notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
4.3.09
Uma alemã foi condenada nesta quarta-feira pelo Tribunal de Zwickau a oito anos de prisão pelos homicídios de dois de suas três filhas. Os corpos das três meninas foram encontrados em dezembro de 2007 em uma mala, um congelador e um suporte de vasos, em três casas na cidade de Plauen, no leste da Alemanha.
Susann F. foi declarada culpada "sem dúvidas" da morte de duas das filhas, enquanto os indícios de responsabilidade na morte da terceira não puderam ser comprovados.
As três meninas, Celine, Lisa e Marie, morreram pouco depois de nascerem, em fevereiro de 2002, janeiro de 2004 e setembro de 2005, aparentemente por omissão, após as quais ela escondeu seus corpos.
Durante um primeiro interrogatório, a mulher disse que as filhas morreram "de maneira repentina". Devido ao avançado estado de decomposição dos cadáveres, não foi possível determinar a causa das mortes.
O pai das crianças não foi acusado de nenhum dos crimes porque os promotores dizem que ele não morava com a mulher. Susann afirmou ainda que manteve as três gestações em segredo e nem sequer seu namorado sabia, já que aparentemente não queria ter filhos.
Susann tem ainda dois filhos --de um e sete anos--, que moram em um orfanato desde que ela foi detida, há um ano.
Semelhança
O caso é parecido com o de Sabine Hilschinz, alemã que foi condenada a 15 anos de prisão por matar nove de seus filhos recém-nascidos entre 1992 e 1998.
Para o julgamento de Susann, a promotoria se baseou nas atas do processo de Hilschinz por ser um caso semelhante. A promotoria havia pedido 11 anos de prisão, enquanto a defesa solicitou a absolvição.
Susann foi declarada mentalmente apta para ser acusada criminalmente pelos atos, afirmou um psiquiatra durante o julgamento da ré nesta terça-feira (3) em Frankfurt an der Oder, no leste da Alemanha.
Uma série de infanticídios tem ocorrido na Alemanha nos últimos anos. Algumas clínicas instalaram uma comporta para que mães desesperadas coloquem os filhos não-desejados em uma tentativa de salvar vidas. Estas comportas são caixas aquecidas que disparam um alarme quando crianças são colocadas.

Fonte: Folha On-line
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:52 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Março 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO