notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
19.7.09

No passado dia 23 de Outubro desapareceu de sua casa na zona de Idanha no concelho de Sintra Marlise Mendes Tavares Semedo, uma criança de 14 anos.

As autoridades foram alertadas mas até agora não foi encontrada.
Os pais e a irmã estão desesperados, não sabem a quem recorrer e apelam a quem encontre Marlise que contacte de imediato a policia ou que envie uma mensagem para este email: georginarobalo@gmail.com
Não contando com um “background” financeiro e publicitário que se assemelhe ao do casal McCann, a mãe de Marlise, Georgina Mendes Robalo, ao contrário dos pais de Maddie, só teve oportunidade de ver o seu caso relatado no programa da Fátima Lopes na SIC e no programa de Manuel Luís Goucha e da Júlia Pinheiro na TVI.

Já no que se refere às buscas policiais há a salientar que na esquadra dizem que não podem dar a cada polícia uma fotografia de Marlise para eles trazerem no bolso (no caso de Madeleine haviam até fotos espalhadas pelo chão) e que apesar de se ter apresentado queixa na esquadra de Massama logo que a criança desapareceu, só passados 15 dias é que foi enviada a comunicação para a Policia Judiciária.

[PS: Esta adolescente viria a ser encontrada pela própria familía conforme se poderá ver no post seguinte]



Blog Trovoada Seca
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:56  comentar

16.7.09

Renata Alves de Oliveira, de 24 anos saiu de casa em dezembro do ano passado com destino a cidade de Pingo D'Água, na região do Leste de Minas, afim de visitar uma irmã. Porém, ela nunca chegou ao seu destino.
Após oito meses, a família não tem notícias sobre Renata, sequer faz idéia sobre seu paradeiro. Segundo Carmem Alves de Souza Oliveira, mãe da jovem, algumas amigas informaram que ela teria aceitado a carona de um motoqueiro na praça Getúlio Vargas e esta teria sido a última vez em que Renata foi vista por alguém.
A mãe procurou a Polícia Civil para tentar encontrar sua filha, mas ainda não teve nenhum retorno. O delegado Armando Avolio, da 36ª Delegacia Regional de Polícia Civil, explicou qual o procedimento que deve ser seguido quando um ente querido desaparece. Segundo o delegado é fundamental ter certeza deste desaparecimento e fornecer o máximo de informações à Polícia. As informações são armazenadas e compartilhadas em um bando de dados em Belo Horizonte, o que facilitar o repasse e compartilhamento de todas as informações sobre o caso.
Avolio destacou ainda que nos casos em que são encontrados corpos, ossadas, estes dados também são confrontados para facilitar na identificação. A Polícia não possui uma estatística sobre o desaparecimento de pessoas na região, pois a população dificilmente avisa quando um ente querido retorna.
O caso de Renata permanece em aberto enquanto não há novas pistas. Ela deixou três filhos pequenos, com idades entre 3 e 6 anos, sob os cuidados de sua mãe. Dona Carmem chora e implora pelo retorno da filha.
Se alguém souber notícias do paradeiro de Renata pode entrar em contato com Dona Carmem pelo telefone 8833-5179, assim como informar a Polícia Civil, através do 190.
Por: Armando Reis
Para: Notícias Tatus FM
link do postPor anjoseguerreiros, às 21:53  comentar

15.7.09
Hoje, familiares de Brenda Maria Rodrigues Martins Ramalho, 2 anos, retornam a Morros, para se juntar aos homens do Corpo de Bombeiros nas buscas pela menina. Ela desapareceu por volta das 15h, do último domingo, 12, quando se encontrava às margens do rio Una, naquele município, em um passeio na companhia de familiares.
A família da menina trabalha com a hipótese de sequestro, e aponta uma mulher que tirava fotos dela como a principal suspeita. Porém, a polícia também levantou a possibilidade de Brenda ter se afogado no rio.
A mãe da criança, Patrícia Martins, contou que Brenda estava brincando com o seu irmão de seis anos, mas que estavam distante do rio, e que nesse momento a mulher tirava fotos da menina. Patrícia descreveu a mulher como sendo morena clara, não muito velha, com os cabelos como se tivesse feito ‘chapinha’, usava uma canga cor-de-rosa e biquínis da mesma cor.
Segundo a mãe de Brenda, uma moradora de Morros teria contado que uma mulher foi vista tirando fotos de outras crianças, e que ela estava acompanhada de um homem. A moradora também disse que o companheiro da suspeita comentou que ela era assim porque não podia ter filhos e gostava de crianças.
O caso está sendo acompanhado pela delegada regional de Rosário, Maria de Jesus Souza Melo. Com base em depoimentos de testemunhas e da família de Brenda, na noite de ontem foi divulgado um retrato falado do casal suspeito de ter sequestrado a menina.

Qualquer informação que leve ao paradeiro de Brenda pode ser passada para os telefones 3273-2792, 3242-6009, 3242-7814 e para o número do Disque-Denúncia: 3223-5800.
A família da menina está oferecendo uma recompensa de R$ 1 mil para notícias concretas.


Jornal Pequeno
link do postPor anjoseguerreiros, às 14:53  comentar

11.7.09

Base de dados será mantida com recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública
A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou nesta quinta-feira, em caráter conclusivo, a proposta de criação do Cadastro Nacional de Crianças e Adolescentes Desaparecidos. O Projeto de Lei 1842/07, da deputada Bel Mesquita (PMDB-PA), recebeu parecer favorável do relator, deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE). A matéria segue agora para análise do Senado.
A proposta já havia sido aprovada nas comissões de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; e de Seguridade Social e Família. Nesta última, houve a inclusão dos adolescentes no cadastro originalmente sugerido para incluir apenas as crianças.
O cadastro deverá conter as características físicas e os dados pessoais das crianças e adolescentes cujo desaparecimento tenha sido registrado em órgão de segurança pública federal ou estadual.
A base de dados será mantida com recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública, e a União firmará convênio com estados e com o Distrito Federal para definir a forma de acesso às informações e o processo de atualização e validação dos dados.

Localização

A proposta tem por objetivo facilitar o acesso a informações que permitam a identificação desses desaparecidos, agilizando o trabalho da polícia na busca e localização e evitando que as crianças e adolescentes sejam submetidos a abusos.
Para a deputada Bel Mesquita, o cadastro, com consulta pública, vai permitir que uma criança desaparecida em um estado seja mais facilmente localizada em outra parte do País. Segundo a autora do projeto, já existem cadastros em diversos estados, mas não há uma integração entre eles. "Muitas vezes, fica difícil para os pais localizar os seus filhos; e aqueles que estão com as crianças, como os conselhos tutelares, não sabem onde estão os pais", observa.
Segundo dados da Associação Brasileira de Busca e Defesa das Crianças Desaparecidas (ABCD), desaparecem cerca de 40 mil crianças e adolescentes por ano no Brasil. Desse total, de 10% a 15% jamais retornam para seus lares. Segundo a instituição, contudo, os números não são confiáveis, porque muitas famílias não registram o desaparecimento.
Entre as causas para os desaparecimentos estão os conflitos familiares, o desacordo entre mães e pais separados, a negligência dos responsáveis, o sequestro e o tráfico para exploração sexual.

Por Cristiane Bernardes, da Agência Câmara
Portal dos Direitos da Criança e do Adolescente
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:55  comentar

30.6.09
É um passo em frente para os casos de crianças desaparecidas. Foi hoje lançado o «alerta rapto», que permite a Portugal contar com um sistema para gerir casos de desaparecimentos suspeitos com menores.
O sistema de alerta, que entra hoje em funcionamento, vai permitir localizar os menores com mais rapidez. Entidades públicas e privadas vão trabalhar em conjunto de forma a emitir eficazmente o alerta do rapto, no caso de crianças que possam correr risco de vida.
«Permite emitir um aviso através das várias fontes de informação, incluindo as televisões, rádios e outras, como as rodovias, que permitam recolher informações rapidamente. Não é sistema para casos de raptos parentais», informou o ministro da Justiça, Alberto Costa.
A decisão de lançar o alerta parte da Procuradoria-Geral da Republica e da Polícia Judiciária e terá a colaboração de empresas de transportes, concessionárias de rodovias e pontes e organizações não governamentais.



IOL Diário e Renascença
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:29  comentar

25.6.09
GOIÂNIA - A Polícia Federal prendeu, em Goiás, uma quadrilha de falsificadores envolvida no envio ilegal de oito crianças para o exterior. Uma das hipóteses é de que o grupo fazia parte de um esquema de tráfico de órgãos. Os acusados usavam uma agência de viagens, no centro de Goiânia, para que fosse feitas as encomendas de documentos falsos. O dono da empresa, Fernando de Oliveira Martins, eram que providenciava a falsificação.
Em imagens feitas com câmera escondida, agentes da Polícia Federal se passam por clientes. Mas o empresário é cauteloso.
- Minha preocupação é de que... quem é você? Eu recebo a visita de policial civil, federal, entendeu? Eu preciso saber com quem eu vou conversar, para passar os detalhes agudos aí da conversa - diz Martins, durante a negociação.
Segundo a polícia, ele cobrava R$ 2 mil pela falsificação de CPFs, carteiras de identidade, extratos bancários e até declarações da Receita Federal. Nesta quarta, Silva, uma funcionária dele e um contador foram presos.
Segundo a Embaixada Americana em Brasília, desde abril, 50 pedidos de visto intermediados por essa agência foram negados por suspeita de documentação falsa. Já se sabe que o esquema fraudulento funcionava há dois anos e conseguiu embarcar pelo menos oito crianças para o exterior.
A Embaixada Americana e Polícia Federal ainda não sabem se as crianças teriam sido levadas para encontrar parentes em situação ilegal, se foram encaminhadas para adoção ou se foram vítimas de tráfico de órgãos. Dois menores teriam sido levados pelo próprio Silva, com certidões de nascimento falsificadas.
- A Polícia Federal já está certa que elas foram retiradas no mesmo vôo que o acusado. Não se sabe ainda o fim que essas crianças levaram. Nós temos certeza que duas já foram levadas e há apontamentos de indícios de que outras seis foram retiradas (do país) - disse o delegado Luciano Dornelas.
O dono da agência de viagens vai responder por tráfico de crianças, falsidade ideológica e uso de documentos falsos. Ele pode pegar até 16 anos de prisão.



O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:55  comentar

GOIÂNIA - A Polícia Federal prendeu, em Goiás, uma quadrilha de falsificadores envolvida no envio ilegal de oito crianças para o exterior. Uma das hipóteses é de que o grupo fazia parte de um esquema de tráfico de órgãos. Os acusados usavam uma agência de viagens, no centro de Goiânia, para que fosse feitas as encomendas de documentos falsos. O dono da empresa, Fernando de Oliveira Martins, eram que providenciava a falsificação.
Em imagens feitas com câmera escondida, agentes da Polícia Federal se passam por clientes. Mas o empresário é cauteloso.
- Minha preocupação é de que... quem é você? Eu recebo a visita de policial civil, federal, entendeu? Eu preciso saber com quem eu vou conversar, para passar os detalhes agudos aí da conversa - diz Martins, durante a negociação.
Segundo a polícia, ele cobrava R$ 2 mil pela falsificação de CPFs, carteiras de identidade, extratos bancários e até declarações da Receita Federal. Nesta quarta, Silva, uma funcionária dele e um contador foram presos.
Segundo a Embaixada Americana em Brasília, desde abril, 50 pedidos de visto intermediados por essa agência foram negados por suspeita de documentação falsa. Já se sabe que o esquema fraudulento funcionava há dois anos e conseguiu embarcar pelo menos oito crianças para o exterior.
A Embaixada Americana e Polícia Federal ainda não sabem se as crianças teriam sido levadas para encontrar parentes em situação ilegal, se foram encaminhadas para adoção ou se foram vítimas de tráfico de órgãos. Dois menores teriam sido levados pelo próprio Silva, com certidões de nascimento falsificadas.
- A Polícia Federal já está certa que elas foram retiradas no mesmo vôo que o acusado. Não se sabe ainda o fim que essas crianças levaram. Nós temos certeza que duas já foram levadas e há apontamentos de indícios de que outras seis foram retiradas (do país) - disse o delegado Luciano Dornelas.
O dono da agência de viagens vai responder por tráfico de crianças, falsidade ideológica e uso de documentos falsos. Ele pode pegar até 16 anos de prisão.



O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:55  comentar

24.6.09
RIO - O Ministério Público (MP) e a Polícia Civil pediram, nesta quarta-feira, à Justiça a prisão preventiva de quatro policiais militares acusados de terem participado da morte da engenheira Patricia Amieiro, que está desaparecida desde 14 de junho do ano passado. Os quatro policiais foram denunciados pelo MP por ocultação de cadáver e dois deles por homicídio . Segundo o promotor Homero Freitas, o MP não conseguiu comprovar a participação de outros dois PMs. Durante a coletiva para esclarecer o caso, o diretor do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), Sérgio da Costa Henriques, mostrou detalhes da investigação técnica. Toda a exposição foi acompanhada pelo pai e pelo irmão da engenheira.
( Veja fotos da reconstituição do crime )
O crime aconteceu no dia 14 de junho de 2008. Segundo os peritos, o carro de Patrícia estava a pelo menos 120 Kmh. Eles consideram improvável que a engenheira tenha sido jogada para fora durante a queda. A principal suspeita é que os PMs tenham tentado fazer patrícia parar, não foram atendidos e atiraram. Depois, teriam pedido apoio a outros colegas do batalhão do Recreio dos Bandeirantes para ocultar o corpo. O inquérito do caso revela ainda que os policiais, do 31º BPM (Barra), recorreram a milicianos de Jacarepaguá para dar sumiço ao corpo, que teria sido queimado num "micro-ondas" - fogueira feita com pneus.
O carro de Patrícia Franco foi encontrado em uma ribanceira, na Barra da Tijuca, na saída do Túnel Zuzu Angel. A engenheira, de 24 anos, foi vista pela última vez depois de sair de um show no Morro da Urca. Segundo amigas, ela tinha bebido e dirigia com a carteira de habilitação vencida. A família da engenheira fez várias manifestações pedindo rapidez na investigação. No início do mês, policiais militares que estavam no local naquela madrugada, participaram de uma reconstituição.
Leia mais:
Após reconstituição do desaparecimento, delegado descarta hipótese de 'simples acidente'



O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 15:45  comentar

RIO - O Ministério Público (MP) e a Polícia Civil pediram, nesta quarta-feira, à Justiça a prisão preventiva de quatro policiais militares acusados de terem participado da morte da engenheira Patricia Amieiro, que está desaparecida desde 14 de junho do ano passado. Os quatro policiais foram denunciados pelo MP por ocultação de cadáver e dois deles por homicídio . Segundo o promotor Homero Freitas, o MP não conseguiu comprovar a participação de outros dois PMs. Durante a coletiva para esclarecer o caso, o diretor do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), Sérgio da Costa Henriques, mostrou detalhes da investigação técnica. Toda a exposição foi acompanhada pelo pai e pelo irmão da engenheira.
( Veja fotos da reconstituição do crime )
O crime aconteceu no dia 14 de junho de 2008. Segundo os peritos, o carro de Patrícia estava a pelo menos 120 Kmh. Eles consideram improvável que a engenheira tenha sido jogada para fora durante a queda. A principal suspeita é que os PMs tenham tentado fazer patrícia parar, não foram atendidos e atiraram. Depois, teriam pedido apoio a outros colegas do batalhão do Recreio dos Bandeirantes para ocultar o corpo. O inquérito do caso revela ainda que os policiais, do 31º BPM (Barra), recorreram a milicianos de Jacarepaguá para dar sumiço ao corpo, que teria sido queimado num "micro-ondas" - fogueira feita com pneus.
O carro de Patrícia Franco foi encontrado em uma ribanceira, na Barra da Tijuca, na saída do Túnel Zuzu Angel. A engenheira, de 24 anos, foi vista pela última vez depois de sair de um show no Morro da Urca. Segundo amigas, ela tinha bebido e dirigia com a carteira de habilitação vencida. A família da engenheira fez várias manifestações pedindo rapidez na investigação. No início do mês, policiais militares que estavam no local naquela madrugada, participaram de uma reconstituição.
Leia mais:
Após reconstituição do desaparecimento, delegado descarta hipótese de 'simples acidente'



O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 15:45  comentar

23.6.09
Policiais do Grupo de Operações Táticas da Polícia Civil encontraram na manhã desta terça-feira (23) o corpo de Valdione dos Santos, de 18 anos, que foi sequestrado na tarde do último domingo (21) por dois criminosos e, de acordo com testemunhas, foi levado em um barco para uma das ilhas de um manguezal no bairro Mangue Seco, em Vitória. Os policiais fizeram buscas na manhã desta terça e encontraram o corpo com sinais de tortura na mesma região apontada pelas testemunhas. Ele teria sido vítima de uma vingança. Informações dadas à polícia dão conta de que há cerca de quatro meses um criminoso, identificado como Christian Herbert Martins Romania, conhecido como "Gordo", teria sido vítima de uma tentativa de homicídio. E, por conta disso, Gordo iria se vingar de Valdione, que supostamente era um dos envolvidos.Familiares de Valdiones que prestaram depoimento na Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) de Vitória não quiseram conversar com a imprensa, mas devido ao histórico de violência praticada por "Gordo", os familiares não tinham muita esperança em encontrar o rapaz vivo.



Gazeta Online
link do postPor anjoseguerreiros, às 18:30  comentar


pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Julho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9


21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


arquivos
visitas
blogs SAPO