notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
19.1.09
LONDRES - Interromper o sono em sua fase mais profunda pode provocar a perda de memória, indica estudo publicado na revista britânica "Nature Neuroscience" deste mês. O sono é dividido em quatro estágios, e é no estágio mais profundo que o cérebro trabalha para armazenar as novas informações. Se esta fase não acontece ou é interrompida, recordar certos momentos ou informações se torna mais difícil, afirmam pesquisadores do Instituto Holandês de Neurociência, responsável pelo estudo.
A investigação foi coordenada pelo cientista Ysbrand Van Der Werf, que usou provas de memória e exames feitos com um eletroencefalograma para medir a atividade cerebral dos participantes de dia e durante as horas em que dormiam.
Os participantes foram divididos em dois grupos. No primeiro, as pessoas eram acordadas toda vez que chegavam ao sono profundo, enquanto o segundo grupo era incentivado a dormir silenciosamente a noite inteira. Os dois grupos dormiam a mesma quantidade de horas diariamente.
Ao longo do dia, os cientistas aplicavam testes para medir os níveis de concentração e de memória dos participantes. Os indivíduos do primeiro grupo, que foram acordados algumas vezes durante a noite, tinham mais dificuldade do que os que tinham dormido a noite inteira para se lembrar das informações perguntadas pelos cientistas.
O estudo confirma que a memória depende da qualidade do sono, e quanto mais superficial a noite de descanso, maior será a dificuldade de lembrar dos fatos no dia seguinte.


fonte:http://oglobo.globo.com/vivermelhor/mat/2009/01/19/sono-interrompido-pode-prejudicar-memoria-indica-estudo-754043863.asp
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:11  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Janeiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





arquivos
visitas
blogs SAPO