notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
18.1.09
Acervo do museu retrata a sociedade brasileira nos séculos 19 e 20.
A programação de férias do Museu do Ipiranga, que fica na Zona Sul de São Paulo, vai além da observação de quadros e objetos e incentiva os visitantes a participarem das oficinas sobre pintura histórica e hábitos do cotidiano.
O museu é a sugestão desta quinta-feira (15), dentro da série especial de 31 passeios que o G1 publica no mês em que São Paulo completa 455 anos. A oficina “Em busca do patrimônio” é destinada a crianças de 5 a 12 anos e tem como objetivo despertar no público infantil a consciência de patrimônio natural e cultural. A “Contação de história com imagens” desperta a atenção dos pequenos para os objetos expostos no museu, e “O jogo da encomenda” faz com que as crianças entendam como e por que as telas expostasno museu foram produzidas.
Os visitantes da terceira idade têm duas oficinas na programação. Marcada para o dia 20 de janeiro, a oficina “Hábitos e o Cotidiano” irá descrever aos participantes como se comportava a sociedade brasileira na virada do século 19 para o século 20. Já no dia 22, é a vez de “Um olhar sobre a pintura histórica”, em que os visitantes serão instigados a aguçar o olhar sobre o acervo do museu. As oficinas têm 20 vagas cada uma, seja a de crianças ou a de idosos, e as incrições devem ser feitas por telefone.

História
O Museu do Ipiranga, também conhecido como Museu Paulista, foi inaugurado em 1895, e levou dez anos para ficar pronto. O prédio foi idealizado e construído para ser um monumento à Independência do Brasil, no mesmo local onde ela fora proclamada, em 1822. O acervo do museu é essencialmente histórico e reúne documentos e objetos do período de 1850 a 1950.

Roteiro de visita
Logo no térreo, o visitante dá de cara com uma maquete de São Paulo feita entre 1919 e 1922 e que retrata a cidade no ano de 1841. No mesmo piso, há um acervo sobre os serviços públicos prestados no século 19, com destaque para os dois primeiros carros de bombeiros da cidade, que eram puxados a burro. É no primeiro andar que fica a obra mais famosa do museu: a tela “O grito do Ipiranga”, de Pedro Américo. Há ainda objetos e documentos da época da Independência. Roupas, móveis e retratos na virada do século 19, além de remédios e utensílios domésticos compõem o acervo sobre a sociedade brasileira na época. Entre as pinturas históricas, há ainda obras de Benedito Calixto, Oscar Pereira da Silva e Almeida Júnior.

Serviço : Museu do Ipiranga Parque da Independência, s/nº, Ipiranga. Horário de funcionamento: de terça-feira a domingo, das 9h às 17h. Preço: R$ 4. Todo primeiro e terceiro domingo de cada mês a entrada é gratuita. Telefone: (11) 2065-8000. A inscrição para as oficinas deve ser feita pelo telefone (11) 2065-8053.


fonte:G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:01  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Janeiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





arquivos
blogs SAPO