notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
3.2.09
RIO - A grife italiana Relish, que causou uma onda de polêmica e revolta quando divulgou uma campanha publicitária que mostra duas mulheres sendo revistadas de forma abusiva por dois policiais em Ipanema , na Zona Sul do Rio, afirmou que "não teve intenção de transformar as fotos em um incidente diplomático entre Itália e Brasil". Em nota intitulada "muitos rumores por nada", enviada nesta segunda-feira ao site do GLOBO, a responsável pelo setor de imprensa da empresa, Clara Garcovich, afirma que eles estão arrependidos de terem causado uma reação negativa, e reforça que a campanha representa uma situação ficcional com falsos policiais, interpretados por dois atores usando falsos uniformes.
"Além disso, a reação das mulheres também é falsa: duas modelos fazendo várias vezes cenas diferentes, como sempre acontece no set de qualquer filme ou estúdio fotográfico. As fotos tão debatidas são apenas uma das partes da campanha. Outra parte foi usada para páginas de grandes revistas de moda: é diferente, mas tem a mesma história. Por isso, é mais inteligente ver tudo antes de julgar", afirma.
A nota afirma ainda que em momento algum a grife teve a intenção de dizer que o Brasil é um país violento. Segundo a empresa, o motivo para a escolha da cidade para fotografar a campanha foi simplesmente porque eles precisavam fazer fotos para a coleção primavera-verão, e país nenhum da Europa teria o clima igual ao do Brasil.
" O Brasil tem uma longa e sólida história de campanhas de moda, e isso era o que a Relish precisava. Por isso, fica claro que a Relish não tinha intenção de criar qualquer controvérsia entre Itália e Brasil nem incitar a violência ou dizer que o Brasil é um país violento", conclui Garcovich. Rede de lojas pede desculpa às mulheres italianas
A Relish também divulgou, nesta segunda-feira, em seu site, uma nota em que pede desculpas às italianas . De acordo com a nota assinada pelo CEO da empresa, Alessandro Esposito, a campanha foi inspirada no filme "Thelma e Louise" e tinha um ponto de vista irônico. A campanha da Relish gerou polêmica na Itália, em Nápoles, onde está sendo veiculada em outdoors. Organizações feministas e até a prefeitura da cidade se manifestaram contra as fotos.
A Relish disse que não pretendia representar a mulher como um objeto, nem incentivar a violência contra ela. E acrescentou que a campanha foi planejada no ano passado e foi ao ar em dezembro, antes dos casos de violência contra a mulher. A empresa disse lamentar que a campanha tenha gerado reações e, por isso, não poderia deixar de pedir desculpas.
O governador Sérgio Cabral considerou uma tolice a polêmica. Para o governador, é liberdade de expressão:
- Acho uma tolice ficar polemizando com isso. Acho que uma cidade do tamanho do Rio de Janeiro, uma cidade cosmopolita... Que bom estão falando do Rio. Imagine se Nova Iorque fosse reagir a toda propaganda ruim... O Rio é uma cidade internacional - comentou durante a inauguração do Centro de Referência da Juventude de Vila Paciência, na Zona Oeste. - É uma bobajada. É um debate tupiniquim, totalmente sem cabimento - acrescentou.
O prefeito do Rio, Eduardo Paes, afirmou no sábado que vai trabalhar para melhorar a imagem da cidade no exterior. Ele disse que apoiará o secretário especial de Turismo e presidente da Riotur, Antonio Pedro Figueira de Mello, caso peça à Embaixada Italiana no Brasil a retirada dos outdoors em diversas cidades daquele país.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:02 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Fevereiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9




arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO