notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
10.2.09
MANAUS, RIO E BRASÍLIA - O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes da Aeronáutica (Cenipa), de Brasília, investiga se o acidente com o avião Bandeirante da empresa Manaus Aerotáxi, que matou 24 das 28 pessoas a bordo, foi provocado por excesso de peso. Um documento importante, preenchido pelos pilotos, está desaparecido. Ele teria as informações sobre o peso da carga que o avião levava. A informação foi confirmada pela Manaus Aerotáxi. No Bandeirante cabem 19 pessoas, mas havia 28. Um documento divulgado pela empresa dona do avião mostra uma lista com os nomes dos passageiros. Seria o manifesto de carga, documento onde os pilotos dão informações sobre o voo, incluindo o cálculo de peso. Mas os espaços estão vazios.
A empresa afirma que o documento não foi feito pelo piloto do avião que caiu. Foi usado pela empresa apenas para divulgar a relação dos nomes, mas não sabe dizer onde está a cópia do documento original feito pelo piloto do Bandeirante antes de sair de Coari.
Técnicos do Cenipa começaram nesta segunda a analisar provas recolhidas no local da queda. A principal é a caixa-preta do avião, que registra a comunicação dos pilotos entre si e com a torre de controle aéreo de Manaus. Segundo a Aeronáutica, o equipamento foi encontrado em boas condições e deve ser determinante para revelar as causas do acidente, o maior no país desde a explosão do avião da TAM em Congonhas, em 2007. Mas os peritos ainda não conseguiram um programa de computador capaz de decodificar o som.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:28  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Fevereiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9




arquivos
blogs SAPO