notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
19.4.09
PORTO ALEGRE - O promotor de Justiça do Tribunal do Júri de Novo Hamburgo, Eugênio Paes Amorim, pediu prisão preventiva da empresária Roselani Radaelli Picinini D´Ávila, 47 anos, e exame de DNA na sobrinha dela, Maria Francisca de Freitas, de 6 anos. Maria Francisca foi morta pela tia, que matou também a facadas a irmã e mãe da menina Rosângela Radaelli Picinini de Freitas, 45 anos, e o marido, Flávio Machado D´Ávila, 54 anos. O casal era dono de uma fábrica de calçados em Novo Hamburgo.
A coleta de material genético foi feita também no marido da empresária. O objetivo é que seja checada uma informação que chegou até a policia de que a menina poderia ser filha de Flávio com a irmã de Roselani. Oficialmente, a menina é filha de Rosângela com o médico obstetra José de Freitas Filho, que estavam separados.
Roselani teve a prisão em flagrante decretada na quarta-feira.
- Esses personagens são todos estranhos para mim. Se esta informação está circulando na cidade e o promotor se manifestou dessa forma acho que foi até salutar fazer o exame. Aí então comprovamos se é verdadeira ou não. Pode mudar o rumo do caso - diz o delegado responsável pelo caso, Nauro Osório Marques
Em depoimento, a empresária afirmou à polícia que sofria de depressão e havia matado o marido, a irmã e a sobrinha para não ser internada , conforme recomendação médica. O casal atravessava ainda uma crise financeira e estaria endividado.
Em cartas deixadas à família, Roselani afirma que mataria o marido, a irmã e a sobrinha e manifestou intenção também de matar a mãe.
O crime ocorreu entre a noite de terça e a madrugada da última quarta-feira. Roselani matou primeiro o marido. Depois, fez atividades cotidianas e levou a sobrinha para jantar no McDonald's . Informou que dormiria na casa da irmã e, durante a madrugada, matou a mãe e a criança.
Após os ataques, ela tentou suicídio, mas os ferimentos não foram suficientes para lhe tirar a vida.
Para o delegado Nauro Osorio Marques, da 2ª Delegacia de Polícia de Novo Hamburgo, os assassinatos foram premeditados.
Segundo ele, a prova é que a mulher telefonou ontem a um sobrinho dizendo para ele ir na manhã de hoje até o apartamento do casal para buscar um envelope. O plano, acredita Marques, serviria para que o corpo do marido dela fosse encontrado.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:57 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Abril 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO