notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
7.1.09
SÃO PAULO - Um incêndio criminoso destruiu nesta terça-feira o depósito de material de uma escola municipal Amador Bueno, de Ipauçu, na região de Bauru, a 338 km de São Paulo. Cadernos, livros e outros materiais viraram cinzas. Até os pratos que seriam utilizados para servir a merenda aos alunos foram destruídos.O material seria utilizado este ano pelos alunos.
Os autores do ato de vandalismo já foram identificados: são dois menores, que já estão detidos. Eles devem ser encaminhados para Vara da Infância e Juventude.Segundo a polícia, eles confessaram que atearam fogo no local. A perícia já havia descartado a hipótese de acidente.
Segundo a prefeitura, a escola tem seguro e as 540 crianças que estudam no local não ficarão sem o material. Pelo menos 540 alunos estudam na escola. O depósito já havia sido alvo de vândalos há duas semanas. Eles quebraram vidros das janelas e roubaram objetos usados nas aulas.

O CÚMULO DA MALDADE!

FONTE:http://oglobo.globo.com/sp/mat/2009/01/07/vandalos-queimam-livros-de-escola-na-regiao-de-bauru-587921234.asp
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:01  comentar

SÃO PAULO - Um incêndio criminoso destruiu nesta terça-feira o depósito de material de uma escola municipal Amador Bueno, de Ipauçu, na região de Bauru, a 338 km de São Paulo. Cadernos, livros e outros materiais viraram cinzas. Até os pratos que seriam utilizados para servir a merenda aos alunos foram destruídos.O material seria utilizado este ano pelos alunos.
Os autores do ato de vandalismo já foram identificados: são dois menores, que já estão detidos. Eles devem ser encaminhados para Vara da Infância e Juventude.Segundo a polícia, eles confessaram que atearam fogo no local. A perícia já havia descartado a hipótese de acidente.
Segundo a prefeitura, a escola tem seguro e as 540 crianças que estudam no local não ficarão sem o material. Pelo menos 540 alunos estudam na escola. O depósito já havia sido alvo de vândalos há duas semanas. Eles quebraram vidros das janelas e roubaram objetos usados nas aulas.

O CÚMULO DA MALDADE!

FONTE:http://oglobo.globo.com/sp/mat/2009/01/07/vandalos-queimam-livros-de-escola-na-regiao-de-bauru-587921234.asp
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:01  comentar

SÃO PAULO - Um incêndio criminoso destruiu nesta terça-feira o depósito de material de uma escola municipal Amador Bueno, de Ipauçu, na região de Bauru, a 338 km de São Paulo. Cadernos, livros e outros materiais viraram cinzas. Até os pratos que seriam utilizados para servir a merenda aos alunos foram destruídos.O material seria utilizado este ano pelos alunos.
Os autores do ato de vandalismo já foram identificados: são dois menores, que já estão detidos. Eles devem ser encaminhados para Vara da Infância e Juventude.Segundo a polícia, eles confessaram que atearam fogo no local. A perícia já havia descartado a hipótese de acidente.
Segundo a prefeitura, a escola tem seguro e as 540 crianças que estudam no local não ficarão sem o material. Pelo menos 540 alunos estudam na escola. O depósito já havia sido alvo de vândalos há duas semanas. Eles quebraram vidros das janelas e roubaram objetos usados nas aulas.

O CÚMULO DA MALDADE!

FONTE:http://oglobo.globo.com/sp/mat/2009/01/07/vandalos-queimam-livros-de-escola-na-regiao-de-bauru-587921234.asp
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:01  comentar

SÃO PAULO - Um incêndio criminoso destruiu nesta terça-feira o depósito de material de uma escola municipal Amador Bueno, de Ipauçu, na região de Bauru, a 338 km de São Paulo. Cadernos, livros e outros materiais viraram cinzas. Até os pratos que seriam utilizados para servir a merenda aos alunos foram destruídos.O material seria utilizado este ano pelos alunos.
Os autores do ato de vandalismo já foram identificados: são dois menores, que já estão detidos. Eles devem ser encaminhados para Vara da Infância e Juventude.Segundo a polícia, eles confessaram que atearam fogo no local. A perícia já havia descartado a hipótese de acidente.
Segundo a prefeitura, a escola tem seguro e as 540 crianças que estudam no local não ficarão sem o material. Pelo menos 540 alunos estudam na escola. O depósito já havia sido alvo de vândalos há duas semanas. Eles quebraram vidros das janelas e roubaram objetos usados nas aulas.

O CÚMULO DA MALDADE!

FONTE:http://oglobo.globo.com/sp/mat/2009/01/07/vandalos-queimam-livros-de-escola-na-regiao-de-bauru-587921234.asp
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:01  comentar

SÃO PAULO - Um incêndio criminoso destruiu nesta terça-feira o depósito de material de uma escola municipal Amador Bueno, de Ipauçu, na região de Bauru, a 338 km de São Paulo. Cadernos, livros e outros materiais viraram cinzas. Até os pratos que seriam utilizados para servir a merenda aos alunos foram destruídos.O material seria utilizado este ano pelos alunos.
Os autores do ato de vandalismo já foram identificados: são dois menores, que já estão detidos. Eles devem ser encaminhados para Vara da Infância e Juventude.Segundo a polícia, eles confessaram que atearam fogo no local. A perícia já havia descartado a hipótese de acidente.
Segundo a prefeitura, a escola tem seguro e as 540 crianças que estudam no local não ficarão sem o material. Pelo menos 540 alunos estudam na escola. O depósito já havia sido alvo de vândalos há duas semanas. Eles quebraram vidros das janelas e roubaram objetos usados nas aulas.

O CÚMULO DA MALDADE!

FONTE:http://oglobo.globo.com/sp/mat/2009/01/07/vandalos-queimam-livros-de-escola-na-regiao-de-bauru-587921234.asp
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:01  comentar

Instituição patrocinadora:
Missão Hariharananda Oeste e Colegio Nueva Granada
Nome:
Fundación Hogar Nueva Granada
Característica:
Escola bilíngüe e serviço social
Localização:
Bairro Papa Juan XXIII, Bogotá
Coordenadora:
Carmen E. Ortega
Data de criação:
Novembro de 2001
Nº de crianças atendidas:
45
Idade do grupo:
3-6 anos e 7-14 anos
Atividades:
Canto, dança, hatha yoga,culinária, cerâmica, contos e histórias, valores humanos, exercícios de relaxamento
Horários:
5 dias por semana, manhãs ou tardes

Como tudo começou(contado por nossa coordenadora Carmen Ortega)
"Começamos nosso trabalho com a Arca do Amor na Colômbia numa sexta feira, dia 18 de outubro de 2002, com um grupo de voluntários kriyavans ajudando a Fundacion Hogar Nueva Granada. FHNG é uma pré-escola e jardim da infância fundado em 2001 pela escola não reconhecida Nueva Granada para crianças carentes que vivem na vizinhança.
Aqui temos também crianças com AIDS e abandonadas por seus pais. As crianças recebem educação e duas refeições.Todos nossos voluntários frequentam a escola em diferentes horários do dia e ensinam vários assuntos como: canto,dança, hatha yoga, exercícios de relaxamento, cozinha, cerâmica, valores humanos, e contamos a eles histórias de santos e da Bíblia.
As crianças são todas muito diferentes. Algumas são muito doces e gentis, outras tímidas, rebeldes e agressivas, porém todas são belas criaturas de Deus esperando para compartilhar do nosso amor. Começamos nossas aulas entoando OM e depois, com a participação das crianças, oferecemos uma oração a Deus. Todos tentam ser muito amorosos com as crianças. O diretor e os professores podem perceber as mudanças nas crianças, ao chegarmos nos pediram que continuássemos nosso trabalho com elas."


fonte:http://www.arcadelamor.org/port/p_latin/p_Bogota.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:40  comentar

Instituição patrocinadora:
Missão Hariharananda Oeste e Colegio Nueva Granada
Nome:
Fundación Hogar Nueva Granada
Característica:
Escola bilíngüe e serviço social
Localização:
Bairro Papa Juan XXIII, Bogotá
Coordenadora:
Carmen E. Ortega
Data de criação:
Novembro de 2001
Nº de crianças atendidas:
45
Idade do grupo:
3-6 anos e 7-14 anos
Atividades:
Canto, dança, hatha yoga,culinária, cerâmica, contos e histórias, valores humanos, exercícios de relaxamento
Horários:
5 dias por semana, manhãs ou tardes

Como tudo começou(contado por nossa coordenadora Carmen Ortega)
"Começamos nosso trabalho com a Arca do Amor na Colômbia numa sexta feira, dia 18 de outubro de 2002, com um grupo de voluntários kriyavans ajudando a Fundacion Hogar Nueva Granada. FHNG é uma pré-escola e jardim da infância fundado em 2001 pela escola não reconhecida Nueva Granada para crianças carentes que vivem na vizinhança.
Aqui temos também crianças com AIDS e abandonadas por seus pais. As crianças recebem educação e duas refeições.Todos nossos voluntários frequentam a escola em diferentes horários do dia e ensinam vários assuntos como: canto,dança, hatha yoga, exercícios de relaxamento, cozinha, cerâmica, valores humanos, e contamos a eles histórias de santos e da Bíblia.
As crianças são todas muito diferentes. Algumas são muito doces e gentis, outras tímidas, rebeldes e agressivas, porém todas são belas criaturas de Deus esperando para compartilhar do nosso amor. Começamos nossas aulas entoando OM e depois, com a participação das crianças, oferecemos uma oração a Deus. Todos tentam ser muito amorosos com as crianças. O diretor e os professores podem perceber as mudanças nas crianças, ao chegarmos nos pediram que continuássemos nosso trabalho com elas."


fonte:http://www.arcadelamor.org/port/p_latin/p_Bogota.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:40  comentar

Instituição patrocinadora:
Missão Hariharananda Oeste e Colegio Nueva Granada
Nome:
Fundación Hogar Nueva Granada
Característica:
Escola bilíngüe e serviço social
Localização:
Bairro Papa Juan XXIII, Bogotá
Coordenadora:
Carmen E. Ortega
Data de criação:
Novembro de 2001
Nº de crianças atendidas:
45
Idade do grupo:
3-6 anos e 7-14 anos
Atividades:
Canto, dança, hatha yoga,culinária, cerâmica, contos e histórias, valores humanos, exercícios de relaxamento
Horários:
5 dias por semana, manhãs ou tardes

Como tudo começou(contado por nossa coordenadora Carmen Ortega)
"Começamos nosso trabalho com a Arca do Amor na Colômbia numa sexta feira, dia 18 de outubro de 2002, com um grupo de voluntários kriyavans ajudando a Fundacion Hogar Nueva Granada. FHNG é uma pré-escola e jardim da infância fundado em 2001 pela escola não reconhecida Nueva Granada para crianças carentes que vivem na vizinhança.
Aqui temos também crianças com AIDS e abandonadas por seus pais. As crianças recebem educação e duas refeições.Todos nossos voluntários frequentam a escola em diferentes horários do dia e ensinam vários assuntos como: canto,dança, hatha yoga, exercícios de relaxamento, cozinha, cerâmica, valores humanos, e contamos a eles histórias de santos e da Bíblia.
As crianças são todas muito diferentes. Algumas são muito doces e gentis, outras tímidas, rebeldes e agressivas, porém todas são belas criaturas de Deus esperando para compartilhar do nosso amor. Começamos nossas aulas entoando OM e depois, com a participação das crianças, oferecemos uma oração a Deus. Todos tentam ser muito amorosos com as crianças. O diretor e os professores podem perceber as mudanças nas crianças, ao chegarmos nos pediram que continuássemos nosso trabalho com elas."


fonte:http://www.arcadelamor.org/port/p_latin/p_Bogota.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:40  comentar

Instituição patrocinadora:
Missão Hariharananda Oeste e Colegio Nueva Granada
Nome:
Fundación Hogar Nueva Granada
Característica:
Escola bilíngüe e serviço social
Localização:
Bairro Papa Juan XXIII, Bogotá
Coordenadora:
Carmen E. Ortega
Data de criação:
Novembro de 2001
Nº de crianças atendidas:
45
Idade do grupo:
3-6 anos e 7-14 anos
Atividades:
Canto, dança, hatha yoga,culinária, cerâmica, contos e histórias, valores humanos, exercícios de relaxamento
Horários:
5 dias por semana, manhãs ou tardes

Como tudo começou(contado por nossa coordenadora Carmen Ortega)
"Começamos nosso trabalho com a Arca do Amor na Colômbia numa sexta feira, dia 18 de outubro de 2002, com um grupo de voluntários kriyavans ajudando a Fundacion Hogar Nueva Granada. FHNG é uma pré-escola e jardim da infância fundado em 2001 pela escola não reconhecida Nueva Granada para crianças carentes que vivem na vizinhança.
Aqui temos também crianças com AIDS e abandonadas por seus pais. As crianças recebem educação e duas refeições.Todos nossos voluntários frequentam a escola em diferentes horários do dia e ensinam vários assuntos como: canto,dança, hatha yoga, exercícios de relaxamento, cozinha, cerâmica, valores humanos, e contamos a eles histórias de santos e da Bíblia.
As crianças são todas muito diferentes. Algumas são muito doces e gentis, outras tímidas, rebeldes e agressivas, porém todas são belas criaturas de Deus esperando para compartilhar do nosso amor. Começamos nossas aulas entoando OM e depois, com a participação das crianças, oferecemos uma oração a Deus. Todos tentam ser muito amorosos com as crianças. O diretor e os professores podem perceber as mudanças nas crianças, ao chegarmos nos pediram que continuássemos nosso trabalho com elas."


fonte:http://www.arcadelamor.org/port/p_latin/p_Bogota.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:40  comentar

Instituição patrocinadora:
Missão Hariharananda Oeste e Colegio Nueva Granada
Nome:
Fundación Hogar Nueva Granada
Característica:
Escola bilíngüe e serviço social
Localização:
Bairro Papa Juan XXIII, Bogotá
Coordenadora:
Carmen E. Ortega
Data de criação:
Novembro de 2001
Nº de crianças atendidas:
45
Idade do grupo:
3-6 anos e 7-14 anos
Atividades:
Canto, dança, hatha yoga,culinária, cerâmica, contos e histórias, valores humanos, exercícios de relaxamento
Horários:
5 dias por semana, manhãs ou tardes

Como tudo começou(contado por nossa coordenadora Carmen Ortega)
"Começamos nosso trabalho com a Arca do Amor na Colômbia numa sexta feira, dia 18 de outubro de 2002, com um grupo de voluntários kriyavans ajudando a Fundacion Hogar Nueva Granada. FHNG é uma pré-escola e jardim da infância fundado em 2001 pela escola não reconhecida Nueva Granada para crianças carentes que vivem na vizinhança.
Aqui temos também crianças com AIDS e abandonadas por seus pais. As crianças recebem educação e duas refeições.Todos nossos voluntários frequentam a escola em diferentes horários do dia e ensinam vários assuntos como: canto,dança, hatha yoga, exercícios de relaxamento, cozinha, cerâmica, valores humanos, e contamos a eles histórias de santos e da Bíblia.
As crianças são todas muito diferentes. Algumas são muito doces e gentis, outras tímidas, rebeldes e agressivas, porém todas são belas criaturas de Deus esperando para compartilhar do nosso amor. Começamos nossas aulas entoando OM e depois, com a participação das crianças, oferecemos uma oração a Deus. Todos tentam ser muito amorosos com as crianças. O diretor e os professores podem perceber as mudanças nas crianças, ao chegarmos nos pediram que continuássemos nosso trabalho com elas."


fonte:http://www.arcadelamor.org/port/p_latin/p_Bogota.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:40  comentar

Instituição patrocinadora:
Missão Hariharananda Oeste e Colegio Nueva Granada
Nome:
Fundación Hogar Nueva Granada
Característica:
Escola bilíngüe e serviço social
Localização:
Bairro Papa Juan XXIII, Bogotá
Coordenadora:
Carmen E. Ortega
Data de criação:
Novembro de 2001
Nº de crianças atendidas:
45
Idade do grupo:
3-6 anos e 7-14 anos
Atividades:
Canto, dança, hatha yoga,culinária, cerâmica, contos e histórias, valores humanos, exercícios de relaxamento
Horários:
5 dias por semana, manhãs ou tardes

Como tudo começou(contado por nossa coordenadora Carmen Ortega)
"Começamos nosso trabalho com a Arca do Amor na Colômbia numa sexta feira, dia 18 de outubro de 2002, com um grupo de voluntários kriyavans ajudando a Fundacion Hogar Nueva Granada. FHNG é uma pré-escola e jardim da infância fundado em 2001 pela escola não reconhecida Nueva Granada para crianças carentes que vivem na vizinhança.
Aqui temos também crianças com AIDS e abandonadas por seus pais. As crianças recebem educação e duas refeições.Todos nossos voluntários frequentam a escola em diferentes horários do dia e ensinam vários assuntos como: canto,dança, hatha yoga, exercícios de relaxamento, cozinha, cerâmica, valores humanos, e contamos a eles histórias de santos e da Bíblia.
As crianças são todas muito diferentes. Algumas são muito doces e gentis, outras tímidas, rebeldes e agressivas, porém todas são belas criaturas de Deus esperando para compartilhar do nosso amor. Começamos nossas aulas entoando OM e depois, com a participação das crianças, oferecemos uma oração a Deus. Todos tentam ser muito amorosos com as crianças. O diretor e os professores podem perceber as mudanças nas crianças, ao chegarmos nos pediram que continuássemos nosso trabalho com elas."


fonte:http://www.arcadelamor.org/port/p_latin/p_Bogota.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:40  comentar

Instituição patrocinadora:
Missão Hariharananda Oeste e Colegio Nueva Granada
Nome:
Fundación Hogar Nueva Granada
Característica:
Escola bilíngüe e serviço social
Localização:
Bairro Papa Juan XXIII, Bogotá
Coordenadora:
Carmen E. Ortega
Data de criação:
Novembro de 2001
Nº de crianças atendidas:
45
Idade do grupo:
3-6 anos e 7-14 anos
Atividades:
Canto, dança, hatha yoga,culinária, cerâmica, contos e histórias, valores humanos, exercícios de relaxamento
Horários:
5 dias por semana, manhãs ou tardes

Como tudo começou(contado por nossa coordenadora Carmen Ortega)
"Começamos nosso trabalho com a Arca do Amor na Colômbia numa sexta feira, dia 18 de outubro de 2002, com um grupo de voluntários kriyavans ajudando a Fundacion Hogar Nueva Granada. FHNG é uma pré-escola e jardim da infância fundado em 2001 pela escola não reconhecida Nueva Granada para crianças carentes que vivem na vizinhança.
Aqui temos também crianças com AIDS e abandonadas por seus pais. As crianças recebem educação e duas refeições.Todos nossos voluntários frequentam a escola em diferentes horários do dia e ensinam vários assuntos como: canto,dança, hatha yoga, exercícios de relaxamento, cozinha, cerâmica, valores humanos, e contamos a eles histórias de santos e da Bíblia.
As crianças são todas muito diferentes. Algumas são muito doces e gentis, outras tímidas, rebeldes e agressivas, porém todas são belas criaturas de Deus esperando para compartilhar do nosso amor. Começamos nossas aulas entoando OM e depois, com a participação das crianças, oferecemos uma oração a Deus. Todos tentam ser muito amorosos com as crianças. O diretor e os professores podem perceber as mudanças nas crianças, ao chegarmos nos pediram que continuássemos nosso trabalho com elas."


fonte:http://www.arcadelamor.org/port/p_latin/p_Bogota.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:40  comentar

Instituição patrocinadora:
Missão Hariharananda Oeste e Colegio Nueva Granada
Nome:
Fundación Hogar Nueva Granada
Característica:
Escola bilíngüe e serviço social
Localização:
Bairro Papa Juan XXIII, Bogotá
Coordenadora:
Carmen E. Ortega
Data de criação:
Novembro de 2001
Nº de crianças atendidas:
45
Idade do grupo:
3-6 anos e 7-14 anos
Atividades:
Canto, dança, hatha yoga,culinária, cerâmica, contos e histórias, valores humanos, exercícios de relaxamento
Horários:
5 dias por semana, manhãs ou tardes

Como tudo começou(contado por nossa coordenadora Carmen Ortega)
"Começamos nosso trabalho com a Arca do Amor na Colômbia numa sexta feira, dia 18 de outubro de 2002, com um grupo de voluntários kriyavans ajudando a Fundacion Hogar Nueva Granada. FHNG é uma pré-escola e jardim da infância fundado em 2001 pela escola não reconhecida Nueva Granada para crianças carentes que vivem na vizinhança.
Aqui temos também crianças com AIDS e abandonadas por seus pais. As crianças recebem educação e duas refeições.Todos nossos voluntários frequentam a escola em diferentes horários do dia e ensinam vários assuntos como: canto,dança, hatha yoga, exercícios de relaxamento, cozinha, cerâmica, valores humanos, e contamos a eles histórias de santos e da Bíblia.
As crianças são todas muito diferentes. Algumas são muito doces e gentis, outras tímidas, rebeldes e agressivas, porém todas são belas criaturas de Deus esperando para compartilhar do nosso amor. Começamos nossas aulas entoando OM e depois, com a participação das crianças, oferecemos uma oração a Deus. Todos tentam ser muito amorosos com as crianças. O diretor e os professores podem perceber as mudanças nas crianças, ao chegarmos nos pediram que continuássemos nosso trabalho com elas."


fonte:http://www.arcadelamor.org/port/p_latin/p_Bogota.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:40  comentar

Instituição patrocinadora:
Missão Hariharananda Oeste e Colegio Nueva Granada
Nome:
Fundación Hogar Nueva Granada
Característica:
Escola bilíngüe e serviço social
Localização:
Bairro Papa Juan XXIII, Bogotá
Coordenadora:
Carmen E. Ortega
Data de criação:
Novembro de 2001
Nº de crianças atendidas:
45
Idade do grupo:
3-6 anos e 7-14 anos
Atividades:
Canto, dança, hatha yoga,culinária, cerâmica, contos e histórias, valores humanos, exercícios de relaxamento
Horários:
5 dias por semana, manhãs ou tardes

Como tudo começou(contado por nossa coordenadora Carmen Ortega)
"Começamos nosso trabalho com a Arca do Amor na Colômbia numa sexta feira, dia 18 de outubro de 2002, com um grupo de voluntários kriyavans ajudando a Fundacion Hogar Nueva Granada. FHNG é uma pré-escola e jardim da infância fundado em 2001 pela escola não reconhecida Nueva Granada para crianças carentes que vivem na vizinhança.
Aqui temos também crianças com AIDS e abandonadas por seus pais. As crianças recebem educação e duas refeições.Todos nossos voluntários frequentam a escola em diferentes horários do dia e ensinam vários assuntos como: canto,dança, hatha yoga, exercícios de relaxamento, cozinha, cerâmica, valores humanos, e contamos a eles histórias de santos e da Bíblia.
As crianças são todas muito diferentes. Algumas são muito doces e gentis, outras tímidas, rebeldes e agressivas, porém todas são belas criaturas de Deus esperando para compartilhar do nosso amor. Começamos nossas aulas entoando OM e depois, com a participação das crianças, oferecemos uma oração a Deus. Todos tentam ser muito amorosos com as crianças. O diretor e os professores podem perceber as mudanças nas crianças, ao chegarmos nos pediram que continuássemos nosso trabalho com elas."


fonte:http://www.arcadelamor.org/port/p_latin/p_Bogota.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:40  comentar

Instituição patrocinadora:
Missão Hariharananda Oeste e Colegio Nueva Granada
Nome:
Fundación Hogar Nueva Granada
Característica:
Escola bilíngüe e serviço social
Localização:
Bairro Papa Juan XXIII, Bogotá
Coordenadora:
Carmen E. Ortega
Data de criação:
Novembro de 2001
Nº de crianças atendidas:
45
Idade do grupo:
3-6 anos e 7-14 anos
Atividades:
Canto, dança, hatha yoga,culinária, cerâmica, contos e histórias, valores humanos, exercícios de relaxamento
Horários:
5 dias por semana, manhãs ou tardes

Como tudo começou(contado por nossa coordenadora Carmen Ortega)
"Começamos nosso trabalho com a Arca do Amor na Colômbia numa sexta feira, dia 18 de outubro de 2002, com um grupo de voluntários kriyavans ajudando a Fundacion Hogar Nueva Granada. FHNG é uma pré-escola e jardim da infância fundado em 2001 pela escola não reconhecida Nueva Granada para crianças carentes que vivem na vizinhança.
Aqui temos também crianças com AIDS e abandonadas por seus pais. As crianças recebem educação e duas refeições.Todos nossos voluntários frequentam a escola em diferentes horários do dia e ensinam vários assuntos como: canto,dança, hatha yoga, exercícios de relaxamento, cozinha, cerâmica, valores humanos, e contamos a eles histórias de santos e da Bíblia.
As crianças são todas muito diferentes. Algumas são muito doces e gentis, outras tímidas, rebeldes e agressivas, porém todas são belas criaturas de Deus esperando para compartilhar do nosso amor. Começamos nossas aulas entoando OM e depois, com a participação das crianças, oferecemos uma oração a Deus. Todos tentam ser muito amorosos com as crianças. O diretor e os professores podem perceber as mudanças nas crianças, ao chegarmos nos pediram que continuássemos nosso trabalho com elas."


fonte:http://www.arcadelamor.org/port/p_latin/p_Bogota.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:40  comentar

Instituição patrocinadora:
Missão Hariharananda Oeste e Colegio Nueva Granada
Nome:
Fundación Hogar Nueva Granada
Característica:
Escola bilíngüe e serviço social
Localização:
Bairro Papa Juan XXIII, Bogotá
Coordenadora:
Carmen E. Ortega
Data de criação:
Novembro de 2001
Nº de crianças atendidas:
45
Idade do grupo:
3-6 anos e 7-14 anos
Atividades:
Canto, dança, hatha yoga,culinária, cerâmica, contos e histórias, valores humanos, exercícios de relaxamento
Horários:
5 dias por semana, manhãs ou tardes

Como tudo começou(contado por nossa coordenadora Carmen Ortega)
"Começamos nosso trabalho com a Arca do Amor na Colômbia numa sexta feira, dia 18 de outubro de 2002, com um grupo de voluntários kriyavans ajudando a Fundacion Hogar Nueva Granada. FHNG é uma pré-escola e jardim da infância fundado em 2001 pela escola não reconhecida Nueva Granada para crianças carentes que vivem na vizinhança.
Aqui temos também crianças com AIDS e abandonadas por seus pais. As crianças recebem educação e duas refeições.Todos nossos voluntários frequentam a escola em diferentes horários do dia e ensinam vários assuntos como: canto,dança, hatha yoga, exercícios de relaxamento, cozinha, cerâmica, valores humanos, e contamos a eles histórias de santos e da Bíblia.
As crianças são todas muito diferentes. Algumas são muito doces e gentis, outras tímidas, rebeldes e agressivas, porém todas são belas criaturas de Deus esperando para compartilhar do nosso amor. Começamos nossas aulas entoando OM e depois, com a participação das crianças, oferecemos uma oração a Deus. Todos tentam ser muito amorosos com as crianças. O diretor e os professores podem perceber as mudanças nas crianças, ao chegarmos nos pediram que continuássemos nosso trabalho com elas."


fonte:http://www.arcadelamor.org/port/p_latin/p_Bogota.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:40  comentar

Instituição patrocinadora:
Missão Hariharananda Oeste e Colegio Nueva Granada
Nome:
Fundación Hogar Nueva Granada
Característica:
Escola bilíngüe e serviço social
Localização:
Bairro Papa Juan XXIII, Bogotá
Coordenadora:
Carmen E. Ortega
Data de criação:
Novembro de 2001
Nº de crianças atendidas:
45
Idade do grupo:
3-6 anos e 7-14 anos
Atividades:
Canto, dança, hatha yoga,culinária, cerâmica, contos e histórias, valores humanos, exercícios de relaxamento
Horários:
5 dias por semana, manhãs ou tardes

Como tudo começou(contado por nossa coordenadora Carmen Ortega)
"Começamos nosso trabalho com a Arca do Amor na Colômbia numa sexta feira, dia 18 de outubro de 2002, com um grupo de voluntários kriyavans ajudando a Fundacion Hogar Nueva Granada. FHNG é uma pré-escola e jardim da infância fundado em 2001 pela escola não reconhecida Nueva Granada para crianças carentes que vivem na vizinhança.
Aqui temos também crianças com AIDS e abandonadas por seus pais. As crianças recebem educação e duas refeições.Todos nossos voluntários frequentam a escola em diferentes horários do dia e ensinam vários assuntos como: canto,dança, hatha yoga, exercícios de relaxamento, cozinha, cerâmica, valores humanos, e contamos a eles histórias de santos e da Bíblia.
As crianças são todas muito diferentes. Algumas são muito doces e gentis, outras tímidas, rebeldes e agressivas, porém todas são belas criaturas de Deus esperando para compartilhar do nosso amor. Começamos nossas aulas entoando OM e depois, com a participação das crianças, oferecemos uma oração a Deus. Todos tentam ser muito amorosos com as crianças. O diretor e os professores podem perceber as mudanças nas crianças, ao chegarmos nos pediram que continuássemos nosso trabalho com elas."


fonte:http://www.arcadelamor.org/port/p_latin/p_Bogota.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:40  comentar

Instituição patrocinadora:
Missão Hariharananda Oeste e Colegio Nueva Granada
Nome:
Fundación Hogar Nueva Granada
Característica:
Escola bilíngüe e serviço social
Localização:
Bairro Papa Juan XXIII, Bogotá
Coordenadora:
Carmen E. Ortega
Data de criação:
Novembro de 2001
Nº de crianças atendidas:
45
Idade do grupo:
3-6 anos e 7-14 anos
Atividades:
Canto, dança, hatha yoga,culinária, cerâmica, contos e histórias, valores humanos, exercícios de relaxamento
Horários:
5 dias por semana, manhãs ou tardes

Como tudo começou(contado por nossa coordenadora Carmen Ortega)
"Começamos nosso trabalho com a Arca do Amor na Colômbia numa sexta feira, dia 18 de outubro de 2002, com um grupo de voluntários kriyavans ajudando a Fundacion Hogar Nueva Granada. FHNG é uma pré-escola e jardim da infância fundado em 2001 pela escola não reconhecida Nueva Granada para crianças carentes que vivem na vizinhança.
Aqui temos também crianças com AIDS e abandonadas por seus pais. As crianças recebem educação e duas refeições.Todos nossos voluntários frequentam a escola em diferentes horários do dia e ensinam vários assuntos como: canto,dança, hatha yoga, exercícios de relaxamento, cozinha, cerâmica, valores humanos, e contamos a eles histórias de santos e da Bíblia.
As crianças são todas muito diferentes. Algumas são muito doces e gentis, outras tímidas, rebeldes e agressivas, porém todas são belas criaturas de Deus esperando para compartilhar do nosso amor. Começamos nossas aulas entoando OM e depois, com a participação das crianças, oferecemos uma oração a Deus. Todos tentam ser muito amorosos com as crianças. O diretor e os professores podem perceber as mudanças nas crianças, ao chegarmos nos pediram que continuássemos nosso trabalho com elas."


fonte:http://www.arcadelamor.org/port/p_latin/p_Bogota.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:40  comentar

RIO - Aumentar a quantidade de atividade física na esperança de eliminar aqueles quilinhos a mais pode não ser a melhor estratégia para emagrecer. É o que afirmam pesquisadores da Universidade Loyola, nos Estados Unidos, que acompanharam o dia-a-dia de quase 400 homens e mulheres nos Estados Unidos.
Para os pesquisadores antes do início do levantamento, as pessoas mais ativas fisicamente seriam também as mais magras. Porém, o que encontraram durante o estudo foi diferente do esperado: a atividade física parece não ser o fator determinante no processo de emagrecimento.
- Concluímos que uma vida sedentária pode não ser a causa principal de uma 'epidemia de obesidade' em certos países como os Estados Unidos - disse a nutricionista Amy Luke, uma das coordenadoras da pesquisa e professora do Departamento de Medicina Preventiva e Epidemiologia da Universidade Loyola. O estudo completo está na publicação Obesity e foi noticiado pelo site Science Daily.
Para quem quer emagrecer, os médicos costumam recomendar cerca de 150 minutos de atividade física em ritmo moderado ou 75 minutos de exercício vigoroso semanalmente, além de musculação duas vezes por semana para ajudar na manutenção do peso perdido.
Embora a atividade física traga uma série de benefícios, entre eles o fortalecimento dos músculos e dos ossos, uma melhora do humor e da saúde mental, a diminuição da pressão e do colesterol, e a redução do risco de uma série de doenças, a perda de peso, dizem os pesquisadores, não deve ser considerada um dos principais benefícios dos exercícios.
Os pesquisadores da universidade afirmam que apesar da atividade física queimar calorias, indivíduos que pegam pesado na malhação acabam sentindo mais fome e acabam compensando a perda calórica com a alimentação.
- Adoraríamos dizer que apenas fazer mais exercícios é a chave para a perda de peso, mas esse não parece ser o caso - afirma o médico Richard Cooper, coautor do estudo e coordenador do Centro de Medicina Preventiva e Epidemiologia de Loyola. Dieta é principal aposta dos médicos
O controle da alimentação seria uma explicação mais provável de por que algumas pessoas conseguem manter o peso após uma dieta enquanto outros voltam a engordar. Os pesquisadores indicam uma dieta rica em fibras, carboidratos integrais, frutas e legumes como a ideal para quem quer emagrecer.
Os resultados encontrados pelos pesquisadores americanos é similar ao de um estudo feito em 2007 na Jamaica, que mostrou que a atividade física sozinha não é capaz de manter uma pessoa magra.
- Aos poucos, estamos conseguindo reunir mais evidências que mostram que o controle da dieta é mais importante que a quantidade de exercício no processo de emagrecimento, assim como na manutenção do novo peso. É muito difícil achar alguém que tenha emagrecido apenas aumentando a quantidade de exercício sem mexer na dieta - completa Luke.

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:32  comentar

RIO - Aumentar a quantidade de atividade física na esperança de eliminar aqueles quilinhos a mais pode não ser a melhor estratégia para emagrecer. É o que afirmam pesquisadores da Universidade Loyola, nos Estados Unidos, que acompanharam o dia-a-dia de quase 400 homens e mulheres nos Estados Unidos.
Para os pesquisadores antes do início do levantamento, as pessoas mais ativas fisicamente seriam também as mais magras. Porém, o que encontraram durante o estudo foi diferente do esperado: a atividade física parece não ser o fator determinante no processo de emagrecimento.
- Concluímos que uma vida sedentária pode não ser a causa principal de uma 'epidemia de obesidade' em certos países como os Estados Unidos - disse a nutricionista Amy Luke, uma das coordenadoras da pesquisa e professora do Departamento de Medicina Preventiva e Epidemiologia da Universidade Loyola. O estudo completo está na publicação Obesity e foi noticiado pelo site Science Daily.
Para quem quer emagrecer, os médicos costumam recomendar cerca de 150 minutos de atividade física em ritmo moderado ou 75 minutos de exercício vigoroso semanalmente, além de musculação duas vezes por semana para ajudar na manutenção do peso perdido.
Embora a atividade física traga uma série de benefícios, entre eles o fortalecimento dos músculos e dos ossos, uma melhora do humor e da saúde mental, a diminuição da pressão e do colesterol, e a redução do risco de uma série de doenças, a perda de peso, dizem os pesquisadores, não deve ser considerada um dos principais benefícios dos exercícios.
Os pesquisadores da universidade afirmam que apesar da atividade física queimar calorias, indivíduos que pegam pesado na malhação acabam sentindo mais fome e acabam compensando a perda calórica com a alimentação.
- Adoraríamos dizer que apenas fazer mais exercícios é a chave para a perda de peso, mas esse não parece ser o caso - afirma o médico Richard Cooper, coautor do estudo e coordenador do Centro de Medicina Preventiva e Epidemiologia de Loyola. Dieta é principal aposta dos médicos
O controle da alimentação seria uma explicação mais provável de por que algumas pessoas conseguem manter o peso após uma dieta enquanto outros voltam a engordar. Os pesquisadores indicam uma dieta rica em fibras, carboidratos integrais, frutas e legumes como a ideal para quem quer emagrecer.
Os resultados encontrados pelos pesquisadores americanos é similar ao de um estudo feito em 2007 na Jamaica, que mostrou que a atividade física sozinha não é capaz de manter uma pessoa magra.
- Aos poucos, estamos conseguindo reunir mais evidências que mostram que o controle da dieta é mais importante que a quantidade de exercício no processo de emagrecimento, assim como na manutenção do novo peso. É muito difícil achar alguém que tenha emagrecido apenas aumentando a quantidade de exercício sem mexer na dieta - completa Luke.

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:32  comentar

RIO - Aumentar a quantidade de atividade física na esperança de eliminar aqueles quilinhos a mais pode não ser a melhor estratégia para emagrecer. É o que afirmam pesquisadores da Universidade Loyola, nos Estados Unidos, que acompanharam o dia-a-dia de quase 400 homens e mulheres nos Estados Unidos.
Para os pesquisadores antes do início do levantamento, as pessoas mais ativas fisicamente seriam também as mais magras. Porém, o que encontraram durante o estudo foi diferente do esperado: a atividade física parece não ser o fator determinante no processo de emagrecimento.
- Concluímos que uma vida sedentária pode não ser a causa principal de uma 'epidemia de obesidade' em certos países como os Estados Unidos - disse a nutricionista Amy Luke, uma das coordenadoras da pesquisa e professora do Departamento de Medicina Preventiva e Epidemiologia da Universidade Loyola. O estudo completo está na publicação Obesity e foi noticiado pelo site Science Daily.
Para quem quer emagrecer, os médicos costumam recomendar cerca de 150 minutos de atividade física em ritmo moderado ou 75 minutos de exercício vigoroso semanalmente, além de musculação duas vezes por semana para ajudar na manutenção do peso perdido.
Embora a atividade física traga uma série de benefícios, entre eles o fortalecimento dos músculos e dos ossos, uma melhora do humor e da saúde mental, a diminuição da pressão e do colesterol, e a redução do risco de uma série de doenças, a perda de peso, dizem os pesquisadores, não deve ser considerada um dos principais benefícios dos exercícios.
Os pesquisadores da universidade afirmam que apesar da atividade física queimar calorias, indivíduos que pegam pesado na malhação acabam sentindo mais fome e acabam compensando a perda calórica com a alimentação.
- Adoraríamos dizer que apenas fazer mais exercícios é a chave para a perda de peso, mas esse não parece ser o caso - afirma o médico Richard Cooper, coautor do estudo e coordenador do Centro de Medicina Preventiva e Epidemiologia de Loyola. Dieta é principal aposta dos médicos
O controle da alimentação seria uma explicação mais provável de por que algumas pessoas conseguem manter o peso após uma dieta enquanto outros voltam a engordar. Os pesquisadores indicam uma dieta rica em fibras, carboidratos integrais, frutas e legumes como a ideal para quem quer emagrecer.
Os resultados encontrados pelos pesquisadores americanos é similar ao de um estudo feito em 2007 na Jamaica, que mostrou que a atividade física sozinha não é capaz de manter uma pessoa magra.
- Aos poucos, estamos conseguindo reunir mais evidências que mostram que o controle da dieta é mais importante que a quantidade de exercício no processo de emagrecimento, assim como na manutenção do novo peso. É muito difícil achar alguém que tenha emagrecido apenas aumentando a quantidade de exercício sem mexer na dieta - completa Luke.

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:32  comentar

RIO - Aumentar a quantidade de atividade física na esperança de eliminar aqueles quilinhos a mais pode não ser a melhor estratégia para emagrecer. É o que afirmam pesquisadores da Universidade Loyola, nos Estados Unidos, que acompanharam o dia-a-dia de quase 400 homens e mulheres nos Estados Unidos.
Para os pesquisadores antes do início do levantamento, as pessoas mais ativas fisicamente seriam também as mais magras. Porém, o que encontraram durante o estudo foi diferente do esperado: a atividade física parece não ser o fator determinante no processo de emagrecimento.
- Concluímos que uma vida sedentária pode não ser a causa principal de uma 'epidemia de obesidade' em certos países como os Estados Unidos - disse a nutricionista Amy Luke, uma das coordenadoras da pesquisa e professora do Departamento de Medicina Preventiva e Epidemiologia da Universidade Loyola. O estudo completo está na publicação Obesity e foi noticiado pelo site Science Daily.
Para quem quer emagrecer, os médicos costumam recomendar cerca de 150 minutos de atividade física em ritmo moderado ou 75 minutos de exercício vigoroso semanalmente, além de musculação duas vezes por semana para ajudar na manutenção do peso perdido.
Embora a atividade física traga uma série de benefícios, entre eles o fortalecimento dos músculos e dos ossos, uma melhora do humor e da saúde mental, a diminuição da pressão e do colesterol, e a redução do risco de uma série de doenças, a perda de peso, dizem os pesquisadores, não deve ser considerada um dos principais benefícios dos exercícios.
Os pesquisadores da universidade afirmam que apesar da atividade física queimar calorias, indivíduos que pegam pesado na malhação acabam sentindo mais fome e acabam compensando a perda calórica com a alimentação.
- Adoraríamos dizer que apenas fazer mais exercícios é a chave para a perda de peso, mas esse não parece ser o caso - afirma o médico Richard Cooper, coautor do estudo e coordenador do Centro de Medicina Preventiva e Epidemiologia de Loyola. Dieta é principal aposta dos médicos
O controle da alimentação seria uma explicação mais provável de por que algumas pessoas conseguem manter o peso após uma dieta enquanto outros voltam a engordar. Os pesquisadores indicam uma dieta rica em fibras, carboidratos integrais, frutas e legumes como a ideal para quem quer emagrecer.
Os resultados encontrados pelos pesquisadores americanos é similar ao de um estudo feito em 2007 na Jamaica, que mostrou que a atividade física sozinha não é capaz de manter uma pessoa magra.
- Aos poucos, estamos conseguindo reunir mais evidências que mostram que o controle da dieta é mais importante que a quantidade de exercício no processo de emagrecimento, assim como na manutenção do novo peso. É muito difícil achar alguém que tenha emagrecido apenas aumentando a quantidade de exercício sem mexer na dieta - completa Luke.

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:32  comentar

RIO - Aumentar a quantidade de atividade física na esperança de eliminar aqueles quilinhos a mais pode não ser a melhor estratégia para emagrecer. É o que afirmam pesquisadores da Universidade Loyola, nos Estados Unidos, que acompanharam o dia-a-dia de quase 400 homens e mulheres nos Estados Unidos.
Para os pesquisadores antes do início do levantamento, as pessoas mais ativas fisicamente seriam também as mais magras. Porém, o que encontraram durante o estudo foi diferente do esperado: a atividade física parece não ser o fator determinante no processo de emagrecimento.
- Concluímos que uma vida sedentária pode não ser a causa principal de uma 'epidemia de obesidade' em certos países como os Estados Unidos - disse a nutricionista Amy Luke, uma das coordenadoras da pesquisa e professora do Departamento de Medicina Preventiva e Epidemiologia da Universidade Loyola. O estudo completo está na publicação Obesity e foi noticiado pelo site Science Daily.
Para quem quer emagrecer, os médicos costumam recomendar cerca de 150 minutos de atividade física em ritmo moderado ou 75 minutos de exercício vigoroso semanalmente, além de musculação duas vezes por semana para ajudar na manutenção do peso perdido.
Embora a atividade física traga uma série de benefícios, entre eles o fortalecimento dos músculos e dos ossos, uma melhora do humor e da saúde mental, a diminuição da pressão e do colesterol, e a redução do risco de uma série de doenças, a perda de peso, dizem os pesquisadores, não deve ser considerada um dos principais benefícios dos exercícios.
Os pesquisadores da universidade afirmam que apesar da atividade física queimar calorias, indivíduos que pegam pesado na malhação acabam sentindo mais fome e acabam compensando a perda calórica com a alimentação.
- Adoraríamos dizer que apenas fazer mais exercícios é a chave para a perda de peso, mas esse não parece ser o caso - afirma o médico Richard Cooper, coautor do estudo e coordenador do Centro de Medicina Preventiva e Epidemiologia de Loyola. Dieta é principal aposta dos médicos
O controle da alimentação seria uma explicação mais provável de por que algumas pessoas conseguem manter o peso após uma dieta enquanto outros voltam a engordar. Os pesquisadores indicam uma dieta rica em fibras, carboidratos integrais, frutas e legumes como a ideal para quem quer emagrecer.
Os resultados encontrados pelos pesquisadores americanos é similar ao de um estudo feito em 2007 na Jamaica, que mostrou que a atividade física sozinha não é capaz de manter uma pessoa magra.
- Aos poucos, estamos conseguindo reunir mais evidências que mostram que o controle da dieta é mais importante que a quantidade de exercício no processo de emagrecimento, assim como na manutenção do novo peso. É muito difícil achar alguém que tenha emagrecido apenas aumentando a quantidade de exercício sem mexer na dieta - completa Luke.

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:32  comentar

RIO - Aumentar a quantidade de atividade física na esperança de eliminar aqueles quilinhos a mais pode não ser a melhor estratégia para emagrecer. É o que afirmam pesquisadores da Universidade Loyola, nos Estados Unidos, que acompanharam o dia-a-dia de quase 400 homens e mulheres nos Estados Unidos.
Para os pesquisadores antes do início do levantamento, as pessoas mais ativas fisicamente seriam também as mais magras. Porém, o que encontraram durante o estudo foi diferente do esperado: a atividade física parece não ser o fator determinante no processo de emagrecimento.
- Concluímos que uma vida sedentária pode não ser a causa principal de uma 'epidemia de obesidade' em certos países como os Estados Unidos - disse a nutricionista Amy Luke, uma das coordenadoras da pesquisa e professora do Departamento de Medicina Preventiva e Epidemiologia da Universidade Loyola. O estudo completo está na publicação Obesity e foi noticiado pelo site Science Daily.
Para quem quer emagrecer, os médicos costumam recomendar cerca de 150 minutos de atividade física em ritmo moderado ou 75 minutos de exercício vigoroso semanalmente, além de musculação duas vezes por semana para ajudar na manutenção do peso perdido.
Embora a atividade física traga uma série de benefícios, entre eles o fortalecimento dos músculos e dos ossos, uma melhora do humor e da saúde mental, a diminuição da pressão e do colesterol, e a redução do risco de uma série de doenças, a perda de peso, dizem os pesquisadores, não deve ser considerada um dos principais benefícios dos exercícios.
Os pesquisadores da universidade afirmam que apesar da atividade física queimar calorias, indivíduos que pegam pesado na malhação acabam sentindo mais fome e acabam compensando a perda calórica com a alimentação.
- Adoraríamos dizer que apenas fazer mais exercícios é a chave para a perda de peso, mas esse não parece ser o caso - afirma o médico Richard Cooper, coautor do estudo e coordenador do Centro de Medicina Preventiva e Epidemiologia de Loyola. Dieta é principal aposta dos médicos
O controle da alimentação seria uma explicação mais provável de por que algumas pessoas conseguem manter o peso após uma dieta enquanto outros voltam a engordar. Os pesquisadores indicam uma dieta rica em fibras, carboidratos integrais, frutas e legumes como a ideal para quem quer emagrecer.
Os resultados encontrados pelos pesquisadores americanos é similar ao de um estudo feito em 2007 na Jamaica, que mostrou que a atividade física sozinha não é capaz de manter uma pessoa magra.
- Aos poucos, estamos conseguindo reunir mais evidências que mostram que o controle da dieta é mais importante que a quantidade de exercício no processo de emagrecimento, assim como na manutenção do novo peso. É muito difícil achar alguém que tenha emagrecido apenas aumentando a quantidade de exercício sem mexer na dieta - completa Luke.

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:32  comentar

RIO - Aumentar a quantidade de atividade física na esperança de eliminar aqueles quilinhos a mais pode não ser a melhor estratégia para emagrecer. É o que afirmam pesquisadores da Universidade Loyola, nos Estados Unidos, que acompanharam o dia-a-dia de quase 400 homens e mulheres nos Estados Unidos.
Para os pesquisadores antes do início do levantamento, as pessoas mais ativas fisicamente seriam também as mais magras. Porém, o que encontraram durante o estudo foi diferente do esperado: a atividade física parece não ser o fator determinante no processo de emagrecimento.
- Concluímos que uma vida sedentária pode não ser a causa principal de uma 'epidemia de obesidade' em certos países como os Estados Unidos - disse a nutricionista Amy Luke, uma das coordenadoras da pesquisa e professora do Departamento de Medicina Preventiva e Epidemiologia da Universidade Loyola. O estudo completo está na publicação Obesity e foi noticiado pelo site Science Daily.
Para quem quer emagrecer, os médicos costumam recomendar cerca de 150 minutos de atividade física em ritmo moderado ou 75 minutos de exercício vigoroso semanalmente, além de musculação duas vezes por semana para ajudar na manutenção do peso perdido.
Embora a atividade física traga uma série de benefícios, entre eles o fortalecimento dos músculos e dos ossos, uma melhora do humor e da saúde mental, a diminuição da pressão e do colesterol, e a redução do risco de uma série de doenças, a perda de peso, dizem os pesquisadores, não deve ser considerada um dos principais benefícios dos exercícios.
Os pesquisadores da universidade afirmam que apesar da atividade física queimar calorias, indivíduos que pegam pesado na malhação acabam sentindo mais fome e acabam compensando a perda calórica com a alimentação.
- Adoraríamos dizer que apenas fazer mais exercícios é a chave para a perda de peso, mas esse não parece ser o caso - afirma o médico Richard Cooper, coautor do estudo e coordenador do Centro de Medicina Preventiva e Epidemiologia de Loyola. Dieta é principal aposta dos médicos
O controle da alimentação seria uma explicação mais provável de por que algumas pessoas conseguem manter o peso após uma dieta enquanto outros voltam a engordar. Os pesquisadores indicam uma dieta rica em fibras, carboidratos integrais, frutas e legumes como a ideal para quem quer emagrecer.
Os resultados encontrados pelos pesquisadores americanos é similar ao de um estudo feito em 2007 na Jamaica, que mostrou que a atividade física sozinha não é capaz de manter uma pessoa magra.
- Aos poucos, estamos conseguindo reunir mais evidências que mostram que o controle da dieta é mais importante que a quantidade de exercício no processo de emagrecimento, assim como na manutenção do novo peso. É muito difícil achar alguém que tenha emagrecido apenas aumentando a quantidade de exercício sem mexer na dieta - completa Luke.

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:32  comentar

RIO - Aumentar a quantidade de atividade física na esperança de eliminar aqueles quilinhos a mais pode não ser a melhor estratégia para emagrecer. É o que afirmam pesquisadores da Universidade Loyola, nos Estados Unidos, que acompanharam o dia-a-dia de quase 400 homens e mulheres nos Estados Unidos.
Para os pesquisadores antes do início do levantamento, as pessoas mais ativas fisicamente seriam também as mais magras. Porém, o que encontraram durante o estudo foi diferente do esperado: a atividade física parece não ser o fator determinante no processo de emagrecimento.
- Concluímos que uma vida sedentária pode não ser a causa principal de uma 'epidemia de obesidade' em certos países como os Estados Unidos - disse a nutricionista Amy Luke, uma das coordenadoras da pesquisa e professora do Departamento de Medicina Preventiva e Epidemiologia da Universidade Loyola. O estudo completo está na publicação Obesity e foi noticiado pelo site Science Daily.
Para quem quer emagrecer, os médicos costumam recomendar cerca de 150 minutos de atividade física em ritmo moderado ou 75 minutos de exercício vigoroso semanalmente, além de musculação duas vezes por semana para ajudar na manutenção do peso perdido.
Embora a atividade física traga uma série de benefícios, entre eles o fortalecimento dos músculos e dos ossos, uma melhora do humor e da saúde mental, a diminuição da pressão e do colesterol, e a redução do risco de uma série de doenças, a perda de peso, dizem os pesquisadores, não deve ser considerada um dos principais benefícios dos exercícios.
Os pesquisadores da universidade afirmam que apesar da atividade física queimar calorias, indivíduos que pegam pesado na malhação acabam sentindo mais fome e acabam compensando a perda calórica com a alimentação.
- Adoraríamos dizer que apenas fazer mais exercícios é a chave para a perda de peso, mas esse não parece ser o caso - afirma o médico Richard Cooper, coautor do estudo e coordenador do Centro de Medicina Preventiva e Epidemiologia de Loyola. Dieta é principal aposta dos médicos
O controle da alimentação seria uma explicação mais provável de por que algumas pessoas conseguem manter o peso após uma dieta enquanto outros voltam a engordar. Os pesquisadores indicam uma dieta rica em fibras, carboidratos integrais, frutas e legumes como a ideal para quem quer emagrecer.
Os resultados encontrados pelos pesquisadores americanos é similar ao de um estudo feito em 2007 na Jamaica, que mostrou que a atividade física sozinha não é capaz de manter uma pessoa magra.
- Aos poucos, estamos conseguindo reunir mais evidências que mostram que o controle da dieta é mais importante que a quantidade de exercício no processo de emagrecimento, assim como na manutenção do novo peso. É muito difícil achar alguém que tenha emagrecido apenas aumentando a quantidade de exercício sem mexer na dieta - completa Luke.

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:32  comentar

RIO - Aumentar a quantidade de atividade física na esperança de eliminar aqueles quilinhos a mais pode não ser a melhor estratégia para emagrecer. É o que afirmam pesquisadores da Universidade Loyola, nos Estados Unidos, que acompanharam o dia-a-dia de quase 400 homens e mulheres nos Estados Unidos.
Para os pesquisadores antes do início do levantamento, as pessoas mais ativas fisicamente seriam também as mais magras. Porém, o que encontraram durante o estudo foi diferente do esperado: a atividade física parece não ser o fator determinante no processo de emagrecimento.
- Concluímos que uma vida sedentária pode não ser a causa principal de uma 'epidemia de obesidade' em certos países como os Estados Unidos - disse a nutricionista Amy Luke, uma das coordenadoras da pesquisa e professora do Departamento de Medicina Preventiva e Epidemiologia da Universidade Loyola. O estudo completo está na publicação Obesity e foi noticiado pelo site Science Daily.
Para quem quer emagrecer, os médicos costumam recomendar cerca de 150 minutos de atividade física em ritmo moderado ou 75 minutos de exercício vigoroso semanalmente, além de musculação duas vezes por semana para ajudar na manutenção do peso perdido.
Embora a atividade física traga uma série de benefícios, entre eles o fortalecimento dos músculos e dos ossos, uma melhora do humor e da saúde mental, a diminuição da pressão e do colesterol, e a redução do risco de uma série de doenças, a perda de peso, dizem os pesquisadores, não deve ser considerada um dos principais benefícios dos exercícios.
Os pesquisadores da universidade afirmam que apesar da atividade física queimar calorias, indivíduos que pegam pesado na malhação acabam sentindo mais fome e acabam compensando a perda calórica com a alimentação.
- Adoraríamos dizer que apenas fazer mais exercícios é a chave para a perda de peso, mas esse não parece ser o caso - afirma o médico Richard Cooper, coautor do estudo e coordenador do Centro de Medicina Preventiva e Epidemiologia de Loyola. Dieta é principal aposta dos médicos
O controle da alimentação seria uma explicação mais provável de por que algumas pessoas conseguem manter o peso após uma dieta enquanto outros voltam a engordar. Os pesquisadores indicam uma dieta rica em fibras, carboidratos integrais, frutas e legumes como a ideal para quem quer emagrecer.
Os resultados encontrados pelos pesquisadores americanos é similar ao de um estudo feito em 2007 na Jamaica, que mostrou que a atividade física sozinha não é capaz de manter uma pessoa magra.
- Aos poucos, estamos conseguindo reunir mais evidências que mostram que o controle da dieta é mais importante que a quantidade de exercício no processo de emagrecimento, assim como na manutenção do novo peso. É muito difícil achar alguém que tenha emagrecido apenas aumentando a quantidade de exercício sem mexer na dieta - completa Luke.

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:32  comentar

RIO - Aumentar a quantidade de atividade física na esperança de eliminar aqueles quilinhos a mais pode não ser a melhor estratégia para emagrecer. É o que afirmam pesquisadores da Universidade Loyola, nos Estados Unidos, que acompanharam o dia-a-dia de quase 400 homens e mulheres nos Estados Unidos.
Para os pesquisadores antes do início do levantamento, as pessoas mais ativas fisicamente seriam também as mais magras. Porém, o que encontraram durante o estudo foi diferente do esperado: a atividade física parece não ser o fator determinante no processo de emagrecimento.
- Concluímos que uma vida sedentária pode não ser a causa principal de uma 'epidemia de obesidade' em certos países como os Estados Unidos - disse a nutricionista Amy Luke, uma das coordenadoras da pesquisa e professora do Departamento de Medicina Preventiva e Epidemiologia da Universidade Loyola. O estudo completo está na publicação Obesity e foi noticiado pelo site Science Daily.
Para quem quer emagrecer, os médicos costumam recomendar cerca de 150 minutos de atividade física em ritmo moderado ou 75 minutos de exercício vigoroso semanalmente, além de musculação duas vezes por semana para ajudar na manutenção do peso perdido.
Embora a atividade física traga uma série de benefícios, entre eles o fortalecimento dos músculos e dos ossos, uma melhora do humor e da saúde mental, a diminuição da pressão e do colesterol, e a redução do risco de uma série de doenças, a perda de peso, dizem os pesquisadores, não deve ser considerada um dos principais benefícios dos exercícios.
Os pesquisadores da universidade afirmam que apesar da atividade física queimar calorias, indivíduos que pegam pesado na malhação acabam sentindo mais fome e acabam compensando a perda calórica com a alimentação.
- Adoraríamos dizer que apenas fazer mais exercícios é a chave para a perda de peso, mas esse não parece ser o caso - afirma o médico Richard Cooper, coautor do estudo e coordenador do Centro de Medicina Preventiva e Epidemiologia de Loyola. Dieta é principal aposta dos médicos
O controle da alimentação seria uma explicação mais provável de por que algumas pessoas conseguem manter o peso após uma dieta enquanto outros voltam a engordar. Os pesquisadores indicam uma dieta rica em fibras, carboidratos integrais, frutas e legumes como a ideal para quem quer emagrecer.
Os resultados encontrados pelos pesquisadores americanos é similar ao de um estudo feito em 2007 na Jamaica, que mostrou que a atividade física sozinha não é capaz de manter uma pessoa magra.
- Aos poucos, estamos conseguindo reunir mais evidências que mostram que o controle da dieta é mais importante que a quantidade de exercício no processo de emagrecimento, assim como na manutenção do novo peso. É muito difícil achar alguém que tenha emagrecido apenas aumentando a quantidade de exercício sem mexer na dieta - completa Luke.

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:32  comentar

RIO - Aumentar a quantidade de atividade física na esperança de eliminar aqueles quilinhos a mais pode não ser a melhor estratégia para emagrecer. É o que afirmam pesquisadores da Universidade Loyola, nos Estados Unidos, que acompanharam o dia-a-dia de quase 400 homens e mulheres nos Estados Unidos.
Para os pesquisadores antes do início do levantamento, as pessoas mais ativas fisicamente seriam também as mais magras. Porém, o que encontraram durante o estudo foi diferente do esperado: a atividade física parece não ser o fator determinante no processo de emagrecimento.
- Concluímos que uma vida sedentária pode não ser a causa principal de uma 'epidemia de obesidade' em certos países como os Estados Unidos - disse a nutricionista Amy Luke, uma das coordenadoras da pesquisa e professora do Departamento de Medicina Preventiva e Epidemiologia da Universidade Loyola. O estudo completo está na publicação Obesity e foi noticiado pelo site Science Daily.
Para quem quer emagrecer, os médicos costumam recomendar cerca de 150 minutos de atividade física em ritmo moderado ou 75 minutos de exercício vigoroso semanalmente, além de musculação duas vezes por semana para ajudar na manutenção do peso perdido.
Embora a atividade física traga uma série de benefícios, entre eles o fortalecimento dos músculos e dos ossos, uma melhora do humor e da saúde mental, a diminuição da pressão e do colesterol, e a redução do risco de uma série de doenças, a perda de peso, dizem os pesquisadores, não deve ser considerada um dos principais benefícios dos exercícios.
Os pesquisadores da universidade afirmam que apesar da atividade física queimar calorias, indivíduos que pegam pesado na malhação acabam sentindo mais fome e acabam compensando a perda calórica com a alimentação.
- Adoraríamos dizer que apenas fazer mais exercícios é a chave para a perda de peso, mas esse não parece ser o caso - afirma o médico Richard Cooper, coautor do estudo e coordenador do Centro de Medicina Preventiva e Epidemiologia de Loyola. Dieta é principal aposta dos médicos
O controle da alimentação seria uma explicação mais provável de por que algumas pessoas conseguem manter o peso após uma dieta enquanto outros voltam a engordar. Os pesquisadores indicam uma dieta rica em fibras, carboidratos integrais, frutas e legumes como a ideal para quem quer emagrecer.
Os resultados encontrados pelos pesquisadores americanos é similar ao de um estudo feito em 2007 na Jamaica, que mostrou que a atividade física sozinha não é capaz de manter uma pessoa magra.
- Aos poucos, estamos conseguindo reunir mais evidências que mostram que o controle da dieta é mais importante que a quantidade de exercício no processo de emagrecimento, assim como na manutenção do novo peso. É muito difícil achar alguém que tenha emagrecido apenas aumentando a quantidade de exercício sem mexer na dieta - completa Luke.

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:32  comentar

RIO - Aumentar a quantidade de atividade física na esperança de eliminar aqueles quilinhos a mais pode não ser a melhor estratégia para emagrecer. É o que afirmam pesquisadores da Universidade Loyola, nos Estados Unidos, que acompanharam o dia-a-dia de quase 400 homens e mulheres nos Estados Unidos.
Para os pesquisadores antes do início do levantamento, as pessoas mais ativas fisicamente seriam também as mais magras. Porém, o que encontraram durante o estudo foi diferente do esperado: a atividade física parece não ser o fator determinante no processo de emagrecimento.
- Concluímos que uma vida sedentária pode não ser a causa principal de uma 'epidemia de obesidade' em certos países como os Estados Unidos - disse a nutricionista Amy Luke, uma das coordenadoras da pesquisa e professora do Departamento de Medicina Preventiva e Epidemiologia da Universidade Loyola. O estudo completo está na publicação Obesity e foi noticiado pelo site Science Daily.
Para quem quer emagrecer, os médicos costumam recomendar cerca de 150 minutos de atividade física em ritmo moderado ou 75 minutos de exercício vigoroso semanalmente, além de musculação duas vezes por semana para ajudar na manutenção do peso perdido.
Embora a atividade física traga uma série de benefícios, entre eles o fortalecimento dos músculos e dos ossos, uma melhora do humor e da saúde mental, a diminuição da pressão e do colesterol, e a redução do risco de uma série de doenças, a perda de peso, dizem os pesquisadores, não deve ser considerada um dos principais benefícios dos exercícios.
Os pesquisadores da universidade afirmam que apesar da atividade física queimar calorias, indivíduos que pegam pesado na malhação acabam sentindo mais fome e acabam compensando a perda calórica com a alimentação.
- Adoraríamos dizer que apenas fazer mais exercícios é a chave para a perda de peso, mas esse não parece ser o caso - afirma o médico Richard Cooper, coautor do estudo e coordenador do Centro de Medicina Preventiva e Epidemiologia de Loyola. Dieta é principal aposta dos médicos
O controle da alimentação seria uma explicação mais provável de por que algumas pessoas conseguem manter o peso após uma dieta enquanto outros voltam a engordar. Os pesquisadores indicam uma dieta rica em fibras, carboidratos integrais, frutas e legumes como a ideal para quem quer emagrecer.
Os resultados encontrados pelos pesquisadores americanos é similar ao de um estudo feito em 2007 na Jamaica, que mostrou que a atividade física sozinha não é capaz de manter uma pessoa magra.
- Aos poucos, estamos conseguindo reunir mais evidências que mostram que o controle da dieta é mais importante que a quantidade de exercício no processo de emagrecimento, assim como na manutenção do novo peso. É muito difícil achar alguém que tenha emagrecido apenas aumentando a quantidade de exercício sem mexer na dieta - completa Luke.

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:32  comentar

RIO - Aumentar a quantidade de atividade física na esperança de eliminar aqueles quilinhos a mais pode não ser a melhor estratégia para emagrecer. É o que afirmam pesquisadores da Universidade Loyola, nos Estados Unidos, que acompanharam o dia-a-dia de quase 400 homens e mulheres nos Estados Unidos.
Para os pesquisadores antes do início do levantamento, as pessoas mais ativas fisicamente seriam também as mais magras. Porém, o que encontraram durante o estudo foi diferente do esperado: a atividade física parece não ser o fator determinante no processo de emagrecimento.
- Concluímos que uma vida sedentária pode não ser a causa principal de uma 'epidemia de obesidade' em certos países como os Estados Unidos - disse a nutricionista Amy Luke, uma das coordenadoras da pesquisa e professora do Departamento de Medicina Preventiva e Epidemiologia da Universidade Loyola. O estudo completo está na publicação Obesity e foi noticiado pelo site Science Daily.
Para quem quer emagrecer, os médicos costumam recomendar cerca de 150 minutos de atividade física em ritmo moderado ou 75 minutos de exercício vigoroso semanalmente, além de musculação duas vezes por semana para ajudar na manutenção do peso perdido.
Embora a atividade física traga uma série de benefícios, entre eles o fortalecimento dos músculos e dos ossos, uma melhora do humor e da saúde mental, a diminuição da pressão e do colesterol, e a redução do risco de uma série de doenças, a perda de peso, dizem os pesquisadores, não deve ser considerada um dos principais benefícios dos exercícios.
Os pesquisadores da universidade afirmam que apesar da atividade física queimar calorias, indivíduos que pegam pesado na malhação acabam sentindo mais fome e acabam compensando a perda calórica com a alimentação.
- Adoraríamos dizer que apenas fazer mais exercícios é a chave para a perda de peso, mas esse não parece ser o caso - afirma o médico Richard Cooper, coautor do estudo e coordenador do Centro de Medicina Preventiva e Epidemiologia de Loyola. Dieta é principal aposta dos médicos
O controle da alimentação seria uma explicação mais provável de por que algumas pessoas conseguem manter o peso após uma dieta enquanto outros voltam a engordar. Os pesquisadores indicam uma dieta rica em fibras, carboidratos integrais, frutas e legumes como a ideal para quem quer emagrecer.
Os resultados encontrados pelos pesquisadores americanos é similar ao de um estudo feito em 2007 na Jamaica, que mostrou que a atividade física sozinha não é capaz de manter uma pessoa magra.
- Aos poucos, estamos conseguindo reunir mais evidências que mostram que o controle da dieta é mais importante que a quantidade de exercício no processo de emagrecimento, assim como na manutenção do novo peso. É muito difícil achar alguém que tenha emagrecido apenas aumentando a quantidade de exercício sem mexer na dieta - completa Luke.

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:32  comentar

Ando aproveitando temas de minhas amigas blogueiras para contar minhas histórias. Então vamos agora com o tema sugerido pela Elis. Ano passado, quando escolhi a creche do João e da Maria, descobri logo de cara as férias de janeiro. É que justamente naquele mês eu ia mudar de horário no trabalho e, por isso, queria colocá-los creche para que não passassem o dia todo em casa com a babá. Mas como creche é como paixão e eu não abria mão daquela escolhida, enfrentei um mês com eles em casa com a babá e eu cheia de orientações. Não que ela não estivesse acostumada a ficar com meu casalzinho. Mas é que o dia inteiro, eu achava demais. Antes, eu passava a manhã com eles, na pracinha, na piscina, inventando mil histórias. Enfim, neste ano, eu decidi encontrar algo para eles fazerem. O problema é que, como são muito pequenos e em dose dupla, fica mais difícil levá-los para lá e para cá. Duas idéias surgiram: escola de música (a que me indicaram ficava longe de casa) e oficina de desenho (também não há nenhuma conhecida por perto). Então, ao conversar com uma mãe que leva o filho na mesma escola de natação de João e Maria, descobri que outra creche perto de casa tinha colônia de férias. Eu já conhecia a creche, pois tinha visitado durante a minha busca por uma. Não foi minha escolha, mas para três semanas, achei que seria bom para João e Maria. Afinal, eles conheceriam mais crianças, aprenderiam a lidar com outros adultos e teriam novas experiências. Ontem, foi o primeiro dia. Fiquei apreensiva porque, apesar de termos passado o fim de semana dizendo a eles que iriam para a colônia de férias, que seria legal, os dois acordaram choramingando, dizendo que não queriam. Além disso, estava chovendo e frio, e eu tinha prometido piscina e banho de mangueira. Ao chegarmos lá, os dois ficaram meio cabreiros. No entanto, para meu alívio, logo se integraram às outras crianças. Passei a manhã na varanda lendo jornais e revistas e ninguém se lembrou de mim. Também não ouvi nenhum choro. Na volta, os dois me contaram empolgados tudo que brincaram e dos novos amigos que fizeram. Nós três voltamos para casa felizes. Ps: Moro nas proximidades da Praça Afonso Pena. Se alguém tiver uma sugestão de uma atividade legal para crianças de três anos, vou adorar. Já fica na agenda para 2010.


fonte:Mães em Rede
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:19  comentar

Ando aproveitando temas de minhas amigas blogueiras para contar minhas histórias. Então vamos agora com o tema sugerido pela Elis. Ano passado, quando escolhi a creche do João e da Maria, descobri logo de cara as férias de janeiro. É que justamente naquele mês eu ia mudar de horário no trabalho e, por isso, queria colocá-los creche para que não passassem o dia todo em casa com a babá. Mas como creche é como paixão e eu não abria mão daquela escolhida, enfrentei um mês com eles em casa com a babá e eu cheia de orientações. Não que ela não estivesse acostumada a ficar com meu casalzinho. Mas é que o dia inteiro, eu achava demais. Antes, eu passava a manhã com eles, na pracinha, na piscina, inventando mil histórias. Enfim, neste ano, eu decidi encontrar algo para eles fazerem. O problema é que, como são muito pequenos e em dose dupla, fica mais difícil levá-los para lá e para cá. Duas idéias surgiram: escola de música (a que me indicaram ficava longe de casa) e oficina de desenho (também não há nenhuma conhecida por perto). Então, ao conversar com uma mãe que leva o filho na mesma escola de natação de João e Maria, descobri que outra creche perto de casa tinha colônia de férias. Eu já conhecia a creche, pois tinha visitado durante a minha busca por uma. Não foi minha escolha, mas para três semanas, achei que seria bom para João e Maria. Afinal, eles conheceriam mais crianças, aprenderiam a lidar com outros adultos e teriam novas experiências. Ontem, foi o primeiro dia. Fiquei apreensiva porque, apesar de termos passado o fim de semana dizendo a eles que iriam para a colônia de férias, que seria legal, os dois acordaram choramingando, dizendo que não queriam. Além disso, estava chovendo e frio, e eu tinha prometido piscina e banho de mangueira. Ao chegarmos lá, os dois ficaram meio cabreiros. No entanto, para meu alívio, logo se integraram às outras crianças. Passei a manhã na varanda lendo jornais e revistas e ninguém se lembrou de mim. Também não ouvi nenhum choro. Na volta, os dois me contaram empolgados tudo que brincaram e dos novos amigos que fizeram. Nós três voltamos para casa felizes. Ps: Moro nas proximidades da Praça Afonso Pena. Se alguém tiver uma sugestão de uma atividade legal para crianças de três anos, vou adorar. Já fica na agenda para 2010.


fonte:Mães em Rede
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:19  comentar

Ando aproveitando temas de minhas amigas blogueiras para contar minhas histórias. Então vamos agora com o tema sugerido pela Elis. Ano passado, quando escolhi a creche do João e da Maria, descobri logo de cara as férias de janeiro. É que justamente naquele mês eu ia mudar de horário no trabalho e, por isso, queria colocá-los creche para que não passassem o dia todo em casa com a babá. Mas como creche é como paixão e eu não abria mão daquela escolhida, enfrentei um mês com eles em casa com a babá e eu cheia de orientações. Não que ela não estivesse acostumada a ficar com meu casalzinho. Mas é que o dia inteiro, eu achava demais. Antes, eu passava a manhã com eles, na pracinha, na piscina, inventando mil histórias. Enfim, neste ano, eu decidi encontrar algo para eles fazerem. O problema é que, como são muito pequenos e em dose dupla, fica mais difícil levá-los para lá e para cá. Duas idéias surgiram: escola de música (a que me indicaram ficava longe de casa) e oficina de desenho (também não há nenhuma conhecida por perto). Então, ao conversar com uma mãe que leva o filho na mesma escola de natação de João e Maria, descobri que outra creche perto de casa tinha colônia de férias. Eu já conhecia a creche, pois tinha visitado durante a minha busca por uma. Não foi minha escolha, mas para três semanas, achei que seria bom para João e Maria. Afinal, eles conheceriam mais crianças, aprenderiam a lidar com outros adultos e teriam novas experiências. Ontem, foi o primeiro dia. Fiquei apreensiva porque, apesar de termos passado o fim de semana dizendo a eles que iriam para a colônia de férias, que seria legal, os dois acordaram choramingando, dizendo que não queriam. Além disso, estava chovendo e frio, e eu tinha prometido piscina e banho de mangueira. Ao chegarmos lá, os dois ficaram meio cabreiros. No entanto, para meu alívio, logo se integraram às outras crianças. Passei a manhã na varanda lendo jornais e revistas e ninguém se lembrou de mim. Também não ouvi nenhum choro. Na volta, os dois me contaram empolgados tudo que brincaram e dos novos amigos que fizeram. Nós três voltamos para casa felizes. Ps: Moro nas proximidades da Praça Afonso Pena. Se alguém tiver uma sugestão de uma atividade legal para crianças de três anos, vou adorar. Já fica na agenda para 2010.


fonte:Mães em Rede
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:19  comentar

Ando aproveitando temas de minhas amigas blogueiras para contar minhas histórias. Então vamos agora com o tema sugerido pela Elis. Ano passado, quando escolhi a creche do João e da Maria, descobri logo de cara as férias de janeiro. É que justamente naquele mês eu ia mudar de horário no trabalho e, por isso, queria colocá-los creche para que não passassem o dia todo em casa com a babá. Mas como creche é como paixão e eu não abria mão daquela escolhida, enfrentei um mês com eles em casa com a babá e eu cheia de orientações. Não que ela não estivesse acostumada a ficar com meu casalzinho. Mas é que o dia inteiro, eu achava demais. Antes, eu passava a manhã com eles, na pracinha, na piscina, inventando mil histórias. Enfim, neste ano, eu decidi encontrar algo para eles fazerem. O problema é que, como são muito pequenos e em dose dupla, fica mais difícil levá-los para lá e para cá. Duas idéias surgiram: escola de música (a que me indicaram ficava longe de casa) e oficina de desenho (também não há nenhuma conhecida por perto). Então, ao conversar com uma mãe que leva o filho na mesma escola de natação de João e Maria, descobri que outra creche perto de casa tinha colônia de férias. Eu já conhecia a creche, pois tinha visitado durante a minha busca por uma. Não foi minha escolha, mas para três semanas, achei que seria bom para João e Maria. Afinal, eles conheceriam mais crianças, aprenderiam a lidar com outros adultos e teriam novas experiências. Ontem, foi o primeiro dia. Fiquei apreensiva porque, apesar de termos passado o fim de semana dizendo a eles que iriam para a colônia de férias, que seria legal, os dois acordaram choramingando, dizendo que não queriam. Além disso, estava chovendo e frio, e eu tinha prometido piscina e banho de mangueira. Ao chegarmos lá, os dois ficaram meio cabreiros. No entanto, para meu alívio, logo se integraram às outras crianças. Passei a manhã na varanda lendo jornais e revistas e ninguém se lembrou de mim. Também não ouvi nenhum choro. Na volta, os dois me contaram empolgados tudo que brincaram e dos novos amigos que fizeram. Nós três voltamos para casa felizes. Ps: Moro nas proximidades da Praça Afonso Pena. Se alguém tiver uma sugestão de uma atividade legal para crianças de três anos, vou adorar. Já fica na agenda para 2010.


fonte:Mães em Rede
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:19  comentar

Ando aproveitando temas de minhas amigas blogueiras para contar minhas histórias. Então vamos agora com o tema sugerido pela Elis. Ano passado, quando escolhi a creche do João e da Maria, descobri logo de cara as férias de janeiro. É que justamente naquele mês eu ia mudar de horário no trabalho e, por isso, queria colocá-los creche para que não passassem o dia todo em casa com a babá. Mas como creche é como paixão e eu não abria mão daquela escolhida, enfrentei um mês com eles em casa com a babá e eu cheia de orientações. Não que ela não estivesse acostumada a ficar com meu casalzinho. Mas é que o dia inteiro, eu achava demais. Antes, eu passava a manhã com eles, na pracinha, na piscina, inventando mil histórias. Enfim, neste ano, eu decidi encontrar algo para eles fazerem. O problema é que, como são muito pequenos e em dose dupla, fica mais difícil levá-los para lá e para cá. Duas idéias surgiram: escola de música (a que me indicaram ficava longe de casa) e oficina de desenho (também não há nenhuma conhecida por perto). Então, ao conversar com uma mãe que leva o filho na mesma escola de natação de João e Maria, descobri que outra creche perto de casa tinha colônia de férias. Eu já conhecia a creche, pois tinha visitado durante a minha busca por uma. Não foi minha escolha, mas para três semanas, achei que seria bom para João e Maria. Afinal, eles conheceriam mais crianças, aprenderiam a lidar com outros adultos e teriam novas experiências. Ontem, foi o primeiro dia. Fiquei apreensiva porque, apesar de termos passado o fim de semana dizendo a eles que iriam para a colônia de férias, que seria legal, os dois acordaram choramingando, dizendo que não queriam. Além disso, estava chovendo e frio, e eu tinha prometido piscina e banho de mangueira. Ao chegarmos lá, os dois ficaram meio cabreiros. No entanto, para meu alívio, logo se integraram às outras crianças. Passei a manhã na varanda lendo jornais e revistas e ninguém se lembrou de mim. Também não ouvi nenhum choro. Na volta, os dois me contaram empolgados tudo que brincaram e dos novos amigos que fizeram. Nós três voltamos para casa felizes. Ps: Moro nas proximidades da Praça Afonso Pena. Se alguém tiver uma sugestão de uma atividade legal para crianças de três anos, vou adorar. Já fica na agenda para 2010.


fonte:Mães em Rede
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:19  comentar

Ando aproveitando temas de minhas amigas blogueiras para contar minhas histórias. Então vamos agora com o tema sugerido pela Elis. Ano passado, quando escolhi a creche do João e da Maria, descobri logo de cara as férias de janeiro. É que justamente naquele mês eu ia mudar de horário no trabalho e, por isso, queria colocá-los creche para que não passassem o dia todo em casa com a babá. Mas como creche é como paixão e eu não abria mão daquela escolhida, enfrentei um mês com eles em casa com a babá e eu cheia de orientações. Não que ela não estivesse acostumada a ficar com meu casalzinho. Mas é que o dia inteiro, eu achava demais. Antes, eu passava a manhã com eles, na pracinha, na piscina, inventando mil histórias. Enfim, neste ano, eu decidi encontrar algo para eles fazerem. O problema é que, como são muito pequenos e em dose dupla, fica mais difícil levá-los para lá e para cá. Duas idéias surgiram: escola de música (a que me indicaram ficava longe de casa) e oficina de desenho (também não há nenhuma conhecida por perto). Então, ao conversar com uma mãe que leva o filho na mesma escola de natação de João e Maria, descobri que outra creche perto de casa tinha colônia de férias. Eu já conhecia a creche, pois tinha visitado durante a minha busca por uma. Não foi minha escolha, mas para três semanas, achei que seria bom para João e Maria. Afinal, eles conheceriam mais crianças, aprenderiam a lidar com outros adultos e teriam novas experiências. Ontem, foi o primeiro dia. Fiquei apreensiva porque, apesar de termos passado o fim de semana dizendo a eles que iriam para a colônia de férias, que seria legal, os dois acordaram choramingando, dizendo que não queriam. Além disso, estava chovendo e frio, e eu tinha prometido piscina e banho de mangueira. Ao chegarmos lá, os dois ficaram meio cabreiros. No entanto, para meu alívio, logo se integraram às outras crianças. Passei a manhã na varanda lendo jornais e revistas e ninguém se lembrou de mim. Também não ouvi nenhum choro. Na volta, os dois me contaram empolgados tudo que brincaram e dos novos amigos que fizeram. Nós três voltamos para casa felizes. Ps: Moro nas proximidades da Praça Afonso Pena. Se alguém tiver uma sugestão de uma atividade legal para crianças de três anos, vou adorar. Já fica na agenda para 2010.


fonte:Mães em Rede
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:19  comentar

Ando aproveitando temas de minhas amigas blogueiras para contar minhas histórias. Então vamos agora com o tema sugerido pela Elis. Ano passado, quando escolhi a creche do João e da Maria, descobri logo de cara as férias de janeiro. É que justamente naquele mês eu ia mudar de horário no trabalho e, por isso, queria colocá-los creche para que não passassem o dia todo em casa com a babá. Mas como creche é como paixão e eu não abria mão daquela escolhida, enfrentei um mês com eles em casa com a babá e eu cheia de orientações. Não que ela não estivesse acostumada a ficar com meu casalzinho. Mas é que o dia inteiro, eu achava demais. Antes, eu passava a manhã com eles, na pracinha, na piscina, inventando mil histórias. Enfim, neste ano, eu decidi encontrar algo para eles fazerem. O problema é que, como são muito pequenos e em dose dupla, fica mais difícil levá-los para lá e para cá. Duas idéias surgiram: escola de música (a que me indicaram ficava longe de casa) e oficina de desenho (também não há nenhuma conhecida por perto). Então, ao conversar com uma mãe que leva o filho na mesma escola de natação de João e Maria, descobri que outra creche perto de casa tinha colônia de férias. Eu já conhecia a creche, pois tinha visitado durante a minha busca por uma. Não foi minha escolha, mas para três semanas, achei que seria bom para João e Maria. Afinal, eles conheceriam mais crianças, aprenderiam a lidar com outros adultos e teriam novas experiências. Ontem, foi o primeiro dia. Fiquei apreensiva porque, apesar de termos passado o fim de semana dizendo a eles que iriam para a colônia de férias, que seria legal, os dois acordaram choramingando, dizendo que não queriam. Além disso, estava chovendo e frio, e eu tinha prometido piscina e banho de mangueira. Ao chegarmos lá, os dois ficaram meio cabreiros. No entanto, para meu alívio, logo se integraram às outras crianças. Passei a manhã na varanda lendo jornais e revistas e ninguém se lembrou de mim. Também não ouvi nenhum choro. Na volta, os dois me contaram empolgados tudo que brincaram e dos novos amigos que fizeram. Nós três voltamos para casa felizes. Ps: Moro nas proximidades da Praça Afonso Pena. Se alguém tiver uma sugestão de uma atividade legal para crianças de três anos, vou adorar. Já fica na agenda para 2010.


fonte:Mães em Rede
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:19  comentar

Ando aproveitando temas de minhas amigas blogueiras para contar minhas histórias. Então vamos agora com o tema sugerido pela Elis. Ano passado, quando escolhi a creche do João e da Maria, descobri logo de cara as férias de janeiro. É que justamente naquele mês eu ia mudar de horário no trabalho e, por isso, queria colocá-los creche para que não passassem o dia todo em casa com a babá. Mas como creche é como paixão e eu não abria mão daquela escolhida, enfrentei um mês com eles em casa com a babá e eu cheia de orientações. Não que ela não estivesse acostumada a ficar com meu casalzinho. Mas é que o dia inteiro, eu achava demais. Antes, eu passava a manhã com eles, na pracinha, na piscina, inventando mil histórias. Enfim, neste ano, eu decidi encontrar algo para eles fazerem. O problema é que, como são muito pequenos e em dose dupla, fica mais difícil levá-los para lá e para cá. Duas idéias surgiram: escola de música (a que me indicaram ficava longe de casa) e oficina de desenho (também não há nenhuma conhecida por perto). Então, ao conversar com uma mãe que leva o filho na mesma escola de natação de João e Maria, descobri que outra creche perto de casa tinha colônia de férias. Eu já conhecia a creche, pois tinha visitado durante a minha busca por uma. Não foi minha escolha, mas para três semanas, achei que seria bom para João e Maria. Afinal, eles conheceriam mais crianças, aprenderiam a lidar com outros adultos e teriam novas experiências. Ontem, foi o primeiro dia. Fiquei apreensiva porque, apesar de termos passado o fim de semana dizendo a eles que iriam para a colônia de férias, que seria legal, os dois acordaram choramingando, dizendo que não queriam. Além disso, estava chovendo e frio, e eu tinha prometido piscina e banho de mangueira. Ao chegarmos lá, os dois ficaram meio cabreiros. No entanto, para meu alívio, logo se integraram às outras crianças. Passei a manhã na varanda lendo jornais e revistas e ninguém se lembrou de mim. Também não ouvi nenhum choro. Na volta, os dois me contaram empolgados tudo que brincaram e dos novos amigos que fizeram. Nós três voltamos para casa felizes. Ps: Moro nas proximidades da Praça Afonso Pena. Se alguém tiver uma sugestão de uma atividade legal para crianças de três anos, vou adorar. Já fica na agenda para 2010.


fonte:Mães em Rede
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:19  comentar

Ando aproveitando temas de minhas amigas blogueiras para contar minhas histórias. Então vamos agora com o tema sugerido pela Elis. Ano passado, quando escolhi a creche do João e da Maria, descobri logo de cara as férias de janeiro. É que justamente naquele mês eu ia mudar de horário no trabalho e, por isso, queria colocá-los creche para que não passassem o dia todo em casa com a babá. Mas como creche é como paixão e eu não abria mão daquela escolhida, enfrentei um mês com eles em casa com a babá e eu cheia de orientações. Não que ela não estivesse acostumada a ficar com meu casalzinho. Mas é que o dia inteiro, eu achava demais. Antes, eu passava a manhã com eles, na pracinha, na piscina, inventando mil histórias. Enfim, neste ano, eu decidi encontrar algo para eles fazerem. O problema é que, como são muito pequenos e em dose dupla, fica mais difícil levá-los para lá e para cá. Duas idéias surgiram: escola de música (a que me indicaram ficava longe de casa) e oficina de desenho (também não há nenhuma conhecida por perto). Então, ao conversar com uma mãe que leva o filho na mesma escola de natação de João e Maria, descobri que outra creche perto de casa tinha colônia de férias. Eu já conhecia a creche, pois tinha visitado durante a minha busca por uma. Não foi minha escolha, mas para três semanas, achei que seria bom para João e Maria. Afinal, eles conheceriam mais crianças, aprenderiam a lidar com outros adultos e teriam novas experiências. Ontem, foi o primeiro dia. Fiquei apreensiva porque, apesar de termos passado o fim de semana dizendo a eles que iriam para a colônia de férias, que seria legal, os dois acordaram choramingando, dizendo que não queriam. Além disso, estava chovendo e frio, e eu tinha prometido piscina e banho de mangueira. Ao chegarmos lá, os dois ficaram meio cabreiros. No entanto, para meu alívio, logo se integraram às outras crianças. Passei a manhã na varanda lendo jornais e revistas e ninguém se lembrou de mim. Também não ouvi nenhum choro. Na volta, os dois me contaram empolgados tudo que brincaram e dos novos amigos que fizeram. Nós três voltamos para casa felizes. Ps: Moro nas proximidades da Praça Afonso Pena. Se alguém tiver uma sugestão de uma atividade legal para crianças de três anos, vou adorar. Já fica na agenda para 2010.


fonte:Mães em Rede
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:19  comentar

Ando aproveitando temas de minhas amigas blogueiras para contar minhas histórias. Então vamos agora com o tema sugerido pela Elis. Ano passado, quando escolhi a creche do João e da Maria, descobri logo de cara as férias de janeiro. É que justamente naquele mês eu ia mudar de horário no trabalho e, por isso, queria colocá-los creche para que não passassem o dia todo em casa com a babá. Mas como creche é como paixão e eu não abria mão daquela escolhida, enfrentei um mês com eles em casa com a babá e eu cheia de orientações. Não que ela não estivesse acostumada a ficar com meu casalzinho. Mas é que o dia inteiro, eu achava demais. Antes, eu passava a manhã com eles, na pracinha, na piscina, inventando mil histórias. Enfim, neste ano, eu decidi encontrar algo para eles fazerem. O problema é que, como são muito pequenos e em dose dupla, fica mais difícil levá-los para lá e para cá. Duas idéias surgiram: escola de música (a que me indicaram ficava longe de casa) e oficina de desenho (também não há nenhuma conhecida por perto). Então, ao conversar com uma mãe que leva o filho na mesma escola de natação de João e Maria, descobri que outra creche perto de casa tinha colônia de férias. Eu já conhecia a creche, pois tinha visitado durante a minha busca por uma. Não foi minha escolha, mas para três semanas, achei que seria bom para João e Maria. Afinal, eles conheceriam mais crianças, aprenderiam a lidar com outros adultos e teriam novas experiências. Ontem, foi o primeiro dia. Fiquei apreensiva porque, apesar de termos passado o fim de semana dizendo a eles que iriam para a colônia de férias, que seria legal, os dois acordaram choramingando, dizendo que não queriam. Além disso, estava chovendo e frio, e eu tinha prometido piscina e banho de mangueira. Ao chegarmos lá, os dois ficaram meio cabreiros. No entanto, para meu alívio, logo se integraram às outras crianças. Passei a manhã na varanda lendo jornais e revistas e ninguém se lembrou de mim. Também não ouvi nenhum choro. Na volta, os dois me contaram empolgados tudo que brincaram e dos novos amigos que fizeram. Nós três voltamos para casa felizes. Ps: Moro nas proximidades da Praça Afonso Pena. Se alguém tiver uma sugestão de uma atividade legal para crianças de três anos, vou adorar. Já fica na agenda para 2010.


fonte:Mães em Rede
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:19  comentar

Ando aproveitando temas de minhas amigas blogueiras para contar minhas histórias. Então vamos agora com o tema sugerido pela Elis. Ano passado, quando escolhi a creche do João e da Maria, descobri logo de cara as férias de janeiro. É que justamente naquele mês eu ia mudar de horário no trabalho e, por isso, queria colocá-los creche para que não passassem o dia todo em casa com a babá. Mas como creche é como paixão e eu não abria mão daquela escolhida, enfrentei um mês com eles em casa com a babá e eu cheia de orientações. Não que ela não estivesse acostumada a ficar com meu casalzinho. Mas é que o dia inteiro, eu achava demais. Antes, eu passava a manhã com eles, na pracinha, na piscina, inventando mil histórias. Enfim, neste ano, eu decidi encontrar algo para eles fazerem. O problema é que, como são muito pequenos e em dose dupla, fica mais difícil levá-los para lá e para cá. Duas idéias surgiram: escola de música (a que me indicaram ficava longe de casa) e oficina de desenho (também não há nenhuma conhecida por perto). Então, ao conversar com uma mãe que leva o filho na mesma escola de natação de João e Maria, descobri que outra creche perto de casa tinha colônia de férias. Eu já conhecia a creche, pois tinha visitado durante a minha busca por uma. Não foi minha escolha, mas para três semanas, achei que seria bom para João e Maria. Afinal, eles conheceriam mais crianças, aprenderiam a lidar com outros adultos e teriam novas experiências. Ontem, foi o primeiro dia. Fiquei apreensiva porque, apesar de termos passado o fim de semana dizendo a eles que iriam para a colônia de férias, que seria legal, os dois acordaram choramingando, dizendo que não queriam. Além disso, estava chovendo e frio, e eu tinha prometido piscina e banho de mangueira. Ao chegarmos lá, os dois ficaram meio cabreiros. No entanto, para meu alívio, logo se integraram às outras crianças. Passei a manhã na varanda lendo jornais e revistas e ninguém se lembrou de mim. Também não ouvi nenhum choro. Na volta, os dois me contaram empolgados tudo que brincaram e dos novos amigos que fizeram. Nós três voltamos para casa felizes. Ps: Moro nas proximidades da Praça Afonso Pena. Se alguém tiver uma sugestão de uma atividade legal para crianças de três anos, vou adorar. Já fica na agenda para 2010.


fonte:Mães em Rede
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:19  comentar

Ando aproveitando temas de minhas amigas blogueiras para contar minhas histórias. Então vamos agora com o tema sugerido pela Elis. Ano passado, quando escolhi a creche do João e da Maria, descobri logo de cara as férias de janeiro. É que justamente naquele mês eu ia mudar de horário no trabalho e, por isso, queria colocá-los creche para que não passassem o dia todo em casa com a babá. Mas como creche é como paixão e eu não abria mão daquela escolhida, enfrentei um mês com eles em casa com a babá e eu cheia de orientações. Não que ela não estivesse acostumada a ficar com meu casalzinho. Mas é que o dia inteiro, eu achava demais. Antes, eu passava a manhã com eles, na pracinha, na piscina, inventando mil histórias. Enfim, neste ano, eu decidi encontrar algo para eles fazerem. O problema é que, como são muito pequenos e em dose dupla, fica mais difícil levá-los para lá e para cá. Duas idéias surgiram: escola de música (a que me indicaram ficava longe de casa) e oficina de desenho (também não há nenhuma conhecida por perto). Então, ao conversar com uma mãe que leva o filho na mesma escola de natação de João e Maria, descobri que outra creche perto de casa tinha colônia de férias. Eu já conhecia a creche, pois tinha visitado durante a minha busca por uma. Não foi minha escolha, mas para três semanas, achei que seria bom para João e Maria. Afinal, eles conheceriam mais crianças, aprenderiam a lidar com outros adultos e teriam novas experiências. Ontem, foi o primeiro dia. Fiquei apreensiva porque, apesar de termos passado o fim de semana dizendo a eles que iriam para a colônia de férias, que seria legal, os dois acordaram choramingando, dizendo que não queriam. Além disso, estava chovendo e frio, e eu tinha prometido piscina e banho de mangueira. Ao chegarmos lá, os dois ficaram meio cabreiros. No entanto, para meu alívio, logo se integraram às outras crianças. Passei a manhã na varanda lendo jornais e revistas e ninguém se lembrou de mim. Também não ouvi nenhum choro. Na volta, os dois me contaram empolgados tudo que brincaram e dos novos amigos que fizeram. Nós três voltamos para casa felizes. Ps: Moro nas proximidades da Praça Afonso Pena. Se alguém tiver uma sugestão de uma atividade legal para crianças de três anos, vou adorar. Já fica na agenda para 2010.


fonte:Mães em Rede
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:19  comentar

Ando aproveitando temas de minhas amigas blogueiras para contar minhas histórias. Então vamos agora com o tema sugerido pela Elis. Ano passado, quando escolhi a creche do João e da Maria, descobri logo de cara as férias de janeiro. É que justamente naquele mês eu ia mudar de horário no trabalho e, por isso, queria colocá-los creche para que não passassem o dia todo em casa com a babá. Mas como creche é como paixão e eu não abria mão daquela escolhida, enfrentei um mês com eles em casa com a babá e eu cheia de orientações. Não que ela não estivesse acostumada a ficar com meu casalzinho. Mas é que o dia inteiro, eu achava demais. Antes, eu passava a manhã com eles, na pracinha, na piscina, inventando mil histórias. Enfim, neste ano, eu decidi encontrar algo para eles fazerem. O problema é que, como são muito pequenos e em dose dupla, fica mais difícil levá-los para lá e para cá. Duas idéias surgiram: escola de música (a que me indicaram ficava longe de casa) e oficina de desenho (também não há nenhuma conhecida por perto). Então, ao conversar com uma mãe que leva o filho na mesma escola de natação de João e Maria, descobri que outra creche perto de casa tinha colônia de férias. Eu já conhecia a creche, pois tinha visitado durante a minha busca por uma. Não foi minha escolha, mas para três semanas, achei que seria bom para João e Maria. Afinal, eles conheceriam mais crianças, aprenderiam a lidar com outros adultos e teriam novas experiências. Ontem, foi o primeiro dia. Fiquei apreensiva porque, apesar de termos passado o fim de semana dizendo a eles que iriam para a colônia de férias, que seria legal, os dois acordaram choramingando, dizendo que não queriam. Além disso, estava chovendo e frio, e eu tinha prometido piscina e banho de mangueira. Ao chegarmos lá, os dois ficaram meio cabreiros. No entanto, para meu alívio, logo se integraram às outras crianças. Passei a manhã na varanda lendo jornais e revistas e ninguém se lembrou de mim. Também não ouvi nenhum choro. Na volta, os dois me contaram empolgados tudo que brincaram e dos novos amigos que fizeram. Nós três voltamos para casa felizes. Ps: Moro nas proximidades da Praça Afonso Pena. Se alguém tiver uma sugestão de uma atividade legal para crianças de três anos, vou adorar. Já fica na agenda para 2010.


fonte:Mães em Rede
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:19  comentar


RIO - Em cima de uma prancha de surfe, seu Freitas, como é conhecido no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio de Janeiro, desafia o tempo.
- Quando comecei a surfar, me sentia um velho de 38 anos. Hoje sou um jovem de 77 - diz o empresário Affonso Freitas.
Um dos surfistas mais velhos do Brasil, ele se orgulha, com razão, da saúde e da disposição que exibe.
- O surfe pra mim é tudo: meu remédio, meu hospital, minha inspiração. Antes, vivia à base de remédios, de estimulantes para trabalhar, para viver. O surfe me libertou - comemora.
A "libertação" não chegou exatamente cedo na vida de seu Freitas. Ele estava perto dos 40 anos quando descobriu o esporte. E mudou de vida. Mudou até de trabalho. Trocou a loja de móveis que tinha no Centro por outro ganha-pão. Há 24 anos lançou um serviço pioneiro para os surfistas no Recreio: um depósito de pranchas. No surf center do seu Freitas, quem pega onda por ali mas mora longe paga um aluguel para deixar a prancha bem guardada, sem precisar transportá-la toda vez.
" O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga "
- Percebi que, naquela época, muita gente vinha de longe e não tinha onde guardar a prancha. Então, tive a idéia de abrir o surf center - explica.
Frequentador da Praia da Macumba, no Recreio, seu Freitas inspira outros a surfar.
- O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga. E quero passar isso a todas as pessoas que eu consiga - deseja. - Essa admiração que as pessoas têm por mim é que me anima a continuar surfando e tentando ser cada vez uma pessoa melhor - completa.
Mas nem sempre foi assim. Houve tempos de preconceito também.
- Certo dia, um fornecedor de matéria-prima veio me visitar de surpresa. Quando ele chegou, a secretária disse-lhe que eu estava surfando. Ele se espantou, foi embora dizendo que surfista não merecia confiança. E cortou meu fornecimento, causando-me muitos problemas - conta o veterano surfista, lembrando um tempo em que fabricava produtos de beleza.
Seu Freitas venceu outras dificuldades. E precisou de perserverança para conseguir se equilibrar.
- Levei vários meses 'apanhando', até conseguir ficar em pé. Era um sufoco. Sem cordinha, a prancha ia parar na areia toda hora. Uma hora de surfe era como ficar 50 minutos nadando para ir buscar a prancha e só dez minutos surfando mesmo - recorda. - Ficar em pé foi uma grande vitória, a realização de um sonho. Um dia inesquecível. E foi também a abertura para uma nova vida - relata.
Para quem é sedentário e vive cansado, o surfista de quase 80 anos dá um conselho:
- Para se ter disposição, tem de se fazer o corpo trabalhar. Quando se sentir cansado, vá pedalar, andar, fazer uma trilha, rolar numa cachoeira ou surfar. Quanto mais a pessoa de exercita, mais vai desgastando a ferrugem do corpo. Os resultados serão excelentes - garante.
Com um exemplo desse, alguém duvida?



link do postPor anjoseguerreiros, às 12:50  comentar


RIO - Em cima de uma prancha de surfe, seu Freitas, como é conhecido no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio de Janeiro, desafia o tempo.
- Quando comecei a surfar, me sentia um velho de 38 anos. Hoje sou um jovem de 77 - diz o empresário Affonso Freitas.
Um dos surfistas mais velhos do Brasil, ele se orgulha, com razão, da saúde e da disposição que exibe.
- O surfe pra mim é tudo: meu remédio, meu hospital, minha inspiração. Antes, vivia à base de remédios, de estimulantes para trabalhar, para viver. O surfe me libertou - comemora.
A "libertação" não chegou exatamente cedo na vida de seu Freitas. Ele estava perto dos 40 anos quando descobriu o esporte. E mudou de vida. Mudou até de trabalho. Trocou a loja de móveis que tinha no Centro por outro ganha-pão. Há 24 anos lançou um serviço pioneiro para os surfistas no Recreio: um depósito de pranchas. No surf center do seu Freitas, quem pega onda por ali mas mora longe paga um aluguel para deixar a prancha bem guardada, sem precisar transportá-la toda vez.
" O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga "
- Percebi que, naquela época, muita gente vinha de longe e não tinha onde guardar a prancha. Então, tive a idéia de abrir o surf center - explica.
Frequentador da Praia da Macumba, no Recreio, seu Freitas inspira outros a surfar.
- O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga. E quero passar isso a todas as pessoas que eu consiga - deseja. - Essa admiração que as pessoas têm por mim é que me anima a continuar surfando e tentando ser cada vez uma pessoa melhor - completa.
Mas nem sempre foi assim. Houve tempos de preconceito também.
- Certo dia, um fornecedor de matéria-prima veio me visitar de surpresa. Quando ele chegou, a secretária disse-lhe que eu estava surfando. Ele se espantou, foi embora dizendo que surfista não merecia confiança. E cortou meu fornecimento, causando-me muitos problemas - conta o veterano surfista, lembrando um tempo em que fabricava produtos de beleza.
Seu Freitas venceu outras dificuldades. E precisou de perserverança para conseguir se equilibrar.
- Levei vários meses 'apanhando', até conseguir ficar em pé. Era um sufoco. Sem cordinha, a prancha ia parar na areia toda hora. Uma hora de surfe era como ficar 50 minutos nadando para ir buscar a prancha e só dez minutos surfando mesmo - recorda. - Ficar em pé foi uma grande vitória, a realização de um sonho. Um dia inesquecível. E foi também a abertura para uma nova vida - relata.
Para quem é sedentário e vive cansado, o surfista de quase 80 anos dá um conselho:
- Para se ter disposição, tem de se fazer o corpo trabalhar. Quando se sentir cansado, vá pedalar, andar, fazer uma trilha, rolar numa cachoeira ou surfar. Quanto mais a pessoa de exercita, mais vai desgastando a ferrugem do corpo. Os resultados serão excelentes - garante.
Com um exemplo desse, alguém duvida?



link do postPor anjoseguerreiros, às 12:50  comentar


RIO - Em cima de uma prancha de surfe, seu Freitas, como é conhecido no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio de Janeiro, desafia o tempo.
- Quando comecei a surfar, me sentia um velho de 38 anos. Hoje sou um jovem de 77 - diz o empresário Affonso Freitas.
Um dos surfistas mais velhos do Brasil, ele se orgulha, com razão, da saúde e da disposição que exibe.
- O surfe pra mim é tudo: meu remédio, meu hospital, minha inspiração. Antes, vivia à base de remédios, de estimulantes para trabalhar, para viver. O surfe me libertou - comemora.
A "libertação" não chegou exatamente cedo na vida de seu Freitas. Ele estava perto dos 40 anos quando descobriu o esporte. E mudou de vida. Mudou até de trabalho. Trocou a loja de móveis que tinha no Centro por outro ganha-pão. Há 24 anos lançou um serviço pioneiro para os surfistas no Recreio: um depósito de pranchas. No surf center do seu Freitas, quem pega onda por ali mas mora longe paga um aluguel para deixar a prancha bem guardada, sem precisar transportá-la toda vez.
" O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga "
- Percebi que, naquela época, muita gente vinha de longe e não tinha onde guardar a prancha. Então, tive a idéia de abrir o surf center - explica.
Frequentador da Praia da Macumba, no Recreio, seu Freitas inspira outros a surfar.
- O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga. E quero passar isso a todas as pessoas que eu consiga - deseja. - Essa admiração que as pessoas têm por mim é que me anima a continuar surfando e tentando ser cada vez uma pessoa melhor - completa.
Mas nem sempre foi assim. Houve tempos de preconceito também.
- Certo dia, um fornecedor de matéria-prima veio me visitar de surpresa. Quando ele chegou, a secretária disse-lhe que eu estava surfando. Ele se espantou, foi embora dizendo que surfista não merecia confiança. E cortou meu fornecimento, causando-me muitos problemas - conta o veterano surfista, lembrando um tempo em que fabricava produtos de beleza.
Seu Freitas venceu outras dificuldades. E precisou de perserverança para conseguir se equilibrar.
- Levei vários meses 'apanhando', até conseguir ficar em pé. Era um sufoco. Sem cordinha, a prancha ia parar na areia toda hora. Uma hora de surfe era como ficar 50 minutos nadando para ir buscar a prancha e só dez minutos surfando mesmo - recorda. - Ficar em pé foi uma grande vitória, a realização de um sonho. Um dia inesquecível. E foi também a abertura para uma nova vida - relata.
Para quem é sedentário e vive cansado, o surfista de quase 80 anos dá um conselho:
- Para se ter disposição, tem de se fazer o corpo trabalhar. Quando se sentir cansado, vá pedalar, andar, fazer uma trilha, rolar numa cachoeira ou surfar. Quanto mais a pessoa de exercita, mais vai desgastando a ferrugem do corpo. Os resultados serão excelentes - garante.
Com um exemplo desse, alguém duvida?



link do postPor anjoseguerreiros, às 12:50  comentar


RIO - Em cima de uma prancha de surfe, seu Freitas, como é conhecido no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio de Janeiro, desafia o tempo.
- Quando comecei a surfar, me sentia um velho de 38 anos. Hoje sou um jovem de 77 - diz o empresário Affonso Freitas.
Um dos surfistas mais velhos do Brasil, ele se orgulha, com razão, da saúde e da disposição que exibe.
- O surfe pra mim é tudo: meu remédio, meu hospital, minha inspiração. Antes, vivia à base de remédios, de estimulantes para trabalhar, para viver. O surfe me libertou - comemora.
A "libertação" não chegou exatamente cedo na vida de seu Freitas. Ele estava perto dos 40 anos quando descobriu o esporte. E mudou de vida. Mudou até de trabalho. Trocou a loja de móveis que tinha no Centro por outro ganha-pão. Há 24 anos lançou um serviço pioneiro para os surfistas no Recreio: um depósito de pranchas. No surf center do seu Freitas, quem pega onda por ali mas mora longe paga um aluguel para deixar a prancha bem guardada, sem precisar transportá-la toda vez.
" O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga "
- Percebi que, naquela época, muita gente vinha de longe e não tinha onde guardar a prancha. Então, tive a idéia de abrir o surf center - explica.
Frequentador da Praia da Macumba, no Recreio, seu Freitas inspira outros a surfar.
- O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga. E quero passar isso a todas as pessoas que eu consiga - deseja. - Essa admiração que as pessoas têm por mim é que me anima a continuar surfando e tentando ser cada vez uma pessoa melhor - completa.
Mas nem sempre foi assim. Houve tempos de preconceito também.
- Certo dia, um fornecedor de matéria-prima veio me visitar de surpresa. Quando ele chegou, a secretária disse-lhe que eu estava surfando. Ele se espantou, foi embora dizendo que surfista não merecia confiança. E cortou meu fornecimento, causando-me muitos problemas - conta o veterano surfista, lembrando um tempo em que fabricava produtos de beleza.
Seu Freitas venceu outras dificuldades. E precisou de perserverança para conseguir se equilibrar.
- Levei vários meses 'apanhando', até conseguir ficar em pé. Era um sufoco. Sem cordinha, a prancha ia parar na areia toda hora. Uma hora de surfe era como ficar 50 minutos nadando para ir buscar a prancha e só dez minutos surfando mesmo - recorda. - Ficar em pé foi uma grande vitória, a realização de um sonho. Um dia inesquecível. E foi também a abertura para uma nova vida - relata.
Para quem é sedentário e vive cansado, o surfista de quase 80 anos dá um conselho:
- Para se ter disposição, tem de se fazer o corpo trabalhar. Quando se sentir cansado, vá pedalar, andar, fazer uma trilha, rolar numa cachoeira ou surfar. Quanto mais a pessoa de exercita, mais vai desgastando a ferrugem do corpo. Os resultados serão excelentes - garante.
Com um exemplo desse, alguém duvida?



link do postPor anjoseguerreiros, às 12:50  comentar


RIO - Em cima de uma prancha de surfe, seu Freitas, como é conhecido no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio de Janeiro, desafia o tempo.
- Quando comecei a surfar, me sentia um velho de 38 anos. Hoje sou um jovem de 77 - diz o empresário Affonso Freitas.
Um dos surfistas mais velhos do Brasil, ele se orgulha, com razão, da saúde e da disposição que exibe.
- O surfe pra mim é tudo: meu remédio, meu hospital, minha inspiração. Antes, vivia à base de remédios, de estimulantes para trabalhar, para viver. O surfe me libertou - comemora.
A "libertação" não chegou exatamente cedo na vida de seu Freitas. Ele estava perto dos 40 anos quando descobriu o esporte. E mudou de vida. Mudou até de trabalho. Trocou a loja de móveis que tinha no Centro por outro ganha-pão. Há 24 anos lançou um serviço pioneiro para os surfistas no Recreio: um depósito de pranchas. No surf center do seu Freitas, quem pega onda por ali mas mora longe paga um aluguel para deixar a prancha bem guardada, sem precisar transportá-la toda vez.
" O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga "
- Percebi que, naquela época, muita gente vinha de longe e não tinha onde guardar a prancha. Então, tive a idéia de abrir o surf center - explica.
Frequentador da Praia da Macumba, no Recreio, seu Freitas inspira outros a surfar.
- O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga. E quero passar isso a todas as pessoas que eu consiga - deseja. - Essa admiração que as pessoas têm por mim é que me anima a continuar surfando e tentando ser cada vez uma pessoa melhor - completa.
Mas nem sempre foi assim. Houve tempos de preconceito também.
- Certo dia, um fornecedor de matéria-prima veio me visitar de surpresa. Quando ele chegou, a secretária disse-lhe que eu estava surfando. Ele se espantou, foi embora dizendo que surfista não merecia confiança. E cortou meu fornecimento, causando-me muitos problemas - conta o veterano surfista, lembrando um tempo em que fabricava produtos de beleza.
Seu Freitas venceu outras dificuldades. E precisou de perserverança para conseguir se equilibrar.
- Levei vários meses 'apanhando', até conseguir ficar em pé. Era um sufoco. Sem cordinha, a prancha ia parar na areia toda hora. Uma hora de surfe era como ficar 50 minutos nadando para ir buscar a prancha e só dez minutos surfando mesmo - recorda. - Ficar em pé foi uma grande vitória, a realização de um sonho. Um dia inesquecível. E foi também a abertura para uma nova vida - relata.
Para quem é sedentário e vive cansado, o surfista de quase 80 anos dá um conselho:
- Para se ter disposição, tem de se fazer o corpo trabalhar. Quando se sentir cansado, vá pedalar, andar, fazer uma trilha, rolar numa cachoeira ou surfar. Quanto mais a pessoa de exercita, mais vai desgastando a ferrugem do corpo. Os resultados serão excelentes - garante.
Com um exemplo desse, alguém duvida?



link do postPor anjoseguerreiros, às 12:50  comentar


RIO - Em cima de uma prancha de surfe, seu Freitas, como é conhecido no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio de Janeiro, desafia o tempo.
- Quando comecei a surfar, me sentia um velho de 38 anos. Hoje sou um jovem de 77 - diz o empresário Affonso Freitas.
Um dos surfistas mais velhos do Brasil, ele se orgulha, com razão, da saúde e da disposição que exibe.
- O surfe pra mim é tudo: meu remédio, meu hospital, minha inspiração. Antes, vivia à base de remédios, de estimulantes para trabalhar, para viver. O surfe me libertou - comemora.
A "libertação" não chegou exatamente cedo na vida de seu Freitas. Ele estava perto dos 40 anos quando descobriu o esporte. E mudou de vida. Mudou até de trabalho. Trocou a loja de móveis que tinha no Centro por outro ganha-pão. Há 24 anos lançou um serviço pioneiro para os surfistas no Recreio: um depósito de pranchas. No surf center do seu Freitas, quem pega onda por ali mas mora longe paga um aluguel para deixar a prancha bem guardada, sem precisar transportá-la toda vez.
" O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga "
- Percebi que, naquela época, muita gente vinha de longe e não tinha onde guardar a prancha. Então, tive a idéia de abrir o surf center - explica.
Frequentador da Praia da Macumba, no Recreio, seu Freitas inspira outros a surfar.
- O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga. E quero passar isso a todas as pessoas que eu consiga - deseja. - Essa admiração que as pessoas têm por mim é que me anima a continuar surfando e tentando ser cada vez uma pessoa melhor - completa.
Mas nem sempre foi assim. Houve tempos de preconceito também.
- Certo dia, um fornecedor de matéria-prima veio me visitar de surpresa. Quando ele chegou, a secretária disse-lhe que eu estava surfando. Ele se espantou, foi embora dizendo que surfista não merecia confiança. E cortou meu fornecimento, causando-me muitos problemas - conta o veterano surfista, lembrando um tempo em que fabricava produtos de beleza.
Seu Freitas venceu outras dificuldades. E precisou de perserverança para conseguir se equilibrar.
- Levei vários meses 'apanhando', até conseguir ficar em pé. Era um sufoco. Sem cordinha, a prancha ia parar na areia toda hora. Uma hora de surfe era como ficar 50 minutos nadando para ir buscar a prancha e só dez minutos surfando mesmo - recorda. - Ficar em pé foi uma grande vitória, a realização de um sonho. Um dia inesquecível. E foi também a abertura para uma nova vida - relata.
Para quem é sedentário e vive cansado, o surfista de quase 80 anos dá um conselho:
- Para se ter disposição, tem de se fazer o corpo trabalhar. Quando se sentir cansado, vá pedalar, andar, fazer uma trilha, rolar numa cachoeira ou surfar. Quanto mais a pessoa de exercita, mais vai desgastando a ferrugem do corpo. Os resultados serão excelentes - garante.
Com um exemplo desse, alguém duvida?



link do postPor anjoseguerreiros, às 12:50  comentar


RIO - Em cima de uma prancha de surfe, seu Freitas, como é conhecido no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio de Janeiro, desafia o tempo.
- Quando comecei a surfar, me sentia um velho de 38 anos. Hoje sou um jovem de 77 - diz o empresário Affonso Freitas.
Um dos surfistas mais velhos do Brasil, ele se orgulha, com razão, da saúde e da disposição que exibe.
- O surfe pra mim é tudo: meu remédio, meu hospital, minha inspiração. Antes, vivia à base de remédios, de estimulantes para trabalhar, para viver. O surfe me libertou - comemora.
A "libertação" não chegou exatamente cedo na vida de seu Freitas. Ele estava perto dos 40 anos quando descobriu o esporte. E mudou de vida. Mudou até de trabalho. Trocou a loja de móveis que tinha no Centro por outro ganha-pão. Há 24 anos lançou um serviço pioneiro para os surfistas no Recreio: um depósito de pranchas. No surf center do seu Freitas, quem pega onda por ali mas mora longe paga um aluguel para deixar a prancha bem guardada, sem precisar transportá-la toda vez.
" O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga "
- Percebi que, naquela época, muita gente vinha de longe e não tinha onde guardar a prancha. Então, tive a idéia de abrir o surf center - explica.
Frequentador da Praia da Macumba, no Recreio, seu Freitas inspira outros a surfar.
- O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga. E quero passar isso a todas as pessoas que eu consiga - deseja. - Essa admiração que as pessoas têm por mim é que me anima a continuar surfando e tentando ser cada vez uma pessoa melhor - completa.
Mas nem sempre foi assim. Houve tempos de preconceito também.
- Certo dia, um fornecedor de matéria-prima veio me visitar de surpresa. Quando ele chegou, a secretária disse-lhe que eu estava surfando. Ele se espantou, foi embora dizendo que surfista não merecia confiança. E cortou meu fornecimento, causando-me muitos problemas - conta o veterano surfista, lembrando um tempo em que fabricava produtos de beleza.
Seu Freitas venceu outras dificuldades. E precisou de perserverança para conseguir se equilibrar.
- Levei vários meses 'apanhando', até conseguir ficar em pé. Era um sufoco. Sem cordinha, a prancha ia parar na areia toda hora. Uma hora de surfe era como ficar 50 minutos nadando para ir buscar a prancha e só dez minutos surfando mesmo - recorda. - Ficar em pé foi uma grande vitória, a realização de um sonho. Um dia inesquecível. E foi também a abertura para uma nova vida - relata.
Para quem é sedentário e vive cansado, o surfista de quase 80 anos dá um conselho:
- Para se ter disposição, tem de se fazer o corpo trabalhar. Quando se sentir cansado, vá pedalar, andar, fazer uma trilha, rolar numa cachoeira ou surfar. Quanto mais a pessoa de exercita, mais vai desgastando a ferrugem do corpo. Os resultados serão excelentes - garante.
Com um exemplo desse, alguém duvida?



link do postPor anjoseguerreiros, às 12:50  comentar


RIO - Em cima de uma prancha de surfe, seu Freitas, como é conhecido no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio de Janeiro, desafia o tempo.
- Quando comecei a surfar, me sentia um velho de 38 anos. Hoje sou um jovem de 77 - diz o empresário Affonso Freitas.
Um dos surfistas mais velhos do Brasil, ele se orgulha, com razão, da saúde e da disposição que exibe.
- O surfe pra mim é tudo: meu remédio, meu hospital, minha inspiração. Antes, vivia à base de remédios, de estimulantes para trabalhar, para viver. O surfe me libertou - comemora.
A "libertação" não chegou exatamente cedo na vida de seu Freitas. Ele estava perto dos 40 anos quando descobriu o esporte. E mudou de vida. Mudou até de trabalho. Trocou a loja de móveis que tinha no Centro por outro ganha-pão. Há 24 anos lançou um serviço pioneiro para os surfistas no Recreio: um depósito de pranchas. No surf center do seu Freitas, quem pega onda por ali mas mora longe paga um aluguel para deixar a prancha bem guardada, sem precisar transportá-la toda vez.
" O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga "
- Percebi que, naquela época, muita gente vinha de longe e não tinha onde guardar a prancha. Então, tive a idéia de abrir o surf center - explica.
Frequentador da Praia da Macumba, no Recreio, seu Freitas inspira outros a surfar.
- O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga. E quero passar isso a todas as pessoas que eu consiga - deseja. - Essa admiração que as pessoas têm por mim é que me anima a continuar surfando e tentando ser cada vez uma pessoa melhor - completa.
Mas nem sempre foi assim. Houve tempos de preconceito também.
- Certo dia, um fornecedor de matéria-prima veio me visitar de surpresa. Quando ele chegou, a secretária disse-lhe que eu estava surfando. Ele se espantou, foi embora dizendo que surfista não merecia confiança. E cortou meu fornecimento, causando-me muitos problemas - conta o veterano surfista, lembrando um tempo em que fabricava produtos de beleza.
Seu Freitas venceu outras dificuldades. E precisou de perserverança para conseguir se equilibrar.
- Levei vários meses 'apanhando', até conseguir ficar em pé. Era um sufoco. Sem cordinha, a prancha ia parar na areia toda hora. Uma hora de surfe era como ficar 50 minutos nadando para ir buscar a prancha e só dez minutos surfando mesmo - recorda. - Ficar em pé foi uma grande vitória, a realização de um sonho. Um dia inesquecível. E foi também a abertura para uma nova vida - relata.
Para quem é sedentário e vive cansado, o surfista de quase 80 anos dá um conselho:
- Para se ter disposição, tem de se fazer o corpo trabalhar. Quando se sentir cansado, vá pedalar, andar, fazer uma trilha, rolar numa cachoeira ou surfar. Quanto mais a pessoa de exercita, mais vai desgastando a ferrugem do corpo. Os resultados serão excelentes - garante.
Com um exemplo desse, alguém duvida?



link do postPor anjoseguerreiros, às 12:50  comentar


RIO - Em cima de uma prancha de surfe, seu Freitas, como é conhecido no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio de Janeiro, desafia o tempo.
- Quando comecei a surfar, me sentia um velho de 38 anos. Hoje sou um jovem de 77 - diz o empresário Affonso Freitas.
Um dos surfistas mais velhos do Brasil, ele se orgulha, com razão, da saúde e da disposição que exibe.
- O surfe pra mim é tudo: meu remédio, meu hospital, minha inspiração. Antes, vivia à base de remédios, de estimulantes para trabalhar, para viver. O surfe me libertou - comemora.
A "libertação" não chegou exatamente cedo na vida de seu Freitas. Ele estava perto dos 40 anos quando descobriu o esporte. E mudou de vida. Mudou até de trabalho. Trocou a loja de móveis que tinha no Centro por outro ganha-pão. Há 24 anos lançou um serviço pioneiro para os surfistas no Recreio: um depósito de pranchas. No surf center do seu Freitas, quem pega onda por ali mas mora longe paga um aluguel para deixar a prancha bem guardada, sem precisar transportá-la toda vez.
" O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga "
- Percebi que, naquela época, muita gente vinha de longe e não tinha onde guardar a prancha. Então, tive a idéia de abrir o surf center - explica.
Frequentador da Praia da Macumba, no Recreio, seu Freitas inspira outros a surfar.
- O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga. E quero passar isso a todas as pessoas que eu consiga - deseja. - Essa admiração que as pessoas têm por mim é que me anima a continuar surfando e tentando ser cada vez uma pessoa melhor - completa.
Mas nem sempre foi assim. Houve tempos de preconceito também.
- Certo dia, um fornecedor de matéria-prima veio me visitar de surpresa. Quando ele chegou, a secretária disse-lhe que eu estava surfando. Ele se espantou, foi embora dizendo que surfista não merecia confiança. E cortou meu fornecimento, causando-me muitos problemas - conta o veterano surfista, lembrando um tempo em que fabricava produtos de beleza.
Seu Freitas venceu outras dificuldades. E precisou de perserverança para conseguir se equilibrar.
- Levei vários meses 'apanhando', até conseguir ficar em pé. Era um sufoco. Sem cordinha, a prancha ia parar na areia toda hora. Uma hora de surfe era como ficar 50 minutos nadando para ir buscar a prancha e só dez minutos surfando mesmo - recorda. - Ficar em pé foi uma grande vitória, a realização de um sonho. Um dia inesquecível. E foi também a abertura para uma nova vida - relata.
Para quem é sedentário e vive cansado, o surfista de quase 80 anos dá um conselho:
- Para se ter disposição, tem de se fazer o corpo trabalhar. Quando se sentir cansado, vá pedalar, andar, fazer uma trilha, rolar numa cachoeira ou surfar. Quanto mais a pessoa de exercita, mais vai desgastando a ferrugem do corpo. Os resultados serão excelentes - garante.
Com um exemplo desse, alguém duvida?



link do postPor anjoseguerreiros, às 12:50  comentar


RIO - Em cima de uma prancha de surfe, seu Freitas, como é conhecido no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio de Janeiro, desafia o tempo.
- Quando comecei a surfar, me sentia um velho de 38 anos. Hoje sou um jovem de 77 - diz o empresário Affonso Freitas.
Um dos surfistas mais velhos do Brasil, ele se orgulha, com razão, da saúde e da disposição que exibe.
- O surfe pra mim é tudo: meu remédio, meu hospital, minha inspiração. Antes, vivia à base de remédios, de estimulantes para trabalhar, para viver. O surfe me libertou - comemora.
A "libertação" não chegou exatamente cedo na vida de seu Freitas. Ele estava perto dos 40 anos quando descobriu o esporte. E mudou de vida. Mudou até de trabalho. Trocou a loja de móveis que tinha no Centro por outro ganha-pão. Há 24 anos lançou um serviço pioneiro para os surfistas no Recreio: um depósito de pranchas. No surf center do seu Freitas, quem pega onda por ali mas mora longe paga um aluguel para deixar a prancha bem guardada, sem precisar transportá-la toda vez.
" O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga "
- Percebi que, naquela época, muita gente vinha de longe e não tinha onde guardar a prancha. Então, tive a idéia de abrir o surf center - explica.
Frequentador da Praia da Macumba, no Recreio, seu Freitas inspira outros a surfar.
- O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga. E quero passar isso a todas as pessoas que eu consiga - deseja. - Essa admiração que as pessoas têm por mim é que me anima a continuar surfando e tentando ser cada vez uma pessoa melhor - completa.
Mas nem sempre foi assim. Houve tempos de preconceito também.
- Certo dia, um fornecedor de matéria-prima veio me visitar de surpresa. Quando ele chegou, a secretária disse-lhe que eu estava surfando. Ele se espantou, foi embora dizendo que surfista não merecia confiança. E cortou meu fornecimento, causando-me muitos problemas - conta o veterano surfista, lembrando um tempo em que fabricava produtos de beleza.
Seu Freitas venceu outras dificuldades. E precisou de perserverança para conseguir se equilibrar.
- Levei vários meses 'apanhando', até conseguir ficar em pé. Era um sufoco. Sem cordinha, a prancha ia parar na areia toda hora. Uma hora de surfe era como ficar 50 minutos nadando para ir buscar a prancha e só dez minutos surfando mesmo - recorda. - Ficar em pé foi uma grande vitória, a realização de um sonho. Um dia inesquecível. E foi também a abertura para uma nova vida - relata.
Para quem é sedentário e vive cansado, o surfista de quase 80 anos dá um conselho:
- Para se ter disposição, tem de se fazer o corpo trabalhar. Quando se sentir cansado, vá pedalar, andar, fazer uma trilha, rolar numa cachoeira ou surfar. Quanto mais a pessoa de exercita, mais vai desgastando a ferrugem do corpo. Os resultados serão excelentes - garante.
Com um exemplo desse, alguém duvida?



link do postPor anjoseguerreiros, às 12:50  comentar


RIO - Em cima de uma prancha de surfe, seu Freitas, como é conhecido no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio de Janeiro, desafia o tempo.
- Quando comecei a surfar, me sentia um velho de 38 anos. Hoje sou um jovem de 77 - diz o empresário Affonso Freitas.
Um dos surfistas mais velhos do Brasil, ele se orgulha, com razão, da saúde e da disposição que exibe.
- O surfe pra mim é tudo: meu remédio, meu hospital, minha inspiração. Antes, vivia à base de remédios, de estimulantes para trabalhar, para viver. O surfe me libertou - comemora.
A "libertação" não chegou exatamente cedo na vida de seu Freitas. Ele estava perto dos 40 anos quando descobriu o esporte. E mudou de vida. Mudou até de trabalho. Trocou a loja de móveis que tinha no Centro por outro ganha-pão. Há 24 anos lançou um serviço pioneiro para os surfistas no Recreio: um depósito de pranchas. No surf center do seu Freitas, quem pega onda por ali mas mora longe paga um aluguel para deixar a prancha bem guardada, sem precisar transportá-la toda vez.
" O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga "
- Percebi que, naquela época, muita gente vinha de longe e não tinha onde guardar a prancha. Então, tive a idéia de abrir o surf center - explica.
Frequentador da Praia da Macumba, no Recreio, seu Freitas inspira outros a surfar.
- O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga. E quero passar isso a todas as pessoas que eu consiga - deseja. - Essa admiração que as pessoas têm por mim é que me anima a continuar surfando e tentando ser cada vez uma pessoa melhor - completa.
Mas nem sempre foi assim. Houve tempos de preconceito também.
- Certo dia, um fornecedor de matéria-prima veio me visitar de surpresa. Quando ele chegou, a secretária disse-lhe que eu estava surfando. Ele se espantou, foi embora dizendo que surfista não merecia confiança. E cortou meu fornecimento, causando-me muitos problemas - conta o veterano surfista, lembrando um tempo em que fabricava produtos de beleza.
Seu Freitas venceu outras dificuldades. E precisou de perserverança para conseguir se equilibrar.
- Levei vários meses 'apanhando', até conseguir ficar em pé. Era um sufoco. Sem cordinha, a prancha ia parar na areia toda hora. Uma hora de surfe era como ficar 50 minutos nadando para ir buscar a prancha e só dez minutos surfando mesmo - recorda. - Ficar em pé foi uma grande vitória, a realização de um sonho. Um dia inesquecível. E foi também a abertura para uma nova vida - relata.
Para quem é sedentário e vive cansado, o surfista de quase 80 anos dá um conselho:
- Para se ter disposição, tem de se fazer o corpo trabalhar. Quando se sentir cansado, vá pedalar, andar, fazer uma trilha, rolar numa cachoeira ou surfar. Quanto mais a pessoa de exercita, mais vai desgastando a ferrugem do corpo. Os resultados serão excelentes - garante.
Com um exemplo desse, alguém duvida?



link do postPor anjoseguerreiros, às 12:50  comentar


RIO - Em cima de uma prancha de surfe, seu Freitas, como é conhecido no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio de Janeiro, desafia o tempo.
- Quando comecei a surfar, me sentia um velho de 38 anos. Hoje sou um jovem de 77 - diz o empresário Affonso Freitas.
Um dos surfistas mais velhos do Brasil, ele se orgulha, com razão, da saúde e da disposição que exibe.
- O surfe pra mim é tudo: meu remédio, meu hospital, minha inspiração. Antes, vivia à base de remédios, de estimulantes para trabalhar, para viver. O surfe me libertou - comemora.
A "libertação" não chegou exatamente cedo na vida de seu Freitas. Ele estava perto dos 40 anos quando descobriu o esporte. E mudou de vida. Mudou até de trabalho. Trocou a loja de móveis que tinha no Centro por outro ganha-pão. Há 24 anos lançou um serviço pioneiro para os surfistas no Recreio: um depósito de pranchas. No surf center do seu Freitas, quem pega onda por ali mas mora longe paga um aluguel para deixar a prancha bem guardada, sem precisar transportá-la toda vez.
" O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga "
- Percebi que, naquela época, muita gente vinha de longe e não tinha onde guardar a prancha. Então, tive a idéia de abrir o surf center - explica.
Frequentador da Praia da Macumba, no Recreio, seu Freitas inspira outros a surfar.
- O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga. E quero passar isso a todas as pessoas que eu consiga - deseja. - Essa admiração que as pessoas têm por mim é que me anima a continuar surfando e tentando ser cada vez uma pessoa melhor - completa.
Mas nem sempre foi assim. Houve tempos de preconceito também.
- Certo dia, um fornecedor de matéria-prima veio me visitar de surpresa. Quando ele chegou, a secretária disse-lhe que eu estava surfando. Ele se espantou, foi embora dizendo que surfista não merecia confiança. E cortou meu fornecimento, causando-me muitos problemas - conta o veterano surfista, lembrando um tempo em que fabricava produtos de beleza.
Seu Freitas venceu outras dificuldades. E precisou de perserverança para conseguir se equilibrar.
- Levei vários meses 'apanhando', até conseguir ficar em pé. Era um sufoco. Sem cordinha, a prancha ia parar na areia toda hora. Uma hora de surfe era como ficar 50 minutos nadando para ir buscar a prancha e só dez minutos surfando mesmo - recorda. - Ficar em pé foi uma grande vitória, a realização de um sonho. Um dia inesquecível. E foi também a abertura para uma nova vida - relata.
Para quem é sedentário e vive cansado, o surfista de quase 80 anos dá um conselho:
- Para se ter disposição, tem de se fazer o corpo trabalhar. Quando se sentir cansado, vá pedalar, andar, fazer uma trilha, rolar numa cachoeira ou surfar. Quanto mais a pessoa de exercita, mais vai desgastando a ferrugem do corpo. Os resultados serão excelentes - garante.
Com um exemplo desse, alguém duvida?



link do postPor anjoseguerreiros, às 12:50  comentar


RIO - Em cima de uma prancha de surfe, seu Freitas, como é conhecido no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio de Janeiro, desafia o tempo.
- Quando comecei a surfar, me sentia um velho de 38 anos. Hoje sou um jovem de 77 - diz o empresário Affonso Freitas.
Um dos surfistas mais velhos do Brasil, ele se orgulha, com razão, da saúde e da disposição que exibe.
- O surfe pra mim é tudo: meu remédio, meu hospital, minha inspiração. Antes, vivia à base de remédios, de estimulantes para trabalhar, para viver. O surfe me libertou - comemora.
A "libertação" não chegou exatamente cedo na vida de seu Freitas. Ele estava perto dos 40 anos quando descobriu o esporte. E mudou de vida. Mudou até de trabalho. Trocou a loja de móveis que tinha no Centro por outro ganha-pão. Há 24 anos lançou um serviço pioneiro para os surfistas no Recreio: um depósito de pranchas. No surf center do seu Freitas, quem pega onda por ali mas mora longe paga um aluguel para deixar a prancha bem guardada, sem precisar transportá-la toda vez.
" O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga "
- Percebi que, naquela época, muita gente vinha de longe e não tinha onde guardar a prancha. Então, tive a idéia de abrir o surf center - explica.
Frequentador da Praia da Macumba, no Recreio, seu Freitas inspira outros a surfar.
- O surfe me ensinou a ser uma pessoa mais saudável, mais equilibrada, mais compreensiva, mais amiga. E quero passar isso a todas as pessoas que eu consiga - deseja. - Essa admiração que as pessoas têm por mim é que me anima a continuar surfando e tentando ser cada vez uma pessoa melhor - completa.
Mas nem sempre foi assim. Houve tempos de preconceito também.
- Certo dia, um fornecedor de matéria-prima veio me visitar de surpresa. Quando ele chegou, a secretária disse-lhe que eu estava surfando. Ele se espantou, foi embora dizendo que surfista não merecia confiança. E cortou meu fornecimento, causando-me muitos problemas - conta o veterano surfista, lembrando um tempo em que fabricava produtos de beleza.
Seu Freitas venceu outras dificuldades. E precisou de perserverança para conseguir se equilibrar.
- Levei vários meses 'apanhando', até conseguir ficar em pé. Era um sufoco. Sem cordinha, a prancha ia parar na areia toda hora. Uma hora de surfe era como ficar 50 minutos nadando para ir buscar a prancha e só dez minutos surfando mesmo - recorda. - Ficar em pé foi uma grande vitória, a realização de um sonho. Um dia inesquecível. E foi também a abertura para uma nova vida - relata.
Para quem é sedentário e vive cansado, o surfista de quase 80 anos dá um conselho:
- Para se ter disposição, tem de se fazer o corpo trabalhar. Quando se sentir cansado, vá pedalar, andar, fazer uma trilha, rolar numa cachoeira ou surfar. Quanto mais a pessoa de exercita, mais vai desgastando a ferrugem do corpo. Os resultados serão excelentes - garante.
Com um exemplo desse, alguém duvida?



link do postPor anjoseguerreiros, às 12:50  comentar

O drama de Jade Barbosa cruzou fronteiras. Mesmo sem ainda ter visto a ginasta, um dos maiores especialistas em cirurgias de mão, o doutor Alejandro Badia, titular do Miami Hand Center, já está por dentro do caso de necrose do capitato (má circulação do sangue no osso central) do punho direito da atleta.
- Estava discutindo isso ontem (anteontem) com colegas aqui em Miami. O AVN (capitate avascular necrosis, em inglês) é raríssimo. E muito complicado para uma ginasta que precisa ter elasticidade nas mãos - disse o médico americano, por e-mail.
Segundo o especialista - que ontem deu aula num congresso de cirurgias de mão, no Havaí - ele nunca tinha ouvido falar numa ginasta com a lesão. Apenas um remador.
- Eu não posso falar mais sobre o caso, já que ainda aguardo os exames. Mas o tratamento pode ser uma artroscopia para ver se conseguimos revascularizar a área afetada - explicou.
Se Jade vai voltar a competir em alto nível, o médico não tem como garantir:
- Vai depender do estágio da lesão, e do tratamento.
Um dos médicos de Jade no Rio, Ricardo Laranjeira, disse que os especialistas que viram os exames de Jade ficaram assustados.
- A degeneração está muito grande. Quanto mais médicos puderem discutir isso, melhor - afirmou.
Sócio de Laranjeira na Clínica da Mão, o dr. Sandro Deodato encaminhará os últimos exames de Jade para o dr. Badia assim que possível:
- Seria importante a Jade ir lá para ele vê-la. Ele entende muito do assunto.
O médico americano concorda com Deodato.
- Ela tem que vir aqui, quero ajudá-la. Tenho um aparelho de ressonância especializado no punho no meu consultório.
A família da ginasta está juntando dinheiro para poder levá-la aos EUA. Uma empresa já ofereceu apoio.

VAMOS TORCER PELA NOSSA PEQUENA CAMPEÃ!!!!!


FONTE:EXTRA ONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:37  comentar

O drama de Jade Barbosa cruzou fronteiras. Mesmo sem ainda ter visto a ginasta, um dos maiores especialistas em cirurgias de mão, o doutor Alejandro Badia, titular do Miami Hand Center, já está por dentro do caso de necrose do capitato (má circulação do sangue no osso central) do punho direito da atleta.
- Estava discutindo isso ontem (anteontem) com colegas aqui em Miami. O AVN (capitate avascular necrosis, em inglês) é raríssimo. E muito complicado para uma ginasta que precisa ter elasticidade nas mãos - disse o médico americano, por e-mail.
Segundo o especialista - que ontem deu aula num congresso de cirurgias de mão, no Havaí - ele nunca tinha ouvido falar numa ginasta com a lesão. Apenas um remador.
- Eu não posso falar mais sobre o caso, já que ainda aguardo os exames. Mas o tratamento pode ser uma artroscopia para ver se conseguimos revascularizar a área afetada - explicou.
Se Jade vai voltar a competir em alto nível, o médico não tem como garantir:
- Vai depender do estágio da lesão, e do tratamento.
Um dos médicos de Jade no Rio, Ricardo Laranjeira, disse que os especialistas que viram os exames de Jade ficaram assustados.
- A degeneração está muito grande. Quanto mais médicos puderem discutir isso, melhor - afirmou.
Sócio de Laranjeira na Clínica da Mão, o dr. Sandro Deodato encaminhará os últimos exames de Jade para o dr. Badia assim que possível:
- Seria importante a Jade ir lá para ele vê-la. Ele entende muito do assunto.
O médico americano concorda com Deodato.
- Ela tem que vir aqui, quero ajudá-la. Tenho um aparelho de ressonância especializado no punho no meu consultório.
A família da ginasta está juntando dinheiro para poder levá-la aos EUA. Uma empresa já ofereceu apoio.

VAMOS TORCER PELA NOSSA PEQUENA CAMPEÃ!!!!!


FONTE:EXTRA ONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:37  comentar

O drama de Jade Barbosa cruzou fronteiras. Mesmo sem ainda ter visto a ginasta, um dos maiores especialistas em cirurgias de mão, o doutor Alejandro Badia, titular do Miami Hand Center, já está por dentro do caso de necrose do capitato (má circulação do sangue no osso central) do punho direito da atleta.
- Estava discutindo isso ontem (anteontem) com colegas aqui em Miami. O AVN (capitate avascular necrosis, em inglês) é raríssimo. E muito complicado para uma ginasta que precisa ter elasticidade nas mãos - disse o médico americano, por e-mail.
Segundo o especialista - que ontem deu aula num congresso de cirurgias de mão, no Havaí - ele nunca tinha ouvido falar numa ginasta com a lesão. Apenas um remador.
- Eu não posso falar mais sobre o caso, já que ainda aguardo os exames. Mas o tratamento pode ser uma artroscopia para ver se conseguimos revascularizar a área afetada - explicou.
Se Jade vai voltar a competir em alto nível, o médico não tem como garantir:
- Vai depender do estágio da lesão, e do tratamento.
Um dos médicos de Jade no Rio, Ricardo Laranjeira, disse que os especialistas que viram os exames de Jade ficaram assustados.
- A degeneração está muito grande. Quanto mais médicos puderem discutir isso, melhor - afirmou.
Sócio de Laranjeira na Clínica da Mão, o dr. Sandro Deodato encaminhará os últimos exames de Jade para o dr. Badia assim que possível:
- Seria importante a Jade ir lá para ele vê-la. Ele entende muito do assunto.
O médico americano concorda com Deodato.
- Ela tem que vir aqui, quero ajudá-la. Tenho um aparelho de ressonância especializado no punho no meu consultório.
A família da ginasta está juntando dinheiro para poder levá-la aos EUA. Uma empresa já ofereceu apoio.

VAMOS TORCER PELA NOSSA PEQUENA CAMPEÃ!!!!!


FONTE:EXTRA ONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:37  comentar

O drama de Jade Barbosa cruzou fronteiras. Mesmo sem ainda ter visto a ginasta, um dos maiores especialistas em cirurgias de mão, o doutor Alejandro Badia, titular do Miami Hand Center, já está por dentro do caso de necrose do capitato (má circulação do sangue no osso central) do punho direito da atleta.
- Estava discutindo isso ontem (anteontem) com colegas aqui em Miami. O AVN (capitate avascular necrosis, em inglês) é raríssimo. E muito complicado para uma ginasta que precisa ter elasticidade nas mãos - disse o médico americano, por e-mail.
Segundo o especialista - que ontem deu aula num congresso de cirurgias de mão, no Havaí - ele nunca tinha ouvido falar numa ginasta com a lesão. Apenas um remador.
- Eu não posso falar mais sobre o caso, já que ainda aguardo os exames. Mas o tratamento pode ser uma artroscopia para ver se conseguimos revascularizar a área afetada - explicou.
Se Jade vai voltar a competir em alto nível, o médico não tem como garantir:
- Vai depender do estágio da lesão, e do tratamento.
Um dos médicos de Jade no Rio, Ricardo Laranjeira, disse que os especialistas que viram os exames de Jade ficaram assustados.
- A degeneração está muito grande. Quanto mais médicos puderem discutir isso, melhor - afirmou.
Sócio de Laranjeira na Clínica da Mão, o dr. Sandro Deodato encaminhará os últimos exames de Jade para o dr. Badia assim que possível:
- Seria importante a Jade ir lá para ele vê-la. Ele entende muito do assunto.
O médico americano concorda com Deodato.
- Ela tem que vir aqui, quero ajudá-la. Tenho um aparelho de ressonância especializado no punho no meu consultório.
A família da ginasta está juntando dinheiro para poder levá-la aos EUA. Uma empresa já ofereceu apoio.

VAMOS TORCER PELA NOSSA PEQUENA CAMPEÃ!!!!!


FONTE:EXTRA ONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:37  comentar

O drama de Jade Barbosa cruzou fronteiras. Mesmo sem ainda ter visto a ginasta, um dos maiores especialistas em cirurgias de mão, o doutor Alejandro Badia, titular do Miami Hand Center, já está por dentro do caso de necrose do capitato (má circulação do sangue no osso central) do punho direito da atleta.
- Estava discutindo isso ontem (anteontem) com colegas aqui em Miami. O AVN (capitate avascular necrosis, em inglês) é raríssimo. E muito complicado para uma ginasta que precisa ter elasticidade nas mãos - disse o médico americano, por e-mail.
Segundo o especialista - que ontem deu aula num congresso de cirurgias de mão, no Havaí - ele nunca tinha ouvido falar numa ginasta com a lesão. Apenas um remador.
- Eu não posso falar mais sobre o caso, já que ainda aguardo os exames. Mas o tratamento pode ser uma artroscopia para ver se conseguimos revascularizar a área afetada - explicou.
Se Jade vai voltar a competir em alto nível, o médico não tem como garantir:
- Vai depender do estágio da lesão, e do tratamento.
Um dos médicos de Jade no Rio, Ricardo Laranjeira, disse que os especialistas que viram os exames de Jade ficaram assustados.
- A degeneração está muito grande. Quanto mais médicos puderem discutir isso, melhor - afirmou.
Sócio de Laranjeira na Clínica da Mão, o dr. Sandro Deodato encaminhará os últimos exames de Jade para o dr. Badia assim que possível:
- Seria importante a Jade ir lá para ele vê-la. Ele entende muito do assunto.
O médico americano concorda com Deodato.
- Ela tem que vir aqui, quero ajudá-la. Tenho um aparelho de ressonância especializado no punho no meu consultório.
A família da ginasta está juntando dinheiro para poder levá-la aos EUA. Uma empresa já ofereceu apoio.

VAMOS TORCER PELA NOSSA PEQUENA CAMPEÃ!!!!!


FONTE:EXTRA ONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:37  comentar

O drama de Jade Barbosa cruzou fronteiras. Mesmo sem ainda ter visto a ginasta, um dos maiores especialistas em cirurgias de mão, o doutor Alejandro Badia, titular do Miami Hand Center, já está por dentro do caso de necrose do capitato (má circulação do sangue no osso central) do punho direito da atleta.
- Estava discutindo isso ontem (anteontem) com colegas aqui em Miami. O AVN (capitate avascular necrosis, em inglês) é raríssimo. E muito complicado para uma ginasta que precisa ter elasticidade nas mãos - disse o médico americano, por e-mail.
Segundo o especialista - que ontem deu aula num congresso de cirurgias de mão, no Havaí - ele nunca tinha ouvido falar numa ginasta com a lesão. Apenas um remador.
- Eu não posso falar mais sobre o caso, já que ainda aguardo os exames. Mas o tratamento pode ser uma artroscopia para ver se conseguimos revascularizar a área afetada - explicou.
Se Jade vai voltar a competir em alto nível, o médico não tem como garantir:
- Vai depender do estágio da lesão, e do tratamento.
Um dos médicos de Jade no Rio, Ricardo Laranjeira, disse que os especialistas que viram os exames de Jade ficaram assustados.
- A degeneração está muito grande. Quanto mais médicos puderem discutir isso, melhor - afirmou.
Sócio de Laranjeira na Clínica da Mão, o dr. Sandro Deodato encaminhará os últimos exames de Jade para o dr. Badia assim que possível:
- Seria importante a Jade ir lá para ele vê-la. Ele entende muito do assunto.
O médico americano concorda com Deodato.
- Ela tem que vir aqui, quero ajudá-la. Tenho um aparelho de ressonância especializado no punho no meu consultório.
A família da ginasta está juntando dinheiro para poder levá-la aos EUA. Uma empresa já ofereceu apoio.

VAMOS TORCER PELA NOSSA PEQUENA CAMPEÃ!!!!!


FONTE:EXTRA ONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:37  comentar

O drama de Jade Barbosa cruzou fronteiras. Mesmo sem ainda ter visto a ginasta, um dos maiores especialistas em cirurgias de mão, o doutor Alejandro Badia, titular do Miami Hand Center, já está por dentro do caso de necrose do capitato (má circulação do sangue no osso central) do punho direito da atleta.
- Estava discutindo isso ontem (anteontem) com colegas aqui em Miami. O AVN (capitate avascular necrosis, em inglês) é raríssimo. E muito complicado para uma ginasta que precisa ter elasticidade nas mãos - disse o médico americano, por e-mail.
Segundo o especialista - que ontem deu aula num congresso de cirurgias de mão, no Havaí - ele nunca tinha ouvido falar numa ginasta com a lesão. Apenas um remador.
- Eu não posso falar mais sobre o caso, já que ainda aguardo os exames. Mas o tratamento pode ser uma artroscopia para ver se conseguimos revascularizar a área afetada - explicou.
Se Jade vai voltar a competir em alto nível, o médico não tem como garantir:
- Vai depender do estágio da lesão, e do tratamento.
Um dos médicos de Jade no Rio, Ricardo Laranjeira, disse que os especialistas que viram os exames de Jade ficaram assustados.
- A degeneração está muito grande. Quanto mais médicos puderem discutir isso, melhor - afirmou.
Sócio de Laranjeira na Clínica da Mão, o dr. Sandro Deodato encaminhará os últimos exames de Jade para o dr. Badia assim que possível:
- Seria importante a Jade ir lá para ele vê-la. Ele entende muito do assunto.
O médico americano concorda com Deodato.
- Ela tem que vir aqui, quero ajudá-la. Tenho um aparelho de ressonância especializado no punho no meu consultório.
A família da ginasta está juntando dinheiro para poder levá-la aos EUA. Uma empresa já ofereceu apoio.

VAMOS TORCER PELA NOSSA PEQUENA CAMPEÃ!!!!!


FONTE:EXTRA ONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:37  comentar

O drama de Jade Barbosa cruzou fronteiras. Mesmo sem ainda ter visto a ginasta, um dos maiores especialistas em cirurgias de mão, o doutor Alejandro Badia, titular do Miami Hand Center, já está por dentro do caso de necrose do capitato (má circulação do sangue no osso central) do punho direito da atleta.
- Estava discutindo isso ontem (anteontem) com colegas aqui em Miami. O AVN (capitate avascular necrosis, em inglês) é raríssimo. E muito complicado para uma ginasta que precisa ter elasticidade nas mãos - disse o médico americano, por e-mail.
Segundo o especialista - que ontem deu aula num congresso de cirurgias de mão, no Havaí - ele nunca tinha ouvido falar numa ginasta com a lesão. Apenas um remador.
- Eu não posso falar mais sobre o caso, já que ainda aguardo os exames. Mas o tratamento pode ser uma artroscopia para ver se conseguimos revascularizar a área afetada - explicou.
Se Jade vai voltar a competir em alto nível, o médico não tem como garantir:
- Vai depender do estágio da lesão, e do tratamento.
Um dos médicos de Jade no Rio, Ricardo Laranjeira, disse que os especialistas que viram os exames de Jade ficaram assustados.
- A degeneração está muito grande. Quanto mais médicos puderem discutir isso, melhor - afirmou.
Sócio de Laranjeira na Clínica da Mão, o dr. Sandro Deodato encaminhará os últimos exames de Jade para o dr. Badia assim que possível:
- Seria importante a Jade ir lá para ele vê-la. Ele entende muito do assunto.
O médico americano concorda com Deodato.
- Ela tem que vir aqui, quero ajudá-la. Tenho um aparelho de ressonância especializado no punho no meu consultório.
A família da ginasta está juntando dinheiro para poder levá-la aos EUA. Uma empresa já ofereceu apoio.

VAMOS TORCER PELA NOSSA PEQUENA CAMPEÃ!!!!!


FONTE:EXTRA ONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:37  comentar

O drama de Jade Barbosa cruzou fronteiras. Mesmo sem ainda ter visto a ginasta, um dos maiores especialistas em cirurgias de mão, o doutor Alejandro Badia, titular do Miami Hand Center, já está por dentro do caso de necrose do capitato (má circulação do sangue no osso central) do punho direito da atleta.
- Estava discutindo isso ontem (anteontem) com colegas aqui em Miami. O AVN (capitate avascular necrosis, em inglês) é raríssimo. E muito complicado para uma ginasta que precisa ter elasticidade nas mãos - disse o médico americano, por e-mail.
Segundo o especialista - que ontem deu aula num congresso de cirurgias de mão, no Havaí - ele nunca tinha ouvido falar numa ginasta com a lesão. Apenas um remador.
- Eu não posso falar mais sobre o caso, já que ainda aguardo os exames. Mas o tratamento pode ser uma artroscopia para ver se conseguimos revascularizar a área afetada - explicou.
Se Jade vai voltar a competir em alto nível, o médico não tem como garantir:
- Vai depender do estágio da lesão, e do tratamento.
Um dos médicos de Jade no Rio, Ricardo Laranjeira, disse que os especialistas que viram os exames de Jade ficaram assustados.
- A degeneração está muito grande. Quanto mais médicos puderem discutir isso, melhor - afirmou.
Sócio de Laranjeira na Clínica da Mão, o dr. Sandro Deodato encaminhará os últimos exames de Jade para o dr. Badia assim que possível:
- Seria importante a Jade ir lá para ele vê-la. Ele entende muito do assunto.
O médico americano concorda com Deodato.
- Ela tem que vir aqui, quero ajudá-la. Tenho um aparelho de ressonância especializado no punho no meu consultório.
A família da ginasta está juntando dinheiro para poder levá-la aos EUA. Uma empresa já ofereceu apoio.

VAMOS TORCER PELA NOSSA PEQUENA CAMPEÃ!!!!!


FONTE:EXTRA ONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:37  comentar

O drama de Jade Barbosa cruzou fronteiras. Mesmo sem ainda ter visto a ginasta, um dos maiores especialistas em cirurgias de mão, o doutor Alejandro Badia, titular do Miami Hand Center, já está por dentro do caso de necrose do capitato (má circulação do sangue no osso central) do punho direito da atleta.
- Estava discutindo isso ontem (anteontem) com colegas aqui em Miami. O AVN (capitate avascular necrosis, em inglês) é raríssimo. E muito complicado para uma ginasta que precisa ter elasticidade nas mãos - disse o médico americano, por e-mail.
Segundo o especialista - que ontem deu aula num congresso de cirurgias de mão, no Havaí - ele nunca tinha ouvido falar numa ginasta com a lesão. Apenas um remador.
- Eu não posso falar mais sobre o caso, já que ainda aguardo os exames. Mas o tratamento pode ser uma artroscopia para ver se conseguimos revascularizar a área afetada - explicou.
Se Jade vai voltar a competir em alto nível, o médico não tem como garantir:
- Vai depender do estágio da lesão, e do tratamento.
Um dos médicos de Jade no Rio, Ricardo Laranjeira, disse que os especialistas que viram os exames de Jade ficaram assustados.
- A degeneração está muito grande. Quanto mais médicos puderem discutir isso, melhor - afirmou.
Sócio de Laranjeira na Clínica da Mão, o dr. Sandro Deodato encaminhará os últimos exames de Jade para o dr. Badia assim que possível:
- Seria importante a Jade ir lá para ele vê-la. Ele entende muito do assunto.
O médico americano concorda com Deodato.
- Ela tem que vir aqui, quero ajudá-la. Tenho um aparelho de ressonância especializado no punho no meu consultório.
A família da ginasta está juntando dinheiro para poder levá-la aos EUA. Uma empresa já ofereceu apoio.

VAMOS TORCER PELA NOSSA PEQUENA CAMPEÃ!!!!!


FONTE:EXTRA ONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:37  comentar

O drama de Jade Barbosa cruzou fronteiras. Mesmo sem ainda ter visto a ginasta, um dos maiores especialistas em cirurgias de mão, o doutor Alejandro Badia, titular do Miami Hand Center, já está por dentro do caso de necrose do capitato (má circulação do sangue no osso central) do punho direito da atleta.
- Estava discutindo isso ontem (anteontem) com colegas aqui em Miami. O AVN (capitate avascular necrosis, em inglês) é raríssimo. E muito complicado para uma ginasta que precisa ter elasticidade nas mãos - disse o médico americano, por e-mail.
Segundo o especialista - que ontem deu aula num congresso de cirurgias de mão, no Havaí - ele nunca tinha ouvido falar numa ginasta com a lesão. Apenas um remador.
- Eu não posso falar mais sobre o caso, já que ainda aguardo os exames. Mas o tratamento pode ser uma artroscopia para ver se conseguimos revascularizar a área afetada - explicou.
Se Jade vai voltar a competir em alto nível, o médico não tem como garantir:
- Vai depender do estágio da lesão, e do tratamento.
Um dos médicos de Jade no Rio, Ricardo Laranjeira, disse que os especialistas que viram os exames de Jade ficaram assustados.
- A degeneração está muito grande. Quanto mais médicos puderem discutir isso, melhor - afirmou.
Sócio de Laranjeira na Clínica da Mão, o dr. Sandro Deodato encaminhará os últimos exames de Jade para o dr. Badia assim que possível:
- Seria importante a Jade ir lá para ele vê-la. Ele entende muito do assunto.
O médico americano concorda com Deodato.
- Ela tem que vir aqui, quero ajudá-la. Tenho um aparelho de ressonância especializado no punho no meu consultório.
A família da ginasta está juntando dinheiro para poder levá-la aos EUA. Uma empresa já ofereceu apoio.

VAMOS TORCER PELA NOSSA PEQUENA CAMPEÃ!!!!!


FONTE:EXTRA ONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:37  comentar

O drama de Jade Barbosa cruzou fronteiras. Mesmo sem ainda ter visto a ginasta, um dos maiores especialistas em cirurgias de mão, o doutor Alejandro Badia, titular do Miami Hand Center, já está por dentro do caso de necrose do capitato (má circulação do sangue no osso central) do punho direito da atleta.
- Estava discutindo isso ontem (anteontem) com colegas aqui em Miami. O AVN (capitate avascular necrosis, em inglês) é raríssimo. E muito complicado para uma ginasta que precisa ter elasticidade nas mãos - disse o médico americano, por e-mail.
Segundo o especialista - que ontem deu aula num congresso de cirurgias de mão, no Havaí - ele nunca tinha ouvido falar numa ginasta com a lesão. Apenas um remador.
- Eu não posso falar mais sobre o caso, já que ainda aguardo os exames. Mas o tratamento pode ser uma artroscopia para ver se conseguimos revascularizar a área afetada - explicou.
Se Jade vai voltar a competir em alto nível, o médico não tem como garantir:
- Vai depender do estágio da lesão, e do tratamento.
Um dos médicos de Jade no Rio, Ricardo Laranjeira, disse que os especialistas que viram os exames de Jade ficaram assustados.
- A degeneração está muito grande. Quanto mais médicos puderem discutir isso, melhor - afirmou.
Sócio de Laranjeira na Clínica da Mão, o dr. Sandro Deodato encaminhará os últimos exames de Jade para o dr. Badia assim que possível:
- Seria importante a Jade ir lá para ele vê-la. Ele entende muito do assunto.
O médico americano concorda com Deodato.
- Ela tem que vir aqui, quero ajudá-la. Tenho um aparelho de ressonância especializado no punho no meu consultório.
A família da ginasta está juntando dinheiro para poder levá-la aos EUA. Uma empresa já ofereceu apoio.

VAMOS TORCER PELA NOSSA PEQUENA CAMPEÃ!!!!!


FONTE:EXTRA ONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:37  comentar

O drama de Jade Barbosa cruzou fronteiras. Mesmo sem ainda ter visto a ginasta, um dos maiores especialistas em cirurgias de mão, o doutor Alejandro Badia, titular do Miami Hand Center, já está por dentro do caso de necrose do capitato (má circulação do sangue no osso central) do punho direito da atleta.
- Estava discutindo isso ontem (anteontem) com colegas aqui em Miami. O AVN (capitate avascular necrosis, em inglês) é raríssimo. E muito complicado para uma ginasta que precisa ter elasticidade nas mãos - disse o médico americano, por e-mail.
Segundo o especialista - que ontem deu aula num congresso de cirurgias de mão, no Havaí - ele nunca tinha ouvido falar numa ginasta com a lesão. Apenas um remador.
- Eu não posso falar mais sobre o caso, já que ainda aguardo os exames. Mas o tratamento pode ser uma artroscopia para ver se conseguimos revascularizar a área afetada - explicou.
Se Jade vai voltar a competir em alto nível, o médico não tem como garantir:
- Vai depender do estágio da lesão, e do tratamento.
Um dos médicos de Jade no Rio, Ricardo Laranjeira, disse que os especialistas que viram os exames de Jade ficaram assustados.
- A degeneração está muito grande. Quanto mais médicos puderem discutir isso, melhor - afirmou.
Sócio de Laranjeira na Clínica da Mão, o dr. Sandro Deodato encaminhará os últimos exames de Jade para o dr. Badia assim que possível:
- Seria importante a Jade ir lá para ele vê-la. Ele entende muito do assunto.
O médico americano concorda com Deodato.
- Ela tem que vir aqui, quero ajudá-la. Tenho um aparelho de ressonância especializado no punho no meu consultório.
A família da ginasta está juntando dinheiro para poder levá-la aos EUA. Uma empresa já ofereceu apoio.

VAMOS TORCER PELA NOSSA PEQUENA CAMPEÃ!!!!!


FONTE:EXTRA ONLINE
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:37  comentar

HAJA HC!!!!!!!!!!!

STF
HC 9652406/01/2009 Juntada Pet. nº 675/2009. 06/01/2009 Conclusos ao(à) Relator(a) Com 10 volumes Guia ......Origem...Destino........ Data de Remessa.. Data de Recebimento 20/2009.SPOS ....GM BARBOSA.. 06/01/2009........... 06/01/2009

Os advogados do casal nardoni, presos por suspeita de terem jogado a menina Isabella do 6° andar do edifíco London, em março de 2008, não se cansam de entrar com pedidos de habeas corpus para libertar o casal. Foram 19 negativas e ainda assim eles continuam tentando. Não haveria nada demais, afinal estão fazendo o seu trabalho, se não fosse o fato de usarem todas as armas para conseguir a liberdade dos clientes, até mesmo MENTIRAS!
Até hoje, o casal não confessou o crime, mas são inúmeros os indícios de sua culpa. Depois de presos, tiveram algumas oportunidades para mostrar sua inocência, mas só o que fizeram foram lançar mais mentiras e mentiras acerca do caso. Para isso tiveram a colaboração da revista "Isto É" , importante meio de comunicação, que não se comportou como o esperado, mostrando os dois lados da questão, mas sim, publicou várias reportagens do sr. Antonio Carlos Prado, que se diz jornalista, apresentando fatos inverídicos, fazendo dos Nardoni, inocentes injustiçados, o que todos sabemos que não são.
Injustiçada será a família de Ana carolina de Oliveira, que terá que enfrentar para sempre a dor maior de não ver sua filhinha crescendo e guardar na lembrança os momentos terríveis, que antecederam a morte horrível que lhe foi imposta.
http://www.mundorecord.com.br/canais/variedades/hoje-em-dia
Enfrentar tantas mentiras deve ser díficil demais, mas, apesar do caso ter sido esquecido pela mídia, nós continuaremos atentos para qualquer movimento da parte desta defesa inescrupulosa de Alexandre e Ana Carolina Jatobá.
O Tribunal de Justiça informou também que Prado faz parte da equipe da Dr. Gama, a ex-perita que se expôs em seu depoimento a uma das maiores farsas já vistas , perante um tribunal. A defesa acabou levando mais uma advertência por ter lançado publicamente a dúvida acerca da coleta de sangue do casal.
TJ PRIMEIRA INSTANCIA001.08.002241-4/00 - INSTRUÇAO CRIMINAL15/12/2008Quando do oferecimento de suas razões em recurso de Apelação interposto pelos I. Drs. Defensores dos réus contra decisão proferida por este Juízo, que indeferiu pedido de liberdade provisória formulado pelos mesmos, o N. Causídicos chegaram a declarar, de forma expressa e categórica, em mais de uma ocasião – como bem lembrado pelo nobre representante do Ministério Público às fls. 4058 – que durante as investigações, os réus “PERMITIRAM” a coleta de sangue deles, querendo, com isso, demonstrar que estavam colaborando para a instrução do feito. Como podem, agora, virem novamente em Juízo para afirmarem exatamente o contrário e, o que é mais sintomático, alegar que se trata de fato novo ? (..........) como já ressaltado, não se trata de fato novo, mas de informação que há muito já constava dos autos, não adquirindo esta característica tão somente porque tal situação teria sido veiculada através de reportagem jornalística, a qual, diga-se de passagem, foi subscrita por jornalista que supostamente pertenceria à equipe da assistente técnica Delma Gama e Narici, que foi contratada pelos próprios réus, como mencionado pelo Dr. Promotor de Justiça em suas contra-razões deste recurso (fls. 4057).
Anexaram ainda ao processo a foto que prova a ligação entre o dito jornalista e a perita contratada pela defesa para contestar a tese da promotoria.




Mentiras, frieza, cinismo, insensibilidade é o que a família Nardoni tem demonstrado ........
Nós acreditamos, assim como Ana Carolina de Oliveira, que a JUSTIÇA SERÁ FEITA!
Porém:
A DOR DA PERDA SERÁ PARA SEMPRE

link do postPor anjoseguerreiros, às 10:44  ver comentários (2) comentar

HAJA HC!!!!!!!!!!!

STF
HC 9652406/01/2009 Juntada Pet. nº 675/2009. 06/01/2009 Conclusos ao(à) Relator(a) Com 10 volumes Guia ......Origem...Destino........ Data de Remessa.. Data de Recebimento 20/2009.SPOS ....GM BARBOSA.. 06/01/2009........... 06/01/2009

Os advogados do casal nardoni, presos por suspeita de terem jogado a menina Isabella do 6° andar do edifíco London, em março de 2008, não se cansam de entrar com pedidos de habeas corpus para libertar o casal. Foram 19 negativas e ainda assim eles continuam tentando. Não haveria nada demais, afinal estão fazendo o seu trabalho, se não fosse o fato de usarem todas as armas para conseguir a liberdade dos clientes, até mesmo MENTIRAS!
Até hoje, o casal não confessou o crime, mas são inúmeros os indícios de sua culpa. Depois de presos, tiveram algumas oportunidades para mostrar sua inocência, mas só o que fizeram foram lançar mais mentiras e mentiras acerca do caso. Para isso tiveram a colaboração da revista "Isto É" , importante meio de comunicação, que não se comportou como o esperado, mostrando os dois lados da questão, mas sim, publicou várias reportagens do sr. Antonio Carlos Prado, que se diz jornalista, apresentando fatos inverídicos, fazendo dos Nardoni, inocentes injustiçados, o que todos sabemos que não são.
Injustiçada será a família de Ana carolina de Oliveira, que terá que enfrentar para sempre a dor maior de não ver sua filhinha crescendo e guardar na lembrança os momentos terríveis, que antecederam a morte horrível que lhe foi imposta.
http://www.mundorecord.com.br/canais/variedades/hoje-em-dia
Enfrentar tantas mentiras deve ser díficil demais, mas, apesar do caso ter sido esquecido pela mídia, nós continuaremos atentos para qualquer movimento da parte desta defesa inescrupulosa de Alexandre e Ana Carolina Jatobá.
O Tribunal de Justiça informou também que Prado faz parte da equipe da Dr. Gama, a ex-perita que se expôs em seu depoimento a uma das maiores farsas já vistas , perante um tribunal. A defesa acabou levando mais uma advertência por ter lançado publicamente a dúvida acerca da coleta de sangue do casal.
TJ PRIMEIRA INSTANCIA001.08.002241-4/00 - INSTRUÇAO CRIMINAL15/12/2008Quando do oferecimento de suas razões em recurso de Apelação interposto pelos I. Drs. Defensores dos réus contra decisão proferida por este Juízo, que indeferiu pedido de liberdade provisória formulado pelos mesmos, o N. Causídicos chegaram a declarar, de forma expressa e categórica, em mais de uma ocasião – como bem lembrado pelo nobre representante do Ministério Público às fls. 4058 – que durante as investigações, os réus “PERMITIRAM” a coleta de sangue deles, querendo, com isso, demonstrar que estavam colaborando para a instrução do feito. Como podem, agora, virem novamente em Juízo para afirmarem exatamente o contrário e, o que é mais sintomático, alegar que se trata de fato novo ? (..........) como já ressaltado, não se trata de fato novo, mas de informação que há muito já constava dos autos, não adquirindo esta característica tão somente porque tal situação teria sido veiculada através de reportagem jornalística, a qual, diga-se de passagem, foi subscrita por jornalista que supostamente pertenceria à equipe da assistente técnica Delma Gama e Narici, que foi contratada pelos próprios réus, como mencionado pelo Dr. Promotor de Justiça em suas contra-razões deste recurso (fls. 4057).
Anexaram ainda ao processo a foto que prova a ligação entre o dito jornalista e a perita contratada pela defesa para contestar a tese da promotoria.




Mentiras, frieza, cinismo, insensibilidade é o que a família Nardoni tem demonstrado ........
Nós acreditamos, assim como Ana Carolina de Oliveira, que a JUSTIÇA SERÁ FEITA!
Porém:
A DOR DA PERDA SERÁ PARA SEMPRE

link do postPor anjoseguerreiros, às 10:44  ver comentários (2) comentar

HAJA HC!!!!!!!!!!!

STF
HC 9652406/01/2009 Juntada Pet. nº 675/2009. 06/01/2009 Conclusos ao(à) Relator(a) Com 10 volumes Guia ......Origem...Destino........ Data de Remessa.. Data de Recebimento 20/2009.SPOS ....GM BARBOSA.. 06/01/2009........... 06/01/2009

Os advogados do casal nardoni, presos por suspeita de terem jogado a menina Isabella do 6° andar do edifíco London, em março de 2008, não se cansam de entrar com pedidos de habeas corpus para libertar o casal. Foram 19 negativas e ainda assim eles continuam tentando. Não haveria nada demais, afinal estão fazendo o seu trabalho, se não fosse o fato de usarem todas as armas para conseguir a liberdade dos clientes, até mesmo MENTIRAS!
Até hoje, o casal não confessou o crime, mas são inúmeros os indícios de sua culpa. Depois de presos, tiveram algumas oportunidades para mostrar sua inocência, mas só o que fizeram foram lançar mais mentiras e mentiras acerca do caso. Para isso tiveram a colaboração da revista "Isto É" , importante meio de comunicação, que não se comportou como o esperado, mostrando os dois lados da questão, mas sim, publicou várias reportagens do sr. Antonio Carlos Prado, que se diz jornalista, apresentando fatos inverídicos, fazendo dos Nardoni, inocentes injustiçados, o que todos sabemos que não são.
Injustiçada será a família de Ana carolina de Oliveira, que terá que enfrentar para sempre a dor maior de não ver sua filhinha crescendo e guardar na lembrança os momentos terríveis, que antecederam a morte horrível que lhe foi imposta.
http://www.mundorecord.com.br/canais/variedades/hoje-em-dia
Enfrentar tantas mentiras deve ser díficil demais, mas, apesar do caso ter sido esquecido pela mídia, nós continuaremos atentos para qualquer movimento da parte desta defesa inescrupulosa de Alexandre e Ana Carolina Jatobá.
O Tribunal de Justiça informou também que Prado faz parte da equipe da Dr. Gama, a ex-perita que se expôs em seu depoimento a uma das maiores farsas já vistas , perante um tribunal. A defesa acabou levando mais uma advertência por ter lançado publicamente a dúvida acerca da coleta de sangue do casal.
TJ PRIMEIRA INSTANCIA001.08.002241-4/00 - INSTRUÇAO CRIMINAL15/12/2008Quando do oferecimento de suas razões em recurso de Apelação interposto pelos I. Drs. Defensores dos réus contra decisão proferida por este Juízo, que indeferiu pedido de liberdade provisória formulado pelos mesmos, o N. Causídicos chegaram a declarar, de forma expressa e categórica, em mais de uma ocasião – como bem lembrado pelo nobre representante do Ministério Público às fls. 4058 – que durante as investigações, os réus “PERMITIRAM” a coleta de sangue deles, querendo, com isso, demonstrar que estavam colaborando para a instrução do feito. Como podem, agora, virem novamente em Juízo para afirmarem exatamente o contrário e, o que é mais sintomático, alegar que se trata de fato novo ? (..........) como já ressaltado, não se trata de fato novo, mas de informação que há muito já constava dos autos, não adquirindo esta característica tão somente porque tal situação teria sido veiculada através de reportagem jornalística, a qual, diga-se de passagem, foi subscrita por jornalista que supostamente pertenceria à equipe da assistente técnica Delma Gama e Narici, que foi contratada pelos próprios réus, como mencionado pelo Dr. Promotor de Justiça em suas contra-razões deste recurso (fls. 4057).
Anexaram ainda ao processo a foto que prova a ligação entre o dito jornalista e a perita contratada pela defesa para contestar a tese da promotoria.




Mentiras, frieza, cinismo, insensibilidade é o que a família Nardoni tem demonstrado ........
Nós acreditamos, assim como Ana Carolina de Oliveira, que a JUSTIÇA SERÁ FEITA!
Porém:
A DOR DA PERDA SERÁ PARA SEMPRE

link do postPor anjoseguerreiros, às 10:44  ver comentários (2) comentar

HAJA HC!!!!!!!!!!!

STF
HC 9652406/01/2009 Juntada Pet. nº 675/2009. 06/01/2009 Conclusos ao(à) Relator(a) Com 10 volumes Guia ......Origem...Destino........ Data de Remessa.. Data de Recebimento 20/2009.SPOS ....GM BARBOSA.. 06/01/2009........... 06/01/2009

Os advogados do casal nardoni, presos por suspeita de terem jogado a menina Isabella do 6° andar do edifíco London, em março de 2008, não se cansam de entrar com pedidos de habeas corpus para libertar o casal. Foram 19 negativas e ainda assim eles continuam tentando. Não haveria nada demais, afinal estão fazendo o seu trabalho, se não fosse o fato de usarem todas as armas para conseguir a liberdade dos clientes, até mesmo MENTIRAS!
Até hoje, o casal não confessou o crime, mas são inúmeros os indícios de sua culpa. Depois de presos, tiveram algumas oportunidades para mostrar sua inocência, mas só o que fizeram foram lançar mais mentiras e mentiras acerca do caso. Para isso tiveram a colaboração da revista "Isto É" , importante meio de comunicação, que não se comportou como o esperado, mostrando os dois lados da questão, mas sim, publicou várias reportagens do sr. Antonio Carlos Prado, que se diz jornalista, apresentando fatos inverídicos, fazendo dos Nardoni, inocentes injustiçados, o que todos sabemos que não são.
Injustiçada será a família de Ana carolina de Oliveira, que terá que enfrentar para sempre a dor maior de não ver sua filhinha crescendo e guardar na lembrança os momentos terríveis, que antecederam a morte horrível que lhe foi imposta.
http://www.mundorecord.com.br/canais/variedades/hoje-em-dia
Enfrentar tantas mentiras deve ser díficil demais, mas, apesar do caso ter sido esquecido pela mídia, nós continuaremos atentos para qualquer movimento da parte desta defesa inescrupulosa de Alexandre e Ana Carolina Jatobá.
O Tribunal de Justiça informou também que Prado faz parte da equipe da Dr. Gama, a ex-perita que se expôs em seu depoimento a uma das maiores farsas já vistas , perante um tribunal. A defesa acabou levando mais uma advertência por ter lançado publicamente a dúvida acerca da coleta de sangue do casal.
TJ PRIMEIRA INSTANCIA001.08.002241-4/00 - INSTRUÇAO CRIMINAL15/12/2008Quando do oferecimento de suas razões em recurso de Apelação interposto pelos I. Drs. Defensores dos réus contra decisão proferida por este Juízo, que indeferiu pedido de liberdade provisória formulado pelos mesmos, o N. Causídicos chegaram a declarar, de forma expressa e categórica, em mais de uma ocasião – como bem lembrado pelo nobre representante do Ministério Público às fls. 4058 – que durante as investigações, os réus “PERMITIRAM” a coleta de sangue deles, querendo, com isso, demonstrar que estavam colaborando para a instrução do feito. Como podem, agora, virem novamente em Juízo para afirmarem exatamente o contrário e, o que é mais sintomático, alegar que se trata de fato novo ? (..........) como já ressaltado, não se trata de fato novo, mas de informação que há muito já constava dos autos, não adquirindo esta característica tão somente porque tal situação teria sido veiculada através de reportagem jornalística, a qual, diga-se de passagem, foi subscrita por jornalista que supostamente pertenceria à equipe da assistente técnica Delma Gama e Narici, que foi contratada pelos próprios réus, como mencionado pelo Dr. Promotor de Justiça em suas contra-razões deste recurso (fls. 4057).
Anexaram ainda ao processo a foto que prova a ligação entre o dito jornalista e a perita contratada pela defesa para contestar a tese da promotoria.




Mentiras, frieza, cinismo, insensibilidade é o que a família Nardoni tem demonstrado ........
Nós acreditamos, assim como Ana Carolina de Oliveira, que a JUSTIÇA SERÁ FEITA!
Porém:
A DOR DA PERDA SERÁ PARA SEMPRE

link do postPor anjoseguerreiros, às 10:44  ver comentários (2) comentar

HAJA HC!!!!!!!!!!!

STF
HC 9652406/01/2009 Juntada Pet. nº 675/2009. 06/01/2009 Conclusos ao(à) Relator(a) Com 10 volumes Guia ......Origem...Destino........ Data de Remessa.. Data de Recebimento 20/2009.SPOS ....GM BARBOSA.. 06/01/2009........... 06/01/2009

Os advogados do casal nardoni, presos por suspeita de terem jogado a menina Isabella do 6° andar do edifíco London, em março de 2008, não se cansam de entrar com pedidos de habeas corpus para libertar o casal. Foram 19 negativas e ainda assim eles continuam tentando. Não haveria nada demais, afinal estão fazendo o seu trabalho, se não fosse o fato de usarem todas as armas para conseguir a liberdade dos clientes, até mesmo MENTIRAS!
Até hoje, o casal não confessou o crime, mas são inúmeros os indícios de sua culpa. Depois de presos, tiveram algumas oportunidades para mostrar sua inocência, mas só o que fizeram foram lançar mais mentiras e mentiras acerca do caso. Para isso tiveram a colaboração da revista "Isto É" , importante meio de comunicação, que não se comportou como o esperado, mostrando os dois lados da questão, mas sim, publicou várias reportagens do sr. Antonio Carlos Prado, que se diz jornalista, apresentando fatos inverídicos, fazendo dos Nardoni, inocentes injustiçados, o que todos sabemos que não são.
Injustiçada será a família de Ana carolina de Oliveira, que terá que enfrentar para sempre a dor maior de não ver sua filhinha crescendo e guardar na lembrança os momentos terríveis, que antecederam a morte horrível que lhe foi imposta.
http://www.mundorecord.com.br/canais/variedades/hoje-em-dia
Enfrentar tantas mentiras deve ser díficil demais, mas, apesar do caso ter sido esquecido pela mídia, nós continuaremos atentos para qualquer movimento da parte desta defesa inescrupulosa de Alexandre e Ana Carolina Jatobá.
O Tribunal de Justiça informou também que Prado faz parte da equipe da Dr. Gama, a ex-perita que se expôs em seu depoimento a uma das maiores farsas já vistas , perante um tribunal. A defesa acabou levando mais uma advertência por ter lançado publicamente a dúvida acerca da coleta de sangue do casal.
TJ PRIMEIRA INSTANCIA001.08.002241-4/00 - INSTRUÇAO CRIMINAL15/12/2008Quando do oferecimento de suas razões em recurso de Apelação interposto pelos I. Drs. Defensores dos réus contra decisão proferida por este Juízo, que indeferiu pedido de liberdade provisória formulado pelos mesmos, o N. Causídicos chegaram a declarar, de forma expressa e categórica, em mais de uma ocasião – como bem lembrado pelo nobre representante do Ministério Público às fls. 4058 – que durante as investigações, os réus “PERMITIRAM” a coleta de sangue deles, querendo, com isso, demonstrar que estavam colaborando para a instrução do feito. Como podem, agora, virem novamente em Juízo para afirmarem exatamente o contrário e, o que é mais sintomático, alegar que se trata de fato novo ? (..........) como já ressaltado, não se trata de fato novo, mas de informação que há muito já constava dos autos, não adquirindo esta característica tão somente porque tal situação teria sido veiculada através de reportagem jornalística, a qual, diga-se de passagem, foi subscrita por jornalista que supostamente pertenceria à equipe da assistente técnica Delma Gama e Narici, que foi contratada pelos próprios réus, como mencionado pelo Dr. Promotor de Justiça em suas contra-razões deste recurso (fls. 4057).
Anexaram ainda ao processo a foto que prova a ligação entre o dito jornalista e a perita contratada pela defesa para contestar a tese da promotoria.




Mentiras, frieza, cinismo, insensibilidade é o que a família Nardoni tem demonstrado ........
Nós acreditamos, assim como Ana Carolina de Oliveira, que a JUSTIÇA SERÁ FEITA!
Porém:
A DOR DA PERDA SERÁ PARA SEMPRE

link do postPor anjoseguerreiros, às 10:44  ver comentários (2) comentar

HAJA HC!!!!!!!!!!!

STF
HC 9652406/01/2009 Juntada Pet. nº 675/2009. 06/01/2009 Conclusos ao(à) Relator(a) Com 10 volumes Guia ......Origem...Destino........ Data de Remessa.. Data de Recebimento 20/2009.SPOS ....GM BARBOSA.. 06/01/2009........... 06/01/2009

Os advogados do casal nardoni, presos por suspeita de terem jogado a menina Isabella do 6° andar do edifíco London, em março de 2008, não se cansam de entrar com pedidos de habeas corpus para libertar o casal. Foram 19 negativas e ainda assim eles continuam tentando. Não haveria nada demais, afinal estão fazendo o seu trabalho, se não fosse o fato de usarem todas as armas para conseguir a liberdade dos clientes, até mesmo MENTIRAS!
Até hoje, o casal não confessou o crime, mas são inúmeros os indícios de sua culpa. Depois de presos, tiveram algumas oportunidades para mostrar sua inocência, mas só o que fizeram foram lançar mais mentiras e mentiras acerca do caso. Para isso tiveram a colaboração da revista "Isto É" , importante meio de comunicação, que não se comportou como o esperado, mostrando os dois lados da questão, mas sim, publicou várias reportagens do sr. Antonio Carlos Prado, que se diz jornalista, apresentando fatos inverídicos, fazendo dos Nardoni, inocentes injustiçados, o que todos sabemos que não são.
Injustiçada será a família de Ana carolina de Oliveira, que terá que enfrentar para sempre a dor maior de não ver sua filhinha crescendo e guardar na lembrança os momentos terríveis, que antecederam a morte horrível que lhe foi imposta.
http://www.mundorecord.com.br/canais/variedades/hoje-em-dia
Enfrentar tantas mentiras deve ser díficil demais, mas, apesar do caso ter sido esquecido pela mídia, nós continuaremos atentos para qualquer movimento da parte desta defesa inescrupulosa de Alexandre e Ana Carolina Jatobá.
O Tribunal de Justiça informou também que Prado faz parte da equipe da Dr. Gama, a ex-perita que se expôs em seu depoimento a uma das maiores farsas já vistas , perante um tribunal. A defesa acabou levando mais uma advertência por ter lançado publicamente a dúvida acerca da coleta de sangue do casal.
TJ PRIMEIRA INSTANCIA001.08.002241-4/00 - INSTRUÇAO CRIMINAL15/12/2008Quando do oferecimento de suas razões em recurso de Apelação interposto pelos I. Drs. Defensores dos réus contra decisão proferida por este Juízo, que indeferiu pedido de liberdade provisória formulado pelos mesmos, o N. Causídicos chegaram a declarar, de forma expressa e categórica, em mais de uma ocasião – como bem lembrado pelo nobre representante do Ministério Público às fls. 4058 – que durante as investigações, os réus “PERMITIRAM” a coleta de sangue deles, querendo, com isso, demonstrar que estavam colaborando para a instrução do feito. Como podem, agora, virem novamente em Juízo para afirmarem exatamente o contrário e, o que é mais sintomático, alegar que se trata de fato novo ? (..........) como já ressaltado, não se trata de fato novo, mas de informação que há muito já constava dos autos, não adquirindo esta característica tão somente porque tal situação teria sido veiculada através de reportagem jornalística, a qual, diga-se de passagem, foi subscrita por jornalista que supostamente pertenceria à equipe da assistente técnica Delma Gama e Narici, que foi contratada pelos próprios réus, como mencionado pelo Dr. Promotor de Justiça em suas contra-razões deste recurso (fls. 4057).
Anexaram ainda ao processo a foto que prova a ligação entre o dito jornalista e a perita contratada pela defesa para contestar a tese da promotoria.




Mentiras, frieza, cinismo, insensibilidade é o que a família Nardoni tem demonstrado ........
Nós acreditamos, assim como Ana Carolina de Oliveira, que a JUSTIÇA SERÁ FEITA!
Porém:
A DOR DA PERDA SERÁ PARA SEMPRE

link do postPor anjoseguerreiros, às 10:44  ver comentários (2) comentar

HAJA HC!!!!!!!!!!!

STF
HC 9652406/01/2009 Juntada Pet. nº 675/2009. 06/01/2009 Conclusos ao(à) Relator(a) Com 10 volumes Guia ......Origem...Destino........ Data de Remessa.. Data de Recebimento 20/2009.SPOS ....GM BARBOSA.. 06/01/2009........... 06/01/2009

Os advogados do casal nardoni, presos por suspeita de terem jogado a menina Isabella do 6° andar do edifíco London, em março de 2008, não se cansam de entrar com pedidos de habeas corpus para libertar o casal. Foram 19 negativas e ainda assim eles continuam tentando. Não haveria nada demais, afinal estão fazendo o seu trabalho, se não fosse o fato de usarem todas as armas para conseguir a liberdade dos clientes, até mesmo MENTIRAS!
Até hoje, o casal não confessou o crime, mas são inúmeros os indícios de sua culpa. Depois de presos, tiveram algumas oportunidades para mostrar sua inocência, mas só o que fizeram foram lançar mais mentiras e mentiras acerca do caso. Para isso tiveram a colaboração da revista "Isto É" , importante meio de comunicação, que não se comportou como o esperado, mostrando os dois lados da questão, mas sim, publicou várias reportagens do sr. Antonio Carlos Prado, que se diz jornalista, apresentando fatos inverídicos, fazendo dos Nardoni, inocentes injustiçados, o que todos sabemos que não são.
Injustiçada será a família de Ana carolina de Oliveira, que terá que enfrentar para sempre a dor maior de não ver sua filhinha crescendo e guardar na lembrança os momentos terríveis, que antecederam a morte horrível que lhe foi imposta.
http://www.mundorecord.com.br/canais/variedades/hoje-em-dia
Enfrentar tantas mentiras deve ser díficil demais, mas, apesar do caso ter sido esquecido pela mídia, nós continuaremos atentos para qualquer movimento da parte desta defesa inescrupulosa de Alexandre e Ana Carolina Jatobá.
O Tribunal de Justiça informou também que Prado faz parte da equipe da Dr. Gama, a ex-perita que se expôs em seu depoimento a uma das maiores farsas já vistas , perante um tribunal. A defesa acabou levando mais uma advertência por ter lançado publicamente a dúvida acerca da coleta de sangue do casal.
TJ PRIMEIRA INSTANCIA001.08.002241-4/00 - INSTRUÇAO CRIMINAL15/12/2008Quando do oferecimento de suas razões em recurso de Apelação interposto pelos I. Drs. Defensores dos réus contra decisão proferida por este Juízo, que indeferiu pedido de liberdade provisória formulado pelos mesmos, o N. Causídicos chegaram a declarar, de forma expressa e categórica, em mais de uma ocasião – como bem lembrado pelo nobre representante do Ministério Público às fls. 4058 – que durante as investigações, os réus “PERMITIRAM” a coleta de sangue deles, querendo, com isso, demonstrar que estavam colaborando para a instrução do feito. Como podem, agora, virem novamente em Juízo para afirmarem exatamente o contrário e, o que é mais sintomático, alegar que se trata de fato novo ? (..........) como já ressaltado, não se trata de fato novo, mas de informação que há muito já constava dos autos, não adquirindo esta característica tão somente porque tal situação teria sido veiculada através de reportagem jornalística, a qual, diga-se de passagem, foi subscrita por jornalista que supostamente pertenceria à equipe da assistente técnica Delma Gama e Narici, que foi contratada pelos próprios réus, como mencionado pelo Dr. Promotor de Justiça em suas contra-razões deste recurso (fls. 4057).
Anexaram ainda ao processo a foto que prova a ligação entre o dito jornalista e a perita contratada pela defesa para contestar a tese da promotoria.




Mentiras, frieza, cinismo, insensibilidade é o que a família Nardoni tem demonstrado ........
Nós acreditamos, assim como Ana Carolina de Oliveira, que a JUSTIÇA SERÁ FEITA!
Porém:
A DOR DA PERDA SERÁ PARA SEMPRE

link do postPor anjoseguerreiros, às 10:44  ver comentários (2) comentar

HAJA HC!!!!!!!!!!!

STF
HC 9652406/01/2009 Juntada Pet. nº 675/2009. 06/01/2009 Conclusos ao(à) Relator(a) Com 10 volumes Guia ......Origem...Destino........ Data de Remessa.. Data de Recebimento 20/2009.SPOS ....GM BARBOSA.. 06/01/2009........... 06/01/2009

Os advogados do casal nardoni, presos por suspeita de terem jogado a menina Isabella do 6° andar do edifíco London, em março de 2008, não se cansam de entrar com pedidos de habeas corpus para libertar o casal. Foram 19 negativas e ainda assim eles continuam tentando. Não haveria nada demais, afinal estão fazendo o seu trabalho, se não fosse o fato de usarem todas as armas para conseguir a liberdade dos clientes, até mesmo MENTIRAS!
Até hoje, o casal não confessou o crime, mas são inúmeros os indícios de sua culpa. Depois de presos, tiveram algumas oportunidades para mostrar sua inocência, mas só o que fizeram foram lançar mais mentiras e mentiras acerca do caso. Para isso tiveram a colaboração da revista "Isto É" , importante meio de comunicação, que não se comportou como o esperado, mostrando os dois lados da questão, mas sim, publicou várias reportagens do sr. Antonio Carlos Prado, que se diz jornalista, apresentando fatos inverídicos, fazendo dos Nardoni, inocentes injustiçados, o que todos sabemos que não são.
Injustiçada será a família de Ana carolina de Oliveira, que terá que enfrentar para sempre a dor maior de não ver sua filhinha crescendo e guardar na lembrança os momentos terríveis, que antecederam a morte horrível que lhe foi imposta.
http://www.mundorecord.com.br/canais/variedades/hoje-em-dia
Enfrentar tantas mentiras deve ser díficil demais, mas, apesar do caso ter sido esquecido pela mídia, nós continuaremos atentos para qualquer movimento da parte desta defesa inescrupulosa de Alexandre e Ana Carolina Jatobá.
O Tribunal de Justiça informou também que Prado faz parte da equipe da Dr. Gama, a ex-perita que se expôs em seu depoimento a uma das maiores farsas já vistas , perante um tribunal. A defesa acabou levando mais uma advertência por ter lançado publicamente a dúvida acerca da coleta de sangue do casal.
TJ PRIMEIRA INSTANCIA001.08.002241-4/00 - INSTRUÇAO CRIMINAL15/12/2008Quando do oferecimento de suas razões em recurso de Apelação interposto pelos I. Drs. Defensores dos réus contra decisão proferida por este Juízo, que indeferiu pedido de liberdade provisória formulado pelos mesmos, o N. Causídicos chegaram a declarar, de forma expressa e categórica, em mais de uma ocasião – como bem lembrado pelo nobre representante do Ministério Público às fls. 4058 – que durante as investigações, os réus “PERMITIRAM” a coleta de sangue deles, querendo, com isso, demonstrar que estavam colaborando para a instrução do feito. Como podem, agora, virem novamente em Juízo para afirmarem exatamente o contrário e, o que é mais sintomático, alegar que se trata de fato novo ? (..........) como já ressaltado, não se trata de fato novo, mas de informação que há muito já constava dos autos, não adquirindo esta característica tão somente porque tal situação teria sido veiculada através de reportagem jornalística, a qual, diga-se de passagem, foi subscrita por jornalista que supostamente pertenceria à equipe da assistente técnica Delma Gama e Narici, que foi contratada pelos próprios réus, como mencionado pelo Dr. Promotor de Justiça em suas contra-razões deste recurso (fls. 4057).
Anexaram ainda ao processo a foto que prova a ligação entre o dito jornalista e a perita contratada pela defesa para contestar a tese da promotoria.




Mentiras, frieza, cinismo, insensibilidade é o que a família Nardoni tem demonstrado ........
Nós acreditamos, assim como Ana Carolina de Oliveira, que a JUSTIÇA SERÁ FEITA!
Porém:
A DOR DA PERDA SERÁ PARA SEMPRE

link do postPor anjoseguerreiros, às 10:44  ver comentários (2) comentar

HAJA HC!!!!!!!!!!!

STF
HC 9652406/01/2009 Juntada Pet. nº 675/2009. 06/01/2009 Conclusos ao(à) Relator(a) Com 10 volumes Guia ......Origem...Destino........ Data de Remessa.. Data de Recebimento 20/2009.SPOS ....GM BARBOSA.. 06/01/2009........... 06/01/2009

Os advogados do casal nardoni, presos por suspeita de terem jogado a menina Isabella do 6° andar do edifíco London, em março de 2008, não se cansam de entrar com pedidos de habeas corpus para libertar o casal. Foram 19 negativas e ainda assim eles continuam tentando. Não haveria nada demais, afinal estão fazendo o seu trabalho, se não fosse o fato de usarem todas as armas para conseguir a liberdade dos clientes, até mesmo MENTIRAS!
Até hoje, o casal não confessou o crime, mas são inúmeros os indícios de sua culpa. Depois de presos, tiveram algumas oportunidades para mostrar sua inocência, mas só o que fizeram foram lançar mais mentiras e mentiras acerca do caso. Para isso tiveram a colaboração da revista "Isto É" , importante meio de comunicação, que não se comportou como o esperado, mostrando os dois lados da questão, mas sim, publicou várias reportagens do sr. Antonio Carlos Prado, que se diz jornalista, apresentando fatos inverídicos, fazendo dos Nardoni, inocentes injustiçados, o que todos sabemos que não são.
Injustiçada será a família de Ana carolina de Oliveira, que terá que enfrentar para sempre a dor maior de não ver sua filhinha crescendo e guardar na lembrança os momentos terríveis, que antecederam a morte horrível que lhe foi imposta.
http://www.mundorecord.com.br/canais/variedades/hoje-em-dia
Enfrentar tantas mentiras deve ser díficil demais, mas, apesar do caso ter sido esquecido pela mídia, nós continuaremos atentos para qualquer movimento da parte desta defesa inescrupulosa de Alexandre e Ana Carolina Jatobá.
O Tribunal de Justiça informou também que Prado faz parte da equipe da Dr. Gama, a ex-perita que se expôs em seu depoimento a uma das maiores farsas já vistas , perante um tribunal. A defesa acabou levando mais uma advertência por ter lançado publicamente a dúvida acerca da coleta de sangue do casal.
TJ PRIMEIRA INSTANCIA001.08.002241-4/00 - INSTRUÇAO CRIMINAL15/12/2008Quando do oferecimento de suas razões em recurso de Apelação interposto pelos I. Drs. Defensores dos réus contra decisão proferida por este Juízo, que indeferiu pedido de liberdade provisória formulado pelos mesmos, o N. Causídicos chegaram a declarar, de forma expressa e categórica, em mais de uma ocasião – como bem lembrado pelo nobre representante do Ministério Público às fls. 4058 – que durante as investigações, os réus “PERMITIRAM” a coleta de sangue deles, querendo, com isso, demonstrar que estavam colaborando para a instrução do feito. Como podem, agora, virem novamente em Juízo para afirmarem exatamente o contrário e, o que é mais sintomático, alegar que se trata de fato novo ? (..........) como já ressaltado, não se trata de fato novo, mas de informação que há muito já constava dos autos, não adquirindo esta característica tão somente porque tal situação teria sido veiculada através de reportagem jornalística, a qual, diga-se de passagem, foi subscrita por jornalista que supostamente pertenceria à equipe da assistente técnica Delma Gama e Narici, que foi contratada pelos próprios réus, como mencionado pelo Dr. Promotor de Justiça em suas contra-razões deste recurso (fls. 4057).
Anexaram ainda ao processo a foto que prova a ligação entre o dito jornalista e a perita contratada pela defesa para contestar a tese da promotoria.




Mentiras, frieza, cinismo, insensibilidade é o que a família Nardoni tem demonstrado ........
Nós acreditamos, assim como Ana Carolina de Oliveira, que a JUSTIÇA SERÁ FEITA!
Porém:
A DOR DA PERDA SERÁ PARA SEMPRE

link do postPor anjoseguerreiros, às 10:44  ver comentários (2) comentar

HAJA HC!!!!!!!!!!!

STF
HC 9652406/01/2009 Juntada Pet. nº 675/2009. 06/01/2009 Conclusos ao(à) Relator(a) Com 10 volumes Guia ......Origem...Destino........ Data de Remessa.. Data de Recebimento 20/2009.SPOS ....GM BARBOSA.. 06/01/2009........... 06/01/2009

Os advogados do casal nardoni, presos por suspeita de terem jogado a menina Isabella do 6° andar do edifíco London, em março de 2008, não se cansam de entrar com pedidos de habeas corpus para libertar o casal. Foram 19 negativas e ainda assim eles continuam tentando. Não haveria nada demais, afinal estão fazendo o seu trabalho, se não fosse o fato de usarem todas as armas para conseguir a liberdade dos clientes, até mesmo MENTIRAS!
Até hoje, o casal não confessou o crime, mas são inúmeros os indícios de sua culpa. Depois de presos, tiveram algumas oportunidades para mostrar sua inocência, mas só o que fizeram foram lançar mais mentiras e mentiras acerca do caso. Para isso tiveram a colaboração da revista "Isto É" , importante meio de comunicação, que não se comportou como o esperado, mostrando os dois lados da questão, mas sim, publicou várias reportagens do sr. Antonio Carlos Prado, que se diz jornalista, apresentando fatos inverídicos, fazendo dos Nardoni, inocentes injustiçados, o que todos sabemos que não são.
Injustiçada será a família de Ana carolina de Oliveira, que terá que enfrentar para sempre a dor maior de não ver sua filhinha crescendo e guardar na lembrança os momentos terríveis, que antecederam a morte horrível que lhe foi imposta.
http://www.mundorecord.com.br/canais/variedades/hoje-em-dia
Enfrentar tantas mentiras deve ser díficil demais, mas, apesar do caso ter sido esquecido pela mídia, nós continuaremos atentos para qualquer movimento da parte desta defesa inescrupulosa de Alexandre e Ana Carolina Jatobá.
O Tribunal de Justiça informou também que Prado faz parte da equipe da Dr. Gama, a ex-perita que se expôs em seu depoimento a uma das maiores farsas já vistas , perante um tribunal. A defesa acabou levando mais uma advertência por ter lançado publicamente a dúvida acerca da coleta de sangue do casal.
TJ PRIMEIRA INSTANCIA001.08.002241-4/00 - INSTRUÇAO CRIMINAL15/12/2008Quando do oferecimento de suas razões em recurso de Apelação interposto pelos I. Drs. Defensores dos réus contra decisão proferida por este Juízo, que indeferiu pedido de liberdade provisória formulado pelos mesmos, o N. Causídicos chegaram a declarar, de forma expressa e categórica, em mais de uma ocasião – como bem lembrado pelo nobre representante do Ministério Público às fls. 4058 – que durante as investigações, os réus “PERMITIRAM” a coleta de sangue deles, querendo, com isso, demonstrar que estavam colaborando para a instrução do feito. Como podem, agora, virem novamente em Juízo para afirmarem exatamente o contrário e, o que é mais sintomático, alegar que se trata de fato novo ? (..........) como já ressaltado, não se trata de fato novo, mas de informação que há muito já constava dos autos, não adquirindo esta característica tão somente porque tal situação teria sido veiculada através de reportagem jornalística, a qual, diga-se de passagem, foi subscrita por jornalista que supostamente pertenceria à equipe da assistente técnica Delma Gama e Narici, que foi contratada pelos próprios réus, como mencionado pelo Dr. Promotor de Justiça em suas contra-razões deste recurso (fls. 4057).
Anexaram ainda ao processo a foto que prova a ligação entre o dito jornalista e a perita contratada pela defesa para contestar a tese da promotoria.




Mentiras, frieza, cinismo, insensibilidade é o que a família Nardoni tem demonstrado ........
Nós acreditamos, assim como Ana Carolina de Oliveira, que a JUSTIÇA SERÁ FEITA!
Porém:
A DOR DA PERDA SERÁ PARA SEMPRE

link do postPor anjoseguerreiros, às 10:44  ver comentários (2) comentar

HAJA HC!!!!!!!!!!!

STF
HC 9652406/01/2009 Juntada Pet. nº 675/2009. 06/01/2009 Conclusos ao(à) Relator(a) Com 10 volumes Guia ......Origem...Destino........ Data de Remessa.. Data de Recebimento 20/2009.SPOS ....GM BARBOSA.. 06/01/2009........... 06/01/2009

Os advogados do casal nardoni, presos por suspeita de terem jogado a menina Isabella do 6° andar do edifíco London, em março de 2008, não se cansam de entrar com pedidos de habeas corpus para libertar o casal. Foram 19 negativas e ainda assim eles continuam tentando. Não haveria nada demais, afinal estão fazendo o seu trabalho, se não fosse o fato de usarem todas as armas para conseguir a liberdade dos clientes, até mesmo MENTIRAS!
Até hoje, o casal não confessou o crime, mas são inúmeros os indícios de sua culpa. Depois de presos, tiveram algumas oportunidades para mostrar sua inocência, mas só o que fizeram foram lançar mais mentiras e mentiras acerca do caso. Para isso tiveram a colaboração da revista "Isto É" , importante meio de comunicação, que não se comportou como o esperado, mostrando os dois lados da questão, mas sim, publicou várias reportagens do sr. Antonio Carlos Prado, que se diz jornalista, apresentando fatos inverídicos, fazendo dos Nardoni, inocentes injustiçados, o que todos sabemos que não são.
Injustiçada será a família de Ana carolina de Oliveira, que terá que enfrentar para sempre a dor maior de não ver sua filhinha crescendo e guardar na lembrança os momentos terríveis, que antecederam a morte horrível que lhe foi imposta.
http://www.mundorecord.com.br/canais/variedades/hoje-em-dia
Enfrentar tantas mentiras deve ser díficil demais, mas, apesar do caso ter sido esquecido pela mídia, nós continuaremos atentos para qualquer movimento da parte desta defesa inescrupulosa de Alexandre e Ana Carolina Jatobá.
O Tribunal de Justiça informou também que Prado faz parte da equipe da Dr. Gama, a ex-perita que se expôs em seu depoimento a uma das maiores farsas já vistas , perante um tribunal. A defesa acabou levando mais uma advertência por ter lançado publicamente a dúvida acerca da coleta de sangue do casal.
TJ PRIMEIRA INSTANCIA001.08.002241-4/00 - INSTRUÇAO CRIMINAL15/12/2008Quando do oferecimento de suas razões em recurso de Apelação interposto pelos I. Drs. Defensores dos réus contra decisão proferida por este Juízo, que indeferiu pedido de liberdade provisória formulado pelos mesmos, o N. Causídicos chegaram a declarar, de forma expressa e categórica, em mais de uma ocasião – como bem lembrado pelo nobre representante do Ministério Público às fls. 4058 – que durante as investigações, os réus “PERMITIRAM” a coleta de sangue deles, querendo, com isso, demonstrar que estavam colaborando para a instrução do feito. Como podem, agora, virem novamente em Juízo para afirmarem exatamente o contrário e, o que é mais sintomático, alegar que se trata de fato novo ? (..........) como já ressaltado, não se trata de fato novo, mas de informação que há muito já constava dos autos, não adquirindo esta característica tão somente porque tal situação teria sido veiculada através de reportagem jornalística, a qual, diga-se de passagem, foi subscrita por jornalista que supostamente pertenceria à equipe da assistente técnica Delma Gama e Narici, que foi contratada pelos próprios réus, como mencionado pelo Dr. Promotor de Justiça em suas contra-razões deste recurso (fls. 4057).
Anexaram ainda ao processo a foto que prova a ligação entre o dito jornalista e a perita contratada pela defesa para contestar a tese da promotoria.




Mentiras, frieza, cinismo, insensibilidade é o que a família Nardoni tem demonstrado ........
Nós acreditamos, assim como Ana Carolina de Oliveira, que a JUSTIÇA SERÁ FEITA!
Porém:
A DOR DA PERDA SERÁ PARA SEMPRE

link do postPor anjoseguerreiros, às 10:44  ver comentários (2) comentar

HAJA HC!!!!!!!!!!!

STF
HC 9652406/01/2009 Juntada Pet. nº 675/2009. 06/01/2009 Conclusos ao(à) Relator(a) Com 10 volumes Guia ......Origem...Destino........ Data de Remessa.. Data de Recebimento 20/2009.SPOS ....GM BARBOSA.. 06/01/2009........... 06/01/2009

Os advogados do casal nardoni, presos por suspeita de terem jogado a menina Isabella do 6° andar do edifíco London, em março de 2008, não se cansam de entrar com pedidos de habeas corpus para libertar o casal. Foram 19 negativas e ainda assim eles continuam tentando. Não haveria nada demais, afinal estão fazendo o seu trabalho, se não fosse o fato de usarem todas as armas para conseguir a liberdade dos clientes, até mesmo MENTIRAS!
Até hoje, o casal não confessou o crime, mas são inúmeros os indícios de sua culpa. Depois de presos, tiveram algumas oportunidades para mostrar sua inocência, mas só o que fizeram foram lançar mais mentiras e mentiras acerca do caso. Para isso tiveram a colaboração da revista "Isto É" , importante meio de comunicação, que não se comportou como o esperado, mostrando os dois lados da questão, mas sim, publicou várias reportagens do sr. Antonio Carlos Prado, que se diz jornalista, apresentando fatos inverídicos, fazendo dos Nardoni, inocentes injustiçados, o que todos sabemos que não são.
Injustiçada será a família de Ana carolina de Oliveira, que terá que enfrentar para sempre a dor maior de não ver sua filhinha crescendo e guardar na lembrança os momentos terríveis, que antecederam a morte horrível que lhe foi imposta.
http://www.mundorecord.com.br/canais/variedades/hoje-em-dia
Enfrentar tantas mentiras deve ser díficil demais, mas, apesar do caso ter sido esquecido pela mídia, nós continuaremos atentos para qualquer movimento da parte desta defesa inescrupulosa de Alexandre e Ana Carolina Jatobá.
O Tribunal de Justiça informou também que Prado faz parte da equipe da Dr. Gama, a ex-perita que se expôs em seu depoimento a uma das maiores farsas já vistas , perante um tribunal. A defesa acabou levando mais uma advertência por ter lançado publicamente a dúvida acerca da coleta de sangue do casal.
TJ PRIMEIRA INSTANCIA001.08.002241-4/00 - INSTRUÇAO CRIMINAL15/12/2008Quando do oferecimento de suas razões em recurso de Apelação interposto pelos I. Drs. Defensores dos réus contra decisão proferida por este Juízo, que indeferiu pedido de liberdade provisória formulado pelos mesmos, o N. Causídicos chegaram a declarar, de forma expressa e categórica, em mais de uma ocasião – como bem lembrado pelo nobre representante do Ministério Público às fls. 4058 – que durante as investigações, os réus “PERMITIRAM” a coleta de sangue deles, querendo, com isso, demonstrar que estavam colaborando para a instrução do feito. Como podem, agora, virem novamente em Juízo para afirmarem exatamente o contrário e, o que é mais sintomático, alegar que se trata de fato novo ? (..........) como já ressaltado, não se trata de fato novo, mas de informação que há muito já constava dos autos, não adquirindo esta característica tão somente porque tal situação teria sido veiculada através de reportagem jornalística, a qual, diga-se de passagem, foi subscrita por jornalista que supostamente pertenceria à equipe da assistente técnica Delma Gama e Narici, que foi contratada pelos próprios réus, como mencionado pelo Dr. Promotor de Justiça em suas contra-razões deste recurso (fls. 4057).
Anexaram ainda ao processo a foto que prova a ligação entre o dito jornalista e a perita contratada pela defesa para contestar a tese da promotoria.




Mentiras, frieza, cinismo, insensibilidade é o que a família Nardoni tem demonstrado ........
Nós acreditamos, assim como Ana Carolina de Oliveira, que a JUSTIÇA SERÁ FEITA!
Porém:
A DOR DA PERDA SERÁ PARA SEMPRE

link do postPor anjoseguerreiros, às 10:44  ver comentários (2) comentar

HAJA HC!!!!!!!!!!!

STF
HC 9652406/01/2009 Juntada Pet. nº 675/2009. 06/01/2009 Conclusos ao(à) Relator(a) Com 10 volumes Guia ......Origem...Destino........ Data de Remessa.. Data de Recebimento 20/2009.SPOS ....GM BARBOSA.. 06/01/2009........... 06/01/2009

Os advogados do casal nardoni, presos por suspeita de terem jogado a menina Isabella do 6° andar do edifíco London, em março de 2008, não se cansam de entrar com pedidos de habeas corpus para libertar o casal. Foram 19 negativas e ainda assim eles continuam tentando. Não haveria nada demais, afinal estão fazendo o seu trabalho, se não fosse o fato de usarem todas as armas para conseguir a liberdade dos clientes, até mesmo MENTIRAS!
Até hoje, o casal não confessou o crime, mas são inúmeros os indícios de sua culpa. Depois de presos, tiveram algumas oportunidades para mostrar sua inocência, mas só o que fizeram foram lançar mais mentiras e mentiras acerca do caso. Para isso tiveram a colaboração da revista "Isto É" , importante meio de comunicação, que não se comportou como o esperado, mostrando os dois lados da questão, mas sim, publicou várias reportagens do sr. Antonio Carlos Prado, que se diz jornalista, apresentando fatos inverídicos, fazendo dos Nardoni, inocentes injustiçados, o que todos sabemos que não são.
Injustiçada será a família de Ana carolina de Oliveira, que terá que enfrentar para sempre a dor maior de não ver sua filhinha crescendo e guardar na lembrança os momentos terríveis, que antecederam a morte horrível que lhe foi imposta.
http://www.mundorecord.com.br/canais/variedades/hoje-em-dia
Enfrentar tantas mentiras deve ser díficil demais, mas, apesar do caso ter sido esquecido pela mídia, nós continuaremos atentos para qualquer movimento da parte desta defesa inescrupulosa de Alexandre e Ana Carolina Jatobá.
O Tribunal de Justiça informou também que Prado faz parte da equipe da Dr. Gama, a ex-perita que se expôs em seu depoimento a uma das maiores farsas já vistas , perante um tribunal. A defesa acabou levando mais uma advertência por ter lançado publicamente a dúvida acerca da coleta de sangue do casal.
TJ PRIMEIRA INSTANCIA001.08.002241-4/00 - INSTRUÇAO CRIMINAL15/12/2008Quando do oferecimento de suas razões em recurso de Apelação interposto pelos I. Drs. Defensores dos réus contra decisão proferida por este Juízo, que indeferiu pedido de liberdade provisória formulado pelos mesmos, o N. Causídicos chegaram a declarar, de forma expressa e categórica, em mais de uma ocasião – como bem lembrado pelo nobre representante do Ministério Público às fls. 4058 – que durante as investigações, os réus “PERMITIRAM” a coleta de sangue deles, querendo, com isso, demonstrar que estavam colaborando para a instrução do feito. Como podem, agora, virem novamente em Juízo para afirmarem exatamente o contrário e, o que é mais sintomático, alegar que se trata de fato novo ? (..........) como já ressaltado, não se trata de fato novo, mas de informação que há muito já constava dos autos, não adquirindo esta característica tão somente porque tal situação teria sido veiculada através de reportagem jornalística, a qual, diga-se de passagem, foi subscrita por jornalista que supostamente pertenceria à equipe da assistente técnica Delma Gama e Narici, que foi contratada pelos próprios réus, como mencionado pelo Dr. Promotor de Justiça em suas contra-razões deste recurso (fls. 4057).
Anexaram ainda ao processo a foto que prova a ligação entre o dito jornalista e a perita contratada pela defesa para contestar a tese da promotoria.




Mentiras, frieza, cinismo, insensibilidade é o que a família Nardoni tem demonstrado ........
Nós acreditamos, assim como Ana Carolina de Oliveira, que a JUSTIÇA SERÁ FEITA!
Porém:
A DOR DA PERDA SERÁ PARA SEMPRE

link do postPor anjoseguerreiros, às 10:44  ver comentários (2) comentar

SÃO PAULO - A faxineira Maria Cleide Correia, que teria encontrado a menina Geovanna viva, pouco antes de ser levada para o Instituto Médico Legal, está com medo da repercussão de sua atitude. Segundo colegas, ela teria até pedido para ser transferida do Hospital Leonor Mendes de Barros, onde trabalha. Ela é funcionária da empresa Brasanitas, que presta serviço ao estado. Desde que salvou a vida da menina, a faxineira não trabalhou mais na unidade hospitalar do Tatuapé, na zona leste da capital.
A empresa prestadora de serviços do hospital se comprometeu com a polícia de apresentar a faxineira ainda nesta semana para prestar depoimento. A assessoria da Brasanitas não confirmou se a funcionária será transferida para trabalhar em outro local. Apenas informou que a mulher não foi colocada na escala de trabalho nesta terça. A equipe médica será ouvida também.
A dona-de-casa Renata Alves de Oliveira, de 32 anos, foi internada dia 28 de dezembro com gravidez de risco. Às 18h25m do dia 2 de janeiro, nasceu Geovanna. A equipe médica atestou seu óbito logo em seguida, descrevendo que a criança nasceu morta. O parto foi normal e a menina nasceu pelos pés. A cabeça dela, segundo Renata, ficou presa dentro da mãe por 15 minutos. O estado da criança é delicado e ela corre risco de vida e pode ter sequelas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:06  comentar

SÃO PAULO - A faxineira Maria Cleide Correia, que teria encontrado a menina Geovanna viva, pouco antes de ser levada para o Instituto Médico Legal, está com medo da repercussão de sua atitude. Segundo colegas, ela teria até pedido para ser transferida do Hospital Leonor Mendes de Barros, onde trabalha. Ela é funcionária da empresa Brasanitas, que presta serviço ao estado. Desde que salvou a vida da menina, a faxineira não trabalhou mais na unidade hospitalar do Tatuapé, na zona leste da capital.
A empresa prestadora de serviços do hospital se comprometeu com a polícia de apresentar a faxineira ainda nesta semana para prestar depoimento. A assessoria da Brasanitas não confirmou se a funcionária será transferida para trabalhar em outro local. Apenas informou que a mulher não foi colocada na escala de trabalho nesta terça. A equipe médica será ouvida também.
A dona-de-casa Renata Alves de Oliveira, de 32 anos, foi internada dia 28 de dezembro com gravidez de risco. Às 18h25m do dia 2 de janeiro, nasceu Geovanna. A equipe médica atestou seu óbito logo em seguida, descrevendo que a criança nasceu morta. O parto foi normal e a menina nasceu pelos pés. A cabeça dela, segundo Renata, ficou presa dentro da mãe por 15 minutos. O estado da criança é delicado e ela corre risco de vida e pode ter sequelas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:06  comentar

SÃO PAULO - A faxineira Maria Cleide Correia, que teria encontrado a menina Geovanna viva, pouco antes de ser levada para o Instituto Médico Legal, está com medo da repercussão de sua atitude. Segundo colegas, ela teria até pedido para ser transferida do Hospital Leonor Mendes de Barros, onde trabalha. Ela é funcionária da empresa Brasanitas, que presta serviço ao estado. Desde que salvou a vida da menina, a faxineira não trabalhou mais na unidade hospitalar do Tatuapé, na zona leste da capital.
A empresa prestadora de serviços do hospital se comprometeu com a polícia de apresentar a faxineira ainda nesta semana para prestar depoimento. A assessoria da Brasanitas não confirmou se a funcionária será transferida para trabalhar em outro local. Apenas informou que a mulher não foi colocada na escala de trabalho nesta terça. A equipe médica será ouvida também.
A dona-de-casa Renata Alves de Oliveira, de 32 anos, foi internada dia 28 de dezembro com gravidez de risco. Às 18h25m do dia 2 de janeiro, nasceu Geovanna. A equipe médica atestou seu óbito logo em seguida, descrevendo que a criança nasceu morta. O parto foi normal e a menina nasceu pelos pés. A cabeça dela, segundo Renata, ficou presa dentro da mãe por 15 minutos. O estado da criança é delicado e ela corre risco de vida e pode ter sequelas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:06  comentar

SÃO PAULO - A faxineira Maria Cleide Correia, que teria encontrado a menina Geovanna viva, pouco antes de ser levada para o Instituto Médico Legal, está com medo da repercussão de sua atitude. Segundo colegas, ela teria até pedido para ser transferida do Hospital Leonor Mendes de Barros, onde trabalha. Ela é funcionária da empresa Brasanitas, que presta serviço ao estado. Desde que salvou a vida da menina, a faxineira não trabalhou mais na unidade hospitalar do Tatuapé, na zona leste da capital.
A empresa prestadora de serviços do hospital se comprometeu com a polícia de apresentar a faxineira ainda nesta semana para prestar depoimento. A assessoria da Brasanitas não confirmou se a funcionária será transferida para trabalhar em outro local. Apenas informou que a mulher não foi colocada na escala de trabalho nesta terça. A equipe médica será ouvida também.
A dona-de-casa Renata Alves de Oliveira, de 32 anos, foi internada dia 28 de dezembro com gravidez de risco. Às 18h25m do dia 2 de janeiro, nasceu Geovanna. A equipe médica atestou seu óbito logo em seguida, descrevendo que a criança nasceu morta. O parto foi normal e a menina nasceu pelos pés. A cabeça dela, segundo Renata, ficou presa dentro da mãe por 15 minutos. O estado da criança é delicado e ela corre risco de vida e pode ter sequelas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:06  comentar

SÃO PAULO - A faxineira Maria Cleide Correia, que teria encontrado a menina Geovanna viva, pouco antes de ser levada para o Instituto Médico Legal, está com medo da repercussão de sua atitude. Segundo colegas, ela teria até pedido para ser transferida do Hospital Leonor Mendes de Barros, onde trabalha. Ela é funcionária da empresa Brasanitas, que presta serviço ao estado. Desde que salvou a vida da menina, a faxineira não trabalhou mais na unidade hospitalar do Tatuapé, na zona leste da capital.
A empresa prestadora de serviços do hospital se comprometeu com a polícia de apresentar a faxineira ainda nesta semana para prestar depoimento. A assessoria da Brasanitas não confirmou se a funcionária será transferida para trabalhar em outro local. Apenas informou que a mulher não foi colocada na escala de trabalho nesta terça. A equipe médica será ouvida também.
A dona-de-casa Renata Alves de Oliveira, de 32 anos, foi internada dia 28 de dezembro com gravidez de risco. Às 18h25m do dia 2 de janeiro, nasceu Geovanna. A equipe médica atestou seu óbito logo em seguida, descrevendo que a criança nasceu morta. O parto foi normal e a menina nasceu pelos pés. A cabeça dela, segundo Renata, ficou presa dentro da mãe por 15 minutos. O estado da criança é delicado e ela corre risco de vida e pode ter sequelas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:06  comentar

SÃO PAULO - A faxineira Maria Cleide Correia, que teria encontrado a menina Geovanna viva, pouco antes de ser levada para o Instituto Médico Legal, está com medo da repercussão de sua atitude. Segundo colegas, ela teria até pedido para ser transferida do Hospital Leonor Mendes de Barros, onde trabalha. Ela é funcionária da empresa Brasanitas, que presta serviço ao estado. Desde que salvou a vida da menina, a faxineira não trabalhou mais na unidade hospitalar do Tatuapé, na zona leste da capital.
A empresa prestadora de serviços do hospital se comprometeu com a polícia de apresentar a faxineira ainda nesta semana para prestar depoimento. A assessoria da Brasanitas não confirmou se a funcionária será transferida para trabalhar em outro local. Apenas informou que a mulher não foi colocada na escala de trabalho nesta terça. A equipe médica será ouvida também.
A dona-de-casa Renata Alves de Oliveira, de 32 anos, foi internada dia 28 de dezembro com gravidez de risco. Às 18h25m do dia 2 de janeiro, nasceu Geovanna. A equipe médica atestou seu óbito logo em seguida, descrevendo que a criança nasceu morta. O parto foi normal e a menina nasceu pelos pés. A cabeça dela, segundo Renata, ficou presa dentro da mãe por 15 minutos. O estado da criança é delicado e ela corre risco de vida e pode ter sequelas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:06  comentar

SÃO PAULO - A faxineira Maria Cleide Correia, que teria encontrado a menina Geovanna viva, pouco antes de ser levada para o Instituto Médico Legal, está com medo da repercussão de sua atitude. Segundo colegas, ela teria até pedido para ser transferida do Hospital Leonor Mendes de Barros, onde trabalha. Ela é funcionária da empresa Brasanitas, que presta serviço ao estado. Desde que salvou a vida da menina, a faxineira não trabalhou mais na unidade hospitalar do Tatuapé, na zona leste da capital.
A empresa prestadora de serviços do hospital se comprometeu com a polícia de apresentar a faxineira ainda nesta semana para prestar depoimento. A assessoria da Brasanitas não confirmou se a funcionária será transferida para trabalhar em outro local. Apenas informou que a mulher não foi colocada na escala de trabalho nesta terça. A equipe médica será ouvida também.
A dona-de-casa Renata Alves de Oliveira, de 32 anos, foi internada dia 28 de dezembro com gravidez de risco. Às 18h25m do dia 2 de janeiro, nasceu Geovanna. A equipe médica atestou seu óbito logo em seguida, descrevendo que a criança nasceu morta. O parto foi normal e a menina nasceu pelos pés. A cabeça dela, segundo Renata, ficou presa dentro da mãe por 15 minutos. O estado da criança é delicado e ela corre risco de vida e pode ter sequelas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:06  comentar

SÃO PAULO - A faxineira Maria Cleide Correia, que teria encontrado a menina Geovanna viva, pouco antes de ser levada para o Instituto Médico Legal, está com medo da repercussão de sua atitude. Segundo colegas, ela teria até pedido para ser transferida do Hospital Leonor Mendes de Barros, onde trabalha. Ela é funcionária da empresa Brasanitas, que presta serviço ao estado. Desde que salvou a vida da menina, a faxineira não trabalhou mais na unidade hospitalar do Tatuapé, na zona leste da capital.
A empresa prestadora de serviços do hospital se comprometeu com a polícia de apresentar a faxineira ainda nesta semana para prestar depoimento. A assessoria da Brasanitas não confirmou se a funcionária será transferida para trabalhar em outro local. Apenas informou que a mulher não foi colocada na escala de trabalho nesta terça. A equipe médica será ouvida também.
A dona-de-casa Renata Alves de Oliveira, de 32 anos, foi internada dia 28 de dezembro com gravidez de risco. Às 18h25m do dia 2 de janeiro, nasceu Geovanna. A equipe médica atestou seu óbito logo em seguida, descrevendo que a criança nasceu morta. O parto foi normal e a menina nasceu pelos pés. A cabeça dela, segundo Renata, ficou presa dentro da mãe por 15 minutos. O estado da criança é delicado e ela corre risco de vida e pode ter sequelas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:06  comentar

SÃO PAULO - A faxineira Maria Cleide Correia, que teria encontrado a menina Geovanna viva, pouco antes de ser levada para o Instituto Médico Legal, está com medo da repercussão de sua atitude. Segundo colegas, ela teria até pedido para ser transferida do Hospital Leonor Mendes de Barros, onde trabalha. Ela é funcionária da empresa Brasanitas, que presta serviço ao estado. Desde que salvou a vida da menina, a faxineira não trabalhou mais na unidade hospitalar do Tatuapé, na zona leste da capital.
A empresa prestadora de serviços do hospital se comprometeu com a polícia de apresentar a faxineira ainda nesta semana para prestar depoimento. A assessoria da Brasanitas não confirmou se a funcionária será transferida para trabalhar em outro local. Apenas informou que a mulher não foi colocada na escala de trabalho nesta terça. A equipe médica será ouvida também.
A dona-de-casa Renata Alves de Oliveira, de 32 anos, foi internada dia 28 de dezembro com gravidez de risco. Às 18h25m do dia 2 de janeiro, nasceu Geovanna. A equipe médica atestou seu óbito logo em seguida, descrevendo que a criança nasceu morta. O parto foi normal e a menina nasceu pelos pés. A cabeça dela, segundo Renata, ficou presa dentro da mãe por 15 minutos. O estado da criança é delicado e ela corre risco de vida e pode ter sequelas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:06  comentar

SÃO PAULO - A faxineira Maria Cleide Correia, que teria encontrado a menina Geovanna viva, pouco antes de ser levada para o Instituto Médico Legal, está com medo da repercussão de sua atitude. Segundo colegas, ela teria até pedido para ser transferida do Hospital Leonor Mendes de Barros, onde trabalha. Ela é funcionária da empresa Brasanitas, que presta serviço ao estado. Desde que salvou a vida da menina, a faxineira não trabalhou mais na unidade hospitalar do Tatuapé, na zona leste da capital.
A empresa prestadora de serviços do hospital se comprometeu com a polícia de apresentar a faxineira ainda nesta semana para prestar depoimento. A assessoria da Brasanitas não confirmou se a funcionária será transferida para trabalhar em outro local. Apenas informou que a mulher não foi colocada na escala de trabalho nesta terça. A equipe médica será ouvida também.
A dona-de-casa Renata Alves de Oliveira, de 32 anos, foi internada dia 28 de dezembro com gravidez de risco. Às 18h25m do dia 2 de janeiro, nasceu Geovanna. A equipe médica atestou seu óbito logo em seguida, descrevendo que a criança nasceu morta. O parto foi normal e a menina nasceu pelos pés. A cabeça dela, segundo Renata, ficou presa dentro da mãe por 15 minutos. O estado da criança é delicado e ela corre risco de vida e pode ter sequelas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:06  comentar

SÃO PAULO - A faxineira Maria Cleide Correia, que teria encontrado a menina Geovanna viva, pouco antes de ser levada para o Instituto Médico Legal, está com medo da repercussão de sua atitude. Segundo colegas, ela teria até pedido para ser transferida do Hospital Leonor Mendes de Barros, onde trabalha. Ela é funcionária da empresa Brasanitas, que presta serviço ao estado. Desde que salvou a vida da menina, a faxineira não trabalhou mais na unidade hospitalar do Tatuapé, na zona leste da capital.
A empresa prestadora de serviços do hospital se comprometeu com a polícia de apresentar a faxineira ainda nesta semana para prestar depoimento. A assessoria da Brasanitas não confirmou se a funcionária será transferida para trabalhar em outro local. Apenas informou que a mulher não foi colocada na escala de trabalho nesta terça. A equipe médica será ouvida também.
A dona-de-casa Renata Alves de Oliveira, de 32 anos, foi internada dia 28 de dezembro com gravidez de risco. Às 18h25m do dia 2 de janeiro, nasceu Geovanna. A equipe médica atestou seu óbito logo em seguida, descrevendo que a criança nasceu morta. O parto foi normal e a menina nasceu pelos pés. A cabeça dela, segundo Renata, ficou presa dentro da mãe por 15 minutos. O estado da criança é delicado e ela corre risco de vida e pode ter sequelas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:06  comentar

SÃO PAULO - A faxineira Maria Cleide Correia, que teria encontrado a menina Geovanna viva, pouco antes de ser levada para o Instituto Médico Legal, está com medo da repercussão de sua atitude. Segundo colegas, ela teria até pedido para ser transferida do Hospital Leonor Mendes de Barros, onde trabalha. Ela é funcionária da empresa Brasanitas, que presta serviço ao estado. Desde que salvou a vida da menina, a faxineira não trabalhou mais na unidade hospitalar do Tatuapé, na zona leste da capital.
A empresa prestadora de serviços do hospital se comprometeu com a polícia de apresentar a faxineira ainda nesta semana para prestar depoimento. A assessoria da Brasanitas não confirmou se a funcionária será transferida para trabalhar em outro local. Apenas informou que a mulher não foi colocada na escala de trabalho nesta terça. A equipe médica será ouvida também.
A dona-de-casa Renata Alves de Oliveira, de 32 anos, foi internada dia 28 de dezembro com gravidez de risco. Às 18h25m do dia 2 de janeiro, nasceu Geovanna. A equipe médica atestou seu óbito logo em seguida, descrevendo que a criança nasceu morta. O parto foi normal e a menina nasceu pelos pés. A cabeça dela, segundo Renata, ficou presa dentro da mãe por 15 minutos. O estado da criança é delicado e ela corre risco de vida e pode ter sequelas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:06  comentar

SÃO PAULO - A faxineira Maria Cleide Correia, que teria encontrado a menina Geovanna viva, pouco antes de ser levada para o Instituto Médico Legal, está com medo da repercussão de sua atitude. Segundo colegas, ela teria até pedido para ser transferida do Hospital Leonor Mendes de Barros, onde trabalha. Ela é funcionária da empresa Brasanitas, que presta serviço ao estado. Desde que salvou a vida da menina, a faxineira não trabalhou mais na unidade hospitalar do Tatuapé, na zona leste da capital.
A empresa prestadora de serviços do hospital se comprometeu com a polícia de apresentar a faxineira ainda nesta semana para prestar depoimento. A assessoria da Brasanitas não confirmou se a funcionária será transferida para trabalhar em outro local. Apenas informou que a mulher não foi colocada na escala de trabalho nesta terça. A equipe médica será ouvida também.
A dona-de-casa Renata Alves de Oliveira, de 32 anos, foi internada dia 28 de dezembro com gravidez de risco. Às 18h25m do dia 2 de janeiro, nasceu Geovanna. A equipe médica atestou seu óbito logo em seguida, descrevendo que a criança nasceu morta. O parto foi normal e a menina nasceu pelos pés. A cabeça dela, segundo Renata, ficou presa dentro da mãe por 15 minutos. O estado da criança é delicado e ela corre risco de vida e pode ter sequelas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:06  comentar

Bombeiros retiraram menina de poça formada no quintal da casa dela.Caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.

Uma menina de 2 anos morreu afogada nesta terça-feira (6) em uma poça formada no quintal da casa onde morava em Francisco Morato, Grande São Paulo, segundo a polícia.
Ela foi encontrada morta por volta das 20h desta terça-feira (6). A menina chegou a ser socorrida pelos bombeiros para o Hospital Lascas, em Francisco Morato, mas não sobreviveu. O caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:45  comentar

Bombeiros retiraram menina de poça formada no quintal da casa dela.Caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.

Uma menina de 2 anos morreu afogada nesta terça-feira (6) em uma poça formada no quintal da casa onde morava em Francisco Morato, Grande São Paulo, segundo a polícia.
Ela foi encontrada morta por volta das 20h desta terça-feira (6). A menina chegou a ser socorrida pelos bombeiros para o Hospital Lascas, em Francisco Morato, mas não sobreviveu. O caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:45  comentar

Bombeiros retiraram menina de poça formada no quintal da casa dela.Caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.

Uma menina de 2 anos morreu afogada nesta terça-feira (6) em uma poça formada no quintal da casa onde morava em Francisco Morato, Grande São Paulo, segundo a polícia.
Ela foi encontrada morta por volta das 20h desta terça-feira (6). A menina chegou a ser socorrida pelos bombeiros para o Hospital Lascas, em Francisco Morato, mas não sobreviveu. O caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:45  comentar

Bombeiros retiraram menina de poça formada no quintal da casa dela.Caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.

Uma menina de 2 anos morreu afogada nesta terça-feira (6) em uma poça formada no quintal da casa onde morava em Francisco Morato, Grande São Paulo, segundo a polícia.
Ela foi encontrada morta por volta das 20h desta terça-feira (6). A menina chegou a ser socorrida pelos bombeiros para o Hospital Lascas, em Francisco Morato, mas não sobreviveu. O caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:45  comentar

Bombeiros retiraram menina de poça formada no quintal da casa dela.Caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.

Uma menina de 2 anos morreu afogada nesta terça-feira (6) em uma poça formada no quintal da casa onde morava em Francisco Morato, Grande São Paulo, segundo a polícia.
Ela foi encontrada morta por volta das 20h desta terça-feira (6). A menina chegou a ser socorrida pelos bombeiros para o Hospital Lascas, em Francisco Morato, mas não sobreviveu. O caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:45  comentar

Bombeiros retiraram menina de poça formada no quintal da casa dela.Caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.

Uma menina de 2 anos morreu afogada nesta terça-feira (6) em uma poça formada no quintal da casa onde morava em Francisco Morato, Grande São Paulo, segundo a polícia.
Ela foi encontrada morta por volta das 20h desta terça-feira (6). A menina chegou a ser socorrida pelos bombeiros para o Hospital Lascas, em Francisco Morato, mas não sobreviveu. O caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:45  comentar

Bombeiros retiraram menina de poça formada no quintal da casa dela.Caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.

Uma menina de 2 anos morreu afogada nesta terça-feira (6) em uma poça formada no quintal da casa onde morava em Francisco Morato, Grande São Paulo, segundo a polícia.
Ela foi encontrada morta por volta das 20h desta terça-feira (6). A menina chegou a ser socorrida pelos bombeiros para o Hospital Lascas, em Francisco Morato, mas não sobreviveu. O caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:45  comentar

Bombeiros retiraram menina de poça formada no quintal da casa dela.Caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.

Uma menina de 2 anos morreu afogada nesta terça-feira (6) em uma poça formada no quintal da casa onde morava em Francisco Morato, Grande São Paulo, segundo a polícia.
Ela foi encontrada morta por volta das 20h desta terça-feira (6). A menina chegou a ser socorrida pelos bombeiros para o Hospital Lascas, em Francisco Morato, mas não sobreviveu. O caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:45  comentar

Bombeiros retiraram menina de poça formada no quintal da casa dela.Caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.

Uma menina de 2 anos morreu afogada nesta terça-feira (6) em uma poça formada no quintal da casa onde morava em Francisco Morato, Grande São Paulo, segundo a polícia.
Ela foi encontrada morta por volta das 20h desta terça-feira (6). A menina chegou a ser socorrida pelos bombeiros para o Hospital Lascas, em Francisco Morato, mas não sobreviveu. O caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:45  comentar

Bombeiros retiraram menina de poça formada no quintal da casa dela.Caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.

Uma menina de 2 anos morreu afogada nesta terça-feira (6) em uma poça formada no quintal da casa onde morava em Francisco Morato, Grande São Paulo, segundo a polícia.
Ela foi encontrada morta por volta das 20h desta terça-feira (6). A menina chegou a ser socorrida pelos bombeiros para o Hospital Lascas, em Francisco Morato, mas não sobreviveu. O caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:45  comentar

Bombeiros retiraram menina de poça formada no quintal da casa dela.Caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.

Uma menina de 2 anos morreu afogada nesta terça-feira (6) em uma poça formada no quintal da casa onde morava em Francisco Morato, Grande São Paulo, segundo a polícia.
Ela foi encontrada morta por volta das 20h desta terça-feira (6). A menina chegou a ser socorrida pelos bombeiros para o Hospital Lascas, em Francisco Morato, mas não sobreviveu. O caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:45  comentar

Bombeiros retiraram menina de poça formada no quintal da casa dela.Caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.

Uma menina de 2 anos morreu afogada nesta terça-feira (6) em uma poça formada no quintal da casa onde morava em Francisco Morato, Grande São Paulo, segundo a polícia.
Ela foi encontrada morta por volta das 20h desta terça-feira (6). A menina chegou a ser socorrida pelos bombeiros para o Hospital Lascas, em Francisco Morato, mas não sobreviveu. O caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:45  comentar

Bombeiros retiraram menina de poça formada no quintal da casa dela.Caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.

Uma menina de 2 anos morreu afogada nesta terça-feira (6) em uma poça formada no quintal da casa onde morava em Francisco Morato, Grande São Paulo, segundo a polícia.
Ela foi encontrada morta por volta das 20h desta terça-feira (6). A menina chegou a ser socorrida pelos bombeiros para o Hospital Lascas, em Francisco Morato, mas não sobreviveu. O caso vai ser investigado pelo distrito policial de Francisco Morato.


FONTE:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:45  comentar

Um menino de quatro anos disparou contra um adolescente de 18 anos que tomava conta dele em Jackson, no Estado americano de Ohio, e que aparentemente havia pisado em seu pé.
Ele estava na casa de sua sua avó com outras crianças e havia outros adolescentes no local.
Segundo testemunhas, o menino, identificado pela mídia local como Ethan Crisp,teria ficado zangado e foi para o quarto dizendo que iria buscar uma arma. "Todos acharam que ele ia para o quarto buscar um brinquedo", disse reportagem no jornal The Columbus Dispatch.
Mas, ao invés disso, o menino voltou com uma arma na mão e atirou em Nathan Beavers que, segundo o jornal, está recebendo tratamento no Centro Médico da Universidade Estadual de Ohio, na cidade de Columbus, por ferimentos no braço e parte lateral do torso.
Ethan pegou a munição de uma gaveta em um quarto e carregou a arma, de calibre 20, disse a polícia.
Segundo o Columbus Dispatch, o pai do menino ficou "chocado" ao ser informado do incidente. Ele manifestou surpresa de que o filho sabia como colocar munição e disparar uma arma, normalmente usada para caçadas.
Ele disse que o menino viu outras pessoas atirarem mas nunca o ensinaram a lidar com uma arma.
"Foi um acidente. Ele simplesmente achou que era uma outra arma de brinquedo (...) Ele não pensou no que ela poderia fazer", disse o pai do garoto, de acordo com o jornal.
"As armas saíram da nossa casa", acrescentou. "Elas não vão estar mais perto das crianças. Não vale a pena."
A polícia também ficou surpresa. "Ele não disse muito", afirmou o vice-delegado Jim Ephin, ao Columbus Dispatch. "Ele disse que estava bravo com Nathan. Ele disse: 'Eu vou buscar uma arma.'"
O menino está sob custódia dos pais "até que nós vejamos o que o promotor quer fazer", disse Ephlin, de acordo com o jornal. Os pais não querem que a criança seja processada.
"Investigadores vão examinar porque a munição e a arma não estavam sob tranca, disse o promotor Jonathan Blanton ao jornal local.
Em Ohio não há exigência legal para que se mantenha armas seguras longe de crianças.

FONTE:BBC BRASIL
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:56  comentar

Um menino de quatro anos disparou contra um adolescente de 18 anos que tomava conta dele em Jackson, no Estado americano de Ohio, e que aparentemente havia pisado em seu pé.
Ele estava na casa de sua sua avó com outras crianças e havia outros adolescentes no local.
Segundo testemunhas, o menino, identificado pela mídia local como Ethan Crisp,teria ficado zangado e foi para o quarto dizendo que iria buscar uma arma. "Todos acharam que ele ia para o quarto buscar um brinquedo", disse reportagem no jornal The Columbus Dispatch.
Mas, ao invés disso, o menino voltou com uma arma na mão e atirou em Nathan Beavers que, segundo o jornal, está recebendo tratamento no Centro Médico da Universidade Estadual de Ohio, na cidade de Columbus, por ferimentos no braço e parte lateral do torso.
Ethan pegou a munição de uma gaveta em um quarto e carregou a arma, de calibre 20, disse a polícia.
Segundo o Columbus Dispatch, o pai do menino ficou "chocado" ao ser informado do incidente. Ele manifestou surpresa de que o filho sabia como colocar munição e disparar uma arma, normalmente usada para caçadas.
Ele disse que o menino viu outras pessoas atirarem mas nunca o ensinaram a lidar com uma arma.
"Foi um acidente. Ele simplesmente achou que era uma outra arma de brinquedo (...) Ele não pensou no que ela poderia fazer", disse o pai do garoto, de acordo com o jornal.
"As armas saíram da nossa casa", acrescentou. "Elas não vão estar mais perto das crianças. Não vale a pena."
A polícia também ficou surpresa. "Ele não disse muito", afirmou o vice-delegado Jim Ephin, ao Columbus Dispatch. "Ele disse que estava bravo com Nathan. Ele disse: 'Eu vou buscar uma arma.'"
O menino está sob custódia dos pais "até que nós vejamos o que o promotor quer fazer", disse Ephlin, de acordo com o jornal. Os pais não querem que a criança seja processada.
"Investigadores vão examinar porque a munição e a arma não estavam sob tranca, disse o promotor Jonathan Blanton ao jornal local.
Em Ohio não há exigência legal para que se mantenha armas seguras longe de crianças.

FONTE:BBC BRASIL
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:56  comentar

Um menino de quatro anos disparou contra um adolescente de 18 anos que tomava conta dele em Jackson, no Estado americano de Ohio, e que aparentemente havia pisado em seu pé.
Ele estava na casa de sua sua avó com outras crianças e havia outros adolescentes no local.
Segundo testemunhas, o menino, identificado pela mídia local como Ethan Crisp,teria ficado zangado e foi para o quarto dizendo que iria buscar uma arma. "Todos acharam que ele ia para o quarto buscar um brinquedo", disse reportagem no jornal The Columbus Dispatch.
Mas, ao invés disso, o menino voltou com uma arma na mão e atirou em Nathan Beavers que, segundo o jornal, está recebendo tratamento no Centro Médico da Universidade Estadual de Ohio, na cidade de Columbus, por ferimentos no braço e parte lateral do torso.
Ethan pegou a munição de uma gaveta em um quarto e carregou a arma, de calibre 20, disse a polícia.
Segundo o Columbus Dispatch, o pai do menino ficou "chocado" ao ser informado do incidente. Ele manifestou surpresa de que o filho sabia como colocar munição e disparar uma arma, normalmente usada para caçadas.
Ele disse que o menino viu outras pessoas atirarem mas nunca o ensinaram a lidar com uma arma.
"Foi um acidente. Ele simplesmente achou que era uma outra arma de brinquedo (...) Ele não pensou no que ela poderia fazer", disse o pai do garoto, de acordo com o jornal.
"As armas saíram da nossa casa", acrescentou. "Elas não vão estar mais perto das crianças. Não vale a pena."
A polícia também ficou surpresa. "Ele não disse muito", afirmou o vice-delegado Jim Ephin, ao Columbus Dispatch. "Ele disse que estava bravo com Nathan. Ele disse: 'Eu vou buscar uma arma.'"
O menino está sob custódia dos pais "até que nós vejamos o que o promotor quer fazer", disse Ephlin, de acordo com o jornal. Os pais não querem que a criança seja processada.
"Investigadores vão examinar porque a munição e a arma não estavam sob tranca, disse o promotor Jonathan Blanton ao jornal local.
Em Ohio não há exigência legal para que se mantenha armas seguras longe de crianças.

FONTE:BBC BRASIL
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:56  comentar

Um menino de quatro anos disparou contra um adolescente de 18 anos que tomava conta dele em Jackson, no Estado americano de Ohio, e que aparentemente havia pisado em seu pé.
Ele estava na casa de sua sua avó com outras crianças e havia outros adolescentes no local.
Segundo testemunhas, o menino, identificado pela mídia local como Ethan Crisp,teria ficado zangado e foi para o quarto dizendo que iria buscar uma arma. "Todos acharam que ele ia para o quarto buscar um brinquedo", disse reportagem no jornal The Columbus Dispatch.
Mas, ao invés disso, o menino voltou com uma arma na mão e atirou em Nathan Beavers que, segundo o jornal, está recebendo tratamento no Centro Médico da Universidade Estadual de Ohio, na cidade de Columbus, por ferimentos no braço e parte lateral do torso.
Ethan pegou a munição de uma gaveta em um quarto e carregou a arma, de calibre 20, disse a polícia.
Segundo o Columbus Dispatch, o pai do menino ficou "chocado" ao ser informado do incidente. Ele manifestou surpresa de que o filho sabia como colocar munição e disparar uma arma, normalmente usada para caçadas.
Ele disse que o menino viu outras pessoas atirarem mas nunca o ensinaram a lidar com uma arma.
"Foi um acidente. Ele simplesmente achou que era uma outra arma de brinquedo (...) Ele não pensou no que ela poderia fazer", disse o pai do garoto, de acordo com o jornal.
"As armas saíram da nossa casa", acrescentou. "Elas não vão estar mais perto das crianças. Não vale a pena."
A polícia também ficou surpresa. "Ele não disse muito", afirmou o vice-delegado Jim Ephin, ao Columbus Dispatch. "Ele disse que estava bravo com Nathan. Ele disse: 'Eu vou buscar uma arma.'"
O menino está sob custódia dos pais "até que nós vejamos o que o promotor quer fazer", disse Ephlin, de acordo com o jornal. Os pais não querem que a criança seja processada.
"Investigadores vão examinar porque a munição e a arma não estavam sob tranca, disse o promotor Jonathan Blanton ao jornal local.
Em Ohio não há exigência legal para que se mantenha armas seguras longe de crianças.

FONTE:BBC BRASIL
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:56  comentar

Um menino de quatro anos disparou contra um adolescente de 18 anos que tomava conta dele em Jackson, no Estado americano de Ohio, e que aparentemente havia pisado em seu pé.
Ele estava na casa de sua sua avó com outras crianças e havia outros adolescentes no local.
Segundo testemunhas, o menino, identificado pela mídia local como Ethan Crisp,teria ficado zangado e foi para o quarto dizendo que iria buscar uma arma. "Todos acharam que ele ia para o quarto buscar um brinquedo", disse reportagem no jornal The Columbus Dispatch.
Mas, ao invés disso, o menino voltou com uma arma na mão e atirou em Nathan Beavers que, segundo o jornal, está recebendo tratamento no Centro Médico da Universidade Estadual de Ohio, na cidade de Columbus, por ferimentos no braço e parte lateral do torso.
Ethan pegou a munição de uma gaveta em um quarto e carregou a arma, de calibre 20, disse a polícia.
Segundo o Columbus Dispatch, o pai do menino ficou "chocado" ao ser informado do incidente. Ele manifestou surpresa de que o filho sabia como colocar munição e disparar uma arma, normalmente usada para caçadas.
Ele disse que o menino viu outras pessoas atirarem mas nunca o ensinaram a lidar com uma arma.
"Foi um acidente. Ele simplesmente achou que era uma outra arma de brinquedo (...) Ele não pensou no que ela poderia fazer", disse o pai do garoto, de acordo com o jornal.
"As armas saíram da nossa casa", acrescentou. "Elas não vão estar mais perto das crianças. Não vale a pena."
A polícia também ficou surpresa. "Ele não disse muito", afirmou o vice-delegado Jim Ephin, ao Columbus Dispatch. "Ele disse que estava bravo com Nathan. Ele disse: 'Eu vou buscar uma arma.'"
O menino está sob custódia dos pais "até que nós vejamos o que o promotor quer fazer", disse Ephlin, de acordo com o jornal. Os pais não querem que a criança seja processada.
"Investigadores vão examinar porque a munição e a arma não estavam sob tranca, disse o promotor Jonathan Blanton ao jornal local.
Em Ohio não há exigência legal para que se mantenha armas seguras longe de crianças.

FONTE:BBC BRASIL
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:56  comentar

Um menino de quatro anos disparou contra um adolescente de 18 anos que tomava conta dele em Jackson, no Estado americano de Ohio, e que aparentemente havia pisado em seu pé.
Ele estava na casa de sua sua avó com outras crianças e havia outros adolescentes no local.
Segundo testemunhas, o menino, identificado pela mídia local como Ethan Crisp,teria ficado zangado e foi para o quarto dizendo que iria buscar uma arma. "Todos acharam que ele ia para o quarto buscar um brinquedo", disse reportagem no jornal The Columbus Dispatch.
Mas, ao invés disso, o menino voltou com uma arma na mão e atirou em Nathan Beavers que, segundo o jornal, está recebendo tratamento no Centro Médico da Universidade Estadual de Ohio, na cidade de Columbus, por ferimentos no braço e parte lateral do torso.
Ethan pegou a munição de uma gaveta em um quarto e carregou a arma, de calibre 20, disse a polícia.
Segundo o Columbus Dispatch, o pai do menino ficou "chocado" ao ser informado do incidente. Ele manifestou surpresa de que o filho sabia como colocar munição e disparar uma arma, normalmente usada para caçadas.
Ele disse que o menino viu outras pessoas atirarem mas nunca o ensinaram a lidar com uma arma.
"Foi um acidente. Ele simplesmente achou que era uma outra arma de brinquedo (...) Ele não pensou no que ela poderia fazer", disse o pai do garoto, de acordo com o jornal.
"As armas saíram da nossa casa", acrescentou. "Elas não vão estar mais perto das crianças. Não vale a pena."
A polícia também ficou surpresa. "Ele não disse muito", afirmou o vice-delegado Jim Ephin, ao Columbus Dispatch. "Ele disse que estava bravo com Nathan. Ele disse: 'Eu vou buscar uma arma.'"
O menino está sob custódia dos pais "até que nós vejamos o que o promotor quer fazer", disse Ephlin, de acordo com o jornal. Os pais não querem que a criança seja processada.
"Investigadores vão examinar porque a munição e a arma não estavam sob tranca, disse o promotor Jonathan Blanton ao jornal local.
Em Ohio não há exigência legal para que se mantenha armas seguras longe de crianças.

FONTE:BBC BRASIL
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:56  comentar

Um menino de quatro anos disparou contra um adolescente de 18 anos que tomava conta dele em Jackson, no Estado americano de Ohio, e que aparentemente havia pisado em seu pé.
Ele estava na casa de sua sua avó com outras crianças e havia outros adolescentes no local.
Segundo testemunhas, o menino, identificado pela mídia local como Ethan Crisp,teria ficado zangado e foi para o quarto dizendo que iria buscar uma arma. "Todos acharam que ele ia para o quarto buscar um brinquedo", disse reportagem no jornal The Columbus Dispatch.
Mas, ao invés disso, o menino voltou com uma arma na mão e atirou em Nathan Beavers que, segundo o jornal, está recebendo tratamento no Centro Médico da Universidade Estadual de Ohio, na cidade de Columbus, por ferimentos no braço e parte lateral do torso.
Ethan pegou a munição de uma gaveta em um quarto e carregou a arma, de calibre 20, disse a polícia.
Segundo o Columbus Dispatch, o pai do menino ficou "chocado" ao ser informado do incidente. Ele manifestou surpresa de que o filho sabia como colocar munição e disparar uma arma, normalmente usada para caçadas.
Ele disse que o menino viu outras pessoas atirarem mas nunca o ensinaram a lidar com uma arma.
"Foi um acidente. Ele simplesmente achou que era uma outra arma de brinquedo (...) Ele não pensou no que ela poderia fazer", disse o pai do garoto, de acordo com o jornal.
"As armas saíram da nossa casa", acrescentou. "Elas não vão estar mais perto das crianças. Não vale a pena."
A polícia também ficou surpresa. "Ele não disse muito", afirmou o vice-delegado Jim Ephin, ao Columbus Dispatch. "Ele disse que estava bravo com Nathan. Ele disse: 'Eu vou buscar uma arma.'"
O menino está sob custódia dos pais "até que nós vejamos o que o promotor quer fazer", disse Ephlin, de acordo com o jornal. Os pais não querem que a criança seja processada.
"Investigadores vão examinar porque a munição e a arma não estavam sob tranca, disse o promotor Jonathan Blanton ao jornal local.
Em Ohio não há exigência legal para que se mantenha armas seguras longe de crianças.

FONTE:BBC BRASIL
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:56  comentar

Um menino de quatro anos disparou contra um adolescente de 18 anos que tomava conta dele em Jackson, no Estado americano de Ohio, e que aparentemente havia pisado em seu pé.
Ele estava na casa de sua sua avó com outras crianças e havia outros adolescentes no local.
Segundo testemunhas, o menino, identificado pela mídia local como Ethan Crisp,teria ficado zangado e foi para o quarto dizendo que iria buscar uma arma. "Todos acharam que ele ia para o quarto buscar um brinquedo", disse reportagem no jornal The Columbus Dispatch.
Mas, ao invés disso, o menino voltou com uma arma na mão e atirou em Nathan Beavers que, segundo o jornal, está recebendo tratamento no Centro Médico da Universidade Estadual de Ohio, na cidade de Columbus, por ferimentos no braço e parte lateral do torso.
Ethan pegou a munição de uma gaveta em um quarto e carregou a arma, de calibre 20, disse a polícia.
Segundo o Columbus Dispatch, o pai do menino ficou "chocado" ao ser informado do incidente. Ele manifestou surpresa de que o filho sabia como colocar munição e disparar uma arma, normalmente usada para caçadas.
Ele disse que o menino viu outras pessoas atirarem mas nunca o ensinaram a lidar com uma arma.
"Foi um acidente. Ele simplesmente achou que era uma outra arma de brinquedo (...) Ele não pensou no que ela poderia fazer", disse o pai do garoto, de acordo com o jornal.
"As armas saíram da nossa casa", acrescentou. "Elas não vão estar mais perto das crianças. Não vale a pena."
A polícia também ficou surpresa. "Ele não disse muito", afirmou o vice-delegado Jim Ephin, ao Columbus Dispatch. "Ele disse que estava bravo com Nathan. Ele disse: 'Eu vou buscar uma arma.'"
O menino está sob custódia dos pais "até que nós vejamos o que o promotor quer fazer", disse Ephlin, de acordo com o jornal. Os pais não querem que a criança seja processada.
"Investigadores vão examinar porque a munição e a arma não estavam sob tranca, disse o promotor Jonathan Blanton ao jornal local.
Em Ohio não há exigência legal para que se mantenha armas seguras longe de crianças.

FONTE:BBC BRASIL
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:56  comentar

Um menino de quatro anos disparou contra um adolescente de 18 anos que tomava conta dele em Jackson, no Estado americano de Ohio, e que aparentemente havia pisado em seu pé.
Ele estava na casa de sua sua avó com outras crianças e havia outros adolescentes no local.
Segundo testemunhas, o menino, identificado pela mídia local como Ethan Crisp,teria ficado zangado e foi para o quarto dizendo que iria buscar uma arma. "Todos acharam que ele ia para o quarto buscar um brinquedo", disse reportagem no jornal The Columbus Dispatch.
Mas, ao invés disso, o menino voltou com uma arma na mão e atirou em Nathan Beavers que, segundo o jornal, está recebendo tratamento no Centro Médico da Universidade Estadual de Ohio, na cidade de Columbus, por ferimentos no braço e parte lateral do torso.
Ethan pegou a munição de uma gaveta em um quarto e carregou a arma, de calibre 20, disse a polícia.
Segundo o Columbus Dispatch, o pai do menino ficou "chocado" ao ser informado do incidente. Ele manifestou surpresa de que o filho sabia como colocar munição e disparar uma arma, normalmente usada para caçadas.
Ele disse que o menino viu outras pessoas atirarem mas nunca o ensinaram a lidar com uma arma.
"Foi um acidente. Ele simplesmente achou que era uma outra arma de brinquedo (...) Ele não pensou no que ela poderia fazer", disse o pai do garoto, de acordo com o jornal.
"As armas saíram da nossa casa", acrescentou. "Elas não vão estar mais perto das crianças. Não vale a pena."
A polícia também ficou surpresa. "Ele não disse muito", afirmou o vice-delegado Jim Ephin, ao Columbus Dispatch. "Ele disse que estava bravo com Nathan. Ele disse: 'Eu vou buscar uma arma.'"
O menino está sob custódia dos pais "até que nós vejamos o que o promotor quer fazer", disse Ephlin, de acordo com o jornal. Os pais não querem que a criança seja processada.
"Investigadores vão examinar porque a munição e a arma não estavam sob tranca, disse o promotor Jonathan Blanton ao jornal local.
Em Ohio não há exigência legal para que se mantenha armas seguras longe de crianças.

FONTE:BBC BRASIL
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:56  comentar

Um menino de quatro anos disparou contra um adolescente de 18 anos que tomava conta dele em Jackson, no Estado americano de Ohio, e que aparentemente havia pisado em seu pé.
Ele estava na casa de sua sua avó com outras crianças e havia outros adolescentes no local.
Segundo testemunhas, o menino, identificado pela mídia local como Ethan Crisp,teria ficado zangado e foi para o quarto dizendo que iria buscar uma arma. "Todos acharam que ele ia para o quarto buscar um brinquedo", disse reportagem no jornal The Columbus Dispatch.
Mas, ao invés disso, o menino voltou com uma arma na mão e atirou em Nathan Beavers que, segundo o jornal, está recebendo tratamento no Centro Médico da Universidade Estadual de Ohio, na cidade de Columbus, por ferimentos no braço e parte lateral do torso.
Ethan pegou a munição de uma gaveta em um quarto e carregou a arma, de calibre 20, disse a polícia.
Segundo o Columbus Dispatch, o pai do menino ficou "chocado" ao ser informado do incidente. Ele manifestou surpresa de que o filho sabia como colocar munição e disparar uma arma, normalmente usada para caçadas.
Ele disse que o menino viu outras pessoas atirarem mas nunca o ensinaram a lidar com uma arma.
"Foi um acidente. Ele simplesmente achou que era uma outra arma de brinquedo (...) Ele não pensou no que ela poderia fazer", disse o pai do garoto, de acordo com o jornal.
"As armas saíram da nossa casa", acrescentou. "Elas não vão estar mais perto das crianças. Não vale a pena."
A polícia também ficou surpresa. "Ele não disse muito", afirmou o vice-delegado Jim Ephin, ao Columbus Dispatch. "Ele disse que estava bravo com Nathan. Ele disse: 'Eu vou buscar uma arma.'"
O menino está sob custódia dos pais "até que nós vejamos o que o promotor quer fazer", disse Ephlin, de acordo com o jornal. Os pais não querem que a criança seja processada.
"Investigadores vão examinar porque a munição e a arma não estavam sob tranca, disse o promotor Jonathan Blanton ao jornal local.
Em Ohio não há exigência legal para que se mantenha armas seguras longe de crianças.

FONTE:BBC BRASIL
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:56  comentar

Um menino de quatro anos disparou contra um adolescente de 18 anos que tomava conta dele em Jackson, no Estado americano de Ohio, e que aparentemente havia pisado em seu pé.
Ele estava na casa de sua sua avó com outras crianças e havia outros adolescentes no local.
Segundo testemunhas, o menino, identificado pela mídia local como Ethan Crisp,teria ficado zangado e foi para o quarto dizendo que iria buscar uma arma. "Todos acharam que ele ia para o quarto buscar um brinquedo", disse reportagem no jornal The Columbus Dispatch.
Mas, ao invés disso, o menino voltou com uma arma na mão e atirou em Nathan Beavers que, segundo o jornal, está recebendo tratamento no Centro Médico da Universidade Estadual de Ohio, na cidade de Columbus, por ferimentos no braço e parte lateral do torso.
Ethan pegou a munição de uma gaveta em um quarto e carregou a arma, de calibre 20, disse a polícia.
Segundo o Columbus Dispatch, o pai do menino ficou "chocado" ao ser informado do incidente. Ele manifestou surpresa de que o filho sabia como colocar munição e disparar uma arma, normalmente usada para caçadas.
Ele disse que o menino viu outras pessoas atirarem mas nunca o ensinaram a lidar com uma arma.
"Foi um acidente. Ele simplesmente achou que era uma outra arma de brinquedo (...) Ele não pensou no que ela poderia fazer", disse o pai do garoto, de acordo com o jornal.
"As armas saíram da nossa casa", acrescentou. "Elas não vão estar mais perto das crianças. Não vale a pena."
A polícia também ficou surpresa. "Ele não disse muito", afirmou o vice-delegado Jim Ephin, ao Columbus Dispatch. "Ele disse que estava bravo com Nathan. Ele disse: 'Eu vou buscar uma arma.'"
O menino está sob custódia dos pais "até que nós vejamos o que o promotor quer fazer", disse Ephlin, de acordo com o jornal. Os pais não querem que a criança seja processada.
"Investigadores vão examinar porque a munição e a arma não estavam sob tranca, disse o promotor Jonathan Blanton ao jornal local.
Em Ohio não há exigência legal para que se mantenha armas seguras longe de crianças.

FONTE:BBC BRASIL
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:56  comentar

Um menino de quatro anos disparou contra um adolescente de 18 anos que tomava conta dele em Jackson, no Estado americano de Ohio, e que aparentemente havia pisado em seu pé.
Ele estava na casa de sua sua avó com outras crianças e havia outros adolescentes no local.
Segundo testemunhas, o menino, identificado pela mídia local como Ethan Crisp,teria ficado zangado e foi para o quarto dizendo que iria buscar uma arma. "Todos acharam que ele ia para o quarto buscar um brinquedo", disse reportagem no jornal The Columbus Dispatch.
Mas, ao invés disso, o menino voltou com uma arma na mão e atirou em Nathan Beavers que, segundo o jornal, está recebendo tratamento no Centro Médico da Universidade Estadual de Ohio, na cidade de Columbus, por ferimentos no braço e parte lateral do torso.
Ethan pegou a munição de uma gaveta em um quarto e carregou a arma, de calibre 20, disse a polícia.
Segundo o Columbus Dispatch, o pai do menino ficou "chocado" ao ser informado do incidente. Ele manifestou surpresa de que o filho sabia como colocar munição e disparar uma arma, normalmente usada para caçadas.
Ele disse que o menino viu outras pessoas atirarem mas nunca o ensinaram a lidar com uma arma.
"Foi um acidente. Ele simplesmente achou que era uma outra arma de brinquedo (...) Ele não pensou no que ela poderia fazer", disse o pai do garoto, de acordo com o jornal.
"As armas saíram da nossa casa", acrescentou. "Elas não vão estar mais perto das crianças. Não vale a pena."
A polícia também ficou surpresa. "Ele não disse muito", afirmou o vice-delegado Jim Ephin, ao Columbus Dispatch. "Ele disse que estava bravo com Nathan. Ele disse: 'Eu vou buscar uma arma.'"
O menino está sob custódia dos pais "até que nós vejamos o que o promotor quer fazer", disse Ephlin, de acordo com o jornal. Os pais não querem que a criança seja processada.
"Investigadores vão examinar porque a munição e a arma não estavam sob tranca, disse o promotor Jonathan Blanton ao jornal local.
Em Ohio não há exigência legal para que se mantenha armas seguras longe de crianças.

FONTE:BBC BRASIL
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:56  comentar

Um menino de quatro anos disparou contra um adolescente de 18 anos que tomava conta dele em Jackson, no Estado americano de Ohio, e que aparentemente havia pisado em seu pé.
Ele estava na casa de sua sua avó com outras crianças e havia outros adolescentes no local.
Segundo testemunhas, o menino, identificado pela mídia local como Ethan Crisp,teria ficado zangado e foi para o quarto dizendo que iria buscar uma arma. "Todos acharam que ele ia para o quarto buscar um brinquedo", disse reportagem no jornal The Columbus Dispatch.
Mas, ao invés disso, o menino voltou com uma arma na mão e atirou em Nathan Beavers que, segundo o jornal, está recebendo tratamento no Centro Médico da Universidade Estadual de Ohio, na cidade de Columbus, por ferimentos no braço e parte lateral do torso.
Ethan pegou a munição de uma gaveta em um quarto e carregou a arma, de calibre 20, disse a polícia.
Segundo o Columbus Dispatch, o pai do menino ficou "chocado" ao ser informado do incidente. Ele manifestou surpresa de que o filho sabia como colocar munição e disparar uma arma, normalmente usada para caçadas.
Ele disse que o menino viu outras pessoas atirarem mas nunca o ensinaram a lidar com uma arma.
"Foi um acidente. Ele simplesmente achou que era uma outra arma de brinquedo (...) Ele não pensou no que ela poderia fazer", disse o pai do garoto, de acordo com o jornal.
"As armas saíram da nossa casa", acrescentou. "Elas não vão estar mais perto das crianças. Não vale a pena."
A polícia também ficou surpresa. "Ele não disse muito", afirmou o vice-delegado Jim Ephin, ao Columbus Dispatch. "Ele disse que estava bravo com Nathan. Ele disse: 'Eu vou buscar uma arma.'"
O menino está sob custódia dos pais "até que nós vejamos o que o promotor quer fazer", disse Ephlin, de acordo com o jornal. Os pais não querem que a criança seja processada.
"Investigadores vão examinar porque a munição e a arma não estavam sob tranca, disse o promotor Jonathan Blanton ao jornal local.
Em Ohio não há exigência legal para que se mantenha armas seguras longe de crianças.

FONTE:BBC BRASIL
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:56  comentar

SÃO PAULO - A água do mar pode ser a causa de um surto de gastroenterite (inflamação gástrica e intestinal) em Mongaguá, litoral sul de São Paulo. Entre o dia 2 de janeiro e a manhã desta terça-feira, pelo menos 350 pessoas passaram pelo hospital municipal com diarréia, vômito e dores no corpo. Amostras da água foram colhidas e o resultado deve ficar pronto em até dez dias.
- Vamos tentar isolar uma bactéria ou um vírus para saber o que está causando esse surto - disse a diretora técnica do Hospital Municipal de Mongaguá, Edilamar Vieira.
Por enquanto, não houve restrição por parte da Cetesb ou da Sabesp com relação à água do mar ou a distribuída e consumida na cidade. Mas a prefeitura intensificou a coleta de lixo na cidade e deixou as unidades de saúde locais em alerta para atender os pacientes. De acordo com Edilamar, ninguém precisou ser internado e não houve casos mais graves.
A prefeitura informou que não é a primeira vez que o município tem um surto de gastroenterite.
- É comum ocorrer todos os anos - disse Edilamar.
Mas, segundo ela, a equipe de Saúde assumiu a pasta este ano e não teve tempo de se preparar para enfrentar o problema.


?????????????????????????????????????????????



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

SÃO PAULO - A água do mar pode ser a causa de um surto de gastroenterite (inflamação gástrica e intestinal) em Mongaguá, litoral sul de São Paulo. Entre o dia 2 de janeiro e a manhã desta terça-feira, pelo menos 350 pessoas passaram pelo hospital municipal com diarréia, vômito e dores no corpo. Amostras da água foram colhidas e o resultado deve ficar pronto em até dez dias.
- Vamos tentar isolar uma bactéria ou um vírus para saber o que está causando esse surto - disse a diretora técnica do Hospital Municipal de Mongaguá, Edilamar Vieira.
Por enquanto, não houve restrição por parte da Cetesb ou da Sabesp com relação à água do mar ou a distribuída e consumida na cidade. Mas a prefeitura intensificou a coleta de lixo na cidade e deixou as unidades de saúde locais em alerta para atender os pacientes. De acordo com Edilamar, ninguém precisou ser internado e não houve casos mais graves.
A prefeitura informou que não é a primeira vez que o município tem um surto de gastroenterite.
- É comum ocorrer todos os anos - disse Edilamar.
Mas, segundo ela, a equipe de Saúde assumiu a pasta este ano e não teve tempo de se preparar para enfrentar o problema.


?????????????????????????????????????????????



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

SÃO PAULO - A água do mar pode ser a causa de um surto de gastroenterite (inflamação gástrica e intestinal) em Mongaguá, litoral sul de São Paulo. Entre o dia 2 de janeiro e a manhã desta terça-feira, pelo menos 350 pessoas passaram pelo hospital municipal com diarréia, vômito e dores no corpo. Amostras da água foram colhidas e o resultado deve ficar pronto em até dez dias.
- Vamos tentar isolar uma bactéria ou um vírus para saber o que está causando esse surto - disse a diretora técnica do Hospital Municipal de Mongaguá, Edilamar Vieira.
Por enquanto, não houve restrição por parte da Cetesb ou da Sabesp com relação à água do mar ou a distribuída e consumida na cidade. Mas a prefeitura intensificou a coleta de lixo na cidade e deixou as unidades de saúde locais em alerta para atender os pacientes. De acordo com Edilamar, ninguém precisou ser internado e não houve casos mais graves.
A prefeitura informou que não é a primeira vez que o município tem um surto de gastroenterite.
- É comum ocorrer todos os anos - disse Edilamar.
Mas, segundo ela, a equipe de Saúde assumiu a pasta este ano e não teve tempo de se preparar para enfrentar o problema.


?????????????????????????????????????????????



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

SÃO PAULO - A água do mar pode ser a causa de um surto de gastroenterite (inflamação gástrica e intestinal) em Mongaguá, litoral sul de São Paulo. Entre o dia 2 de janeiro e a manhã desta terça-feira, pelo menos 350 pessoas passaram pelo hospital municipal com diarréia, vômito e dores no corpo. Amostras da água foram colhidas e o resultado deve ficar pronto em até dez dias.
- Vamos tentar isolar uma bactéria ou um vírus para saber o que está causando esse surto - disse a diretora técnica do Hospital Municipal de Mongaguá, Edilamar Vieira.
Por enquanto, não houve restrição por parte da Cetesb ou da Sabesp com relação à água do mar ou a distribuída e consumida na cidade. Mas a prefeitura intensificou a coleta de lixo na cidade e deixou as unidades de saúde locais em alerta para atender os pacientes. De acordo com Edilamar, ninguém precisou ser internado e não houve casos mais graves.
A prefeitura informou que não é a primeira vez que o município tem um surto de gastroenterite.
- É comum ocorrer todos os anos - disse Edilamar.
Mas, segundo ela, a equipe de Saúde assumiu a pasta este ano e não teve tempo de se preparar para enfrentar o problema.


?????????????????????????????????????????????



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

SÃO PAULO - A água do mar pode ser a causa de um surto de gastroenterite (inflamação gástrica e intestinal) em Mongaguá, litoral sul de São Paulo. Entre o dia 2 de janeiro e a manhã desta terça-feira, pelo menos 350 pessoas passaram pelo hospital municipal com diarréia, vômito e dores no corpo. Amostras da água foram colhidas e o resultado deve ficar pronto em até dez dias.
- Vamos tentar isolar uma bactéria ou um vírus para saber o que está causando esse surto - disse a diretora técnica do Hospital Municipal de Mongaguá, Edilamar Vieira.
Por enquanto, não houve restrição por parte da Cetesb ou da Sabesp com relação à água do mar ou a distribuída e consumida na cidade. Mas a prefeitura intensificou a coleta de lixo na cidade e deixou as unidades de saúde locais em alerta para atender os pacientes. De acordo com Edilamar, ninguém precisou ser internado e não houve casos mais graves.
A prefeitura informou que não é a primeira vez que o município tem um surto de gastroenterite.
- É comum ocorrer todos os anos - disse Edilamar.
Mas, segundo ela, a equipe de Saúde assumiu a pasta este ano e não teve tempo de se preparar para enfrentar o problema.


?????????????????????????????????????????????



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

SÃO PAULO - A água do mar pode ser a causa de um surto de gastroenterite (inflamação gástrica e intestinal) em Mongaguá, litoral sul de São Paulo. Entre o dia 2 de janeiro e a manhã desta terça-feira, pelo menos 350 pessoas passaram pelo hospital municipal com diarréia, vômito e dores no corpo. Amostras da água foram colhidas e o resultado deve ficar pronto em até dez dias.
- Vamos tentar isolar uma bactéria ou um vírus para saber o que está causando esse surto - disse a diretora técnica do Hospital Municipal de Mongaguá, Edilamar Vieira.
Por enquanto, não houve restrição por parte da Cetesb ou da Sabesp com relação à água do mar ou a distribuída e consumida na cidade. Mas a prefeitura intensificou a coleta de lixo na cidade e deixou as unidades de saúde locais em alerta para atender os pacientes. De acordo com Edilamar, ninguém precisou ser internado e não houve casos mais graves.
A prefeitura informou que não é a primeira vez que o município tem um surto de gastroenterite.
- É comum ocorrer todos os anos - disse Edilamar.
Mas, segundo ela, a equipe de Saúde assumiu a pasta este ano e não teve tempo de se preparar para enfrentar o problema.


?????????????????????????????????????????????



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

SÃO PAULO - A água do mar pode ser a causa de um surto de gastroenterite (inflamação gástrica e intestinal) em Mongaguá, litoral sul de São Paulo. Entre o dia 2 de janeiro e a manhã desta terça-feira, pelo menos 350 pessoas passaram pelo hospital municipal com diarréia, vômito e dores no corpo. Amostras da água foram colhidas e o resultado deve ficar pronto em até dez dias.
- Vamos tentar isolar uma bactéria ou um vírus para saber o que está causando esse surto - disse a diretora técnica do Hospital Municipal de Mongaguá, Edilamar Vieira.
Por enquanto, não houve restrição por parte da Cetesb ou da Sabesp com relação à água do mar ou a distribuída e consumida na cidade. Mas a prefeitura intensificou a coleta de lixo na cidade e deixou as unidades de saúde locais em alerta para atender os pacientes. De acordo com Edilamar, ninguém precisou ser internado e não houve casos mais graves.
A prefeitura informou que não é a primeira vez que o município tem um surto de gastroenterite.
- É comum ocorrer todos os anos - disse Edilamar.
Mas, segundo ela, a equipe de Saúde assumiu a pasta este ano e não teve tempo de se preparar para enfrentar o problema.


?????????????????????????????????????????????



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

SÃO PAULO - A água do mar pode ser a causa de um surto de gastroenterite (inflamação gástrica e intestinal) em Mongaguá, litoral sul de São Paulo. Entre o dia 2 de janeiro e a manhã desta terça-feira, pelo menos 350 pessoas passaram pelo hospital municipal com diarréia, vômito e dores no corpo. Amostras da água foram colhidas e o resultado deve ficar pronto em até dez dias.
- Vamos tentar isolar uma bactéria ou um vírus para saber o que está causando esse surto - disse a diretora técnica do Hospital Municipal de Mongaguá, Edilamar Vieira.
Por enquanto, não houve restrição por parte da Cetesb ou da Sabesp com relação à água do mar ou a distribuída e consumida na cidade. Mas a prefeitura intensificou a coleta de lixo na cidade e deixou as unidades de saúde locais em alerta para atender os pacientes. De acordo com Edilamar, ninguém precisou ser internado e não houve casos mais graves.
A prefeitura informou que não é a primeira vez que o município tem um surto de gastroenterite.
- É comum ocorrer todos os anos - disse Edilamar.
Mas, segundo ela, a equipe de Saúde assumiu a pasta este ano e não teve tempo de se preparar para enfrentar o problema.


?????????????????????????????????????????????



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

SÃO PAULO - A água do mar pode ser a causa de um surto de gastroenterite (inflamação gástrica e intestinal) em Mongaguá, litoral sul de São Paulo. Entre o dia 2 de janeiro e a manhã desta terça-feira, pelo menos 350 pessoas passaram pelo hospital municipal com diarréia, vômito e dores no corpo. Amostras da água foram colhidas e o resultado deve ficar pronto em até dez dias.
- Vamos tentar isolar uma bactéria ou um vírus para saber o que está causando esse surto - disse a diretora técnica do Hospital Municipal de Mongaguá, Edilamar Vieira.
Por enquanto, não houve restrição por parte da Cetesb ou da Sabesp com relação à água do mar ou a distribuída e consumida na cidade. Mas a prefeitura intensificou a coleta de lixo na cidade e deixou as unidades de saúde locais em alerta para atender os pacientes. De acordo com Edilamar, ninguém precisou ser internado e não houve casos mais graves.
A prefeitura informou que não é a primeira vez que o município tem um surto de gastroenterite.
- É comum ocorrer todos os anos - disse Edilamar.
Mas, segundo ela, a equipe de Saúde assumiu a pasta este ano e não teve tempo de se preparar para enfrentar o problema.


?????????????????????????????????????????????



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

SÃO PAULO - A água do mar pode ser a causa de um surto de gastroenterite (inflamação gástrica e intestinal) em Mongaguá, litoral sul de São Paulo. Entre o dia 2 de janeiro e a manhã desta terça-feira, pelo menos 350 pessoas passaram pelo hospital municipal com diarréia, vômito e dores no corpo. Amostras da água foram colhidas e o resultado deve ficar pronto em até dez dias.
- Vamos tentar isolar uma bactéria ou um vírus para saber o que está causando esse surto - disse a diretora técnica do Hospital Municipal de Mongaguá, Edilamar Vieira.
Por enquanto, não houve restrição por parte da Cetesb ou da Sabesp com relação à água do mar ou a distribuída e consumida na cidade. Mas a prefeitura intensificou a coleta de lixo na cidade e deixou as unidades de saúde locais em alerta para atender os pacientes. De acordo com Edilamar, ninguém precisou ser internado e não houve casos mais graves.
A prefeitura informou que não é a primeira vez que o município tem um surto de gastroenterite.
- É comum ocorrer todos os anos - disse Edilamar.
Mas, segundo ela, a equipe de Saúde assumiu a pasta este ano e não teve tempo de se preparar para enfrentar o problema.


?????????????????????????????????????????????



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

SÃO PAULO - A água do mar pode ser a causa de um surto de gastroenterite (inflamação gástrica e intestinal) em Mongaguá, litoral sul de São Paulo. Entre o dia 2 de janeiro e a manhã desta terça-feira, pelo menos 350 pessoas passaram pelo hospital municipal com diarréia, vômito e dores no corpo. Amostras da água foram colhidas e o resultado deve ficar pronto em até dez dias.
- Vamos tentar isolar uma bactéria ou um vírus para saber o que está causando esse surto - disse a diretora técnica do Hospital Municipal de Mongaguá, Edilamar Vieira.
Por enquanto, não houve restrição por parte da Cetesb ou da Sabesp com relação à água do mar ou a distribuída e consumida na cidade. Mas a prefeitura intensificou a coleta de lixo na cidade e deixou as unidades de saúde locais em alerta para atender os pacientes. De acordo com Edilamar, ninguém precisou ser internado e não houve casos mais graves.
A prefeitura informou que não é a primeira vez que o município tem um surto de gastroenterite.
- É comum ocorrer todos os anos - disse Edilamar.
Mas, segundo ela, a equipe de Saúde assumiu a pasta este ano e não teve tempo de se preparar para enfrentar o problema.


?????????????????????????????????????????????



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

SÃO PAULO - A água do mar pode ser a causa de um surto de gastroenterite (inflamação gástrica e intestinal) em Mongaguá, litoral sul de São Paulo. Entre o dia 2 de janeiro e a manhã desta terça-feira, pelo menos 350 pessoas passaram pelo hospital municipal com diarréia, vômito e dores no corpo. Amostras da água foram colhidas e o resultado deve ficar pronto em até dez dias.
- Vamos tentar isolar uma bactéria ou um vírus para saber o que está causando esse surto - disse a diretora técnica do Hospital Municipal de Mongaguá, Edilamar Vieira.
Por enquanto, não houve restrição por parte da Cetesb ou da Sabesp com relação à água do mar ou a distribuída e consumida na cidade. Mas a prefeitura intensificou a coleta de lixo na cidade e deixou as unidades de saúde locais em alerta para atender os pacientes. De acordo com Edilamar, ninguém precisou ser internado e não houve casos mais graves.
A prefeitura informou que não é a primeira vez que o município tem um surto de gastroenterite.
- É comum ocorrer todos os anos - disse Edilamar.
Mas, segundo ela, a equipe de Saúde assumiu a pasta este ano e não teve tempo de se preparar para enfrentar o problema.


?????????????????????????????????????????????



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

SÃO PAULO - A água do mar pode ser a causa de um surto de gastroenterite (inflamação gástrica e intestinal) em Mongaguá, litoral sul de São Paulo. Entre o dia 2 de janeiro e a manhã desta terça-feira, pelo menos 350 pessoas passaram pelo hospital municipal com diarréia, vômito e dores no corpo. Amostras da água foram colhidas e o resultado deve ficar pronto em até dez dias.
- Vamos tentar isolar uma bactéria ou um vírus para saber o que está causando esse surto - disse a diretora técnica do Hospital Municipal de Mongaguá, Edilamar Vieira.
Por enquanto, não houve restrição por parte da Cetesb ou da Sabesp com relação à água do mar ou a distribuída e consumida na cidade. Mas a prefeitura intensificou a coleta de lixo na cidade e deixou as unidades de saúde locais em alerta para atender os pacientes. De acordo com Edilamar, ninguém precisou ser internado e não houve casos mais graves.
A prefeitura informou que não é a primeira vez que o município tem um surto de gastroenterite.
- É comum ocorrer todos os anos - disse Edilamar.
Mas, segundo ela, a equipe de Saúde assumiu a pasta este ano e não teve tempo de se preparar para enfrentar o problema.


?????????????????????????????????????????????



tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:38  comentar

SÃO PAULO - Uma creche infestada de escorpiões foi fechada nesta terça-feira em Pirapozinho, no oeste do estado, a 551 km de São Paulo. Apenas nesta semana, dez escorpiões foram encontrados no local, seis deles no berçário, onde ficam bebês de 4 meses a 2 anos de idade. A creche tem 80 crianças de até 5 anos de idade.
Nesta terça, uma comissão de funcionários da saúde e o prefeito da cidade, Marcos Brambilla, estiveram no local. Segundo a proprietária da creche, Alexsandra de Oliveira Azevedo, a área mais afetada pelos animais é o berçário pela proximidade com os fundos de um cemitério.
- As tias chamam a gente, Alexsandra, Alexsandra. Quando a gente vê, eles (escorpiões) já estão na grade do berço - diz a proprietária, que até colocou um galinheiro na creche para conter os animais, mas desistiu da idéia após a morte de duas galinhas.
A creche ficará interditada por tempo indeterminado. As crianças serão transferidas para outras cinco creches do município, todas superlotadas. O prefeito prometeu a realização de obras para sanar o problema.

ESSA PROMESSA É PARA SER CUMPRIDA MESMO...E BEM RÁPIDO!!!

fonte:http://oglobo.globo.com/sp/mat/2009/01/07/creche-infestada-de-escorpioes-fechada-em-pirapozinho-587921011.asp
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:30  comentar

SÃO PAULO - Uma creche infestada de escorpiões foi fechada nesta terça-feira em Pirapozinho, no oeste do estado, a 551 km de São Paulo. Apenas nesta semana, dez escorpiões foram encontrados no local, seis deles no berçário, onde ficam bebês de 4 meses a 2 anos de idade. A creche tem 80 crianças de até 5 anos de idade.
Nesta terça, uma comissão de funcionários da saúde e o prefeito da cidade, Marcos Brambilla, estiveram no local. Segundo a proprietária da creche, Alexsandra de Oliveira Azevedo, a área mais afetada pelos animais é o berçário pela proximidade com os fundos de um cemitério.
- As tias chamam a gente, Alexsandra, Alexsandra. Quando a gente vê, eles (escorpiões) já estão na grade do berço - diz a proprietária, que até colocou um galinheiro na creche para conter os animais, mas desistiu da idéia após a morte de duas galinhas.
A creche ficará interditada por tempo indeterminado. As crianças serão transferidas para outras cinco creches do município, todas superlotadas. O prefeito prometeu a realização de obras para sanar o problema.

ESSA PROMESSA É PARA SER CUMPRIDA MESMO...E BEM RÁPIDO!!!

fonte:http://oglobo.globo.com/sp/mat/2009/01/07/creche-infestada-de-escorpioes-fechada-em-pirapozinho-587921011.asp
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:30  comentar

SÃO PAULO - Uma creche infestada de escorpiões foi fechada nesta terça-feira em Pirapozinho, no oeste do estado, a 551 km de São Paulo. Apenas nesta semana, dez escorpiões foram encontrados no local, seis deles no berçário, onde ficam bebês de 4 meses a 2 anos de idade. A creche tem 80 crianças de até 5 anos de idade.
Nesta terça, uma comissão de funcionários da saúde e o prefeito da cidade, Marcos Brambilla, estiveram no local. Segundo a proprietária da creche, Alexsandra de Oliveira Azevedo, a área mais afetada pelos animais é o berçário pela proximidade com os fundos de um cemitério.
- As tias chamam a gente, Alexsandra, Alexsandra. Quando a gente vê, eles (escorpiões) já estão na grade do berço - diz a proprietária, que até colocou um galinheiro na creche para conter os animais, mas desistiu da idéia após a morte de duas galinhas.
A creche ficará interditada por tempo indeterminado. As crianças serão transferidas para outras cinco creches do município, todas superlotadas. O prefeito prometeu a realização de obras para sanar o problema.

ESSA PROMESSA É PARA SER CUMPRIDA MESMO...E BEM RÁPIDO!!!

fonte:http://oglobo.globo.com/sp/mat/2009/01/07/creche-infestada-de-escorpioes-fechada-em-pirapozinho-587921011.asp
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:30  comentar

SÃO PAULO - Uma creche infestada de escorpiões foi fechada nesta terça-feira em Pirapozinho, no oeste do estado, a 551 km de São Paulo. Apenas nesta semana, dez escorpiões foram encontrados no local, seis deles no berçário, onde ficam bebês de 4 meses a 2 anos de idade. A creche tem 80 crianças de até 5 anos de idade.
Nesta terça, uma comissão de funcionários da saúde e o prefeito da cidade, Marcos Brambilla, estiveram no local. Segundo a proprietária da creche, Alexsandra de Oliveira Azevedo, a área mais afetada pelos animais é o berçário pela proximidade com os fundos de um cemitério.
- As tias chamam a gente, Alexsandra, Alexsandra. Quando a gente vê, eles (escorpiões) já estão na grade do berço - diz a proprietária, que até colocou um galinheiro na creche para conter os animais, mas desistiu da idéia após a morte de duas galinhas.
A creche ficará interditada por tempo indeterminado. As crianças serão transferidas para outras cinco creches do município, todas superlotadas. O prefeito prometeu a realização de obras para sanar o problema.

ESSA PROMESSA É PARA SER CUMPRIDA MESMO...E BEM RÁPIDO!!!

fonte:http://oglobo.globo.com/sp/mat/2009/01/07/creche-infestada-de-escorpioes-fechada-em-pirapozinho-587921011.asp
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:30  comentar

SÃO PAULO - Uma creche infestada de escorpiões foi fechada nesta terça-feira em Pirapozinho, no oeste do estado, a 551 km de São Paulo. Apenas nesta semana, dez escorpiões foram encontrados no local, seis deles no berçário, onde ficam bebês de 4 meses a 2 anos de idade. A creche tem 80 crianças de até 5 anos de idade.
Nesta terça, uma comissão de funcionários da saúde e o prefeito da cidade, Marcos Brambilla, estiveram no local. Segundo a proprietária da creche, Alexsandra de Oliveira Azevedo, a área mais afetada pelos animais é o berçário pela proximidade com os fundos de um cemitério.
- As tias chamam a gente, Alexsandra, Alexsandra. Quando a gente vê, eles (escorpiões) já estão na grade do berço - diz a proprietária, que até colocou um galinheiro na creche para conter os animais, mas desistiu da idéia após a morte de duas galinhas.
A creche ficará interditada por tempo indeterminado. As crianças serão transferidas para outras cinco creches do município, todas superlotadas. O prefeito prometeu a realização de obras para sanar o problema.

ESSA PROMESSA É PARA SER CUMPRIDA MESMO...E BEM RÁPIDO!!!

fonte:http://oglobo.globo.com/sp/mat/2009/01/07/creche-infestada-de-escorpioes-fechada-em-pirapozinho-587921011.asp
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:30  comentar

SÃO PAULO - Uma creche infestada de escorpiões foi fechada nesta terça-feira em Pirapozinho, no oeste do estado, a 551 km de São Paulo. Apenas nesta semana, dez escorpiões foram encontrados no local, seis deles no berçário, onde ficam bebês de 4 meses a 2 anos de idade. A creche tem 80 crianças de até 5 anos de idade.
Nesta terça, uma comissão de funcionários da saúde e o prefeito da cidade, Marcos Brambilla, estiveram no local. Segundo a proprietária da creche, Alexsandra de Oliveira Azevedo, a área mais afetada pelos animais é o berçário pela proximidade com os fundos de um cemitério.
- As tias chamam a gente, Alexsandra, Alexsandra. Quando a gente vê, eles (escorpiões) já estão na grade do berço - diz a proprietária, que até colocou um galinheiro na creche para conter os animais, mas desistiu da idéia após a morte de duas galinhas.
A creche ficará interditada por tempo indeterminado. As crianças serão transferidas para outras cinco creches do município, todas superlotadas. O prefeito prometeu a realização de obras para sanar o problema.

ESSA PROMESSA É PARA SER CUMPRIDA MESMO...E BEM RÁPIDO!!!

fonte:http://oglobo.globo.com/sp/mat/2009/01/07/creche-infestada-de-escorpioes-fechada-em-pirapozinho-587921011.asp
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:30  comentar

SÃO PAULO - Uma creche infestada de escorpiões foi fechada nesta terça-feira em Pirapozinho, no oeste do estado, a 551 km de São Paulo. Apenas nesta semana, dez escorpiões foram encontrados no local, seis deles no berçário, onde ficam bebês de 4 meses a 2 anos de idade. A creche tem 80 crianças de até 5 anos de idade.
Nesta terça, uma comissão de funcionários da saúde e o prefeito da cidade, Marcos Brambilla, estiveram no local. Segundo a proprietária da creche, Alexsandra de Oliveira Azevedo, a área mais afetada pelos animais é o berçário pela proximidade com os fundos de um cemitério.
- As tias chamam a gente, Alexsandra, Alexsandra. Quando a gente vê, eles (escorpiões) já estão na grade do berço - diz a proprietária, que até colocou um galinheiro na creche para conter os animais, mas desistiu da idéia após a morte de duas galinhas.
A creche ficará interditada por tempo indeterminado. As crianças serão transferidas para outras cinco creches do município, todas superlotadas. O prefeito prometeu a realização de obras para sanar o problema.

ESSA PROMESSA É PARA SER CUMPRIDA MESMO...E BEM RÁPIDO!!!

fonte:http://oglobo.globo.com/sp/mat/2009/01/07/creche-infestada-de-escorpioes-fechada-em-pirapozinho-587921011.asp
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:30  comentar

SÃO PAULO - Uma creche infestada de escorpiões foi fechada nesta terça-feira em Pirapozinho, no oeste do estado, a 551 km de São Paulo. Apenas nesta semana, dez escorpiões foram encontrados no local, seis deles no berçário, onde ficam bebês de 4 meses a 2 anos de idade. A creche tem 80 crianças de até 5 anos de idade.
Nesta terça, uma comissão de funcionários da saúde e o prefeito da cidade, Marcos Brambilla, estiveram no local. Segundo a proprietária da creche, Alexsandra de Oliveira Azevedo, a área mais afetada pelos animais é o berçário pela proximidade com os fundos de um cemitério.
- As tias chamam a gente, Alexsandra, Alexsandra. Quando a gente vê, eles (escorpiões) já estão na grade do berço - diz a proprietária, que até colocou um galinheiro na creche para conter os animais, mas desistiu da idéia após a morte de duas galinhas.
A creche ficará interditada por tempo indeterminado. As crianças serão transferidas para outras cinco creches do município, todas superlotadas. O prefeito prometeu a realização de obras para sanar o problema.

ESSA PROMESSA É PARA SER CUMPRIDA MESMO...E BEM RÁPIDO!!!

fonte:http://oglobo.globo.com/sp/mat/2009/01/07/creche-infestada-de-escorpioes-fechada-em-pirapozinho-587921011.asp
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:30  comentar

SÃO PAULO - Uma creche infestada de escorpiões foi fechada nesta terça-feira em Pirapozinho, no oeste do estado, a 551 km de São Paulo. Apenas nesta semana, dez escorpiões foram encontrados no local, seis deles no berçário, onde ficam bebês de 4 meses a 2 anos de idade. A creche tem 80 crianças de até 5 anos de idade.
Nesta terça, uma comissão de funcionários da saúde e o prefeito da cidade, Marcos Brambilla, estiveram no local. Segundo a proprietária da creche, Alexsandra de Oliveira Azevedo, a área mais afetada pelos animais é o berçário pela proximidade com os fundos de um cemitério.
- As tias chamam a gente, Alexsandra, Alexsandra. Quando a gente vê, eles (escorpiões) já estão na grade do berço - diz a proprietária, que até colocou um galinheiro na creche para conter os animais, mas desistiu da idéia após a morte de duas galinhas.
A creche ficará interditada por tempo indeterminado. As crianças serão transferidas para outras cinco creches do município, todas superlotadas. O prefeito prometeu a realização de obras para sanar o problema.

ESSA PROMESSA É PARA SER CUMPRIDA MESMO...E BEM RÁPIDO!!!

fonte:http://oglobo.globo.com/sp/mat/2009/01/07/creche-infestada-de-escorpioes-fechada-em-pirapozinho-587921011.asp
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:30  comentar

SÃO PAULO - Uma creche infestada de escorpiões foi fechada nesta terça-feira em Pirapozinho, no oeste do estado, a 551 km de São Paulo. Apenas nesta semana, dez escorpiões foram encontrados no local, seis deles no berçário, onde ficam bebês de 4 meses a 2 anos de idade. A creche tem 80 crianças de até 5 anos de idade.
Nesta terça, uma comissão de funcionários da saúde e o prefeito da cidade, Marcos Brambilla, estiveram no local. Segundo a proprietária da creche, Alexsandra de Oliveira Azevedo, a área mais afetada pelos animais é o berçário pela proximidade com os fundos de um cemitério.
- As tias chamam a gente, Alexsandra, Alexsandra. Quando a gente vê, eles (escorpiões) já estão na grade do berço - diz a proprietária, que até colocou um galinheiro na creche para conter os animais, mas desistiu da idéia após a morte de duas galinhas.
A creche ficará interditada por tempo indeterminado. As crianças serão transferidas para outras cinco creches do município, todas superlotadas. O prefeito prometeu a realização de obras para sanar o problema.

ESSA PROMESSA É PARA SER CUMPRIDA MESMO...E BEM RÁPIDO!!!

fonte:http://oglobo.globo.com/sp/mat/2009/01/07/creche-infestada-de-escorpioes-fechada-em-pirapozinho-587921011.asp
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:30  comentar

SÃO PAULO - Uma creche infestada de escorpiões foi fechada nesta terça-feira em Pirapozinho, no oeste do estado, a 551 km de São Paulo. Apenas nesta semana, dez escorpiões foram encontrados no local, seis deles no berçário, onde ficam bebês de 4 meses a 2 anos de idade. A creche tem 80 crianças de até 5 anos de idade.
Nesta terça, uma comissão de funcionários da saúde e o prefeito da cidade, Marcos Brambilla, estiveram no local. Segundo a proprietária da creche, Alexsandra de Oliveira Azevedo, a área mais afetada pelos animais é o berçário pela proximidade com os fundos de um cemitério.
- As tias chamam a gente, Alexsandra, Alexsandra. Quando a gente vê, eles (escorpiões) já estão na grade do berço - diz a proprietária, que até colocou um galinheiro na creche para conter os animais, mas desistiu da idéia após a morte de duas galinhas.
A creche ficará interditada por tempo indeterminado. As crianças serão transferidas para outras cinco creches do município, todas superlotadas. O prefeito prometeu a realização de obras para sanar o problema.

ESSA PROMESSA É PARA SER CUMPRIDA MESMO...E BEM RÁPIDO!!!

fonte:http://oglobo.globo.com/sp/mat/2009/01/07/creche-infestada-de-escorpioes-fechada-em-pirapozinho-587921011.asp
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:30  comentar

SÃO PAULO - Uma creche infestada de escorpiões foi fechada nesta terça-feira em Pirapozinho, no oeste do estado, a 551 km de São Paulo. Apenas nesta semana, dez escorpiões foram encontrados no local, seis deles no berçário, onde ficam bebês de 4 meses a 2 anos de idade. A creche tem 80 crianças de até 5 anos de idade.
Nesta terça, uma comissão de funcionários da saúde e o prefeito da cidade, Marcos Brambilla, estiveram no local. Segundo a proprietária da creche, Alexsandra de Oliveira Azevedo, a área mais afetada pelos animais é o berçário pela proximidade com os fundos de um cemitério.
- As tias chamam a gente, Alexsandra, Alexsandra. Quando a gente vê, eles (escorpiões) já estão na grade do berço - diz a proprietária, que até colocou um galinheiro na creche para conter os animais, mas desistiu da idéia após a morte de duas galinhas.
A creche ficará interditada por tempo indeterminado. As crianças serão transferidas para outras cinco creches do município, todas superlotadas. O prefeito prometeu a realização de obras para sanar o problema.

ESSA PROMESSA É PARA SER CUMPRIDA MESMO...E BEM RÁPIDO!!!

fonte:http://oglobo.globo.com/sp/mat/2009/01/07/creche-infestada-de-escorpioes-fechada-em-pirapozinho-587921011.asp
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:30  comentar

SÃO PAULO - Uma creche infestada de escorpiões foi fechada nesta terça-feira em Pirapozinho, no oeste do estado, a 551 km de São Paulo. Apenas nesta semana, dez escorpiões foram encontrados no local, seis deles no berçário, onde ficam bebês de 4 meses a 2 anos de idade. A creche tem 80 crianças de até 5 anos de idade.
Nesta terça, uma comissão de funcionários da saúde e o prefeito da cidade, Marcos Brambilla, estiveram no local. Segundo a proprietária da creche, Alexsandra de Oliveira Azevedo, a área mais afetada pelos animais é o berçário pela proximidade com os fundos de um cemitério.
- As tias chamam a gente, Alexsandra, Alexsandra. Quando a gente vê, eles (escorpiões) já estão na grade do berço - diz a proprietária, que até colocou um galinheiro na creche para conter os animais, mas desistiu da idéia após a morte de duas galinhas.
A creche ficará interditada por tempo indeterminado. As crianças serão transferidas para outras cinco creches do município, todas superlotadas. O prefeito prometeu a realização de obras para sanar o problema.

ESSA PROMESSA É PARA SER CUMPRIDA MESMO...E BEM RÁPIDO!!!

fonte:http://oglobo.globo.com/sp/mat/2009/01/07/creche-infestada-de-escorpioes-fechada-em-pirapozinho-587921011.asp
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:30  comentar

O diagnóstico
O médico usa a chamada "prova de pinçamento cutâneo". Com uma pequena agulha injeta-se, no braço, gotas de vários alérgenos (substâncias que provocam alergias).
Depois, é só observar a reação do organismo a cada um desses fatores. O método não provoca dores nem sangramentos.
1 - Reação alérgica
O tratamento
Geralmente, as alergias não têm cura. O tratamento consiste em afastar a vítima dos fatores que provocam a doença.
As vacinas, feitas a partir da própria substância que provoca a alergia, são uma terapia longa e cara, além de nem sempre dar resultados.
Para as alergias de pele, uma alternativa é o uso de cremes para manter o corpo hidratado, feitos com óleo de semente de cereja.
Dicas
Mantenha a casa ventilada. Abra as janelas e deixe o sol entrar. Assim você evitará o acúmulo de mofo;
Limpe com água sanitária as paredes que tiverem mofo;
Deixe os armários limpos e ventilados, para que os fungos não se desenvolvam;
Nada de travesseiros de penas. Só servem os de espuma;
A roupa de cama tem que ser lavada com água quente, para matar os germes;
Tire do quarto de dormir tudo o que pode acumular poeira, como livros, almofadas, colchas, móveis em excesso e cortinas;
Prefira os assoalhos de madeira, para não precisar usar carpetes. Se não for possível se livrar dos carpetes, limpe-os com aspirador de pó;
Os animais domésticos não podem entrar nos quartos;
Bonecos de pelúcia não devem ficar no quarto de dormir das crianças pois acumulam ácaros.
Ar condicionado e alergias respiratórias
O sistema de ar condicionado central contribui para o surgimento ou agravamento de alergias respiratórias. Isso porque o filtro de ar desses aparelhos não está preparado para reter as micropartículas- fungos, bactérias, mofos, ácaros e vírus- causadoras do mal. Salas amplas e cheias de gente trabalhando acabam se tornando ambientes insabulares, criando condições ideais para a proliferação das doenças provocadas por esse microorganismo.
(1) Saída de ar do duto de ventilação.(2) Local por onde o ar entra e passa por uma tela (filtro) antes de ser resfriado. (3) Serpentinas de resfriamento e desumidificação.
Funcionamento

O aparelho capta ar e o filtra antes de jogá-lo novamente no ambiente. O resfriamento é feito por serpentinas contendo gás refrigerante ou água gelada. Nesse processo, o ar é desumidificado, ou seja, perde umidade.
Em seguida, o ar refrigerado é jogado nos dutos de ventilação por um ventilador centrífugo de alta pressão. O problema, segundo os médicos, é que os dutos de ar jamais são limpos e a sujeira vai se acumulando dentro deles. Sistema de ar condicionado central.
Doenças
O ar frio paralisa os cílios (pêlos) que revestem as paredes do sistema respiratório e são encarregados de jogar para fora as impurezas que entram junto com o ar que respiramos. Assim, fungos, mofo, bactérias, vírus e ácaros permanecem no organismo livres para provocar doenças respiratórias de natureza alérgica.
As doenças do aparelho respiratório são sinusite, rinite, otite, amigdalite, faringite, bronquite, pneumonia, asma, gripes e resfriados. Gripes, por exemplo, abaixam as defesas e favorecem infecções mais sérias, como pneumonia.
Otite
Inflamação dos canais do ouvido, podendo ser externa e média(atrás dos tímpanos, que ficam cheios de pus)
Sinusite
Inflamação dos seios da face, chamadospara-nasais(próximos do nariz)
Amigdalite
Inflamação das amígdalas, provocando dor, inchaço e pus
Rinite
Inflamação dos sistemas internos do nariz
Prevenção
Evitar locais fechados com grande concentração de pessoas, por tempo prolongado, pois facilita a contaminação. Salas com carpete, o perigo é dobrado.
Mesmo que a pessoa não seja alérgica, a exposição aos elementos causadores de alergias (ácaros, fungos, mofo, poeira de local fechado, bactérias) acba sensibilizando-a. A pessoa torna-se, então, alérgica.
É preciso, portanto, evitar o contato com os causadores da alergia.
Estatísticas
20% a 42% da população urbana é alérgica.
Os Estados Unidos gastam US$ 6,4 bilhões ao ano tratando pessoas com asma.
Nos EUA, a rinite alérgica responde por 45 milhões de faltas nas escolas por ano.
Tratamento
Evitar permanência em ambientes insabulares por muito tempo.
Tratar a alergia quando as crises surgirem.
Tomar vacinas, quando tiver indicação.
Alérgicos e pessoas com mais de 50 anos devem tomar vacinas contra gripe, pneumonias e outras infecções respiratórias, provocadas por bactérias pneumococcus e pelo vírus haemophilus influenzae.
Tomar banho na temperatura ambiente (mais frio).
Fazer exercícios físicos..
Praticar natação preferencialmente em piscina fria ( a recomendação não vale para quem tem sinusite, porque a natação agrava o problema).
Lugares sem sol atraem fungos, ácaros e alergias
Janelas fechadas, cortinas ou persianas que não deixam entrar nem uma nesga de sol e um ar que entra pelas narinas levando aos pulmões algo mais que puro oxigênio. Se você mora ou trabalha num ambiente com ssas características, previna-se: lugares assim- onde apenas dez por cento do ar circulante é renovado com ar de fora do prédio- são propícios à proliferação das alergias respiratórias. Locais com refrigeração central são a habitação ideal para ácaros, fungos, bactérias e outroscausadores das alergias respiratórias.
Quando as salas são acarpetadas, então, o problema se agrava. "É impossível limpar o carpete, que sempre fica com resíduos de poeira", lembra o infectologista Edwin Castillo. Mas não pense que o ar condicionado em si seja uma maldição. É até recomendado para quem pode ter o equipamneto no carro. Especialmente no caso de quem é alérgico a pólen de flores e fumaça dos caminhões.
Também não representa perigo instalar em casa aquele aparelho pequeno, de parede, avalia Celso Rodrigues, chefe da Unidade de Pneumologia do Hospital de Base do Distrito Federal (FHDF). O ar é todo renovado pelo aparelho. Sai o ar quente do interior e entra novo ar de fora.
Mas há que se ter cuidado com a limpeza do filtro e da parte externa que reveste o aparelho. É que as fezes de pombos , por exemplo, representam perigo à saúde das pessoas. Quando secas elas podem ser aspiradas para dentro do sistema e ser levadas para o ambiente refrigerado. As fezes do pombo têm um fungo chamado criptococcus neoformans, que pode provocar pneumonia e meningite, lembra Edwin Castillo.
O calor do sol é o maior inimigo de fungos, ácaros e mofo. Por isso, recomenda o alergista Roberto Ronald Cardoso que deixe entrar em sua casa a luz do sol e o ar puro. Responsável pela Unidade de Alergia do HBDF, o médico lembra que evitar as causas das alergias respiratórias é fundamental. Significa manter a casa ou escritório livre da poeira, do mofo e dos insetos mortos. "O pó da barata morta, por exemplo, é um grande alergênico", garante o especialista.
Mas, em prédios públicos e de escritórios, essa estratégia não surte bons resultados, por causa das proporções do ambiente. E o sistema central de ar condicionado acaba perpetuando as doenças respiratórias


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:04  comentar

O diagnóstico
O médico usa a chamada "prova de pinçamento cutâneo". Com uma pequena agulha injeta-se, no braço, gotas de vários alérgenos (substâncias que provocam alergias).
Depois, é só observar a reação do organismo a cada um desses fatores. O método não provoca dores nem sangramentos.
1 - Reação alérgica
O tratamento
Geralmente, as alergias não têm cura. O tratamento consiste em afastar a vítima dos fatores que provocam a doença.
As vacinas, feitas a partir da própria substância que provoca a alergia, são uma terapia longa e cara, além de nem sempre dar resultados.
Para as alergias de pele, uma alternativa é o uso de cremes para manter o corpo hidratado, feitos com óleo de semente de cereja.
Dicas
Mantenha a casa ventilada. Abra as janelas e deixe o sol entrar. Assim você evitará o acúmulo de mofo;
Limpe com água sanitária as paredes que tiverem mofo;
Deixe os armários limpos e ventilados, para que os fungos não se desenvolvam;
Nada de travesseiros de penas. Só servem os de espuma;
A roupa de cama tem que ser lavada com água quente, para matar os germes;
Tire do quarto de dormir tudo o que pode acumular poeira, como livros, almofadas, colchas, móveis em excesso e cortinas;
Prefira os assoalhos de madeira, para não precisar usar carpetes. Se não for possível se livrar dos carpetes, limpe-os com aspirador de pó;
Os animais domésticos não podem entrar nos quartos;
Bonecos de pelúcia não devem ficar no quarto de dormir das crianças pois acumulam ácaros.
Ar condicionado e alergias respiratórias
O sistema de ar condicionado central contribui para o surgimento ou agravamento de alergias respiratórias. Isso porque o filtro de ar desses aparelhos não está preparado para reter as micropartículas- fungos, bactérias, mofos, ácaros e vírus- causadoras do mal. Salas amplas e cheias de gente trabalhando acabam se tornando ambientes insabulares, criando condições ideais para a proliferação das doenças provocadas por esse microorganismo.
(1) Saída de ar do duto de ventilação.(2) Local por onde o ar entra e passa por uma tela (filtro) antes de ser resfriado. (3) Serpentinas de resfriamento e desumidificação.
Funcionamento

O aparelho capta ar e o filtra antes de jogá-lo novamente no ambiente. O resfriamento é feito por serpentinas contendo gás refrigerante ou água gelada. Nesse processo, o ar é desumidificado, ou seja, perde umidade.
Em seguida, o ar refrigerado é jogado nos dutos de ventilação por um ventilador centrífugo de alta pressão. O problema, segundo os médicos, é que os dutos de ar jamais são limpos e a sujeira vai se acumulando dentro deles. Sistema de ar condicionado central.
Doenças
O ar frio paralisa os cílios (pêlos) que revestem as paredes do sistema respiratório e são encarregados de jogar para fora as impurezas que entram junto com o ar que respiramos. Assim, fungos, mofo, bactérias, vírus e ácaros permanecem no organismo livres para provocar doenças respiratórias de natureza alérgica.
As doenças do aparelho respiratório são sinusite, rinite, otite, amigdalite, faringite, bronquite, pneumonia, asma, gripes e resfriados. Gripes, por exemplo, abaixam as defesas e favorecem infecções mais sérias, como pneumonia.
Otite
Inflamação dos canais do ouvido, podendo ser externa e média(atrás dos tímpanos, que ficam cheios de pus)
Sinusite
Inflamação dos seios da face, chamadospara-nasais(próximos do nariz)
Amigdalite
Inflamação das amígdalas, provocando dor, inchaço e pus
Rinite
Inflamação dos sistemas internos do nariz
Prevenção
Evitar locais fechados com grande concentração de pessoas, por tempo prolongado, pois facilita a contaminação. Salas com carpete, o perigo é dobrado.
Mesmo que a pessoa não seja alérgica, a exposição aos elementos causadores de alergias (ácaros, fungos, mofo, poeira de local fechado, bactérias) acba sensibilizando-a. A pessoa torna-se, então, alérgica.
É preciso, portanto, evitar o contato com os causadores da alergia.
Estatísticas
20% a 42% da população urbana é alérgica.
Os Estados Unidos gastam US$ 6,4 bilhões ao ano tratando pessoas com asma.
Nos EUA, a rinite alérgica responde por 45 milhões de faltas nas escolas por ano.
Tratamento
Evitar permanência em ambientes insabulares por muito tempo.
Tratar a alergia quando as crises surgirem.
Tomar vacinas, quando tiver indicação.
Alérgicos e pessoas com mais de 50 anos devem tomar vacinas contra gripe, pneumonias e outras infecções respiratórias, provocadas por bactérias pneumococcus e pelo vírus haemophilus influenzae.
Tomar banho na temperatura ambiente (mais frio).
Fazer exercícios físicos..
Praticar natação preferencialmente em piscina fria ( a recomendação não vale para quem tem sinusite, porque a natação agrava o problema).
Lugares sem sol atraem fungos, ácaros e alergias
Janelas fechadas, cortinas ou persianas que não deixam entrar nem uma nesga de sol e um ar que entra pelas narinas levando aos pulmões algo mais que puro oxigênio. Se você mora ou trabalha num ambiente com ssas características, previna-se: lugares assim- onde apenas dez por cento do ar circulante é renovado com ar de fora do prédio- são propícios à proliferação das alergias respiratórias. Locais com refrigeração central são a habitação ideal para ácaros, fungos, bactérias e outroscausadores das alergias respiratórias.
Quando as salas são acarpetadas, então, o problema se agrava. "É impossível limpar o carpete, que sempre fica com resíduos de poeira", lembra o infectologista Edwin Castillo. Mas não pense que o ar condicionado em si seja uma maldição. É até recomendado para quem pode ter o equipamneto no carro. Especialmente no caso de quem é alérgico a pólen de flores e fumaça dos caminhões.
Também não representa perigo instalar em casa aquele aparelho pequeno, de parede, avalia Celso Rodrigues, chefe da Unidade de Pneumologia do Hospital de Base do Distrito Federal (FHDF). O ar é todo renovado pelo aparelho. Sai o ar quente do interior e entra novo ar de fora.
Mas há que se ter cuidado com a limpeza do filtro e da parte externa que reveste o aparelho. É que as fezes de pombos , por exemplo, representam perigo à saúde das pessoas. Quando secas elas podem ser aspiradas para dentro do sistema e ser levadas para o ambiente refrigerado. As fezes do pombo têm um fungo chamado criptococcus neoformans, que pode provocar pneumonia e meningite, lembra Edwin Castillo.
O calor do sol é o maior inimigo de fungos, ácaros e mofo. Por isso, recomenda o alergista Roberto Ronald Cardoso que deixe entrar em sua casa a luz do sol e o ar puro. Responsável pela Unidade de Alergia do HBDF, o médico lembra que evitar as causas das alergias respiratórias é fundamental. Significa manter a casa ou escritório livre da poeira, do mofo e dos insetos mortos. "O pó da barata morta, por exemplo, é um grande alergênico", garante o especialista.
Mas, em prédios públicos e de escritórios, essa estratégia não surte bons resultados, por causa das proporções do ambiente. E o sistema central de ar condicionado acaba perpetuando as doenças respiratórias


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:04  comentar

O diagnóstico
O médico usa a chamada "prova de pinçamento cutâneo". Com uma pequena agulha injeta-se, no braço, gotas de vários alérgenos (substâncias que provocam alergias).
Depois, é só observar a reação do organismo a cada um desses fatores. O método não provoca dores nem sangramentos.
1 - Reação alérgica
O tratamento
Geralmente, as alergias não têm cura. O tratamento consiste em afastar a vítima dos fatores que provocam a doença.
As vacinas, feitas a partir da própria substância que provoca a alergia, são uma terapia longa e cara, além de nem sempre dar resultados.
Para as alergias de pele, uma alternativa é o uso de cremes para manter o corpo hidratado, feitos com óleo de semente de cereja.
Dicas
Mantenha a casa ventilada. Abra as janelas e deixe o sol entrar. Assim você evitará o acúmulo de mofo;
Limpe com água sanitária as paredes que tiverem mofo;
Deixe os armários limpos e ventilados, para que os fungos não se desenvolvam;
Nada de travesseiros de penas. Só servem os de espuma;
A roupa de cama tem que ser lavada com água quente, para matar os germes;
Tire do quarto de dormir tudo o que pode acumular poeira, como livros, almofadas, colchas, móveis em excesso e cortinas;
Prefira os assoalhos de madeira, para não precisar usar carpetes. Se não for possível se livrar dos carpetes, limpe-os com aspirador de pó;
Os animais domésticos não podem entrar nos quartos;
Bonecos de pelúcia não devem ficar no quarto de dormir das crianças pois acumulam ácaros.
Ar condicionado e alergias respiratórias
O sistema de ar condicionado central contribui para o surgimento ou agravamento de alergias respiratórias. Isso porque o filtro de ar desses aparelhos não está preparado para reter as micropartículas- fungos, bactérias, mofos, ácaros e vírus- causadoras do mal. Salas amplas e cheias de gente trabalhando acabam se tornando ambientes insabulares, criando condições ideais para a proliferação das doenças provocadas por esse microorganismo.
(1) Saída de ar do duto de ventilação.(2) Local por onde o ar entra e passa por uma tela (filtro) antes de ser resfriado. (3) Serpentinas de resfriamento e desumidificação.
Funcionamento

O aparelho capta ar e o filtra antes de jogá-lo novamente no ambiente. O resfriamento é feito por serpentinas contendo gás refrigerante ou água gelada. Nesse processo, o ar é desumidificado, ou seja, perde umidade.
Em seguida, o ar refrigerado é jogado nos dutos de ventilação por um ventilador centrífugo de alta pressão. O problema, segundo os médicos, é que os dutos de ar jamais são limpos e a sujeira vai se acumulando dentro deles. Sistema de ar condicionado central.
Doenças
O ar frio paralisa os cílios (pêlos) que revestem as paredes do sistema respiratório e são encarregados de jogar para fora as impurezas que entram junto com o ar que respiramos. Assim, fungos, mofo, bactérias, vírus e ácaros permanecem no organismo livres para provocar doenças respiratórias de natureza alérgica.
As doenças do aparelho respiratório são sinusite, rinite, otite, amigdalite, faringite, bronquite, pneumonia, asma, gripes e resfriados. Gripes, por exemplo, abaixam as defesas e favorecem infecções mais sérias, como pneumonia.
Otite
Inflamação dos canais do ouvido, podendo ser externa e média(atrás dos tímpanos, que ficam cheios de pus)
Sinusite
Inflamação dos seios da face, chamadospara-nasais(próximos do nariz)
Amigdalite
Inflamação das amígdalas, provocando dor, inchaço e pus
Rinite
Inflamação dos sistemas internos do nariz
Prevenção
Evitar locais fechados com grande concentração de pessoas, por tempo prolongado, pois facilita a contaminação. Salas com carpete, o perigo é dobrado.
Mesmo que a pessoa não seja alérgica, a exposição aos elementos causadores de alergias (ácaros, fungos, mofo, poeira de local fechado, bactérias) acba sensibilizando-a. A pessoa torna-se, então, alérgica.
É preciso, portanto, evitar o contato com os causadores da alergia.
Estatísticas
20% a 42% da população urbana é alérgica.
Os Estados Unidos gastam US$ 6,4 bilhões ao ano tratando pessoas com asma.
Nos EUA, a rinite alérgica responde por 45 milhões de faltas nas escolas por ano.
Tratamento
Evitar permanência em ambientes insabulares por muito tempo.
Tratar a alergia quando as crises surgirem.
Tomar vacinas, quando tiver indicação.
Alérgicos e pessoas com mais de 50 anos devem tomar vacinas contra gripe, pneumonias e outras infecções respiratórias, provocadas por bactérias pneumococcus e pelo vírus haemophilus influenzae.
Tomar banho na temperatura ambiente (mais frio).
Fazer exercícios físicos..
Praticar natação preferencialmente em piscina fria ( a recomendação não vale para quem tem sinusite, porque a natação agrava o problema).
Lugares sem sol atraem fungos, ácaros e alergias
Janelas fechadas, cortinas ou persianas que não deixam entrar nem uma nesga de sol e um ar que entra pelas narinas levando aos pulmões algo mais que puro oxigênio. Se você mora ou trabalha num ambiente com ssas características, previna-se: lugares assim- onde apenas dez por cento do ar circulante é renovado com ar de fora do prédio- são propícios à proliferação das alergias respiratórias. Locais com refrigeração central são a habitação ideal para ácaros, fungos, bactérias e outroscausadores das alergias respiratórias.
Quando as salas são acarpetadas, então, o problema se agrava. "É impossível limpar o carpete, que sempre fica com resíduos de poeira", lembra o infectologista Edwin Castillo. Mas não pense que o ar condicionado em si seja uma maldição. É até recomendado para quem pode ter o equipamneto no carro. Especialmente no caso de quem é alérgico a pólen de flores e fumaça dos caminhões.
Também não representa perigo instalar em casa aquele aparelho pequeno, de parede, avalia Celso Rodrigues, chefe da Unidade de Pneumologia do Hospital de Base do Distrito Federal (FHDF). O ar é todo renovado pelo aparelho. Sai o ar quente do interior e entra novo ar de fora.
Mas há que se ter cuidado com a limpeza do filtro e da parte externa que reveste o aparelho. É que as fezes de pombos , por exemplo, representam perigo à saúde das pessoas. Quando secas elas podem ser aspiradas para dentro do sistema e ser levadas para o ambiente refrigerado. As fezes do pombo têm um fungo chamado criptococcus neoformans, que pode provocar pneumonia e meningite, lembra Edwin Castillo.
O calor do sol é o maior inimigo de fungos, ácaros e mofo. Por isso, recomenda o alergista Roberto Ronald Cardoso que deixe entrar em sua casa a luz do sol e o ar puro. Responsável pela Unidade de Alergia do HBDF, o médico lembra que evitar as causas das alergias respiratórias é fundamental. Significa manter a casa ou escritório livre da poeira, do mofo e dos insetos mortos. "O pó da barata morta, por exemplo, é um grande alergênico", garante o especialista.
Mas, em prédios públicos e de escritórios, essa estratégia não surte bons resultados, por causa das proporções do ambiente. E o sistema central de ar condicionado acaba perpetuando as doenças respiratórias


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:04  comentar

O diagnóstico
O médico usa a chamada "prova de pinçamento cutâneo". Com uma pequena agulha injeta-se, no braço, gotas de vários alérgenos (substâncias que provocam alergias).
Depois, é só observar a reação do organismo a cada um desses fatores. O método não provoca dores nem sangramentos.
1 - Reação alérgica
O tratamento
Geralmente, as alergias não têm cura. O tratamento consiste em afastar a vítima dos fatores que provocam a doença.
As vacinas, feitas a partir da própria substância que provoca a alergia, são uma terapia longa e cara, além de nem sempre dar resultados.
Para as alergias de pele, uma alternativa é o uso de cremes para manter o corpo hidratado, feitos com óleo de semente de cereja.
Dicas
Mantenha a casa ventilada. Abra as janelas e deixe o sol entrar. Assim você evitará o acúmulo de mofo;
Limpe com água sanitária as paredes que tiverem mofo;
Deixe os armários limpos e ventilados, para que os fungos não se desenvolvam;
Nada de travesseiros de penas. Só servem os de espuma;
A roupa de cama tem que ser lavada com água quente, para matar os germes;
Tire do quarto de dormir tudo o que pode acumular poeira, como livros, almofadas, colchas, móveis em excesso e cortinas;
Prefira os assoalhos de madeira, para não precisar usar carpetes. Se não for possível se livrar dos carpetes, limpe-os com aspirador de pó;
Os animais domésticos não podem entrar nos quartos;
Bonecos de pelúcia não devem ficar no quarto de dormir das crianças pois acumulam ácaros.
Ar condicionado e alergias respiratórias
O sistema de ar condicionado central contribui para o surgimento ou agravamento de alergias respiratórias. Isso porque o filtro de ar desses aparelhos não está preparado para reter as micropartículas- fungos, bactérias, mofos, ácaros e vírus- causadoras do mal. Salas amplas e cheias de gente trabalhando acabam se tornando ambientes insabulares, criando condições ideais para a proliferação das doenças provocadas por esse microorganismo.
(1) Saída de ar do duto de ventilação.(2) Local por onde o ar entra e passa por uma tela (filtro) antes de ser resfriado. (3) Serpentinas de resfriamento e desumidificação.
Funcionamento

O aparelho capta ar e o filtra antes de jogá-lo novamente no ambiente. O resfriamento é feito por serpentinas contendo gás refrigerante ou água gelada. Nesse processo, o ar é desumidificado, ou seja, perde umidade.
Em seguida, o ar refrigerado é jogado nos dutos de ventilação por um ventilador centrífugo de alta pressão. O problema, segundo os médicos, é que os dutos de ar jamais são limpos e a sujeira vai se acumulando dentro deles. Sistema de ar condicionado central.
Doenças
O ar frio paralisa os cílios (pêlos) que revestem as paredes do sistema respiratório e são encarregados de jogar para fora as impurezas que entram junto com o ar que respiramos. Assim, fungos, mofo, bactérias, vírus e ácaros permanecem no organismo livres para provocar doenças respiratórias de natureza alérgica.
As doenças do aparelho respiratório são sinusite, rinite, otite, amigdalite, faringite, bronquite, pneumonia, asma, gripes e resfriados. Gripes, por exemplo, abaixam as defesas e favorecem infecções mais sérias, como pneumonia.
Otite
Inflamação dos canais do ouvido, podendo ser externa e média(atrás dos tímpanos, que ficam cheios de pus)
Sinusite
Inflamação dos seios da face, chamadospara-nasais(próximos do nariz)
Amigdalite
Inflamação das amígdalas, provocando dor, inchaço e pus
Rinite
Inflamação dos sistemas internos do nariz
Prevenção
Evitar locais fechados com grande concentração de pessoas, por tempo prolongado, pois facilita a contaminação. Salas com carpete, o perigo é dobrado.
Mesmo que a pessoa não seja alérgica, a exposição aos elementos causadores de alergias (ácaros, fungos, mofo, poeira de local fechado, bactérias) acba sensibilizando-a. A pessoa torna-se, então, alérgica.
É preciso, portanto, evitar o contato com os causadores da alergia.
Estatísticas
20% a 42% da população urbana é alérgica.
Os Estados Unidos gastam US$ 6,4 bilhões ao ano tratando pessoas com asma.
Nos EUA, a rinite alérgica responde por 45 milhões de faltas nas escolas por ano.
Tratamento
Evitar permanência em ambientes insabulares por muito tempo.
Tratar a alergia quando as crises surgirem.
Tomar vacinas, quando tiver indicação.
Alérgicos e pessoas com mais de 50 anos devem tomar vacinas contra gripe, pneumonias e outras infecções respiratórias, provocadas por bactérias pneumococcus e pelo vírus haemophilus influenzae.
Tomar banho na temperatura ambiente (mais frio).
Fazer exercícios físicos..
Praticar natação preferencialmente em piscina fria ( a recomendação não vale para quem tem sinusite, porque a natação agrava o problema).
Lugares sem sol atraem fungos, ácaros e alergias
Janelas fechadas, cortinas ou persianas que não deixam entrar nem uma nesga de sol e um ar que entra pelas narinas levando aos pulmões algo mais que puro oxigênio. Se você mora ou trabalha num ambiente com ssas características, previna-se: lugares assim- onde apenas dez por cento do ar circulante é renovado com ar de fora do prédio- são propícios à proliferação das alergias respiratórias. Locais com refrigeração central são a habitação ideal para ácaros, fungos, bactérias e outroscausadores das alergias respiratórias.
Quando as salas são acarpetadas, então, o problema se agrava. "É impossível limpar o carpete, que sempre fica com resíduos de poeira", lembra o infectologista Edwin Castillo. Mas não pense que o ar condicionado em si seja uma maldição. É até recomendado para quem pode ter o equipamneto no carro. Especialmente no caso de quem é alérgico a pólen de flores e fumaça dos caminhões.
Também não representa perigo instalar em casa aquele aparelho pequeno, de parede, avalia Celso Rodrigues, chefe da Unidade de Pneumologia do Hospital de Base do Distrito Federal (FHDF). O ar é todo renovado pelo aparelho. Sai o ar quente do interior e entra novo ar de fora.
Mas há que se ter cuidado com a limpeza do filtro e da parte externa que reveste o aparelho. É que as fezes de pombos , por exemplo, representam perigo à saúde das pessoas. Quando secas elas podem ser aspiradas para dentro do sistema e ser levadas para o ambiente refrigerado. As fezes do pombo têm um fungo chamado criptococcus neoformans, que pode provocar pneumonia e meningite, lembra Edwin Castillo.
O calor do sol é o maior inimigo de fungos, ácaros e mofo. Por isso, recomenda o alergista Roberto Ronald Cardoso que deixe entrar em sua casa a luz do sol e o ar puro. Responsável pela Unidade de Alergia do HBDF, o médico lembra que evitar as causas das alergias respiratórias é fundamental. Significa manter a casa ou escritório livre da poeira, do mofo e dos insetos mortos. "O pó da barata morta, por exemplo, é um grande alergênico", garante o especialista.
Mas, em prédios públicos e de escritórios, essa estratégia não surte bons resultados, por causa das proporções do ambiente. E o sistema central de ar condicionado acaba perpetuando as doenças respiratórias


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:04  comentar

O diagnóstico
O médico usa a chamada "prova de pinçamento cutâneo". Com uma pequena agulha injeta-se, no braço, gotas de vários alérgenos (substâncias que provocam alergias).
Depois, é só observar a reação do organismo a cada um desses fatores. O método não provoca dores nem sangramentos.
1 - Reação alérgica
O tratamento
Geralmente, as alergias não têm cura. O tratamento consiste em afastar a vítima dos fatores que provocam a doença.
As vacinas, feitas a partir da própria substância que provoca a alergia, são uma terapia longa e cara, além de nem sempre dar resultados.
Para as alergias de pele, uma alternativa é o uso de cremes para manter o corpo hidratado, feitos com óleo de semente de cereja.
Dicas
Mantenha a casa ventilada. Abra as janelas e deixe o sol entrar. Assim você evitará o acúmulo de mofo;
Limpe com água sanitária as paredes que tiverem mofo;
Deixe os armários limpos e ventilados, para que os fungos não se desenvolvam;
Nada de travesseiros de penas. Só servem os de espuma;
A roupa de cama tem que ser lavada com água quente, para matar os germes;
Tire do quarto de dormir tudo o que pode acumular poeira, como livros, almofadas, colchas, móveis em excesso e cortinas;
Prefira os assoalhos de madeira, para não precisar usar carpetes. Se não for possível se livrar dos carpetes, limpe-os com aspirador de pó;
Os animais domésticos não podem entrar nos quartos;
Bonecos de pelúcia não devem ficar no quarto de dormir das crianças pois acumulam ácaros.
Ar condicionado e alergias respiratórias
O sistema de ar condicionado central contribui para o surgimento ou agravamento de alergias respiratórias. Isso porque o filtro de ar desses aparelhos não está preparado para reter as micropartículas- fungos, bactérias, mofos, ácaros e vírus- causadoras do mal. Salas amplas e cheias de gente trabalhando acabam se tornando ambientes insabulares, criando condições ideais para a proliferação das doenças provocadas por esse microorganismo.
(1) Saída de ar do duto de ventilação.(2) Local por onde o ar entra e passa por uma tela (filtro) antes de ser resfriado. (3) Serpentinas de resfriamento e desumidificação.
Funcionamento

O aparelho capta ar e o filtra antes de jogá-lo novamente no ambiente. O resfriamento é feito por serpentinas contendo gás refrigerante ou água gelada. Nesse processo, o ar é desumidificado, ou seja, perde umidade.
Em seguida, o ar refrigerado é jogado nos dutos de ventilação por um ventilador centrífugo de alta pressão. O problema, segundo os médicos, é que os dutos de ar jamais são limpos e a sujeira vai se acumulando dentro deles. Sistema de ar condicionado central.
Doenças
O ar frio paralisa os cílios (pêlos) que revestem as paredes do sistema respiratório e são encarregados de jogar para fora as impurezas que entram junto com o ar que respiramos. Assim, fungos, mofo, bactérias, vírus e ácaros permanecem no organismo livres para provocar doenças respiratórias de natureza alérgica.
As doenças do aparelho respiratório são sinusite, rinite, otite, amigdalite, faringite, bronquite, pneumonia, asma, gripes e resfriados. Gripes, por exemplo, abaixam as defesas e favorecem infecções mais sérias, como pneumonia.
Otite
Inflamação dos canais do ouvido, podendo ser externa e média(atrás dos tímpanos, que ficam cheios de pus)
Sinusite
Inflamação dos seios da face, chamadospara-nasais(próximos do nariz)
Amigdalite
Inflamação das amígdalas, provocando dor, inchaço e pus
Rinite
Inflamação dos sistemas internos do nariz
Prevenção
Evitar locais fechados com grande concentração de pessoas, por tempo prolongado, pois facilita a contaminação. Salas com carpete, o perigo é dobrado.
Mesmo que a pessoa não seja alérgica, a exposição aos elementos causadores de alergias (ácaros, fungos, mofo, poeira de local fechado, bactérias) acba sensibilizando-a. A pessoa torna-se, então, alérgica.
É preciso, portanto, evitar o contato com os causadores da alergia.
Estatísticas
20% a 42% da população urbana é alérgica.
Os Estados Unidos gastam US$ 6,4 bilhões ao ano tratando pessoas com asma.
Nos EUA, a rinite alérgica responde por 45 milhões de faltas nas escolas por ano.
Tratamento
Evitar permanência em ambientes insabulares por muito tempo.
Tratar a alergia quando as crises surgirem.
Tomar vacinas, quando tiver indicação.
Alérgicos e pessoas com mais de 50 anos devem tomar vacinas contra gripe, pneumonias e outras infecções respiratórias, provocadas por bactérias pneumococcus e pelo vírus haemophilus influenzae.
Tomar banho na temperatura ambiente (mais frio).
Fazer exercícios físicos..
Praticar natação preferencialmente em piscina fria ( a recomendação não vale para quem tem sinusite, porque a natação agrava o problema).
Lugares sem sol atraem fungos, ácaros e alergias
Janelas fechadas, cortinas ou persianas que não deixam entrar nem uma nesga de sol e um ar que entra pelas narinas levando aos pulmões algo mais que puro oxigênio. Se você mora ou trabalha num ambiente com ssas características, previna-se: lugares assim- onde apenas dez por cento do ar circulante é renovado com ar de fora do prédio- são propícios à proliferação das alergias respiratórias. Locais com refrigeração central são a habitação ideal para ácaros, fungos, bactérias e outroscausadores das alergias respiratórias.
Quando as salas são acarpetadas, então, o problema se agrava. "É impossível limpar o carpete, que sempre fica com resíduos de poeira", lembra o infectologista Edwin Castillo. Mas não pense que o ar condicionado em si seja uma maldição. É até recomendado para quem pode ter o equipamneto no carro. Especialmente no caso de quem é alérgico a pólen de flores e fumaça dos caminhões.
Também não representa perigo instalar em casa aquele aparelho pequeno, de parede, avalia Celso Rodrigues, chefe da Unidade de Pneumologia do Hospital de Base do Distrito Federal (FHDF). O ar é todo renovado pelo aparelho. Sai o ar quente do interior e entra novo ar de fora.
Mas há que se ter cuidado com a limpeza do filtro e da parte externa que reveste o aparelho. É que as fezes de pombos , por exemplo, representam perigo à saúde das pessoas. Quando secas elas podem ser aspiradas para dentro do sistema e ser levadas para o ambiente refrigerado. As fezes do pombo têm um fungo chamado criptococcus neoformans, que pode provocar pneumonia e meningite, lembra Edwin Castillo.
O calor do sol é o maior inimigo de fungos, ácaros e mofo. Por isso, recomenda o alergista Roberto Ronald Cardoso que deixe entrar em sua casa a luz do sol e o ar puro. Responsável pela Unidade de Alergia do HBDF, o médico lembra que evitar as causas das alergias respiratórias é fundamental. Significa manter a casa ou escritório livre da poeira, do mofo e dos insetos mortos. "O pó da barata morta, por exemplo, é um grande alergênico", garante o especialista.
Mas, em prédios públicos e de escritórios, essa estratégia não surte bons resultados, por causa das proporções do ambiente. E o sistema central de ar condicionado acaba perpetuando as doenças respiratórias


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:04  comentar

O diagnóstico
O médico usa a chamada "prova de pinçamento cutâneo". Com uma pequena agulha injeta-se, no braço, gotas de vários alérgenos (substâncias que provocam alergias).
Depois, é só observar a reação do organismo a cada um desses fatores. O método não provoca dores nem sangramentos.
1 - Reação alérgica
O tratamento
Geralmente, as alergias não têm cura. O tratamento consiste em afastar a vítima dos fatores que provocam a doença.
As vacinas, feitas a partir da própria substância que provoca a alergia, são uma terapia longa e cara, além de nem sempre dar resultados.
Para as alergias de pele, uma alternativa é o uso de cremes para manter o corpo hidratado, feitos com óleo de semente de cereja.
Dicas
Mantenha a casa ventilada. Abra as janelas e deixe o sol entrar. Assim você evitará o acúmulo de mofo;
Limpe com água sanitária as paredes que tiverem mofo;
Deixe os armários limpos e ventilados, para que os fungos não se desenvolvam;
Nada de travesseiros de penas. Só servem os de espuma;
A roupa de cama tem que ser lavada com água quente, para matar os germes;
Tire do quarto de dormir tudo o que pode acumular poeira, como livros, almofadas, colchas, móveis em excesso e cortinas;
Prefira os assoalhos de madeira, para não precisar usar carpetes. Se não for possível se livrar dos carpetes, limpe-os com aspirador de pó;
Os animais domésticos não podem entrar nos quartos;
Bonecos de pelúcia não devem ficar no quarto de dormir das crianças pois acumulam ácaros.
Ar condicionado e alergias respiratórias
O sistema de ar condicionado central contribui para o surgimento ou agravamento de alergias respiratórias. Isso porque o filtro de ar desses aparelhos não está preparado para reter as micropartículas- fungos, bactérias, mofos, ácaros e vírus- causadoras do mal. Salas amplas e cheias de gente trabalhando acabam se tornando ambientes insabulares, criando condições ideais para a proliferação das doenças provocadas por esse microorganismo.
(1) Saída de ar do duto de ventilação.(2) Local por onde o ar entra e passa por uma tela (filtro) antes de ser resfriado. (3) Serpentinas de resfriamento e desumidificação.
Funcionamento

O aparelho capta ar e o filtra antes de jogá-lo novamente no ambiente. O resfriamento é feito por serpentinas contendo gás refrigerante ou água gelada. Nesse processo, o ar é desumidificado, ou seja, perde umidade.
Em seguida, o ar refrigerado é jogado nos dutos de ventilação por um ventilador centrífugo de alta pressão. O problema, segundo os médicos, é que os dutos de ar jamais são limpos e a sujeira vai se acumulando dentro deles. Sistema de ar condicionado central.
Doenças
O ar frio paralisa os cílios (pêlos) que revestem as paredes do sistema respiratório e são encarregados de jogar para fora as impurezas que entram junto com o ar que respiramos. Assim, fungos, mofo, bactérias, vírus e ácaros permanecem no organismo livres para provocar doenças respiratórias de natureza alérgica.
As doenças do aparelho respiratório são sinusite, rinite, otite, amigdalite, faringite, bronquite, pneumonia, asma, gripes e resfriados. Gripes, por exemplo, abaixam as defesas e favorecem infecções mais sérias, como pneumonia.
Otite
Inflamação dos canais do ouvido, podendo ser externa e média(atrás dos tímpanos, que ficam cheios de pus)
Sinusite
Inflamação dos seios da face, chamadospara-nasais(próximos do nariz)
Amigdalite
Inflamação das amígdalas, provocando dor, inchaço e pus
Rinite
Inflamação dos sistemas internos do nariz
Prevenção
Evitar locais fechados com grande concentração de pessoas, por tempo prolongado, pois facilita a contaminação. Salas com carpete, o perigo é dobrado.
Mesmo que a pessoa não seja alérgica, a exposição aos elementos causadores de alergias (ácaros, fungos, mofo, poeira de local fechado, bactérias) acba sensibilizando-a. A pessoa torna-se, então, alérgica.
É preciso, portanto, evitar o contato com os causadores da alergia.
Estatísticas
20% a 42% da população urbana é alérgica.
Os Estados Unidos gastam US$ 6,4 bilhões ao ano tratando pessoas com asma.
Nos EUA, a rinite alérgica responde por 45 milhões de faltas nas escolas por ano.
Tratamento
Evitar permanência em ambientes insabulares por muito tempo.
Tratar a alergia quando as crises surgirem.
Tomar vacinas, quando tiver indicação.
Alérgicos e pessoas com mais de 50 anos devem tomar vacinas contra gripe, pneumonias e outras infecções respiratórias, provocadas por bactérias pneumococcus e pelo vírus haemophilus influenzae.
Tomar banho na temperatura ambiente (mais frio).
Fazer exercícios físicos..
Praticar natação preferencialmente em piscina fria ( a recomendação não vale para quem tem sinusite, porque a natação agrava o problema).
Lugares sem sol atraem fungos, ácaros e alergias
Janelas fechadas, cortinas ou persianas que não deixam entrar nem uma nesga de sol e um ar que entra pelas narinas levando aos pulmões algo mais que puro oxigênio. Se você mora ou trabalha num ambiente com ssas características, previna-se: lugares assim- onde apenas dez por cento do ar circulante é renovado com ar de fora do prédio- são propícios à proliferação das alergias respiratórias. Locais com refrigeração central são a habitação ideal para ácaros, fungos, bactérias e outroscausadores das alergias respiratórias.
Quando as salas são acarpetadas, então, o problema se agrava. "É impossível limpar o carpete, que sempre fica com resíduos de poeira", lembra o infectologista Edwin Castillo. Mas não pense que o ar condicionado em si seja uma maldição. É até recomendado para quem pode ter o equipamneto no carro. Especialmente no caso de quem é alérgico a pólen de flores e fumaça dos caminhões.
Também não representa perigo instalar em casa aquele aparelho pequeno, de parede, avalia Celso Rodrigues, chefe da Unidade de Pneumologia do Hospital de Base do Distrito Federal (FHDF). O ar é todo renovado pelo aparelho. Sai o ar quente do interior e entra novo ar de fora.
Mas há que se ter cuidado com a limpeza do filtro e da parte externa que reveste o aparelho. É que as fezes de pombos , por exemplo, representam perigo à saúde das pessoas. Quando secas elas podem ser aspiradas para dentro do sistema e ser levadas para o ambiente refrigerado. As fezes do pombo têm um fungo chamado criptococcus neoformans, que pode provocar pneumonia e meningite, lembra Edwin Castillo.
O calor do sol é o maior inimigo de fungos, ácaros e mofo. Por isso, recomenda o alergista Roberto Ronald Cardoso que deixe entrar em sua casa a luz do sol e o ar puro. Responsável pela Unidade de Alergia do HBDF, o médico lembra que evitar as causas das alergias respiratórias é fundamental. Significa manter a casa ou escritório livre da poeira, do mofo e dos insetos mortos. "O pó da barata morta, por exemplo, é um grande alergênico", garante o especialista.
Mas, em prédios públicos e de escritórios, essa estratégia não surte bons resultados, por causa das proporções do ambiente. E o sistema central de ar condicionado acaba perpetuando as doenças respiratórias


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:04  comentar

O diagnóstico
O médico usa a chamada "prova de pinçamento cutâneo". Com uma pequena agulha injeta-se, no braço, gotas de vários alérgenos (substâncias que provocam alergias).
Depois, é só observar a reação do organismo a cada um desses fatores. O método não provoca dores nem sangramentos.
1 - Reação alérgica
O tratamento
Geralmente, as alergias não têm cura. O tratamento consiste em afastar a vítima dos fatores que provocam a doença.
As vacinas, feitas a partir da própria substância que provoca a alergia, são uma terapia longa e cara, além de nem sempre dar resultados.
Para as alergias de pele, uma alternativa é o uso de cremes para manter o corpo hidratado, feitos com óleo de semente de cereja.
Dicas
Mantenha a casa ventilada. Abra as janelas e deixe o sol entrar. Assim você evitará o acúmulo de mofo;
Limpe com água sanitária as paredes que tiverem mofo;
Deixe os armários limpos e ventilados, para que os fungos não se desenvolvam;
Nada de travesseiros de penas. Só servem os de espuma;
A roupa de cama tem que ser lavada com água quente, para matar os germes;
Tire do quarto de dormir tudo o que pode acumular poeira, como livros, almofadas, colchas, móveis em excesso e cortinas;
Prefira os assoalhos de madeira, para não precisar usar carpetes. Se não for possível se livrar dos carpetes, limpe-os com aspirador de pó;
Os animais domésticos não podem entrar nos quartos;
Bonecos de pelúcia não devem ficar no quarto de dormir das crianças pois acumulam ácaros.
Ar condicionado e alergias respiratórias
O sistema de ar condicionado central contribui para o surgimento ou agravamento de alergias respiratórias. Isso porque o filtro de ar desses aparelhos não está preparado para reter as micropartículas- fungos, bactérias, mofos, ácaros e vírus- causadoras do mal. Salas amplas e cheias de gente trabalhando acabam se tornando ambientes insabulares, criando condições ideais para a proliferação das doenças provocadas por esse microorganismo.
(1) Saída de ar do duto de ventilação.(2) Local por onde o ar entra e passa por uma tela (filtro) antes de ser resfriado. (3) Serpentinas de resfriamento e desumidificação.
Funcionamento

O aparelho capta ar e o filtra antes de jogá-lo novamente no ambiente. O resfriamento é feito por serpentinas contendo gás refrigerante ou água gelada. Nesse processo, o ar é desumidificado, ou seja, perde umidade.
Em seguida, o ar refrigerado é jogado nos dutos de ventilação por um ventilador centrífugo de alta pressão. O problema, segundo os médicos, é que os dutos de ar jamais são limpos e a sujeira vai se acumulando dentro deles. Sistema de ar condicionado central.
Doenças
O ar frio paralisa os cílios (pêlos) que revestem as paredes do sistema respiratório e são encarregados de jogar para fora as impurezas que entram junto com o ar que respiramos. Assim, fungos, mofo, bactérias, vírus e ácaros permanecem no organismo livres para provocar doenças respiratórias de natureza alérgica.
As doenças do aparelho respiratório são sinusite, rinite, otite, amigdalite, faringite, bronquite, pneumonia, asma, gripes e resfriados. Gripes, por exemplo, abaixam as defesas e favorecem infecções mais sérias, como pneumonia.
Otite
Inflamação dos canais do ouvido, podendo ser externa e média(atrás dos tímpanos, que ficam cheios de pus)
Sinusite
Inflamação dos seios da face, chamadospara-nasais(próximos do nariz)
Amigdalite
Inflamação das amígdalas, provocando dor, inchaço e pus
Rinite
Inflamação dos sistemas internos do nariz
Prevenção
Evitar locais fechados com grande concentração de pessoas, por tempo prolongado, pois facilita a contaminação. Salas com carpete, o perigo é dobrado.
Mesmo que a pessoa não seja alérgica, a exposição aos elementos causadores de alergias (ácaros, fungos, mofo, poeira de local fechado, bactérias) acba sensibilizando-a. A pessoa torna-se, então, alérgica.
É preciso, portanto, evitar o contato com os causadores da alergia.
Estatísticas
20% a 42% da população urbana é alérgica.
Os Estados Unidos gastam US$ 6,4 bilhões ao ano tratando pessoas com asma.
Nos EUA, a rinite alérgica responde por 45 milhões de faltas nas escolas por ano.
Tratamento
Evitar permanência em ambientes insabulares por muito tempo.
Tratar a alergia quando as crises surgirem.
Tomar vacinas, quando tiver indicação.
Alérgicos e pessoas com mais de 50 anos devem tomar vacinas contra gripe, pneumonias e outras infecções respiratórias, provocadas por bactérias pneumococcus e pelo vírus haemophilus influenzae.
Tomar banho na temperatura ambiente (mais frio).
Fazer exercícios físicos..
Praticar natação preferencialmente em piscina fria ( a recomendação não vale para quem tem sinusite, porque a natação agrava o problema).
Lugares sem sol atraem fungos, ácaros e alergias
Janelas fechadas, cortinas ou persianas que não deixam entrar nem uma nesga de sol e um ar que entra pelas narinas levando aos pulmões algo mais que puro oxigênio. Se você mora ou trabalha num ambiente com ssas características, previna-se: lugares assim- onde apenas dez por cento do ar circulante é renovado com ar de fora do prédio- são propícios à proliferação das alergias respiratórias. Locais com refrigeração central são a habitação ideal para ácaros, fungos, bactérias e outroscausadores das alergias respiratórias.
Quando as salas são acarpetadas, então, o problema se agrava. "É impossível limpar o carpete, que sempre fica com resíduos de poeira", lembra o infectologista Edwin Castillo. Mas não pense que o ar condicionado em si seja uma maldição. É até recomendado para quem pode ter o equipamneto no carro. Especialmente no caso de quem é alérgico a pólen de flores e fumaça dos caminhões.
Também não representa perigo instalar em casa aquele aparelho pequeno, de parede, avalia Celso Rodrigues, chefe da Unidade de Pneumologia do Hospital de Base do Distrito Federal (FHDF). O ar é todo renovado pelo aparelho. Sai o ar quente do interior e entra novo ar de fora.
Mas há que se ter cuidado com a limpeza do filtro e da parte externa que reveste o aparelho. É que as fezes de pombos , por exemplo, representam perigo à saúde das pessoas. Quando secas elas podem ser aspiradas para dentro do sistema e ser levadas para o ambiente refrigerado. As fezes do pombo têm um fungo chamado criptococcus neoformans, que pode provocar pneumonia e meningite, lembra Edwin Castillo.
O calor do sol é o maior inimigo de fungos, ácaros e mofo. Por isso, recomenda o alergista Roberto Ronald Cardoso que deixe entrar em sua casa a luz do sol e o ar puro. Responsável pela Unidade de Alergia do HBDF, o médico lembra que evitar as causas das alergias respiratórias é fundamental. Significa manter a casa ou escritório livre da poeira, do mofo e dos insetos mortos. "O pó da barata morta, por exemplo, é um grande alergênico", garante o especialista.
Mas, em prédios públicos e de escritórios, essa estratégia não surte bons resultados, por causa das proporções do ambiente. E o sistema central de ar condicionado acaba perpetuando as doenças respiratórias


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:04  comentar

O diagnóstico
O médico usa a chamada "prova de pinçamento cutâneo". Com uma pequena agulha injeta-se, no braço, gotas de vários alérgenos (substâncias que provocam alergias).
Depois, é só observar a reação do organismo a cada um desses fatores. O método não provoca dores nem sangramentos.
1 - Reação alérgica
O tratamento
Geralmente, as alergias não têm cura. O tratamento consiste em afastar a vítima dos fatores que provocam a doença.
As vacinas, feitas a partir da própria substância que provoca a alergia, são uma terapia longa e cara, além de nem sempre dar resultados.
Para as alergias de pele, uma alternativa é o uso de cremes para manter o corpo hidratado, feitos com óleo de semente de cereja.
Dicas
Mantenha a casa ventilada. Abra as janelas e deixe o sol entrar. Assim você evitará o acúmulo de mofo;
Limpe com água sanitária as paredes que tiverem mofo;
Deixe os armários limpos e ventilados, para que os fungos não se desenvolvam;
Nada de travesseiros de penas. Só servem os de espuma;
A roupa de cama tem que ser lavada com água quente, para matar os germes;
Tire do quarto de dormir tudo o que pode acumular poeira, como livros, almofadas, colchas, móveis em excesso e cortinas;
Prefira os assoalhos de madeira, para não precisar usar carpetes. Se não for possível se livrar dos carpetes, limpe-os com aspirador de pó;
Os animais domésticos não podem entrar nos quartos;
Bonecos de pelúcia não devem ficar no quarto de dormir das crianças pois acumulam ácaros.
Ar condicionado e alergias respiratórias
O sistema de ar condicionado central contribui para o surgimento ou agravamento de alergias respiratórias. Isso porque o filtro de ar desses aparelhos não está preparado para reter as micropartículas- fungos, bactérias, mofos, ácaros e vírus- causadoras do mal. Salas amplas e cheias de gente trabalhando acabam se tornando ambientes insabulares, criando condições ideais para a proliferação das doenças provocadas por esse microorganismo.
(1) Saída de ar do duto de ventilação.(2) Local por onde o ar entra e passa por uma tela (filtro) antes de ser resfriado. (3) Serpentinas de resfriamento e desumidificação.
Funcionamento

O aparelho capta ar e o filtra antes de jogá-lo novamente no ambiente. O resfriamento é feito por serpentinas contendo gás refrigerante ou água gelada. Nesse processo, o ar é desumidificado, ou seja, perde umidade.
Em seguida, o ar refrigerado é jogado nos dutos de ventilação por um ventilador centrífugo de alta pressão. O problema, segundo os médicos, é que os dutos de ar jamais são limpos e a sujeira vai se acumulando dentro deles. Sistema de ar condicionado central.
Doenças
O ar frio paralisa os cílios (pêlos) que revestem as paredes do sistema respiratório e são encarregados de jogar para fora as impurezas que entram junto com o ar que respiramos. Assim, fungos, mofo, bactérias, vírus e ácaros permanecem no organismo livres para provocar doenças respiratórias de natureza alérgica.
As doenças do aparelho respiratório são sinusite, rinite, otite, amigdalite, faringite, bronquite, pneumonia, asma, gripes e resfriados. Gripes, por exemplo, abaixam as defesas e favorecem infecções mais sérias, como pneumonia.
Otite
Inflamação dos canais do ouvido, podendo ser externa e média(atrás dos tímpanos, que ficam cheios de pus)
Sinusite
Inflamação dos seios da face, chamadospara-nasais(próximos do nariz)
Amigdalite
Inflamação das amígdalas, provocando dor, inchaço e pus
Rinite
Inflamação dos sistemas internos do nariz
Prevenção
Evitar locais fechados com grande concentração de pessoas, por tempo prolongado, pois facilita a contaminação. Salas com carpete, o perigo é dobrado.
Mesmo que a pessoa não seja alérgica, a exposição aos elementos causadores de alergias (ácaros, fungos, mofo, poeira de local fechado, bactérias) acba sensibilizando-a. A pessoa torna-se, então, alérgica.
É preciso, portanto, evitar o contato com os causadores da alergia.
Estatísticas
20% a 42% da população urbana é alérgica.
Os Estados Unidos gastam US$ 6,4 bilhões ao ano tratando pessoas com asma.
Nos EUA, a rinite alérgica responde por 45 milhões de faltas nas escolas por ano.
Tratamento
Evitar permanência em ambientes insabulares por muito tempo.
Tratar a alergia quando as crises surgirem.
Tomar vacinas, quando tiver indicação.
Alérgicos e pessoas com mais de 50 anos devem tomar vacinas contra gripe, pneumonias e outras infecções respiratórias, provocadas por bactérias pneumococcus e pelo vírus haemophilus influenzae.
Tomar banho na temperatura ambiente (mais frio).
Fazer exercícios físicos..
Praticar natação preferencialmente em piscina fria ( a recomendação não vale para quem tem sinusite, porque a natação agrava o problema).
Lugares sem sol atraem fungos, ácaros e alergias
Janelas fechadas, cortinas ou persianas que não deixam entrar nem uma nesga de sol e um ar que entra pelas narinas levando aos pulmões algo mais que puro oxigênio. Se você mora ou trabalha num ambiente com ssas características, previna-se: lugares assim- onde apenas dez por cento do ar circulante é renovado com ar de fora do prédio- são propícios à proliferação das alergias respiratórias. Locais com refrigeração central são a habitação ideal para ácaros, fungos, bactérias e outroscausadores das alergias respiratórias.
Quando as salas são acarpetadas, então, o problema se agrava. "É impossível limpar o carpete, que sempre fica com resíduos de poeira", lembra o infectologista Edwin Castillo. Mas não pense que o ar condicionado em si seja uma maldição. É até recomendado para quem pode ter o equipamneto no carro. Especialmente no caso de quem é alérgico a pólen de flores e fumaça dos caminhões.
Também não representa perigo instalar em casa aquele aparelho pequeno, de parede, avalia Celso Rodrigues, chefe da Unidade de Pneumologia do Hospital de Base do Distrito Federal (FHDF). O ar é todo renovado pelo aparelho. Sai o ar quente do interior e entra novo ar de fora.
Mas há que se ter cuidado com a limpeza do filtro e da parte externa que reveste o aparelho. É que as fezes de pombos , por exemplo, representam perigo à saúde das pessoas. Quando secas elas podem ser aspiradas para dentro do sistema e ser levadas para o ambiente refrigerado. As fezes do pombo têm um fungo chamado criptococcus neoformans, que pode provocar pneumonia e meningite, lembra Edwin Castillo.
O calor do sol é o maior inimigo de fungos, ácaros e mofo. Por isso, recomenda o alergista Roberto Ronald Cardoso que deixe entrar em sua casa a luz do sol e o ar puro. Responsável pela Unidade de Alergia do HBDF, o médico lembra que evitar as causas das alergias respiratórias é fundamental. Significa manter a casa ou escritório livre da poeira, do mofo e dos insetos mortos. "O pó da barata morta, por exemplo, é um grande alergênico", garante o especialista.
Mas, em prédios públicos e de escritórios, essa estratégia não surte bons resultados, por causa das proporções do ambiente. E o sistema central de ar condicionado acaba perpetuando as doenças respiratórias


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:04  comentar

O diagnóstico
O médico usa a chamada "prova de pinçamento cutâneo". Com uma pequena agulha injeta-se, no braço, gotas de vários alérgenos (substâncias que provocam alergias).
Depois, é só observar a reação do organismo a cada um desses fatores. O método não provoca dores nem sangramentos.
1 - Reação alérgica
O tratamento
Geralmente, as alergias não têm cura. O tratamento consiste em afastar a vítima dos fatores que provocam a doença.
As vacinas, feitas a partir da própria substância que provoca a alergia, são uma terapia longa e cara, além de nem sempre dar resultados.
Para as alergias de pele, uma alternativa é o uso de cremes para manter o corpo hidratado, feitos com óleo de semente de cereja.
Dicas
Mantenha a casa ventilada. Abra as janelas e deixe o sol entrar. Assim você evitará o acúmulo de mofo;
Limpe com água sanitária as paredes que tiverem mofo;
Deixe os armários limpos e ventilados, para que os fungos não se desenvolvam;
Nada de travesseiros de penas. Só servem os de espuma;
A roupa de cama tem que ser lavada com água quente, para matar os germes;
Tire do quarto de dormir tudo o que pode acumular poeira, como livros, almofadas, colchas, móveis em excesso e cortinas;
Prefira os assoalhos de madeira, para não precisar usar carpetes. Se não for possível se livrar dos carpetes, limpe-os com aspirador de pó;
Os animais domésticos não podem entrar nos quartos;
Bonecos de pelúcia não devem ficar no quarto de dormir das crianças pois acumulam ácaros.
Ar condicionado e alergias respiratórias
O sistema de ar condicionado central contribui para o surgimento ou agravamento de alergias respiratórias. Isso porque o filtro de ar desses aparelhos não está preparado para reter as micropartículas- fungos, bactérias, mofos, ácaros e vírus- causadoras do mal. Salas amplas e cheias de gente trabalhando acabam se tornando ambientes insabulares, criando condições ideais para a proliferação das doenças provocadas por esse microorganismo.
(1) Saída de ar do duto de ventilação.(2) Local por onde o ar entra e passa por uma tela (filtro) antes de ser resfriado. (3) Serpentinas de resfriamento e desumidificação.
Funcionamento

O aparelho capta ar e o filtra antes de jogá-lo novamente no ambiente. O resfriamento é feito por serpentinas contendo gás refrigerante ou água gelada. Nesse processo, o ar é desumidificado, ou seja, perde umidade.
Em seguida, o ar refrigerado é jogado nos dutos de ventilação por um ventilador centrífugo de alta pressão. O problema, segundo os médicos, é que os dutos de ar jamais são limpos e a sujeira vai se acumulando dentro deles. Sistema de ar condicionado central.
Doenças
O ar frio paralisa os cílios (pêlos) que revestem as paredes do sistema respiratório e são encarregados de jogar para fora as impurezas que entram junto com o ar que respiramos. Assim, fungos, mofo, bactérias, vírus e ácaros permanecem no organismo livres para provocar doenças respiratórias de natureza alérgica.
As doenças do aparelho respiratório são sinusite, rinite, otite, amigdalite, faringite, bronquite, pneumonia, asma, gripes e resfriados. Gripes, por exemplo, abaixam as defesas e favorecem infecções mais sérias, como pneumonia.
Otite
Inflamação dos canais do ouvido, podendo ser externa e média(atrás dos tímpanos, que ficam cheios de pus)
Sinusite
Inflamação dos seios da face, chamadospara-nasais(próximos do nariz)
Amigdalite
Inflamação das amígdalas, provocando dor, inchaço e pus
Rinite
Inflamação dos sistemas internos do nariz
Prevenção
Evitar locais fechados com grande concentração de pessoas, por tempo prolongado, pois facilita a contaminação. Salas com carpete, o perigo é dobrado.
Mesmo que a pessoa não seja alérgica, a exposição aos elementos causadores de alergias (ácaros, fungos, mofo, poeira de local fechado, bactérias) acba sensibilizando-a. A pessoa torna-se, então, alérgica.
É preciso, portanto, evitar o contato com os causadores da alergia.
Estatísticas
20% a 42% da população urbana é alérgica.
Os Estados Unidos gastam US$ 6,4 bilhões ao ano tratando pessoas com asma.
Nos EUA, a rinite alérgica responde por 45 milhões de faltas nas escolas por ano.
Tratamento
Evitar permanência em ambientes insabulares por muito tempo.
Tratar a alergia quando as crises surgirem.
Tomar vacinas, quando tiver indicação.
Alérgicos e pessoas com mais de 50 anos devem tomar vacinas contra gripe, pneumonias e outras infecções respiratórias, provocadas por bactérias pneumococcus e pelo vírus haemophilus influenzae.
Tomar banho na temperatura ambiente (mais frio).
Fazer exercícios físicos..
Praticar natação preferencialmente em piscina fria ( a recomendação não vale para quem tem sinusite, porque a natação agrava o problema).
Lugares sem sol atraem fungos, ácaros e alergias
Janelas fechadas, cortinas ou persianas que não deixam entrar nem uma nesga de sol e um ar que entra pelas narinas levando aos pulmões algo mais que puro oxigênio. Se você mora ou trabalha num ambiente com ssas características, previna-se: lugares assim- onde apenas dez por cento do ar circulante é renovado com ar de fora do prédio- são propícios à proliferação das alergias respiratórias. Locais com refrigeração central são a habitação ideal para ácaros, fungos, bactérias e outroscausadores das alergias respiratórias.
Quando as salas são acarpetadas, então, o problema se agrava. "É impossível limpar o carpete, que sempre fica com resíduos de poeira", lembra o infectologista Edwin Castillo. Mas não pense que o ar condicionado em si seja uma maldição. É até recomendado para quem pode ter o equipamneto no carro. Especialmente no caso de quem é alérgico a pólen de flores e fumaça dos caminhões.
Também não representa perigo instalar em casa aquele aparelho pequeno, de parede, avalia Celso Rodrigues, chefe da Unidade de Pneumologia do Hospital de Base do Distrito Federal (FHDF). O ar é todo renovado pelo aparelho. Sai o ar quente do interior e entra novo ar de fora.
Mas há que se ter cuidado com a limpeza do filtro e da parte externa que reveste o aparelho. É que as fezes de pombos , por exemplo, representam perigo à saúde das pessoas. Quando secas elas podem ser aspiradas para dentro do sistema e ser levadas para o ambiente refrigerado. As fezes do pombo têm um fungo chamado criptococcus neoformans, que pode provocar pneumonia e meningite, lembra Edwin Castillo.
O calor do sol é o maior inimigo de fungos, ácaros e mofo. Por isso, recomenda o alergista Roberto Ronald Cardoso que deixe entrar em sua casa a luz do sol e o ar puro. Responsável pela Unidade de Alergia do HBDF, o médico lembra que evitar as causas das alergias respiratórias é fundamental. Significa manter a casa ou escritório livre da poeira, do mofo e dos insetos mortos. "O pó da barata morta, por exemplo, é um grande alergênico", garante o especialista.
Mas, em prédios públicos e de escritórios, essa estratégia não surte bons resultados, por causa das proporções do ambiente. E o sistema central de ar condicionado acaba perpetuando as doenças respiratórias


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:04  comentar

O diagnóstico
O médico usa a chamada "prova de pinçamento cutâneo". Com uma pequena agulha injeta-se, no braço, gotas de vários alérgenos (substâncias que provocam alergias).
Depois, é só observar a reação do organismo a cada um desses fatores. O método não provoca dores nem sangramentos.
1 - Reação alérgica
O tratamento
Geralmente, as alergias não têm cura. O tratamento consiste em afastar a vítima dos fatores que provocam a doença.
As vacinas, feitas a partir da própria substância que provoca a alergia, são uma terapia longa e cara, além de nem sempre dar resultados.
Para as alergias de pele, uma alternativa é o uso de cremes para manter o corpo hidratado, feitos com óleo de semente de cereja.
Dicas
Mantenha a casa ventilada. Abra as janelas e deixe o sol entrar. Assim você evitará o acúmulo de mofo;
Limpe com água sanitária as paredes que tiverem mofo;
Deixe os armários limpos e ventilados, para que os fungos não se desenvolvam;
Nada de travesseiros de penas. Só servem os de espuma;
A roupa de cama tem que ser lavada com água quente, para matar os germes;
Tire do quarto de dormir tudo o que pode acumular poeira, como livros, almofadas, colchas, móveis em excesso e cortinas;
Prefira os assoalhos de madeira, para não precisar usar carpetes. Se não for possível se livrar dos carpetes, limpe-os com aspirador de pó;
Os animais domésticos não podem entrar nos quartos;
Bonecos de pelúcia não devem ficar no quarto de dormir das crianças pois acumulam ácaros.
Ar condicionado e alergias respiratórias
O sistema de ar condicionado central contribui para o surgimento ou agravamento de alergias respiratórias. Isso porque o filtro de ar desses aparelhos não está preparado para reter as micropartículas- fungos, bactérias, mofos, ácaros e vírus- causadoras do mal. Salas amplas e cheias de gente trabalhando acabam se tornando ambientes insabulares, criando condições ideais para a proliferação das doenças provocadas por esse microorganismo.
(1) Saída de ar do duto de ventilação.(2) Local por onde o ar entra e passa por uma tela (filtro) antes de ser resfriado. (3) Serpentinas de resfriamento e desumidificação.
Funcionamento

O aparelho capta ar e o filtra antes de jogá-lo novamente no ambiente. O resfriamento é feito por serpentinas contendo gás refrigerante ou água gelada. Nesse processo, o ar é desumidificado, ou seja, perde umidade.
Em seguida, o ar refrigerado é jogado nos dutos de ventilação por um ventilador centrífugo de alta pressão. O problema, segundo os médicos, é que os dutos de ar jamais são limpos e a sujeira vai se acumulando dentro deles. Sistema de ar condicionado central.
Doenças
O ar frio paralisa os cílios (pêlos) que revestem as paredes do sistema respiratório e são encarregados de jogar para fora as impurezas que entram junto com o ar que respiramos. Assim, fungos, mofo, bactérias, vírus e ácaros permanecem no organismo livres para provocar doenças respiratórias de natureza alérgica.
As doenças do aparelho respiratório são sinusite, rinite, otite, amigdalite, faringite, bronquite, pneumonia, asma, gripes e resfriados. Gripes, por exemplo, abaixam as defesas e favorecem infecções mais sérias, como pneumonia.
Otite
Inflamação dos canais do ouvido, podendo ser externa e média(atrás dos tímpanos, que ficam cheios de pus)
Sinusite
Inflamação dos seios da face, chamadospara-nasais(próximos do nariz)
Amigdalite
Inflamação das amígdalas, provocando dor, inchaço e pus
Rinite
Inflamação dos sistemas internos do nariz
Prevenção
Evitar locais fechados com grande concentração de pessoas, por tempo prolongado, pois facilita a contaminação. Salas com carpete, o perigo é dobrado.
Mesmo que a pessoa não seja alérgica, a exposição aos elementos causadores de alergias (ácaros, fungos, mofo, poeira de local fechado, bactérias) acba sensibilizando-a. A pessoa torna-se, então, alérgica.
É preciso, portanto, evitar o contato com os causadores da alergia.
Estatísticas
20% a 42% da população urbana é alérgica.
Os Estados Unidos gastam US$ 6,4 bilhões ao ano tratando pessoas com asma.
Nos EUA, a rinite alérgica responde por 45 milhões de faltas nas escolas por ano.
Tratamento
Evitar permanência em ambientes insabulares por muito tempo.
Tratar a alergia quando as crises surgirem.
Tomar vacinas, quando tiver indicação.
Alérgicos e pessoas com mais de 50 anos devem tomar vacinas contra gripe, pneumonias e outras infecções respiratórias, provocadas por bactérias pneumococcus e pelo vírus haemophilus influenzae.
Tomar banho na temperatura ambiente (mais frio).
Fazer exercícios físicos..
Praticar natação preferencialmente em piscina fria ( a recomendação não vale para quem tem sinusite, porque a natação agrava o problema).
Lugares sem sol atraem fungos, ácaros e alergias
Janelas fechadas, cortinas ou persianas que não deixam entrar nem uma nesga de sol e um ar que entra pelas narinas levando aos pulmões algo mais que puro oxigênio. Se você mora ou trabalha num ambiente com ssas características, previna-se: lugares assim- onde apenas dez por cento do ar circulante é renovado com ar de fora do prédio- são propícios à proliferação das alergias respiratórias. Locais com refrigeração central são a habitação ideal para ácaros, fungos, bactérias e outroscausadores das alergias respiratórias.
Quando as salas são acarpetadas, então, o problema se agrava. "É impossível limpar o carpete, que sempre fica com resíduos de poeira", lembra o infectologista Edwin Castillo. Mas não pense que o ar condicionado em si seja uma maldição. É até recomendado para quem pode ter o equipamneto no carro. Especialmente no caso de quem é alérgico a pólen de flores e fumaça dos caminhões.
Também não representa perigo instalar em casa aquele aparelho pequeno, de parede, avalia Celso Rodrigues, chefe da Unidade de Pneumologia do Hospital de Base do Distrito Federal (FHDF). O ar é todo renovado pelo aparelho. Sai o ar quente do interior e entra novo ar de fora.
Mas há que se ter cuidado com a limpeza do filtro e da parte externa que reveste o aparelho. É que as fezes de pombos , por exemplo, representam perigo à saúde das pessoas. Quando secas elas podem ser aspiradas para dentro do sistema e ser levadas para o ambiente refrigerado. As fezes do pombo têm um fungo chamado criptococcus neoformans, que pode provocar pneumonia e meningite, lembra Edwin Castillo.
O calor do sol é o maior inimigo de fungos, ácaros e mofo. Por isso, recomenda o alergista Roberto Ronald Cardoso que deixe entrar em sua casa a luz do sol e o ar puro. Responsável pela Unidade de Alergia do HBDF, o médico lembra que evitar as causas das alergias respiratórias é fundamental. Significa manter a casa ou escritório livre da poeira, do mofo e dos insetos mortos. "O pó da barata morta, por exemplo, é um grande alergênico", garante o especialista.
Mas, em prédios públicos e de escritórios, essa estratégia não surte bons resultados, por causa das proporções do ambiente. E o sistema central de ar condicionado acaba perpetuando as doenças respiratórias


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:04  comentar

O diagnóstico
O médico usa a chamada "prova de pinçamento cutâneo". Com uma pequena agulha injeta-se, no braço, gotas de vários alérgenos (substâncias que provocam alergias).
Depois, é só observar a reação do organismo a cada um desses fatores. O método não provoca dores nem sangramentos.
1 - Reação alérgica
O tratamento
Geralmente, as alergias não têm cura. O tratamento consiste em afastar a vítima dos fatores que provocam a doença.
As vacinas, feitas a partir da própria substância que provoca a alergia, são uma terapia longa e cara, além de nem sempre dar resultados.
Para as alergias de pele, uma alternativa é o uso de cremes para manter o corpo hidratado, feitos com óleo de semente de cereja.
Dicas
Mantenha a casa ventilada. Abra as janelas e deixe o sol entrar. Assim você evitará o acúmulo de mofo;
Limpe com água sanitária as paredes que tiverem mofo;
Deixe os armários limpos e ventilados, para que os fungos não se desenvolvam;
Nada de travesseiros de penas. Só servem os de espuma;
A roupa de cama tem que ser lavada com água quente, para matar os germes;
Tire do quarto de dormir tudo o que pode acumular poeira, como livros, almofadas, colchas, móveis em excesso e cortinas;
Prefira os assoalhos de madeira, para não precisar usar carpetes. Se não for possível se livrar dos carpetes, limpe-os com aspirador de pó;
Os animais domésticos não podem entrar nos quartos;
Bonecos de pelúcia não devem ficar no quarto de dormir das crianças pois acumulam ácaros.
Ar condicionado e alergias respiratórias
O sistema de ar condicionado central contribui para o surgimento ou agravamento de alergias respiratórias. Isso porque o filtro de ar desses aparelhos não está preparado para reter as micropartículas- fungos, bactérias, mofos, ácaros e vírus- causadoras do mal. Salas amplas e cheias de gente trabalhando acabam se tornando ambientes insabulares, criando condições ideais para a proliferação das doenças provocadas por esse microorganismo.
(1) Saída de ar do duto de ventilação.(2) Local por onde o ar entra e passa por uma tela (filtro) antes de ser resfriado. (3) Serpentinas de resfriamento e desumidificação.
Funcionamento

O aparelho capta ar e o filtra antes de jogá-lo novamente no ambiente. O resfriamento é feito por serpentinas contendo gás refrigerante ou água gelada. Nesse processo, o ar é desumidificado, ou seja, perde umidade.
Em seguida, o ar refrigerado é jogado nos dutos de ventilação por um ventilador centrífugo de alta pressão. O problema, segundo os médicos, é que os dutos de ar jamais são limpos e a sujeira vai se acumulando dentro deles. Sistema de ar condicionado central.
Doenças
O ar frio paralisa os cílios (pêlos) que revestem as paredes do sistema respiratório e são encarregados de jogar para fora as impurezas que entram junto com o ar que respiramos. Assim, fungos, mofo, bactérias, vírus e ácaros permanecem no organismo livres para provocar doenças respiratórias de natureza alérgica.
As doenças do aparelho respiratório são sinusite, rinite, otite, amigdalite, faringite, bronquite, pneumonia, asma, gripes e resfriados. Gripes, por exemplo, abaixam as defesas e favorecem infecções mais sérias, como pneumonia.
Otite
Inflamação dos canais do ouvido, podendo ser externa e média(atrás dos tímpanos, que ficam cheios de pus)
Sinusite
Inflamação dos seios da face, chamadospara-nasais(próximos do nariz)
Amigdalite
Inflamação das amígdalas, provocando dor, inchaço e pus
Rinite
Inflamação dos sistemas internos do nariz
Prevenção
Evitar locais fechados com grande concentração de pessoas, por tempo prolongado, pois facilita a contaminação. Salas com carpete, o perigo é dobrado.
Mesmo que a pessoa não seja alérgica, a exposição aos elementos causadores de alergias (ácaros, fungos, mofo, poeira de local fechado, bactérias) acba sensibilizando-a. A pessoa torna-se, então, alérgica.
É preciso, portanto, evitar o contato com os causadores da alergia.
Estatísticas
20% a 42% da população urbana é alérgica.
Os Estados Unidos gastam US$ 6,4 bilhões ao ano tratando pessoas com asma.
Nos EUA, a rinite alérgica responde por 45 milhões de faltas nas escolas por ano.
Tratamento
Evitar permanência em ambientes insabulares por muito tempo.
Tratar a alergia quando as crises surgirem.
Tomar vacinas, quando tiver indicação.
Alérgicos e pessoas com mais de 50 anos devem tomar vacinas contra gripe, pneumonias e outras infecções respiratórias, provocadas por bactérias pneumococcus e pelo vírus haemophilus influenzae.
Tomar banho na temperatura ambiente (mais frio).
Fazer exercícios físicos..
Praticar natação preferencialmente em piscina fria ( a recomendação não vale para quem tem sinusite, porque a natação agrava o problema).
Lugares sem sol atraem fungos, ácaros e alergias
Janelas fechadas, cortinas ou persianas que não deixam entrar nem uma nesga de sol e um ar que entra pelas narinas levando aos pulmões algo mais que puro oxigênio. Se você mora ou trabalha num ambiente com ssas características, previna-se: lugares assim- onde apenas dez por cento do ar circulante é renovado com ar de fora do prédio- são propícios à proliferação das alergias respiratórias. Locais com refrigeração central são a habitação ideal para ácaros, fungos, bactérias e outroscausadores das alergias respiratórias.
Quando as salas são acarpetadas, então, o problema se agrava. "É impossível limpar o carpete, que sempre fica com resíduos de poeira", lembra o infectologista Edwin Castillo. Mas não pense que o ar condicionado em si seja uma maldição. É até recomendado para quem pode ter o equipamneto no carro. Especialmente no caso de quem é alérgico a pólen de flores e fumaça dos caminhões.
Também não representa perigo instalar em casa aquele aparelho pequeno, de parede, avalia Celso Rodrigues, chefe da Unidade de Pneumologia do Hospital de Base do Distrito Federal (FHDF). O ar é todo renovado pelo aparelho. Sai o ar quente do interior e entra novo ar de fora.
Mas há que se ter cuidado com a limpeza do filtro e da parte externa que reveste o aparelho. É que as fezes de pombos , por exemplo, representam perigo à saúde das pessoas. Quando secas elas podem ser aspiradas para dentro do sistema e ser levadas para o ambiente refrigerado. As fezes do pombo têm um fungo chamado criptococcus neoformans, que pode provocar pneumonia e meningite, lembra Edwin Castillo.
O calor do sol é o maior inimigo de fungos, ácaros e mofo. Por isso, recomenda o alergista Roberto Ronald Cardoso que deixe entrar em sua casa a luz do sol e o ar puro. Responsável pela Unidade de Alergia do HBDF, o médico lembra que evitar as causas das alergias respiratórias é fundamental. Significa manter a casa ou escritório livre da poeira, do mofo e dos insetos mortos. "O pó da barata morta, por exemplo, é um grande alergênico", garante o especialista.
Mas, em prédios públicos e de escritórios, essa estratégia não surte bons resultados, por causa das proporções do ambiente. E o sistema central de ar condicionado acaba perpetuando as doenças respiratórias


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:04  comentar

O diagnóstico
O médico usa a chamada "prova de pinçamento cutâneo". Com uma pequena agulha injeta-se, no braço, gotas de vários alérgenos (substâncias que provocam alergias).
Depois, é só observar a reação do organismo a cada um desses fatores. O método não provoca dores nem sangramentos.
1 - Reação alérgica
O tratamento
Geralmente, as alergias não têm cura. O tratamento consiste em afastar a vítima dos fatores que provocam a doença.
As vacinas, feitas a partir da própria substância que provoca a alergia, são uma terapia longa e cara, além de nem sempre dar resultados.
Para as alergias de pele, uma alternativa é o uso de cremes para manter o corpo hidratado, feitos com óleo de semente de cereja.
Dicas
Mantenha a casa ventilada. Abra as janelas e deixe o sol entrar. Assim você evitará o acúmulo de mofo;
Limpe com água sanitária as paredes que tiverem mofo;
Deixe os armários limpos e ventilados, para que os fungos não se desenvolvam;
Nada de travesseiros de penas. Só servem os de espuma;
A roupa de cama tem que ser lavada com água quente, para matar os germes;
Tire do quarto de dormir tudo o que pode acumular poeira, como livros, almofadas, colchas, móveis em excesso e cortinas;
Prefira os assoalhos de madeira, para não precisar usar carpetes. Se não for possível se livrar dos carpetes, limpe-os com aspirador de pó;
Os animais domésticos não podem entrar nos quartos;
Bonecos de pelúcia não devem ficar no quarto de dormir das crianças pois acumulam ácaros.
Ar condicionado e alergias respiratórias
O sistema de ar condicionado central contribui para o surgimento ou agravamento de alergias respiratórias. Isso porque o filtro de ar desses aparelhos não está preparado para reter as micropartículas- fungos, bactérias, mofos, ácaros e vírus- causadoras do mal. Salas amplas e cheias de gente trabalhando acabam se tornando ambientes insabulares, criando condições ideais para a proliferação das doenças provocadas por esse microorganismo.
(1) Saída de ar do duto de ventilação.(2) Local por onde o ar entra e passa por uma tela (filtro) antes de ser resfriado. (3) Serpentinas de resfriamento e desumidificação.
Funcionamento

O aparelho capta ar e o filtra antes de jogá-lo novamente no ambiente. O resfriamento é feito por serpentinas contendo gás refrigerante ou água gelada. Nesse processo, o ar é desumidificado, ou seja, perde umidade.
Em seguida, o ar refrigerado é jogado nos dutos de ventilação por um ventilador centrífugo de alta pressão. O problema, segundo os médicos, é que os dutos de ar jamais são limpos e a sujeira vai se acumulando dentro deles. Sistema de ar condicionado central.
Doenças
O ar frio paralisa os cílios (pêlos) que revestem as paredes do sistema respiratório e são encarregados de jogar para fora as impurezas que entram junto com o ar que respiramos. Assim, fungos, mofo, bactérias, vírus e ácaros permanecem no organismo livres para provocar doenças respiratórias de natureza alérgica.
As doenças do aparelho respiratório são sinusite, rinite, otite, amigdalite, faringite, bronquite, pneumonia, asma, gripes e resfriados. Gripes, por exemplo, abaixam as defesas e favorecem infecções mais sérias, como pneumonia.
Otite
Inflamação dos canais do ouvido, podendo ser externa e média(atrás dos tímpanos, que ficam cheios de pus)
Sinusite
Inflamação dos seios da face, chamadospara-nasais(próximos do nariz)
Amigdalite
Inflamação das amígdalas, provocando dor, inchaço e pus
Rinite
Inflamação dos sistemas internos do nariz
Prevenção
Evitar locais fechados com grande concentração de pessoas, por tempo prolongado, pois facilita a contaminação. Salas com carpete, o perigo é dobrado.
Mesmo que a pessoa não seja alérgica, a exposição aos elementos causadores de alergias (ácaros, fungos, mofo, poeira de local fechado, bactérias) acba sensibilizando-a. A pessoa torna-se, então, alérgica.
É preciso, portanto, evitar o contato com os causadores da alergia.
Estatísticas
20% a 42% da população urbana é alérgica.
Os Estados Unidos gastam US$ 6,4 bilhões ao ano tratando pessoas com asma.
Nos EUA, a rinite alérgica responde por 45 milhões de faltas nas escolas por ano.
Tratamento
Evitar permanência em ambientes insabulares por muito tempo.
Tratar a alergia quando as crises surgirem.
Tomar vacinas, quando tiver indicação.
Alérgicos e pessoas com mais de 50 anos devem tomar vacinas contra gripe, pneumonias e outras infecções respiratórias, provocadas por bactérias pneumococcus e pelo vírus haemophilus influenzae.
Tomar banho na temperatura ambiente (mais frio).
Fazer exercícios físicos..
Praticar natação preferencialmente em piscina fria ( a recomendação não vale para quem tem sinusite, porque a natação agrava o problema).
Lugares sem sol atraem fungos, ácaros e alergias
Janelas fechadas, cortinas ou persianas que não deixam entrar nem uma nesga de sol e um ar que entra pelas narinas levando aos pulmões algo mais que puro oxigênio. Se você mora ou trabalha num ambiente com ssas características, previna-se: lugares assim- onde apenas dez por cento do ar circulante é renovado com ar de fora do prédio- são propícios à proliferação das alergias respiratórias. Locais com refrigeração central são a habitação ideal para ácaros, fungos, bactérias e outroscausadores das alergias respiratórias.
Quando as salas são acarpetadas, então, o problema se agrava. "É impossível limpar o carpete, que sempre fica com resíduos de poeira", lembra o infectologista Edwin Castillo. Mas não pense que o ar condicionado em si seja uma maldição. É até recomendado para quem pode ter o equipamneto no carro. Especialmente no caso de quem é alérgico a pólen de flores e fumaça dos caminhões.
Também não representa perigo instalar em casa aquele aparelho pequeno, de parede, avalia Celso Rodrigues, chefe da Unidade de Pneumologia do Hospital de Base do Distrito Federal (FHDF). O ar é todo renovado pelo aparelho. Sai o ar quente do interior e entra novo ar de fora.
Mas há que se ter cuidado com a limpeza do filtro e da parte externa que reveste o aparelho. É que as fezes de pombos , por exemplo, representam perigo à saúde das pessoas. Quando secas elas podem ser aspiradas para dentro do sistema e ser levadas para o ambiente refrigerado. As fezes do pombo têm um fungo chamado criptococcus neoformans, que pode provocar pneumonia e meningite, lembra Edwin Castillo.
O calor do sol é o maior inimigo de fungos, ácaros e mofo. Por isso, recomenda o alergista Roberto Ronald Cardoso que deixe entrar em sua casa a luz do sol e o ar puro. Responsável pela Unidade de Alergia do HBDF, o médico lembra que evitar as causas das alergias respiratórias é fundamental. Significa manter a casa ou escritório livre da poeira, do mofo e dos insetos mortos. "O pó da barata morta, por exemplo, é um grande alergênico", garante o especialista.
Mas, em prédios públicos e de escritórios, essa estratégia não surte bons resultados, por causa das proporções do ambiente. E o sistema central de ar condicionado acaba perpetuando as doenças respiratórias


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:04  comentar

O diagnóstico
O médico usa a chamada "prova de pinçamento cutâneo". Com uma pequena agulha injeta-se, no braço, gotas de vários alérgenos (substâncias que provocam alergias).
Depois, é só observar a reação do organismo a cada um desses fatores. O método não provoca dores nem sangramentos.
1 - Reação alérgica
O tratamento
Geralmente, as alergias não têm cura. O tratamento consiste em afastar a vítima dos fatores que provocam a doença.
As vacinas, feitas a partir da própria substância que provoca a alergia, são uma terapia longa e cara, além de nem sempre dar resultados.
Para as alergias de pele, uma alternativa é o uso de cremes para manter o corpo hidratado, feitos com óleo de semente de cereja.
Dicas
Mantenha a casa ventilada. Abra as janelas e deixe o sol entrar. Assim você evitará o acúmulo de mofo;
Limpe com água sanitária as paredes que tiverem mofo;
Deixe os armários limpos e ventilados, para que os fungos não se desenvolvam;
Nada de travesseiros de penas. Só servem os de espuma;
A roupa de cama tem que ser lavada com água quente, para matar os germes;
Tire do quarto de dormir tudo o que pode acumular poeira, como livros, almofadas, colchas, móveis em excesso e cortinas;
Prefira os assoalhos de madeira, para não precisar usar carpetes. Se não for possível se livrar dos carpetes, limpe-os com aspirador de pó;
Os animais domésticos não podem entrar nos quartos;
Bonecos de pelúcia não devem ficar no quarto de dormir das crianças pois acumulam ácaros.
Ar condicionado e alergias respiratórias
O sistema de ar condicionado central contribui para o surgimento ou agravamento de alergias respiratórias. Isso porque o filtro de ar desses aparelhos não está preparado para reter as micropartículas- fungos, bactérias, mofos, ácaros e vírus- causadoras do mal. Salas amplas e cheias de gente trabalhando acabam se tornando ambientes insabulares, criando condições ideais para a proliferação das doenças provocadas por esse microorganismo.
(1) Saída de ar do duto de ventilação.(2) Local por onde o ar entra e passa por uma tela (filtro) antes de ser resfriado. (3) Serpentinas de resfriamento e desumidificação.
Funcionamento

O aparelho capta ar e o filtra antes de jogá-lo novamente no ambiente. O resfriamento é feito por serpentinas contendo gás refrigerante ou água gelada. Nesse processo, o ar é desumidificado, ou seja, perde umidade.
Em seguida, o ar refrigerado é jogado nos dutos de ventilação por um ventilador centrífugo de alta pressão. O problema, segundo os médicos, é que os dutos de ar jamais são limpos e a sujeira vai se acumulando dentro deles. Sistema de ar condicionado central.
Doenças
O ar frio paralisa os cílios (pêlos) que revestem as paredes do sistema respiratório e são encarregados de jogar para fora as impurezas que entram junto com o ar que respiramos. Assim, fungos, mofo, bactérias, vírus e ácaros permanecem no organismo livres para provocar doenças respiratórias de natureza alérgica.
As doenças do aparelho respiratório são sinusite, rinite, otite, amigdalite, faringite, bronquite, pneumonia, asma, gripes e resfriados. Gripes, por exemplo, abaixam as defesas e favorecem infecções mais sérias, como pneumonia.
Otite
Inflamação dos canais do ouvido, podendo ser externa e média(atrás dos tímpanos, que ficam cheios de pus)
Sinusite
Inflamação dos seios da face, chamadospara-nasais(próximos do nariz)
Amigdalite
Inflamação das amígdalas, provocando dor, inchaço e pus
Rinite
Inflamação dos sistemas internos do nariz
Prevenção
Evitar locais fechados com grande concentração de pessoas, por tempo prolongado, pois facilita a contaminação. Salas com carpete, o perigo é dobrado.
Mesmo que a pessoa não seja alérgica, a exposição aos elementos causadores de alergias (ácaros, fungos, mofo, poeira de local fechado, bactérias) acba sensibilizando-a. A pessoa torna-se, então, alérgica.
É preciso, portanto, evitar o contato com os causadores da alergia.
Estatísticas
20% a 42% da população urbana é alérgica.
Os Estados Unidos gastam US$ 6,4 bilhões ao ano tratando pessoas com asma.
Nos EUA, a rinite alérgica responde por 45 milhões de faltas nas escolas por ano.
Tratamento
Evitar permanência em ambientes insabulares por muito tempo.
Tratar a alergia quando as crises surgirem.
Tomar vacinas, quando tiver indicação.
Alérgicos e pessoas com mais de 50 anos devem tomar vacinas contra gripe, pneumonias e outras infecções respiratórias, provocadas por bactérias pneumococcus e pelo vírus haemophilus influenzae.
Tomar banho na temperatura ambiente (mais frio).
Fazer exercícios físicos..
Praticar natação preferencialmente em piscina fria ( a recomendação não vale para quem tem sinusite, porque a natação agrava o problema).
Lugares sem sol atraem fungos, ácaros e alergias
Janelas fechadas, cortinas ou persianas que não deixam entrar nem uma nesga de sol e um ar que entra pelas narinas levando aos pulmões algo mais que puro oxigênio. Se você mora ou trabalha num ambiente com ssas características, previna-se: lugares assim- onde apenas dez por cento do ar circulante é renovado com ar de fora do prédio- são propícios à proliferação das alergias respiratórias. Locais com refrigeração central são a habitação ideal para ácaros, fungos, bactérias e outroscausadores das alergias respiratórias.
Quando as salas são acarpetadas, então, o problema se agrava. "É impossível limpar o carpete, que sempre fica com resíduos de poeira", lembra o infectologista Edwin Castillo. Mas não pense que o ar condicionado em si seja uma maldição. É até recomendado para quem pode ter o equipamneto no carro. Especialmente no caso de quem é alérgico a pólen de flores e fumaça dos caminhões.
Também não representa perigo instalar em casa aquele aparelho pequeno, de parede, avalia Celso Rodrigues, chefe da Unidade de Pneumologia do Hospital de Base do Distrito Federal (FHDF). O ar é todo renovado pelo aparelho. Sai o ar quente do interior e entra novo ar de fora.
Mas há que se ter cuidado com a limpeza do filtro e da parte externa que reveste o aparelho. É que as fezes de pombos , por exemplo, representam perigo à saúde das pessoas. Quando secas elas podem ser aspiradas para dentro do sistema e ser levadas para o ambiente refrigerado. As fezes do pombo têm um fungo chamado criptococcus neoformans, que pode provocar pneumonia e meningite, lembra Edwin Castillo.
O calor do sol é o maior inimigo de fungos, ácaros e mofo. Por isso, recomenda o alergista Roberto Ronald Cardoso que deixe entrar em sua casa a luz do sol e o ar puro. Responsável pela Unidade de Alergia do HBDF, o médico lembra que evitar as causas das alergias respiratórias é fundamental. Significa manter a casa ou escritório livre da poeira, do mofo e dos insetos mortos. "O pó da barata morta, por exemplo, é um grande alergênico", garante o especialista.
Mas, em prédios públicos e de escritórios, essa estratégia não surte bons resultados, por causa das proporções do ambiente. E o sistema central de ar condicionado acaba perpetuando as doenças respiratórias


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:04  comentar

Dois estudos apresentados nesta semana na conferência anual da Sociedade Britânica de Medicina Comportamental mostram que as mulheres fazem menos atividades físicas do que os homens tanto na infância quanto na terceira idade. As atividades femininas costumam, ainda, ter intensidade menor.
O levantamento da Universidade John Moores, em Liverpool, analisou o comportamento de crianças entre 10 e 11 anos durante as atividades de recreação escolar. Enquanto os meninos passavam a maior parte do tempo em grandes grupos, movidos por jogos com intensa atividade física, como o futebol, as meninas se dividiam em grupos menores e dedicavam seu tempo a jogos verbais, conversas e socialização.
Para Nick Ridgers, um dos autores da pesquisa, é preocupante que o nível de atividade entre as meninas seja menor, porque, embora a pesquisa só reflita parte de uma situação, esse quadro pode contribuir para que as meninas cresçam acima do peso ou obesas.
Outro estudo feito pela Universidade de Bristol revelou que entre pessoas acima de 70 anos os níveis de atividade física são baixos para ambos os sexos. Ainda assim, entre as mulheres eles são ainda menores.
Em geral, nesta faixa etária, as atividades físicas femininas se restringem a tarefas domésticas, enquanto os homens saem de casa para praticar exercícios mais pesados.


fonte:Veja.com
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:48  comentar

Dois estudos apresentados nesta semana na conferência anual da Sociedade Britânica de Medicina Comportamental mostram que as mulheres fazem menos atividades físicas do que os homens tanto na infância quanto na terceira idade. As atividades femininas costumam, ainda, ter intensidade menor.
O levantamento da Universidade John Moores, em Liverpool, analisou o comportamento de crianças entre 10 e 11 anos durante as atividades de recreação escolar. Enquanto os meninos passavam a maior parte do tempo em grandes grupos, movidos por jogos com intensa atividade física, como o futebol, as meninas se dividiam em grupos menores e dedicavam seu tempo a jogos verbais, conversas e socialização.
Para Nick Ridgers, um dos autores da pesquisa, é preocupante que o nível de atividade entre as meninas seja menor, porque, embora a pesquisa só reflita parte de uma situação, esse quadro pode contribuir para que as meninas cresçam acima do peso ou obesas.
Outro estudo feito pela Universidade de Bristol revelou que entre pessoas acima de 70 anos os níveis de atividade física são baixos para ambos os sexos. Ainda assim, entre as mulheres eles são ainda menores.
Em geral, nesta faixa etária, as atividades físicas femininas se restringem a tarefas domésticas, enquanto os homens saem de casa para praticar exercícios mais pesados.


fonte:Veja.com
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:48  comentar

Dois estudos apresentados nesta semana na conferência anual da Sociedade Britânica de Medicina Comportamental mostram que as mulheres fazem menos atividades físicas do que os homens tanto na infância quanto na terceira idade. As atividades femininas costumam, ainda, ter intensidade menor.
O levantamento da Universidade John Moores, em Liverpool, analisou o comportamento de crianças entre 10 e 11 anos durante as atividades de recreação escolar. Enquanto os meninos passavam a maior parte do tempo em grandes grupos, movidos por jogos com intensa atividade física, como o futebol, as meninas se dividiam em grupos menores e dedicavam seu tempo a jogos verbais, conversas e socialização.
Para Nick Ridgers, um dos autores da pesquisa, é preocupante que o nível de atividade entre as meninas seja menor, porque, embora a pesquisa só reflita parte de uma situação, esse quadro pode contribuir para que as meninas cresçam acima do peso ou obesas.
Outro estudo feito pela Universidade de Bristol revelou que entre pessoas acima de 70 anos os níveis de atividade física são baixos para ambos os sexos. Ainda assim, entre as mulheres eles são ainda menores.
Em geral, nesta faixa etária, as atividades físicas femininas se restringem a tarefas domésticas, enquanto os homens saem de casa para praticar exercícios mais pesados.


fonte:Veja.com
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:48  comentar

Dois estudos apresentados nesta semana na conferência anual da Sociedade Britânica de Medicina Comportamental mostram que as mulheres fazem menos atividades físicas do que os homens tanto na infância quanto na terceira idade. As atividades femininas costumam, ainda, ter intensidade menor.
O levantamento da Universidade John Moores, em Liverpool, analisou o comportamento de crianças entre 10 e 11 anos durante as atividades de recreação escolar. Enquanto os meninos passavam a maior parte do tempo em grandes grupos, movidos por jogos com intensa atividade física, como o futebol, as meninas se dividiam em grupos menores e dedicavam seu tempo a jogos verbais, conversas e socialização.
Para Nick Ridgers, um dos autores da pesquisa, é preocupante que o nível de atividade entre as meninas seja menor, porque, embora a pesquisa só reflita parte de uma situação, esse quadro pode contribuir para que as meninas cresçam acima do peso ou obesas.
Outro estudo feito pela Universidade de Bristol revelou que entre pessoas acima de 70 anos os níveis de atividade física são baixos para ambos os sexos. Ainda assim, entre as mulheres eles são ainda menores.
Em geral, nesta faixa etária, as atividades físicas femininas se restringem a tarefas domésticas, enquanto os homens saem de casa para praticar exercícios mais pesados.


fonte:Veja.com
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:48  comentar

Dois estudos apresentados nesta semana na conferência anual da Sociedade Britânica de Medicina Comportamental mostram que as mulheres fazem menos atividades físicas do que os homens tanto na infância quanto na terceira idade. As atividades femininas costumam, ainda, ter intensidade menor.
O levantamento da Universidade John Moores, em Liverpool, analisou o comportamento de crianças entre 10 e 11 anos durante as atividades de recreação escolar. Enquanto os meninos passavam a maior parte do tempo em grandes grupos, movidos por jogos com intensa atividade física, como o futebol, as meninas se dividiam em grupos menores e dedicavam seu tempo a jogos verbais, conversas e socialização.
Para Nick Ridgers, um dos autores da pesquisa, é preocupante que o nível de atividade entre as meninas seja menor, porque, embora a pesquisa só reflita parte de uma situação, esse quadro pode contribuir para que as meninas cresçam acima do peso ou obesas.
Outro estudo feito pela Universidade de Bristol revelou que entre pessoas acima de 70 anos os níveis de atividade física são baixos para ambos os sexos. Ainda assim, entre as mulheres eles são ainda menores.
Em geral, nesta faixa etária, as atividades físicas femininas se restringem a tarefas domésticas, enquanto os homens saem de casa para praticar exercícios mais pesados.


fonte:Veja.com
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:48  comentar

Dois estudos apresentados nesta semana na conferência anual da Sociedade Britânica de Medicina Comportamental mostram que as mulheres fazem menos atividades físicas do que os homens tanto na infância quanto na terceira idade. As atividades femininas costumam, ainda, ter intensidade menor.
O levantamento da Universidade John Moores, em Liverpool, analisou o comportamento de crianças entre 10 e 11 anos durante as atividades de recreação escolar. Enquanto os meninos passavam a maior parte do tempo em grandes grupos, movidos por jogos com intensa atividade física, como o futebol, as meninas se dividiam em grupos menores e dedicavam seu tempo a jogos verbais, conversas e socialização.
Para Nick Ridgers, um dos autores da pesquisa, é preocupante que o nível de atividade entre as meninas seja menor, porque, embora a pesquisa só reflita parte de uma situação, esse quadro pode contribuir para que as meninas cresçam acima do peso ou obesas.
Outro estudo feito pela Universidade de Bristol revelou que entre pessoas acima de 70 anos os níveis de atividade física são baixos para ambos os sexos. Ainda assim, entre as mulheres eles são ainda menores.
Em geral, nesta faixa etária, as atividades físicas femininas se restringem a tarefas domésticas, enquanto os homens saem de casa para praticar exercícios mais pesados.


fonte:Veja.com
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:48  comentar

Dois estudos apresentados nesta semana na conferência anual da Sociedade Britânica de Medicina Comportamental mostram que as mulheres fazem menos atividades físicas do que os homens tanto na infância quanto na terceira idade. As atividades femininas costumam, ainda, ter intensidade menor.
O levantamento da Universidade John Moores, em Liverpool, analisou o comportamento de crianças entre 10 e 11 anos durante as atividades de recreação escolar. Enquanto os meninos passavam a maior parte do tempo em grandes grupos, movidos por jogos com intensa atividade física, como o futebol, as meninas se dividiam em grupos menores e dedicavam seu tempo a jogos verbais, conversas e socialização.
Para Nick Ridgers, um dos autores da pesquisa, é preocupante que o nível de atividade entre as meninas seja menor, porque, embora a pesquisa só reflita parte de uma situação, esse quadro pode contribuir para que as meninas cresçam acima do peso ou obesas.
Outro estudo feito pela Universidade de Bristol revelou que entre pessoas acima de 70 anos os níveis de atividade física são baixos para ambos os sexos. Ainda assim, entre as mulheres eles são ainda menores.
Em geral, nesta faixa etária, as atividades físicas femininas se restringem a tarefas domésticas, enquanto os homens saem de casa para praticar exercícios mais pesados.


fonte:Veja.com
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:48  comentar

Dois estudos apresentados nesta semana na conferência anual da Sociedade Britânica de Medicina Comportamental mostram que as mulheres fazem menos atividades físicas do que os homens tanto na infância quanto na terceira idade. As atividades femininas costumam, ainda, ter intensidade menor.
O levantamento da Universidade John Moores, em Liverpool, analisou o comportamento de crianças entre 10 e 11 anos durante as atividades de recreação escolar. Enquanto os meninos passavam a maior parte do tempo em grandes grupos, movidos por jogos com intensa atividade física, como o futebol, as meninas se dividiam em grupos menores e dedicavam seu tempo a jogos verbais, conversas e socialização.
Para Nick Ridgers, um dos autores da pesquisa, é preocupante que o nível de atividade entre as meninas seja menor, porque, embora a pesquisa só reflita parte de uma situação, esse quadro pode contribuir para que as meninas cresçam acima do peso ou obesas.
Outro estudo feito pela Universidade de Bristol revelou que entre pessoas acima de 70 anos os níveis de atividade física são baixos para ambos os sexos. Ainda assim, entre as mulheres eles são ainda menores.
Em geral, nesta faixa etária, as atividades físicas femininas se restringem a tarefas domésticas, enquanto os homens saem de casa para praticar exercícios mais pesados.


fonte:Veja.com
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:48  comentar

Dois estudos apresentados nesta semana na conferência anual da Sociedade Britânica de Medicina Comportamental mostram que as mulheres fazem menos atividades físicas do que os homens tanto na infância quanto na terceira idade. As atividades femininas costumam, ainda, ter intensidade menor.
O levantamento da Universidade John Moores, em Liverpool, analisou o comportamento de crianças entre 10 e 11 anos durante as atividades de recreação escolar. Enquanto os meninos passavam a maior parte do tempo em grandes grupos, movidos por jogos com intensa atividade física, como o futebol, as meninas se dividiam em grupos menores e dedicavam seu tempo a jogos verbais, conversas e socialização.
Para Nick Ridgers, um dos autores da pesquisa, é preocupante que o nível de atividade entre as meninas seja menor, porque, embora a pesquisa só reflita parte de uma situação, esse quadro pode contribuir para que as meninas cresçam acima do peso ou obesas.
Outro estudo feito pela Universidade de Bristol revelou que entre pessoas acima de 70 anos os níveis de atividade física são baixos para ambos os sexos. Ainda assim, entre as mulheres eles são ainda menores.
Em geral, nesta faixa etária, as atividades físicas femininas se restringem a tarefas domésticas, enquanto os homens saem de casa para praticar exercícios mais pesados.


fonte:Veja.com
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:48  comentar

Dois estudos apresentados nesta semana na conferência anual da Sociedade Britânica de Medicina Comportamental mostram que as mulheres fazem menos atividades físicas do que os homens tanto na infância quanto na terceira idade. As atividades femininas costumam, ainda, ter intensidade menor.
O levantamento da Universidade John Moores, em Liverpool, analisou o comportamento de crianças entre 10 e 11 anos durante as atividades de recreação escolar. Enquanto os meninos passavam a maior parte do tempo em grandes grupos, movidos por jogos com intensa atividade física, como o futebol, as meninas se dividiam em grupos menores e dedicavam seu tempo a jogos verbais, conversas e socialização.
Para Nick Ridgers, um dos autores da pesquisa, é preocupante que o nível de atividade entre as meninas seja menor, porque, embora a pesquisa só reflita parte de uma situação, esse quadro pode contribuir para que as meninas cresçam acima do peso ou obesas.
Outro estudo feito pela Universidade de Bristol revelou que entre pessoas acima de 70 anos os níveis de atividade física são baixos para ambos os sexos. Ainda assim, entre as mulheres eles são ainda menores.
Em geral, nesta faixa etária, as atividades físicas femininas se restringem a tarefas domésticas, enquanto os homens saem de casa para praticar exercícios mais pesados.


fonte:Veja.com
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:48  comentar

Dois estudos apresentados nesta semana na conferência anual da Sociedade Britânica de Medicina Comportamental mostram que as mulheres fazem menos atividades físicas do que os homens tanto na infância quanto na terceira idade. As atividades femininas costumam, ainda, ter intensidade menor.
O levantamento da Universidade John Moores, em Liverpool, analisou o comportamento de crianças entre 10 e 11 anos durante as atividades de recreação escolar. Enquanto os meninos passavam a maior parte do tempo em grandes grupos, movidos por jogos com intensa atividade física, como o futebol, as meninas se dividiam em grupos menores e dedicavam seu tempo a jogos verbais, conversas e socialização.
Para Nick Ridgers, um dos autores da pesquisa, é preocupante que o nível de atividade entre as meninas seja menor, porque, embora a pesquisa só reflita parte de uma situação, esse quadro pode contribuir para que as meninas cresçam acima do peso ou obesas.
Outro estudo feito pela Universidade de Bristol revelou que entre pessoas acima de 70 anos os níveis de atividade física são baixos para ambos os sexos. Ainda assim, entre as mulheres eles são ainda menores.
Em geral, nesta faixa etária, as atividades físicas femininas se restringem a tarefas domésticas, enquanto os homens saem de casa para praticar exercícios mais pesados.


fonte:Veja.com
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:48  comentar

Dois estudos apresentados nesta semana na conferência anual da Sociedade Britânica de Medicina Comportamental mostram que as mulheres fazem menos atividades físicas do que os homens tanto na infância quanto na terceira idade. As atividades femininas costumam, ainda, ter intensidade menor.
O levantamento da Universidade John Moores, em Liverpool, analisou o comportamento de crianças entre 10 e 11 anos durante as atividades de recreação escolar. Enquanto os meninos passavam a maior parte do tempo em grandes grupos, movidos por jogos com intensa atividade física, como o futebol, as meninas se dividiam em grupos menores e dedicavam seu tempo a jogos verbais, conversas e socialização.
Para Nick Ridgers, um dos autores da pesquisa, é preocupante que o nível de atividade entre as meninas seja menor, porque, embora a pesquisa só reflita parte de uma situação, esse quadro pode contribuir para que as meninas cresçam acima do peso ou obesas.
Outro estudo feito pela Universidade de Bristol revelou que entre pessoas acima de 70 anos os níveis de atividade física são baixos para ambos os sexos. Ainda assim, entre as mulheres eles são ainda menores.
Em geral, nesta faixa etária, as atividades físicas femininas se restringem a tarefas domésticas, enquanto os homens saem de casa para praticar exercícios mais pesados.


fonte:Veja.com
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:48  comentar

Dois estudos apresentados nesta semana na conferência anual da Sociedade Britânica de Medicina Comportamental mostram que as mulheres fazem menos atividades físicas do que os homens tanto na infância quanto na terceira idade. As atividades femininas costumam, ainda, ter intensidade menor.
O levantamento da Universidade John Moores, em Liverpool, analisou o comportamento de crianças entre 10 e 11 anos durante as atividades de recreação escolar. Enquanto os meninos passavam a maior parte do tempo em grandes grupos, movidos por jogos com intensa atividade física, como o futebol, as meninas se dividiam em grupos menores e dedicavam seu tempo a jogos verbais, conversas e socialização.
Para Nick Ridgers, um dos autores da pesquisa, é preocupante que o nível de atividade entre as meninas seja menor, porque, embora a pesquisa só reflita parte de uma situação, esse quadro pode contribuir para que as meninas cresçam acima do peso ou obesas.
Outro estudo feito pela Universidade de Bristol revelou que entre pessoas acima de 70 anos os níveis de atividade física são baixos para ambos os sexos. Ainda assim, entre as mulheres eles são ainda menores.
Em geral, nesta faixa etária, as atividades físicas femininas se restringem a tarefas domésticas, enquanto os homens saem de casa para praticar exercícios mais pesados.


fonte:Veja.com
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:48  comentar

RIO - Em 2009, a contribuição de Charles Darwin para a ciência e a humanidade será duplamente celebrada. Os motivos são as datas redondas de 200 anos do aniversário do cientista, em 12 de fevereiro e os 150 anos da publicação da "Origem das Espécies", em novembro.
Nas terras da rainha, os eventos em homenagem ao cientista se espalham por diversas localidades. E no Equador, bem, Galápagos não precisa necessariamente de um pretexto para atrair os visitantes interessados em conhecer de perto a fonte de inspiração para a teoria da evolução das espécies por seleção natural, que tanto influenciou a ciência .
Na Grã-Bretanha, o evento Darwin200 já é uma comemoração nacional. Até o final de 2009, museus, centros de ciências, institutos de pesquisa, companhias de danças e de teatro estarão realizando exposições, espetáculos, e eventos especiais para homenagear o cientista. Shrewsbury, a cidade-natal de Charles Darwin, terá além do festival anual em sua homenagem, que se prolonga pelo mês de fevereiro.
A data de aniversário de Darwin, 12 de fevereiro, terá eventos especiais em todo o país, destacando-se a inauguração do Darwin Memorial and Geo Garden, em Shrewsbury, a inauguração do percurso "Darwin Trail" no Zoológico de Edimburgo
Em Cambridge, onde Darwin matriculou-se como estudante de teologia, no Christ's College (Universidade de Cambridge), a cidade programou um festival de uma semana, de 5 a 10 de julho, com uma série de palestras, exposições e mostras de filmes discutindo o impacto das teorias de Darwin sobre a ciência, a literatura, a história, a filosofia, a teologia e a música. Na mesma cidade, o museu Fitzwilliam estará exibindo "Endless Forms: Charles Darwin, Natural Science and the Visual Arts", de 16 de junho a 4 de outubro uma mostra multidisciplinar sobre a obra de Darwin. Trabalhos de Landseer, Turner, Degas, Monet e Cézanne estarão expostos junto com fotografias, esculturas, fósseis e numa exibi que vai integrar arte e ciências naturais no século XIX.
Darwin morou na Escócia e iniciou seus estudos aos 16 anos sobre medicina na Universidade de Edimburgo, de 1825 a 1827. Em sua memória, a Talbot Rice Gallery também programa uma exibição especial em outubro.
O Museu de História Natural, em Londres, abriga boa parte do legado de Darwin. O museu estará exibindo até 19 de abril de 2009 a "Darwin Exhibition", reunindo objetos pessoais, fósseis e espécies zoológicas coletadas por Darwin durante sua viagem a bordo do HMS Beagle. (Ingressos a 9 libras, adultos; 4,50 libras, crianças. Diariamente, das 10h às 17h30m). Em setembro, o museu vai inaugurar uma ala nova dedicada ao cientista, é o Darwin Centre, com oito andares, que representa a maior expansão do museu desde 1881, quando foi transferido para South Kensington.
A jornada de descobertas e estudos pelos oceanos a bordo do HMS Beagle teve início em Plymouth em 1831, quando Darwin tinha 22 anos. Por isso, o museu local (Plymouth City Museum and Art Gallery) vai exibir entre 24 de janeiro a 18 de abril uma exposição sobre o tema, programando também diversas atividades paralelas com fins educativos. O navio retorno a Falmouth cinco anos após a partida.
Darwin se estabeleceu em Londres após a viagem no Beagle. De 1842 até sua morte em 1882, o cientista morou na região de Kent, subúrbio a cerca de uma hora da capital inglesa. A casa onde o cientista morou em Downe, perto de Bromley, em Kent, com a área de dez quilômetros quadrados em seu entorno, que Darwin usava como laboratório ao ar livre, é a candidata britânico no ano de 2009 à condição de Patrimônio Mundial. Atualmente, a casa é aberta à visitação pública. Ali, Darwin fez muitas de suas experiências enquanto desenvolvia sua teoria sobre a evolução das espécies por seleção natural. Localizada no bairro de Bromley, em Londres, a área candidata integra sua casa, o jardim e quintal de Dow House, os vilarejos vizinhos de Downe e Cudham e seus entorno. Seu corpo foi enterrado na Abadia de Westminster em abril de 1882.
Oxford foi o cenário do Grande Debate sobre evolução e religião, travado entre o escritor e biólogo Thomas Huxley, e o bispo de Oxford Samuel Wilbeforce. Os eventos comemorativos serão centralizados no Museu de História Natural da Universidade de Oxford.
Os eventos da programação especial sobre Darwin são apoiados por instituições de ensino britânicas, pelo Wellcome Trust, e o British Council.
Informações adicionais sobre os locais dos eventos e as comemorações:
Shrewsbury - www.discoverdarwin.co.uk.
Cambridge - www.darwin2009.cam.ac.uk.
Downe House, Kent - www.english-heritage.org.uk e www.darwinatdown.co.uk.
The Natural History Museum - Londres. www.nhm.ac.uk.
Departamento de Turismo Britãnico (Visit Britain) - http://www.visitbritain.co.uk/


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

RIO - Em 2009, a contribuição de Charles Darwin para a ciência e a humanidade será duplamente celebrada. Os motivos são as datas redondas de 200 anos do aniversário do cientista, em 12 de fevereiro e os 150 anos da publicação da "Origem das Espécies", em novembro.
Nas terras da rainha, os eventos em homenagem ao cientista se espalham por diversas localidades. E no Equador, bem, Galápagos não precisa necessariamente de um pretexto para atrair os visitantes interessados em conhecer de perto a fonte de inspiração para a teoria da evolução das espécies por seleção natural, que tanto influenciou a ciência .
Na Grã-Bretanha, o evento Darwin200 já é uma comemoração nacional. Até o final de 2009, museus, centros de ciências, institutos de pesquisa, companhias de danças e de teatro estarão realizando exposições, espetáculos, e eventos especiais para homenagear o cientista. Shrewsbury, a cidade-natal de Charles Darwin, terá além do festival anual em sua homenagem, que se prolonga pelo mês de fevereiro.
A data de aniversário de Darwin, 12 de fevereiro, terá eventos especiais em todo o país, destacando-se a inauguração do Darwin Memorial and Geo Garden, em Shrewsbury, a inauguração do percurso "Darwin Trail" no Zoológico de Edimburgo
Em Cambridge, onde Darwin matriculou-se como estudante de teologia, no Christ's College (Universidade de Cambridge), a cidade programou um festival de uma semana, de 5 a 10 de julho, com uma série de palestras, exposições e mostras de filmes discutindo o impacto das teorias de Darwin sobre a ciência, a literatura, a história, a filosofia, a teologia e a música. Na mesma cidade, o museu Fitzwilliam estará exibindo "Endless Forms: Charles Darwin, Natural Science and the Visual Arts", de 16 de junho a 4 de outubro uma mostra multidisciplinar sobre a obra de Darwin. Trabalhos de Landseer, Turner, Degas, Monet e Cézanne estarão expostos junto com fotografias, esculturas, fósseis e numa exibi que vai integrar arte e ciências naturais no século XIX.
Darwin morou na Escócia e iniciou seus estudos aos 16 anos sobre medicina na Universidade de Edimburgo, de 1825 a 1827. Em sua memória, a Talbot Rice Gallery também programa uma exibição especial em outubro.
O Museu de História Natural, em Londres, abriga boa parte do legado de Darwin. O museu estará exibindo até 19 de abril de 2009 a "Darwin Exhibition", reunindo objetos pessoais, fósseis e espécies zoológicas coletadas por Darwin durante sua viagem a bordo do HMS Beagle. (Ingressos a 9 libras, adultos; 4,50 libras, crianças. Diariamente, das 10h às 17h30m). Em setembro, o museu vai inaugurar uma ala nova dedicada ao cientista, é o Darwin Centre, com oito andares, que representa a maior expansão do museu desde 1881, quando foi transferido para South Kensington.
A jornada de descobertas e estudos pelos oceanos a bordo do HMS Beagle teve início em Plymouth em 1831, quando Darwin tinha 22 anos. Por isso, o museu local (Plymouth City Museum and Art Gallery) vai exibir entre 24 de janeiro a 18 de abril uma exposição sobre o tema, programando também diversas atividades paralelas com fins educativos. O navio retorno a Falmouth cinco anos após a partida.
Darwin se estabeleceu em Londres após a viagem no Beagle. De 1842 até sua morte em 1882, o cientista morou na região de Kent, subúrbio a cerca de uma hora da capital inglesa. A casa onde o cientista morou em Downe, perto de Bromley, em Kent, com a área de dez quilômetros quadrados em seu entorno, que Darwin usava como laboratório ao ar livre, é a candidata britânico no ano de 2009 à condição de Patrimônio Mundial. Atualmente, a casa é aberta à visitação pública. Ali, Darwin fez muitas de suas experiências enquanto desenvolvia sua teoria sobre a evolução das espécies por seleção natural. Localizada no bairro de Bromley, em Londres, a área candidata integra sua casa, o jardim e quintal de Dow House, os vilarejos vizinhos de Downe e Cudham e seus entorno. Seu corpo foi enterrado na Abadia de Westminster em abril de 1882.
Oxford foi o cenário do Grande Debate sobre evolução e religião, travado entre o escritor e biólogo Thomas Huxley, e o bispo de Oxford Samuel Wilbeforce. Os eventos comemorativos serão centralizados no Museu de História Natural da Universidade de Oxford.
Os eventos da programação especial sobre Darwin são apoiados por instituições de ensino britânicas, pelo Wellcome Trust, e o British Council.
Informações adicionais sobre os locais dos eventos e as comemorações:
Shrewsbury - www.discoverdarwin.co.uk.
Cambridge - www.darwin2009.cam.ac.uk.
Downe House, Kent - www.english-heritage.org.uk e www.darwinatdown.co.uk.
The Natural History Museum - Londres. www.nhm.ac.uk.
Departamento de Turismo Britãnico (Visit Britain) - http://www.visitbritain.co.uk/


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

RIO - Em 2009, a contribuição de Charles Darwin para a ciência e a humanidade será duplamente celebrada. Os motivos são as datas redondas de 200 anos do aniversário do cientista, em 12 de fevereiro e os 150 anos da publicação da "Origem das Espécies", em novembro.
Nas terras da rainha, os eventos em homenagem ao cientista se espalham por diversas localidades. E no Equador, bem, Galápagos não precisa necessariamente de um pretexto para atrair os visitantes interessados em conhecer de perto a fonte de inspiração para a teoria da evolução das espécies por seleção natural, que tanto influenciou a ciência .
Na Grã-Bretanha, o evento Darwin200 já é uma comemoração nacional. Até o final de 2009, museus, centros de ciências, institutos de pesquisa, companhias de danças e de teatro estarão realizando exposições, espetáculos, e eventos especiais para homenagear o cientista. Shrewsbury, a cidade-natal de Charles Darwin, terá além do festival anual em sua homenagem, que se prolonga pelo mês de fevereiro.
A data de aniversário de Darwin, 12 de fevereiro, terá eventos especiais em todo o país, destacando-se a inauguração do Darwin Memorial and Geo Garden, em Shrewsbury, a inauguração do percurso "Darwin Trail" no Zoológico de Edimburgo
Em Cambridge, onde Darwin matriculou-se como estudante de teologia, no Christ's College (Universidade de Cambridge), a cidade programou um festival de uma semana, de 5 a 10 de julho, com uma série de palestras, exposições e mostras de filmes discutindo o impacto das teorias de Darwin sobre a ciência, a literatura, a história, a filosofia, a teologia e a música. Na mesma cidade, o museu Fitzwilliam estará exibindo "Endless Forms: Charles Darwin, Natural Science and the Visual Arts", de 16 de junho a 4 de outubro uma mostra multidisciplinar sobre a obra de Darwin. Trabalhos de Landseer, Turner, Degas, Monet e Cézanne estarão expostos junto com fotografias, esculturas, fósseis e numa exibi que vai integrar arte e ciências naturais no século XIX.
Darwin morou na Escócia e iniciou seus estudos aos 16 anos sobre medicina na Universidade de Edimburgo, de 1825 a 1827. Em sua memória, a Talbot Rice Gallery também programa uma exibição especial em outubro.
O Museu de História Natural, em Londres, abriga boa parte do legado de Darwin. O museu estará exibindo até 19 de abril de 2009 a "Darwin Exhibition", reunindo objetos pessoais, fósseis e espécies zoológicas coletadas por Darwin durante sua viagem a bordo do HMS Beagle. (Ingressos a 9 libras, adultos; 4,50 libras, crianças. Diariamente, das 10h às 17h30m). Em setembro, o museu vai inaugurar uma ala nova dedicada ao cientista, é o Darwin Centre, com oito andares, que representa a maior expansão do museu desde 1881, quando foi transferido para South Kensington.
A jornada de descobertas e estudos pelos oceanos a bordo do HMS Beagle teve início em Plymouth em 1831, quando Darwin tinha 22 anos. Por isso, o museu local (Plymouth City Museum and Art Gallery) vai exibir entre 24 de janeiro a 18 de abril uma exposição sobre o tema, programando também diversas atividades paralelas com fins educativos. O navio retorno a Falmouth cinco anos após a partida.
Darwin se estabeleceu em Londres após a viagem no Beagle. De 1842 até sua morte em 1882, o cientista morou na região de Kent, subúrbio a cerca de uma hora da capital inglesa. A casa onde o cientista morou em Downe, perto de Bromley, em Kent, com a área de dez quilômetros quadrados em seu entorno, que Darwin usava como laboratório ao ar livre, é a candidata britânico no ano de 2009 à condição de Patrimônio Mundial. Atualmente, a casa é aberta à visitação pública. Ali, Darwin fez muitas de suas experiências enquanto desenvolvia sua teoria sobre a evolução das espécies por seleção natural. Localizada no bairro de Bromley, em Londres, a área candidata integra sua casa, o jardim e quintal de Dow House, os vilarejos vizinhos de Downe e Cudham e seus entorno. Seu corpo foi enterrado na Abadia de Westminster em abril de 1882.
Oxford foi o cenário do Grande Debate sobre evolução e religião, travado entre o escritor e biólogo Thomas Huxley, e o bispo de Oxford Samuel Wilbeforce. Os eventos comemorativos serão centralizados no Museu de História Natural da Universidade de Oxford.
Os eventos da programação especial sobre Darwin são apoiados por instituições de ensino britânicas, pelo Wellcome Trust, e o British Council.
Informações adicionais sobre os locais dos eventos e as comemorações:
Shrewsbury - www.discoverdarwin.co.uk.
Cambridge - www.darwin2009.cam.ac.uk.
Downe House, Kent - www.english-heritage.org.uk e www.darwinatdown.co.uk.
The Natural History Museum - Londres. www.nhm.ac.uk.
Departamento de Turismo Britãnico (Visit Britain) - http://www.visitbritain.co.uk/


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

RIO - Em 2009, a contribuição de Charles Darwin para a ciência e a humanidade será duplamente celebrada. Os motivos são as datas redondas de 200 anos do aniversário do cientista, em 12 de fevereiro e os 150 anos da publicação da "Origem das Espécies", em novembro.
Nas terras da rainha, os eventos em homenagem ao cientista se espalham por diversas localidades. E no Equador, bem, Galápagos não precisa necessariamente de um pretexto para atrair os visitantes interessados em conhecer de perto a fonte de inspiração para a teoria da evolução das espécies por seleção natural, que tanto influenciou a ciência .
Na Grã-Bretanha, o evento Darwin200 já é uma comemoração nacional. Até o final de 2009, museus, centros de ciências, institutos de pesquisa, companhias de danças e de teatro estarão realizando exposições, espetáculos, e eventos especiais para homenagear o cientista. Shrewsbury, a cidade-natal de Charles Darwin, terá além do festival anual em sua homenagem, que se prolonga pelo mês de fevereiro.
A data de aniversário de Darwin, 12 de fevereiro, terá eventos especiais em todo o país, destacando-se a inauguração do Darwin Memorial and Geo Garden, em Shrewsbury, a inauguração do percurso "Darwin Trail" no Zoológico de Edimburgo
Em Cambridge, onde Darwin matriculou-se como estudante de teologia, no Christ's College (Universidade de Cambridge), a cidade programou um festival de uma semana, de 5 a 10 de julho, com uma série de palestras, exposições e mostras de filmes discutindo o impacto das teorias de Darwin sobre a ciência, a literatura, a história, a filosofia, a teologia e a música. Na mesma cidade, o museu Fitzwilliam estará exibindo "Endless Forms: Charles Darwin, Natural Science and the Visual Arts", de 16 de junho a 4 de outubro uma mostra multidisciplinar sobre a obra de Darwin. Trabalhos de Landseer, Turner, Degas, Monet e Cézanne estarão expostos junto com fotografias, esculturas, fósseis e numa exibi que vai integrar arte e ciências naturais no século XIX.
Darwin morou na Escócia e iniciou seus estudos aos 16 anos sobre medicina na Universidade de Edimburgo, de 1825 a 1827. Em sua memória, a Talbot Rice Gallery também programa uma exibição especial em outubro.
O Museu de História Natural, em Londres, abriga boa parte do legado de Darwin. O museu estará exibindo até 19 de abril de 2009 a "Darwin Exhibition", reunindo objetos pessoais, fósseis e espécies zoológicas coletadas por Darwin durante sua viagem a bordo do HMS Beagle. (Ingressos a 9 libras, adultos; 4,50 libras, crianças. Diariamente, das 10h às 17h30m). Em setembro, o museu vai inaugurar uma ala nova dedicada ao cientista, é o Darwin Centre, com oito andares, que representa a maior expansão do museu desde 1881, quando foi transferido para South Kensington.
A jornada de descobertas e estudos pelos oceanos a bordo do HMS Beagle teve início em Plymouth em 1831, quando Darwin tinha 22 anos. Por isso, o museu local (Plymouth City Museum and Art Gallery) vai exibir entre 24 de janeiro a 18 de abril uma exposição sobre o tema, programando também diversas atividades paralelas com fins educativos. O navio retorno a Falmouth cinco anos após a partida.
Darwin se estabeleceu em Londres após a viagem no Beagle. De 1842 até sua morte em 1882, o cientista morou na região de Kent, subúrbio a cerca de uma hora da capital inglesa. A casa onde o cientista morou em Downe, perto de Bromley, em Kent, com a área de dez quilômetros quadrados em seu entorno, que Darwin usava como laboratório ao ar livre, é a candidata britânico no ano de 2009 à condição de Patrimônio Mundial. Atualmente, a casa é aberta à visitação pública. Ali, Darwin fez muitas de suas experiências enquanto desenvolvia sua teoria sobre a evolução das espécies por seleção natural. Localizada no bairro de Bromley, em Londres, a área candidata integra sua casa, o jardim e quintal de Dow House, os vilarejos vizinhos de Downe e Cudham e seus entorno. Seu corpo foi enterrado na Abadia de Westminster em abril de 1882.
Oxford foi o cenário do Grande Debate sobre evolução e religião, travado entre o escritor e biólogo Thomas Huxley, e o bispo de Oxford Samuel Wilbeforce. Os eventos comemorativos serão centralizados no Museu de História Natural da Universidade de Oxford.
Os eventos da programação especial sobre Darwin são apoiados por instituições de ensino britânicas, pelo Wellcome Trust, e o British Council.
Informações adicionais sobre os locais dos eventos e as comemorações:
Shrewsbury - www.discoverdarwin.co.uk.
Cambridge - www.darwin2009.cam.ac.uk.
Downe House, Kent - www.english-heritage.org.uk e www.darwinatdown.co.uk.
The Natural History Museum - Londres. www.nhm.ac.uk.
Departamento de Turismo Britãnico (Visit Britain) - http://www.visitbritain.co.uk/


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

RIO - Em 2009, a contribuição de Charles Darwin para a ciência e a humanidade será duplamente celebrada. Os motivos são as datas redondas de 200 anos do aniversário do cientista, em 12 de fevereiro e os 150 anos da publicação da "Origem das Espécies", em novembro.
Nas terras da rainha, os eventos em homenagem ao cientista se espalham por diversas localidades. E no Equador, bem, Galápagos não precisa necessariamente de um pretexto para atrair os visitantes interessados em conhecer de perto a fonte de inspiração para a teoria da evolução das espécies por seleção natural, que tanto influenciou a ciência .
Na Grã-Bretanha, o evento Darwin200 já é uma comemoração nacional. Até o final de 2009, museus, centros de ciências, institutos de pesquisa, companhias de danças e de teatro estarão realizando exposições, espetáculos, e eventos especiais para homenagear o cientista. Shrewsbury, a cidade-natal de Charles Darwin, terá além do festival anual em sua homenagem, que se prolonga pelo mês de fevereiro.
A data de aniversário de Darwin, 12 de fevereiro, terá eventos especiais em todo o país, destacando-se a inauguração do Darwin Memorial and Geo Garden, em Shrewsbury, a inauguração do percurso "Darwin Trail" no Zoológico de Edimburgo
Em Cambridge, onde Darwin matriculou-se como estudante de teologia, no Christ's College (Universidade de Cambridge), a cidade programou um festival de uma semana, de 5 a 10 de julho, com uma série de palestras, exposições e mostras de filmes discutindo o impacto das teorias de Darwin sobre a ciência, a literatura, a história, a filosofia, a teologia e a música. Na mesma cidade, o museu Fitzwilliam estará exibindo "Endless Forms: Charles Darwin, Natural Science and the Visual Arts", de 16 de junho a 4 de outubro uma mostra multidisciplinar sobre a obra de Darwin. Trabalhos de Landseer, Turner, Degas, Monet e Cézanne estarão expostos junto com fotografias, esculturas, fósseis e numa exibi que vai integrar arte e ciências naturais no século XIX.
Darwin morou na Escócia e iniciou seus estudos aos 16 anos sobre medicina na Universidade de Edimburgo, de 1825 a 1827. Em sua memória, a Talbot Rice Gallery também programa uma exibição especial em outubro.
O Museu de História Natural, em Londres, abriga boa parte do legado de Darwin. O museu estará exibindo até 19 de abril de 2009 a "Darwin Exhibition", reunindo objetos pessoais, fósseis e espécies zoológicas coletadas por Darwin durante sua viagem a bordo do HMS Beagle. (Ingressos a 9 libras, adultos; 4,50 libras, crianças. Diariamente, das 10h às 17h30m). Em setembro, o museu vai inaugurar uma ala nova dedicada ao cientista, é o Darwin Centre, com oito andares, que representa a maior expansão do museu desde 1881, quando foi transferido para South Kensington.
A jornada de descobertas e estudos pelos oceanos a bordo do HMS Beagle teve início em Plymouth em 1831, quando Darwin tinha 22 anos. Por isso, o museu local (Plymouth City Museum and Art Gallery) vai exibir entre 24 de janeiro a 18 de abril uma exposição sobre o tema, programando também diversas atividades paralelas com fins educativos. O navio retorno a Falmouth cinco anos após a partida.
Darwin se estabeleceu em Londres após a viagem no Beagle. De 1842 até sua morte em 1882, o cientista morou na região de Kent, subúrbio a cerca de uma hora da capital inglesa. A casa onde o cientista morou em Downe, perto de Bromley, em Kent, com a área de dez quilômetros quadrados em seu entorno, que Darwin usava como laboratório ao ar livre, é a candidata britânico no ano de 2009 à condição de Patrimônio Mundial. Atualmente, a casa é aberta à visitação pública. Ali, Darwin fez muitas de suas experiências enquanto desenvolvia sua teoria sobre a evolução das espécies por seleção natural. Localizada no bairro de Bromley, em Londres, a área candidata integra sua casa, o jardim e quintal de Dow House, os vilarejos vizinhos de Downe e Cudham e seus entorno. Seu corpo foi enterrado na Abadia de Westminster em abril de 1882.
Oxford foi o cenário do Grande Debate sobre evolução e religião, travado entre o escritor e biólogo Thomas Huxley, e o bispo de Oxford Samuel Wilbeforce. Os eventos comemorativos serão centralizados no Museu de História Natural da Universidade de Oxford.
Os eventos da programação especial sobre Darwin são apoiados por instituições de ensino britânicas, pelo Wellcome Trust, e o British Council.
Informações adicionais sobre os locais dos eventos e as comemorações:
Shrewsbury - www.discoverdarwin.co.uk.
Cambridge - www.darwin2009.cam.ac.uk.
Downe House, Kent - www.english-heritage.org.uk e www.darwinatdown.co.uk.
The Natural History Museum - Londres. www.nhm.ac.uk.
Departamento de Turismo Britãnico (Visit Britain) - http://www.visitbritain.co.uk/


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

RIO - Em 2009, a contribuição de Charles Darwin para a ciência e a humanidade será duplamente celebrada. Os motivos são as datas redondas de 200 anos do aniversário do cientista, em 12 de fevereiro e os 150 anos da publicação da "Origem das Espécies", em novembro.
Nas terras da rainha, os eventos em homenagem ao cientista se espalham por diversas localidades. E no Equador, bem, Galápagos não precisa necessariamente de um pretexto para atrair os visitantes interessados em conhecer de perto a fonte de inspiração para a teoria da evolução das espécies por seleção natural, que tanto influenciou a ciência .
Na Grã-Bretanha, o evento Darwin200 já é uma comemoração nacional. Até o final de 2009, museus, centros de ciências, institutos de pesquisa, companhias de danças e de teatro estarão realizando exposições, espetáculos, e eventos especiais para homenagear o cientista. Shrewsbury, a cidade-natal de Charles Darwin, terá além do festival anual em sua homenagem, que se prolonga pelo mês de fevereiro.
A data de aniversário de Darwin, 12 de fevereiro, terá eventos especiais em todo o país, destacando-se a inauguração do Darwin Memorial and Geo Garden, em Shrewsbury, a inauguração do percurso "Darwin Trail" no Zoológico de Edimburgo
Em Cambridge, onde Darwin matriculou-se como estudante de teologia, no Christ's College (Universidade de Cambridge), a cidade programou um festival de uma semana, de 5 a 10 de julho, com uma série de palestras, exposições e mostras de filmes discutindo o impacto das teorias de Darwin sobre a ciência, a literatura, a história, a filosofia, a teologia e a música. Na mesma cidade, o museu Fitzwilliam estará exibindo "Endless Forms: Charles Darwin, Natural Science and the Visual Arts", de 16 de junho a 4 de outubro uma mostra multidisciplinar sobre a obra de Darwin. Trabalhos de Landseer, Turner, Degas, Monet e Cézanne estarão expostos junto com fotografias, esculturas, fósseis e numa exibi que vai integrar arte e ciências naturais no século XIX.
Darwin morou na Escócia e iniciou seus estudos aos 16 anos sobre medicina na Universidade de Edimburgo, de 1825 a 1827. Em sua memória, a Talbot Rice Gallery também programa uma exibição especial em outubro.
O Museu de História Natural, em Londres, abriga boa parte do legado de Darwin. O museu estará exibindo até 19 de abril de 2009 a "Darwin Exhibition", reunindo objetos pessoais, fósseis e espécies zoológicas coletadas por Darwin durante sua viagem a bordo do HMS Beagle. (Ingressos a 9 libras, adultos; 4,50 libras, crianças. Diariamente, das 10h às 17h30m). Em setembro, o museu vai inaugurar uma ala nova dedicada ao cientista, é o Darwin Centre, com oito andares, que representa a maior expansão do museu desde 1881, quando foi transferido para South Kensington.
A jornada de descobertas e estudos pelos oceanos a bordo do HMS Beagle teve início em Plymouth em 1831, quando Darwin tinha 22 anos. Por isso, o museu local (Plymouth City Museum and Art Gallery) vai exibir entre 24 de janeiro a 18 de abril uma exposição sobre o tema, programando também diversas atividades paralelas com fins educativos. O navio retorno a Falmouth cinco anos após a partida.
Darwin se estabeleceu em Londres após a viagem no Beagle. De 1842 até sua morte em 1882, o cientista morou na região de Kent, subúrbio a cerca de uma hora da capital inglesa. A casa onde o cientista morou em Downe, perto de Bromley, em Kent, com a área de dez quilômetros quadrados em seu entorno, que Darwin usava como laboratório ao ar livre, é a candidata britânico no ano de 2009 à condição de Patrimônio Mundial. Atualmente, a casa é aberta à visitação pública. Ali, Darwin fez muitas de suas experiências enquanto desenvolvia sua teoria sobre a evolução das espécies por seleção natural. Localizada no bairro de Bromley, em Londres, a área candidata integra sua casa, o jardim e quintal de Dow House, os vilarejos vizinhos de Downe e Cudham e seus entorno. Seu corpo foi enterrado na Abadia de Westminster em abril de 1882.
Oxford foi o cenário do Grande Debate sobre evolução e religião, travado entre o escritor e biólogo Thomas Huxley, e o bispo de Oxford Samuel Wilbeforce. Os eventos comemorativos serão centralizados no Museu de História Natural da Universidade de Oxford.
Os eventos da programação especial sobre Darwin são apoiados por instituições de ensino britânicas, pelo Wellcome Trust, e o British Council.
Informações adicionais sobre os locais dos eventos e as comemorações:
Shrewsbury - www.discoverdarwin.co.uk.
Cambridge - www.darwin2009.cam.ac.uk.
Downe House, Kent - www.english-heritage.org.uk e www.darwinatdown.co.uk.
The Natural History Museum - Londres. www.nhm.ac.uk.
Departamento de Turismo Britãnico (Visit Britain) - http://www.visitbritain.co.uk/


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

RIO - Em 2009, a contribuição de Charles Darwin para a ciência e a humanidade será duplamente celebrada. Os motivos são as datas redondas de 200 anos do aniversário do cientista, em 12 de fevereiro e os 150 anos da publicação da "Origem das Espécies", em novembro.
Nas terras da rainha, os eventos em homenagem ao cientista se espalham por diversas localidades. E no Equador, bem, Galápagos não precisa necessariamente de um pretexto para atrair os visitantes interessados em conhecer de perto a fonte de inspiração para a teoria da evolução das espécies por seleção natural, que tanto influenciou a ciência .
Na Grã-Bretanha, o evento Darwin200 já é uma comemoração nacional. Até o final de 2009, museus, centros de ciências, institutos de pesquisa, companhias de danças e de teatro estarão realizando exposições, espetáculos, e eventos especiais para homenagear o cientista. Shrewsbury, a cidade-natal de Charles Darwin, terá além do festival anual em sua homenagem, que se prolonga pelo mês de fevereiro.
A data de aniversário de Darwin, 12 de fevereiro, terá eventos especiais em todo o país, destacando-se a inauguração do Darwin Memorial and Geo Garden, em Shrewsbury, a inauguração do percurso "Darwin Trail" no Zoológico de Edimburgo
Em Cambridge, onde Darwin matriculou-se como estudante de teologia, no Christ's College (Universidade de Cambridge), a cidade programou um festival de uma semana, de 5 a 10 de julho, com uma série de palestras, exposições e mostras de filmes discutindo o impacto das teorias de Darwin sobre a ciência, a literatura, a história, a filosofia, a teologia e a música. Na mesma cidade, o museu Fitzwilliam estará exibindo "Endless Forms: Charles Darwin, Natural Science and the Visual Arts", de 16 de junho a 4 de outubro uma mostra multidisciplinar sobre a obra de Darwin. Trabalhos de Landseer, Turner, Degas, Monet e Cézanne estarão expostos junto com fotografias, esculturas, fósseis e numa exibi que vai integrar arte e ciências naturais no século XIX.
Darwin morou na Escócia e iniciou seus estudos aos 16 anos sobre medicina na Universidade de Edimburgo, de 1825 a 1827. Em sua memória, a Talbot Rice Gallery também programa uma exibição especial em outubro.
O Museu de História Natural, em Londres, abriga boa parte do legado de Darwin. O museu estará exibindo até 19 de abril de 2009 a "Darwin Exhibition", reunindo objetos pessoais, fósseis e espécies zoológicas coletadas por Darwin durante sua viagem a bordo do HMS Beagle. (Ingressos a 9 libras, adultos; 4,50 libras, crianças. Diariamente, das 10h às 17h30m). Em setembro, o museu vai inaugurar uma ala nova dedicada ao cientista, é o Darwin Centre, com oito andares, que representa a maior expansão do museu desde 1881, quando foi transferido para South Kensington.
A jornada de descobertas e estudos pelos oceanos a bordo do HMS Beagle teve início em Plymouth em 1831, quando Darwin tinha 22 anos. Por isso, o museu local (Plymouth City Museum and Art Gallery) vai exibir entre 24 de janeiro a 18 de abril uma exposição sobre o tema, programando também diversas atividades paralelas com fins educativos. O navio retorno a Falmouth cinco anos após a partida.
Darwin se estabeleceu em Londres após a viagem no Beagle. De 1842 até sua morte em 1882, o cientista morou na região de Kent, subúrbio a cerca de uma hora da capital inglesa. A casa onde o cientista morou em Downe, perto de Bromley, em Kent, com a área de dez quilômetros quadrados em seu entorno, que Darwin usava como laboratório ao ar livre, é a candidata britânico no ano de 2009 à condição de Patrimônio Mundial. Atualmente, a casa é aberta à visitação pública. Ali, Darwin fez muitas de suas experiências enquanto desenvolvia sua teoria sobre a evolução das espécies por seleção natural. Localizada no bairro de Bromley, em Londres, a área candidata integra sua casa, o jardim e quintal de Dow House, os vilarejos vizinhos de Downe e Cudham e seus entorno. Seu corpo foi enterrado na Abadia de Westminster em abril de 1882.
Oxford foi o cenário do Grande Debate sobre evolução e religião, travado entre o escritor e biólogo Thomas Huxley, e o bispo de Oxford Samuel Wilbeforce. Os eventos comemorativos serão centralizados no Museu de História Natural da Universidade de Oxford.
Os eventos da programação especial sobre Darwin são apoiados por instituições de ensino britânicas, pelo Wellcome Trust, e o British Council.
Informações adicionais sobre os locais dos eventos e as comemorações:
Shrewsbury - www.discoverdarwin.co.uk.
Cambridge - www.darwin2009.cam.ac.uk.
Downe House, Kent - www.english-heritage.org.uk e www.darwinatdown.co.uk.
The Natural History Museum - Londres. www.nhm.ac.uk.
Departamento de Turismo Britãnico (Visit Britain) - http://www.visitbritain.co.uk/


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

RIO - Em 2009, a contribuição de Charles Darwin para a ciência e a humanidade será duplamente celebrada. Os motivos são as datas redondas de 200 anos do aniversário do cientista, em 12 de fevereiro e os 150 anos da publicação da "Origem das Espécies", em novembro.
Nas terras da rainha, os eventos em homenagem ao cientista se espalham por diversas localidades. E no Equador, bem, Galápagos não precisa necessariamente de um pretexto para atrair os visitantes interessados em conhecer de perto a fonte de inspiração para a teoria da evolução das espécies por seleção natural, que tanto influenciou a ciência .
Na Grã-Bretanha, o evento Darwin200 já é uma comemoração nacional. Até o final de 2009, museus, centros de ciências, institutos de pesquisa, companhias de danças e de teatro estarão realizando exposições, espetáculos, e eventos especiais para homenagear o cientista. Shrewsbury, a cidade-natal de Charles Darwin, terá além do festival anual em sua homenagem, que se prolonga pelo mês de fevereiro.
A data de aniversário de Darwin, 12 de fevereiro, terá eventos especiais em todo o país, destacando-se a inauguração do Darwin Memorial and Geo Garden, em Shrewsbury, a inauguração do percurso "Darwin Trail" no Zoológico de Edimburgo
Em Cambridge, onde Darwin matriculou-se como estudante de teologia, no Christ's College (Universidade de Cambridge), a cidade programou um festival de uma semana, de 5 a 10 de julho, com uma série de palestras, exposições e mostras de filmes discutindo o impacto das teorias de Darwin sobre a ciência, a literatura, a história, a filosofia, a teologia e a música. Na mesma cidade, o museu Fitzwilliam estará exibindo "Endless Forms: Charles Darwin, Natural Science and the Visual Arts", de 16 de junho a 4 de outubro uma mostra multidisciplinar sobre a obra de Darwin. Trabalhos de Landseer, Turner, Degas, Monet e Cézanne estarão expostos junto com fotografias, esculturas, fósseis e numa exibi que vai integrar arte e ciências naturais no século XIX.
Darwin morou na Escócia e iniciou seus estudos aos 16 anos sobre medicina na Universidade de Edimburgo, de 1825 a 1827. Em sua memória, a Talbot Rice Gallery também programa uma exibição especial em outubro.
O Museu de História Natural, em Londres, abriga boa parte do legado de Darwin. O museu estará exibindo até 19 de abril de 2009 a "Darwin Exhibition", reunindo objetos pessoais, fósseis e espécies zoológicas coletadas por Darwin durante sua viagem a bordo do HMS Beagle. (Ingressos a 9 libras, adultos; 4,50 libras, crianças. Diariamente, das 10h às 17h30m). Em setembro, o museu vai inaugurar uma ala nova dedicada ao cientista, é o Darwin Centre, com oito andares, que representa a maior expansão do museu desde 1881, quando foi transferido para South Kensington.
A jornada de descobertas e estudos pelos oceanos a bordo do HMS Beagle teve início em Plymouth em 1831, quando Darwin tinha 22 anos. Por isso, o museu local (Plymouth City Museum and Art Gallery) vai exibir entre 24 de janeiro a 18 de abril uma exposição sobre o tema, programando também diversas atividades paralelas com fins educativos. O navio retorno a Falmouth cinco anos após a partida.
Darwin se estabeleceu em Londres após a viagem no Beagle. De 1842 até sua morte em 1882, o cientista morou na região de Kent, subúrbio a cerca de uma hora da capital inglesa. A casa onde o cientista morou em Downe, perto de Bromley, em Kent, com a área de dez quilômetros quadrados em seu entorno, que Darwin usava como laboratório ao ar livre, é a candidata britânico no ano de 2009 à condição de Patrimônio Mundial. Atualmente, a casa é aberta à visitação pública. Ali, Darwin fez muitas de suas experiências enquanto desenvolvia sua teoria sobre a evolução das espécies por seleção natural. Localizada no bairro de Bromley, em Londres, a área candidata integra sua casa, o jardim e quintal de Dow House, os vilarejos vizinhos de Downe e Cudham e seus entorno. Seu corpo foi enterrado na Abadia de Westminster em abril de 1882.
Oxford foi o cenário do Grande Debate sobre evolução e religião, travado entre o escritor e biólogo Thomas Huxley, e o bispo de Oxford Samuel Wilbeforce. Os eventos comemorativos serão centralizados no Museu de História Natural da Universidade de Oxford.
Os eventos da programação especial sobre Darwin são apoiados por instituições de ensino britânicas, pelo Wellcome Trust, e o British Council.
Informações adicionais sobre os locais dos eventos e as comemorações:
Shrewsbury - www.discoverdarwin.co.uk.
Cambridge - www.darwin2009.cam.ac.uk.
Downe House, Kent - www.english-heritage.org.uk e www.darwinatdown.co.uk.
The Natural History Museum - Londres. www.nhm.ac.uk.
Departamento de Turismo Britãnico (Visit Britain) - http://www.visitbritain.co.uk/


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

RIO - Em 2009, a contribuição de Charles Darwin para a ciência e a humanidade será duplamente celebrada. Os motivos são as datas redondas de 200 anos do aniversário do cientista, em 12 de fevereiro e os 150 anos da publicação da "Origem das Espécies", em novembro.
Nas terras da rainha, os eventos em homenagem ao cientista se espalham por diversas localidades. E no Equador, bem, Galápagos não precisa necessariamente de um pretexto para atrair os visitantes interessados em conhecer de perto a fonte de inspiração para a teoria da evolução das espécies por seleção natural, que tanto influenciou a ciência .
Na Grã-Bretanha, o evento Darwin200 já é uma comemoração nacional. Até o final de 2009, museus, centros de ciências, institutos de pesquisa, companhias de danças e de teatro estarão realizando exposições, espetáculos, e eventos especiais para homenagear o cientista. Shrewsbury, a cidade-natal de Charles Darwin, terá além do festival anual em sua homenagem, que se prolonga pelo mês de fevereiro.
A data de aniversário de Darwin, 12 de fevereiro, terá eventos especiais em todo o país, destacando-se a inauguração do Darwin Memorial and Geo Garden, em Shrewsbury, a inauguração do percurso "Darwin Trail" no Zoológico de Edimburgo
Em Cambridge, onde Darwin matriculou-se como estudante de teologia, no Christ's College (Universidade de Cambridge), a cidade programou um festival de uma semana, de 5 a 10 de julho, com uma série de palestras, exposições e mostras de filmes discutindo o impacto das teorias de Darwin sobre a ciência, a literatura, a história, a filosofia, a teologia e a música. Na mesma cidade, o museu Fitzwilliam estará exibindo "Endless Forms: Charles Darwin, Natural Science and the Visual Arts", de 16 de junho a 4 de outubro uma mostra multidisciplinar sobre a obra de Darwin. Trabalhos de Landseer, Turner, Degas, Monet e Cézanne estarão expostos junto com fotografias, esculturas, fósseis e numa exibi que vai integrar arte e ciências naturais no século XIX.
Darwin morou na Escócia e iniciou seus estudos aos 16 anos sobre medicina na Universidade de Edimburgo, de 1825 a 1827. Em sua memória, a Talbot Rice Gallery também programa uma exibição especial em outubro.
O Museu de História Natural, em Londres, abriga boa parte do legado de Darwin. O museu estará exibindo até 19 de abril de 2009 a "Darwin Exhibition", reunindo objetos pessoais, fósseis e espécies zoológicas coletadas por Darwin durante sua viagem a bordo do HMS Beagle. (Ingressos a 9 libras, adultos; 4,50 libras, crianças. Diariamente, das 10h às 17h30m). Em setembro, o museu vai inaugurar uma ala nova dedicada ao cientista, é o Darwin Centre, com oito andares, que representa a maior expansão do museu desde 1881, quando foi transferido para South Kensington.
A jornada de descobertas e estudos pelos oceanos a bordo do HMS Beagle teve início em Plymouth em 1831, quando Darwin tinha 22 anos. Por isso, o museu local (Plymouth City Museum and Art Gallery) vai exibir entre 24 de janeiro a 18 de abril uma exposição sobre o tema, programando também diversas atividades paralelas com fins educativos. O navio retorno a Falmouth cinco anos após a partida.
Darwin se estabeleceu em Londres após a viagem no Beagle. De 1842 até sua morte em 1882, o cientista morou na região de Kent, subúrbio a cerca de uma hora da capital inglesa. A casa onde o cientista morou em Downe, perto de Bromley, em Kent, com a área de dez quilômetros quadrados em seu entorno, que Darwin usava como laboratório ao ar livre, é a candidata britânico no ano de 2009 à condição de Patrimônio Mundial. Atualmente, a casa é aberta à visitação pública. Ali, Darwin fez muitas de suas experiências enquanto desenvolvia sua teoria sobre a evolução das espécies por seleção natural. Localizada no bairro de Bromley, em Londres, a área candidata integra sua casa, o jardim e quintal de Dow House, os vilarejos vizinhos de Downe e Cudham e seus entorno. Seu corpo foi enterrado na Abadia de Westminster em abril de 1882.
Oxford foi o cenário do Grande Debate sobre evolução e religião, travado entre o escritor e biólogo Thomas Huxley, e o bispo de Oxford Samuel Wilbeforce. Os eventos comemorativos serão centralizados no Museu de História Natural da Universidade de Oxford.
Os eventos da programação especial sobre Darwin são apoiados por instituições de ensino britânicas, pelo Wellcome Trust, e o British Council.
Informações adicionais sobre os locais dos eventos e as comemorações:
Shrewsbury - www.discoverdarwin.co.uk.
Cambridge - www.darwin2009.cam.ac.uk.
Downe House, Kent - www.english-heritage.org.uk e www.darwinatdown.co.uk.
The Natural History Museum - Londres. www.nhm.ac.uk.
Departamento de Turismo Britãnico (Visit Britain) - http://www.visitbritain.co.uk/


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

RIO - Em 2009, a contribuição de Charles Darwin para a ciência e a humanidade será duplamente celebrada. Os motivos são as datas redondas de 200 anos do aniversário do cientista, em 12 de fevereiro e os 150 anos da publicação da "Origem das Espécies", em novembro.
Nas terras da rainha, os eventos em homenagem ao cientista se espalham por diversas localidades. E no Equador, bem, Galápagos não precisa necessariamente de um pretexto para atrair os visitantes interessados em conhecer de perto a fonte de inspiração para a teoria da evolução das espécies por seleção natural, que tanto influenciou a ciência .
Na Grã-Bretanha, o evento Darwin200 já é uma comemoração nacional. Até o final de 2009, museus, centros de ciências, institutos de pesquisa, companhias de danças e de teatro estarão realizando exposições, espetáculos, e eventos especiais para homenagear o cientista. Shrewsbury, a cidade-natal de Charles Darwin, terá além do festival anual em sua homenagem, que se prolonga pelo mês de fevereiro.
A data de aniversário de Darwin, 12 de fevereiro, terá eventos especiais em todo o país, destacando-se a inauguração do Darwin Memorial and Geo Garden, em Shrewsbury, a inauguração do percurso "Darwin Trail" no Zoológico de Edimburgo
Em Cambridge, onde Darwin matriculou-se como estudante de teologia, no Christ's College (Universidade de Cambridge), a cidade programou um festival de uma semana, de 5 a 10 de julho, com uma série de palestras, exposições e mostras de filmes discutindo o impacto das teorias de Darwin sobre a ciência, a literatura, a história, a filosofia, a teologia e a música. Na mesma cidade, o museu Fitzwilliam estará exibindo "Endless Forms: Charles Darwin, Natural Science and the Visual Arts", de 16 de junho a 4 de outubro uma mostra multidisciplinar sobre a obra de Darwin. Trabalhos de Landseer, Turner, Degas, Monet e Cézanne estarão expostos junto com fotografias, esculturas, fósseis e numa exibi que vai integrar arte e ciências naturais no século XIX.
Darwin morou na Escócia e iniciou seus estudos aos 16 anos sobre medicina na Universidade de Edimburgo, de 1825 a 1827. Em sua memória, a Talbot Rice Gallery também programa uma exibição especial em outubro.
O Museu de História Natural, em Londres, abriga boa parte do legado de Darwin. O museu estará exibindo até 19 de abril de 2009 a "Darwin Exhibition", reunindo objetos pessoais, fósseis e espécies zoológicas coletadas por Darwin durante sua viagem a bordo do HMS Beagle. (Ingressos a 9 libras, adultos; 4,50 libras, crianças. Diariamente, das 10h às 17h30m). Em setembro, o museu vai inaugurar uma ala nova dedicada ao cientista, é o Darwin Centre, com oito andares, que representa a maior expansão do museu desde 1881, quando foi transferido para South Kensington.
A jornada de descobertas e estudos pelos oceanos a bordo do HMS Beagle teve início em Plymouth em 1831, quando Darwin tinha 22 anos. Por isso, o museu local (Plymouth City Museum and Art Gallery) vai exibir entre 24 de janeiro a 18 de abril uma exposição sobre o tema, programando também diversas atividades paralelas com fins educativos. O navio retorno a Falmouth cinco anos após a partida.
Darwin se estabeleceu em Londres após a viagem no Beagle. De 1842 até sua morte em 1882, o cientista morou na região de Kent, subúrbio a cerca de uma hora da capital inglesa. A casa onde o cientista morou em Downe, perto de Bromley, em Kent, com a área de dez quilômetros quadrados em seu entorno, que Darwin usava como laboratório ao ar livre, é a candidata britânico no ano de 2009 à condição de Patrimônio Mundial. Atualmente, a casa é aberta à visitação pública. Ali, Darwin fez muitas de suas experiências enquanto desenvolvia sua teoria sobre a evolução das espécies por seleção natural. Localizada no bairro de Bromley, em Londres, a área candidata integra sua casa, o jardim e quintal de Dow House, os vilarejos vizinhos de Downe e Cudham e seus entorno. Seu corpo foi enterrado na Abadia de Westminster em abril de 1882.
Oxford foi o cenário do Grande Debate sobre evolução e religião, travado entre o escritor e biólogo Thomas Huxley, e o bispo de Oxford Samuel Wilbeforce. Os eventos comemorativos serão centralizados no Museu de História Natural da Universidade de Oxford.
Os eventos da programação especial sobre Darwin são apoiados por instituições de ensino britânicas, pelo Wellcome Trust, e o British Council.
Informações adicionais sobre os locais dos eventos e as comemorações:
Shrewsbury - www.discoverdarwin.co.uk.
Cambridge - www.darwin2009.cam.ac.uk.
Downe House, Kent - www.english-heritage.org.uk e www.darwinatdown.co.uk.
The Natural History Museum - Londres. www.nhm.ac.uk.
Departamento de Turismo Britãnico (Visit Britain) - http://www.visitbritain.co.uk/


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

RIO - Em 2009, a contribuição de Charles Darwin para a ciência e a humanidade será duplamente celebrada. Os motivos são as datas redondas de 200 anos do aniversário do cientista, em 12 de fevereiro e os 150 anos da publicação da "Origem das Espécies", em novembro.
Nas terras da rainha, os eventos em homenagem ao cientista se espalham por diversas localidades. E no Equador, bem, Galápagos não precisa necessariamente de um pretexto para atrair os visitantes interessados em conhecer de perto a fonte de inspiração para a teoria da evolução das espécies por seleção natural, que tanto influenciou a ciência .
Na Grã-Bretanha, o evento Darwin200 já é uma comemoração nacional. Até o final de 2009, museus, centros de ciências, institutos de pesquisa, companhias de danças e de teatro estarão realizando exposições, espetáculos, e eventos especiais para homenagear o cientista. Shrewsbury, a cidade-natal de Charles Darwin, terá além do festival anual em sua homenagem, que se prolonga pelo mês de fevereiro.
A data de aniversário de Darwin, 12 de fevereiro, terá eventos especiais em todo o país, destacando-se a inauguração do Darwin Memorial and Geo Garden, em Shrewsbury, a inauguração do percurso "Darwin Trail" no Zoológico de Edimburgo
Em Cambridge, onde Darwin matriculou-se como estudante de teologia, no Christ's College (Universidade de Cambridge), a cidade programou um festival de uma semana, de 5 a 10 de julho, com uma série de palestras, exposições e mostras de filmes discutindo o impacto das teorias de Darwin sobre a ciência, a literatura, a história, a filosofia, a teologia e a música. Na mesma cidade, o museu Fitzwilliam estará exibindo "Endless Forms: Charles Darwin, Natural Science and the Visual Arts", de 16 de junho a 4 de outubro uma mostra multidisciplinar sobre a obra de Darwin. Trabalhos de Landseer, Turner, Degas, Monet e Cézanne estarão expostos junto com fotografias, esculturas, fósseis e numa exibi que vai integrar arte e ciências naturais no século XIX.
Darwin morou na Escócia e iniciou seus estudos aos 16 anos sobre medicina na Universidade de Edimburgo, de 1825 a 1827. Em sua memória, a Talbot Rice Gallery também programa uma exibição especial em outubro.
O Museu de História Natural, em Londres, abriga boa parte do legado de Darwin. O museu estará exibindo até 19 de abril de 2009 a "Darwin Exhibition", reunindo objetos pessoais, fósseis e espécies zoológicas coletadas por Darwin durante sua viagem a bordo do HMS Beagle. (Ingressos a 9 libras, adultos; 4,50 libras, crianças. Diariamente, das 10h às 17h30m). Em setembro, o museu vai inaugurar uma ala nova dedicada ao cientista, é o Darwin Centre, com oito andares, que representa a maior expansão do museu desde 1881, quando foi transferido para South Kensington.
A jornada de descobertas e estudos pelos oceanos a bordo do HMS Beagle teve início em Plymouth em 1831, quando Darwin tinha 22 anos. Por isso, o museu local (Plymouth City Museum and Art Gallery) vai exibir entre 24 de janeiro a 18 de abril uma exposição sobre o tema, programando também diversas atividades paralelas com fins educativos. O navio retorno a Falmouth cinco anos após a partida.
Darwin se estabeleceu em Londres após a viagem no Beagle. De 1842 até sua morte em 1882, o cientista morou na região de Kent, subúrbio a cerca de uma hora da capital inglesa. A casa onde o cientista morou em Downe, perto de Bromley, em Kent, com a área de dez quilômetros quadrados em seu entorno, que Darwin usava como laboratório ao ar livre, é a candidata britânico no ano de 2009 à condição de Patrimônio Mundial. Atualmente, a casa é aberta à visitação pública. Ali, Darwin fez muitas de suas experiências enquanto desenvolvia sua teoria sobre a evolução das espécies por seleção natural. Localizada no bairro de Bromley, em Londres, a área candidata integra sua casa, o jardim e quintal de Dow House, os vilarejos vizinhos de Downe e Cudham e seus entorno. Seu corpo foi enterrado na Abadia de Westminster em abril de 1882.
Oxford foi o cenário do Grande Debate sobre evolução e religião, travado entre o escritor e biólogo Thomas Huxley, e o bispo de Oxford Samuel Wilbeforce. Os eventos comemorativos serão centralizados no Museu de História Natural da Universidade de Oxford.
Os eventos da programação especial sobre Darwin são apoiados por instituições de ensino britânicas, pelo Wellcome Trust, e o British Council.
Informações adicionais sobre os locais dos eventos e as comemorações:
Shrewsbury - www.discoverdarwin.co.uk.
Cambridge - www.darwin2009.cam.ac.uk.
Downe House, Kent - www.english-heritage.org.uk e www.darwinatdown.co.uk.
The Natural History Museum - Londres. www.nhm.ac.uk.
Departamento de Turismo Britãnico (Visit Britain) - http://www.visitbritain.co.uk/


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

RIO - Em 2009, a contribuição de Charles Darwin para a ciência e a humanidade será duplamente celebrada. Os motivos são as datas redondas de 200 anos do aniversário do cientista, em 12 de fevereiro e os 150 anos da publicação da "Origem das Espécies", em novembro.
Nas terras da rainha, os eventos em homenagem ao cientista se espalham por diversas localidades. E no Equador, bem, Galápagos não precisa necessariamente de um pretexto para atrair os visitantes interessados em conhecer de perto a fonte de inspiração para a teoria da evolução das espécies por seleção natural, que tanto influenciou a ciência .
Na Grã-Bretanha, o evento Darwin200 já é uma comemoração nacional. Até o final de 2009, museus, centros de ciências, institutos de pesquisa, companhias de danças e de teatro estarão realizando exposições, espetáculos, e eventos especiais para homenagear o cientista. Shrewsbury, a cidade-natal de Charles Darwin, terá além do festival anual em sua homenagem, que se prolonga pelo mês de fevereiro.
A data de aniversário de Darwin, 12 de fevereiro, terá eventos especiais em todo o país, destacando-se a inauguração do Darwin Memorial and Geo Garden, em Shrewsbury, a inauguração do percurso "Darwin Trail" no Zoológico de Edimburgo
Em Cambridge, onde Darwin matriculou-se como estudante de teologia, no Christ's College (Universidade de Cambridge), a cidade programou um festival de uma semana, de 5 a 10 de julho, com uma série de palestras, exposições e mostras de filmes discutindo o impacto das teorias de Darwin sobre a ciência, a literatura, a história, a filosofia, a teologia e a música. Na mesma cidade, o museu Fitzwilliam estará exibindo "Endless Forms: Charles Darwin, Natural Science and the Visual Arts", de 16 de junho a 4 de outubro uma mostra multidisciplinar sobre a obra de Darwin. Trabalhos de Landseer, Turner, Degas, Monet e Cézanne estarão expostos junto com fotografias, esculturas, fósseis e numa exibi que vai integrar arte e ciências naturais no século XIX.
Darwin morou na Escócia e iniciou seus estudos aos 16 anos sobre medicina na Universidade de Edimburgo, de 1825 a 1827. Em sua memória, a Talbot Rice Gallery também programa uma exibição especial em outubro.
O Museu de História Natural, em Londres, abriga boa parte do legado de Darwin. O museu estará exibindo até 19 de abril de 2009 a "Darwin Exhibition", reunindo objetos pessoais, fósseis e espécies zoológicas coletadas por Darwin durante sua viagem a bordo do HMS Beagle. (Ingressos a 9 libras, adultos; 4,50 libras, crianças. Diariamente, das 10h às 17h30m). Em setembro, o museu vai inaugurar uma ala nova dedicada ao cientista, é o Darwin Centre, com oito andares, que representa a maior expansão do museu desde 1881, quando foi transferido para South Kensington.
A jornada de descobertas e estudos pelos oceanos a bordo do HMS Beagle teve início em Plymouth em 1831, quando Darwin tinha 22 anos. Por isso, o museu local (Plymouth City Museum and Art Gallery) vai exibir entre 24 de janeiro a 18 de abril uma exposição sobre o tema, programando também diversas atividades paralelas com fins educativos. O navio retorno a Falmouth cinco anos após a partida.
Darwin se estabeleceu em Londres após a viagem no Beagle. De 1842 até sua morte em 1882, o cientista morou na região de Kent, subúrbio a cerca de uma hora da capital inglesa. A casa onde o cientista morou em Downe, perto de Bromley, em Kent, com a área de dez quilômetros quadrados em seu entorno, que Darwin usava como laboratório ao ar livre, é a candidata britânico no ano de 2009 à condição de Patrimônio Mundial. Atualmente, a casa é aberta à visitação pública. Ali, Darwin fez muitas de suas experiências enquanto desenvolvia sua teoria sobre a evolução das espécies por seleção natural. Localizada no bairro de Bromley, em Londres, a área candidata integra sua casa, o jardim e quintal de Dow House, os vilarejos vizinhos de Downe e Cudham e seus entorno. Seu corpo foi enterrado na Abadia de Westminster em abril de 1882.
Oxford foi o cenário do Grande Debate sobre evolução e religião, travado entre o escritor e biólogo Thomas Huxley, e o bispo de Oxford Samuel Wilbeforce. Os eventos comemorativos serão centralizados no Museu de História Natural da Universidade de Oxford.
Os eventos da programação especial sobre Darwin são apoiados por instituições de ensino britânicas, pelo Wellcome Trust, e o British Council.
Informações adicionais sobre os locais dos eventos e as comemorações:
Shrewsbury - www.discoverdarwin.co.uk.
Cambridge - www.darwin2009.cam.ac.uk.
Downe House, Kent - www.english-heritage.org.uk e www.darwinatdown.co.uk.
The Natural History Museum - Londres. www.nhm.ac.uk.
Departamento de Turismo Britãnico (Visit Britain) - http://www.visitbritain.co.uk/


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

RIO - Em 2009, a contribuição de Charles Darwin para a ciência e a humanidade será duplamente celebrada. Os motivos são as datas redondas de 200 anos do aniversário do cientista, em 12 de fevereiro e os 150 anos da publicação da "Origem das Espécies", em novembro.
Nas terras da rainha, os eventos em homenagem ao cientista se espalham por diversas localidades. E no Equador, bem, Galápagos não precisa necessariamente de um pretexto para atrair os visitantes interessados em conhecer de perto a fonte de inspiração para a teoria da evolução das espécies por seleção natural, que tanto influenciou a ciência .
Na Grã-Bretanha, o evento Darwin200 já é uma comemoração nacional. Até o final de 2009, museus, centros de ciências, institutos de pesquisa, companhias de danças e de teatro estarão realizando exposições, espetáculos, e eventos especiais para homenagear o cientista. Shrewsbury, a cidade-natal de Charles Darwin, terá além do festival anual em sua homenagem, que se prolonga pelo mês de fevereiro.
A data de aniversário de Darwin, 12 de fevereiro, terá eventos especiais em todo o país, destacando-se a inauguração do Darwin Memorial and Geo Garden, em Shrewsbury, a inauguração do percurso "Darwin Trail" no Zoológico de Edimburgo
Em Cambridge, onde Darwin matriculou-se como estudante de teologia, no Christ's College (Universidade de Cambridge), a cidade programou um festival de uma semana, de 5 a 10 de julho, com uma série de palestras, exposições e mostras de filmes discutindo o impacto das teorias de Darwin sobre a ciência, a literatura, a história, a filosofia, a teologia e a música. Na mesma cidade, o museu Fitzwilliam estará exibindo "Endless Forms: Charles Darwin, Natural Science and the Visual Arts", de 16 de junho a 4 de outubro uma mostra multidisciplinar sobre a obra de Darwin. Trabalhos de Landseer, Turner, Degas, Monet e Cézanne estarão expostos junto com fotografias, esculturas, fósseis e numa exibi que vai integrar arte e ciências naturais no século XIX.
Darwin morou na Escócia e iniciou seus estudos aos 16 anos sobre medicina na Universidade de Edimburgo, de 1825 a 1827. Em sua memória, a Talbot Rice Gallery também programa uma exibição especial em outubro.
O Museu de História Natural, em Londres, abriga boa parte do legado de Darwin. O museu estará exibindo até 19 de abril de 2009 a "Darwin Exhibition", reunindo objetos pessoais, fósseis e espécies zoológicas coletadas por Darwin durante sua viagem a bordo do HMS Beagle. (Ingressos a 9 libras, adultos; 4,50 libras, crianças. Diariamente, das 10h às 17h30m). Em setembro, o museu vai inaugurar uma ala nova dedicada ao cientista, é o Darwin Centre, com oito andares, que representa a maior expansão do museu desde 1881, quando foi transferido para South Kensington.
A jornada de descobertas e estudos pelos oceanos a bordo do HMS Beagle teve início em Plymouth em 1831, quando Darwin tinha 22 anos. Por isso, o museu local (Plymouth City Museum and Art Gallery) vai exibir entre 24 de janeiro a 18 de abril uma exposição sobre o tema, programando também diversas atividades paralelas com fins educativos. O navio retorno a Falmouth cinco anos após a partida.
Darwin se estabeleceu em Londres após a viagem no Beagle. De 1842 até sua morte em 1882, o cientista morou na região de Kent, subúrbio a cerca de uma hora da capital inglesa. A casa onde o cientista morou em Downe, perto de Bromley, em Kent, com a área de dez quilômetros quadrados em seu entorno, que Darwin usava como laboratório ao ar livre, é a candidata britânico no ano de 2009 à condição de Patrimônio Mundial. Atualmente, a casa é aberta à visitação pública. Ali, Darwin fez muitas de suas experiências enquanto desenvolvia sua teoria sobre a evolução das espécies por seleção natural. Localizada no bairro de Bromley, em Londres, a área candidata integra sua casa, o jardim e quintal de Dow House, os vilarejos vizinhos de Downe e Cudham e seus entorno. Seu corpo foi enterrado na Abadia de Westminster em abril de 1882.
Oxford foi o cenário do Grande Debate sobre evolução e religião, travado entre o escritor e biólogo Thomas Huxley, e o bispo de Oxford Samuel Wilbeforce. Os eventos comemorativos serão centralizados no Museu de História Natural da Universidade de Oxford.
Os eventos da programação especial sobre Darwin são apoiados por instituições de ensino britânicas, pelo Wellcome Trust, e o British Council.
Informações adicionais sobre os locais dos eventos e as comemorações:
Shrewsbury - www.discoverdarwin.co.uk.
Cambridge - www.darwin2009.cam.ac.uk.
Downe House, Kent - www.english-heritage.org.uk e www.darwinatdown.co.uk.
The Natural History Museum - Londres. www.nhm.ac.uk.
Departamento de Turismo Britãnico (Visit Britain) - http://www.visitbritain.co.uk/


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

Calcanhar-de-aquiles das animações brasileiras, o roteiro é o trunfo que garante a "O Grilo Feliz e os insetos gigantes", de Walbercy Ribas, sua eficácia como entretenimento da melhor qualidade nesta temporada de férias. É nos diálogos que Ribas, um veterano da publicidade, mostra sua maturidade como contador de histórias, amparado por seu filho, Rafael Ribas, que assina com ele o cargo de diretor. Orçado em R$ 4,8 milhões, o projeto é uma seqüência desenvolvida em computação gráfica do desenho animado lançado em 2001. O novo mostra um progresso narrativo inegável em relação ao original, no traço, na direção de arte, mas, acima de tudo, no fraseado que pula de boca em bico, de antena em asa.
A excessiva ingenuidade vista há oito anos em "Grilo Feliz" se diluiu na opção por uma ambientação mais urbana, sem as amarras ecológicas da aventura inaugural do simpático inseto cantor. Ao escolher propor um debate (crítico) sobre as formas corruptas de sobrevivência numa cidade grande, em especial a pirataria, Ribas encontra meios de exercitar melhor via verve bem humorada. Enquanto o desenho de 2001 se perdia entre núcleos de subtramas, nesta modernosa animação os diferentes núcleos de personagens se encaixam no enredo central com plena afinação. Um se destaca dos demais: a favela onde vive um trio de sapos rappers (Netão, Sinistro e Caradura) com ares de Racionais MC.
Rivais dos insetos da floresta, Netão e seus anfíbios canoros aumentam sua rixa com o Grilo Feliz e seus parceiros artrópodes depois que seqüestram a grilinha Pétala, cuja voz e beleza seduzem a todos os animais. Mas o menor dos problemas do Grilo e dos sapões é o sumiço de Pétala. Uma poderosa chefona chamada Trambika, com pinta de Jabba The Hut, acirra as diferença entre todos os bichos da fauna de Ribas ao criar uma rede de exploração de menores e de contrabando de CDs piratas.
O acerto de Ribas, na estruturação de "O Grilo Feliz e os insetos gigantes" é a administração precisa das diferentes viradas e surpresas que se desenvolvem a partir da premissa essencial do filme: o embate entre a honestidade e a malandragem. Esse capricho se amplia para o plano formal, no cuidado que Ribas tem em explorar o multiperspectivismo oferecido pelas ferramentas animadas da computação.
Seguindo uma trilha aberta há três anos por "Wood & Stock - Sexo, orégano e rock'n'roll", de Otto Guerra, o longa de Ribas também cultiva a excelência na dublagem. Ao contrário do que acontece com filmes dublados em São Paulo pós-BKS, o elenco de vozes adotado pelo cineasta dosa bem o uso das gírias paulistas e evita erros de sincronia. Agora, é torcer para Ribas ter sorte no embate contra "Bolt - Supercão", "Madagascar 2" e afins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:31  comentar

Calcanhar-de-aquiles das animações brasileiras, o roteiro é o trunfo que garante a "O Grilo Feliz e os insetos gigantes", de Walbercy Ribas, sua eficácia como entretenimento da melhor qualidade nesta temporada de férias. É nos diálogos que Ribas, um veterano da publicidade, mostra sua maturidade como contador de histórias, amparado por seu filho, Rafael Ribas, que assina com ele o cargo de diretor. Orçado em R$ 4,8 milhões, o projeto é uma seqüência desenvolvida em computação gráfica do desenho animado lançado em 2001. O novo mostra um progresso narrativo inegável em relação ao original, no traço, na direção de arte, mas, acima de tudo, no fraseado que pula de boca em bico, de antena em asa.
A excessiva ingenuidade vista há oito anos em "Grilo Feliz" se diluiu na opção por uma ambientação mais urbana, sem as amarras ecológicas da aventura inaugural do simpático inseto cantor. Ao escolher propor um debate (crítico) sobre as formas corruptas de sobrevivência numa cidade grande, em especial a pirataria, Ribas encontra meios de exercitar melhor via verve bem humorada. Enquanto o desenho de 2001 se perdia entre núcleos de subtramas, nesta modernosa animação os diferentes núcleos de personagens se encaixam no enredo central com plena afinação. Um se destaca dos demais: a favela onde vive um trio de sapos rappers (Netão, Sinistro e Caradura) com ares de Racionais MC.
Rivais dos insetos da floresta, Netão e seus anfíbios canoros aumentam sua rixa com o Grilo Feliz e seus parceiros artrópodes depois que seqüestram a grilinha Pétala, cuja voz e beleza seduzem a todos os animais. Mas o menor dos problemas do Grilo e dos sapões é o sumiço de Pétala. Uma poderosa chefona chamada Trambika, com pinta de Jabba The Hut, acirra as diferença entre todos os bichos da fauna de Ribas ao criar uma rede de exploração de menores e de contrabando de CDs piratas.
O acerto de Ribas, na estruturação de "O Grilo Feliz e os insetos gigantes" é a administração precisa das diferentes viradas e surpresas que se desenvolvem a partir da premissa essencial do filme: o embate entre a honestidade e a malandragem. Esse capricho se amplia para o plano formal, no cuidado que Ribas tem em explorar o multiperspectivismo oferecido pelas ferramentas animadas da computação.
Seguindo uma trilha aberta há três anos por "Wood & Stock - Sexo, orégano e rock'n'roll", de Otto Guerra, o longa de Ribas também cultiva a excelência na dublagem. Ao contrário do que acontece com filmes dublados em São Paulo pós-BKS, o elenco de vozes adotado pelo cineasta dosa bem o uso das gírias paulistas e evita erros de sincronia. Agora, é torcer para Ribas ter sorte no embate contra "Bolt - Supercão", "Madagascar 2" e afins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:31  comentar

Calcanhar-de-aquiles das animações brasileiras, o roteiro é o trunfo que garante a "O Grilo Feliz e os insetos gigantes", de Walbercy Ribas, sua eficácia como entretenimento da melhor qualidade nesta temporada de férias. É nos diálogos que Ribas, um veterano da publicidade, mostra sua maturidade como contador de histórias, amparado por seu filho, Rafael Ribas, que assina com ele o cargo de diretor. Orçado em R$ 4,8 milhões, o projeto é uma seqüência desenvolvida em computação gráfica do desenho animado lançado em 2001. O novo mostra um progresso narrativo inegável em relação ao original, no traço, na direção de arte, mas, acima de tudo, no fraseado que pula de boca em bico, de antena em asa.
A excessiva ingenuidade vista há oito anos em "Grilo Feliz" se diluiu na opção por uma ambientação mais urbana, sem as amarras ecológicas da aventura inaugural do simpático inseto cantor. Ao escolher propor um debate (crítico) sobre as formas corruptas de sobrevivência numa cidade grande, em especial a pirataria, Ribas encontra meios de exercitar melhor via verve bem humorada. Enquanto o desenho de 2001 se perdia entre núcleos de subtramas, nesta modernosa animação os diferentes núcleos de personagens se encaixam no enredo central com plena afinação. Um se destaca dos demais: a favela onde vive um trio de sapos rappers (Netão, Sinistro e Caradura) com ares de Racionais MC.
Rivais dos insetos da floresta, Netão e seus anfíbios canoros aumentam sua rixa com o Grilo Feliz e seus parceiros artrópodes depois que seqüestram a grilinha Pétala, cuja voz e beleza seduzem a todos os animais. Mas o menor dos problemas do Grilo e dos sapões é o sumiço de Pétala. Uma poderosa chefona chamada Trambika, com pinta de Jabba The Hut, acirra as diferença entre todos os bichos da fauna de Ribas ao criar uma rede de exploração de menores e de contrabando de CDs piratas.
O acerto de Ribas, na estruturação de "O Grilo Feliz e os insetos gigantes" é a administração precisa das diferentes viradas e surpresas que se desenvolvem a partir da premissa essencial do filme: o embate entre a honestidade e a malandragem. Esse capricho se amplia para o plano formal, no cuidado que Ribas tem em explorar o multiperspectivismo oferecido pelas ferramentas animadas da computação.
Seguindo uma trilha aberta há três anos por "Wood & Stock - Sexo, orégano e rock'n'roll", de Otto Guerra, o longa de Ribas também cultiva a excelência na dublagem. Ao contrário do que acontece com filmes dublados em São Paulo pós-BKS, o elenco de vozes adotado pelo cineasta dosa bem o uso das gírias paulistas e evita erros de sincronia. Agora, é torcer para Ribas ter sorte no embate contra "Bolt - Supercão", "Madagascar 2" e afins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:31  comentar

Calcanhar-de-aquiles das animações brasileiras, o roteiro é o trunfo que garante a "O Grilo Feliz e os insetos gigantes", de Walbercy Ribas, sua eficácia como entretenimento da melhor qualidade nesta temporada de férias. É nos diálogos que Ribas, um veterano da publicidade, mostra sua maturidade como contador de histórias, amparado por seu filho, Rafael Ribas, que assina com ele o cargo de diretor. Orçado em R$ 4,8 milhões, o projeto é uma seqüência desenvolvida em computação gráfica do desenho animado lançado em 2001. O novo mostra um progresso narrativo inegável em relação ao original, no traço, na direção de arte, mas, acima de tudo, no fraseado que pula de boca em bico, de antena em asa.
A excessiva ingenuidade vista há oito anos em "Grilo Feliz" se diluiu na opção por uma ambientação mais urbana, sem as amarras ecológicas da aventura inaugural do simpático inseto cantor. Ao escolher propor um debate (crítico) sobre as formas corruptas de sobrevivência numa cidade grande, em especial a pirataria, Ribas encontra meios de exercitar melhor via verve bem humorada. Enquanto o desenho de 2001 se perdia entre núcleos de subtramas, nesta modernosa animação os diferentes núcleos de personagens se encaixam no enredo central com plena afinação. Um se destaca dos demais: a favela onde vive um trio de sapos rappers (Netão, Sinistro e Caradura) com ares de Racionais MC.
Rivais dos insetos da floresta, Netão e seus anfíbios canoros aumentam sua rixa com o Grilo Feliz e seus parceiros artrópodes depois que seqüestram a grilinha Pétala, cuja voz e beleza seduzem a todos os animais. Mas o menor dos problemas do Grilo e dos sapões é o sumiço de Pétala. Uma poderosa chefona chamada Trambika, com pinta de Jabba The Hut, acirra as diferença entre todos os bichos da fauna de Ribas ao criar uma rede de exploração de menores e de contrabando de CDs piratas.
O acerto de Ribas, na estruturação de "O Grilo Feliz e os insetos gigantes" é a administração precisa das diferentes viradas e surpresas que se desenvolvem a partir da premissa essencial do filme: o embate entre a honestidade e a malandragem. Esse capricho se amplia para o plano formal, no cuidado que Ribas tem em explorar o multiperspectivismo oferecido pelas ferramentas animadas da computação.
Seguindo uma trilha aberta há três anos por "Wood & Stock - Sexo, orégano e rock'n'roll", de Otto Guerra, o longa de Ribas também cultiva a excelência na dublagem. Ao contrário do que acontece com filmes dublados em São Paulo pós-BKS, o elenco de vozes adotado pelo cineasta dosa bem o uso das gírias paulistas e evita erros de sincronia. Agora, é torcer para Ribas ter sorte no embate contra "Bolt - Supercão", "Madagascar 2" e afins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:31  comentar

Calcanhar-de-aquiles das animações brasileiras, o roteiro é o trunfo que garante a "O Grilo Feliz e os insetos gigantes", de Walbercy Ribas, sua eficácia como entretenimento da melhor qualidade nesta temporada de férias. É nos diálogos que Ribas, um veterano da publicidade, mostra sua maturidade como contador de histórias, amparado por seu filho, Rafael Ribas, que assina com ele o cargo de diretor. Orçado em R$ 4,8 milhões, o projeto é uma seqüência desenvolvida em computação gráfica do desenho animado lançado em 2001. O novo mostra um progresso narrativo inegável em relação ao original, no traço, na direção de arte, mas, acima de tudo, no fraseado que pula de boca em bico, de antena em asa.
A excessiva ingenuidade vista há oito anos em "Grilo Feliz" se diluiu na opção por uma ambientação mais urbana, sem as amarras ecológicas da aventura inaugural do simpático inseto cantor. Ao escolher propor um debate (crítico) sobre as formas corruptas de sobrevivência numa cidade grande, em especial a pirataria, Ribas encontra meios de exercitar melhor via verve bem humorada. Enquanto o desenho de 2001 se perdia entre núcleos de subtramas, nesta modernosa animação os diferentes núcleos de personagens se encaixam no enredo central com plena afinação. Um se destaca dos demais: a favela onde vive um trio de sapos rappers (Netão, Sinistro e Caradura) com ares de Racionais MC.
Rivais dos insetos da floresta, Netão e seus anfíbios canoros aumentam sua rixa com o Grilo Feliz e seus parceiros artrópodes depois que seqüestram a grilinha Pétala, cuja voz e beleza seduzem a todos os animais. Mas o menor dos problemas do Grilo e dos sapões é o sumiço de Pétala. Uma poderosa chefona chamada Trambika, com pinta de Jabba The Hut, acirra as diferença entre todos os bichos da fauna de Ribas ao criar uma rede de exploração de menores e de contrabando de CDs piratas.
O acerto de Ribas, na estruturação de "O Grilo Feliz e os insetos gigantes" é a administração precisa das diferentes viradas e surpresas que se desenvolvem a partir da premissa essencial do filme: o embate entre a honestidade e a malandragem. Esse capricho se amplia para o plano formal, no cuidado que Ribas tem em explorar o multiperspectivismo oferecido pelas ferramentas animadas da computação.
Seguindo uma trilha aberta há três anos por "Wood & Stock - Sexo, orégano e rock'n'roll", de Otto Guerra, o longa de Ribas também cultiva a excelência na dublagem. Ao contrário do que acontece com filmes dublados em São Paulo pós-BKS, o elenco de vozes adotado pelo cineasta dosa bem o uso das gírias paulistas e evita erros de sincronia. Agora, é torcer para Ribas ter sorte no embate contra "Bolt - Supercão", "Madagascar 2" e afins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:31  comentar

Calcanhar-de-aquiles das animações brasileiras, o roteiro é o trunfo que garante a "O Grilo Feliz e os insetos gigantes", de Walbercy Ribas, sua eficácia como entretenimento da melhor qualidade nesta temporada de férias. É nos diálogos que Ribas, um veterano da publicidade, mostra sua maturidade como contador de histórias, amparado por seu filho, Rafael Ribas, que assina com ele o cargo de diretor. Orçado em R$ 4,8 milhões, o projeto é uma seqüência desenvolvida em computação gráfica do desenho animado lançado em 2001. O novo mostra um progresso narrativo inegável em relação ao original, no traço, na direção de arte, mas, acima de tudo, no fraseado que pula de boca em bico, de antena em asa.
A excessiva ingenuidade vista há oito anos em "Grilo Feliz" se diluiu na opção por uma ambientação mais urbana, sem as amarras ecológicas da aventura inaugural do simpático inseto cantor. Ao escolher propor um debate (crítico) sobre as formas corruptas de sobrevivência numa cidade grande, em especial a pirataria, Ribas encontra meios de exercitar melhor via verve bem humorada. Enquanto o desenho de 2001 se perdia entre núcleos de subtramas, nesta modernosa animação os diferentes núcleos de personagens se encaixam no enredo central com plena afinação. Um se destaca dos demais: a favela onde vive um trio de sapos rappers (Netão, Sinistro e Caradura) com ares de Racionais MC.
Rivais dos insetos da floresta, Netão e seus anfíbios canoros aumentam sua rixa com o Grilo Feliz e seus parceiros artrópodes depois que seqüestram a grilinha Pétala, cuja voz e beleza seduzem a todos os animais. Mas o menor dos problemas do Grilo e dos sapões é o sumiço de Pétala. Uma poderosa chefona chamada Trambika, com pinta de Jabba The Hut, acirra as diferença entre todos os bichos da fauna de Ribas ao criar uma rede de exploração de menores e de contrabando de CDs piratas.
O acerto de Ribas, na estruturação de "O Grilo Feliz e os insetos gigantes" é a administração precisa das diferentes viradas e surpresas que se desenvolvem a partir da premissa essencial do filme: o embate entre a honestidade e a malandragem. Esse capricho se amplia para o plano formal, no cuidado que Ribas tem em explorar o multiperspectivismo oferecido pelas ferramentas animadas da computação.
Seguindo uma trilha aberta há três anos por "Wood & Stock - Sexo, orégano e rock'n'roll", de Otto Guerra, o longa de Ribas também cultiva a excelência na dublagem. Ao contrário do que acontece com filmes dublados em São Paulo pós-BKS, o elenco de vozes adotado pelo cineasta dosa bem o uso das gírias paulistas e evita erros de sincronia. Agora, é torcer para Ribas ter sorte no embate contra "Bolt - Supercão", "Madagascar 2" e afins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:31  comentar

Calcanhar-de-aquiles das animações brasileiras, o roteiro é o trunfo que garante a "O Grilo Feliz e os insetos gigantes", de Walbercy Ribas, sua eficácia como entretenimento da melhor qualidade nesta temporada de férias. É nos diálogos que Ribas, um veterano da publicidade, mostra sua maturidade como contador de histórias, amparado por seu filho, Rafael Ribas, que assina com ele o cargo de diretor. Orçado em R$ 4,8 milhões, o projeto é uma seqüência desenvolvida em computação gráfica do desenho animado lançado em 2001. O novo mostra um progresso narrativo inegável em relação ao original, no traço, na direção de arte, mas, acima de tudo, no fraseado que pula de boca em bico, de antena em asa.
A excessiva ingenuidade vista há oito anos em "Grilo Feliz" se diluiu na opção por uma ambientação mais urbana, sem as amarras ecológicas da aventura inaugural do simpático inseto cantor. Ao escolher propor um debate (crítico) sobre as formas corruptas de sobrevivência numa cidade grande, em especial a pirataria, Ribas encontra meios de exercitar melhor via verve bem humorada. Enquanto o desenho de 2001 se perdia entre núcleos de subtramas, nesta modernosa animação os diferentes núcleos de personagens se encaixam no enredo central com plena afinação. Um se destaca dos demais: a favela onde vive um trio de sapos rappers (Netão, Sinistro e Caradura) com ares de Racionais MC.
Rivais dos insetos da floresta, Netão e seus anfíbios canoros aumentam sua rixa com o Grilo Feliz e seus parceiros artrópodes depois que seqüestram a grilinha Pétala, cuja voz e beleza seduzem a todos os animais. Mas o menor dos problemas do Grilo e dos sapões é o sumiço de Pétala. Uma poderosa chefona chamada Trambika, com pinta de Jabba The Hut, acirra as diferença entre todos os bichos da fauna de Ribas ao criar uma rede de exploração de menores e de contrabando de CDs piratas.
O acerto de Ribas, na estruturação de "O Grilo Feliz e os insetos gigantes" é a administração precisa das diferentes viradas e surpresas que se desenvolvem a partir da premissa essencial do filme: o embate entre a honestidade e a malandragem. Esse capricho se amplia para o plano formal, no cuidado que Ribas tem em explorar o multiperspectivismo oferecido pelas ferramentas animadas da computação.
Seguindo uma trilha aberta há três anos por "Wood & Stock - Sexo, orégano e rock'n'roll", de Otto Guerra, o longa de Ribas também cultiva a excelência na dublagem. Ao contrário do que acontece com filmes dublados em São Paulo pós-BKS, o elenco de vozes adotado pelo cineasta dosa bem o uso das gírias paulistas e evita erros de sincronia. Agora, é torcer para Ribas ter sorte no embate contra "Bolt - Supercão", "Madagascar 2" e afins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:31  comentar

Calcanhar-de-aquiles das animações brasileiras, o roteiro é o trunfo que garante a "O Grilo Feliz e os insetos gigantes", de Walbercy Ribas, sua eficácia como entretenimento da melhor qualidade nesta temporada de férias. É nos diálogos que Ribas, um veterano da publicidade, mostra sua maturidade como contador de histórias, amparado por seu filho, Rafael Ribas, que assina com ele o cargo de diretor. Orçado em R$ 4,8 milhões, o projeto é uma seqüência desenvolvida em computação gráfica do desenho animado lançado em 2001. O novo mostra um progresso narrativo inegável em relação ao original, no traço, na direção de arte, mas, acima de tudo, no fraseado que pula de boca em bico, de antena em asa.
A excessiva ingenuidade vista há oito anos em "Grilo Feliz" se diluiu na opção por uma ambientação mais urbana, sem as amarras ecológicas da aventura inaugural do simpático inseto cantor. Ao escolher propor um debate (crítico) sobre as formas corruptas de sobrevivência numa cidade grande, em especial a pirataria, Ribas encontra meios de exercitar melhor via verve bem humorada. Enquanto o desenho de 2001 se perdia entre núcleos de subtramas, nesta modernosa animação os diferentes núcleos de personagens se encaixam no enredo central com plena afinação. Um se destaca dos demais: a favela onde vive um trio de sapos rappers (Netão, Sinistro e Caradura) com ares de Racionais MC.
Rivais dos insetos da floresta, Netão e seus anfíbios canoros aumentam sua rixa com o Grilo Feliz e seus parceiros artrópodes depois que seqüestram a grilinha Pétala, cuja voz e beleza seduzem a todos os animais. Mas o menor dos problemas do Grilo e dos sapões é o sumiço de Pétala. Uma poderosa chefona chamada Trambika, com pinta de Jabba The Hut, acirra as diferença entre todos os bichos da fauna de Ribas ao criar uma rede de exploração de menores e de contrabando de CDs piratas.
O acerto de Ribas, na estruturação de "O Grilo Feliz e os insetos gigantes" é a administração precisa das diferentes viradas e surpresas que se desenvolvem a partir da premissa essencial do filme: o embate entre a honestidade e a malandragem. Esse capricho se amplia para o plano formal, no cuidado que Ribas tem em explorar o multiperspectivismo oferecido pelas ferramentas animadas da computação.
Seguindo uma trilha aberta há três anos por "Wood & Stock - Sexo, orégano e rock'n'roll", de Otto Guerra, o longa de Ribas também cultiva a excelência na dublagem. Ao contrário do que acontece com filmes dublados em São Paulo pós-BKS, o elenco de vozes adotado pelo cineasta dosa bem o uso das gírias paulistas e evita erros de sincronia. Agora, é torcer para Ribas ter sorte no embate contra "Bolt - Supercão", "Madagascar 2" e afins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:31  comentar

Calcanhar-de-aquiles das animações brasileiras, o roteiro é o trunfo que garante a "O Grilo Feliz e os insetos gigantes", de Walbercy Ribas, sua eficácia como entretenimento da melhor qualidade nesta temporada de férias. É nos diálogos que Ribas, um veterano da publicidade, mostra sua maturidade como contador de histórias, amparado por seu filho, Rafael Ribas, que assina com ele o cargo de diretor. Orçado em R$ 4,8 milhões, o projeto é uma seqüência desenvolvida em computação gráfica do desenho animado lançado em 2001. O novo mostra um progresso narrativo inegável em relação ao original, no traço, na direção de arte, mas, acima de tudo, no fraseado que pula de boca em bico, de antena em asa.
A excessiva ingenuidade vista há oito anos em "Grilo Feliz" se diluiu na opção por uma ambientação mais urbana, sem as amarras ecológicas da aventura inaugural do simpático inseto cantor. Ao escolher propor um debate (crítico) sobre as formas corruptas de sobrevivência numa cidade grande, em especial a pirataria, Ribas encontra meios de exercitar melhor via verve bem humorada. Enquanto o desenho de 2001 se perdia entre núcleos de subtramas, nesta modernosa animação os diferentes núcleos de personagens se encaixam no enredo central com plena afinação. Um se destaca dos demais: a favela onde vive um trio de sapos rappers (Netão, Sinistro e Caradura) com ares de Racionais MC.
Rivais dos insetos da floresta, Netão e seus anfíbios canoros aumentam sua rixa com o Grilo Feliz e seus parceiros artrópodes depois que seqüestram a grilinha Pétala, cuja voz e beleza seduzem a todos os animais. Mas o menor dos problemas do Grilo e dos sapões é o sumiço de Pétala. Uma poderosa chefona chamada Trambika, com pinta de Jabba The Hut, acirra as diferença entre todos os bichos da fauna de Ribas ao criar uma rede de exploração de menores e de contrabando de CDs piratas.
O acerto de Ribas, na estruturação de "O Grilo Feliz e os insetos gigantes" é a administração precisa das diferentes viradas e surpresas que se desenvolvem a partir da premissa essencial do filme: o embate entre a honestidade e a malandragem. Esse capricho se amplia para o plano formal, no cuidado que Ribas tem em explorar o multiperspectivismo oferecido pelas ferramentas animadas da computação.
Seguindo uma trilha aberta há três anos por "Wood & Stock - Sexo, orégano e rock'n'roll", de Otto Guerra, o longa de Ribas também cultiva a excelência na dublagem. Ao contrário do que acontece com filmes dublados em São Paulo pós-BKS, o elenco de vozes adotado pelo cineasta dosa bem o uso das gírias paulistas e evita erros de sincronia. Agora, é torcer para Ribas ter sorte no embate contra "Bolt - Supercão", "Madagascar 2" e afins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:31  comentar

Calcanhar-de-aquiles das animações brasileiras, o roteiro é o trunfo que garante a "O Grilo Feliz e os insetos gigantes", de Walbercy Ribas, sua eficácia como entretenimento da melhor qualidade nesta temporada de férias. É nos diálogos que Ribas, um veterano da publicidade, mostra sua maturidade como contador de histórias, amparado por seu filho, Rafael Ribas, que assina com ele o cargo de diretor. Orçado em R$ 4,8 milhões, o projeto é uma seqüência desenvolvida em computação gráfica do desenho animado lançado em 2001. O novo mostra um progresso narrativo inegável em relação ao original, no traço, na direção de arte, mas, acima de tudo, no fraseado que pula de boca em bico, de antena em asa.
A excessiva ingenuidade vista há oito anos em "Grilo Feliz" se diluiu na opção por uma ambientação mais urbana, sem as amarras ecológicas da aventura inaugural do simpático inseto cantor. Ao escolher propor um debate (crítico) sobre as formas corruptas de sobrevivência numa cidade grande, em especial a pirataria, Ribas encontra meios de exercitar melhor via verve bem humorada. Enquanto o desenho de 2001 se perdia entre núcleos de subtramas, nesta modernosa animação os diferentes núcleos de personagens se encaixam no enredo central com plena afinação. Um se destaca dos demais: a favela onde vive um trio de sapos rappers (Netão, Sinistro e Caradura) com ares de Racionais MC.
Rivais dos insetos da floresta, Netão e seus anfíbios canoros aumentam sua rixa com o Grilo Feliz e seus parceiros artrópodes depois que seqüestram a grilinha Pétala, cuja voz e beleza seduzem a todos os animais. Mas o menor dos problemas do Grilo e dos sapões é o sumiço de Pétala. Uma poderosa chefona chamada Trambika, com pinta de Jabba The Hut, acirra as diferença entre todos os bichos da fauna de Ribas ao criar uma rede de exploração de menores e de contrabando de CDs piratas.
O acerto de Ribas, na estruturação de "O Grilo Feliz e os insetos gigantes" é a administração precisa das diferentes viradas e surpresas que se desenvolvem a partir da premissa essencial do filme: o embate entre a honestidade e a malandragem. Esse capricho se amplia para o plano formal, no cuidado que Ribas tem em explorar o multiperspectivismo oferecido pelas ferramentas animadas da computação.
Seguindo uma trilha aberta há três anos por "Wood & Stock - Sexo, orégano e rock'n'roll", de Otto Guerra, o longa de Ribas também cultiva a excelência na dublagem. Ao contrário do que acontece com filmes dublados em São Paulo pós-BKS, o elenco de vozes adotado pelo cineasta dosa bem o uso das gírias paulistas e evita erros de sincronia. Agora, é torcer para Ribas ter sorte no embate contra "Bolt - Supercão", "Madagascar 2" e afins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:31  comentar

Calcanhar-de-aquiles das animações brasileiras, o roteiro é o trunfo que garante a "O Grilo Feliz e os insetos gigantes", de Walbercy Ribas, sua eficácia como entretenimento da melhor qualidade nesta temporada de férias. É nos diálogos que Ribas, um veterano da publicidade, mostra sua maturidade como contador de histórias, amparado por seu filho, Rafael Ribas, que assina com ele o cargo de diretor. Orçado em R$ 4,8 milhões, o projeto é uma seqüência desenvolvida em computação gráfica do desenho animado lançado em 2001. O novo mostra um progresso narrativo inegável em relação ao original, no traço, na direção de arte, mas, acima de tudo, no fraseado que pula de boca em bico, de antena em asa.
A excessiva ingenuidade vista há oito anos em "Grilo Feliz" se diluiu na opção por uma ambientação mais urbana, sem as amarras ecológicas da aventura inaugural do simpático inseto cantor. Ao escolher propor um debate (crítico) sobre as formas corruptas de sobrevivência numa cidade grande, em especial a pirataria, Ribas encontra meios de exercitar melhor via verve bem humorada. Enquanto o desenho de 2001 se perdia entre núcleos de subtramas, nesta modernosa animação os diferentes núcleos de personagens se encaixam no enredo central com plena afinação. Um se destaca dos demais: a favela onde vive um trio de sapos rappers (Netão, Sinistro e Caradura) com ares de Racionais MC.
Rivais dos insetos da floresta, Netão e seus anfíbios canoros aumentam sua rixa com o Grilo Feliz e seus parceiros artrópodes depois que seqüestram a grilinha Pétala, cuja voz e beleza seduzem a todos os animais. Mas o menor dos problemas do Grilo e dos sapões é o sumiço de Pétala. Uma poderosa chefona chamada Trambika, com pinta de Jabba The Hut, acirra as diferença entre todos os bichos da fauna de Ribas ao criar uma rede de exploração de menores e de contrabando de CDs piratas.
O acerto de Ribas, na estruturação de "O Grilo Feliz e os insetos gigantes" é a administração precisa das diferentes viradas e surpresas que se desenvolvem a partir da premissa essencial do filme: o embate entre a honestidade e a malandragem. Esse capricho se amplia para o plano formal, no cuidado que Ribas tem em explorar o multiperspectivismo oferecido pelas ferramentas animadas da computação.
Seguindo uma trilha aberta há três anos por "Wood & Stock - Sexo, orégano e rock'n'roll", de Otto Guerra, o longa de Ribas também cultiva a excelência na dublagem. Ao contrário do que acontece com filmes dublados em São Paulo pós-BKS, o elenco de vozes adotado pelo cineasta dosa bem o uso das gírias paulistas e evita erros de sincronia. Agora, é torcer para Ribas ter sorte no embate contra "Bolt - Supercão", "Madagascar 2" e afins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:31  comentar

Calcanhar-de-aquiles das animações brasileiras, o roteiro é o trunfo que garante a "O Grilo Feliz e os insetos gigantes", de Walbercy Ribas, sua eficácia como entretenimento da melhor qualidade nesta temporada de férias. É nos diálogos que Ribas, um veterano da publicidade, mostra sua maturidade como contador de histórias, amparado por seu filho, Rafael Ribas, que assina com ele o cargo de diretor. Orçado em R$ 4,8 milhões, o projeto é uma seqüência desenvolvida em computação gráfica do desenho animado lançado em 2001. O novo mostra um progresso narrativo inegável em relação ao original, no traço, na direção de arte, mas, acima de tudo, no fraseado que pula de boca em bico, de antena em asa.
A excessiva ingenuidade vista há oito anos em "Grilo Feliz" se diluiu na opção por uma ambientação mais urbana, sem as amarras ecológicas da aventura inaugural do simpático inseto cantor. Ao escolher propor um debate (crítico) sobre as formas corruptas de sobrevivência numa cidade grande, em especial a pirataria, Ribas encontra meios de exercitar melhor via verve bem humorada. Enquanto o desenho de 2001 se perdia entre núcleos de subtramas, nesta modernosa animação os diferentes núcleos de personagens se encaixam no enredo central com plena afinação. Um se destaca dos demais: a favela onde vive um trio de sapos rappers (Netão, Sinistro e Caradura) com ares de Racionais MC.
Rivais dos insetos da floresta, Netão e seus anfíbios canoros aumentam sua rixa com o Grilo Feliz e seus parceiros artrópodes depois que seqüestram a grilinha Pétala, cuja voz e beleza seduzem a todos os animais. Mas o menor dos problemas do Grilo e dos sapões é o sumiço de Pétala. Uma poderosa chefona chamada Trambika, com pinta de Jabba The Hut, acirra as diferença entre todos os bichos da fauna de Ribas ao criar uma rede de exploração de menores e de contrabando de CDs piratas.
O acerto de Ribas, na estruturação de "O Grilo Feliz e os insetos gigantes" é a administração precisa das diferentes viradas e surpresas que se desenvolvem a partir da premissa essencial do filme: o embate entre a honestidade e a malandragem. Esse capricho se amplia para o plano formal, no cuidado que Ribas tem em explorar o multiperspectivismo oferecido pelas ferramentas animadas da computação.
Seguindo uma trilha aberta há três anos por "Wood & Stock - Sexo, orégano e rock'n'roll", de Otto Guerra, o longa de Ribas também cultiva a excelência na dublagem. Ao contrário do que acontece com filmes dublados em São Paulo pós-BKS, o elenco de vozes adotado pelo cineasta dosa bem o uso das gírias paulistas e evita erros de sincronia. Agora, é torcer para Ribas ter sorte no embate contra "Bolt - Supercão", "Madagascar 2" e afins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:31  comentar

Calcanhar-de-aquiles das animações brasileiras, o roteiro é o trunfo que garante a "O Grilo Feliz e os insetos gigantes", de Walbercy Ribas, sua eficácia como entretenimento da melhor qualidade nesta temporada de férias. É nos diálogos que Ribas, um veterano da publicidade, mostra sua maturidade como contador de histórias, amparado por seu filho, Rafael Ribas, que assina com ele o cargo de diretor. Orçado em R$ 4,8 milhões, o projeto é uma seqüência desenvolvida em computação gráfica do desenho animado lançado em 2001. O novo mostra um progresso narrativo inegável em relação ao original, no traço, na direção de arte, mas, acima de tudo, no fraseado que pula de boca em bico, de antena em asa.
A excessiva ingenuidade vista há oito anos em "Grilo Feliz" se diluiu na opção por uma ambientação mais urbana, sem as amarras ecológicas da aventura inaugural do simpático inseto cantor. Ao escolher propor um debate (crítico) sobre as formas corruptas de sobrevivência numa cidade grande, em especial a pirataria, Ribas encontra meios de exercitar melhor via verve bem humorada. Enquanto o desenho de 2001 se perdia entre núcleos de subtramas, nesta modernosa animação os diferentes núcleos de personagens se encaixam no enredo central com plena afinação. Um se destaca dos demais: a favela onde vive um trio de sapos rappers (Netão, Sinistro e Caradura) com ares de Racionais MC.
Rivais dos insetos da floresta, Netão e seus anfíbios canoros aumentam sua rixa com o Grilo Feliz e seus parceiros artrópodes depois que seqüestram a grilinha Pétala, cuja voz e beleza seduzem a todos os animais. Mas o menor dos problemas do Grilo e dos sapões é o sumiço de Pétala. Uma poderosa chefona chamada Trambika, com pinta de Jabba The Hut, acirra as diferença entre todos os bichos da fauna de Ribas ao criar uma rede de exploração de menores e de contrabando de CDs piratas.
O acerto de Ribas, na estruturação de "O Grilo Feliz e os insetos gigantes" é a administração precisa das diferentes viradas e surpresas que se desenvolvem a partir da premissa essencial do filme: o embate entre a honestidade e a malandragem. Esse capricho se amplia para o plano formal, no cuidado que Ribas tem em explorar o multiperspectivismo oferecido pelas ferramentas animadas da computação.
Seguindo uma trilha aberta há três anos por "Wood & Stock - Sexo, orégano e rock'n'roll", de Otto Guerra, o longa de Ribas também cultiva a excelência na dublagem. Ao contrário do que acontece com filmes dublados em São Paulo pós-BKS, o elenco de vozes adotado pelo cineasta dosa bem o uso das gírias paulistas e evita erros de sincronia. Agora, é torcer para Ribas ter sorte no embate contra "Bolt - Supercão", "Madagascar 2" e afins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:31  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Janeiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO