notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
13.1.09
SÃO PAULO - O Ministério Público informou que mais 11 mulheres denunciaram o médico Roger Abdelmassih, um dos pioneiros da fertilização in vitro no Brasil, por abuso sexual. De acordo do o promotor Luiz Henrique Dal Pozo, elas se somam a outras oito pacientes para já haviam denunciado Abdelmassih à polícia e ao Ministério Público (MP) por terem sofrido abusos durante as consultas, inclusive enquanto estariam sedadas para os procedimentos.
- São quase duas dezenas de mulheres e algo que chama muito a atenção é a semelhança dos relatos. São mulheres que não se conhecem, mas que apresentam relatos muito parecidos da abordagem e até das expressões usadas pelo investigado (Abdelmassih) - afirma Dal Pozo.
Segundo o promotor, novas vítimas ainda podem se apresentar à polícia ou ao Ministério Público.
- Quando um caso assim chega à Justiça, outras vítimas se sentem encorajadas a denunciar - afirmou o promotor.
O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) também abriu sindicância para apurar as denúncias. A instituição já pediu ao Ministério Público uma cópia do inquérito e deve ouvir as vítimas e também o médico. Segundo o Cremesp, a sindicância vai correr em sigilo e não há um prazo determinado para a apresentação do relatório.
De acordo com o Ministério Público, também não há prazo para a apresentação da denúncia formal contra o médico à Justiça.
- Cabe à polícia determinar o prazo necessário para finalizar o inquérito. Mas acreditamos que isso ocorra em pouco tempo - afirmou Dal Pozo.
A defesa de Abdelmassih diz que o médico, além de inocente, é vítima de perseguição. Em nota, divulgada na semana passada, Abdelmassih informou que seu advogado ainda não teve acesso integral ao inquérito, que ainda não está concluído. Segundo o médico, nem ele, nem as testemunhas foram ouvidas até agora.
- Não posso, portanto, prestar esclarecimentos sobre depoimentos de denunciantes por mim desconhecidos, de caráter notoriamente duvidoso, que sem provas cabais fazem depoimentos criminosos com o intuito de denegrir minha imagem profissional, construída ao longo de uma carreira de mais de 40 anos, muito bem sucedida - afirma Abdelmassih na nota.

PERSEGUIÇÃO?

AINDA NÃO FALOU??? NÃO DISSE PORQUE NÃO O FEZ...NÃO COMPARECEU QUANDO FOI CHAMADO!!!!

TEMOS QUE ESPERAR AS INVESTIGAÇÕES....


link do postPor anjoseguerreiros, às 11:47  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Janeiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





arquivos
blogs SAPO