notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
11.2.09

O caso do menino Lucas Pereira, desaparecido em junho de 2008, vai ser reaberto.

A mãe disse na ocasião:
“Tentaram fazer de mim uma Nardoni”

A estudante de modas Marlecene Érika Pereira, mãe do pequenino Lucas Pereira, 3, teve o pior aniversário de sua vida. Pois, o filho está desparecido e o outro filho, Caio Pereira, 8, se encontra com o pai, o engenheiro Antônio Carlos Ratto, 57, o qual tem a guarda provisória do garoto.Érika quebrou o silêncio e resolveu falar à imprensa sobre as investigações e sobre ser viciada em entorpecentes. Ela declarou que vai ficar em São Carlos, de onde só sairá com o filho vivo. "Muitos já comentaram no orkut, que meu filho estaria morto e que teria ocorrido magia negra com ele. Isto não pode ser verdade e eu não acredito que alguém poderia fazer isto com uma criança inocente. Meu filho está vivo eu sinto isto e somente isto me mantém de pé. Eu já fui até acusada de ter sumido com meu filho. Isto é uma mentira. Eu vou aonde tiver que ir para provar minha inocência e mostrar que sou a mãe e era também o pai desta criança. Até a imprensa disse que eu era suspeita. Eu fui um bode expiatório, tentaram fazer de mim uma Nardoni ( se referindo ao casal acusado de matar Isabela Nardoni de 5 anos em São Paulo). Não vou mais me calar, agora chega”, desabafa Érika.Durante os oitenta dias do desaparecimento de Lucas, a DIG de São Carlos, juntamente com a Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro trabalham no caso. Inclusive um homem chegou a ser preso na cidade de Ilhéus – BA, após extorquir o pai do menino, dizendo que estava com Lucas e queria a quantia de R$ 900 para traze-lo à São Carlos. Uma residência, na Ilha do Governador também chegou a ser averiguada por policiais daquela cidade, mas sem sucesso.O delegado da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) Gilberto de Aquino, responsável pelas investigações, declarou que o caso ainda está sob investigação e nada de novo ocorreu e que conta com o apoio de toda a Polícia do Estado de São Paulo e do Rio de Janeiro.

Uma mulher de 59 anos foi localizada pela nossa reportagem e disse ser a última pessoa a conversar com o menino Lucas, na manhã do desaparecimento. Segundo ela, por volta das 10h, avistou Lucas caminhando sozinho pela rua, nas proximidades da casa de sua tia. Ele tentava atravessar a rua para ir até a sua casa para brincar com o seu neto. Ela teve que entrar para o interior de sua residência para atender o telefone e ao retornar viu Lucas virando a esquina, em direção a casa de sua avó. “O Luquinha, nem atravessou a rua para entrar no terreno” diz a mulher que pede anonimato.

Tudo daí em diante se transformou em suposições e um grande mistério se formou em torno do caso.

Agora com a mudança de delegado em São Carlos, parece que tudo vão fazer para tentar resolver o caso.
O novo delegado disse que é prioridade para ele solucionar esse desaparecimento e a polícia de São Carlos vai se unir à polícia do Rio de Janeiro.
Acham que ele deve estar no Rio, mas não vão descartar a procura em outras cidades.
Os pais foram entrevistados pelo programa de Luciano Faccioli, SP NO AR e disseram ainda estar muito esperançosos, com certeza!
O pai ainda continua guardando suas economias para quem der pistas da localização do menino ou levá-lo para ele!!!!!

QUE TUDO DÊ CERTO E A NOVA POLÍCIA DE SÃO CARLOS UNIDA À POLICIA DO RJ RESOLVAM ESSE MISTERIOSO DESAPARECIMENTO.......

VAMOS AJUDAR??????

FONTE:TV RECORD - PROGRAMA SP NO AR (LUCIANO FACCIOLLI)
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:35 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Fevereiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9




arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO