Lincoln em Gettysburg, na Pensylvânia.
Os preços dos ingressos para o baile variam de US$ 375 a US$ 500 (VIP), e incluem o acesso a uma recepção vitoriana com champagne no grande hall do museu e outros privilégios. Produzido pela American Experience Foundation em parceria com a Destination DC, o baile da posse presidencial incluirá entretenimento ao vivo, bar aberto com serviço completo e livre acesso às coleções de arte do museu, incluindo a Galeria Lincoln e exposições especiais montadas em homenagem ao Bicentenário de Lincoln.
"Estamos muito emocionados por receber o baile da posse presidencial Lincoln 2.0 no mesmo local onde ocorreu o segundo baile da posse do Presidente Abraham Lincoln. O destaque da noite será nosso show especial", disse a diretora do Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian, Betsy Broun.
Informações adicionais: no site oficial de promoção da região que reúne Washington DC, Virginia e Maryland (http://www.capitalregionusa.org/).


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:53  comentar

RIO - Em tempo de renovação na Casa Branca, não faltam opções para quem quiser conhecer um pouco mais sobre a história dos presidentes dos EUA enquanto circula pela capital americana. O Centro de Visitantes da Casa Branca exibe até 24 de janeiro, uma mostra sobre os mais de 200 anos da história das posses presidenciais nos Estados Unidos. Desde 1801, as posses acontecem em Washington, D.C. E, enquanto a cidade aguarda o momento da posse de Barak Obama, marcado para 20 de janeiro, Washington dá as boas-vindas ao novo presidente americano com um baile de gala que celebra também a abertura das comemorações do bicentenário do ex-presidente Abraham Lincoln, cujo legado e visão inspiraram Obama em sua candidatura à Casa Branca.
O brinde a Barack Obama - apelidado de 'Baile Lincoln 2.0' - será feito no dia 18 de janeiro, no mesmo local onde Abraham Lincoln também foi festejado em 1865, o Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian. No prédio histórico, os organizadores querem reviver a essência vitoriana do segundo baile da posse presidencial de Lincoln. Aos presentes, os organizadores estão incentivando o uso de trajes vitorianos, ou formais.
Além de homenagear Obama, o baile lança oficialmente um programa de turismo cultural na cidade, "Vivendo o Legado: Lincoln em Washington, DC". O programa, que se estende entre janeiro e abril de 2009, envolve diversos pontos pela cidade, com mais de 80 exposições, palestras, passeios a pé entre outras atividades que enaltecem a vida e o legado de Lincoln.
"O baile da posse presidencial Lincoln 2.0 é uma ótima maneira de dar início à celebração do Bicentenário de Lincoln, que vai prolongar a emoção dessa posse presidencial para os que visitarem Washington DC durante toda a primavera", diz Bill A. Hanbury, presidente e diretor-geral da Destination DC (corporação oficial de convenções e turismo para a capital americana).
O baile está marcado para domingo, um dia antes de Obama e Joe Biden refazerem o caminho da posse presidencial de Lincoln, chegando a Washington de trem, e dois dias antes da cerimônia de juramento presidencial, cujo tema, "O renascimento da liberdade", foi tirado do famoso Discurso de Lincoln em Gettysburg, na Pensylvânia.
Os preços dos ingressos para o baile variam de US$ 375 a US$ 500 (VIP), e incluem o acesso a uma recepção vitoriana com champagne no grande hall do museu e outros privilégios. Produzido pela American Experience Foundation em parceria com a Destination DC, o baile da posse presidencial incluirá entretenimento ao vivo, bar aberto com serviço completo e livre acesso às coleções de arte do museu, incluindo a Galeria Lincoln e exposições especiais montadas em homenagem ao Bicentenário de Lincoln.
"Estamos muito emocionados por receber o baile da posse presidencial Lincoln 2.0 no mesmo local onde ocorreu o segundo baile da posse do Presidente Abraham Lincoln. O destaque da noite será nosso show especial", disse a diretora do Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian, Betsy Broun.
Informações adicionais: no site oficial de promoção da região que reúne Washington DC, Virginia e Maryland (http://www.capitalregionusa.org/).


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:53  comentar

RIO - O uso de antidepressivos em pacientes com fibromialgia pode trazer benefícios para quem sofre da doença, aponta estudo publicado na edição de janeiro do Journal of the American Medicine Association (Jama). Os resultados mostram que este tipo de medicamento pode diminuir a intensidade da dor, assim como melhorar a qualidade do sono e do humor dos portadores do distúrbio. (Leia mais: fibromialgia é doença da mulher moderna)
A fibromialgia é uma doença auto-imune que não tem cura, e seus sintomas incluem dores pelo corpo, cansaço extremo, dificuldade para dormir, e uma queda generalizada na qualidade de vida. No Brasil, estima-se que 6 milhões de pessoas tenham a doença, que corresponde a 10% das reclamações em consultórios de reumatologia.
O estudo, coordenado pelo médico Winfried Häuser, do clínica Saarbrücken, em Saarbrücken, na Alemanha, avaliou o estado de saúde de 1.427 portadores de fibromialgia. O objetivo dos médicos era analisar até que ponto os antidepressivos poderiam ajudar a aliviar os sintomas da doença. Os mais eficazes na redução da dor, fadiga e transtornos de sono foram os antidepressivos tricíclicos e os tetracíclicos. Já os inibidores específicos de recaptação de serotonina e os inibidores de noradrenalina, diminuiram a intensidade das crises e melhoraram o humor dos pacientes. (Atividade física melhora qualidade de vida de mulheres com fibromialgia)
A recomendação do estudo é de que os antidepressivos não devem ser tomados de forma indiscriminada, mas que o medicamento deve ser levado em consideração se os sintomas do paciente não estiverem melhorando com outros tipos de tratamento.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:40  comentar

RIO - O uso de antidepressivos em pacientes com fibromialgia pode trazer benefícios para quem sofre da doença, aponta estudo publicado na edição de janeiro do Journal of the American Medicine Association (Jama). Os resultados mostram que este tipo de medicamento pode diminuir a intensidade da dor, assim como melhorar a qualidade do sono e do humor dos portadores do distúrbio. (Leia mais: fibromialgia é doença da mulher moderna)
A fibromialgia é uma doença auto-imune que não tem cura, e seus sintomas incluem dores pelo corpo, cansaço extremo, dificuldade para dormir, e uma queda generalizada na qualidade de vida. No Brasil, estima-se que 6 milhões de pessoas tenham a doença, que corresponde a 10% das reclamações em consultórios de reumatologia.
O estudo, coordenado pelo médico Winfried Häuser, do clínica Saarbrücken, em Saarbrücken, na Alemanha, avaliou o estado de saúde de 1.427 portadores de fibromialgia. O objetivo dos médicos era analisar até que ponto os antidepressivos poderiam ajudar a aliviar os sintomas da doença. Os mais eficazes na redução da dor, fadiga e transtornos de sono foram os antidepressivos tricíclicos e os tetracíclicos. Já os inibidores específicos de recaptação de serotonina e os inibidores de noradrenalina, diminuiram a intensidade das crises e melhoraram o humor dos pacientes. (Atividade física melhora qualidade de vida de mulheres com fibromialgia)
A recomendação do estudo é de que os antidepressivos não devem ser tomados de forma indiscriminada, mas que o medicamento deve ser levado em consideração se os sintomas do paciente não estiverem melhorando com outros tipos de tratamento.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:40  comentar

RIO - O uso de antidepressivos em pacientes com fibromialgia pode trazer benefícios para quem sofre da doença, aponta estudo publicado na edição de janeiro do Journal of the American Medicine Association (Jama). Os resultados mostram que este tipo de medicamento pode diminuir a intensidade da dor, assim como melhorar a qualidade do sono e do humor dos portadores do distúrbio. (Leia mais: fibromialgia é doença da mulher moderna)
A fibromialgia é uma doença auto-imune que não tem cura, e seus sintomas incluem dores pelo corpo, cansaço extremo, dificuldade para dormir, e uma queda generalizada na qualidade de vida. No Brasil, estima-se que 6 milhões de pessoas tenham a doença, que corresponde a 10% das reclamações em consultórios de reumatologia.
O estudo, coordenado pelo médico Winfried Häuser, do clínica Saarbrücken, em Saarbrücken, na Alemanha, avaliou o estado de saúde de 1.427 portadores de fibromialgia. O objetivo dos médicos era analisar até que ponto os antidepressivos poderiam ajudar a aliviar os sintomas da doença. Os mais eficazes na redução da dor, fadiga e transtornos de sono foram os antidepressivos tricíclicos e os tetracíclicos. Já os inibidores específicos de recaptação de serotonina e os inibidores de noradrenalina, diminuiram a intensidade das crises e melhoraram o humor dos pacientes. (Atividade física melhora qualidade de vida de mulheres com fibromialgia)
A recomendação do estudo é de que os antidepressivos não devem ser tomados de forma indiscriminada, mas que o medicamento deve ser levado em consideração se os sintomas do paciente não estiverem melhorando com outros tipos de tratamento.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:40  comentar

RIO - O uso de antidepressivos em pacientes com fibromialgia pode trazer benefícios para quem sofre da doença, aponta estudo publicado na edição de janeiro do Journal of the American Medicine Association (Jama). Os resultados mostram que este tipo de medicamento pode diminuir a intensidade da dor, assim como melhorar a qualidade do sono e do humor dos portadores do distúrbio. (Leia mais: fibromialgia é doença da mulher moderna)
A fibromialgia é uma doença auto-imune que não tem cura, e seus sintomas incluem dores pelo corpo, cansaço extremo, dificuldade para dormir, e uma queda generalizada na qualidade de vida. No Brasil, estima-se que 6 milhões de pessoas tenham a doença, que corresponde a 10% das reclamações em consultórios de reumatologia.
O estudo, coordenado pelo médico Winfried Häuser, do clínica Saarbrücken, em Saarbrücken, na Alemanha, avaliou o estado de saúde de 1.427 portadores de fibromialgia. O objetivo dos médicos era analisar até que ponto os antidepressivos poderiam ajudar a aliviar os sintomas da doença. Os mais eficazes na redução da dor, fadiga e transtornos de sono foram os antidepressivos tricíclicos e os tetracíclicos. Já os inibidores específicos de recaptação de serotonina e os inibidores de noradrenalina, diminuiram a intensidade das crises e melhoraram o humor dos pacientes. (Atividade física melhora qualidade de vida de mulheres com fibromialgia)
A recomendação do estudo é de que os antidepressivos não devem ser tomados de forma indiscriminada, mas que o medicamento deve ser levado em consideração se os sintomas do paciente não estiverem melhorando com outros tipos de tratamento.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:40  comentar

RIO - O uso de antidepressivos em pacientes com fibromialgia pode trazer benefícios para quem sofre da doença, aponta estudo publicado na edição de janeiro do Journal of the American Medicine Association (Jama). Os resultados mostram que este tipo de medicamento pode diminuir a intensidade da dor, assim como melhorar a qualidade do sono e do humor dos portadores do distúrbio. (Leia mais: fibromialgia é doença da mulher moderna)
A fibromialgia é uma doença auto-imune que não tem cura, e seus sintomas incluem dores pelo corpo, cansaço extremo, dificuldade para dormir, e uma queda generalizada na qualidade de vida. No Brasil, estima-se que 6 milhões de pessoas tenham a doença, que corresponde a 10% das reclamações em consultórios de reumatologia.
O estudo, coordenado pelo médico Winfried Häuser, do clínica Saarbrücken, em Saarbrücken, na Alemanha, avaliou o estado de saúde de 1.427 portadores de fibromialgia. O objetivo dos médicos era analisar até que ponto os antidepressivos poderiam ajudar a aliviar os sintomas da doença. Os mais eficazes na redução da dor, fadiga e transtornos de sono foram os antidepressivos tricíclicos e os tetracíclicos. Já os inibidores específicos de recaptação de serotonina e os inibidores de noradrenalina, diminuiram a intensidade das crises e melhoraram o humor dos pacientes. (Atividade física melhora qualidade de vida de mulheres com fibromialgia)
A recomendação do estudo é de que os antidepressivos não devem ser tomados de forma indiscriminada, mas que o medicamento deve ser levado em consideração se os sintomas do paciente não estiverem melhorando com outros tipos de tratamento.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:40  comentar

RIO - O uso de antidepressivos em pacientes com fibromialgia pode trazer benefícios para quem sofre da doença, aponta estudo publicado na edição de janeiro do Journal of the American Medicine Association (Jama). Os resultados mostram que este tipo de medicamento pode diminuir a intensidade da dor, assim como melhorar a qualidade do sono e do humor dos portadores do distúrbio. (Leia mais: fibromialgia é doença da mulher moderna)
A fibromialgia é uma doença auto-imune que não tem cura, e seus sintomas incluem dores pelo corpo, cansaço extremo, dificuldade para dormir, e uma queda generalizada na qualidade de vida. No Brasil, estima-se que 6 milhões de pessoas tenham a doença, que corresponde a 10% das reclamações em consultórios de reumatologia.
O estudo, coordenado pelo médico Winfried Häuser, do clínica Saarbrücken, em Saarbrücken, na Alemanha, avaliou o estado de saúde de 1.427 portadores de fibromialgia. O objetivo dos médicos era analisar até que ponto os antidepressivos poderiam ajudar a aliviar os sintomas da doença. Os mais eficazes na redução da dor, fadiga e transtornos de sono foram os antidepressivos tricíclicos e os tetracíclicos. Já os inibidores específicos de recaptação de serotonina e os inibidores de noradrenalina, diminuiram a intensidade das crises e melhoraram o humor dos pacientes. (Atividade física melhora qualidade de vida de mulheres com fibromialgia)
A recomendação do estudo é de que os antidepressivos não devem ser tomados de forma indiscriminada, mas que o medicamento deve ser levado em consideração se os sintomas do paciente não estiverem melhorando com outros tipos de tratamento.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:40  comentar

RIO - O uso de antidepressivos em pacientes com fibromialgia pode trazer benefícios para quem sofre da doença, aponta estudo publicado na edição de janeiro do Journal of the American Medicine Association (Jama). Os resultados mostram que este tipo de medicamento pode diminuir a intensidade da dor, assim como melhorar a qualidade do sono e do humor dos portadores do distúrbio. (Leia mais: fibromialgia é doença da mulher moderna)
A fibromialgia é uma doença auto-imune que não tem cura, e seus sintomas incluem dores pelo corpo, cansaço extremo, dificuldade para dormir, e uma queda generalizada na qualidade de vida. No Brasil, estima-se que 6 milhões de pessoas tenham a doença, que corresponde a 10% das reclamações em consultórios de reumatologia.
O estudo, coordenado pelo médico Winfried Häuser, do clínica Saarbrücken, em Saarbrücken, na Alemanha, avaliou o estado de saúde de 1.427 portadores de fibromialgia. O objetivo dos médicos era analisar até que ponto os antidepressivos poderiam ajudar a aliviar os sintomas da doença. Os mais eficazes na redução da dor, fadiga e transtornos de sono foram os antidepressivos tricíclicos e os tetracíclicos. Já os inibidores específicos de recaptação de serotonina e os inibidores de noradrenalina, diminuiram a intensidade das crises e melhoraram o humor dos pacientes. (Atividade física melhora qualidade de vida de mulheres com fibromialgia)
A recomendação do estudo é de que os antidepressivos não devem ser tomados de forma indiscriminada, mas que o medicamento deve ser levado em consideração se os sintomas do paciente não estiverem melhorando com outros tipos de tratamento.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:40  comentar

RIO - O uso de antidepressivos em pacientes com fibromialgia pode trazer benefícios para quem sofre da doença, aponta estudo publicado na edição de janeiro do Journal of the American Medicine Association (Jama). Os resultados mostram que este tipo de medicamento pode diminuir a intensidade da dor, assim como melhorar a qualidade do sono e do humor dos portadores do distúrbio. (Leia mais: fibromialgia é doença da mulher moderna)
A fibromialgia é uma doença auto-imune que não tem cura, e seus sintomas incluem dores pelo corpo, cansaço extremo, dificuldade para dormir, e uma queda generalizada na qualidade de vida. No Brasil, estima-se que 6 milhões de pessoas tenham a doença, que corresponde a 10% das reclamações em consultórios de reumatologia.
O estudo, coordenado pelo médico Winfried Häuser, do clínica Saarbrücken, em Saarbrücken, na Alemanha, avaliou o estado de saúde de 1.427 portadores de fibromialgia. O objetivo dos médicos era analisar até que ponto os antidepressivos poderiam ajudar a aliviar os sintomas da doença. Os mais eficazes na redução da dor, fadiga e transtornos de sono foram os antidepressivos tricíclicos e os tetracíclicos. Já os inibidores específicos de recaptação de serotonina e os inibidores de noradrenalina, diminuiram a intensidade das crises e melhoraram o humor dos pacientes. (Atividade física melhora qualidade de vida de mulheres com fibromialgia)
A recomendação do estudo é de que os antidepressivos não devem ser tomados de forma indiscriminada, mas que o medicamento deve ser levado em consideração se os sintomas do paciente não estiverem melhorando com outros tipos de tratamento.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:40  comentar

RIO - O uso de antidepressivos em pacientes com fibromialgia pode trazer benefícios para quem sofre da doença, aponta estudo publicado na edição de janeiro do Journal of the American Medicine Association (Jama). Os resultados mostram que este tipo de medicamento pode diminuir a intensidade da dor, assim como melhorar a qualidade do sono e do humor dos portadores do distúrbio. (Leia mais: fibromialgia é doença da mulher moderna)
A fibromialgia é uma doença auto-imune que não tem cura, e seus sintomas incluem dores pelo corpo, cansaço extremo, dificuldade para dormir, e uma queda generalizada na qualidade de vida. No Brasil, estima-se que 6 milhões de pessoas tenham a doença, que corresponde a 10% das reclamações em consultórios de reumatologia.
O estudo, coordenado pelo médico Winfried Häuser, do clínica Saarbrücken, em Saarbrücken, na Alemanha, avaliou o estado de saúde de 1.427 portadores de fibromialgia. O objetivo dos médicos era analisar até que ponto os antidepressivos poderiam ajudar a aliviar os sintomas da doença. Os mais eficazes na redução da dor, fadiga e transtornos de sono foram os antidepressivos tricíclicos e os tetracíclicos. Já os inibidores específicos de recaptação de serotonina e os inibidores de noradrenalina, diminuiram a intensidade das crises e melhoraram o humor dos pacientes. (Atividade física melhora qualidade de vida de mulheres com fibromialgia)
A recomendação do estudo é de que os antidepressivos não devem ser tomados de forma indiscriminada, mas que o medicamento deve ser levado em consideração se os sintomas do paciente não estiverem melhorando com outros tipos de tratamento.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:40  comentar

RIO - O uso de antidepressivos em pacientes com fibromialgia pode trazer benefícios para quem sofre da doença, aponta estudo publicado na edição de janeiro do Journal of the American Medicine Association (Jama). Os resultados mostram que este tipo de medicamento pode diminuir a intensidade da dor, assim como melhorar a qualidade do sono e do humor dos portadores do distúrbio. (Leia mais: fibromialgia é doença da mulher moderna)
A fibromialgia é uma doença auto-imune que não tem cura, e seus sintomas incluem dores pelo corpo, cansaço extremo, dificuldade para dormir, e uma queda generalizada na qualidade de vida. No Brasil, estima-se que 6 milhões de pessoas tenham a doença, que corresponde a 10% das reclamações em consultórios de reumatologia.
O estudo, coordenado pelo médico Winfried Häuser, do clínica Saarbrücken, em Saarbrücken, na Alemanha, avaliou o estado de saúde de 1.427 portadores de fibromialgia. O objetivo dos médicos era analisar até que ponto os antidepressivos poderiam ajudar a aliviar os sintomas da doença. Os mais eficazes na redução da dor, fadiga e transtornos de sono foram os antidepressivos tricíclicos e os tetracíclicos. Já os inibidores específicos de recaptação de serotonina e os inibidores de noradrenalina, diminuiram a intensidade das crises e melhoraram o humor dos pacientes. (Atividade física melhora qualidade de vida de mulheres com fibromialgia)
A recomendação do estudo é de que os antidepressivos não devem ser tomados de forma indiscriminada, mas que o medicamento deve ser levado em consideração se os sintomas do paciente não estiverem melhorando com outros tipos de tratamento.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:40  comentar

RIO - O uso de antidepressivos em pacientes com fibromialgia pode trazer benefícios para quem sofre da doença, aponta estudo publicado na edição de janeiro do Journal of the American Medicine Association (Jama). Os resultados mostram que este tipo de medicamento pode diminuir a intensidade da dor, assim como melhorar a qualidade do sono e do humor dos portadores do distúrbio. (Leia mais: fibromialgia é doença da mulher moderna)
A fibromialgia é uma doença auto-imune que não tem cura, e seus sintomas incluem dores pelo corpo, cansaço extremo, dificuldade para dormir, e uma queda generalizada na qualidade de vida. No Brasil, estima-se que 6 milhões de pessoas tenham a doença, que corresponde a 10% das reclamações em consultórios de reumatologia.
O estudo, coordenado pelo médico Winfried Häuser, do clínica Saarbrücken, em Saarbrücken, na Alemanha, avaliou o estado de saúde de 1.427 portadores de fibromialgia. O objetivo dos médicos era analisar até que ponto os antidepressivos poderiam ajudar a aliviar os sintomas da doença. Os mais eficazes na redução da dor, fadiga e transtornos de sono foram os antidepressivos tricíclicos e os tetracíclicos. Já os inibidores específicos de recaptação de serotonina e os inibidores de noradrenalina, diminuiram a intensidade das crises e melhoraram o humor dos pacientes. (Atividade física melhora qualidade de vida de mulheres com fibromialgia)
A recomendação do estudo é de que os antidepressivos não devem ser tomados de forma indiscriminada, mas que o medicamento deve ser levado em consideração se os sintomas do paciente não estiverem melhorando com outros tipos de tratamento.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:40  comentar

RIO - O uso de antidepressivos em pacientes com fibromialgia pode trazer benefícios para quem sofre da doença, aponta estudo publicado na edição de janeiro do Journal of the American Medicine Association (Jama). Os resultados mostram que este tipo de medicamento pode diminuir a intensidade da dor, assim como melhorar a qualidade do sono e do humor dos portadores do distúrbio. (Leia mais: fibromialgia é doença da mulher moderna)
A fibromialgia é uma doença auto-imune que não tem cura, e seus sintomas incluem dores pelo corpo, cansaço extremo, dificuldade para dormir, e uma queda generalizada na qualidade de vida. No Brasil, estima-se que 6 milhões de pessoas tenham a doença, que corresponde a 10% das reclamações em consultórios de reumatologia.
O estudo, coordenado pelo médico Winfried Häuser, do clínica Saarbrücken, em Saarbrücken, na Alemanha, avaliou o estado de saúde de 1.427 portadores de fibromialgia. O objetivo dos médicos era analisar até que ponto os antidepressivos poderiam ajudar a aliviar os sintomas da doença. Os mais eficazes na redução da dor, fadiga e transtornos de sono foram os antidepressivos tricíclicos e os tetracíclicos. Já os inibidores específicos de recaptação de serotonina e os inibidores de noradrenalina, diminuiram a intensidade das crises e melhoraram o humor dos pacientes. (Atividade física melhora qualidade de vida de mulheres com fibromialgia)
A recomendação do estudo é de que os antidepressivos não devem ser tomados de forma indiscriminada, mas que o medicamento deve ser levado em consideração se os sintomas do paciente não estiverem melhorando com outros tipos de tratamento.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:40  comentar

RIO - O uso de antidepressivos em pacientes com fibromialgia pode trazer benefícios para quem sofre da doença, aponta estudo publicado na edição de janeiro do Journal of the American Medicine Association (Jama). Os resultados mostram que este tipo de medicamento pode diminuir a intensidade da dor, assim como melhorar a qualidade do sono e do humor dos portadores do distúrbio. (Leia mais: fibromialgia é doença da mulher moderna)
A fibromialgia é uma doença auto-imune que não tem cura, e seus sintomas incluem dores pelo corpo, cansaço extremo, dificuldade para dormir, e uma queda generalizada na qualidade de vida. No Brasil, estima-se que 6 milhões de pessoas tenham a doença, que corresponde a 10% das reclamações em consultórios de reumatologia.
O estudo, coordenado pelo médico Winfried Häuser, do clínica Saarbrücken, em Saarbrücken, na Alemanha, avaliou o estado de saúde de 1.427 portadores de fibromialgia. O objetivo dos médicos era analisar até que ponto os antidepressivos poderiam ajudar a aliviar os sintomas da doença. Os mais eficazes na redução da dor, fadiga e transtornos de sono foram os antidepressivos tricíclicos e os tetracíclicos. Já os inibidores específicos de recaptação de serotonina e os inibidores de noradrenalina, diminuiram a intensidade das crises e melhoraram o humor dos pacientes. (Atividade física melhora qualidade de vida de mulheres com fibromialgia)
A recomendação do estudo é de que os antidepressivos não devem ser tomados de forma indiscriminada, mas que o medicamento deve ser levado em consideração se os sintomas do paciente não estiverem melhorando com outros tipos de tratamento.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:40  comentar

BRASÍLIA - Os dados de matrícula da rede privada mascaram os resultados do Censo da Educação Básica 2008 divulgados ontem pelo Ministério da Educação (MEC). Diferentemente do que anunciou o ministério, a situação do ensino fundamental e médio não é de estabilidade , mas de queda. As redes públicas estaduais e municipais de ensino básico registraram uma redução de 551 mil matrículas em relação ao ano anterior.
A origem do problema é o sistema de coleta de dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O Educacenso, como é chamado, foi lançado em 2007, quando muitas escolas da rede privada não deram informações, temendo a exposição pública de dados confidenciais. Em 2008, a resistência foi contornada, e o número de matrículas da rede particular o inflou. De 2007 para 2008, as matrículas do setor privado na educação básica subiram 11%, o equivalente a 715.521 alunos a mais. Assim, o total de matrículas na educação básica do país, considerando escolas públicas e particulares, subiu 0,4%: de 53 milhões para 53,2 milhões.
A diretora de Estatísticas Educacionais do Inep, Maria Inês Pestana, disse ao GLOBO que a elevação de matrículas no setor privado indica o fim da resistência de escolas particulares a participar do Educacenso. Mais de 700 mil matrículas fantasmas
A análise dos dados por nível de ensino mostra como a tendência de queda de matrículas é maior do que foi divulgado. No ensino fundamental, o MEC divulgou redução geral de 35.573 estudantes na rede pública e privada, o que significa variação negativa de apenas 0,1%. Ocorre que as escolas estaduais perderam 332 mil alunos, e as municipais, 129 mil, totalizando 461 mil estudantes a menos (redução de 1,4%). A queda, porém, foi compensada pelo acréscimo de 424 mil alunos na rede privada.
O mesmo ocorreu no ensino médio. Enquanto as redes estaduais deixaram de ter 62 mil alunos, e as municipais perderam 27 mil (total de 89 mil a menos), as escolas particulares "ganharam" 73 mil alunos. O resultado final foi a perda de 3.269 alunos, o que representa estabilidade (variação de 0%).
A educação básica vai da creche ao ensino médio, incluindo a educação profissional de nível médio, a especial e a de jovens e adultos (antigo supletivo). Consideradas todas as modalidades, as redes estaduais perderam 493.859 matrículas em 2008. Já nas redes municipais desapareceram 30.159 alunos.
Em sentido inverso, a rede privada de educação básica aparece com 715.521 matrículas a mais, atingindo 7.101.043. Esse total é inferior aos 7,3 milhões de matrículas registradas em 2006.
A redução do número de alunos no ensino fundamental tem explicação. Quase 98% das crianças brasileiras de 7 a 14 anos estão na escola, e a população nessa faixa etária está caindo. Com a diminuição das taxas de natalidade, o Brasil tem diante de si o que os especialistas chamam de janela demográfica, um período em que a população infanto-juvenil vai cair.
- Esperávamos que fosse cair - disse o ministro da Educação, Fernando Haddad, ao anunciar estabilidade nas matrículas de fundamental e médio.
Ele afirmou que a população até 17 anos vai encolher em 7 milhões de habitantes nos próximos dez anos, caindo de 58 milhões para 51 milhões.
O Educacenso, que lista os alunos pelo nome, constatou 761.281 casos de duplicidade de estudantes, as chamadas matrículas fantasmas. Segundo Maria Inês, isso ocorre porque as famílias matriculam os filhos em mais de uma escola ou mudam de endereço - e de escola - durante o ano letivo.
O Censo Escolar 2008 mostra aumento de 14,7% na educação profissional, um acréscimo de 101 mil estudantes, totalizando 795.459 matrículas. Haddad disse que o crescimento foi puxado pelas redes estaduais.
Os dados preliminares do censo divulgados em outubro indicavam redução de 2,5 milhões de matrículas nas redes estaduais e municipais. Segundo Maria Inês, isso ocorreu porque não estavam contabilizadas todas as matrículas dos estados e municípios.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:33  comentar

BRASÍLIA - Os dados de matrícula da rede privada mascaram os resultados do Censo da Educação Básica 2008 divulgados ontem pelo Ministério da Educação (MEC). Diferentemente do que anunciou o ministério, a situação do ensino fundamental e médio não é de estabilidade , mas de queda. As redes públicas estaduais e municipais de ensino básico registraram uma redução de 551 mil matrículas em relação ao ano anterior.
A origem do problema é o sistema de coleta de dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O Educacenso, como é chamado, foi lançado em 2007, quando muitas escolas da rede privada não deram informações, temendo a exposição pública de dados confidenciais. Em 2008, a resistência foi contornada, e o número de matrículas da rede particular o inflou. De 2007 para 2008, as matrículas do setor privado na educação básica subiram 11%, o equivalente a 715.521 alunos a mais. Assim, o total de matrículas na educação básica do país, considerando escolas públicas e particulares, subiu 0,4%: de 53 milhões para 53,2 milhões.
A diretora de Estatísticas Educacionais do Inep, Maria Inês Pestana, disse ao GLOBO que a elevação de matrículas no setor privado indica o fim da resistência de escolas particulares a participar do Educacenso. Mais de 700 mil matrículas fantasmas
A análise dos dados por nível de ensino mostra como a tendência de queda de matrículas é maior do que foi divulgado. No ensino fundamental, o MEC divulgou redução geral de 35.573 estudantes na rede pública e privada, o que significa variação negativa de apenas 0,1%. Ocorre que as escolas estaduais perderam 332 mil alunos, e as municipais, 129 mil, totalizando 461 mil estudantes a menos (redução de 1,4%). A queda, porém, foi compensada pelo acréscimo de 424 mil alunos na rede privada.
O mesmo ocorreu no ensino médio. Enquanto as redes estaduais deixaram de ter 62 mil alunos, e as municipais perderam 27 mil (total de 89 mil a menos), as escolas particulares "ganharam" 73 mil alunos. O resultado final foi a perda de 3.269 alunos, o que representa estabilidade (variação de 0%).
A educação básica vai da creche ao ensino médio, incluindo a educação profissional de nível médio, a especial e a de jovens e adultos (antigo supletivo). Consideradas todas as modalidades, as redes estaduais perderam 493.859 matrículas em 2008. Já nas redes municipais desapareceram 30.159 alunos.
Em sentido inverso, a rede privada de educação básica aparece com 715.521 matrículas a mais, atingindo 7.101.043. Esse total é inferior aos 7,3 milhões de matrículas registradas em 2006.
A redução do número de alunos no ensino fundamental tem explicação. Quase 98% das crianças brasileiras de 7 a 14 anos estão na escola, e a população nessa faixa etária está caindo. Com a diminuição das taxas de natalidade, o Brasil tem diante de si o que os especialistas chamam de janela demográfica, um período em que a população infanto-juvenil vai cair.
- Esperávamos que fosse cair - disse o ministro da Educação, Fernando Haddad, ao anunciar estabilidade nas matrículas de fundamental e médio.
Ele afirmou que a população até 17 anos vai encolher em 7 milhões de habitantes nos próximos dez anos, caindo de 58 milhões para 51 milhões.
O Educacenso, que lista os alunos pelo nome, constatou 761.281 casos de duplicidade de estudantes, as chamadas matrículas fantasmas. Segundo Maria Inês, isso ocorre porque as famílias matriculam os filhos em mais de uma escola ou mudam de endereço - e de escola - durante o ano letivo.
O Censo Escolar 2008 mostra aumento de 14,7% na educação profissional, um acréscimo de 101 mil estudantes, totalizando 795.459 matrículas. Haddad disse que o crescimento foi puxado pelas redes estaduais.
Os dados preliminares do censo divulgados em outubro indicavam redução de 2,5 milhões de matrículas nas redes estaduais e municipais. Segundo Maria Inês, isso ocorreu porque não estavam contabilizadas todas as matrículas dos estados e municípios.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:33  comentar

BRASÍLIA - Os dados de matrícula da rede privada mascaram os resultados do Censo da Educação Básica 2008 divulgados ontem pelo Ministério da Educação (MEC). Diferentemente do que anunciou o ministério, a situação do ensino fundamental e médio não é de estabilidade , mas de queda. As redes públicas estaduais e municipais de ensino básico registraram uma redução de 551 mil matrículas em relação ao ano anterior.
A origem do problema é o sistema de coleta de dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O Educacenso, como é chamado, foi lançado em 2007, quando muitas escolas da rede privada não deram informações, temendo a exposição pública de dados confidenciais. Em 2008, a resistência foi contornada, e o número de matrículas da rede particular o inflou. De 2007 para 2008, as matrículas do setor privado na educação básica subiram 11%, o equivalente a 715.521 alunos a mais. Assim, o total de matrículas na educação básica do país, considerando escolas públicas e particulares, subiu 0,4%: de 53 milhões para 53,2 milhões.
A diretora de Estatísticas Educacionais do Inep, Maria Inês Pestana, disse ao GLOBO que a elevação de matrículas no setor privado indica o fim da resistência de escolas particulares a participar do Educacenso. Mais de 700 mil matrículas fantasmas
A análise dos dados por nível de ensino mostra como a tendência de queda de matrículas é maior do que foi divulgado. No ensino fundamental, o MEC divulgou redução geral de 35.573 estudantes na rede pública e privada, o que significa variação negativa de apenas 0,1%. Ocorre que as escolas estaduais perderam 332 mil alunos, e as municipais, 129 mil, totalizando 461 mil estudantes a menos (redução de 1,4%). A queda, porém, foi compensada pelo acréscimo de 424 mil alunos na rede privada.
O mesmo ocorreu no ensino médio. Enquanto as redes estaduais deixaram de ter 62 mil alunos, e as municipais perderam 27 mil (total de 89 mil a menos), as escolas particulares "ganharam" 73 mil alunos. O resultado final foi a perda de 3.269 alunos, o que representa estabilidade (variação de 0%).
A educação básica vai da creche ao ensino médio, incluindo a educação profissional de nível médio, a especial e a de jovens e adultos (antigo supletivo). Consideradas todas as modalidades, as redes estaduais perderam 493.859 matrículas em 2008. Já nas redes municipais desapareceram 30.159 alunos.
Em sentido inverso, a rede privada de educação básica aparece com 715.521 matrículas a mais, atingindo 7.101.043. Esse total é inferior aos 7,3 milhões de matrículas registradas em 2006.
A redução do número de alunos no ensino fundamental tem explicação. Quase 98% das crianças brasileiras de 7 a 14 anos estão na escola, e a população nessa faixa etária está caindo. Com a diminuição das taxas de natalidade, o Brasil tem diante de si o que os especialistas chamam de janela demográfica, um período em que a população infanto-juvenil vai cair.
- Esperávamos que fosse cair - disse o ministro da Educação, Fernando Haddad, ao anunciar estabilidade nas matrículas de fundamental e médio.
Ele afirmou que a população até 17 anos vai encolher em 7 milhões de habitantes nos próximos dez anos, caindo de 58 milhões para 51 milhões.
O Educacenso, que lista os alunos pelo nome, constatou 761.281 casos de duplicidade de estudantes, as chamadas matrículas fantasmas. Segundo Maria Inês, isso ocorre porque as famílias matriculam os filhos em mais de uma escola ou mudam de endereço - e de escola - durante o ano letivo.
O Censo Escolar 2008 mostra aumento de 14,7% na educação profissional, um acréscimo de 101 mil estudantes, totalizando 795.459 matrículas. Haddad disse que o crescimento foi puxado pelas redes estaduais.
Os dados preliminares do censo divulgados em outubro indicavam redução de 2,5 milhões de matrículas nas redes estaduais e municipais. Segundo Maria Inês, isso ocorreu porque não estavam contabilizadas todas as matrículas dos estados e municípios.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:33  comentar

BRASÍLIA - Os dados de matrícula da rede privada mascaram os resultados do Censo da Educação Básica 2008 divulgados ontem pelo Ministério da Educação (MEC). Diferentemente do que anunciou o ministério, a situação do ensino fundamental e médio não é de estabilidade , mas de queda. As redes públicas estaduais e municipais de ensino básico registraram uma redução de 551 mil matrículas em relação ao ano anterior.
A origem do problema é o sistema de coleta de dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O Educacenso, como é chamado, foi lançado em 2007, quando muitas escolas da rede privada não deram informações, temendo a exposição pública de dados confidenciais. Em 2008, a resistência foi contornada, e o número de matrículas da rede particular o inflou. De 2007 para 2008, as matrículas do setor privado na educação básica subiram 11%, o equivalente a 715.521 alunos a mais. Assim, o total de matrículas na educação básica do país, considerando escolas públicas e particulares, subiu 0,4%: de 53 milhões para 53,2 milhões.
A diretora de Estatísticas Educacionais do Inep, Maria Inês Pestana, disse ao GLOBO que a elevação de matrículas no setor privado indica o fim da resistência de escolas particulares a participar do Educacenso. Mais de 700 mil matrículas fantasmas
A análise dos dados por nível de ensino mostra como a tendência de queda de matrículas é maior do que foi divulgado. No ensino fundamental, o MEC divulgou redução geral de 35.573 estudantes na rede pública e privada, o que significa variação negativa de apenas 0,1%. Ocorre que as escolas estaduais perderam 332 mil alunos, e as municipais, 129 mil, totalizando 461 mil estudantes a menos (redução de 1,4%). A queda, porém, foi compensada pelo acréscimo de 424 mil alunos na rede privada.
O mesmo ocorreu no ensino médio. Enquanto as redes estaduais deixaram de ter 62 mil alunos, e as municipais perderam 27 mil (total de 89 mil a menos), as escolas particulares "ganharam" 73 mil alunos. O resultado final foi a perda de 3.269 alunos, o que representa estabilidade (variação de 0%).
A educação básica vai da creche ao ensino médio, incluindo a educação profissional de nível médio, a especial e a de jovens e adultos (antigo supletivo). Consideradas todas as modalidades, as redes estaduais perderam 493.859 matrículas em 2008. Já nas redes municipais desapareceram 30.159 alunos.
Em sentido inverso, a rede privada de educação básica aparece com 715.521 matrículas a mais, atingindo 7.101.043. Esse total é inferior aos 7,3 milhões de matrículas registradas em 2006.
A redução do número de alunos no ensino fundamental tem explicação. Quase 98% das crianças brasileiras de 7 a 14 anos estão na escola, e a população nessa faixa etária está caindo. Com a diminuição das taxas de natalidade, o Brasil tem diante de si o que os especialistas chamam de janela demográfica, um período em que a população infanto-juvenil vai cair.
- Esperávamos que fosse cair - disse o ministro da Educação, Fernando Haddad, ao anunciar estabilidade nas matrículas de fundamental e médio.
Ele afirmou que a população até 17 anos vai encolher em 7 milhões de habitantes nos próximos dez anos, caindo de 58 milhões para 51 milhões.
O Educacenso, que lista os alunos pelo nome, constatou 761.281 casos de duplicidade de estudantes, as chamadas matrículas fantasmas. Segundo Maria Inês, isso ocorre porque as famílias matriculam os filhos em mais de uma escola ou mudam de endereço - e de escola - durante o ano letivo.
O Censo Escolar 2008 mostra aumento de 14,7% na educação profissional, um acréscimo de 101 mil estudantes, totalizando 795.459 matrículas. Haddad disse que o crescimento foi puxado pelas redes estaduais.
Os dados preliminares do censo divulgados em outubro indicavam redução de 2,5 milhões de matrículas nas redes estaduais e municipais. Segundo Maria Inês, isso ocorreu porque não estavam contabilizadas todas as matrículas dos estados e municípios.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:33  comentar

BRASÍLIA - Os dados de matrícula da rede privada mascaram os resultados do Censo da Educação Básica 2008 divulgados ontem pelo Ministério da Educação (MEC). Diferentemente do que anunciou o ministério, a situação do ensino fundamental e médio não é de estabilidade , mas de queda. As redes públicas estaduais e municipais de ensino básico registraram uma redução de 551 mil matrículas em relação ao ano anterior.
A origem do problema é o sistema de coleta de dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O Educacenso, como é chamado, foi lançado em 2007, quando muitas escolas da rede privada não deram informações, temendo a exposição pública de dados confidenciais. Em 2008, a resistência foi contornada, e o número de matrículas da rede particular o inflou. De 2007 para 2008, as matrículas do setor privado na educação básica subiram 11%, o equivalente a 715.521 alunos a mais. Assim, o total de matrículas na educação básica do país, considerando escolas públicas e particulares, subiu 0,4%: de 53 milhões para 53,2 milhões.
A diretora de Estatísticas Educacionais do Inep, Maria Inês Pestana, disse ao GLOBO que a elevação de matrículas no setor privado indica o fim da resistência de escolas particulares a participar do Educacenso. Mais de 700 mil matrículas fantasmas
A análise dos dados por nível de ensino mostra como a tendência de queda de matrículas é maior do que foi divulgado. No ensino fundamental, o MEC divulgou redução geral de 35.573 estudantes na rede pública e privada, o que significa variação negativa de apenas 0,1%. Ocorre que as escolas estaduais perderam 332 mil alunos, e as municipais, 129 mil, totalizando 461 mil estudantes a menos (redução de 1,4%). A queda, porém, foi compensada pelo acréscimo de 424 mil alunos na rede privada.
O mesmo ocorreu no ensino médio. Enquanto as redes estaduais deixaram de ter 62 mil alunos, e as municipais perderam 27 mil (total de 89 mil a menos), as escolas particulares "ganharam" 73 mil alunos. O resultado final foi a perda de 3.269 alunos, o que representa estabilidade (variação de 0%).
A educação básica vai da creche ao ensino médio, incluindo a educação profissional de nível médio, a especial e a de jovens e adultos (antigo supletivo). Consideradas todas as modalidades, as redes estaduais perderam 493.859 matrículas em 2008. Já nas redes municipais desapareceram 30.159 alunos.
Em sentido inverso, a rede privada de educação básica aparece com 715.521 matrículas a mais, atingindo 7.101.043. Esse total é inferior aos 7,3 milhões de matrículas registradas em 2006.
A redução do número de alunos no ensino fundamental tem explicação. Quase 98% das crianças brasileiras de 7 a 14 anos estão na escola, e a população nessa faixa etária está caindo. Com a diminuição das taxas de natalidade, o Brasil tem diante de si o que os especialistas chamam de janela demográfica, um período em que a população infanto-juvenil vai cair.
- Esperávamos que fosse cair - disse o ministro da Educação, Fernando Haddad, ao anunciar estabilidade nas matrículas de fundamental e médio.
Ele afirmou que a população até 17 anos vai encolher em 7 milhões de habitantes nos próximos dez anos, caindo de 58 milhões para 51 milhões.
O Educacenso, que lista os alunos pelo nome, constatou 761.281 casos de duplicidade de estudantes, as chamadas matrículas fantasmas. Segundo Maria Inês, isso ocorre porque as famílias matriculam os filhos em mais de uma escola ou mudam de endereço - e de escola - durante o ano letivo.
O Censo Escolar 2008 mostra aumento de 14,7% na educação profissional, um acréscimo de 101 mil estudantes, totalizando 795.459 matrículas. Haddad disse que o crescimento foi puxado pelas redes estaduais.
Os dados preliminares do censo divulgados em outubro indicavam redução de 2,5 milhões de matrículas nas redes estaduais e municipais. Segundo Maria Inês, isso ocorreu porque não estavam contabilizadas todas as matrículas dos estados e municípios.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:33  comentar

BRASÍLIA - Os dados de matrícula da rede privada mascaram os resultados do Censo da Educação Básica 2008 divulgados ontem pelo Ministério da Educação (MEC). Diferentemente do que anunciou o ministério, a situação do ensino fundamental e médio não é de estabilidade , mas de queda. As redes públicas estaduais e municipais de ensino básico registraram uma redução de 551 mil matrículas em relação ao ano anterior.
A origem do problema é o sistema de coleta de dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O Educacenso, como é chamado, foi lançado em 2007, quando muitas escolas da rede privada não deram informações, temendo a exposição pública de dados confidenciais. Em 2008, a resistência foi contornada, e o número de matrículas da rede particular o inflou. De 2007 para 2008, as matrículas do setor privado na educação básica subiram 11%, o equivalente a 715.521 alunos a mais. Assim, o total de matrículas na educação básica do país, considerando escolas públicas e particulares, subiu 0,4%: de 53 milhões para 53,2 milhões.
A diretora de Estatísticas Educacionais do Inep, Maria Inês Pestana, disse ao GLOBO que a elevação de matrículas no setor privado indica o fim da resistência de escolas particulares a participar do Educacenso. Mais de 700 mil matrículas fantasmas
A análise dos dados por nível de ensino mostra como a tendência de queda de matrículas é maior do que foi divulgado. No ensino fundamental, o MEC divulgou redução geral de 35.573 estudantes na rede pública e privada, o que significa variação negativa de apenas 0,1%. Ocorre que as escolas estaduais perderam 332 mil alunos, e as municipais, 129 mil, totalizando 461 mil estudantes a menos (redução de 1,4%). A queda, porém, foi compensada pelo acréscimo de 424 mil alunos na rede privada.
O mesmo ocorreu no ensino médio. Enquanto as redes estaduais deixaram de ter 62 mil alunos, e as municipais perderam 27 mil (total de 89 mil a menos), as escolas particulares "ganharam" 73 mil alunos. O resultado final foi a perda de 3.269 alunos, o que representa estabilidade (variação de 0%).
A educação básica vai da creche ao ensino médio, incluindo a educação profissional de nível médio, a especial e a de jovens e adultos (antigo supletivo). Consideradas todas as modalidades, as redes estaduais perderam 493.859 matrículas em 2008. Já nas redes municipais desapareceram 30.159 alunos.
Em sentido inverso, a rede privada de educação básica aparece com 715.521 matrículas a mais, atingindo 7.101.043. Esse total é inferior aos 7,3 milhões de matrículas registradas em 2006.
A redução do número de alunos no ensino fundamental tem explicação. Quase 98% das crianças brasileiras de 7 a 14 anos estão na escola, e a população nessa faixa etária está caindo. Com a diminuição das taxas de natalidade, o Brasil tem diante de si o que os especialistas chamam de janela demográfica, um período em que a população infanto-juvenil vai cair.
- Esperávamos que fosse cair - disse o ministro da Educação, Fernando Haddad, ao anunciar estabilidade nas matrículas de fundamental e médio.
Ele afirmou que a população até 17 anos vai encolher em 7 milhões de habitantes nos próximos dez anos, caindo de 58 milhões para 51 milhões.
O Educacenso, que lista os alunos pelo nome, constatou 761.281 casos de duplicidade de estudantes, as chamadas matrículas fantasmas. Segundo Maria Inês, isso ocorre porque as famílias matriculam os filhos em mais de uma escola ou mudam de endereço - e de escola - durante o ano letivo.
O Censo Escolar 2008 mostra aumento de 14,7% na educação profissional, um acréscimo de 101 mil estudantes, totalizando 795.459 matrículas. Haddad disse que o crescimento foi puxado pelas redes estaduais.
Os dados preliminares do censo divulgados em outubro indicavam redução de 2,5 milhões de matrículas nas redes estaduais e municipais. Segundo Maria Inês, isso ocorreu porque não estavam contabilizadas todas as matrículas dos estados e municípios.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:33  comentar

BRASÍLIA - Os dados de matrícula da rede privada mascaram os resultados do Censo da Educação Básica 2008 divulgados ontem pelo Ministério da Educação (MEC). Diferentemente do que anunciou o ministério, a situação do ensino fundamental e médio não é de estabilidade , mas de queda. As redes públicas estaduais e municipais de ensino básico registraram uma redução de 551 mil matrículas em relação ao ano anterior.
A origem do problema é o sistema de coleta de dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O Educacenso, como é chamado, foi lançado em 2007, quando muitas escolas da rede privada não deram informações, temendo a exposição pública de dados confidenciais. Em 2008, a resistência foi contornada, e o número de matrículas da rede particular o inflou. De 2007 para 2008, as matrículas do setor privado na educação básica subiram 11%, o equivalente a 715.521 alunos a mais. Assim, o total de matrículas na educação básica do país, considerando escolas públicas e particulares, subiu 0,4%: de 53 milhões para 53,2 milhões.
A diretora de Estatísticas Educacionais do Inep, Maria Inês Pestana, disse ao GLOBO que a elevação de matrículas no setor privado indica o fim da resistência de escolas particulares a participar do Educacenso. Mais de 700 mil matrículas fantasmas
A análise dos dados por nível de ensino mostra como a tendência de queda de matrículas é maior do que foi divulgado. No ensino fundamental, o MEC divulgou redução geral de 35.573 estudantes na rede pública e privada, o que significa variação negativa de apenas 0,1%. Ocorre que as escolas estaduais perderam 332 mil alunos, e as municipais, 129 mil, totalizando 461 mil estudantes a menos (redução de 1,4%). A queda, porém, foi compensada pelo acréscimo de 424 mil alunos na rede privada.
O mesmo ocorreu no ensino médio. Enquanto as redes estaduais deixaram de ter 62 mil alunos, e as municipais perderam 27 mil (total de 89 mil a menos), as escolas particulares "ganharam" 73 mil alunos. O resultado final foi a perda de 3.269 alunos, o que representa estabilidade (variação de 0%).
A educação básica vai da creche ao ensino médio, incluindo a educação profissional de nível médio, a especial e a de jovens e adultos (antigo supletivo). Consideradas todas as modalidades, as redes estaduais perderam 493.859 matrículas em 2008. Já nas redes municipais desapareceram 30.159 alunos.
Em sentido inverso, a rede privada de educação básica aparece com 715.521 matrículas a mais, atingindo 7.101.043. Esse total é inferior aos 7,3 milhões de matrículas registradas em 2006.
A redução do número de alunos no ensino fundamental tem explicação. Quase 98% das crianças brasileiras de 7 a 14 anos estão na escola, e a população nessa faixa etária está caindo. Com a diminuição das taxas de natalidade, o Brasil tem diante de si o que os especialistas chamam de janela demográfica, um período em que a população infanto-juvenil vai cair.
- Esperávamos que fosse cair - disse o ministro da Educação, Fernando Haddad, ao anunciar estabilidade nas matrículas de fundamental e médio.
Ele afirmou que a população até 17 anos vai encolher em 7 milhões de habitantes nos próximos dez anos, caindo de 58 milhões para 51 milhões.
O Educacenso, que lista os alunos pelo nome, constatou 761.281 casos de duplicidade de estudantes, as chamadas matrículas fantasmas. Segundo Maria Inês, isso ocorre porque as famílias matriculam os filhos em mais de uma escola ou mudam de endereço - e de escola - durante o ano letivo.
O Censo Escolar 2008 mostra aumento de 14,7% na educação profissional, um acréscimo de 101 mil estudantes, totalizando 795.459 matrículas. Haddad disse que o crescimento foi puxado pelas redes estaduais.
Os dados preliminares do censo divulgados em outubro indicavam redução de 2,5 milhões de matrículas nas redes estaduais e municipais. Segundo Maria Inês, isso ocorreu porque não estavam contabilizadas todas as matrículas dos estados e municípios.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:33  comentar

BRASÍLIA - Os dados de matrícula da rede privada mascaram os resultados do Censo da Educação Básica 2008 divulgados ontem pelo Ministério da Educação (MEC). Diferentemente do que anunciou o ministério, a situação do ensino fundamental e médio não é de estabilidade , mas de queda. As redes públicas estaduais e municipais de ensino básico registraram uma redução de 551 mil matrículas em relação ao ano anterior.
A origem do problema é o sistema de coleta de dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O Educacenso, como é chamado, foi lançado em 2007, quando muitas escolas da rede privada não deram informações, temendo a exposição pública de dados confidenciais. Em 2008, a resistência foi contornada, e o número de matrículas da rede particular o inflou. De 2007 para 2008, as matrículas do setor privado na educação básica subiram 11%, o equivalente a 715.521 alunos a mais. Assim, o total de matrículas na educação básica do país, considerando escolas públicas e particulares, subiu 0,4%: de 53 milhões para 53,2 milhões.
A diretora de Estatísticas Educacionais do Inep, Maria Inês Pestana, disse ao GLOBO que a elevação de matrículas no setor privado indica o fim da resistência de escolas particulares a participar do Educacenso. Mais de 700 mil matrículas fantasmas
A análise dos dados por nível de ensino mostra como a tendência de queda de matrículas é maior do que foi divulgado. No ensino fundamental, o MEC divulgou redução geral de 35.573 estudantes na rede pública e privada, o que significa variação negativa de apenas 0,1%. Ocorre que as escolas estaduais perderam 332 mil alunos, e as municipais, 129 mil, totalizando 461 mil estudantes a menos (redução de 1,4%). A queda, porém, foi compensada pelo acréscimo de 424 mil alunos na rede privada.
O mesmo ocorreu no ensino médio. Enquanto as redes estaduais deixaram de ter 62 mil alunos, e as municipais perderam 27 mil (total de 89 mil a menos), as escolas particulares "ganharam" 73 mil alunos. O resultado final foi a perda de 3.269 alunos, o que representa estabilidade (variação de 0%).
A educação básica vai da creche ao ensino médio, incluindo a educação profissional de nível médio, a especial e a de jovens e adultos (antigo supletivo). Consideradas todas as modalidades, as redes estaduais perderam 493.859 matrículas em 2008. Já nas redes municipais desapareceram 30.159 alunos.
Em sentido inverso, a rede privada de educação básica aparece com 715.521 matrículas a mais, atingindo 7.101.043. Esse total é inferior aos 7,3 milhões de matrículas registradas em 2006.
A redução do número de alunos no ensino fundamental tem explicação. Quase 98% das crianças brasileiras de 7 a 14 anos estão na escola, e a população nessa faixa etária está caindo. Com a diminuição das taxas de natalidade, o Brasil tem diante de si o que os especialistas chamam de janela demográfica, um período em que a população infanto-juvenil vai cair.
- Esperávamos que fosse cair - disse o ministro da Educação, Fernando Haddad, ao anunciar estabilidade nas matrículas de fundamental e médio.
Ele afirmou que a população até 17 anos vai encolher em 7 milhões de habitantes nos próximos dez anos, caindo de 58 milhões para 51 milhões.
O Educacenso, que lista os alunos pelo nome, constatou 761.281 casos de duplicidade de estudantes, as chamadas matrículas fantasmas. Segundo Maria Inês, isso ocorre porque as famílias matriculam os filhos em mais de uma escola ou mudam de endereço - e de escola - durante o ano letivo.
O Censo Escolar 2008 mostra aumento de 14,7% na educação profissional, um acréscimo de 101 mil estudantes, totalizando 795.459 matrículas. Haddad disse que o crescimento foi puxado pelas redes estaduais.
Os dados preliminares do censo divulgados em outubro indicavam redução de 2,5 milhões de matrículas nas redes estaduais e municipais. Segundo Maria Inês, isso ocorreu porque não estavam contabilizadas todas as matrículas dos estados e municípios.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:33  comentar

BRASÍLIA - Os dados de matrícula da rede privada mascaram os resultados do Censo da Educação Básica 2008 divulgados ontem pelo Ministério da Educação (MEC). Diferentemente do que anunciou o ministério, a situação do ensino fundamental e médio não é de estabilidade , mas de queda. As redes públicas estaduais e municipais de ensino básico registraram uma redução de 551 mil matrículas em relação ao ano anterior.
A origem do problema é o sistema de coleta de dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O Educacenso, como é chamado, foi lançado em 2007, quando muitas escolas da rede privada não deram informações, temendo a exposição pública de dados confidenciais. Em 2008, a resistência foi contornada, e o número de matrículas da rede particular o inflou. De 2007 para 2008, as matrículas do setor privado na educação básica subiram 11%, o equivalente a 715.521 alunos a mais. Assim, o total de matrículas na educação básica do país, considerando escolas públicas e particulares, subiu 0,4%: de 53 milhões para 53,2 milhões.
A diretora de Estatísticas Educacionais do Inep, Maria Inês Pestana, disse ao GLOBO que a elevação de matrículas no setor privado indica o fim da resistência de escolas particulares a participar do Educacenso. Mais de 700 mil matrículas fantasmas
A análise dos dados por nível de ensino mostra como a tendência de queda de matrículas é maior do que foi divulgado. No ensino fundamental, o MEC divulgou redução geral de 35.573 estudantes na rede pública e privada, o que significa variação negativa de apenas 0,1%. Ocorre que as escolas estaduais perderam 332 mil alunos, e as municipais, 129 mil, totalizando 461 mil estudantes a menos (redução de 1,4%). A queda, porém, foi compensada pelo acréscimo de 424 mil alunos na rede privada.
O mesmo ocorreu no ensino médio. Enquanto as redes estaduais deixaram de ter 62 mil alunos, e as municipais perderam 27 mil (total de 89 mil a menos), as escolas particulares "ganharam" 73 mil alunos. O resultado final foi a perda de 3.269 alunos, o que representa estabilidade (variação de 0%).
A educação básica vai da creche ao ensino médio, incluindo a educação profissional de nível médio, a especial e a de jovens e adultos (antigo supletivo). Consideradas todas as modalidades, as redes estaduais perderam 493.859 matrículas em 2008. Já nas redes municipais desapareceram 30.159 alunos.
Em sentido inverso, a rede privada de educação básica aparece com 715.521 matrículas a mais, atingindo 7.101.043. Esse total é inferior aos 7,3 milhões de matrículas registradas em 2006.
A redução do número de alunos no ensino fundamental tem explicação. Quase 98% das crianças brasileiras de 7 a 14 anos estão na escola, e a população nessa faixa etária está caindo. Com a diminuição das taxas de natalidade, o Brasil tem diante de si o que os especialistas chamam de janela demográfica, um período em que a população infanto-juvenil vai cair.
- Esperávamos que fosse cair - disse o ministro da Educação, Fernando Haddad, ao anunciar estabilidade nas matrículas de fundamental e médio.
Ele afirmou que a população até 17 anos vai encolher em 7 milhões de habitantes nos próximos dez anos, caindo de 58 milhões para 51 milhões.
O Educacenso, que lista os alunos pelo nome, constatou 761.281 casos de duplicidade de estudantes, as chamadas matrículas fantasmas. Segundo Maria Inês, isso ocorre porque as famílias matriculam os filhos em mais de uma escola ou mudam de endereço - e de escola - durante o ano letivo.
O Censo Escolar 2008 mostra aumento de 14,7% na educação profissional, um acréscimo de 101 mil estudantes, totalizando 795.459 matrículas. Haddad disse que o crescimento foi puxado pelas redes estaduais.
Os dados preliminares do censo divulgados em outubro indicavam redução de 2,5 milhões de matrículas nas redes estaduais e municipais. Segundo Maria Inês, isso ocorreu porque não estavam contabilizadas todas as matrículas dos estados e municípios.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:33  comentar

BRASÍLIA - Os dados de matrícula da rede privada mascaram os resultados do Censo da Educação Básica 2008 divulgados ontem pelo Ministério da Educação (MEC). Diferentemente do que anunciou o ministério, a situação do ensino fundamental e médio não é de estabilidade , mas de queda. As redes públicas estaduais e municipais de ensino básico registraram uma redução de 551 mil matrículas em relação ao ano anterior.
A origem do problema é o sistema de coleta de dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O Educacenso, como é chamado, foi lançado em 2007, quando muitas escolas da rede privada não deram informações, temendo a exposição pública de dados confidenciais. Em 2008, a resistência foi contornada, e o número de matrículas da rede particular o inflou. De 2007 para 2008, as matrículas do setor privado na educação básica subiram 11%, o equivalente a 715.521 alunos a mais. Assim, o total de matrículas na educação básica do país, considerando escolas públicas e particulares, subiu 0,4%: de 53 milhões para 53,2 milhões.
A diretora de Estatísticas Educacionais do Inep, Maria Inês Pestana, disse ao GLOBO que a elevação de matrículas no setor privado indica o fim da resistência de escolas particulares a participar do Educacenso. Mais de 700 mil matrículas fantasmas
A análise dos dados por nível de ensino mostra como a tendência de queda de matrículas é maior do que foi divulgado. No ensino fundamental, o MEC divulgou redução geral de 35.573 estudantes na rede pública e privada, o que significa variação negativa de apenas 0,1%. Ocorre que as escolas estaduais perderam 332 mil alunos, e as municipais, 129 mil, totalizando 461 mil estudantes a menos (redução de 1,4%). A queda, porém, foi compensada pelo acréscimo de 424 mil alunos na rede privada.
O mesmo ocorreu no ensino médio. Enquanto as redes estaduais deixaram de ter 62 mil alunos, e as municipais perderam 27 mil (total de 89 mil a menos), as escolas particulares "ganharam" 73 mil alunos. O resultado final foi a perda de 3.269 alunos, o que representa estabilidade (variação de 0%).
A educação básica vai da creche ao ensino médio, incluindo a educação profissional de nível médio, a especial e a de jovens e adultos (antigo supletivo). Consideradas todas as modalidades, as redes estaduais perderam 493.859 matrículas em 2008. Já nas redes municipais desapareceram 30.159 alunos.
Em sentido inverso, a rede privada de educação básica aparece com 715.521 matrículas a mais, atingindo 7.101.043. Esse total é inferior aos 7,3 milhões de matrículas registradas em 2006.
A redução do número de alunos no ensino fundamental tem explicação. Quase 98% das crianças brasileiras de 7 a 14 anos estão na escola, e a população nessa faixa etária está caindo. Com a diminuição das taxas de natalidade, o Brasil tem diante de si o que os especialistas chamam de janela demográfica, um período em que a população infanto-juvenil vai cair.
- Esperávamos que fosse cair - disse o ministro da Educação, Fernando Haddad, ao anunciar estabilidade nas matrículas de fundamental e médio.
Ele afirmou que a população até 17 anos vai encolher em 7 milhões de habitantes nos próximos dez anos, caindo de 58 milhões para 51 milhões.
O Educacenso, que lista os alunos pelo nome, constatou 761.281 casos de duplicidade de estudantes, as chamadas matrículas fantasmas. Segundo Maria Inês, isso ocorre porque as famílias matriculam os filhos em mais de uma escola ou mudam de endereço - e de escola - durante o ano letivo.
O Censo Escolar 2008 mostra aumento de 14,7% na educação profissional, um acréscimo de 101 mil estudantes, totalizando 795.459 matrículas. Haddad disse que o crescimento foi puxado pelas redes estaduais.
Os dados preliminares do censo divulgados em outubro indicavam redução de 2,5 milhões de matrículas nas redes estaduais e municipais. Segundo Maria Inês, isso ocorreu porque não estavam contabilizadas todas as matrículas dos estados e municípios.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:33  comentar

BRASÍLIA - Os dados de matrícula da rede privada mascaram os resultados do Censo da Educação Básica 2008 divulgados ontem pelo Ministério da Educação (MEC). Diferentemente do que anunciou o ministério, a situação do ensino fundamental e médio não é de estabilidade , mas de queda. As redes públicas estaduais e municipais de ensino básico registraram uma redução de 551 mil matrículas em relação ao ano anterior.
A origem do problema é o sistema de coleta de dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O Educacenso, como é chamado, foi lançado em 2007, quando muitas escolas da rede privada não deram informações, temendo a exposição pública de dados confidenciais. Em 2008, a resistência foi contornada, e o número de matrículas da rede particular o inflou. De 2007 para 2008, as matrículas do setor privado na educação básica subiram 11%, o equivalente a 715.521 alunos a mais. Assim, o total de matrículas na educação básica do país, considerando escolas públicas e particulares, subiu 0,4%: de 53 milhões para 53,2 milhões.
A diretora de Estatísticas Educacionais do Inep, Maria Inês Pestana, disse ao GLOBO que a elevação de matrículas no setor privado indica o fim da resistência de escolas particulares a participar do Educacenso. Mais de 700 mil matrículas fantasmas
A análise dos dados por nível de ensino mostra como a tendência de queda de matrículas é maior do que foi divulgado. No ensino fundamental, o MEC divulgou redução geral de 35.573 estudantes na rede pública e privada, o que significa variação negativa de apenas 0,1%. Ocorre que as escolas estaduais perderam 332 mil alunos, e as municipais, 129 mil, totalizando 461 mil estudantes a menos (redução de 1,4%). A queda, porém, foi compensada pelo acréscimo de 424 mil alunos na rede privada.
O mesmo ocorreu no ensino médio. Enquanto as redes estaduais deixaram de ter 62 mil alunos, e as municipais perderam 27 mil (total de 89 mil a menos), as escolas particulares "ganharam" 73 mil alunos. O resultado final foi a perda de 3.269 alunos, o que representa estabilidade (variação de 0%).
A educação básica vai da creche ao ensino médio, incluindo a educação profissional de nível médio, a especial e a de jovens e adultos (antigo supletivo). Consideradas todas as modalidades, as redes estaduais perderam 493.859 matrículas em 2008. Já nas redes municipais desapareceram 30.159 alunos.
Em sentido inverso, a rede privada de educação básica aparece com 715.521 matrículas a mais, atingindo 7.101.043. Esse total é inferior aos 7,3 milhões de matrículas registradas em 2006.
A redução do número de alunos no ensino fundamental tem explicação. Quase 98% das crianças brasileiras de 7 a 14 anos estão na escola, e a população nessa faixa etária está caindo. Com a diminuição das taxas de natalidade, o Brasil tem diante de si o que os especialistas chamam de janela demográfica, um período em que a população infanto-juvenil vai cair.
- Esperávamos que fosse cair - disse o ministro da Educação, Fernando Haddad, ao anunciar estabilidade nas matrículas de fundamental e médio.
Ele afirmou que a população até 17 anos vai encolher em 7 milhões de habitantes nos próximos dez anos, caindo de 58 milhões para 51 milhões.
O Educacenso, que lista os alunos pelo nome, constatou 761.281 casos de duplicidade de estudantes, as chamadas matrículas fantasmas. Segundo Maria Inês, isso ocorre porque as famílias matriculam os filhos em mais de uma escola ou mudam de endereço - e de escola - durante o ano letivo.
O Censo Escolar 2008 mostra aumento de 14,7% na educação profissional, um acréscimo de 101 mil estudantes, totalizando 795.459 matrículas. Haddad disse que o crescimento foi puxado pelas redes estaduais.
Os dados preliminares do censo divulgados em outubro indicavam redução de 2,5 milhões de matrículas nas redes estaduais e municipais. Segundo Maria Inês, isso ocorreu porque não estavam contabilizadas todas as matrículas dos estados e municípios.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:33  comentar

BRASÍLIA - Os dados de matrícula da rede privada mascaram os resultados do Censo da Educação Básica 2008 divulgados ontem pelo Ministério da Educação (MEC). Diferentemente do que anunciou o ministério, a situação do ensino fundamental e médio não é de estabilidade , mas de queda. As redes públicas estaduais e municipais de ensino básico registraram uma redução de 551 mil matrículas em relação ao ano anterior.
A origem do problema é o sistema de coleta de dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O Educacenso, como é chamado, foi lançado em 2007, quando muitas escolas da rede privada não deram informações, temendo a exposição pública de dados confidenciais. Em 2008, a resistência foi contornada, e o número de matrículas da rede particular o inflou. De 2007 para 2008, as matrículas do setor privado na educação básica subiram 11%, o equivalente a 715.521 alunos a mais. Assim, o total de matrículas na educação básica do país, considerando escolas públicas e particulares, subiu 0,4%: de 53 milhões para 53,2 milhões.
A diretora de Estatísticas Educacionais do Inep, Maria Inês Pestana, disse ao GLOBO que a elevação de matrículas no setor privado indica o fim da resistência de escolas particulares a participar do Educacenso. Mais de 700 mil matrículas fantasmas
A análise dos dados por nível de ensino mostra como a tendência de queda de matrículas é maior do que foi divulgado. No ensino fundamental, o MEC divulgou redução geral de 35.573 estudantes na rede pública e privada, o que significa variação negativa de apenas 0,1%. Ocorre que as escolas estaduais perderam 332 mil alunos, e as municipais, 129 mil, totalizando 461 mil estudantes a menos (redução de 1,4%). A queda, porém, foi compensada pelo acréscimo de 424 mil alunos na rede privada.
O mesmo ocorreu no ensino médio. Enquanto as redes estaduais deixaram de ter 62 mil alunos, e as municipais perderam 27 mil (total de 89 mil a menos), as escolas particulares "ganharam" 73 mil alunos. O resultado final foi a perda de 3.269 alunos, o que representa estabilidade (variação de 0%).
A educação básica vai da creche ao ensino médio, incluindo a educação profissional de nível médio, a especial e a de jovens e adultos (antigo supletivo). Consideradas todas as modalidades, as redes estaduais perderam 493.859 matrículas em 2008. Já nas redes municipais desapareceram 30.159 alunos.
Em sentido inverso, a rede privada de educação básica aparece com 715.521 matrículas a mais, atingindo 7.101.043. Esse total é inferior aos 7,3 milhões de matrículas registradas em 2006.
A redução do número de alunos no ensino fundamental tem explicação. Quase 98% das crianças brasileiras de 7 a 14 anos estão na escola, e a população nessa faixa etária está caindo. Com a diminuição das taxas de natalidade, o Brasil tem diante de si o que os especialistas chamam de janela demográfica, um período em que a população infanto-juvenil vai cair.
- Esperávamos que fosse cair - disse o ministro da Educação, Fernando Haddad, ao anunciar estabilidade nas matrículas de fundamental e médio.
Ele afirmou que a população até 17 anos vai encolher em 7 milhões de habitantes nos próximos dez anos, caindo de 58 milhões para 51 milhões.
O Educacenso, que lista os alunos pelo nome, constatou 761.281 casos de duplicidade de estudantes, as chamadas matrículas fantasmas. Segundo Maria Inês, isso ocorre porque as famílias matriculam os filhos em mais de uma escola ou mudam de endereço - e de escola - durante o ano letivo.
O Censo Escolar 2008 mostra aumento de 14,7% na educação profissional, um acréscimo de 101 mil estudantes, totalizando 795.459 matrículas. Haddad disse que o crescimento foi puxado pelas redes estaduais.
Os dados preliminares do censo divulgados em outubro indicavam redução de 2,5 milhões de matrículas nas redes estaduais e municipais. Segundo Maria Inês, isso ocorreu porque não estavam contabilizadas todas as matrículas dos estados e municípios.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:33  comentar

BRASÍLIA - Os dados de matrícula da rede privada mascaram os resultados do Censo da Educação Básica 2008 divulgados ontem pelo Ministério da Educação (MEC). Diferentemente do que anunciou o ministério, a situação do ensino fundamental e médio não é de estabilidade , mas de queda. As redes públicas estaduais e municipais de ensino básico registraram uma redução de 551 mil matrículas em relação ao ano anterior.
A origem do problema é o sistema de coleta de dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O Educacenso, como é chamado, foi lançado em 2007, quando muitas escolas da rede privada não deram informações, temendo a exposição pública de dados confidenciais. Em 2008, a resistência foi contornada, e o número de matrículas da rede particular o inflou. De 2007 para 2008, as matrículas do setor privado na educação básica subiram 11%, o equivalente a 715.521 alunos a mais. Assim, o total de matrículas na educação básica do país, considerando escolas públicas e particulares, subiu 0,4%: de 53 milhões para 53,2 milhões.
A diretora de Estatísticas Educacionais do Inep, Maria Inês Pestana, disse ao GLOBO que a elevação de matrículas no setor privado indica o fim da resistência de escolas particulares a participar do Educacenso. Mais de 700 mil matrículas fantasmas
A análise dos dados por nível de ensino mostra como a tendência de queda de matrículas é maior do que foi divulgado. No ensino fundamental, o MEC divulgou redução geral de 35.573 estudantes na rede pública e privada, o que significa variação negativa de apenas 0,1%. Ocorre que as escolas estaduais perderam 332 mil alunos, e as municipais, 129 mil, totalizando 461 mil estudantes a menos (redução de 1,4%). A queda, porém, foi compensada pelo acréscimo de 424 mil alunos na rede privada.
O mesmo ocorreu no ensino médio. Enquanto as redes estaduais deixaram de ter 62 mil alunos, e as municipais perderam 27 mil (total de 89 mil a menos), as escolas particulares "ganharam" 73 mil alunos. O resultado final foi a perda de 3.269 alunos, o que representa estabilidade (variação de 0%).
A educação básica vai da creche ao ensino médio, incluindo a educação profissional de nível médio, a especial e a de jovens e adultos (antigo supletivo). Consideradas todas as modalidades, as redes estaduais perderam 493.859 matrículas em 2008. Já nas redes municipais desapareceram 30.159 alunos.
Em sentido inverso, a rede privada de educação básica aparece com 715.521 matrículas a mais, atingindo 7.101.043. Esse total é inferior aos 7,3 milhões de matrículas registradas em 2006.
A redução do número de alunos no ensino fundamental tem explicação. Quase 98% das crianças brasileiras de 7 a 14 anos estão na escola, e a população nessa faixa etária está caindo. Com a diminuição das taxas de natalidade, o Brasil tem diante de si o que os especialistas chamam de janela demográfica, um período em que a população infanto-juvenil vai cair.
- Esperávamos que fosse cair - disse o ministro da Educação, Fernando Haddad, ao anunciar estabilidade nas matrículas de fundamental e médio.
Ele afirmou que a população até 17 anos vai encolher em 7 milhões de habitantes nos próximos dez anos, caindo de 58 milhões para 51 milhões.
O Educacenso, que lista os alunos pelo nome, constatou 761.281 casos de duplicidade de estudantes, as chamadas matrículas fantasmas. Segundo Maria Inês, isso ocorre porque as famílias matriculam os filhos em mais de uma escola ou mudam de endereço - e de escola - durante o ano letivo.
O Censo Escolar 2008 mostra aumento de 14,7% na educação profissional, um acréscimo de 101 mil estudantes, totalizando 795.459 matrículas. Haddad disse que o crescimento foi puxado pelas redes estaduais.
Os dados preliminares do censo divulgados em outubro indicavam redução de 2,5 milhões de matrículas nas redes estaduais e municipais. Segundo Maria Inês, isso ocorreu porque não estavam contabilizadas todas as matrículas dos estados e municípios.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:33  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Janeiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO