notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
28.1.09
RIO - A Câmara dos Representantes dos EUA aprovou, na noite desta quarta-feira, o pacote de US$ 819 bilhões proposto pelo governo Obama para estimular a economia e conter a crise. O plano prevê investimentos em infraestrutura, educação e eficiência energética, além de incentivos fiscais. O principal objetivo é conter o desemprego, gerando até 4 milhões de postos de trabalho.
A medida, que foi aprovada por 244 votos contra 188, ainda será debatida no Senado, onde as resistências são mais intensas. O pacote foi aprovado apesar da rejeição de todos os deputados republicanos e de alguns democratas. O presidente americano, Barack Obama, chegou a visitar o Congresso para pedir votos.
Obama comemorou a sua primeira importante vitória legislativa dizendo que a medida injetaria dinheiro na enfraquecida economia dos EUA e acrescentou que espera que a legislação seja fortalecida ao se mover para o Senado.
- O plano vai agora para o Senado, e eu espero que nós possamos continuar a fortalecer esse plano antes que ele chegue à minha mesa - afirmou o presidente em um comunicado.
Além do plano de US$ 850 bilhões para estimular a economia real, o novo presidente dos EUA já planeja outras medidas para socorrer o sistema financeiro. Hoje circularam especulações de que o governo vai criar um banco exclusivo, já chamado pelo mercado de Bad Bank, para compra de ativos podres.
Os rumores animaram ainda mais os investidores, que já estavam otimistas com a possibilidade de aprovação do pacote na Câmara. O dia foi de fortes altas nas bolsas mundiais, incluindo a Bovespa, que subiu quase 4%.
Em outubro do ano passado, o governo Bush conseguiu a aprovação do Congresso para implementar um pacote de US$ 700 bilhões de socorro a instituições financeiras. Metade desde valor já foi usado e a outra metade será aplicada pelo governo Obama. Apesar disso, o governo está consciente de que mais ações serão necessárias para restabelecer o mercado de crédito no país, e por isso estuda a criação do 'Bad Bank'.
Hoje o Federal Reserve (Fed, banco central americano) disse estar pronto para comprar títulos de longo prazo do governo dos EUA "se as circunstâncias indicarem que tais transações seriam particularmente eficazes na melhora das condições dos mercados privados de crédito". Além disso, a autoridade monetária dos EUA decidiu manter a taxa básica de juros em um intervalo entre 0% e 0,25% ao ano.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 22:27  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Janeiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





arquivos
blogs SAPO