notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
1.2.09
BELÉM - Um indiano que está em um navio com bandeira da Índia, aportado em Icoaraci, passa pelo monitoramento do Instituto Evandro Chagas, Secretarias Municipal e de Estado de Saúde e Vigilância Sanitária por suspeita de ter contraído dengue do Tipo 4, que não existe no Brasil desde 1982.
A coordenadora da Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) do Pará, Ana Helfer, informou que o indiano sentiu-se mal, foi atendido no Hospital Abelardo Santos na quarta-feira. Na quinta-feira, ele realizou os exames necessários, foi medicado e liberado para voltar ao navio. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) foi informada e no mesmo dia mandou equipe para fazer a inspeção da embarcação.
- O indiano fez o controle clínico e está bem. Se os sintomas retornarem, ele vai voltar ao hospital - confirmou Ana Helfer, sem querer divulgar a identidade do paciente.
Ela disse que ainda não acha possível que seja dengue Tipo 4 e toda a e qualquer confirmação sobre a existência do vírus no Brasil deverá ser feita pelo Ministério da Saúde.
Segundo a coordenadora da Vigilância em Saúde da Sespa, o indiano está no Brasil há mais de seis meses e não faz parte do grupo que veio à cidade para o Fórum Social Mundial (FSM).
- Ele foi atendido com suspeita de virose. Possivelmente será dengue. Não existe tempo suficiente para fazer o isolamento do vírus - esclareceu.
Depois de detectar que um indiano não participante do Fórum está com dengue que pode ser o Tipo 4 e outro indiano participante do evento está com malária, a Secretaria de Estado de Saúde Pública decidiu fazer hoje uma grande ação de combate à dengue.
- Decidimos fazer porque a dengue é uma doença sazonal. Estamos no tempo de chuva, a população está acentuada no município e existe necessidade para despertar nas pessoas que a dengue é um problema de todos. Todos devem participar para se reduzir a quantidade de vetores - observou Ana Helfer.
Desde a segunda-feira passada, a Sespa contabiliza a suspeita de dengue Tipo 4 fora da área do FSM, mais um caso de malária e uma picada de escorpião no território da Universidade Federal Rural da Amazônia.
- Os outros casos são mais comuns, como diarréias, quedas e escoriações. Mas tudo está sob controle. Não encontramos nenhuma doença grave, que tivesse necessidade de isolamento - disse Ana Helfer.
A secretária municipal de Saúde, Rejane Jatene, disse que a Sesma também está acompanhando o caso:
- Esse tipo de dengue ainda não existe no Brasil. Como não existe, não queremos que apareça, porque nenhum de nós está resistente a ele. Como é um estrangeiro, se estiver com dengue, vai ter de ser rastreado - ressaltou.
A Vigilância Sanitária de Belém também está monitorando o estado de saúde do indiano, que apresentou, segundo Rejane Jatene, plaquetas baixas, sintomatologia da dengue clássica.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:13  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Fevereiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9




arquivos
visitas
blogs SAPO