notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
13.1.09
RIO - O nascimento, pela primeira vez, de uma menina britânica sem o gene que aumenta em 80% a chance de ter câncer de mama abre caminho para a geração de bebês livres dessa doença e outros tumores hereditários. O diagnóstico pré-implante de embriões é autorizado em alguns países para alterações como fibrose cística e outras síndromes. No Brasil já há pesquisa de seleção de embriões sem predisposição a cânceres raros.
Há cinco anos o gene BRCA 1, um dos responsáveis por câncer de mama e ovários, é conhecido. A pré-seleção do embrião sem a mutação foi realizada na unidade de fecundação assistida do hospital da University College, em Londres. O pai do bebê é portador do gene e três gerações de mulheres de sua família, incluindo sua avó, mãe, irmã e uma prima foram diagnosticadas com o tumor. Em junho passado, o casal recorreu à técnica.
- Esta menina não deverá enfrentar a ameaça dessa forma genética de câncer de mama ou de ovários quando adulta - afirmou em comunicado Paul Serhal, diretor da unidade. - Os pais evitaram o risco de transmitir a doença à sua filha. A herança que deixarão será ter eliminado a transmissão dessa forma de câncer que devastou suas famílias durante gerações.

VAMOS FALAR DOS NOSSOS PESQUISADORES TAMBÉM!!!!


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:14  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Janeiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





arquivos
blogs SAPO