notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
27.2.09
RIO - Sete meses após ser libertada pela guerrilha colombiana, Ingrid Betancourt voltou à berlinda. Desta vez, de forma negativa. Três americanos que foram reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) publicaram o livro "Out of Captivity" (Fora do cativeiro) em que acusam a célebre prisoneira franco-colombiana de furtar comida dos companheiros no cativeiro que eles dividiam.
Os autores da obra - Marc Gonsalves, Keith Stansell e Tom Howes - descrevem Ingrid como "dominadora", "traidora" e "egoísta". Após cinco anos de cativeiro, os três foram soltos na mesma operação que devolveu Ingrid à liberdade.
- Eu não quero atacá-la, mas a verdade é muito cruel - disse Stansell ao "New York Times".
Os empreiteiros americanos foram capturados por guerrilheiros depois que o avião em que estavam caiu na selva colombiana. Segundo eles, Ingrid dizia às Farc que os três poderiam ser agentes da CIA (agência de inteligência americana).
O livro mostra uma Ingrid que se sentia no topo da hierarquia dos reféns e que determinava até o horário para o banho dos prisioneiros. A franco-colombiana acumulava roupas usadas e material para escrever que deveriam ser dados a outros reféns, além de sonegar informações que ela capturava de um rádio que ela mantinha escondido, contam os autores. Stansell se refere a Ingrid como uma "princesa arrogante" que "pensa que as Farc construíram um castelo só para ela".
Ingrid não comentou sobre o conteúdo da obra, lançada na quinta-feira em Nova York.


link do postPor anjoseguerreiros, às 21:34  comentar

RIO - Sete meses após ser libertada pela guerrilha colombiana, Ingrid Betancourt voltou à berlinda. Desta vez, de forma negativa. Três americanos que foram reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) publicaram o livro "Out of Captivity" (Fora do cativeiro) em que acusam a célebre prisoneira franco-colombiana de furtar comida dos companheiros no cativeiro que eles dividiam.
Os autores da obra - Marc Gonsalves, Keith Stansell e Tom Howes - descrevem Ingrid como "dominadora", "traidora" e "egoísta". Após cinco anos de cativeiro, os três foram soltos na mesma operação que devolveu Ingrid à liberdade.
- Eu não quero atacá-la, mas a verdade é muito cruel - disse Stansell ao "New York Times".
Os empreiteiros americanos foram capturados por guerrilheiros depois que o avião em que estavam caiu na selva colombiana. Segundo eles, Ingrid dizia às Farc que os três poderiam ser agentes da CIA (agência de inteligência americana).
O livro mostra uma Ingrid que se sentia no topo da hierarquia dos reféns e que determinava até o horário para o banho dos prisioneiros. A franco-colombiana acumulava roupas usadas e material para escrever que deveriam ser dados a outros reféns, além de sonegar informações que ela capturava de um rádio que ela mantinha escondido, contam os autores. Stansell se refere a Ingrid como uma "princesa arrogante" que "pensa que as Farc construíram um castelo só para ela".
Ingrid não comentou sobre o conteúdo da obra, lançada na quinta-feira em Nova York.


link do postPor anjoseguerreiros, às 21:34  comentar

RIO - Sete meses após ser libertada pela guerrilha colombiana, Ingrid Betancourt voltou à berlinda. Desta vez, de forma negativa. Três americanos que foram reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) publicaram o livro "Out of Captivity" (Fora do cativeiro) em que acusam a célebre prisoneira franco-colombiana de furtar comida dos companheiros no cativeiro que eles dividiam.
Os autores da obra - Marc Gonsalves, Keith Stansell e Tom Howes - descrevem Ingrid como "dominadora", "traidora" e "egoísta". Após cinco anos de cativeiro, os três foram soltos na mesma operação que devolveu Ingrid à liberdade.
- Eu não quero atacá-la, mas a verdade é muito cruel - disse Stansell ao "New York Times".
Os empreiteiros americanos foram capturados por guerrilheiros depois que o avião em que estavam caiu na selva colombiana. Segundo eles, Ingrid dizia às Farc que os três poderiam ser agentes da CIA (agência de inteligência americana).
O livro mostra uma Ingrid que se sentia no topo da hierarquia dos reféns e que determinava até o horário para o banho dos prisioneiros. A franco-colombiana acumulava roupas usadas e material para escrever que deveriam ser dados a outros reféns, além de sonegar informações que ela capturava de um rádio que ela mantinha escondido, contam os autores. Stansell se refere a Ingrid como uma "princesa arrogante" que "pensa que as Farc construíram um castelo só para ela".
Ingrid não comentou sobre o conteúdo da obra, lançada na quinta-feira em Nova York.


link do postPor anjoseguerreiros, às 21:34  comentar

RIO - Sete meses após ser libertada pela guerrilha colombiana, Ingrid Betancourt voltou à berlinda. Desta vez, de forma negativa. Três americanos que foram reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) publicaram o livro "Out of Captivity" (Fora do cativeiro) em que acusam a célebre prisoneira franco-colombiana de furtar comida dos companheiros no cativeiro que eles dividiam.
Os autores da obra - Marc Gonsalves, Keith Stansell e Tom Howes - descrevem Ingrid como "dominadora", "traidora" e "egoísta". Após cinco anos de cativeiro, os três foram soltos na mesma operação que devolveu Ingrid à liberdade.
- Eu não quero atacá-la, mas a verdade é muito cruel - disse Stansell ao "New York Times".
Os empreiteiros americanos foram capturados por guerrilheiros depois que o avião em que estavam caiu na selva colombiana. Segundo eles, Ingrid dizia às Farc que os três poderiam ser agentes da CIA (agência de inteligência americana).
O livro mostra uma Ingrid que se sentia no topo da hierarquia dos reféns e que determinava até o horário para o banho dos prisioneiros. A franco-colombiana acumulava roupas usadas e material para escrever que deveriam ser dados a outros reféns, além de sonegar informações que ela capturava de um rádio que ela mantinha escondido, contam os autores. Stansell se refere a Ingrid como uma "princesa arrogante" que "pensa que as Farc construíram um castelo só para ela".
Ingrid não comentou sobre o conteúdo da obra, lançada na quinta-feira em Nova York.


link do postPor anjoseguerreiros, às 21:34  comentar

RIO - Sete meses após ser libertada pela guerrilha colombiana, Ingrid Betancourt voltou à berlinda. Desta vez, de forma negativa. Três americanos que foram reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) publicaram o livro "Out of Captivity" (Fora do cativeiro) em que acusam a célebre prisoneira franco-colombiana de furtar comida dos companheiros no cativeiro que eles dividiam.
Os autores da obra - Marc Gonsalves, Keith Stansell e Tom Howes - descrevem Ingrid como "dominadora", "traidora" e "egoísta". Após cinco anos de cativeiro, os três foram soltos na mesma operação que devolveu Ingrid à liberdade.
- Eu não quero atacá-la, mas a verdade é muito cruel - disse Stansell ao "New York Times".
Os empreiteiros americanos foram capturados por guerrilheiros depois que o avião em que estavam caiu na selva colombiana. Segundo eles, Ingrid dizia às Farc que os três poderiam ser agentes da CIA (agência de inteligência americana).
O livro mostra uma Ingrid que se sentia no topo da hierarquia dos reféns e que determinava até o horário para o banho dos prisioneiros. A franco-colombiana acumulava roupas usadas e material para escrever que deveriam ser dados a outros reféns, além de sonegar informações que ela capturava de um rádio que ela mantinha escondido, contam os autores. Stansell se refere a Ingrid como uma "princesa arrogante" que "pensa que as Farc construíram um castelo só para ela".
Ingrid não comentou sobre o conteúdo da obra, lançada na quinta-feira em Nova York.


link do postPor anjoseguerreiros, às 21:34  comentar

RIO - Sete meses após ser libertada pela guerrilha colombiana, Ingrid Betancourt voltou à berlinda. Desta vez, de forma negativa. Três americanos que foram reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) publicaram o livro "Out of Captivity" (Fora do cativeiro) em que acusam a célebre prisoneira franco-colombiana de furtar comida dos companheiros no cativeiro que eles dividiam.
Os autores da obra - Marc Gonsalves, Keith Stansell e Tom Howes - descrevem Ingrid como "dominadora", "traidora" e "egoísta". Após cinco anos de cativeiro, os três foram soltos na mesma operação que devolveu Ingrid à liberdade.
- Eu não quero atacá-la, mas a verdade é muito cruel - disse Stansell ao "New York Times".
Os empreiteiros americanos foram capturados por guerrilheiros depois que o avião em que estavam caiu na selva colombiana. Segundo eles, Ingrid dizia às Farc que os três poderiam ser agentes da CIA (agência de inteligência americana).
O livro mostra uma Ingrid que se sentia no topo da hierarquia dos reféns e que determinava até o horário para o banho dos prisioneiros. A franco-colombiana acumulava roupas usadas e material para escrever que deveriam ser dados a outros reféns, além de sonegar informações que ela capturava de um rádio que ela mantinha escondido, contam os autores. Stansell se refere a Ingrid como uma "princesa arrogante" que "pensa que as Farc construíram um castelo só para ela".
Ingrid não comentou sobre o conteúdo da obra, lançada na quinta-feira em Nova York.


link do postPor anjoseguerreiros, às 21:34  comentar

RIO - Sete meses após ser libertada pela guerrilha colombiana, Ingrid Betancourt voltou à berlinda. Desta vez, de forma negativa. Três americanos que foram reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) publicaram o livro "Out of Captivity" (Fora do cativeiro) em que acusam a célebre prisoneira franco-colombiana de furtar comida dos companheiros no cativeiro que eles dividiam.
Os autores da obra - Marc Gonsalves, Keith Stansell e Tom Howes - descrevem Ingrid como "dominadora", "traidora" e "egoísta". Após cinco anos de cativeiro, os três foram soltos na mesma operação que devolveu Ingrid à liberdade.
- Eu não quero atacá-la, mas a verdade é muito cruel - disse Stansell ao "New York Times".
Os empreiteiros americanos foram capturados por guerrilheiros depois que o avião em que estavam caiu na selva colombiana. Segundo eles, Ingrid dizia às Farc que os três poderiam ser agentes da CIA (agência de inteligência americana).
O livro mostra uma Ingrid que se sentia no topo da hierarquia dos reféns e que determinava até o horário para o banho dos prisioneiros. A franco-colombiana acumulava roupas usadas e material para escrever que deveriam ser dados a outros reféns, além de sonegar informações que ela capturava de um rádio que ela mantinha escondido, contam os autores. Stansell se refere a Ingrid como uma "princesa arrogante" que "pensa que as Farc construíram um castelo só para ela".
Ingrid não comentou sobre o conteúdo da obra, lançada na quinta-feira em Nova York.


link do postPor anjoseguerreiros, às 21:34  comentar

RIO - Sete meses após ser libertada pela guerrilha colombiana, Ingrid Betancourt voltou à berlinda. Desta vez, de forma negativa. Três americanos que foram reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) publicaram o livro "Out of Captivity" (Fora do cativeiro) em que acusam a célebre prisoneira franco-colombiana de furtar comida dos companheiros no cativeiro que eles dividiam.
Os autores da obra - Marc Gonsalves, Keith Stansell e Tom Howes - descrevem Ingrid como "dominadora", "traidora" e "egoísta". Após cinco anos de cativeiro, os três foram soltos na mesma operação que devolveu Ingrid à liberdade.
- Eu não quero atacá-la, mas a verdade é muito cruel - disse Stansell ao "New York Times".
Os empreiteiros americanos foram capturados por guerrilheiros depois que o avião em que estavam caiu na selva colombiana. Segundo eles, Ingrid dizia às Farc que os três poderiam ser agentes da CIA (agência de inteligência americana).
O livro mostra uma Ingrid que se sentia no topo da hierarquia dos reféns e que determinava até o horário para o banho dos prisioneiros. A franco-colombiana acumulava roupas usadas e material para escrever que deveriam ser dados a outros reféns, além de sonegar informações que ela capturava de um rádio que ela mantinha escondido, contam os autores. Stansell se refere a Ingrid como uma "princesa arrogante" que "pensa que as Farc construíram um castelo só para ela".
Ingrid não comentou sobre o conteúdo da obra, lançada na quinta-feira em Nova York.


link do postPor anjoseguerreiros, às 21:34  comentar



Paula Oliveira preferiu não fazer comentários sobre a audiência.
Advogado alegou segredo de justiça e não deu informações sobre o caso.

A brasileira Paula Oliveira, que disse ter sido atacada por neonazistas na Suíça evitou dar declarações ao final do depoimento que prestou nesta sexta-feira (27) à Promotoria de Zurique, na Suíça.
Paula saiu do tribunal de Justiça de Zurique no começo da noite, após audiência realizada a portas fechadas. Ela não quis ser filmada pelas câmeras e preferiu não comentar sobre a audiência. O advogado dela alegou segredo de Justiça para negar informações sobre o depoimento. Paula se manteve em absoluto silêncio.
Há duas semanas, a advogada pernambucana admitiu à polícia que não estava grávida e negou ter sido atacada por um trio de neonazistas , conforme sua versão inicial.
A confissão dela à polícia foi feita enquanto ela ainda estava internada no Hospital Universitário de Zurique. Segundo o Ministério Público, ela não é válida para ser usada no processo aberto para investigar o caso.

Ataque
Paula disse inicialmente ter sido agredida por um bando de neonazistas no dia 9 de fevereiro em uma estação de metrô na cidade onde mora Dubendorf, próximo a Zurique.
Em consequência, ela teria abortado os gêmeos que esperava de seu namorado suíço.
Segundo a polícia, depois que o caso ganhou repercussão e que seus pais foram socorrê-la na Suíça, Paula confessou: era tudo mentira. Não houve agressão, não houve gravidez, e ela mesma se cortou.
No Recife, a avó de Paula, Eunice Oliveira, sofre com o drama da neta, uma bacharel em direito de 26 anos. "Ela era uma menina esperta, viva, alegre. Sempre foi assim. Ela adorava ir à praia. Na época de carnaval, ela ficava comigo lá em Olinda", lembra Eunice. "Acho que ela ficou uns dois anos em São Paulo. Há dois anos ela está na Suíça. Eu só falei com ela uma vez, quando me deram a notícia do que tinha acontecido. Lá ela teve problema com lúpus." Em 2001, os médicos descobriram que Paula tem lúpus, uma doença em que o sistema imunológico ataca o próprio organismo da pessoa. Em casos extremos também pode causar problemas nervosos. Há dois anos, Paula chegou a ser internada no hospital Santa Joana, no Recife.

Saiba mais sobre a doença "Eu tenho registrado em 2007 como se ela tivesse um quadro de agressão neurológica do lúpus, não com manifestações psiquiátricas em si, mas ela tinha uma coisa chamada episódio de ausências", disse o clínico geral Francisco Barreto. Ou seja: às vezes, Paula tinha "brancos", perdas momentâneas de consciência. O médico diz que a examinou em setembro passado e que ela apresentava, também, inchaços decorrentes do lúpus.

Atenuante
O advogado público que defende Paula na Suíça disse que deve usar a doença como atenuante .
No Brasil, o psiquiatra forense Miguel Chalub faz restrições à estratégia. “O que vai decidir é o exame dela, a entrevista com ela, as motivações dela, por que que ela fez isto. O lúpus aí não vai ter nada a ver com a história, provavelmente”, disse. O lúpus é geralmente tratado por reumatologistas. E o tipo que afeta o sistema nervoso não é o mais comum. "O distúrbio psiquiátrico no lúpus não é um evento raríssimo. É um evento incomum, que ocorre em 10% das pessoas, mas que pode acontecer", disse o reumatologista Evandro Klumb. "Não me diziam quais os sintomas que ela tinha, para eu não ficar constrangida, não me aperrear. Mas uma vez eu fui ao hospital visitá-la. Ela estava com o rosto bastante inchado, gordo, por causa dos corticóides que ela tomava ", conta a avó. O que ninguém conseguiu explicar até agora é por que Paula teria se automutilado. "Eu não sei. Acho que ela teve coragem de nem sei de que, porque uma pessoa que pega num estilete, como dizem que ela fez aqueles cortes, eu não acredito não", afirmou Eunice. Os especialistas suíços dizem que tudo não passou de uma grande encenação. "Notamos no corpo inteiro uma distribuição, sempre no sentido possível, na perna também. Coisa a que o agressor não obedeceria. Ele faria lesões, poderia ser no sentido longitudinal, mas não obedeceria a essa profundidade muito superficial e uniforme, com quase nenhum sangramento. Essas lesões desaparecem entre 10 e 15 dias sem deixar nenhuma cicatriz ", avalia o médico legista Nelson Massini. Quem se automutila de verdade sofre de algum distúrbio psicológico.
“Geralmente são sintomas que elas sentem como muito fortes, como angústia, ansiedade, culpa, raiva de si mesma", explica a médica psiquiátrica Jackeline Giusti, do Hospital das Clínicas de São Paulo. O outro mistério é a falsa gravidez. As fotos mostram uma barriga forçadamente curvada. “Depende também se fosse a fantasia dela, porque ela inchava. Passava fases em que a barriga dela crescia muito", conta o médico Francisco Barreto. "Eu acreditei que ela estava grávida. Ela só disse que estava feliz, que quando nascessem ia trazer aqui para a gente conhecer e que eu ia para lá quando os nenéns estivessem para nascer", conta a avó Eunice Oliveira.

Na escola
A ex-professora Maria José Belfort Campos Callado só tem elogios para Paula. "Ela era normal como qualquer adolescente, participativa, era uma boa aluna. A Paula que eu conheci na época não é a Paula que eu estou vendo agora", afirma. Um vídeo é a melhor lembrança que ela guarda da aluna. "Estou rezando muito pela saúde dela ", diz a professora. Os amigos também sabiam que ela sofria de lúpus. "Ela não podia ir ao sol, sempre usava proteção, por conta da doença. Tinha restrições alimentares", conta o servidor público e amigo dela, Fabiano de Melo Pessoa. A designer Fernanda Fontenelle, de 32 anos, que sofre de lúpus desde os 16 anos, faz um apelo para que a doença seja mais bem compreendida. "As pessoas têm que primeiro conhecer e entender. É quase que quem tem medo do lobo mau. O lúpus é quase o lobo mau. Eu quero ser vista como uma pessoa normal. Acho que todo mundo tem esse direito." A imprensa suíça chegou a noticiar que Paula teria feito tudo isso para receber uma indenização. A senhora acredita nisto? "Não acredito nisso, de jeito nenhum. Ela é uma menina muito honesta, de muito caráter. Espero que isso se resolva e que ela venha embora. O que eu mais faço é rezar para que isso aconteça. Quero dar um abraço nela quando reencontrá-la. Peço a Deus que dê força para ela e para o pai dela", conta Eunice Oliveira.
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:12  comentar



Paula Oliveira preferiu não fazer comentários sobre a audiência.
Advogado alegou segredo de justiça e não deu informações sobre o caso.

A brasileira Paula Oliveira, que disse ter sido atacada por neonazistas na Suíça evitou dar declarações ao final do depoimento que prestou nesta sexta-feira (27) à Promotoria de Zurique, na Suíça.
Paula saiu do tribunal de Justiça de Zurique no começo da noite, após audiência realizada a portas fechadas. Ela não quis ser filmada pelas câmeras e preferiu não comentar sobre a audiência. O advogado dela alegou segredo de Justiça para negar informações sobre o depoimento. Paula se manteve em absoluto silêncio.
Há duas semanas, a advogada pernambucana admitiu à polícia que não estava grávida e negou ter sido atacada por um trio de neonazistas , conforme sua versão inicial.
A confissão dela à polícia foi feita enquanto ela ainda estava internada no Hospital Universitário de Zurique. Segundo o Ministério Público, ela não é válida para ser usada no processo aberto para investigar o caso.

Ataque
Paula disse inicialmente ter sido agredida por um bando de neonazistas no dia 9 de fevereiro em uma estação de metrô na cidade onde mora Dubendorf, próximo a Zurique.
Em consequência, ela teria abortado os gêmeos que esperava de seu namorado suíço.
Segundo a polícia, depois que o caso ganhou repercussão e que seus pais foram socorrê-la na Suíça, Paula confessou: era tudo mentira. Não houve agressão, não houve gravidez, e ela mesma se cortou.
No Recife, a avó de Paula, Eunice Oliveira, sofre com o drama da neta, uma bacharel em direito de 26 anos. "Ela era uma menina esperta, viva, alegre. Sempre foi assim. Ela adorava ir à praia. Na época de carnaval, ela ficava comigo lá em Olinda", lembra Eunice. "Acho que ela ficou uns dois anos em São Paulo. Há dois anos ela está na Suíça. Eu só falei com ela uma vez, quando me deram a notícia do que tinha acontecido. Lá ela teve problema com lúpus." Em 2001, os médicos descobriram que Paula tem lúpus, uma doença em que o sistema imunológico ataca o próprio organismo da pessoa. Em casos extremos também pode causar problemas nervosos. Há dois anos, Paula chegou a ser internada no hospital Santa Joana, no Recife.

Saiba mais sobre a doença "Eu tenho registrado em 2007 como se ela tivesse um quadro de agressão neurológica do lúpus, não com manifestações psiquiátricas em si, mas ela tinha uma coisa chamada episódio de ausências", disse o clínico geral Francisco Barreto. Ou seja: às vezes, Paula tinha "brancos", perdas momentâneas de consciência. O médico diz que a examinou em setembro passado e que ela apresentava, também, inchaços decorrentes do lúpus.

Atenuante
O advogado público que defende Paula na Suíça disse que deve usar a doença como atenuante .
No Brasil, o psiquiatra forense Miguel Chalub faz restrições à estratégia. “O que vai decidir é o exame dela, a entrevista com ela, as motivações dela, por que que ela fez isto. O lúpus aí não vai ter nada a ver com a história, provavelmente”, disse. O lúpus é geralmente tratado por reumatologistas. E o tipo que afeta o sistema nervoso não é o mais comum. "O distúrbio psiquiátrico no lúpus não é um evento raríssimo. É um evento incomum, que ocorre em 10% das pessoas, mas que pode acontecer", disse o reumatologista Evandro Klumb. "Não me diziam quais os sintomas que ela tinha, para eu não ficar constrangida, não me aperrear. Mas uma vez eu fui ao hospital visitá-la. Ela estava com o rosto bastante inchado, gordo, por causa dos corticóides que ela tomava ", conta a avó. O que ninguém conseguiu explicar até agora é por que Paula teria se automutilado. "Eu não sei. Acho que ela teve coragem de nem sei de que, porque uma pessoa que pega num estilete, como dizem que ela fez aqueles cortes, eu não acredito não", afirmou Eunice. Os especialistas suíços dizem que tudo não passou de uma grande encenação. "Notamos no corpo inteiro uma distribuição, sempre no sentido possível, na perna também. Coisa a que o agressor não obedeceria. Ele faria lesões, poderia ser no sentido longitudinal, mas não obedeceria a essa profundidade muito superficial e uniforme, com quase nenhum sangramento. Essas lesões desaparecem entre 10 e 15 dias sem deixar nenhuma cicatriz ", avalia o médico legista Nelson Massini. Quem se automutila de verdade sofre de algum distúrbio psicológico.
“Geralmente são sintomas que elas sentem como muito fortes, como angústia, ansiedade, culpa, raiva de si mesma", explica a médica psiquiátrica Jackeline Giusti, do Hospital das Clínicas de São Paulo. O outro mistério é a falsa gravidez. As fotos mostram uma barriga forçadamente curvada. “Depende também se fosse a fantasia dela, porque ela inchava. Passava fases em que a barriga dela crescia muito", conta o médico Francisco Barreto. "Eu acreditei que ela estava grávida. Ela só disse que estava feliz, que quando nascessem ia trazer aqui para a gente conhecer e que eu ia para lá quando os nenéns estivessem para nascer", conta a avó Eunice Oliveira.

Na escola
A ex-professora Maria José Belfort Campos Callado só tem elogios para Paula. "Ela era normal como qualquer adolescente, participativa, era uma boa aluna. A Paula que eu conheci na época não é a Paula que eu estou vendo agora", afirma. Um vídeo é a melhor lembrança que ela guarda da aluna. "Estou rezando muito pela saúde dela ", diz a professora. Os amigos também sabiam que ela sofria de lúpus. "Ela não podia ir ao sol, sempre usava proteção, por conta da doença. Tinha restrições alimentares", conta o servidor público e amigo dela, Fabiano de Melo Pessoa. A designer Fernanda Fontenelle, de 32 anos, que sofre de lúpus desde os 16 anos, faz um apelo para que a doença seja mais bem compreendida. "As pessoas têm que primeiro conhecer e entender. É quase que quem tem medo do lobo mau. O lúpus é quase o lobo mau. Eu quero ser vista como uma pessoa normal. Acho que todo mundo tem esse direito." A imprensa suíça chegou a noticiar que Paula teria feito tudo isso para receber uma indenização. A senhora acredita nisto? "Não acredito nisso, de jeito nenhum. Ela é uma menina muito honesta, de muito caráter. Espero que isso se resolva e que ela venha embora. O que eu mais faço é rezar para que isso aconteça. Quero dar um abraço nela quando reencontrá-la. Peço a Deus que dê força para ela e para o pai dela", conta Eunice Oliveira.
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:12  comentar



Paula Oliveira preferiu não fazer comentários sobre a audiência.
Advogado alegou segredo de justiça e não deu informações sobre o caso.

A brasileira Paula Oliveira, que disse ter sido atacada por neonazistas na Suíça evitou dar declarações ao final do depoimento que prestou nesta sexta-feira (27) à Promotoria de Zurique, na Suíça.
Paula saiu do tribunal de Justiça de Zurique no começo da noite, após audiência realizada a portas fechadas. Ela não quis ser filmada pelas câmeras e preferiu não comentar sobre a audiência. O advogado dela alegou segredo de Justiça para negar informações sobre o depoimento. Paula se manteve em absoluto silêncio.
Há duas semanas, a advogada pernambucana admitiu à polícia que não estava grávida e negou ter sido atacada por um trio de neonazistas , conforme sua versão inicial.
A confissão dela à polícia foi feita enquanto ela ainda estava internada no Hospital Universitário de Zurique. Segundo o Ministério Público, ela não é válida para ser usada no processo aberto para investigar o caso.

Ataque
Paula disse inicialmente ter sido agredida por um bando de neonazistas no dia 9 de fevereiro em uma estação de metrô na cidade onde mora Dubendorf, próximo a Zurique.
Em consequência, ela teria abortado os gêmeos que esperava de seu namorado suíço.
Segundo a polícia, depois que o caso ganhou repercussão e que seus pais foram socorrê-la na Suíça, Paula confessou: era tudo mentira. Não houve agressão, não houve gravidez, e ela mesma se cortou.
No Recife, a avó de Paula, Eunice Oliveira, sofre com o drama da neta, uma bacharel em direito de 26 anos. "Ela era uma menina esperta, viva, alegre. Sempre foi assim. Ela adorava ir à praia. Na época de carnaval, ela ficava comigo lá em Olinda", lembra Eunice. "Acho que ela ficou uns dois anos em São Paulo. Há dois anos ela está na Suíça. Eu só falei com ela uma vez, quando me deram a notícia do que tinha acontecido. Lá ela teve problema com lúpus." Em 2001, os médicos descobriram que Paula tem lúpus, uma doença em que o sistema imunológico ataca o próprio organismo da pessoa. Em casos extremos também pode causar problemas nervosos. Há dois anos, Paula chegou a ser internada no hospital Santa Joana, no Recife.

Saiba mais sobre a doença "Eu tenho registrado em 2007 como se ela tivesse um quadro de agressão neurológica do lúpus, não com manifestações psiquiátricas em si, mas ela tinha uma coisa chamada episódio de ausências", disse o clínico geral Francisco Barreto. Ou seja: às vezes, Paula tinha "brancos", perdas momentâneas de consciência. O médico diz que a examinou em setembro passado e que ela apresentava, também, inchaços decorrentes do lúpus.

Atenuante
O advogado público que defende Paula na Suíça disse que deve usar a doença como atenuante .
No Brasil, o psiquiatra forense Miguel Chalub faz restrições à estratégia. “O que vai decidir é o exame dela, a entrevista com ela, as motivações dela, por que que ela fez isto. O lúpus aí não vai ter nada a ver com a história, provavelmente”, disse. O lúpus é geralmente tratado por reumatologistas. E o tipo que afeta o sistema nervoso não é o mais comum. "O distúrbio psiquiátrico no lúpus não é um evento raríssimo. É um evento incomum, que ocorre em 10% das pessoas, mas que pode acontecer", disse o reumatologista Evandro Klumb. "Não me diziam quais os sintomas que ela tinha, para eu não ficar constrangida, não me aperrear. Mas uma vez eu fui ao hospital visitá-la. Ela estava com o rosto bastante inchado, gordo, por causa dos corticóides que ela tomava ", conta a avó. O que ninguém conseguiu explicar até agora é por que Paula teria se automutilado. "Eu não sei. Acho que ela teve coragem de nem sei de que, porque uma pessoa que pega num estilete, como dizem que ela fez aqueles cortes, eu não acredito não", afirmou Eunice. Os especialistas suíços dizem que tudo não passou de uma grande encenação. "Notamos no corpo inteiro uma distribuição, sempre no sentido possível, na perna também. Coisa a que o agressor não obedeceria. Ele faria lesões, poderia ser no sentido longitudinal, mas não obedeceria a essa profundidade muito superficial e uniforme, com quase nenhum sangramento. Essas lesões desaparecem entre 10 e 15 dias sem deixar nenhuma cicatriz ", avalia o médico legista Nelson Massini. Quem se automutila de verdade sofre de algum distúrbio psicológico.
“Geralmente são sintomas que elas sentem como muito fortes, como angústia, ansiedade, culpa, raiva de si mesma", explica a médica psiquiátrica Jackeline Giusti, do Hospital das Clínicas de São Paulo. O outro mistério é a falsa gravidez. As fotos mostram uma barriga forçadamente curvada. “Depende também se fosse a fantasia dela, porque ela inchava. Passava fases em que a barriga dela crescia muito", conta o médico Francisco Barreto. "Eu acreditei que ela estava grávida. Ela só disse que estava feliz, que quando nascessem ia trazer aqui para a gente conhecer e que eu ia para lá quando os nenéns estivessem para nascer", conta a avó Eunice Oliveira.

Na escola
A ex-professora Maria José Belfort Campos Callado só tem elogios para Paula. "Ela era normal como qualquer adolescente, participativa, era uma boa aluna. A Paula que eu conheci na época não é a Paula que eu estou vendo agora", afirma. Um vídeo é a melhor lembrança que ela guarda da aluna. "Estou rezando muito pela saúde dela ", diz a professora. Os amigos também sabiam que ela sofria de lúpus. "Ela não podia ir ao sol, sempre usava proteção, por conta da doença. Tinha restrições alimentares", conta o servidor público e amigo dela, Fabiano de Melo Pessoa. A designer Fernanda Fontenelle, de 32 anos, que sofre de lúpus desde os 16 anos, faz um apelo para que a doença seja mais bem compreendida. "As pessoas têm que primeiro conhecer e entender. É quase que quem tem medo do lobo mau. O lúpus é quase o lobo mau. Eu quero ser vista como uma pessoa normal. Acho que todo mundo tem esse direito." A imprensa suíça chegou a noticiar que Paula teria feito tudo isso para receber uma indenização. A senhora acredita nisto? "Não acredito nisso, de jeito nenhum. Ela é uma menina muito honesta, de muito caráter. Espero que isso se resolva e que ela venha embora. O que eu mais faço é rezar para que isso aconteça. Quero dar um abraço nela quando reencontrá-la. Peço a Deus que dê força para ela e para o pai dela", conta Eunice Oliveira.
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:12  comentar



Paula Oliveira preferiu não fazer comentários sobre a audiência.
Advogado alegou segredo de justiça e não deu informações sobre o caso.

A brasileira Paula Oliveira, que disse ter sido atacada por neonazistas na Suíça evitou dar declarações ao final do depoimento que prestou nesta sexta-feira (27) à Promotoria de Zurique, na Suíça.
Paula saiu do tribunal de Justiça de Zurique no começo da noite, após audiência realizada a portas fechadas. Ela não quis ser filmada pelas câmeras e preferiu não comentar sobre a audiência. O advogado dela alegou segredo de Justiça para negar informações sobre o depoimento. Paula se manteve em absoluto silêncio.
Há duas semanas, a advogada pernambucana admitiu à polícia que não estava grávida e negou ter sido atacada por um trio de neonazistas , conforme sua versão inicial.
A confissão dela à polícia foi feita enquanto ela ainda estava internada no Hospital Universitário de Zurique. Segundo o Ministério Público, ela não é válida para ser usada no processo aberto para investigar o caso.

Ataque
Paula disse inicialmente ter sido agredida por um bando de neonazistas no dia 9 de fevereiro em uma estação de metrô na cidade onde mora Dubendorf, próximo a Zurique.
Em consequência, ela teria abortado os gêmeos que esperava de seu namorado suíço.
Segundo a polícia, depois que o caso ganhou repercussão e que seus pais foram socorrê-la na Suíça, Paula confessou: era tudo mentira. Não houve agressão, não houve gravidez, e ela mesma se cortou.
No Recife, a avó de Paula, Eunice Oliveira, sofre com o drama da neta, uma bacharel em direito de 26 anos. "Ela era uma menina esperta, viva, alegre. Sempre foi assim. Ela adorava ir à praia. Na época de carnaval, ela ficava comigo lá em Olinda", lembra Eunice. "Acho que ela ficou uns dois anos em São Paulo. Há dois anos ela está na Suíça. Eu só falei com ela uma vez, quando me deram a notícia do que tinha acontecido. Lá ela teve problema com lúpus." Em 2001, os médicos descobriram que Paula tem lúpus, uma doença em que o sistema imunológico ataca o próprio organismo da pessoa. Em casos extremos também pode causar problemas nervosos. Há dois anos, Paula chegou a ser internada no hospital Santa Joana, no Recife.

Saiba mais sobre a doença "Eu tenho registrado em 2007 como se ela tivesse um quadro de agressão neurológica do lúpus, não com manifestações psiquiátricas em si, mas ela tinha uma coisa chamada episódio de ausências", disse o clínico geral Francisco Barreto. Ou seja: às vezes, Paula tinha "brancos", perdas momentâneas de consciência. O médico diz que a examinou em setembro passado e que ela apresentava, também, inchaços decorrentes do lúpus.

Atenuante
O advogado público que defende Paula na Suíça disse que deve usar a doença como atenuante .
No Brasil, o psiquiatra forense Miguel Chalub faz restrições à estratégia. “O que vai decidir é o exame dela, a entrevista com ela, as motivações dela, por que que ela fez isto. O lúpus aí não vai ter nada a ver com a história, provavelmente”, disse. O lúpus é geralmente tratado por reumatologistas. E o tipo que afeta o sistema nervoso não é o mais comum. "O distúrbio psiquiátrico no lúpus não é um evento raríssimo. É um evento incomum, que ocorre em 10% das pessoas, mas que pode acontecer", disse o reumatologista Evandro Klumb. "Não me diziam quais os sintomas que ela tinha, para eu não ficar constrangida, não me aperrear. Mas uma vez eu fui ao hospital visitá-la. Ela estava com o rosto bastante inchado, gordo, por causa dos corticóides que ela tomava ", conta a avó. O que ninguém conseguiu explicar até agora é por que Paula teria se automutilado. "Eu não sei. Acho que ela teve coragem de nem sei de que, porque uma pessoa que pega num estilete, como dizem que ela fez aqueles cortes, eu não acredito não", afirmou Eunice. Os especialistas suíços dizem que tudo não passou de uma grande encenação. "Notamos no corpo inteiro uma distribuição, sempre no sentido possível, na perna também. Coisa a que o agressor não obedeceria. Ele faria lesões, poderia ser no sentido longitudinal, mas não obedeceria a essa profundidade muito superficial e uniforme, com quase nenhum sangramento. Essas lesões desaparecem entre 10 e 15 dias sem deixar nenhuma cicatriz ", avalia o médico legista Nelson Massini. Quem se automutila de verdade sofre de algum distúrbio psicológico.
“Geralmente são sintomas que elas sentem como muito fortes, como angústia, ansiedade, culpa, raiva de si mesma", explica a médica psiquiátrica Jackeline Giusti, do Hospital das Clínicas de São Paulo. O outro mistério é a falsa gravidez. As fotos mostram uma barriga forçadamente curvada. “Depende também se fosse a fantasia dela, porque ela inchava. Passava fases em que a barriga dela crescia muito", conta o médico Francisco Barreto. "Eu acreditei que ela estava grávida. Ela só disse que estava feliz, que quando nascessem ia trazer aqui para a gente conhecer e que eu ia para lá quando os nenéns estivessem para nascer", conta a avó Eunice Oliveira.

Na escola
A ex-professora Maria José Belfort Campos Callado só tem elogios para Paula. "Ela era normal como qualquer adolescente, participativa, era uma boa aluna. A Paula que eu conheci na época não é a Paula que eu estou vendo agora", afirma. Um vídeo é a melhor lembrança que ela guarda da aluna. "Estou rezando muito pela saúde dela ", diz a professora. Os amigos também sabiam que ela sofria de lúpus. "Ela não podia ir ao sol, sempre usava proteção, por conta da doença. Tinha restrições alimentares", conta o servidor público e amigo dela, Fabiano de Melo Pessoa. A designer Fernanda Fontenelle, de 32 anos, que sofre de lúpus desde os 16 anos, faz um apelo para que a doença seja mais bem compreendida. "As pessoas têm que primeiro conhecer e entender. É quase que quem tem medo do lobo mau. O lúpus é quase o lobo mau. Eu quero ser vista como uma pessoa normal. Acho que todo mundo tem esse direito." A imprensa suíça chegou a noticiar que Paula teria feito tudo isso para receber uma indenização. A senhora acredita nisto? "Não acredito nisso, de jeito nenhum. Ela é uma menina muito honesta, de muito caráter. Espero que isso se resolva e que ela venha embora. O que eu mais faço é rezar para que isso aconteça. Quero dar um abraço nela quando reencontrá-la. Peço a Deus que dê força para ela e para o pai dela", conta Eunice Oliveira.
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:12  comentar



Paula Oliveira preferiu não fazer comentários sobre a audiência.
Advogado alegou segredo de justiça e não deu informações sobre o caso.

A brasileira Paula Oliveira, que disse ter sido atacada por neonazistas na Suíça evitou dar declarações ao final do depoimento que prestou nesta sexta-feira (27) à Promotoria de Zurique, na Suíça.
Paula saiu do tribunal de Justiça de Zurique no começo da noite, após audiência realizada a portas fechadas. Ela não quis ser filmada pelas câmeras e preferiu não comentar sobre a audiência. O advogado dela alegou segredo de Justiça para negar informações sobre o depoimento. Paula se manteve em absoluto silêncio.
Há duas semanas, a advogada pernambucana admitiu à polícia que não estava grávida e negou ter sido atacada por um trio de neonazistas , conforme sua versão inicial.
A confissão dela à polícia foi feita enquanto ela ainda estava internada no Hospital Universitário de Zurique. Segundo o Ministério Público, ela não é válida para ser usada no processo aberto para investigar o caso.

Ataque
Paula disse inicialmente ter sido agredida por um bando de neonazistas no dia 9 de fevereiro em uma estação de metrô na cidade onde mora Dubendorf, próximo a Zurique.
Em consequência, ela teria abortado os gêmeos que esperava de seu namorado suíço.
Segundo a polícia, depois que o caso ganhou repercussão e que seus pais foram socorrê-la na Suíça, Paula confessou: era tudo mentira. Não houve agressão, não houve gravidez, e ela mesma se cortou.
No Recife, a avó de Paula, Eunice Oliveira, sofre com o drama da neta, uma bacharel em direito de 26 anos. "Ela era uma menina esperta, viva, alegre. Sempre foi assim. Ela adorava ir à praia. Na época de carnaval, ela ficava comigo lá em Olinda", lembra Eunice. "Acho que ela ficou uns dois anos em São Paulo. Há dois anos ela está na Suíça. Eu só falei com ela uma vez, quando me deram a notícia do que tinha acontecido. Lá ela teve problema com lúpus." Em 2001, os médicos descobriram que Paula tem lúpus, uma doença em que o sistema imunológico ataca o próprio organismo da pessoa. Em casos extremos também pode causar problemas nervosos. Há dois anos, Paula chegou a ser internada no hospital Santa Joana, no Recife.

Saiba mais sobre a doença "Eu tenho registrado em 2007 como se ela tivesse um quadro de agressão neurológica do lúpus, não com manifestações psiquiátricas em si, mas ela tinha uma coisa chamada episódio de ausências", disse o clínico geral Francisco Barreto. Ou seja: às vezes, Paula tinha "brancos", perdas momentâneas de consciência. O médico diz que a examinou em setembro passado e que ela apresentava, também, inchaços decorrentes do lúpus.

Atenuante
O advogado público que defende Paula na Suíça disse que deve usar a doença como atenuante .
No Brasil, o psiquiatra forense Miguel Chalub faz restrições à estratégia. “O que vai decidir é o exame dela, a entrevista com ela, as motivações dela, por que que ela fez isto. O lúpus aí não vai ter nada a ver com a história, provavelmente”, disse. O lúpus é geralmente tratado por reumatologistas. E o tipo que afeta o sistema nervoso não é o mais comum. "O distúrbio psiquiátrico no lúpus não é um evento raríssimo. É um evento incomum, que ocorre em 10% das pessoas, mas que pode acontecer", disse o reumatologista Evandro Klumb. "Não me diziam quais os sintomas que ela tinha, para eu não ficar constrangida, não me aperrear. Mas uma vez eu fui ao hospital visitá-la. Ela estava com o rosto bastante inchado, gordo, por causa dos corticóides que ela tomava ", conta a avó. O que ninguém conseguiu explicar até agora é por que Paula teria se automutilado. "Eu não sei. Acho que ela teve coragem de nem sei de que, porque uma pessoa que pega num estilete, como dizem que ela fez aqueles cortes, eu não acredito não", afirmou Eunice. Os especialistas suíços dizem que tudo não passou de uma grande encenação. "Notamos no corpo inteiro uma distribuição, sempre no sentido possível, na perna também. Coisa a que o agressor não obedeceria. Ele faria lesões, poderia ser no sentido longitudinal, mas não obedeceria a essa profundidade muito superficial e uniforme, com quase nenhum sangramento. Essas lesões desaparecem entre 10 e 15 dias sem deixar nenhuma cicatriz ", avalia o médico legista Nelson Massini. Quem se automutila de verdade sofre de algum distúrbio psicológico.
“Geralmente são sintomas que elas sentem como muito fortes, como angústia, ansiedade, culpa, raiva de si mesma", explica a médica psiquiátrica Jackeline Giusti, do Hospital das Clínicas de São Paulo. O outro mistério é a falsa gravidez. As fotos mostram uma barriga forçadamente curvada. “Depende também se fosse a fantasia dela, porque ela inchava. Passava fases em que a barriga dela crescia muito", conta o médico Francisco Barreto. "Eu acreditei que ela estava grávida. Ela só disse que estava feliz, que quando nascessem ia trazer aqui para a gente conhecer e que eu ia para lá quando os nenéns estivessem para nascer", conta a avó Eunice Oliveira.

Na escola
A ex-professora Maria José Belfort Campos Callado só tem elogios para Paula. "Ela era normal como qualquer adolescente, participativa, era uma boa aluna. A Paula que eu conheci na época não é a Paula que eu estou vendo agora", afirma. Um vídeo é a melhor lembrança que ela guarda da aluna. "Estou rezando muito pela saúde dela ", diz a professora. Os amigos também sabiam que ela sofria de lúpus. "Ela não podia ir ao sol, sempre usava proteção, por conta da doença. Tinha restrições alimentares", conta o servidor público e amigo dela, Fabiano de Melo Pessoa. A designer Fernanda Fontenelle, de 32 anos, que sofre de lúpus desde os 16 anos, faz um apelo para que a doença seja mais bem compreendida. "As pessoas têm que primeiro conhecer e entender. É quase que quem tem medo do lobo mau. O lúpus é quase o lobo mau. Eu quero ser vista como uma pessoa normal. Acho que todo mundo tem esse direito." A imprensa suíça chegou a noticiar que Paula teria feito tudo isso para receber uma indenização. A senhora acredita nisto? "Não acredito nisso, de jeito nenhum. Ela é uma menina muito honesta, de muito caráter. Espero que isso se resolva e que ela venha embora. O que eu mais faço é rezar para que isso aconteça. Quero dar um abraço nela quando reencontrá-la. Peço a Deus que dê força para ela e para o pai dela", conta Eunice Oliveira.
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:12  comentar



Paula Oliveira preferiu não fazer comentários sobre a audiência.
Advogado alegou segredo de justiça e não deu informações sobre o caso.

A brasileira Paula Oliveira, que disse ter sido atacada por neonazistas na Suíça evitou dar declarações ao final do depoimento que prestou nesta sexta-feira (27) à Promotoria de Zurique, na Suíça.
Paula saiu do tribunal de Justiça de Zurique no começo da noite, após audiência realizada a portas fechadas. Ela não quis ser filmada pelas câmeras e preferiu não comentar sobre a audiência. O advogado dela alegou segredo de Justiça para negar informações sobre o depoimento. Paula se manteve em absoluto silêncio.
Há duas semanas, a advogada pernambucana admitiu à polícia que não estava grávida e negou ter sido atacada por um trio de neonazistas , conforme sua versão inicial.
A confissão dela à polícia foi feita enquanto ela ainda estava internada no Hospital Universitário de Zurique. Segundo o Ministério Público, ela não é válida para ser usada no processo aberto para investigar o caso.

Ataque
Paula disse inicialmente ter sido agredida por um bando de neonazistas no dia 9 de fevereiro em uma estação de metrô na cidade onde mora Dubendorf, próximo a Zurique.
Em consequência, ela teria abortado os gêmeos que esperava de seu namorado suíço.
Segundo a polícia, depois que o caso ganhou repercussão e que seus pais foram socorrê-la na Suíça, Paula confessou: era tudo mentira. Não houve agressão, não houve gravidez, e ela mesma se cortou.
No Recife, a avó de Paula, Eunice Oliveira, sofre com o drama da neta, uma bacharel em direito de 26 anos. "Ela era uma menina esperta, viva, alegre. Sempre foi assim. Ela adorava ir à praia. Na época de carnaval, ela ficava comigo lá em Olinda", lembra Eunice. "Acho que ela ficou uns dois anos em São Paulo. Há dois anos ela está na Suíça. Eu só falei com ela uma vez, quando me deram a notícia do que tinha acontecido. Lá ela teve problema com lúpus." Em 2001, os médicos descobriram que Paula tem lúpus, uma doença em que o sistema imunológico ataca o próprio organismo da pessoa. Em casos extremos também pode causar problemas nervosos. Há dois anos, Paula chegou a ser internada no hospital Santa Joana, no Recife.

Saiba mais sobre a doença "Eu tenho registrado em 2007 como se ela tivesse um quadro de agressão neurológica do lúpus, não com manifestações psiquiátricas em si, mas ela tinha uma coisa chamada episódio de ausências", disse o clínico geral Francisco Barreto. Ou seja: às vezes, Paula tinha "brancos", perdas momentâneas de consciência. O médico diz que a examinou em setembro passado e que ela apresentava, também, inchaços decorrentes do lúpus.

Atenuante
O advogado público que defende Paula na Suíça disse que deve usar a doença como atenuante .
No Brasil, o psiquiatra forense Miguel Chalub faz restrições à estratégia. “O que vai decidir é o exame dela, a entrevista com ela, as motivações dela, por que que ela fez isto. O lúpus aí não vai ter nada a ver com a história, provavelmente”, disse. O lúpus é geralmente tratado por reumatologistas. E o tipo que afeta o sistema nervoso não é o mais comum. "O distúrbio psiquiátrico no lúpus não é um evento raríssimo. É um evento incomum, que ocorre em 10% das pessoas, mas que pode acontecer", disse o reumatologista Evandro Klumb. "Não me diziam quais os sintomas que ela tinha, para eu não ficar constrangida, não me aperrear. Mas uma vez eu fui ao hospital visitá-la. Ela estava com o rosto bastante inchado, gordo, por causa dos corticóides que ela tomava ", conta a avó. O que ninguém conseguiu explicar até agora é por que Paula teria se automutilado. "Eu não sei. Acho que ela teve coragem de nem sei de que, porque uma pessoa que pega num estilete, como dizem que ela fez aqueles cortes, eu não acredito não", afirmou Eunice. Os especialistas suíços dizem que tudo não passou de uma grande encenação. "Notamos no corpo inteiro uma distribuição, sempre no sentido possível, na perna também. Coisa a que o agressor não obedeceria. Ele faria lesões, poderia ser no sentido longitudinal, mas não obedeceria a essa profundidade muito superficial e uniforme, com quase nenhum sangramento. Essas lesões desaparecem entre 10 e 15 dias sem deixar nenhuma cicatriz ", avalia o médico legista Nelson Massini. Quem se automutila de verdade sofre de algum distúrbio psicológico.
“Geralmente são sintomas que elas sentem como muito fortes, como angústia, ansiedade, culpa, raiva de si mesma", explica a médica psiquiátrica Jackeline Giusti, do Hospital das Clínicas de São Paulo. O outro mistério é a falsa gravidez. As fotos mostram uma barriga forçadamente curvada. “Depende também se fosse a fantasia dela, porque ela inchava. Passava fases em que a barriga dela crescia muito", conta o médico Francisco Barreto. "Eu acreditei que ela estava grávida. Ela só disse que estava feliz, que quando nascessem ia trazer aqui para a gente conhecer e que eu ia para lá quando os nenéns estivessem para nascer", conta a avó Eunice Oliveira.

Na escola
A ex-professora Maria José Belfort Campos Callado só tem elogios para Paula. "Ela era normal como qualquer adolescente, participativa, era uma boa aluna. A Paula que eu conheci na época não é a Paula que eu estou vendo agora", afirma. Um vídeo é a melhor lembrança que ela guarda da aluna. "Estou rezando muito pela saúde dela ", diz a professora. Os amigos também sabiam que ela sofria de lúpus. "Ela não podia ir ao sol, sempre usava proteção, por conta da doença. Tinha restrições alimentares", conta o servidor público e amigo dela, Fabiano de Melo Pessoa. A designer Fernanda Fontenelle, de 32 anos, que sofre de lúpus desde os 16 anos, faz um apelo para que a doença seja mais bem compreendida. "As pessoas têm que primeiro conhecer e entender. É quase que quem tem medo do lobo mau. O lúpus é quase o lobo mau. Eu quero ser vista como uma pessoa normal. Acho que todo mundo tem esse direito." A imprensa suíça chegou a noticiar que Paula teria feito tudo isso para receber uma indenização. A senhora acredita nisto? "Não acredito nisso, de jeito nenhum. Ela é uma menina muito honesta, de muito caráter. Espero que isso se resolva e que ela venha embora. O que eu mais faço é rezar para que isso aconteça. Quero dar um abraço nela quando reencontrá-la. Peço a Deus que dê força para ela e para o pai dela", conta Eunice Oliveira.
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:12  comentar



Paula Oliveira preferiu não fazer comentários sobre a audiência.
Advogado alegou segredo de justiça e não deu informações sobre o caso.

A brasileira Paula Oliveira, que disse ter sido atacada por neonazistas na Suíça evitou dar declarações ao final do depoimento que prestou nesta sexta-feira (27) à Promotoria de Zurique, na Suíça.
Paula saiu do tribunal de Justiça de Zurique no começo da noite, após audiência realizada a portas fechadas. Ela não quis ser filmada pelas câmeras e preferiu não comentar sobre a audiência. O advogado dela alegou segredo de Justiça para negar informações sobre o depoimento. Paula se manteve em absoluto silêncio.
Há duas semanas, a advogada pernambucana admitiu à polícia que não estava grávida e negou ter sido atacada por um trio de neonazistas , conforme sua versão inicial.
A confissão dela à polícia foi feita enquanto ela ainda estava internada no Hospital Universitário de Zurique. Segundo o Ministério Público, ela não é válida para ser usada no processo aberto para investigar o caso.

Ataque
Paula disse inicialmente ter sido agredida por um bando de neonazistas no dia 9 de fevereiro em uma estação de metrô na cidade onde mora Dubendorf, próximo a Zurique.
Em consequência, ela teria abortado os gêmeos que esperava de seu namorado suíço.
Segundo a polícia, depois que o caso ganhou repercussão e que seus pais foram socorrê-la na Suíça, Paula confessou: era tudo mentira. Não houve agressão, não houve gravidez, e ela mesma se cortou.
No Recife, a avó de Paula, Eunice Oliveira, sofre com o drama da neta, uma bacharel em direito de 26 anos. "Ela era uma menina esperta, viva, alegre. Sempre foi assim. Ela adorava ir à praia. Na época de carnaval, ela ficava comigo lá em Olinda", lembra Eunice. "Acho que ela ficou uns dois anos em São Paulo. Há dois anos ela está na Suíça. Eu só falei com ela uma vez, quando me deram a notícia do que tinha acontecido. Lá ela teve problema com lúpus." Em 2001, os médicos descobriram que Paula tem lúpus, uma doença em que o sistema imunológico ataca o próprio organismo da pessoa. Em casos extremos também pode causar problemas nervosos. Há dois anos, Paula chegou a ser internada no hospital Santa Joana, no Recife.

Saiba mais sobre a doença "Eu tenho registrado em 2007 como se ela tivesse um quadro de agressão neurológica do lúpus, não com manifestações psiquiátricas em si, mas ela tinha uma coisa chamada episódio de ausências", disse o clínico geral Francisco Barreto. Ou seja: às vezes, Paula tinha "brancos", perdas momentâneas de consciência. O médico diz que a examinou em setembro passado e que ela apresentava, também, inchaços decorrentes do lúpus.

Atenuante
O advogado público que defende Paula na Suíça disse que deve usar a doença como atenuante .
No Brasil, o psiquiatra forense Miguel Chalub faz restrições à estratégia. “O que vai decidir é o exame dela, a entrevista com ela, as motivações dela, por que que ela fez isto. O lúpus aí não vai ter nada a ver com a história, provavelmente”, disse. O lúpus é geralmente tratado por reumatologistas. E o tipo que afeta o sistema nervoso não é o mais comum. "O distúrbio psiquiátrico no lúpus não é um evento raríssimo. É um evento incomum, que ocorre em 10% das pessoas, mas que pode acontecer", disse o reumatologista Evandro Klumb. "Não me diziam quais os sintomas que ela tinha, para eu não ficar constrangida, não me aperrear. Mas uma vez eu fui ao hospital visitá-la. Ela estava com o rosto bastante inchado, gordo, por causa dos corticóides que ela tomava ", conta a avó. O que ninguém conseguiu explicar até agora é por que Paula teria se automutilado. "Eu não sei. Acho que ela teve coragem de nem sei de que, porque uma pessoa que pega num estilete, como dizem que ela fez aqueles cortes, eu não acredito não", afirmou Eunice. Os especialistas suíços dizem que tudo não passou de uma grande encenação. "Notamos no corpo inteiro uma distribuição, sempre no sentido possível, na perna também. Coisa a que o agressor não obedeceria. Ele faria lesões, poderia ser no sentido longitudinal, mas não obedeceria a essa profundidade muito superficial e uniforme, com quase nenhum sangramento. Essas lesões desaparecem entre 10 e 15 dias sem deixar nenhuma cicatriz ", avalia o médico legista Nelson Massini. Quem se automutila de verdade sofre de algum distúrbio psicológico.
“Geralmente são sintomas que elas sentem como muito fortes, como angústia, ansiedade, culpa, raiva de si mesma", explica a médica psiquiátrica Jackeline Giusti, do Hospital das Clínicas de São Paulo. O outro mistério é a falsa gravidez. As fotos mostram uma barriga forçadamente curvada. “Depende também se fosse a fantasia dela, porque ela inchava. Passava fases em que a barriga dela crescia muito", conta o médico Francisco Barreto. "Eu acreditei que ela estava grávida. Ela só disse que estava feliz, que quando nascessem ia trazer aqui para a gente conhecer e que eu ia para lá quando os nenéns estivessem para nascer", conta a avó Eunice Oliveira.

Na escola
A ex-professora Maria José Belfort Campos Callado só tem elogios para Paula. "Ela era normal como qualquer adolescente, participativa, era uma boa aluna. A Paula que eu conheci na época não é a Paula que eu estou vendo agora", afirma. Um vídeo é a melhor lembrança que ela guarda da aluna. "Estou rezando muito pela saúde dela ", diz a professora. Os amigos também sabiam que ela sofria de lúpus. "Ela não podia ir ao sol, sempre usava proteção, por conta da doença. Tinha restrições alimentares", conta o servidor público e amigo dela, Fabiano de Melo Pessoa. A designer Fernanda Fontenelle, de 32 anos, que sofre de lúpus desde os 16 anos, faz um apelo para que a doença seja mais bem compreendida. "As pessoas têm que primeiro conhecer e entender. É quase que quem tem medo do lobo mau. O lúpus é quase o lobo mau. Eu quero ser vista como uma pessoa normal. Acho que todo mundo tem esse direito." A imprensa suíça chegou a noticiar que Paula teria feito tudo isso para receber uma indenização. A senhora acredita nisto? "Não acredito nisso, de jeito nenhum. Ela é uma menina muito honesta, de muito caráter. Espero que isso se resolva e que ela venha embora. O que eu mais faço é rezar para que isso aconteça. Quero dar um abraço nela quando reencontrá-la. Peço a Deus que dê força para ela e para o pai dela", conta Eunice Oliveira.
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:12  comentar



Paula Oliveira preferiu não fazer comentários sobre a audiência.
Advogado alegou segredo de justiça e não deu informações sobre o caso.

A brasileira Paula Oliveira, que disse ter sido atacada por neonazistas na Suíça evitou dar declarações ao final do depoimento que prestou nesta sexta-feira (27) à Promotoria de Zurique, na Suíça.
Paula saiu do tribunal de Justiça de Zurique no começo da noite, após audiência realizada a portas fechadas. Ela não quis ser filmada pelas câmeras e preferiu não comentar sobre a audiência. O advogado dela alegou segredo de Justiça para negar informações sobre o depoimento. Paula se manteve em absoluto silêncio.
Há duas semanas, a advogada pernambucana admitiu à polícia que não estava grávida e negou ter sido atacada por um trio de neonazistas , conforme sua versão inicial.
A confissão dela à polícia foi feita enquanto ela ainda estava internada no Hospital Universitário de Zurique. Segundo o Ministério Público, ela não é válida para ser usada no processo aberto para investigar o caso.

Ataque
Paula disse inicialmente ter sido agredida por um bando de neonazistas no dia 9 de fevereiro em uma estação de metrô na cidade onde mora Dubendorf, próximo a Zurique.
Em consequência, ela teria abortado os gêmeos que esperava de seu namorado suíço.
Segundo a polícia, depois que o caso ganhou repercussão e que seus pais foram socorrê-la na Suíça, Paula confessou: era tudo mentira. Não houve agressão, não houve gravidez, e ela mesma se cortou.
No Recife, a avó de Paula, Eunice Oliveira, sofre com o drama da neta, uma bacharel em direito de 26 anos. "Ela era uma menina esperta, viva, alegre. Sempre foi assim. Ela adorava ir à praia. Na época de carnaval, ela ficava comigo lá em Olinda", lembra Eunice. "Acho que ela ficou uns dois anos em São Paulo. Há dois anos ela está na Suíça. Eu só falei com ela uma vez, quando me deram a notícia do que tinha acontecido. Lá ela teve problema com lúpus." Em 2001, os médicos descobriram que Paula tem lúpus, uma doença em que o sistema imunológico ataca o próprio organismo da pessoa. Em casos extremos também pode causar problemas nervosos. Há dois anos, Paula chegou a ser internada no hospital Santa Joana, no Recife.

Saiba mais sobre a doença "Eu tenho registrado em 2007 como se ela tivesse um quadro de agressão neurológica do lúpus, não com manifestações psiquiátricas em si, mas ela tinha uma coisa chamada episódio de ausências", disse o clínico geral Francisco Barreto. Ou seja: às vezes, Paula tinha "brancos", perdas momentâneas de consciência. O médico diz que a examinou em setembro passado e que ela apresentava, também, inchaços decorrentes do lúpus.

Atenuante
O advogado público que defende Paula na Suíça disse que deve usar a doença como atenuante .
No Brasil, o psiquiatra forense Miguel Chalub faz restrições à estratégia. “O que vai decidir é o exame dela, a entrevista com ela, as motivações dela, por que que ela fez isto. O lúpus aí não vai ter nada a ver com a história, provavelmente”, disse. O lúpus é geralmente tratado por reumatologistas. E o tipo que afeta o sistema nervoso não é o mais comum. "O distúrbio psiquiátrico no lúpus não é um evento raríssimo. É um evento incomum, que ocorre em 10% das pessoas, mas que pode acontecer", disse o reumatologista Evandro Klumb. "Não me diziam quais os sintomas que ela tinha, para eu não ficar constrangida, não me aperrear. Mas uma vez eu fui ao hospital visitá-la. Ela estava com o rosto bastante inchado, gordo, por causa dos corticóides que ela tomava ", conta a avó. O que ninguém conseguiu explicar até agora é por que Paula teria se automutilado. "Eu não sei. Acho que ela teve coragem de nem sei de que, porque uma pessoa que pega num estilete, como dizem que ela fez aqueles cortes, eu não acredito não", afirmou Eunice. Os especialistas suíços dizem que tudo não passou de uma grande encenação. "Notamos no corpo inteiro uma distribuição, sempre no sentido possível, na perna também. Coisa a que o agressor não obedeceria. Ele faria lesões, poderia ser no sentido longitudinal, mas não obedeceria a essa profundidade muito superficial e uniforme, com quase nenhum sangramento. Essas lesões desaparecem entre 10 e 15 dias sem deixar nenhuma cicatriz ", avalia o médico legista Nelson Massini. Quem se automutila de verdade sofre de algum distúrbio psicológico.
“Geralmente são sintomas que elas sentem como muito fortes, como angústia, ansiedade, culpa, raiva de si mesma", explica a médica psiquiátrica Jackeline Giusti, do Hospital das Clínicas de São Paulo. O outro mistério é a falsa gravidez. As fotos mostram uma barriga forçadamente curvada. “Depende também se fosse a fantasia dela, porque ela inchava. Passava fases em que a barriga dela crescia muito", conta o médico Francisco Barreto. "Eu acreditei que ela estava grávida. Ela só disse que estava feliz, que quando nascessem ia trazer aqui para a gente conhecer e que eu ia para lá quando os nenéns estivessem para nascer", conta a avó Eunice Oliveira.

Na escola
A ex-professora Maria José Belfort Campos Callado só tem elogios para Paula. "Ela era normal como qualquer adolescente, participativa, era uma boa aluna. A Paula que eu conheci na época não é a Paula que eu estou vendo agora", afirma. Um vídeo é a melhor lembrança que ela guarda da aluna. "Estou rezando muito pela saúde dela ", diz a professora. Os amigos também sabiam que ela sofria de lúpus. "Ela não podia ir ao sol, sempre usava proteção, por conta da doença. Tinha restrições alimentares", conta o servidor público e amigo dela, Fabiano de Melo Pessoa. A designer Fernanda Fontenelle, de 32 anos, que sofre de lúpus desde os 16 anos, faz um apelo para que a doença seja mais bem compreendida. "As pessoas têm que primeiro conhecer e entender. É quase que quem tem medo do lobo mau. O lúpus é quase o lobo mau. Eu quero ser vista como uma pessoa normal. Acho que todo mundo tem esse direito." A imprensa suíça chegou a noticiar que Paula teria feito tudo isso para receber uma indenização. A senhora acredita nisto? "Não acredito nisso, de jeito nenhum. Ela é uma menina muito honesta, de muito caráter. Espero que isso se resolva e que ela venha embora. O que eu mais faço é rezar para que isso aconteça. Quero dar um abraço nela quando reencontrá-la. Peço a Deus que dê força para ela e para o pai dela", conta Eunice Oliveira.
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:12  comentar



Paula Oliveira preferiu não fazer comentários sobre a audiência.
Advogado alegou segredo de justiça e não deu informações sobre o caso.

A brasileira Paula Oliveira, que disse ter sido atacada por neonazistas na Suíça evitou dar declarações ao final do depoimento que prestou nesta sexta-feira (27) à Promotoria de Zurique, na Suíça.
Paula saiu do tribunal de Justiça de Zurique no começo da noite, após audiência realizada a portas fechadas. Ela não quis ser filmada pelas câmeras e preferiu não comentar sobre a audiência. O advogado dela alegou segredo de Justiça para negar informações sobre o depoimento. Paula se manteve em absoluto silêncio.
Há duas semanas, a advogada pernambucana admitiu à polícia que não estava grávida e negou ter sido atacada por um trio de neonazistas , conforme sua versão inicial.
A confissão dela à polícia foi feita enquanto ela ainda estava internada no Hospital Universitário de Zurique. Segundo o Ministério Público, ela não é válida para ser usada no processo aberto para investigar o caso.

Ataque
Paula disse inicialmente ter sido agredida por um bando de neonazistas no dia 9 de fevereiro em uma estação de metrô na cidade onde mora Dubendorf, próximo a Zurique.
Em consequência, ela teria abortado os gêmeos que esperava de seu namorado suíço.
Segundo a polícia, depois que o caso ganhou repercussão e que seus pais foram socorrê-la na Suíça, Paula confessou: era tudo mentira. Não houve agressão, não houve gravidez, e ela mesma se cortou.
No Recife, a avó de Paula, Eunice Oliveira, sofre com o drama da neta, uma bacharel em direito de 26 anos. "Ela era uma menina esperta, viva, alegre. Sempre foi assim. Ela adorava ir à praia. Na época de carnaval, ela ficava comigo lá em Olinda", lembra Eunice. "Acho que ela ficou uns dois anos em São Paulo. Há dois anos ela está na Suíça. Eu só falei com ela uma vez, quando me deram a notícia do que tinha acontecido. Lá ela teve problema com lúpus." Em 2001, os médicos descobriram que Paula tem lúpus, uma doença em que o sistema imunológico ataca o próprio organismo da pessoa. Em casos extremos também pode causar problemas nervosos. Há dois anos, Paula chegou a ser internada no hospital Santa Joana, no Recife.

Saiba mais sobre a doença "Eu tenho registrado em 2007 como se ela tivesse um quadro de agressão neurológica do lúpus, não com manifestações psiquiátricas em si, mas ela tinha uma coisa chamada episódio de ausências", disse o clínico geral Francisco Barreto. Ou seja: às vezes, Paula tinha "brancos", perdas momentâneas de consciência. O médico diz que a examinou em setembro passado e que ela apresentava, também, inchaços decorrentes do lúpus.

Atenuante
O advogado público que defende Paula na Suíça disse que deve usar a doença como atenuante .
No Brasil, o psiquiatra forense Miguel Chalub faz restrições à estratégia. “O que vai decidir é o exame dela, a entrevista com ela, as motivações dela, por que que ela fez isto. O lúpus aí não vai ter nada a ver com a história, provavelmente”, disse. O lúpus é geralmente tratado por reumatologistas. E o tipo que afeta o sistema nervoso não é o mais comum. "O distúrbio psiquiátrico no lúpus não é um evento raríssimo. É um evento incomum, que ocorre em 10% das pessoas, mas que pode acontecer", disse o reumatologista Evandro Klumb. "Não me diziam quais os sintomas que ela tinha, para eu não ficar constrangida, não me aperrear. Mas uma vez eu fui ao hospital visitá-la. Ela estava com o rosto bastante inchado, gordo, por causa dos corticóides que ela tomava ", conta a avó. O que ninguém conseguiu explicar até agora é por que Paula teria se automutilado. "Eu não sei. Acho que ela teve coragem de nem sei de que, porque uma pessoa que pega num estilete, como dizem que ela fez aqueles cortes, eu não acredito não", afirmou Eunice. Os especialistas suíços dizem que tudo não passou de uma grande encenação. "Notamos no corpo inteiro uma distribuição, sempre no sentido possível, na perna também. Coisa a que o agressor não obedeceria. Ele faria lesões, poderia ser no sentido longitudinal, mas não obedeceria a essa profundidade muito superficial e uniforme, com quase nenhum sangramento. Essas lesões desaparecem entre 10 e 15 dias sem deixar nenhuma cicatriz ", avalia o médico legista Nelson Massini. Quem se automutila de verdade sofre de algum distúrbio psicológico.
“Geralmente são sintomas que elas sentem como muito fortes, como angústia, ansiedade, culpa, raiva de si mesma", explica a médica psiquiátrica Jackeline Giusti, do Hospital das Clínicas de São Paulo. O outro mistério é a falsa gravidez. As fotos mostram uma barriga forçadamente curvada. “Depende também se fosse a fantasia dela, porque ela inchava. Passava fases em que a barriga dela crescia muito", conta o médico Francisco Barreto. "Eu acreditei que ela estava grávida. Ela só disse que estava feliz, que quando nascessem ia trazer aqui para a gente conhecer e que eu ia para lá quando os nenéns estivessem para nascer", conta a avó Eunice Oliveira.

Na escola
A ex-professora Maria José Belfort Campos Callado só tem elogios para Paula. "Ela era normal como qualquer adolescente, participativa, era uma boa aluna. A Paula que eu conheci na época não é a Paula que eu estou vendo agora", afirma. Um vídeo é a melhor lembrança que ela guarda da aluna. "Estou rezando muito pela saúde dela ", diz a professora. Os amigos também sabiam que ela sofria de lúpus. "Ela não podia ir ao sol, sempre usava proteção, por conta da doença. Tinha restrições alimentares", conta o servidor público e amigo dela, Fabiano de Melo Pessoa. A designer Fernanda Fontenelle, de 32 anos, que sofre de lúpus desde os 16 anos, faz um apelo para que a doença seja mais bem compreendida. "As pessoas têm que primeiro conhecer e entender. É quase que quem tem medo do lobo mau. O lúpus é quase o lobo mau. Eu quero ser vista como uma pessoa normal. Acho que todo mundo tem esse direito." A imprensa suíça chegou a noticiar que Paula teria feito tudo isso para receber uma indenização. A senhora acredita nisto? "Não acredito nisso, de jeito nenhum. Ela é uma menina muito honesta, de muito caráter. Espero que isso se resolva e que ela venha embora. O que eu mais faço é rezar para que isso aconteça. Quero dar um abraço nela quando reencontrá-la. Peço a Deus que dê força para ela e para o pai dela", conta Eunice Oliveira.
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:12  comentar



Paula Oliveira preferiu não fazer comentários sobre a audiência.
Advogado alegou segredo de justiça e não deu informações sobre o caso.

A brasileira Paula Oliveira, que disse ter sido atacada por neonazistas na Suíça evitou dar declarações ao final do depoimento que prestou nesta sexta-feira (27) à Promotoria de Zurique, na Suíça.
Paula saiu do tribunal de Justiça de Zurique no começo da noite, após audiência realizada a portas fechadas. Ela não quis ser filmada pelas câmeras e preferiu não comentar sobre a audiência. O advogado dela alegou segredo de Justiça para negar informações sobre o depoimento. Paula se manteve em absoluto silêncio.
Há duas semanas, a advogada pernambucana admitiu à polícia que não estava grávida e negou ter sido atacada por um trio de neonazistas , conforme sua versão inicial.
A confissão dela à polícia foi feita enquanto ela ainda estava internada no Hospital Universitário de Zurique. Segundo o Ministério Público, ela não é válida para ser usada no processo aberto para investigar o caso.

Ataque
Paula disse inicialmente ter sido agredida por um bando de neonazistas no dia 9 de fevereiro em uma estação de metrô na cidade onde mora Dubendorf, próximo a Zurique.
Em consequência, ela teria abortado os gêmeos que esperava de seu namorado suíço.
Segundo a polícia, depois que o caso ganhou repercussão e que seus pais foram socorrê-la na Suíça, Paula confessou: era tudo mentira. Não houve agressão, não houve gravidez, e ela mesma se cortou.
No Recife, a avó de Paula, Eunice Oliveira, sofre com o drama da neta, uma bacharel em direito de 26 anos. "Ela era uma menina esperta, viva, alegre. Sempre foi assim. Ela adorava ir à praia. Na época de carnaval, ela ficava comigo lá em Olinda", lembra Eunice. "Acho que ela ficou uns dois anos em São Paulo. Há dois anos ela está na Suíça. Eu só falei com ela uma vez, quando me deram a notícia do que tinha acontecido. Lá ela teve problema com lúpus." Em 2001, os médicos descobriram que Paula tem lúpus, uma doença em que o sistema imunológico ataca o próprio organismo da pessoa. Em casos extremos também pode causar problemas nervosos. Há dois anos, Paula chegou a ser internada no hospital Santa Joana, no Recife.

Saiba mais sobre a doença "Eu tenho registrado em 2007 como se ela tivesse um quadro de agressão neurológica do lúpus, não com manifestações psiquiátricas em si, mas ela tinha uma coisa chamada episódio de ausências", disse o clínico geral Francisco Barreto. Ou seja: às vezes, Paula tinha "brancos", perdas momentâneas de consciência. O médico diz que a examinou em setembro passado e que ela apresentava, também, inchaços decorrentes do lúpus.

Atenuante
O advogado público que defende Paula na Suíça disse que deve usar a doença como atenuante .
No Brasil, o psiquiatra forense Miguel Chalub faz restrições à estratégia. “O que vai decidir é o exame dela, a entrevista com ela, as motivações dela, por que que ela fez isto. O lúpus aí não vai ter nada a ver com a história, provavelmente”, disse. O lúpus é geralmente tratado por reumatologistas. E o tipo que afeta o sistema nervoso não é o mais comum. "O distúrbio psiquiátrico no lúpus não é um evento raríssimo. É um evento incomum, que ocorre em 10% das pessoas, mas que pode acontecer", disse o reumatologista Evandro Klumb. "Não me diziam quais os sintomas que ela tinha, para eu não ficar constrangida, não me aperrear. Mas uma vez eu fui ao hospital visitá-la. Ela estava com o rosto bastante inchado, gordo, por causa dos corticóides que ela tomava ", conta a avó. O que ninguém conseguiu explicar até agora é por que Paula teria se automutilado. "Eu não sei. Acho que ela teve coragem de nem sei de que, porque uma pessoa que pega num estilete, como dizem que ela fez aqueles cortes, eu não acredito não", afirmou Eunice. Os especialistas suíços dizem que tudo não passou de uma grande encenação. "Notamos no corpo inteiro uma distribuição, sempre no sentido possível, na perna também. Coisa a que o agressor não obedeceria. Ele faria lesões, poderia ser no sentido longitudinal, mas não obedeceria a essa profundidade muito superficial e uniforme, com quase nenhum sangramento. Essas lesões desaparecem entre 10 e 15 dias sem deixar nenhuma cicatriz ", avalia o médico legista Nelson Massini. Quem se automutila de verdade sofre de algum distúrbio psicológico.
“Geralmente são sintomas que elas sentem como muito fortes, como angústia, ansiedade, culpa, raiva de si mesma", explica a médica psiquiátrica Jackeline Giusti, do Hospital das Clínicas de São Paulo. O outro mistério é a falsa gravidez. As fotos mostram uma barriga forçadamente curvada. “Depende também se fosse a fantasia dela, porque ela inchava. Passava fases em que a barriga dela crescia muito", conta o médico Francisco Barreto. "Eu acreditei que ela estava grávida. Ela só disse que estava feliz, que quando nascessem ia trazer aqui para a gente conhecer e que eu ia para lá quando os nenéns estivessem para nascer", conta a avó Eunice Oliveira.

Na escola
A ex-professora Maria José Belfort Campos Callado só tem elogios para Paula. "Ela era normal como qualquer adolescente, participativa, era uma boa aluna. A Paula que eu conheci na época não é a Paula que eu estou vendo agora", afirma. Um vídeo é a melhor lembrança que ela guarda da aluna. "Estou rezando muito pela saúde dela ", diz a professora. Os amigos também sabiam que ela sofria de lúpus. "Ela não podia ir ao sol, sempre usava proteção, por conta da doença. Tinha restrições alimentares", conta o servidor público e amigo dela, Fabiano de Melo Pessoa. A designer Fernanda Fontenelle, de 32 anos, que sofre de lúpus desde os 16 anos, faz um apelo para que a doença seja mais bem compreendida. "As pessoas têm que primeiro conhecer e entender. É quase que quem tem medo do lobo mau. O lúpus é quase o lobo mau. Eu quero ser vista como uma pessoa normal. Acho que todo mundo tem esse direito." A imprensa suíça chegou a noticiar que Paula teria feito tudo isso para receber uma indenização. A senhora acredita nisto? "Não acredito nisso, de jeito nenhum. Ela é uma menina muito honesta, de muito caráter. Espero que isso se resolva e que ela venha embora. O que eu mais faço é rezar para que isso aconteça. Quero dar um abraço nela quando reencontrá-la. Peço a Deus que dê força para ela e para o pai dela", conta Eunice Oliveira.
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:12  comentar



Paula Oliveira preferiu não fazer comentários sobre a audiência.
Advogado alegou segredo de justiça e não deu informações sobre o caso.

A brasileira Paula Oliveira, que disse ter sido atacada por neonazistas na Suíça evitou dar declarações ao final do depoimento que prestou nesta sexta-feira (27) à Promotoria de Zurique, na Suíça.
Paula saiu do tribunal de Justiça de Zurique no começo da noite, após audiência realizada a portas fechadas. Ela não quis ser filmada pelas câmeras e preferiu não comentar sobre a audiência. O advogado dela alegou segredo de Justiça para negar informações sobre o depoimento. Paula se manteve em absoluto silêncio.
Há duas semanas, a advogada pernambucana admitiu à polícia que não estava grávida e negou ter sido atacada por um trio de neonazistas , conforme sua versão inicial.
A confissão dela à polícia foi feita enquanto ela ainda estava internada no Hospital Universitário de Zurique. Segundo o Ministério Público, ela não é válida para ser usada no processo aberto para investigar o caso.

Ataque
Paula disse inicialmente ter sido agredida por um bando de neonazistas no dia 9 de fevereiro em uma estação de metrô na cidade onde mora Dubendorf, próximo a Zurique.
Em consequência, ela teria abortado os gêmeos que esperava de seu namorado suíço.
Segundo a polícia, depois que o caso ganhou repercussão e que seus pais foram socorrê-la na Suíça, Paula confessou: era tudo mentira. Não houve agressão, não houve gravidez, e ela mesma se cortou.
No Recife, a avó de Paula, Eunice Oliveira, sofre com o drama da neta, uma bacharel em direito de 26 anos. "Ela era uma menina esperta, viva, alegre. Sempre foi assim. Ela adorava ir à praia. Na época de carnaval, ela ficava comigo lá em Olinda", lembra Eunice. "Acho que ela ficou uns dois anos em São Paulo. Há dois anos ela está na Suíça. Eu só falei com ela uma vez, quando me deram a notícia do que tinha acontecido. Lá ela teve problema com lúpus." Em 2001, os médicos descobriram que Paula tem lúpus, uma doença em que o sistema imunológico ataca o próprio organismo da pessoa. Em casos extremos também pode causar problemas nervosos. Há dois anos, Paula chegou a ser internada no hospital Santa Joana, no Recife.

Saiba mais sobre a doença "Eu tenho registrado em 2007 como se ela tivesse um quadro de agressão neurológica do lúpus, não com manifestações psiquiátricas em si, mas ela tinha uma coisa chamada episódio de ausências", disse o clínico geral Francisco Barreto. Ou seja: às vezes, Paula tinha "brancos", perdas momentâneas de consciência. O médico diz que a examinou em setembro passado e que ela apresentava, também, inchaços decorrentes do lúpus.

Atenuante
O advogado público que defende Paula na Suíça disse que deve usar a doença como atenuante .
No Brasil, o psiquiatra forense Miguel Chalub faz restrições à estratégia. “O que vai decidir é o exame dela, a entrevista com ela, as motivações dela, por que que ela fez isto. O lúpus aí não vai ter nada a ver com a história, provavelmente”, disse. O lúpus é geralmente tratado por reumatologistas. E o tipo que afeta o sistema nervoso não é o mais comum. "O distúrbio psiquiátrico no lúpus não é um evento raríssimo. É um evento incomum, que ocorre em 10% das pessoas, mas que pode acontecer", disse o reumatologista Evandro Klumb. "Não me diziam quais os sintomas que ela tinha, para eu não ficar constrangida, não me aperrear. Mas uma vez eu fui ao hospital visitá-la. Ela estava com o rosto bastante inchado, gordo, por causa dos corticóides que ela tomava ", conta a avó. O que ninguém conseguiu explicar até agora é por que Paula teria se automutilado. "Eu não sei. Acho que ela teve coragem de nem sei de que, porque uma pessoa que pega num estilete, como dizem que ela fez aqueles cortes, eu não acredito não", afirmou Eunice. Os especialistas suíços dizem que tudo não passou de uma grande encenação. "Notamos no corpo inteiro uma distribuição, sempre no sentido possível, na perna também. Coisa a que o agressor não obedeceria. Ele faria lesões, poderia ser no sentido longitudinal, mas não obedeceria a essa profundidade muito superficial e uniforme, com quase nenhum sangramento. Essas lesões desaparecem entre 10 e 15 dias sem deixar nenhuma cicatriz ", avalia o médico legista Nelson Massini. Quem se automutila de verdade sofre de algum distúrbio psicológico.
“Geralmente são sintomas que elas sentem como muito fortes, como angústia, ansiedade, culpa, raiva de si mesma", explica a médica psiquiátrica Jackeline Giusti, do Hospital das Clínicas de São Paulo. O outro mistério é a falsa gravidez. As fotos mostram uma barriga forçadamente curvada. “Depende também se fosse a fantasia dela, porque ela inchava. Passava fases em que a barriga dela crescia muito", conta o médico Francisco Barreto. "Eu acreditei que ela estava grávida. Ela só disse que estava feliz, que quando nascessem ia trazer aqui para a gente conhecer e que eu ia para lá quando os nenéns estivessem para nascer", conta a avó Eunice Oliveira.

Na escola
A ex-professora Maria José Belfort Campos Callado só tem elogios para Paula. "Ela era normal como qualquer adolescente, participativa, era uma boa aluna. A Paula que eu conheci na época não é a Paula que eu estou vendo agora", afirma. Um vídeo é a melhor lembrança que ela guarda da aluna. "Estou rezando muito pela saúde dela ", diz a professora. Os amigos também sabiam que ela sofria de lúpus. "Ela não podia ir ao sol, sempre usava proteção, por conta da doença. Tinha restrições alimentares", conta o servidor público e amigo dela, Fabiano de Melo Pessoa. A designer Fernanda Fontenelle, de 32 anos, que sofre de lúpus desde os 16 anos, faz um apelo para que a doença seja mais bem compreendida. "As pessoas têm que primeiro conhecer e entender. É quase que quem tem medo do lobo mau. O lúpus é quase o lobo mau. Eu quero ser vista como uma pessoa normal. Acho que todo mundo tem esse direito." A imprensa suíça chegou a noticiar que Paula teria feito tudo isso para receber uma indenização. A senhora acredita nisto? "Não acredito nisso, de jeito nenhum. Ela é uma menina muito honesta, de muito caráter. Espero que isso se resolva e que ela venha embora. O que eu mais faço é rezar para que isso aconteça. Quero dar um abraço nela quando reencontrá-la. Peço a Deus que dê força para ela e para o pai dela", conta Eunice Oliveira.
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:12  comentar



Paula Oliveira preferiu não fazer comentários sobre a audiência.
Advogado alegou segredo de justiça e não deu informações sobre o caso.

A brasileira Paula Oliveira, que disse ter sido atacada por neonazistas na Suíça evitou dar declarações ao final do depoimento que prestou nesta sexta-feira (27) à Promotoria de Zurique, na Suíça.
Paula saiu do tribunal de Justiça de Zurique no começo da noite, após audiência realizada a portas fechadas. Ela não quis ser filmada pelas câmeras e preferiu não comentar sobre a audiência. O advogado dela alegou segredo de Justiça para negar informações sobre o depoimento. Paula se manteve em absoluto silêncio.
Há duas semanas, a advogada pernambucana admitiu à polícia que não estava grávida e negou ter sido atacada por um trio de neonazistas , conforme sua versão inicial.
A confissão dela à polícia foi feita enquanto ela ainda estava internada no Hospital Universitário de Zurique. Segundo o Ministério Público, ela não é válida para ser usada no processo aberto para investigar o caso.

Ataque
Paula disse inicialmente ter sido agredida por um bando de neonazistas no dia 9 de fevereiro em uma estação de metrô na cidade onde mora Dubendorf, próximo a Zurique.
Em consequência, ela teria abortado os gêmeos que esperava de seu namorado suíço.
Segundo a polícia, depois que o caso ganhou repercussão e que seus pais foram socorrê-la na Suíça, Paula confessou: era tudo mentira. Não houve agressão, não houve gravidez, e ela mesma se cortou.
No Recife, a avó de Paula, Eunice Oliveira, sofre com o drama da neta, uma bacharel em direito de 26 anos. "Ela era uma menina esperta, viva, alegre. Sempre foi assim. Ela adorava ir à praia. Na época de carnaval, ela ficava comigo lá em Olinda", lembra Eunice. "Acho que ela ficou uns dois anos em São Paulo. Há dois anos ela está na Suíça. Eu só falei com ela uma vez, quando me deram a notícia do que tinha acontecido. Lá ela teve problema com lúpus." Em 2001, os médicos descobriram que Paula tem lúpus, uma doença em que o sistema imunológico ataca o próprio organismo da pessoa. Em casos extremos também pode causar problemas nervosos. Há dois anos, Paula chegou a ser internada no hospital Santa Joana, no Recife.

Saiba mais sobre a doença "Eu tenho registrado em 2007 como se ela tivesse um quadro de agressão neurológica do lúpus, não com manifestações psiquiátricas em si, mas ela tinha uma coisa chamada episódio de ausências", disse o clínico geral Francisco Barreto. Ou seja: às vezes, Paula tinha "brancos", perdas momentâneas de consciência. O médico diz que a examinou em setembro passado e que ela apresentava, também, inchaços decorrentes do lúpus.

Atenuante
O advogado público que defende Paula na Suíça disse que deve usar a doença como atenuante .
No Brasil, o psiquiatra forense Miguel Chalub faz restrições à estratégia. “O que vai decidir é o exame dela, a entrevista com ela, as motivações dela, por que que ela fez isto. O lúpus aí não vai ter nada a ver com a história, provavelmente”, disse. O lúpus é geralmente tratado por reumatologistas. E o tipo que afeta o sistema nervoso não é o mais comum. "O distúrbio psiquiátrico no lúpus não é um evento raríssimo. É um evento incomum, que ocorre em 10% das pessoas, mas que pode acontecer", disse o reumatologista Evandro Klumb. "Não me diziam quais os sintomas que ela tinha, para eu não ficar constrangida, não me aperrear. Mas uma vez eu fui ao hospital visitá-la. Ela estava com o rosto bastante inchado, gordo, por causa dos corticóides que ela tomava ", conta a avó. O que ninguém conseguiu explicar até agora é por que Paula teria se automutilado. "Eu não sei. Acho que ela teve coragem de nem sei de que, porque uma pessoa que pega num estilete, como dizem que ela fez aqueles cortes, eu não acredito não", afirmou Eunice. Os especialistas suíços dizem que tudo não passou de uma grande encenação. "Notamos no corpo inteiro uma distribuição, sempre no sentido possível, na perna também. Coisa a que o agressor não obedeceria. Ele faria lesões, poderia ser no sentido longitudinal, mas não obedeceria a essa profundidade muito superficial e uniforme, com quase nenhum sangramento. Essas lesões desaparecem entre 10 e 15 dias sem deixar nenhuma cicatriz ", avalia o médico legista Nelson Massini. Quem se automutila de verdade sofre de algum distúrbio psicológico.
“Geralmente são sintomas que elas sentem como muito fortes, como angústia, ansiedade, culpa, raiva de si mesma", explica a médica psiquiátrica Jackeline Giusti, do Hospital das Clínicas de São Paulo. O outro mistério é a falsa gravidez. As fotos mostram uma barriga forçadamente curvada. “Depende também se fosse a fantasia dela, porque ela inchava. Passava fases em que a barriga dela crescia muito", conta o médico Francisco Barreto. "Eu acreditei que ela estava grávida. Ela só disse que estava feliz, que quando nascessem ia trazer aqui para a gente conhecer e que eu ia para lá quando os nenéns estivessem para nascer", conta a avó Eunice Oliveira.

Na escola
A ex-professora Maria José Belfort Campos Callado só tem elogios para Paula. "Ela era normal como qualquer adolescente, participativa, era uma boa aluna. A Paula que eu conheci na época não é a Paula que eu estou vendo agora", afirma. Um vídeo é a melhor lembrança que ela guarda da aluna. "Estou rezando muito pela saúde dela ", diz a professora. Os amigos também sabiam que ela sofria de lúpus. "Ela não podia ir ao sol, sempre usava proteção, por conta da doença. Tinha restrições alimentares", conta o servidor público e amigo dela, Fabiano de Melo Pessoa. A designer Fernanda Fontenelle, de 32 anos, que sofre de lúpus desde os 16 anos, faz um apelo para que a doença seja mais bem compreendida. "As pessoas têm que primeiro conhecer e entender. É quase que quem tem medo do lobo mau. O lúpus é quase o lobo mau. Eu quero ser vista como uma pessoa normal. Acho que todo mundo tem esse direito." A imprensa suíça chegou a noticiar que Paula teria feito tudo isso para receber uma indenização. A senhora acredita nisto? "Não acredito nisso, de jeito nenhum. Ela é uma menina muito honesta, de muito caráter. Espero que isso se resolva e que ela venha embora. O que eu mais faço é rezar para que isso aconteça. Quero dar um abraço nela quando reencontrá-la. Peço a Deus que dê força para ela e para o pai dela", conta Eunice Oliveira.
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:12  comentar



A procura por ajuda aumenta a cada ano e tem levado cada vez mais os jovens a buscar informações sobre o sintoma

Ao completar 10 anos de atuação em 2009, o GAPZ - Grupo de Apoio a Pessoas com Zumbido reinicia o trabalho de palestras educacionais gratuitas aos pacientes portadores de Zumbido em oito cidades brasileiras. Chefiado pela otorrinolaringologista especialista em Zumbido e precursora das pesquisas para desmistificar o sintoma no Brasil, Dra. Tanit Ganz Sanchez, o GAPZ vem orientando desde 1999 os pacientes que até então costumavam acreditar que o sintoma não possuía cura.
Com o sucesso conquistado na divulgação do Zumbido nos últimos anos, o GAPZ atrai mais de 100 espectadores em cada reunião mensal, que buscam orientações práticas para o sintoma que atualmente acomete mais de 28 milhões de brasileiros.
Recentemente uma pesquisa americana ressaltou que mais de 50% dos estudantes do ensino médio se preocupam em adquirir perda auditiva. Entretanto, a especialista brasileira alerta que se a mesma pesquisa fosse realizada no Brasil, o resultado seria diferente. "Os jovens brasileiros em geral, ainda não ponderam o fator "risco" na balança quando o assunto é o uso dos MP3 ou as 'baladas' noturnas. Se eu considerar os jovens que atendo no consultório, já com Zumbido e/ou perda auditiva, a maioria tem uma grande sensação de culpa devido tanta exposição sonora". No último ano obtivemos uma amostragem preocupante: mais de 35% dos casos de zumbido foram causados por exposição excessiva ao ruído, o que inclui os aparelhos eletrônicos. Com foco principal nos adolescentes, os fabricantes muitas vezes desrespeitam o limite estabelecido, comercializando brinquedos que chegam a emitir ruídos de 82 a 130 decibéis e fones de ouvido chegam emitir sons de até 120 decibéis - um absurdo, se considerarmos os níveis de segurança sugeridos pela legislação brasileira.
Com serviço voluntário nas cidades de São Paulo, Campinas, São José do Rio Preto, Curitiba, Brasília, Salvador, Rio de Janeiro e a partir de 2009 em São Luis do Maranhão, o GAPZ recebe, a cada ano, um numero maior de jovens com Zumbido. O sintoma é um alerta de alguma irregularidade com o corpo, podendo estar ligado a doenças fora e dentro do ouvido, como perfuração no tímpano, poluição sonora, labirintite, diabetes, problemas cardiocirculatórios, doenças neurológicas ou odontológicos. Como prevenção de zumbido e perda auditiva causados por poluição sonora, a Dra. Tanit aconselha o uso de protetores auriculares associados a intervalos periódicos de repouso auditivo. Se os sintomas já estiverem instalados, deve-se procurar um otorrinolaringologista de confiança o mais precocemente possível, aumentando a chance de sucesso do tratamento. Prevenção de outras formas de zumbido também pode ser obtida evitando-se os abusos de cafeína, doces, gorduras, tabaco e álcool, assim como com atividades de prazer que auxiliem no controle emocional.
Mais informações podem ser encontradas no site: http://www.forl.org.br/gapz.asp.
As reuniões do GAPZ têm inicio na próxima segunda-feira, dia 02 de março, conforme os endereços e datas abaixo:
Em São Paulo, sob a coordenação da Dra. Tanit Ganz Sanchez , sempre na primeira segunda-feira do mês a partir de Março, às 16 horas, no Anfiteatro da Disciplina de Otorrinolaringologia, no Hospital das Clínicas;
Campinas, sob a coordenação das Dras. Luiza Endo e Raquel Mezzalira, na terceira segunda-feira de cada mês, às 17 horas, na Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas;
Curitiba, sob a coordenação da Dra. Rita Mendes, na primeira sexta-feira do mês, às 14 horas, no Anfiteatro Otorrino, no Hospital de Clínicas;
Brasília, sob a coordenação da Profa. Dra. Alessandra Ramos Venosa, na primeira quarta-feira do mês, às 17 horas, no Auditório Central do Hospital Universitário de Brasília;
Salvador, sob a coordenação da Dra. Tatiana Lessa, na primeira terça-feira do mês, no Hospital das Clínicas, às 16 horas;
Rio de Janeiro, sob a coordenação da Dra. Patrícia Ciminelli, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, no Auditório Alice Rosa, na primeira quinta-feira do mês, às 15h30;
São José do Rio Preto, sob a coordenação do Dr. Márcio Coimbra, no Hospital de Base, no Anfiteatro do Mezzanino, na segunda 3ª-feira de cada mês, às 17 horas;
A partir deste ano também em São Luís do Maranhão, sob a coordenação da Dra. Kátia Lobão, no CRM do Maranhão (R. Carutapera 37B- Casa 02 - Renascença II), na terceira 5ª-feira do mês, às 17 horas.

RedaçãoeAgora.com.br
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:50  comentar



A procura por ajuda aumenta a cada ano e tem levado cada vez mais os jovens a buscar informações sobre o sintoma

Ao completar 10 anos de atuação em 2009, o GAPZ - Grupo de Apoio a Pessoas com Zumbido reinicia o trabalho de palestras educacionais gratuitas aos pacientes portadores de Zumbido em oito cidades brasileiras. Chefiado pela otorrinolaringologista especialista em Zumbido e precursora das pesquisas para desmistificar o sintoma no Brasil, Dra. Tanit Ganz Sanchez, o GAPZ vem orientando desde 1999 os pacientes que até então costumavam acreditar que o sintoma não possuía cura.
Com o sucesso conquistado na divulgação do Zumbido nos últimos anos, o GAPZ atrai mais de 100 espectadores em cada reunião mensal, que buscam orientações práticas para o sintoma que atualmente acomete mais de 28 milhões de brasileiros.
Recentemente uma pesquisa americana ressaltou que mais de 50% dos estudantes do ensino médio se preocupam em adquirir perda auditiva. Entretanto, a especialista brasileira alerta que se a mesma pesquisa fosse realizada no Brasil, o resultado seria diferente. "Os jovens brasileiros em geral, ainda não ponderam o fator "risco" na balança quando o assunto é o uso dos MP3 ou as 'baladas' noturnas. Se eu considerar os jovens que atendo no consultório, já com Zumbido e/ou perda auditiva, a maioria tem uma grande sensação de culpa devido tanta exposição sonora". No último ano obtivemos uma amostragem preocupante: mais de 35% dos casos de zumbido foram causados por exposição excessiva ao ruído, o que inclui os aparelhos eletrônicos. Com foco principal nos adolescentes, os fabricantes muitas vezes desrespeitam o limite estabelecido, comercializando brinquedos que chegam a emitir ruídos de 82 a 130 decibéis e fones de ouvido chegam emitir sons de até 120 decibéis - um absurdo, se considerarmos os níveis de segurança sugeridos pela legislação brasileira.
Com serviço voluntário nas cidades de São Paulo, Campinas, São José do Rio Preto, Curitiba, Brasília, Salvador, Rio de Janeiro e a partir de 2009 em São Luis do Maranhão, o GAPZ recebe, a cada ano, um numero maior de jovens com Zumbido. O sintoma é um alerta de alguma irregularidade com o corpo, podendo estar ligado a doenças fora e dentro do ouvido, como perfuração no tímpano, poluição sonora, labirintite, diabetes, problemas cardiocirculatórios, doenças neurológicas ou odontológicos. Como prevenção de zumbido e perda auditiva causados por poluição sonora, a Dra. Tanit aconselha o uso de protetores auriculares associados a intervalos periódicos de repouso auditivo. Se os sintomas já estiverem instalados, deve-se procurar um otorrinolaringologista de confiança o mais precocemente possível, aumentando a chance de sucesso do tratamento. Prevenção de outras formas de zumbido também pode ser obtida evitando-se os abusos de cafeína, doces, gorduras, tabaco e álcool, assim como com atividades de prazer que auxiliem no controle emocional.
Mais informações podem ser encontradas no site: http://www.forl.org.br/gapz.asp.
As reuniões do GAPZ têm inicio na próxima segunda-feira, dia 02 de março, conforme os endereços e datas abaixo:
Em São Paulo, sob a coordenação da Dra. Tanit Ganz Sanchez , sempre na primeira segunda-feira do mês a partir de Março, às 16 horas, no Anfiteatro da Disciplina de Otorrinolaringologia, no Hospital das Clínicas;
Campinas, sob a coordenação das Dras. Luiza Endo e Raquel Mezzalira, na terceira segunda-feira de cada mês, às 17 horas, na Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas;
Curitiba, sob a coordenação da Dra. Rita Mendes, na primeira sexta-feira do mês, às 14 horas, no Anfiteatro Otorrino, no Hospital de Clínicas;
Brasília, sob a coordenação da Profa. Dra. Alessandra Ramos Venosa, na primeira quarta-feira do mês, às 17 horas, no Auditório Central do Hospital Universitário de Brasília;
Salvador, sob a coordenação da Dra. Tatiana Lessa, na primeira terça-feira do mês, no Hospital das Clínicas, às 16 horas;
Rio de Janeiro, sob a coordenação da Dra. Patrícia Ciminelli, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, no Auditório Alice Rosa, na primeira quinta-feira do mês, às 15h30;
São José do Rio Preto, sob a coordenação do Dr. Márcio Coimbra, no Hospital de Base, no Anfiteatro do Mezzanino, na segunda 3ª-feira de cada mês, às 17 horas;
A partir deste ano também em São Luís do Maranhão, sob a coordenação da Dra. Kátia Lobão, no CRM do Maranhão (R. Carutapera 37B- Casa 02 - Renascença II), na terceira 5ª-feira do mês, às 17 horas.

RedaçãoeAgora.com.br
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:50  comentar



A procura por ajuda aumenta a cada ano e tem levado cada vez mais os jovens a buscar informações sobre o sintoma

Ao completar 10 anos de atuação em 2009, o GAPZ - Grupo de Apoio a Pessoas com Zumbido reinicia o trabalho de palestras educacionais gratuitas aos pacientes portadores de Zumbido em oito cidades brasileiras. Chefiado pela otorrinolaringologista especialista em Zumbido e precursora das pesquisas para desmistificar o sintoma no Brasil, Dra. Tanit Ganz Sanchez, o GAPZ vem orientando desde 1999 os pacientes que até então costumavam acreditar que o sintoma não possuía cura.
Com o sucesso conquistado na divulgação do Zumbido nos últimos anos, o GAPZ atrai mais de 100 espectadores em cada reunião mensal, que buscam orientações práticas para o sintoma que atualmente acomete mais de 28 milhões de brasileiros.
Recentemente uma pesquisa americana ressaltou que mais de 50% dos estudantes do ensino médio se preocupam em adquirir perda auditiva. Entretanto, a especialista brasileira alerta que se a mesma pesquisa fosse realizada no Brasil, o resultado seria diferente. "Os jovens brasileiros em geral, ainda não ponderam o fator "risco" na balança quando o assunto é o uso dos MP3 ou as 'baladas' noturnas. Se eu considerar os jovens que atendo no consultório, já com Zumbido e/ou perda auditiva, a maioria tem uma grande sensação de culpa devido tanta exposição sonora". No último ano obtivemos uma amostragem preocupante: mais de 35% dos casos de zumbido foram causados por exposição excessiva ao ruído, o que inclui os aparelhos eletrônicos. Com foco principal nos adolescentes, os fabricantes muitas vezes desrespeitam o limite estabelecido, comercializando brinquedos que chegam a emitir ruídos de 82 a 130 decibéis e fones de ouvido chegam emitir sons de até 120 decibéis - um absurdo, se considerarmos os níveis de segurança sugeridos pela legislação brasileira.
Com serviço voluntário nas cidades de São Paulo, Campinas, São José do Rio Preto, Curitiba, Brasília, Salvador, Rio de Janeiro e a partir de 2009 em São Luis do Maranhão, o GAPZ recebe, a cada ano, um numero maior de jovens com Zumbido. O sintoma é um alerta de alguma irregularidade com o corpo, podendo estar ligado a doenças fora e dentro do ouvido, como perfuração no tímpano, poluição sonora, labirintite, diabetes, problemas cardiocirculatórios, doenças neurológicas ou odontológicos. Como prevenção de zumbido e perda auditiva causados por poluição sonora, a Dra. Tanit aconselha o uso de protetores auriculares associados a intervalos periódicos de repouso auditivo. Se os sintomas já estiverem instalados, deve-se procurar um otorrinolaringologista de confiança o mais precocemente possível, aumentando a chance de sucesso do tratamento. Prevenção de outras formas de zumbido também pode ser obtida evitando-se os abusos de cafeína, doces, gorduras, tabaco e álcool, assim como com atividades de prazer que auxiliem no controle emocional.
Mais informações podem ser encontradas no site: http://www.forl.org.br/gapz.asp.
As reuniões do GAPZ têm inicio na próxima segunda-feira, dia 02 de março, conforme os endereços e datas abaixo:
Em São Paulo, sob a coordenação da Dra. Tanit Ganz Sanchez , sempre na primeira segunda-feira do mês a partir de Março, às 16 horas, no Anfiteatro da Disciplina de Otorrinolaringologia, no Hospital das Clínicas;
Campinas, sob a coordenação das Dras. Luiza Endo e Raquel Mezzalira, na terceira segunda-feira de cada mês, às 17 horas, na Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas;
Curitiba, sob a coordenação da Dra. Rita Mendes, na primeira sexta-feira do mês, às 14 horas, no Anfiteatro Otorrino, no Hospital de Clínicas;
Brasília, sob a coordenação da Profa. Dra. Alessandra Ramos Venosa, na primeira quarta-feira do mês, às 17 horas, no Auditório Central do Hospital Universitário de Brasília;
Salvador, sob a coordenação da Dra. Tatiana Lessa, na primeira terça-feira do mês, no Hospital das Clínicas, às 16 horas;
Rio de Janeiro, sob a coordenação da Dra. Patrícia Ciminelli, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, no Auditório Alice Rosa, na primeira quinta-feira do mês, às 15h30;
São José do Rio Preto, sob a coordenação do Dr. Márcio Coimbra, no Hospital de Base, no Anfiteatro do Mezzanino, na segunda 3ª-feira de cada mês, às 17 horas;
A partir deste ano também em São Luís do Maranhão, sob a coordenação da Dra. Kátia Lobão, no CRM do Maranhão (R. Carutapera 37B- Casa 02 - Renascença II), na terceira 5ª-feira do mês, às 17 horas.

RedaçãoeAgora.com.br
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:50  comentar



A procura por ajuda aumenta a cada ano e tem levado cada vez mais os jovens a buscar informações sobre o sintoma

Ao completar 10 anos de atuação em 2009, o GAPZ - Grupo de Apoio a Pessoas com Zumbido reinicia o trabalho de palestras educacionais gratuitas aos pacientes portadores de Zumbido em oito cidades brasileiras. Chefiado pela otorrinolaringologista especialista em Zumbido e precursora das pesquisas para desmistificar o sintoma no Brasil, Dra. Tanit Ganz Sanchez, o GAPZ vem orientando desde 1999 os pacientes que até então costumavam acreditar que o sintoma não possuía cura.
Com o sucesso conquistado na divulgação do Zumbido nos últimos anos, o GAPZ atrai mais de 100 espectadores em cada reunião mensal, que buscam orientações práticas para o sintoma que atualmente acomete mais de 28 milhões de brasileiros.
Recentemente uma pesquisa americana ressaltou que mais de 50% dos estudantes do ensino médio se preocupam em adquirir perda auditiva. Entretanto, a especialista brasileira alerta que se a mesma pesquisa fosse realizada no Brasil, o resultado seria diferente. "Os jovens brasileiros em geral, ainda não ponderam o fator "risco" na balança quando o assunto é o uso dos MP3 ou as 'baladas' noturnas. Se eu considerar os jovens que atendo no consultório, já com Zumbido e/ou perda auditiva, a maioria tem uma grande sensação de culpa devido tanta exposição sonora". No último ano obtivemos uma amostragem preocupante: mais de 35% dos casos de zumbido foram causados por exposição excessiva ao ruído, o que inclui os aparelhos eletrônicos. Com foco principal nos adolescentes, os fabricantes muitas vezes desrespeitam o limite estabelecido, comercializando brinquedos que chegam a emitir ruídos de 82 a 130 decibéis e fones de ouvido chegam emitir sons de até 120 decibéis - um absurdo, se considerarmos os níveis de segurança sugeridos pela legislação brasileira.
Com serviço voluntário nas cidades de São Paulo, Campinas, São José do Rio Preto, Curitiba, Brasília, Salvador, Rio de Janeiro e a partir de 2009 em São Luis do Maranhão, o GAPZ recebe, a cada ano, um numero maior de jovens com Zumbido. O sintoma é um alerta de alguma irregularidade com o corpo, podendo estar ligado a doenças fora e dentro do ouvido, como perfuração no tímpano, poluição sonora, labirintite, diabetes, problemas cardiocirculatórios, doenças neurológicas ou odontológicos. Como prevenção de zumbido e perda auditiva causados por poluição sonora, a Dra. Tanit aconselha o uso de protetores auriculares associados a intervalos periódicos de repouso auditivo. Se os sintomas já estiverem instalados, deve-se procurar um otorrinolaringologista de confiança o mais precocemente possível, aumentando a chance de sucesso do tratamento. Prevenção de outras formas de zumbido também pode ser obtida evitando-se os abusos de cafeína, doces, gorduras, tabaco e álcool, assim como com atividades de prazer que auxiliem no controle emocional.
Mais informações podem ser encontradas no site: http://www.forl.org.br/gapz.asp.
As reuniões do GAPZ têm inicio na próxima segunda-feira, dia 02 de março, conforme os endereços e datas abaixo:
Em São Paulo, sob a coordenação da Dra. Tanit Ganz Sanchez , sempre na primeira segunda-feira do mês a partir de Março, às 16 horas, no Anfiteatro da Disciplina de Otorrinolaringologia, no Hospital das Clínicas;
Campinas, sob a coordenação das Dras. Luiza Endo e Raquel Mezzalira, na terceira segunda-feira de cada mês, às 17 horas, na Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas;
Curitiba, sob a coordenação da Dra. Rita Mendes, na primeira sexta-feira do mês, às 14 horas, no Anfiteatro Otorrino, no Hospital de Clínicas;
Brasília, sob a coordenação da Profa. Dra. Alessandra Ramos Venosa, na primeira quarta-feira do mês, às 17 horas, no Auditório Central do Hospital Universitário de Brasília;
Salvador, sob a coordenação da Dra. Tatiana Lessa, na primeira terça-feira do mês, no Hospital das Clínicas, às 16 horas;
Rio de Janeiro, sob a coordenação da Dra. Patrícia Ciminelli, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, no Auditório Alice Rosa, na primeira quinta-feira do mês, às 15h30;
São José do Rio Preto, sob a coordenação do Dr. Márcio Coimbra, no Hospital de Base, no Anfiteatro do Mezzanino, na segunda 3ª-feira de cada mês, às 17 horas;
A partir deste ano também em São Luís do Maranhão, sob a coordenação da Dra. Kátia Lobão, no CRM do Maranhão (R. Carutapera 37B- Casa 02 - Renascença II), na terceira 5ª-feira do mês, às 17 horas.

RedaçãoeAgora.com.br
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:50  comentar



A procura por ajuda aumenta a cada ano e tem levado cada vez mais os jovens a buscar informações sobre o sintoma

Ao completar 10 anos de atuação em 2009, o GAPZ - Grupo de Apoio a Pessoas com Zumbido reinicia o trabalho de palestras educacionais gratuitas aos pacientes portadores de Zumbido em oito cidades brasileiras. Chefiado pela otorrinolaringologista especialista em Zumbido e precursora das pesquisas para desmistificar o sintoma no Brasil, Dra. Tanit Ganz Sanchez, o GAPZ vem orientando desde 1999 os pacientes que até então costumavam acreditar que o sintoma não possuía cura.
Com o sucesso conquistado na divulgação do Zumbido nos últimos anos, o GAPZ atrai mais de 100 espectadores em cada reunião mensal, que buscam orientações práticas para o sintoma que atualmente acomete mais de 28 milhões de brasileiros.
Recentemente uma pesquisa americana ressaltou que mais de 50% dos estudantes do ensino médio se preocupam em adquirir perda auditiva. Entretanto, a especialista brasileira alerta que se a mesma pesquisa fosse realizada no Brasil, o resultado seria diferente. "Os jovens brasileiros em geral, ainda não ponderam o fator "risco" na balança quando o assunto é o uso dos MP3 ou as 'baladas' noturnas. Se eu considerar os jovens que atendo no consultório, já com Zumbido e/ou perda auditiva, a maioria tem uma grande sensação de culpa devido tanta exposição sonora". No último ano obtivemos uma amostragem preocupante: mais de 35% dos casos de zumbido foram causados por exposição excessiva ao ruído, o que inclui os aparelhos eletrônicos. Com foco principal nos adolescentes, os fabricantes muitas vezes desrespeitam o limite estabelecido, comercializando brinquedos que chegam a emitir ruídos de 82 a 130 decibéis e fones de ouvido chegam emitir sons de até 120 decibéis - um absurdo, se considerarmos os níveis de segurança sugeridos pela legislação brasileira.
Com serviço voluntário nas cidades de São Paulo, Campinas, São José do Rio Preto, Curitiba, Brasília, Salvador, Rio de Janeiro e a partir de 2009 em São Luis do Maranhão, o GAPZ recebe, a cada ano, um numero maior de jovens com Zumbido. O sintoma é um alerta de alguma irregularidade com o corpo, podendo estar ligado a doenças fora e dentro do ouvido, como perfuração no tímpano, poluição sonora, labirintite, diabetes, problemas cardiocirculatórios, doenças neurológicas ou odontológicos. Como prevenção de zumbido e perda auditiva causados por poluição sonora, a Dra. Tanit aconselha o uso de protetores auriculares associados a intervalos periódicos de repouso auditivo. Se os sintomas já estiverem instalados, deve-se procurar um otorrinolaringologista de confiança o mais precocemente possível, aumentando a chance de sucesso do tratamento. Prevenção de outras formas de zumbido também pode ser obtida evitando-se os abusos de cafeína, doces, gorduras, tabaco e álcool, assim como com atividades de prazer que auxiliem no controle emocional.
Mais informações podem ser encontradas no site: http://www.forl.org.br/gapz.asp.
As reuniões do GAPZ têm inicio na próxima segunda-feira, dia 02 de março, conforme os endereços e datas abaixo:
Em São Paulo, sob a coordenação da Dra. Tanit Ganz Sanchez , sempre na primeira segunda-feira do mês a partir de Março, às 16 horas, no Anfiteatro da Disciplina de Otorrinolaringologia, no Hospital das Clínicas;
Campinas, sob a coordenação das Dras. Luiza Endo e Raquel Mezzalira, na terceira segunda-feira de cada mês, às 17 horas, na Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas;
Curitiba, sob a coordenação da Dra. Rita Mendes, na primeira sexta-feira do mês, às 14 horas, no Anfiteatro Otorrino, no Hospital de Clínicas;
Brasília, sob a coordenação da Profa. Dra. Alessandra Ramos Venosa, na primeira quarta-feira do mês, às 17 horas, no Auditório Central do Hospital Universitário de Brasília;
Salvador, sob a coordenação da Dra. Tatiana Lessa, na primeira terça-feira do mês, no Hospital das Clínicas, às 16 horas;
Rio de Janeiro, sob a coordenação da Dra. Patrícia Ciminelli, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, no Auditório Alice Rosa, na primeira quinta-feira do mês, às 15h30;
São José do Rio Preto, sob a coordenação do Dr. Márcio Coimbra, no Hospital de Base, no Anfiteatro do Mezzanino, na segunda 3ª-feira de cada mês, às 17 horas;
A partir deste ano também em São Luís do Maranhão, sob a coordenação da Dra. Kátia Lobão, no CRM do Maranhão (R. Carutapera 37B- Casa 02 - Renascença II), na terceira 5ª-feira do mês, às 17 horas.

RedaçãoeAgora.com.br
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:50  comentar



A procura por ajuda aumenta a cada ano e tem levado cada vez mais os jovens a buscar informações sobre o sintoma

Ao completar 10 anos de atuação em 2009, o GAPZ - Grupo de Apoio a Pessoas com Zumbido reinicia o trabalho de palestras educacionais gratuitas aos pacientes portadores de Zumbido em oito cidades brasileiras. Chefiado pela otorrinolaringologista especialista em Zumbido e precursora das pesquisas para desmistificar o sintoma no Brasil, Dra. Tanit Ganz Sanchez, o GAPZ vem orientando desde 1999 os pacientes que até então costumavam acreditar que o sintoma não possuía cura.
Com o sucesso conquistado na divulgação do Zumbido nos últimos anos, o GAPZ atrai mais de 100 espectadores em cada reunião mensal, que buscam orientações práticas para o sintoma que atualmente acomete mais de 28 milhões de brasileiros.
Recentemente uma pesquisa americana ressaltou que mais de 50% dos estudantes do ensino médio se preocupam em adquirir perda auditiva. Entretanto, a especialista brasileira alerta que se a mesma pesquisa fosse realizada no Brasil, o resultado seria diferente. "Os jovens brasileiros em geral, ainda não ponderam o fator "risco" na balança quando o assunto é o uso dos MP3 ou as 'baladas' noturnas. Se eu considerar os jovens que atendo no consultório, já com Zumbido e/ou perda auditiva, a maioria tem uma grande sensação de culpa devido tanta exposição sonora". No último ano obtivemos uma amostragem preocupante: mais de 35% dos casos de zumbido foram causados por exposição excessiva ao ruído, o que inclui os aparelhos eletrônicos. Com foco principal nos adolescentes, os fabricantes muitas vezes desrespeitam o limite estabelecido, comercializando brinquedos que chegam a emitir ruídos de 82 a 130 decibéis e fones de ouvido chegam emitir sons de até 120 decibéis - um absurdo, se considerarmos os níveis de segurança sugeridos pela legislação brasileira.
Com serviço voluntário nas cidades de São Paulo, Campinas, São José do Rio Preto, Curitiba, Brasília, Salvador, Rio de Janeiro e a partir de 2009 em São Luis do Maranhão, o GAPZ recebe, a cada ano, um numero maior de jovens com Zumbido. O sintoma é um alerta de alguma irregularidade com o corpo, podendo estar ligado a doenças fora e dentro do ouvido, como perfuração no tímpano, poluição sonora, labirintite, diabetes, problemas cardiocirculatórios, doenças neurológicas ou odontológicos. Como prevenção de zumbido e perda auditiva causados por poluição sonora, a Dra. Tanit aconselha o uso de protetores auriculares associados a intervalos periódicos de repouso auditivo. Se os sintomas já estiverem instalados, deve-se procurar um otorrinolaringologista de confiança o mais precocemente possível, aumentando a chance de sucesso do tratamento. Prevenção de outras formas de zumbido também pode ser obtida evitando-se os abusos de cafeína, doces, gorduras, tabaco e álcool, assim como com atividades de prazer que auxiliem no controle emocional.
Mais informações podem ser encontradas no site: http://www.forl.org.br/gapz.asp.
As reuniões do GAPZ têm inicio na próxima segunda-feira, dia 02 de março, conforme os endereços e datas abaixo:
Em São Paulo, sob a coordenação da Dra. Tanit Ganz Sanchez , sempre na primeira segunda-feira do mês a partir de Março, às 16 horas, no Anfiteatro da Disciplina de Otorrinolaringologia, no Hospital das Clínicas;
Campinas, sob a coordenação das Dras. Luiza Endo e Raquel Mezzalira, na terceira segunda-feira de cada mês, às 17 horas, na Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas;
Curitiba, sob a coordenação da Dra. Rita Mendes, na primeira sexta-feira do mês, às 14 horas, no Anfiteatro Otorrino, no Hospital de Clínicas;
Brasília, sob a coordenação da Profa. Dra. Alessandra Ramos Venosa, na primeira quarta-feira do mês, às 17 horas, no Auditório Central do Hospital Universitário de Brasília;
Salvador, sob a coordenação da Dra. Tatiana Lessa, na primeira terça-feira do mês, no Hospital das Clínicas, às 16 horas;
Rio de Janeiro, sob a coordenação da Dra. Patrícia Ciminelli, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, no Auditório Alice Rosa, na primeira quinta-feira do mês, às 15h30;
São José do Rio Preto, sob a coordenação do Dr. Márcio Coimbra, no Hospital de Base, no Anfiteatro do Mezzanino, na segunda 3ª-feira de cada mês, às 17 horas;
A partir deste ano também em São Luís do Maranhão, sob a coordenação da Dra. Kátia Lobão, no CRM do Maranhão (R. Carutapera 37B- Casa 02 - Renascença II), na terceira 5ª-feira do mês, às 17 horas.

RedaçãoeAgora.com.br
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:50  comentar



A procura por ajuda aumenta a cada ano e tem levado cada vez mais os jovens a buscar informações sobre o sintoma

Ao completar 10 anos de atuação em 2009, o GAPZ - Grupo de Apoio a Pessoas com Zumbido reinicia o trabalho de palestras educacionais gratuitas aos pacientes portadores de Zumbido em oito cidades brasileiras. Chefiado pela otorrinolaringologista especialista em Zumbido e precursora das pesquisas para desmistificar o sintoma no Brasil, Dra. Tanit Ganz Sanchez, o GAPZ vem orientando desde 1999 os pacientes que até então costumavam acreditar que o sintoma não possuía cura.
Com o sucesso conquistado na divulgação do Zumbido nos últimos anos, o GAPZ atrai mais de 100 espectadores em cada reunião mensal, que buscam orientações práticas para o sintoma que atualmente acomete mais de 28 milhões de brasileiros.
Recentemente uma pesquisa americana ressaltou que mais de 50% dos estudantes do ensino médio se preocupam em adquirir perda auditiva. Entretanto, a especialista brasileira alerta que se a mesma pesquisa fosse realizada no Brasil, o resultado seria diferente. "Os jovens brasileiros em geral, ainda não ponderam o fator "risco" na balança quando o assunto é o uso dos MP3 ou as 'baladas' noturnas. Se eu considerar os jovens que atendo no consultório, já com Zumbido e/ou perda auditiva, a maioria tem uma grande sensação de culpa devido tanta exposição sonora". No último ano obtivemos uma amostragem preocupante: mais de 35% dos casos de zumbido foram causados por exposição excessiva ao ruído, o que inclui os aparelhos eletrônicos. Com foco principal nos adolescentes, os fabricantes muitas vezes desrespeitam o limite estabelecido, comercializando brinquedos que chegam a emitir ruídos de 82 a 130 decibéis e fones de ouvido chegam emitir sons de até 120 decibéis - um absurdo, se considerarmos os níveis de segurança sugeridos pela legislação brasileira.
Com serviço voluntário nas cidades de São Paulo, Campinas, São José do Rio Preto, Curitiba, Brasília, Salvador, Rio de Janeiro e a partir de 2009 em São Luis do Maranhão, o GAPZ recebe, a cada ano, um numero maior de jovens com Zumbido. O sintoma é um alerta de alguma irregularidade com o corpo, podendo estar ligado a doenças fora e dentro do ouvido, como perfuração no tímpano, poluição sonora, labirintite, diabetes, problemas cardiocirculatórios, doenças neurológicas ou odontológicos. Como prevenção de zumbido e perda auditiva causados por poluição sonora, a Dra. Tanit aconselha o uso de protetores auriculares associados a intervalos periódicos de repouso auditivo. Se os sintomas já estiverem instalados, deve-se procurar um otorrinolaringologista de confiança o mais precocemente possível, aumentando a chance de sucesso do tratamento. Prevenção de outras formas de zumbido também pode ser obtida evitando-se os abusos de cafeína, doces, gorduras, tabaco e álcool, assim como com atividades de prazer que auxiliem no controle emocional.
Mais informações podem ser encontradas no site: http://www.forl.org.br/gapz.asp.
As reuniões do GAPZ têm inicio na próxima segunda-feira, dia 02 de março, conforme os endereços e datas abaixo:
Em São Paulo, sob a coordenação da Dra. Tanit Ganz Sanchez , sempre na primeira segunda-feira do mês a partir de Março, às 16 horas, no Anfiteatro da Disciplina de Otorrinolaringologia, no Hospital das Clínicas;
Campinas, sob a coordenação das Dras. Luiza Endo e Raquel Mezzalira, na terceira segunda-feira de cada mês, às 17 horas, na Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas;
Curitiba, sob a coordenação da Dra. Rita Mendes, na primeira sexta-feira do mês, às 14 horas, no Anfiteatro Otorrino, no Hospital de Clínicas;
Brasília, sob a coordenação da Profa. Dra. Alessandra Ramos Venosa, na primeira quarta-feira do mês, às 17 horas, no Auditório Central do Hospital Universitário de Brasília;
Salvador, sob a coordenação da Dra. Tatiana Lessa, na primeira terça-feira do mês, no Hospital das Clínicas, às 16 horas;
Rio de Janeiro, sob a coordenação da Dra. Patrícia Ciminelli, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, no Auditório Alice Rosa, na primeira quinta-feira do mês, às 15h30;
São José do Rio Preto, sob a coordenação do Dr. Márcio Coimbra, no Hospital de Base, no Anfiteatro do Mezzanino, na segunda 3ª-feira de cada mês, às 17 horas;
A partir deste ano também em São Luís do Maranhão, sob a coordenação da Dra. Kátia Lobão, no CRM do Maranhão (R. Carutapera 37B- Casa 02 - Renascença II), na terceira 5ª-feira do mês, às 17 horas.

RedaçãoeAgora.com.br
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:50  comentar



A procura por ajuda aumenta a cada ano e tem levado cada vez mais os jovens a buscar informações sobre o sintoma

Ao completar 10 anos de atuação em 2009, o GAPZ - Grupo de Apoio a Pessoas com Zumbido reinicia o trabalho de palestras educacionais gratuitas aos pacientes portadores de Zumbido em oito cidades brasileiras. Chefiado pela otorrinolaringologista especialista em Zumbido e precursora das pesquisas para desmistificar o sintoma no Brasil, Dra. Tanit Ganz Sanchez, o GAPZ vem orientando desde 1999 os pacientes que até então costumavam acreditar que o sintoma não possuía cura.
Com o sucesso conquistado na divulgação do Zumbido nos últimos anos, o GAPZ atrai mais de 100 espectadores em cada reunião mensal, que buscam orientações práticas para o sintoma que atualmente acomete mais de 28 milhões de brasileiros.
Recentemente uma pesquisa americana ressaltou que mais de 50% dos estudantes do ensino médio se preocupam em adquirir perda auditiva. Entretanto, a especialista brasileira alerta que se a mesma pesquisa fosse realizada no Brasil, o resultado seria diferente. "Os jovens brasileiros em geral, ainda não ponderam o fator "risco" na balança quando o assunto é o uso dos MP3 ou as 'baladas' noturnas. Se eu considerar os jovens que atendo no consultório, já com Zumbido e/ou perda auditiva, a maioria tem uma grande sensação de culpa devido tanta exposição sonora". No último ano obtivemos uma amostragem preocupante: mais de 35% dos casos de zumbido foram causados por exposição excessiva ao ruído, o que inclui os aparelhos eletrônicos. Com foco principal nos adolescentes, os fabricantes muitas vezes desrespeitam o limite estabelecido, comercializando brinquedos que chegam a emitir ruídos de 82 a 130 decibéis e fones de ouvido chegam emitir sons de até 120 decibéis - um absurdo, se considerarmos os níveis de segurança sugeridos pela legislação brasileira.
Com serviço voluntário nas cidades de São Paulo, Campinas, São José do Rio Preto, Curitiba, Brasília, Salvador, Rio de Janeiro e a partir de 2009 em São Luis do Maranhão, o GAPZ recebe, a cada ano, um numero maior de jovens com Zumbido. O sintoma é um alerta de alguma irregularidade com o corpo, podendo estar ligado a doenças fora e dentro do ouvido, como perfuração no tímpano, poluição sonora, labirintite, diabetes, problemas cardiocirculatórios, doenças neurológicas ou odontológicos. Como prevenção de zumbido e perda auditiva causados por poluição sonora, a Dra. Tanit aconselha o uso de protetores auriculares associados a intervalos periódicos de repouso auditivo. Se os sintomas já estiverem instalados, deve-se procurar um otorrinolaringologista de confiança o mais precocemente possível, aumentando a chance de sucesso do tratamento. Prevenção de outras formas de zumbido também pode ser obtida evitando-se os abusos de cafeína, doces, gorduras, tabaco e álcool, assim como com atividades de prazer que auxiliem no controle emocional.
Mais informações podem ser encontradas no site: http://www.forl.org.br/gapz.asp.
As reuniões do GAPZ têm inicio na próxima segunda-feira, dia 02 de março, conforme os endereços e datas abaixo:
Em São Paulo, sob a coordenação da Dra. Tanit Ganz Sanchez , sempre na primeira segunda-feira do mês a partir de Março, às 16 horas, no Anfiteatro da Disciplina de Otorrinolaringologia, no Hospital das Clínicas;
Campinas, sob a coordenação das Dras. Luiza Endo e Raquel Mezzalira, na terceira segunda-feira de cada mês, às 17 horas, na Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas;
Curitiba, sob a coordenação da Dra. Rita Mendes, na primeira sexta-feira do mês, às 14 horas, no Anfiteatro Otorrino, no Hospital de Clínicas;
Brasília, sob a coordenação da Profa. Dra. Alessandra Ramos Venosa, na primeira quarta-feira do mês, às 17 horas, no Auditório Central do Hospital Universitário de Brasília;
Salvador, sob a coordenação da Dra. Tatiana Lessa, na primeira terça-feira do mês, no Hospital das Clínicas, às 16 horas;
Rio de Janeiro, sob a coordenação da Dra. Patrícia Ciminelli, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, no Auditório Alice Rosa, na primeira quinta-feira do mês, às 15h30;
São José do Rio Preto, sob a coordenação do Dr. Márcio Coimbra, no Hospital de Base, no Anfiteatro do Mezzanino, na segunda 3ª-feira de cada mês, às 17 horas;
A partir deste ano também em São Luís do Maranhão, sob a coordenação da Dra. Kátia Lobão, no CRM do Maranhão (R. Carutapera 37B- Casa 02 - Renascença II), na terceira 5ª-feira do mês, às 17 horas.

RedaçãoeAgora.com.br
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:50  comentar



A procura por ajuda aumenta a cada ano e tem levado cada vez mais os jovens a buscar informações sobre o sintoma

Ao completar 10 anos de atuação em 2009, o GAPZ - Grupo de Apoio a Pessoas com Zumbido reinicia o trabalho de palestras educacionais gratuitas aos pacientes portadores de Zumbido em oito cidades brasileiras. Chefiado pela otorrinolaringologista especialista em Zumbido e precursora das pesquisas para desmistificar o sintoma no Brasil, Dra. Tanit Ganz Sanchez, o GAPZ vem orientando desde 1999 os pacientes que até então costumavam acreditar que o sintoma não possuía cura.
Com o sucesso conquistado na divulgação do Zumbido nos últimos anos, o GAPZ atrai mais de 100 espectadores em cada reunião mensal, que buscam orientações práticas para o sintoma que atualmente acomete mais de 28 milhões de brasileiros.
Recentemente uma pesquisa americana ressaltou que mais de 50% dos estudantes do ensino médio se preocupam em adquirir perda auditiva. Entretanto, a especialista brasileira alerta que se a mesma pesquisa fosse realizada no Brasil, o resultado seria diferente. "Os jovens brasileiros em geral, ainda não ponderam o fator "risco" na balança quando o assunto é o uso dos MP3 ou as 'baladas' noturnas. Se eu considerar os jovens que atendo no consultório, já com Zumbido e/ou perda auditiva, a maioria tem uma grande sensação de culpa devido tanta exposição sonora". No último ano obtivemos uma amostragem preocupante: mais de 35% dos casos de zumbido foram causados por exposição excessiva ao ruído, o que inclui os aparelhos eletrônicos. Com foco principal nos adolescentes, os fabricantes muitas vezes desrespeitam o limite estabelecido, comercializando brinquedos que chegam a emitir ruídos de 82 a 130 decibéis e fones de ouvido chegam emitir sons de até 120 decibéis - um absurdo, se considerarmos os níveis de segurança sugeridos pela legislação brasileira.
Com serviço voluntário nas cidades de São Paulo, Campinas, São José do Rio Preto, Curitiba, Brasília, Salvador, Rio de Janeiro e a partir de 2009 em São Luis do Maranhão, o GAPZ recebe, a cada ano, um numero maior de jovens com Zumbido. O sintoma é um alerta de alguma irregularidade com o corpo, podendo estar ligado a doenças fora e dentro do ouvido, como perfuração no tímpano, poluição sonora, labirintite, diabetes, problemas cardiocirculatórios, doenças neurológicas ou odontológicos. Como prevenção de zumbido e perda auditiva causados por poluição sonora, a Dra. Tanit aconselha o uso de protetores auriculares associados a intervalos periódicos de repouso auditivo. Se os sintomas já estiverem instalados, deve-se procurar um otorrinolaringologista de confiança o mais precocemente possível, aumentando a chance de sucesso do tratamento. Prevenção de outras formas de zumbido também pode ser obtida evitando-se os abusos de cafeína, doces, gorduras, tabaco e álcool, assim como com atividades de prazer que auxiliem no controle emocional.
Mais informações podem ser encontradas no site: http://www.forl.org.br/gapz.asp.
As reuniões do GAPZ têm inicio na próxima segunda-feira, dia 02 de março, conforme os endereços e datas abaixo:
Em São Paulo, sob a coordenação da Dra. Tanit Ganz Sanchez , sempre na primeira segunda-feira do mês a partir de Março, às 16 horas, no Anfiteatro da Disciplina de Otorrinolaringologia, no Hospital das Clínicas;
Campinas, sob a coordenação das Dras. Luiza Endo e Raquel Mezzalira, na terceira segunda-feira de cada mês, às 17 horas, na Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas;
Curitiba, sob a coordenação da Dra. Rita Mendes, na primeira sexta-feira do mês, às 14 horas, no Anfiteatro Otorrino, no Hospital de Clínicas;
Brasília, sob a coordenação da Profa. Dra. Alessandra Ramos Venosa, na primeira quarta-feira do mês, às 17 horas, no Auditório Central do Hospital Universitário de Brasília;
Salvador, sob a coordenação da Dra. Tatiana Lessa, na primeira terça-feira do mês, no Hospital das Clínicas, às 16 horas;
Rio de Janeiro, sob a coordenação da Dra. Patrícia Ciminelli, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, no Auditório Alice Rosa, na primeira quinta-feira do mês, às 15h30;
São José do Rio Preto, sob a coordenação do Dr. Márcio Coimbra, no Hospital de Base, no Anfiteatro do Mezzanino, na segunda 3ª-feira de cada mês, às 17 horas;
A partir deste ano também em São Luís do Maranhão, sob a coordenação da Dra. Kátia Lobão, no CRM do Maranhão (R. Carutapera 37B- Casa 02 - Renascença II), na terceira 5ª-feira do mês, às 17 horas.

RedaçãoeAgora.com.br
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:50  comentar



A procura por ajuda aumenta a cada ano e tem levado cada vez mais os jovens a buscar informações sobre o sintoma

Ao completar 10 anos de atuação em 2009, o GAPZ - Grupo de Apoio a Pessoas com Zumbido reinicia o trabalho de palestras educacionais gratuitas aos pacientes portadores de Zumbido em oito cidades brasileiras. Chefiado pela otorrinolaringologista especialista em Zumbido e precursora das pesquisas para desmistificar o sintoma no Brasil, Dra. Tanit Ganz Sanchez, o GAPZ vem orientando desde 1999 os pacientes que até então costumavam acreditar que o sintoma não possuía cura.
Com o sucesso conquistado na divulgação do Zumbido nos últimos anos, o GAPZ atrai mais de 100 espectadores em cada reunião mensal, que buscam orientações práticas para o sintoma que atualmente acomete mais de 28 milhões de brasileiros.
Recentemente uma pesquisa americana ressaltou que mais de 50% dos estudantes do ensino médio se preocupam em adquirir perda auditiva. Entretanto, a especialista brasileira alerta que se a mesma pesquisa fosse realizada no Brasil, o resultado seria diferente. "Os jovens brasileiros em geral, ainda não ponderam o fator "risco" na balança quando o assunto é o uso dos MP3 ou as 'baladas' noturnas. Se eu considerar os jovens que atendo no consultório, já com Zumbido e/ou perda auditiva, a maioria tem uma grande sensação de culpa devido tanta exposição sonora". No último ano obtivemos uma amostragem preocupante: mais de 35% dos casos de zumbido foram causados por exposição excessiva ao ruído, o que inclui os aparelhos eletrônicos. Com foco principal nos adolescentes, os fabricantes muitas vezes desrespeitam o limite estabelecido, comercializando brinquedos que chegam a emitir ruídos de 82 a 130 decibéis e fones de ouvido chegam emitir sons de até 120 decibéis - um absurdo, se considerarmos os níveis de segurança sugeridos pela legislação brasileira.
Com serviço voluntário nas cidades de São Paulo, Campinas, São José do Rio Preto, Curitiba, Brasília, Salvador, Rio de Janeiro e a partir de 2009 em São Luis do Maranhão, o GAPZ recebe, a cada ano, um numero maior de jovens com Zumbido. O sintoma é um alerta de alguma irregularidade com o corpo, podendo estar ligado a doenças fora e dentro do ouvido, como perfuração no tímpano, poluição sonora, labirintite, diabetes, problemas cardiocirculatórios, doenças neurológicas ou odontológicos. Como prevenção de zumbido e perda auditiva causados por poluição sonora, a Dra. Tanit aconselha o uso de protetores auriculares associados a intervalos periódicos de repouso auditivo. Se os sintomas já estiverem instalados, deve-se procurar um otorrinolaringologista de confiança o mais precocemente possível, aumentando a chance de sucesso do tratamento. Prevenção de outras formas de zumbido também pode ser obtida evitando-se os abusos de cafeína, doces, gorduras, tabaco e álcool, assim como com atividades de prazer que auxiliem no controle emocional.
Mais informações podem ser encontradas no site: http://www.forl.org.br/gapz.asp.
As reuniões do GAPZ têm inicio na próxima segunda-feira, dia 02 de março, conforme os endereços e datas abaixo:
Em São Paulo, sob a coordenação da Dra. Tanit Ganz Sanchez , sempre na primeira segunda-feira do mês a partir de Março, às 16 horas, no Anfiteatro da Disciplina de Otorrinolaringologia, no Hospital das Clínicas;
Campinas, sob a coordenação das Dras. Luiza Endo e Raquel Mezzalira, na terceira segunda-feira de cada mês, às 17 horas, na Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas;
Curitiba, sob a coordenação da Dra. Rita Mendes, na primeira sexta-feira do mês, às 14 horas, no Anfiteatro Otorrino, no Hospital de Clínicas;
Brasília, sob a coordenação da Profa. Dra. Alessandra Ramos Venosa, na primeira quarta-feira do mês, às 17 horas, no Auditório Central do Hospital Universitário de Brasília;
Salvador, sob a coordenação da Dra. Tatiana Lessa, na primeira terça-feira do mês, no Hospital das Clínicas, às 16 horas;
Rio de Janeiro, sob a coordenação da Dra. Patrícia Ciminelli, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, no Auditório Alice Rosa, na primeira quinta-feira do mês, às 15h30;
São José do Rio Preto, sob a coordenação do Dr. Márcio Coimbra, no Hospital de Base, no Anfiteatro do Mezzanino, na segunda 3ª-feira de cada mês, às 17 horas;
A partir deste ano também em São Luís do Maranhão, sob a coordenação da Dra. Kátia Lobão, no CRM do Maranhão (R. Carutapera 37B- Casa 02 - Renascença II), na terceira 5ª-feira do mês, às 17 horas.

RedaçãoeAgora.com.br
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:50  comentar



A procura por ajuda aumenta a cada ano e tem levado cada vez mais os jovens a buscar informações sobre o sintoma

Ao completar 10 anos de atuação em 2009, o GAPZ - Grupo de Apoio a Pessoas com Zumbido reinicia o trabalho de palestras educacionais gratuitas aos pacientes portadores de Zumbido em oito cidades brasileiras. Chefiado pela otorrinolaringologista especialista em Zumbido e precursora das pesquisas para desmistificar o sintoma no Brasil, Dra. Tanit Ganz Sanchez, o GAPZ vem orientando desde 1999 os pacientes que até então costumavam acreditar que o sintoma não possuía cura.
Com o sucesso conquistado na divulgação do Zumbido nos últimos anos, o GAPZ atrai mais de 100 espectadores em cada reunião mensal, que buscam orientações práticas para o sintoma que atualmente acomete mais de 28 milhões de brasileiros.
Recentemente uma pesquisa americana ressaltou que mais de 50% dos estudantes do ensino médio se preocupam em adquirir perda auditiva. Entretanto, a especialista brasileira alerta que se a mesma pesquisa fosse realizada no Brasil, o resultado seria diferente. "Os jovens brasileiros em geral, ainda não ponderam o fator "risco" na balança quando o assunto é o uso dos MP3 ou as 'baladas' noturnas. Se eu considerar os jovens que atendo no consultório, já com Zumbido e/ou perda auditiva, a maioria tem uma grande sensação de culpa devido tanta exposição sonora". No último ano obtivemos uma amostragem preocupante: mais de 35% dos casos de zumbido foram causados por exposição excessiva ao ruído, o que inclui os aparelhos eletrônicos. Com foco principal nos adolescentes, os fabricantes muitas vezes desrespeitam o limite estabelecido, comercializando brinquedos que chegam a emitir ruídos de 82 a 130 decibéis e fones de ouvido chegam emitir sons de até 120 decibéis - um absurdo, se considerarmos os níveis de segurança sugeridos pela legislação brasileira.
Com serviço voluntário nas cidades de São Paulo, Campinas, São José do Rio Preto, Curitiba, Brasília, Salvador, Rio de Janeiro e a partir de 2009 em São Luis do Maranhão, o GAPZ recebe, a cada ano, um numero maior de jovens com Zumbido. O sintoma é um alerta de alguma irregularidade com o corpo, podendo estar ligado a doenças fora e dentro do ouvido, como perfuração no tímpano, poluição sonora, labirintite, diabetes, problemas cardiocirculatórios, doenças neurológicas ou odontológicos. Como prevenção de zumbido e perda auditiva causados por poluição sonora, a Dra. Tanit aconselha o uso de protetores auriculares associados a intervalos periódicos de repouso auditivo. Se os sintomas já estiverem instalados, deve-se procurar um otorrinolaringologista de confiança o mais precocemente possível, aumentando a chance de sucesso do tratamento. Prevenção de outras formas de zumbido também pode ser obtida evitando-se os abusos de cafeína, doces, gorduras, tabaco e álcool, assim como com atividades de prazer que auxiliem no controle emocional.
Mais informações podem ser encontradas no site: http://www.forl.org.br/gapz.asp.
As reuniões do GAPZ têm inicio na próxima segunda-feira, dia 02 de março, conforme os endereços e datas abaixo:
Em São Paulo, sob a coordenação da Dra. Tanit Ganz Sanchez , sempre na primeira segunda-feira do mês a partir de Março, às 16 horas, no Anfiteatro da Disciplina de Otorrinolaringologia, no Hospital das Clínicas;
Campinas, sob a coordenação das Dras. Luiza Endo e Raquel Mezzalira, na terceira segunda-feira de cada mês, às 17 horas, na Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas;
Curitiba, sob a coordenação da Dra. Rita Mendes, na primeira sexta-feira do mês, às 14 horas, no Anfiteatro Otorrino, no Hospital de Clínicas;
Brasília, sob a coordenação da Profa. Dra. Alessandra Ramos Venosa, na primeira quarta-feira do mês, às 17 horas, no Auditório Central do Hospital Universitário de Brasília;
Salvador, sob a coordenação da Dra. Tatiana Lessa, na primeira terça-feira do mês, no Hospital das Clínicas, às 16 horas;
Rio de Janeiro, sob a coordenação da Dra. Patrícia Ciminelli, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, no Auditório Alice Rosa, na primeira quinta-feira do mês, às 15h30;
São José do Rio Preto, sob a coordenação do Dr. Márcio Coimbra, no Hospital de Base, no Anfiteatro do Mezzanino, na segunda 3ª-feira de cada mês, às 17 horas;
A partir deste ano também em São Luís do Maranhão, sob a coordenação da Dra. Kátia Lobão, no CRM do Maranhão (R. Carutapera 37B- Casa 02 - Renascença II), na terceira 5ª-feira do mês, às 17 horas.

RedaçãoeAgora.com.br
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:50  comentar



A procura por ajuda aumenta a cada ano e tem levado cada vez mais os jovens a buscar informações sobre o sintoma

Ao completar 10 anos de atuação em 2009, o GAPZ - Grupo de Apoio a Pessoas com Zumbido reinicia o trabalho de palestras educacionais gratuitas aos pacientes portadores de Zumbido em oito cidades brasileiras. Chefiado pela otorrinolaringologista especialista em Zumbido e precursora das pesquisas para desmistificar o sintoma no Brasil, Dra. Tanit Ganz Sanchez, o GAPZ vem orientando desde 1999 os pacientes que até então costumavam acreditar que o sintoma não possuía cura.
Com o sucesso conquistado na divulgação do Zumbido nos últimos anos, o GAPZ atrai mais de 100 espectadores em cada reunião mensal, que buscam orientações práticas para o sintoma que atualmente acomete mais de 28 milhões de brasileiros.
Recentemente uma pesquisa americana ressaltou que mais de 50% dos estudantes do ensino médio se preocupam em adquirir perda auditiva. Entretanto, a especialista brasileira alerta que se a mesma pesquisa fosse realizada no Brasil, o resultado seria diferente. "Os jovens brasileiros em geral, ainda não ponderam o fator "risco" na balança quando o assunto é o uso dos MP3 ou as 'baladas' noturnas. Se eu considerar os jovens que atendo no consultório, já com Zumbido e/ou perda auditiva, a maioria tem uma grande sensação de culpa devido tanta exposição sonora". No último ano obtivemos uma amostragem preocupante: mais de 35% dos casos de zumbido foram causados por exposição excessiva ao ruído, o que inclui os aparelhos eletrônicos. Com foco principal nos adolescentes, os fabricantes muitas vezes desrespeitam o limite estabelecido, comercializando brinquedos que chegam a emitir ruídos de 82 a 130 decibéis e fones de ouvido chegam emitir sons de até 120 decibéis - um absurdo, se considerarmos os níveis de segurança sugeridos pela legislação brasileira.
Com serviço voluntário nas cidades de São Paulo, Campinas, São José do Rio Preto, Curitiba, Brasília, Salvador, Rio de Janeiro e a partir de 2009 em São Luis do Maranhão, o GAPZ recebe, a cada ano, um numero maior de jovens com Zumbido. O sintoma é um alerta de alguma irregularidade com o corpo, podendo estar ligado a doenças fora e dentro do ouvido, como perfuração no tímpano, poluição sonora, labirintite, diabetes, problemas cardiocirculatórios, doenças neurológicas ou odontológicos. Como prevenção de zumbido e perda auditiva causados por poluição sonora, a Dra. Tanit aconselha o uso de protetores auriculares associados a intervalos periódicos de repouso auditivo. Se os sintomas já estiverem instalados, deve-se procurar um otorrinolaringologista de confiança o mais precocemente possível, aumentando a chance de sucesso do tratamento. Prevenção de outras formas de zumbido também pode ser obtida evitando-se os abusos de cafeína, doces, gorduras, tabaco e álcool, assim como com atividades de prazer que auxiliem no controle emocional.
Mais informações podem ser encontradas no site: http://www.forl.org.br/gapz.asp.
As reuniões do GAPZ têm inicio na próxima segunda-feira, dia 02 de março, conforme os endereços e datas abaixo:
Em São Paulo, sob a coordenação da Dra. Tanit Ganz Sanchez , sempre na primeira segunda-feira do mês a partir de Março, às 16 horas, no Anfiteatro da Disciplina de Otorrinolaringologia, no Hospital das Clínicas;
Campinas, sob a coordenação das Dras. Luiza Endo e Raquel Mezzalira, na terceira segunda-feira de cada mês, às 17 horas, na Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas;
Curitiba, sob a coordenação da Dra. Rita Mendes, na primeira sexta-feira do mês, às 14 horas, no Anfiteatro Otorrino, no Hospital de Clínicas;
Brasília, sob a coordenação da Profa. Dra. Alessandra Ramos Venosa, na primeira quarta-feira do mês, às 17 horas, no Auditório Central do Hospital Universitário de Brasília;
Salvador, sob a coordenação da Dra. Tatiana Lessa, na primeira terça-feira do mês, no Hospital das Clínicas, às 16 horas;
Rio de Janeiro, sob a coordenação da Dra. Patrícia Ciminelli, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, no Auditório Alice Rosa, na primeira quinta-feira do mês, às 15h30;
São José do Rio Preto, sob a coordenação do Dr. Márcio Coimbra, no Hospital de Base, no Anfiteatro do Mezzanino, na segunda 3ª-feira de cada mês, às 17 horas;
A partir deste ano também em São Luís do Maranhão, sob a coordenação da Dra. Kátia Lobão, no CRM do Maranhão (R. Carutapera 37B- Casa 02 - Renascença II), na terceira 5ª-feira do mês, às 17 horas.

RedaçãoeAgora.com.br
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:50  comentar

Objetivo é controlar a prostituição

A conservadora Liga Norte, que faz parte da coalizão de governo do premiê Silvio Berlusconi, quer criar "centros eróticos" para tentar resolver o problema da prostituição na Itália. Uma lei aprovada em 11 de setembro de 2008 pelo Conselho de Ministros tipifica a prostituição exercida em lugares "públicos ou abertos" como crime e prevê penas tanto para quem exerce a profissão quanto para os clientes.Em Roma, há uma lei que multa em 500 os clientes que se aproximarem de prostitutas na rua. Elas também são proibidas de se vestir de maneira "indecente". "Estamos de acordo com as normas porque elas garantem a ordem", disse a vice-presidente da Comissão de Justiça da Câmara dos Deputados, Carolina Lussana, da Liga Norte. Mas ela acredita que a solução ideal para o problema seria a criação de centros eróticos, além da regulamentação da prostituição. Assim, as prostitutas poderiam pagar impostos e o governo teria controle sobre o trabalho."Sem dúvida, tirar as prostitutas da rua pode ser eficaz, mas também poderíamos deixar que cada região decida a maneira de regulamentar o exercício da prostituição em certas áreas - como já foi sugerido - ou em locais privados usados só para isso", disse Carolina, sem detalhar como seriam esses centros.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:18  comentar

Objetivo é controlar a prostituição

A conservadora Liga Norte, que faz parte da coalizão de governo do premiê Silvio Berlusconi, quer criar "centros eróticos" para tentar resolver o problema da prostituição na Itália. Uma lei aprovada em 11 de setembro de 2008 pelo Conselho de Ministros tipifica a prostituição exercida em lugares "públicos ou abertos" como crime e prevê penas tanto para quem exerce a profissão quanto para os clientes.Em Roma, há uma lei que multa em 500 os clientes que se aproximarem de prostitutas na rua. Elas também são proibidas de se vestir de maneira "indecente". "Estamos de acordo com as normas porque elas garantem a ordem", disse a vice-presidente da Comissão de Justiça da Câmara dos Deputados, Carolina Lussana, da Liga Norte. Mas ela acredita que a solução ideal para o problema seria a criação de centros eróticos, além da regulamentação da prostituição. Assim, as prostitutas poderiam pagar impostos e o governo teria controle sobre o trabalho."Sem dúvida, tirar as prostitutas da rua pode ser eficaz, mas também poderíamos deixar que cada região decida a maneira de regulamentar o exercício da prostituição em certas áreas - como já foi sugerido - ou em locais privados usados só para isso", disse Carolina, sem detalhar como seriam esses centros.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:18  comentar

Objetivo é controlar a prostituição

A conservadora Liga Norte, que faz parte da coalizão de governo do premiê Silvio Berlusconi, quer criar "centros eróticos" para tentar resolver o problema da prostituição na Itália. Uma lei aprovada em 11 de setembro de 2008 pelo Conselho de Ministros tipifica a prostituição exercida em lugares "públicos ou abertos" como crime e prevê penas tanto para quem exerce a profissão quanto para os clientes.Em Roma, há uma lei que multa em 500 os clientes que se aproximarem de prostitutas na rua. Elas também são proibidas de se vestir de maneira "indecente". "Estamos de acordo com as normas porque elas garantem a ordem", disse a vice-presidente da Comissão de Justiça da Câmara dos Deputados, Carolina Lussana, da Liga Norte. Mas ela acredita que a solução ideal para o problema seria a criação de centros eróticos, além da regulamentação da prostituição. Assim, as prostitutas poderiam pagar impostos e o governo teria controle sobre o trabalho."Sem dúvida, tirar as prostitutas da rua pode ser eficaz, mas também poderíamos deixar que cada região decida a maneira de regulamentar o exercício da prostituição em certas áreas - como já foi sugerido - ou em locais privados usados só para isso", disse Carolina, sem detalhar como seriam esses centros.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:18  comentar

Objetivo é controlar a prostituição

A conservadora Liga Norte, que faz parte da coalizão de governo do premiê Silvio Berlusconi, quer criar "centros eróticos" para tentar resolver o problema da prostituição na Itália. Uma lei aprovada em 11 de setembro de 2008 pelo Conselho de Ministros tipifica a prostituição exercida em lugares "públicos ou abertos" como crime e prevê penas tanto para quem exerce a profissão quanto para os clientes.Em Roma, há uma lei que multa em 500 os clientes que se aproximarem de prostitutas na rua. Elas também são proibidas de se vestir de maneira "indecente". "Estamos de acordo com as normas porque elas garantem a ordem", disse a vice-presidente da Comissão de Justiça da Câmara dos Deputados, Carolina Lussana, da Liga Norte. Mas ela acredita que a solução ideal para o problema seria a criação de centros eróticos, além da regulamentação da prostituição. Assim, as prostitutas poderiam pagar impostos e o governo teria controle sobre o trabalho."Sem dúvida, tirar as prostitutas da rua pode ser eficaz, mas também poderíamos deixar que cada região decida a maneira de regulamentar o exercício da prostituição em certas áreas - como já foi sugerido - ou em locais privados usados só para isso", disse Carolina, sem detalhar como seriam esses centros.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:18  comentar

Objetivo é controlar a prostituição

A conservadora Liga Norte, que faz parte da coalizão de governo do premiê Silvio Berlusconi, quer criar "centros eróticos" para tentar resolver o problema da prostituição na Itália. Uma lei aprovada em 11 de setembro de 2008 pelo Conselho de Ministros tipifica a prostituição exercida em lugares "públicos ou abertos" como crime e prevê penas tanto para quem exerce a profissão quanto para os clientes.Em Roma, há uma lei que multa em 500 os clientes que se aproximarem de prostitutas na rua. Elas também são proibidas de se vestir de maneira "indecente". "Estamos de acordo com as normas porque elas garantem a ordem", disse a vice-presidente da Comissão de Justiça da Câmara dos Deputados, Carolina Lussana, da Liga Norte. Mas ela acredita que a solução ideal para o problema seria a criação de centros eróticos, além da regulamentação da prostituição. Assim, as prostitutas poderiam pagar impostos e o governo teria controle sobre o trabalho."Sem dúvida, tirar as prostitutas da rua pode ser eficaz, mas também poderíamos deixar que cada região decida a maneira de regulamentar o exercício da prostituição em certas áreas - como já foi sugerido - ou em locais privados usados só para isso", disse Carolina, sem detalhar como seriam esses centros.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:18  comentar

Objetivo é controlar a prostituição

A conservadora Liga Norte, que faz parte da coalizão de governo do premiê Silvio Berlusconi, quer criar "centros eróticos" para tentar resolver o problema da prostituição na Itália. Uma lei aprovada em 11 de setembro de 2008 pelo Conselho de Ministros tipifica a prostituição exercida em lugares "públicos ou abertos" como crime e prevê penas tanto para quem exerce a profissão quanto para os clientes.Em Roma, há uma lei que multa em 500 os clientes que se aproximarem de prostitutas na rua. Elas também são proibidas de se vestir de maneira "indecente". "Estamos de acordo com as normas porque elas garantem a ordem", disse a vice-presidente da Comissão de Justiça da Câmara dos Deputados, Carolina Lussana, da Liga Norte. Mas ela acredita que a solução ideal para o problema seria a criação de centros eróticos, além da regulamentação da prostituição. Assim, as prostitutas poderiam pagar impostos e o governo teria controle sobre o trabalho."Sem dúvida, tirar as prostitutas da rua pode ser eficaz, mas também poderíamos deixar que cada região decida a maneira de regulamentar o exercício da prostituição em certas áreas - como já foi sugerido - ou em locais privados usados só para isso", disse Carolina, sem detalhar como seriam esses centros.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:18  comentar

Objetivo é controlar a prostituição

A conservadora Liga Norte, que faz parte da coalizão de governo do premiê Silvio Berlusconi, quer criar "centros eróticos" para tentar resolver o problema da prostituição na Itália. Uma lei aprovada em 11 de setembro de 2008 pelo Conselho de Ministros tipifica a prostituição exercida em lugares "públicos ou abertos" como crime e prevê penas tanto para quem exerce a profissão quanto para os clientes.Em Roma, há uma lei que multa em 500 os clientes que se aproximarem de prostitutas na rua. Elas também são proibidas de se vestir de maneira "indecente". "Estamos de acordo com as normas porque elas garantem a ordem", disse a vice-presidente da Comissão de Justiça da Câmara dos Deputados, Carolina Lussana, da Liga Norte. Mas ela acredita que a solução ideal para o problema seria a criação de centros eróticos, além da regulamentação da prostituição. Assim, as prostitutas poderiam pagar impostos e o governo teria controle sobre o trabalho."Sem dúvida, tirar as prostitutas da rua pode ser eficaz, mas também poderíamos deixar que cada região decida a maneira de regulamentar o exercício da prostituição em certas áreas - como já foi sugerido - ou em locais privados usados só para isso", disse Carolina, sem detalhar como seriam esses centros.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:18  comentar

Objetivo é controlar a prostituição

A conservadora Liga Norte, que faz parte da coalizão de governo do premiê Silvio Berlusconi, quer criar "centros eróticos" para tentar resolver o problema da prostituição na Itália. Uma lei aprovada em 11 de setembro de 2008 pelo Conselho de Ministros tipifica a prostituição exercida em lugares "públicos ou abertos" como crime e prevê penas tanto para quem exerce a profissão quanto para os clientes.Em Roma, há uma lei que multa em 500 os clientes que se aproximarem de prostitutas na rua. Elas também são proibidas de se vestir de maneira "indecente". "Estamos de acordo com as normas porque elas garantem a ordem", disse a vice-presidente da Comissão de Justiça da Câmara dos Deputados, Carolina Lussana, da Liga Norte. Mas ela acredita que a solução ideal para o problema seria a criação de centros eróticos, além da regulamentação da prostituição. Assim, as prostitutas poderiam pagar impostos e o governo teria controle sobre o trabalho."Sem dúvida, tirar as prostitutas da rua pode ser eficaz, mas também poderíamos deixar que cada região decida a maneira de regulamentar o exercício da prostituição em certas áreas - como já foi sugerido - ou em locais privados usados só para isso", disse Carolina, sem detalhar como seriam esses centros.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:18  comentar

Objetivo é controlar a prostituição

A conservadora Liga Norte, que faz parte da coalizão de governo do premiê Silvio Berlusconi, quer criar "centros eróticos" para tentar resolver o problema da prostituição na Itália. Uma lei aprovada em 11 de setembro de 2008 pelo Conselho de Ministros tipifica a prostituição exercida em lugares "públicos ou abertos" como crime e prevê penas tanto para quem exerce a profissão quanto para os clientes.Em Roma, há uma lei que multa em 500 os clientes que se aproximarem de prostitutas na rua. Elas também são proibidas de se vestir de maneira "indecente". "Estamos de acordo com as normas porque elas garantem a ordem", disse a vice-presidente da Comissão de Justiça da Câmara dos Deputados, Carolina Lussana, da Liga Norte. Mas ela acredita que a solução ideal para o problema seria a criação de centros eróticos, além da regulamentação da prostituição. Assim, as prostitutas poderiam pagar impostos e o governo teria controle sobre o trabalho."Sem dúvida, tirar as prostitutas da rua pode ser eficaz, mas também poderíamos deixar que cada região decida a maneira de regulamentar o exercício da prostituição em certas áreas - como já foi sugerido - ou em locais privados usados só para isso", disse Carolina, sem detalhar como seriam esses centros.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:18  comentar

Objetivo é controlar a prostituição

A conservadora Liga Norte, que faz parte da coalizão de governo do premiê Silvio Berlusconi, quer criar "centros eróticos" para tentar resolver o problema da prostituição na Itália. Uma lei aprovada em 11 de setembro de 2008 pelo Conselho de Ministros tipifica a prostituição exercida em lugares "públicos ou abertos" como crime e prevê penas tanto para quem exerce a profissão quanto para os clientes.Em Roma, há uma lei que multa em 500 os clientes que se aproximarem de prostitutas na rua. Elas também são proibidas de se vestir de maneira "indecente". "Estamos de acordo com as normas porque elas garantem a ordem", disse a vice-presidente da Comissão de Justiça da Câmara dos Deputados, Carolina Lussana, da Liga Norte. Mas ela acredita que a solução ideal para o problema seria a criação de centros eróticos, além da regulamentação da prostituição. Assim, as prostitutas poderiam pagar impostos e o governo teria controle sobre o trabalho."Sem dúvida, tirar as prostitutas da rua pode ser eficaz, mas também poderíamos deixar que cada região decida a maneira de regulamentar o exercício da prostituição em certas áreas - como já foi sugerido - ou em locais privados usados só para isso", disse Carolina, sem detalhar como seriam esses centros.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:18  comentar

Objetivo é controlar a prostituição

A conservadora Liga Norte, que faz parte da coalizão de governo do premiê Silvio Berlusconi, quer criar "centros eróticos" para tentar resolver o problema da prostituição na Itália. Uma lei aprovada em 11 de setembro de 2008 pelo Conselho de Ministros tipifica a prostituição exercida em lugares "públicos ou abertos" como crime e prevê penas tanto para quem exerce a profissão quanto para os clientes.Em Roma, há uma lei que multa em 500 os clientes que se aproximarem de prostitutas na rua. Elas também são proibidas de se vestir de maneira "indecente". "Estamos de acordo com as normas porque elas garantem a ordem", disse a vice-presidente da Comissão de Justiça da Câmara dos Deputados, Carolina Lussana, da Liga Norte. Mas ela acredita que a solução ideal para o problema seria a criação de centros eróticos, além da regulamentação da prostituição. Assim, as prostitutas poderiam pagar impostos e o governo teria controle sobre o trabalho."Sem dúvida, tirar as prostitutas da rua pode ser eficaz, mas também poderíamos deixar que cada região decida a maneira de regulamentar o exercício da prostituição em certas áreas - como já foi sugerido - ou em locais privados usados só para isso", disse Carolina, sem detalhar como seriam esses centros.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:18  comentar

Objetivo é controlar a prostituição

A conservadora Liga Norte, que faz parte da coalizão de governo do premiê Silvio Berlusconi, quer criar "centros eróticos" para tentar resolver o problema da prostituição na Itália. Uma lei aprovada em 11 de setembro de 2008 pelo Conselho de Ministros tipifica a prostituição exercida em lugares "públicos ou abertos" como crime e prevê penas tanto para quem exerce a profissão quanto para os clientes.Em Roma, há uma lei que multa em 500 os clientes que se aproximarem de prostitutas na rua. Elas também são proibidas de se vestir de maneira "indecente". "Estamos de acordo com as normas porque elas garantem a ordem", disse a vice-presidente da Comissão de Justiça da Câmara dos Deputados, Carolina Lussana, da Liga Norte. Mas ela acredita que a solução ideal para o problema seria a criação de centros eróticos, além da regulamentação da prostituição. Assim, as prostitutas poderiam pagar impostos e o governo teria controle sobre o trabalho."Sem dúvida, tirar as prostitutas da rua pode ser eficaz, mas também poderíamos deixar que cada região decida a maneira de regulamentar o exercício da prostituição em certas áreas - como já foi sugerido - ou em locais privados usados só para isso", disse Carolina, sem detalhar como seriam esses centros.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:18  comentar

'US Weekly' afirma que cerimônia de união com astro do futebol americano aconteceu em Los Angeles

LOS ANGELES - A modelo brasileira Gisele Bündchen casou-se com o astro do futebol americano Tom Brady em Los Angeles na quinta-feira, informou revista de celebridades US Weekly. A publicação afirmou que a cerimônia ocorreu em uma igreja católica e que os convidados eram, em sua maioria, membros mais próximos das famílias de cada um. A noiva usou um vestido Dolce & Gabanna, mesma marca da roupa de seus três cães na cerimônia. Gisele, 28 anos, namora o "quarterback" (zagueiro) de 31 anos do New England Patriots desde 2006. Ela antes manteve um relacionamento com o ator Leonardo DiCaprio. A Forbes.com informou em maio último que ela era a modelo mais bem remunerada do mundo, com ganhos anuais estimados em 35 milhões de dólares.
É o primeiro casamento dos dois. Brady tem um filho de 18 meses com a atriz Bridget Moynahan, de quem ele se separou no início da gravidez.
Brady é atacante do time New England Patriots, um dos maiores dos EUA, e participou quatro vezes do jogo final da liga de futebom americano, o Super Bowl, vencendo em três deles.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

'US Weekly' afirma que cerimônia de união com astro do futebol americano aconteceu em Los Angeles

LOS ANGELES - A modelo brasileira Gisele Bündchen casou-se com o astro do futebol americano Tom Brady em Los Angeles na quinta-feira, informou revista de celebridades US Weekly. A publicação afirmou que a cerimônia ocorreu em uma igreja católica e que os convidados eram, em sua maioria, membros mais próximos das famílias de cada um. A noiva usou um vestido Dolce & Gabanna, mesma marca da roupa de seus três cães na cerimônia. Gisele, 28 anos, namora o "quarterback" (zagueiro) de 31 anos do New England Patriots desde 2006. Ela antes manteve um relacionamento com o ator Leonardo DiCaprio. A Forbes.com informou em maio último que ela era a modelo mais bem remunerada do mundo, com ganhos anuais estimados em 35 milhões de dólares.
É o primeiro casamento dos dois. Brady tem um filho de 18 meses com a atriz Bridget Moynahan, de quem ele se separou no início da gravidez.
Brady é atacante do time New England Patriots, um dos maiores dos EUA, e participou quatro vezes do jogo final da liga de futebom americano, o Super Bowl, vencendo em três deles.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

'US Weekly' afirma que cerimônia de união com astro do futebol americano aconteceu em Los Angeles

LOS ANGELES - A modelo brasileira Gisele Bündchen casou-se com o astro do futebol americano Tom Brady em Los Angeles na quinta-feira, informou revista de celebridades US Weekly. A publicação afirmou que a cerimônia ocorreu em uma igreja católica e que os convidados eram, em sua maioria, membros mais próximos das famílias de cada um. A noiva usou um vestido Dolce & Gabanna, mesma marca da roupa de seus três cães na cerimônia. Gisele, 28 anos, namora o "quarterback" (zagueiro) de 31 anos do New England Patriots desde 2006. Ela antes manteve um relacionamento com o ator Leonardo DiCaprio. A Forbes.com informou em maio último que ela era a modelo mais bem remunerada do mundo, com ganhos anuais estimados em 35 milhões de dólares.
É o primeiro casamento dos dois. Brady tem um filho de 18 meses com a atriz Bridget Moynahan, de quem ele se separou no início da gravidez.
Brady é atacante do time New England Patriots, um dos maiores dos EUA, e participou quatro vezes do jogo final da liga de futebom americano, o Super Bowl, vencendo em três deles.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

'US Weekly' afirma que cerimônia de união com astro do futebol americano aconteceu em Los Angeles

LOS ANGELES - A modelo brasileira Gisele Bündchen casou-se com o astro do futebol americano Tom Brady em Los Angeles na quinta-feira, informou revista de celebridades US Weekly. A publicação afirmou que a cerimônia ocorreu em uma igreja católica e que os convidados eram, em sua maioria, membros mais próximos das famílias de cada um. A noiva usou um vestido Dolce & Gabanna, mesma marca da roupa de seus três cães na cerimônia. Gisele, 28 anos, namora o "quarterback" (zagueiro) de 31 anos do New England Patriots desde 2006. Ela antes manteve um relacionamento com o ator Leonardo DiCaprio. A Forbes.com informou em maio último que ela era a modelo mais bem remunerada do mundo, com ganhos anuais estimados em 35 milhões de dólares.
É o primeiro casamento dos dois. Brady tem um filho de 18 meses com a atriz Bridget Moynahan, de quem ele se separou no início da gravidez.
Brady é atacante do time New England Patriots, um dos maiores dos EUA, e participou quatro vezes do jogo final da liga de futebom americano, o Super Bowl, vencendo em três deles.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

'US Weekly' afirma que cerimônia de união com astro do futebol americano aconteceu em Los Angeles

LOS ANGELES - A modelo brasileira Gisele Bündchen casou-se com o astro do futebol americano Tom Brady em Los Angeles na quinta-feira, informou revista de celebridades US Weekly. A publicação afirmou que a cerimônia ocorreu em uma igreja católica e que os convidados eram, em sua maioria, membros mais próximos das famílias de cada um. A noiva usou um vestido Dolce & Gabanna, mesma marca da roupa de seus três cães na cerimônia. Gisele, 28 anos, namora o "quarterback" (zagueiro) de 31 anos do New England Patriots desde 2006. Ela antes manteve um relacionamento com o ator Leonardo DiCaprio. A Forbes.com informou em maio último que ela era a modelo mais bem remunerada do mundo, com ganhos anuais estimados em 35 milhões de dólares.
É o primeiro casamento dos dois. Brady tem um filho de 18 meses com a atriz Bridget Moynahan, de quem ele se separou no início da gravidez.
Brady é atacante do time New England Patriots, um dos maiores dos EUA, e participou quatro vezes do jogo final da liga de futebom americano, o Super Bowl, vencendo em três deles.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

'US Weekly' afirma que cerimônia de união com astro do futebol americano aconteceu em Los Angeles

LOS ANGELES - A modelo brasileira Gisele Bündchen casou-se com o astro do futebol americano Tom Brady em Los Angeles na quinta-feira, informou revista de celebridades US Weekly. A publicação afirmou que a cerimônia ocorreu em uma igreja católica e que os convidados eram, em sua maioria, membros mais próximos das famílias de cada um. A noiva usou um vestido Dolce & Gabanna, mesma marca da roupa de seus três cães na cerimônia. Gisele, 28 anos, namora o "quarterback" (zagueiro) de 31 anos do New England Patriots desde 2006. Ela antes manteve um relacionamento com o ator Leonardo DiCaprio. A Forbes.com informou em maio último que ela era a modelo mais bem remunerada do mundo, com ganhos anuais estimados em 35 milhões de dólares.
É o primeiro casamento dos dois. Brady tem um filho de 18 meses com a atriz Bridget Moynahan, de quem ele se separou no início da gravidez.
Brady é atacante do time New England Patriots, um dos maiores dos EUA, e participou quatro vezes do jogo final da liga de futebom americano, o Super Bowl, vencendo em três deles.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

'US Weekly' afirma que cerimônia de união com astro do futebol americano aconteceu em Los Angeles

LOS ANGELES - A modelo brasileira Gisele Bündchen casou-se com o astro do futebol americano Tom Brady em Los Angeles na quinta-feira, informou revista de celebridades US Weekly. A publicação afirmou que a cerimônia ocorreu em uma igreja católica e que os convidados eram, em sua maioria, membros mais próximos das famílias de cada um. A noiva usou um vestido Dolce & Gabanna, mesma marca da roupa de seus três cães na cerimônia. Gisele, 28 anos, namora o "quarterback" (zagueiro) de 31 anos do New England Patriots desde 2006. Ela antes manteve um relacionamento com o ator Leonardo DiCaprio. A Forbes.com informou em maio último que ela era a modelo mais bem remunerada do mundo, com ganhos anuais estimados em 35 milhões de dólares.
É o primeiro casamento dos dois. Brady tem um filho de 18 meses com a atriz Bridget Moynahan, de quem ele se separou no início da gravidez.
Brady é atacante do time New England Patriots, um dos maiores dos EUA, e participou quatro vezes do jogo final da liga de futebom americano, o Super Bowl, vencendo em três deles.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

'US Weekly' afirma que cerimônia de união com astro do futebol americano aconteceu em Los Angeles

LOS ANGELES - A modelo brasileira Gisele Bündchen casou-se com o astro do futebol americano Tom Brady em Los Angeles na quinta-feira, informou revista de celebridades US Weekly. A publicação afirmou que a cerimônia ocorreu em uma igreja católica e que os convidados eram, em sua maioria, membros mais próximos das famílias de cada um. A noiva usou um vestido Dolce & Gabanna, mesma marca da roupa de seus três cães na cerimônia. Gisele, 28 anos, namora o "quarterback" (zagueiro) de 31 anos do New England Patriots desde 2006. Ela antes manteve um relacionamento com o ator Leonardo DiCaprio. A Forbes.com informou em maio último que ela era a modelo mais bem remunerada do mundo, com ganhos anuais estimados em 35 milhões de dólares.
É o primeiro casamento dos dois. Brady tem um filho de 18 meses com a atriz Bridget Moynahan, de quem ele se separou no início da gravidez.
Brady é atacante do time New England Patriots, um dos maiores dos EUA, e participou quatro vezes do jogo final da liga de futebom americano, o Super Bowl, vencendo em três deles.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

'US Weekly' afirma que cerimônia de união com astro do futebol americano aconteceu em Los Angeles

LOS ANGELES - A modelo brasileira Gisele Bündchen casou-se com o astro do futebol americano Tom Brady em Los Angeles na quinta-feira, informou revista de celebridades US Weekly. A publicação afirmou que a cerimônia ocorreu em uma igreja católica e que os convidados eram, em sua maioria, membros mais próximos das famílias de cada um. A noiva usou um vestido Dolce & Gabanna, mesma marca da roupa de seus três cães na cerimônia. Gisele, 28 anos, namora o "quarterback" (zagueiro) de 31 anos do New England Patriots desde 2006. Ela antes manteve um relacionamento com o ator Leonardo DiCaprio. A Forbes.com informou em maio último que ela era a modelo mais bem remunerada do mundo, com ganhos anuais estimados em 35 milhões de dólares.
É o primeiro casamento dos dois. Brady tem um filho de 18 meses com a atriz Bridget Moynahan, de quem ele se separou no início da gravidez.
Brady é atacante do time New England Patriots, um dos maiores dos EUA, e participou quatro vezes do jogo final da liga de futebom americano, o Super Bowl, vencendo em três deles.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

'US Weekly' afirma que cerimônia de união com astro do futebol americano aconteceu em Los Angeles

LOS ANGELES - A modelo brasileira Gisele Bündchen casou-se com o astro do futebol americano Tom Brady em Los Angeles na quinta-feira, informou revista de celebridades US Weekly. A publicação afirmou que a cerimônia ocorreu em uma igreja católica e que os convidados eram, em sua maioria, membros mais próximos das famílias de cada um. A noiva usou um vestido Dolce & Gabanna, mesma marca da roupa de seus três cães na cerimônia. Gisele, 28 anos, namora o "quarterback" (zagueiro) de 31 anos do New England Patriots desde 2006. Ela antes manteve um relacionamento com o ator Leonardo DiCaprio. A Forbes.com informou em maio último que ela era a modelo mais bem remunerada do mundo, com ganhos anuais estimados em 35 milhões de dólares.
É o primeiro casamento dos dois. Brady tem um filho de 18 meses com a atriz Bridget Moynahan, de quem ele se separou no início da gravidez.
Brady é atacante do time New England Patriots, um dos maiores dos EUA, e participou quatro vezes do jogo final da liga de futebom americano, o Super Bowl, vencendo em três deles.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

'US Weekly' afirma que cerimônia de união com astro do futebol americano aconteceu em Los Angeles

LOS ANGELES - A modelo brasileira Gisele Bündchen casou-se com o astro do futebol americano Tom Brady em Los Angeles na quinta-feira, informou revista de celebridades US Weekly. A publicação afirmou que a cerimônia ocorreu em uma igreja católica e que os convidados eram, em sua maioria, membros mais próximos das famílias de cada um. A noiva usou um vestido Dolce & Gabanna, mesma marca da roupa de seus três cães na cerimônia. Gisele, 28 anos, namora o "quarterback" (zagueiro) de 31 anos do New England Patriots desde 2006. Ela antes manteve um relacionamento com o ator Leonardo DiCaprio. A Forbes.com informou em maio último que ela era a modelo mais bem remunerada do mundo, com ganhos anuais estimados em 35 milhões de dólares.
É o primeiro casamento dos dois. Brady tem um filho de 18 meses com a atriz Bridget Moynahan, de quem ele se separou no início da gravidez.
Brady é atacante do time New England Patriots, um dos maiores dos EUA, e participou quatro vezes do jogo final da liga de futebom americano, o Super Bowl, vencendo em três deles.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

'US Weekly' afirma que cerimônia de união com astro do futebol americano aconteceu em Los Angeles

LOS ANGELES - A modelo brasileira Gisele Bündchen casou-se com o astro do futebol americano Tom Brady em Los Angeles na quinta-feira, informou revista de celebridades US Weekly. A publicação afirmou que a cerimônia ocorreu em uma igreja católica e que os convidados eram, em sua maioria, membros mais próximos das famílias de cada um. A noiva usou um vestido Dolce & Gabanna, mesma marca da roupa de seus três cães na cerimônia. Gisele, 28 anos, namora o "quarterback" (zagueiro) de 31 anos do New England Patriots desde 2006. Ela antes manteve um relacionamento com o ator Leonardo DiCaprio. A Forbes.com informou em maio último que ela era a modelo mais bem remunerada do mundo, com ganhos anuais estimados em 35 milhões de dólares.
É o primeiro casamento dos dois. Brady tem um filho de 18 meses com a atriz Bridget Moynahan, de quem ele se separou no início da gravidez.
Brady é atacante do time New England Patriots, um dos maiores dos EUA, e participou quatro vezes do jogo final da liga de futebom americano, o Super Bowl, vencendo em três deles.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:14  comentar

Passageiros do Costa Romântica foram hospedados em Punta del Este, Piriapólis e Montevidéu

MONTEVIDÉU - Os passageiros do cruzeiro italiano Costa Romântica, que sofreu um pequeno incêndio e ficou ancorado na costa do Uruguai, foram alojados em hotéis de Punta del Este, de Piriapólis e também de Montevidéu nesta sexta-feira, 27. A retirada dos 1.429 passageiros foi concluída durante a madrugada - destes, 338 são brasileiros. O grupo agora esperava transporte para Buenos Aires.
"O cruzeiro pôde chegar por seus próprios meios à baía (de Punta del Este), onde agora está ancorado, enquanto se realizam todos os estudos da origem do incêndio que afetou dois dos três geradores", disse o guarda-marinha Agustín Agius, da Prefeitura Marítima do balneário. Segudo as autoridades navais de Maldonado, departamento ao qual pertence Punta del Este, a maquinaria de propulsão do cruzeiro ficou sem energia e foi preciso realizar os trabalhos de conserto mar adentro.
A embarcação tinha ficado ancorada a cerca de 10 km do litoral de Punta del Este quando aconteceu a avaria e, depois do conserto dos geradores, o navio foi manobrado para Punta del Este, a cerca de 140 quilômetros de Montevidéu. Ninguém ficou ferido. O cruzeiro procedia do Rio e seguia para Buenos Aires quando houve o problema. A empresa Costa Cruzeiros, responsável pela embarcação, reconheceu que houve cenas de nervosismo a bordo entre os passageiros, por isso o desembarque foi feito junto com grande parte dos tripulantes.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:06  comentar

Passageiros do Costa Romântica foram hospedados em Punta del Este, Piriapólis e Montevidéu

MONTEVIDÉU - Os passageiros do cruzeiro italiano Costa Romântica, que sofreu um pequeno incêndio e ficou ancorado na costa do Uruguai, foram alojados em hotéis de Punta del Este, de Piriapólis e também de Montevidéu nesta sexta-feira, 27. A retirada dos 1.429 passageiros foi concluída durante a madrugada - destes, 338 são brasileiros. O grupo agora esperava transporte para Buenos Aires.
"O cruzeiro pôde chegar por seus próprios meios à baía (de Punta del Este), onde agora está ancorado, enquanto se realizam todos os estudos da origem do incêndio que afetou dois dos três geradores", disse o guarda-marinha Agustín Agius, da Prefeitura Marítima do balneário. Segudo as autoridades navais de Maldonado, departamento ao qual pertence Punta del Este, a maquinaria de propulsão do cruzeiro ficou sem energia e foi preciso realizar os trabalhos de conserto mar adentro.
A embarcação tinha ficado ancorada a cerca de 10 km do litoral de Punta del Este quando aconteceu a avaria e, depois do conserto dos geradores, o navio foi manobrado para Punta del Este, a cerca de 140 quilômetros de Montevidéu. Ninguém ficou ferido. O cruzeiro procedia do Rio e seguia para Buenos Aires quando houve o problema. A empresa Costa Cruzeiros, responsável pela embarcação, reconheceu que houve cenas de nervosismo a bordo entre os passageiros, por isso o desembarque foi feito junto com grande parte dos tripulantes.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:06  comentar

Passageiros do Costa Romântica foram hospedados em Punta del Este, Piriapólis e Montevidéu

MONTEVIDÉU - Os passageiros do cruzeiro italiano Costa Romântica, que sofreu um pequeno incêndio e ficou ancorado na costa do Uruguai, foram alojados em hotéis de Punta del Este, de Piriapólis e também de Montevidéu nesta sexta-feira, 27. A retirada dos 1.429 passageiros foi concluída durante a madrugada - destes, 338 são brasileiros. O grupo agora esperava transporte para Buenos Aires.
"O cruzeiro pôde chegar por seus próprios meios à baía (de Punta del Este), onde agora está ancorado, enquanto se realizam todos os estudos da origem do incêndio que afetou dois dos três geradores", disse o guarda-marinha Agustín Agius, da Prefeitura Marítima do balneário. Segudo as autoridades navais de Maldonado, departamento ao qual pertence Punta del Este, a maquinaria de propulsão do cruzeiro ficou sem energia e foi preciso realizar os trabalhos de conserto mar adentro.
A embarcação tinha ficado ancorada a cerca de 10 km do litoral de Punta del Este quando aconteceu a avaria e, depois do conserto dos geradores, o navio foi manobrado para Punta del Este, a cerca de 140 quilômetros de Montevidéu. Ninguém ficou ferido. O cruzeiro procedia do Rio e seguia para Buenos Aires quando houve o problema. A empresa Costa Cruzeiros, responsável pela embarcação, reconheceu que houve cenas de nervosismo a bordo entre os passageiros, por isso o desembarque foi feito junto com grande parte dos tripulantes.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:06  comentar

Passageiros do Costa Romântica foram hospedados em Punta del Este, Piriapólis e Montevidéu

MONTEVIDÉU - Os passageiros do cruzeiro italiano Costa Romântica, que sofreu um pequeno incêndio e ficou ancorado na costa do Uruguai, foram alojados em hotéis de Punta del Este, de Piriapólis e também de Montevidéu nesta sexta-feira, 27. A retirada dos 1.429 passageiros foi concluída durante a madrugada - destes, 338 são brasileiros. O grupo agora esperava transporte para Buenos Aires.
"O cruzeiro pôde chegar por seus próprios meios à baía (de Punta del Este), onde agora está ancorado, enquanto se realizam todos os estudos da origem do incêndio que afetou dois dos três geradores", disse o guarda-marinha Agustín Agius, da Prefeitura Marítima do balneário. Segudo as autoridades navais de Maldonado, departamento ao qual pertence Punta del Este, a maquinaria de propulsão do cruzeiro ficou sem energia e foi preciso realizar os trabalhos de conserto mar adentro.
A embarcação tinha ficado ancorada a cerca de 10 km do litoral de Punta del Este quando aconteceu a avaria e, depois do conserto dos geradores, o navio foi manobrado para Punta del Este, a cerca de 140 quilômetros de Montevidéu. Ninguém ficou ferido. O cruzeiro procedia do Rio e seguia para Buenos Aires quando houve o problema. A empresa Costa Cruzeiros, responsável pela embarcação, reconheceu que houve cenas de nervosismo a bordo entre os passageiros, por isso o desembarque foi feito junto com grande parte dos tripulantes.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:06  comentar

Passageiros do Costa Romântica foram hospedados em Punta del Este, Piriapólis e Montevidéu

MONTEVIDÉU - Os passageiros do cruzeiro italiano Costa Romântica, que sofreu um pequeno incêndio e ficou ancorado na costa do Uruguai, foram alojados em hotéis de Punta del Este, de Piriapólis e também de Montevidéu nesta sexta-feira, 27. A retirada dos 1.429 passageiros foi concluída durante a madrugada - destes, 338 são brasileiros. O grupo agora esperava transporte para Buenos Aires.
"O cruzeiro pôde chegar por seus próprios meios à baía (de Punta del Este), onde agora está ancorado, enquanto se realizam todos os estudos da origem do incêndio que afetou dois dos três geradores", disse o guarda-marinha Agustín Agius, da Prefeitura Marítima do balneário. Segudo as autoridades navais de Maldonado, departamento ao qual pertence Punta del Este, a maquinaria de propulsão do cruzeiro ficou sem energia e foi preciso realizar os trabalhos de conserto mar adentro.
A embarcação tinha ficado ancorada a cerca de 10 km do litoral de Punta del Este quando aconteceu a avaria e, depois do conserto dos geradores, o navio foi manobrado para Punta del Este, a cerca de 140 quilômetros de Montevidéu. Ninguém ficou ferido. O cruzeiro procedia do Rio e seguia para Buenos Aires quando houve o problema. A empresa Costa Cruzeiros, responsável pela embarcação, reconheceu que houve cenas de nervosismo a bordo entre os passageiros, por isso o desembarque foi feito junto com grande parte dos tripulantes.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:06  comentar

Passageiros do Costa Romântica foram hospedados em Punta del Este, Piriapólis e Montevidéu

MONTEVIDÉU - Os passageiros do cruzeiro italiano Costa Romântica, que sofreu um pequeno incêndio e ficou ancorado na costa do Uruguai, foram alojados em hotéis de Punta del Este, de Piriapólis e também de Montevidéu nesta sexta-feira, 27. A retirada dos 1.429 passageiros foi concluída durante a madrugada - destes, 338 são brasileiros. O grupo agora esperava transporte para Buenos Aires.
"O cruzeiro pôde chegar por seus próprios meios à baía (de Punta del Este), onde agora está ancorado, enquanto se realizam todos os estudos da origem do incêndio que afetou dois dos três geradores", disse o guarda-marinha Agustín Agius, da Prefeitura Marítima do balneário. Segudo as autoridades navais de Maldonado, departamento ao qual pertence Punta del Este, a maquinaria de propulsão do cruzeiro ficou sem energia e foi preciso realizar os trabalhos de conserto mar adentro.
A embarcação tinha ficado ancorada a cerca de 10 km do litoral de Punta del Este quando aconteceu a avaria e, depois do conserto dos geradores, o navio foi manobrado para Punta del Este, a cerca de 140 quilômetros de Montevidéu. Ninguém ficou ferido. O cruzeiro procedia do Rio e seguia para Buenos Aires quando houve o problema. A empresa Costa Cruzeiros, responsável pela embarcação, reconheceu que houve cenas de nervosismo a bordo entre os passageiros, por isso o desembarque foi feito junto com grande parte dos tripulantes.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:06  comentar

Passageiros do Costa Romântica foram hospedados em Punta del Este, Piriapólis e Montevidéu

MONTEVIDÉU - Os passageiros do cruzeiro italiano Costa Romântica, que sofreu um pequeno incêndio e ficou ancorado na costa do Uruguai, foram alojados em hotéis de Punta del Este, de Piriapólis e também de Montevidéu nesta sexta-feira, 27. A retirada dos 1.429 passageiros foi concluída durante a madrugada - destes, 338 são brasileiros. O grupo agora esperava transporte para Buenos Aires.
"O cruzeiro pôde chegar por seus próprios meios à baía (de Punta del Este), onde agora está ancorado, enquanto se realizam todos os estudos da origem do incêndio que afetou dois dos três geradores", disse o guarda-marinha Agustín Agius, da Prefeitura Marítima do balneário. Segudo as autoridades navais de Maldonado, departamento ao qual pertence Punta del Este, a maquinaria de propulsão do cruzeiro ficou sem energia e foi preciso realizar os trabalhos de conserto mar adentro.
A embarcação tinha ficado ancorada a cerca de 10 km do litoral de Punta del Este quando aconteceu a avaria e, depois do conserto dos geradores, o navio foi manobrado para Punta del Este, a cerca de 140 quilômetros de Montevidéu. Ninguém ficou ferido. O cruzeiro procedia do Rio e seguia para Buenos Aires quando houve o problema. A empresa Costa Cruzeiros, responsável pela embarcação, reconheceu que houve cenas de nervosismo a bordo entre os passageiros, por isso o desembarque foi feito junto com grande parte dos tripulantes.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:06  comentar

Passageiros do Costa Romântica foram hospedados em Punta del Este, Piriapólis e Montevidéu

MONTEVIDÉU - Os passageiros do cruzeiro italiano Costa Romântica, que sofreu um pequeno incêndio e ficou ancorado na costa do Uruguai, foram alojados em hotéis de Punta del Este, de Piriapólis e também de Montevidéu nesta sexta-feira, 27. A retirada dos 1.429 passageiros foi concluída durante a madrugada - destes, 338 são brasileiros. O grupo agora esperava transporte para Buenos Aires.
"O cruzeiro pôde chegar por seus próprios meios à baía (de Punta del Este), onde agora está ancorado, enquanto se realizam todos os estudos da origem do incêndio que afetou dois dos três geradores", disse o guarda-marinha Agustín Agius, da Prefeitura Marítima do balneário. Segudo as autoridades navais de Maldonado, departamento ao qual pertence Punta del Este, a maquinaria de propulsão do cruzeiro ficou sem energia e foi preciso realizar os trabalhos de conserto mar adentro.
A embarcação tinha ficado ancorada a cerca de 10 km do litoral de Punta del Este quando aconteceu a avaria e, depois do conserto dos geradores, o navio foi manobrado para Punta del Este, a cerca de 140 quilômetros de Montevidéu. Ninguém ficou ferido. O cruzeiro procedia do Rio e seguia para Buenos Aires quando houve o problema. A empresa Costa Cruzeiros, responsável pela embarcação, reconheceu que houve cenas de nervosismo a bordo entre os passageiros, por isso o desembarque foi feito junto com grande parte dos tripulantes.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:06  comentar

Passageiros do Costa Romântica foram hospedados em Punta del Este, Piriapólis e Montevidéu

MONTEVIDÉU - Os passageiros do cruzeiro italiano Costa Romântica, que sofreu um pequeno incêndio e ficou ancorado na costa do Uruguai, foram alojados em hotéis de Punta del Este, de Piriapólis e também de Montevidéu nesta sexta-feira, 27. A retirada dos 1.429 passageiros foi concluída durante a madrugada - destes, 338 são brasileiros. O grupo agora esperava transporte para Buenos Aires.
"O cruzeiro pôde chegar por seus próprios meios à baía (de Punta del Este), onde agora está ancorado, enquanto se realizam todos os estudos da origem do incêndio que afetou dois dos três geradores", disse o guarda-marinha Agustín Agius, da Prefeitura Marítima do balneário. Segudo as autoridades navais de Maldonado, departamento ao qual pertence Punta del Este, a maquinaria de propulsão do cruzeiro ficou sem energia e foi preciso realizar os trabalhos de conserto mar adentro.
A embarcação tinha ficado ancorada a cerca de 10 km do litoral de Punta del Este quando aconteceu a avaria e, depois do conserto dos geradores, o navio foi manobrado para Punta del Este, a cerca de 140 quilômetros de Montevidéu. Ninguém ficou ferido. O cruzeiro procedia do Rio e seguia para Buenos Aires quando houve o problema. A empresa Costa Cruzeiros, responsável pela embarcação, reconheceu que houve cenas de nervosismo a bordo entre os passageiros, por isso o desembarque foi feito junto com grande parte dos tripulantes.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:06  comentar

Passageiros do Costa Romântica foram hospedados em Punta del Este, Piriapólis e Montevidéu

MONTEVIDÉU - Os passageiros do cruzeiro italiano Costa Romântica, que sofreu um pequeno incêndio e ficou ancorado na costa do Uruguai, foram alojados em hotéis de Punta del Este, de Piriapólis e também de Montevidéu nesta sexta-feira, 27. A retirada dos 1.429 passageiros foi concluída durante a madrugada - destes, 338 são brasileiros. O grupo agora esperava transporte para Buenos Aires.
"O cruzeiro pôde chegar por seus próprios meios à baía (de Punta del Este), onde agora está ancorado, enquanto se realizam todos os estudos da origem do incêndio que afetou dois dos três geradores", disse o guarda-marinha Agustín Agius, da Prefeitura Marítima do balneário. Segudo as autoridades navais de Maldonado, departamento ao qual pertence Punta del Este, a maquinaria de propulsão do cruzeiro ficou sem energia e foi preciso realizar os trabalhos de conserto mar adentro.
A embarcação tinha ficado ancorada a cerca de 10 km do litoral de Punta del Este quando aconteceu a avaria e, depois do conserto dos geradores, o navio foi manobrado para Punta del Este, a cerca de 140 quilômetros de Montevidéu. Ninguém ficou ferido. O cruzeiro procedia do Rio e seguia para Buenos Aires quando houve o problema. A empresa Costa Cruzeiros, responsável pela embarcação, reconheceu que houve cenas de nervosismo a bordo entre os passageiros, por isso o desembarque foi feito junto com grande parte dos tripulantes.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:06  comentar

Passageiros do Costa Romântica foram hospedados em Punta del Este, Piriapólis e Montevidéu

MONTEVIDÉU - Os passageiros do cruzeiro italiano Costa Romântica, que sofreu um pequeno incêndio e ficou ancorado na costa do Uruguai, foram alojados em hotéis de Punta del Este, de Piriapólis e também de Montevidéu nesta sexta-feira, 27. A retirada dos 1.429 passageiros foi concluída durante a madrugada - destes, 338 são brasileiros. O grupo agora esperava transporte para Buenos Aires.
"O cruzeiro pôde chegar por seus próprios meios à baía (de Punta del Este), onde agora está ancorado, enquanto se realizam todos os estudos da origem do incêndio que afetou dois dos três geradores", disse o guarda-marinha Agustín Agius, da Prefeitura Marítima do balneário. Segudo as autoridades navais de Maldonado, departamento ao qual pertence Punta del Este, a maquinaria de propulsão do cruzeiro ficou sem energia e foi preciso realizar os trabalhos de conserto mar adentro.
A embarcação tinha ficado ancorada a cerca de 10 km do litoral de Punta del Este quando aconteceu a avaria e, depois do conserto dos geradores, o navio foi manobrado para Punta del Este, a cerca de 140 quilômetros de Montevidéu. Ninguém ficou ferido. O cruzeiro procedia do Rio e seguia para Buenos Aires quando houve o problema. A empresa Costa Cruzeiros, responsável pela embarcação, reconheceu que houve cenas de nervosismo a bordo entre os passageiros, por isso o desembarque foi feito junto com grande parte dos tripulantes.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:06  comentar

Passageiros do Costa Romântica foram hospedados em Punta del Este, Piriapólis e Montevidéu

MONTEVIDÉU - Os passageiros do cruzeiro italiano Costa Romântica, que sofreu um pequeno incêndio e ficou ancorado na costa do Uruguai, foram alojados em hotéis de Punta del Este, de Piriapólis e também de Montevidéu nesta sexta-feira, 27. A retirada dos 1.429 passageiros foi concluída durante a madrugada - destes, 338 são brasileiros. O grupo agora esperava transporte para Buenos Aires.
"O cruzeiro pôde chegar por seus próprios meios à baía (de Punta del Este), onde agora está ancorado, enquanto se realizam todos os estudos da origem do incêndio que afetou dois dos três geradores", disse o guarda-marinha Agustín Agius, da Prefeitura Marítima do balneário. Segudo as autoridades navais de Maldonado, departamento ao qual pertence Punta del Este, a maquinaria de propulsão do cruzeiro ficou sem energia e foi preciso realizar os trabalhos de conserto mar adentro.
A embarcação tinha ficado ancorada a cerca de 10 km do litoral de Punta del Este quando aconteceu a avaria e, depois do conserto dos geradores, o navio foi manobrado para Punta del Este, a cerca de 140 quilômetros de Montevidéu. Ninguém ficou ferido. O cruzeiro procedia do Rio e seguia para Buenos Aires quando houve o problema. A empresa Costa Cruzeiros, responsável pela embarcação, reconheceu que houve cenas de nervosismo a bordo entre os passageiros, por isso o desembarque foi feito junto com grande parte dos tripulantes.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:06  comentar

Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados pelo tribunal pela morte de 800 mil tutsis e hutus

DAR ES SALAAM, TANZÂNIA - A corte da ONU que está processando os idealizadores do genocídio de Ruanda, em 1994, condenou um ex-capelão militar a 25 anos de prisão nesta sexta-feira, 27, por estupro e por matar tutsis que buscaram abrigo em um colégio. Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados Tribunal Criminal Internacional de Ruanda (TCIR) por seu papel do genocídio que durou 100 dias, durante os quais o Exército e milícias hutus mataram 800 mil tutsis e hutus de posição política moderada. "O Comitê Judicial... considera Rukundo culpado de genocídio, homicídio como crime contra a humanidade e extermínio como crime", disse o TCIR em um comunicado. O tribunal, que fica na Tanzânia, disse que Rukundo, que era escoltado por soldados ou membros de milícias durante a onda de violência, mantinha uma lista de tutsis cujos movimentos eram monitorados. Além disso, ele se envolveu no sequestro e assassinato de pessoas que buscaram abrigo em uma escola e também foi condenado por ter estuprado uma jovem tutsi. "O acusado é considerado culpado de ter abusado de sua autoridade e influência moral para promover o sequestro e o assassinato de refugiados tutsis", disse a corte. Rukundo, ex-capitão das forças armadas de Ruanda, foi preso em Genebra em 2001. Os anos que ele já passou na cadeia serão levados em conta. O tribunal começou a trabalhar em 1997 e, até agora, já deu 37 sentenças, das quais apenas seis foram absolvições. O tribunal deveria ter completado suas tarefas no fim do ano passado e ouvir apelações até o fim de 2010. No entanto, a Assembléia Geral da ONU está considerando estender este mandato. O secretário-geral da ONU, Ba Ki-moon, está visitando a Tanzânia e deve se encontrar com o TCIR nesta sexta-feira.

GEORGE OBULUTSA - REUTERS


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:55  comentar

Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados pelo tribunal pela morte de 800 mil tutsis e hutus

DAR ES SALAAM, TANZÂNIA - A corte da ONU que está processando os idealizadores do genocídio de Ruanda, em 1994, condenou um ex-capelão militar a 25 anos de prisão nesta sexta-feira, 27, por estupro e por matar tutsis que buscaram abrigo em um colégio. Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados Tribunal Criminal Internacional de Ruanda (TCIR) por seu papel do genocídio que durou 100 dias, durante os quais o Exército e milícias hutus mataram 800 mil tutsis e hutus de posição política moderada. "O Comitê Judicial... considera Rukundo culpado de genocídio, homicídio como crime contra a humanidade e extermínio como crime", disse o TCIR em um comunicado. O tribunal, que fica na Tanzânia, disse que Rukundo, que era escoltado por soldados ou membros de milícias durante a onda de violência, mantinha uma lista de tutsis cujos movimentos eram monitorados. Além disso, ele se envolveu no sequestro e assassinato de pessoas que buscaram abrigo em uma escola e também foi condenado por ter estuprado uma jovem tutsi. "O acusado é considerado culpado de ter abusado de sua autoridade e influência moral para promover o sequestro e o assassinato de refugiados tutsis", disse a corte. Rukundo, ex-capitão das forças armadas de Ruanda, foi preso em Genebra em 2001. Os anos que ele já passou na cadeia serão levados em conta. O tribunal começou a trabalhar em 1997 e, até agora, já deu 37 sentenças, das quais apenas seis foram absolvições. O tribunal deveria ter completado suas tarefas no fim do ano passado e ouvir apelações até o fim de 2010. No entanto, a Assembléia Geral da ONU está considerando estender este mandato. O secretário-geral da ONU, Ba Ki-moon, está visitando a Tanzânia e deve se encontrar com o TCIR nesta sexta-feira.

GEORGE OBULUTSA - REUTERS


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:55  comentar

Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados pelo tribunal pela morte de 800 mil tutsis e hutus

DAR ES SALAAM, TANZÂNIA - A corte da ONU que está processando os idealizadores do genocídio de Ruanda, em 1994, condenou um ex-capelão militar a 25 anos de prisão nesta sexta-feira, 27, por estupro e por matar tutsis que buscaram abrigo em um colégio. Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados Tribunal Criminal Internacional de Ruanda (TCIR) por seu papel do genocídio que durou 100 dias, durante os quais o Exército e milícias hutus mataram 800 mil tutsis e hutus de posição política moderada. "O Comitê Judicial... considera Rukundo culpado de genocídio, homicídio como crime contra a humanidade e extermínio como crime", disse o TCIR em um comunicado. O tribunal, que fica na Tanzânia, disse que Rukundo, que era escoltado por soldados ou membros de milícias durante a onda de violência, mantinha uma lista de tutsis cujos movimentos eram monitorados. Além disso, ele se envolveu no sequestro e assassinato de pessoas que buscaram abrigo em uma escola e também foi condenado por ter estuprado uma jovem tutsi. "O acusado é considerado culpado de ter abusado de sua autoridade e influência moral para promover o sequestro e o assassinato de refugiados tutsis", disse a corte. Rukundo, ex-capitão das forças armadas de Ruanda, foi preso em Genebra em 2001. Os anos que ele já passou na cadeia serão levados em conta. O tribunal começou a trabalhar em 1997 e, até agora, já deu 37 sentenças, das quais apenas seis foram absolvições. O tribunal deveria ter completado suas tarefas no fim do ano passado e ouvir apelações até o fim de 2010. No entanto, a Assembléia Geral da ONU está considerando estender este mandato. O secretário-geral da ONU, Ba Ki-moon, está visitando a Tanzânia e deve se encontrar com o TCIR nesta sexta-feira.

GEORGE OBULUTSA - REUTERS


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:55  comentar

Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados pelo tribunal pela morte de 800 mil tutsis e hutus

DAR ES SALAAM, TANZÂNIA - A corte da ONU que está processando os idealizadores do genocídio de Ruanda, em 1994, condenou um ex-capelão militar a 25 anos de prisão nesta sexta-feira, 27, por estupro e por matar tutsis que buscaram abrigo em um colégio. Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados Tribunal Criminal Internacional de Ruanda (TCIR) por seu papel do genocídio que durou 100 dias, durante os quais o Exército e milícias hutus mataram 800 mil tutsis e hutus de posição política moderada. "O Comitê Judicial... considera Rukundo culpado de genocídio, homicídio como crime contra a humanidade e extermínio como crime", disse o TCIR em um comunicado. O tribunal, que fica na Tanzânia, disse que Rukundo, que era escoltado por soldados ou membros de milícias durante a onda de violência, mantinha uma lista de tutsis cujos movimentos eram monitorados. Além disso, ele se envolveu no sequestro e assassinato de pessoas que buscaram abrigo em uma escola e também foi condenado por ter estuprado uma jovem tutsi. "O acusado é considerado culpado de ter abusado de sua autoridade e influência moral para promover o sequestro e o assassinato de refugiados tutsis", disse a corte. Rukundo, ex-capitão das forças armadas de Ruanda, foi preso em Genebra em 2001. Os anos que ele já passou na cadeia serão levados em conta. O tribunal começou a trabalhar em 1997 e, até agora, já deu 37 sentenças, das quais apenas seis foram absolvições. O tribunal deveria ter completado suas tarefas no fim do ano passado e ouvir apelações até o fim de 2010. No entanto, a Assembléia Geral da ONU está considerando estender este mandato. O secretário-geral da ONU, Ba Ki-moon, está visitando a Tanzânia e deve se encontrar com o TCIR nesta sexta-feira.

GEORGE OBULUTSA - REUTERS


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:55  comentar

Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados pelo tribunal pela morte de 800 mil tutsis e hutus

DAR ES SALAAM, TANZÂNIA - A corte da ONU que está processando os idealizadores do genocídio de Ruanda, em 1994, condenou um ex-capelão militar a 25 anos de prisão nesta sexta-feira, 27, por estupro e por matar tutsis que buscaram abrigo em um colégio. Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados Tribunal Criminal Internacional de Ruanda (TCIR) por seu papel do genocídio que durou 100 dias, durante os quais o Exército e milícias hutus mataram 800 mil tutsis e hutus de posição política moderada. "O Comitê Judicial... considera Rukundo culpado de genocídio, homicídio como crime contra a humanidade e extermínio como crime", disse o TCIR em um comunicado. O tribunal, que fica na Tanzânia, disse que Rukundo, que era escoltado por soldados ou membros de milícias durante a onda de violência, mantinha uma lista de tutsis cujos movimentos eram monitorados. Além disso, ele se envolveu no sequestro e assassinato de pessoas que buscaram abrigo em uma escola e também foi condenado por ter estuprado uma jovem tutsi. "O acusado é considerado culpado de ter abusado de sua autoridade e influência moral para promover o sequestro e o assassinato de refugiados tutsis", disse a corte. Rukundo, ex-capitão das forças armadas de Ruanda, foi preso em Genebra em 2001. Os anos que ele já passou na cadeia serão levados em conta. O tribunal começou a trabalhar em 1997 e, até agora, já deu 37 sentenças, das quais apenas seis foram absolvições. O tribunal deveria ter completado suas tarefas no fim do ano passado e ouvir apelações até o fim de 2010. No entanto, a Assembléia Geral da ONU está considerando estender este mandato. O secretário-geral da ONU, Ba Ki-moon, está visitando a Tanzânia e deve se encontrar com o TCIR nesta sexta-feira.

GEORGE OBULUTSA - REUTERS


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:55  comentar

Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados pelo tribunal pela morte de 800 mil tutsis e hutus

DAR ES SALAAM, TANZÂNIA - A corte da ONU que está processando os idealizadores do genocídio de Ruanda, em 1994, condenou um ex-capelão militar a 25 anos de prisão nesta sexta-feira, 27, por estupro e por matar tutsis que buscaram abrigo em um colégio. Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados Tribunal Criminal Internacional de Ruanda (TCIR) por seu papel do genocídio que durou 100 dias, durante os quais o Exército e milícias hutus mataram 800 mil tutsis e hutus de posição política moderada. "O Comitê Judicial... considera Rukundo culpado de genocídio, homicídio como crime contra a humanidade e extermínio como crime", disse o TCIR em um comunicado. O tribunal, que fica na Tanzânia, disse que Rukundo, que era escoltado por soldados ou membros de milícias durante a onda de violência, mantinha uma lista de tutsis cujos movimentos eram monitorados. Além disso, ele se envolveu no sequestro e assassinato de pessoas que buscaram abrigo em uma escola e também foi condenado por ter estuprado uma jovem tutsi. "O acusado é considerado culpado de ter abusado de sua autoridade e influência moral para promover o sequestro e o assassinato de refugiados tutsis", disse a corte. Rukundo, ex-capitão das forças armadas de Ruanda, foi preso em Genebra em 2001. Os anos que ele já passou na cadeia serão levados em conta. O tribunal começou a trabalhar em 1997 e, até agora, já deu 37 sentenças, das quais apenas seis foram absolvições. O tribunal deveria ter completado suas tarefas no fim do ano passado e ouvir apelações até o fim de 2010. No entanto, a Assembléia Geral da ONU está considerando estender este mandato. O secretário-geral da ONU, Ba Ki-moon, está visitando a Tanzânia e deve se encontrar com o TCIR nesta sexta-feira.

GEORGE OBULUTSA - REUTERS


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:55  comentar

Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados pelo tribunal pela morte de 800 mil tutsis e hutus

DAR ES SALAAM, TANZÂNIA - A corte da ONU que está processando os idealizadores do genocídio de Ruanda, em 1994, condenou um ex-capelão militar a 25 anos de prisão nesta sexta-feira, 27, por estupro e por matar tutsis que buscaram abrigo em um colégio. Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados Tribunal Criminal Internacional de Ruanda (TCIR) por seu papel do genocídio que durou 100 dias, durante os quais o Exército e milícias hutus mataram 800 mil tutsis e hutus de posição política moderada. "O Comitê Judicial... considera Rukundo culpado de genocídio, homicídio como crime contra a humanidade e extermínio como crime", disse o TCIR em um comunicado. O tribunal, que fica na Tanzânia, disse que Rukundo, que era escoltado por soldados ou membros de milícias durante a onda de violência, mantinha uma lista de tutsis cujos movimentos eram monitorados. Além disso, ele se envolveu no sequestro e assassinato de pessoas que buscaram abrigo em uma escola e também foi condenado por ter estuprado uma jovem tutsi. "O acusado é considerado culpado de ter abusado de sua autoridade e influência moral para promover o sequestro e o assassinato de refugiados tutsis", disse a corte. Rukundo, ex-capitão das forças armadas de Ruanda, foi preso em Genebra em 2001. Os anos que ele já passou na cadeia serão levados em conta. O tribunal começou a trabalhar em 1997 e, até agora, já deu 37 sentenças, das quais apenas seis foram absolvições. O tribunal deveria ter completado suas tarefas no fim do ano passado e ouvir apelações até o fim de 2010. No entanto, a Assembléia Geral da ONU está considerando estender este mandato. O secretário-geral da ONU, Ba Ki-moon, está visitando a Tanzânia e deve se encontrar com o TCIR nesta sexta-feira.

GEORGE OBULUTSA - REUTERS


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:55  comentar

Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados pelo tribunal pela morte de 800 mil tutsis e hutus

DAR ES SALAAM, TANZÂNIA - A corte da ONU que está processando os idealizadores do genocídio de Ruanda, em 1994, condenou um ex-capelão militar a 25 anos de prisão nesta sexta-feira, 27, por estupro e por matar tutsis que buscaram abrigo em um colégio. Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados Tribunal Criminal Internacional de Ruanda (TCIR) por seu papel do genocídio que durou 100 dias, durante os quais o Exército e milícias hutus mataram 800 mil tutsis e hutus de posição política moderada. "O Comitê Judicial... considera Rukundo culpado de genocídio, homicídio como crime contra a humanidade e extermínio como crime", disse o TCIR em um comunicado. O tribunal, que fica na Tanzânia, disse que Rukundo, que era escoltado por soldados ou membros de milícias durante a onda de violência, mantinha uma lista de tutsis cujos movimentos eram monitorados. Além disso, ele se envolveu no sequestro e assassinato de pessoas que buscaram abrigo em uma escola e também foi condenado por ter estuprado uma jovem tutsi. "O acusado é considerado culpado de ter abusado de sua autoridade e influência moral para promover o sequestro e o assassinato de refugiados tutsis", disse a corte. Rukundo, ex-capitão das forças armadas de Ruanda, foi preso em Genebra em 2001. Os anos que ele já passou na cadeia serão levados em conta. O tribunal começou a trabalhar em 1997 e, até agora, já deu 37 sentenças, das quais apenas seis foram absolvições. O tribunal deveria ter completado suas tarefas no fim do ano passado e ouvir apelações até o fim de 2010. No entanto, a Assembléia Geral da ONU está considerando estender este mandato. O secretário-geral da ONU, Ba Ki-moon, está visitando a Tanzânia e deve se encontrar com o TCIR nesta sexta-feira.

GEORGE OBULUTSA - REUTERS


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:55  comentar

Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados pelo tribunal pela morte de 800 mil tutsis e hutus

DAR ES SALAAM, TANZÂNIA - A corte da ONU que está processando os idealizadores do genocídio de Ruanda, em 1994, condenou um ex-capelão militar a 25 anos de prisão nesta sexta-feira, 27, por estupro e por matar tutsis que buscaram abrigo em um colégio. Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados Tribunal Criminal Internacional de Ruanda (TCIR) por seu papel do genocídio que durou 100 dias, durante os quais o Exército e milícias hutus mataram 800 mil tutsis e hutus de posição política moderada. "O Comitê Judicial... considera Rukundo culpado de genocídio, homicídio como crime contra a humanidade e extermínio como crime", disse o TCIR em um comunicado. O tribunal, que fica na Tanzânia, disse que Rukundo, que era escoltado por soldados ou membros de milícias durante a onda de violência, mantinha uma lista de tutsis cujos movimentos eram monitorados. Além disso, ele se envolveu no sequestro e assassinato de pessoas que buscaram abrigo em uma escola e também foi condenado por ter estuprado uma jovem tutsi. "O acusado é considerado culpado de ter abusado de sua autoridade e influência moral para promover o sequestro e o assassinato de refugiados tutsis", disse a corte. Rukundo, ex-capitão das forças armadas de Ruanda, foi preso em Genebra em 2001. Os anos que ele já passou na cadeia serão levados em conta. O tribunal começou a trabalhar em 1997 e, até agora, já deu 37 sentenças, das quais apenas seis foram absolvições. O tribunal deveria ter completado suas tarefas no fim do ano passado e ouvir apelações até o fim de 2010. No entanto, a Assembléia Geral da ONU está considerando estender este mandato. O secretário-geral da ONU, Ba Ki-moon, está visitando a Tanzânia e deve se encontrar com o TCIR nesta sexta-feira.

GEORGE OBULUTSA - REUTERS


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:55  comentar

Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados pelo tribunal pela morte de 800 mil tutsis e hutus

DAR ES SALAAM, TANZÂNIA - A corte da ONU que está processando os idealizadores do genocídio de Ruanda, em 1994, condenou um ex-capelão militar a 25 anos de prisão nesta sexta-feira, 27, por estupro e por matar tutsis que buscaram abrigo em um colégio. Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados Tribunal Criminal Internacional de Ruanda (TCIR) por seu papel do genocídio que durou 100 dias, durante os quais o Exército e milícias hutus mataram 800 mil tutsis e hutus de posição política moderada. "O Comitê Judicial... considera Rukundo culpado de genocídio, homicídio como crime contra a humanidade e extermínio como crime", disse o TCIR em um comunicado. O tribunal, que fica na Tanzânia, disse que Rukundo, que era escoltado por soldados ou membros de milícias durante a onda de violência, mantinha uma lista de tutsis cujos movimentos eram monitorados. Além disso, ele se envolveu no sequestro e assassinato de pessoas que buscaram abrigo em uma escola e também foi condenado por ter estuprado uma jovem tutsi. "O acusado é considerado culpado de ter abusado de sua autoridade e influência moral para promover o sequestro e o assassinato de refugiados tutsis", disse a corte. Rukundo, ex-capitão das forças armadas de Ruanda, foi preso em Genebra em 2001. Os anos que ele já passou na cadeia serão levados em conta. O tribunal começou a trabalhar em 1997 e, até agora, já deu 37 sentenças, das quais apenas seis foram absolvições. O tribunal deveria ter completado suas tarefas no fim do ano passado e ouvir apelações até o fim de 2010. No entanto, a Assembléia Geral da ONU está considerando estender este mandato. O secretário-geral da ONU, Ba Ki-moon, está visitando a Tanzânia e deve se encontrar com o TCIR nesta sexta-feira.

GEORGE OBULUTSA - REUTERS


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:55  comentar

Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados pelo tribunal pela morte de 800 mil tutsis e hutus

DAR ES SALAAM, TANZÂNIA - A corte da ONU que está processando os idealizadores do genocídio de Ruanda, em 1994, condenou um ex-capelão militar a 25 anos de prisão nesta sexta-feira, 27, por estupro e por matar tutsis que buscaram abrigo em um colégio. Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados Tribunal Criminal Internacional de Ruanda (TCIR) por seu papel do genocídio que durou 100 dias, durante os quais o Exército e milícias hutus mataram 800 mil tutsis e hutus de posição política moderada. "O Comitê Judicial... considera Rukundo culpado de genocídio, homicídio como crime contra a humanidade e extermínio como crime", disse o TCIR em um comunicado. O tribunal, que fica na Tanzânia, disse que Rukundo, que era escoltado por soldados ou membros de milícias durante a onda de violência, mantinha uma lista de tutsis cujos movimentos eram monitorados. Além disso, ele se envolveu no sequestro e assassinato de pessoas que buscaram abrigo em uma escola e também foi condenado por ter estuprado uma jovem tutsi. "O acusado é considerado culpado de ter abusado de sua autoridade e influência moral para promover o sequestro e o assassinato de refugiados tutsis", disse a corte. Rukundo, ex-capitão das forças armadas de Ruanda, foi preso em Genebra em 2001. Os anos que ele já passou na cadeia serão levados em conta. O tribunal começou a trabalhar em 1997 e, até agora, já deu 37 sentenças, das quais apenas seis foram absolvições. O tribunal deveria ter completado suas tarefas no fim do ano passado e ouvir apelações até o fim de 2010. No entanto, a Assembléia Geral da ONU está considerando estender este mandato. O secretário-geral da ONU, Ba Ki-moon, está visitando a Tanzânia e deve se encontrar com o TCIR nesta sexta-feira.

GEORGE OBULUTSA - REUTERS


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:55  comentar

Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados pelo tribunal pela morte de 800 mil tutsis e hutus

DAR ES SALAAM, TANZÂNIA - A corte da ONU que está processando os idealizadores do genocídio de Ruanda, em 1994, condenou um ex-capelão militar a 25 anos de prisão nesta sexta-feira, 27, por estupro e por matar tutsis que buscaram abrigo em um colégio. Emmanuel Rukundo é um dos dois clérigos a ser indiciados Tribunal Criminal Internacional de Ruanda (TCIR) por seu papel do genocídio que durou 100 dias, durante os quais o Exército e milícias hutus mataram 800 mil tutsis e hutus de posição política moderada. "O Comitê Judicial... considera Rukundo culpado de genocídio, homicídio como crime contra a humanidade e extermínio como crime", disse o TCIR em um comunicado. O tribunal, que fica na Tanzânia, disse que Rukundo, que era escoltado por soldados ou membros de milícias durante a onda de violência, mantinha uma lista de tutsis cujos movimentos eram monitorados. Além disso, ele se envolveu no sequestro e assassinato de pessoas que buscaram abrigo em uma escola e também foi condenado por ter estuprado uma jovem tutsi. "O acusado é considerado culpado de ter abusado de sua autoridade e influência moral para promover o sequestro e o assassinato de refugiados tutsis", disse a corte. Rukundo, ex-capitão das forças armadas de Ruanda, foi preso em Genebra em 2001. Os anos que ele já passou na cadeia serão levados em conta. O tribunal começou a trabalhar em 1997 e, até agora, já deu 37 sentenças, das quais apenas seis foram absolvições. O tribunal deveria ter completado suas tarefas no fim do ano passado e ouvir apelações até o fim de 2010. No entanto, a Assembléia Geral da ONU está considerando estender este mandato. O secretário-geral da ONU, Ba Ki-moon, está visitando a Tanzânia e deve se encontrar com o TCIR nesta sexta-feira.

GEORGE OBULUTSA - REUTERS


link do postPor anjoseguerreiros, às 17:55  comentar


Leia o comentário de Dora Kramer, Estadão de Domingo:


'A decisão do TSE que determinou a retirada do comentário de Arnaldo Jabor do site da CBN, a pedido do presidente 'Lula' até pode ter amparo na legislação eleitoral, mas fere o preceito constitucional da liberdade de imprensa e de expressão, configurando- se, portanto, um ato de censura.'
Em outro trecho:
'Jabor faz parte de uma lista de profissionais tidos pelo Presidente Lula como desafetos e, por isso, passíveis de retaliação à medida que se apresentem as oportunidades! '

'Não deixem de ler e reler o texto abaixo e passem adiante'!!!! !!

A VERDADE ESTÁ NA CARA, MAS NÃO SE IMPÕE (ARNALDO JABOR)


O que foi que nos aconteceu?
No Brasil, estamos diante de acontecimentos inexplicáveis, ou melhor, 'explicáveis' demais.
Toda a verdade já foi descoberta, todos os crimes provados, todas as mentiras percebidas..
Tudo já aconteceu e nada acontece.
Os culpados estão catalogados, fichados , e nada rola.
A verdade está na cara, mas a verdade não se impõe.
Isto é uma situação inédita na História brasileira.

Claro que a mentira sempre foi a base do sistema político, infiltrada no labirinto das oligarquias, mas nunca a verdade foi tão límpida à nossa frente e, no entanto, tão inútil, impotente, desfigurada.
Os fatos reais: com a eleição de Lula, uma quadrilha se enfiou no governo e desviou bilhões de dinheiro público para tomar o Estado e ficar no poder 20 anos.

Os culpados são todos conhecidos, tudo está decifrado, os cheques assinados, as contas no estrangeiro, os tapes, as provas irrefutáveis, mas o governo psicopata de Lula nega e ignora tudo.
Questionado ou flagrado, o psicopata não se responsabiliza por suas ações. Sempre se acha inocente ou vítima do mundo, do qual tem de se vingar. O outro não existe para ele e não sente nem remorso nem vergonha do que faz.
Mente compulsivamente, acreditando na própria mentira, para conseguir poder. Este governo é psicopata!!!
Seus membros riem da verdade, viram-lhe as costas, passam-lhe a mão nas nádegas. A verdade se encolhe, humilhada, num canto.
E o pior é que o Lula, amparado em sua imagem de 'povo', consegue transformar a Razão em vilã, as provas contra ele em acusações 'falsas', sua condição de cúmplice e Comandante em 'vítima'.
E a população ignorante engole tudo. Como é possível isso?

Simples:
o Judiciário paralítico entoca todos os crimes na Fortaleza da lentidão e da impunidade. Só daqui a dois anos serão julgados os indiciados - nos comunica o STF.
Os delitos são esquecidos, empacotados, prescrevem.
A Lei protege os crimes e regulamenta a própria desmoralização.
Jornalistas e formadores de opinião sentem-se inúteis, pois a indignação ficou supérflua.
O que dizemos não se escreve, o que escrevemos não se finca, tudo quebra diante do poder da mentira desse governo.
Sei que este é um artigo óbvio, repetitivo, inútil, mas tem de ser escrito.... Está havendo uma desmoralização do pensamento.

Deprimo-me:
' Denunciar para quê, se indignar com quê? Fazer o quê?'.
A existência dessa estirpe de mentirosos está dissolvendo a nossa língua. Este neocinismo está a desmoralizar as palavras, os raciocínios.
A língua portuguesa, os textos nos jornais, nos blogs, na TV, rádio, tudo fica ridículo diante da ditadura do lulo-petismo.
Pior: que os fatos não são nada - só valem as versões, as manipulações.
No último ano, tivemos um único momento de verdade, louca, operística, grotesca, mas maravilhosa, quando o Roberto Jefferson abriu a cortina do país e deixou-nos ver os intestinos de nossa política.
Depois surgiram dois grandes documentos históricos: o relatório da CPI dos Correios e o parecer do procurador-geral da República.
São verdades cristalinas, com sol a Pino.
E, no entanto, chegam a ter um sabor quase de 'gafe'.
Lulo-Petistas clamam: 'Como é que a Procuradoria Geral, nomeada pelo Lula, tem o desplante de ser tão clara! Como que o Osmar Serraglio pode ser tão explícito, e como o Delcídio Amaral não mentiu em nome do PT?

Como ousaram ser honestos?.

Sempre que a verdade eclode, reagem.
Quando um juiz condena rápido, é chamado de 'exibicionista' .
Quando apareceu aquela grana toda no Maranhão (lembram, filhinhos?), a família Sarney reagiu ofendida com a falta de 'finesse' do governo de FH, que não Teve a delicadeza de avisar que a polícia estava chegando...

Mas agora é diferente.
As palavras estão sendo esvaziadas de sentido.
Assim como o stalinismo apagava fotos, reescrevia textos para contestar seus crimes, o governo do Lula está criando uma língua nova, uma neo-língua empobrecedora da ciência política, uma língua esquemática, dualista, maniqueísta, nos preparando para o futuro político simplista que está se consolidando no horizonte.
Toda a complexidade rica do país será transformada em uma massa de palavras de ordem, de preconceitos ideológicos movidos a dualismos e oposições, como tendem a fazer o Populismo e o simplismo.
Lula será eleito por uma oposição mecânica entre ricos e pobres, dividindo o país em 'a favor' do povo e 'contra', recauchutando significados que não dão mais conta da circularidade do mundo atual.
Teremos o 'sim' e o 'não', teremos a depressão da razão de um lado e a psicopatia política de outro, teremos a volta da oposição Mundo x Brasil, nacional x internacional e um voluntarismo que legitima o governo de um Lula 2 e um Garotinho depois.
Alguns otimistas dizem:
'Não... este maremoto de mentiras nos dará uma fome de Verdades'

Atenciosamente

Roberto Marques.
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:41  comentar


Leia o comentário de Dora Kramer, Estadão de Domingo:


'A decisão do TSE que determinou a retirada do comentário de Arnaldo Jabor do site da CBN, a pedido do presidente 'Lula' até pode ter amparo na legislação eleitoral, mas fere o preceito constitucional da liberdade de imprensa e de expressão, configurando- se, portanto, um ato de censura.'
Em outro trecho:
'Jabor faz parte de uma lista de profissionais tidos pelo Presidente Lula como desafetos e, por isso, passíveis de retaliação à medida que se apresentem as oportunidades! '

'Não deixem de ler e reler o texto abaixo e passem adiante'!!!! !!

A VERDADE ESTÁ NA CARA, MAS NÃO SE IMPÕE (ARNALDO JABOR)


O que foi que nos aconteceu?
No Brasil, estamos diante de acontecimentos inexplicáveis, ou melhor, 'explicáveis' demais.
Toda a verdade já foi descoberta, todos os crimes provados, todas as mentiras percebidas..
Tudo já aconteceu e nada acontece.
Os culpados estão catalogados, fichados , e nada rola.
A verdade está na cara, mas a verdade não se impõe.
Isto é uma situação inédita na História brasileira.

Claro que a mentira sempre foi a base do sistema político, infiltrada no labirinto das oligarquias, mas nunca a verdade foi tão límpida à nossa frente e, no entanto, tão inútil, impotente, desfigurada.
Os fatos reais: com a eleição de Lula, uma quadrilha se enfiou no governo e desviou bilhões de dinheiro público para tomar o Estado e ficar no poder 20 anos.

Os culpados são todos conhecidos, tudo está decifrado, os cheques assinados, as contas no estrangeiro, os tapes, as provas irrefutáveis, mas o governo psicopata de Lula nega e ignora tudo.
Questionado ou flagrado, o psicopata não se responsabiliza por suas ações. Sempre se acha inocente ou vítima do mundo, do qual tem de se vingar. O outro não existe para ele e não sente nem remorso nem vergonha do que faz.
Mente compulsivamente, acreditando na própria mentira, para conseguir poder. Este governo é psicopata!!!
Seus membros riem da verdade, viram-lhe as costas, passam-lhe a mão nas nádegas. A verdade se encolhe, humilhada, num canto.
E o pior é que o Lula, amparado em sua imagem de 'povo', consegue transformar a Razão em vilã, as provas contra ele em acusações 'falsas', sua condição de cúmplice e Comandante em 'vítima'.
E a população ignorante engole tudo. Como é possível isso?

Simples:
o Judiciário paralítico entoca todos os crimes na Fortaleza da lentidão e da impunidade. Só daqui a dois anos serão julgados os indiciados - nos comunica o STF.
Os delitos são esquecidos, empacotados, prescrevem.
A Lei protege os crimes e regulamenta a própria desmoralização.
Jornalistas e formadores de opinião sentem-se inúteis, pois a indignação ficou supérflua.
O que dizemos não se escreve, o que escrevemos não se finca, tudo quebra diante do poder da mentira desse governo.
Sei que este é um artigo óbvio, repetitivo, inútil, mas tem de ser escrito.... Está havendo uma desmoralização do pensamento.

Deprimo-me:
' Denunciar para quê, se indignar com quê? Fazer o quê?'.
A existência dessa estirpe de mentirosos está dissolvendo a nossa língua. Este neocinismo está a desmoralizar as palavras, os raciocínios.
A língua portuguesa, os textos nos jornais, nos blogs, na TV, rádio, tudo fica ridículo diante da ditadura do lulo-petismo.
Pior: que os fatos não são nada - só valem as versões, as manipulações.
No último ano, tivemos um único momento de verdade, louca, operística, grotesca, mas maravilhosa, quando o Roberto Jefferson abriu a cortina do país e deixou-nos ver os intestinos de nossa política.
Depois surgiram dois grandes documentos históricos: o relatório da CPI dos Correios e o parecer do procurador-geral da República.
São verdades cristalinas, com sol a Pino.
E, no entanto, chegam a ter um sabor quase de 'gafe'.
Lulo-Petistas clamam: 'Como é que a Procuradoria Geral, nomeada pelo Lula, tem o desplante de ser tão clara! Como que o Osmar Serraglio pode ser tão explícito, e como o Delcídio Amaral não mentiu em nome do PT?

Como ousaram ser honestos?.

Sempre que a verdade eclode, reagem.
Quando um juiz condena rápido, é chamado de 'exibicionista' .
Quando apareceu aquela grana toda no Maranhão (lembram, filhinhos?), a família Sarney reagiu ofendida com a falta de 'finesse' do governo de FH, que não Teve a delicadeza de avisar que a polícia estava chegando...

Mas agora é diferente.
As palavras estão sendo esvaziadas de sentido.
Assim como o stalinismo apagava fotos, reescrevia textos para contestar seus crimes, o governo do Lula está criando uma língua nova, uma neo-língua empobrecedora da ciência política, uma língua esquemática, dualista, maniqueísta, nos preparando para o futuro político simplista que está se consolidando no horizonte.
Toda a complexidade rica do país será transformada em uma massa de palavras de ordem, de preconceitos ideológicos movidos a dualismos e oposições, como tendem a fazer o Populismo e o simplismo.
Lula será eleito por uma oposição mecânica entre ricos e pobres, dividindo o país em 'a favor' do povo e 'contra', recauchutando significados que não dão mais conta da circularidade do mundo atual.
Teremos o 'sim' e o 'não', teremos a depressão da razão de um lado e a psicopatia política de outro, teremos a volta da oposição Mundo x Brasil, nacional x internacional e um voluntarismo que legitima o governo de um Lula 2 e um Garotinho depois.
Alguns otimistas dizem:
'Não... este maremoto de mentiras nos dará uma fome de Verdades'

Atenciosamente

Roberto Marques.
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:41  comentar


Leia o comentário de Dora Kramer, Estadão de Domingo:


'A decisão do TSE que determinou a retirada do comentário de Arnaldo Jabor do site da CBN, a pedido do presidente 'Lula' até pode ter amparo na legislação eleitoral, mas fere o preceito constitucional da liberdade de imprensa e de expressão, configurando- se, portanto, um ato de censura.'
Em outro trecho:
'Jabor faz parte de uma lista de profissionais tidos pelo Presidente Lula como desafetos e, por isso, passíveis de retaliação à medida que se apresentem as oportunidades! '

'Não deixem de ler e reler o texto abaixo e passem adiante'!!!! !!

A VERDADE ESTÁ NA CARA, MAS NÃO SE IMPÕE (ARNALDO JABOR)


O que foi que nos aconteceu?
No Brasil, estamos diante de acontecimentos inexplicáveis, ou melhor, 'explicáveis' demais.
Toda a verdade já foi descoberta, todos os crimes provados, todas as mentiras percebidas..
Tudo já aconteceu e nada acontece.
Os culpados estão catalogados, fichados , e nada rola.
A verdade está na cara, mas a verdade não se impõe.
Isto é uma situação inédita na História brasileira.

Claro que a mentira sempre foi a base do sistema político, infiltrada no labirinto das oligarquias, mas nunca a verdade foi tão límpida à nossa frente e, no entanto, tão inútil, impotente, desfigurada.
Os fatos reais: com a eleição de Lula, uma quadrilha se enfiou no governo e desviou bilhões de dinheiro público para tomar o Estado e ficar no poder 20 anos.

Os culpados são todos conhecidos, tudo está decifrado, os cheques assinados, as contas no estrangeiro, os tapes, as provas irrefutáveis, mas o governo psicopata de Lula nega e ignora tudo.
Questionado ou flagrado, o psicopata não se responsabiliza por suas ações. Sempre se acha inocente ou vítima do mundo, do qual tem de se vingar. O outro não existe para ele e não sente nem remorso nem vergonha do que faz.
Mente compulsivamente, acreditando na própria mentira, para conseguir poder. Este governo é psicopata!!!
Seus membros riem da verdade, viram-lhe as costas, passam-lhe a mão nas nádegas. A verdade se encolhe, humilhada, num canto.
E o pior é que o Lula, amparado em sua imagem de 'povo', consegue transformar a Razão em vilã, as provas contra ele em acusações 'falsas', sua condição de cúmplice e Comandante em 'vítima'.
E a população ignorante engole tudo. Como é possível isso?

Simples:
o Judiciário paralítico entoca todos os crimes na Fortaleza da lentidão e da impunidade. Só daqui a dois anos serão julgados os indiciados - nos comunica o STF.
Os delitos são esquecidos, empacotados, prescrevem.
A Lei protege os crimes e regulamenta a própria desmoralização.
Jornalistas e formadores de opinião sentem-se inúteis, pois a indignação ficou supérflua.
O que dizemos não se escreve, o que escrevemos não se finca, tudo quebra diante do poder da mentira desse governo.
Sei que este é um artigo óbvio, repetitivo, inútil, mas tem de ser escrito.... Está havendo uma desmoralização do pensamento.

Deprimo-me:
' Denunciar para quê, se indignar com quê? Fazer o quê?'.
A existência dessa estirpe de mentirosos está dissolvendo a nossa língua. Este neocinismo está a desmoralizar as palavras, os raciocínios.
A língua portuguesa, os textos nos jornais, nos blogs, na TV, rádio, tudo fica ridículo diante da ditadura do lulo-petismo.
Pior: que os fatos não são nada - só valem as versões, as manipulações.
No último ano, tivemos um único momento de verdade, louca, operística, grotesca, mas maravilhosa, quando o Roberto Jefferson abriu a cortina do país e deixou-nos ver os intestinos de nossa política.
Depois surgiram dois grandes documentos históricos: o relatório da CPI dos Correios e o parecer do procurador-geral da República.
São verdades cristalinas, com sol a Pino.
E, no entanto, chegam a ter um sabor quase de 'gafe'.
Lulo-Petistas clamam: 'Como é que a Procuradoria Geral, nomeada pelo Lula, tem o desplante de ser tão clara! Como que o Osmar Serraglio pode ser tão explícito, e como o Delcídio Amaral não mentiu em nome do PT?

Como ousaram ser honestos?.

Sempre que a verdade eclode, reagem.
Quando um juiz condena rápido, é chamado de 'exibicionista' .
Quando apareceu aquela grana toda no Maranhão (lembram, filhinhos?), a família Sarney reagiu ofendida com a falta de 'finesse' do governo de FH, que não Teve a delicadeza de avisar que a polícia estava chegando...

Mas agora é diferente.
As palavras estão sendo esvaziadas de sentido.
Assim como o stalinismo apagava fotos, reescrevia textos para contestar seus crimes, o governo do Lula está criando uma língua nova, uma neo-língua empobrecedora da ciência política, uma língua esquemática, dualista, maniqueísta, nos preparando para o futuro político simplista que está se consolidando no horizonte.
Toda a complexidade rica do país será transformada em uma massa de palavras de ordem, de preconceitos ideológicos movidos a dualismos e oposições, como tendem a fazer o Populismo e o simplismo.
Lula será eleito por uma oposição mecânica entre ricos e pobres, dividindo o país em 'a favor' do povo e 'contra', recauchutando significados que não dão mais conta da circularidade do mundo atual.
Teremos o 'sim' e o 'não', teremos a depressão da razão de um lado e a psicopatia política de outro, teremos a volta da oposição Mundo x Brasil, nacional x internacional e um voluntarismo que legitima o governo de um Lula 2 e um Garotinho depois.
Alguns otimistas dizem:
'Não... este maremoto de mentiras nos dará uma fome de Verdades'

Atenciosamente

Roberto Marques.
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:41  comentar


Leia o comentário de Dora Kramer, Estadão de Domingo:


'A decisão do TSE que determinou a retirada do comentário de Arnaldo Jabor do site da CBN, a pedido do presidente 'Lula' até pode ter amparo na legislação eleitoral, mas fere o preceito constitucional da liberdade de imprensa e de expressão, configurando- se, portanto, um ato de censura.'
Em outro trecho:
'Jabor faz parte de uma lista de profissionais tidos pelo Presidente Lula como desafetos e, por isso, passíveis de retaliação à medida que se apresentem as oportunidades! '

'Não deixem de ler e reler o texto abaixo e passem adiante'!!!! !!

A VERDADE ESTÁ NA CARA, MAS NÃO SE IMPÕE (ARNALDO JABOR)


O que foi que nos aconteceu?
No Brasil, estamos diante de acontecimentos inexplicáveis, ou melhor, 'explicáveis' demais.
Toda a verdade já foi descoberta, todos os crimes provados, todas as mentiras percebidas..
Tudo já aconteceu e nada acontece.
Os culpados estão catalogados, fichados , e nada rola.
A verdade está na cara, mas a verdade não se impõe.
Isto é uma situação inédita na História brasileira.

Claro que a mentira sempre foi a base do sistema político, infiltrada no labirinto das oligarquias, mas nunca a verdade foi tão límpida à nossa frente e, no entanto, tão inútil, impotente, desfigurada.
Os fatos reais: com a eleição de Lula, uma quadrilha se enfiou no governo e desviou bilhões de dinheiro público para tomar o Estado e ficar no poder 20 anos.

Os culpados são todos conhecidos, tudo está decifrado, os cheques assinados, as contas no estrangeiro, os tapes, as provas irrefutáveis, mas o governo psicopata de Lula nega e ignora tudo.
Questionado ou flagrado, o psicopata não se responsabiliza por suas ações. Sempre se acha inocente ou vítima do mundo, do qual tem de se vingar. O outro não existe para ele e não sente nem remorso nem vergonha do que faz.
Mente compulsivamente, acreditando na própria mentira, para conseguir poder. Este governo é psicopata!!!
Seus membros riem da verdade, viram-lhe as costas, passam-lhe a mão nas nádegas. A verdade se encolhe, humilhada, num canto.
E o pior é que o Lula, amparado em sua imagem de 'povo', consegue transformar a Razão em vilã, as provas contra ele em acusações 'falsas', sua condição de cúmplice e Comandante em 'vítima'.
E a população ignorante engole tudo. Como é possível isso?

Simples:
o Judiciário paralítico entoca todos os crimes na Fortaleza da lentidão e da impunidade. Só daqui a dois anos serão julgados os indiciados - nos comunica o STF.
Os delitos são esquecidos, empacotados, prescrevem.
A Lei protege os crimes e regulamenta a própria desmoralização.
Jornalistas e formadores de opinião sentem-se inúteis, pois a indignação ficou supérflua.
O que dizemos não se escreve, o que escrevemos não se finca, tudo quebra diante do poder da mentira desse governo.
Sei que este é um artigo óbvio, repetitivo, inútil, mas tem de ser escrito.... Está havendo uma desmoralização do pensamento.

Deprimo-me:
' Denunciar para quê, se indignar com quê? Fazer o quê?'.
A existência dessa estirpe de mentirosos está dissolvendo a nossa língua. Este neocinismo está a desmoralizar as palavras, os raciocínios.
A língua portuguesa, os textos nos jornais, nos blogs, na TV, rádio, tudo fica ridículo diante da ditadura do lulo-petismo.
Pior: que os fatos não são nada - só valem as versões, as manipulações.
No último ano, tivemos um único momento de verdade, louca, operística, grotesca, mas maravilhosa, quando o Roberto Jefferson abriu a cortina do país e deixou-nos ver os intestinos de nossa política.
Depois surgiram dois grandes documentos históricos: o relatório da CPI dos Correios e o parecer do procurador-geral da República.
São verdades cristalinas, com sol a Pino.
E, no entanto, chegam a ter um sabor quase de 'gafe'.
Lulo-Petistas clamam: 'Como é que a Procuradoria Geral, nomeada pelo Lula, tem o desplante de ser tão clara! Como que o Osmar Serraglio pode ser tão explícito, e como o Delcídio Amaral não mentiu em nome do PT?

Como ousaram ser honestos?.

Sempre que a verdade eclode, reagem.
Quando um juiz condena rápido, é chamado de 'exibicionista' .
Quando apareceu aquela grana toda no Maranhão (lembram, filhinhos?), a família Sarney reagiu ofendida com a falta de 'finesse' do governo de FH, que não Teve a delicadeza de avisar que a polícia estava chegando...

Mas agora é diferente.
As palavras estão sendo esvaziadas de sentido.
Assim como o stalinismo apagava fotos, reescrevia textos para contestar seus crimes, o governo do Lula está criando uma língua nova, uma neo-língua empobrecedora da ciência política, uma língua esquemática, dualista, maniqueísta, nos preparando para o futuro político simplista que está se consolidando no horizonte.
Toda a complexidade rica do país será transformada em uma massa de palavras de ordem, de preconceitos ideológicos movidos a dualismos e oposições, como tendem a fazer o Populismo e o simplismo.
Lula será eleito por uma oposição mecânica entre ricos e pobres, dividindo o país em 'a favor' do povo e 'contra', recauchutando significados que não dão mais conta da circularidade do mundo atual.
Teremos o 'sim' e o 'não', teremos a depressão da razão de um lado e a psicopatia política de outro, teremos a volta da oposição Mundo x Brasil, nacional x internacional e um voluntarismo que legitima o governo de um Lula 2 e um Garotinho depois.
Alguns otimistas dizem:
'Não... este maremoto de mentiras nos dará uma fome de Verdades'

Atenciosamente

Roberto Marques.
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:41  comentar


Leia o comentário de Dora Kramer, Estadão de Domingo:


'A decisão do TSE que determinou a retirada do comentário de Arnaldo Jabor do site da CBN, a pedido do presidente 'Lula' até pode ter amparo na legislação eleitoral, mas fere o preceito constitucional da liberdade de imprensa e de expressão, configurando- se, portanto, um ato de censura.'
Em outro trecho:
'Jabor faz parte de uma lista de profissionais tidos pelo Presidente Lula como desafetos e, por isso, passíveis de retaliação à medida que se apresentem as oportunidades! '

'Não deixem de ler e reler o texto abaixo e passem adiante'!!!! !!

A VERDADE ESTÁ NA CARA, MAS NÃO SE IMPÕE (ARNALDO JABOR)


O que foi que nos aconteceu?
No Brasil, estamos diante de acontecimentos inexplicáveis, ou melhor, 'explicáveis' demais.
Toda a verdade já foi descoberta, todos os crimes provados, todas as mentiras percebidas..
Tudo já aconteceu e nada acontece.
Os culpados estão catalogados, fichados , e nada rola.
A verdade está na cara, mas a verdade não se impõe.
Isto é uma situação inédita na História brasileira.

Claro que a mentira sempre foi a base do sistema político, infiltrada no labirinto das oligarquias, mas nunca a verdade foi tão límpida à nossa frente e, no entanto, tão inútil, impotente, desfigurada.
Os fatos reais: com a eleição de Lula, uma quadrilha se enfiou no governo e desviou bilhões de dinheiro público para tomar o Estado e ficar no poder 20 anos.

Os culpados são todos conhecidos, tudo está decifrado, os cheques assinados, as contas no estrangeiro, os tapes, as provas irrefutáveis, mas o governo psicopata de Lula nega e ignora tudo.
Questionado ou flagrado, o psicopata não se responsabiliza por suas ações. Sempre se acha inocente ou vítima do mundo, do qual tem de se vingar. O outro não existe para ele e não sente nem remorso nem vergonha do que faz.
Mente compulsivamente, acreditando na própria mentira, para conseguir poder. Este governo é psicopata!!!
Seus membros riem da verdade, viram-lhe as costas, passam-lhe a mão nas nádegas. A verdade se encolhe, humilhada, num canto.
E o pior é que o Lula, amparado em sua imagem de 'povo', consegue transformar a Razão em vilã, as provas contra ele em acusações 'falsas', sua condição de cúmplice e Comandante em 'vítima'.
E a população ignorante engole tudo. Como é possível isso?

Simples:
o Judiciário paralítico entoca todos os crimes na Fortaleza da lentidão e da impunidade. Só daqui a dois anos serão julgados os indiciados - nos comunica o STF.
Os delitos são esquecidos, empacotados, prescrevem.
A Lei protege os crimes e regulamenta a própria desmoralização.
Jornalistas e formadores de opinião sentem-se inúteis, pois a indignação ficou supérflua.
O que dizemos não se escreve, o que escrevemos não se finca, tudo quebra diante do poder da mentira desse governo.
Sei que este é um artigo óbvio, repetitivo, inútil, mas tem de ser escrito.... Está havendo uma desmoralização do pensamento.

Deprimo-me:
' Denunciar para quê, se indignar com quê? Fazer o quê?'.
A existência dessa estirpe de mentirosos está dissolvendo a nossa língua. Este neocinismo está a desmoralizar as palavras, os raciocínios.
A língua portuguesa, os textos nos jornais, nos blogs, na TV, rádio, tudo fica ridículo diante da ditadura do lulo-petismo.
Pior: que os fatos não são nada - só valem as versões, as manipulações.
No último ano, tivemos um único momento de verdade, louca, operística, grotesca, mas maravilhosa, quando o Roberto Jefferson abriu a cortina do país e deixou-nos ver os intestinos de nossa política.
Depois surgiram dois grandes documentos históricos: o relatório da CPI dos Correios e o parecer do procurador-geral da República.
São verdades cristalinas, com sol a Pino.
E, no entanto, chegam a ter um sabor quase de 'gafe'.
Lulo-Petistas clamam: 'Como é que a Procuradoria Geral, nomeada pelo Lula, tem o desplante de ser tão clara! Como que o Osmar Serraglio pode ser tão explícito, e como o Delcídio Amaral não mentiu em nome do PT?

Como ousaram ser honestos?.

Sempre que a verdade eclode, reagem.
Quando um juiz condena rápido, é chamado de 'exibicionista' .
Quando apareceu aquela grana toda no Maranhão (lembram, filhinhos?), a família Sarney reagiu ofendida com a falta de 'finesse' do governo de FH, que não Teve a delicadeza de avisar que a polícia estava chegando...

Mas agora é diferente.
As palavras estão sendo esvaziadas de sentido.
Assim como o stalinismo apagava fotos, reescrevia textos para contestar seus crimes, o governo do Lula está criando uma língua nova, uma neo-língua empobrecedora da ciência política, uma língua esquemática, dualista, maniqueísta, nos preparando para o futuro político simplista que está se consolidando no horizonte.
Toda a complexidade rica do país será transformada em uma massa de palavras de ordem, de preconceitos ideológicos movidos a dualismos e oposições, como tendem a fazer o Populismo e o simplismo.
Lula será eleito por uma oposição mecânica entre ricos e pobres, dividindo o país em 'a favor' do povo e 'contra', recauchutando significados que não dão mais conta da circularidade do mundo atual.
Teremos o 'sim' e o 'não', teremos a depressão da razão de um lado e a psicopatia política de outro, teremos a volta da oposição Mundo x Brasil, nacional x internacional e um voluntarismo que legitima o governo de um Lula 2 e um Garotinho depois.
Alguns otimistas dizem:
'Não... este maremoto de mentiras nos dará uma fome de Verdades'

Atenciosamente

Roberto Marques.
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:41  comentar


Leia o comentário de Dora Kramer, Estadão de Domingo:


'A decisão do TSE que determinou a retirada do comentário de Arnaldo Jabor do site da CBN, a pedido do presidente 'Lula' até pode ter amparo na legislação eleitoral, mas fere o preceito constitucional da liberdade de imprensa e de expressão, configurando- se, portanto, um ato de censura.'
Em outro trecho:
'Jabor faz parte de uma lista de profissionais tidos pelo Presidente Lula como desafetos e, por isso, passíveis de retaliação à medida que se apresentem as oportunidades! '

'Não deixem de ler e reler o texto abaixo e passem adiante'!!!! !!

A VERDADE ESTÁ NA CARA, MAS NÃO SE IMPÕE (ARNALDO JABOR)


O que foi que nos aconteceu?
No Brasil, estamos diante de acontecimentos inexplicáveis, ou melhor, 'explicáveis' demais.
Toda a verdade já foi descoberta, todos os crimes provados, todas as mentiras percebidas..
Tudo já aconteceu e nada acontece.
Os culpados estão catalogados, fichados , e nada rola.
A verdade está na cara, mas a verdade não se impõe.
Isto é uma situação inédita na História brasileira.

Claro que a mentira sempre foi a base do sistema político, infiltrada no labirinto das oligarquias, mas nunca a verdade foi tão límpida à nossa frente e, no entanto, tão inútil, impotente, desfigurada.
Os fatos reais: com a eleição de Lula, uma quadrilha se enfiou no governo e desviou bilhões de dinheiro público para tomar o Estado e ficar no poder 20 anos.

Os culpados são todos conhecidos, tudo está decifrado, os cheques assinados, as contas no estrangeiro, os tapes, as provas irrefutáveis, mas o governo psicopata de Lula nega e ignora tudo.
Questionado ou flagrado, o psicopata não se responsabiliza por suas ações. Sempre se acha inocente ou vítima do mundo, do qual tem de se vingar. O outro não existe para ele e não sente nem remorso nem vergonha do que faz.
Mente compulsivamente, acreditando na própria mentira, para conseguir poder. Este governo é psicopata!!!
Seus membros riem da verdade, viram-lhe as costas, passam-lhe a mão nas nádegas. A verdade se encolhe, humilhada, num canto.
E o pior é que o Lula, amparado em sua imagem de 'povo', consegue transformar a Razão em vilã, as provas contra ele em acusações 'falsas', sua condição de cúmplice e Comandante em 'vítima'.
E a população ignorante engole tudo. Como é possível isso?

Simples:
o Judiciário paralítico entoca todos os crimes na Fortaleza da lentidão e da impunidade. Só daqui a dois anos serão julgados os indiciados - nos comunica o STF.
Os delitos são esquecidos, empacotados, prescrevem.
A Lei protege os crimes e regulamenta a própria desmoralização.
Jornalistas e formadores de opinião sentem-se inúteis, pois a indignação ficou supérflua.
O que dizemos não se escreve, o que escrevemos não se finca, tudo quebra diante do poder da mentira desse governo.
Sei que este é um artigo óbvio, repetitivo, inútil, mas tem de ser escrito.... Está havendo uma desmoralização do pensamento.

Deprimo-me:
' Denunciar para quê, se indignar com quê? Fazer o quê?'.
A existência dessa estirpe de mentirosos está dissolvendo a nossa língua. Este neocinismo está a desmoralizar as palavras, os raciocínios.
A língua portuguesa, os textos nos jornais, nos blogs, na TV, rádio, tudo fica ridículo diante da ditadura do lulo-petismo.
Pior: que os fatos não são nada - só valem as versões, as manipulações.
No último ano, tivemos um único momento de verdade, louca, operística, grotesca, mas maravilhosa, quando o Roberto Jefferson abriu a cortina do país e deixou-nos ver os intestinos de nossa política.
Depois surgiram dois grandes documentos históricos: o relatório da CPI dos Correios e o parecer do procurador-geral da República.
São verdades cristalinas, com sol a Pino.
E, no entanto, chegam a ter um sabor quase de 'gafe'.
Lulo-Petistas clamam: 'Como é que a Procuradoria Geral, nomeada pelo Lula, tem o desplante de ser tão clara! Como que o Osmar Serraglio pode ser tão explícito, e como o Delcídio Amaral não mentiu em nome do PT?

Como ousaram ser honestos?.

Sempre que a verdade eclode, reagem.
Quando um juiz condena rápido, é chamado de 'exibicionista' .
Quando apareceu aquela grana toda no Maranhão (lembram, filhinhos?), a família Sarney reagiu ofendida com a falta de 'finesse' do governo de FH, que não Teve a delicadeza de avisar que a polícia estava chegando...

Mas agora é diferente.
As palavras estão sendo esvaziadas de sentido.
Assim como o stalinismo apagava fotos, reescrevia textos para contestar seus crimes, o governo do Lula está criando uma língua nova, uma neo-língua empobrecedora da ciência política, uma língua esquemática, dualista, maniqueísta, nos preparando para o futuro político simplista que está se consolidando no horizonte.
Toda a complexidade rica do país será transformada em uma massa de palavras de ordem, de preconceitos ideológicos movidos a dualismos e oposições, como tendem a fazer o Populismo e o simplismo.
Lula será eleito por uma oposição mecânica entre ricos e pobres, dividindo o país em 'a favor' do povo e 'contra', recauchutando significados que não dão mais conta da circularidade do mundo atual.
Teremos o 'sim' e o 'não', teremos a depressão da razão de um lado e a psicopatia política de outro, teremos a volta da oposição Mundo x Brasil, nacional x internacional e um voluntarismo que legitima o governo de um Lula 2 e um Garotinho depois.
Alguns otimistas dizem:
'Não... este maremoto de mentiras nos dará uma fome de Verdades'

Atenciosamente

Roberto Marques.
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:41  comentar


Leia o comentário de Dora Kramer, Estadão de Domingo:


'A decisão do TSE que determinou a retirada do comentário de Arnaldo Jabor do site da CBN, a pedido do presidente 'Lula' até pode ter amparo na legislação eleitoral, mas fere o preceito constitucional da liberdade de imprensa e de expressão, configurando- se, portanto, um ato de censura.'
Em outro trecho:
'Jabor faz parte de uma lista de profissionais tidos pelo Presidente Lula como desafetos e, por isso, passíveis de retaliação à medida que se apresentem as oportunidades! '

'Não deixem de ler e reler o texto abaixo e passem adiante'!!!! !!

A VERDADE ESTÁ NA CARA, MAS NÃO SE IMPÕE (ARNALDO JABOR)


O que foi que nos aconteceu?
No Brasil, estamos diante de acontecimentos inexplicáveis, ou melhor, 'explicáveis' demais.
Toda a verdade já foi descoberta, todos os crimes provados, todas as mentiras percebidas..
Tudo já aconteceu e nada acontece.
Os culpados estão catalogados, fichados , e nada rola.
A verdade está na cara, mas a verdade não se impõe.
Isto é uma situação inédita na História brasileira.

Claro que a mentira sempre foi a base do sistema político, infiltrada no labirinto das oligarquias, mas nunca a verdade foi tão límpida à nossa frente e, no entanto, tão inútil, impotente, desfigurada.
Os fatos reais: com a eleição de Lula, uma quadrilha se enfiou no governo e desviou bilhões de dinheiro público para tomar o Estado e ficar no poder 20 anos.

Os culpados são todos conhecidos, tudo está decifrado, os cheques assinados, as contas no estrangeiro, os tapes, as provas irrefutáveis, mas o governo psicopata de Lula nega e ignora tudo.
Questionado ou flagrado, o psicopata não se responsabiliza por suas ações. Sempre se acha inocente ou vítima do mundo, do qual tem de se vingar. O outro não existe para ele e não sente nem remorso nem vergonha do que faz.
Mente compulsivamente, acreditando na própria mentira, para conseguir poder. Este governo é psicopata!!!
Seus membros riem da verdade, viram-lhe as costas, passam-lhe a mão nas nádegas. A verdade se encolhe, humilhada, num canto.
E o pior é que o Lula, amparado em sua imagem de 'povo', consegue transformar a Razão em vilã, as provas contra ele em acusações 'falsas', sua condição de cúmplice e Comandante em 'vítima'.
E a população ignorante engole tudo. Como é possível isso?

Simples:
o Judiciário paralítico entoca todos os crimes na Fortaleza da lentidão e da impunidade. Só daqui a dois anos serão julgados os indiciados - nos comunica o STF.
Os delitos são esquecidos, empacotados, prescrevem.
A Lei protege os crimes e regulamenta a própria desmoralização.
Jornalistas e formadores de opinião sentem-se inúteis, pois a indignação ficou supérflua.
O que dizemos não se escreve, o que escrevemos não se finca, tudo quebra diante do poder da mentira desse governo.
Sei que este é um artigo óbvio, repetitivo, inútil, mas tem de ser escrito.... Está havendo uma desmoralização do pensamento.

Deprimo-me:
' Denunciar para quê, se indignar com quê? Fazer o quê?'.
A existência dessa estirpe de mentirosos está dissolvendo a nossa língua. Este neocinismo está a desmoralizar as palavras, os raciocínios.
A língua portuguesa, os textos nos jornais, nos blogs, na TV, rádio, tudo fica ridículo diante da ditadura do lulo-petismo.
Pior: que os fatos não são nada - só valem as versões, as manipulações.
No último ano, tivemos um único momento de verdade, louca, operística, grotesca, mas maravilhosa, quando o Roberto Jefferson abriu a cortina do país e deixou-nos ver os intestinos de nossa política.
Depois surgiram dois grandes documentos históricos: o relatório da CPI dos Correios e o parecer do procurador-geral da República.
São verdades cristalinas, com sol a Pino.
E, no entanto, chegam a ter um sabor quase de 'gafe'.
Lulo-Petistas clamam: 'Como é que a Procuradoria Geral, nomeada pelo Lula, tem o desplante de ser tão clara! Como que o Osmar Serraglio pode ser tão explícito, e como o Delcídio Amaral não mentiu em nome do PT?

Como ousaram ser honestos?.

Sempre que a verdade eclode, reagem.
Quando um juiz condena rápido, é chamado de 'exibicionista' .
Quando apareceu aquela grana toda no Maranhão (lembram, filhinhos?), a família Sarney reagiu ofendida com a falta de 'finesse' do governo de FH, que não Teve a delicadeza de avisar que a polícia estava chegando...

Mas agora é diferente.
As palavras estão sendo esvaziadas de sentido.
Assim como o stalinismo apagava fotos, reescrevia textos para contestar seus crimes, o governo do Lula está criando uma língua nova, uma neo-língua empobrecedora da ciência política, uma língua esquemática, dualista, maniqueísta, nos preparando para o futuro político simplista que está se consolidando no horizonte.
Toda a complexidade rica do país será transformada em uma massa de palavras de ordem, de preconceitos ideológicos movidos a dualismos e oposições, como tendem a fazer o Populismo e o simplismo.
Lula será eleito por uma oposição mecânica entre ricos e pobres, dividindo o país em 'a favor' do povo e 'contra', recauchutando significados que não dão mais conta da circularidade do mundo atual.
Teremos o 'sim' e o 'não', teremos a depressão da razão de um lado e a psicopatia política de outro, teremos a volta da oposição Mundo x Brasil, nacional x internacional e um voluntarismo que legitima o governo de um Lula 2 e um Garotinho depois.
Alguns otimistas dizem:
'Não... este maremoto de mentiras nos dará uma fome de Verdades'

Atenciosamente

Roberto Marques.
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:41  comentar


Leia o comentário de Dora Kramer, Estadão de Domingo:


'A decisão do TSE que determinou a retirada do comentário de Arnaldo Jabor do site da CBN, a pedido do presidente 'Lula' até pode ter amparo na legislação eleitoral, mas fere o preceito constitucional da liberdade de imprensa e de expressão, configurando- se, portanto, um ato de censura.'
Em outro trecho:
'Jabor faz parte de uma lista de profissionais tidos pelo Presidente Lula como desafetos e, por isso, passíveis de retaliação à medida que se apresentem as oportunidades! '

'Não deixem de ler e reler o texto abaixo e passem adiante'!!!! !!

A VERDADE ESTÁ NA CARA, MAS NÃO SE IMPÕE (ARNALDO JABOR)


O que foi que nos aconteceu?
No Brasil, estamos diante de acontecimentos inexplicáveis, ou melhor, 'explicáveis' demais.
Toda a verdade já foi descoberta, todos os crimes provados, todas as mentiras percebidas..
Tudo já aconteceu e nada acontece.
Os culpados estão catalogados, fichados , e nada rola.
A verdade está na cara, mas a verdade não se impõe.
Isto é uma situação inédita na História brasileira.

Claro que a mentira sempre foi a base do sistema político, infiltrada no labirinto das oligarquias, mas nunca a verdade foi tão límpida à nossa frente e, no entanto, tão inútil, impotente, desfigurada.
Os fatos reais: com a eleição de Lula, uma quadrilha se enfiou no governo e desviou bilhões de dinheiro público para tomar o Estado e ficar no poder 20 anos.

Os culpados são todos conhecidos, tudo está decifrado, os cheques assinados, as contas no estrangeiro, os tapes, as provas irrefutáveis, mas o governo psicopata de Lula nega e ignora tudo.
Questionado ou flagrado, o psicopata não se responsabiliza por suas ações. Sempre se acha inocente ou vítima do mundo, do qual tem de se vingar. O outro não existe para ele e não sente nem remorso nem vergonha do que faz.
Mente compulsivamente, acreditando na própria mentira, para conseguir poder. Este governo é psicopata!!!
Seus membros riem da verdade, viram-lhe as costas, passam-lhe a mão nas nádegas. A verdade se encolhe, humilhada, num canto.
E o pior é que o Lula, amparado em sua imagem de 'povo', consegue transformar a Razão em vilã, as provas contra ele em acusações 'falsas', sua condição de cúmplice e Comandante em 'vítima'.
E a população ignorante engole tudo. Como é possível isso?

Simples:
o Judiciário paralítico entoca todos os crimes na Fortaleza da lentidão e da impunidade. Só daqui a dois anos serão julgados os indiciados - nos comunica o STF.
Os delitos são esquecidos, empacotados, prescrevem.
A Lei protege os crimes e regulamenta a própria desmoralização.
Jornalistas e formadores de opinião sentem-se inúteis, pois a indignação ficou supérflua.
O que dizemos não se escreve, o que escrevemos não se finca, tudo quebra diante do poder da mentira desse governo.
Sei que este é um artigo óbvio, repetitivo, inútil, mas tem de ser escrito.... Está havendo uma desmoralização do pensamento.

Deprimo-me:
' Denunciar para quê, se indignar com quê? Fazer o quê?'.
A existência dessa estirpe de mentirosos está dissolvendo a nossa língua. Este neocinismo está a desmoralizar as palavras, os raciocínios.
A língua portuguesa, os textos nos jornais, nos blogs, na TV, rádio, tudo fica ridículo diante da ditadura do lulo-petismo.
Pior: que os fatos não são nada - só valem as versões, as manipulações.
No último ano, tivemos um único momento de verdade, louca, operística, grotesca, mas maravilhosa, quando o Roberto Jefferson abriu a cortina do país e deixou-nos ver os intestinos de nossa política.
Depois surgiram dois grandes documentos históricos: o relatório da CPI dos Correios e o parecer do procurador-geral da República.
São verdades cristalinas, com sol a Pino.
E, no entanto, chegam a ter um sabor quase de 'gafe'.
Lulo-Petistas clamam: 'Como é que a Procuradoria Geral, nomeada pelo Lula, tem o desplante de ser tão clara! Como que o Osmar Serraglio pode ser tão explícito, e como o Delcídio Amaral não mentiu em nome do PT?

Como ousaram ser honestos?.

Sempre que a verdade eclode, reagem.
Quando um juiz condena rápido, é chamado de 'exibicionista' .
Quando apareceu aquela grana toda no Maranhão (lembram, filhinhos?), a família Sarney reagiu ofendida com a falta de 'finesse' do governo de FH, que não Teve a delicadeza de avisar que a polícia estava chegando...

Mas agora é diferente.
As palavras estão sendo esvaziadas de sentido.
Assim como o stalinismo apagava fotos, reescrevia textos para contestar seus crimes, o governo do Lula está criando uma língua nova, uma neo-língua empobrecedora da ciência política, uma língua esquemática, dualista, maniqueísta, nos preparando para o futuro político simplista que está se consolidando no horizonte.
Toda a complexidade rica do país será transformada em uma massa de palavras de ordem, de preconceitos ideológicos movidos a dualismos e oposições, como tendem a fazer o Populismo e o simplismo.
Lula será eleito por uma oposição mecânica entre ricos e pobres, dividindo o país em 'a favor' do povo e 'contra', recauchutando significados que não dão mais conta da circularidade do mundo atual.
Teremos o 'sim' e o 'não', teremos a depressão da razão de um lado e a psicopatia política de outro, teremos a volta da oposição Mundo x Brasil, nacional x internacional e um voluntarismo que legitima o governo de um Lula 2 e um Garotinho depois.
Alguns otimistas dizem:
'Não... este maremoto de mentiras nos dará uma fome de Verdades'

Atenciosamente

Roberto Marques.
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:41  comentar


Leia o comentário de Dora Kramer, Estadão de Domingo:


'A decisão do TSE que determinou a retirada do comentário de Arnaldo Jabor do site da CBN, a pedido do presidente 'Lula' até pode ter amparo na legislação eleitoral, mas fere o preceito constitucional da liberdade de imprensa e de expressão, configurando- se, portanto, um ato de censura.'
Em outro trecho:
'Jabor faz parte de uma lista de profissionais tidos pelo Presidente Lula como desafetos e, por isso, passíveis de retaliação à medida que se apresentem as oportunidades! '

'Não deixem de ler e reler o texto abaixo e passem adiante'!!!! !!

A VERDADE ESTÁ NA CARA, MAS NÃO SE IMPÕE (ARNALDO JABOR)


O que foi que nos aconteceu?
No Brasil, estamos diante de acontecimentos inexplicáveis, ou melhor, 'explicáveis' demais.
Toda a verdade já foi descoberta, todos os crimes provados, todas as mentiras percebidas..
Tudo já aconteceu e nada acontece.
Os culpados estão catalogados, fichados , e nada rola.
A verdade está na cara, mas a verdade não se impõe.
Isto é uma situação inédita na História brasileira.

Claro que a mentira sempre foi a base do sistema político, infiltrada no labirinto das oligarquias, mas nunca a verdade foi tão límpida à nossa frente e, no entanto, tão inútil, impotente, desfigurada.
Os fatos reais: com a eleição de Lula, uma quadrilha se enfiou no governo e desviou bilhões de dinheiro público para tomar o Estado e ficar no poder 20 anos.

Os culpados são todos conhecidos, tudo está decifrado, os cheques assinados, as contas no estrangeiro, os tapes, as provas irrefutáveis, mas o governo psicopata de Lula nega e ignora tudo.
Questionado ou flagrado, o psicopata não se responsabiliza por suas ações. Sempre se acha inocente ou vítima do mundo, do qual tem de se vingar. O outro não existe para ele e não sente nem remorso nem vergonha do que faz.
Mente compulsivamente, acreditando na própria mentira, para conseguir poder. Este governo é psicopata!!!
Seus membros riem da verdade, viram-lhe as costas, passam-lhe a mão nas nádegas. A verdade se encolhe, humilhada, num canto.
E o pior é que o Lula, amparado em sua imagem de 'povo', consegue transformar a Razão em vilã, as provas contra ele em acusações 'falsas', sua condição de cúmplice e Comandante em 'vítima'.
E a população ignorante engole tudo. Como é possível isso?

Simples:
o Judiciário paralítico entoca todos os crimes na Fortaleza da lentidão e da impunidade. Só daqui a dois anos serão julgados os indiciados - nos comunica o STF.
Os delitos são esquecidos, empacotados, prescrevem.
A Lei protege os crimes e regulamenta a própria desmoralização.
Jornalistas e formadores de opinião sentem-se inúteis, pois a indignação ficou supérflua.
O que dizemos não se escreve, o que escrevemos não se finca, tudo quebra diante do poder da mentira desse governo.
Sei que este é um artigo óbvio, repetitivo, inútil, mas tem de ser escrito.... Está havendo uma desmoralização do pensamento.

Deprimo-me:
' Denunciar para quê, se indignar com quê? Fazer o quê?'.
A existência dessa estirpe de mentirosos está dissolvendo a nossa língua. Este neocinismo está a desmoralizar as palavras, os raciocínios.
A língua portuguesa, os textos nos jornais, nos blogs, na TV, rádio, tudo fica ridículo diante da ditadura do lulo-petismo.
Pior: que os fatos não são nada - só valem as versões, as manipulações.
No último ano, tivemos um único momento de verdade, louca, operística, grotesca, mas maravilhosa, quando o Roberto Jefferson abriu a cortina do país e deixou-nos ver os intestinos de nossa política.
Depois surgiram dois grandes documentos históricos: o relatório da CPI dos Correios e o parecer do procurador-geral da República.
São verdades cristalinas, com sol a Pino.
E, no entanto, chegam a ter um sabor quase de 'gafe'.
Lulo-Petistas clamam: 'Como é que a Procuradoria Geral, nomeada pelo Lula, tem o desplante de ser tão clara! Como que o Osmar Serraglio pode ser tão explícito, e como o Delcídio Amaral não mentiu em nome do PT?

Como ousaram ser honestos?.

Sempre que a verdade eclode, reagem.
Quando um juiz condena rápido, é chamado de 'exibicionista' .
Quando apareceu aquela grana toda no Maranhão (lembram, filhinhos?), a família Sarney reagiu ofendida com a falta de 'finesse' do governo de FH, que não Teve a delicadeza de avisar que a polícia estava chegando...

Mas agora é diferente.
As palavras estão sendo esvaziadas de sentido.
Assim como o stalinismo apagava fotos, reescrevia textos para contestar seus crimes, o governo do Lula está criando uma língua nova, uma neo-língua empobrecedora da ciência política, uma língua esquemática, dualista, maniqueísta, nos preparando para o futuro político simplista que está se consolidando no horizonte.
Toda a complexidade rica do país será transformada em uma massa de palavras de ordem, de preconceitos ideológicos movidos a dualismos e oposições, como tendem a fazer o Populismo e o simplismo.
Lula será eleito por uma oposição mecânica entre ricos e pobres, dividindo o país em 'a favor' do povo e 'contra', recauchutando significados que não dão mais conta da circularidade do mundo atual.
Teremos o 'sim' e o 'não', teremos a depressão da razão de um lado e a psicopatia política de outro, teremos a volta da oposição Mundo x Brasil, nacional x internacional e um voluntarismo que legitima o governo de um Lula 2 e um Garotinho depois.
Alguns otimistas dizem:
'Não... este maremoto de mentiras nos dará uma fome de Verdades'

Atenciosamente

Roberto Marques.
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:41  comentar


Leia o comentário de Dora Kramer, Estadão de Domingo:


'A decisão do TSE que determinou a retirada do comentário de Arnaldo Jabor do site da CBN, a pedido do presidente 'Lula' até pode ter amparo na legislação eleitoral, mas fere o preceito constitucional da liberdade de imprensa e de expressão, configurando- se, portanto, um ato de censura.'
Em outro trecho:
'Jabor faz parte de uma lista de profissionais tidos pelo Presidente Lula como desafetos e, por isso, passíveis de retaliação à medida que se apresentem as oportunidades! '

'Não deixem de ler e reler o texto abaixo e passem adiante'!!!! !!

A VERDADE ESTÁ NA CARA, MAS NÃO SE IMPÕE (ARNALDO JABOR)


O que foi que nos aconteceu?
No Brasil, estamos diante de acontecimentos inexplicáveis, ou melhor, 'explicáveis' demais.
Toda a verdade já foi descoberta, todos os crimes provados, todas as mentiras percebidas..
Tudo já aconteceu e nada acontece.
Os culpados estão catalogados, fichados , e nada rola.
A verdade está na cara, mas a verdade não se impõe.
Isto é uma situação inédita na História brasileira.

Claro que a mentira sempre foi a base do sistema político, infiltrada no labirinto das oligarquias, mas nunca a verdade foi tão límpida à nossa frente e, no entanto, tão inútil, impotente, desfigurada.
Os fatos reais: com a eleição de Lula, uma quadrilha se enfiou no governo e desviou bilhões de dinheiro público para tomar o Estado e ficar no poder 20 anos.

Os culpados são todos conhecidos, tudo está decifrado, os cheques assinados, as contas no estrangeiro, os tapes, as provas irrefutáveis, mas o governo psicopata de Lula nega e ignora tudo.
Questionado ou flagrado, o psicopata não se responsabiliza por suas ações. Sempre se acha inocente ou vítima do mundo, do qual tem de se vingar. O outro não existe para ele e não sente nem remorso nem vergonha do que faz.
Mente compulsivamente, acreditando na própria mentira, para conseguir poder. Este governo é psicopata!!!
Seus membros riem da verdade, viram-lhe as costas, passam-lhe a mão nas nádegas. A verdade se encolhe, humilhada, num canto.
E o pior é que o Lula, amparado em sua imagem de 'povo', consegue transformar a Razão em vilã, as provas contra ele em acusações 'falsas', sua condição de cúmplice e Comandante em 'vítima'.
E a população ignorante engole tudo. Como é possível isso?

Simples:
o Judiciário paralítico entoca todos os crimes na Fortaleza da lentidão e da impunidade. Só daqui a dois anos serão julgados os indiciados - nos comunica o STF.
Os delitos são esquecidos, empacotados, prescrevem.
A Lei protege os crimes e regulamenta a própria desmoralização.
Jornalistas e formadores de opinião sentem-se inúteis, pois a indignação ficou supérflua.
O que dizemos não se escreve, o que escrevemos não se finca, tudo quebra diante do poder da mentira desse governo.
Sei que este é um artigo óbvio, repetitivo, inútil, mas tem de ser escrito.... Está havendo uma desmoralização do pensamento.

Deprimo-me:
' Denunciar para quê, se indignar com quê? Fazer o quê?'.
A existência dessa estirpe de mentirosos está dissolvendo a nossa língua. Este neocinismo está a desmoralizar as palavras, os raciocínios.
A língua portuguesa, os textos nos jornais, nos blogs, na TV, rádio, tudo fica ridículo diante da ditadura do lulo-petismo.
Pior: que os fatos não são nada - só valem as versões, as manipulações.
No último ano, tivemos um único momento de verdade, louca, operística, grotesca, mas maravilhosa, quando o Roberto Jefferson abriu a cortina do país e deixou-nos ver os intestinos de nossa política.
Depois surgiram dois grandes documentos históricos: o relatório da CPI dos Correios e o parecer do procurador-geral da República.
São verdades cristalinas, com sol a Pino.
E, no entanto, chegam a ter um sabor quase de 'gafe'.
Lulo-Petistas clamam: 'Como é que a Procuradoria Geral, nomeada pelo Lula, tem o desplante de ser tão clara! Como que o Osmar Serraglio pode ser tão explícito, e como o Delcídio Amaral não mentiu em nome do PT?

Como ousaram ser honestos?.

Sempre que a verdade eclode, reagem.
Quando um juiz condena rápido, é chamado de 'exibicionista' .
Quando apareceu aquela grana toda no Maranhão (lembram, filhinhos?), a família Sarney reagiu ofendida com a falta de 'finesse' do governo de FH, que não Teve a delicadeza de avisar que a polícia estava chegando...

Mas agora é diferente.
As palavras estão sendo esvaziadas de sentido.
Assim como o stalinismo apagava fotos, reescrevia textos para contestar seus crimes, o governo do Lula está criando uma língua nova, uma neo-língua empobrecedora da ciência política, uma língua esquemática, dualista, maniqueísta, nos preparando para o futuro político simplista que está se consolidando no horizonte.
Toda a complexidade rica do país será transformada em uma massa de palavras de ordem, de preconceitos ideológicos movidos a dualismos e oposições, como tendem a fazer o Populismo e o simplismo.
Lula será eleito por uma oposição mecânica entre ricos e pobres, dividindo o país em 'a favor' do povo e 'contra', recauchutando significados que não dão mais conta da circularidade do mundo atual.
Teremos o 'sim' e o 'não', teremos a depressão da razão de um lado e a psicopatia política de outro, teremos a volta da oposição Mundo x Brasil, nacional x internacional e um voluntarismo que legitima o governo de um Lula 2 e um Garotinho depois.
Alguns otimistas dizem:
'Não... este maremoto de mentiras nos dará uma fome de Verdades'

Atenciosamente

Roberto Marques.
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:41  comentar


Leia o comentário de Dora Kramer, Estadão de Domingo:


'A decisão do TSE que determinou a retirada do comentário de Arnaldo Jabor do site da CBN, a pedido do presidente 'Lula' até pode ter amparo na legislação eleitoral, mas fere o preceito constitucional da liberdade de imprensa e de expressão, configurando- se, portanto, um ato de censura.'
Em outro trecho:
'Jabor faz parte de uma lista de profissionais tidos pelo Presidente Lula como desafetos e, por isso, passíveis de retaliação à medida que se apresentem as oportunidades! '

'Não deixem de ler e reler o texto abaixo e passem adiante'!!!! !!

A VERDADE ESTÁ NA CARA, MAS NÃO SE IMPÕE (ARNALDO JABOR)


O que foi que nos aconteceu?
No Brasil, estamos diante de acontecimentos inexplicáveis, ou melhor, 'explicáveis' demais.
Toda a verdade já foi descoberta, todos os crimes provados, todas as mentiras percebidas..
Tudo já aconteceu e nada acontece.
Os culpados estão catalogados, fichados , e nada rola.
A verdade está na cara, mas a verdade não se impõe.
Isto é uma situação inédita na História brasileira.

Claro que a mentira sempre foi a base do sistema político, infiltrada no labirinto das oligarquias, mas nunca a verdade foi tão límpida à nossa frente e, no entanto, tão inútil, impotente, desfigurada.
Os fatos reais: com a eleição de Lula, uma quadrilha se enfiou no governo e desviou bilhões de dinheiro público para tomar o Estado e ficar no poder 20 anos.

Os culpados são todos conhecidos, tudo está decifrado, os cheques assinados, as contas no estrangeiro, os tapes, as provas irrefutáveis, mas o governo psicopata de Lula nega e ignora tudo.
Questionado ou flagrado, o psicopata não se responsabiliza por suas ações. Sempre se acha inocente ou vítima do mundo, do qual tem de se vingar. O outro não existe para ele e não sente nem remorso nem vergonha do que faz.
Mente compulsivamente, acreditando na própria mentira, para conseguir poder. Este governo é psicopata!!!
Seus membros riem da verdade, viram-lhe as costas, passam-lhe a mão nas nádegas. A verdade se encolhe, humilhada, num canto.
E o pior é que o Lula, amparado em sua imagem de 'povo', consegue transformar a Razão em vilã, as provas contra ele em acusações 'falsas', sua condição de cúmplice e Comandante em 'vítima'.
E a população ignorante engole tudo. Como é possível isso?

Simples:
o Judiciário paralítico entoca todos os crimes na Fortaleza da lentidão e da impunidade. Só daqui a dois anos serão julgados os indiciados - nos comunica o STF.
Os delitos são esquecidos, empacotados, prescrevem.
A Lei protege os crimes e regulamenta a própria desmoralização.
Jornalistas e formadores de opinião sentem-se inúteis, pois a indignação ficou supérflua.
O que dizemos não se escreve, o que escrevemos não se finca, tudo quebra diante do poder da mentira desse governo.
Sei que este é um artigo óbvio, repetitivo, inútil, mas tem de ser escrito.... Está havendo uma desmoralização do pensamento.

Deprimo-me:
' Denunciar para quê, se indignar com quê? Fazer o quê?'.
A existência dessa estirpe de mentirosos está dissolvendo a nossa língua. Este neocinismo está a desmoralizar as palavras, os raciocínios.
A língua portuguesa, os textos nos jornais, nos blogs, na TV, rádio, tudo fica ridículo diante da ditadura do lulo-petismo.
Pior: que os fatos não são nada - só valem as versões, as manipulações.
No último ano, tivemos um único momento de verdade, louca, operística, grotesca, mas maravilhosa, quando o Roberto Jefferson abriu a cortina do país e deixou-nos ver os intestinos de nossa política.
Depois surgiram dois grandes documentos históricos: o relatório da CPI dos Correios e o parecer do procurador-geral da República.
São verdades cristalinas, com sol a Pino.
E, no entanto, chegam a ter um sabor quase de 'gafe'.
Lulo-Petistas clamam: 'Como é que a Procuradoria Geral, nomeada pelo Lula, tem o desplante de ser tão clara! Como que o Osmar Serraglio pode ser tão explícito, e como o Delcídio Amaral não mentiu em nome do PT?

Como ousaram ser honestos?.

Sempre que a verdade eclode, reagem.
Quando um juiz condena rápido, é chamado de 'exibicionista' .
Quando apareceu aquela grana toda no Maranhão (lembram, filhinhos?), a família Sarney reagiu ofendida com a falta de 'finesse' do governo de FH, que não Teve a delicadeza de avisar que a polícia estava chegando...

Mas agora é diferente.
As palavras estão sendo esvaziadas de sentido.
Assim como o stalinismo apagava fotos, reescrevia textos para contestar seus crimes, o governo do Lula está criando uma língua nova, uma neo-língua empobrecedora da ciência política, uma língua esquemática, dualista, maniqueísta, nos preparando para o futuro político simplista que está se consolidando no horizonte.
Toda a complexidade rica do país será transformada em uma massa de palavras de ordem, de preconceitos ideológicos movidos a dualismos e oposições, como tendem a fazer o Populismo e o simplismo.
Lula será eleito por uma oposição mecânica entre ricos e pobres, dividindo o país em 'a favor' do povo e 'contra', recauchutando significados que não dão mais conta da circularidade do mundo atual.
Teremos o 'sim' e o 'não', teremos a depressão da razão de um lado e a psicopatia política de outro, teremos a volta da oposição Mundo x Brasil, nacional x internacional e um voluntarismo que legitima o governo de um Lula 2 e um Garotinho depois.
Alguns otimistas dizem:
'Não... este maremoto de mentiras nos dará uma fome de Verdades'

Atenciosamente

Roberto Marques.
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:41  comentar


Leia o comentário de Dora Kramer, Estadão de Domingo:


'A decisão do TSE que determinou a retirada do comentário de Arnaldo Jabor do site da CBN, a pedido do presidente 'Lula' até pode ter amparo na legislação eleitoral, mas fere o preceito constitucional da liberdade de imprensa e de expressão, configurando- se, portanto, um ato de censura.'
Em outro trecho:
'Jabor faz parte de uma lista de profissionais tidos pelo Presidente Lula como desafetos e, por isso, passíveis de retaliação à medida que se apresentem as oportunidades! '

'Não deixem de ler e reler o texto abaixo e passem adiante'!!!! !!

A VERDADE ESTÁ NA CARA, MAS NÃO SE IMPÕE (ARNALDO JABOR)


O que foi que nos aconteceu?
No Brasil, estamos diante de acontecimentos inexplicáveis, ou melhor, 'explicáveis' demais.
Toda a verdade já foi descoberta, todos os crimes provados, todas as mentiras percebidas..
Tudo já aconteceu e nada acontece.
Os culpados estão catalogados, fichados , e nada rola.
A verdade está na cara, mas a verdade não se impõe.
Isto é uma situação inédita na História brasileira.

Claro que a mentira sempre foi a base do sistema político, infiltrada no labirinto das oligarquias, mas nunca a verdade foi tão límpida à nossa frente e, no entanto, tão inútil, impotente, desfigurada.
Os fatos reais: com a eleição de Lula, uma quadrilha se enfiou no governo e desviou bilhões de dinheiro público para tomar o Estado e ficar no poder 20 anos.

Os culpados são todos conhecidos, tudo está decifrado, os cheques assinados, as contas no estrangeiro, os tapes, as provas irrefutáveis, mas o governo psicopata de Lula nega e ignora tudo.
Questionado ou flagrado, o psicopata não se responsabiliza por suas ações. Sempre se acha inocente ou vítima do mundo, do qual tem de se vingar. O outro não existe para ele e não sente nem remorso nem vergonha do que faz.
Mente compulsivamente, acreditando na própria mentira, para conseguir poder. Este governo é psicopata!!!
Seus membros riem da verdade, viram-lhe as costas, passam-lhe a mão nas nádegas. A verdade se encolhe, humilhada, num canto.
E o pior é que o Lula, amparado em sua imagem de 'povo', consegue transformar a Razão em vilã, as provas contra ele em acusações 'falsas', sua condição de cúmplice e Comandante em 'vítima'.
E a população ignorante engole tudo. Como é possível isso?

Simples:
o Judiciário paralítico entoca todos os crimes na Fortaleza da lentidão e da impunidade. Só daqui a dois anos serão julgados os indiciados - nos comunica o STF.
Os delitos são esquecidos, empacotados, prescrevem.
A Lei protege os crimes e regulamenta a própria desmoralização.
Jornalistas e formadores de opinião sentem-se inúteis, pois a indignação ficou supérflua.
O que dizemos não se escreve, o que escrevemos não se finca, tudo quebra diante do poder da mentira desse governo.
Sei que este é um artigo óbvio, repetitivo, inútil, mas tem de ser escrito.... Está havendo uma desmoralização do pensamento.

Deprimo-me:
' Denunciar para quê, se indignar com quê? Fazer o quê?'.
A existência dessa estirpe de mentirosos está dissolvendo a nossa língua. Este neocinismo está a desmoralizar as palavras, os raciocínios.
A língua portuguesa, os textos nos jornais, nos blogs, na TV, rádio, tudo fica ridículo diante da ditadura do lulo-petismo.
Pior: que os fatos não são nada - só valem as versões, as manipulações.
No último ano, tivemos um único momento de verdade, louca, operística, grotesca, mas maravilhosa, quando o Roberto Jefferson abriu a cortina do país e deixou-nos ver os intestinos de nossa política.
Depois surgiram dois grandes documentos históricos: o relatório da CPI dos Correios e o parecer do procurador-geral da República.
São verdades cristalinas, com sol a Pino.
E, no entanto, chegam a ter um sabor quase de 'gafe'.
Lulo-Petistas clamam: 'Como é que a Procuradoria Geral, nomeada pelo Lula, tem o desplante de ser tão clara! Como que o Osmar Serraglio pode ser tão explícito, e como o Delcídio Amaral não mentiu em nome do PT?

Como ousaram ser honestos?.

Sempre que a verdade eclode, reagem.
Quando um juiz condena rápido, é chamado de 'exibicionista' .
Quando apareceu aquela grana toda no Maranhão (lembram, filhinhos?), a família Sarney reagiu ofendida com a falta de 'finesse' do governo de FH, que não Teve a delicadeza de avisar que a polícia estava chegando...

Mas agora é diferente.
As palavras estão sendo esvaziadas de sentido.
Assim como o stalinismo apagava fotos, reescrevia textos para contestar seus crimes, o governo do Lula está criando uma língua nova, uma neo-língua empobrecedora da ciência política, uma língua esquemática, dualista, maniqueísta, nos preparando para o futuro político simplista que está se consolidando no horizonte.
Toda a complexidade rica do país será transformada em uma massa de palavras de ordem, de preconceitos ideológicos movidos a dualismos e oposições, como tendem a fazer o Populismo e o simplismo.
Lula será eleito por uma oposição mecânica entre ricos e pobres, dividindo o país em 'a favor' do povo e 'contra', recauchutando significados que não dão mais conta da circularidade do mundo atual.
Teremos o 'sim' e o 'não', teremos a depressão da razão de um lado e a psicopatia política de outro, teremos a volta da oposição Mundo x Brasil, nacional x internacional e um voluntarismo que legitima o governo de um Lula 2 e um Garotinho depois.
Alguns otimistas dizem:
'Não... este maremoto de mentiras nos dará uma fome de Verdades'

Atenciosamente

Roberto Marques.
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:41  comentar

SÃO PAULO - Uma criança de 1 ano e 7 meses morreu, na quarta-feira, após se afogar em uma piscina de plástico na casa dos avós, em Mogi Guaçu, a 167 quilômetros da capital paulista. Segundo informações, familiares disseram que a criança havia adormecido e, após acordar, sem ser notada, abriu um portão e pulou na piscina, que estava no quintal.
Ela só foi descoberta cerca de cinco minutos após o afogamento. Quando o Corpo de Bombeiros chegou na casa, a criança já havia sido socorrida pelos pais e encaminhada à Santa Casa da cidade, mas já chegou ao local sem vida. Os pais do garoto moram em Mogi Guaçu e disseram à Guarda Municipal que passavam o Carnaval reunidos com familiares. O corpo do menino foi enterrado nesta quinta, às 14h, no Cemitério Municipal de Mogi Guaçu.

CRIANÇAS DEVEM SER CONSTANTEMENTE VIGIADAS!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

SÃO PAULO - Uma criança de 1 ano e 7 meses morreu, na quarta-feira, após se afogar em uma piscina de plástico na casa dos avós, em Mogi Guaçu, a 167 quilômetros da capital paulista. Segundo informações, familiares disseram que a criança havia adormecido e, após acordar, sem ser notada, abriu um portão e pulou na piscina, que estava no quintal.
Ela só foi descoberta cerca de cinco minutos após o afogamento. Quando o Corpo de Bombeiros chegou na casa, a criança já havia sido socorrida pelos pais e encaminhada à Santa Casa da cidade, mas já chegou ao local sem vida. Os pais do garoto moram em Mogi Guaçu e disseram à Guarda Municipal que passavam o Carnaval reunidos com familiares. O corpo do menino foi enterrado nesta quinta, às 14h, no Cemitério Municipal de Mogi Guaçu.

CRIANÇAS DEVEM SER CONSTANTEMENTE VIGIADAS!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

SÃO PAULO - Uma criança de 1 ano e 7 meses morreu, na quarta-feira, após se afogar em uma piscina de plástico na casa dos avós, em Mogi Guaçu, a 167 quilômetros da capital paulista. Segundo informações, familiares disseram que a criança havia adormecido e, após acordar, sem ser notada, abriu um portão e pulou na piscina, que estava no quintal.
Ela só foi descoberta cerca de cinco minutos após o afogamento. Quando o Corpo de Bombeiros chegou na casa, a criança já havia sido socorrida pelos pais e encaminhada à Santa Casa da cidade, mas já chegou ao local sem vida. Os pais do garoto moram em Mogi Guaçu e disseram à Guarda Municipal que passavam o Carnaval reunidos com familiares. O corpo do menino foi enterrado nesta quinta, às 14h, no Cemitério Municipal de Mogi Guaçu.

CRIANÇAS DEVEM SER CONSTANTEMENTE VIGIADAS!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

SÃO PAULO - Uma criança de 1 ano e 7 meses morreu, na quarta-feira, após se afogar em uma piscina de plástico na casa dos avós, em Mogi Guaçu, a 167 quilômetros da capital paulista. Segundo informações, familiares disseram que a criança havia adormecido e, após acordar, sem ser notada, abriu um portão e pulou na piscina, que estava no quintal.
Ela só foi descoberta cerca de cinco minutos após o afogamento. Quando o Corpo de Bombeiros chegou na casa, a criança já havia sido socorrida pelos pais e encaminhada à Santa Casa da cidade, mas já chegou ao local sem vida. Os pais do garoto moram em Mogi Guaçu e disseram à Guarda Municipal que passavam o Carnaval reunidos com familiares. O corpo do menino foi enterrado nesta quinta, às 14h, no Cemitério Municipal de Mogi Guaçu.

CRIANÇAS DEVEM SER CONSTANTEMENTE VIGIADAS!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

SÃO PAULO - Uma criança de 1 ano e 7 meses morreu, na quarta-feira, após se afogar em uma piscina de plástico na casa dos avós, em Mogi Guaçu, a 167 quilômetros da capital paulista. Segundo informações, familiares disseram que a criança havia adormecido e, após acordar, sem ser notada, abriu um portão e pulou na piscina, que estava no quintal.
Ela só foi descoberta cerca de cinco minutos após o afogamento. Quando o Corpo de Bombeiros chegou na casa, a criança já havia sido socorrida pelos pais e encaminhada à Santa Casa da cidade, mas já chegou ao local sem vida. Os pais do garoto moram em Mogi Guaçu e disseram à Guarda Municipal que passavam o Carnaval reunidos com familiares. O corpo do menino foi enterrado nesta quinta, às 14h, no Cemitério Municipal de Mogi Guaçu.

CRIANÇAS DEVEM SER CONSTANTEMENTE VIGIADAS!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

SÃO PAULO - Uma criança de 1 ano e 7 meses morreu, na quarta-feira, após se afogar em uma piscina de plástico na casa dos avós, em Mogi Guaçu, a 167 quilômetros da capital paulista. Segundo informações, familiares disseram que a criança havia adormecido e, após acordar, sem ser notada, abriu um portão e pulou na piscina, que estava no quintal.
Ela só foi descoberta cerca de cinco minutos após o afogamento. Quando o Corpo de Bombeiros chegou na casa, a criança já havia sido socorrida pelos pais e encaminhada à Santa Casa da cidade, mas já chegou ao local sem vida. Os pais do garoto moram em Mogi Guaçu e disseram à Guarda Municipal que passavam o Carnaval reunidos com familiares. O corpo do menino foi enterrado nesta quinta, às 14h, no Cemitério Municipal de Mogi Guaçu.

CRIANÇAS DEVEM SER CONSTANTEMENTE VIGIADAS!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

SÃO PAULO - Uma criança de 1 ano e 7 meses morreu, na quarta-feira, após se afogar em uma piscina de plástico na casa dos avós, em Mogi Guaçu, a 167 quilômetros da capital paulista. Segundo informações, familiares disseram que a criança havia adormecido e, após acordar, sem ser notada, abriu um portão e pulou na piscina, que estava no quintal.
Ela só foi descoberta cerca de cinco minutos após o afogamento. Quando o Corpo de Bombeiros chegou na casa, a criança já havia sido socorrida pelos pais e encaminhada à Santa Casa da cidade, mas já chegou ao local sem vida. Os pais do garoto moram em Mogi Guaçu e disseram à Guarda Municipal que passavam o Carnaval reunidos com familiares. O corpo do menino foi enterrado nesta quinta, às 14h, no Cemitério Municipal de Mogi Guaçu.

CRIANÇAS DEVEM SER CONSTANTEMENTE VIGIADAS!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

SÃO PAULO - Uma criança de 1 ano e 7 meses morreu, na quarta-feira, após se afogar em uma piscina de plástico na casa dos avós, em Mogi Guaçu, a 167 quilômetros da capital paulista. Segundo informações, familiares disseram que a criança havia adormecido e, após acordar, sem ser notada, abriu um portão e pulou na piscina, que estava no quintal.
Ela só foi descoberta cerca de cinco minutos após o afogamento. Quando o Corpo de Bombeiros chegou na casa, a criança já havia sido socorrida pelos pais e encaminhada à Santa Casa da cidade, mas já chegou ao local sem vida. Os pais do garoto moram em Mogi Guaçu e disseram à Guarda Municipal que passavam o Carnaval reunidos com familiares. O corpo do menino foi enterrado nesta quinta, às 14h, no Cemitério Municipal de Mogi Guaçu.

CRIANÇAS DEVEM SER CONSTANTEMENTE VIGIADAS!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

SÃO PAULO - Uma criança de 1 ano e 7 meses morreu, na quarta-feira, após se afogar em uma piscina de plástico na casa dos avós, em Mogi Guaçu, a 167 quilômetros da capital paulista. Segundo informações, familiares disseram que a criança havia adormecido e, após acordar, sem ser notada, abriu um portão e pulou na piscina, que estava no quintal.
Ela só foi descoberta cerca de cinco minutos após o afogamento. Quando o Corpo de Bombeiros chegou na casa, a criança já havia sido socorrida pelos pais e encaminhada à Santa Casa da cidade, mas já chegou ao local sem vida. Os pais do garoto moram em Mogi Guaçu e disseram à Guarda Municipal que passavam o Carnaval reunidos com familiares. O corpo do menino foi enterrado nesta quinta, às 14h, no Cemitério Municipal de Mogi Guaçu.

CRIANÇAS DEVEM SER CONSTANTEMENTE VIGIADAS!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

SÃO PAULO - Uma criança de 1 ano e 7 meses morreu, na quarta-feira, após se afogar em uma piscina de plástico na casa dos avós, em Mogi Guaçu, a 167 quilômetros da capital paulista. Segundo informações, familiares disseram que a criança havia adormecido e, após acordar, sem ser notada, abriu um portão e pulou na piscina, que estava no quintal.
Ela só foi descoberta cerca de cinco minutos após o afogamento. Quando o Corpo de Bombeiros chegou na casa, a criança já havia sido socorrida pelos pais e encaminhada à Santa Casa da cidade, mas já chegou ao local sem vida. Os pais do garoto moram em Mogi Guaçu e disseram à Guarda Municipal que passavam o Carnaval reunidos com familiares. O corpo do menino foi enterrado nesta quinta, às 14h, no Cemitério Municipal de Mogi Guaçu.

CRIANÇAS DEVEM SER CONSTANTEMENTE VIGIADAS!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

SÃO PAULO - Uma criança de 1 ano e 7 meses morreu, na quarta-feira, após se afogar em uma piscina de plástico na casa dos avós, em Mogi Guaçu, a 167 quilômetros da capital paulista. Segundo informações, familiares disseram que a criança havia adormecido e, após acordar, sem ser notada, abriu um portão e pulou na piscina, que estava no quintal.
Ela só foi descoberta cerca de cinco minutos após o afogamento. Quando o Corpo de Bombeiros chegou na casa, a criança já havia sido socorrida pelos pais e encaminhada à Santa Casa da cidade, mas já chegou ao local sem vida. Os pais do garoto moram em Mogi Guaçu e disseram à Guarda Municipal que passavam o Carnaval reunidos com familiares. O corpo do menino foi enterrado nesta quinta, às 14h, no Cemitério Municipal de Mogi Guaçu.

CRIANÇAS DEVEM SER CONSTANTEMENTE VIGIADAS!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

SÃO PAULO - Uma criança de 1 ano e 7 meses morreu, na quarta-feira, após se afogar em uma piscina de plástico na casa dos avós, em Mogi Guaçu, a 167 quilômetros da capital paulista. Segundo informações, familiares disseram que a criança havia adormecido e, após acordar, sem ser notada, abriu um portão e pulou na piscina, que estava no quintal.
Ela só foi descoberta cerca de cinco minutos após o afogamento. Quando o Corpo de Bombeiros chegou na casa, a criança já havia sido socorrida pelos pais e encaminhada à Santa Casa da cidade, mas já chegou ao local sem vida. Os pais do garoto moram em Mogi Guaçu e disseram à Guarda Municipal que passavam o Carnaval reunidos com familiares. O corpo do menino foi enterrado nesta quinta, às 14h, no Cemitério Municipal de Mogi Guaçu.

CRIANÇAS DEVEM SER CONSTANTEMENTE VIGIADAS!!


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:58  comentar

SÃO PAULO - O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou liminar em habeas-corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, acusada de participação na morte da enteada Isabella Nardoni. A madrasta da menina continuará presa, pelo menos, até o julgamento do mérito do pedido no STJ. Anna Carolina é acusada de ter esganado a menina. A defesa, entretanto, alega não ter havido esganadura da menina, o que justificaria o trancamento da ação penal e a liberdade da acusada. A Justiça já negou diversos pedidos de liberdade feitos pela defesa de Jatobá.
Anna Carolina e Alexandre Nardoni, pai de Isabella, foram pronunciados pelo homicídio da menina de cinco anos, ocorrido em março do ano passado. Eles estão presos numa cadeira de Tremembé, cidade paulista a 14) quilômetros da capital paulista. Ela foi jogada do sexto andar do edifício em que o casal morava, na zona norte de São Paulo. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências.
Baseado em laudo do assistente técnico da defesa, o pedido de habeas-corpus foi apresentado somente em benefício de Anna Carolina. A alegação é que não há fundamento científico que comprove a hipótese de esganadura sustentada pelo Ministério Público. De acordo com esse laudo, não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta. Para a defesa, a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda.
Ao examinar a questão, o ministro Napoleão Nunes observou que a hipótese de prevalência do laudo da assistência em detrimento de outro é extremamente controvertida, o que não pode ser analisado em habeas-corpus. Isso, por si, já afasta qualquer ilegalidade manifesta contra a acusada. Além disso, não foi apresentada nos autos cópia do habeas-corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O ministro relator determinou que o Ministério Público Federal seja ouvido sobre o caso. Após isso, levará o habeas-corpus para julgamento na Quinta Turma. Já há recurso na Justiça paulista contra a sentença de pronúncia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:30  ver comentários (4) comentar

SÃO PAULO - O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou liminar em habeas-corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, acusada de participação na morte da enteada Isabella Nardoni. A madrasta da menina continuará presa, pelo menos, até o julgamento do mérito do pedido no STJ. Anna Carolina é acusada de ter esganado a menina. A defesa, entretanto, alega não ter havido esganadura da menina, o que justificaria o trancamento da ação penal e a liberdade da acusada. A Justiça já negou diversos pedidos de liberdade feitos pela defesa de Jatobá.
Anna Carolina e Alexandre Nardoni, pai de Isabella, foram pronunciados pelo homicídio da menina de cinco anos, ocorrido em março do ano passado. Eles estão presos numa cadeira de Tremembé, cidade paulista a 14) quilômetros da capital paulista. Ela foi jogada do sexto andar do edifício em que o casal morava, na zona norte de São Paulo. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências.
Baseado em laudo do assistente técnico da defesa, o pedido de habeas-corpus foi apresentado somente em benefício de Anna Carolina. A alegação é que não há fundamento científico que comprove a hipótese de esganadura sustentada pelo Ministério Público. De acordo com esse laudo, não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta. Para a defesa, a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda.
Ao examinar a questão, o ministro Napoleão Nunes observou que a hipótese de prevalência do laudo da assistência em detrimento de outro é extremamente controvertida, o que não pode ser analisado em habeas-corpus. Isso, por si, já afasta qualquer ilegalidade manifesta contra a acusada. Além disso, não foi apresentada nos autos cópia do habeas-corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O ministro relator determinou que o Ministério Público Federal seja ouvido sobre o caso. Após isso, levará o habeas-corpus para julgamento na Quinta Turma. Já há recurso na Justiça paulista contra a sentença de pronúncia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:30  ver comentários (4) comentar

SÃO PAULO - O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou liminar em habeas-corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, acusada de participação na morte da enteada Isabella Nardoni. A madrasta da menina continuará presa, pelo menos, até o julgamento do mérito do pedido no STJ. Anna Carolina é acusada de ter esganado a menina. A defesa, entretanto, alega não ter havido esganadura da menina, o que justificaria o trancamento da ação penal e a liberdade da acusada. A Justiça já negou diversos pedidos de liberdade feitos pela defesa de Jatobá.
Anna Carolina e Alexandre Nardoni, pai de Isabella, foram pronunciados pelo homicídio da menina de cinco anos, ocorrido em março do ano passado. Eles estão presos numa cadeira de Tremembé, cidade paulista a 14) quilômetros da capital paulista. Ela foi jogada do sexto andar do edifício em que o casal morava, na zona norte de São Paulo. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências.
Baseado em laudo do assistente técnico da defesa, o pedido de habeas-corpus foi apresentado somente em benefício de Anna Carolina. A alegação é que não há fundamento científico que comprove a hipótese de esganadura sustentada pelo Ministério Público. De acordo com esse laudo, não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta. Para a defesa, a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda.
Ao examinar a questão, o ministro Napoleão Nunes observou que a hipótese de prevalência do laudo da assistência em detrimento de outro é extremamente controvertida, o que não pode ser analisado em habeas-corpus. Isso, por si, já afasta qualquer ilegalidade manifesta contra a acusada. Além disso, não foi apresentada nos autos cópia do habeas-corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O ministro relator determinou que o Ministério Público Federal seja ouvido sobre o caso. Após isso, levará o habeas-corpus para julgamento na Quinta Turma. Já há recurso na Justiça paulista contra a sentença de pronúncia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:30  ver comentários (4) comentar

SÃO PAULO - O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou liminar em habeas-corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, acusada de participação na morte da enteada Isabella Nardoni. A madrasta da menina continuará presa, pelo menos, até o julgamento do mérito do pedido no STJ. Anna Carolina é acusada de ter esganado a menina. A defesa, entretanto, alega não ter havido esganadura da menina, o que justificaria o trancamento da ação penal e a liberdade da acusada. A Justiça já negou diversos pedidos de liberdade feitos pela defesa de Jatobá.
Anna Carolina e Alexandre Nardoni, pai de Isabella, foram pronunciados pelo homicídio da menina de cinco anos, ocorrido em março do ano passado. Eles estão presos numa cadeira de Tremembé, cidade paulista a 14) quilômetros da capital paulista. Ela foi jogada do sexto andar do edifício em que o casal morava, na zona norte de São Paulo. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências.
Baseado em laudo do assistente técnico da defesa, o pedido de habeas-corpus foi apresentado somente em benefício de Anna Carolina. A alegação é que não há fundamento científico que comprove a hipótese de esganadura sustentada pelo Ministério Público. De acordo com esse laudo, não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta. Para a defesa, a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda.
Ao examinar a questão, o ministro Napoleão Nunes observou que a hipótese de prevalência do laudo da assistência em detrimento de outro é extremamente controvertida, o que não pode ser analisado em habeas-corpus. Isso, por si, já afasta qualquer ilegalidade manifesta contra a acusada. Além disso, não foi apresentada nos autos cópia do habeas-corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O ministro relator determinou que o Ministério Público Federal seja ouvido sobre o caso. Após isso, levará o habeas-corpus para julgamento na Quinta Turma. Já há recurso na Justiça paulista contra a sentença de pronúncia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:30  ver comentários (4) comentar

SÃO PAULO - O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou liminar em habeas-corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, acusada de participação na morte da enteada Isabella Nardoni. A madrasta da menina continuará presa, pelo menos, até o julgamento do mérito do pedido no STJ. Anna Carolina é acusada de ter esganado a menina. A defesa, entretanto, alega não ter havido esganadura da menina, o que justificaria o trancamento da ação penal e a liberdade da acusada. A Justiça já negou diversos pedidos de liberdade feitos pela defesa de Jatobá.
Anna Carolina e Alexandre Nardoni, pai de Isabella, foram pronunciados pelo homicídio da menina de cinco anos, ocorrido em março do ano passado. Eles estão presos numa cadeira de Tremembé, cidade paulista a 14) quilômetros da capital paulista. Ela foi jogada do sexto andar do edifício em que o casal morava, na zona norte de São Paulo. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências.
Baseado em laudo do assistente técnico da defesa, o pedido de habeas-corpus foi apresentado somente em benefício de Anna Carolina. A alegação é que não há fundamento científico que comprove a hipótese de esganadura sustentada pelo Ministério Público. De acordo com esse laudo, não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta. Para a defesa, a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda.
Ao examinar a questão, o ministro Napoleão Nunes observou que a hipótese de prevalência do laudo da assistência em detrimento de outro é extremamente controvertida, o que não pode ser analisado em habeas-corpus. Isso, por si, já afasta qualquer ilegalidade manifesta contra a acusada. Além disso, não foi apresentada nos autos cópia do habeas-corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O ministro relator determinou que o Ministério Público Federal seja ouvido sobre o caso. Após isso, levará o habeas-corpus para julgamento na Quinta Turma. Já há recurso na Justiça paulista contra a sentença de pronúncia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:30  ver comentários (4) comentar

SÃO PAULO - O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou liminar em habeas-corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, acusada de participação na morte da enteada Isabella Nardoni. A madrasta da menina continuará presa, pelo menos, até o julgamento do mérito do pedido no STJ. Anna Carolina é acusada de ter esganado a menina. A defesa, entretanto, alega não ter havido esganadura da menina, o que justificaria o trancamento da ação penal e a liberdade da acusada. A Justiça já negou diversos pedidos de liberdade feitos pela defesa de Jatobá.
Anna Carolina e Alexandre Nardoni, pai de Isabella, foram pronunciados pelo homicídio da menina de cinco anos, ocorrido em março do ano passado. Eles estão presos numa cadeira de Tremembé, cidade paulista a 14) quilômetros da capital paulista. Ela foi jogada do sexto andar do edifício em que o casal morava, na zona norte de São Paulo. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências.
Baseado em laudo do assistente técnico da defesa, o pedido de habeas-corpus foi apresentado somente em benefício de Anna Carolina. A alegação é que não há fundamento científico que comprove a hipótese de esganadura sustentada pelo Ministério Público. De acordo com esse laudo, não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta. Para a defesa, a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda.
Ao examinar a questão, o ministro Napoleão Nunes observou que a hipótese de prevalência do laudo da assistência em detrimento de outro é extremamente controvertida, o que não pode ser analisado em habeas-corpus. Isso, por si, já afasta qualquer ilegalidade manifesta contra a acusada. Além disso, não foi apresentada nos autos cópia do habeas-corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O ministro relator determinou que o Ministério Público Federal seja ouvido sobre o caso. Após isso, levará o habeas-corpus para julgamento na Quinta Turma. Já há recurso na Justiça paulista contra a sentença de pronúncia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:30  ver comentários (4) comentar

SÃO PAULO - O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou liminar em habeas-corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, acusada de participação na morte da enteada Isabella Nardoni. A madrasta da menina continuará presa, pelo menos, até o julgamento do mérito do pedido no STJ. Anna Carolina é acusada de ter esganado a menina. A defesa, entretanto, alega não ter havido esganadura da menina, o que justificaria o trancamento da ação penal e a liberdade da acusada. A Justiça já negou diversos pedidos de liberdade feitos pela defesa de Jatobá.
Anna Carolina e Alexandre Nardoni, pai de Isabella, foram pronunciados pelo homicídio da menina de cinco anos, ocorrido em março do ano passado. Eles estão presos numa cadeira de Tremembé, cidade paulista a 14) quilômetros da capital paulista. Ela foi jogada do sexto andar do edifício em que o casal morava, na zona norte de São Paulo. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências.
Baseado em laudo do assistente técnico da defesa, o pedido de habeas-corpus foi apresentado somente em benefício de Anna Carolina. A alegação é que não há fundamento científico que comprove a hipótese de esganadura sustentada pelo Ministério Público. De acordo com esse laudo, não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta. Para a defesa, a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda.
Ao examinar a questão, o ministro Napoleão Nunes observou que a hipótese de prevalência do laudo da assistência em detrimento de outro é extremamente controvertida, o que não pode ser analisado em habeas-corpus. Isso, por si, já afasta qualquer ilegalidade manifesta contra a acusada. Além disso, não foi apresentada nos autos cópia do habeas-corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O ministro relator determinou que o Ministério Público Federal seja ouvido sobre o caso. Após isso, levará o habeas-corpus para julgamento na Quinta Turma. Já há recurso na Justiça paulista contra a sentença de pronúncia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:30  ver comentários (4) comentar

SÃO PAULO - O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou liminar em habeas-corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, acusada de participação na morte da enteada Isabella Nardoni. A madrasta da menina continuará presa, pelo menos, até o julgamento do mérito do pedido no STJ. Anna Carolina é acusada de ter esganado a menina. A defesa, entretanto, alega não ter havido esganadura da menina, o que justificaria o trancamento da ação penal e a liberdade da acusada. A Justiça já negou diversos pedidos de liberdade feitos pela defesa de Jatobá.
Anna Carolina e Alexandre Nardoni, pai de Isabella, foram pronunciados pelo homicídio da menina de cinco anos, ocorrido em março do ano passado. Eles estão presos numa cadeira de Tremembé, cidade paulista a 14) quilômetros da capital paulista. Ela foi jogada do sexto andar do edifício em que o casal morava, na zona norte de São Paulo. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências.
Baseado em laudo do assistente técnico da defesa, o pedido de habeas-corpus foi apresentado somente em benefício de Anna Carolina. A alegação é que não há fundamento científico que comprove a hipótese de esganadura sustentada pelo Ministério Público. De acordo com esse laudo, não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta. Para a defesa, a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda.
Ao examinar a questão, o ministro Napoleão Nunes observou que a hipótese de prevalência do laudo da assistência em detrimento de outro é extremamente controvertida, o que não pode ser analisado em habeas-corpus. Isso, por si, já afasta qualquer ilegalidade manifesta contra a acusada. Além disso, não foi apresentada nos autos cópia do habeas-corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O ministro relator determinou que o Ministério Público Federal seja ouvido sobre o caso. Após isso, levará o habeas-corpus para julgamento na Quinta Turma. Já há recurso na Justiça paulista contra a sentença de pronúncia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:30  ver comentários (4) comentar

SÃO PAULO - O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou liminar em habeas-corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, acusada de participação na morte da enteada Isabella Nardoni. A madrasta da menina continuará presa, pelo menos, até o julgamento do mérito do pedido no STJ. Anna Carolina é acusada de ter esganado a menina. A defesa, entretanto, alega não ter havido esganadura da menina, o que justificaria o trancamento da ação penal e a liberdade da acusada. A Justiça já negou diversos pedidos de liberdade feitos pela defesa de Jatobá.
Anna Carolina e Alexandre Nardoni, pai de Isabella, foram pronunciados pelo homicídio da menina de cinco anos, ocorrido em março do ano passado. Eles estão presos numa cadeira de Tremembé, cidade paulista a 14) quilômetros da capital paulista. Ela foi jogada do sexto andar do edifício em que o casal morava, na zona norte de São Paulo. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências.
Baseado em laudo do assistente técnico da defesa, o pedido de habeas-corpus foi apresentado somente em benefício de Anna Carolina. A alegação é que não há fundamento científico que comprove a hipótese de esganadura sustentada pelo Ministério Público. De acordo com esse laudo, não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta. Para a defesa, a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda.
Ao examinar a questão, o ministro Napoleão Nunes observou que a hipótese de prevalência do laudo da assistência em detrimento de outro é extremamente controvertida, o que não pode ser analisado em habeas-corpus. Isso, por si, já afasta qualquer ilegalidade manifesta contra a acusada. Além disso, não foi apresentada nos autos cópia do habeas-corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O ministro relator determinou que o Ministério Público Federal seja ouvido sobre o caso. Após isso, levará o habeas-corpus para julgamento na Quinta Turma. Já há recurso na Justiça paulista contra a sentença de pronúncia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:30  ver comentários (4) comentar

SÃO PAULO - O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou liminar em habeas-corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, acusada de participação na morte da enteada Isabella Nardoni. A madrasta da menina continuará presa, pelo menos, até o julgamento do mérito do pedido no STJ. Anna Carolina é acusada de ter esganado a menina. A defesa, entretanto, alega não ter havido esganadura da menina, o que justificaria o trancamento da ação penal e a liberdade da acusada. A Justiça já negou diversos pedidos de liberdade feitos pela defesa de Jatobá.
Anna Carolina e Alexandre Nardoni, pai de Isabella, foram pronunciados pelo homicídio da menina de cinco anos, ocorrido em março do ano passado. Eles estão presos numa cadeira de Tremembé, cidade paulista a 14) quilômetros da capital paulista. Ela foi jogada do sexto andar do edifício em que o casal morava, na zona norte de São Paulo. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências.
Baseado em laudo do assistente técnico da defesa, o pedido de habeas-corpus foi apresentado somente em benefício de Anna Carolina. A alegação é que não há fundamento científico que comprove a hipótese de esganadura sustentada pelo Ministério Público. De acordo com esse laudo, não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta. Para a defesa, a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda.
Ao examinar a questão, o ministro Napoleão Nunes observou que a hipótese de prevalência do laudo da assistência em detrimento de outro é extremamente controvertida, o que não pode ser analisado em habeas-corpus. Isso, por si, já afasta qualquer ilegalidade manifesta contra a acusada. Além disso, não foi apresentada nos autos cópia do habeas-corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O ministro relator determinou que o Ministério Público Federal seja ouvido sobre o caso. Após isso, levará o habeas-corpus para julgamento na Quinta Turma. Já há recurso na Justiça paulista contra a sentença de pronúncia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:30  ver comentários (4) comentar

SÃO PAULO - O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou liminar em habeas-corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, acusada de participação na morte da enteada Isabella Nardoni. A madrasta da menina continuará presa, pelo menos, até o julgamento do mérito do pedido no STJ. Anna Carolina é acusada de ter esganado a menina. A defesa, entretanto, alega não ter havido esganadura da menina, o que justificaria o trancamento da ação penal e a liberdade da acusada. A Justiça já negou diversos pedidos de liberdade feitos pela defesa de Jatobá.
Anna Carolina e Alexandre Nardoni, pai de Isabella, foram pronunciados pelo homicídio da menina de cinco anos, ocorrido em março do ano passado. Eles estão presos numa cadeira de Tremembé, cidade paulista a 14) quilômetros da capital paulista. Ela foi jogada do sexto andar do edifício em que o casal morava, na zona norte de São Paulo. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências.
Baseado em laudo do assistente técnico da defesa, o pedido de habeas-corpus foi apresentado somente em benefício de Anna Carolina. A alegação é que não há fundamento científico que comprove a hipótese de esganadura sustentada pelo Ministério Público. De acordo com esse laudo, não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta. Para a defesa, a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda.
Ao examinar a questão, o ministro Napoleão Nunes observou que a hipótese de prevalência do laudo da assistência em detrimento de outro é extremamente controvertida, o que não pode ser analisado em habeas-corpus. Isso, por si, já afasta qualquer ilegalidade manifesta contra a acusada. Além disso, não foi apresentada nos autos cópia do habeas-corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O ministro relator determinou que o Ministério Público Federal seja ouvido sobre o caso. Após isso, levará o habeas-corpus para julgamento na Quinta Turma. Já há recurso na Justiça paulista contra a sentença de pronúncia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:30  ver comentários (4) comentar

SÃO PAULO - O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou liminar em habeas-corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, acusada de participação na morte da enteada Isabella Nardoni. A madrasta da menina continuará presa, pelo menos, até o julgamento do mérito do pedido no STJ. Anna Carolina é acusada de ter esganado a menina. A defesa, entretanto, alega não ter havido esganadura da menina, o que justificaria o trancamento da ação penal e a liberdade da acusada. A Justiça já negou diversos pedidos de liberdade feitos pela defesa de Jatobá.
Anna Carolina e Alexandre Nardoni, pai de Isabella, foram pronunciados pelo homicídio da menina de cinco anos, ocorrido em março do ano passado. Eles estão presos numa cadeira de Tremembé, cidade paulista a 14) quilômetros da capital paulista. Ela foi jogada do sexto andar do edifício em que o casal morava, na zona norte de São Paulo. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências.
Baseado em laudo do assistente técnico da defesa, o pedido de habeas-corpus foi apresentado somente em benefício de Anna Carolina. A alegação é que não há fundamento científico que comprove a hipótese de esganadura sustentada pelo Ministério Público. De acordo com esse laudo, não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta. Para a defesa, a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda.
Ao examinar a questão, o ministro Napoleão Nunes observou que a hipótese de prevalência do laudo da assistência em detrimento de outro é extremamente controvertida, o que não pode ser analisado em habeas-corpus. Isso, por si, já afasta qualquer ilegalidade manifesta contra a acusada. Além disso, não foi apresentada nos autos cópia do habeas-corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O ministro relator determinou que o Ministério Público Federal seja ouvido sobre o caso. Após isso, levará o habeas-corpus para julgamento na Quinta Turma. Já há recurso na Justiça paulista contra a sentença de pronúncia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:30  ver comentários (4) comentar


Antônio Maciel recebe doações de alimentos e roupas de comerciantes.Nos fins de semana, ele reparte o que conseguiu com outras famílias.

Um catador de papel sensibiliza os comerciantes de Ituiutaba (MG). Ele transformou a própria casa, em um bairro simples da cidade, em ponto de encontro de famílias que fazem fila para receber uma refeição mais farta.
A história de Antônio Carlos Maciel é parecida com a de milhões de brasileiros. De família humilde e com pouco estudo, ele teve de começar a trabalhar com oito anos de idade.
De segunda-feira a sábado, Maciel sai com sua bicicleta e um carrinho de mão pelas ruas da cidade recolhendo plástico e papelão das lojas. Com o tempo ele ganhou a amizade e o respeito de comerciantes da região. No entanto, a admiração por Maciel vai além de suas relações de trabalho. Nos fins de semana, ele transforma sua casa em um posto de doação de alimentos, roupas e utensílios. O catador recebe donativos dos comerciantes e distribui a famílias carentes.
Mais de 20 pessoas voltam para casa com as sacolas cheias. Até um fogão foi doado a uma família. Para Maciel, esta tarefa dá uma sensação de dever cumprido e a consciência de que o trabalho não pode parar. “É uma coisa que me deixa feliz, ajudar meu próximo. São todas pessoas humildes, iguais a mim”, diz.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:30  comentar


Antônio Maciel recebe doações de alimentos e roupas de comerciantes.Nos fins de semana, ele reparte o que conseguiu com outras famílias.

Um catador de papel sensibiliza os comerciantes de Ituiutaba (MG). Ele transformou a própria casa, em um bairro simples da cidade, em ponto de encontro de famílias que fazem fila para receber uma refeição mais farta.
A história de Antônio Carlos Maciel é parecida com a de milhões de brasileiros. De família humilde e com pouco estudo, ele teve de começar a trabalhar com oito anos de idade.
De segunda-feira a sábado, Maciel sai com sua bicicleta e um carrinho de mão pelas ruas da cidade recolhendo plástico e papelão das lojas. Com o tempo ele ganhou a amizade e o respeito de comerciantes da região. No entanto, a admiração por Maciel vai além de suas relações de trabalho. Nos fins de semana, ele transforma sua casa em um posto de doação de alimentos, roupas e utensílios. O catador recebe donativos dos comerciantes e distribui a famílias carentes.
Mais de 20 pessoas voltam para casa com as sacolas cheias. Até um fogão foi doado a uma família. Para Maciel, esta tarefa dá uma sensação de dever cumprido e a consciência de que o trabalho não pode parar. “É uma coisa que me deixa feliz, ajudar meu próximo. São todas pessoas humildes, iguais a mim”, diz.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:30  comentar


Antônio Maciel recebe doações de alimentos e roupas de comerciantes.Nos fins de semana, ele reparte o que conseguiu com outras famílias.

Um catador de papel sensibiliza os comerciantes de Ituiutaba (MG). Ele transformou a própria casa, em um bairro simples da cidade, em ponto de encontro de famílias que fazem fila para receber uma refeição mais farta.
A história de Antônio Carlos Maciel é parecida com a de milhões de brasileiros. De família humilde e com pouco estudo, ele teve de começar a trabalhar com oito anos de idade.
De segunda-feira a sábado, Maciel sai com sua bicicleta e um carrinho de mão pelas ruas da cidade recolhendo plástico e papelão das lojas. Com o tempo ele ganhou a amizade e o respeito de comerciantes da região. No entanto, a admiração por Maciel vai além de suas relações de trabalho. Nos fins de semana, ele transforma sua casa em um posto de doação de alimentos, roupas e utensílios. O catador recebe donativos dos comerciantes e distribui a famílias carentes.
Mais de 20 pessoas voltam para casa com as sacolas cheias. Até um fogão foi doado a uma família. Para Maciel, esta tarefa dá uma sensação de dever cumprido e a consciência de que o trabalho não pode parar. “É uma coisa que me deixa feliz, ajudar meu próximo. São todas pessoas humildes, iguais a mim”, diz.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:30  comentar


Antônio Maciel recebe doações de alimentos e roupas de comerciantes.Nos fins de semana, ele reparte o que conseguiu com outras famílias.

Um catador de papel sensibiliza os comerciantes de Ituiutaba (MG). Ele transformou a própria casa, em um bairro simples da cidade, em ponto de encontro de famílias que fazem fila para receber uma refeição mais farta.
A história de Antônio Carlos Maciel é parecida com a de milhões de brasileiros. De família humilde e com pouco estudo, ele teve de começar a trabalhar com oito anos de idade.
De segunda-feira a sábado, Maciel sai com sua bicicleta e um carrinho de mão pelas ruas da cidade recolhendo plástico e papelão das lojas. Com o tempo ele ganhou a amizade e o respeito de comerciantes da região. No entanto, a admiração por Maciel vai além de suas relações de trabalho. Nos fins de semana, ele transforma sua casa em um posto de doação de alimentos, roupas e utensílios. O catador recebe donativos dos comerciantes e distribui a famílias carentes.
Mais de 20 pessoas voltam para casa com as sacolas cheias. Até um fogão foi doado a uma família. Para Maciel, esta tarefa dá uma sensação de dever cumprido e a consciência de que o trabalho não pode parar. “É uma coisa que me deixa feliz, ajudar meu próximo. São todas pessoas humildes, iguais a mim”, diz.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:30  comentar


Antônio Maciel recebe doações de alimentos e roupas de comerciantes.Nos fins de semana, ele reparte o que conseguiu com outras famílias.

Um catador de papel sensibiliza os comerciantes de Ituiutaba (MG). Ele transformou a própria casa, em um bairro simples da cidade, em ponto de encontro de famílias que fazem fila para receber uma refeição mais farta.
A história de Antônio Carlos Maciel é parecida com a de milhões de brasileiros. De família humilde e com pouco estudo, ele teve de começar a trabalhar com oito anos de idade.
De segunda-feira a sábado, Maciel sai com sua bicicleta e um carrinho de mão pelas ruas da cidade recolhendo plástico e papelão das lojas. Com o tempo ele ganhou a amizade e o respeito de comerciantes da região. No entanto, a admiração por Maciel vai além de suas relações de trabalho. Nos fins de semana, ele transforma sua casa em um posto de doação de alimentos, roupas e utensílios. O catador recebe donativos dos comerciantes e distribui a famílias carentes.
Mais de 20 pessoas voltam para casa com as sacolas cheias. Até um fogão foi doado a uma família. Para Maciel, esta tarefa dá uma sensação de dever cumprido e a consciência de que o trabalho não pode parar. “É uma coisa que me deixa feliz, ajudar meu próximo. São todas pessoas humildes, iguais a mim”, diz.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:30  comentar


Antônio Maciel recebe doações de alimentos e roupas de comerciantes.Nos fins de semana, ele reparte o que conseguiu com outras famílias.

Um catador de papel sensibiliza os comerciantes de Ituiutaba (MG). Ele transformou a própria casa, em um bairro simples da cidade, em ponto de encontro de famílias que fazem fila para receber uma refeição mais farta.
A história de Antônio Carlos Maciel é parecida com a de milhões de brasileiros. De família humilde e com pouco estudo, ele teve de começar a trabalhar com oito anos de idade.
De segunda-feira a sábado, Maciel sai com sua bicicleta e um carrinho de mão pelas ruas da cidade recolhendo plástico e papelão das lojas. Com o tempo ele ganhou a amizade e o respeito de comerciantes da região. No entanto, a admiração por Maciel vai além de suas relações de trabalho. Nos fins de semana, ele transforma sua casa em um posto de doação de alimentos, roupas e utensílios. O catador recebe donativos dos comerciantes e distribui a famílias carentes.
Mais de 20 pessoas voltam para casa com as sacolas cheias. Até um fogão foi doado a uma família. Para Maciel, esta tarefa dá uma sensação de dever cumprido e a consciência de que o trabalho não pode parar. “É uma coisa que me deixa feliz, ajudar meu próximo. São todas pessoas humildes, iguais a mim”, diz.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:30  comentar


Antônio Maciel recebe doações de alimentos e roupas de comerciantes.Nos fins de semana, ele reparte o que conseguiu com outras famílias.

Um catador de papel sensibiliza os comerciantes de Ituiutaba (MG). Ele transformou a própria casa, em um bairro simples da cidade, em ponto de encontro de famílias que fazem fila para receber uma refeição mais farta.
A história de Antônio Carlos Maciel é parecida com a de milhões de brasileiros. De família humilde e com pouco estudo, ele teve de começar a trabalhar com oito anos de idade.
De segunda-feira a sábado, Maciel sai com sua bicicleta e um carrinho de mão pelas ruas da cidade recolhendo plástico e papelão das lojas. Com o tempo ele ganhou a amizade e o respeito de comerciantes da região. No entanto, a admiração por Maciel vai além de suas relações de trabalho. Nos fins de semana, ele transforma sua casa em um posto de doação de alimentos, roupas e utensílios. O catador recebe donativos dos comerciantes e distribui a famílias carentes.
Mais de 20 pessoas voltam para casa com as sacolas cheias. Até um fogão foi doado a uma família. Para Maciel, esta tarefa dá uma sensação de dever cumprido e a consciência de que o trabalho não pode parar. “É uma coisa que me deixa feliz, ajudar meu próximo. São todas pessoas humildes, iguais a mim”, diz.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:30  comentar


Antônio Maciel recebe doações de alimentos e roupas de comerciantes.Nos fins de semana, ele reparte o que conseguiu com outras famílias.

Um catador de papel sensibiliza os comerciantes de Ituiutaba (MG). Ele transformou a própria casa, em um bairro simples da cidade, em ponto de encontro de famílias que fazem fila para receber uma refeição mais farta.
A história de Antônio Carlos Maciel é parecida com a de milhões de brasileiros. De família humilde e com pouco estudo, ele teve de começar a trabalhar com oito anos de idade.
De segunda-feira a sábado, Maciel sai com sua bicicleta e um carrinho de mão pelas ruas da cidade recolhendo plástico e papelão das lojas. Com o tempo ele ganhou a amizade e o respeito de comerciantes da região. No entanto, a admiração por Maciel vai além de suas relações de trabalho. Nos fins de semana, ele transforma sua casa em um posto de doação de alimentos, roupas e utensílios. O catador recebe donativos dos comerciantes e distribui a famílias carentes.
Mais de 20 pessoas voltam para casa com as sacolas cheias. Até um fogão foi doado a uma família. Para Maciel, esta tarefa dá uma sensação de dever cumprido e a consciência de que o trabalho não pode parar. “É uma coisa que me deixa feliz, ajudar meu próximo. São todas pessoas humildes, iguais a mim”, diz.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:30  comentar


Antônio Maciel recebe doações de alimentos e roupas de comerciantes.Nos fins de semana, ele reparte o que conseguiu com outras famílias.

Um catador de papel sensibiliza os comerciantes de Ituiutaba (MG). Ele transformou a própria casa, em um bairro simples da cidade, em ponto de encontro de famílias que fazem fila para receber uma refeição mais farta.
A história de Antônio Carlos Maciel é parecida com a de milhões de brasileiros. De família humilde e com pouco estudo, ele teve de começar a trabalhar com oito anos de idade.
De segunda-feira a sábado, Maciel sai com sua bicicleta e um carrinho de mão pelas ruas da cidade recolhendo plástico e papelão das lojas. Com o tempo ele ganhou a amizade e o respeito de comerciantes da região. No entanto, a admiração por Maciel vai além de suas relações de trabalho. Nos fins de semana, ele transforma sua casa em um posto de doação de alimentos, roupas e utensílios. O catador recebe donativos dos comerciantes e distribui a famílias carentes.
Mais de 20 pessoas voltam para casa com as sacolas cheias. Até um fogão foi doado a uma família. Para Maciel, esta tarefa dá uma sensação de dever cumprido e a consciência de que o trabalho não pode parar. “É uma coisa que me deixa feliz, ajudar meu próximo. São todas pessoas humildes, iguais a mim”, diz.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:30  comentar


Antônio Maciel recebe doações de alimentos e roupas de comerciantes.Nos fins de semana, ele reparte o que conseguiu com outras famílias.

Um catador de papel sensibiliza os comerciantes de Ituiutaba (MG). Ele transformou a própria casa, em um bairro simples da cidade, em ponto de encontro de famílias que fazem fila para receber uma refeição mais farta.
A história de Antônio Carlos Maciel é parecida com a de milhões de brasileiros. De família humilde e com pouco estudo, ele teve de começar a trabalhar com oito anos de idade.
De segunda-feira a sábado, Maciel sai com sua bicicleta e um carrinho de mão pelas ruas da cidade recolhendo plástico e papelão das lojas. Com o tempo ele ganhou a amizade e o respeito de comerciantes da região. No entanto, a admiração por Maciel vai além de suas relações de trabalho. Nos fins de semana, ele transforma sua casa em um posto de doação de alimentos, roupas e utensílios. O catador recebe donativos dos comerciantes e distribui a famílias carentes.
Mais de 20 pessoas voltam para casa com as sacolas cheias. Até um fogão foi doado a uma família. Para Maciel, esta tarefa dá uma sensação de dever cumprido e a consciência de que o trabalho não pode parar. “É uma coisa que me deixa feliz, ajudar meu próximo. São todas pessoas humildes, iguais a mim”, diz.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:30  comentar


Antônio Maciel recebe doações de alimentos e roupas de comerciantes.Nos fins de semana, ele reparte o que conseguiu com outras famílias.

Um catador de papel sensibiliza os comerciantes de Ituiutaba (MG). Ele transformou a própria casa, em um bairro simples da cidade, em ponto de encontro de famílias que fazem fila para receber uma refeição mais farta.
A história de Antônio Carlos Maciel é parecida com a de milhões de brasileiros. De família humilde e com pouco estudo, ele teve de começar a trabalhar com oito anos de idade.
De segunda-feira a sábado, Maciel sai com sua bicicleta e um carrinho de mão pelas ruas da cidade recolhendo plástico e papelão das lojas. Com o tempo ele ganhou a amizade e o respeito de comerciantes da região. No entanto, a admiração por Maciel vai além de suas relações de trabalho. Nos fins de semana, ele transforma sua casa em um posto de doação de alimentos, roupas e utensílios. O catador recebe donativos dos comerciantes e distribui a famílias carentes.
Mais de 20 pessoas voltam para casa com as sacolas cheias. Até um fogão foi doado a uma família. Para Maciel, esta tarefa dá uma sensação de dever cumprido e a consciência de que o trabalho não pode parar. “É uma coisa que me deixa feliz, ajudar meu próximo. São todas pessoas humildes, iguais a mim”, diz.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:30  comentar


Antônio Maciel recebe doações de alimentos e roupas de comerciantes.Nos fins de semana, ele reparte o que conseguiu com outras famílias.

Um catador de papel sensibiliza os comerciantes de Ituiutaba (MG). Ele transformou a própria casa, em um bairro simples da cidade, em ponto de encontro de famílias que fazem fila para receber uma refeição mais farta.
A história de Antônio Carlos Maciel é parecida com a de milhões de brasileiros. De família humilde e com pouco estudo, ele teve de começar a trabalhar com oito anos de idade.
De segunda-feira a sábado, Maciel sai com sua bicicleta e um carrinho de mão pelas ruas da cidade recolhendo plástico e papelão das lojas. Com o tempo ele ganhou a amizade e o respeito de comerciantes da região. No entanto, a admiração por Maciel vai além de suas relações de trabalho. Nos fins de semana, ele transforma sua casa em um posto de doação de alimentos, roupas e utensílios. O catador recebe donativos dos comerciantes e distribui a famílias carentes.
Mais de 20 pessoas voltam para casa com as sacolas cheias. Até um fogão foi doado a uma família. Para Maciel, esta tarefa dá uma sensação de dever cumprido e a consciência de que o trabalho não pode parar. “É uma coisa que me deixa feliz, ajudar meu próximo. São todas pessoas humildes, iguais a mim”, diz.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:30  comentar


Anna Jatobá é acusada de ter esganado a menina.Madrasta e pai de Isabella estão presos em São Paulo.

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou, na quinta-feira (26), liminar no pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, madrasta da menina Isabella Nardoni. Isso significa que ela continuará presa, pelo menos, até o julgamento do pedido no STJ. O casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá é acusado de ser responsável pela morte de Isabella Nardoni, de 5 anos, jogada pela janela de um apartamento em São Paulo, em março do ano passado.
A defesa alega não ter havido esganadura da menina Isabella Nardoni. Na denúncia, Jatobá é acusada por esganar a criança. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências. De acordo com a defesa de Anna Carolina Jatobá, o laudo do assistente técnico da defesa atesta que não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta e a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda. Ao examinar o pedido, o ministro Napoleão Nunes afirmou que a questão não pode ser analisado em habeas corpus e que não foi apresentada, nos autos, cópia do habeas corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O pedido ainda será julgado na Quinta Turma. Isabella Nardoni morreu na noite do dia 29 de março, após ser jogada da janela do Edifício London, na Zona Norte de São Paulo, onde moravam Alexandre e Anna Carolina – atualmente presos em Tremembé (SP).
A defesa do casal já impetrou dois pedidos de habeas corpus no STJ. O primeiro foi arquivado em maio de 2008, e o segundo, negado em setembro do mesmo ano.

VAMOS CONTINUAR TORCENDO...QUE A QUINTA TURMA ACABE LOGO COM ESSE PEDIDOS!!!!

Fonte:http://g1.globo.com/Sites/Especiais/Noticias/0,,MUL1020393-15528,00-STJ+NEGA+LIBERDADE+A+MADRASTA+DE+ISABELLA+NARDONI+MAIS+UMA+VEZ.html

link do postPor anjoseguerreiros, às 11:07  ver comentários (3) comentar


Anna Jatobá é acusada de ter esganado a menina.Madrasta e pai de Isabella estão presos em São Paulo.

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou, na quinta-feira (26), liminar no pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, madrasta da menina Isabella Nardoni. Isso significa que ela continuará presa, pelo menos, até o julgamento do pedido no STJ. O casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá é acusado de ser responsável pela morte de Isabella Nardoni, de 5 anos, jogada pela janela de um apartamento em São Paulo, em março do ano passado.
A defesa alega não ter havido esganadura da menina Isabella Nardoni. Na denúncia, Jatobá é acusada por esganar a criança. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências. De acordo com a defesa de Anna Carolina Jatobá, o laudo do assistente técnico da defesa atesta que não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta e a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda. Ao examinar o pedido, o ministro Napoleão Nunes afirmou que a questão não pode ser analisado em habeas corpus e que não foi apresentada, nos autos, cópia do habeas corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O pedido ainda será julgado na Quinta Turma. Isabella Nardoni morreu na noite do dia 29 de março, após ser jogada da janela do Edifício London, na Zona Norte de São Paulo, onde moravam Alexandre e Anna Carolina – atualmente presos em Tremembé (SP).
A defesa do casal já impetrou dois pedidos de habeas corpus no STJ. O primeiro foi arquivado em maio de 2008, e o segundo, negado em setembro do mesmo ano.

VAMOS CONTINUAR TORCENDO...QUE A QUINTA TURMA ACABE LOGO COM ESSE PEDIDOS!!!!

Fonte:http://g1.globo.com/Sites/Especiais/Noticias/0,,MUL1020393-15528,00-STJ+NEGA+LIBERDADE+A+MADRASTA+DE+ISABELLA+NARDONI+MAIS+UMA+VEZ.html

link do postPor anjoseguerreiros, às 11:07  ver comentários (3) comentar


Anna Jatobá é acusada de ter esganado a menina.Madrasta e pai de Isabella estão presos em São Paulo.

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou, na quinta-feira (26), liminar no pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, madrasta da menina Isabella Nardoni. Isso significa que ela continuará presa, pelo menos, até o julgamento do pedido no STJ. O casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá é acusado de ser responsável pela morte de Isabella Nardoni, de 5 anos, jogada pela janela de um apartamento em São Paulo, em março do ano passado.
A defesa alega não ter havido esganadura da menina Isabella Nardoni. Na denúncia, Jatobá é acusada por esganar a criança. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências. De acordo com a defesa de Anna Carolina Jatobá, o laudo do assistente técnico da defesa atesta que não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta e a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda. Ao examinar o pedido, o ministro Napoleão Nunes afirmou que a questão não pode ser analisado em habeas corpus e que não foi apresentada, nos autos, cópia do habeas corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O pedido ainda será julgado na Quinta Turma. Isabella Nardoni morreu na noite do dia 29 de março, após ser jogada da janela do Edifício London, na Zona Norte de São Paulo, onde moravam Alexandre e Anna Carolina – atualmente presos em Tremembé (SP).
A defesa do casal já impetrou dois pedidos de habeas corpus no STJ. O primeiro foi arquivado em maio de 2008, e o segundo, negado em setembro do mesmo ano.

VAMOS CONTINUAR TORCENDO...QUE A QUINTA TURMA ACABE LOGO COM ESSE PEDIDOS!!!!

Fonte:http://g1.globo.com/Sites/Especiais/Noticias/0,,MUL1020393-15528,00-STJ+NEGA+LIBERDADE+A+MADRASTA+DE+ISABELLA+NARDONI+MAIS+UMA+VEZ.html

link do postPor anjoseguerreiros, às 11:07  ver comentários (3) comentar


Anna Jatobá é acusada de ter esganado a menina.Madrasta e pai de Isabella estão presos em São Paulo.

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou, na quinta-feira (26), liminar no pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, madrasta da menina Isabella Nardoni. Isso significa que ela continuará presa, pelo menos, até o julgamento do pedido no STJ. O casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá é acusado de ser responsável pela morte de Isabella Nardoni, de 5 anos, jogada pela janela de um apartamento em São Paulo, em março do ano passado.
A defesa alega não ter havido esganadura da menina Isabella Nardoni. Na denúncia, Jatobá é acusada por esganar a criança. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências. De acordo com a defesa de Anna Carolina Jatobá, o laudo do assistente técnico da defesa atesta que não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta e a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda. Ao examinar o pedido, o ministro Napoleão Nunes afirmou que a questão não pode ser analisado em habeas corpus e que não foi apresentada, nos autos, cópia do habeas corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O pedido ainda será julgado na Quinta Turma. Isabella Nardoni morreu na noite do dia 29 de março, após ser jogada da janela do Edifício London, na Zona Norte de São Paulo, onde moravam Alexandre e Anna Carolina – atualmente presos em Tremembé (SP).
A defesa do casal já impetrou dois pedidos de habeas corpus no STJ. O primeiro foi arquivado em maio de 2008, e o segundo, negado em setembro do mesmo ano.

VAMOS CONTINUAR TORCENDO...QUE A QUINTA TURMA ACABE LOGO COM ESSE PEDIDOS!!!!

Fonte:http://g1.globo.com/Sites/Especiais/Noticias/0,,MUL1020393-15528,00-STJ+NEGA+LIBERDADE+A+MADRASTA+DE+ISABELLA+NARDONI+MAIS+UMA+VEZ.html

link do postPor anjoseguerreiros, às 11:07  ver comentários (3) comentar


Anna Jatobá é acusada de ter esganado a menina.Madrasta e pai de Isabella estão presos em São Paulo.

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou, na quinta-feira (26), liminar no pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, madrasta da menina Isabella Nardoni. Isso significa que ela continuará presa, pelo menos, até o julgamento do pedido no STJ. O casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá é acusado de ser responsável pela morte de Isabella Nardoni, de 5 anos, jogada pela janela de um apartamento em São Paulo, em março do ano passado.
A defesa alega não ter havido esganadura da menina Isabella Nardoni. Na denúncia, Jatobá é acusada por esganar a criança. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências. De acordo com a defesa de Anna Carolina Jatobá, o laudo do assistente técnico da defesa atesta que não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta e a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda. Ao examinar o pedido, o ministro Napoleão Nunes afirmou que a questão não pode ser analisado em habeas corpus e que não foi apresentada, nos autos, cópia do habeas corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O pedido ainda será julgado na Quinta Turma. Isabella Nardoni morreu na noite do dia 29 de março, após ser jogada da janela do Edifício London, na Zona Norte de São Paulo, onde moravam Alexandre e Anna Carolina – atualmente presos em Tremembé (SP).
A defesa do casal já impetrou dois pedidos de habeas corpus no STJ. O primeiro foi arquivado em maio de 2008, e o segundo, negado em setembro do mesmo ano.

VAMOS CONTINUAR TORCENDO...QUE A QUINTA TURMA ACABE LOGO COM ESSE PEDIDOS!!!!

Fonte:http://g1.globo.com/Sites/Especiais/Noticias/0,,MUL1020393-15528,00-STJ+NEGA+LIBERDADE+A+MADRASTA+DE+ISABELLA+NARDONI+MAIS+UMA+VEZ.html

link do postPor anjoseguerreiros, às 11:07  ver comentários (3) comentar


Anna Jatobá é acusada de ter esganado a menina.Madrasta e pai de Isabella estão presos em São Paulo.

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou, na quinta-feira (26), liminar no pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, madrasta da menina Isabella Nardoni. Isso significa que ela continuará presa, pelo menos, até o julgamento do pedido no STJ. O casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá é acusado de ser responsável pela morte de Isabella Nardoni, de 5 anos, jogada pela janela de um apartamento em São Paulo, em março do ano passado.
A defesa alega não ter havido esganadura da menina Isabella Nardoni. Na denúncia, Jatobá é acusada por esganar a criança. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências. De acordo com a defesa de Anna Carolina Jatobá, o laudo do assistente técnico da defesa atesta que não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta e a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda. Ao examinar o pedido, o ministro Napoleão Nunes afirmou que a questão não pode ser analisado em habeas corpus e que não foi apresentada, nos autos, cópia do habeas corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O pedido ainda será julgado na Quinta Turma. Isabella Nardoni morreu na noite do dia 29 de março, após ser jogada da janela do Edifício London, na Zona Norte de São Paulo, onde moravam Alexandre e Anna Carolina – atualmente presos em Tremembé (SP).
A defesa do casal já impetrou dois pedidos de habeas corpus no STJ. O primeiro foi arquivado em maio de 2008, e o segundo, negado em setembro do mesmo ano.

VAMOS CONTINUAR TORCENDO...QUE A QUINTA TURMA ACABE LOGO COM ESSE PEDIDOS!!!!

Fonte:http://g1.globo.com/Sites/Especiais/Noticias/0,,MUL1020393-15528,00-STJ+NEGA+LIBERDADE+A+MADRASTA+DE+ISABELLA+NARDONI+MAIS+UMA+VEZ.html

link do postPor anjoseguerreiros, às 11:07  ver comentários (3) comentar


Anna Jatobá é acusada de ter esganado a menina.Madrasta e pai de Isabella estão presos em São Paulo.

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou, na quinta-feira (26), liminar no pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, madrasta da menina Isabella Nardoni. Isso significa que ela continuará presa, pelo menos, até o julgamento do pedido no STJ. O casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá é acusado de ser responsável pela morte de Isabella Nardoni, de 5 anos, jogada pela janela de um apartamento em São Paulo, em março do ano passado.
A defesa alega não ter havido esganadura da menina Isabella Nardoni. Na denúncia, Jatobá é acusada por esganar a criança. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências. De acordo com a defesa de Anna Carolina Jatobá, o laudo do assistente técnico da defesa atesta que não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta e a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda. Ao examinar o pedido, o ministro Napoleão Nunes afirmou que a questão não pode ser analisado em habeas corpus e que não foi apresentada, nos autos, cópia do habeas corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O pedido ainda será julgado na Quinta Turma. Isabella Nardoni morreu na noite do dia 29 de março, após ser jogada da janela do Edifício London, na Zona Norte de São Paulo, onde moravam Alexandre e Anna Carolina – atualmente presos em Tremembé (SP).
A defesa do casal já impetrou dois pedidos de habeas corpus no STJ. O primeiro foi arquivado em maio de 2008, e o segundo, negado em setembro do mesmo ano.

VAMOS CONTINUAR TORCENDO...QUE A QUINTA TURMA ACABE LOGO COM ESSE PEDIDOS!!!!

Fonte:http://g1.globo.com/Sites/Especiais/Noticias/0,,MUL1020393-15528,00-STJ+NEGA+LIBERDADE+A+MADRASTA+DE+ISABELLA+NARDONI+MAIS+UMA+VEZ.html

link do postPor anjoseguerreiros, às 11:07  ver comentários (3) comentar


Anna Jatobá é acusada de ter esganado a menina.Madrasta e pai de Isabella estão presos em São Paulo.

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou, na quinta-feira (26), liminar no pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, madrasta da menina Isabella Nardoni. Isso significa que ela continuará presa, pelo menos, até o julgamento do pedido no STJ. O casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá é acusado de ser responsável pela morte de Isabella Nardoni, de 5 anos, jogada pela janela de um apartamento em São Paulo, em março do ano passado.
A defesa alega não ter havido esganadura da menina Isabella Nardoni. Na denúncia, Jatobá é acusada por esganar a criança. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências. De acordo com a defesa de Anna Carolina Jatobá, o laudo do assistente técnico da defesa atesta que não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta e a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda. Ao examinar o pedido, o ministro Napoleão Nunes afirmou que a questão não pode ser analisado em habeas corpus e que não foi apresentada, nos autos, cópia do habeas corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O pedido ainda será julgado na Quinta Turma. Isabella Nardoni morreu na noite do dia 29 de março, após ser jogada da janela do Edifício London, na Zona Norte de São Paulo, onde moravam Alexandre e Anna Carolina – atualmente presos em Tremembé (SP).
A defesa do casal já impetrou dois pedidos de habeas corpus no STJ. O primeiro foi arquivado em maio de 2008, e o segundo, negado em setembro do mesmo ano.

VAMOS CONTINUAR TORCENDO...QUE A QUINTA TURMA ACABE LOGO COM ESSE PEDIDOS!!!!

Fonte:http://g1.globo.com/Sites/Especiais/Noticias/0,,MUL1020393-15528,00-STJ+NEGA+LIBERDADE+A+MADRASTA+DE+ISABELLA+NARDONI+MAIS+UMA+VEZ.html

link do postPor anjoseguerreiros, às 11:07  ver comentários (3) comentar


Anna Jatobá é acusada de ter esganado a menina.Madrasta e pai de Isabella estão presos em São Paulo.

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou, na quinta-feira (26), liminar no pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, madrasta da menina Isabella Nardoni. Isso significa que ela continuará presa, pelo menos, até o julgamento do pedido no STJ. O casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá é acusado de ser responsável pela morte de Isabella Nardoni, de 5 anos, jogada pela janela de um apartamento em São Paulo, em março do ano passado.
A defesa alega não ter havido esganadura da menina Isabella Nardoni. Na denúncia, Jatobá é acusada por esganar a criança. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências. De acordo com a defesa de Anna Carolina Jatobá, o laudo do assistente técnico da defesa atesta que não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta e a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda. Ao examinar o pedido, o ministro Napoleão Nunes afirmou que a questão não pode ser analisado em habeas corpus e que não foi apresentada, nos autos, cópia do habeas corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O pedido ainda será julgado na Quinta Turma. Isabella Nardoni morreu na noite do dia 29 de março, após ser jogada da janela do Edifício London, na Zona Norte de São Paulo, onde moravam Alexandre e Anna Carolina – atualmente presos em Tremembé (SP).
A defesa do casal já impetrou dois pedidos de habeas corpus no STJ. O primeiro foi arquivado em maio de 2008, e o segundo, negado em setembro do mesmo ano.

VAMOS CONTINUAR TORCENDO...QUE A QUINTA TURMA ACABE LOGO COM ESSE PEDIDOS!!!!

Fonte:http://g1.globo.com/Sites/Especiais/Noticias/0,,MUL1020393-15528,00-STJ+NEGA+LIBERDADE+A+MADRASTA+DE+ISABELLA+NARDONI+MAIS+UMA+VEZ.html

link do postPor anjoseguerreiros, às 11:07  ver comentários (3) comentar


Anna Jatobá é acusada de ter esganado a menina.Madrasta e pai de Isabella estão presos em São Paulo.

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou, na quinta-feira (26), liminar no pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, madrasta da menina Isabella Nardoni. Isso significa que ela continuará presa, pelo menos, até o julgamento do pedido no STJ. O casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá é acusado de ser responsável pela morte de Isabella Nardoni, de 5 anos, jogada pela janela de um apartamento em São Paulo, em março do ano passado.
A defesa alega não ter havido esganadura da menina Isabella Nardoni. Na denúncia, Jatobá é acusada por esganar a criança. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências. De acordo com a defesa de Anna Carolina Jatobá, o laudo do assistente técnico da defesa atesta que não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta e a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda. Ao examinar o pedido, o ministro Napoleão Nunes afirmou que a questão não pode ser analisado em habeas corpus e que não foi apresentada, nos autos, cópia do habeas corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O pedido ainda será julgado na Quinta Turma. Isabella Nardoni morreu na noite do dia 29 de março, após ser jogada da janela do Edifício London, na Zona Norte de São Paulo, onde moravam Alexandre e Anna Carolina – atualmente presos em Tremembé (SP).
A defesa do casal já impetrou dois pedidos de habeas corpus no STJ. O primeiro foi arquivado em maio de 2008, e o segundo, negado em setembro do mesmo ano.

VAMOS CONTINUAR TORCENDO...QUE A QUINTA TURMA ACABE LOGO COM ESSE PEDIDOS!!!!

Fonte:http://g1.globo.com/Sites/Especiais/Noticias/0,,MUL1020393-15528,00-STJ+NEGA+LIBERDADE+A+MADRASTA+DE+ISABELLA+NARDONI+MAIS+UMA+VEZ.html

link do postPor anjoseguerreiros, às 11:07  ver comentários (3) comentar


Anna Jatobá é acusada de ter esganado a menina.Madrasta e pai de Isabella estão presos em São Paulo.

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou, na quinta-feira (26), liminar no pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, madrasta da menina Isabella Nardoni. Isso significa que ela continuará presa, pelo menos, até o julgamento do pedido no STJ. O casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá é acusado de ser responsável pela morte de Isabella Nardoni, de 5 anos, jogada pela janela de um apartamento em São Paulo, em março do ano passado.
A defesa alega não ter havido esganadura da menina Isabella Nardoni. Na denúncia, Jatobá é acusada por esganar a criança. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências. De acordo com a defesa de Anna Carolina Jatobá, o laudo do assistente técnico da defesa atesta que não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta e a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda. Ao examinar o pedido, o ministro Napoleão Nunes afirmou que a questão não pode ser analisado em habeas corpus e que não foi apresentada, nos autos, cópia do habeas corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O pedido ainda será julgado na Quinta Turma. Isabella Nardoni morreu na noite do dia 29 de março, após ser jogada da janela do Edifício London, na Zona Norte de São Paulo, onde moravam Alexandre e Anna Carolina – atualmente presos em Tremembé (SP).
A defesa do casal já impetrou dois pedidos de habeas corpus no STJ. O primeiro foi arquivado em maio de 2008, e o segundo, negado em setembro do mesmo ano.

VAMOS CONTINUAR TORCENDO...QUE A QUINTA TURMA ACABE LOGO COM ESSE PEDIDOS!!!!

Fonte:http://g1.globo.com/Sites/Especiais/Noticias/0,,MUL1020393-15528,00-STJ+NEGA+LIBERDADE+A+MADRASTA+DE+ISABELLA+NARDONI+MAIS+UMA+VEZ.html

link do postPor anjoseguerreiros, às 11:07  ver comentários (3) comentar


Anna Jatobá é acusada de ter esganado a menina.Madrasta e pai de Isabella estão presos em São Paulo.

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho negou, na quinta-feira (26), liminar no pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Anna Carolina Jatobá, madrasta da menina Isabella Nardoni. Isso significa que ela continuará presa, pelo menos, até o julgamento do pedido no STJ. O casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá é acusado de ser responsável pela morte de Isabella Nardoni, de 5 anos, jogada pela janela de um apartamento em São Paulo, em março do ano passado.
A defesa alega não ter havido esganadura da menina Isabella Nardoni. Na denúncia, Jatobá é acusada por esganar a criança. Além do homicídio, Anna Carolina responde por fraude processual, pois o casal teria tentado adulterar a cena do crime para encobrir evidências. De acordo com a defesa de Anna Carolina Jatobá, o laudo do assistente técnico da defesa atesta que não haveria sinal físico na menina que indicasse a suposta esganadura praticada pela madrasta e a causa da morte de Isabella teria sido consequência exclusiva da queda. Ao examinar o pedido, o ministro Napoleão Nunes afirmou que a questão não pode ser analisado em habeas corpus e que não foi apresentada, nos autos, cópia do habeas corpus originário, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), para comprovar que a mesma tese tenha sido sustentada na segunda instância. O pedido ainda será julgado na Quinta Turma. Isabella Nardoni morreu na noite do dia 29 de março, após ser jogada da janela do Edifício London, na Zona Norte de São Paulo, onde moravam Alexandre e Anna Carolina – atualmente presos em Tremembé (SP).
A defesa do casal já impetrou dois pedidos de habeas corpus no STJ. O primeiro foi arquivado em maio de 2008, e o segundo, negado em setembro do mesmo ano.

VAMOS CONTINUAR TORCENDO...QUE A QUINTA TURMA ACABE LOGO COM ESSE PEDIDOS!!!!

Fonte:http://g1.globo.com/Sites/Especiais/Noticias/0,,MUL1020393-15528,00-STJ+NEGA+LIBERDADE+A+MADRASTA+DE+ISABELLA+NARDONI+MAIS+UMA+VEZ.html

link do postPor anjoseguerreiros, às 11:07  ver comentários (3) comentar


Mariana Ximenes já se recuperou do susto que levou no último dia 20 de fevereiro, na Praia de Itapuã, quando ela e Paulo José quase se afogaram. A atriz está bem e "sem traumas". Ela e Paulo José foram levados pela correnteza, mas tudo terminou bem graças à intervenção de uma dupla de salva-vidas.
- Foi só um susto. Voltei ao trabalho no mesmo dia - conta ela, que está ensaiando para as filmagens de "A morte de Quincas Berro d'Água", em que será dirigida por Sérgio Machado. A atriz vem sendo treinada por Fátima Toledo, preparadora de elenco. Dentro de dez dias, ela virá ao Rio para compromissos de divulgação de "Bela noite para voar", filme de Zelito Vianna. Só depois, ela retornará a Salvador para começar as filmagens da produção de Sérgio Machado.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:32  comentar


Mariana Ximenes já se recuperou do susto que levou no último dia 20 de fevereiro, na Praia de Itapuã, quando ela e Paulo José quase se afogaram. A atriz está bem e "sem traumas". Ela e Paulo José foram levados pela correnteza, mas tudo terminou bem graças à intervenção de uma dupla de salva-vidas.
- Foi só um susto. Voltei ao trabalho no mesmo dia - conta ela, que está ensaiando para as filmagens de "A morte de Quincas Berro d'Água", em que será dirigida por Sérgio Machado. A atriz vem sendo treinada por Fátima Toledo, preparadora de elenco. Dentro de dez dias, ela virá ao Rio para compromissos de divulgação de "Bela noite para voar", filme de Zelito Vianna. Só depois, ela retornará a Salvador para começar as filmagens da produção de Sérgio Machado.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:32  comentar


Mariana Ximenes já se recuperou do susto que levou no último dia 20 de fevereiro, na Praia de Itapuã, quando ela e Paulo José quase se afogaram. A atriz está bem e "sem traumas". Ela e Paulo José foram levados pela correnteza, mas tudo terminou bem graças à intervenção de uma dupla de salva-vidas.
- Foi só um susto. Voltei ao trabalho no mesmo dia - conta ela, que está ensaiando para as filmagens de "A morte de Quincas Berro d'Água", em que será dirigida por Sérgio Machado. A atriz vem sendo treinada por Fátima Toledo, preparadora de elenco. Dentro de dez dias, ela virá ao Rio para compromissos de divulgação de "Bela noite para voar", filme de Zelito Vianna. Só depois, ela retornará a Salvador para começar as filmagens da produção de Sérgio Machado.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:32  comentar


Mariana Ximenes já se recuperou do susto que levou no último dia 20 de fevereiro, na Praia de Itapuã, quando ela e Paulo José quase se afogaram. A atriz está bem e "sem traumas". Ela e Paulo José foram levados pela correnteza, mas tudo terminou bem graças à intervenção de uma dupla de salva-vidas.
- Foi só um susto. Voltei ao trabalho no mesmo dia - conta ela, que está ensaiando para as filmagens de "A morte de Quincas Berro d'Água", em que será dirigida por Sérgio Machado. A atriz vem sendo treinada por Fátima Toledo, preparadora de elenco. Dentro de dez dias, ela virá ao Rio para compromissos de divulgação de "Bela noite para voar", filme de Zelito Vianna. Só depois, ela retornará a Salvador para começar as filmagens da produção de Sérgio Machado.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:32  comentar


Mariana Ximenes já se recuperou do susto que levou no último dia 20 de fevereiro, na Praia de Itapuã, quando ela e Paulo José quase se afogaram. A atriz está bem e "sem traumas". Ela e Paulo José foram levados pela correnteza, mas tudo terminou bem graças à intervenção de uma dupla de salva-vidas.
- Foi só um susto. Voltei ao trabalho no mesmo dia - conta ela, que está ensaiando para as filmagens de "A morte de Quincas Berro d'Água", em que será dirigida por Sérgio Machado. A atriz vem sendo treinada por Fátima Toledo, preparadora de elenco. Dentro de dez dias, ela virá ao Rio para compromissos de divulgação de "Bela noite para voar", filme de Zelito Vianna. Só depois, ela retornará a Salvador para começar as filmagens da produção de Sérgio Machado.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:32  comentar


Mariana Ximenes já se recuperou do susto que levou no último dia 20 de fevereiro, na Praia de Itapuã, quando ela e Paulo José quase se afogaram. A atriz está bem e "sem traumas". Ela e Paulo José foram levados pela correnteza, mas tudo terminou bem graças à intervenção de uma dupla de salva-vidas.
- Foi só um susto. Voltei ao trabalho no mesmo dia - conta ela, que está ensaiando para as filmagens de "A morte de Quincas Berro d'Água", em que será dirigida por Sérgio Machado. A atriz vem sendo treinada por Fátima Toledo, preparadora de elenco. Dentro de dez dias, ela virá ao Rio para compromissos de divulgação de "Bela noite para voar", filme de Zelito Vianna. Só depois, ela retornará a Salvador para começar as filmagens da produção de Sérgio Machado.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:32  comentar


Mariana Ximenes já se recuperou do susto que levou no último dia 20 de fevereiro, na Praia de Itapuã, quando ela e Paulo José quase se afogaram. A atriz está bem e "sem traumas". Ela e Paulo José foram levados pela correnteza, mas tudo terminou bem graças à intervenção de uma dupla de salva-vidas.
- Foi só um susto. Voltei ao trabalho no mesmo dia - conta ela, que está ensaiando para as filmagens de "A morte de Quincas Berro d'Água", em que será dirigida por Sérgio Machado. A atriz vem sendo treinada por Fátima Toledo, preparadora de elenco. Dentro de dez dias, ela virá ao Rio para compromissos de divulgação de "Bela noite para voar", filme de Zelito Vianna. Só depois, ela retornará a Salvador para começar as filmagens da produção de Sérgio Machado.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:32  comentar


Mariana Ximenes já se recuperou do susto que levou no último dia 20 de fevereiro, na Praia de Itapuã, quando ela e Paulo José quase se afogaram. A atriz está bem e "sem traumas". Ela e Paulo José foram levados pela correnteza, mas tudo terminou bem graças à intervenção de uma dupla de salva-vidas.
- Foi só um susto. Voltei ao trabalho no mesmo dia - conta ela, que está ensaiando para as filmagens de "A morte de Quincas Berro d'Água", em que será dirigida por Sérgio Machado. A atriz vem sendo treinada por Fátima Toledo, preparadora de elenco. Dentro de dez dias, ela virá ao Rio para compromissos de divulgação de "Bela noite para voar", filme de Zelito Vianna. Só depois, ela retornará a Salvador para começar as filmagens da produção de Sérgio Machado.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:32  comentar


Mariana Ximenes já se recuperou do susto que levou no último dia 20 de fevereiro, na Praia de Itapuã, quando ela e Paulo José quase se afogaram. A atriz está bem e "sem traumas". Ela e Paulo José foram levados pela correnteza, mas tudo terminou bem graças à intervenção de uma dupla de salva-vidas.
- Foi só um susto. Voltei ao trabalho no mesmo dia - conta ela, que está ensaiando para as filmagens de "A morte de Quincas Berro d'Água", em que será dirigida por Sérgio Machado. A atriz vem sendo treinada por Fátima Toledo, preparadora de elenco. Dentro de dez dias, ela virá ao Rio para compromissos de divulgação de "Bela noite para voar", filme de Zelito Vianna. Só depois, ela retornará a Salvador para começar as filmagens da produção de Sérgio Machado.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:32  comentar


Mariana Ximenes já se recuperou do susto que levou no último dia 20 de fevereiro, na Praia de Itapuã, quando ela e Paulo José quase se afogaram. A atriz está bem e "sem traumas". Ela e Paulo José foram levados pela correnteza, mas tudo terminou bem graças à intervenção de uma dupla de salva-vidas.
- Foi só um susto. Voltei ao trabalho no mesmo dia - conta ela, que está ensaiando para as filmagens de "A morte de Quincas Berro d'Água", em que será dirigida por Sérgio Machado. A atriz vem sendo treinada por Fátima Toledo, preparadora de elenco. Dentro de dez dias, ela virá ao Rio para compromissos de divulgação de "Bela noite para voar", filme de Zelito Vianna. Só depois, ela retornará a Salvador para começar as filmagens da produção de Sérgio Machado.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:32  comentar


Mariana Ximenes já se recuperou do susto que levou no último dia 20 de fevereiro, na Praia de Itapuã, quando ela e Paulo José quase se afogaram. A atriz está bem e "sem traumas". Ela e Paulo José foram levados pela correnteza, mas tudo terminou bem graças à intervenção de uma dupla de salva-vidas.
- Foi só um susto. Voltei ao trabalho no mesmo dia - conta ela, que está ensaiando para as filmagens de "A morte de Quincas Berro d'Água", em que será dirigida por Sérgio Machado. A atriz vem sendo treinada por Fátima Toledo, preparadora de elenco. Dentro de dez dias, ela virá ao Rio para compromissos de divulgação de "Bela noite para voar", filme de Zelito Vianna. Só depois, ela retornará a Salvador para começar as filmagens da produção de Sérgio Machado.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:32  comentar


Mariana Ximenes já se recuperou do susto que levou no último dia 20 de fevereiro, na Praia de Itapuã, quando ela e Paulo José quase se afogaram. A atriz está bem e "sem traumas". Ela e Paulo José foram levados pela correnteza, mas tudo terminou bem graças à intervenção de uma dupla de salva-vidas.
- Foi só um susto. Voltei ao trabalho no mesmo dia - conta ela, que está ensaiando para as filmagens de "A morte de Quincas Berro d'Água", em que será dirigida por Sérgio Machado. A atriz vem sendo treinada por Fátima Toledo, preparadora de elenco. Dentro de dez dias, ela virá ao Rio para compromissos de divulgação de "Bela noite para voar", filme de Zelito Vianna. Só depois, ela retornará a Salvador para começar as filmagens da produção de Sérgio Machado.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:32  comentar


Marcas achadas no Quênia são idênticas às deixadas pela nossa espécie.Um dos principais sinais disso é a posição do dedão, junto do pé.

Pegadas descobertas por pesquisadores da Universidade de Bournemouth (Reino Unido) pode indicar que a maneira de caminhar dos humanos modernos tem pelo menos 1,5 milhão de anos. A análise detalhada das marcas, achadas no Quênia, indica que, por volta dessa época, os ancestrais do homem já mantinham seu dedão junto ao resto dos dedos do pé, ao contrário dos grandes macacos e outros hominídeos. O autor das pegadas pode ter sido o Homo erectus, segundo os pesquisadores. A pesquisa está na revista "Science".
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:08  comentar


Marcas achadas no Quênia são idênticas às deixadas pela nossa espécie.Um dos principais sinais disso é a posição do dedão, junto do pé.

Pegadas descobertas por pesquisadores da Universidade de Bournemouth (Reino Unido) pode indicar que a maneira de caminhar dos humanos modernos tem pelo menos 1,5 milhão de anos. A análise detalhada das marcas, achadas no Quênia, indica que, por volta dessa época, os ancestrais do homem já mantinham seu dedão junto ao resto dos dedos do pé, ao contrário dos grandes macacos e outros hominídeos. O autor das pegadas pode ter sido o Homo erectus, segundo os pesquisadores. A pesquisa está na revista "Science".
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:08  comentar


Marcas achadas no Quênia são idênticas às deixadas pela nossa espécie.Um dos principais sinais disso é a posição do dedão, junto do pé.

Pegadas descobertas por pesquisadores da Universidade de Bournemouth (Reino Unido) pode indicar que a maneira de caminhar dos humanos modernos tem pelo menos 1,5 milhão de anos. A análise detalhada das marcas, achadas no Quênia, indica que, por volta dessa época, os ancestrais do homem já mantinham seu dedão junto ao resto dos dedos do pé, ao contrário dos grandes macacos e outros hominídeos. O autor das pegadas pode ter sido o Homo erectus, segundo os pesquisadores. A pesquisa está na revista "Science".
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:08  comentar


Marcas achadas no Quênia são idênticas às deixadas pela nossa espécie.Um dos principais sinais disso é a posição do dedão, junto do pé.

Pegadas descobertas por pesquisadores da Universidade de Bournemouth (Reino Unido) pode indicar que a maneira de caminhar dos humanos modernos tem pelo menos 1,5 milhão de anos. A análise detalhada das marcas, achadas no Quênia, indica que, por volta dessa época, os ancestrais do homem já mantinham seu dedão junto ao resto dos dedos do pé, ao contrário dos grandes macacos e outros hominídeos. O autor das pegadas pode ter sido o Homo erectus, segundo os pesquisadores. A pesquisa está na revista "Science".
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:08  comentar


Marcas achadas no Quênia são idênticas às deixadas pela nossa espécie.Um dos principais sinais disso é a posição do dedão, junto do pé.

Pegadas descobertas por pesquisadores da Universidade de Bournemouth (Reino Unido) pode indicar que a maneira de caminhar dos humanos modernos tem pelo menos 1,5 milhão de anos. A análise detalhada das marcas, achadas no Quênia, indica que, por volta dessa época, os ancestrais do homem já mantinham seu dedão junto ao resto dos dedos do pé, ao contrário dos grandes macacos e outros hominídeos. O autor das pegadas pode ter sido o Homo erectus, segundo os pesquisadores. A pesquisa está na revista "Science".
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:08  comentar


Marcas achadas no Quênia são idênticas às deixadas pela nossa espécie.Um dos principais sinais disso é a posição do dedão, junto do pé.

Pegadas descobertas por pesquisadores da Universidade de Bournemouth (Reino Unido) pode indicar que a maneira de caminhar dos humanos modernos tem pelo menos 1,5 milhão de anos. A análise detalhada das marcas, achadas no Quênia, indica que, por volta dessa época, os ancestrais do homem já mantinham seu dedão junto ao resto dos dedos do pé, ao contrário dos grandes macacos e outros hominídeos. O autor das pegadas pode ter sido o Homo erectus, segundo os pesquisadores. A pesquisa está na revista "Science".
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:08  comentar


Marcas achadas no Quênia são idênticas às deixadas pela nossa espécie.Um dos principais sinais disso é a posição do dedão, junto do pé.

Pegadas descobertas por pesquisadores da Universidade de Bournemouth (Reino Unido) pode indicar que a maneira de caminhar dos humanos modernos tem pelo menos 1,5 milhão de anos. A análise detalhada das marcas, achadas no Quênia, indica que, por volta dessa época, os ancestrais do homem já mantinham seu dedão junto ao resto dos dedos do pé, ao contrário dos grandes macacos e outros hominídeos. O autor das pegadas pode ter sido o Homo erectus, segundo os pesquisadores. A pesquisa está na revista "Science".
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:08  comentar


Marcas achadas no Quênia são idênticas às deixadas pela nossa espécie.Um dos principais sinais disso é a posição do dedão, junto do pé.

Pegadas descobertas por pesquisadores da Universidade de Bournemouth (Reino Unido) pode indicar que a maneira de caminhar dos humanos modernos tem pelo menos 1,5 milhão de anos. A análise detalhada das marcas, achadas no Quênia, indica que, por volta dessa época, os ancestrais do homem já mantinham seu dedão junto ao resto dos dedos do pé, ao contrário dos grandes macacos e outros hominídeos. O autor das pegadas pode ter sido o Homo erectus, segundo os pesquisadores. A pesquisa está na revista "Science".
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:08  comentar


Marcas achadas no Quênia são idênticas às deixadas pela nossa espécie.Um dos principais sinais disso é a posição do dedão, junto do pé.

Pegadas descobertas por pesquisadores da Universidade de Bournemouth (Reino Unido) pode indicar que a maneira de caminhar dos humanos modernos tem pelo menos 1,5 milhão de anos. A análise detalhada das marcas, achadas no Quênia, indica que, por volta dessa época, os ancestrais do homem já mantinham seu dedão junto ao resto dos dedos do pé, ao contrário dos grandes macacos e outros hominídeos. O autor das pegadas pode ter sido o Homo erectus, segundo os pesquisadores. A pesquisa está na revista "Science".
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:08  comentar


Marcas achadas no Quênia são idênticas às deixadas pela nossa espécie.Um dos principais sinais disso é a posição do dedão, junto do pé.

Pegadas descobertas por pesquisadores da Universidade de Bournemouth (Reino Unido) pode indicar que a maneira de caminhar dos humanos modernos tem pelo menos 1,5 milhão de anos. A análise detalhada das marcas, achadas no Quênia, indica que, por volta dessa época, os ancestrais do homem já mantinham seu dedão junto ao resto dos dedos do pé, ao contrário dos grandes macacos e outros hominídeos. O autor das pegadas pode ter sido o Homo erectus, segundo os pesquisadores. A pesquisa está na revista "Science".
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:08  comentar


Marcas achadas no Quênia são idênticas às deixadas pela nossa espécie.Um dos principais sinais disso é a posição do dedão, junto do pé.

Pegadas descobertas por pesquisadores da Universidade de Bournemouth (Reino Unido) pode indicar que a maneira de caminhar dos humanos modernos tem pelo menos 1,5 milhão de anos. A análise detalhada das marcas, achadas no Quênia, indica que, por volta dessa época, os ancestrais do homem já mantinham seu dedão junto ao resto dos dedos do pé, ao contrário dos grandes macacos e outros hominídeos. O autor das pegadas pode ter sido o Homo erectus, segundo os pesquisadores. A pesquisa está na revista "Science".
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:08  comentar


Marcas achadas no Quênia são idênticas às deixadas pela nossa espécie.Um dos principais sinais disso é a posição do dedão, junto do pé.

Pegadas descobertas por pesquisadores da Universidade de Bournemouth (Reino Unido) pode indicar que a maneira de caminhar dos humanos modernos tem pelo menos 1,5 milhão de anos. A análise detalhada das marcas, achadas no Quênia, indica que, por volta dessa época, os ancestrais do homem já mantinham seu dedão junto ao resto dos dedos do pé, ao contrário dos grandes macacos e outros hominídeos. O autor das pegadas pode ter sido o Homo erectus, segundo os pesquisadores. A pesquisa está na revista "Science".
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:08  comentar

Cerca de 30% dos casos de 11 tipos de cânceres pesquisados poderiam ser facilmente evitados no Brasil, de acordo com um estudo divulgado nesta quinta-feira, com a adoção de uma dieta saudável, a prática de mais exercícios físicos e um controle de peso adequado.
O relatório Policy and Action for Câncer Prevention (Política e Ação para a Prevenção do Câncer), uma parceria do Fundo Mundial de Pesquisas sobre Câncer (WCRF, na sigla em inglês) e do Instituto Americano para a Pesquisa do Câncer (AICR, na sigla em inglês), calculou a porcentagem dos casos de vários tipos da doença que poderiam ser evitados também nos Estados Unidos, na Grã-Bretanha e na China.
Os pesquisadores calculam que um quarto dos casos de câncer em países de baixo poder aquisitivo como a China poderiam ser evitados com esses hábitos saudáveis. Em países desenvolvidos, a proporção sobe para um terço.
O Brasil, como país de poder aquisitivo considerado médio, se encontra no meio do caminho entre estas duas proporções, segundo o relatório.
Ao todo, 11 tipos de câncer foram estudados no Brasil e na China: o de boca, laringe e faringe (considerado uma única categoria); esôfago, pulmão, estômago, pâncreas, vesícula biliar, cólon, fígado, mama, endométrio (mucosa uterina) e rim. Nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, o câncer de próstata também foi pesquisado.
Os cientistas concluíram que cerca de 63% dos casos de câncer de boca, laringe e faringe no Brasil poderiam ser prevenidos, igual à proporção americana, um pouco menor do que a britânica (67%) e maior do que a chinesa (44%)
Em termos absolutos, o maior impacto seria na prevenção do câncer de mama, que é o segundo caso mais frequente da doença entre as brasileiras, atrás apenas do câncer de pele.
O Instituto Nacional do Câncer calcula que 49 mil casos de câncer de mama devem ser registrados no país em 2009. Consequentemente, segundo os cálculos da pesquisa, quase 14 mil casos poderiam ser prevenidos.
"Esperamos um crescimento substancial dos índices de câncer com o envelhecimento das populações, o aumento da obesidade, com as pessoas menos ativas e consumindo cada vez mais comidas pouco saudáveis", afirmou Martin Wiseman, diretor da pesquisa.
"A boa notícia é que isso não é inevitável e ainda podemos evitar uma crise, antes que seja tarde demais."
Entre as recomendações dos pesquisadores estão:
as escolas devem encorajar a alimentação saudável e as atividades físicas;
instituições de ensino não devem vender alimentos pouco saudáveis aos alunos;
os governos devem encorajar a população a caminhar e andar de bicicleta;
os governos devem tornar leis as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS);
a indústria alimentícia deve fazer da saúde pública a prioridade durante todos os estágios da produção.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:49  comentar

Cerca de 30% dos casos de 11 tipos de cânceres pesquisados poderiam ser facilmente evitados no Brasil, de acordo com um estudo divulgado nesta quinta-feira, com a adoção de uma dieta saudável, a prática de mais exercícios físicos e um controle de peso adequado.
O relatório Policy and Action for Câncer Prevention (Política e Ação para a Prevenção do Câncer), uma parceria do Fundo Mundial de Pesquisas sobre Câncer (WCRF, na sigla em inglês) e do Instituto Americano para a Pesquisa do Câncer (AICR, na sigla em inglês), calculou a porcentagem dos casos de vários tipos da doença que poderiam ser evitados também nos Estados Unidos, na Grã-Bretanha e na China.
Os pesquisadores calculam que um quarto dos casos de câncer em países de baixo poder aquisitivo como a China poderiam ser evitados com esses hábitos saudáveis. Em países desenvolvidos, a proporção sobe para um terço.
O Brasil, como país de poder aquisitivo considerado médio, se encontra no meio do caminho entre estas duas proporções, segundo o relatório.
Ao todo, 11 tipos de câncer foram estudados no Brasil e na China: o de boca, laringe e faringe (considerado uma única categoria); esôfago, pulmão, estômago, pâncreas, vesícula biliar, cólon, fígado, mama, endométrio (mucosa uterina) e rim. Nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, o câncer de próstata também foi pesquisado.
Os cientistas concluíram que cerca de 63% dos casos de câncer de boca, laringe e faringe no Brasil poderiam ser prevenidos, igual à proporção americana, um pouco menor do que a britânica (67%) e maior do que a chinesa (44%)
Em termos absolutos, o maior impacto seria na prevenção do câncer de mama, que é o segundo caso mais frequente da doença entre as brasileiras, atrás apenas do câncer de pele.
O Instituto Nacional do Câncer calcula que 49 mil casos de câncer de mama devem ser registrados no país em 2009. Consequentemente, segundo os cálculos da pesquisa, quase 14 mil casos poderiam ser prevenidos.
"Esperamos um crescimento substancial dos índices de câncer com o envelhecimento das populações, o aumento da obesidade, com as pessoas menos ativas e consumindo cada vez mais comidas pouco saudáveis", afirmou Martin Wiseman, diretor da pesquisa.
"A boa notícia é que isso não é inevitável e ainda podemos evitar uma crise, antes que seja tarde demais."
Entre as recomendações dos pesquisadores estão:
as escolas devem encorajar a alimentação saudável e as atividades físicas;
instituições de ensino não devem vender alimentos pouco saudáveis aos alunos;
os governos devem encorajar a população a caminhar e andar de bicicleta;
os governos devem tornar leis as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS);
a indústria alimentícia deve fazer da saúde pública a prioridade durante todos os estágios da produção.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:49  comentar

Cerca de 30% dos casos de 11 tipos de cânceres pesquisados poderiam ser facilmente evitados no Brasil, de acordo com um estudo divulgado nesta quinta-feira, com a adoção de uma dieta saudável, a prática de mais exercícios físicos e um controle de peso adequado.
O relatório Policy and Action for Câncer Prevention (Política e Ação para a Prevenção do Câncer), uma parceria do Fundo Mundial de Pesquisas sobre Câncer (WCRF, na sigla em inglês) e do Instituto Americano para a Pesquisa do Câncer (AICR, na sigla em inglês), calculou a porcentagem dos casos de vários tipos da doença que poderiam ser evitados também nos Estados Unidos, na Grã-Bretanha e na China.
Os pesquisadores calculam que um quarto dos casos de câncer em países de baixo poder aquisitivo como a China poderiam ser evitados com esses hábitos saudáveis. Em países desenvolvidos, a proporção sobe para um terço.
O Brasil, como país de poder aquisitivo considerado médio, se encontra no meio do caminho entre estas duas proporções, segundo o relatório.
Ao todo, 11 tipos de câncer foram estudados no Brasil e na China: o de boca, laringe e faringe (considerado uma única categoria); esôfago, pulmão, estômago, pâncreas, vesícula biliar, cólon, fígado, mama, endométrio (mucosa uterina) e rim. Nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, o câncer de próstata também foi pesquisado.
Os cientistas concluíram que cerca de 63% dos casos de câncer de boca, laringe e faringe no Brasil poderiam ser prevenidos, igual à proporção americana, um pouco menor do que a britânica (67%) e maior do que a chinesa (44%)
Em termos absolutos, o maior impacto seria na prevenção do câncer de mama, que é o segundo caso mais frequente da doença entre as brasileiras, atrás apenas do câncer de pele.
O Instituto Nacional do Câncer calcula que 49 mil casos de câncer de mama devem ser registrados no país em 2009. Consequentemente, segundo os cálculos da pesquisa, quase 14 mil casos poderiam ser prevenidos.
"Esperamos um crescimento substancial dos índices de câncer com o envelhecimento das populações, o aumento da obesidade, com as pessoas menos ativas e consumindo cada vez mais comidas pouco saudáveis", afirmou Martin Wiseman, diretor da pesquisa.
"A boa notícia é que isso não é inevitável e ainda podemos evitar uma crise, antes que seja tarde demais."
Entre as recomendações dos pesquisadores estão:
as escolas devem encorajar a alimentação saudável e as atividades físicas;
instituições de ensino não devem vender alimentos pouco saudáveis aos alunos;
os governos devem encorajar a população a caminhar e andar de bicicleta;
os governos devem tornar leis as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS);
a indústria alimentícia deve fazer da saúde pública a prioridade durante todos os estágios da produção.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:49  comentar

Cerca de 30% dos casos de 11 tipos de cânceres pesquisados poderiam ser facilmente evitados no Brasil, de acordo com um estudo divulgado nesta quinta-feira, com a adoção de uma dieta saudável, a prática de mais exercícios físicos e um controle de peso adequado.
O relatório Policy and Action for Câncer Prevention (Política e Ação para a Prevenção do Câncer), uma parceria do Fundo Mundial de Pesquisas sobre Câncer (WCRF, na sigla em inglês) e do Instituto Americano para a Pesquisa do Câncer (AICR, na sigla em inglês), calculou a porcentagem dos casos de vários tipos da doença que poderiam ser evitados também nos Estados Unidos, na Grã-Bretanha e na China.
Os pesquisadores calculam que um quarto dos casos de câncer em países de baixo poder aquisitivo como a China poderiam ser evitados com esses hábitos saudáveis. Em países desenvolvidos, a proporção sobe para um terço.
O Brasil, como país de poder aquisitivo considerado médio, se encontra no meio do caminho entre estas duas proporções, segundo o relatório.
Ao todo, 11 tipos de câncer foram estudados no Brasil e na China: o de boca, laringe e faringe (considerado uma única categoria); esôfago, pulmão, estômago, pâncreas, vesícula biliar, cólon, fígado, mama, endométrio (mucosa uterina) e rim. Nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, o câncer de próstata também foi pesquisado.
Os cientistas concluíram que cerca de 63% dos casos de câncer de boca, laringe e faringe no Brasil poderiam ser prevenidos, igual à proporção americana, um pouco menor do que a britânica (67%) e maior do que a chinesa (44%)
Em termos absolutos, o maior impacto seria na prevenção do câncer de mama, que é o segundo caso mais frequente da doença entre as brasileiras, atrás apenas do câncer de pele.
O Instituto Nacional do Câncer calcula que 49 mil casos de câncer de mama devem ser registrados no país em 2009. Consequentemente, segundo os cálculos da pesquisa, quase 14 mil casos poderiam ser prevenidos.
"Esperamos um crescimento substancial dos índices de câncer com o envelhecimento das populações, o aumento da obesidade, com as pessoas menos ativas e consumindo cada vez mais comidas pouco saudáveis", afirmou Martin Wiseman, diretor da pesquisa.
"A boa notícia é que isso não é inevitável e ainda podemos evitar uma crise, antes que seja tarde demais."
Entre as recomendações dos pesquisadores estão:
as escolas devem encorajar a alimentação saudável e as atividades físicas;
instituições de ensino não devem vender alimentos pouco saudáveis aos alunos;
os governos devem encorajar a população a caminhar e andar de bicicleta;
os governos devem tornar leis as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS);
a indústria alimentícia deve fazer da saúde pública a prioridade durante todos os estágios da produção.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:49  comentar

Cerca de 30% dos casos de 11 tipos de cânceres pesquisados poderiam ser facilmente evitados no Brasil, de acordo com um estudo divulgado nesta quinta-feira, com a adoção de uma dieta saudável, a prática de mais exercícios físicos e um controle de peso adequado.
O relatório Policy and Action for Câncer Prevention (Política e Ação para a Prevenção do Câncer), uma parceria do Fundo Mundial de Pesquisas sobre Câncer (WCRF, na sigla em inglês) e do Instituto Americano para a Pesquisa do Câncer (AICR, na sigla em inglês), calculou a porcentagem dos casos de vários tipos da doença que poderiam ser evitados também nos Estados Unidos, na Grã-Bretanha e na China.
Os pesquisadores calculam que um quarto dos casos de câncer em países de baixo poder aquisitivo como a China poderiam ser evitados com esses hábitos saudáveis. Em países desenvolvidos, a proporção sobe para um terço.
O Brasil, como país de poder aquisitivo considerado médio, se encontra no meio do caminho entre estas duas proporções, segundo o relatório.
Ao todo, 11 tipos de câncer foram estudados no Brasil e na China: o de boca, laringe e faringe (considerado uma única categoria); esôfago, pulmão, estômago, pâncreas, vesícula biliar, cólon, fígado, mama, endométrio (mucosa uterina) e rim. Nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, o câncer de próstata também foi pesquisado.
Os cientistas concluíram que cerca de 63% dos casos de câncer de boca, laringe e faringe no Brasil poderiam ser prevenidos, igual à proporção americana, um pouco menor do que a britânica (67%) e maior do que a chinesa (44%)
Em termos absolutos, o maior impacto seria na prevenção do câncer de mama, que é o segundo caso mais frequente da doença entre as brasileiras, atrás apenas do câncer de pele.
O Instituto Nacional do Câncer calcula que 49 mil casos de câncer de mama devem ser registrados no país em 2009. Consequentemente, segundo os cálculos da pesquisa, quase 14 mil casos poderiam ser prevenidos.
"Esperamos um crescimento substancial dos índices de câncer com o envelhecimento das populações, o aumento da obesidade, com as pessoas menos ativas e consumindo cada vez mais comidas pouco saudáveis", afirmou Martin Wiseman, diretor da pesquisa.
"A boa notícia é que isso não é inevitável e ainda podemos evitar uma crise, antes que seja tarde demais."
Entre as recomendações dos pesquisadores estão:
as escolas devem encorajar a alimentação saudável e as atividades físicas;
instituições de ensino não devem vender alimentos pouco saudáveis aos alunos;
os governos devem encorajar a população a caminhar e andar de bicicleta;
os governos devem tornar leis as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS);
a indústria alimentícia deve fazer da saúde pública a prioridade durante todos os estágios da produção.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:49  comentar

Cerca de 30% dos casos de 11 tipos de cânceres pesquisados poderiam ser facilmente evitados no Brasil, de acordo com um estudo divulgado nesta quinta-feira, com a adoção de uma dieta saudável, a prática de mais exercícios físicos e um controle de peso adequado.
O relatório Policy and Action for Câncer Prevention (Política e Ação para a Prevenção do Câncer), uma parceria do Fundo Mundial de Pesquisas sobre Câncer (WCRF, na sigla em inglês) e do Instituto Americano para a Pesquisa do Câncer (AICR, na sigla em inglês), calculou a porcentagem dos casos de vários tipos da doença que poderiam ser evitados também nos Estados Unidos, na Grã-Bretanha e na China.
Os pesquisadores calculam que um quarto dos casos de câncer em países de baixo poder aquisitivo como a China poderiam ser evitados com esses hábitos saudáveis. Em países desenvolvidos, a proporção sobe para um terço.
O Brasil, como país de poder aquisitivo considerado médio, se encontra no meio do caminho entre estas duas proporções, segundo o relatório.
Ao todo, 11 tipos de câncer foram estudados no Brasil e na China: o de boca, laringe e faringe (considerado uma única categoria); esôfago, pulmão, estômago, pâncreas, vesícula biliar, cólon, fígado, mama, endométrio (mucosa uterina) e rim. Nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, o câncer de próstata também foi pesquisado.
Os cientistas concluíram que cerca de 63% dos casos de câncer de boca, laringe e faringe no Brasil poderiam ser prevenidos, igual à proporção americana, um pouco menor do que a britânica (67%) e maior do que a chinesa (44%)
Em termos absolutos, o maior impacto seria na prevenção do câncer de mama, que é o segundo caso mais frequente da doença entre as brasileiras, atrás apenas do câncer de pele.
O Instituto Nacional do Câncer calcula que 49 mil casos de câncer de mama devem ser registrados no país em 2009. Consequentemente, segundo os cálculos da pesquisa, quase 14 mil casos poderiam ser prevenidos.
"Esperamos um crescimento substancial dos índices de câncer com o envelhecimento das populações, o aumento da obesidade, com as pessoas menos ativas e consumindo cada vez mais comidas pouco saudáveis", afirmou Martin Wiseman, diretor da pesquisa.
"A boa notícia é que isso não é inevitável e ainda podemos evitar uma crise, antes que seja tarde demais."
Entre as recomendações dos pesquisadores estão:
as escolas devem encorajar a alimentação saudável e as atividades físicas;
instituições de ensino não devem vender alimentos pouco saudáveis aos alunos;
os governos devem encorajar a população a caminhar e andar de bicicleta;
os governos devem tornar leis as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS);
a indústria alimentícia deve fazer da saúde pública a prioridade durante todos os estágios da produção.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:49  comentar

Cerca de 30% dos casos de 11 tipos de cânceres pesquisados poderiam ser facilmente evitados no Brasil, de acordo com um estudo divulgado nesta quinta-feira, com a adoção de uma dieta saudável, a prática de mais exercícios físicos e um controle de peso adequado.
O relatório Policy and Action for Câncer Prevention (Política e Ação para a Prevenção do Câncer), uma parceria do Fundo Mundial de Pesquisas sobre Câncer (WCRF, na sigla em inglês) e do Instituto Americano para a Pesquisa do Câncer (AICR, na sigla em inglês), calculou a porcentagem dos casos de vários tipos da doença que poderiam ser evitados também nos Estados Unidos, na Grã-Bretanha e na China.
Os pesquisadores calculam que um quarto dos casos de câncer em países de baixo poder aquisitivo como a China poderiam ser evitados com esses hábitos saudáveis. Em países desenvolvidos, a proporção sobe para um terço.
O Brasil, como país de poder aquisitivo considerado médio, se encontra no meio do caminho entre estas duas proporções, segundo o relatório.
Ao todo, 11 tipos de câncer foram estudados no Brasil e na China: o de boca, laringe e faringe (considerado uma única categoria); esôfago, pulmão, estômago, pâncreas, vesícula biliar, cólon, fígado, mama, endométrio (mucosa uterina) e rim. Nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, o câncer de próstata também foi pesquisado.
Os cientistas concluíram que cerca de 63% dos casos de câncer de boca, laringe e faringe no Brasil poderiam ser prevenidos, igual à proporção americana, um pouco menor do que a britânica (67%) e maior do que a chinesa (44%)
Em termos absolutos, o maior impacto seria na prevenção do câncer de mama, que é o segundo caso mais frequente da doença entre as brasileiras, atrás apenas do câncer de pele.
O Instituto Nacional do Câncer calcula que 49 mil casos de câncer de mama devem ser registrados no país em 2009. Consequentemente, segundo os cálculos da pesquisa, quase 14 mil casos poderiam ser prevenidos.
"Esperamos um crescimento substancial dos índices de câncer com o envelhecimento das populações, o aumento da obesidade, com as pessoas menos ativas e consumindo cada vez mais comidas pouco saudáveis", afirmou Martin Wiseman, diretor da pesquisa.
"A boa notícia é que isso não é inevitável e ainda podemos evitar uma crise, antes que seja tarde demais."
Entre as recomendações dos pesquisadores estão:
as escolas devem encorajar a alimentação saudável e as atividades físicas;
instituições de ensino não devem vender alimentos pouco saudáveis aos alunos;
os governos devem encorajar a população a caminhar e andar de bicicleta;
os governos devem tornar leis as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS);
a indústria alimentícia deve fazer da saúde pública a prioridade durante todos os estágios da produção.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:49  comentar

Cerca de 30% dos casos de 11 tipos de cânceres pesquisados poderiam ser facilmente evitados no Brasil, de acordo com um estudo divulgado nesta quinta-feira, com a adoção de uma dieta saudável, a prática de mais exercícios físicos e um controle de peso adequado.
O relatório Policy and Action for Câncer Prevention (Política e Ação para a Prevenção do Câncer), uma parceria do Fundo Mundial de Pesquisas sobre Câncer (WCRF, na sigla em inglês) e do Instituto Americano para a Pesquisa do Câncer (AICR, na sigla em inglês), calculou a porcentagem dos casos de vários tipos da doença que poderiam ser evitados também nos Estados Unidos, na Grã-Bretanha e na China.
Os pesquisadores calculam que um quarto dos casos de câncer em países de baixo poder aquisitivo como a China poderiam ser evitados com esses hábitos saudáveis. Em países desenvolvidos, a proporção sobe para um terço.
O Brasil, como país de poder aquisitivo considerado médio, se encontra no meio do caminho entre estas duas proporções, segundo o relatório.
Ao todo, 11 tipos de câncer foram estudados no Brasil e na China: o de boca, laringe e faringe (considerado uma única categoria); esôfago, pulmão, estômago, pâncreas, vesícula biliar, cólon, fígado, mama, endométrio (mucosa uterina) e rim. Nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, o câncer de próstata também foi pesquisado.
Os cientistas concluíram que cerca de 63% dos casos de câncer de boca, laringe e faringe no Brasil poderiam ser prevenidos, igual à proporção americana, um pouco menor do que a britânica (67%) e maior do que a chinesa (44%)
Em termos absolutos, o maior impacto seria na prevenção do câncer de mama, que é o segundo caso mais frequente da doença entre as brasileiras, atrás apenas do câncer de pele.
O Instituto Nacional do Câncer calcula que 49 mil casos de câncer de mama devem ser registrados no país em 2009. Consequentemente, segundo os cálculos da pesquisa, quase 14 mil casos poderiam ser prevenidos.
"Esperamos um crescimento substancial dos índices de câncer com o envelhecimento das populações, o aumento da obesidade, com as pessoas menos ativas e consumindo cada vez mais comidas pouco saudáveis", afirmou Martin Wiseman, diretor da pesquisa.
"A boa notícia é que isso não é inevitável e ainda podemos evitar uma crise, antes que seja tarde demais."
Entre as recomendações dos pesquisadores estão:
as escolas devem encorajar a alimentação saudável e as atividades físicas;
instituições de ensino não devem vender alimentos pouco saudáveis aos alunos;
os governos devem encorajar a população a caminhar e andar de bicicleta;
os governos devem tornar leis as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS);
a indústria alimentícia deve fazer da saúde pública a prioridade durante todos os estágios da produção.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:49  comentar

Cerca de 30% dos casos de 11 tipos de cânceres pesquisados poderiam ser facilmente evitados no Brasil, de acordo com um estudo divulgado nesta quinta-feira, com a adoção de uma dieta saudável, a prática de mais exercícios físicos e um controle de peso adequado.
O relatório Policy and Action for Câncer Prevention (Política e Ação para a Prevenção do Câncer), uma parceria do Fundo Mundial de Pesquisas sobre Câncer (WCRF, na sigla em inglês) e do Instituto Americano para a Pesquisa do Câncer (AICR, na sigla em inglês), calculou a porcentagem dos casos de vários tipos da doença que poderiam ser evitados também nos Estados Unidos, na Grã-Bretanha e na China.
Os pesquisadores calculam que um quarto dos casos de câncer em países de baixo poder aquisitivo como a China poderiam ser evitados com esses hábitos saudáveis. Em países desenvolvidos, a proporção sobe para um terço.
O Brasil, como país de poder aquisitivo considerado médio, se encontra no meio do caminho entre estas duas proporções, segundo o relatório.
Ao todo, 11 tipos de câncer foram estudados no Brasil e na China: o de boca, laringe e faringe (considerado uma única categoria); esôfago, pulmão, estômago, pâncreas, vesícula biliar, cólon, fígado, mama, endométrio (mucosa uterina) e rim. Nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, o câncer de próstata também foi pesquisado.
Os cientistas concluíram que cerca de 63% dos casos de câncer de boca, laringe e faringe no Brasil poderiam ser prevenidos, igual à proporção americana, um pouco menor do que a britânica (67%) e maior do que a chinesa (44%)
Em termos absolutos, o maior impacto seria na prevenção do câncer de mama, que é o segundo caso mais frequente da doença entre as brasileiras, atrás apenas do câncer de pele.
O Instituto Nacional do Câncer calcula que 49 mil casos de câncer de mama devem ser registrados no país em 2009. Consequentemente, segundo os cálculos da pesquisa, quase 14 mil casos poderiam ser prevenidos.
"Esperamos um crescimento substancial dos índices de câncer com o envelhecimento das populações, o aumento da obesidade, com as pessoas menos ativas e consumindo cada vez mais comidas pouco saudáveis", afirmou Martin Wiseman, diretor da pesquisa.
"A boa notícia é que isso não é inevitável e ainda podemos evitar uma crise, antes que seja tarde demais."
Entre as recomendações dos pesquisadores estão:
as escolas devem encorajar a alimentação saudável e as atividades físicas;
instituições de ensino não devem vender alimentos pouco saudáveis aos alunos;
os governos devem encorajar a população a caminhar e andar de bicicleta;
os governos devem tornar leis as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS);
a indústria alimentícia deve fazer da saúde pública a prioridade durante todos os estágios da produção.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:49  comentar

Cerca de 30% dos casos de 11 tipos de cânceres pesquisados poderiam ser facilmente evitados no Brasil, de acordo com um estudo divulgado nesta quinta-feira, com a adoção de uma dieta saudável, a prática de mais exercícios físicos e um controle de peso adequado.
O relatório Policy and Action for Câncer Prevention (Política e Ação para a Prevenção do Câncer), uma parceria do Fundo Mundial de Pesquisas sobre Câncer (WCRF, na sigla em inglês) e do Instituto Americano para a Pesquisa do Câncer (AICR, na sigla em inglês), calculou a porcentagem dos casos de vários tipos da doença que poderiam ser evitados também nos Estados Unidos, na Grã-Bretanha e na China.
Os pesquisadores calculam que um quarto dos casos de câncer em países de baixo poder aquisitivo como a China poderiam ser evitados com esses hábitos saudáveis. Em países desenvolvidos, a proporção sobe para um terço.
O Brasil, como país de poder aquisitivo considerado médio, se encontra no meio do caminho entre estas duas proporções, segundo o relatório.
Ao todo, 11 tipos de câncer foram estudados no Brasil e na China: o de boca, laringe e faringe (considerado uma única categoria); esôfago, pulmão, estômago, pâncreas, vesícula biliar, cólon, fígado, mama, endométrio (mucosa uterina) e rim. Nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, o câncer de próstata também foi pesquisado.
Os cientistas concluíram que cerca de 63% dos casos de câncer de boca, laringe e faringe no Brasil poderiam ser prevenidos, igual à proporção americana, um pouco menor do que a britânica (67%) e maior do que a chinesa (44%)
Em termos absolutos, o maior impacto seria na prevenção do câncer de mama, que é o segundo caso mais frequente da doença entre as brasileiras, atrás apenas do câncer de pele.
O Instituto Nacional do Câncer calcula que 49 mil casos de câncer de mama devem ser registrados no país em 2009. Consequentemente, segundo os cálculos da pesquisa, quase 14 mil casos poderiam ser prevenidos.
"Esperamos um crescimento substancial dos índices de câncer com o envelhecimento das populações, o aumento da obesidade, com as pessoas menos ativas e consumindo cada vez mais comidas pouco saudáveis", afirmou Martin Wiseman, diretor da pesquisa.
"A boa notícia é que isso não é inevitável e ainda podemos evitar uma crise, antes que seja tarde demais."
Entre as recomendações dos pesquisadores estão:
as escolas devem encorajar a alimentação saudável e as atividades físicas;
instituições de ensino não devem vender alimentos pouco saudáveis aos alunos;
os governos devem encorajar a população a caminhar e andar de bicicleta;
os governos devem tornar leis as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS);
a indústria alimentícia deve fazer da saúde pública a prioridade durante todos os estágios da produção.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:49  comentar

Cerca de 30% dos casos de 11 tipos de cânceres pesquisados poderiam ser facilmente evitados no Brasil, de acordo com um estudo divulgado nesta quinta-feira, com a adoção de uma dieta saudável, a prática de mais exercícios físicos e um controle de peso adequado.
O relatório Policy and Action for Câncer Prevention (Política e Ação para a Prevenção do Câncer), uma parceria do Fundo Mundial de Pesquisas sobre Câncer (WCRF, na sigla em inglês) e do Instituto Americano para a Pesquisa do Câncer (AICR, na sigla em inglês), calculou a porcentagem dos casos de vários tipos da doença que poderiam ser evitados também nos Estados Unidos, na Grã-Bretanha e na China.
Os pesquisadores calculam que um quarto dos casos de câncer em países de baixo poder aquisitivo como a China poderiam ser evitados com esses hábitos saudáveis. Em países desenvolvidos, a proporção sobe para um terço.
O Brasil, como país de poder aquisitivo considerado médio, se encontra no meio do caminho entre estas duas proporções, segundo o relatório.
Ao todo, 11 tipos de câncer foram estudados no Brasil e na China: o de boca, laringe e faringe (considerado uma única categoria); esôfago, pulmão, estômago, pâncreas, vesícula biliar, cólon, fígado, mama, endométrio (mucosa uterina) e rim. Nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, o câncer de próstata também foi pesquisado.
Os cientistas concluíram que cerca de 63% dos casos de câncer de boca, laringe e faringe no Brasil poderiam ser prevenidos, igual à proporção americana, um pouco menor do que a britânica (67%) e maior do que a chinesa (44%)
Em termos absolutos, o maior impacto seria na prevenção do câncer de mama, que é o segundo caso mais frequente da doença entre as brasileiras, atrás apenas do câncer de pele.
O Instituto Nacional do Câncer calcula que 49 mil casos de câncer de mama devem ser registrados no país em 2009. Consequentemente, segundo os cálculos da pesquisa, quase 14 mil casos poderiam ser prevenidos.
"Esperamos um crescimento substancial dos índices de câncer com o envelhecimento das populações, o aumento da obesidade, com as pessoas menos ativas e consumindo cada vez mais comidas pouco saudáveis", afirmou Martin Wiseman, diretor da pesquisa.
"A boa notícia é que isso não é inevitável e ainda podemos evitar uma crise, antes que seja tarde demais."
Entre as recomendações dos pesquisadores estão:
as escolas devem encorajar a alimentação saudável e as atividades físicas;
instituições de ensino não devem vender alimentos pouco saudáveis aos alunos;
os governos devem encorajar a população a caminhar e andar de bicicleta;
os governos devem tornar leis as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS);
a indústria alimentícia deve fazer da saúde pública a prioridade durante todos os estágios da produção.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:49  comentar

Cerca de 30% dos casos de 11 tipos de cânceres pesquisados poderiam ser facilmente evitados no Brasil, de acordo com um estudo divulgado nesta quinta-feira, com a adoção de uma dieta saudável, a prática de mais exercícios físicos e um controle de peso adequado.
O relatório Policy and Action for Câncer Prevention (Política e Ação para a Prevenção do Câncer), uma parceria do Fundo Mundial de Pesquisas sobre Câncer (WCRF, na sigla em inglês) e do Instituto Americano para a Pesquisa do Câncer (AICR, na sigla em inglês), calculou a porcentagem dos casos de vários tipos da doença que poderiam ser evitados também nos Estados Unidos, na Grã-Bretanha e na China.
Os pesquisadores calculam que um quarto dos casos de câncer em países de baixo poder aquisitivo como a China poderiam ser evitados com esses hábitos saudáveis. Em países desenvolvidos, a proporção sobe para um terço.
O Brasil, como país de poder aquisitivo considerado médio, se encontra no meio do caminho entre estas duas proporções, segundo o relatório.
Ao todo, 11 tipos de câncer foram estudados no Brasil e na China: o de boca, laringe e faringe (considerado uma única categoria); esôfago, pulmão, estômago, pâncreas, vesícula biliar, cólon, fígado, mama, endométrio (mucosa uterina) e rim. Nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, o câncer de próstata também foi pesquisado.
Os cientistas concluíram que cerca de 63% dos casos de câncer de boca, laringe e faringe no Brasil poderiam ser prevenidos, igual à proporção americana, um pouco menor do que a britânica (67%) e maior do que a chinesa (44%)
Em termos absolutos, o maior impacto seria na prevenção do câncer de mama, que é o segundo caso mais frequente da doença entre as brasileiras, atrás apenas do câncer de pele.
O Instituto Nacional do Câncer calcula que 49 mil casos de câncer de mama devem ser registrados no país em 2009. Consequentemente, segundo os cálculos da pesquisa, quase 14 mil casos poderiam ser prevenidos.
"Esperamos um crescimento substancial dos índices de câncer com o envelhecimento das populações, o aumento da obesidade, com as pessoas menos ativas e consumindo cada vez mais comidas pouco saudáveis", afirmou Martin Wiseman, diretor da pesquisa.
"A boa notícia é que isso não é inevitável e ainda podemos evitar uma crise, antes que seja tarde demais."
Entre as recomendações dos pesquisadores estão:
as escolas devem encorajar a alimentação saudável e as atividades físicas;
instituições de ensino não devem vender alimentos pouco saudáveis aos alunos;
os governos devem encorajar a população a caminhar e andar de bicicleta;
os governos devem tornar leis as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS);
a indústria alimentícia deve fazer da saúde pública a prioridade durante todos os estágios da produção.


link do postPor anjoseguerreiros, às 07:49  comentar

FLORIANÓPOLIS - Um novo morador chegou ao Zoológico de Pomerode, a 160 quilômetros de Florianópolis, em Santa Catarina, na quarta-feira. Trata-se do urso pardo Bob, doado à instituição por um circo. Bob saiu de São Francisco do Sul, trazido por seus antigos donos, também proprietários de um circo que estava na cidade. Ele passou um mês em uma chácara de São Francisco do Sul porque uma lei municipal de Joinville impede que bichos selvagens sejam usados em espetáculos. O urso ficava em uma jaula em um caminhão Volvo estacionado dentro de um galpão na chácara.
Sandra Salgueiro, dona do circo, disse que sentirá saudades:
- Ele veio de Amsterdã, na Holanda, com menos de dois meses. Estava com a gente há uns 10 anos - afirma.
Nesta quinta-feira, quem for ao zoológico de Pomerode já poderá ver Bob.
- Ele é grande e muito saudável - disse Maurício Bruns, da administração do zoológico.
A alimentação com ração de cachorro, que ele estava recebendo há pelo menos um mês, é correta, segundo Maurício. Mas Bob receberá outros agrados, como maçã, abóbora e cenoura, os favoritos dos ursos. Por enquanto, o urso não ficará em contato direto com as outras três ursas adultas (Cindy, Úrsula e Pipoca) e outro urso pardo (Max, mais velho, com 30 anos) que estão em exposição. No período de adaptação, eles ficam separados por uma porta.
É feito um rodízio com os outros bichos da jaula, até que uns se acostumem com o cheiro dos outros. Se isso não for feito, os bichos poderiam se agredir.
- Essa adaptação levará duas, no máximo, três semanas - explica Bruns.
Para todos, a boa notícia é que Bob chega pronto para reproduzir. Por sua idade e porte, deve gerar filhotes em breve. Segundo informações do zoológico, a reprodução em cativeiro desta espécie não é muito difícil. Mesmo havendo três fêmeas, elas não entram no cio ao mesmo tempo. O que, na prática, não gera disputa pelo macho.
- A reprodução é importante, porque temos poucos ursos como esse no país - diz Bruns.
PARABÉNS AO PESSOAL DO CIRCO!
DECIDIRAM O MELHOR PARA O BOB!


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

FLORIANÓPOLIS - Um novo morador chegou ao Zoológico de Pomerode, a 160 quilômetros de Florianópolis, em Santa Catarina, na quarta-feira. Trata-se do urso pardo Bob, doado à instituição por um circo. Bob saiu de São Francisco do Sul, trazido por seus antigos donos, também proprietários de um circo que estava na cidade. Ele passou um mês em uma chácara de São Francisco do Sul porque uma lei municipal de Joinville impede que bichos selvagens sejam usados em espetáculos. O urso ficava em uma jaula em um caminhão Volvo estacionado dentro de um galpão na chácara.
Sandra Salgueiro, dona do circo, disse que sentirá saudades:
- Ele veio de Amsterdã, na Holanda, com menos de dois meses. Estava com a gente há uns 10 anos - afirma.
Nesta quinta-feira, quem for ao zoológico de Pomerode já poderá ver Bob.
- Ele é grande e muito saudável - disse Maurício Bruns, da administração do zoológico.
A alimentação com ração de cachorro, que ele estava recebendo há pelo menos um mês, é correta, segundo Maurício. Mas Bob receberá outros agrados, como maçã, abóbora e cenoura, os favoritos dos ursos. Por enquanto, o urso não ficará em contato direto com as outras três ursas adultas (Cindy, Úrsula e Pipoca) e outro urso pardo (Max, mais velho, com 30 anos) que estão em exposição. No período de adaptação, eles ficam separados por uma porta.
É feito um rodízio com os outros bichos da jaula, até que uns se acostumem com o cheiro dos outros. Se isso não for feito, os bichos poderiam se agredir.
- Essa adaptação levará duas, no máximo, três semanas - explica Bruns.
Para todos, a boa notícia é que Bob chega pronto para reproduzir. Por sua idade e porte, deve gerar filhotes em breve. Segundo informações do zoológico, a reprodução em cativeiro desta espécie não é muito difícil. Mesmo havendo três fêmeas, elas não entram no cio ao mesmo tempo. O que, na prática, não gera disputa pelo macho.
- A reprodução é importante, porque temos poucos ursos como esse no país - diz Bruns.
PARABÉNS AO PESSOAL DO CIRCO!
DECIDIRAM O MELHOR PARA O BOB!


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

FLORIANÓPOLIS - Um novo morador chegou ao Zoológico de Pomerode, a 160 quilômetros de Florianópolis, em Santa Catarina, na quarta-feira. Trata-se do urso pardo Bob, doado à instituição por um circo. Bob saiu de São Francisco do Sul, trazido por seus antigos donos, também proprietários de um circo que estava na cidade. Ele passou um mês em uma chácara de São Francisco do Sul porque uma lei municipal de Joinville impede que bichos selvagens sejam usados em espetáculos. O urso ficava em uma jaula em um caminhão Volvo estacionado dentro de um galpão na chácara.
Sandra Salgueiro, dona do circo, disse que sentirá saudades:
- Ele veio de Amsterdã, na Holanda, com menos de dois meses. Estava com a gente há uns 10 anos - afirma.
Nesta quinta-feira, quem for ao zoológico de Pomerode já poderá ver Bob.
- Ele é grande e muito saudável - disse Maurício Bruns, da administração do zoológico.
A alimentação com ração de cachorro, que ele estava recebendo há pelo menos um mês, é correta, segundo Maurício. Mas Bob receberá outros agrados, como maçã, abóbora e cenoura, os favoritos dos ursos. Por enquanto, o urso não ficará em contato direto com as outras três ursas adultas (Cindy, Úrsula e Pipoca) e outro urso pardo (Max, mais velho, com 30 anos) que estão em exposição. No período de adaptação, eles ficam separados por uma porta.
É feito um rodízio com os outros bichos da jaula, até que uns se acostumem com o cheiro dos outros. Se isso não for feito, os bichos poderiam se agredir.
- Essa adaptação levará duas, no máximo, três semanas - explica Bruns.
Para todos, a boa notícia é que Bob chega pronto para reproduzir. Por sua idade e porte, deve gerar filhotes em breve. Segundo informações do zoológico, a reprodução em cativeiro desta espécie não é muito difícil. Mesmo havendo três fêmeas, elas não entram no cio ao mesmo tempo. O que, na prática, não gera disputa pelo macho.
- A reprodução é importante, porque temos poucos ursos como esse no país - diz Bruns.
PARABÉNS AO PESSOAL DO CIRCO!
DECIDIRAM O MELHOR PARA O BOB!


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

FLORIANÓPOLIS - Um novo morador chegou ao Zoológico de Pomerode, a 160 quilômetros de Florianópolis, em Santa Catarina, na quarta-feira. Trata-se do urso pardo Bob, doado à instituição por um circo. Bob saiu de São Francisco do Sul, trazido por seus antigos donos, também proprietários de um circo que estava na cidade. Ele passou um mês em uma chácara de São Francisco do Sul porque uma lei municipal de Joinville impede que bichos selvagens sejam usados em espetáculos. O urso ficava em uma jaula em um caminhão Volvo estacionado dentro de um galpão na chácara.
Sandra Salgueiro, dona do circo, disse que sentirá saudades:
- Ele veio de Amsterdã, na Holanda, com menos de dois meses. Estava com a gente há uns 10 anos - afirma.
Nesta quinta-feira, quem for ao zoológico de Pomerode já poderá ver Bob.
- Ele é grande e muito saudável - disse Maurício Bruns, da administração do zoológico.
A alimentação com ração de cachorro, que ele estava recebendo há pelo menos um mês, é correta, segundo Maurício. Mas Bob receberá outros agrados, como maçã, abóbora e cenoura, os favoritos dos ursos. Por enquanto, o urso não ficará em contato direto com as outras três ursas adultas (Cindy, Úrsula e Pipoca) e outro urso pardo (Max, mais velho, com 30 anos) que estão em exposição. No período de adaptação, eles ficam separados por uma porta.
É feito um rodízio com os outros bichos da jaula, até que uns se acostumem com o cheiro dos outros. Se isso não for feito, os bichos poderiam se agredir.
- Essa adaptação levará duas, no máximo, três semanas - explica Bruns.
Para todos, a boa notícia é que Bob chega pronto para reproduzir. Por sua idade e porte, deve gerar filhotes em breve. Segundo informações do zoológico, a reprodução em cativeiro desta espécie não é muito difícil. Mesmo havendo três fêmeas, elas não entram no cio ao mesmo tempo. O que, na prática, não gera disputa pelo macho.
- A reprodução é importante, porque temos poucos ursos como esse no país - diz Bruns.
PARABÉNS AO PESSOAL DO CIRCO!
DECIDIRAM O MELHOR PARA O BOB!


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

FLORIANÓPOLIS - Um novo morador chegou ao Zoológico de Pomerode, a 160 quilômetros de Florianópolis, em Santa Catarina, na quarta-feira. Trata-se do urso pardo Bob, doado à instituição por um circo. Bob saiu de São Francisco do Sul, trazido por seus antigos donos, também proprietários de um circo que estava na cidade. Ele passou um mês em uma chácara de São Francisco do Sul porque uma lei municipal de Joinville impede que bichos selvagens sejam usados em espetáculos. O urso ficava em uma jaula em um caminhão Volvo estacionado dentro de um galpão na chácara.
Sandra Salgueiro, dona do circo, disse que sentirá saudades:
- Ele veio de Amsterdã, na Holanda, com menos de dois meses. Estava com a gente há uns 10 anos - afirma.
Nesta quinta-feira, quem for ao zoológico de Pomerode já poderá ver Bob.
- Ele é grande e muito saudável - disse Maurício Bruns, da administração do zoológico.
A alimentação com ração de cachorro, que ele estava recebendo há pelo menos um mês, é correta, segundo Maurício. Mas Bob receberá outros agrados, como maçã, abóbora e cenoura, os favoritos dos ursos. Por enquanto, o urso não ficará em contato direto com as outras três ursas adultas (Cindy, Úrsula e Pipoca) e outro urso pardo (Max, mais velho, com 30 anos) que estão em exposição. No período de adaptação, eles ficam separados por uma porta.
É feito um rodízio com os outros bichos da jaula, até que uns se acostumem com o cheiro dos outros. Se isso não for feito, os bichos poderiam se agredir.
- Essa adaptação levará duas, no máximo, três semanas - explica Bruns.
Para todos, a boa notícia é que Bob chega pronto para reproduzir. Por sua idade e porte, deve gerar filhotes em breve. Segundo informações do zoológico, a reprodução em cativeiro desta espécie não é muito difícil. Mesmo havendo três fêmeas, elas não entram no cio ao mesmo tempo. O que, na prática, não gera disputa pelo macho.
- A reprodução é importante, porque temos poucos ursos como esse no país - diz Bruns.
PARABÉNS AO PESSOAL DO CIRCO!
DECIDIRAM O MELHOR PARA O BOB!


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

FLORIANÓPOLIS - Um novo morador chegou ao Zoológico de Pomerode, a 160 quilômetros de Florianópolis, em Santa Catarina, na quarta-feira. Trata-se do urso pardo Bob, doado à instituição por um circo. Bob saiu de São Francisco do Sul, trazido por seus antigos donos, também proprietários de um circo que estava na cidade. Ele passou um mês em uma chácara de São Francisco do Sul porque uma lei municipal de Joinville impede que bichos selvagens sejam usados em espetáculos. O urso ficava em uma jaula em um caminhão Volvo estacionado dentro de um galpão na chácara.
Sandra Salgueiro, dona do circo, disse que sentirá saudades:
- Ele veio de Amsterdã, na Holanda, com menos de dois meses. Estava com a gente há uns 10 anos - afirma.
Nesta quinta-feira, quem for ao zoológico de Pomerode já poderá ver Bob.
- Ele é grande e muito saudável - disse Maurício Bruns, da administração do zoológico.
A alimentação com ração de cachorro, que ele estava recebendo há pelo menos um mês, é correta, segundo Maurício. Mas Bob receberá outros agrados, como maçã, abóbora e cenoura, os favoritos dos ursos. Por enquanto, o urso não ficará em contato direto com as outras três ursas adultas (Cindy, Úrsula e Pipoca) e outro urso pardo (Max, mais velho, com 30 anos) que estão em exposição. No período de adaptação, eles ficam separados por uma porta.
É feito um rodízio com os outros bichos da jaula, até que uns se acostumem com o cheiro dos outros. Se isso não for feito, os bichos poderiam se agredir.
- Essa adaptação levará duas, no máximo, três semanas - explica Bruns.
Para todos, a boa notícia é que Bob chega pronto para reproduzir. Por sua idade e porte, deve gerar filhotes em breve. Segundo informações do zoológico, a reprodução em cativeiro desta espécie não é muito difícil. Mesmo havendo três fêmeas, elas não entram no cio ao mesmo tempo. O que, na prática, não gera disputa pelo macho.
- A reprodução é importante, porque temos poucos ursos como esse no país - diz Bruns.
PARABÉNS AO PESSOAL DO CIRCO!
DECIDIRAM O MELHOR PARA O BOB!


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

FLORIANÓPOLIS - Um novo morador chegou ao Zoológico de Pomerode, a 160 quilômetros de Florianópolis, em Santa Catarina, na quarta-feira. Trata-se do urso pardo Bob, doado à instituição por um circo. Bob saiu de São Francisco do Sul, trazido por seus antigos donos, também proprietários de um circo que estava na cidade. Ele passou um mês em uma chácara de São Francisco do Sul porque uma lei municipal de Joinville impede que bichos selvagens sejam usados em espetáculos. O urso ficava em uma jaula em um caminhão Volvo estacionado dentro de um galpão na chácara.
Sandra Salgueiro, dona do circo, disse que sentirá saudades:
- Ele veio de Amsterdã, na Holanda, com menos de dois meses. Estava com a gente há uns 10 anos - afirma.
Nesta quinta-feira, quem for ao zoológico de Pomerode já poderá ver Bob.
- Ele é grande e muito saudável - disse Maurício Bruns, da administração do zoológico.
A alimentação com ração de cachorro, que ele estava recebendo há pelo menos um mês, é correta, segundo Maurício. Mas Bob receberá outros agrados, como maçã, abóbora e cenoura, os favoritos dos ursos. Por enquanto, o urso não ficará em contato direto com as outras três ursas adultas (Cindy, Úrsula e Pipoca) e outro urso pardo (Max, mais velho, com 30 anos) que estão em exposição. No período de adaptação, eles ficam separados por uma porta.
É feito um rodízio com os outros bichos da jaula, até que uns se acostumem com o cheiro dos outros. Se isso não for feito, os bichos poderiam se agredir.
- Essa adaptação levará duas, no máximo, três semanas - explica Bruns.
Para todos, a boa notícia é que Bob chega pronto para reproduzir. Por sua idade e porte, deve gerar filhotes em breve. Segundo informações do zoológico, a reprodução em cativeiro desta espécie não é muito difícil. Mesmo havendo três fêmeas, elas não entram no cio ao mesmo tempo. O que, na prática, não gera disputa pelo macho.
- A reprodução é importante, porque temos poucos ursos como esse no país - diz Bruns.
PARABÉNS AO PESSOAL DO CIRCO!
DECIDIRAM O MELHOR PARA O BOB!


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

FLORIANÓPOLIS - Um novo morador chegou ao Zoológico de Pomerode, a 160 quilômetros de Florianópolis, em Santa Catarina, na quarta-feira. Trata-se do urso pardo Bob, doado à instituição por um circo. Bob saiu de São Francisco do Sul, trazido por seus antigos donos, também proprietários de um circo que estava na cidade. Ele passou um mês em uma chácara de São Francisco do Sul porque uma lei municipal de Joinville impede que bichos selvagens sejam usados em espetáculos. O urso ficava em uma jaula em um caminhão Volvo estacionado dentro de um galpão na chácara.
Sandra Salgueiro, dona do circo, disse que sentirá saudades:
- Ele veio de Amsterdã, na Holanda, com menos de dois meses. Estava com a gente há uns 10 anos - afirma.
Nesta quinta-feira, quem for ao zoológico de Pomerode já poderá ver Bob.
- Ele é grande e muito saudável - disse Maurício Bruns, da administração do zoológico.
A alimentação com ração de cachorro, que ele estava recebendo há pelo menos um mês, é correta, segundo Maurício. Mas Bob receberá outros agrados, como maçã, abóbora e cenoura, os favoritos dos ursos. Por enquanto, o urso não ficará em contato direto com as outras três ursas adultas (Cindy, Úrsula e Pipoca) e outro urso pardo (Max, mais velho, com 30 anos) que estão em exposição. No período de adaptação, eles ficam separados por uma porta.
É feito um rodízio com os outros bichos da jaula, até que uns se acostumem com o cheiro dos outros. Se isso não for feito, os bichos poderiam se agredir.
- Essa adaptação levará duas, no máximo, três semanas - explica Bruns.
Para todos, a boa notícia é que Bob chega pronto para reproduzir. Por sua idade e porte, deve gerar filhotes em breve. Segundo informações do zoológico, a reprodução em cativeiro desta espécie não é muito difícil. Mesmo havendo três fêmeas, elas não entram no cio ao mesmo tempo. O que, na prática, não gera disputa pelo macho.
- A reprodução é importante, porque temos poucos ursos como esse no país - diz Bruns.
PARABÉNS AO PESSOAL DO CIRCO!
DECIDIRAM O MELHOR PARA O BOB!


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

FLORIANÓPOLIS - Um novo morador chegou ao Zoológico de Pomerode, a 160 quilômetros de Florianópolis, em Santa Catarina, na quarta-feira. Trata-se do urso pardo Bob, doado à instituição por um circo. Bob saiu de São Francisco do Sul, trazido por seus antigos donos, também proprietários de um circo que estava na cidade. Ele passou um mês em uma chácara de São Francisco do Sul porque uma lei municipal de Joinville impede que bichos selvagens sejam usados em espetáculos. O urso ficava em uma jaula em um caminhão Volvo estacionado dentro de um galpão na chácara.
Sandra Salgueiro, dona do circo, disse que sentirá saudades:
- Ele veio de Amsterdã, na Holanda, com menos de dois meses. Estava com a gente há uns 10 anos - afirma.
Nesta quinta-feira, quem for ao zoológico de Pomerode já poderá ver Bob.
- Ele é grande e muito saudável - disse Maurício Bruns, da administração do zoológico.
A alimentação com ração de cachorro, que ele estava recebendo há pelo menos um mês, é correta, segundo Maurício. Mas Bob receberá outros agrados, como maçã, abóbora e cenoura, os favoritos dos ursos. Por enquanto, o urso não ficará em contato direto com as outras três ursas adultas (Cindy, Úrsula e Pipoca) e outro urso pardo (Max, mais velho, com 30 anos) que estão em exposição. No período de adaptação, eles ficam separados por uma porta.
É feito um rodízio com os outros bichos da jaula, até que uns se acostumem com o cheiro dos outros. Se isso não for feito, os bichos poderiam se agredir.
- Essa adaptação levará duas, no máximo, três semanas - explica Bruns.
Para todos, a boa notícia é que Bob chega pronto para reproduzir. Por sua idade e porte, deve gerar filhotes em breve. Segundo informações do zoológico, a reprodução em cativeiro desta espécie não é muito difícil. Mesmo havendo três fêmeas, elas não entram no cio ao mesmo tempo. O que, na prática, não gera disputa pelo macho.
- A reprodução é importante, porque temos poucos ursos como esse no país - diz Bruns.
PARABÉNS AO PESSOAL DO CIRCO!
DECIDIRAM O MELHOR PARA O BOB!


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

FLORIANÓPOLIS - Um novo morador chegou ao Zoológico de Pomerode, a 160 quilômetros de Florianópolis, em Santa Catarina, na quarta-feira. Trata-se do urso pardo Bob, doado à instituição por um circo. Bob saiu de São Francisco do Sul, trazido por seus antigos donos, também proprietários de um circo que estava na cidade. Ele passou um mês em uma chácara de São Francisco do Sul porque uma lei municipal de Joinville impede que bichos selvagens sejam usados em espetáculos. O urso ficava em uma jaula em um caminhão Volvo estacionado dentro de um galpão na chácara.
Sandra Salgueiro, dona do circo, disse que sentirá saudades:
- Ele veio de Amsterdã, na Holanda, com menos de dois meses. Estava com a gente há uns 10 anos - afirma.
Nesta quinta-feira, quem for ao zoológico de Pomerode já poderá ver Bob.
- Ele é grande e muito saudável - disse Maurício Bruns, da administração do zoológico.
A alimentação com ração de cachorro, que ele estava recebendo há pelo menos um mês, é correta, segundo Maurício. Mas Bob receberá outros agrados, como maçã, abóbora e cenoura, os favoritos dos ursos. Por enquanto, o urso não ficará em contato direto com as outras três ursas adultas (Cindy, Úrsula e Pipoca) e outro urso pardo (Max, mais velho, com 30 anos) que estão em exposição. No período de adaptação, eles ficam separados por uma porta.
É feito um rodízio com os outros bichos da jaula, até que uns se acostumem com o cheiro dos outros. Se isso não for feito, os bichos poderiam se agredir.
- Essa adaptação levará duas, no máximo, três semanas - explica Bruns.
Para todos, a boa notícia é que Bob chega pronto para reproduzir. Por sua idade e porte, deve gerar filhotes em breve. Segundo informações do zoológico, a reprodução em cativeiro desta espécie não é muito difícil. Mesmo havendo três fêmeas, elas não entram no cio ao mesmo tempo. O que, na prática, não gera disputa pelo macho.
- A reprodução é importante, porque temos poucos ursos como esse no país - diz Bruns.
PARABÉNS AO PESSOAL DO CIRCO!
DECIDIRAM O MELHOR PARA O BOB!


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

FLORIANÓPOLIS - Um novo morador chegou ao Zoológico de Pomerode, a 160 quilômetros de Florianópolis, em Santa Catarina, na quarta-feira. Trata-se do urso pardo Bob, doado à instituição por um circo. Bob saiu de São Francisco do Sul, trazido por seus antigos donos, também proprietários de um circo que estava na cidade. Ele passou um mês em uma chácara de São Francisco do Sul porque uma lei municipal de Joinville impede que bichos selvagens sejam usados em espetáculos. O urso ficava em uma jaula em um caminhão Volvo estacionado dentro de um galpão na chácara.
Sandra Salgueiro, dona do circo, disse que sentirá saudades:
- Ele veio de Amsterdã, na Holanda, com menos de dois meses. Estava com a gente há uns 10 anos - afirma.
Nesta quinta-feira, quem for ao zoológico de Pomerode já poderá ver Bob.
- Ele é grande e muito saudável - disse Maurício Bruns, da administração do zoológico.
A alimentação com ração de cachorro, que ele estava recebendo há pelo menos um mês, é correta, segundo Maurício. Mas Bob receberá outros agrados, como maçã, abóbora e cenoura, os favoritos dos ursos. Por enquanto, o urso não ficará em contato direto com as outras três ursas adultas (Cindy, Úrsula e Pipoca) e outro urso pardo (Max, mais velho, com 30 anos) que estão em exposição. No período de adaptação, eles ficam separados por uma porta.
É feito um rodízio com os outros bichos da jaula, até que uns se acostumem com o cheiro dos outros. Se isso não for feito, os bichos poderiam se agredir.
- Essa adaptação levará duas, no máximo, três semanas - explica Bruns.
Para todos, a boa notícia é que Bob chega pronto para reproduzir. Por sua idade e porte, deve gerar filhotes em breve. Segundo informações do zoológico, a reprodução em cativeiro desta espécie não é muito difícil. Mesmo havendo três fêmeas, elas não entram no cio ao mesmo tempo. O que, na prática, não gera disputa pelo macho.
- A reprodução é importante, porque temos poucos ursos como esse no país - diz Bruns.
PARABÉNS AO PESSOAL DO CIRCO!
DECIDIRAM O MELHOR PARA O BOB!


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

FLORIANÓPOLIS - Um novo morador chegou ao Zoológico de Pomerode, a 160 quilômetros de Florianópolis, em Santa Catarina, na quarta-feira. Trata-se do urso pardo Bob, doado à instituição por um circo. Bob saiu de São Francisco do Sul, trazido por seus antigos donos, também proprietários de um circo que estava na cidade. Ele passou um mês em uma chácara de São Francisco do Sul porque uma lei municipal de Joinville impede que bichos selvagens sejam usados em espetáculos. O urso ficava em uma jaula em um caminhão Volvo estacionado dentro de um galpão na chácara.
Sandra Salgueiro, dona do circo, disse que sentirá saudades:
- Ele veio de Amsterdã, na Holanda, com menos de dois meses. Estava com a gente há uns 10 anos - afirma.
Nesta quinta-feira, quem for ao zoológico de Pomerode já poderá ver Bob.
- Ele é grande e muito saudável - disse Maurício Bruns, da administração do zoológico.
A alimentação com ração de cachorro, que ele estava recebendo há pelo menos um mês, é correta, segundo Maurício. Mas Bob receberá outros agrados, como maçã, abóbora e cenoura, os favoritos dos ursos. Por enquanto, o urso não ficará em contato direto com as outras três ursas adultas (Cindy, Úrsula e Pipoca) e outro urso pardo (Max, mais velho, com 30 anos) que estão em exposição. No período de adaptação, eles ficam separados por uma porta.
É feito um rodízio com os outros bichos da jaula, até que uns se acostumem com o cheiro dos outros. Se isso não for feito, os bichos poderiam se agredir.
- Essa adaptação levará duas, no máximo, três semanas - explica Bruns.
Para todos, a boa notícia é que Bob chega pronto para reproduzir. Por sua idade e porte, deve gerar filhotes em breve. Segundo informações do zoológico, a reprodução em cativeiro desta espécie não é muito difícil. Mesmo havendo três fêmeas, elas não entram no cio ao mesmo tempo. O que, na prática, não gera disputa pelo macho.
- A reprodução é importante, porque temos poucos ursos como esse no país - diz Bruns.
PARABÉNS AO PESSOAL DO CIRCO!
DECIDIRAM O MELHOR PARA O BOB!


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:40  comentar

RIO - O bispo britânico Richard Williamson pediu nesta quinta-feira perdão a "Deus e ao Papa" por ter negado a magnitude do Holocausto, segundo a agência católica de notícias Zenit. Williamson disse que suas declarações sobre a matança de judeus na Segunda Guerra Mundial foram deploráveis.
O perdão foi pedido em uma carta, depois do regresso de Williamson a Londres, ocorrido na quarta-feira, após expulsão da Argentina, onde vivia e trabalhava.
"A todas as almas que ficaram honestamente escandalizadas pelo que eu disse, ante Deus, lhes peço perdão. O Santo Padre e meu superior, o bispo Bernard Fellay, pediram que eu reconsidere as declarações que fiz em um canal de televisão da Suécia há quatro meses, pois suas consequências foram muito fortes", escreveu Williamson na carta a Bento XVI.
Williamson sustentava que provas históricas indicavam que apenas 300 mil pessoas morreram nos campos de concentração e que as câmaras de gás não existiram.
Milhões de pessoas - não apenas judeus, mas também eslavos, ciganos, homossexuais e deficientes físicos - foram exterminadas pelo regime de Adolf Hitler nos campos de Auschwitz-Birkenau, Belzec, Chelmno, Majdanek, Maly Trostenets, Sobibor e Treblinka II, segundo estudos.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:26  comentar

RIO - O bispo britânico Richard Williamson pediu nesta quinta-feira perdão a "Deus e ao Papa" por ter negado a magnitude do Holocausto, segundo a agência católica de notícias Zenit. Williamson disse que suas declarações sobre a matança de judeus na Segunda Guerra Mundial foram deploráveis.
O perdão foi pedido em uma carta, depois do regresso de Williamson a Londres, ocorrido na quarta-feira, após expulsão da Argentina, onde vivia e trabalhava.
"A todas as almas que ficaram honestamente escandalizadas pelo que eu disse, ante Deus, lhes peço perdão. O Santo Padre e meu superior, o bispo Bernard Fellay, pediram que eu reconsidere as declarações que fiz em um canal de televisão da Suécia há quatro meses, pois suas consequências foram muito fortes", escreveu Williamson na carta a Bento XVI.
Williamson sustentava que provas históricas indicavam que apenas 300 mil pessoas morreram nos campos de concentração e que as câmaras de gás não existiram.
Milhões de pessoas - não apenas judeus, mas também eslavos, ciganos, homossexuais e deficientes físicos - foram exterminadas pelo regime de Adolf Hitler nos campos de Auschwitz-Birkenau, Belzec, Chelmno, Majdanek, Maly Trostenets, Sobibor e Treblinka II, segundo estudos.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:26  comentar

RIO - O bispo britânico Richard Williamson pediu nesta quinta-feira perdão a "Deus e ao Papa" por ter negado a magnitude do Holocausto, segundo a agência católica de notícias Zenit. Williamson disse que suas declarações sobre a matança de judeus na Segunda Guerra Mundial foram deploráveis.
O perdão foi pedido em uma carta, depois do regresso de Williamson a Londres, ocorrido na quarta-feira, após expulsão da Argentina, onde vivia e trabalhava.
"A todas as almas que ficaram honestamente escandalizadas pelo que eu disse, ante Deus, lhes peço perdão. O Santo Padre e meu superior, o bispo Bernard Fellay, pediram que eu reconsidere as declarações que fiz em um canal de televisão da Suécia há quatro meses, pois suas consequências foram muito fortes", escreveu Williamson na carta a Bento XVI.
Williamson sustentava que provas históricas indicavam que apenas 300 mil pessoas morreram nos campos de concentração e que as câmaras de gás não existiram.
Milhões de pessoas - não apenas judeus, mas também eslavos, ciganos, homossexuais e deficientes físicos - foram exterminadas pelo regime de Adolf Hitler nos campos de Auschwitz-Birkenau, Belzec, Chelmno, Majdanek, Maly Trostenets, Sobibor e Treblinka II, segundo estudos.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:26  comentar

RIO - O bispo britânico Richard Williamson pediu nesta quinta-feira perdão a "Deus e ao Papa" por ter negado a magnitude do Holocausto, segundo a agência católica de notícias Zenit. Williamson disse que suas declarações sobre a matança de judeus na Segunda Guerra Mundial foram deploráveis.
O perdão foi pedido em uma carta, depois do regresso de Williamson a Londres, ocorrido na quarta-feira, após expulsão da Argentina, onde vivia e trabalhava.
"A todas as almas que ficaram honestamente escandalizadas pelo que eu disse, ante Deus, lhes peço perdão. O Santo Padre e meu superior, o bispo Bernard Fellay, pediram que eu reconsidere as declarações que fiz em um canal de televisão da Suécia há quatro meses, pois suas consequências foram muito fortes", escreveu Williamson na carta a Bento XVI.
Williamson sustentava que provas históricas indicavam que apenas 300 mil pessoas morreram nos campos de concentração e que as câmaras de gás não existiram.
Milhões de pessoas - não apenas judeus, mas também eslavos, ciganos, homossexuais e deficientes físicos - foram exterminadas pelo regime de Adolf Hitler nos campos de Auschwitz-Birkenau, Belzec, Chelmno, Majdanek, Maly Trostenets, Sobibor e Treblinka II, segundo estudos.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:26  comentar

RIO - O bispo britânico Richard Williamson pediu nesta quinta-feira perdão a "Deus e ao Papa" por ter negado a magnitude do Holocausto, segundo a agência católica de notícias Zenit. Williamson disse que suas declarações sobre a matança de judeus na Segunda Guerra Mundial foram deploráveis.
O perdão foi pedido em uma carta, depois do regresso de Williamson a Londres, ocorrido na quarta-feira, após expulsão da Argentina, onde vivia e trabalhava.
"A todas as almas que ficaram honestamente escandalizadas pelo que eu disse, ante Deus, lhes peço perdão. O Santo Padre e meu superior, o bispo Bernard Fellay, pediram que eu reconsidere as declarações que fiz em um canal de televisão da Suécia há quatro meses, pois suas consequências foram muito fortes", escreveu Williamson na carta a Bento XVI.
Williamson sustentava que provas históricas indicavam que apenas 300 mil pessoas morreram nos campos de concentração e que as câmaras de gás não existiram.
Milhões de pessoas - não apenas judeus, mas também eslavos, ciganos, homossexuais e deficientes físicos - foram exterminadas pelo regime de Adolf Hitler nos campos de Auschwitz-Birkenau, Belzec, Chelmno, Majdanek, Maly Trostenets, Sobibor e Treblinka II, segundo estudos.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:26  comentar

RIO - O bispo britânico Richard Williamson pediu nesta quinta-feira perdão a "Deus e ao Papa" por ter negado a magnitude do Holocausto, segundo a agência católica de notícias Zenit. Williamson disse que suas declarações sobre a matança de judeus na Segunda Guerra Mundial foram deploráveis.
O perdão foi pedido em uma carta, depois do regresso de Williamson a Londres, ocorrido na quarta-feira, após expulsão da Argentina, onde vivia e trabalhava.
"A todas as almas que ficaram honestamente escandalizadas pelo que eu disse, ante Deus, lhes peço perdão. O Santo Padre e meu superior, o bispo Bernard Fellay, pediram que eu reconsidere as declarações que fiz em um canal de televisão da Suécia há quatro meses, pois suas consequências foram muito fortes", escreveu Williamson na carta a Bento XVI.
Williamson sustentava que provas históricas indicavam que apenas 300 mil pessoas morreram nos campos de concentração e que as câmaras de gás não existiram.
Milhões de pessoas - não apenas judeus, mas também eslavos, ciganos, homossexuais e deficientes físicos - foram exterminadas pelo regime de Adolf Hitler nos campos de Auschwitz-Birkenau, Belzec, Chelmno, Majdanek, Maly Trostenets, Sobibor e Treblinka II, segundo estudos.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:26  comentar

RIO - O bispo britânico Richard Williamson pediu nesta quinta-feira perdão a "Deus e ao Papa" por ter negado a magnitude do Holocausto, segundo a agência católica de notícias Zenit. Williamson disse que suas declarações sobre a matança de judeus na Segunda Guerra Mundial foram deploráveis.
O perdão foi pedido em uma carta, depois do regresso de Williamson a Londres, ocorrido na quarta-feira, após expulsão da Argentina, onde vivia e trabalhava.
"A todas as almas que ficaram honestamente escandalizadas pelo que eu disse, ante Deus, lhes peço perdão. O Santo Padre e meu superior, o bispo Bernard Fellay, pediram que eu reconsidere as declarações que fiz em um canal de televisão da Suécia há quatro meses, pois suas consequências foram muito fortes", escreveu Williamson na carta a Bento XVI.
Williamson sustentava que provas históricas indicavam que apenas 300 mil pessoas morreram nos campos de concentração e que as câmaras de gás não existiram.
Milhões de pessoas - não apenas judeus, mas também eslavos, ciganos, homossexuais e deficientes físicos - foram exterminadas pelo regime de Adolf Hitler nos campos de Auschwitz-Birkenau, Belzec, Chelmno, Majdanek, Maly Trostenets, Sobibor e Treblinka II, segundo estudos.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:26  comentar

RIO - O bispo britânico Richard Williamson pediu nesta quinta-feira perdão a "Deus e ao Papa" por ter negado a magnitude do Holocausto, segundo a agência católica de notícias Zenit. Williamson disse que suas declarações sobre a matança de judeus na Segunda Guerra Mundial foram deploráveis.
O perdão foi pedido em uma carta, depois do regresso de Williamson a Londres, ocorrido na quarta-feira, após expulsão da Argentina, onde vivia e trabalhava.
"A todas as almas que ficaram honestamente escandalizadas pelo que eu disse, ante Deus, lhes peço perdão. O Santo Padre e meu superior, o bispo Bernard Fellay, pediram que eu reconsidere as declarações que fiz em um canal de televisão da Suécia há quatro meses, pois suas consequências foram muito fortes", escreveu Williamson na carta a Bento XVI.
Williamson sustentava que provas históricas indicavam que apenas 300 mil pessoas morreram nos campos de concentração e que as câmaras de gás não existiram.
Milhões de pessoas - não apenas judeus, mas também eslavos, ciganos, homossexuais e deficientes físicos - foram exterminadas pelo regime de Adolf Hitler nos campos de Auschwitz-Birkenau, Belzec, Chelmno, Majdanek, Maly Trostenets, Sobibor e Treblinka II, segundo estudos.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:26  comentar

RIO - O bispo britânico Richard Williamson pediu nesta quinta-feira perdão a "Deus e ao Papa" por ter negado a magnitude do Holocausto, segundo a agência católica de notícias Zenit. Williamson disse que suas declarações sobre a matança de judeus na Segunda Guerra Mundial foram deploráveis.
O perdão foi pedido em uma carta, depois do regresso de Williamson a Londres, ocorrido na quarta-feira, após expulsão da Argentina, onde vivia e trabalhava.
"A todas as almas que ficaram honestamente escandalizadas pelo que eu disse, ante Deus, lhes peço perdão. O Santo Padre e meu superior, o bispo Bernard Fellay, pediram que eu reconsidere as declarações que fiz em um canal de televisão da Suécia há quatro meses, pois suas consequências foram muito fortes", escreveu Williamson na carta a Bento XVI.
Williamson sustentava que provas históricas indicavam que apenas 300 mil pessoas morreram nos campos de concentração e que as câmaras de gás não existiram.
Milhões de pessoas - não apenas judeus, mas também eslavos, ciganos, homossexuais e deficientes físicos - foram exterminadas pelo regime de Adolf Hitler nos campos de Auschwitz-Birkenau, Belzec, Chelmno, Majdanek, Maly Trostenets, Sobibor e Treblinka II, segundo estudos.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:26  comentar

RIO - O bispo britânico Richard Williamson pediu nesta quinta-feira perdão a "Deus e ao Papa" por ter negado a magnitude do Holocausto, segundo a agência católica de notícias Zenit. Williamson disse que suas declarações sobre a matança de judeus na Segunda Guerra Mundial foram deploráveis.
O perdão foi pedido em uma carta, depois do regresso de Williamson a Londres, ocorrido na quarta-feira, após expulsão da Argentina, onde vivia e trabalhava.
"A todas as almas que ficaram honestamente escandalizadas pelo que eu disse, ante Deus, lhes peço perdão. O Santo Padre e meu superior, o bispo Bernard Fellay, pediram que eu reconsidere as declarações que fiz em um canal de televisão da Suécia há quatro meses, pois suas consequências foram muito fortes", escreveu Williamson na carta a Bento XVI.
Williamson sustentava que provas históricas indicavam que apenas 300 mil pessoas morreram nos campos de concentração e que as câmaras de gás não existiram.
Milhões de pessoas - não apenas judeus, mas também eslavos, ciganos, homossexuais e deficientes físicos - foram exterminadas pelo regime de Adolf Hitler nos campos de Auschwitz-Birkenau, Belzec, Chelmno, Majdanek, Maly Trostenets, Sobibor e Treblinka II, segundo estudos.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:26  comentar

RIO - O bispo britânico Richard Williamson pediu nesta quinta-feira perdão a "Deus e ao Papa" por ter negado a magnitude do Holocausto, segundo a agência católica de notícias Zenit. Williamson disse que suas declarações sobre a matança de judeus na Segunda Guerra Mundial foram deploráveis.
O perdão foi pedido em uma carta, depois do regresso de Williamson a Londres, ocorrido na quarta-feira, após expulsão da Argentina, onde vivia e trabalhava.
"A todas as almas que ficaram honestamente escandalizadas pelo que eu disse, ante Deus, lhes peço perdão. O Santo Padre e meu superior, o bispo Bernard Fellay, pediram que eu reconsidere as declarações que fiz em um canal de televisão da Suécia há quatro meses, pois suas consequências foram muito fortes", escreveu Williamson na carta a Bento XVI.
Williamson sustentava que provas históricas indicavam que apenas 300 mil pessoas morreram nos campos de concentração e que as câmaras de gás não existiram.
Milhões de pessoas - não apenas judeus, mas também eslavos, ciganos, homossexuais e deficientes físicos - foram exterminadas pelo regime de Adolf Hitler nos campos de Auschwitz-Birkenau, Belzec, Chelmno, Majdanek, Maly Trostenets, Sobibor e Treblinka II, segundo estudos.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:26  comentar

RIO - O bispo britânico Richard Williamson pediu nesta quinta-feira perdão a "Deus e ao Papa" por ter negado a magnitude do Holocausto, segundo a agência católica de notícias Zenit. Williamson disse que suas declarações sobre a matança de judeus na Segunda Guerra Mundial foram deploráveis.
O perdão foi pedido em uma carta, depois do regresso de Williamson a Londres, ocorrido na quarta-feira, após expulsão da Argentina, onde vivia e trabalhava.
"A todas as almas que ficaram honestamente escandalizadas pelo que eu disse, ante Deus, lhes peço perdão. O Santo Padre e meu superior, o bispo Bernard Fellay, pediram que eu reconsidere as declarações que fiz em um canal de televisão da Suécia há quatro meses, pois suas consequências foram muito fortes", escreveu Williamson na carta a Bento XVI.
Williamson sustentava que provas históricas indicavam que apenas 300 mil pessoas morreram nos campos de concentração e que as câmaras de gás não existiram.
Milhões de pessoas - não apenas judeus, mas também eslavos, ciganos, homossexuais e deficientes físicos - foram exterminadas pelo regime de Adolf Hitler nos campos de Auschwitz-Birkenau, Belzec, Chelmno, Majdanek, Maly Trostenets, Sobibor e Treblinka II, segundo estudos.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:26  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Fevereiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9




arquivos
visitas
subscrever feeds
blogs SAPO