notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
25.2.09
A neozelandesa Nadya Vessey precisou amputar as duas pernas do joelho para baixo quando ainda era criança. Há cerca de dois anos, ela foi ao estúdio Weta Workshop, especializado em criar e produzir trajes e efeitos especiais para filmes como a trilogia O Senhor dos Aneis. Nadya pediu ao estúdio para fabricar uma cauda de sereia para ela, que funcionasse como uma prótese para natação. Agora a cauda está pronta. Ela foi feita com material especial para natação e moldes plásticos. O acabamento externo foi personalizado para Nadya, que pode nadar bem com a prótese. O mais legal é ver como Nadya parece feliz com a possibilidade de nadar como uma sereia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 20:02  comentar

A neozelandesa Nadya Vessey precisou amputar as duas pernas do joelho para baixo quando ainda era criança. Há cerca de dois anos, ela foi ao estúdio Weta Workshop, especializado em criar e produzir trajes e efeitos especiais para filmes como a trilogia O Senhor dos Aneis. Nadya pediu ao estúdio para fabricar uma cauda de sereia para ela, que funcionasse como uma prótese para natação. Agora a cauda está pronta. Ela foi feita com material especial para natação e moldes plásticos. O acabamento externo foi personalizado para Nadya, que pode nadar bem com a prótese. O mais legal é ver como Nadya parece feliz com a possibilidade de nadar como uma sereia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 20:02  comentar

A neozelandesa Nadya Vessey precisou amputar as duas pernas do joelho para baixo quando ainda era criança. Há cerca de dois anos, ela foi ao estúdio Weta Workshop, especializado em criar e produzir trajes e efeitos especiais para filmes como a trilogia O Senhor dos Aneis. Nadya pediu ao estúdio para fabricar uma cauda de sereia para ela, que funcionasse como uma prótese para natação. Agora a cauda está pronta. Ela foi feita com material especial para natação e moldes plásticos. O acabamento externo foi personalizado para Nadya, que pode nadar bem com a prótese. O mais legal é ver como Nadya parece feliz com a possibilidade de nadar como uma sereia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 20:02  comentar

A neozelandesa Nadya Vessey precisou amputar as duas pernas do joelho para baixo quando ainda era criança. Há cerca de dois anos, ela foi ao estúdio Weta Workshop, especializado em criar e produzir trajes e efeitos especiais para filmes como a trilogia O Senhor dos Aneis. Nadya pediu ao estúdio para fabricar uma cauda de sereia para ela, que funcionasse como uma prótese para natação. Agora a cauda está pronta. Ela foi feita com material especial para natação e moldes plásticos. O acabamento externo foi personalizado para Nadya, que pode nadar bem com a prótese. O mais legal é ver como Nadya parece feliz com a possibilidade de nadar como uma sereia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 20:02  comentar

A neozelandesa Nadya Vessey precisou amputar as duas pernas do joelho para baixo quando ainda era criança. Há cerca de dois anos, ela foi ao estúdio Weta Workshop, especializado em criar e produzir trajes e efeitos especiais para filmes como a trilogia O Senhor dos Aneis. Nadya pediu ao estúdio para fabricar uma cauda de sereia para ela, que funcionasse como uma prótese para natação. Agora a cauda está pronta. Ela foi feita com material especial para natação e moldes plásticos. O acabamento externo foi personalizado para Nadya, que pode nadar bem com a prótese. O mais legal é ver como Nadya parece feliz com a possibilidade de nadar como uma sereia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 20:02  comentar

A neozelandesa Nadya Vessey precisou amputar as duas pernas do joelho para baixo quando ainda era criança. Há cerca de dois anos, ela foi ao estúdio Weta Workshop, especializado em criar e produzir trajes e efeitos especiais para filmes como a trilogia O Senhor dos Aneis. Nadya pediu ao estúdio para fabricar uma cauda de sereia para ela, que funcionasse como uma prótese para natação. Agora a cauda está pronta. Ela foi feita com material especial para natação e moldes plásticos. O acabamento externo foi personalizado para Nadya, que pode nadar bem com a prótese. O mais legal é ver como Nadya parece feliz com a possibilidade de nadar como uma sereia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 20:02  comentar

A neozelandesa Nadya Vessey precisou amputar as duas pernas do joelho para baixo quando ainda era criança. Há cerca de dois anos, ela foi ao estúdio Weta Workshop, especializado em criar e produzir trajes e efeitos especiais para filmes como a trilogia O Senhor dos Aneis. Nadya pediu ao estúdio para fabricar uma cauda de sereia para ela, que funcionasse como uma prótese para natação. Agora a cauda está pronta. Ela foi feita com material especial para natação e moldes plásticos. O acabamento externo foi personalizado para Nadya, que pode nadar bem com a prótese. O mais legal é ver como Nadya parece feliz com a possibilidade de nadar como uma sereia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 20:02  comentar

A neozelandesa Nadya Vessey precisou amputar as duas pernas do joelho para baixo quando ainda era criança. Há cerca de dois anos, ela foi ao estúdio Weta Workshop, especializado em criar e produzir trajes e efeitos especiais para filmes como a trilogia O Senhor dos Aneis. Nadya pediu ao estúdio para fabricar uma cauda de sereia para ela, que funcionasse como uma prótese para natação. Agora a cauda está pronta. Ela foi feita com material especial para natação e moldes plásticos. O acabamento externo foi personalizado para Nadya, que pode nadar bem com a prótese. O mais legal é ver como Nadya parece feliz com a possibilidade de nadar como uma sereia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 20:02  comentar

A neozelandesa Nadya Vessey precisou amputar as duas pernas do joelho para baixo quando ainda era criança. Há cerca de dois anos, ela foi ao estúdio Weta Workshop, especializado em criar e produzir trajes e efeitos especiais para filmes como a trilogia O Senhor dos Aneis. Nadya pediu ao estúdio para fabricar uma cauda de sereia para ela, que funcionasse como uma prótese para natação. Agora a cauda está pronta. Ela foi feita com material especial para natação e moldes plásticos. O acabamento externo foi personalizado para Nadya, que pode nadar bem com a prótese. O mais legal é ver como Nadya parece feliz com a possibilidade de nadar como uma sereia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 20:02  comentar

A neozelandesa Nadya Vessey precisou amputar as duas pernas do joelho para baixo quando ainda era criança. Há cerca de dois anos, ela foi ao estúdio Weta Workshop, especializado em criar e produzir trajes e efeitos especiais para filmes como a trilogia O Senhor dos Aneis. Nadya pediu ao estúdio para fabricar uma cauda de sereia para ela, que funcionasse como uma prótese para natação. Agora a cauda está pronta. Ela foi feita com material especial para natação e moldes plásticos. O acabamento externo foi personalizado para Nadya, que pode nadar bem com a prótese. O mais legal é ver como Nadya parece feliz com a possibilidade de nadar como uma sereia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 20:02  comentar

A neozelandesa Nadya Vessey precisou amputar as duas pernas do joelho para baixo quando ainda era criança. Há cerca de dois anos, ela foi ao estúdio Weta Workshop, especializado em criar e produzir trajes e efeitos especiais para filmes como a trilogia O Senhor dos Aneis. Nadya pediu ao estúdio para fabricar uma cauda de sereia para ela, que funcionasse como uma prótese para natação. Agora a cauda está pronta. Ela foi feita com material especial para natação e moldes plásticos. O acabamento externo foi personalizado para Nadya, que pode nadar bem com a prótese. O mais legal é ver como Nadya parece feliz com a possibilidade de nadar como uma sereia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 20:02  comentar

A neozelandesa Nadya Vessey precisou amputar as duas pernas do joelho para baixo quando ainda era criança. Há cerca de dois anos, ela foi ao estúdio Weta Workshop, especializado em criar e produzir trajes e efeitos especiais para filmes como a trilogia O Senhor dos Aneis. Nadya pediu ao estúdio para fabricar uma cauda de sereia para ela, que funcionasse como uma prótese para natação. Agora a cauda está pronta. Ela foi feita com material especial para natação e moldes plásticos. O acabamento externo foi personalizado para Nadya, que pode nadar bem com a prótese. O mais legal é ver como Nadya parece feliz com a possibilidade de nadar como uma sereia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 20:02  comentar


Segundo a primeira-dama, escolhido foi o cão d'água português.Em entrevista à revista 'People', ela disse não terem escolhido um nome.

O cachorro que foi prometido pelo presidente Barack Obama às duas filhas, Sasha e Malia, no dia em que foi eleito, em novembro do ano passado, deve chegar à casa branca em abril. Em entrevista divulgada nesta quarta-feira (25)no site da revista "People", a primeira-dama revelou que a raça escolhida foi o cão d'água português. "O temperamento deles parece ser bem bom", disse Michelle Obama na entrevista, mencionando que o senador Ted Kennedy tem dois cães da raça e ajudou a convencer o casal Obama. "Da perspectiva do tamanho, eles estão no meio do caminho - não é muito pequeno, mas não é um cão imenso", explicou.
Segundo a primeira-dama, os nomes escolhidos pelas filhas do casal são "muito ruins", então ainda não há nenhum favorito na disputa. "Um deles era Frank. Outro era Moose", disse, justificando ter pedido para as meninas pensarem um pouco mais.
Segundo informações do site do Kennel Club, o cão d'água português é uma das raças mais populares dos Estados Unidos atualmente. Diz, entretanto, que trata-se de uma raça muito ativa, e que requer muita atenção, precisando ter alguém por perto o tempo todo.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:52  comentar


Segundo a primeira-dama, escolhido foi o cão d'água português.Em entrevista à revista 'People', ela disse não terem escolhido um nome.

O cachorro que foi prometido pelo presidente Barack Obama às duas filhas, Sasha e Malia, no dia em que foi eleito, em novembro do ano passado, deve chegar à casa branca em abril. Em entrevista divulgada nesta quarta-feira (25)no site da revista "People", a primeira-dama revelou que a raça escolhida foi o cão d'água português. "O temperamento deles parece ser bem bom", disse Michelle Obama na entrevista, mencionando que o senador Ted Kennedy tem dois cães da raça e ajudou a convencer o casal Obama. "Da perspectiva do tamanho, eles estão no meio do caminho - não é muito pequeno, mas não é um cão imenso", explicou.
Segundo a primeira-dama, os nomes escolhidos pelas filhas do casal são "muito ruins", então ainda não há nenhum favorito na disputa. "Um deles era Frank. Outro era Moose", disse, justificando ter pedido para as meninas pensarem um pouco mais.
Segundo informações do site do Kennel Club, o cão d'água português é uma das raças mais populares dos Estados Unidos atualmente. Diz, entretanto, que trata-se de uma raça muito ativa, e que requer muita atenção, precisando ter alguém por perto o tempo todo.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:52  comentar


Segundo a primeira-dama, escolhido foi o cão d'água português.Em entrevista à revista 'People', ela disse não terem escolhido um nome.

O cachorro que foi prometido pelo presidente Barack Obama às duas filhas, Sasha e Malia, no dia em que foi eleito, em novembro do ano passado, deve chegar à casa branca em abril. Em entrevista divulgada nesta quarta-feira (25)no site da revista "People", a primeira-dama revelou que a raça escolhida foi o cão d'água português. "O temperamento deles parece ser bem bom", disse Michelle Obama na entrevista, mencionando que o senador Ted Kennedy tem dois cães da raça e ajudou a convencer o casal Obama. "Da perspectiva do tamanho, eles estão no meio do caminho - não é muito pequeno, mas não é um cão imenso", explicou.
Segundo a primeira-dama, os nomes escolhidos pelas filhas do casal são "muito ruins", então ainda não há nenhum favorito na disputa. "Um deles era Frank. Outro era Moose", disse, justificando ter pedido para as meninas pensarem um pouco mais.
Segundo informações do site do Kennel Club, o cão d'água português é uma das raças mais populares dos Estados Unidos atualmente. Diz, entretanto, que trata-se de uma raça muito ativa, e que requer muita atenção, precisando ter alguém por perto o tempo todo.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:52  comentar


Segundo a primeira-dama, escolhido foi o cão d'água português.Em entrevista à revista 'People', ela disse não terem escolhido um nome.

O cachorro que foi prometido pelo presidente Barack Obama às duas filhas, Sasha e Malia, no dia em que foi eleito, em novembro do ano passado, deve chegar à casa branca em abril. Em entrevista divulgada nesta quarta-feira (25)no site da revista "People", a primeira-dama revelou que a raça escolhida foi o cão d'água português. "O temperamento deles parece ser bem bom", disse Michelle Obama na entrevista, mencionando que o senador Ted Kennedy tem dois cães da raça e ajudou a convencer o casal Obama. "Da perspectiva do tamanho, eles estão no meio do caminho - não é muito pequeno, mas não é um cão imenso", explicou.
Segundo a primeira-dama, os nomes escolhidos pelas filhas do casal são "muito ruins", então ainda não há nenhum favorito na disputa. "Um deles era Frank. Outro era Moose", disse, justificando ter pedido para as meninas pensarem um pouco mais.
Segundo informações do site do Kennel Club, o cão d'água português é uma das raças mais populares dos Estados Unidos atualmente. Diz, entretanto, que trata-se de uma raça muito ativa, e que requer muita atenção, precisando ter alguém por perto o tempo todo.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:52  comentar


Segundo a primeira-dama, escolhido foi o cão d'água português.Em entrevista à revista 'People', ela disse não terem escolhido um nome.

O cachorro que foi prometido pelo presidente Barack Obama às duas filhas, Sasha e Malia, no dia em que foi eleito, em novembro do ano passado, deve chegar à casa branca em abril. Em entrevista divulgada nesta quarta-feira (25)no site da revista "People", a primeira-dama revelou que a raça escolhida foi o cão d'água português. "O temperamento deles parece ser bem bom", disse Michelle Obama na entrevista, mencionando que o senador Ted Kennedy tem dois cães da raça e ajudou a convencer o casal Obama. "Da perspectiva do tamanho, eles estão no meio do caminho - não é muito pequeno, mas não é um cão imenso", explicou.
Segundo a primeira-dama, os nomes escolhidos pelas filhas do casal são "muito ruins", então ainda não há nenhum favorito na disputa. "Um deles era Frank. Outro era Moose", disse, justificando ter pedido para as meninas pensarem um pouco mais.
Segundo informações do site do Kennel Club, o cão d'água português é uma das raças mais populares dos Estados Unidos atualmente. Diz, entretanto, que trata-se de uma raça muito ativa, e que requer muita atenção, precisando ter alguém por perto o tempo todo.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:52  comentar


Segundo a primeira-dama, escolhido foi o cão d'água português.Em entrevista à revista 'People', ela disse não terem escolhido um nome.

O cachorro que foi prometido pelo presidente Barack Obama às duas filhas, Sasha e Malia, no dia em que foi eleito, em novembro do ano passado, deve chegar à casa branca em abril. Em entrevista divulgada nesta quarta-feira (25)no site da revista "People", a primeira-dama revelou que a raça escolhida foi o cão d'água português. "O temperamento deles parece ser bem bom", disse Michelle Obama na entrevista, mencionando que o senador Ted Kennedy tem dois cães da raça e ajudou a convencer o casal Obama. "Da perspectiva do tamanho, eles estão no meio do caminho - não é muito pequeno, mas não é um cão imenso", explicou.
Segundo a primeira-dama, os nomes escolhidos pelas filhas do casal são "muito ruins", então ainda não há nenhum favorito na disputa. "Um deles era Frank. Outro era Moose", disse, justificando ter pedido para as meninas pensarem um pouco mais.
Segundo informações do site do Kennel Club, o cão d'água português é uma das raças mais populares dos Estados Unidos atualmente. Diz, entretanto, que trata-se de uma raça muito ativa, e que requer muita atenção, precisando ter alguém por perto o tempo todo.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:52  comentar


Segundo a primeira-dama, escolhido foi o cão d'água português.Em entrevista à revista 'People', ela disse não terem escolhido um nome.

O cachorro que foi prometido pelo presidente Barack Obama às duas filhas, Sasha e Malia, no dia em que foi eleito, em novembro do ano passado, deve chegar à casa branca em abril. Em entrevista divulgada nesta quarta-feira (25)no site da revista "People", a primeira-dama revelou que a raça escolhida foi o cão d'água português. "O temperamento deles parece ser bem bom", disse Michelle Obama na entrevista, mencionando que o senador Ted Kennedy tem dois cães da raça e ajudou a convencer o casal Obama. "Da perspectiva do tamanho, eles estão no meio do caminho - não é muito pequeno, mas não é um cão imenso", explicou.
Segundo a primeira-dama, os nomes escolhidos pelas filhas do casal são "muito ruins", então ainda não há nenhum favorito na disputa. "Um deles era Frank. Outro era Moose", disse, justificando ter pedido para as meninas pensarem um pouco mais.
Segundo informações do site do Kennel Club, o cão d'água português é uma das raças mais populares dos Estados Unidos atualmente. Diz, entretanto, que trata-se de uma raça muito ativa, e que requer muita atenção, precisando ter alguém por perto o tempo todo.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:52  comentar


Segundo a primeira-dama, escolhido foi o cão d'água português.Em entrevista à revista 'People', ela disse não terem escolhido um nome.

O cachorro que foi prometido pelo presidente Barack Obama às duas filhas, Sasha e Malia, no dia em que foi eleito, em novembro do ano passado, deve chegar à casa branca em abril. Em entrevista divulgada nesta quarta-feira (25)no site da revista "People", a primeira-dama revelou que a raça escolhida foi o cão d'água português. "O temperamento deles parece ser bem bom", disse Michelle Obama na entrevista, mencionando que o senador Ted Kennedy tem dois cães da raça e ajudou a convencer o casal Obama. "Da perspectiva do tamanho, eles estão no meio do caminho - não é muito pequeno, mas não é um cão imenso", explicou.
Segundo a primeira-dama, os nomes escolhidos pelas filhas do casal são "muito ruins", então ainda não há nenhum favorito na disputa. "Um deles era Frank. Outro era Moose", disse, justificando ter pedido para as meninas pensarem um pouco mais.
Segundo informações do site do Kennel Club, o cão d'água português é uma das raças mais populares dos Estados Unidos atualmente. Diz, entretanto, que trata-se de uma raça muito ativa, e que requer muita atenção, precisando ter alguém por perto o tempo todo.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:52  comentar


Segundo a primeira-dama, escolhido foi o cão d'água português.Em entrevista à revista 'People', ela disse não terem escolhido um nome.

O cachorro que foi prometido pelo presidente Barack Obama às duas filhas, Sasha e Malia, no dia em que foi eleito, em novembro do ano passado, deve chegar à casa branca em abril. Em entrevista divulgada nesta quarta-feira (25)no site da revista "People", a primeira-dama revelou que a raça escolhida foi o cão d'água português. "O temperamento deles parece ser bem bom", disse Michelle Obama na entrevista, mencionando que o senador Ted Kennedy tem dois cães da raça e ajudou a convencer o casal Obama. "Da perspectiva do tamanho, eles estão no meio do caminho - não é muito pequeno, mas não é um cão imenso", explicou.
Segundo a primeira-dama, os nomes escolhidos pelas filhas do casal são "muito ruins", então ainda não há nenhum favorito na disputa. "Um deles era Frank. Outro era Moose", disse, justificando ter pedido para as meninas pensarem um pouco mais.
Segundo informações do site do Kennel Club, o cão d'água português é uma das raças mais populares dos Estados Unidos atualmente. Diz, entretanto, que trata-se de uma raça muito ativa, e que requer muita atenção, precisando ter alguém por perto o tempo todo.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:52  comentar


Segundo a primeira-dama, escolhido foi o cão d'água português.Em entrevista à revista 'People', ela disse não terem escolhido um nome.

O cachorro que foi prometido pelo presidente Barack Obama às duas filhas, Sasha e Malia, no dia em que foi eleito, em novembro do ano passado, deve chegar à casa branca em abril. Em entrevista divulgada nesta quarta-feira (25)no site da revista "People", a primeira-dama revelou que a raça escolhida foi o cão d'água português. "O temperamento deles parece ser bem bom", disse Michelle Obama na entrevista, mencionando que o senador Ted Kennedy tem dois cães da raça e ajudou a convencer o casal Obama. "Da perspectiva do tamanho, eles estão no meio do caminho - não é muito pequeno, mas não é um cão imenso", explicou.
Segundo a primeira-dama, os nomes escolhidos pelas filhas do casal são "muito ruins", então ainda não há nenhum favorito na disputa. "Um deles era Frank. Outro era Moose", disse, justificando ter pedido para as meninas pensarem um pouco mais.
Segundo informações do site do Kennel Club, o cão d'água português é uma das raças mais populares dos Estados Unidos atualmente. Diz, entretanto, que trata-se de uma raça muito ativa, e que requer muita atenção, precisando ter alguém por perto o tempo todo.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:52  comentar


Segundo a primeira-dama, escolhido foi o cão d'água português.Em entrevista à revista 'People', ela disse não terem escolhido um nome.

O cachorro que foi prometido pelo presidente Barack Obama às duas filhas, Sasha e Malia, no dia em que foi eleito, em novembro do ano passado, deve chegar à casa branca em abril. Em entrevista divulgada nesta quarta-feira (25)no site da revista "People", a primeira-dama revelou que a raça escolhida foi o cão d'água português. "O temperamento deles parece ser bem bom", disse Michelle Obama na entrevista, mencionando que o senador Ted Kennedy tem dois cães da raça e ajudou a convencer o casal Obama. "Da perspectiva do tamanho, eles estão no meio do caminho - não é muito pequeno, mas não é um cão imenso", explicou.
Segundo a primeira-dama, os nomes escolhidos pelas filhas do casal são "muito ruins", então ainda não há nenhum favorito na disputa. "Um deles era Frank. Outro era Moose", disse, justificando ter pedido para as meninas pensarem um pouco mais.
Segundo informações do site do Kennel Club, o cão d'água português é uma das raças mais populares dos Estados Unidos atualmente. Diz, entretanto, que trata-se de uma raça muito ativa, e que requer muita atenção, precisando ter alguém por perto o tempo todo.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:52  comentar


Segundo a primeira-dama, escolhido foi o cão d'água português.Em entrevista à revista 'People', ela disse não terem escolhido um nome.

O cachorro que foi prometido pelo presidente Barack Obama às duas filhas, Sasha e Malia, no dia em que foi eleito, em novembro do ano passado, deve chegar à casa branca em abril. Em entrevista divulgada nesta quarta-feira (25)no site da revista "People", a primeira-dama revelou que a raça escolhida foi o cão d'água português. "O temperamento deles parece ser bem bom", disse Michelle Obama na entrevista, mencionando que o senador Ted Kennedy tem dois cães da raça e ajudou a convencer o casal Obama. "Da perspectiva do tamanho, eles estão no meio do caminho - não é muito pequeno, mas não é um cão imenso", explicou.
Segundo a primeira-dama, os nomes escolhidos pelas filhas do casal são "muito ruins", então ainda não há nenhum favorito na disputa. "Um deles era Frank. Outro era Moose", disse, justificando ter pedido para as meninas pensarem um pouco mais.
Segundo informações do site do Kennel Club, o cão d'água português é uma das raças mais populares dos Estados Unidos atualmente. Diz, entretanto, que trata-se de uma raça muito ativa, e que requer muita atenção, precisando ter alguém por perto o tempo todo.


fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:52  comentar

 

O atleta Rafael dos Anjos Fontenelle Duarte, 25, que em 2002 foi quarto lugar no Mundial juvenil de marcha atlética (10 km), foi encontrado morto na piscina do prédio onde morava, em Brasília, na manhã de domingo. O laudo preliminar do Instituto Médico Legal apontou afogamento como causa; segundo as primeiras investigações , o atleta poderia ter morrido em consequência de uma brincadeira bastante comum: prender a respiração embaixo d'água pelo maior tempo possível.
Quem já não brincou assim? É, mas esta brincadeira pode acabar mal.
A apnéia é a suspensão voluntária ou involuntária da respiração. Se a suspensão da respiração foi involuntária, ou seja, se não foi determinada nem programada, o tempo de apnéia será sempre inferior àquele obtido por quem decidiu voluntariamente fazer a apnéia.
Um ser humano não pode optar, por exemplo, por colocar um fim à própria vida prendendo a respiração. Há um mecanismo no cérebro que, a exemplo de um sensor, inicia uma série de respostas fisiológicas frente à detecção de baixos níveis de oxigênio na corrente sanguínea. Em outras palavras, normalmente, a pessoa em apnéia retorna á superfície, levada por uma série de fenômenos fisiológicos, em busca do ar. Existem, contudo, casos de apagamento. O apagamento é a principal causa de mortes entre praticantes de mergulho livre, ou seja, entre aqueles que mergulham sem o uso de equipamentos que possibilitem a respiração debaixo d`água. O apagamento ocorre quando os níveis de oxigênio ficam tão baixos que não são suficientes para manter o cérebro ativo. Um apagamento pode ou não ser fatal. Abaixo da cota de equilíbrio, em caso de apagamento, as chances de sobrevivência são remotíssimas. O mergulhador, privado da possibilidade de respirar, se afogará, consciente ou não. O apagamento, só pra esclarecer, é mais uma daquelas maravilhas inventadas pelo Criador. Ele ocorre exatamente para poupar o cérebro de danos.

Apnéia no Sono
Normalmente, durante o sono, ocorrem alguns episódios de apnéia, mas quando esses episódios são muito freqüentes e prolongados, a ponto de interferirem na qualidade do sono da pessoa, configura-se o quadro denominado Síndrome da Apnéia Obstrutiva do Sono (SAOS).
 

O tipo mais comum de apnéia do sono é a obstrutiva. Durante o sono, ar suficiente não consegue ir para os pulmões através da boca e nariz, mesmo que a pessoa tente respirar. Quando isso acontece, a quantidade de oxigênio no sangue pode cair. A respiração normal então começa novamente com o ronco alto. isto pode acontecer porque:
* Os músculos da garganta e língua relaxam mais do que o normal.
* As amídalas e adenóides são grandes.
* A pessoa está acima do peso. Excesso de tecido mole na garganta dificultam mantê-la aberta.
* O formato da cabeça e pescoço resulta em menor espaço para passagem de ar na boca e garganta.
 
Pessoas com apnéia do sono devem algumas mudanças de hábitos, como:
* Evitar o consumo de álcool, fumo, e remédios para dormir.
* Emagrecer caso esteja acima do peso.
* Dormir de lado ao invés de bruços.



 

Apnéia no mergulho
Os mergulhadores se utilizam deste tipo de mergulho, onde mantém o ar em seus pulmões durante a imersão sem o uso de aparelhos. O desafio desses mergulhadores é manter o fôlego para alcançar a maior profundidade possível, ou atingir o maior tempo submerso.
Karol Meyer, integrante da equipe da Associação Inernacional pa o Desnvolvimento da Apnéia alerta que: "os riscos mais comuns do mergulho em apnéia são o barotrauma de ouvido e o ocular, e sem dúvida o mais temido é o apagamento".
Karol, que entre outras conquistas é quatro vezes recordista mundial de apnéia estática, recomenda não mergulhar sozinho em nenhum tipo de mergulho. "Na apnéia, mergulhe sempre com dois ou três apneístas do mesmo nível."
Luciano Prado dos Santos, recordista mundial de ultramaratona, Joon Sok Seo, medalhista da natação paraolímpica, Romeu Bruno e Silvio Mancusi, surfistas profissionais de ondas gigantes (Tow In) são alguns dos esportistas que usam a apnéia em seu treinamento. Segundo o Dr. Jorge Ribeira, médico vascular, que está desenvolvendo a técnica da utilização da apnéia como preparação para diversos esportes, a melhora da performance do atleta é adquirida por um aumento dos glóbulos vermelhos, efetivamente e conseqüentemente por uma melhora do limiar anaeróbio.
Vale ressaltar , entretanto, que essa é um opinião particular; na verdade, o consenso geral é de que a apnéia pode ser muito prejudicial e levar a danos cerebrais sérios, com prejuízos de várias funções. Além disso aumenta o risco de derrame, doenças coronárias e diabetes., quando não leva à morte.


http://boasaude.uol.com.br/lib/ShowDoc.cfm?LibDocID=4893&ReturnCatID=487
 

 

 

 

 

link do postPor anjoseguerreiros, às 19:41  comentar

Um estudo realizado na Suécia indica que ser obeso na adolescência aumenta o risco de morte prematura tanto quanto fumar.
A pesquisa do Instituto Karolinska, divulgada nesta quarta-feira na publicação científica British Medical Journal, usou dados de 45.920 homens que foram submetidos a exames médicos obrigatórios ao se alistarem no serviço militar, quando tinham idades entre 16 e 19 anos.
Seus índices de massa corpórea (IMC) e seus hábitos de fumar foram anotados, e eles foram acompanhados por, em média, 38 anos. Neste período, 2.897 deles morreram.
Os cientistas concluíram que o número de mortes prematuras na idade adulta dos jovens com peso normal que fumavam mais do que dez cigarros por dia foi o mesmo de não-fumantes obesos.
Os pesquisadores dizem que jovens obesos fumantes correm mais riscos - na pesquisa, eles mostraram ter cinco vezes mais chances de morrer prematuramente na idade adulta do que não-fumantes com peso normal. Além disso, o estudo mostrou que adolescentes obesos têm o dobro das chances de morte prematura do que jovens com peso normal.
O risco aumenta em 30% em adolescentes com excesso de peso, mas não obesos.
Segundo os estudiosos, a incidência de mortes foi menor entre os homens com peso normal e maior entre os que eram obesos na adolescência.
Eles descobriram ainda que os participantes com peso abaixo do normal não apresentavam risco alterado de morte prematura, independentemente de fumarem ou não. Já aqueles que tinham o peso muito abaixo do normal tinham as mesmas chances de sofrer morte prematura do que os que tinham excesso de peso.
Martin Neovius, coordenador da pesquisa, afirmou ainda que os jovens que fumam até dez cigarros por dia têm até 30% mais chances de ter morte prematura.
"As descobertas indicam que o excesso de peso, a obesidade e o fumo entre os adolescentes continuam sendo alvos importantes de iniciativas de saúde pública", afirmou o médico.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:31  comentar

Um estudo realizado na Suécia indica que ser obeso na adolescência aumenta o risco de morte prematura tanto quanto fumar.
A pesquisa do Instituto Karolinska, divulgada nesta quarta-feira na publicação científica British Medical Journal, usou dados de 45.920 homens que foram submetidos a exames médicos obrigatórios ao se alistarem no serviço militar, quando tinham idades entre 16 e 19 anos.
Seus índices de massa corpórea (IMC) e seus hábitos de fumar foram anotados, e eles foram acompanhados por, em média, 38 anos. Neste período, 2.897 deles morreram.
Os cientistas concluíram que o número de mortes prematuras na idade adulta dos jovens com peso normal que fumavam mais do que dez cigarros por dia foi o mesmo de não-fumantes obesos.
Os pesquisadores dizem que jovens obesos fumantes correm mais riscos - na pesquisa, eles mostraram ter cinco vezes mais chances de morrer prematuramente na idade adulta do que não-fumantes com peso normal. Além disso, o estudo mostrou que adolescentes obesos têm o dobro das chances de morte prematura do que jovens com peso normal.
O risco aumenta em 30% em adolescentes com excesso de peso, mas não obesos.
Segundo os estudiosos, a incidência de mortes foi menor entre os homens com peso normal e maior entre os que eram obesos na adolescência.
Eles descobriram ainda que os participantes com peso abaixo do normal não apresentavam risco alterado de morte prematura, independentemente de fumarem ou não. Já aqueles que tinham o peso muito abaixo do normal tinham as mesmas chances de sofrer morte prematura do que os que tinham excesso de peso.
Martin Neovius, coordenador da pesquisa, afirmou ainda que os jovens que fumam até dez cigarros por dia têm até 30% mais chances de ter morte prematura.
"As descobertas indicam que o excesso de peso, a obesidade e o fumo entre os adolescentes continuam sendo alvos importantes de iniciativas de saúde pública", afirmou o médico.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:31  comentar

Um estudo realizado na Suécia indica que ser obeso na adolescência aumenta o risco de morte prematura tanto quanto fumar.
A pesquisa do Instituto Karolinska, divulgada nesta quarta-feira na publicação científica British Medical Journal, usou dados de 45.920 homens que foram submetidos a exames médicos obrigatórios ao se alistarem no serviço militar, quando tinham idades entre 16 e 19 anos.
Seus índices de massa corpórea (IMC) e seus hábitos de fumar foram anotados, e eles foram acompanhados por, em média, 38 anos. Neste período, 2.897 deles morreram.
Os cientistas concluíram que o número de mortes prematuras na idade adulta dos jovens com peso normal que fumavam mais do que dez cigarros por dia foi o mesmo de não-fumantes obesos.
Os pesquisadores dizem que jovens obesos fumantes correm mais riscos - na pesquisa, eles mostraram ter cinco vezes mais chances de morrer prematuramente na idade adulta do que não-fumantes com peso normal. Além disso, o estudo mostrou que adolescentes obesos têm o dobro das chances de morte prematura do que jovens com peso normal.
O risco aumenta em 30% em adolescentes com excesso de peso, mas não obesos.
Segundo os estudiosos, a incidência de mortes foi menor entre os homens com peso normal e maior entre os que eram obesos na adolescência.
Eles descobriram ainda que os participantes com peso abaixo do normal não apresentavam risco alterado de morte prematura, independentemente de fumarem ou não. Já aqueles que tinham o peso muito abaixo do normal tinham as mesmas chances de sofrer morte prematura do que os que tinham excesso de peso.
Martin Neovius, coordenador da pesquisa, afirmou ainda que os jovens que fumam até dez cigarros por dia têm até 30% mais chances de ter morte prematura.
"As descobertas indicam que o excesso de peso, a obesidade e o fumo entre os adolescentes continuam sendo alvos importantes de iniciativas de saúde pública", afirmou o médico.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:31  comentar

Um estudo realizado na Suécia indica que ser obeso na adolescência aumenta o risco de morte prematura tanto quanto fumar.
A pesquisa do Instituto Karolinska, divulgada nesta quarta-feira na publicação científica British Medical Journal, usou dados de 45.920 homens que foram submetidos a exames médicos obrigatórios ao se alistarem no serviço militar, quando tinham idades entre 16 e 19 anos.
Seus índices de massa corpórea (IMC) e seus hábitos de fumar foram anotados, e eles foram acompanhados por, em média, 38 anos. Neste período, 2.897 deles morreram.
Os cientistas concluíram que o número de mortes prematuras na idade adulta dos jovens com peso normal que fumavam mais do que dez cigarros por dia foi o mesmo de não-fumantes obesos.
Os pesquisadores dizem que jovens obesos fumantes correm mais riscos - na pesquisa, eles mostraram ter cinco vezes mais chances de morrer prematuramente na idade adulta do que não-fumantes com peso normal. Além disso, o estudo mostrou que adolescentes obesos têm o dobro das chances de morte prematura do que jovens com peso normal.
O risco aumenta em 30% em adolescentes com excesso de peso, mas não obesos.
Segundo os estudiosos, a incidência de mortes foi menor entre os homens com peso normal e maior entre os que eram obesos na adolescência.
Eles descobriram ainda que os participantes com peso abaixo do normal não apresentavam risco alterado de morte prematura, independentemente de fumarem ou não. Já aqueles que tinham o peso muito abaixo do normal tinham as mesmas chances de sofrer morte prematura do que os que tinham excesso de peso.
Martin Neovius, coordenador da pesquisa, afirmou ainda que os jovens que fumam até dez cigarros por dia têm até 30% mais chances de ter morte prematura.
"As descobertas indicam que o excesso de peso, a obesidade e o fumo entre os adolescentes continuam sendo alvos importantes de iniciativas de saúde pública", afirmou o médico.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:31  comentar

Um estudo realizado na Suécia indica que ser obeso na adolescência aumenta o risco de morte prematura tanto quanto fumar.
A pesquisa do Instituto Karolinska, divulgada nesta quarta-feira na publicação científica British Medical Journal, usou dados de 45.920 homens que foram submetidos a exames médicos obrigatórios ao se alistarem no serviço militar, quando tinham idades entre 16 e 19 anos.
Seus índices de massa corpórea (IMC) e seus hábitos de fumar foram anotados, e eles foram acompanhados por, em média, 38 anos. Neste período, 2.897 deles morreram.
Os cientistas concluíram que o número de mortes prematuras na idade adulta dos jovens com peso normal que fumavam mais do que dez cigarros por dia foi o mesmo de não-fumantes obesos.
Os pesquisadores dizem que jovens obesos fumantes correm mais riscos - na pesquisa, eles mostraram ter cinco vezes mais chances de morrer prematuramente na idade adulta do que não-fumantes com peso normal. Além disso, o estudo mostrou que adolescentes obesos têm o dobro das chances de morte prematura do que jovens com peso normal.
O risco aumenta em 30% em adolescentes com excesso de peso, mas não obesos.
Segundo os estudiosos, a incidência de mortes foi menor entre os homens com peso normal e maior entre os que eram obesos na adolescência.
Eles descobriram ainda que os participantes com peso abaixo do normal não apresentavam risco alterado de morte prematura, independentemente de fumarem ou não. Já aqueles que tinham o peso muito abaixo do normal tinham as mesmas chances de sofrer morte prematura do que os que tinham excesso de peso.
Martin Neovius, coordenador da pesquisa, afirmou ainda que os jovens que fumam até dez cigarros por dia têm até 30% mais chances de ter morte prematura.
"As descobertas indicam que o excesso de peso, a obesidade e o fumo entre os adolescentes continuam sendo alvos importantes de iniciativas de saúde pública", afirmou o médico.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:31  comentar

Um estudo realizado na Suécia indica que ser obeso na adolescência aumenta o risco de morte prematura tanto quanto fumar.
A pesquisa do Instituto Karolinska, divulgada nesta quarta-feira na publicação científica British Medical Journal, usou dados de 45.920 homens que foram submetidos a exames médicos obrigatórios ao se alistarem no serviço militar, quando tinham idades entre 16 e 19 anos.
Seus índices de massa corpórea (IMC) e seus hábitos de fumar foram anotados, e eles foram acompanhados por, em média, 38 anos. Neste período, 2.897 deles morreram.
Os cientistas concluíram que o número de mortes prematuras na idade adulta dos jovens com peso normal que fumavam mais do que dez cigarros por dia foi o mesmo de não-fumantes obesos.
Os pesquisadores dizem que jovens obesos fumantes correm mais riscos - na pesquisa, eles mostraram ter cinco vezes mais chances de morrer prematuramente na idade adulta do que não-fumantes com peso normal. Além disso, o estudo mostrou que adolescentes obesos têm o dobro das chances de morte prematura do que jovens com peso normal.
O risco aumenta em 30% em adolescentes com excesso de peso, mas não obesos.
Segundo os estudiosos, a incidência de mortes foi menor entre os homens com peso normal e maior entre os que eram obesos na adolescência.
Eles descobriram ainda que os participantes com peso abaixo do normal não apresentavam risco alterado de morte prematura, independentemente de fumarem ou não. Já aqueles que tinham o peso muito abaixo do normal tinham as mesmas chances de sofrer morte prematura do que os que tinham excesso de peso.
Martin Neovius, coordenador da pesquisa, afirmou ainda que os jovens que fumam até dez cigarros por dia têm até 30% mais chances de ter morte prematura.
"As descobertas indicam que o excesso de peso, a obesidade e o fumo entre os adolescentes continuam sendo alvos importantes de iniciativas de saúde pública", afirmou o médico.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:31  comentar

Um estudo realizado na Suécia indica que ser obeso na adolescência aumenta o risco de morte prematura tanto quanto fumar.
A pesquisa do Instituto Karolinska, divulgada nesta quarta-feira na publicação científica British Medical Journal, usou dados de 45.920 homens que foram submetidos a exames médicos obrigatórios ao se alistarem no serviço militar, quando tinham idades entre 16 e 19 anos.
Seus índices de massa corpórea (IMC) e seus hábitos de fumar foram anotados, e eles foram acompanhados por, em média, 38 anos. Neste período, 2.897 deles morreram.
Os cientistas concluíram que o número de mortes prematuras na idade adulta dos jovens com peso normal que fumavam mais do que dez cigarros por dia foi o mesmo de não-fumantes obesos.
Os pesquisadores dizem que jovens obesos fumantes correm mais riscos - na pesquisa, eles mostraram ter cinco vezes mais chances de morrer prematuramente na idade adulta do que não-fumantes com peso normal. Além disso, o estudo mostrou que adolescentes obesos têm o dobro das chances de morte prematura do que jovens com peso normal.
O risco aumenta em 30% em adolescentes com excesso de peso, mas não obesos.
Segundo os estudiosos, a incidência de mortes foi menor entre os homens com peso normal e maior entre os que eram obesos na adolescência.
Eles descobriram ainda que os participantes com peso abaixo do normal não apresentavam risco alterado de morte prematura, independentemente de fumarem ou não. Já aqueles que tinham o peso muito abaixo do normal tinham as mesmas chances de sofrer morte prematura do que os que tinham excesso de peso.
Martin Neovius, coordenador da pesquisa, afirmou ainda que os jovens que fumam até dez cigarros por dia têm até 30% mais chances de ter morte prematura.
"As descobertas indicam que o excesso de peso, a obesidade e o fumo entre os adolescentes continuam sendo alvos importantes de iniciativas de saúde pública", afirmou o médico.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:31  comentar

Um estudo realizado na Suécia indica que ser obeso na adolescência aumenta o risco de morte prematura tanto quanto fumar.
A pesquisa do Instituto Karolinska, divulgada nesta quarta-feira na publicação científica British Medical Journal, usou dados de 45.920 homens que foram submetidos a exames médicos obrigatórios ao se alistarem no serviço militar, quando tinham idades entre 16 e 19 anos.
Seus índices de massa corpórea (IMC) e seus hábitos de fumar foram anotados, e eles foram acompanhados por, em média, 38 anos. Neste período, 2.897 deles morreram.
Os cientistas concluíram que o número de mortes prematuras na idade adulta dos jovens com peso normal que fumavam mais do que dez cigarros por dia foi o mesmo de não-fumantes obesos.
Os pesquisadores dizem que jovens obesos fumantes correm mais riscos - na pesquisa, eles mostraram ter cinco vezes mais chances de morrer prematuramente na idade adulta do que não-fumantes com peso normal. Além disso, o estudo mostrou que adolescentes obesos têm o dobro das chances de morte prematura do que jovens com peso normal.
O risco aumenta em 30% em adolescentes com excesso de peso, mas não obesos.
Segundo os estudiosos, a incidência de mortes foi menor entre os homens com peso normal e maior entre os que eram obesos na adolescência.
Eles descobriram ainda que os participantes com peso abaixo do normal não apresentavam risco alterado de morte prematura, independentemente de fumarem ou não. Já aqueles que tinham o peso muito abaixo do normal tinham as mesmas chances de sofrer morte prematura do que os que tinham excesso de peso.
Martin Neovius, coordenador da pesquisa, afirmou ainda que os jovens que fumam até dez cigarros por dia têm até 30% mais chances de ter morte prematura.
"As descobertas indicam que o excesso de peso, a obesidade e o fumo entre os adolescentes continuam sendo alvos importantes de iniciativas de saúde pública", afirmou o médico.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:31  comentar

Um estudo realizado na Suécia indica que ser obeso na adolescência aumenta o risco de morte prematura tanto quanto fumar.
A pesquisa do Instituto Karolinska, divulgada nesta quarta-feira na publicação científica British Medical Journal, usou dados de 45.920 homens que foram submetidos a exames médicos obrigatórios ao se alistarem no serviço militar, quando tinham idades entre 16 e 19 anos.
Seus índices de massa corpórea (IMC) e seus hábitos de fumar foram anotados, e eles foram acompanhados por, em média, 38 anos. Neste período, 2.897 deles morreram.
Os cientistas concluíram que o número de mortes prematuras na idade adulta dos jovens com peso normal que fumavam mais do que dez cigarros por dia foi o mesmo de não-fumantes obesos.
Os pesquisadores dizem que jovens obesos fumantes correm mais riscos - na pesquisa, eles mostraram ter cinco vezes mais chances de morrer prematuramente na idade adulta do que não-fumantes com peso normal. Além disso, o estudo mostrou que adolescentes obesos têm o dobro das chances de morte prematura do que jovens com peso normal.
O risco aumenta em 30% em adolescentes com excesso de peso, mas não obesos.
Segundo os estudiosos, a incidência de mortes foi menor entre os homens com peso normal e maior entre os que eram obesos na adolescência.
Eles descobriram ainda que os participantes com peso abaixo do normal não apresentavam risco alterado de morte prematura, independentemente de fumarem ou não. Já aqueles que tinham o peso muito abaixo do normal tinham as mesmas chances de sofrer morte prematura do que os que tinham excesso de peso.
Martin Neovius, coordenador da pesquisa, afirmou ainda que os jovens que fumam até dez cigarros por dia têm até 30% mais chances de ter morte prematura.
"As descobertas indicam que o excesso de peso, a obesidade e o fumo entre os adolescentes continuam sendo alvos importantes de iniciativas de saúde pública", afirmou o médico.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:31  comentar

Um estudo realizado na Suécia indica que ser obeso na adolescência aumenta o risco de morte prematura tanto quanto fumar.
A pesquisa do Instituto Karolinska, divulgada nesta quarta-feira na publicação científica British Medical Journal, usou dados de 45.920 homens que foram submetidos a exames médicos obrigatórios ao se alistarem no serviço militar, quando tinham idades entre 16 e 19 anos.
Seus índices de massa corpórea (IMC) e seus hábitos de fumar foram anotados, e eles foram acompanhados por, em média, 38 anos. Neste período, 2.897 deles morreram.
Os cientistas concluíram que o número de mortes prematuras na idade adulta dos jovens com peso normal que fumavam mais do que dez cigarros por dia foi o mesmo de não-fumantes obesos.
Os pesquisadores dizem que jovens obesos fumantes correm mais riscos - na pesquisa, eles mostraram ter cinco vezes mais chances de morrer prematuramente na idade adulta do que não-fumantes com peso normal. Além disso, o estudo mostrou que adolescentes obesos têm o dobro das chances de morte prematura do que jovens com peso normal.
O risco aumenta em 30% em adolescentes com excesso de peso, mas não obesos.
Segundo os estudiosos, a incidência de mortes foi menor entre os homens com peso normal e maior entre os que eram obesos na adolescência.
Eles descobriram ainda que os participantes com peso abaixo do normal não apresentavam risco alterado de morte prematura, independentemente de fumarem ou não. Já aqueles que tinham o peso muito abaixo do normal tinham as mesmas chances de sofrer morte prematura do que os que tinham excesso de peso.
Martin Neovius, coordenador da pesquisa, afirmou ainda que os jovens que fumam até dez cigarros por dia têm até 30% mais chances de ter morte prematura.
"As descobertas indicam que o excesso de peso, a obesidade e o fumo entre os adolescentes continuam sendo alvos importantes de iniciativas de saúde pública", afirmou o médico.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:31  comentar

Um estudo realizado na Suécia indica que ser obeso na adolescência aumenta o risco de morte prematura tanto quanto fumar.
A pesquisa do Instituto Karolinska, divulgada nesta quarta-feira na publicação científica British Medical Journal, usou dados de 45.920 homens que foram submetidos a exames médicos obrigatórios ao se alistarem no serviço militar, quando tinham idades entre 16 e 19 anos.
Seus índices de massa corpórea (IMC) e seus hábitos de fumar foram anotados, e eles foram acompanhados por, em média, 38 anos. Neste período, 2.897 deles morreram.
Os cientistas concluíram que o número de mortes prematuras na idade adulta dos jovens com peso normal que fumavam mais do que dez cigarros por dia foi o mesmo de não-fumantes obesos.
Os pesquisadores dizem que jovens obesos fumantes correm mais riscos - na pesquisa, eles mostraram ter cinco vezes mais chances de morrer prematuramente na idade adulta do que não-fumantes com peso normal. Além disso, o estudo mostrou que adolescentes obesos têm o dobro das chances de morte prematura do que jovens com peso normal.
O risco aumenta em 30% em adolescentes com excesso de peso, mas não obesos.
Segundo os estudiosos, a incidência de mortes foi menor entre os homens com peso normal e maior entre os que eram obesos na adolescência.
Eles descobriram ainda que os participantes com peso abaixo do normal não apresentavam risco alterado de morte prematura, independentemente de fumarem ou não. Já aqueles que tinham o peso muito abaixo do normal tinham as mesmas chances de sofrer morte prematura do que os que tinham excesso de peso.
Martin Neovius, coordenador da pesquisa, afirmou ainda que os jovens que fumam até dez cigarros por dia têm até 30% mais chances de ter morte prematura.
"As descobertas indicam que o excesso de peso, a obesidade e o fumo entre os adolescentes continuam sendo alvos importantes de iniciativas de saúde pública", afirmou o médico.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:31  comentar

Um estudo realizado na Suécia indica que ser obeso na adolescência aumenta o risco de morte prematura tanto quanto fumar.
A pesquisa do Instituto Karolinska, divulgada nesta quarta-feira na publicação científica British Medical Journal, usou dados de 45.920 homens que foram submetidos a exames médicos obrigatórios ao se alistarem no serviço militar, quando tinham idades entre 16 e 19 anos.
Seus índices de massa corpórea (IMC) e seus hábitos de fumar foram anotados, e eles foram acompanhados por, em média, 38 anos. Neste período, 2.897 deles morreram.
Os cientistas concluíram que o número de mortes prematuras na idade adulta dos jovens com peso normal que fumavam mais do que dez cigarros por dia foi o mesmo de não-fumantes obesos.
Os pesquisadores dizem que jovens obesos fumantes correm mais riscos - na pesquisa, eles mostraram ter cinco vezes mais chances de morrer prematuramente na idade adulta do que não-fumantes com peso normal. Além disso, o estudo mostrou que adolescentes obesos têm o dobro das chances de morte prematura do que jovens com peso normal.
O risco aumenta em 30% em adolescentes com excesso de peso, mas não obesos.
Segundo os estudiosos, a incidência de mortes foi menor entre os homens com peso normal e maior entre os que eram obesos na adolescência.
Eles descobriram ainda que os participantes com peso abaixo do normal não apresentavam risco alterado de morte prematura, independentemente de fumarem ou não. Já aqueles que tinham o peso muito abaixo do normal tinham as mesmas chances de sofrer morte prematura do que os que tinham excesso de peso.
Martin Neovius, coordenador da pesquisa, afirmou ainda que os jovens que fumam até dez cigarros por dia têm até 30% mais chances de ter morte prematura.
"As descobertas indicam que o excesso de peso, a obesidade e o fumo entre os adolescentes continuam sendo alvos importantes de iniciativas de saúde pública", afirmou o médico.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:31  comentar

CURITIBA - Um menino de 4 anos foi arremessado para fora de um carro em movimento no início da tarde desta quarta-feira no bairro do Pilarzinho, em Curitiba. Ele teve ferimentos na perna e a irmã, de 8 anos, que também estava no veículo, feriu levemente a cabeça. O pai das crianças, um tatuador, foi preso em flagrante por lesão corporal e ameaças contra as crianças e a mãe delas, sua ex-mulher, que estava no banco do carona.
Testemunhas que acionaram a Polícia Militar disseram que o pai das crianças dirigia o carro em alta velocidade, fazendo manobras perigosas e discutindo com a ex-mulher, com quem foi casado por dez anos e teria se separado há três meses. A mulher estaria sendo agredida por ele. Após um cavalo-de-pau (freada brusca), na Rua Victor Benato, o menino foi arremessado para fora do veículo. Algumas pessoas afirmaram que o pai ainda teria dado um chute no garoto caído, pois a briga teria continuado após a parada do veículo.
As crianças foram levadas pelo Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma Emergencial (Siate) ao Hospital Evangélico. O menino teve fratura na perna direita e a menina sofreu uma batida leve na cabeça. O estado do garoto é estável e ele permanece internado em observação. A garota foi liberada por volta das 17h30m.
Os pais foram encaminhados para depoimento no 3º Distrito de Polícia Civil, que passou o caso à Delegacia da Mulher, que decretou prisão em flagrante do homem por tripla lesão corporal e ameaça, baseando-se na Lei Maria da Penha. A mulher foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) para fazer o exame de corpo de delito na condição de vítima.




fonte:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/25/freada-brusca-arremessa-crianca-de-4-anos-de-carro-em-movimento-em-curitiba-754583463.asp
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:21  ver comentários (2) comentar

CURITIBA - Um menino de 4 anos foi arremessado para fora de um carro em movimento no início da tarde desta quarta-feira no bairro do Pilarzinho, em Curitiba. Ele teve ferimentos na perna e a irmã, de 8 anos, que também estava no veículo, feriu levemente a cabeça. O pai das crianças, um tatuador, foi preso em flagrante por lesão corporal e ameaças contra as crianças e a mãe delas, sua ex-mulher, que estava no banco do carona.
Testemunhas que acionaram a Polícia Militar disseram que o pai das crianças dirigia o carro em alta velocidade, fazendo manobras perigosas e discutindo com a ex-mulher, com quem foi casado por dez anos e teria se separado há três meses. A mulher estaria sendo agredida por ele. Após um cavalo-de-pau (freada brusca), na Rua Victor Benato, o menino foi arremessado para fora do veículo. Algumas pessoas afirmaram que o pai ainda teria dado um chute no garoto caído, pois a briga teria continuado após a parada do veículo.
As crianças foram levadas pelo Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma Emergencial (Siate) ao Hospital Evangélico. O menino teve fratura na perna direita e a menina sofreu uma batida leve na cabeça. O estado do garoto é estável e ele permanece internado em observação. A garota foi liberada por volta das 17h30m.
Os pais foram encaminhados para depoimento no 3º Distrito de Polícia Civil, que passou o caso à Delegacia da Mulher, que decretou prisão em flagrante do homem por tripla lesão corporal e ameaça, baseando-se na Lei Maria da Penha. A mulher foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) para fazer o exame de corpo de delito na condição de vítima.




fonte:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/25/freada-brusca-arremessa-crianca-de-4-anos-de-carro-em-movimento-em-curitiba-754583463.asp
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:21  ver comentários (2) comentar

CURITIBA - Um menino de 4 anos foi arremessado para fora de um carro em movimento no início da tarde desta quarta-feira no bairro do Pilarzinho, em Curitiba. Ele teve ferimentos na perna e a irmã, de 8 anos, que também estava no veículo, feriu levemente a cabeça. O pai das crianças, um tatuador, foi preso em flagrante por lesão corporal e ameaças contra as crianças e a mãe delas, sua ex-mulher, que estava no banco do carona.
Testemunhas que acionaram a Polícia Militar disseram que o pai das crianças dirigia o carro em alta velocidade, fazendo manobras perigosas e discutindo com a ex-mulher, com quem foi casado por dez anos e teria se separado há três meses. A mulher estaria sendo agredida por ele. Após um cavalo-de-pau (freada brusca), na Rua Victor Benato, o menino foi arremessado para fora do veículo. Algumas pessoas afirmaram que o pai ainda teria dado um chute no garoto caído, pois a briga teria continuado após a parada do veículo.
As crianças foram levadas pelo Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma Emergencial (Siate) ao Hospital Evangélico. O menino teve fratura na perna direita e a menina sofreu uma batida leve na cabeça. O estado do garoto é estável e ele permanece internado em observação. A garota foi liberada por volta das 17h30m.
Os pais foram encaminhados para depoimento no 3º Distrito de Polícia Civil, que passou o caso à Delegacia da Mulher, que decretou prisão em flagrante do homem por tripla lesão corporal e ameaça, baseando-se na Lei Maria da Penha. A mulher foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) para fazer o exame de corpo de delito na condição de vítima.




fonte:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/25/freada-brusca-arremessa-crianca-de-4-anos-de-carro-em-movimento-em-curitiba-754583463.asp
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:21  ver comentários (2) comentar

CURITIBA - Um menino de 4 anos foi arremessado para fora de um carro em movimento no início da tarde desta quarta-feira no bairro do Pilarzinho, em Curitiba. Ele teve ferimentos na perna e a irmã, de 8 anos, que também estava no veículo, feriu levemente a cabeça. O pai das crianças, um tatuador, foi preso em flagrante por lesão corporal e ameaças contra as crianças e a mãe delas, sua ex-mulher, que estava no banco do carona.
Testemunhas que acionaram a Polícia Militar disseram que o pai das crianças dirigia o carro em alta velocidade, fazendo manobras perigosas e discutindo com a ex-mulher, com quem foi casado por dez anos e teria se separado há três meses. A mulher estaria sendo agredida por ele. Após um cavalo-de-pau (freada brusca), na Rua Victor Benato, o menino foi arremessado para fora do veículo. Algumas pessoas afirmaram que o pai ainda teria dado um chute no garoto caído, pois a briga teria continuado após a parada do veículo.
As crianças foram levadas pelo Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma Emergencial (Siate) ao Hospital Evangélico. O menino teve fratura na perna direita e a menina sofreu uma batida leve na cabeça. O estado do garoto é estável e ele permanece internado em observação. A garota foi liberada por volta das 17h30m.
Os pais foram encaminhados para depoimento no 3º Distrito de Polícia Civil, que passou o caso à Delegacia da Mulher, que decretou prisão em flagrante do homem por tripla lesão corporal e ameaça, baseando-se na Lei Maria da Penha. A mulher foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) para fazer o exame de corpo de delito na condição de vítima.




fonte:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/25/freada-brusca-arremessa-crianca-de-4-anos-de-carro-em-movimento-em-curitiba-754583463.asp
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:21  ver comentários (2) comentar

CURITIBA - Um menino de 4 anos foi arremessado para fora de um carro em movimento no início da tarde desta quarta-feira no bairro do Pilarzinho, em Curitiba. Ele teve ferimentos na perna e a irmã, de 8 anos, que também estava no veículo, feriu levemente a cabeça. O pai das crianças, um tatuador, foi preso em flagrante por lesão corporal e ameaças contra as crianças e a mãe delas, sua ex-mulher, que estava no banco do carona.
Testemunhas que acionaram a Polícia Militar disseram que o pai das crianças dirigia o carro em alta velocidade, fazendo manobras perigosas e discutindo com a ex-mulher, com quem foi casado por dez anos e teria se separado há três meses. A mulher estaria sendo agredida por ele. Após um cavalo-de-pau (freada brusca), na Rua Victor Benato, o menino foi arremessado para fora do veículo. Algumas pessoas afirmaram que o pai ainda teria dado um chute no garoto caído, pois a briga teria continuado após a parada do veículo.
As crianças foram levadas pelo Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma Emergencial (Siate) ao Hospital Evangélico. O menino teve fratura na perna direita e a menina sofreu uma batida leve na cabeça. O estado do garoto é estável e ele permanece internado em observação. A garota foi liberada por volta das 17h30m.
Os pais foram encaminhados para depoimento no 3º Distrito de Polícia Civil, que passou o caso à Delegacia da Mulher, que decretou prisão em flagrante do homem por tripla lesão corporal e ameaça, baseando-se na Lei Maria da Penha. A mulher foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) para fazer o exame de corpo de delito na condição de vítima.




fonte:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/25/freada-brusca-arremessa-crianca-de-4-anos-de-carro-em-movimento-em-curitiba-754583463.asp
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:21  ver comentários (2) comentar

CURITIBA - Um menino de 4 anos foi arremessado para fora de um carro em movimento no início da tarde desta quarta-feira no bairro do Pilarzinho, em Curitiba. Ele teve ferimentos na perna e a irmã, de 8 anos, que também estava no veículo, feriu levemente a cabeça. O pai das crianças, um tatuador, foi preso em flagrante por lesão corporal e ameaças contra as crianças e a mãe delas, sua ex-mulher, que estava no banco do carona.
Testemunhas que acionaram a Polícia Militar disseram que o pai das crianças dirigia o carro em alta velocidade, fazendo manobras perigosas e discutindo com a ex-mulher, com quem foi casado por dez anos e teria se separado há três meses. A mulher estaria sendo agredida por ele. Após um cavalo-de-pau (freada brusca), na Rua Victor Benato, o menino foi arremessado para fora do veículo. Algumas pessoas afirmaram que o pai ainda teria dado um chute no garoto caído, pois a briga teria continuado após a parada do veículo.
As crianças foram levadas pelo Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma Emergencial (Siate) ao Hospital Evangélico. O menino teve fratura na perna direita e a menina sofreu uma batida leve na cabeça. O estado do garoto é estável e ele permanece internado em observação. A garota foi liberada por volta das 17h30m.
Os pais foram encaminhados para depoimento no 3º Distrito de Polícia Civil, que passou o caso à Delegacia da Mulher, que decretou prisão em flagrante do homem por tripla lesão corporal e ameaça, baseando-se na Lei Maria da Penha. A mulher foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) para fazer o exame de corpo de delito na condição de vítima.




fonte:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/25/freada-brusca-arremessa-crianca-de-4-anos-de-carro-em-movimento-em-curitiba-754583463.asp
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:21  ver comentários (2) comentar

CURITIBA - Um menino de 4 anos foi arremessado para fora de um carro em movimento no início da tarde desta quarta-feira no bairro do Pilarzinho, em Curitiba. Ele teve ferimentos na perna e a irmã, de 8 anos, que também estava no veículo, feriu levemente a cabeça. O pai das crianças, um tatuador, foi preso em flagrante por lesão corporal e ameaças contra as crianças e a mãe delas, sua ex-mulher, que estava no banco do carona.
Testemunhas que acionaram a Polícia Militar disseram que o pai das crianças dirigia o carro em alta velocidade, fazendo manobras perigosas e discutindo com a ex-mulher, com quem foi casado por dez anos e teria se separado há três meses. A mulher estaria sendo agredida por ele. Após um cavalo-de-pau (freada brusca), na Rua Victor Benato, o menino foi arremessado para fora do veículo. Algumas pessoas afirmaram que o pai ainda teria dado um chute no garoto caído, pois a briga teria continuado após a parada do veículo.
As crianças foram levadas pelo Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma Emergencial (Siate) ao Hospital Evangélico. O menino teve fratura na perna direita e a menina sofreu uma batida leve na cabeça. O estado do garoto é estável e ele permanece internado em observação. A garota foi liberada por volta das 17h30m.
Os pais foram encaminhados para depoimento no 3º Distrito de Polícia Civil, que passou o caso à Delegacia da Mulher, que decretou prisão em flagrante do homem por tripla lesão corporal e ameaça, baseando-se na Lei Maria da Penha. A mulher foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) para fazer o exame de corpo de delito na condição de vítima.




fonte:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/25/freada-brusca-arremessa-crianca-de-4-anos-de-carro-em-movimento-em-curitiba-754583463.asp
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:21  ver comentários (2) comentar

CURITIBA - Um menino de 4 anos foi arremessado para fora de um carro em movimento no início da tarde desta quarta-feira no bairro do Pilarzinho, em Curitiba. Ele teve ferimentos na perna e a irmã, de 8 anos, que também estava no veículo, feriu levemente a cabeça. O pai das crianças, um tatuador, foi preso em flagrante por lesão corporal e ameaças contra as crianças e a mãe delas, sua ex-mulher, que estava no banco do carona.
Testemunhas que acionaram a Polícia Militar disseram que o pai das crianças dirigia o carro em alta velocidade, fazendo manobras perigosas e discutindo com a ex-mulher, com quem foi casado por dez anos e teria se separado há três meses. A mulher estaria sendo agredida por ele. Após um cavalo-de-pau (freada brusca), na Rua Victor Benato, o menino foi arremessado para fora do veículo. Algumas pessoas afirmaram que o pai ainda teria dado um chute no garoto caído, pois a briga teria continuado após a parada do veículo.
As crianças foram levadas pelo Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma Emergencial (Siate) ao Hospital Evangélico. O menino teve fratura na perna direita e a menina sofreu uma batida leve na cabeça. O estado do garoto é estável e ele permanece internado em observação. A garota foi liberada por volta das 17h30m.
Os pais foram encaminhados para depoimento no 3º Distrito de Polícia Civil, que passou o caso à Delegacia da Mulher, que decretou prisão em flagrante do homem por tripla lesão corporal e ameaça, baseando-se na Lei Maria da Penha. A mulher foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) para fazer o exame de corpo de delito na condição de vítima.




fonte:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/25/freada-brusca-arremessa-crianca-de-4-anos-de-carro-em-movimento-em-curitiba-754583463.asp
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:21  ver comentários (2) comentar

CURITIBA - Um menino de 4 anos foi arremessado para fora de um carro em movimento no início da tarde desta quarta-feira no bairro do Pilarzinho, em Curitiba. Ele teve ferimentos na perna e a irmã, de 8 anos, que também estava no veículo, feriu levemente a cabeça. O pai das crianças, um tatuador, foi preso em flagrante por lesão corporal e ameaças contra as crianças e a mãe delas, sua ex-mulher, que estava no banco do carona.
Testemunhas que acionaram a Polícia Militar disseram que o pai das crianças dirigia o carro em alta velocidade, fazendo manobras perigosas e discutindo com a ex-mulher, com quem foi casado por dez anos e teria se separado há três meses. A mulher estaria sendo agredida por ele. Após um cavalo-de-pau (freada brusca), na Rua Victor Benato, o menino foi arremessado para fora do veículo. Algumas pessoas afirmaram que o pai ainda teria dado um chute no garoto caído, pois a briga teria continuado após a parada do veículo.
As crianças foram levadas pelo Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma Emergencial (Siate) ao Hospital Evangélico. O menino teve fratura na perna direita e a menina sofreu uma batida leve na cabeça. O estado do garoto é estável e ele permanece internado em observação. A garota foi liberada por volta das 17h30m.
Os pais foram encaminhados para depoimento no 3º Distrito de Polícia Civil, que passou o caso à Delegacia da Mulher, que decretou prisão em flagrante do homem por tripla lesão corporal e ameaça, baseando-se na Lei Maria da Penha. A mulher foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) para fazer o exame de corpo de delito na condição de vítima.




fonte:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/25/freada-brusca-arremessa-crianca-de-4-anos-de-carro-em-movimento-em-curitiba-754583463.asp
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:21  ver comentários (2) comentar

CURITIBA - Um menino de 4 anos foi arremessado para fora de um carro em movimento no início da tarde desta quarta-feira no bairro do Pilarzinho, em Curitiba. Ele teve ferimentos na perna e a irmã, de 8 anos, que também estava no veículo, feriu levemente a cabeça. O pai das crianças, um tatuador, foi preso em flagrante por lesão corporal e ameaças contra as crianças e a mãe delas, sua ex-mulher, que estava no banco do carona.
Testemunhas que acionaram a Polícia Militar disseram que o pai das crianças dirigia o carro em alta velocidade, fazendo manobras perigosas e discutindo com a ex-mulher, com quem foi casado por dez anos e teria se separado há três meses. A mulher estaria sendo agredida por ele. Após um cavalo-de-pau (freada brusca), na Rua Victor Benato, o menino foi arremessado para fora do veículo. Algumas pessoas afirmaram que o pai ainda teria dado um chute no garoto caído, pois a briga teria continuado após a parada do veículo.
As crianças foram levadas pelo Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma Emergencial (Siate) ao Hospital Evangélico. O menino teve fratura na perna direita e a menina sofreu uma batida leve na cabeça. O estado do garoto é estável e ele permanece internado em observação. A garota foi liberada por volta das 17h30m.
Os pais foram encaminhados para depoimento no 3º Distrito de Polícia Civil, que passou o caso à Delegacia da Mulher, que decretou prisão em flagrante do homem por tripla lesão corporal e ameaça, baseando-se na Lei Maria da Penha. A mulher foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) para fazer o exame de corpo de delito na condição de vítima.




fonte:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/25/freada-brusca-arremessa-crianca-de-4-anos-de-carro-em-movimento-em-curitiba-754583463.asp
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:21  ver comentários (2) comentar

CURITIBA - Um menino de 4 anos foi arremessado para fora de um carro em movimento no início da tarde desta quarta-feira no bairro do Pilarzinho, em Curitiba. Ele teve ferimentos na perna e a irmã, de 8 anos, que também estava no veículo, feriu levemente a cabeça. O pai das crianças, um tatuador, foi preso em flagrante por lesão corporal e ameaças contra as crianças e a mãe delas, sua ex-mulher, que estava no banco do carona.
Testemunhas que acionaram a Polícia Militar disseram que o pai das crianças dirigia o carro em alta velocidade, fazendo manobras perigosas e discutindo com a ex-mulher, com quem foi casado por dez anos e teria se separado há três meses. A mulher estaria sendo agredida por ele. Após um cavalo-de-pau (freada brusca), na Rua Victor Benato, o menino foi arremessado para fora do veículo. Algumas pessoas afirmaram que o pai ainda teria dado um chute no garoto caído, pois a briga teria continuado após a parada do veículo.
As crianças foram levadas pelo Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma Emergencial (Siate) ao Hospital Evangélico. O menino teve fratura na perna direita e a menina sofreu uma batida leve na cabeça. O estado do garoto é estável e ele permanece internado em observação. A garota foi liberada por volta das 17h30m.
Os pais foram encaminhados para depoimento no 3º Distrito de Polícia Civil, que passou o caso à Delegacia da Mulher, que decretou prisão em flagrante do homem por tripla lesão corporal e ameaça, baseando-se na Lei Maria da Penha. A mulher foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) para fazer o exame de corpo de delito na condição de vítima.




fonte:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/25/freada-brusca-arremessa-crianca-de-4-anos-de-carro-em-movimento-em-curitiba-754583463.asp
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:21  ver comentários (2) comentar

CURITIBA - Um menino de 4 anos foi arremessado para fora de um carro em movimento no início da tarde desta quarta-feira no bairro do Pilarzinho, em Curitiba. Ele teve ferimentos na perna e a irmã, de 8 anos, que também estava no veículo, feriu levemente a cabeça. O pai das crianças, um tatuador, foi preso em flagrante por lesão corporal e ameaças contra as crianças e a mãe delas, sua ex-mulher, que estava no banco do carona.
Testemunhas que acionaram a Polícia Militar disseram que o pai das crianças dirigia o carro em alta velocidade, fazendo manobras perigosas e discutindo com a ex-mulher, com quem foi casado por dez anos e teria se separado há três meses. A mulher estaria sendo agredida por ele. Após um cavalo-de-pau (freada brusca), na Rua Victor Benato, o menino foi arremessado para fora do veículo. Algumas pessoas afirmaram que o pai ainda teria dado um chute no garoto caído, pois a briga teria continuado após a parada do veículo.
As crianças foram levadas pelo Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma Emergencial (Siate) ao Hospital Evangélico. O menino teve fratura na perna direita e a menina sofreu uma batida leve na cabeça. O estado do garoto é estável e ele permanece internado em observação. A garota foi liberada por volta das 17h30m.
Os pais foram encaminhados para depoimento no 3º Distrito de Polícia Civil, que passou o caso à Delegacia da Mulher, que decretou prisão em flagrante do homem por tripla lesão corporal e ameaça, baseando-se na Lei Maria da Penha. A mulher foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) para fazer o exame de corpo de delito na condição de vítima.




fonte:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/25/freada-brusca-arremessa-crianca-de-4-anos-de-carro-em-movimento-em-curitiba-754583463.asp
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:21  ver comentários (2) comentar

SÃO PAULO - A maior estátua do Cristo Redentor, que está em fase de construção em Sertãozinho, a 334 quilômetros da capital paulista, e seria entregue no feriado da Páscoa, não tem mais data para ser inaugurada. Segundo o secretário de Obras, Alberto Domingues Canova, as chuvas e a grande repercussão da escultura atrasaram o término das obras. Mas o atraso não impede o interesse dos turistas.
- Nossa intenção era fazer um monumento ecumênico, onde os sertanezinos pudessem vir e ainda apreciar a vista privilegiada. Só que a notícia da estátua tomou uma proporção tão grande que estamos fazendo um novo projeto para comportar o grande público que com certeza vai visitar o local - afirma Canova.
O monumento, que terá 57 metros de altura (contando com a base), será maior do que a do Rio de Janeiro, que mede 38 metros.
- Depois disso até a mídia internacional nos procurou e as pessoas, de todos os cantos do País, não param de vir até aqui para ver como está o Cristo - disse o prefeito de Sertãozinho, Nério Costa.
Na manhã de segunda-feira, ao menos dez pessoas visitaram as obras.
- Viajei 200 quilômetros de Limeira até aqui só para ver a escultura. Pena que esqueci a máquina fotográfica, porque gostaria de registrar este momento. O Cristo está ficando muito bonito - disse João de Souza, um dos visitantes.
Durante o feriado, os 31 pedreiros e ajudantes ficaram de folga, mas na manhã desta quarta-feira já devem voltar ao batente.
- Os funcionários fizeram um esquema de compensação de horas, já que a maioria é do Norte e queria visitar a família. Agora estamos começando uma nova etapa da obra e quarta-feira voltamos com força total - afirmou Otávio Augusto Serpa, engenheiro da empresa J.Z. Engenharia e Comércio Ltda, responsável pela obra.

link do postPor anjoseguerreiros, às 19:12  comentar

SÃO PAULO - A maior estátua do Cristo Redentor, que está em fase de construção em Sertãozinho, a 334 quilômetros da capital paulista, e seria entregue no feriado da Páscoa, não tem mais data para ser inaugurada. Segundo o secretário de Obras, Alberto Domingues Canova, as chuvas e a grande repercussão da escultura atrasaram o término das obras. Mas o atraso não impede o interesse dos turistas.
- Nossa intenção era fazer um monumento ecumênico, onde os sertanezinos pudessem vir e ainda apreciar a vista privilegiada. Só que a notícia da estátua tomou uma proporção tão grande que estamos fazendo um novo projeto para comportar o grande público que com certeza vai visitar o local - afirma Canova.
O monumento, que terá 57 metros de altura (contando com a base), será maior do que a do Rio de Janeiro, que mede 38 metros.
- Depois disso até a mídia internacional nos procurou e as pessoas, de todos os cantos do País, não param de vir até aqui para ver como está o Cristo - disse o prefeito de Sertãozinho, Nério Costa.
Na manhã de segunda-feira, ao menos dez pessoas visitaram as obras.
- Viajei 200 quilômetros de Limeira até aqui só para ver a escultura. Pena que esqueci a máquina fotográfica, porque gostaria de registrar este momento. O Cristo está ficando muito bonito - disse João de Souza, um dos visitantes.
Durante o feriado, os 31 pedreiros e ajudantes ficaram de folga, mas na manhã desta quarta-feira já devem voltar ao batente.
- Os funcionários fizeram um esquema de compensação de horas, já que a maioria é do Norte e queria visitar a família. Agora estamos começando uma nova etapa da obra e quarta-feira voltamos com força total - afirmou Otávio Augusto Serpa, engenheiro da empresa J.Z. Engenharia e Comércio Ltda, responsável pela obra.

link do postPor anjoseguerreiros, às 19:12  comentar

SÃO PAULO - A maior estátua do Cristo Redentor, que está em fase de construção em Sertãozinho, a 334 quilômetros da capital paulista, e seria entregue no feriado da Páscoa, não tem mais data para ser inaugurada. Segundo o secretário de Obras, Alberto Domingues Canova, as chuvas e a grande repercussão da escultura atrasaram o término das obras. Mas o atraso não impede o interesse dos turistas.
- Nossa intenção era fazer um monumento ecumênico, onde os sertanezinos pudessem vir e ainda apreciar a vista privilegiada. Só que a notícia da estátua tomou uma proporção tão grande que estamos fazendo um novo projeto para comportar o grande público que com certeza vai visitar o local - afirma Canova.
O monumento, que terá 57 metros de altura (contando com a base), será maior do que a do Rio de Janeiro, que mede 38 metros.
- Depois disso até a mídia internacional nos procurou e as pessoas, de todos os cantos do País, não param de vir até aqui para ver como está o Cristo - disse o prefeito de Sertãozinho, Nério Costa.
Na manhã de segunda-feira, ao menos dez pessoas visitaram as obras.
- Viajei 200 quilômetros de Limeira até aqui só para ver a escultura. Pena que esqueci a máquina fotográfica, porque gostaria de registrar este momento. O Cristo está ficando muito bonito - disse João de Souza, um dos visitantes.
Durante o feriado, os 31 pedreiros e ajudantes ficaram de folga, mas na manhã desta quarta-feira já devem voltar ao batente.
- Os funcionários fizeram um esquema de compensação de horas, já que a maioria é do Norte e queria visitar a família. Agora estamos começando uma nova etapa da obra e quarta-feira voltamos com força total - afirmou Otávio Augusto Serpa, engenheiro da empresa J.Z. Engenharia e Comércio Ltda, responsável pela obra.

link do postPor anjoseguerreiros, às 19:12  comentar

SÃO PAULO - A maior estátua do Cristo Redentor, que está em fase de construção em Sertãozinho, a 334 quilômetros da capital paulista, e seria entregue no feriado da Páscoa, não tem mais data para ser inaugurada. Segundo o secretário de Obras, Alberto Domingues Canova, as chuvas e a grande repercussão da escultura atrasaram o término das obras. Mas o atraso não impede o interesse dos turistas.
- Nossa intenção era fazer um monumento ecumênico, onde os sertanezinos pudessem vir e ainda apreciar a vista privilegiada. Só que a notícia da estátua tomou uma proporção tão grande que estamos fazendo um novo projeto para comportar o grande público que com certeza vai visitar o local - afirma Canova.
O monumento, que terá 57 metros de altura (contando com a base), será maior do que a do Rio de Janeiro, que mede 38 metros.
- Depois disso até a mídia internacional nos procurou e as pessoas, de todos os cantos do País, não param de vir até aqui para ver como está o Cristo - disse o prefeito de Sertãozinho, Nério Costa.
Na manhã de segunda-feira, ao menos dez pessoas visitaram as obras.
- Viajei 200 quilômetros de Limeira até aqui só para ver a escultura. Pena que esqueci a máquina fotográfica, porque gostaria de registrar este momento. O Cristo está ficando muito bonito - disse João de Souza, um dos visitantes.
Durante o feriado, os 31 pedreiros e ajudantes ficaram de folga, mas na manhã desta quarta-feira já devem voltar ao batente.
- Os funcionários fizeram um esquema de compensação de horas, já que a maioria é do Norte e queria visitar a família. Agora estamos começando uma nova etapa da obra e quarta-feira voltamos com força total - afirmou Otávio Augusto Serpa, engenheiro da empresa J.Z. Engenharia e Comércio Ltda, responsável pela obra.

link do postPor anjoseguerreiros, às 19:12  comentar

SÃO PAULO - A maior estátua do Cristo Redentor, que está em fase de construção em Sertãozinho, a 334 quilômetros da capital paulista, e seria entregue no feriado da Páscoa, não tem mais data para ser inaugurada. Segundo o secretário de Obras, Alberto Domingues Canova, as chuvas e a grande repercussão da escultura atrasaram o término das obras. Mas o atraso não impede o interesse dos turistas.
- Nossa intenção era fazer um monumento ecumênico, onde os sertanezinos pudessem vir e ainda apreciar a vista privilegiada. Só que a notícia da estátua tomou uma proporção tão grande que estamos fazendo um novo projeto para comportar o grande público que com certeza vai visitar o local - afirma Canova.
O monumento, que terá 57 metros de altura (contando com a base), será maior do que a do Rio de Janeiro, que mede 38 metros.
- Depois disso até a mídia internacional nos procurou e as pessoas, de todos os cantos do País, não param de vir até aqui para ver como está o Cristo - disse o prefeito de Sertãozinho, Nério Costa.
Na manhã de segunda-feira, ao menos dez pessoas visitaram as obras.
- Viajei 200 quilômetros de Limeira até aqui só para ver a escultura. Pena que esqueci a máquina fotográfica, porque gostaria de registrar este momento. O Cristo está ficando muito bonito - disse João de Souza, um dos visitantes.
Durante o feriado, os 31 pedreiros e ajudantes ficaram de folga, mas na manhã desta quarta-feira já devem voltar ao batente.
- Os funcionários fizeram um esquema de compensação de horas, já que a maioria é do Norte e queria visitar a família. Agora estamos começando uma nova etapa da obra e quarta-feira voltamos com força total - afirmou Otávio Augusto Serpa, engenheiro da empresa J.Z. Engenharia e Comércio Ltda, responsável pela obra.

link do postPor anjoseguerreiros, às 19:12  comentar

SÃO PAULO - A maior estátua do Cristo Redentor, que está em fase de construção em Sertãozinho, a 334 quilômetros da capital paulista, e seria entregue no feriado da Páscoa, não tem mais data para ser inaugurada. Segundo o secretário de Obras, Alberto Domingues Canova, as chuvas e a grande repercussão da escultura atrasaram o término das obras. Mas o atraso não impede o interesse dos turistas.
- Nossa intenção era fazer um monumento ecumênico, onde os sertanezinos pudessem vir e ainda apreciar a vista privilegiada. Só que a notícia da estátua tomou uma proporção tão grande que estamos fazendo um novo projeto para comportar o grande público que com certeza vai visitar o local - afirma Canova.
O monumento, que terá 57 metros de altura (contando com a base), será maior do que a do Rio de Janeiro, que mede 38 metros.
- Depois disso até a mídia internacional nos procurou e as pessoas, de todos os cantos do País, não param de vir até aqui para ver como está o Cristo - disse o prefeito de Sertãozinho, Nério Costa.
Na manhã de segunda-feira, ao menos dez pessoas visitaram as obras.
- Viajei 200 quilômetros de Limeira até aqui só para ver a escultura. Pena que esqueci a máquina fotográfica, porque gostaria de registrar este momento. O Cristo está ficando muito bonito - disse João de Souza, um dos visitantes.
Durante o feriado, os 31 pedreiros e ajudantes ficaram de folga, mas na manhã desta quarta-feira já devem voltar ao batente.
- Os funcionários fizeram um esquema de compensação de horas, já que a maioria é do Norte e queria visitar a família. Agora estamos começando uma nova etapa da obra e quarta-feira voltamos com força total - afirmou Otávio Augusto Serpa, engenheiro da empresa J.Z. Engenharia e Comércio Ltda, responsável pela obra.

link do postPor anjoseguerreiros, às 19:12  comentar

SÃO PAULO - A maior estátua do Cristo Redentor, que está em fase de construção em Sertãozinho, a 334 quilômetros da capital paulista, e seria entregue no feriado da Páscoa, não tem mais data para ser inaugurada. Segundo o secretário de Obras, Alberto Domingues Canova, as chuvas e a grande repercussão da escultura atrasaram o término das obras. Mas o atraso não impede o interesse dos turistas.
- Nossa intenção era fazer um monumento ecumênico, onde os sertanezinos pudessem vir e ainda apreciar a vista privilegiada. Só que a notícia da estátua tomou uma proporção tão grande que estamos fazendo um novo projeto para comportar o grande público que com certeza vai visitar o local - afirma Canova.
O monumento, que terá 57 metros de altura (contando com a base), será maior do que a do Rio de Janeiro, que mede 38 metros.
- Depois disso até a mídia internacional nos procurou e as pessoas, de todos os cantos do País, não param de vir até aqui para ver como está o Cristo - disse o prefeito de Sertãozinho, Nério Costa.
Na manhã de segunda-feira, ao menos dez pessoas visitaram as obras.
- Viajei 200 quilômetros de Limeira até aqui só para ver a escultura. Pena que esqueci a máquina fotográfica, porque gostaria de registrar este momento. O Cristo está ficando muito bonito - disse João de Souza, um dos visitantes.
Durante o feriado, os 31 pedreiros e ajudantes ficaram de folga, mas na manhã desta quarta-feira já devem voltar ao batente.
- Os funcionários fizeram um esquema de compensação de horas, já que a maioria é do Norte e queria visitar a família. Agora estamos começando uma nova etapa da obra e quarta-feira voltamos com força total - afirmou Otávio Augusto Serpa, engenheiro da empresa J.Z. Engenharia e Comércio Ltda, responsável pela obra.

link do postPor anjoseguerreiros, às 19:12  comentar

SÃO PAULO - A maior estátua do Cristo Redentor, que está em fase de construção em Sertãozinho, a 334 quilômetros da capital paulista, e seria entregue no feriado da Páscoa, não tem mais data para ser inaugurada. Segundo o secretário de Obras, Alberto Domingues Canova, as chuvas e a grande repercussão da escultura atrasaram o término das obras. Mas o atraso não impede o interesse dos turistas.
- Nossa intenção era fazer um monumento ecumênico, onde os sertanezinos pudessem vir e ainda apreciar a vista privilegiada. Só que a notícia da estátua tomou uma proporção tão grande que estamos fazendo um novo projeto para comportar o grande público que com certeza vai visitar o local - afirma Canova.
O monumento, que terá 57 metros de altura (contando com a base), será maior do que a do Rio de Janeiro, que mede 38 metros.
- Depois disso até a mídia internacional nos procurou e as pessoas, de todos os cantos do País, não param de vir até aqui para ver como está o Cristo - disse o prefeito de Sertãozinho, Nério Costa.
Na manhã de segunda-feira, ao menos dez pessoas visitaram as obras.
- Viajei 200 quilômetros de Limeira até aqui só para ver a escultura. Pena que esqueci a máquina fotográfica, porque gostaria de registrar este momento. O Cristo está ficando muito bonito - disse João de Souza, um dos visitantes.
Durante o feriado, os 31 pedreiros e ajudantes ficaram de folga, mas na manhã desta quarta-feira já devem voltar ao batente.
- Os funcionários fizeram um esquema de compensação de horas, já que a maioria é do Norte e queria visitar a família. Agora estamos começando uma nova etapa da obra e quarta-feira voltamos com força total - afirmou Otávio Augusto Serpa, engenheiro da empresa J.Z. Engenharia e Comércio Ltda, responsável pela obra.

link do postPor anjoseguerreiros, às 19:12  comentar

SÃO PAULO - A maior estátua do Cristo Redentor, que está em fase de construção em Sertãozinho, a 334 quilômetros da capital paulista, e seria entregue no feriado da Páscoa, não tem mais data para ser inaugurada. Segundo o secretário de Obras, Alberto Domingues Canova, as chuvas e a grande repercussão da escultura atrasaram o término das obras. Mas o atraso não impede o interesse dos turistas.
- Nossa intenção era fazer um monumento ecumênico, onde os sertanezinos pudessem vir e ainda apreciar a vista privilegiada. Só que a notícia da estátua tomou uma proporção tão grande que estamos fazendo um novo projeto para comportar o grande público que com certeza vai visitar o local - afirma Canova.
O monumento, que terá 57 metros de altura (contando com a base), será maior do que a do Rio de Janeiro, que mede 38 metros.
- Depois disso até a mídia internacional nos procurou e as pessoas, de todos os cantos do País, não param de vir até aqui para ver como está o Cristo - disse o prefeito de Sertãozinho, Nério Costa.
Na manhã de segunda-feira, ao menos dez pessoas visitaram as obras.
- Viajei 200 quilômetros de Limeira até aqui só para ver a escultura. Pena que esqueci a máquina fotográfica, porque gostaria de registrar este momento. O Cristo está ficando muito bonito - disse João de Souza, um dos visitantes.
Durante o feriado, os 31 pedreiros e ajudantes ficaram de folga, mas na manhã desta quarta-feira já devem voltar ao batente.
- Os funcionários fizeram um esquema de compensação de horas, já que a maioria é do Norte e queria visitar a família. Agora estamos começando uma nova etapa da obra e quarta-feira voltamos com força total - afirmou Otávio Augusto Serpa, engenheiro da empresa J.Z. Engenharia e Comércio Ltda, responsável pela obra.

link do postPor anjoseguerreiros, às 19:12  comentar

SÃO PAULO - A maior estátua do Cristo Redentor, que está em fase de construção em Sertãozinho, a 334 quilômetros da capital paulista, e seria entregue no feriado da Páscoa, não tem mais data para ser inaugurada. Segundo o secretário de Obras, Alberto Domingues Canova, as chuvas e a grande repercussão da escultura atrasaram o término das obras. Mas o atraso não impede o interesse dos turistas.
- Nossa intenção era fazer um monumento ecumênico, onde os sertanezinos pudessem vir e ainda apreciar a vista privilegiada. Só que a notícia da estátua tomou uma proporção tão grande que estamos fazendo um novo projeto para comportar o grande público que com certeza vai visitar o local - afirma Canova.
O monumento, que terá 57 metros de altura (contando com a base), será maior do que a do Rio de Janeiro, que mede 38 metros.
- Depois disso até a mídia internacional nos procurou e as pessoas, de todos os cantos do País, não param de vir até aqui para ver como está o Cristo - disse o prefeito de Sertãozinho, Nério Costa.
Na manhã de segunda-feira, ao menos dez pessoas visitaram as obras.
- Viajei 200 quilômetros de Limeira até aqui só para ver a escultura. Pena que esqueci a máquina fotográfica, porque gostaria de registrar este momento. O Cristo está ficando muito bonito - disse João de Souza, um dos visitantes.
Durante o feriado, os 31 pedreiros e ajudantes ficaram de folga, mas na manhã desta quarta-feira já devem voltar ao batente.
- Os funcionários fizeram um esquema de compensação de horas, já que a maioria é do Norte e queria visitar a família. Agora estamos começando uma nova etapa da obra e quarta-feira voltamos com força total - afirmou Otávio Augusto Serpa, engenheiro da empresa J.Z. Engenharia e Comércio Ltda, responsável pela obra.

link do postPor anjoseguerreiros, às 19:12  comentar

SÃO PAULO - A maior estátua do Cristo Redentor, que está em fase de construção em Sertãozinho, a 334 quilômetros da capital paulista, e seria entregue no feriado da Páscoa, não tem mais data para ser inaugurada. Segundo o secretário de Obras, Alberto Domingues Canova, as chuvas e a grande repercussão da escultura atrasaram o término das obras. Mas o atraso não impede o interesse dos turistas.
- Nossa intenção era fazer um monumento ecumênico, onde os sertanezinos pudessem vir e ainda apreciar a vista privilegiada. Só que a notícia da estátua tomou uma proporção tão grande que estamos fazendo um novo projeto para comportar o grande público que com certeza vai visitar o local - afirma Canova.
O monumento, que terá 57 metros de altura (contando com a base), será maior do que a do Rio de Janeiro, que mede 38 metros.
- Depois disso até a mídia internacional nos procurou e as pessoas, de todos os cantos do País, não param de vir até aqui para ver como está o Cristo - disse o prefeito de Sertãozinho, Nério Costa.
Na manhã de segunda-feira, ao menos dez pessoas visitaram as obras.
- Viajei 200 quilômetros de Limeira até aqui só para ver a escultura. Pena que esqueci a máquina fotográfica, porque gostaria de registrar este momento. O Cristo está ficando muito bonito - disse João de Souza, um dos visitantes.
Durante o feriado, os 31 pedreiros e ajudantes ficaram de folga, mas na manhã desta quarta-feira já devem voltar ao batente.
- Os funcionários fizeram um esquema de compensação de horas, já que a maioria é do Norte e queria visitar a família. Agora estamos começando uma nova etapa da obra e quarta-feira voltamos com força total - afirmou Otávio Augusto Serpa, engenheiro da empresa J.Z. Engenharia e Comércio Ltda, responsável pela obra.

link do postPor anjoseguerreiros, às 19:12  comentar

SÃO PAULO - A maior estátua do Cristo Redentor, que está em fase de construção em Sertãozinho, a 334 quilômetros da capital paulista, e seria entregue no feriado da Páscoa, não tem mais data para ser inaugurada. Segundo o secretário de Obras, Alberto Domingues Canova, as chuvas e a grande repercussão da escultura atrasaram o término das obras. Mas o atraso não impede o interesse dos turistas.
- Nossa intenção era fazer um monumento ecumênico, onde os sertanezinos pudessem vir e ainda apreciar a vista privilegiada. Só que a notícia da estátua tomou uma proporção tão grande que estamos fazendo um novo projeto para comportar o grande público que com certeza vai visitar o local - afirma Canova.
O monumento, que terá 57 metros de altura (contando com a base), será maior do que a do Rio de Janeiro, que mede 38 metros.
- Depois disso até a mídia internacional nos procurou e as pessoas, de todos os cantos do País, não param de vir até aqui para ver como está o Cristo - disse o prefeito de Sertãozinho, Nério Costa.
Na manhã de segunda-feira, ao menos dez pessoas visitaram as obras.
- Viajei 200 quilômetros de Limeira até aqui só para ver a escultura. Pena que esqueci a máquina fotográfica, porque gostaria de registrar este momento. O Cristo está ficando muito bonito - disse João de Souza, um dos visitantes.
Durante o feriado, os 31 pedreiros e ajudantes ficaram de folga, mas na manhã desta quarta-feira já devem voltar ao batente.
- Os funcionários fizeram um esquema de compensação de horas, já que a maioria é do Norte e queria visitar a família. Agora estamos começando uma nova etapa da obra e quarta-feira voltamos com força total - afirmou Otávio Augusto Serpa, engenheiro da empresa J.Z. Engenharia e Comércio Ltda, responsável pela obra.

link do postPor anjoseguerreiros, às 19:12  comentar

SÃO PAULO - Uma família de patos silvestres está passando o carnaval em Araçatuba, a 513 quilômetros da capital paulista. No total, 17 animais - um casal e seus 15 filhotes - se instalaram no quintal de uma casa da cidade, tomando conta da piscina do local. De acordo com o caseiro, os patos apareceram primeiro em um coqueiro do terreno.
- Uns 15 ou 20 dias atrás eles surgiram no coqueiro. Ficaram aí e depois sumiram. Então voltaram novamente - disse Kuiz Caros Ferreira.
Segundo o professor Sérgio Diniz Garcia, da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), os patinhos vieram de longe.
- Eles são patos, mas não são brasileiros. E aqui não é rota de imigração. Esses animais devem ter sido trazidos, devem ter chegado aqui fugidos de algum lugar ou alguém os trouxe para alguma região aqui perto - explicou Garcia.
O certo é que eles não precisam ter pressa para ir embora.
- A piscina é deles agora. Vamos cuidar, esperar que eles voem. Que eles procriem, vão para o lugar deles e voltem ano que vem de novo para cá, com carinho - disse o dono da casa, Antonio Roberto Martins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 19:05  comentar

SÃO PAULO - Uma família de patos silvestres está passando o carnaval em Araçatuba, a 513 quilômetros da capital paulista. No total, 17 animais - um casal e seus 15 filhotes - se instalaram no quintal de uma casa da cidade, tomando conta da piscina do local. De acordo com o caseiro, os patos apareceram primeiro em um coqueiro do terreno.
- Uns 15 ou 20 dias atrás eles surgiram no coqueiro. Ficaram aí e depois sumiram. Então voltaram novamente - disse Kuiz Caros Ferreira.
Segundo o professor Sérgio Diniz Garcia, da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), os patinhos vieram de longe.
- Eles são patos, mas não são brasileiros. E aqui não é rota de imigração. Esses animais devem ter sido trazidos, devem ter chegado aqui fugidos de algum lugar ou alguém os trouxe para alguma região aqui perto - explicou Garcia.
O certo é que eles não precisam ter pressa para ir embora.
- A piscina é deles agora. Vamos cuidar, esperar que eles voem. Que eles procriem, vão para o lugar deles e voltem ano que vem de novo para cá, com carinho - disse o dono da casa, Antonio Roberto Martins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 19:05  comentar

SÃO PAULO - Uma família de patos silvestres está passando o carnaval em Araçatuba, a 513 quilômetros da capital paulista. No total, 17 animais - um casal e seus 15 filhotes - se instalaram no quintal de uma casa da cidade, tomando conta da piscina do local. De acordo com o caseiro, os patos apareceram primeiro em um coqueiro do terreno.
- Uns 15 ou 20 dias atrás eles surgiram no coqueiro. Ficaram aí e depois sumiram. Então voltaram novamente - disse Kuiz Caros Ferreira.
Segundo o professor Sérgio Diniz Garcia, da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), os patinhos vieram de longe.
- Eles são patos, mas não são brasileiros. E aqui não é rota de imigração. Esses animais devem ter sido trazidos, devem ter chegado aqui fugidos de algum lugar ou alguém os trouxe para alguma região aqui perto - explicou Garcia.
O certo é que eles não precisam ter pressa para ir embora.
- A piscina é deles agora. Vamos cuidar, esperar que eles voem. Que eles procriem, vão para o lugar deles e voltem ano que vem de novo para cá, com carinho - disse o dono da casa, Antonio Roberto Martins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 19:05  comentar

SÃO PAULO - Uma família de patos silvestres está passando o carnaval em Araçatuba, a 513 quilômetros da capital paulista. No total, 17 animais - um casal e seus 15 filhotes - se instalaram no quintal de uma casa da cidade, tomando conta da piscina do local. De acordo com o caseiro, os patos apareceram primeiro em um coqueiro do terreno.
- Uns 15 ou 20 dias atrás eles surgiram no coqueiro. Ficaram aí e depois sumiram. Então voltaram novamente - disse Kuiz Caros Ferreira.
Segundo o professor Sérgio Diniz Garcia, da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), os patinhos vieram de longe.
- Eles são patos, mas não são brasileiros. E aqui não é rota de imigração. Esses animais devem ter sido trazidos, devem ter chegado aqui fugidos de algum lugar ou alguém os trouxe para alguma região aqui perto - explicou Garcia.
O certo é que eles não precisam ter pressa para ir embora.
- A piscina é deles agora. Vamos cuidar, esperar que eles voem. Que eles procriem, vão para o lugar deles e voltem ano que vem de novo para cá, com carinho - disse o dono da casa, Antonio Roberto Martins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 19:05  comentar

SÃO PAULO - Uma família de patos silvestres está passando o carnaval em Araçatuba, a 513 quilômetros da capital paulista. No total, 17 animais - um casal e seus 15 filhotes - se instalaram no quintal de uma casa da cidade, tomando conta da piscina do local. De acordo com o caseiro, os patos apareceram primeiro em um coqueiro do terreno.
- Uns 15 ou 20 dias atrás eles surgiram no coqueiro. Ficaram aí e depois sumiram. Então voltaram novamente - disse Kuiz Caros Ferreira.
Segundo o professor Sérgio Diniz Garcia, da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), os patinhos vieram de longe.
- Eles são patos, mas não são brasileiros. E aqui não é rota de imigração. Esses animais devem ter sido trazidos, devem ter chegado aqui fugidos de algum lugar ou alguém os trouxe para alguma região aqui perto - explicou Garcia.
O certo é que eles não precisam ter pressa para ir embora.
- A piscina é deles agora. Vamos cuidar, esperar que eles voem. Que eles procriem, vão para o lugar deles e voltem ano que vem de novo para cá, com carinho - disse o dono da casa, Antonio Roberto Martins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 19:05  comentar

SÃO PAULO - Uma família de patos silvestres está passando o carnaval em Araçatuba, a 513 quilômetros da capital paulista. No total, 17 animais - um casal e seus 15 filhotes - se instalaram no quintal de uma casa da cidade, tomando conta da piscina do local. De acordo com o caseiro, os patos apareceram primeiro em um coqueiro do terreno.
- Uns 15 ou 20 dias atrás eles surgiram no coqueiro. Ficaram aí e depois sumiram. Então voltaram novamente - disse Kuiz Caros Ferreira.
Segundo o professor Sérgio Diniz Garcia, da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), os patinhos vieram de longe.
- Eles são patos, mas não são brasileiros. E aqui não é rota de imigração. Esses animais devem ter sido trazidos, devem ter chegado aqui fugidos de algum lugar ou alguém os trouxe para alguma região aqui perto - explicou Garcia.
O certo é que eles não precisam ter pressa para ir embora.
- A piscina é deles agora. Vamos cuidar, esperar que eles voem. Que eles procriem, vão para o lugar deles e voltem ano que vem de novo para cá, com carinho - disse o dono da casa, Antonio Roberto Martins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 19:05  comentar

SÃO PAULO - Uma família de patos silvestres está passando o carnaval em Araçatuba, a 513 quilômetros da capital paulista. No total, 17 animais - um casal e seus 15 filhotes - se instalaram no quintal de uma casa da cidade, tomando conta da piscina do local. De acordo com o caseiro, os patos apareceram primeiro em um coqueiro do terreno.
- Uns 15 ou 20 dias atrás eles surgiram no coqueiro. Ficaram aí e depois sumiram. Então voltaram novamente - disse Kuiz Caros Ferreira.
Segundo o professor Sérgio Diniz Garcia, da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), os patinhos vieram de longe.
- Eles são patos, mas não são brasileiros. E aqui não é rota de imigração. Esses animais devem ter sido trazidos, devem ter chegado aqui fugidos de algum lugar ou alguém os trouxe para alguma região aqui perto - explicou Garcia.
O certo é que eles não precisam ter pressa para ir embora.
- A piscina é deles agora. Vamos cuidar, esperar que eles voem. Que eles procriem, vão para o lugar deles e voltem ano que vem de novo para cá, com carinho - disse o dono da casa, Antonio Roberto Martins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 19:05  comentar

SÃO PAULO - Uma família de patos silvestres está passando o carnaval em Araçatuba, a 513 quilômetros da capital paulista. No total, 17 animais - um casal e seus 15 filhotes - se instalaram no quintal de uma casa da cidade, tomando conta da piscina do local. De acordo com o caseiro, os patos apareceram primeiro em um coqueiro do terreno.
- Uns 15 ou 20 dias atrás eles surgiram no coqueiro. Ficaram aí e depois sumiram. Então voltaram novamente - disse Kuiz Caros Ferreira.
Segundo o professor Sérgio Diniz Garcia, da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), os patinhos vieram de longe.
- Eles são patos, mas não são brasileiros. E aqui não é rota de imigração. Esses animais devem ter sido trazidos, devem ter chegado aqui fugidos de algum lugar ou alguém os trouxe para alguma região aqui perto - explicou Garcia.
O certo é que eles não precisam ter pressa para ir embora.
- A piscina é deles agora. Vamos cuidar, esperar que eles voem. Que eles procriem, vão para o lugar deles e voltem ano que vem de novo para cá, com carinho - disse o dono da casa, Antonio Roberto Martins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 19:05  comentar

SÃO PAULO - Uma família de patos silvestres está passando o carnaval em Araçatuba, a 513 quilômetros da capital paulista. No total, 17 animais - um casal e seus 15 filhotes - se instalaram no quintal de uma casa da cidade, tomando conta da piscina do local. De acordo com o caseiro, os patos apareceram primeiro em um coqueiro do terreno.
- Uns 15 ou 20 dias atrás eles surgiram no coqueiro. Ficaram aí e depois sumiram. Então voltaram novamente - disse Kuiz Caros Ferreira.
Segundo o professor Sérgio Diniz Garcia, da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), os patinhos vieram de longe.
- Eles são patos, mas não são brasileiros. E aqui não é rota de imigração. Esses animais devem ter sido trazidos, devem ter chegado aqui fugidos de algum lugar ou alguém os trouxe para alguma região aqui perto - explicou Garcia.
O certo é que eles não precisam ter pressa para ir embora.
- A piscina é deles agora. Vamos cuidar, esperar que eles voem. Que eles procriem, vão para o lugar deles e voltem ano que vem de novo para cá, com carinho - disse o dono da casa, Antonio Roberto Martins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 19:05  comentar

SÃO PAULO - Uma família de patos silvestres está passando o carnaval em Araçatuba, a 513 quilômetros da capital paulista. No total, 17 animais - um casal e seus 15 filhotes - se instalaram no quintal de uma casa da cidade, tomando conta da piscina do local. De acordo com o caseiro, os patos apareceram primeiro em um coqueiro do terreno.
- Uns 15 ou 20 dias atrás eles surgiram no coqueiro. Ficaram aí e depois sumiram. Então voltaram novamente - disse Kuiz Caros Ferreira.
Segundo o professor Sérgio Diniz Garcia, da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), os patinhos vieram de longe.
- Eles são patos, mas não são brasileiros. E aqui não é rota de imigração. Esses animais devem ter sido trazidos, devem ter chegado aqui fugidos de algum lugar ou alguém os trouxe para alguma região aqui perto - explicou Garcia.
O certo é que eles não precisam ter pressa para ir embora.
- A piscina é deles agora. Vamos cuidar, esperar que eles voem. Que eles procriem, vão para o lugar deles e voltem ano que vem de novo para cá, com carinho - disse o dono da casa, Antonio Roberto Martins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 19:05  comentar

SÃO PAULO - Uma família de patos silvestres está passando o carnaval em Araçatuba, a 513 quilômetros da capital paulista. No total, 17 animais - um casal e seus 15 filhotes - se instalaram no quintal de uma casa da cidade, tomando conta da piscina do local. De acordo com o caseiro, os patos apareceram primeiro em um coqueiro do terreno.
- Uns 15 ou 20 dias atrás eles surgiram no coqueiro. Ficaram aí e depois sumiram. Então voltaram novamente - disse Kuiz Caros Ferreira.
Segundo o professor Sérgio Diniz Garcia, da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), os patinhos vieram de longe.
- Eles são patos, mas não são brasileiros. E aqui não é rota de imigração. Esses animais devem ter sido trazidos, devem ter chegado aqui fugidos de algum lugar ou alguém os trouxe para alguma região aqui perto - explicou Garcia.
O certo é que eles não precisam ter pressa para ir embora.
- A piscina é deles agora. Vamos cuidar, esperar que eles voem. Que eles procriem, vão para o lugar deles e voltem ano que vem de novo para cá, com carinho - disse o dono da casa, Antonio Roberto Martins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 19:05  comentar

SÃO PAULO - Uma família de patos silvestres está passando o carnaval em Araçatuba, a 513 quilômetros da capital paulista. No total, 17 animais - um casal e seus 15 filhotes - se instalaram no quintal de uma casa da cidade, tomando conta da piscina do local. De acordo com o caseiro, os patos apareceram primeiro em um coqueiro do terreno.
- Uns 15 ou 20 dias atrás eles surgiram no coqueiro. Ficaram aí e depois sumiram. Então voltaram novamente - disse Kuiz Caros Ferreira.
Segundo o professor Sérgio Diniz Garcia, da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), os patinhos vieram de longe.
- Eles são patos, mas não são brasileiros. E aqui não é rota de imigração. Esses animais devem ter sido trazidos, devem ter chegado aqui fugidos de algum lugar ou alguém os trouxe para alguma região aqui perto - explicou Garcia.
O certo é que eles não precisam ter pressa para ir embora.
- A piscina é deles agora. Vamos cuidar, esperar que eles voem. Que eles procriem, vão para o lugar deles e voltem ano que vem de novo para cá, com carinho - disse o dono da casa, Antonio Roberto Martins.


link do postPor anjoseguerreiros, às 19:05  comentar

SÃO PAULO - Os responsáveis pelo assalto a um quiosque em Peruíbe, litoral sul paulista, que terminou com a jovem Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, baleada na cabeça são moradores de Osasco e Carapicuíba, na Grande São Paulo e estavam hospedados em uma casa na periferia da cidade. Doze foram presos e, segundo o delegado Renato Knap Ribeiro, eles realizaram pelo menos mais dois assaltos durante o carnaval. Durante a noite e a madrugada eles se revezavam nos roubos.
Durante o dia, em motos possantes e em um carro importado, os acusados circulavam sem despertar suspeitas. Aos olhares alheios seriam apenas turistas, afirmou o delegado.
Juliana continua internada em estado grave na UTI do Hospital Ana Costa, em Santos. Ela permanece com a bala alojada na cabeça e em coma induzido.
Os doze integrantes da quadrilha responsável por roubos em Peruíbe durante o Carnaval foram presos e um deles, segundo a polícia, admitiu a autoria do disparo que atingiu a cabeça da jovem. Os acusados estavam em uma casa no Jardim Ribamar. Com exceção do morador do imóvel, os demais moram em municípios da Grande São Paulo, sendo dez em Osasco e um em Carapicuíba.
Os 12 foram autuados em flagrante pelo crime de formação de quadrilha. As investigações prosseguem para apurar eventuais outros roubos do grupo.
No momento da prisão, o bando participavam de uma festa na casa do anfitrião do grupo. Além dos veículos supostamente usados nos roubos, os PMs apreenderam no imóvel quatro relógios, três câmeras fotográficas, 15 celulares, um coldre (compartimento para a guarda de arma de fogo), dois cartuchos de calibre 38(um intacto e outro deflagrado), US$ 19 e R$ 4.123,30.
Os veículos recolhidos pelos policiais são os seguintes: Honda Twister vermelha, de placa EFN-2822, de Osasco; Honda Hornet preta, de placa CBI-4700, de Osasco, Honda Twister preta, de placa DOV-2148, de Sorocaba, e Audi A3 preto, de placa DGG-7774, de Guarulhos.
Segundo a Polícia Civil, Daniel Balbino de Souza, de 21 anos, confessou a autoria do disparo que atingiu a turista de Mauá. Outros dois acertaram um cão da raça pitbull, matando-o na hora. O crime ocorreu durante assalto ao quiosque Fish One, na orla da praia do Balneário Oásis, por volta das 2 horas de segunda-feira. O animal teria avançado no acusado. Cerca de R$ 2 mil foram roubados do estabelecimento.
Formada em Administração de Empresas, Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, levou um tiro na testa. O projétil dividiu-se e um estilhaço transfixou, saindo pela nuca. Outro encontra-se alojado na cabeça. Mãe da jovem, a professora de Matemática da rede pública estadual, Sandra Regina Marques de Almeida, de 49 anos, não escondia a sua revolta com o crime.
- Minha filha foi vítima da falta de policiamento - desabafou, após visitar Juliana na Unidade de Terapia Intensiva do HAC.
Juliana viajou para Peruíbe no domingo de manhã para passar o Carnaval com um grupo de amigas que conhece desde a infância. Na véspera, ela comemorou seu aniversário com a família. Filha mais velha de quatro irmãos, a jovem trabalha na unidade de São Bernardo do Campo da montadora japonesa Toyota.
Na madrugada de terça, um turista da capital paulista identificado como Claudemar de Jesus Godinho, de 22 anos, foi assassinado com um tiro em um quiosque no Gaivotas, em Itanhaém, por volta de 2h da madrugada. Ele teria se envolvido em uma briga.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  ver comentários (1) comentar

SÃO PAULO - Os responsáveis pelo assalto a um quiosque em Peruíbe, litoral sul paulista, que terminou com a jovem Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, baleada na cabeça são moradores de Osasco e Carapicuíba, na Grande São Paulo e estavam hospedados em uma casa na periferia da cidade. Doze foram presos e, segundo o delegado Renato Knap Ribeiro, eles realizaram pelo menos mais dois assaltos durante o carnaval. Durante a noite e a madrugada eles se revezavam nos roubos.
Durante o dia, em motos possantes e em um carro importado, os acusados circulavam sem despertar suspeitas. Aos olhares alheios seriam apenas turistas, afirmou o delegado.
Juliana continua internada em estado grave na UTI do Hospital Ana Costa, em Santos. Ela permanece com a bala alojada na cabeça e em coma induzido.
Os doze integrantes da quadrilha responsável por roubos em Peruíbe durante o Carnaval foram presos e um deles, segundo a polícia, admitiu a autoria do disparo que atingiu a cabeça da jovem. Os acusados estavam em uma casa no Jardim Ribamar. Com exceção do morador do imóvel, os demais moram em municípios da Grande São Paulo, sendo dez em Osasco e um em Carapicuíba.
Os 12 foram autuados em flagrante pelo crime de formação de quadrilha. As investigações prosseguem para apurar eventuais outros roubos do grupo.
No momento da prisão, o bando participavam de uma festa na casa do anfitrião do grupo. Além dos veículos supostamente usados nos roubos, os PMs apreenderam no imóvel quatro relógios, três câmeras fotográficas, 15 celulares, um coldre (compartimento para a guarda de arma de fogo), dois cartuchos de calibre 38(um intacto e outro deflagrado), US$ 19 e R$ 4.123,30.
Os veículos recolhidos pelos policiais são os seguintes: Honda Twister vermelha, de placa EFN-2822, de Osasco; Honda Hornet preta, de placa CBI-4700, de Osasco, Honda Twister preta, de placa DOV-2148, de Sorocaba, e Audi A3 preto, de placa DGG-7774, de Guarulhos.
Segundo a Polícia Civil, Daniel Balbino de Souza, de 21 anos, confessou a autoria do disparo que atingiu a turista de Mauá. Outros dois acertaram um cão da raça pitbull, matando-o na hora. O crime ocorreu durante assalto ao quiosque Fish One, na orla da praia do Balneário Oásis, por volta das 2 horas de segunda-feira. O animal teria avançado no acusado. Cerca de R$ 2 mil foram roubados do estabelecimento.
Formada em Administração de Empresas, Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, levou um tiro na testa. O projétil dividiu-se e um estilhaço transfixou, saindo pela nuca. Outro encontra-se alojado na cabeça. Mãe da jovem, a professora de Matemática da rede pública estadual, Sandra Regina Marques de Almeida, de 49 anos, não escondia a sua revolta com o crime.
- Minha filha foi vítima da falta de policiamento - desabafou, após visitar Juliana na Unidade de Terapia Intensiva do HAC.
Juliana viajou para Peruíbe no domingo de manhã para passar o Carnaval com um grupo de amigas que conhece desde a infância. Na véspera, ela comemorou seu aniversário com a família. Filha mais velha de quatro irmãos, a jovem trabalha na unidade de São Bernardo do Campo da montadora japonesa Toyota.
Na madrugada de terça, um turista da capital paulista identificado como Claudemar de Jesus Godinho, de 22 anos, foi assassinado com um tiro em um quiosque no Gaivotas, em Itanhaém, por volta de 2h da madrugada. Ele teria se envolvido em uma briga.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  ver comentários (1) comentar

SÃO PAULO - Os responsáveis pelo assalto a um quiosque em Peruíbe, litoral sul paulista, que terminou com a jovem Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, baleada na cabeça são moradores de Osasco e Carapicuíba, na Grande São Paulo e estavam hospedados em uma casa na periferia da cidade. Doze foram presos e, segundo o delegado Renato Knap Ribeiro, eles realizaram pelo menos mais dois assaltos durante o carnaval. Durante a noite e a madrugada eles se revezavam nos roubos.
Durante o dia, em motos possantes e em um carro importado, os acusados circulavam sem despertar suspeitas. Aos olhares alheios seriam apenas turistas, afirmou o delegado.
Juliana continua internada em estado grave na UTI do Hospital Ana Costa, em Santos. Ela permanece com a bala alojada na cabeça e em coma induzido.
Os doze integrantes da quadrilha responsável por roubos em Peruíbe durante o Carnaval foram presos e um deles, segundo a polícia, admitiu a autoria do disparo que atingiu a cabeça da jovem. Os acusados estavam em uma casa no Jardim Ribamar. Com exceção do morador do imóvel, os demais moram em municípios da Grande São Paulo, sendo dez em Osasco e um em Carapicuíba.
Os 12 foram autuados em flagrante pelo crime de formação de quadrilha. As investigações prosseguem para apurar eventuais outros roubos do grupo.
No momento da prisão, o bando participavam de uma festa na casa do anfitrião do grupo. Além dos veículos supostamente usados nos roubos, os PMs apreenderam no imóvel quatro relógios, três câmeras fotográficas, 15 celulares, um coldre (compartimento para a guarda de arma de fogo), dois cartuchos de calibre 38(um intacto e outro deflagrado), US$ 19 e R$ 4.123,30.
Os veículos recolhidos pelos policiais são os seguintes: Honda Twister vermelha, de placa EFN-2822, de Osasco; Honda Hornet preta, de placa CBI-4700, de Osasco, Honda Twister preta, de placa DOV-2148, de Sorocaba, e Audi A3 preto, de placa DGG-7774, de Guarulhos.
Segundo a Polícia Civil, Daniel Balbino de Souza, de 21 anos, confessou a autoria do disparo que atingiu a turista de Mauá. Outros dois acertaram um cão da raça pitbull, matando-o na hora. O crime ocorreu durante assalto ao quiosque Fish One, na orla da praia do Balneário Oásis, por volta das 2 horas de segunda-feira. O animal teria avançado no acusado. Cerca de R$ 2 mil foram roubados do estabelecimento.
Formada em Administração de Empresas, Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, levou um tiro na testa. O projétil dividiu-se e um estilhaço transfixou, saindo pela nuca. Outro encontra-se alojado na cabeça. Mãe da jovem, a professora de Matemática da rede pública estadual, Sandra Regina Marques de Almeida, de 49 anos, não escondia a sua revolta com o crime.
- Minha filha foi vítima da falta de policiamento - desabafou, após visitar Juliana na Unidade de Terapia Intensiva do HAC.
Juliana viajou para Peruíbe no domingo de manhã para passar o Carnaval com um grupo de amigas que conhece desde a infância. Na véspera, ela comemorou seu aniversário com a família. Filha mais velha de quatro irmãos, a jovem trabalha na unidade de São Bernardo do Campo da montadora japonesa Toyota.
Na madrugada de terça, um turista da capital paulista identificado como Claudemar de Jesus Godinho, de 22 anos, foi assassinado com um tiro em um quiosque no Gaivotas, em Itanhaém, por volta de 2h da madrugada. Ele teria se envolvido em uma briga.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  comentar

SÃO PAULO - Os responsáveis pelo assalto a um quiosque em Peruíbe, litoral sul paulista, que terminou com a jovem Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, baleada na cabeça são moradores de Osasco e Carapicuíba, na Grande São Paulo e estavam hospedados em uma casa na periferia da cidade. Doze foram presos e, segundo o delegado Renato Knap Ribeiro, eles realizaram pelo menos mais dois assaltos durante o carnaval. Durante a noite e a madrugada eles se revezavam nos roubos.
Durante o dia, em motos possantes e em um carro importado, os acusados circulavam sem despertar suspeitas. Aos olhares alheios seriam apenas turistas, afirmou o delegado.
Juliana continua internada em estado grave na UTI do Hospital Ana Costa, em Santos. Ela permanece com a bala alojada na cabeça e em coma induzido.
Os doze integrantes da quadrilha responsável por roubos em Peruíbe durante o Carnaval foram presos e um deles, segundo a polícia, admitiu a autoria do disparo que atingiu a cabeça da jovem. Os acusados estavam em uma casa no Jardim Ribamar. Com exceção do morador do imóvel, os demais moram em municípios da Grande São Paulo, sendo dez em Osasco e um em Carapicuíba.
Os 12 foram autuados em flagrante pelo crime de formação de quadrilha. As investigações prosseguem para apurar eventuais outros roubos do grupo.
No momento da prisão, o bando participavam de uma festa na casa do anfitrião do grupo. Além dos veículos supostamente usados nos roubos, os PMs apreenderam no imóvel quatro relógios, três câmeras fotográficas, 15 celulares, um coldre (compartimento para a guarda de arma de fogo), dois cartuchos de calibre 38(um intacto e outro deflagrado), US$ 19 e R$ 4.123,30.
Os veículos recolhidos pelos policiais são os seguintes: Honda Twister vermelha, de placa EFN-2822, de Osasco; Honda Hornet preta, de placa CBI-4700, de Osasco, Honda Twister preta, de placa DOV-2148, de Sorocaba, e Audi A3 preto, de placa DGG-7774, de Guarulhos.
Segundo a Polícia Civil, Daniel Balbino de Souza, de 21 anos, confessou a autoria do disparo que atingiu a turista de Mauá. Outros dois acertaram um cão da raça pitbull, matando-o na hora. O crime ocorreu durante assalto ao quiosque Fish One, na orla da praia do Balneário Oásis, por volta das 2 horas de segunda-feira. O animal teria avançado no acusado. Cerca de R$ 2 mil foram roubados do estabelecimento.
Formada em Administração de Empresas, Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, levou um tiro na testa. O projétil dividiu-se e um estilhaço transfixou, saindo pela nuca. Outro encontra-se alojado na cabeça. Mãe da jovem, a professora de Matemática da rede pública estadual, Sandra Regina Marques de Almeida, de 49 anos, não escondia a sua revolta com o crime.
- Minha filha foi vítima da falta de policiamento - desabafou, após visitar Juliana na Unidade de Terapia Intensiva do HAC.
Juliana viajou para Peruíbe no domingo de manhã para passar o Carnaval com um grupo de amigas que conhece desde a infância. Na véspera, ela comemorou seu aniversário com a família. Filha mais velha de quatro irmãos, a jovem trabalha na unidade de São Bernardo do Campo da montadora japonesa Toyota.
Na madrugada de terça, um turista da capital paulista identificado como Claudemar de Jesus Godinho, de 22 anos, foi assassinado com um tiro em um quiosque no Gaivotas, em Itanhaém, por volta de 2h da madrugada. Ele teria se envolvido em uma briga.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  comentar

SÃO PAULO - Os responsáveis pelo assalto a um quiosque em Peruíbe, litoral sul paulista, que terminou com a jovem Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, baleada na cabeça são moradores de Osasco e Carapicuíba, na Grande São Paulo e estavam hospedados em uma casa na periferia da cidade. Doze foram presos e, segundo o delegado Renato Knap Ribeiro, eles realizaram pelo menos mais dois assaltos durante o carnaval. Durante a noite e a madrugada eles se revezavam nos roubos.
Durante o dia, em motos possantes e em um carro importado, os acusados circulavam sem despertar suspeitas. Aos olhares alheios seriam apenas turistas, afirmou o delegado.
Juliana continua internada em estado grave na UTI do Hospital Ana Costa, em Santos. Ela permanece com a bala alojada na cabeça e em coma induzido.
Os doze integrantes da quadrilha responsável por roubos em Peruíbe durante o Carnaval foram presos e um deles, segundo a polícia, admitiu a autoria do disparo que atingiu a cabeça da jovem. Os acusados estavam em uma casa no Jardim Ribamar. Com exceção do morador do imóvel, os demais moram em municípios da Grande São Paulo, sendo dez em Osasco e um em Carapicuíba.
Os 12 foram autuados em flagrante pelo crime de formação de quadrilha. As investigações prosseguem para apurar eventuais outros roubos do grupo.
No momento da prisão, o bando participavam de uma festa na casa do anfitrião do grupo. Além dos veículos supostamente usados nos roubos, os PMs apreenderam no imóvel quatro relógios, três câmeras fotográficas, 15 celulares, um coldre (compartimento para a guarda de arma de fogo), dois cartuchos de calibre 38(um intacto e outro deflagrado), US$ 19 e R$ 4.123,30.
Os veículos recolhidos pelos policiais são os seguintes: Honda Twister vermelha, de placa EFN-2822, de Osasco; Honda Hornet preta, de placa CBI-4700, de Osasco, Honda Twister preta, de placa DOV-2148, de Sorocaba, e Audi A3 preto, de placa DGG-7774, de Guarulhos.
Segundo a Polícia Civil, Daniel Balbino de Souza, de 21 anos, confessou a autoria do disparo que atingiu a turista de Mauá. Outros dois acertaram um cão da raça pitbull, matando-o na hora. O crime ocorreu durante assalto ao quiosque Fish One, na orla da praia do Balneário Oásis, por volta das 2 horas de segunda-feira. O animal teria avançado no acusado. Cerca de R$ 2 mil foram roubados do estabelecimento.
Formada em Administração de Empresas, Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, levou um tiro na testa. O projétil dividiu-se e um estilhaço transfixou, saindo pela nuca. Outro encontra-se alojado na cabeça. Mãe da jovem, a professora de Matemática da rede pública estadual, Sandra Regina Marques de Almeida, de 49 anos, não escondia a sua revolta com o crime.
- Minha filha foi vítima da falta de policiamento - desabafou, após visitar Juliana na Unidade de Terapia Intensiva do HAC.
Juliana viajou para Peruíbe no domingo de manhã para passar o Carnaval com um grupo de amigas que conhece desde a infância. Na véspera, ela comemorou seu aniversário com a família. Filha mais velha de quatro irmãos, a jovem trabalha na unidade de São Bernardo do Campo da montadora japonesa Toyota.
Na madrugada de terça, um turista da capital paulista identificado como Claudemar de Jesus Godinho, de 22 anos, foi assassinado com um tiro em um quiosque no Gaivotas, em Itanhaém, por volta de 2h da madrugada. Ele teria se envolvido em uma briga.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  comentar

SÃO PAULO - Os responsáveis pelo assalto a um quiosque em Peruíbe, litoral sul paulista, que terminou com a jovem Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, baleada na cabeça são moradores de Osasco e Carapicuíba, na Grande São Paulo e estavam hospedados em uma casa na periferia da cidade. Doze foram presos e, segundo o delegado Renato Knap Ribeiro, eles realizaram pelo menos mais dois assaltos durante o carnaval. Durante a noite e a madrugada eles se revezavam nos roubos.
Durante o dia, em motos possantes e em um carro importado, os acusados circulavam sem despertar suspeitas. Aos olhares alheios seriam apenas turistas, afirmou o delegado.
Juliana continua internada em estado grave na UTI do Hospital Ana Costa, em Santos. Ela permanece com a bala alojada na cabeça e em coma induzido.
Os doze integrantes da quadrilha responsável por roubos em Peruíbe durante o Carnaval foram presos e um deles, segundo a polícia, admitiu a autoria do disparo que atingiu a cabeça da jovem. Os acusados estavam em uma casa no Jardim Ribamar. Com exceção do morador do imóvel, os demais moram em municípios da Grande São Paulo, sendo dez em Osasco e um em Carapicuíba.
Os 12 foram autuados em flagrante pelo crime de formação de quadrilha. As investigações prosseguem para apurar eventuais outros roubos do grupo.
No momento da prisão, o bando participavam de uma festa na casa do anfitrião do grupo. Além dos veículos supostamente usados nos roubos, os PMs apreenderam no imóvel quatro relógios, três câmeras fotográficas, 15 celulares, um coldre (compartimento para a guarda de arma de fogo), dois cartuchos de calibre 38(um intacto e outro deflagrado), US$ 19 e R$ 4.123,30.
Os veículos recolhidos pelos policiais são os seguintes: Honda Twister vermelha, de placa EFN-2822, de Osasco; Honda Hornet preta, de placa CBI-4700, de Osasco, Honda Twister preta, de placa DOV-2148, de Sorocaba, e Audi A3 preto, de placa DGG-7774, de Guarulhos.
Segundo a Polícia Civil, Daniel Balbino de Souza, de 21 anos, confessou a autoria do disparo que atingiu a turista de Mauá. Outros dois acertaram um cão da raça pitbull, matando-o na hora. O crime ocorreu durante assalto ao quiosque Fish One, na orla da praia do Balneário Oásis, por volta das 2 horas de segunda-feira. O animal teria avançado no acusado. Cerca de R$ 2 mil foram roubados do estabelecimento.
Formada em Administração de Empresas, Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, levou um tiro na testa. O projétil dividiu-se e um estilhaço transfixou, saindo pela nuca. Outro encontra-se alojado na cabeça. Mãe da jovem, a professora de Matemática da rede pública estadual, Sandra Regina Marques de Almeida, de 49 anos, não escondia a sua revolta com o crime.
- Minha filha foi vítima da falta de policiamento - desabafou, após visitar Juliana na Unidade de Terapia Intensiva do HAC.
Juliana viajou para Peruíbe no domingo de manhã para passar o Carnaval com um grupo de amigas que conhece desde a infância. Na véspera, ela comemorou seu aniversário com a família. Filha mais velha de quatro irmãos, a jovem trabalha na unidade de São Bernardo do Campo da montadora japonesa Toyota.
Na madrugada de terça, um turista da capital paulista identificado como Claudemar de Jesus Godinho, de 22 anos, foi assassinado com um tiro em um quiosque no Gaivotas, em Itanhaém, por volta de 2h da madrugada. Ele teria se envolvido em uma briga.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  comentar

SÃO PAULO - Os responsáveis pelo assalto a um quiosque em Peruíbe, litoral sul paulista, que terminou com a jovem Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, baleada na cabeça são moradores de Osasco e Carapicuíba, na Grande São Paulo e estavam hospedados em uma casa na periferia da cidade. Doze foram presos e, segundo o delegado Renato Knap Ribeiro, eles realizaram pelo menos mais dois assaltos durante o carnaval. Durante a noite e a madrugada eles se revezavam nos roubos.
Durante o dia, em motos possantes e em um carro importado, os acusados circulavam sem despertar suspeitas. Aos olhares alheios seriam apenas turistas, afirmou o delegado.
Juliana continua internada em estado grave na UTI do Hospital Ana Costa, em Santos. Ela permanece com a bala alojada na cabeça e em coma induzido.
Os doze integrantes da quadrilha responsável por roubos em Peruíbe durante o Carnaval foram presos e um deles, segundo a polícia, admitiu a autoria do disparo que atingiu a cabeça da jovem. Os acusados estavam em uma casa no Jardim Ribamar. Com exceção do morador do imóvel, os demais moram em municípios da Grande São Paulo, sendo dez em Osasco e um em Carapicuíba.
Os 12 foram autuados em flagrante pelo crime de formação de quadrilha. As investigações prosseguem para apurar eventuais outros roubos do grupo.
No momento da prisão, o bando participavam de uma festa na casa do anfitrião do grupo. Além dos veículos supostamente usados nos roubos, os PMs apreenderam no imóvel quatro relógios, três câmeras fotográficas, 15 celulares, um coldre (compartimento para a guarda de arma de fogo), dois cartuchos de calibre 38(um intacto e outro deflagrado), US$ 19 e R$ 4.123,30.
Os veículos recolhidos pelos policiais são os seguintes: Honda Twister vermelha, de placa EFN-2822, de Osasco; Honda Hornet preta, de placa CBI-4700, de Osasco, Honda Twister preta, de placa DOV-2148, de Sorocaba, e Audi A3 preto, de placa DGG-7774, de Guarulhos.
Segundo a Polícia Civil, Daniel Balbino de Souza, de 21 anos, confessou a autoria do disparo que atingiu a turista de Mauá. Outros dois acertaram um cão da raça pitbull, matando-o na hora. O crime ocorreu durante assalto ao quiosque Fish One, na orla da praia do Balneário Oásis, por volta das 2 horas de segunda-feira. O animal teria avançado no acusado. Cerca de R$ 2 mil foram roubados do estabelecimento.
Formada em Administração de Empresas, Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, levou um tiro na testa. O projétil dividiu-se e um estilhaço transfixou, saindo pela nuca. Outro encontra-se alojado na cabeça. Mãe da jovem, a professora de Matemática da rede pública estadual, Sandra Regina Marques de Almeida, de 49 anos, não escondia a sua revolta com o crime.
- Minha filha foi vítima da falta de policiamento - desabafou, após visitar Juliana na Unidade de Terapia Intensiva do HAC.
Juliana viajou para Peruíbe no domingo de manhã para passar o Carnaval com um grupo de amigas que conhece desde a infância. Na véspera, ela comemorou seu aniversário com a família. Filha mais velha de quatro irmãos, a jovem trabalha na unidade de São Bernardo do Campo da montadora japonesa Toyota.
Na madrugada de terça, um turista da capital paulista identificado como Claudemar de Jesus Godinho, de 22 anos, foi assassinado com um tiro em um quiosque no Gaivotas, em Itanhaém, por volta de 2h da madrugada. Ele teria se envolvido em uma briga.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  comentar

SÃO PAULO - Os responsáveis pelo assalto a um quiosque em Peruíbe, litoral sul paulista, que terminou com a jovem Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, baleada na cabeça são moradores de Osasco e Carapicuíba, na Grande São Paulo e estavam hospedados em uma casa na periferia da cidade. Doze foram presos e, segundo o delegado Renato Knap Ribeiro, eles realizaram pelo menos mais dois assaltos durante o carnaval. Durante a noite e a madrugada eles se revezavam nos roubos.
Durante o dia, em motos possantes e em um carro importado, os acusados circulavam sem despertar suspeitas. Aos olhares alheios seriam apenas turistas, afirmou o delegado.
Juliana continua internada em estado grave na UTI do Hospital Ana Costa, em Santos. Ela permanece com a bala alojada na cabeça e em coma induzido.
Os doze integrantes da quadrilha responsável por roubos em Peruíbe durante o Carnaval foram presos e um deles, segundo a polícia, admitiu a autoria do disparo que atingiu a cabeça da jovem. Os acusados estavam em uma casa no Jardim Ribamar. Com exceção do morador do imóvel, os demais moram em municípios da Grande São Paulo, sendo dez em Osasco e um em Carapicuíba.
Os 12 foram autuados em flagrante pelo crime de formação de quadrilha. As investigações prosseguem para apurar eventuais outros roubos do grupo.
No momento da prisão, o bando participavam de uma festa na casa do anfitrião do grupo. Além dos veículos supostamente usados nos roubos, os PMs apreenderam no imóvel quatro relógios, três câmeras fotográficas, 15 celulares, um coldre (compartimento para a guarda de arma de fogo), dois cartuchos de calibre 38(um intacto e outro deflagrado), US$ 19 e R$ 4.123,30.
Os veículos recolhidos pelos policiais são os seguintes: Honda Twister vermelha, de placa EFN-2822, de Osasco; Honda Hornet preta, de placa CBI-4700, de Osasco, Honda Twister preta, de placa DOV-2148, de Sorocaba, e Audi A3 preto, de placa DGG-7774, de Guarulhos.
Segundo a Polícia Civil, Daniel Balbino de Souza, de 21 anos, confessou a autoria do disparo que atingiu a turista de Mauá. Outros dois acertaram um cão da raça pitbull, matando-o na hora. O crime ocorreu durante assalto ao quiosque Fish One, na orla da praia do Balneário Oásis, por volta das 2 horas de segunda-feira. O animal teria avançado no acusado. Cerca de R$ 2 mil foram roubados do estabelecimento.
Formada em Administração de Empresas, Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, levou um tiro na testa. O projétil dividiu-se e um estilhaço transfixou, saindo pela nuca. Outro encontra-se alojado na cabeça. Mãe da jovem, a professora de Matemática da rede pública estadual, Sandra Regina Marques de Almeida, de 49 anos, não escondia a sua revolta com o crime.
- Minha filha foi vítima da falta de policiamento - desabafou, após visitar Juliana na Unidade de Terapia Intensiva do HAC.
Juliana viajou para Peruíbe no domingo de manhã para passar o Carnaval com um grupo de amigas que conhece desde a infância. Na véspera, ela comemorou seu aniversário com a família. Filha mais velha de quatro irmãos, a jovem trabalha na unidade de São Bernardo do Campo da montadora japonesa Toyota.
Na madrugada de terça, um turista da capital paulista identificado como Claudemar de Jesus Godinho, de 22 anos, foi assassinado com um tiro em um quiosque no Gaivotas, em Itanhaém, por volta de 2h da madrugada. Ele teria se envolvido em uma briga.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  comentar

SÃO PAULO - Os responsáveis pelo assalto a um quiosque em Peruíbe, litoral sul paulista, que terminou com a jovem Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, baleada na cabeça são moradores de Osasco e Carapicuíba, na Grande São Paulo e estavam hospedados em uma casa na periferia da cidade. Doze foram presos e, segundo o delegado Renato Knap Ribeiro, eles realizaram pelo menos mais dois assaltos durante o carnaval. Durante a noite e a madrugada eles se revezavam nos roubos.
Durante o dia, em motos possantes e em um carro importado, os acusados circulavam sem despertar suspeitas. Aos olhares alheios seriam apenas turistas, afirmou o delegado.
Juliana continua internada em estado grave na UTI do Hospital Ana Costa, em Santos. Ela permanece com a bala alojada na cabeça e em coma induzido.
Os doze integrantes da quadrilha responsável por roubos em Peruíbe durante o Carnaval foram presos e um deles, segundo a polícia, admitiu a autoria do disparo que atingiu a cabeça da jovem. Os acusados estavam em uma casa no Jardim Ribamar. Com exceção do morador do imóvel, os demais moram em municípios da Grande São Paulo, sendo dez em Osasco e um em Carapicuíba.
Os 12 foram autuados em flagrante pelo crime de formação de quadrilha. As investigações prosseguem para apurar eventuais outros roubos do grupo.
No momento da prisão, o bando participavam de uma festa na casa do anfitrião do grupo. Além dos veículos supostamente usados nos roubos, os PMs apreenderam no imóvel quatro relógios, três câmeras fotográficas, 15 celulares, um coldre (compartimento para a guarda de arma de fogo), dois cartuchos de calibre 38(um intacto e outro deflagrado), US$ 19 e R$ 4.123,30.
Os veículos recolhidos pelos policiais são os seguintes: Honda Twister vermelha, de placa EFN-2822, de Osasco; Honda Hornet preta, de placa CBI-4700, de Osasco, Honda Twister preta, de placa DOV-2148, de Sorocaba, e Audi A3 preto, de placa DGG-7774, de Guarulhos.
Segundo a Polícia Civil, Daniel Balbino de Souza, de 21 anos, confessou a autoria do disparo que atingiu a turista de Mauá. Outros dois acertaram um cão da raça pitbull, matando-o na hora. O crime ocorreu durante assalto ao quiosque Fish One, na orla da praia do Balneário Oásis, por volta das 2 horas de segunda-feira. O animal teria avançado no acusado. Cerca de R$ 2 mil foram roubados do estabelecimento.
Formada em Administração de Empresas, Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, levou um tiro na testa. O projétil dividiu-se e um estilhaço transfixou, saindo pela nuca. Outro encontra-se alojado na cabeça. Mãe da jovem, a professora de Matemática da rede pública estadual, Sandra Regina Marques de Almeida, de 49 anos, não escondia a sua revolta com o crime.
- Minha filha foi vítima da falta de policiamento - desabafou, após visitar Juliana na Unidade de Terapia Intensiva do HAC.
Juliana viajou para Peruíbe no domingo de manhã para passar o Carnaval com um grupo de amigas que conhece desde a infância. Na véspera, ela comemorou seu aniversário com a família. Filha mais velha de quatro irmãos, a jovem trabalha na unidade de São Bernardo do Campo da montadora japonesa Toyota.
Na madrugada de terça, um turista da capital paulista identificado como Claudemar de Jesus Godinho, de 22 anos, foi assassinado com um tiro em um quiosque no Gaivotas, em Itanhaém, por volta de 2h da madrugada. Ele teria se envolvido em uma briga.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  comentar

SÃO PAULO - Os responsáveis pelo assalto a um quiosque em Peruíbe, litoral sul paulista, que terminou com a jovem Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, baleada na cabeça são moradores de Osasco e Carapicuíba, na Grande São Paulo e estavam hospedados em uma casa na periferia da cidade. Doze foram presos e, segundo o delegado Renato Knap Ribeiro, eles realizaram pelo menos mais dois assaltos durante o carnaval. Durante a noite e a madrugada eles se revezavam nos roubos.
Durante o dia, em motos possantes e em um carro importado, os acusados circulavam sem despertar suspeitas. Aos olhares alheios seriam apenas turistas, afirmou o delegado.
Juliana continua internada em estado grave na UTI do Hospital Ana Costa, em Santos. Ela permanece com a bala alojada na cabeça e em coma induzido.
Os doze integrantes da quadrilha responsável por roubos em Peruíbe durante o Carnaval foram presos e um deles, segundo a polícia, admitiu a autoria do disparo que atingiu a cabeça da jovem. Os acusados estavam em uma casa no Jardim Ribamar. Com exceção do morador do imóvel, os demais moram em municípios da Grande São Paulo, sendo dez em Osasco e um em Carapicuíba.
Os 12 foram autuados em flagrante pelo crime de formação de quadrilha. As investigações prosseguem para apurar eventuais outros roubos do grupo.
No momento da prisão, o bando participavam de uma festa na casa do anfitrião do grupo. Além dos veículos supostamente usados nos roubos, os PMs apreenderam no imóvel quatro relógios, três câmeras fotográficas, 15 celulares, um coldre (compartimento para a guarda de arma de fogo), dois cartuchos de calibre 38(um intacto e outro deflagrado), US$ 19 e R$ 4.123,30.
Os veículos recolhidos pelos policiais são os seguintes: Honda Twister vermelha, de placa EFN-2822, de Osasco; Honda Hornet preta, de placa CBI-4700, de Osasco, Honda Twister preta, de placa DOV-2148, de Sorocaba, e Audi A3 preto, de placa DGG-7774, de Guarulhos.
Segundo a Polícia Civil, Daniel Balbino de Souza, de 21 anos, confessou a autoria do disparo que atingiu a turista de Mauá. Outros dois acertaram um cão da raça pitbull, matando-o na hora. O crime ocorreu durante assalto ao quiosque Fish One, na orla da praia do Balneário Oásis, por volta das 2 horas de segunda-feira. O animal teria avançado no acusado. Cerca de R$ 2 mil foram roubados do estabelecimento.
Formada em Administração de Empresas, Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, levou um tiro na testa. O projétil dividiu-se e um estilhaço transfixou, saindo pela nuca. Outro encontra-se alojado na cabeça. Mãe da jovem, a professora de Matemática da rede pública estadual, Sandra Regina Marques de Almeida, de 49 anos, não escondia a sua revolta com o crime.
- Minha filha foi vítima da falta de policiamento - desabafou, após visitar Juliana na Unidade de Terapia Intensiva do HAC.
Juliana viajou para Peruíbe no domingo de manhã para passar o Carnaval com um grupo de amigas que conhece desde a infância. Na véspera, ela comemorou seu aniversário com a família. Filha mais velha de quatro irmãos, a jovem trabalha na unidade de São Bernardo do Campo da montadora japonesa Toyota.
Na madrugada de terça, um turista da capital paulista identificado como Claudemar de Jesus Godinho, de 22 anos, foi assassinado com um tiro em um quiosque no Gaivotas, em Itanhaém, por volta de 2h da madrugada. Ele teria se envolvido em uma briga.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  comentar

SÃO PAULO - Os responsáveis pelo assalto a um quiosque em Peruíbe, litoral sul paulista, que terminou com a jovem Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, baleada na cabeça são moradores de Osasco e Carapicuíba, na Grande São Paulo e estavam hospedados em uma casa na periferia da cidade. Doze foram presos e, segundo o delegado Renato Knap Ribeiro, eles realizaram pelo menos mais dois assaltos durante o carnaval. Durante a noite e a madrugada eles se revezavam nos roubos.
Durante o dia, em motos possantes e em um carro importado, os acusados circulavam sem despertar suspeitas. Aos olhares alheios seriam apenas turistas, afirmou o delegado.
Juliana continua internada em estado grave na UTI do Hospital Ana Costa, em Santos. Ela permanece com a bala alojada na cabeça e em coma induzido.
Os doze integrantes da quadrilha responsável por roubos em Peruíbe durante o Carnaval foram presos e um deles, segundo a polícia, admitiu a autoria do disparo que atingiu a cabeça da jovem. Os acusados estavam em uma casa no Jardim Ribamar. Com exceção do morador do imóvel, os demais moram em municípios da Grande São Paulo, sendo dez em Osasco e um em Carapicuíba.
Os 12 foram autuados em flagrante pelo crime de formação de quadrilha. As investigações prosseguem para apurar eventuais outros roubos do grupo.
No momento da prisão, o bando participavam de uma festa na casa do anfitrião do grupo. Além dos veículos supostamente usados nos roubos, os PMs apreenderam no imóvel quatro relógios, três câmeras fotográficas, 15 celulares, um coldre (compartimento para a guarda de arma de fogo), dois cartuchos de calibre 38(um intacto e outro deflagrado), US$ 19 e R$ 4.123,30.
Os veículos recolhidos pelos policiais são os seguintes: Honda Twister vermelha, de placa EFN-2822, de Osasco; Honda Hornet preta, de placa CBI-4700, de Osasco, Honda Twister preta, de placa DOV-2148, de Sorocaba, e Audi A3 preto, de placa DGG-7774, de Guarulhos.
Segundo a Polícia Civil, Daniel Balbino de Souza, de 21 anos, confessou a autoria do disparo que atingiu a turista de Mauá. Outros dois acertaram um cão da raça pitbull, matando-o na hora. O crime ocorreu durante assalto ao quiosque Fish One, na orla da praia do Balneário Oásis, por volta das 2 horas de segunda-feira. O animal teria avançado no acusado. Cerca de R$ 2 mil foram roubados do estabelecimento.
Formada em Administração de Empresas, Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, levou um tiro na testa. O projétil dividiu-se e um estilhaço transfixou, saindo pela nuca. Outro encontra-se alojado na cabeça. Mãe da jovem, a professora de Matemática da rede pública estadual, Sandra Regina Marques de Almeida, de 49 anos, não escondia a sua revolta com o crime.
- Minha filha foi vítima da falta de policiamento - desabafou, após visitar Juliana na Unidade de Terapia Intensiva do HAC.
Juliana viajou para Peruíbe no domingo de manhã para passar o Carnaval com um grupo de amigas que conhece desde a infância. Na véspera, ela comemorou seu aniversário com a família. Filha mais velha de quatro irmãos, a jovem trabalha na unidade de São Bernardo do Campo da montadora japonesa Toyota.
Na madrugada de terça, um turista da capital paulista identificado como Claudemar de Jesus Godinho, de 22 anos, foi assassinado com um tiro em um quiosque no Gaivotas, em Itanhaém, por volta de 2h da madrugada. Ele teria se envolvido em uma briga.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  comentar

SÃO PAULO - Os responsáveis pelo assalto a um quiosque em Peruíbe, litoral sul paulista, que terminou com a jovem Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, baleada na cabeça são moradores de Osasco e Carapicuíba, na Grande São Paulo e estavam hospedados em uma casa na periferia da cidade. Doze foram presos e, segundo o delegado Renato Knap Ribeiro, eles realizaram pelo menos mais dois assaltos durante o carnaval. Durante a noite e a madrugada eles se revezavam nos roubos.
Durante o dia, em motos possantes e em um carro importado, os acusados circulavam sem despertar suspeitas. Aos olhares alheios seriam apenas turistas, afirmou o delegado.
Juliana continua internada em estado grave na UTI do Hospital Ana Costa, em Santos. Ela permanece com a bala alojada na cabeça e em coma induzido.
Os doze integrantes da quadrilha responsável por roubos em Peruíbe durante o Carnaval foram presos e um deles, segundo a polícia, admitiu a autoria do disparo que atingiu a cabeça da jovem. Os acusados estavam em uma casa no Jardim Ribamar. Com exceção do morador do imóvel, os demais moram em municípios da Grande São Paulo, sendo dez em Osasco e um em Carapicuíba.
Os 12 foram autuados em flagrante pelo crime de formação de quadrilha. As investigações prosseguem para apurar eventuais outros roubos do grupo.
No momento da prisão, o bando participavam de uma festa na casa do anfitrião do grupo. Além dos veículos supostamente usados nos roubos, os PMs apreenderam no imóvel quatro relógios, três câmeras fotográficas, 15 celulares, um coldre (compartimento para a guarda de arma de fogo), dois cartuchos de calibre 38(um intacto e outro deflagrado), US$ 19 e R$ 4.123,30.
Os veículos recolhidos pelos policiais são os seguintes: Honda Twister vermelha, de placa EFN-2822, de Osasco; Honda Hornet preta, de placa CBI-4700, de Osasco, Honda Twister preta, de placa DOV-2148, de Sorocaba, e Audi A3 preto, de placa DGG-7774, de Guarulhos.
Segundo a Polícia Civil, Daniel Balbino de Souza, de 21 anos, confessou a autoria do disparo que atingiu a turista de Mauá. Outros dois acertaram um cão da raça pitbull, matando-o na hora. O crime ocorreu durante assalto ao quiosque Fish One, na orla da praia do Balneário Oásis, por volta das 2 horas de segunda-feira. O animal teria avançado no acusado. Cerca de R$ 2 mil foram roubados do estabelecimento.
Formada em Administração de Empresas, Juliana Marques de Almeida, de 25 anos, levou um tiro na testa. O projétil dividiu-se e um estilhaço transfixou, saindo pela nuca. Outro encontra-se alojado na cabeça. Mãe da jovem, a professora de Matemática da rede pública estadual, Sandra Regina Marques de Almeida, de 49 anos, não escondia a sua revolta com o crime.
- Minha filha foi vítima da falta de policiamento - desabafou, após visitar Juliana na Unidade de Terapia Intensiva do HAC.
Juliana viajou para Peruíbe no domingo de manhã para passar o Carnaval com um grupo de amigas que conhece desde a infância. Na véspera, ela comemorou seu aniversário com a família. Filha mais velha de quatro irmãos, a jovem trabalha na unidade de São Bernardo do Campo da montadora japonesa Toyota.
Na madrugada de terça, um turista da capital paulista identificado como Claudemar de Jesus Godinho, de 22 anos, foi assassinado com um tiro em um quiosque no Gaivotas, em Itanhaém, por volta de 2h da madrugada. Ele teria se envolvido em uma briga.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:57  comentar

SÃO PAULO - A igreja São Benedito, construída em 1888, desmoronou na tarde desta terça-feira em Cravinhos, a 294 quilômetros da capita paulistal.
A igreja havia sido tombada em 1985 como patrimônio histórico do município. Da antiga igreja matriz, restou apenas parte da fachada.
Uma casa vizinha à igreja foi parcialmente destruída. Os cinco moradores foram levados a abrigo e a Prefeitura da cidade promete apoiar a família. Ninguém ficou ferido.0
A igreja estava fechada há 3 anos e o padre Ronaldo Vianna não acreditava que pudesse cair. Ele afirmou que estava em busca de recursos para restaurar o prédio. Em Minas, incêndio consome igreja
Em Minas Gerais, um incêndio na madrugada desta terça destruiu uma igreja do século XIX, em Dores de Guanhães, a 224 km de Belo Horizonte. O fogo começou em uma das torres e atingiu todo o prédio com estrutura de madeira. A igreja foi construída em 1860, em homenagem à Nossa Senhora das Dores, santa de devoção dos primeiros colonizadores portugueses na região.
Bombeiros de Ipatinga que atenderam a ocorrência ainda não sabem o que provocou o incêndio. A igreja já estava interditada desde maio do ano passado sob risco de desabamento.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:49  comentar

SÃO PAULO - A igreja São Benedito, construída em 1888, desmoronou na tarde desta terça-feira em Cravinhos, a 294 quilômetros da capita paulistal.
A igreja havia sido tombada em 1985 como patrimônio histórico do município. Da antiga igreja matriz, restou apenas parte da fachada.
Uma casa vizinha à igreja foi parcialmente destruída. Os cinco moradores foram levados a abrigo e a Prefeitura da cidade promete apoiar a família. Ninguém ficou ferido.0
A igreja estava fechada há 3 anos e o padre Ronaldo Vianna não acreditava que pudesse cair. Ele afirmou que estava em busca de recursos para restaurar o prédio. Em Minas, incêndio consome igreja
Em Minas Gerais, um incêndio na madrugada desta terça destruiu uma igreja do século XIX, em Dores de Guanhães, a 224 km de Belo Horizonte. O fogo começou em uma das torres e atingiu todo o prédio com estrutura de madeira. A igreja foi construída em 1860, em homenagem à Nossa Senhora das Dores, santa de devoção dos primeiros colonizadores portugueses na região.
Bombeiros de Ipatinga que atenderam a ocorrência ainda não sabem o que provocou o incêndio. A igreja já estava interditada desde maio do ano passado sob risco de desabamento.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:49  comentar

SÃO PAULO - A igreja São Benedito, construída em 1888, desmoronou na tarde desta terça-feira em Cravinhos, a 294 quilômetros da capita paulistal.
A igreja havia sido tombada em 1985 como patrimônio histórico do município. Da antiga igreja matriz, restou apenas parte da fachada.
Uma casa vizinha à igreja foi parcialmente destruída. Os cinco moradores foram levados a abrigo e a Prefeitura da cidade promete apoiar a família. Ninguém ficou ferido.0
A igreja estava fechada há 3 anos e o padre Ronaldo Vianna não acreditava que pudesse cair. Ele afirmou que estava em busca de recursos para restaurar o prédio. Em Minas, incêndio consome igreja
Em Minas Gerais, um incêndio na madrugada desta terça destruiu uma igreja do século XIX, em Dores de Guanhães, a 224 km de Belo Horizonte. O fogo começou em uma das torres e atingiu todo o prédio com estrutura de madeira. A igreja foi construída em 1860, em homenagem à Nossa Senhora das Dores, santa de devoção dos primeiros colonizadores portugueses na região.
Bombeiros de Ipatinga que atenderam a ocorrência ainda não sabem o que provocou o incêndio. A igreja já estava interditada desde maio do ano passado sob risco de desabamento.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:49  comentar

SÃO PAULO - A igreja São Benedito, construída em 1888, desmoronou na tarde desta terça-feira em Cravinhos, a 294 quilômetros da capita paulistal.
A igreja havia sido tombada em 1985 como patrimônio histórico do município. Da antiga igreja matriz, restou apenas parte da fachada.
Uma casa vizinha à igreja foi parcialmente destruída. Os cinco moradores foram levados a abrigo e a Prefeitura da cidade promete apoiar a família. Ninguém ficou ferido.0
A igreja estava fechada há 3 anos e o padre Ronaldo Vianna não acreditava que pudesse cair. Ele afirmou que estava em busca de recursos para restaurar o prédio. Em Minas, incêndio consome igreja
Em Minas Gerais, um incêndio na madrugada desta terça destruiu uma igreja do século XIX, em Dores de Guanhães, a 224 km de Belo Horizonte. O fogo começou em uma das torres e atingiu todo o prédio com estrutura de madeira. A igreja foi construída em 1860, em homenagem à Nossa Senhora das Dores, santa de devoção dos primeiros colonizadores portugueses na região.
Bombeiros de Ipatinga que atenderam a ocorrência ainda não sabem o que provocou o incêndio. A igreja já estava interditada desde maio do ano passado sob risco de desabamento.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:49  comentar

SÃO PAULO - A igreja São Benedito, construída em 1888, desmoronou na tarde desta terça-feira em Cravinhos, a 294 quilômetros da capita paulistal.
A igreja havia sido tombada em 1985 como patrimônio histórico do município. Da antiga igreja matriz, restou apenas parte da fachada.
Uma casa vizinha à igreja foi parcialmente destruída. Os cinco moradores foram levados a abrigo e a Prefeitura da cidade promete apoiar a família. Ninguém ficou ferido.0
A igreja estava fechada há 3 anos e o padre Ronaldo Vianna não acreditava que pudesse cair. Ele afirmou que estava em busca de recursos para restaurar o prédio. Em Minas, incêndio consome igreja
Em Minas Gerais, um incêndio na madrugada desta terça destruiu uma igreja do século XIX, em Dores de Guanhães, a 224 km de Belo Horizonte. O fogo começou em uma das torres e atingiu todo o prédio com estrutura de madeira. A igreja foi construída em 1860, em homenagem à Nossa Senhora das Dores, santa de devoção dos primeiros colonizadores portugueses na região.
Bombeiros de Ipatinga que atenderam a ocorrência ainda não sabem o que provocou o incêndio. A igreja já estava interditada desde maio do ano passado sob risco de desabamento.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:49  comentar

SÃO PAULO - A igreja São Benedito, construída em 1888, desmoronou na tarde desta terça-feira em Cravinhos, a 294 quilômetros da capita paulistal.
A igreja havia sido tombada em 1985 como patrimônio histórico do município. Da antiga igreja matriz, restou apenas parte da fachada.
Uma casa vizinha à igreja foi parcialmente destruída. Os cinco moradores foram levados a abrigo e a Prefeitura da cidade promete apoiar a família. Ninguém ficou ferido.0
A igreja estava fechada há 3 anos e o padre Ronaldo Vianna não acreditava que pudesse cair. Ele afirmou que estava em busca de recursos para restaurar o prédio. Em Minas, incêndio consome igreja
Em Minas Gerais, um incêndio na madrugada desta terça destruiu uma igreja do século XIX, em Dores de Guanhães, a 224 km de Belo Horizonte. O fogo começou em uma das torres e atingiu todo o prédio com estrutura de madeira. A igreja foi construída em 1860, em homenagem à Nossa Senhora das Dores, santa de devoção dos primeiros colonizadores portugueses na região.
Bombeiros de Ipatinga que atenderam a ocorrência ainda não sabem o que provocou o incêndio. A igreja já estava interditada desde maio do ano passado sob risco de desabamento.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:49  comentar

SÃO PAULO - A igreja São Benedito, construída em 1888, desmoronou na tarde desta terça-feira em Cravinhos, a 294 quilômetros da capita paulistal.
A igreja havia sido tombada em 1985 como patrimônio histórico do município. Da antiga igreja matriz, restou apenas parte da fachada.
Uma casa vizinha à igreja foi parcialmente destruída. Os cinco moradores foram levados a abrigo e a Prefeitura da cidade promete apoiar a família. Ninguém ficou ferido.0
A igreja estava fechada há 3 anos e o padre Ronaldo Vianna não acreditava que pudesse cair. Ele afirmou que estava em busca de recursos para restaurar o prédio. Em Minas, incêndio consome igreja
Em Minas Gerais, um incêndio na madrugada desta terça destruiu uma igreja do século XIX, em Dores de Guanhães, a 224 km de Belo Horizonte. O fogo começou em uma das torres e atingiu todo o prédio com estrutura de madeira. A igreja foi construída em 1860, em homenagem à Nossa Senhora das Dores, santa de devoção dos primeiros colonizadores portugueses na região.
Bombeiros de Ipatinga que atenderam a ocorrência ainda não sabem o que provocou o incêndio. A igreja já estava interditada desde maio do ano passado sob risco de desabamento.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:49  comentar

SÃO PAULO - A igreja São Benedito, construída em 1888, desmoronou na tarde desta terça-feira em Cravinhos, a 294 quilômetros da capita paulistal.
A igreja havia sido tombada em 1985 como patrimônio histórico do município. Da antiga igreja matriz, restou apenas parte da fachada.
Uma casa vizinha à igreja foi parcialmente destruída. Os cinco moradores foram levados a abrigo e a Prefeitura da cidade promete apoiar a família. Ninguém ficou ferido.0
A igreja estava fechada há 3 anos e o padre Ronaldo Vianna não acreditava que pudesse cair. Ele afirmou que estava em busca de recursos para restaurar o prédio. Em Minas, incêndio consome igreja
Em Minas Gerais, um incêndio na madrugada desta terça destruiu uma igreja do século XIX, em Dores de Guanhães, a 224 km de Belo Horizonte. O fogo começou em uma das torres e atingiu todo o prédio com estrutura de madeira. A igreja foi construída em 1860, em homenagem à Nossa Senhora das Dores, santa de devoção dos primeiros colonizadores portugueses na região.
Bombeiros de Ipatinga que atenderam a ocorrência ainda não sabem o que provocou o incêndio. A igreja já estava interditada desde maio do ano passado sob risco de desabamento.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:49  comentar

SÃO PAULO - A igreja São Benedito, construída em 1888, desmoronou na tarde desta terça-feira em Cravinhos, a 294 quilômetros da capita paulistal.
A igreja havia sido tombada em 1985 como patrimônio histórico do município. Da antiga igreja matriz, restou apenas parte da fachada.
Uma casa vizinha à igreja foi parcialmente destruída. Os cinco moradores foram levados a abrigo e a Prefeitura da cidade promete apoiar a família. Ninguém ficou ferido.0
A igreja estava fechada há 3 anos e o padre Ronaldo Vianna não acreditava que pudesse cair. Ele afirmou que estava em busca de recursos para restaurar o prédio. Em Minas, incêndio consome igreja
Em Minas Gerais, um incêndio na madrugada desta terça destruiu uma igreja do século XIX, em Dores de Guanhães, a 224 km de Belo Horizonte. O fogo começou em uma das torres e atingiu todo o prédio com estrutura de madeira. A igreja foi construída em 1860, em homenagem à Nossa Senhora das Dores, santa de devoção dos primeiros colonizadores portugueses na região.
Bombeiros de Ipatinga que atenderam a ocorrência ainda não sabem o que provocou o incêndio. A igreja já estava interditada desde maio do ano passado sob risco de desabamento.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:49  comentar

SÃO PAULO - A igreja São Benedito, construída em 1888, desmoronou na tarde desta terça-feira em Cravinhos, a 294 quilômetros da capita paulistal.
A igreja havia sido tombada em 1985 como patrimônio histórico do município. Da antiga igreja matriz, restou apenas parte da fachada.
Uma casa vizinha à igreja foi parcialmente destruída. Os cinco moradores foram levados a abrigo e a Prefeitura da cidade promete apoiar a família. Ninguém ficou ferido.0
A igreja estava fechada há 3 anos e o padre Ronaldo Vianna não acreditava que pudesse cair. Ele afirmou que estava em busca de recursos para restaurar o prédio. Em Minas, incêndio consome igreja
Em Minas Gerais, um incêndio na madrugada desta terça destruiu uma igreja do século XIX, em Dores de Guanhães, a 224 km de Belo Horizonte. O fogo começou em uma das torres e atingiu todo o prédio com estrutura de madeira. A igreja foi construída em 1860, em homenagem à Nossa Senhora das Dores, santa de devoção dos primeiros colonizadores portugueses na região.
Bombeiros de Ipatinga que atenderam a ocorrência ainda não sabem o que provocou o incêndio. A igreja já estava interditada desde maio do ano passado sob risco de desabamento.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:49  comentar

SÃO PAULO - A igreja São Benedito, construída em 1888, desmoronou na tarde desta terça-feira em Cravinhos, a 294 quilômetros da capita paulistal.
A igreja havia sido tombada em 1985 como patrimônio histórico do município. Da antiga igreja matriz, restou apenas parte da fachada.
Uma casa vizinha à igreja foi parcialmente destruída. Os cinco moradores foram levados a abrigo e a Prefeitura da cidade promete apoiar a família. Ninguém ficou ferido.0
A igreja estava fechada há 3 anos e o padre Ronaldo Vianna não acreditava que pudesse cair. Ele afirmou que estava em busca de recursos para restaurar o prédio. Em Minas, incêndio consome igreja
Em Minas Gerais, um incêndio na madrugada desta terça destruiu uma igreja do século XIX, em Dores de Guanhães, a 224 km de Belo Horizonte. O fogo começou em uma das torres e atingiu todo o prédio com estrutura de madeira. A igreja foi construída em 1860, em homenagem à Nossa Senhora das Dores, santa de devoção dos primeiros colonizadores portugueses na região.
Bombeiros de Ipatinga que atenderam a ocorrência ainda não sabem o que provocou o incêndio. A igreja já estava interditada desde maio do ano passado sob risco de desabamento.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:49  comentar

SÃO PAULO - A igreja São Benedito, construída em 1888, desmoronou na tarde desta terça-feira em Cravinhos, a 294 quilômetros da capita paulistal.
A igreja havia sido tombada em 1985 como patrimônio histórico do município. Da antiga igreja matriz, restou apenas parte da fachada.
Uma casa vizinha à igreja foi parcialmente destruída. Os cinco moradores foram levados a abrigo e a Prefeitura da cidade promete apoiar a família. Ninguém ficou ferido.0
A igreja estava fechada há 3 anos e o padre Ronaldo Vianna não acreditava que pudesse cair. Ele afirmou que estava em busca de recursos para restaurar o prédio. Em Minas, incêndio consome igreja
Em Minas Gerais, um incêndio na madrugada desta terça destruiu uma igreja do século XIX, em Dores de Guanhães, a 224 km de Belo Horizonte. O fogo começou em uma das torres e atingiu todo o prédio com estrutura de madeira. A igreja foi construída em 1860, em homenagem à Nossa Senhora das Dores, santa de devoção dos primeiros colonizadores portugueses na região.
Bombeiros de Ipatinga que atenderam a ocorrência ainda não sabem o que provocou o incêndio. A igreja já estava interditada desde maio do ano passado sob risco de desabamento.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:49  comentar

Os senadores Frank R. Lautenberg (D-NJ) e Robert Menendez (foto) (D-NJ) pediram na última quinta-feira, 5 de fevereiro, ao Presidente Luis Inácio Lula da Silva que siga as leis internacionais e ajude no retorno de Sean Goldman ao seu pai em Tinton Falls.

RIO - A disputa pela custódia de um menino nascido nos Estados Unidos, mas trazido ao Brasil pela mãe brasileira aos quatro anos, foi destaque em reportagem publicada no jornal americano "The New York Times" na terça-feira. Após quatro anos e meio sem ver o filho fruto do casamento com a brasileira, falecida no ano passado, o americano conseguiu ver a criança, agora com oito anos, este mês, em um encontro arranjado pela Justiça, no Rio
Em 2004, a mãe que morava com o filho e o marido em Nova Jersey, veio ao Brasil. O pai encontraria a família no Rio de Janeiro alguns dias depois, mas, segundo relatou ao NYT, a brasileira surpreendendo-o com um pedido de divórcio pelo telefone. A partir daquela ligação, teve início um processo internacional de custódia envolvendo as Justiças americana e brasileira. Segundo o jornal, o caso se transformou em um ponto delicado da relação entre os dois países e deve estar na pauta do encontro da secretária de Estado americana Hillary Clinton com o ministro das Relações Exteriores Celso Amorim, que acontece na próxima semana.
O americano nunca mais viu a ex-mulher. Ela morreu, quando o processo ainda corria no Superior Tribunal de Justiça, em agosto do ano passado. Poucos dias depois, o pai veio ao Brasil reivindicar a custódia do filho, mas a guarda foi concedida ao padrasto do menino. O tribunal negou, ainda, a autorização para que o americano pudesse visitar a criança.
Os Estados Unidos e o Brasil estão entre os 68 países que assinaram o tratado conhecido como Convenção de Haia, que prevê mecanismos para que países signatários consigam resolver problemas de custódia de menores. Nos últimos três anos, o Departamento de Estado americano citou o Brasil por não estar agindo de acordo com a Convenção, além de ter criticado demora para julgar casos desse tipo e imparcialidade em favor dos cidadãos brasileiros, principalmente das mães.
A luta do pai americano pela guarda do filho trazido ao Brasil gerou manifestações nos sites de relacionamento Facebook e MySpace, além de um site oficial da campanha pela guarda do menino. De acordo com o "New York Times", duas resoluções estão pendentes no Congresso americano barrando a exigência de que Sean seja repatriado.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:28  comentar

Os senadores Frank R. Lautenberg (D-NJ) e Robert Menendez (foto) (D-NJ) pediram na última quinta-feira, 5 de fevereiro, ao Presidente Luis Inácio Lula da Silva que siga as leis internacionais e ajude no retorno de Sean Goldman ao seu pai em Tinton Falls.

RIO - A disputa pela custódia de um menino nascido nos Estados Unidos, mas trazido ao Brasil pela mãe brasileira aos quatro anos, foi destaque em reportagem publicada no jornal americano "The New York Times" na terça-feira. Após quatro anos e meio sem ver o filho fruto do casamento com a brasileira, falecida no ano passado, o americano conseguiu ver a criança, agora com oito anos, este mês, em um encontro arranjado pela Justiça, no Rio
Em 2004, a mãe que morava com o filho e o marido em Nova Jersey, veio ao Brasil. O pai encontraria a família no Rio de Janeiro alguns dias depois, mas, segundo relatou ao NYT, a brasileira surpreendendo-o com um pedido de divórcio pelo telefone. A partir daquela ligação, teve início um processo internacional de custódia envolvendo as Justiças americana e brasileira. Segundo o jornal, o caso se transformou em um ponto delicado da relação entre os dois países e deve estar na pauta do encontro da secretária de Estado americana Hillary Clinton com o ministro das Relações Exteriores Celso Amorim, que acontece na próxima semana.
O americano nunca mais viu a ex-mulher. Ela morreu, quando o processo ainda corria no Superior Tribunal de Justiça, em agosto do ano passado. Poucos dias depois, o pai veio ao Brasil reivindicar a custódia do filho, mas a guarda foi concedida ao padrasto do menino. O tribunal negou, ainda, a autorização para que o americano pudesse visitar a criança.
Os Estados Unidos e o Brasil estão entre os 68 países que assinaram o tratado conhecido como Convenção de Haia, que prevê mecanismos para que países signatários consigam resolver problemas de custódia de menores. Nos últimos três anos, o Departamento de Estado americano citou o Brasil por não estar agindo de acordo com a Convenção, além de ter criticado demora para julgar casos desse tipo e imparcialidade em favor dos cidadãos brasileiros, principalmente das mães.
A luta do pai americano pela guarda do filho trazido ao Brasil gerou manifestações nos sites de relacionamento Facebook e MySpace, além de um site oficial da campanha pela guarda do menino. De acordo com o "New York Times", duas resoluções estão pendentes no Congresso americano barrando a exigência de que Sean seja repatriado.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:28  comentar

Os senadores Frank R. Lautenberg (D-NJ) e Robert Menendez (foto) (D-NJ) pediram na última quinta-feira, 5 de fevereiro, ao Presidente Luis Inácio Lula da Silva que siga as leis internacionais e ajude no retorno de Sean Goldman ao seu pai em Tinton Falls.

RIO - A disputa pela custódia de um menino nascido nos Estados Unidos, mas trazido ao Brasil pela mãe brasileira aos quatro anos, foi destaque em reportagem publicada no jornal americano "The New York Times" na terça-feira. Após quatro anos e meio sem ver o filho fruto do casamento com a brasileira, falecida no ano passado, o americano conseguiu ver a criança, agora com oito anos, este mês, em um encontro arranjado pela Justiça, no Rio
Em 2004, a mãe que morava com o filho e o marido em Nova Jersey, veio ao Brasil. O pai encontraria a família no Rio de Janeiro alguns dias depois, mas, segundo relatou ao NYT, a brasileira surpreendendo-o com um pedido de divórcio pelo telefone. A partir daquela ligação, teve início um processo internacional de custódia envolvendo as Justiças americana e brasileira. Segundo o jornal, o caso se transformou em um ponto delicado da relação entre os dois países e deve estar na pauta do encontro da secretária de Estado americana Hillary Clinton com o ministro das Relações Exteriores Celso Amorim, que acontece na próxima semana.
O americano nunca mais viu a ex-mulher. Ela morreu, quando o processo ainda corria no Superior Tribunal de Justiça, em agosto do ano passado. Poucos dias depois, o pai veio ao Brasil reivindicar a custódia do filho, mas a guarda foi concedida ao padrasto do menino. O tribunal negou, ainda, a autorização para que o americano pudesse visitar a criança.
Os Estados Unidos e o Brasil estão entre os 68 países que assinaram o tratado conhecido como Convenção de Haia, que prevê mecanismos para que países signatários consigam resolver problemas de custódia de menores. Nos últimos três anos, o Departamento de Estado americano citou o Brasil por não estar agindo de acordo com a Convenção, além de ter criticado demora para julgar casos desse tipo e imparcialidade em favor dos cidadãos brasileiros, principalmente das mães.
A luta do pai americano pela guarda do filho trazido ao Brasil gerou manifestações nos sites de relacionamento Facebook e MySpace, além de um site oficial da campanha pela guarda do menino. De acordo com o "New York Times", duas resoluções estão pendentes no Congresso americano barrando a exigência de que Sean seja repatriado.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:28  comentar

Os senadores Frank R. Lautenberg (D-NJ) e Robert Menendez (foto) (D-NJ) pediram na última quinta-feira, 5 de fevereiro, ao Presidente Luis Inácio Lula da Silva que siga as leis internacionais e ajude no retorno de Sean Goldman ao seu pai em Tinton Falls.

RIO - A disputa pela custódia de um menino nascido nos Estados Unidos, mas trazido ao Brasil pela mãe brasileira aos quatro anos, foi destaque em reportagem publicada no jornal americano "The New York Times" na terça-feira. Após quatro anos e meio sem ver o filho fruto do casamento com a brasileira, falecida no ano passado, o americano conseguiu ver a criança, agora com oito anos, este mês, em um encontro arranjado pela Justiça, no Rio
Em 2004, a mãe que morava com o filho e o marido em Nova Jersey, veio ao Brasil. O pai encontraria a família no Rio de Janeiro alguns dias depois, mas, segundo relatou ao NYT, a brasileira surpreendendo-o com um pedido de divórcio pelo telefone. A partir daquela ligação, teve início um processo internacional de custódia envolvendo as Justiças americana e brasileira. Segundo o jornal, o caso se transformou em um ponto delicado da relação entre os dois países e deve estar na pauta do encontro da secretária de Estado americana Hillary Clinton com o ministro das Relações Exteriores Celso Amorim, que acontece na próxima semana.
O americano nunca mais viu a ex-mulher. Ela morreu, quando o processo ainda corria no Superior Tribunal de Justiça, em agosto do ano passado. Poucos dias depois, o pai veio ao Brasil reivindicar a custódia do filho, mas a guarda foi concedida ao padrasto do menino. O tribunal negou, ainda, a autorização para que o americano pudesse visitar a criança.
Os Estados Unidos e o Brasil estão entre os 68 países que assinaram o tratado conhecido como Convenção de Haia, que prevê mecanismos para que países signatários consigam resolver problemas de custódia de menores. Nos últimos três anos, o Departamento de Estado americano citou o Brasil por não estar agindo de acordo com a Convenção, além de ter criticado demora para julgar casos desse tipo e imparcialidade em favor dos cidadãos brasileiros, principalmente das mães.
A luta do pai americano pela guarda do filho trazido ao Brasil gerou manifestações nos sites de relacionamento Facebook e MySpace, além de um site oficial da campanha pela guarda do menino. De acordo com o "New York Times", duas resoluções estão pendentes no Congresso americano barrando a exigência de que Sean seja repatriado.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:28  comentar

Os senadores Frank R. Lautenberg (D-NJ) e Robert Menendez (foto) (D-NJ) pediram na última quinta-feira, 5 de fevereiro, ao Presidente Luis Inácio Lula da Silva que siga as leis internacionais e ajude no retorno de Sean Goldman ao seu pai em Tinton Falls.

RIO - A disputa pela custódia de um menino nascido nos Estados Unidos, mas trazido ao Brasil pela mãe brasileira aos quatro anos, foi destaque em reportagem publicada no jornal americano "The New York Times" na terça-feira. Após quatro anos e meio sem ver o filho fruto do casamento com a brasileira, falecida no ano passado, o americano conseguiu ver a criança, agora com oito anos, este mês, em um encontro arranjado pela Justiça, no Rio
Em 2004, a mãe que morava com o filho e o marido em Nova Jersey, veio ao Brasil. O pai encontraria a família no Rio de Janeiro alguns dias depois, mas, segundo relatou ao NYT, a brasileira surpreendendo-o com um pedido de divórcio pelo telefone. A partir daquela ligação, teve início um processo internacional de custódia envolvendo as Justiças americana e brasileira. Segundo o jornal, o caso se transformou em um ponto delicado da relação entre os dois países e deve estar na pauta do encontro da secretária de Estado americana Hillary Clinton com o ministro das Relações Exteriores Celso Amorim, que acontece na próxima semana.
O americano nunca mais viu a ex-mulher. Ela morreu, quando o processo ainda corria no Superior Tribunal de Justiça, em agosto do ano passado. Poucos dias depois, o pai veio ao Brasil reivindicar a custódia do filho, mas a guarda foi concedida ao padrasto do menino. O tribunal negou, ainda, a autorização para que o americano pudesse visitar a criança.
Os Estados Unidos e o Brasil estão entre os 68 países que assinaram o tratado conhecido como Convenção de Haia, que prevê mecanismos para que países signatários consigam resolver problemas de custódia de menores. Nos últimos três anos, o Departamento de Estado americano citou o Brasil por não estar agindo de acordo com a Convenção, além de ter criticado demora para julgar casos desse tipo e imparcialidade em favor dos cidadãos brasileiros, principalmente das mães.
A luta do pai americano pela guarda do filho trazido ao Brasil gerou manifestações nos sites de relacionamento Facebook e MySpace, além de um site oficial da campanha pela guarda do menino. De acordo com o "New York Times", duas resoluções estão pendentes no Congresso americano barrando a exigência de que Sean seja repatriado.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:28  comentar

Os senadores Frank R. Lautenberg (D-NJ) e Robert Menendez (foto) (D-NJ) pediram na última quinta-feira, 5 de fevereiro, ao Presidente Luis Inácio Lula da Silva que siga as leis internacionais e ajude no retorno de Sean Goldman ao seu pai em Tinton Falls.

RIO - A disputa pela custódia de um menino nascido nos Estados Unidos, mas trazido ao Brasil pela mãe brasileira aos quatro anos, foi destaque em reportagem publicada no jornal americano "The New York Times" na terça-feira. Após quatro anos e meio sem ver o filho fruto do casamento com a brasileira, falecida no ano passado, o americano conseguiu ver a criança, agora com oito anos, este mês, em um encontro arranjado pela Justiça, no Rio
Em 2004, a mãe que morava com o filho e o marido em Nova Jersey, veio ao Brasil. O pai encontraria a família no Rio de Janeiro alguns dias depois, mas, segundo relatou ao NYT, a brasileira surpreendendo-o com um pedido de divórcio pelo telefone. A partir daquela ligação, teve início um processo internacional de custódia envolvendo as Justiças americana e brasileira. Segundo o jornal, o caso se transformou em um ponto delicado da relação entre os dois países e deve estar na pauta do encontro da secretária de Estado americana Hillary Clinton com o ministro das Relações Exteriores Celso Amorim, que acontece na próxima semana.
O americano nunca mais viu a ex-mulher. Ela morreu, quando o processo ainda corria no Superior Tribunal de Justiça, em agosto do ano passado. Poucos dias depois, o pai veio ao Brasil reivindicar a custódia do filho, mas a guarda foi concedida ao padrasto do menino. O tribunal negou, ainda, a autorização para que o americano pudesse visitar a criança.
Os Estados Unidos e o Brasil estão entre os 68 países que assinaram o tratado conhecido como Convenção de Haia, que prevê mecanismos para que países signatários consigam resolver problemas de custódia de menores. Nos últimos três anos, o Departamento de Estado americano citou o Brasil por não estar agindo de acordo com a Convenção, além de ter criticado demora para julgar casos desse tipo e imparcialidade em favor dos cidadãos brasileiros, principalmente das mães.
A luta do pai americano pela guarda do filho trazido ao Brasil gerou manifestações nos sites de relacionamento Facebook e MySpace, além de um site oficial da campanha pela guarda do menino. De acordo com o "New York Times", duas resoluções estão pendentes no Congresso americano barrando a exigência de que Sean seja repatriado.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:28  comentar

Os senadores Frank R. Lautenberg (D-NJ) e Robert Menendez (foto) (D-NJ) pediram na última quinta-feira, 5 de fevereiro, ao Presidente Luis Inácio Lula da Silva que siga as leis internacionais e ajude no retorno de Sean Goldman ao seu pai em Tinton Falls.

RIO - A disputa pela custódia de um menino nascido nos Estados Unidos, mas trazido ao Brasil pela mãe brasileira aos quatro anos, foi destaque em reportagem publicada no jornal americano "The New York Times" na terça-feira. Após quatro anos e meio sem ver o filho fruto do casamento com a brasileira, falecida no ano passado, o americano conseguiu ver a criança, agora com oito anos, este mês, em um encontro arranjado pela Justiça, no Rio
Em 2004, a mãe que morava com o filho e o marido em Nova Jersey, veio ao Brasil. O pai encontraria a família no Rio de Janeiro alguns dias depois, mas, segundo relatou ao NYT, a brasileira surpreendendo-o com um pedido de divórcio pelo telefone. A partir daquela ligação, teve início um processo internacional de custódia envolvendo as Justiças americana e brasileira. Segundo o jornal, o caso se transformou em um ponto delicado da relação entre os dois países e deve estar na pauta do encontro da secretária de Estado americana Hillary Clinton com o ministro das Relações Exteriores Celso Amorim, que acontece na próxima semana.
O americano nunca mais viu a ex-mulher. Ela morreu, quando o processo ainda corria no Superior Tribunal de Justiça, em agosto do ano passado. Poucos dias depois, o pai veio ao Brasil reivindicar a custódia do filho, mas a guarda foi concedida ao padrasto do menino. O tribunal negou, ainda, a autorização para que o americano pudesse visitar a criança.
Os Estados Unidos e o Brasil estão entre os 68 países que assinaram o tratado conhecido como Convenção de Haia, que prevê mecanismos para que países signatários consigam resolver problemas de custódia de menores. Nos últimos três anos, o Departamento de Estado americano citou o Brasil por não estar agindo de acordo com a Convenção, além de ter criticado demora para julgar casos desse tipo e imparcialidade em favor dos cidadãos brasileiros, principalmente das mães.
A luta do pai americano pela guarda do filho trazido ao Brasil gerou manifestações nos sites de relacionamento Facebook e MySpace, além de um site oficial da campanha pela guarda do menino. De acordo com o "New York Times", duas resoluções estão pendentes no Congresso americano barrando a exigência de que Sean seja repatriado.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:28  comentar

Os senadores Frank R. Lautenberg (D-NJ) e Robert Menendez (foto) (D-NJ) pediram na última quinta-feira, 5 de fevereiro, ao Presidente Luis Inácio Lula da Silva que siga as leis internacionais e ajude no retorno de Sean Goldman ao seu pai em Tinton Falls.

RIO - A disputa pela custódia de um menino nascido nos Estados Unidos, mas trazido ao Brasil pela mãe brasileira aos quatro anos, foi destaque em reportagem publicada no jornal americano "The New York Times" na terça-feira. Após quatro anos e meio sem ver o filho fruto do casamento com a brasileira, falecida no ano passado, o americano conseguiu ver a criança, agora com oito anos, este mês, em um encontro arranjado pela Justiça, no Rio
Em 2004, a mãe que morava com o filho e o marido em Nova Jersey, veio ao Brasil. O pai encontraria a família no Rio de Janeiro alguns dias depois, mas, segundo relatou ao NYT, a brasileira surpreendendo-o com um pedido de divórcio pelo telefone. A partir daquela ligação, teve início um processo internacional de custódia envolvendo as Justiças americana e brasileira. Segundo o jornal, o caso se transformou em um ponto delicado da relação entre os dois países e deve estar na pauta do encontro da secretária de Estado americana Hillary Clinton com o ministro das Relações Exteriores Celso Amorim, que acontece na próxima semana.
O americano nunca mais viu a ex-mulher. Ela morreu, quando o processo ainda corria no Superior Tribunal de Justiça, em agosto do ano passado. Poucos dias depois, o pai veio ao Brasil reivindicar a custódia do filho, mas a guarda foi concedida ao padrasto do menino. O tribunal negou, ainda, a autorização para que o americano pudesse visitar a criança.
Os Estados Unidos e o Brasil estão entre os 68 países que assinaram o tratado conhecido como Convenção de Haia, que prevê mecanismos para que países signatários consigam resolver problemas de custódia de menores. Nos últimos três anos, o Departamento de Estado americano citou o Brasil por não estar agindo de acordo com a Convenção, além de ter criticado demora para julgar casos desse tipo e imparcialidade em favor dos cidadãos brasileiros, principalmente das mães.
A luta do pai americano pela guarda do filho trazido ao Brasil gerou manifestações nos sites de relacionamento Facebook e MySpace, além de um site oficial da campanha pela guarda do menino. De acordo com o "New York Times", duas resoluções estão pendentes no Congresso americano barrando a exigência de que Sean seja repatriado.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:28  comentar

Os senadores Frank R. Lautenberg (D-NJ) e Robert Menendez (foto) (D-NJ) pediram na última quinta-feira, 5 de fevereiro, ao Presidente Luis Inácio Lula da Silva que siga as leis internacionais e ajude no retorno de Sean Goldman ao seu pai em Tinton Falls.

RIO - A disputa pela custódia de um menino nascido nos Estados Unidos, mas trazido ao Brasil pela mãe brasileira aos quatro anos, foi destaque em reportagem publicada no jornal americano "The New York Times" na terça-feira. Após quatro anos e meio sem ver o filho fruto do casamento com a brasileira, falecida no ano passado, o americano conseguiu ver a criança, agora com oito anos, este mês, em um encontro arranjado pela Justiça, no Rio
Em 2004, a mãe que morava com o filho e o marido em Nova Jersey, veio ao Brasil. O pai encontraria a família no Rio de Janeiro alguns dias depois, mas, segundo relatou ao NYT, a brasileira surpreendendo-o com um pedido de divórcio pelo telefone. A partir daquela ligação, teve início um processo internacional de custódia envolvendo as Justiças americana e brasileira. Segundo o jornal, o caso se transformou em um ponto delicado da relação entre os dois países e deve estar na pauta do encontro da secretária de Estado americana Hillary Clinton com o ministro das Relações Exteriores Celso Amorim, que acontece na próxima semana.
O americano nunca mais viu a ex-mulher. Ela morreu, quando o processo ainda corria no Superior Tribunal de Justiça, em agosto do ano passado. Poucos dias depois, o pai veio ao Brasil reivindicar a custódia do filho, mas a guarda foi concedida ao padrasto do menino. O tribunal negou, ainda, a autorização para que o americano pudesse visitar a criança.
Os Estados Unidos e o Brasil estão entre os 68 países que assinaram o tratado conhecido como Convenção de Haia, que prevê mecanismos para que países signatários consigam resolver problemas de custódia de menores. Nos últimos três anos, o Departamento de Estado americano citou o Brasil por não estar agindo de acordo com a Convenção, além de ter criticado demora para julgar casos desse tipo e imparcialidade em favor dos cidadãos brasileiros, principalmente das mães.
A luta do pai americano pela guarda do filho trazido ao Brasil gerou manifestações nos sites de relacionamento Facebook e MySpace, além de um site oficial da campanha pela guarda do menino. De acordo com o "New York Times", duas resoluções estão pendentes no Congresso americano barrando a exigência de que Sean seja repatriado.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:28  comentar

Os senadores Frank R. Lautenberg (D-NJ) e Robert Menendez (foto) (D-NJ) pediram na última quinta-feira, 5 de fevereiro, ao Presidente Luis Inácio Lula da Silva que siga as leis internacionais e ajude no retorno de Sean Goldman ao seu pai em Tinton Falls.

RIO - A disputa pela custódia de um menino nascido nos Estados Unidos, mas trazido ao Brasil pela mãe brasileira aos quatro anos, foi destaque em reportagem publicada no jornal americano "The New York Times" na terça-feira. Após quatro anos e meio sem ver o filho fruto do casamento com a brasileira, falecida no ano passado, o americano conseguiu ver a criança, agora com oito anos, este mês, em um encontro arranjado pela Justiça, no Rio
Em 2004, a mãe que morava com o filho e o marido em Nova Jersey, veio ao Brasil. O pai encontraria a família no Rio de Janeiro alguns dias depois, mas, segundo relatou ao NYT, a brasileira surpreendendo-o com um pedido de divórcio pelo telefone. A partir daquela ligação, teve início um processo internacional de custódia envolvendo as Justiças americana e brasileira. Segundo o jornal, o caso se transformou em um ponto delicado da relação entre os dois países e deve estar na pauta do encontro da secretária de Estado americana Hillary Clinton com o ministro das Relações Exteriores Celso Amorim, que acontece na próxima semana.
O americano nunca mais viu a ex-mulher. Ela morreu, quando o processo ainda corria no Superior Tribunal de Justiça, em agosto do ano passado. Poucos dias depois, o pai veio ao Brasil reivindicar a custódia do filho, mas a guarda foi concedida ao padrasto do menino. O tribunal negou, ainda, a autorização para que o americano pudesse visitar a criança.
Os Estados Unidos e o Brasil estão entre os 68 países que assinaram o tratado conhecido como Convenção de Haia, que prevê mecanismos para que países signatários consigam resolver problemas de custódia de menores. Nos últimos três anos, o Departamento de Estado americano citou o Brasil por não estar agindo de acordo com a Convenção, além de ter criticado demora para julgar casos desse tipo e imparcialidade em favor dos cidadãos brasileiros, principalmente das mães.
A luta do pai americano pela guarda do filho trazido ao Brasil gerou manifestações nos sites de relacionamento Facebook e MySpace, além de um site oficial da campanha pela guarda do menino. De acordo com o "New York Times", duas resoluções estão pendentes no Congresso americano barrando a exigência de que Sean seja repatriado.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:28  comentar

Os senadores Frank R. Lautenberg (D-NJ) e Robert Menendez (foto) (D-NJ) pediram na última quinta-feira, 5 de fevereiro, ao Presidente Luis Inácio Lula da Silva que siga as leis internacionais e ajude no retorno de Sean Goldman ao seu pai em Tinton Falls.

RIO - A disputa pela custódia de um menino nascido nos Estados Unidos, mas trazido ao Brasil pela mãe brasileira aos quatro anos, foi destaque em reportagem publicada no jornal americano "The New York Times" na terça-feira. Após quatro anos e meio sem ver o filho fruto do casamento com a brasileira, falecida no ano passado, o americano conseguiu ver a criança, agora com oito anos, este mês, em um encontro arranjado pela Justiça, no Rio
Em 2004, a mãe que morava com o filho e o marido em Nova Jersey, veio ao Brasil. O pai encontraria a família no Rio de Janeiro alguns dias depois, mas, segundo relatou ao NYT, a brasileira surpreendendo-o com um pedido de divórcio pelo telefone. A partir daquela ligação, teve início um processo internacional de custódia envolvendo as Justiças americana e brasileira. Segundo o jornal, o caso se transformou em um ponto delicado da relação entre os dois países e deve estar na pauta do encontro da secretária de Estado americana Hillary Clinton com o ministro das Relações Exteriores Celso Amorim, que acontece na próxima semana.
O americano nunca mais viu a ex-mulher. Ela morreu, quando o processo ainda corria no Superior Tribunal de Justiça, em agosto do ano passado. Poucos dias depois, o pai veio ao Brasil reivindicar a custódia do filho, mas a guarda foi concedida ao padrasto do menino. O tribunal negou, ainda, a autorização para que o americano pudesse visitar a criança.
Os Estados Unidos e o Brasil estão entre os 68 países que assinaram o tratado conhecido como Convenção de Haia, que prevê mecanismos para que países signatários consigam resolver problemas de custódia de menores. Nos últimos três anos, o Departamento de Estado americano citou o Brasil por não estar agindo de acordo com a Convenção, além de ter criticado demora para julgar casos desse tipo e imparcialidade em favor dos cidadãos brasileiros, principalmente das mães.
A luta do pai americano pela guarda do filho trazido ao Brasil gerou manifestações nos sites de relacionamento Facebook e MySpace, além de um site oficial da campanha pela guarda do menino. De acordo com o "New York Times", duas resoluções estão pendentes no Congresso americano barrando a exigência de que Sean seja repatriado.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:28  comentar

Os senadores Frank R. Lautenberg (D-NJ) e Robert Menendez (foto) (D-NJ) pediram na última quinta-feira, 5 de fevereiro, ao Presidente Luis Inácio Lula da Silva que siga as leis internacionais e ajude no retorno de Sean Goldman ao seu pai em Tinton Falls.

RIO - A disputa pela custódia de um menino nascido nos Estados Unidos, mas trazido ao Brasil pela mãe brasileira aos quatro anos, foi destaque em reportagem publicada no jornal americano "The New York Times" na terça-feira. Após quatro anos e meio sem ver o filho fruto do casamento com a brasileira, falecida no ano passado, o americano conseguiu ver a criança, agora com oito anos, este mês, em um encontro arranjado pela Justiça, no Rio
Em 2004, a mãe que morava com o filho e o marido em Nova Jersey, veio ao Brasil. O pai encontraria a família no Rio de Janeiro alguns dias depois, mas, segundo relatou ao NYT, a brasileira surpreendendo-o com um pedido de divórcio pelo telefone. A partir daquela ligação, teve início um processo internacional de custódia envolvendo as Justiças americana e brasileira. Segundo o jornal, o caso se transformou em um ponto delicado da relação entre os dois países e deve estar na pauta do encontro da secretária de Estado americana Hillary Clinton com o ministro das Relações Exteriores Celso Amorim, que acontece na próxima semana.
O americano nunca mais viu a ex-mulher. Ela morreu, quando o processo ainda corria no Superior Tribunal de Justiça, em agosto do ano passado. Poucos dias depois, o pai veio ao Brasil reivindicar a custódia do filho, mas a guarda foi concedida ao padrasto do menino. O tribunal negou, ainda, a autorização para que o americano pudesse visitar a criança.
Os Estados Unidos e o Brasil estão entre os 68 países que assinaram o tratado conhecido como Convenção de Haia, que prevê mecanismos para que países signatários consigam resolver problemas de custódia de menores. Nos últimos três anos, o Departamento de Estado americano citou o Brasil por não estar agindo de acordo com a Convenção, além de ter criticado demora para julgar casos desse tipo e imparcialidade em favor dos cidadãos brasileiros, principalmente das mães.
A luta do pai americano pela guarda do filho trazido ao Brasil gerou manifestações nos sites de relacionamento Facebook e MySpace, além de um site oficial da campanha pela guarda do menino. De acordo com o "New York Times", duas resoluções estão pendentes no Congresso americano barrando a exigência de que Sean seja repatriado.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:28  comentar

A polícia da Itália prendeu um grupo de 50 brasileiros acusados de produção e uso de documentos falsificados. As prisões ocorreram durante uma operação realizada entre domingo e segunda-feira na província de Mantova, no norte da Itália.
Os suspeitos foram surpreendidos pelos policiais em casas e apartamentos alugados nas cidades de Mantova, Porto Mantovano, Virgilio, Quistello e Curtatone. Não houve resistência e nenhum brasileiro tentou fugir ao cerco policial.
Cerca de 100 policiais e 30 guardas municipais participaram da operação. Não foram divulgados os nomes dos suspeitos detidos.
O grupo é acusado de falsificar passaportes, carteiras de identidade e de motorista de Portugal e da Espanha, países da União Europeia. Os policiais apreenderam mais de cem passaportes e carteiras de identidade e de motorista.
Com esses documentos, brasileiros ilegais na Itália podiam ir a uma agência dos Correios para regularizar a situação no país. Eles recebiam, então, um kit de acesso para dar entrada à permissão de estadia e à carteira de acesso gratuito ao sistema de saúde do país.
Como "cidadão comunitário", o brasileiro irregular poderia trabalhar e viver na Itália sem maiores problemas. A policia encontrou 48 kits com diferentes integrantes da quadrilha.
De acordo com as autoridades, o golpe custava cerca de 3 mil euros (aproximadamente R$ 9 mil) para os clientes. O valor variava dependendo da urgência e do tipo de documentação.
Entre os 50 brasileiros flagrados pela polícia italiana na operação de segunda-feira estavam homens, mulheres e transexuais. Do total, 29 receberam ordem de expulsão do país - eles têm cinco dias para ir embora.
Dois foram presos por não respeitar o prazo para deixar a Itália, uma vez que já tinham sido notificados anteriormente. Os outros brasileiros envolvidos vão responder, em liberdade, ao inquérito conduzido pelo procurador adjunto Giulio Tamburini.
Durante as investigações, a polícia cruzou os pedidos de residência e de carteira de saúde pública - que dá acesso aos tratamentos médicos públicos - em todos os municípios da região de Mantova.
"O golpe vinha sendo investigado há alguns meses. Chegamos até a quadrilha depois que um brasileiro foi detido em uma operação de rotina com um documento falso", disse uma fonte da Questura de Mantova - instituição policial responsável pela operação - à BBC Brasil.
No final de 2007, quatro jovens brasileiros em um carro foram parados em uma "batida" policial de rotina, em Curtatone. O veículo não tinha sido submetido à revisão bienal obrigatória.
Ao receber a multa, o proprietário apresentou uma carteira de motorista espanhola. Os policiais desconfiaram do documento e descobriram que a marca d'água era falsa. O mesmo ocorreu com uma carteira de identidade apresentada por um dos passageiros.
Agora, os investigadores querem descobrir a origem dos documentos, a gráfica em que eles eram impressos e se existe alguma ramificação com quadrilhas no exterior.
Em janeiro de 2009, a polícia espanhola desmontou um esquema semelhante de falsificação de documentos.
Na chamada "Operação Carioca", 33 brasileiros foram presos e descobertos cinco laboratórios usados para a emissão dos passaportes e das carteiras de identidade de vários países, entre eles a Itália.
A polícia italiana tem se equipado para coibir este tipo de crime. As patrulhas rodoviárias usam sofisticados aparelhos capazes de identificar as mínimas deformações do documento exibido em relação ao original.
Para descobrir a carteira falsa, eles usam raios infravermelhos e ultravioletas, além de micro-câmeras especiais e da observação com lentes de aumento e microscópio iluminado. Os policiais colocam à prova os sistemas de segurança dos documentos para verificar se são autênticos.
A falsificação de documentos é um dos crimes mais comuns na Itália e quase todos os dias surge uma denúncia nos jornais. O fraude atinge também o mundo do futebol. Para driblar a cota permitida de jogadores extra-comunitários, alguns dirigentes de clubes apelam para o submundo com o objetivo de facilitar a imigração de jogadores.
Um processo no tribunal de Vicenza, em que sete jogadores brasileiros de futebol de salão estão envolvidos em um escândalo de passaportes falsos, está chegando agora na sua fase final.
A Itália, junto com Portugal, é um dos países que mais recebe imigrantes brasileiros. De acordo com dados oficiais, os brasileiros legalmente presentes em território italiano somam cerca de 60 mil. Não existem dados sobre os brasileiros irregulares no país.
Desde que assumiu o poder, o governo do primeiro-ministro Silvio Berlusconi tem endurecido as medidas contra os clandestinos e dificultado a entrada de estrangeiros no país.
Segundo dados do Ministério do Interior, somente nos primeiros sete meses do ano passado, 4.082 estrangeiros irregulares foram expulsos da Itália, um aumento de 15,2% em relação ao mesmo período de 2007 - outros 3.810 foram barrados nas diferentes fronteiras italianas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:15  comentar

A polícia da Itália prendeu um grupo de 50 brasileiros acusados de produção e uso de documentos falsificados. As prisões ocorreram durante uma operação realizada entre domingo e segunda-feira na província de Mantova, no norte da Itália.
Os suspeitos foram surpreendidos pelos policiais em casas e apartamentos alugados nas cidades de Mantova, Porto Mantovano, Virgilio, Quistello e Curtatone. Não houve resistência e nenhum brasileiro tentou fugir ao cerco policial.
Cerca de 100 policiais e 30 guardas municipais participaram da operação. Não foram divulgados os nomes dos suspeitos detidos.
O grupo é acusado de falsificar passaportes, carteiras de identidade e de motorista de Portugal e da Espanha, países da União Europeia. Os policiais apreenderam mais de cem passaportes e carteiras de identidade e de motorista.
Com esses documentos, brasileiros ilegais na Itália podiam ir a uma agência dos Correios para regularizar a situação no país. Eles recebiam, então, um kit de acesso para dar entrada à permissão de estadia e à carteira de acesso gratuito ao sistema de saúde do país.
Como "cidadão comunitário", o brasileiro irregular poderia trabalhar e viver na Itália sem maiores problemas. A policia encontrou 48 kits com diferentes integrantes da quadrilha.
De acordo com as autoridades, o golpe custava cerca de 3 mil euros (aproximadamente R$ 9 mil) para os clientes. O valor variava dependendo da urgência e do tipo de documentação.
Entre os 50 brasileiros flagrados pela polícia italiana na operação de segunda-feira estavam homens, mulheres e transexuais. Do total, 29 receberam ordem de expulsão do país - eles têm cinco dias para ir embora.
Dois foram presos por não respeitar o prazo para deixar a Itália, uma vez que já tinham sido notificados anteriormente. Os outros brasileiros envolvidos vão responder, em liberdade, ao inquérito conduzido pelo procurador adjunto Giulio Tamburini.
Durante as investigações, a polícia cruzou os pedidos de residência e de carteira de saúde pública - que dá acesso aos tratamentos médicos públicos - em todos os municípios da região de Mantova.
"O golpe vinha sendo investigado há alguns meses. Chegamos até a quadrilha depois que um brasileiro foi detido em uma operação de rotina com um documento falso", disse uma fonte da Questura de Mantova - instituição policial responsável pela operação - à BBC Brasil.
No final de 2007, quatro jovens brasileiros em um carro foram parados em uma "batida" policial de rotina, em Curtatone. O veículo não tinha sido submetido à revisão bienal obrigatória.
Ao receber a multa, o proprietário apresentou uma carteira de motorista espanhola. Os policiais desconfiaram do documento e descobriram que a marca d'água era falsa. O mesmo ocorreu com uma carteira de identidade apresentada por um dos passageiros.
Agora, os investigadores querem descobrir a origem dos documentos, a gráfica em que eles eram impressos e se existe alguma ramificação com quadrilhas no exterior.
Em janeiro de 2009, a polícia espanhola desmontou um esquema semelhante de falsificação de documentos.
Na chamada "Operação Carioca", 33 brasileiros foram presos e descobertos cinco laboratórios usados para a emissão dos passaportes e das carteiras de identidade de vários países, entre eles a Itália.
A polícia italiana tem se equipado para coibir este tipo de crime. As patrulhas rodoviárias usam sofisticados aparelhos capazes de identificar as mínimas deformações do documento exibido em relação ao original.
Para descobrir a carteira falsa, eles usam raios infravermelhos e ultravioletas, além de micro-câmeras especiais e da observação com lentes de aumento e microscópio iluminado. Os policiais colocam à prova os sistemas de segurança dos documentos para verificar se são autênticos.
A falsificação de documentos é um dos crimes mais comuns na Itália e quase todos os dias surge uma denúncia nos jornais. O fraude atinge também o mundo do futebol. Para driblar a cota permitida de jogadores extra-comunitários, alguns dirigentes de clubes apelam para o submundo com o objetivo de facilitar a imigração de jogadores.
Um processo no tribunal de Vicenza, em que sete jogadores brasileiros de futebol de salão estão envolvidos em um escândalo de passaportes falsos, está chegando agora na sua fase final.
A Itália, junto com Portugal, é um dos países que mais recebe imigrantes brasileiros. De acordo com dados oficiais, os brasileiros legalmente presentes em território italiano somam cerca de 60 mil. Não existem dados sobre os brasileiros irregulares no país.
Desde que assumiu o poder, o governo do primeiro-ministro Silvio Berlusconi tem endurecido as medidas contra os clandestinos e dificultado a entrada de estrangeiros no país.
Segundo dados do Ministério do Interior, somente nos primeiros sete meses do ano passado, 4.082 estrangeiros irregulares foram expulsos da Itália, um aumento de 15,2% em relação ao mesmo período de 2007 - outros 3.810 foram barrados nas diferentes fronteiras italianas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:15  comentar

A polícia da Itália prendeu um grupo de 50 brasileiros acusados de produção e uso de documentos falsificados. As prisões ocorreram durante uma operação realizada entre domingo e segunda-feira na província de Mantova, no norte da Itália.
Os suspeitos foram surpreendidos pelos policiais em casas e apartamentos alugados nas cidades de Mantova, Porto Mantovano, Virgilio, Quistello e Curtatone. Não houve resistência e nenhum brasileiro tentou fugir ao cerco policial.
Cerca de 100 policiais e 30 guardas municipais participaram da operação. Não foram divulgados os nomes dos suspeitos detidos.
O grupo é acusado de falsificar passaportes, carteiras de identidade e de motorista de Portugal e da Espanha, países da União Europeia. Os policiais apreenderam mais de cem passaportes e carteiras de identidade e de motorista.
Com esses documentos, brasileiros ilegais na Itália podiam ir a uma agência dos Correios para regularizar a situação no país. Eles recebiam, então, um kit de acesso para dar entrada à permissão de estadia e à carteira de acesso gratuito ao sistema de saúde do país.
Como "cidadão comunitário", o brasileiro irregular poderia trabalhar e viver na Itália sem maiores problemas. A policia encontrou 48 kits com diferentes integrantes da quadrilha.
De acordo com as autoridades, o golpe custava cerca de 3 mil euros (aproximadamente R$ 9 mil) para os clientes. O valor variava dependendo da urgência e do tipo de documentação.
Entre os 50 brasileiros flagrados pela polícia italiana na operação de segunda-feira estavam homens, mulheres e transexuais. Do total, 29 receberam ordem de expulsão do país - eles têm cinco dias para ir embora.
Dois foram presos por não respeitar o prazo para deixar a Itália, uma vez que já tinham sido notificados anteriormente. Os outros brasileiros envolvidos vão responder, em liberdade, ao inquérito conduzido pelo procurador adjunto Giulio Tamburini.
Durante as investigações, a polícia cruzou os pedidos de residência e de carteira de saúde pública - que dá acesso aos tratamentos médicos públicos - em todos os municípios da região de Mantova.
"O golpe vinha sendo investigado há alguns meses. Chegamos até a quadrilha depois que um brasileiro foi detido em uma operação de rotina com um documento falso", disse uma fonte da Questura de Mantova - instituição policial responsável pela operação - à BBC Brasil.
No final de 2007, quatro jovens brasileiros em um carro foram parados em uma "batida" policial de rotina, em Curtatone. O veículo não tinha sido submetido à revisão bienal obrigatória.
Ao receber a multa, o proprietário apresentou uma carteira de motorista espanhola. Os policiais desconfiaram do documento e descobriram que a marca d'água era falsa. O mesmo ocorreu com uma carteira de identidade apresentada por um dos passageiros.
Agora, os investigadores querem descobrir a origem dos documentos, a gráfica em que eles eram impressos e se existe alguma ramificação com quadrilhas no exterior.
Em janeiro de 2009, a polícia espanhola desmontou um esquema semelhante de falsificação de documentos.
Na chamada "Operação Carioca", 33 brasileiros foram presos e descobertos cinco laboratórios usados para a emissão dos passaportes e das carteiras de identidade de vários países, entre eles a Itália.
A polícia italiana tem se equipado para coibir este tipo de crime. As patrulhas rodoviárias usam sofisticados aparelhos capazes de identificar as mínimas deformações do documento exibido em relação ao original.
Para descobrir a carteira falsa, eles usam raios infravermelhos e ultravioletas, além de micro-câmeras especiais e da observação com lentes de aumento e microscópio iluminado. Os policiais colocam à prova os sistemas de segurança dos documentos para verificar se são autênticos.
A falsificação de documentos é um dos crimes mais comuns na Itália e quase todos os dias surge uma denúncia nos jornais. O fraude atinge também o mundo do futebol. Para driblar a cota permitida de jogadores extra-comunitários, alguns dirigentes de clubes apelam para o submundo com o objetivo de facilitar a imigração de jogadores.
Um processo no tribunal de Vicenza, em que sete jogadores brasileiros de futebol de salão estão envolvidos em um escândalo de passaportes falsos, está chegando agora na sua fase final.
A Itália, junto com Portugal, é um dos países que mais recebe imigrantes brasileiros. De acordo com dados oficiais, os brasileiros legalmente presentes em território italiano somam cerca de 60 mil. Não existem dados sobre os brasileiros irregulares no país.
Desde que assumiu o poder, o governo do primeiro-ministro Silvio Berlusconi tem endurecido as medidas contra os clandestinos e dificultado a entrada de estrangeiros no país.
Segundo dados do Ministério do Interior, somente nos primeiros sete meses do ano passado, 4.082 estrangeiros irregulares foram expulsos da Itália, um aumento de 15,2% em relação ao mesmo período de 2007 - outros 3.810 foram barrados nas diferentes fronteiras italianas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:15  comentar

A polícia da Itália prendeu um grupo de 50 brasileiros acusados de produção e uso de documentos falsificados. As prisões ocorreram durante uma operação realizada entre domingo e segunda-feira na província de Mantova, no norte da Itália.
Os suspeitos foram surpreendidos pelos policiais em casas e apartamentos alugados nas cidades de Mantova, Porto Mantovano, Virgilio, Quistello e Curtatone. Não houve resistência e nenhum brasileiro tentou fugir ao cerco policial.
Cerca de 100 policiais e 30 guardas municipais participaram da operação. Não foram divulgados os nomes dos suspeitos detidos.
O grupo é acusado de falsificar passaportes, carteiras de identidade e de motorista de Portugal e da Espanha, países da União Europeia. Os policiais apreenderam mais de cem passaportes e carteiras de identidade e de motorista.
Com esses documentos, brasileiros ilegais na Itália podiam ir a uma agência dos Correios para regularizar a situação no país. Eles recebiam, então, um kit de acesso para dar entrada à permissão de estadia e à carteira de acesso gratuito ao sistema de saúde do país.
Como "cidadão comunitário", o brasileiro irregular poderia trabalhar e viver na Itália sem maiores problemas. A policia encontrou 48 kits com diferentes integrantes da quadrilha.
De acordo com as autoridades, o golpe custava cerca de 3 mil euros (aproximadamente R$ 9 mil) para os clientes. O valor variava dependendo da urgência e do tipo de documentação.
Entre os 50 brasileiros flagrados pela polícia italiana na operação de segunda-feira estavam homens, mulheres e transexuais. Do total, 29 receberam ordem de expulsão do país - eles têm cinco dias para ir embora.
Dois foram presos por não respeitar o prazo para deixar a Itália, uma vez que já tinham sido notificados anteriormente. Os outros brasileiros envolvidos vão responder, em liberdade, ao inquérito conduzido pelo procurador adjunto Giulio Tamburini.
Durante as investigações, a polícia cruzou os pedidos de residência e de carteira de saúde pública - que dá acesso aos tratamentos médicos públicos - em todos os municípios da região de Mantova.
"O golpe vinha sendo investigado há alguns meses. Chegamos até a quadrilha depois que um brasileiro foi detido em uma operação de rotina com um documento falso", disse uma fonte da Questura de Mantova - instituição policial responsável pela operação - à BBC Brasil.
No final de 2007, quatro jovens brasileiros em um carro foram parados em uma "batida" policial de rotina, em Curtatone. O veículo não tinha sido submetido à revisão bienal obrigatória.
Ao receber a multa, o proprietário apresentou uma carteira de motorista espanhola. Os policiais desconfiaram do documento e descobriram que a marca d'água era falsa. O mesmo ocorreu com uma carteira de identidade apresentada por um dos passageiros.
Agora, os investigadores querem descobrir a origem dos documentos, a gráfica em que eles eram impressos e se existe alguma ramificação com quadrilhas no exterior.
Em janeiro de 2009, a polícia espanhola desmontou um esquema semelhante de falsificação de documentos.
Na chamada "Operação Carioca", 33 brasileiros foram presos e descobertos cinco laboratórios usados para a emissão dos passaportes e das carteiras de identidade de vários países, entre eles a Itália.
A polícia italiana tem se equipado para coibir este tipo de crime. As patrulhas rodoviárias usam sofisticados aparelhos capazes de identificar as mínimas deformações do documento exibido em relação ao original.
Para descobrir a carteira falsa, eles usam raios infravermelhos e ultravioletas, além de micro-câmeras especiais e da observação com lentes de aumento e microscópio iluminado. Os policiais colocam à prova os sistemas de segurança dos documentos para verificar se são autênticos.
A falsificação de documentos é um dos crimes mais comuns na Itália e quase todos os dias surge uma denúncia nos jornais. O fraude atinge também o mundo do futebol. Para driblar a cota permitida de jogadores extra-comunitários, alguns dirigentes de clubes apelam para o submundo com o objetivo de facilitar a imigração de jogadores.
Um processo no tribunal de Vicenza, em que sete jogadores brasileiros de futebol de salão estão envolvidos em um escândalo de passaportes falsos, está chegando agora na sua fase final.
A Itália, junto com Portugal, é um dos países que mais recebe imigrantes brasileiros. De acordo com dados oficiais, os brasileiros legalmente presentes em território italiano somam cerca de 60 mil. Não existem dados sobre os brasileiros irregulares no país.
Desde que assumiu o poder, o governo do primeiro-ministro Silvio Berlusconi tem endurecido as medidas contra os clandestinos e dificultado a entrada de estrangeiros no país.
Segundo dados do Ministério do Interior, somente nos primeiros sete meses do ano passado, 4.082 estrangeiros irregulares foram expulsos da Itália, um aumento de 15,2% em relação ao mesmo período de 2007 - outros 3.810 foram barrados nas diferentes fronteiras italianas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:15  comentar

A polícia da Itália prendeu um grupo de 50 brasileiros acusados de produção e uso de documentos falsificados. As prisões ocorreram durante uma operação realizada entre domingo e segunda-feira na província de Mantova, no norte da Itália.
Os suspeitos foram surpreendidos pelos policiais em casas e apartamentos alugados nas cidades de Mantova, Porto Mantovano, Virgilio, Quistello e Curtatone. Não houve resistência e nenhum brasileiro tentou fugir ao cerco policial.
Cerca de 100 policiais e 30 guardas municipais participaram da operação. Não foram divulgados os nomes dos suspeitos detidos.
O grupo é acusado de falsificar passaportes, carteiras de identidade e de motorista de Portugal e da Espanha, países da União Europeia. Os policiais apreenderam mais de cem passaportes e carteiras de identidade e de motorista.
Com esses documentos, brasileiros ilegais na Itália podiam ir a uma agência dos Correios para regularizar a situação no país. Eles recebiam, então, um kit de acesso para dar entrada à permissão de estadia e à carteira de acesso gratuito ao sistema de saúde do país.
Como "cidadão comunitário", o brasileiro irregular poderia trabalhar e viver na Itália sem maiores problemas. A policia encontrou 48 kits com diferentes integrantes da quadrilha.
De acordo com as autoridades, o golpe custava cerca de 3 mil euros (aproximadamente R$ 9 mil) para os clientes. O valor variava dependendo da urgência e do tipo de documentação.
Entre os 50 brasileiros flagrados pela polícia italiana na operação de segunda-feira estavam homens, mulheres e transexuais. Do total, 29 receberam ordem de expulsão do país - eles têm cinco dias para ir embora.
Dois foram presos por não respeitar o prazo para deixar a Itália, uma vez que já tinham sido notificados anteriormente. Os outros brasileiros envolvidos vão responder, em liberdade, ao inquérito conduzido pelo procurador adjunto Giulio Tamburini.
Durante as investigações, a polícia cruzou os pedidos de residência e de carteira de saúde pública - que dá acesso aos tratamentos médicos públicos - em todos os municípios da região de Mantova.
"O golpe vinha sendo investigado há alguns meses. Chegamos até a quadrilha depois que um brasileiro foi detido em uma operação de rotina com um documento falso", disse uma fonte da Questura de Mantova - instituição policial responsável pela operação - à BBC Brasil.
No final de 2007, quatro jovens brasileiros em um carro foram parados em uma "batida" policial de rotina, em Curtatone. O veículo não tinha sido submetido à revisão bienal obrigatória.
Ao receber a multa, o proprietário apresentou uma carteira de motorista espanhola. Os policiais desconfiaram do documento e descobriram que a marca d'água era falsa. O mesmo ocorreu com uma carteira de identidade apresentada por um dos passageiros.
Agora, os investigadores querem descobrir a origem dos documentos, a gráfica em que eles eram impressos e se existe alguma ramificação com quadrilhas no exterior.
Em janeiro de 2009, a polícia espanhola desmontou um esquema semelhante de falsificação de documentos.
Na chamada "Operação Carioca", 33 brasileiros foram presos e descobertos cinco laboratórios usados para a emissão dos passaportes e das carteiras de identidade de vários países, entre eles a Itália.
A polícia italiana tem se equipado para coibir este tipo de crime. As patrulhas rodoviárias usam sofisticados aparelhos capazes de identificar as mínimas deformações do documento exibido em relação ao original.
Para descobrir a carteira falsa, eles usam raios infravermelhos e ultravioletas, além de micro-câmeras especiais e da observação com lentes de aumento e microscópio iluminado. Os policiais colocam à prova os sistemas de segurança dos documentos para verificar se são autênticos.
A falsificação de documentos é um dos crimes mais comuns na Itália e quase todos os dias surge uma denúncia nos jornais. O fraude atinge também o mundo do futebol. Para driblar a cota permitida de jogadores extra-comunitários, alguns dirigentes de clubes apelam para o submundo com o objetivo de facilitar a imigração de jogadores.
Um processo no tribunal de Vicenza, em que sete jogadores brasileiros de futebol de salão estão envolvidos em um escândalo de passaportes falsos, está chegando agora na sua fase final.
A Itália, junto com Portugal, é um dos países que mais recebe imigrantes brasileiros. De acordo com dados oficiais, os brasileiros legalmente presentes em território italiano somam cerca de 60 mil. Não existem dados sobre os brasileiros irregulares no país.
Desde que assumiu o poder, o governo do primeiro-ministro Silvio Berlusconi tem endurecido as medidas contra os clandestinos e dificultado a entrada de estrangeiros no país.
Segundo dados do Ministério do Interior, somente nos primeiros sete meses do ano passado, 4.082 estrangeiros irregulares foram expulsos da Itália, um aumento de 15,2% em relação ao mesmo período de 2007 - outros 3.810 foram barrados nas diferentes fronteiras italianas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:15  comentar

A polícia da Itália prendeu um grupo de 50 brasileiros acusados de produção e uso de documentos falsificados. As prisões ocorreram durante uma operação realizada entre domingo e segunda-feira na província de Mantova, no norte da Itália.
Os suspeitos foram surpreendidos pelos policiais em casas e apartamentos alugados nas cidades de Mantova, Porto Mantovano, Virgilio, Quistello e Curtatone. Não houve resistência e nenhum brasileiro tentou fugir ao cerco policial.
Cerca de 100 policiais e 30 guardas municipais participaram da operação. Não foram divulgados os nomes dos suspeitos detidos.
O grupo é acusado de falsificar passaportes, carteiras de identidade e de motorista de Portugal e da Espanha, países da União Europeia. Os policiais apreenderam mais de cem passaportes e carteiras de identidade e de motorista.
Com esses documentos, brasileiros ilegais na Itália podiam ir a uma agência dos Correios para regularizar a situação no país. Eles recebiam, então, um kit de acesso para dar entrada à permissão de estadia e à carteira de acesso gratuito ao sistema de saúde do país.
Como "cidadão comunitário", o brasileiro irregular poderia trabalhar e viver na Itália sem maiores problemas. A policia encontrou 48 kits com diferentes integrantes da quadrilha.
De acordo com as autoridades, o golpe custava cerca de 3 mil euros (aproximadamente R$ 9 mil) para os clientes. O valor variava dependendo da urgência e do tipo de documentação.
Entre os 50 brasileiros flagrados pela polícia italiana na operação de segunda-feira estavam homens, mulheres e transexuais. Do total, 29 receberam ordem de expulsão do país - eles têm cinco dias para ir embora.
Dois foram presos por não respeitar o prazo para deixar a Itália, uma vez que já tinham sido notificados anteriormente. Os outros brasileiros envolvidos vão responder, em liberdade, ao inquérito conduzido pelo procurador adjunto Giulio Tamburini.
Durante as investigações, a polícia cruzou os pedidos de residência e de carteira de saúde pública - que dá acesso aos tratamentos médicos públicos - em todos os municípios da região de Mantova.
"O golpe vinha sendo investigado há alguns meses. Chegamos até a quadrilha depois que um brasileiro foi detido em uma operação de rotina com um documento falso", disse uma fonte da Questura de Mantova - instituição policial responsável pela operação - à BBC Brasil.
No final de 2007, quatro jovens brasileiros em um carro foram parados em uma "batida" policial de rotina, em Curtatone. O veículo não tinha sido submetido à revisão bienal obrigatória.
Ao receber a multa, o proprietário apresentou uma carteira de motorista espanhola. Os policiais desconfiaram do documento e descobriram que a marca d'água era falsa. O mesmo ocorreu com uma carteira de identidade apresentada por um dos passageiros.
Agora, os investigadores querem descobrir a origem dos documentos, a gráfica em que eles eram impressos e se existe alguma ramificação com quadrilhas no exterior.
Em janeiro de 2009, a polícia espanhola desmontou um esquema semelhante de falsificação de documentos.
Na chamada "Operação Carioca", 33 brasileiros foram presos e descobertos cinco laboratórios usados para a emissão dos passaportes e das carteiras de identidade de vários países, entre eles a Itália.
A polícia italiana tem se equipado para coibir este tipo de crime. As patrulhas rodoviárias usam sofisticados aparelhos capazes de identificar as mínimas deformações do documento exibido em relação ao original.
Para descobrir a carteira falsa, eles usam raios infravermelhos e ultravioletas, além de micro-câmeras especiais e da observação com lentes de aumento e microscópio iluminado. Os policiais colocam à prova os sistemas de segurança dos documentos para verificar se são autênticos.
A falsificação de documentos é um dos crimes mais comuns na Itália e quase todos os dias surge uma denúncia nos jornais. O fraude atinge também o mundo do futebol. Para driblar a cota permitida de jogadores extra-comunitários, alguns dirigentes de clubes apelam para o submundo com o objetivo de facilitar a imigração de jogadores.
Um processo no tribunal de Vicenza, em que sete jogadores brasileiros de futebol de salão estão envolvidos em um escândalo de passaportes falsos, está chegando agora na sua fase final.
A Itália, junto com Portugal, é um dos países que mais recebe imigrantes brasileiros. De acordo com dados oficiais, os brasileiros legalmente presentes em território italiano somam cerca de 60 mil. Não existem dados sobre os brasileiros irregulares no país.
Desde que assumiu o poder, o governo do primeiro-ministro Silvio Berlusconi tem endurecido as medidas contra os clandestinos e dificultado a entrada de estrangeiros no país.
Segundo dados do Ministério do Interior, somente nos primeiros sete meses do ano passado, 4.082 estrangeiros irregulares foram expulsos da Itália, um aumento de 15,2% em relação ao mesmo período de 2007 - outros 3.810 foram barrados nas diferentes fronteiras italianas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:15  comentar

A polícia da Itália prendeu um grupo de 50 brasileiros acusados de produção e uso de documentos falsificados. As prisões ocorreram durante uma operação realizada entre domingo e segunda-feira na província de Mantova, no norte da Itália.
Os suspeitos foram surpreendidos pelos policiais em casas e apartamentos alugados nas cidades de Mantova, Porto Mantovano, Virgilio, Quistello e Curtatone. Não houve resistência e nenhum brasileiro tentou fugir ao cerco policial.
Cerca de 100 policiais e 30 guardas municipais participaram da operação. Não foram divulgados os nomes dos suspeitos detidos.
O grupo é acusado de falsificar passaportes, carteiras de identidade e de motorista de Portugal e da Espanha, países da União Europeia. Os policiais apreenderam mais de cem passaportes e carteiras de identidade e de motorista.
Com esses documentos, brasileiros ilegais na Itália podiam ir a uma agência dos Correios para regularizar a situação no país. Eles recebiam, então, um kit de acesso para dar entrada à permissão de estadia e à carteira de acesso gratuito ao sistema de saúde do país.
Como "cidadão comunitário", o brasileiro irregular poderia trabalhar e viver na Itália sem maiores problemas. A policia encontrou 48 kits com diferentes integrantes da quadrilha.
De acordo com as autoridades, o golpe custava cerca de 3 mil euros (aproximadamente R$ 9 mil) para os clientes. O valor variava dependendo da urgência e do tipo de documentação.
Entre os 50 brasileiros flagrados pela polícia italiana na operação de segunda-feira estavam homens, mulheres e transexuais. Do total, 29 receberam ordem de expulsão do país - eles têm cinco dias para ir embora.
Dois foram presos por não respeitar o prazo para deixar a Itália, uma vez que já tinham sido notificados anteriormente. Os outros brasileiros envolvidos vão responder, em liberdade, ao inquérito conduzido pelo procurador adjunto Giulio Tamburini.
Durante as investigações, a polícia cruzou os pedidos de residência e de carteira de saúde pública - que dá acesso aos tratamentos médicos públicos - em todos os municípios da região de Mantova.
"O golpe vinha sendo investigado há alguns meses. Chegamos até a quadrilha depois que um brasileiro foi detido em uma operação de rotina com um documento falso", disse uma fonte da Questura de Mantova - instituição policial responsável pela operação - à BBC Brasil.
No final de 2007, quatro jovens brasileiros em um carro foram parados em uma "batida" policial de rotina, em Curtatone. O veículo não tinha sido submetido à revisão bienal obrigatória.
Ao receber a multa, o proprietário apresentou uma carteira de motorista espanhola. Os policiais desconfiaram do documento e descobriram que a marca d'água era falsa. O mesmo ocorreu com uma carteira de identidade apresentada por um dos passageiros.
Agora, os investigadores querem descobrir a origem dos documentos, a gráfica em que eles eram impressos e se existe alguma ramificação com quadrilhas no exterior.
Em janeiro de 2009, a polícia espanhola desmontou um esquema semelhante de falsificação de documentos.
Na chamada "Operação Carioca", 33 brasileiros foram presos e descobertos cinco laboratórios usados para a emissão dos passaportes e das carteiras de identidade de vários países, entre eles a Itália.
A polícia italiana tem se equipado para coibir este tipo de crime. As patrulhas rodoviárias usam sofisticados aparelhos capazes de identificar as mínimas deformações do documento exibido em relação ao original.
Para descobrir a carteira falsa, eles usam raios infravermelhos e ultravioletas, além de micro-câmeras especiais e da observação com lentes de aumento e microscópio iluminado. Os policiais colocam à prova os sistemas de segurança dos documentos para verificar se são autênticos.
A falsificação de documentos é um dos crimes mais comuns na Itália e quase todos os dias surge uma denúncia nos jornais. O fraude atinge também o mundo do futebol. Para driblar a cota permitida de jogadores extra-comunitários, alguns dirigentes de clubes apelam para o submundo com o objetivo de facilitar a imigração de jogadores.
Um processo no tribunal de Vicenza, em que sete jogadores brasileiros de futebol de salão estão envolvidos em um escândalo de passaportes falsos, está chegando agora na sua fase final.
A Itália, junto com Portugal, é um dos países que mais recebe imigrantes brasileiros. De acordo com dados oficiais, os brasileiros legalmente presentes em território italiano somam cerca de 60 mil. Não existem dados sobre os brasileiros irregulares no país.
Desde que assumiu o poder, o governo do primeiro-ministro Silvio Berlusconi tem endurecido as medidas contra os clandestinos e dificultado a entrada de estrangeiros no país.
Segundo dados do Ministério do Interior, somente nos primeiros sete meses do ano passado, 4.082 estrangeiros irregulares foram expulsos da Itália, um aumento de 15,2% em relação ao mesmo período de 2007 - outros 3.810 foram barrados nas diferentes fronteiras italianas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:15  comentar

A polícia da Itália prendeu um grupo de 50 brasileiros acusados de produção e uso de documentos falsificados. As prisões ocorreram durante uma operação realizada entre domingo e segunda-feira na província de Mantova, no norte da Itália.
Os suspeitos foram surpreendidos pelos policiais em casas e apartamentos alugados nas cidades de Mantova, Porto Mantovano, Virgilio, Quistello e Curtatone. Não houve resistência e nenhum brasileiro tentou fugir ao cerco policial.
Cerca de 100 policiais e 30 guardas municipais participaram da operação. Não foram divulgados os nomes dos suspeitos detidos.
O grupo é acusado de falsificar passaportes, carteiras de identidade e de motorista de Portugal e da Espanha, países da União Europeia. Os policiais apreenderam mais de cem passaportes e carteiras de identidade e de motorista.
Com esses documentos, brasileiros ilegais na Itália podiam ir a uma agência dos Correios para regularizar a situação no país. Eles recebiam, então, um kit de acesso para dar entrada à permissão de estadia e à carteira de acesso gratuito ao sistema de saúde do país.
Como "cidadão comunitário", o brasileiro irregular poderia trabalhar e viver na Itália sem maiores problemas. A policia encontrou 48 kits com diferentes integrantes da quadrilha.
De acordo com as autoridades, o golpe custava cerca de 3 mil euros (aproximadamente R$ 9 mil) para os clientes. O valor variava dependendo da urgência e do tipo de documentação.
Entre os 50 brasileiros flagrados pela polícia italiana na operação de segunda-feira estavam homens, mulheres e transexuais. Do total, 29 receberam ordem de expulsão do país - eles têm cinco dias para ir embora.
Dois foram presos por não respeitar o prazo para deixar a Itália, uma vez que já tinham sido notificados anteriormente. Os outros brasileiros envolvidos vão responder, em liberdade, ao inquérito conduzido pelo procurador adjunto Giulio Tamburini.
Durante as investigações, a polícia cruzou os pedidos de residência e de carteira de saúde pública - que dá acesso aos tratamentos médicos públicos - em todos os municípios da região de Mantova.
"O golpe vinha sendo investigado há alguns meses. Chegamos até a quadrilha depois que um brasileiro foi detido em uma operação de rotina com um documento falso", disse uma fonte da Questura de Mantova - instituição policial responsável pela operação - à BBC Brasil.
No final de 2007, quatro jovens brasileiros em um carro foram parados em uma "batida" policial de rotina, em Curtatone. O veículo não tinha sido submetido à revisão bienal obrigatória.
Ao receber a multa, o proprietário apresentou uma carteira de motorista espanhola. Os policiais desconfiaram do documento e descobriram que a marca d'água era falsa. O mesmo ocorreu com uma carteira de identidade apresentada por um dos passageiros.
Agora, os investigadores querem descobrir a origem dos documentos, a gráfica em que eles eram impressos e se existe alguma ramificação com quadrilhas no exterior.
Em janeiro de 2009, a polícia espanhola desmontou um esquema semelhante de falsificação de documentos.
Na chamada "Operação Carioca", 33 brasileiros foram presos e descobertos cinco laboratórios usados para a emissão dos passaportes e das carteiras de identidade de vários países, entre eles a Itália.
A polícia italiana tem se equipado para coibir este tipo de crime. As patrulhas rodoviárias usam sofisticados aparelhos capazes de identificar as mínimas deformações do documento exibido em relação ao original.
Para descobrir a carteira falsa, eles usam raios infravermelhos e ultravioletas, além de micro-câmeras especiais e da observação com lentes de aumento e microscópio iluminado. Os policiais colocam à prova os sistemas de segurança dos documentos para verificar se são autênticos.
A falsificação de documentos é um dos crimes mais comuns na Itália e quase todos os dias surge uma denúncia nos jornais. O fraude atinge também o mundo do futebol. Para driblar a cota permitida de jogadores extra-comunitários, alguns dirigentes de clubes apelam para o submundo com o objetivo de facilitar a imigração de jogadores.
Um processo no tribunal de Vicenza, em que sete jogadores brasileiros de futebol de salão estão envolvidos em um escândalo de passaportes falsos, está chegando agora na sua fase final.
A Itália, junto com Portugal, é um dos países que mais recebe imigrantes brasileiros. De acordo com dados oficiais, os brasileiros legalmente presentes em território italiano somam cerca de 60 mil. Não existem dados sobre os brasileiros irregulares no país.
Desde que assumiu o poder, o governo do primeiro-ministro Silvio Berlusconi tem endurecido as medidas contra os clandestinos e dificultado a entrada de estrangeiros no país.
Segundo dados do Ministério do Interior, somente nos primeiros sete meses do ano passado, 4.082 estrangeiros irregulares foram expulsos da Itália, um aumento de 15,2% em relação ao mesmo período de 2007 - outros 3.810 foram barrados nas diferentes fronteiras italianas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:15  comentar

A polícia da Itália prendeu um grupo de 50 brasileiros acusados de produção e uso de documentos falsificados. As prisões ocorreram durante uma operação realizada entre domingo e segunda-feira na província de Mantova, no norte da Itália.
Os suspeitos foram surpreendidos pelos policiais em casas e apartamentos alugados nas cidades de Mantova, Porto Mantovano, Virgilio, Quistello e Curtatone. Não houve resistência e nenhum brasileiro tentou fugir ao cerco policial.
Cerca de 100 policiais e 30 guardas municipais participaram da operação. Não foram divulgados os nomes dos suspeitos detidos.
O grupo é acusado de falsificar passaportes, carteiras de identidade e de motorista de Portugal e da Espanha, países da União Europeia. Os policiais apreenderam mais de cem passaportes e carteiras de identidade e de motorista.
Com esses documentos, brasileiros ilegais na Itália podiam ir a uma agência dos Correios para regularizar a situação no país. Eles recebiam, então, um kit de acesso para dar entrada à permissão de estadia e à carteira de acesso gratuito ao sistema de saúde do país.
Como "cidadão comunitário", o brasileiro irregular poderia trabalhar e viver na Itália sem maiores problemas. A policia encontrou 48 kits com diferentes integrantes da quadrilha.
De acordo com as autoridades, o golpe custava cerca de 3 mil euros (aproximadamente R$ 9 mil) para os clientes. O valor variava dependendo da urgência e do tipo de documentação.
Entre os 50 brasileiros flagrados pela polícia italiana na operação de segunda-feira estavam homens, mulheres e transexuais. Do total, 29 receberam ordem de expulsão do país - eles têm cinco dias para ir embora.
Dois foram presos por não respeitar o prazo para deixar a Itália, uma vez que já tinham sido notificados anteriormente. Os outros brasileiros envolvidos vão responder, em liberdade, ao inquérito conduzido pelo procurador adjunto Giulio Tamburini.
Durante as investigações, a polícia cruzou os pedidos de residência e de carteira de saúde pública - que dá acesso aos tratamentos médicos públicos - em todos os municípios da região de Mantova.
"O golpe vinha sendo investigado há alguns meses. Chegamos até a quadrilha depois que um brasileiro foi detido em uma operação de rotina com um documento falso", disse uma fonte da Questura de Mantova - instituição policial responsável pela operação - à BBC Brasil.
No final de 2007, quatro jovens brasileiros em um carro foram parados em uma "batida" policial de rotina, em Curtatone. O veículo não tinha sido submetido à revisão bienal obrigatória.
Ao receber a multa, o proprietário apresentou uma carteira de motorista espanhola. Os policiais desconfiaram do documento e descobriram que a marca d'água era falsa. O mesmo ocorreu com uma carteira de identidade apresentada por um dos passageiros.
Agora, os investigadores querem descobrir a origem dos documentos, a gráfica em que eles eram impressos e se existe alguma ramificação com quadrilhas no exterior.
Em janeiro de 2009, a polícia espanhola desmontou um esquema semelhante de falsificação de documentos.
Na chamada "Operação Carioca", 33 brasileiros foram presos e descobertos cinco laboratórios usados para a emissão dos passaportes e das carteiras de identidade de vários países, entre eles a Itália.
A polícia italiana tem se equipado para coibir este tipo de crime. As patrulhas rodoviárias usam sofisticados aparelhos capazes de identificar as mínimas deformações do documento exibido em relação ao original.
Para descobrir a carteira falsa, eles usam raios infravermelhos e ultravioletas, além de micro-câmeras especiais e da observação com lentes de aumento e microscópio iluminado. Os policiais colocam à prova os sistemas de segurança dos documentos para verificar se são autênticos.
A falsificação de documentos é um dos crimes mais comuns na Itália e quase todos os dias surge uma denúncia nos jornais. O fraude atinge também o mundo do futebol. Para driblar a cota permitida de jogadores extra-comunitários, alguns dirigentes de clubes apelam para o submundo com o objetivo de facilitar a imigração de jogadores.
Um processo no tribunal de Vicenza, em que sete jogadores brasileiros de futebol de salão estão envolvidos em um escândalo de passaportes falsos, está chegando agora na sua fase final.
A Itália, junto com Portugal, é um dos países que mais recebe imigrantes brasileiros. De acordo com dados oficiais, os brasileiros legalmente presentes em território italiano somam cerca de 60 mil. Não existem dados sobre os brasileiros irregulares no país.
Desde que assumiu o poder, o governo do primeiro-ministro Silvio Berlusconi tem endurecido as medidas contra os clandestinos e dificultado a entrada de estrangeiros no país.
Segundo dados do Ministério do Interior, somente nos primeiros sete meses do ano passado, 4.082 estrangeiros irregulares foram expulsos da Itália, um aumento de 15,2% em relação ao mesmo período de 2007 - outros 3.810 foram barrados nas diferentes fronteiras italianas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:15  comentar

A polícia da Itália prendeu um grupo de 50 brasileiros acusados de produção e uso de documentos falsificados. As prisões ocorreram durante uma operação realizada entre domingo e segunda-feira na província de Mantova, no norte da Itália.
Os suspeitos foram surpreendidos pelos policiais em casas e apartamentos alugados nas cidades de Mantova, Porto Mantovano, Virgilio, Quistello e Curtatone. Não houve resistência e nenhum brasileiro tentou fugir ao cerco policial.
Cerca de 100 policiais e 30 guardas municipais participaram da operação. Não foram divulgados os nomes dos suspeitos detidos.
O grupo é acusado de falsificar passaportes, carteiras de identidade e de motorista de Portugal e da Espanha, países da União Europeia. Os policiais apreenderam mais de cem passaportes e carteiras de identidade e de motorista.
Com esses documentos, brasileiros ilegais na Itália podiam ir a uma agência dos Correios para regularizar a situação no país. Eles recebiam, então, um kit de acesso para dar entrada à permissão de estadia e à carteira de acesso gratuito ao sistema de saúde do país.
Como "cidadão comunitário", o brasileiro irregular poderia trabalhar e viver na Itália sem maiores problemas. A policia encontrou 48 kits com diferentes integrantes da quadrilha.
De acordo com as autoridades, o golpe custava cerca de 3 mil euros (aproximadamente R$ 9 mil) para os clientes. O valor variava dependendo da urgência e do tipo de documentação.
Entre os 50 brasileiros flagrados pela polícia italiana na operação de segunda-feira estavam homens, mulheres e transexuais. Do total, 29 receberam ordem de expulsão do país - eles têm cinco dias para ir embora.
Dois foram presos por não respeitar o prazo para deixar a Itália, uma vez que já tinham sido notificados anteriormente. Os outros brasileiros envolvidos vão responder, em liberdade, ao inquérito conduzido pelo procurador adjunto Giulio Tamburini.
Durante as investigações, a polícia cruzou os pedidos de residência e de carteira de saúde pública - que dá acesso aos tratamentos médicos públicos - em todos os municípios da região de Mantova.
"O golpe vinha sendo investigado há alguns meses. Chegamos até a quadrilha depois que um brasileiro foi detido em uma operação de rotina com um documento falso", disse uma fonte da Questura de Mantova - instituição policial responsável pela operação - à BBC Brasil.
No final de 2007, quatro jovens brasileiros em um carro foram parados em uma "batida" policial de rotina, em Curtatone. O veículo não tinha sido submetido à revisão bienal obrigatória.
Ao receber a multa, o proprietário apresentou uma carteira de motorista espanhola. Os policiais desconfiaram do documento e descobriram que a marca d'água era falsa. O mesmo ocorreu com uma carteira de identidade apresentada por um dos passageiros.
Agora, os investigadores querem descobrir a origem dos documentos, a gráfica em que eles eram impressos e se existe alguma ramificação com quadrilhas no exterior.
Em janeiro de 2009, a polícia espanhola desmontou um esquema semelhante de falsificação de documentos.
Na chamada "Operação Carioca", 33 brasileiros foram presos e descobertos cinco laboratórios usados para a emissão dos passaportes e das carteiras de identidade de vários países, entre eles a Itália.
A polícia italiana tem se equipado para coibir este tipo de crime. As patrulhas rodoviárias usam sofisticados aparelhos capazes de identificar as mínimas deformações do documento exibido em relação ao original.
Para descobrir a carteira falsa, eles usam raios infravermelhos e ultravioletas, além de micro-câmeras especiais e da observação com lentes de aumento e microscópio iluminado. Os policiais colocam à prova os sistemas de segurança dos documentos para verificar se são autênticos.
A falsificação de documentos é um dos crimes mais comuns na Itália e quase todos os dias surge uma denúncia nos jornais. O fraude atinge também o mundo do futebol. Para driblar a cota permitida de jogadores extra-comunitários, alguns dirigentes de clubes apelam para o submundo com o objetivo de facilitar a imigração de jogadores.
Um processo no tribunal de Vicenza, em que sete jogadores brasileiros de futebol de salão estão envolvidos em um escândalo de passaportes falsos, está chegando agora na sua fase final.
A Itália, junto com Portugal, é um dos países que mais recebe imigrantes brasileiros. De acordo com dados oficiais, os brasileiros legalmente presentes em território italiano somam cerca de 60 mil. Não existem dados sobre os brasileiros irregulares no país.
Desde que assumiu o poder, o governo do primeiro-ministro Silvio Berlusconi tem endurecido as medidas contra os clandestinos e dificultado a entrada de estrangeiros no país.
Segundo dados do Ministério do Interior, somente nos primeiros sete meses do ano passado, 4.082 estrangeiros irregulares foram expulsos da Itália, um aumento de 15,2% em relação ao mesmo período de 2007 - outros 3.810 foram barrados nas diferentes fronteiras italianas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:15  comentar

A polícia da Itália prendeu um grupo de 50 brasileiros acusados de produção e uso de documentos falsificados. As prisões ocorreram durante uma operação realizada entre domingo e segunda-feira na província de Mantova, no norte da Itália.
Os suspeitos foram surpreendidos pelos policiais em casas e apartamentos alugados nas cidades de Mantova, Porto Mantovano, Virgilio, Quistello e Curtatone. Não houve resistência e nenhum brasileiro tentou fugir ao cerco policial.
Cerca de 100 policiais e 30 guardas municipais participaram da operação. Não foram divulgados os nomes dos suspeitos detidos.
O grupo é acusado de falsificar passaportes, carteiras de identidade e de motorista de Portugal e da Espanha, países da União Europeia. Os policiais apreenderam mais de cem passaportes e carteiras de identidade e de motorista.
Com esses documentos, brasileiros ilegais na Itália podiam ir a uma agência dos Correios para regularizar a situação no país. Eles recebiam, então, um kit de acesso para dar entrada à permissão de estadia e à carteira de acesso gratuito ao sistema de saúde do país.
Como "cidadão comunitário", o brasileiro irregular poderia trabalhar e viver na Itália sem maiores problemas. A policia encontrou 48 kits com diferentes integrantes da quadrilha.
De acordo com as autoridades, o golpe custava cerca de 3 mil euros (aproximadamente R$ 9 mil) para os clientes. O valor variava dependendo da urgência e do tipo de documentação.
Entre os 50 brasileiros flagrados pela polícia italiana na operação de segunda-feira estavam homens, mulheres e transexuais. Do total, 29 receberam ordem de expulsão do país - eles têm cinco dias para ir embora.
Dois foram presos por não respeitar o prazo para deixar a Itália, uma vez que já tinham sido notificados anteriormente. Os outros brasileiros envolvidos vão responder, em liberdade, ao inquérito conduzido pelo procurador adjunto Giulio Tamburini.
Durante as investigações, a polícia cruzou os pedidos de residência e de carteira de saúde pública - que dá acesso aos tratamentos médicos públicos - em todos os municípios da região de Mantova.
"O golpe vinha sendo investigado há alguns meses. Chegamos até a quadrilha depois que um brasileiro foi detido em uma operação de rotina com um documento falso", disse uma fonte da Questura de Mantova - instituição policial responsável pela operação - à BBC Brasil.
No final de 2007, quatro jovens brasileiros em um carro foram parados em uma "batida" policial de rotina, em Curtatone. O veículo não tinha sido submetido à revisão bienal obrigatória.
Ao receber a multa, o proprietário apresentou uma carteira de motorista espanhola. Os policiais desconfiaram do documento e descobriram que a marca d'água era falsa. O mesmo ocorreu com uma carteira de identidade apresentada por um dos passageiros.
Agora, os investigadores querem descobrir a origem dos documentos, a gráfica em que eles eram impressos e se existe alguma ramificação com quadrilhas no exterior.
Em janeiro de 2009, a polícia espanhola desmontou um esquema semelhante de falsificação de documentos.
Na chamada "Operação Carioca", 33 brasileiros foram presos e descobertos cinco laboratórios usados para a emissão dos passaportes e das carteiras de identidade de vários países, entre eles a Itália.
A polícia italiana tem se equipado para coibir este tipo de crime. As patrulhas rodoviárias usam sofisticados aparelhos capazes de identificar as mínimas deformações do documento exibido em relação ao original.
Para descobrir a carteira falsa, eles usam raios infravermelhos e ultravioletas, além de micro-câmeras especiais e da observação com lentes de aumento e microscópio iluminado. Os policiais colocam à prova os sistemas de segurança dos documentos para verificar se são autênticos.
A falsificação de documentos é um dos crimes mais comuns na Itália e quase todos os dias surge uma denúncia nos jornais. O fraude atinge também o mundo do futebol. Para driblar a cota permitida de jogadores extra-comunitários, alguns dirigentes de clubes apelam para o submundo com o objetivo de facilitar a imigração de jogadores.
Um processo no tribunal de Vicenza, em que sete jogadores brasileiros de futebol de salão estão envolvidos em um escândalo de passaportes falsos, está chegando agora na sua fase final.
A Itália, junto com Portugal, é um dos países que mais recebe imigrantes brasileiros. De acordo com dados oficiais, os brasileiros legalmente presentes em território italiano somam cerca de 60 mil. Não existem dados sobre os brasileiros irregulares no país.
Desde que assumiu o poder, o governo do primeiro-ministro Silvio Berlusconi tem endurecido as medidas contra os clandestinos e dificultado a entrada de estrangeiros no país.
Segundo dados do Ministério do Interior, somente nos primeiros sete meses do ano passado, 4.082 estrangeiros irregulares foram expulsos da Itália, um aumento de 15,2% em relação ao mesmo período de 2007 - outros 3.810 foram barrados nas diferentes fronteiras italianas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:15  comentar

A polícia da Itália prendeu um grupo de 50 brasileiros acusados de produção e uso de documentos falsificados. As prisões ocorreram durante uma operação realizada entre domingo e segunda-feira na província de Mantova, no norte da Itália.
Os suspeitos foram surpreendidos pelos policiais em casas e apartamentos alugados nas cidades de Mantova, Porto Mantovano, Virgilio, Quistello e Curtatone. Não houve resistência e nenhum brasileiro tentou fugir ao cerco policial.
Cerca de 100 policiais e 30 guardas municipais participaram da operação. Não foram divulgados os nomes dos suspeitos detidos.
O grupo é acusado de falsificar passaportes, carteiras de identidade e de motorista de Portugal e da Espanha, países da União Europeia. Os policiais apreenderam mais de cem passaportes e carteiras de identidade e de motorista.
Com esses documentos, brasileiros ilegais na Itália podiam ir a uma agência dos Correios para regularizar a situação no país. Eles recebiam, então, um kit de acesso para dar entrada à permissão de estadia e à carteira de acesso gratuito ao sistema de saúde do país.
Como "cidadão comunitário", o brasileiro irregular poderia trabalhar e viver na Itália sem maiores problemas. A policia encontrou 48 kits com diferentes integrantes da quadrilha.
De acordo com as autoridades, o golpe custava cerca de 3 mil euros (aproximadamente R$ 9 mil) para os clientes. O valor variava dependendo da urgência e do tipo de documentação.
Entre os 50 brasileiros flagrados pela polícia italiana na operação de segunda-feira estavam homens, mulheres e transexuais. Do total, 29 receberam ordem de expulsão do país - eles têm cinco dias para ir embora.
Dois foram presos por não respeitar o prazo para deixar a Itália, uma vez que já tinham sido notificados anteriormente. Os outros brasileiros envolvidos vão responder, em liberdade, ao inquérito conduzido pelo procurador adjunto Giulio Tamburini.
Durante as investigações, a polícia cruzou os pedidos de residência e de carteira de saúde pública - que dá acesso aos tratamentos médicos públicos - em todos os municípios da região de Mantova.
"O golpe vinha sendo investigado há alguns meses. Chegamos até a quadrilha depois que um brasileiro foi detido em uma operação de rotina com um documento falso", disse uma fonte da Questura de Mantova - instituição policial responsável pela operação - à BBC Brasil.
No final de 2007, quatro jovens brasileiros em um carro foram parados em uma "batida" policial de rotina, em Curtatone. O veículo não tinha sido submetido à revisão bienal obrigatória.
Ao receber a multa, o proprietário apresentou uma carteira de motorista espanhola. Os policiais desconfiaram do documento e descobriram que a marca d'água era falsa. O mesmo ocorreu com uma carteira de identidade apresentada por um dos passageiros.
Agora, os investigadores querem descobrir a origem dos documentos, a gráfica em que eles eram impressos e se existe alguma ramificação com quadrilhas no exterior.
Em janeiro de 2009, a polícia espanhola desmontou um esquema semelhante de falsificação de documentos.
Na chamada "Operação Carioca", 33 brasileiros foram presos e descobertos cinco laboratórios usados para a emissão dos passaportes e das carteiras de identidade de vários países, entre eles a Itália.
A polícia italiana tem se equipado para coibir este tipo de crime. As patrulhas rodoviárias usam sofisticados aparelhos capazes de identificar as mínimas deformações do documento exibido em relação ao original.
Para descobrir a carteira falsa, eles usam raios infravermelhos e ultravioletas, além de micro-câmeras especiais e da observação com lentes de aumento e microscópio iluminado. Os policiais colocam à prova os sistemas de segurança dos documentos para verificar se são autênticos.
A falsificação de documentos é um dos crimes mais comuns na Itália e quase todos os dias surge uma denúncia nos jornais. O fraude atinge também o mundo do futebol. Para driblar a cota permitida de jogadores extra-comunitários, alguns dirigentes de clubes apelam para o submundo com o objetivo de facilitar a imigração de jogadores.
Um processo no tribunal de Vicenza, em que sete jogadores brasileiros de futebol de salão estão envolvidos em um escândalo de passaportes falsos, está chegando agora na sua fase final.
A Itália, junto com Portugal, é um dos países que mais recebe imigrantes brasileiros. De acordo com dados oficiais, os brasileiros legalmente presentes em território italiano somam cerca de 60 mil. Não existem dados sobre os brasileiros irregulares no país.
Desde que assumiu o poder, o governo do primeiro-ministro Silvio Berlusconi tem endurecido as medidas contra os clandestinos e dificultado a entrada de estrangeiros no país.
Segundo dados do Ministério do Interior, somente nos primeiros sete meses do ano passado, 4.082 estrangeiros irregulares foram expulsos da Itália, um aumento de 15,2% em relação ao mesmo período de 2007 - outros 3.810 foram barrados nas diferentes fronteiras italianas.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:15  comentar

LOS ANGELES - Um ex-namorado da cantora pop Britney Spears foi indiciado por três delitos na quinta-feira ligados a um suposto ataque que ele teria cometido contra um homem com seu automóvel há duas semanas, disse o gabinete do promotor distrital do Condado de Los Angeles. Adnam Ghalib, fotógrafo de celebridades de 36 anos, supostamente conduziu seu carro na direção de um homem que tentava fazer cumprir uma ordem de restrição contra ele, em 11 de fevereiro. A vítima pulou sobre o capô da Mercedes e se segurou enquanto o carro fazia zigue-zague. Ele depois caiu, quebrando o pulso, e Ghalib supostamente fugiu sem parar para socorrê-lo, de acordo com o comunicado. Ghalib foi indiciado por ataque com arma mortal, agressão e por fugir do local do incidente sem acudir a vítima. A promotoria pede uma multa de 110 mil dólares. Se condenado, ele pode pegar até 7 anos de prisão. A ordem de restrição foi colocada em prática a pedido do pai de Britney, Jamie Spears, que ganhou controle provisório sobre os negócios de sua problemática filha no ano passado. Ele também obteve uma ordem contra Sam Lutfi, ex-empresário da cantora.


(Por Dean Goodman)

fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,ex-namorado-de-britney-e-acusado-de-atacar-homem-com-seu-carro,329649,0.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 14:28  comentar

LOS ANGELES - Um ex-namorado da cantora pop Britney Spears foi indiciado por três delitos na quinta-feira ligados a um suposto ataque que ele teria cometido contra um homem com seu automóvel há duas semanas, disse o gabinete do promotor distrital do Condado de Los Angeles. Adnam Ghalib, fotógrafo de celebridades de 36 anos, supostamente conduziu seu carro na direção de um homem que tentava fazer cumprir uma ordem de restrição contra ele, em 11 de fevereiro. A vítima pulou sobre o capô da Mercedes e se segurou enquanto o carro fazia zigue-zague. Ele depois caiu, quebrando o pulso, e Ghalib supostamente fugiu sem parar para socorrê-lo, de acordo com o comunicado. Ghalib foi indiciado por ataque com arma mortal, agressão e por fugir do local do incidente sem acudir a vítima. A promotoria pede uma multa de 110 mil dólares. Se condenado, ele pode pegar até 7 anos de prisão. A ordem de restrição foi colocada em prática a pedido do pai de Britney, Jamie Spears, que ganhou controle provisório sobre os negócios de sua problemática filha no ano passado. Ele também obteve uma ordem contra Sam Lutfi, ex-empresário da cantora.


(Por Dean Goodman)

fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,ex-namorado-de-britney-e-acusado-de-atacar-homem-com-seu-carro,329649,0.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 14:28  comentar

LOS ANGELES - Um ex-namorado da cantora pop Britney Spears foi indiciado por três delitos na quinta-feira ligados a um suposto ataque que ele teria cometido contra um homem com seu automóvel há duas semanas, disse o gabinete do promotor distrital do Condado de Los Angeles. Adnam Ghalib, fotógrafo de celebridades de 36 anos, supostamente conduziu seu carro na direção de um homem que tentava fazer cumprir uma ordem de restrição contra ele, em 11 de fevereiro. A vítima pulou sobre o capô da Mercedes e se segurou enquanto o carro fazia zigue-zague. Ele depois caiu, quebrando o pulso, e Ghalib supostamente fugiu sem parar para socorrê-lo, de acordo com o comunicado. Ghalib foi indiciado por ataque com arma mortal, agressão e por fugir do local do incidente sem acudir a vítima. A promotoria pede uma multa de 110 mil dólares. Se condenado, ele pode pegar até 7 anos de prisão. A ordem de restrição foi colocada em prática a pedido do pai de Britney, Jamie Spears, que ganhou controle provisório sobre os negócios de sua problemática filha no ano passado. Ele também obteve uma ordem contra Sam Lutfi, ex-empresário da cantora.


(Por Dean Goodman)

fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,ex-namorado-de-britney-e-acusado-de-atacar-homem-com-seu-carro,329649,0.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 14:28  comentar

LOS ANGELES - Um ex-namorado da cantora pop Britney Spears foi indiciado por três delitos na quinta-feira ligados a um suposto ataque que ele teria cometido contra um homem com seu automóvel há duas semanas, disse o gabinete do promotor distrital do Condado de Los Angeles. Adnam Ghalib, fotógrafo de celebridades de 36 anos, supostamente conduziu seu carro na direção de um homem que tentava fazer cumprir uma ordem de restrição contra ele, em 11 de fevereiro. A vítima pulou sobre o capô da Mercedes e se segurou enquanto o carro fazia zigue-zague. Ele depois caiu, quebrando o pulso, e Ghalib supostamente fugiu sem parar para socorrê-lo, de acordo com o comunicado. Ghalib foi indiciado por ataque com arma mortal, agressão e por fugir do local do incidente sem acudir a vítima. A promotoria pede uma multa de 110 mil dólares. Se condenado, ele pode pegar até 7 anos de prisão. A ordem de restrição foi colocada em prática a pedido do pai de Britney, Jamie Spears, que ganhou controle provisório sobre os negócios de sua problemática filha no ano passado. Ele também obteve uma ordem contra Sam Lutfi, ex-empresário da cantora.


(Por Dean Goodman)

fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,ex-namorado-de-britney-e-acusado-de-atacar-homem-com-seu-carro,329649,0.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 14:28  comentar

LOS ANGELES - Um ex-namorado da cantora pop Britney Spears foi indiciado por três delitos na quinta-feira ligados a um suposto ataque que ele teria cometido contra um homem com seu automóvel há duas semanas, disse o gabinete do promotor distrital do Condado de Los Angeles. Adnam Ghalib, fotógrafo de celebridades de 36 anos, supostamente conduziu seu carro na direção de um homem que tentava fazer cumprir uma ordem de restrição contra ele, em 11 de fevereiro. A vítima pulou sobre o capô da Mercedes e se segurou enquanto o carro fazia zigue-zague. Ele depois caiu, quebrando o pulso, e Ghalib supostamente fugiu sem parar para socorrê-lo, de acordo com o comunicado. Ghalib foi indiciado por ataque com arma mortal, agressão e por fugir do local do incidente sem acudir a vítima. A promotoria pede uma multa de 110 mil dólares. Se condenado, ele pode pegar até 7 anos de prisão. A ordem de restrição foi colocada em prática a pedido do pai de Britney, Jamie Spears, que ganhou controle provisório sobre os negócios de sua problemática filha no ano passado. Ele também obteve uma ordem contra Sam Lutfi, ex-empresário da cantora.


(Por Dean Goodman)

fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,ex-namorado-de-britney-e-acusado-de-atacar-homem-com-seu-carro,329649,0.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 14:28  comentar

LOS ANGELES - Um ex-namorado da cantora pop Britney Spears foi indiciado por três delitos na quinta-feira ligados a um suposto ataque que ele teria cometido contra um homem com seu automóvel há duas semanas, disse o gabinete do promotor distrital do Condado de Los Angeles. Adnam Ghalib, fotógrafo de celebridades de 36 anos, supostamente conduziu seu carro na direção de um homem que tentava fazer cumprir uma ordem de restrição contra ele, em 11 de fevereiro. A vítima pulou sobre o capô da Mercedes e se segurou enquanto o carro fazia zigue-zague. Ele depois caiu, quebrando o pulso, e Ghalib supostamente fugiu sem parar para socorrê-lo, de acordo com o comunicado. Ghalib foi indiciado por ataque com arma mortal, agressão e por fugir do local do incidente sem acudir a vítima. A promotoria pede uma multa de 110 mil dólares. Se condenado, ele pode pegar até 7 anos de prisão. A ordem de restrição foi colocada em prática a pedido do pai de Britney, Jamie Spears, que ganhou controle provisório sobre os negócios de sua problemática filha no ano passado. Ele também obteve uma ordem contra Sam Lutfi, ex-empresário da cantora.


(Por Dean Goodman)

fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,ex-namorado-de-britney-e-acusado-de-atacar-homem-com-seu-carro,329649,0.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 14:28  comentar

LOS ANGELES - Um ex-namorado da cantora pop Britney Spears foi indiciado por três delitos na quinta-feira ligados a um suposto ataque que ele teria cometido contra um homem com seu automóvel há duas semanas, disse o gabinete do promotor distrital do Condado de Los Angeles. Adnam Ghalib, fotógrafo de celebridades de 36 anos, supostamente conduziu seu carro na direção de um homem que tentava fazer cumprir uma ordem de restrição contra ele, em 11 de fevereiro. A vítima pulou sobre o capô da Mercedes e se segurou enquanto o carro fazia zigue-zague. Ele depois caiu, quebrando o pulso, e Ghalib supostamente fugiu sem parar para socorrê-lo, de acordo com o comunicado. Ghalib foi indiciado por ataque com arma mortal, agressão e por fugir do local do incidente sem acudir a vítima. A promotoria pede uma multa de 110 mil dólares. Se condenado, ele pode pegar até 7 anos de prisão. A ordem de restrição foi colocada em prática a pedido do pai de Britney, Jamie Spears, que ganhou controle provisório sobre os negócios de sua problemática filha no ano passado. Ele também obteve uma ordem contra Sam Lutfi, ex-empresário da cantora.


(Por Dean Goodman)

fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,ex-namorado-de-britney-e-acusado-de-atacar-homem-com-seu-carro,329649,0.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 14:28  comentar

LOS ANGELES - Um ex-namorado da cantora pop Britney Spears foi indiciado por três delitos na quinta-feira ligados a um suposto ataque que ele teria cometido contra um homem com seu automóvel há duas semanas, disse o gabinete do promotor distrital do Condado de Los Angeles. Adnam Ghalib, fotógrafo de celebridades de 36 anos, supostamente conduziu seu carro na direção de um homem que tentava fazer cumprir uma ordem de restrição contra ele, em 11 de fevereiro. A vítima pulou sobre o capô da Mercedes e se segurou enquanto o carro fazia zigue-zague. Ele depois caiu, quebrando o pulso, e Ghalib supostamente fugiu sem parar para socorrê-lo, de acordo com o comunicado. Ghalib foi indiciado por ataque com arma mortal, agressão e por fugir do local do incidente sem acudir a vítima. A promotoria pede uma multa de 110 mil dólares. Se condenado, ele pode pegar até 7 anos de prisão. A ordem de restrição foi colocada em prática a pedido do pai de Britney, Jamie Spears, que ganhou controle provisório sobre os negócios de sua problemática filha no ano passado. Ele também obteve uma ordem contra Sam Lutfi, ex-empresário da cantora.


(Por Dean Goodman)

fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,ex-namorado-de-britney-e-acusado-de-atacar-homem-com-seu-carro,329649,0.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 14:28  comentar

LOS ANGELES - Um ex-namorado da cantora pop Britney Spears foi indiciado por três delitos na quinta-feira ligados a um suposto ataque que ele teria cometido contra um homem com seu automóvel há duas semanas, disse o gabinete do promotor distrital do Condado de Los Angeles. Adnam Ghalib, fotógrafo de celebridades de 36 anos, supostamente conduziu seu carro na direção de um homem que tentava fazer cumprir uma ordem de restrição contra ele, em 11 de fevereiro. A vítima pulou sobre o capô da Mercedes e se segurou enquanto o carro fazia zigue-zague. Ele depois caiu, quebrando o pulso, e Ghalib supostamente fugiu sem parar para socorrê-lo, de acordo com o comunicado. Ghalib foi indiciado por ataque com arma mortal, agressão e por fugir do local do incidente sem acudir a vítima. A promotoria pede uma multa de 110 mil dólares. Se condenado, ele pode pegar até 7 anos de prisão. A ordem de restrição foi colocada em prática a pedido do pai de Britney, Jamie Spears, que ganhou controle provisório sobre os negócios de sua problemática filha no ano passado. Ele também obteve uma ordem contra Sam Lutfi, ex-empresário da cantora.


(Por Dean Goodman)

fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,ex-namorado-de-britney-e-acusado-de-atacar-homem-com-seu-carro,329649,0.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 14:28  comentar

LOS ANGELES - Um ex-namorado da cantora pop Britney Spears foi indiciado por três delitos na quinta-feira ligados a um suposto ataque que ele teria cometido contra um homem com seu automóvel há duas semanas, disse o gabinete do promotor distrital do Condado de Los Angeles. Adnam Ghalib, fotógrafo de celebridades de 36 anos, supostamente conduziu seu carro na direção de um homem que tentava fazer cumprir uma ordem de restrição contra ele, em 11 de fevereiro. A vítima pulou sobre o capô da Mercedes e se segurou enquanto o carro fazia zigue-zague. Ele depois caiu, quebrando o pulso, e Ghalib supostamente fugiu sem parar para socorrê-lo, de acordo com o comunicado. Ghalib foi indiciado por ataque com arma mortal, agressão e por fugir do local do incidente sem acudir a vítima. A promotoria pede uma multa de 110 mil dólares. Se condenado, ele pode pegar até 7 anos de prisão. A ordem de restrição foi colocada em prática a pedido do pai de Britney, Jamie Spears, que ganhou controle provisório sobre os negócios de sua problemática filha no ano passado. Ele também obteve uma ordem contra Sam Lutfi, ex-empresário da cantora.


(Por Dean Goodman)

fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,ex-namorado-de-britney-e-acusado-de-atacar-homem-com-seu-carro,329649,0.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 14:28  comentar

LOS ANGELES - Um ex-namorado da cantora pop Britney Spears foi indiciado por três delitos na quinta-feira ligados a um suposto ataque que ele teria cometido contra um homem com seu automóvel há duas semanas, disse o gabinete do promotor distrital do Condado de Los Angeles. Adnam Ghalib, fotógrafo de celebridades de 36 anos, supostamente conduziu seu carro na direção de um homem que tentava fazer cumprir uma ordem de restrição contra ele, em 11 de fevereiro. A vítima pulou sobre o capô da Mercedes e se segurou enquanto o carro fazia zigue-zague. Ele depois caiu, quebrando o pulso, e Ghalib supostamente fugiu sem parar para socorrê-lo, de acordo com o comunicado. Ghalib foi indiciado por ataque com arma mortal, agressão e por fugir do local do incidente sem acudir a vítima. A promotoria pede uma multa de 110 mil dólares. Se condenado, ele pode pegar até 7 anos de prisão. A ordem de restrição foi colocada em prática a pedido do pai de Britney, Jamie Spears, que ganhou controle provisório sobre os negócios de sua problemática filha no ano passado. Ele também obteve uma ordem contra Sam Lutfi, ex-empresário da cantora.


(Por Dean Goodman)

fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,ex-namorado-de-britney-e-acusado-de-atacar-homem-com-seu-carro,329649,0.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 14:28  comentar

LOS ANGELES - Um ex-namorado da cantora pop Britney Spears foi indiciado por três delitos na quinta-feira ligados a um suposto ataque que ele teria cometido contra um homem com seu automóvel há duas semanas, disse o gabinete do promotor distrital do Condado de Los Angeles. Adnam Ghalib, fotógrafo de celebridades de 36 anos, supostamente conduziu seu carro na direção de um homem que tentava fazer cumprir uma ordem de restrição contra ele, em 11 de fevereiro. A vítima pulou sobre o capô da Mercedes e se segurou enquanto o carro fazia zigue-zague. Ele depois caiu, quebrando o pulso, e Ghalib supostamente fugiu sem parar para socorrê-lo, de acordo com o comunicado. Ghalib foi indiciado por ataque com arma mortal, agressão e por fugir do local do incidente sem acudir a vítima. A promotoria pede uma multa de 110 mil dólares. Se condenado, ele pode pegar até 7 anos de prisão. A ordem de restrição foi colocada em prática a pedido do pai de Britney, Jamie Spears, que ganhou controle provisório sobre os negócios de sua problemática filha no ano passado. Ele também obteve uma ordem contra Sam Lutfi, ex-empresário da cantora.


(Por Dean Goodman)

fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,ex-namorado-de-britney-e-acusado-de-atacar-homem-com-seu-carro,329649,0.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 14:28  comentar

LOS ANGELES - Um ex-namorado da cantora pop Britney Spears foi indiciado por três delitos na quinta-feira ligados a um suposto ataque que ele teria cometido contra um homem com seu automóvel há duas semanas, disse o gabinete do promotor distrital do Condado de Los Angeles. Adnam Ghalib, fotógrafo de celebridades de 36 anos, supostamente conduziu seu carro na direção de um homem que tentava fazer cumprir uma ordem de restrição contra ele, em 11 de fevereiro. A vítima pulou sobre o capô da Mercedes e se segurou enquanto o carro fazia zigue-zague. Ele depois caiu, quebrando o pulso, e Ghalib supostamente fugiu sem parar para socorrê-lo, de acordo com o comunicado. Ghalib foi indiciado por ataque com arma mortal, agressão e por fugir do local do incidente sem acudir a vítima. A promotoria pede uma multa de 110 mil dólares. Se condenado, ele pode pegar até 7 anos de prisão. A ordem de restrição foi colocada em prática a pedido do pai de Britney, Jamie Spears, que ganhou controle provisório sobre os negócios de sua problemática filha no ano passado. Ele também obteve uma ordem contra Sam Lutfi, ex-empresário da cantora.


(Por Dean Goodman)

fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,ex-namorado-de-britney-e-acusado-de-atacar-homem-com-seu-carro,329649,0.htm
link do postPor anjoseguerreiros, às 14:28  comentar

Prefeito nega que tenha havido falta de manutenção, mas admite que desgaste do vertedouro e temporal possam ter causado acidente ambiental. CGE, contudo, diz que chuva na região estava dentro da média para estação

A forte chuva de anteontem e o desgaste do vertedouro, sistema hidráulico que regula o nível de água, podem, segundo o prefeito Gilberto Kassab (DEM), ter causado o rompimento da tubulação que escoava o excesso de água do lago do Parque da Aclimação. Em uma hora, o acidente secou o lago e provocou a morte de peixes e aves - em número ainda desconhecido pelas autoridades.Técnicos da empresa Épura, contratada ontem pelo município para investigar as causas, devem entrar hoje na tubulação para analisar a estrutura. Depois que descobrirem as causas do acidente e fizerem a despoluição da área, a Prefeitura informou que reconstruirá um novo lago, mas não apresentou um prazo para isso.O vertedouro só não foi inspecionado ontem porque foi preciso construir uma espécie de passarela para caminhar sobre o lodo. “Não tem como andar ali porque a lama chega na altura do peito”, disse Valter Luis Verdramin, diretor do Departamento de Parques e Áreas Verdes (Depave).De acordo com a Prefeitura, o dano ocorreu na tubulação que fica na base do vertedouro. Com o rompimento, onde antes havia um cano para a água escoar, ficou um buraco. Ou seja, o lago perdeu a “tampa” que retinha sua água. O resultado foi a drenagem da água do lago, 70 mil m³ - equivalente a 30 piscinas olímpicas -, e de peixes, aves e outros bichos. A água e os animais foram levados pelo “ralo” do lago, que passa pelos córregos Pedra Azul e Jurubatuba antes de desaguar no Rio Tamanduateí. A Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente não soube informar o número de animais mortos. Equipes de fauna da pasta trabalharam ontem no resgate dos sobreviventes e contaram com a ajuda de frequentadores . “Além do volume de água bastante intenso tivemos, muito possivelmente, um desgaste do extravador”, afirmou ontem Kassab, durante visita ao Parque da Aclimação. O Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura informou que choveu anteontem na região central 51,4 milímetros, quantidade considerada normal para a época de chuvas.Em relação à manutenção do vertedouro, Kassab afirmou que o parque e a água do lago passam por inspeções e manutenções rotineiras. A Secretaria do Verde e o Depave não souberam informar quando foi feita a última vistoria na estrutura. “Não havia indícios nas observações visuais de que o vertedouro tivesse algum problema”, disse o chefe de gabinete da secretaria, Hélio Neves. Segundo ele, a despoluição do lago ocorria normalmente. Neves disse ainda que o processo de limpeza era feito pela estação de tratamento de água instalada no interior do parque, modernizada há um ano pela Sabesp ao custo de R$ 800 mil, e pela instalação da máquina que faz a circulação da água do lago, inaugurada há um mês ao custo de R$ 170 mil. “A recirculação (da água) trata a água que já está no interior, sem haver necessidade de lançar líquido de fora no lago”, explicou.Com a secagem do lago, foi possível ver a sujeira no interior dele. Ficaram à mostra pneus, pedaços de vidro, pedaços de plástico, garrafas, entre outros.Ontem, durante o dia, técnicos da divisão de fauna retiravam os animais que insistiam em “nadar” no local. Apenas um deles resistiu: é um cisne negro fêmea que, até as 18h de ontem, continuava no meio do lago.

200 PEIXES E 40 AVES RESGATADOS
Técnicos da divisão de fauna da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente retiraram, desde anteontem, 40 aves aquáticas, como patos, gansos e marrecos, e 200 peixes, entre eles carpas, do lodaçal em que se transformou o lago Os bichos foram levados para o Parque do Ibirapuera e devem ficar lá até que um novo lago seja reconstruído na AclimaçãoO único animal que resistiu foi a fêmea de um cisne negro. Ela continuava lá até as 18h. Segundo técnicos, a ave está no meio do lago, o que dificulta seu resgate .

MARCELA SPINOSA


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:51  comentar

Prefeito nega que tenha havido falta de manutenção, mas admite que desgaste do vertedouro e temporal possam ter causado acidente ambiental. CGE, contudo, diz que chuva na região estava dentro da média para estação

A forte chuva de anteontem e o desgaste do vertedouro, sistema hidráulico que regula o nível de água, podem, segundo o prefeito Gilberto Kassab (DEM), ter causado o rompimento da tubulação que escoava o excesso de água do lago do Parque da Aclimação. Em uma hora, o acidente secou o lago e provocou a morte de peixes e aves - em número ainda desconhecido pelas autoridades.Técnicos da empresa Épura, contratada ontem pelo município para investigar as causas, devem entrar hoje na tubulação para analisar a estrutura. Depois que descobrirem as causas do acidente e fizerem a despoluição da área, a Prefeitura informou que reconstruirá um novo lago, mas não apresentou um prazo para isso.O vertedouro só não foi inspecionado ontem porque foi preciso construir uma espécie de passarela para caminhar sobre o lodo. “Não tem como andar ali porque a lama chega na altura do peito”, disse Valter Luis Verdramin, diretor do Departamento de Parques e Áreas Verdes (Depave).De acordo com a Prefeitura, o dano ocorreu na tubulação que fica na base do vertedouro. Com o rompimento, onde antes havia um cano para a água escoar, ficou um buraco. Ou seja, o lago perdeu a “tampa” que retinha sua água. O resultado foi a drenagem da água do lago, 70 mil m³ - equivalente a 30 piscinas olímpicas -, e de peixes, aves e outros bichos. A água e os animais foram levados pelo “ralo” do lago, que passa pelos córregos Pedra Azul e Jurubatuba antes de desaguar no Rio Tamanduateí. A Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente não soube informar o número de animais mortos. Equipes de fauna da pasta trabalharam ontem no resgate dos sobreviventes e contaram com a ajuda de frequentadores . “Além do volume de água bastante intenso tivemos, muito possivelmente, um desgaste do extravador”, afirmou ontem Kassab, durante visita ao Parque da Aclimação. O Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura informou que choveu anteontem na região central 51,4 milímetros, quantidade considerada normal para a época de chuvas.Em relação à manutenção do vertedouro, Kassab afirmou que o parque e a água do lago passam por inspeções e manutenções rotineiras. A Secretaria do Verde e o Depave não souberam informar quando foi feita a última vistoria na estrutura. “Não havia indícios nas observações visuais de que o vertedouro tivesse algum problema”, disse o chefe de gabinete da secretaria, Hélio Neves. Segundo ele, a despoluição do lago ocorria normalmente. Neves disse ainda que o processo de limpeza era feito pela estação de tratamento de água instalada no interior do parque, modernizada há um ano pela Sabesp ao custo de R$ 800 mil, e pela instalação da máquina que faz a circulação da água do lago, inaugurada há um mês ao custo de R$ 170 mil. “A recirculação (da água) trata a água que já está no interior, sem haver necessidade de lançar líquido de fora no lago”, explicou.Com a secagem do lago, foi possível ver a sujeira no interior dele. Ficaram à mostra pneus, pedaços de vidro, pedaços de plástico, garrafas, entre outros.Ontem, durante o dia, técnicos da divisão de fauna retiravam os animais que insistiam em “nadar” no local. Apenas um deles resistiu: é um cisne negro fêmea que, até as 18h de ontem, continuava no meio do lago.

200 PEIXES E 40 AVES RESGATADOS
Técnicos da divisão de fauna da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente retiraram, desde anteontem, 40 aves aquáticas, como patos, gansos e marrecos, e 200 peixes, entre eles carpas, do lodaçal em que se transformou o lago Os bichos foram levados para o Parque do Ibirapuera e devem ficar lá até que um novo lago seja reconstruído na AclimaçãoO único animal que resistiu foi a fêmea de um cisne negro. Ela continuava lá até as 18h. Segundo técnicos, a ave está no meio do lago, o que dificulta seu resgate .

MARCELA SPINOSA


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:51  comentar

Prefeito nega que tenha havido falta de manutenção, mas admite que desgaste do vertedouro e temporal possam ter causado acidente ambiental. CGE, contudo, diz que chuva na região estava dentro da média para estação

A forte chuva de anteontem e o desgaste do vertedouro, sistema hidráulico que regula o nível de água, podem, segundo o prefeito Gilberto Kassab (DEM), ter causado o rompimento da tubulação que escoava o excesso de água do lago do Parque da Aclimação. Em uma hora, o acidente secou o lago e provocou a morte de peixes e aves - em número ainda desconhecido pelas autoridades.Técnicos da empresa Épura, contratada ontem pelo município para investigar as causas, devem entrar hoje na tubulação para analisar a estrutura. Depois que descobrirem as causas do acidente e fizerem a despoluição da área, a Prefeitura informou que reconstruirá um novo lago, mas não apresentou um prazo para isso.O vertedouro só não foi inspecionado ontem porque foi preciso construir uma espécie de passarela para caminhar sobre o lodo. “Não tem como andar ali porque a lama chega na altura do peito”, disse Valter Luis Verdramin, diretor do Departamento de Parques e Áreas Verdes (Depave).De acordo com a Prefeitura, o dano ocorreu na tubulação que fica na base do vertedouro. Com o rompimento, onde antes havia um cano para a água escoar, ficou um buraco. Ou seja, o lago perdeu a “tampa” que retinha sua água. O resultado foi a drenagem da água do lago, 70 mil m³ - equivalente a 30 piscinas olímpicas -, e de peixes, aves e outros bichos. A água e os animais foram levados pelo “ralo” do lago, que passa pelos córregos Pedra Azul e Jurubatuba antes de desaguar no Rio Tamanduateí. A Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente não soube informar o número de animais mortos. Equipes de fauna da pasta trabalharam ontem no resgate dos sobreviventes e contaram com a ajuda de frequentadores . “Além do volume de água bastante intenso tivemos, muito possivelmente, um desgaste do extravador”, afirmou ontem Kassab, durante visita ao Parque da Aclimação. O Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura informou que choveu anteontem na região central 51,4 milímetros, quantidade considerada normal para a época de chuvas.Em relação à manutenção do vertedouro, Kassab afirmou que o parque e a água do lago passam por inspeções e manutenções rotineiras. A Secretaria do Verde e o Depave não souberam informar quando foi feita a última vistoria na estrutura. “Não havia indícios nas observações visuais de que o vertedouro tivesse algum problema”, disse o chefe de gabinete da secretaria, Hélio Neves. Segundo ele, a despoluição do lago ocorria normalmente. Neves disse ainda que o processo de limpeza era feito pela estação de tratamento de água instalada no interior do parque, modernizada há um ano pela Sabesp ao custo de R$ 800 mil, e pela instalação da máquina que faz a circulação da água do lago, inaugurada há um mês ao custo de R$ 170 mil. “A recirculação (da água) trata a água que já está no interior, sem haver necessidade de lançar líquido de fora no lago”, explicou.Com a secagem do lago, foi possível ver a sujeira no interior dele. Ficaram à mostra pneus, pedaços de vidro, pedaços de plástico, garrafas, entre outros.Ontem, durante o dia, técnicos da divisão de fauna retiravam os animais que insistiam em “nadar” no local. Apenas um deles resistiu: é um cisne negro fêmea que, até as 18h de ontem, continuava no meio do lago.

200 PEIXES E 40 AVES RESGATADOS
Técnicos da divisão de fauna da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente retiraram, desde anteontem, 40 aves aquáticas, como patos, gansos e marrecos, e 200 peixes, entre eles carpas, do lodaçal em que se transformou o lago Os bichos foram levados para o Parque do Ibirapuera e devem ficar lá até que um novo lago seja reconstruído na AclimaçãoO único animal que resistiu foi a fêmea de um cisne negro. Ela continuava lá até as 18h. Segundo técnicos, a ave está no meio do lago, o que dificulta seu resgate .

MARCELA SPINOSA


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:51  comentar

Prefeito nega que tenha havido falta de manutenção, mas admite que desgaste do vertedouro e temporal possam ter causado acidente ambiental. CGE, contudo, diz que chuva na região estava dentro da média para estação

A forte chuva de anteontem e o desgaste do vertedouro, sistema hidráulico que regula o nível de água, podem, segundo o prefeito Gilberto Kassab (DEM), ter causado o rompimento da tubulação que escoava o excesso de água do lago do Parque da Aclimação. Em uma hora, o acidente secou o lago e provocou a morte de peixes e aves - em número ainda desconhecido pelas autoridades.Técnicos da empresa Épura, contratada ontem pelo município para investigar as causas, devem entrar hoje na tubulação para analisar a estrutura. Depois que descobrirem as causas do acidente e fizerem a despoluição da área, a Prefeitura informou que reconstruirá um novo lago, mas não apresentou um prazo para isso.O vertedouro só não foi inspecionado ontem porque foi preciso construir uma espécie de passarela para caminhar sobre o lodo. “Não tem como andar ali porque a lama chega na altura do peito”, disse Valter Luis Verdramin, diretor do Departamento de Parques e Áreas Verdes (Depave).De acordo com a Prefeitura, o dano ocorreu na tubulação que fica na base do vertedouro. Com o rompimento, onde antes havia um cano para a água escoar, ficou um buraco. Ou seja, o lago perdeu a “tampa” que retinha sua água. O resultado foi a drenagem da água do lago, 70 mil m³ - equivalente a 30 piscinas olímpicas -, e de peixes, aves e outros bichos. A água e os animais foram levados pelo “ralo” do lago, que passa pelos córregos Pedra Azul e Jurubatuba antes de desaguar no Rio Tamanduateí. A Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente não soube informar o número de animais mortos. Equipes de fauna da pasta trabalharam ontem no resgate dos sobreviventes e contaram com a ajuda de frequentadores . “Além do volume de água bastante intenso tivemos, muito possivelmente, um desgaste do extravador”, afirmou ontem Kassab, durante visita ao Parque da Aclimação. O Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura informou que choveu anteontem na região central 51,4 milímetros, quantidade considerada normal para a época de chuvas.Em relação à manutenção do vertedouro, Kassab afirmou que o parque e a água do lago passam por inspeções e manutenções rotineiras. A Secretaria do Verde e o Depave não souberam informar quando foi feita a última vistoria na estrutura. “Não havia indícios nas observações visuais de que o vertedouro tivesse algum problema”, disse o chefe de gabinete da secretaria, Hélio Neves. Segundo ele, a despoluição do lago ocorria normalmente. Neves disse ainda que o processo de limpeza era feito pela estação de tratamento de água instalada no interior do parque, modernizada há um ano pela Sabesp ao custo de R$ 800 mil, e pela instalação da máquina que faz a circulação da água do lago, inaugurada há um mês ao custo de R$ 170 mil. “A recirculação (da água) trata a água que já está no interior, sem haver necessidade de lançar líquido de fora no lago”, explicou.Com a secagem do lago, foi possível ver a sujeira no interior dele. Ficaram à mostra pneus, pedaços de vidro, pedaços de plástico, garrafas, entre outros.Ontem, durante o dia, técnicos da divisão de fauna retiravam os animais que insistiam em “nadar” no local. Apenas um deles resistiu: é um cisne negro fêmea que, até as 18h de ontem, continuava no meio do lago.

200 PEIXES E 40 AVES RESGATADOS
Técnicos da divisão de fauna da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente retiraram, desde anteontem, 40 aves aquáticas, como patos, gansos e marrecos, e 200 peixes, entre eles carpas, do lodaçal em que se transformou o lago Os bichos foram levados para o Parque do Ibirapuera e devem ficar lá até que um novo lago seja reconstruído na AclimaçãoO único animal que resistiu foi a fêmea de um cisne negro. Ela continuava lá até as 18h. Segundo técnicos, a ave está no meio do lago, o que dificulta seu resgate .

MARCELA SPINOSA


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:51  comentar

Prefeito nega que tenha havido falta de manutenção, mas admite que desgaste do vertedouro e temporal possam ter causado acidente ambiental. CGE, contudo, diz que chuva na região estava dentro da média para estação

A forte chuva de anteontem e o desgaste do vertedouro, sistema hidráulico que regula o nível de água, podem, segundo o prefeito Gilberto Kassab (DEM), ter causado o rompimento da tubulação que escoava o excesso de água do lago do Parque da Aclimação. Em uma hora, o acidente secou o lago e provocou a morte de peixes e aves - em número ainda desconhecido pelas autoridades.Técnicos da empresa Épura, contratada ontem pelo município para investigar as causas, devem entrar hoje na tubulação para analisar a estrutura. Depois que descobrirem as causas do acidente e fizerem a despoluição da área, a Prefeitura informou que reconstruirá um novo lago, mas não apresentou um prazo para isso.O vertedouro só não foi inspecionado ontem porque foi preciso construir uma espécie de passarela para caminhar sobre o lodo. “Não tem como andar ali porque a lama chega na altura do peito”, disse Valter Luis Verdramin, diretor do Departamento de Parques e Áreas Verdes (Depave).De acordo com a Prefeitura, o dano ocorreu na tubulação que fica na base do vertedouro. Com o rompimento, onde antes havia um cano para a água escoar, ficou um buraco. Ou seja, o lago perdeu a “tampa” que retinha sua água. O resultado foi a drenagem da água do lago, 70 mil m³ - equivalente a 30 piscinas olímpicas -, e de peixes, aves e outros bichos. A água e os animais foram levados pelo “ralo” do lago, que passa pelos córregos Pedra Azul e Jurubatuba antes de desaguar no Rio Tamanduateí. A Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente não soube informar o número de animais mortos. Equipes de fauna da pasta trabalharam ontem no resgate dos sobreviventes e contaram com a ajuda de frequentadores . “Além do volume de água bastante intenso tivemos, muito possivelmente, um desgaste do extravador”, afirmou ontem Kassab, durante visita ao Parque da Aclimação. O Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura informou que choveu anteontem na região central 51,4 milímetros, quantidade considerada normal para a época de chuvas.Em relação à manutenção do vertedouro, Kassab afirmou que o parque e a água do lago passam por inspeções e manutenções rotineiras. A Secretaria do Verde e o Depave não souberam informar quando foi feita a última vistoria na estrutura. “Não havia indícios nas observações visuais de que o vertedouro tivesse algum problema”, disse o chefe de gabinete da secretaria, Hélio Neves. Segundo ele, a despoluição do lago ocorria normalmente. Neves disse ainda que o processo de limpeza era feito pela estação de tratamento de água instalada no interior do parque, modernizada há um ano pela Sabesp ao custo de R$ 800 mil, e pela instalação da máquina que faz a circulação da água do lago, inaugurada há um mês ao custo de R$ 170 mil. “A recirculação (da água) trata a água que já está no interior, sem haver necessidade de lançar líquido de fora no lago”, explicou.Com a secagem do lago, foi possível ver a sujeira no interior dele. Ficaram à mostra pneus, pedaços de vidro, pedaços de plástico, garrafas, entre outros.Ontem, durante o dia, técnicos da divisão de fauna retiravam os animais que insistiam em “nadar” no local. Apenas um deles resistiu: é um cisne negro fêmea que, até as 18h de ontem, continuava no meio do lago.

200 PEIXES E 40 AVES RESGATADOS
Técnicos da divisão de fauna da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente retiraram, desde anteontem, 40 aves aquáticas, como patos, gansos e marrecos, e 200 peixes, entre eles carpas, do lodaçal em que se transformou o lago Os bichos foram levados para o Parque do Ibirapuera e devem ficar lá até que um novo lago seja reconstruído na AclimaçãoO único animal que resistiu foi a fêmea de um cisne negro. Ela continuava lá até as 18h. Segundo técnicos, a ave está no meio do lago, o que dificulta seu resgate .

MARCELA SPINOSA


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:51  comentar

Prefeito nega que tenha havido falta de manutenção, mas admite que desgaste do vertedouro e temporal possam ter causado acidente ambiental. CGE, contudo, diz que chuva na região estava dentro da média para estação

A forte chuva de anteontem e o desgaste do vertedouro, sistema hidráulico que regula o nível de água, podem, segundo o prefeito Gilberto Kassab (DEM), ter causado o rompimento da tubulação que escoava o excesso de água do lago do Parque da Aclimação. Em uma hora, o acidente secou o lago e provocou a morte de peixes e aves - em número ainda desconhecido pelas autoridades.Técnicos da empresa Épura, contratada ontem pelo município para investigar as causas, devem entrar hoje na tubulação para analisar a estrutura. Depois que descobrirem as causas do acidente e fizerem a despoluição da área, a Prefeitura informou que reconstruirá um novo lago, mas não apresentou um prazo para isso.O vertedouro só não foi inspecionado ontem porque foi preciso construir uma espécie de passarela para caminhar sobre o lodo. “Não tem como andar ali porque a lama chega na altura do peito”, disse Valter Luis Verdramin, diretor do Departamento de Parques e Áreas Verdes (Depave).De acordo com a Prefeitura, o dano ocorreu na tubulação que fica na base do vertedouro. Com o rompimento, onde antes havia um cano para a água escoar, ficou um buraco. Ou seja, o lago perdeu a “tampa” que retinha sua água. O resultado foi a drenagem da água do lago, 70 mil m³ - equivalente a 30 piscinas olímpicas -, e de peixes, aves e outros bichos. A água e os animais foram levados pelo “ralo” do lago, que passa pelos córregos Pedra Azul e Jurubatuba antes de desaguar no Rio Tamanduateí. A Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente não soube informar o número de animais mortos. Equipes de fauna da pasta trabalharam ontem no resgate dos sobreviventes e contaram com a ajuda de frequentadores . “Além do volume de água bastante intenso tivemos, muito possivelmente, um desgaste do extravador”, afirmou ontem Kassab, durante visita ao Parque da Aclimação. O Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura informou que choveu anteontem na região central 51,4 milímetros, quantidade considerada normal para a época de chuvas.Em relação à manutenção do vertedouro, Kassab afirmou que o parque e a água do lago passam por inspeções e manutenções rotineiras. A Secretaria do Verde e o Depave não souberam informar quando foi feita a última vistoria na estrutura. “Não havia indícios nas observações visuais de que o vertedouro tivesse algum problema”, disse o chefe de gabinete da secretaria, Hélio Neves. Segundo ele, a despoluição do lago ocorria normalmente. Neves disse ainda que o processo de limpeza era feito pela estação de tratamento de água instalada no interior do parque, modernizada há um ano pela Sabesp ao custo de R$ 800 mil, e pela instalação da máquina que faz a circulação da água do lago, inaugurada há um mês ao custo de R$ 170 mil. “A recirculação (da água) trata a água que já está no interior, sem haver necessidade de lançar líquido de fora no lago”, explicou.Com a secagem do lago, foi possível ver a sujeira no interior dele. Ficaram à mostra pneus, pedaços de vidro, pedaços de plástico, garrafas, entre outros.Ontem, durante o dia, técnicos da divisão de fauna retiravam os animais que insistiam em “nadar” no local. Apenas um deles resistiu: é um cisne negro fêmea que, até as 18h de ontem, continuava no meio do lago.

200 PEIXES E 40 AVES RESGATADOS
Técnicos da divisão de fauna da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente retiraram, desde anteontem, 40 aves aquáticas, como patos, gansos e marrecos, e 200 peixes, entre eles carpas, do lodaçal em que se transformou o lago Os bichos foram levados para o Parque do Ibirapuera e devem ficar lá até que um novo lago seja reconstruído na AclimaçãoO único animal que resistiu foi a fêmea de um cisne negro. Ela continuava lá até as 18h. Segundo técnicos, a ave está no meio do lago, o que dificulta seu resgate .

MARCELA SPINOSA


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:51  comentar

Prefeito nega que tenha havido falta de manutenção, mas admite que desgaste do vertedouro e temporal possam ter causado acidente ambiental. CGE, contudo, diz que chuva na região estava dentro da média para estação

A forte chuva de anteontem e o desgaste do vertedouro, sistema hidráulico que regula o nível de água, podem, segundo o prefeito Gilberto Kassab (DEM), ter causado o rompimento da tubulação que escoava o excesso de água do lago do Parque da Aclimação. Em uma hora, o acidente secou o lago e provocou a morte de peixes e aves - em número ainda desconhecido pelas autoridades.Técnicos da empresa Épura, contratada ontem pelo município para investigar as causas, devem entrar hoje na tubulação para analisar a estrutura. Depois que descobrirem as causas do acidente e fizerem a despoluição da área, a Prefeitura informou que reconstruirá um novo lago, mas não apresentou um prazo para isso.O vertedouro só não foi inspecionado ontem porque foi preciso construir uma espécie de passarela para caminhar sobre o lodo. “Não tem como andar ali porque a lama chega na altura do peito”, disse Valter Luis Verdramin, diretor do Departamento de Parques e Áreas Verdes (Depave).De acordo com a Prefeitura, o dano ocorreu na tubulação que fica na base do vertedouro. Com o rompimento, onde antes havia um cano para a água escoar, ficou um buraco. Ou seja, o lago perdeu a “tampa” que retinha sua água. O resultado foi a drenagem da água do lago, 70 mil m³ - equivalente a 30 piscinas olímpicas -, e de peixes, aves e outros bichos. A água e os animais foram levados pelo “ralo” do lago, que passa pelos córregos Pedra Azul e Jurubatuba antes de desaguar no Rio Tamanduateí. A Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente não soube informar o número de animais mortos. Equipes de fauna da pasta trabalharam ontem no resgate dos sobreviventes e contaram com a ajuda de frequentadores . “Além do volume de água bastante intenso tivemos, muito possivelmente, um desgaste do extravador”, afirmou ontem Kassab, durante visita ao Parque da Aclimação. O Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura informou que choveu anteontem na região central 51,4 milímetros, quantidade considerada normal para a época de chuvas.Em relação à manutenção do vertedouro, Kassab afirmou que o parque e a água do lago passam por inspeções e manutenções rotineiras. A Secretaria do Verde e o Depave não souberam informar quando foi feita a última vistoria na estrutura. “Não havia indícios nas observações visuais de que o vertedouro tivesse algum problema”, disse o chefe de gabinete da secretaria, Hélio Neves. Segundo ele, a despoluição do lago ocorria normalmente. Neves disse ainda que o processo de limpeza era feito pela estação de tratamento de água instalada no interior do parque, modernizada há um ano pela Sabesp ao custo de R$ 800 mil, e pela instalação da máquina que faz a circulação da água do lago, inaugurada há um mês ao custo de R$ 170 mil. “A recirculação (da água) trata a água que já está no interior, sem haver necessidade de lançar líquido de fora no lago”, explicou.Com a secagem do lago, foi possível ver a sujeira no interior dele. Ficaram à mostra pneus, pedaços de vidro, pedaços de plástico, garrafas, entre outros.Ontem, durante o dia, técnicos da divisão de fauna retiravam os animais que insistiam em “nadar” no local. Apenas um deles resistiu: é um cisne negro fêmea que, até as 18h de ontem, continuava no meio do lago.

200 PEIXES E 40 AVES RESGATADOS
Técnicos da divisão de fauna da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente retiraram, desde anteontem, 40 aves aquáticas, como patos, gansos e marrecos, e 200 peixes, entre eles carpas, do lodaçal em que se transformou o lago Os bichos foram levados para o Parque do Ibirapuera e devem ficar lá até que um novo lago seja reconstruído na AclimaçãoO único animal que resistiu foi a fêmea de um cisne negro. Ela continuava lá até as 18h. Segundo técnicos, a ave está no meio do lago, o que dificulta seu resgate .

MARCELA SPINOSA


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:51  comentar

Prefeito nega que tenha havido falta de manutenção, mas admite que desgaste do vertedouro e temporal possam ter causado acidente ambiental. CGE, contudo, diz que chuva na região estava dentro da média para estação

A forte chuva de anteontem e o desgaste do vertedouro, sistema hidráulico que regula o nível de água, podem, segundo o prefeito Gilberto Kassab (DEM), ter causado o rompimento da tubulação que escoava o excesso de água do lago do Parque da Aclimação. Em uma hora, o acidente secou o lago e provocou a morte de peixes e aves - em número ainda desconhecido pelas autoridades.Técnicos da empresa Épura, contratada ontem pelo município para investigar as causas, devem entrar hoje na tubulação para analisar a estrutura. Depois que descobrirem as causas do acidente e fizerem a despoluição da área, a Prefeitura informou que reconstruirá um novo lago, mas não apresentou um prazo para isso.O vertedouro só não foi inspecionado ontem porque foi preciso construir uma espécie de passarela para caminhar sobre o lodo. “Não tem como andar ali porque a lama chega na altura do peito”, disse Valter Luis Verdramin, diretor do Departamento de Parques e Áreas Verdes (Depave).De acordo com a Prefeitura, o dano ocorreu na tubulação que fica na base do vertedouro. Com o rompimento, onde antes havia um cano para a água escoar, ficou um buraco. Ou seja, o lago perdeu a “tampa” que retinha sua água. O resultado foi a drenagem da água do lago, 70 mil m³ - equivalente a 30 piscinas olímpicas -, e de peixes, aves e outros bichos. A água e os animais foram levados pelo “ralo” do lago, que passa pelos córregos Pedra Azul e Jurubatuba antes de desaguar no Rio Tamanduateí. A Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente não soube informar o número de animais mortos. Equipes de fauna da pasta trabalharam ontem no resgate dos sobreviventes e contaram com a ajuda de frequentadores . “Além do volume de água bastante intenso tivemos, muito possivelmente, um desgaste do extravador”, afirmou ontem Kassab, durante visita ao Parque da Aclimação. O Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura informou que choveu anteontem na região central 51,4 milímetros, quantidade considerada normal para a época de chuvas.Em relação à manutenção do vertedouro, Kassab afirmou que o parque e a água do lago passam por inspeções e manutenções rotineiras. A Secretaria do Verde e o Depave não souberam informar quando foi feita a última vistoria na estrutura. “Não havia indícios nas observações visuais de que o vertedouro tivesse algum problema”, disse o chefe de gabinete da secretaria, Hélio Neves. Segundo ele, a despoluição do lago ocorria normalmente. Neves disse ainda que o processo de limpeza era feito pela estação de tratamento de água instalada no interior do parque, modernizada há um ano pela Sabesp ao custo de R$ 800 mil, e pela instalação da máquina que faz a circulação da água do lago, inaugurada há um mês ao custo de R$ 170 mil. “A recirculação (da água) trata a água que já está no interior, sem haver necessidade de lançar líquido de fora no lago”, explicou.Com a secagem do lago, foi possível ver a sujeira no interior dele. Ficaram à mostra pneus, pedaços de vidro, pedaços de plástico, garrafas, entre outros.Ontem, durante o dia, técnicos da divisão de fauna retiravam os animais que insistiam em “nadar” no local. Apenas um deles resistiu: é um cisne negro fêmea que, até as 18h de ontem, continuava no meio do lago.

200 PEIXES E 40 AVES RESGATADOS
Técnicos da divisão de fauna da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente retiraram, desde anteontem, 40 aves aquáticas, como patos, gansos e marrecos, e 200 peixes, entre eles carpas, do lodaçal em que se transformou o lago Os bichos foram levados para o Parque do Ibirapuera e devem ficar lá até que um novo lago seja reconstruído na AclimaçãoO único animal que resistiu foi a fêmea de um cisne negro. Ela continuava lá até as 18h. Segundo técnicos, a ave está no meio do lago, o que dificulta seu resgate .

MARCELA SPINOSA


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:51  comentar

Prefeito nega que tenha havido falta de manutenção, mas admite que desgaste do vertedouro e temporal possam ter causado acidente ambiental. CGE, contudo, diz que chuva na região estava dentro da média para estação

A forte chuva de anteontem e o desgaste do vertedouro, sistema hidráulico que regula o nível de água, podem, segundo o prefeito Gilberto Kassab (DEM), ter causado o rompimento da tubulação que escoava o excesso de água do lago do Parque da Aclimação. Em uma hora, o acidente secou o lago e provocou a morte de peixes e aves - em número ainda desconhecido pelas autoridades.Técnicos da empresa Épura, contratada ontem pelo município para investigar as causas, devem entrar hoje na tubulação para analisar a estrutura. Depois que descobrirem as causas do acidente e fizerem a despoluição da área, a Prefeitura informou que reconstruirá um novo lago, mas não apresentou um prazo para isso.O vertedouro só não foi inspecionado ontem porque foi preciso construir uma espécie de passarela para caminhar sobre o lodo. “Não tem como andar ali porque a lama chega na altura do peito”, disse Valter Luis Verdramin, diretor do Departamento de Parques e Áreas Verdes (Depave).De acordo com a Prefeitura, o dano ocorreu na tubulação que fica na base do vertedouro. Com o rompimento, onde antes havia um cano para a água escoar, ficou um buraco. Ou seja, o lago perdeu a “tampa” que retinha sua água. O resultado foi a drenagem da água do lago, 70 mil m³ - equivalente a 30 piscinas olímpicas -, e de peixes, aves e outros bichos. A água e os animais foram levados pelo “ralo” do lago, que passa pelos córregos Pedra Azul e Jurubatuba antes de desaguar no Rio Tamanduateí. A Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente não soube informar o número de animais mortos. Equipes de fauna da pasta trabalharam ontem no resgate dos sobreviventes e contaram com a ajuda de frequentadores . “Além do volume de água bastante intenso tivemos, muito possivelmente, um desgaste do extravador”, afirmou ontem Kassab, durante visita ao Parque da Aclimação. O Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura informou que choveu anteontem na região central 51,4 milímetros, quantidade considerada normal para a época de chuvas.Em relação à manutenção do vertedouro, Kassab afirmou que o parque e a água do lago passam por inspeções e manutenções rotineiras. A Secretaria do Verde e o Depave não souberam informar quando foi feita a última vistoria na estrutura. “Não havia indícios nas observações visuais de que o vertedouro tivesse algum problema”, disse o chefe de gabinete da secretaria, Hélio Neves. Segundo ele, a despoluição do lago ocorria normalmente. Neves disse ainda que o processo de limpeza era feito pela estação de tratamento de água instalada no interior do parque, modernizada há um ano pela Sabesp ao custo de R$ 800 mil, e pela instalação da máquina que faz a circulação da água do lago, inaugurada há um mês ao custo de R$ 170 mil. “A recirculação (da água) trata a água que já está no interior, sem haver necessidade de lançar líquido de fora no lago”, explicou.Com a secagem do lago, foi possível ver a sujeira no interior dele. Ficaram à mostra pneus, pedaços de vidro, pedaços de plástico, garrafas, entre outros.Ontem, durante o dia, técnicos da divisão de fauna retiravam os animais que insistiam em “nadar” no local. Apenas um deles resistiu: é um cisne negro fêmea que, até as 18h de ontem, continuava no meio do lago.

200 PEIXES E 40 AVES RESGATADOS
Técnicos da divisão de fauna da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente retiraram, desde anteontem, 40 aves aquáticas, como patos, gansos e marrecos, e 200 peixes, entre eles carpas, do lodaçal em que se transformou o lago Os bichos foram levados para o Parque do Ibirapuera e devem ficar lá até que um novo lago seja reconstruído na AclimaçãoO único animal que resistiu foi a fêmea de um cisne negro. Ela continuava lá até as 18h. Segundo técnicos, a ave está no meio do lago, o que dificulta seu resgate .

MARCELA SPINOSA


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:51  comentar

Prefeito nega que tenha havido falta de manutenção, mas admite que desgaste do vertedouro e temporal possam ter causado acidente ambiental. CGE, contudo, diz que chuva na região estava dentro da média para estação

A forte chuva de anteontem e o desgaste do vertedouro, sistema hidráulico que regula o nível de água, podem, segundo o prefeito Gilberto Kassab (DEM), ter causado o rompimento da tubulação que escoava o excesso de água do lago do Parque da Aclimação. Em uma hora, o acidente secou o lago e provocou a morte de peixes e aves - em número ainda desconhecido pelas autoridades.Técnicos da empresa Épura, contratada ontem pelo município para investigar as causas, devem entrar hoje na tubulação para analisar a estrutura. Depois que descobrirem as causas do acidente e fizerem a despoluição da área, a Prefeitura informou que reconstruirá um novo lago, mas não apresentou um prazo para isso.O vertedouro só não foi inspecionado ontem porque foi preciso construir uma espécie de passarela para caminhar sobre o lodo. “Não tem como andar ali porque a lama chega na altura do peito”, disse Valter Luis Verdramin, diretor do Departamento de Parques e Áreas Verdes (Depave).De acordo com a Prefeitura, o dano ocorreu na tubulação que fica na base do vertedouro. Com o rompimento, onde antes havia um cano para a água escoar, ficou um buraco. Ou seja, o lago perdeu a “tampa” que retinha sua água. O resultado foi a drenagem da água do lago, 70 mil m³ - equivalente a 30 piscinas olímpicas -, e de peixes, aves e outros bichos. A água e os animais foram levados pelo “ralo” do lago, que passa pelos córregos Pedra Azul e Jurubatuba antes de desaguar no Rio Tamanduateí. A Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente não soube informar o número de animais mortos. Equipes de fauna da pasta trabalharam ontem no resgate dos sobreviventes e contaram com a ajuda de frequentadores . “Além do volume de água bastante intenso tivemos, muito possivelmente, um desgaste do extravador”, afirmou ontem Kassab, durante visita ao Parque da Aclimação. O Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura informou que choveu anteontem na região central 51,4 milímetros, quantidade considerada normal para a época de chuvas.Em relação à manutenção do vertedouro, Kassab afirmou que o parque e a água do lago passam por inspeções e manutenções rotineiras. A Secretaria do Verde e o Depave não souberam informar quando foi feita a última vistoria na estrutura. “Não havia indícios nas observações visuais de que o vertedouro tivesse algum problema”, disse o chefe de gabinete da secretaria, Hélio Neves. Segundo ele, a despoluição do lago ocorria normalmente. Neves disse ainda que o processo de limpeza era feito pela estação de tratamento de água instalada no interior do parque, modernizada há um ano pela Sabesp ao custo de R$ 800 mil, e pela instalação da máquina que faz a circulação da água do lago, inaugurada há um mês ao custo de R$ 170 mil. “A recirculação (da água) trata a água que já está no interior, sem haver necessidade de lançar líquido de fora no lago”, explicou.Com a secagem do lago, foi possível ver a sujeira no interior dele. Ficaram à mostra pneus, pedaços de vidro, pedaços de plástico, garrafas, entre outros.Ontem, durante o dia, técnicos da divisão de fauna retiravam os animais que insistiam em “nadar” no local. Apenas um deles resistiu: é um cisne negro fêmea que, até as 18h de ontem, continuava no meio do lago.

200 PEIXES E 40 AVES RESGATADOS
Técnicos da divisão de fauna da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente retiraram, desde anteontem, 40 aves aquáticas, como patos, gansos e marrecos, e 200 peixes, entre eles carpas, do lodaçal em que se transformou o lago Os bichos foram levados para o Parque do Ibirapuera e devem ficar lá até que um novo lago seja reconstruído na AclimaçãoO único animal que resistiu foi a fêmea de um cisne negro. Ela continuava lá até as 18h. Segundo técnicos, a ave está no meio do lago, o que dificulta seu resgate .

MARCELA SPINOSA


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:51  comentar

Prefeito nega que tenha havido falta de manutenção, mas admite que desgaste do vertedouro e temporal possam ter causado acidente ambiental. CGE, contudo, diz que chuva na região estava dentro da média para estação

A forte chuva de anteontem e o desgaste do vertedouro, sistema hidráulico que regula o nível de água, podem, segundo o prefeito Gilberto Kassab (DEM), ter causado o rompimento da tubulação que escoava o excesso de água do lago do Parque da Aclimação. Em uma hora, o acidente secou o lago e provocou a morte de peixes e aves - em número ainda desconhecido pelas autoridades.Técnicos da empresa Épura, contratada ontem pelo município para investigar as causas, devem entrar hoje na tubulação para analisar a estrutura. Depois que descobrirem as causas do acidente e fizerem a despoluição da área, a Prefeitura informou que reconstruirá um novo lago, mas não apresentou um prazo para isso.O vertedouro só não foi inspecionado ontem porque foi preciso construir uma espécie de passarela para caminhar sobre o lodo. “Não tem como andar ali porque a lama chega na altura do peito”, disse Valter Luis Verdramin, diretor do Departamento de Parques e Áreas Verdes (Depave).De acordo com a Prefeitura, o dano ocorreu na tubulação que fica na base do vertedouro. Com o rompimento, onde antes havia um cano para a água escoar, ficou um buraco. Ou seja, o lago perdeu a “tampa” que retinha sua água. O resultado foi a drenagem da água do lago, 70 mil m³ - equivalente a 30 piscinas olímpicas -, e de peixes, aves e outros bichos. A água e os animais foram levados pelo “ralo” do lago, que passa pelos córregos Pedra Azul e Jurubatuba antes de desaguar no Rio Tamanduateí. A Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente não soube informar o número de animais mortos. Equipes de fauna da pasta trabalharam ontem no resgate dos sobreviventes e contaram com a ajuda de frequentadores . “Além do volume de água bastante intenso tivemos, muito possivelmente, um desgaste do extravador”, afirmou ontem Kassab, durante visita ao Parque da Aclimação. O Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura informou que choveu anteontem na região central 51,4 milímetros, quantidade considerada normal para a época de chuvas.Em relação à manutenção do vertedouro, Kassab afirmou que o parque e a água do lago passam por inspeções e manutenções rotineiras. A Secretaria do Verde e o Depave não souberam informar quando foi feita a última vistoria na estrutura. “Não havia indícios nas observações visuais de que o vertedouro tivesse algum problema”, disse o chefe de gabinete da secretaria, Hélio Neves. Segundo ele, a despoluição do lago ocorria normalmente. Neves disse ainda que o processo de limpeza era feito pela estação de tratamento de água instalada no interior do parque, modernizada há um ano pela Sabesp ao custo de R$ 800 mil, e pela instalação da máquina que faz a circulação da água do lago, inaugurada há um mês ao custo de R$ 170 mil. “A recirculação (da água) trata a água que já está no interior, sem haver necessidade de lançar líquido de fora no lago”, explicou.Com a secagem do lago, foi possível ver a sujeira no interior dele. Ficaram à mostra pneus, pedaços de vidro, pedaços de plástico, garrafas, entre outros.Ontem, durante o dia, técnicos da divisão de fauna retiravam os animais que insistiam em “nadar” no local. Apenas um deles resistiu: é um cisne negro fêmea que, até as 18h de ontem, continuava no meio do lago.

200 PEIXES E 40 AVES RESGATADOS
Técnicos da divisão de fauna da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente retiraram, desde anteontem, 40 aves aquáticas, como patos, gansos e marrecos, e 200 peixes, entre eles carpas, do lodaçal em que se transformou o lago Os bichos foram levados para o Parque do Ibirapuera e devem ficar lá até que um novo lago seja reconstruído na AclimaçãoO único animal que resistiu foi a fêmea de um cisne negro. Ela continuava lá até as 18h. Segundo técnicos, a ave está no meio do lago, o que dificulta seu resgate .

MARCELA SPINOSA


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:51  comentar

Prefeito nega que tenha havido falta de manutenção, mas admite que desgaste do vertedouro e temporal possam ter causado acidente ambiental. CGE, contudo, diz que chuva na região estava dentro da média para estação

A forte chuva de anteontem e o desgaste do vertedouro, sistema hidráulico que regula o nível de água, podem, segundo o prefeito Gilberto Kassab (DEM), ter causado o rompimento da tubulação que escoava o excesso de água do lago do Parque da Aclimação. Em uma hora, o acidente secou o lago e provocou a morte de peixes e aves - em número ainda desconhecido pelas autoridades.Técnicos da empresa Épura, contratada ontem pelo município para investigar as causas, devem entrar hoje na tubulação para analisar a estrutura. Depois que descobrirem as causas do acidente e fizerem a despoluição da área, a Prefeitura informou que reconstruirá um novo lago, mas não apresentou um prazo para isso.O vertedouro só não foi inspecionado ontem porque foi preciso construir uma espécie de passarela para caminhar sobre o lodo. “Não tem como andar ali porque a lama chega na altura do peito”, disse Valter Luis Verdramin, diretor do Departamento de Parques e Áreas Verdes (Depave).De acordo com a Prefeitura, o dano ocorreu na tubulação que fica na base do vertedouro. Com o rompimento, onde antes havia um cano para a água escoar, ficou um buraco. Ou seja, o lago perdeu a “tampa” que retinha sua água. O resultado foi a drenagem da água do lago, 70 mil m³ - equivalente a 30 piscinas olímpicas -, e de peixes, aves e outros bichos. A água e os animais foram levados pelo “ralo” do lago, que passa pelos córregos Pedra Azul e Jurubatuba antes de desaguar no Rio Tamanduateí. A Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente não soube informar o número de animais mortos. Equipes de fauna da pasta trabalharam ontem no resgate dos sobreviventes e contaram com a ajuda de frequentadores . “Além do volume de água bastante intenso tivemos, muito possivelmente, um desgaste do extravador”, afirmou ontem Kassab, durante visita ao Parque da Aclimação. O Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura informou que choveu anteontem na região central 51,4 milímetros, quantidade considerada normal para a época de chuvas.Em relação à manutenção do vertedouro, Kassab afirmou que o parque e a água do lago passam por inspeções e manutenções rotineiras. A Secretaria do Verde e o Depave não souberam informar quando foi feita a última vistoria na estrutura. “Não havia indícios nas observações visuais de que o vertedouro tivesse algum problema”, disse o chefe de gabinete da secretaria, Hélio Neves. Segundo ele, a despoluição do lago ocorria normalmente. Neves disse ainda que o processo de limpeza era feito pela estação de tratamento de água instalada no interior do parque, modernizada há um ano pela Sabesp ao custo de R$ 800 mil, e pela instalação da máquina que faz a circulação da água do lago, inaugurada há um mês ao custo de R$ 170 mil. “A recirculação (da água) trata a água que já está no interior, sem haver necessidade de lançar líquido de fora no lago”, explicou.Com a secagem do lago, foi possível ver a sujeira no interior dele. Ficaram à mostra pneus, pedaços de vidro, pedaços de plástico, garrafas, entre outros.Ontem, durante o dia, técnicos da divisão de fauna retiravam os animais que insistiam em “nadar” no local. Apenas um deles resistiu: é um cisne negro fêmea que, até as 18h de ontem, continuava no meio do lago.

200 PEIXES E 40 AVES RESGATADOS
Técnicos da divisão de fauna da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente retiraram, desde anteontem, 40 aves aquáticas, como patos, gansos e marrecos, e 200 peixes, entre eles carpas, do lodaçal em que se transformou o lago Os bichos foram levados para o Parque do Ibirapuera e devem ficar lá até que um novo lago seja reconstruído na AclimaçãoO único animal que resistiu foi a fêmea de um cisne negro. Ela continuava lá até as 18h. Segundo técnicos, a ave está no meio do lago, o que dificulta seu resgate .

MARCELA SPINOSA


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:51  comentar

Prefeito nega que tenha havido falta de manutenção, mas admite que desgaste do vertedouro e temporal possam ter causado acidente ambiental. CGE, contudo, diz que chuva na região estava dentro da média para estação

A forte chuva de anteontem e o desgaste do vertedouro, sistema hidráulico que regula o nível de água, podem, segundo o prefeito Gilberto Kassab (DEM), ter causado o rompimento da tubulação que escoava o excesso de água do lago do Parque da Aclimação. Em uma hora, o acidente secou o lago e provocou a morte de peixes e aves - em número ainda desconhecido pelas autoridades.Técnicos da empresa Épura, contratada ontem pelo município para investigar as causas, devem entrar hoje na tubulação para analisar a estrutura. Depois que descobrirem as causas do acidente e fizerem a despoluição da área, a Prefeitura informou que reconstruirá um novo lago, mas não apresentou um prazo para isso.O vertedouro só não foi inspecionado ontem porque foi preciso construir uma espécie de passarela para caminhar sobre o lodo. “Não tem como andar ali porque a lama chega na altura do peito”, disse Valter Luis Verdramin, diretor do Departamento de Parques e Áreas Verdes (Depave).De acordo com a Prefeitura, o dano ocorreu na tubulação que fica na base do vertedouro. Com o rompimento, onde antes havia um cano para a água escoar, ficou um buraco. Ou seja, o lago perdeu a “tampa” que retinha sua água. O resultado foi a drenagem da água do lago, 70 mil m³ - equivalente a 30 piscinas olímpicas -, e de peixes, aves e outros bichos. A água e os animais foram levados pelo “ralo” do lago, que passa pelos córregos Pedra Azul e Jurubatuba antes de desaguar no Rio Tamanduateí. A Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente não soube informar o número de animais mortos. Equipes de fauna da pasta trabalharam ontem no resgate dos sobreviventes e contaram com a ajuda de frequentadores . “Além do volume de água bastante intenso tivemos, muito possivelmente, um desgaste do extravador”, afirmou ontem Kassab, durante visita ao Parque da Aclimação. O Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura informou que choveu anteontem na região central 51,4 milímetros, quantidade considerada normal para a época de chuvas.Em relação à manutenção do vertedouro, Kassab afirmou que o parque e a água do lago passam por inspeções e manutenções rotineiras. A Secretaria do Verde e o Depave não souberam informar quando foi feita a última vistoria na estrutura. “Não havia indícios nas observações visuais de que o vertedouro tivesse algum problema”, disse o chefe de gabinete da secretaria, Hélio Neves. Segundo ele, a despoluição do lago ocorria normalmente. Neves disse ainda que o processo de limpeza era feito pela estação de tratamento de água instalada no interior do parque, modernizada há um ano pela Sabesp ao custo de R$ 800 mil, e pela instalação da máquina que faz a circulação da água do lago, inaugurada há um mês ao custo de R$ 170 mil. “A recirculação (da água) trata a água que já está no interior, sem haver necessidade de lançar líquido de fora no lago”, explicou.Com a secagem do lago, foi possível ver a sujeira no interior dele. Ficaram à mostra pneus, pedaços de vidro, pedaços de plástico, garrafas, entre outros.Ontem, durante o dia, técnicos da divisão de fauna retiravam os animais que insistiam em “nadar” no local. Apenas um deles resistiu: é um cisne negro fêmea que, até as 18h de ontem, continuava no meio do lago.

200 PEIXES E 40 AVES RESGATADOS
Técnicos da divisão de fauna da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente retiraram, desde anteontem, 40 aves aquáticas, como patos, gansos e marrecos, e 200 peixes, entre eles carpas, do lodaçal em que se transformou o lago Os bichos foram levados para o Parque do Ibirapuera e devem ficar lá até que um novo lago seja reconstruído na AclimaçãoO único animal que resistiu foi a fêmea de um cisne negro. Ela continuava lá até as 18h. Segundo técnicos, a ave está no meio do lago, o que dificulta seu resgate .

MARCELA SPINOSA


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:51  comentar

Aeronave se partiu em três durante choque na aterrissagem; oficiais afirmam que 50 ficaram feridos na queda

AMSTERDÃ - Um avião da companhia Turkish Airlines com 135 a bordo caiu ao tentar aterrissar no aeroporto internacional de Schiphol, o mais importante da Holanda. O prefeito de Haarlemmermeer, Michel Bezuijen, confirmou que nove pessoas morreram e outras 50 foram feridas - 25 delas com gravidade -, embora a empresa e o governo turco tenham dito mais cedo que ninguém teria morrido no incidente. A aeronave, que se partiu em três após o choque, trata-se de um Boeing 737 que seguia de Istambul, na Turquia, para Amsterdã, na Holanda.
As causas do acidente ainda são desconhecidas, mas a imprensa local afirma que os motores do avião pararam pouco antes da aterrissagem, e com isso o aparelho perdeu velocidade e caiu no campo vizinho à pista. Na hora do acidente, havia uma névoa leve e ventava. O aeroporto fica a cerca de 20 quilômetros de Amsterdã e a aeronave teria caído por volta das 6h30 (hora de Brasília) em um terreno próximo da pista de pouso, perdendo um motor, uma asa e a cauda, a cerca de dois quilômetros da pista do aeroporto. Win Kok, porta-voz do escritório de coordenação antiterror da Holanda, afirmou que aparentemente não houve ação de terrorismo no acidente. Imagens de TV não mostraram vestígios de incêndio após a colisão.
Oficiais do aeroporto confirmaram que a aeronave levava 128 passageiros e sete tripulantes. O embaixador da Turquia na Holanda, Selahattin Alpar, afirmou que 72 turcos e 32 holandeses estavam na aeronave. Não há informações sobre a nacionalidade dos outros passageiros.
O diretor-geral da companhia, Temel Kotil, afirmou que "do ponto de vista técnico, não podemos dizer que tenha caído. Foi uma aterrissagem forçada e o piloto manobrou muito habilmente... Estamos felizes de dizer que ninguém morreu no acidente. O piloto Hassan Tahsin Ari tem muita experiência".
No momento do acidente, não houve chamas e, segundo declarações de pessoas que viram aterrissar o avião, este perdeu velocidade ao se aproximar da pista. O tráfego aéreo no aeroporto internacional de Schiphol permanece temporariamente suspenso em consequência do acidente. As imagens de televisão mostraram ambulâncias e macas junto aos destroços do aparelho. As autoridades fecharam uma estrada que fica perto do lugar do acidente, ao norte do aeroporto. O Schiphol é o quinto maior aeroporto da Europa.
O sobrevivente Huseyin Sumer disse à rede CNN Turk por telefone: "O avião partiu em três pedaços. Nós estamos ligando para as pessoas para dizer que a situação não é muito grave, mas pode haver mortos na parte frontal do avião". Outro passageiro disse para a emissora NTV que o avião perdeu altitude de repente enquanto se preparava para aterrissar, e que a parte de trás do equipamento atingiu o solo primeiro. "Nós estávamos em uma altitude de 600 metros quando ouvimos o anúncio de que iríamos aterrissar", afirmou Kerem Uzel. "De repente, descemos uma grande distância enquanto o avião passava por uma turbulência. A cauda da aeronave atingiu o solo". Outro sobrevivente afirmou que o avião estava fazendo um pouso normal, até que perdeu o controle e se chocou contra o solo. Segundo ele, isso acontecem entre três e cinco segundos.


fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,aviao-com-135-a-bordo-sofre-acidente-em-amsterda,329536,0.htm

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 13:03  comentar

Aeronave se partiu em três durante choque na aterrissagem; oficiais afirmam que 50 ficaram feridos na queda

AMSTERDÃ - Um avião da companhia Turkish Airlines com 135 a bordo caiu ao tentar aterrissar no aeroporto internacional de Schiphol, o mais importante da Holanda. O prefeito de Haarlemmermeer, Michel Bezuijen, confirmou que nove pessoas morreram e outras 50 foram feridas - 25 delas com gravidade -, embora a empresa e o governo turco tenham dito mais cedo que ninguém teria morrido no incidente. A aeronave, que se partiu em três após o choque, trata-se de um Boeing 737 que seguia de Istambul, na Turquia, para Amsterdã, na Holanda.
As causas do acidente ainda são desconhecidas, mas a imprensa local afirma que os motores do avião pararam pouco antes da aterrissagem, e com isso o aparelho perdeu velocidade e caiu no campo vizinho à pista. Na hora do acidente, havia uma névoa leve e ventava. O aeroporto fica a cerca de 20 quilômetros de Amsterdã e a aeronave teria caído por volta das 6h30 (hora de Brasília) em um terreno próximo da pista de pouso, perdendo um motor, uma asa e a cauda, a cerca de dois quilômetros da pista do aeroporto. Win Kok, porta-voz do escritório de coordenação antiterror da Holanda, afirmou que aparentemente não houve ação de terrorismo no acidente. Imagens de TV não mostraram vestígios de incêndio após a colisão.
Oficiais do aeroporto confirmaram que a aeronave levava 128 passageiros e sete tripulantes. O embaixador da Turquia na Holanda, Selahattin Alpar, afirmou que 72 turcos e 32 holandeses estavam na aeronave. Não há informações sobre a nacionalidade dos outros passageiros.
O diretor-geral da companhia, Temel Kotil, afirmou que "do ponto de vista técnico, não podemos dizer que tenha caído. Foi uma aterrissagem forçada e o piloto manobrou muito habilmente... Estamos felizes de dizer que ninguém morreu no acidente. O piloto Hassan Tahsin Ari tem muita experiência".
No momento do acidente, não houve chamas e, segundo declarações de pessoas que viram aterrissar o avião, este perdeu velocidade ao se aproximar da pista. O tráfego aéreo no aeroporto internacional de Schiphol permanece temporariamente suspenso em consequência do acidente. As imagens de televisão mostraram ambulâncias e macas junto aos destroços do aparelho. As autoridades fecharam uma estrada que fica perto do lugar do acidente, ao norte do aeroporto. O Schiphol é o quinto maior aeroporto da Europa.
O sobrevivente Huseyin Sumer disse à rede CNN Turk por telefone: "O avião partiu em três pedaços. Nós estamos ligando para as pessoas para dizer que a situação não é muito grave, mas pode haver mortos na parte frontal do avião". Outro passageiro disse para a emissora NTV que o avião perdeu altitude de repente enquanto se preparava para aterrissar, e que a parte de trás do equipamento atingiu o solo primeiro. "Nós estávamos em uma altitude de 600 metros quando ouvimos o anúncio de que iríamos aterrissar", afirmou Kerem Uzel. "De repente, descemos uma grande distância enquanto o avião passava por uma turbulência. A cauda da aeronave atingiu o solo". Outro sobrevivente afirmou que o avião estava fazendo um pouso normal, até que perdeu o controle e se chocou contra o solo. Segundo ele, isso acontecem entre três e cinco segundos.


fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,aviao-com-135-a-bordo-sofre-acidente-em-amsterda,329536,0.htm

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 13:03  comentar

Aeronave se partiu em três durante choque na aterrissagem; oficiais afirmam que 50 ficaram feridos na queda

AMSTERDÃ - Um avião da companhia Turkish Airlines com 135 a bordo caiu ao tentar aterrissar no aeroporto internacional de Schiphol, o mais importante da Holanda. O prefeito de Haarlemmermeer, Michel Bezuijen, confirmou que nove pessoas morreram e outras 50 foram feridas - 25 delas com gravidade -, embora a empresa e o governo turco tenham dito mais cedo que ninguém teria morrido no incidente. A aeronave, que se partiu em três após o choque, trata-se de um Boeing 737 que seguia de Istambul, na Turquia, para Amsterdã, na Holanda.
As causas do acidente ainda são desconhecidas, mas a imprensa local afirma que os motores do avião pararam pouco antes da aterrissagem, e com isso o aparelho perdeu velocidade e caiu no campo vizinho à pista. Na hora do acidente, havia uma névoa leve e ventava. O aeroporto fica a cerca de 20 quilômetros de Amsterdã e a aeronave teria caído por volta das 6h30 (hora de Brasília) em um terreno próximo da pista de pouso, perdendo um motor, uma asa e a cauda, a cerca de dois quilômetros da pista do aeroporto. Win Kok, porta-voz do escritório de coordenação antiterror da Holanda, afirmou que aparentemente não houve ação de terrorismo no acidente. Imagens de TV não mostraram vestígios de incêndio após a colisão.
Oficiais do aeroporto confirmaram que a aeronave levava 128 passageiros e sete tripulantes. O embaixador da Turquia na Holanda, Selahattin Alpar, afirmou que 72 turcos e 32 holandeses estavam na aeronave. Não há informações sobre a nacionalidade dos outros passageiros.
O diretor-geral da companhia, Temel Kotil, afirmou que "do ponto de vista técnico, não podemos dizer que tenha caído. Foi uma aterrissagem forçada e o piloto manobrou muito habilmente... Estamos felizes de dizer que ninguém morreu no acidente. O piloto Hassan Tahsin Ari tem muita experiência".
No momento do acidente, não houve chamas e, segundo declarações de pessoas que viram aterrissar o avião, este perdeu velocidade ao se aproximar da pista. O tráfego aéreo no aeroporto internacional de Schiphol permanece temporariamente suspenso em consequência do acidente. As imagens de televisão mostraram ambulâncias e macas junto aos destroços do aparelho. As autoridades fecharam uma estrada que fica perto do lugar do acidente, ao norte do aeroporto. O Schiphol é o quinto maior aeroporto da Europa.
O sobrevivente Huseyin Sumer disse à rede CNN Turk por telefone: "O avião partiu em três pedaços. Nós estamos ligando para as pessoas para dizer que a situação não é muito grave, mas pode haver mortos na parte frontal do avião". Outro passageiro disse para a emissora NTV que o avião perdeu altitude de repente enquanto se preparava para aterrissar, e que a parte de trás do equipamento atingiu o solo primeiro. "Nós estávamos em uma altitude de 600 metros quando ouvimos o anúncio de que iríamos aterrissar", afirmou Kerem Uzel. "De repente, descemos uma grande distância enquanto o avião passava por uma turbulência. A cauda da aeronave atingiu o solo". Outro sobrevivente afirmou que o avião estava fazendo um pouso normal, até que perdeu o controle e se chocou contra o solo. Segundo ele, isso acontecem entre três e cinco segundos.


fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,aviao-com-135-a-bordo-sofre-acidente-em-amsterda,329536,0.htm

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 13:03  comentar

Aeronave se partiu em três durante choque na aterrissagem; oficiais afirmam que 50 ficaram feridos na queda

AMSTERDÃ - Um avião da companhia Turkish Airlines com 135 a bordo caiu ao tentar aterrissar no aeroporto internacional de Schiphol, o mais importante da Holanda. O prefeito de Haarlemmermeer, Michel Bezuijen, confirmou que nove pessoas morreram e outras 50 foram feridas - 25 delas com gravidade -, embora a empresa e o governo turco tenham dito mais cedo que ninguém teria morrido no incidente. A aeronave, que se partiu em três após o choque, trata-se de um Boeing 737 que seguia de Istambul, na Turquia, para Amsterdã, na Holanda.
As causas do acidente ainda são desconhecidas, mas a imprensa local afirma que os motores do avião pararam pouco antes da aterrissagem, e com isso o aparelho perdeu velocidade e caiu no campo vizinho à pista. Na hora do acidente, havia uma névoa leve e ventava. O aeroporto fica a cerca de 20 quilômetros de Amsterdã e a aeronave teria caído por volta das 6h30 (hora de Brasília) em um terreno próximo da pista de pouso, perdendo um motor, uma asa e a cauda, a cerca de dois quilômetros da pista do aeroporto. Win Kok, porta-voz do escritório de coordenação antiterror da Holanda, afirmou que aparentemente não houve ação de terrorismo no acidente. Imagens de TV não mostraram vestígios de incêndio após a colisão.
Oficiais do aeroporto confirmaram que a aeronave levava 128 passageiros e sete tripulantes. O embaixador da Turquia na Holanda, Selahattin Alpar, afirmou que 72 turcos e 32 holandeses estavam na aeronave. Não há informações sobre a nacionalidade dos outros passageiros.
O diretor-geral da companhia, Temel Kotil, afirmou que "do ponto de vista técnico, não podemos dizer que tenha caído. Foi uma aterrissagem forçada e o piloto manobrou muito habilmente... Estamos felizes de dizer que ninguém morreu no acidente. O piloto Hassan Tahsin Ari tem muita experiência".
No momento do acidente, não houve chamas e, segundo declarações de pessoas que viram aterrissar o avião, este perdeu velocidade ao se aproximar da pista. O tráfego aéreo no aeroporto internacional de Schiphol permanece temporariamente suspenso em consequência do acidente. As imagens de televisão mostraram ambulâncias e macas junto aos destroços do aparelho. As autoridades fecharam uma estrada que fica perto do lugar do acidente, ao norte do aeroporto. O Schiphol é o quinto maior aeroporto da Europa.
O sobrevivente Huseyin Sumer disse à rede CNN Turk por telefone: "O avião partiu em três pedaços. Nós estamos ligando para as pessoas para dizer que a situação não é muito grave, mas pode haver mortos na parte frontal do avião". Outro passageiro disse para a emissora NTV que o avião perdeu altitude de repente enquanto se preparava para aterrissar, e que a parte de trás do equipamento atingiu o solo primeiro. "Nós estávamos em uma altitude de 600 metros quando ouvimos o anúncio de que iríamos aterrissar", afirmou Kerem Uzel. "De repente, descemos uma grande distância enquanto o avião passava por uma turbulência. A cauda da aeronave atingiu o solo". Outro sobrevivente afirmou que o avião estava fazendo um pouso normal, até que perdeu o controle e se chocou contra o solo. Segundo ele, isso acontecem entre três e cinco segundos.


fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,aviao-com-135-a-bordo-sofre-acidente-em-amsterda,329536,0.htm

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 13:03  comentar

Aeronave se partiu em três durante choque na aterrissagem; oficiais afirmam que 50 ficaram feridos na queda

AMSTERDÃ - Um avião da companhia Turkish Airlines com 135 a bordo caiu ao tentar aterrissar no aeroporto internacional de Schiphol, o mais importante da Holanda. O prefeito de Haarlemmermeer, Michel Bezuijen, confirmou que nove pessoas morreram e outras 50 foram feridas - 25 delas com gravidade -, embora a empresa e o governo turco tenham dito mais cedo que ninguém teria morrido no incidente. A aeronave, que se partiu em três após o choque, trata-se de um Boeing 737 que seguia de Istambul, na Turquia, para Amsterdã, na Holanda.
As causas do acidente ainda são desconhecidas, mas a imprensa local afirma que os motores do avião pararam pouco antes da aterrissagem, e com isso o aparelho perdeu velocidade e caiu no campo vizinho à pista. Na hora do acidente, havia uma névoa leve e ventava. O aeroporto fica a cerca de 20 quilômetros de Amsterdã e a aeronave teria caído por volta das 6h30 (hora de Brasília) em um terreno próximo da pista de pouso, perdendo um motor, uma asa e a cauda, a cerca de dois quilômetros da pista do aeroporto. Win Kok, porta-voz do escritório de coordenação antiterror da Holanda, afirmou que aparentemente não houve ação de terrorismo no acidente. Imagens de TV não mostraram vestígios de incêndio após a colisão.
Oficiais do aeroporto confirmaram que a aeronave levava 128 passageiros e sete tripulantes. O embaixador da Turquia na Holanda, Selahattin Alpar, afirmou que 72 turcos e 32 holandeses estavam na aeronave. Não há informações sobre a nacionalidade dos outros passageiros.
O diretor-geral da companhia, Temel Kotil, afirmou que "do ponto de vista técnico, não podemos dizer que tenha caído. Foi uma aterrissagem forçada e o piloto manobrou muito habilmente... Estamos felizes de dizer que ninguém morreu no acidente. O piloto Hassan Tahsin Ari tem muita experiência".
No momento do acidente, não houve chamas e, segundo declarações de pessoas que viram aterrissar o avião, este perdeu velocidade ao se aproximar da pista. O tráfego aéreo no aeroporto internacional de Schiphol permanece temporariamente suspenso em consequência do acidente. As imagens de televisão mostraram ambulâncias e macas junto aos destroços do aparelho. As autoridades fecharam uma estrada que fica perto do lugar do acidente, ao norte do aeroporto. O Schiphol é o quinto maior aeroporto da Europa.
O sobrevivente Huseyin Sumer disse à rede CNN Turk por telefone: "O avião partiu em três pedaços. Nós estamos ligando para as pessoas para dizer que a situação não é muito grave, mas pode haver mortos na parte frontal do avião". Outro passageiro disse para a emissora NTV que o avião perdeu altitude de repente enquanto se preparava para aterrissar, e que a parte de trás do equipamento atingiu o solo primeiro. "Nós estávamos em uma altitude de 600 metros quando ouvimos o anúncio de que iríamos aterrissar", afirmou Kerem Uzel. "De repente, descemos uma grande distância enquanto o avião passava por uma turbulência. A cauda da aeronave atingiu o solo". Outro sobrevivente afirmou que o avião estava fazendo um pouso normal, até que perdeu o controle e se chocou contra o solo. Segundo ele, isso acontecem entre três e cinco segundos.


fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,aviao-com-135-a-bordo-sofre-acidente-em-amsterda,329536,0.htm

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 13:03  comentar

Aeronave se partiu em três durante choque na aterrissagem; oficiais afirmam que 50 ficaram feridos na queda

AMSTERDÃ - Um avião da companhia Turkish Airlines com 135 a bordo caiu ao tentar aterrissar no aeroporto internacional de Schiphol, o mais importante da Holanda. O prefeito de Haarlemmermeer, Michel Bezuijen, confirmou que nove pessoas morreram e outras 50 foram feridas - 25 delas com gravidade -, embora a empresa e o governo turco tenham dito mais cedo que ninguém teria morrido no incidente. A aeronave, que se partiu em três após o choque, trata-se de um Boeing 737 que seguia de Istambul, na Turquia, para Amsterdã, na Holanda.
As causas do acidente ainda são desconhecidas, mas a imprensa local afirma que os motores do avião pararam pouco antes da aterrissagem, e com isso o aparelho perdeu velocidade e caiu no campo vizinho à pista. Na hora do acidente, havia uma névoa leve e ventava. O aeroporto fica a cerca de 20 quilômetros de Amsterdã e a aeronave teria caído por volta das 6h30 (hora de Brasília) em um terreno próximo da pista de pouso, perdendo um motor, uma asa e a cauda, a cerca de dois quilômetros da pista do aeroporto. Win Kok, porta-voz do escritório de coordenação antiterror da Holanda, afirmou que aparentemente não houve ação de terrorismo no acidente. Imagens de TV não mostraram vestígios de incêndio após a colisão.
Oficiais do aeroporto confirmaram que a aeronave levava 128 passageiros e sete tripulantes. O embaixador da Turquia na Holanda, Selahattin Alpar, afirmou que 72 turcos e 32 holandeses estavam na aeronave. Não há informações sobre a nacionalidade dos outros passageiros.
O diretor-geral da companhia, Temel Kotil, afirmou que "do ponto de vista técnico, não podemos dizer que tenha caído. Foi uma aterrissagem forçada e o piloto manobrou muito habilmente... Estamos felizes de dizer que ninguém morreu no acidente. O piloto Hassan Tahsin Ari tem muita experiência".
No momento do acidente, não houve chamas e, segundo declarações de pessoas que viram aterrissar o avião, este perdeu velocidade ao se aproximar da pista. O tráfego aéreo no aeroporto internacional de Schiphol permanece temporariamente suspenso em consequência do acidente. As imagens de televisão mostraram ambulâncias e macas junto aos destroços do aparelho. As autoridades fecharam uma estrada que fica perto do lugar do acidente, ao norte do aeroporto. O Schiphol é o quinto maior aeroporto da Europa.
O sobrevivente Huseyin Sumer disse à rede CNN Turk por telefone: "O avião partiu em três pedaços. Nós estamos ligando para as pessoas para dizer que a situação não é muito grave, mas pode haver mortos na parte frontal do avião". Outro passageiro disse para a emissora NTV que o avião perdeu altitude de repente enquanto se preparava para aterrissar, e que a parte de trás do equipamento atingiu o solo primeiro. "Nós estávamos em uma altitude de 600 metros quando ouvimos o anúncio de que iríamos aterrissar", afirmou Kerem Uzel. "De repente, descemos uma grande distância enquanto o avião passava por uma turbulência. A cauda da aeronave atingiu o solo". Outro sobrevivente afirmou que o avião estava fazendo um pouso normal, até que perdeu o controle e se chocou contra o solo. Segundo ele, isso acontecem entre três e cinco segundos.


fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,aviao-com-135-a-bordo-sofre-acidente-em-amsterda,329536,0.htm

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 13:03  comentar

Aeronave se partiu em três durante choque na aterrissagem; oficiais afirmam que 50 ficaram feridos na queda

AMSTERDÃ - Um avião da companhia Turkish Airlines com 135 a bordo caiu ao tentar aterrissar no aeroporto internacional de Schiphol, o mais importante da Holanda. O prefeito de Haarlemmermeer, Michel Bezuijen, confirmou que nove pessoas morreram e outras 50 foram feridas - 25 delas com gravidade -, embora a empresa e o governo turco tenham dito mais cedo que ninguém teria morrido no incidente. A aeronave, que se partiu em três após o choque, trata-se de um Boeing 737 que seguia de Istambul, na Turquia, para Amsterdã, na Holanda.
As causas do acidente ainda são desconhecidas, mas a imprensa local afirma que os motores do avião pararam pouco antes da aterrissagem, e com isso o aparelho perdeu velocidade e caiu no campo vizinho à pista. Na hora do acidente, havia uma névoa leve e ventava. O aeroporto fica a cerca de 20 quilômetros de Amsterdã e a aeronave teria caído por volta das 6h30 (hora de Brasília) em um terreno próximo da pista de pouso, perdendo um motor, uma asa e a cauda, a cerca de dois quilômetros da pista do aeroporto. Win Kok, porta-voz do escritório de coordenação antiterror da Holanda, afirmou que aparentemente não houve ação de terrorismo no acidente. Imagens de TV não mostraram vestígios de incêndio após a colisão.
Oficiais do aeroporto confirmaram que a aeronave levava 128 passageiros e sete tripulantes. O embaixador da Turquia na Holanda, Selahattin Alpar, afirmou que 72 turcos e 32 holandeses estavam na aeronave. Não há informações sobre a nacionalidade dos outros passageiros.
O diretor-geral da companhia, Temel Kotil, afirmou que "do ponto de vista técnico, não podemos dizer que tenha caído. Foi uma aterrissagem forçada e o piloto manobrou muito habilmente... Estamos felizes de dizer que ninguém morreu no acidente. O piloto Hassan Tahsin Ari tem muita experiência".
No momento do acidente, não houve chamas e, segundo declarações de pessoas que viram aterrissar o avião, este perdeu velocidade ao se aproximar da pista. O tráfego aéreo no aeroporto internacional de Schiphol permanece temporariamente suspenso em consequência do acidente. As imagens de televisão mostraram ambulâncias e macas junto aos destroços do aparelho. As autoridades fecharam uma estrada que fica perto do lugar do acidente, ao norte do aeroporto. O Schiphol é o quinto maior aeroporto da Europa.
O sobrevivente Huseyin Sumer disse à rede CNN Turk por telefone: "O avião partiu em três pedaços. Nós estamos ligando para as pessoas para dizer que a situação não é muito grave, mas pode haver mortos na parte frontal do avião". Outro passageiro disse para a emissora NTV que o avião perdeu altitude de repente enquanto se preparava para aterrissar, e que a parte de trás do equipamento atingiu o solo primeiro. "Nós estávamos em uma altitude de 600 metros quando ouvimos o anúncio de que iríamos aterrissar", afirmou Kerem Uzel. "De repente, descemos uma grande distância enquanto o avião passava por uma turbulência. A cauda da aeronave atingiu o solo". Outro sobrevivente afirmou que o avião estava fazendo um pouso normal, até que perdeu o controle e se chocou contra o solo. Segundo ele, isso acontecem entre três e cinco segundos.


fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,aviao-com-135-a-bordo-sofre-acidente-em-amsterda,329536,0.htm

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 13:03  comentar

Aeronave se partiu em três durante choque na aterrissagem; oficiais afirmam que 50 ficaram feridos na queda

AMSTERDÃ - Um avião da companhia Turkish Airlines com 135 a bordo caiu ao tentar aterrissar no aeroporto internacional de Schiphol, o mais importante da Holanda. O prefeito de Haarlemmermeer, Michel Bezuijen, confirmou que nove pessoas morreram e outras 50 foram feridas - 25 delas com gravidade -, embora a empresa e o governo turco tenham dito mais cedo que ninguém teria morrido no incidente. A aeronave, que se partiu em três após o choque, trata-se de um Boeing 737 que seguia de Istambul, na Turquia, para Amsterdã, na Holanda.
As causas do acidente ainda são desconhecidas, mas a imprensa local afirma que os motores do avião pararam pouco antes da aterrissagem, e com isso o aparelho perdeu velocidade e caiu no campo vizinho à pista. Na hora do acidente, havia uma névoa leve e ventava. O aeroporto fica a cerca de 20 quilômetros de Amsterdã e a aeronave teria caído por volta das 6h30 (hora de Brasília) em um terreno próximo da pista de pouso, perdendo um motor, uma asa e a cauda, a cerca de dois quilômetros da pista do aeroporto. Win Kok, porta-voz do escritório de coordenação antiterror da Holanda, afirmou que aparentemente não houve ação de terrorismo no acidente. Imagens de TV não mostraram vestígios de incêndio após a colisão.
Oficiais do aeroporto confirmaram que a aeronave levava 128 passageiros e sete tripulantes. O embaixador da Turquia na Holanda, Selahattin Alpar, afirmou que 72 turcos e 32 holandeses estavam na aeronave. Não há informações sobre a nacionalidade dos outros passageiros.
O diretor-geral da companhia, Temel Kotil, afirmou que "do ponto de vista técnico, não podemos dizer que tenha caído. Foi uma aterrissagem forçada e o piloto manobrou muito habilmente... Estamos felizes de dizer que ninguém morreu no acidente. O piloto Hassan Tahsin Ari tem muita experiência".
No momento do acidente, não houve chamas e, segundo declarações de pessoas que viram aterrissar o avião, este perdeu velocidade ao se aproximar da pista. O tráfego aéreo no aeroporto internacional de Schiphol permanece temporariamente suspenso em consequência do acidente. As imagens de televisão mostraram ambulâncias e macas junto aos destroços do aparelho. As autoridades fecharam uma estrada que fica perto do lugar do acidente, ao norte do aeroporto. O Schiphol é o quinto maior aeroporto da Europa.
O sobrevivente Huseyin Sumer disse à rede CNN Turk por telefone: "O avião partiu em três pedaços. Nós estamos ligando para as pessoas para dizer que a situação não é muito grave, mas pode haver mortos na parte frontal do avião". Outro passageiro disse para a emissora NTV que o avião perdeu altitude de repente enquanto se preparava para aterrissar, e que a parte de trás do equipamento atingiu o solo primeiro. "Nós estávamos em uma altitude de 600 metros quando ouvimos o anúncio de que iríamos aterrissar", afirmou Kerem Uzel. "De repente, descemos uma grande distância enquanto o avião passava por uma turbulência. A cauda da aeronave atingiu o solo". Outro sobrevivente afirmou que o avião estava fazendo um pouso normal, até que perdeu o controle e se chocou contra o solo. Segundo ele, isso acontecem entre três e cinco segundos.


fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,aviao-com-135-a-bordo-sofre-acidente-em-amsterda,329536,0.htm

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 13:03  comentar

Aeronave se partiu em três durante choque na aterrissagem; oficiais afirmam que 50 ficaram feridos na queda

AMSTERDÃ - Um avião da companhia Turkish Airlines com 135 a bordo caiu ao tentar aterrissar no aeroporto internacional de Schiphol, o mais importante da Holanda. O prefeito de Haarlemmermeer, Michel Bezuijen, confirmou que nove pessoas morreram e outras 50 foram feridas - 25 delas com gravidade -, embora a empresa e o governo turco tenham dito mais cedo que ninguém teria morrido no incidente. A aeronave, que se partiu em três após o choque, trata-se de um Boeing 737 que seguia de Istambul, na Turquia, para Amsterdã, na Holanda.
As causas do acidente ainda são desconhecidas, mas a imprensa local afirma que os motores do avião pararam pouco antes da aterrissagem, e com isso o aparelho perdeu velocidade e caiu no campo vizinho à pista. Na hora do acidente, havia uma névoa leve e ventava. O aeroporto fica a cerca de 20 quilômetros de Amsterdã e a aeronave teria caído por volta das 6h30 (hora de Brasília) em um terreno próximo da pista de pouso, perdendo um motor, uma asa e a cauda, a cerca de dois quilômetros da pista do aeroporto. Win Kok, porta-voz do escritório de coordenação antiterror da Holanda, afirmou que aparentemente não houve ação de terrorismo no acidente. Imagens de TV não mostraram vestígios de incêndio após a colisão.
Oficiais do aeroporto confirmaram que a aeronave levava 128 passageiros e sete tripulantes. O embaixador da Turquia na Holanda, Selahattin Alpar, afirmou que 72 turcos e 32 holandeses estavam na aeronave. Não há informações sobre a nacionalidade dos outros passageiros.
O diretor-geral da companhia, Temel Kotil, afirmou que "do ponto de vista técnico, não podemos dizer que tenha caído. Foi uma aterrissagem forçada e o piloto manobrou muito habilmente... Estamos felizes de dizer que ninguém morreu no acidente. O piloto Hassan Tahsin Ari tem muita experiência".
No momento do acidente, não houve chamas e, segundo declarações de pessoas que viram aterrissar o avião, este perdeu velocidade ao se aproximar da pista. O tráfego aéreo no aeroporto internacional de Schiphol permanece temporariamente suspenso em consequência do acidente. As imagens de televisão mostraram ambulâncias e macas junto aos destroços do aparelho. As autoridades fecharam uma estrada que fica perto do lugar do acidente, ao norte do aeroporto. O Schiphol é o quinto maior aeroporto da Europa.
O sobrevivente Huseyin Sumer disse à rede CNN Turk por telefone: "O avião partiu em três pedaços. Nós estamos ligando para as pessoas para dizer que a situação não é muito grave, mas pode haver mortos na parte frontal do avião". Outro passageiro disse para a emissora NTV que o avião perdeu altitude de repente enquanto se preparava para aterrissar, e que a parte de trás do equipamento atingiu o solo primeiro. "Nós estávamos em uma altitude de 600 metros quando ouvimos o anúncio de que iríamos aterrissar", afirmou Kerem Uzel. "De repente, descemos uma grande distância enquanto o avião passava por uma turbulência. A cauda da aeronave atingiu o solo". Outro sobrevivente afirmou que o avião estava fazendo um pouso normal, até que perdeu o controle e se chocou contra o solo. Segundo ele, isso acontecem entre três e cinco segundos.


fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,aviao-com-135-a-bordo-sofre-acidente-em-amsterda,329536,0.htm

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 13:03  comentar

Aeronave se partiu em três durante choque na aterrissagem; oficiais afirmam que 50 ficaram feridos na queda

AMSTERDÃ - Um avião da companhia Turkish Airlines com 135 a bordo caiu ao tentar aterrissar no aeroporto internacional de Schiphol, o mais importante da Holanda. O prefeito de Haarlemmermeer, Michel Bezuijen, confirmou que nove pessoas morreram e outras 50 foram feridas - 25 delas com gravidade -, embora a empresa e o governo turco tenham dito mais cedo que ninguém teria morrido no incidente. A aeronave, que se partiu em três após o choque, trata-se de um Boeing 737 que seguia de Istambul, na Turquia, para Amsterdã, na Holanda.
As causas do acidente ainda são desconhecidas, mas a imprensa local afirma que os motores do avião pararam pouco antes da aterrissagem, e com isso o aparelho perdeu velocidade e caiu no campo vizinho à pista. Na hora do acidente, havia uma névoa leve e ventava. O aeroporto fica a cerca de 20 quilômetros de Amsterdã e a aeronave teria caído por volta das 6h30 (hora de Brasília) em um terreno próximo da pista de pouso, perdendo um motor, uma asa e a cauda, a cerca de dois quilômetros da pista do aeroporto. Win Kok, porta-voz do escritório de coordenação antiterror da Holanda, afirmou que aparentemente não houve ação de terrorismo no acidente. Imagens de TV não mostraram vestígios de incêndio após a colisão.
Oficiais do aeroporto confirmaram que a aeronave levava 128 passageiros e sete tripulantes. O embaixador da Turquia na Holanda, Selahattin Alpar, afirmou que 72 turcos e 32 holandeses estavam na aeronave. Não há informações sobre a nacionalidade dos outros passageiros.
O diretor-geral da companhia, Temel Kotil, afirmou que "do ponto de vista técnico, não podemos dizer que tenha caído. Foi uma aterrissagem forçada e o piloto manobrou muito habilmente... Estamos felizes de dizer que ninguém morreu no acidente. O piloto Hassan Tahsin Ari tem muita experiência".
No momento do acidente, não houve chamas e, segundo declarações de pessoas que viram aterrissar o avião, este perdeu velocidade ao se aproximar da pista. O tráfego aéreo no aeroporto internacional de Schiphol permanece temporariamente suspenso em consequência do acidente. As imagens de televisão mostraram ambulâncias e macas junto aos destroços do aparelho. As autoridades fecharam uma estrada que fica perto do lugar do acidente, ao norte do aeroporto. O Schiphol é o quinto maior aeroporto da Europa.
O sobrevivente Huseyin Sumer disse à rede CNN Turk por telefone: "O avião partiu em três pedaços. Nós estamos ligando para as pessoas para dizer que a situação não é muito grave, mas pode haver mortos na parte frontal do avião". Outro passageiro disse para a emissora NTV que o avião perdeu altitude de repente enquanto se preparava para aterrissar, e que a parte de trás do equipamento atingiu o solo primeiro. "Nós estávamos em uma altitude de 600 metros quando ouvimos o anúncio de que iríamos aterrissar", afirmou Kerem Uzel. "De repente, descemos uma grande distância enquanto o avião passava por uma turbulência. A cauda da aeronave atingiu o solo". Outro sobrevivente afirmou que o avião estava fazendo um pouso normal, até que perdeu o controle e se chocou contra o solo. Segundo ele, isso acontecem entre três e cinco segundos.


fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,aviao-com-135-a-bordo-sofre-acidente-em-amsterda,329536,0.htm

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 13:03  comentar

Aeronave se partiu em três durante choque na aterrissagem; oficiais afirmam que 50 ficaram feridos na queda

AMSTERDÃ - Um avião da companhia Turkish Airlines com 135 a bordo caiu ao tentar aterrissar no aeroporto internacional de Schiphol, o mais importante da Holanda. O prefeito de Haarlemmermeer, Michel Bezuijen, confirmou que nove pessoas morreram e outras 50 foram feridas - 25 delas com gravidade -, embora a empresa e o governo turco tenham dito mais cedo que ninguém teria morrido no incidente. A aeronave, que se partiu em três após o choque, trata-se de um Boeing 737 que seguia de Istambul, na Turquia, para Amsterdã, na Holanda.
As causas do acidente ainda são desconhecidas, mas a imprensa local afirma que os motores do avião pararam pouco antes da aterrissagem, e com isso o aparelho perdeu velocidade e caiu no campo vizinho à pista. Na hora do acidente, havia uma névoa leve e ventava. O aeroporto fica a cerca de 20 quilômetros de Amsterdã e a aeronave teria caído por volta das 6h30 (hora de Brasília) em um terreno próximo da pista de pouso, perdendo um motor, uma asa e a cauda, a cerca de dois quilômetros da pista do aeroporto. Win Kok, porta-voz do escritório de coordenação antiterror da Holanda, afirmou que aparentemente não houve ação de terrorismo no acidente. Imagens de TV não mostraram vestígios de incêndio após a colisão.
Oficiais do aeroporto confirmaram que a aeronave levava 128 passageiros e sete tripulantes. O embaixador da Turquia na Holanda, Selahattin Alpar, afirmou que 72 turcos e 32 holandeses estavam na aeronave. Não há informações sobre a nacionalidade dos outros passageiros.
O diretor-geral da companhia, Temel Kotil, afirmou que "do ponto de vista técnico, não podemos dizer que tenha caído. Foi uma aterrissagem forçada e o piloto manobrou muito habilmente... Estamos felizes de dizer que ninguém morreu no acidente. O piloto Hassan Tahsin Ari tem muita experiência".
No momento do acidente, não houve chamas e, segundo declarações de pessoas que viram aterrissar o avião, este perdeu velocidade ao se aproximar da pista. O tráfego aéreo no aeroporto internacional de Schiphol permanece temporariamente suspenso em consequência do acidente. As imagens de televisão mostraram ambulâncias e macas junto aos destroços do aparelho. As autoridades fecharam uma estrada que fica perto do lugar do acidente, ao norte do aeroporto. O Schiphol é o quinto maior aeroporto da Europa.
O sobrevivente Huseyin Sumer disse à rede CNN Turk por telefone: "O avião partiu em três pedaços. Nós estamos ligando para as pessoas para dizer que a situação não é muito grave, mas pode haver mortos na parte frontal do avião". Outro passageiro disse para a emissora NTV que o avião perdeu altitude de repente enquanto se preparava para aterrissar, e que a parte de trás do equipamento atingiu o solo primeiro. "Nós estávamos em uma altitude de 600 metros quando ouvimos o anúncio de que iríamos aterrissar", afirmou Kerem Uzel. "De repente, descemos uma grande distância enquanto o avião passava por uma turbulência. A cauda da aeronave atingiu o solo". Outro sobrevivente afirmou que o avião estava fazendo um pouso normal, até que perdeu o controle e se chocou contra o solo. Segundo ele, isso acontecem entre três e cinco segundos.


fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,aviao-com-135-a-bordo-sofre-acidente-em-amsterda,329536,0.htm

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 13:03  comentar

Aeronave se partiu em três durante choque na aterrissagem; oficiais afirmam que 50 ficaram feridos na queda

AMSTERDÃ - Um avião da companhia Turkish Airlines com 135 a bordo caiu ao tentar aterrissar no aeroporto internacional de Schiphol, o mais importante da Holanda. O prefeito de Haarlemmermeer, Michel Bezuijen, confirmou que nove pessoas morreram e outras 50 foram feridas - 25 delas com gravidade -, embora a empresa e o governo turco tenham dito mais cedo que ninguém teria morrido no incidente. A aeronave, que se partiu em três após o choque, trata-se de um Boeing 737 que seguia de Istambul, na Turquia, para Amsterdã, na Holanda.
As causas do acidente ainda são desconhecidas, mas a imprensa local afirma que os motores do avião pararam pouco antes da aterrissagem, e com isso o aparelho perdeu velocidade e caiu no campo vizinho à pista. Na hora do acidente, havia uma névoa leve e ventava. O aeroporto fica a cerca de 20 quilômetros de Amsterdã e a aeronave teria caído por volta das 6h30 (hora de Brasília) em um terreno próximo da pista de pouso, perdendo um motor, uma asa e a cauda, a cerca de dois quilômetros da pista do aeroporto. Win Kok, porta-voz do escritório de coordenação antiterror da Holanda, afirmou que aparentemente não houve ação de terrorismo no acidente. Imagens de TV não mostraram vestígios de incêndio após a colisão.
Oficiais do aeroporto confirmaram que a aeronave levava 128 passageiros e sete tripulantes. O embaixador da Turquia na Holanda, Selahattin Alpar, afirmou que 72 turcos e 32 holandeses estavam na aeronave. Não há informações sobre a nacionalidade dos outros passageiros.
O diretor-geral da companhia, Temel Kotil, afirmou que "do ponto de vista técnico, não podemos dizer que tenha caído. Foi uma aterrissagem forçada e o piloto manobrou muito habilmente... Estamos felizes de dizer que ninguém morreu no acidente. O piloto Hassan Tahsin Ari tem muita experiência".
No momento do acidente, não houve chamas e, segundo declarações de pessoas que viram aterrissar o avião, este perdeu velocidade ao se aproximar da pista. O tráfego aéreo no aeroporto internacional de Schiphol permanece temporariamente suspenso em consequência do acidente. As imagens de televisão mostraram ambulâncias e macas junto aos destroços do aparelho. As autoridades fecharam uma estrada que fica perto do lugar do acidente, ao norte do aeroporto. O Schiphol é o quinto maior aeroporto da Europa.
O sobrevivente Huseyin Sumer disse à rede CNN Turk por telefone: "O avião partiu em três pedaços. Nós estamos ligando para as pessoas para dizer que a situação não é muito grave, mas pode haver mortos na parte frontal do avião". Outro passageiro disse para a emissora NTV que o avião perdeu altitude de repente enquanto se preparava para aterrissar, e que a parte de trás do equipamento atingiu o solo primeiro. "Nós estávamos em uma altitude de 600 metros quando ouvimos o anúncio de que iríamos aterrissar", afirmou Kerem Uzel. "De repente, descemos uma grande distância enquanto o avião passava por uma turbulência. A cauda da aeronave atingiu o solo". Outro sobrevivente afirmou que o avião estava fazendo um pouso normal, até que perdeu o controle e se chocou contra o solo. Segundo ele, isso acontecem entre três e cinco segundos.


fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,aviao-com-135-a-bordo-sofre-acidente-em-amsterda,329536,0.htm

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 13:03  comentar

Aeronave se partiu em três durante choque na aterrissagem; oficiais afirmam que 50 ficaram feridos na queda

AMSTERDÃ - Um avião da companhia Turkish Airlines com 135 a bordo caiu ao tentar aterrissar no aeroporto internacional de Schiphol, o mais importante da Holanda. O prefeito de Haarlemmermeer, Michel Bezuijen, confirmou que nove pessoas morreram e outras 50 foram feridas - 25 delas com gravidade -, embora a empresa e o governo turco tenham dito mais cedo que ninguém teria morrido no incidente. A aeronave, que se partiu em três após o choque, trata-se de um Boeing 737 que seguia de Istambul, na Turquia, para Amsterdã, na Holanda.
As causas do acidente ainda são desconhecidas, mas a imprensa local afirma que os motores do avião pararam pouco antes da aterrissagem, e com isso o aparelho perdeu velocidade e caiu no campo vizinho à pista. Na hora do acidente, havia uma névoa leve e ventava. O aeroporto fica a cerca de 20 quilômetros de Amsterdã e a aeronave teria caído por volta das 6h30 (hora de Brasília) em um terreno próximo da pista de pouso, perdendo um motor, uma asa e a cauda, a cerca de dois quilômetros da pista do aeroporto. Win Kok, porta-voz do escritório de coordenação antiterror da Holanda, afirmou que aparentemente não houve ação de terrorismo no acidente. Imagens de TV não mostraram vestígios de incêndio após a colisão.
Oficiais do aeroporto confirmaram que a aeronave levava 128 passageiros e sete tripulantes. O embaixador da Turquia na Holanda, Selahattin Alpar, afirmou que 72 turcos e 32 holandeses estavam na aeronave. Não há informações sobre a nacionalidade dos outros passageiros.
O diretor-geral da companhia, Temel Kotil, afirmou que "do ponto de vista técnico, não podemos dizer que tenha caído. Foi uma aterrissagem forçada e o piloto manobrou muito habilmente... Estamos felizes de dizer que ninguém morreu no acidente. O piloto Hassan Tahsin Ari tem muita experiência".
No momento do acidente, não houve chamas e, segundo declarações de pessoas que viram aterrissar o avião, este perdeu velocidade ao se aproximar da pista. O tráfego aéreo no aeroporto internacional de Schiphol permanece temporariamente suspenso em consequência do acidente. As imagens de televisão mostraram ambulâncias e macas junto aos destroços do aparelho. As autoridades fecharam uma estrada que fica perto do lugar do acidente, ao norte do aeroporto. O Schiphol é o quinto maior aeroporto da Europa.
O sobrevivente Huseyin Sumer disse à rede CNN Turk por telefone: "O avião partiu em três pedaços. Nós estamos ligando para as pessoas para dizer que a situação não é muito grave, mas pode haver mortos na parte frontal do avião". Outro passageiro disse para a emissora NTV que o avião perdeu altitude de repente enquanto se preparava para aterrissar, e que a parte de trás do equipamento atingiu o solo primeiro. "Nós estávamos em uma altitude de 600 metros quando ouvimos o anúncio de que iríamos aterrissar", afirmou Kerem Uzel. "De repente, descemos uma grande distância enquanto o avião passava por uma turbulência. A cauda da aeronave atingiu o solo". Outro sobrevivente afirmou que o avião estava fazendo um pouso normal, até que perdeu o controle e se chocou contra o solo. Segundo ele, isso acontecem entre três e cinco segundos.


fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,aviao-com-135-a-bordo-sofre-acidente-em-amsterda,329536,0.htm

link do postPor anjoseguerreiros, às 13:03  comentar

A advogada brasileira Paula Oliveira, 26, que mora na Suíça, afirmou ter sido espancada por supostos skinheads em uma estação de trem nos arredores de Zurique, no dia 9 de fevereiro, e teve parte do corpo retalhado por estilete. Ela disse ainda ter sofrido aborto de gêmeos após a agressão, já que estaria grávida de três meses.
Hoje foi noticiado que o advogado de Paula, Roger Müller, declarou que a brasileira sutenta a versão inical de agressão e que seu depoimento, onde teria confessado que mentiu, não pode ter validade , pois foi feito sem a presença de um advogado.
Paula é funcionária do grupo controlador dinamarquês A. P. Moller - Maersk e noiva de um economista suíço, Marco Trepp, 39, que soube da agressão por telefone. Segundo o Itamaraty, ela mora no país legalmente.
Em seu corpo, havia marcas da sigla SVP (Partido do Povo Suíço) --também conhecido como UDC (União Democrática do Centro)-- que defende políticas anti-imigrantes consideradas racistas pela oposição.
Relembrando o caso
Paula Oliveira, 26, que disse ter sido atacada por neonazistas nos arredores de Zurique; brasileira admitiu farsa, diz Promotoria
Logo após a agressão, a brasileira tirou várias fotos dos locais do corpo que teriam sido alvo dos criminosos.
No dia 13 de fevereiro, a polícia de Zurique disse que a brasileira não estava grávida no momento do ataque. Na ocasião, as autoridades afirmaram que Paula pode ter causado os ferimentos em si mesma ou ter sido vítima de ladrões.
De acordo com a polícia suíça, entre os indícios que apontam automutilação estão a profundidade dos cortes, que foram superficiais, e o fato de que regiões mais sensíveis do corpo, como os seios, não apresentarem ferimentos.
Dias depois, reportagem do jornal suíço "Tages Anzeiger" afirma que a brasileira inventou a gravidez para forçar o noivo a casar com ela e assim conseguir o visto de permanência na Suíça. De acordo com a reportagem, o visto de permanência de Paula, que permite a ela trabalhar no escritório em Zurique da multinacional dinamarquesa Maersk, acaba no final deste ano. Sem o visto, ela precisaria deixar o país.
O jornal também afirma que Paula falou a colegas de trabalho que seu marido, de nome François, morreu no acidente da TAM em 2007 em São Paulo, mas não há nenhuma vítima com esse nome na lista de passageiros.
Paula estudou na Faculdade de Direito da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco), onde esteve de forma ativa no movimento estudantil local. Ex-colegas de faculdade afirmam que a jovem era alegre, se sociabilizava bem na classe e sempre se empenhou nos estudos.
Antes de ser supostamente agredida por skinheads na Suíça, a bacharel em direito brasileira havia comunicado sobre sua possível gravidez a colegas de trabalho. Em e-mail, ela enviou imagem de um ultrassom que pode ser encontrada facilmente na internet.
De acordo com reportagem da revista "Época", que entrevistou uma colega de Paula na multinacional dinamarquesa Maersk, a brasileira pode ter inventado sobre sua gravidez, o que corrobora a tese da polícia suíça de que ela não estaria grávida.
"Quando ela deu a notícia da gravidez, mandou anexada ao e-mail a imagem de um ultrassom. E nós achamos a mesma foto no Google", disse a ex-colega. De acordo com a revista, a colega --que pediu para não ser identificada--, explica que a imagem veio com o nome "Twins 6 wks" ("Gêmeos 6 semanas"), imagem que pode ser encontrada no site about.com.
A funcionária da Maersk diz que Paula "tinha deixado uma impressão de que inventava algumas coisas para chamar a atenção", mas reconhece que ela não seria capaz de ter feito os ferimentos no próprio corpo.
A brasileira deixou no dia 17 de fevereiro o Hospital Universitário de Zurique, onde estava internada após a suposta agressão. No dia seguinte, ela passou oficialmente de vítima a suspeita no caso.
O Ministério Público de Zurique abriu um processo penal contra ela por falsa denúncia, depois que exames mostraram que Paula não estava grávida no momento da suposta agressão, como ela tinha declarado às autoridades. Com a decisão, Paula não poderá deixar o país até o fim das investigações.
No dia 19 de fevereiro, o Ministério Público confirmou que a brasileira mentiu sobre as agressões que afirmou ter sofrido e também sobre a gravidez. O depoimento foi colhido no dia 13. De acordo com o comunicado feito pela Promotoria, Paula admitiu que fez os ferimentos em si mesma. O órgão investiga se o ato foi planejado e se há outras pessoas envolvidas.
O pai da brasileira, Paulo Oliveira, que é advogado e secretário parlamentar, viajou para a Suíça para acompanhar a recuperação da filha no hospital. Ele é separado da mãe da jovem e mantém união com uma outra mulher.
A família diz que Paula tem lúpus --a doença atinge o sistema imunológico e, em casos mais graves, pode causar distúrbios psicológicos.

Fonte: Folha On-line
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:54  comentar

SÃO PAULO - Um adolescente de 17 anos foi espancado numa praça do bairro do Tatuapé, na zona leste de São Paulo, por jovens acusados de integrar um grupo skinhead, que prega a intolerância. Juan Guilherme Gomes, de 17 anos, ficou ferido na cabeça e nos braços. O adolscente havia saído de casa na noite de segunda-feira para se encontrar com amigos que fazem parte do movimento conhecido como Emo. São jovens que se vestem com roupas escuras e pintam os olhos. O Emo, vem de
emotivos, como eles se definem.
O adolescente e os amigos se encontram todas as segundas-feiras na praça do Tatuapé para conversar, trocar informações e
ouvir música. Por volta das 4h desta terça, eles foram atacado por seis skinheads, uma gangue que age com violência contra negros, nordestinos, homossexuais e emos.
Cinco Emos conseguiram correr, mas Juan foi cercado e espacando até desmaiar. A polícia chegou logo em seguida, mas conseguiu identificar e prender apenas dois integrantes do bando.
- É uma agressão totalmente fútil, sem razão alguma. Os dois foram presos e serão encaminhados agora ao
Centro de Detenção Provisória - afirma o delegado André Pimentel, que investiga o caso.
A polícia tenta agora identificar os outros agressores. Todos vão responder por tentativa de homicídio
e podem pegar de oito a 12 anos de prisão.
- Eu queria morrer. Não faço nada de mal a ninguém. Não é justo essa perseguição - desabafou aos prantos o estudante Juan Guilherme à sua mãe.
Deitado em uma maca do Hospital Municipal do Tatuapé, com o rosto ensanguentado e dores na cabeça e no pescoço, o jovem não se conformava de ter sido espancado por seis skinheads até perder a consciência.
Foram presos o eletricista Gabriel Marques da Costa e o ajudante-geral Felipe Gomes de Mello, ambos de 25 anos. Eles foram reconhecidos por cinco testemunhas que presenciaram o ataque e autuados em flagrante por tentativa de homicídio. Até a namorada de Gabriel disse, em depoimento prestado no 30º DP (Tatuapé), que Juan foi espancado sem motivo.
- Quem sabe assim esqueça essa moda (Emo) e corra menos riscos - disse a mãe do estudante, Débora Almeida Matias Gomes.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:29  ver comentários (2) comentar

SÃO PAULO - Um adolescente de 17 anos foi espancado numa praça do bairro do Tatuapé, na zona leste de São Paulo, por jovens acusados de integrar um grupo skinhead, que prega a intolerância. Juan Guilherme Gomes, de 17 anos, ficou ferido na cabeça e nos braços. O adolscente havia saído de casa na noite de segunda-feira para se encontrar com amigos que fazem parte do movimento conhecido como Emo. São jovens que se vestem com roupas escuras e pintam os olhos. O Emo, vem de
emotivos, como eles se definem.
O adolescente e os amigos se encontram todas as segundas-feiras na praça do Tatuapé para conversar, trocar informações e
ouvir música. Por volta das 4h desta terça, eles foram atacado por seis skinheads, uma gangue que age com violência contra negros, nordestinos, homossexuais e emos.
Cinco Emos conseguiram correr, mas Juan foi cercado e espacando até desmaiar. A polícia chegou logo em seguida, mas conseguiu identificar e prender apenas dois integrantes do bando.
- É uma agressão totalmente fútil, sem razão alguma. Os dois foram presos e serão encaminhados agora ao
Centro de Detenção Provisória - afirma o delegado André Pimentel, que investiga o caso.
A polícia tenta agora identificar os outros agressores. Todos vão responder por tentativa de homicídio
e podem pegar de oito a 12 anos de prisão.
- Eu queria morrer. Não faço nada de mal a ninguém. Não é justo essa perseguição - desabafou aos prantos o estudante Juan Guilherme à sua mãe.
Deitado em uma maca do Hospital Municipal do Tatuapé, com o rosto ensanguentado e dores na cabeça e no pescoço, o jovem não se conformava de ter sido espancado por seis skinheads até perder a consciência.
Foram presos o eletricista Gabriel Marques da Costa e o ajudante-geral Felipe Gomes de Mello, ambos de 25 anos. Eles foram reconhecidos por cinco testemunhas que presenciaram o ataque e autuados em flagrante por tentativa de homicídio. Até a namorada de Gabriel disse, em depoimento prestado no 30º DP (Tatuapé), que Juan foi espancado sem motivo.
- Quem sabe assim esqueça essa moda (Emo) e corra menos riscos - disse a mãe do estudante, Débora Almeida Matias Gomes.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:29  ver comentários (2) comentar

SÃO PAULO - Um adolescente de 17 anos foi espancado numa praça do bairro do Tatuapé, na zona leste de São Paulo, por jovens acusados de integrar um grupo skinhead, que prega a intolerância. Juan Guilherme Gomes, de 17 anos, ficou ferido na cabeça e nos braços. O adolscente havia saído de casa na noite de segunda-feira para se encontrar com amigos que fazem parte do movimento conhecido como Emo. São jovens que se vestem com roupas escuras e pintam os olhos. O Emo, vem de
emotivos, como eles se definem.
O adolescente e os amigos se encontram todas as segundas-feiras na praça do Tatuapé para conversar, trocar informações e
ouvir música. Por volta das 4h desta terça, eles foram atacado por seis skinheads, uma gangue que age com violência contra negros, nordestinos, homossexuais e emos.
Cinco Emos conseguiram correr, mas Juan foi cercado e espacando até desmaiar. A polícia chegou logo em seguida, mas conseguiu identificar e prender apenas dois integrantes do bando.
- É uma agressão totalmente fútil, sem razão alguma. Os dois foram presos e serão encaminhados agora ao
Centro de Detenção Provisória - afirma o delegado André Pimentel, que investiga o caso.
A polícia tenta agora identificar os outros agressores. Todos vão responder por tentativa de homicídio
e podem pegar de oito a 12 anos de prisão.
- Eu queria morrer. Não faço nada de mal a ninguém. Não é justo essa perseguição - desabafou aos prantos o estudante Juan Guilherme à sua mãe.
Deitado em uma maca do Hospital Municipal do Tatuapé, com o rosto ensanguentado e dores na cabeça e no pescoço, o jovem não se conformava de ter sido espancado por seis skinheads até perder a consciência.
Foram presos o eletricista Gabriel Marques da Costa e o ajudante-geral Felipe Gomes de Mello, ambos de 25 anos. Eles foram reconhecidos por cinco testemunhas que presenciaram o ataque e autuados em flagrante por tentativa de homicídio. Até a namorada de Gabriel disse, em depoimento prestado no 30º DP (Tatuapé), que Juan foi espancado sem motivo.
- Quem sabe assim esqueça essa moda (Emo) e corra menos riscos - disse a mãe do estudante, Débora Almeida Matias Gomes.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:29  ver comentários (2) comentar

SÃO PAULO - Um adolescente de 17 anos foi espancado numa praça do bairro do Tatuapé, na zona leste de São Paulo, por jovens acusados de integrar um grupo skinhead, que prega a intolerância. Juan Guilherme Gomes, de 17 anos, ficou ferido na cabeça e nos braços. O adolscente havia saído de casa na noite de segunda-feira para se encontrar com amigos que fazem parte do movimento conhecido como Emo. São jovens que se vestem com roupas escuras e pintam os olhos. O Emo, vem de
emotivos, como eles se definem.
O adolescente e os amigos se encontram todas as segundas-feiras na praça do Tatuapé para conversar, trocar informações e
ouvir música. Por volta das 4h desta terça, eles foram atacado por seis skinheads, uma gangue que age com violência contra negros, nordestinos, homossexuais e emos.
Cinco Emos conseguiram correr, mas Juan foi cercado e espacando até desmaiar. A polícia chegou logo em seguida, mas conseguiu identificar e prender apenas dois integrantes do bando.
- É uma agressão totalmente fútil, sem razão alguma. Os dois foram presos e serão encaminhados agora ao
Centro de Detenção Provisória - afirma o delegado André Pimentel, que investiga o caso.
A polícia tenta agora identificar os outros agressores. Todos vão responder por tentativa de homicídio
e podem pegar de oito a 12 anos de prisão.
- Eu queria morrer. Não faço nada de mal a ninguém. Não é justo essa perseguição - desabafou aos prantos o estudante Juan Guilherme à sua mãe.
Deitado em uma maca do Hospital Municipal do Tatuapé, com o rosto ensanguentado e dores na cabeça e no pescoço, o jovem não se conformava de ter sido espancado por seis skinheads até perder a consciência.
Foram presos o eletricista Gabriel Marques da Costa e o ajudante-geral Felipe Gomes de Mello, ambos de 25 anos. Eles foram reconhecidos por cinco testemunhas que presenciaram o ataque e autuados em flagrante por tentativa de homicídio. Até a namorada de Gabriel disse, em depoimento prestado no 30º DP (Tatuapé), que Juan foi espancado sem motivo.
- Quem sabe assim esqueça essa moda (Emo) e corra menos riscos - disse a mãe do estudante, Débora Almeida Matias Gomes.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:29  ver comentários (2) comentar

SÃO PAULO - Um adolescente de 17 anos foi espancado numa praça do bairro do Tatuapé, na zona leste de São Paulo, por jovens acusados de integrar um grupo skinhead, que prega a intolerância. Juan Guilherme Gomes, de 17 anos, ficou ferido na cabeça e nos braços. O adolscente havia saído de casa na noite de segunda-feira para se encontrar com amigos que fazem parte do movimento conhecido como Emo. São jovens que se vestem com roupas escuras e pintam os olhos. O Emo, vem de
emotivos, como eles se definem.
O adolescente e os amigos se encontram todas as segundas-feiras na praça do Tatuapé para conversar, trocar informações e
ouvir música. Por volta das 4h desta terça, eles foram atacado por seis skinheads, uma gangue que age com violência contra negros, nordestinos, homossexuais e emos.
Cinco Emos conseguiram correr, mas Juan foi cercado e espacando até desmaiar. A polícia chegou logo em seguida, mas conseguiu identificar e prender apenas dois integrantes do bando.
- É uma agressão totalmente fútil, sem razão alguma. Os dois foram presos e serão encaminhados agora ao
Centro de Detenção Provisória - afirma o delegado André Pimentel, que investiga o caso.
A polícia tenta agora identificar os outros agressores. Todos vão responder por tentativa de homicídio
e podem pegar de oito a 12 anos de prisão.
- Eu queria morrer. Não faço nada de mal a ninguém. Não é justo essa perseguição - desabafou aos prantos o estudante Juan Guilherme à sua mãe.
Deitado em uma maca do Hospital Municipal do Tatuapé, com o rosto ensanguentado e dores na cabeça e no pescoço, o jovem não se conformava de ter sido espancado por seis skinheads até perder a consciência.
Foram presos o eletricista Gabriel Marques da Costa e o ajudante-geral Felipe Gomes de Mello, ambos de 25 anos. Eles foram reconhecidos por cinco testemunhas que presenciaram o ataque e autuados em flagrante por tentativa de homicídio. Até a namorada de Gabriel disse, em depoimento prestado no 30º DP (Tatuapé), que Juan foi espancado sem motivo.
- Quem sabe assim esqueça essa moda (Emo) e corra menos riscos - disse a mãe do estudante, Débora Almeida Matias Gomes.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:29  ver comentários (2) comentar

SÃO PAULO - Um adolescente de 17 anos foi espancado numa praça do bairro do Tatuapé, na zona leste de São Paulo, por jovens acusados de integrar um grupo skinhead, que prega a intolerância. Juan Guilherme Gomes, de 17 anos, ficou ferido na cabeça e nos braços. O adolscente havia saído de casa na noite de segunda-feira para se encontrar com amigos que fazem parte do movimento conhecido como Emo. São jovens que se vestem com roupas escuras e pintam os olhos. O Emo, vem de
emotivos, como eles se definem.
O adolescente e os amigos se encontram todas as segundas-feiras na praça do Tatuapé para conversar, trocar informações e
ouvir música. Por volta das 4h desta terça, eles foram atacado por seis skinheads, uma gangue que age com violência contra negros, nordestinos, homossexuais e emos.
Cinco Emos conseguiram correr, mas Juan foi cercado e espacando até desmaiar. A polícia chegou logo em seguida, mas conseguiu identificar e prender apenas dois integrantes do bando.
- É uma agressão totalmente fútil, sem razão alguma. Os dois foram presos e serão encaminhados agora ao
Centro de Detenção Provisória - afirma o delegado André Pimentel, que investiga o caso.
A polícia tenta agora identificar os outros agressores. Todos vão responder por tentativa de homicídio
e podem pegar de oito a 12 anos de prisão.
- Eu queria morrer. Não faço nada de mal a ninguém. Não é justo essa perseguição - desabafou aos prantos o estudante Juan Guilherme à sua mãe.
Deitado em uma maca do Hospital Municipal do Tatuapé, com o rosto ensanguentado e dores na cabeça e no pescoço, o jovem não se conformava de ter sido espancado por seis skinheads até perder a consciência.
Foram presos o eletricista Gabriel Marques da Costa e o ajudante-geral Felipe Gomes de Mello, ambos de 25 anos. Eles foram reconhecidos por cinco testemunhas que presenciaram o ataque e autuados em flagrante por tentativa de homicídio. Até a namorada de Gabriel disse, em depoimento prestado no 30º DP (Tatuapé), que Juan foi espancado sem motivo.
- Quem sabe assim esqueça essa moda (Emo) e corra menos riscos - disse a mãe do estudante, Débora Almeida Matias Gomes.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:29  ver comentários (2) comentar

SÃO PAULO - Um adolescente de 17 anos foi espancado numa praça do bairro do Tatuapé, na zona leste de São Paulo, por jovens acusados de integrar um grupo skinhead, que prega a intolerância. Juan Guilherme Gomes, de 17 anos, ficou ferido na cabeça e nos braços. O adolscente havia saído de casa na noite de segunda-feira para se encontrar com amigos que fazem parte do movimento conhecido como Emo. São jovens que se vestem com roupas escuras e pintam os olhos. O Emo, vem de
emotivos, como eles se definem.
O adolescente e os amigos se encontram todas as segundas-feiras na praça do Tatuapé para conversar, trocar informações e
ouvir música. Por volta das 4h desta terça, eles foram atacado por seis skinheads, uma gangue que age com violência contra negros, nordestinos, homossexuais e emos.
Cinco Emos conseguiram correr, mas Juan foi cercado e espacando até desmaiar. A polícia chegou logo em seguida, mas conseguiu identificar e prender apenas dois integrantes do bando.
- É uma agressão totalmente fútil, sem razão alguma. Os dois foram presos e serão encaminhados agora ao
Centro de Detenção Provisória - afirma o delegado André Pimentel, que investiga o caso.
A polícia tenta agora identificar os outros agressores. Todos vão responder por tentativa de homicídio
e podem pegar de oito a 12 anos de prisão.
- Eu queria morrer. Não faço nada de mal a ninguém. Não é justo essa perseguição - desabafou aos prantos o estudante Juan Guilherme à sua mãe.
Deitado em uma maca do Hospital Municipal do Tatuapé, com o rosto ensanguentado e dores na cabeça e no pescoço, o jovem não se conformava de ter sido espancado por seis skinheads até perder a consciência.
Foram presos o eletricista Gabriel Marques da Costa e o ajudante-geral Felipe Gomes de Mello, ambos de 25 anos. Eles foram reconhecidos por cinco testemunhas que presenciaram o ataque e autuados em flagrante por tentativa de homicídio. Até a namorada de Gabriel disse, em depoimento prestado no 30º DP (Tatuapé), que Juan foi espancado sem motivo.
- Quem sabe assim esqueça essa moda (Emo) e corra menos riscos - disse a mãe do estudante, Débora Almeida Matias Gomes.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:29  ver comentários (2) comentar

SÃO PAULO - Um adolescente de 17 anos foi espancado numa praça do bairro do Tatuapé, na zona leste de São Paulo, por jovens acusados de integrar um grupo skinhead, que prega a intolerância. Juan Guilherme Gomes, de 17 anos, ficou ferido na cabeça e nos braços. O adolscente havia saído de casa na noite de segunda-feira para se encontrar com amigos que fazem parte do movimento conhecido como Emo. São jovens que se vestem com roupas escuras e pintam os olhos. O Emo, vem de
emotivos, como eles se definem.
O adolescente e os amigos se encontram todas as segundas-feiras na praça do Tatuapé para conversar, trocar informações e
ouvir música. Por volta das 4h desta terça, eles foram atacado por seis skinheads, uma gangue que age com violência contra negros, nordestinos, homossexuais e emos.
Cinco Emos conseguiram correr, mas Juan foi cercado e espacando até desmaiar. A polícia chegou logo em seguida, mas conseguiu identificar e prender apenas dois integrantes do bando.
- É uma agressão totalmente fútil, sem razão alguma. Os dois foram presos e serão encaminhados agora ao
Centro de Detenção Provisória - afirma o delegado André Pimentel, que investiga o caso.
A polícia tenta agora identificar os outros agressores. Todos vão responder por tentativa de homicídio
e podem pegar de oito a 12 anos de prisão.
- Eu queria morrer. Não faço nada de mal a ninguém. Não é justo essa perseguição - desabafou aos prantos o estudante Juan Guilherme à sua mãe.
Deitado em uma maca do Hospital Municipal do Tatuapé, com o rosto ensanguentado e dores na cabeça e no pescoço, o jovem não se conformava de ter sido espancado por seis skinheads até perder a consciência.
Foram presos o eletricista Gabriel Marques da Costa e o ajudante-geral Felipe Gomes de Mello, ambos de 25 anos. Eles foram reconhecidos por cinco testemunhas que presenciaram o ataque e autuados em flagrante por tentativa de homicídio. Até a namorada de Gabriel disse, em depoimento prestado no 30º DP (Tatuapé), que Juan foi espancado sem motivo.
- Quem sabe assim esqueça essa moda (Emo) e corra menos riscos - disse a mãe do estudante, Débora Almeida Matias Gomes.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:29  ver comentários (2) comentar

SÃO PAULO - Um adolescente de 17 anos foi espancado numa praça do bairro do Tatuapé, na zona leste de São Paulo, por jovens acusados de integrar um grupo skinhead, que prega a intolerância. Juan Guilherme Gomes, de 17 anos, ficou ferido na cabeça e nos braços. O adolscente havia saído de casa na noite de segunda-feira para se encontrar com amigos que fazem parte do movimento conhecido como Emo. São jovens que se vestem com roupas escuras e pintam os olhos. O Emo, vem de
emotivos, como eles se definem.
O adolescente e os amigos se encontram todas as segundas-feiras na praça do Tatuapé para conversar, trocar informações e
ouvir música. Por volta das 4h desta terça, eles foram atacado por seis skinheads, uma gangue que age com violência contra negros, nordestinos, homossexuais e emos.
Cinco Emos conseguiram correr, mas Juan foi cercado e espacando até desmaiar. A polícia chegou logo em seguida, mas conseguiu identificar e prender apenas dois integrantes do bando.
- É uma agressão totalmente fútil, sem razão alguma. Os dois foram presos e serão encaminhados agora ao
Centro de Detenção Provisória - afirma o delegado André Pimentel, que investiga o caso.
A polícia tenta agora identificar os outros agressores. Todos vão responder por tentativa de homicídio
e podem pegar de oito a 12 anos de prisão.
- Eu queria morrer. Não faço nada de mal a ninguém. Não é justo essa perseguição - desabafou aos prantos o estudante Juan Guilherme à sua mãe.
Deitado em uma maca do Hospital Municipal do Tatuapé, com o rosto ensanguentado e dores na cabeça e no pescoço, o jovem não se conformava de ter sido espancado por seis skinheads até perder a consciência.
Foram presos o eletricista Gabriel Marques da Costa e o ajudante-geral Felipe Gomes de Mello, ambos de 25 anos. Eles foram reconhecidos por cinco testemunhas que presenciaram o ataque e autuados em flagrante por tentativa de homicídio. Até a namorada de Gabriel disse, em depoimento prestado no 30º DP (Tatuapé), que Juan foi espancado sem motivo.
- Quem sabe assim esqueça essa moda (Emo) e corra menos riscos - disse a mãe do estudante, Débora Almeida Matias Gomes.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:29  ver comentários (2) comentar

SÃO PAULO - Um adolescente de 17 anos foi espancado numa praça do bairro do Tatuapé, na zona leste de São Paulo, por jovens acusados de integrar um grupo skinhead, que prega a intolerância. Juan Guilherme Gomes, de 17 anos, ficou ferido na cabeça e nos braços. O adolscente havia saído de casa na noite de segunda-feira para se encontrar com amigos que fazem parte do movimento conhecido como Emo. São jovens que se vestem com roupas escuras e pintam os olhos. O Emo, vem de
emotivos, como eles se definem.
O adolescente e os amigos se encontram todas as segundas-feiras na praça do Tatuapé para conversar, trocar informações e
ouvir música. Por volta das 4h desta terça, eles foram atacado por seis skinheads, uma gangue que age com violência contra negros, nordestinos, homossexuais e emos.
Cinco Emos conseguiram correr, mas Juan foi cercado e espacando até desmaiar. A polícia chegou logo em seguida, mas conseguiu identificar e prender apenas dois integrantes do bando.
- É uma agressão totalmente fútil, sem razão alguma. Os dois foram presos e serão encaminhados agora ao
Centro de Detenção Provisória - afirma o delegado André Pimentel, que investiga o caso.
A polícia tenta agora identificar os outros agressores. Todos vão responder por tentativa de homicídio
e podem pegar de oito a 12 anos de prisão.
- Eu queria morrer. Não faço nada de mal a ninguém. Não é justo essa perseguição - desabafou aos prantos o estudante Juan Guilherme à sua mãe.
Deitado em uma maca do Hospital Municipal do Tatuapé, com o rosto ensanguentado e dores na cabeça e no pescoço, o jovem não se conformava de ter sido espancado por seis skinheads até perder a consciência.
Foram presos o eletricista Gabriel Marques da Costa e o ajudante-geral Felipe Gomes de Mello, ambos de 25 anos. Eles foram reconhecidos por cinco testemunhas que presenciaram o ataque e autuados em flagrante por tentativa de homicídio. Até a namorada de Gabriel disse, em depoimento prestado no 30º DP (Tatuapé), que Juan foi espancado sem motivo.
- Quem sabe assim esqueça essa moda (Emo) e corra menos riscos - disse a mãe do estudante, Débora Almeida Matias Gomes.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:29  ver comentários (2) comentar

SÃO PAULO - Um adolescente de 17 anos foi espancado numa praça do bairro do Tatuapé, na zona leste de São Paulo, por jovens acusados de integrar um grupo skinhead, que prega a intolerância. Juan Guilherme Gomes, de 17 anos, ficou ferido na cabeça e nos braços. O adolscente havia saído de casa na noite de segunda-feira para se encontrar com amigos que fazem parte do movimento conhecido como Emo. São jovens que se vestem com roupas escuras e pintam os olhos. O Emo, vem de
emotivos, como eles se definem.
O adolescente e os amigos se encontram todas as segundas-feiras na praça do Tatuapé para conversar, trocar informações e
ouvir música. Por volta das 4h desta terça, eles foram atacado por seis skinheads, uma gangue que age com violência contra negros, nordestinos, homossexuais e emos.
Cinco Emos conseguiram correr, mas Juan foi cercado e espacando até desmaiar. A polícia chegou logo em seguida, mas conseguiu identificar e prender apenas dois integrantes do bando.
- É uma agressão totalmente fútil, sem razão alguma. Os dois foram presos e serão encaminhados agora ao
Centro de Detenção Provisória - afirma o delegado André Pimentel, que investiga o caso.
A polícia tenta agora identificar os outros agressores. Todos vão responder por tentativa de homicídio
e podem pegar de oito a 12 anos de prisão.
- Eu queria morrer. Não faço nada de mal a ninguém. Não é justo essa perseguição - desabafou aos prantos o estudante Juan Guilherme à sua mãe.
Deitado em uma maca do Hospital Municipal do Tatuapé, com o rosto ensanguentado e dores na cabeça e no pescoço, o jovem não se conformava de ter sido espancado por seis skinheads até perder a consciência.
Foram presos o eletricista Gabriel Marques da Costa e o ajudante-geral Felipe Gomes de Mello, ambos de 25 anos. Eles foram reconhecidos por cinco testemunhas que presenciaram o ataque e autuados em flagrante por tentativa de homicídio. Até a namorada de Gabriel disse, em depoimento prestado no 30º DP (Tatuapé), que Juan foi espancado sem motivo.
- Quem sabe assim esqueça essa moda (Emo) e corra menos riscos - disse a mãe do estudante, Débora Almeida Matias Gomes.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:29  ver comentários (2) comentar

SÃO PAULO - Um adolescente de 17 anos foi espancado numa praça do bairro do Tatuapé, na zona leste de São Paulo, por jovens acusados de integrar um grupo skinhead, que prega a intolerância. Juan Guilherme Gomes, de 17 anos, ficou ferido na cabeça e nos braços. O adolscente havia saído de casa na noite de segunda-feira para se encontrar com amigos que fazem parte do movimento conhecido como Emo. São jovens que se vestem com roupas escuras e pintam os olhos. O Emo, vem de
emotivos, como eles se definem.
O adolescente e os amigos se encontram todas as segundas-feiras na praça do Tatuapé para conversar, trocar informações e
ouvir música. Por volta das 4h desta terça, eles foram atacado por seis skinheads, uma gangue que age com violência contra negros, nordestinos, homossexuais e emos.
Cinco Emos conseguiram correr, mas Juan foi cercado e espacando até desmaiar. A polícia chegou logo em seguida, mas conseguiu identificar e prender apenas dois integrantes do bando.
- É uma agressão totalmente fútil, sem razão alguma. Os dois foram presos e serão encaminhados agora ao
Centro de Detenção Provisória - afirma o delegado André Pimentel, que investiga o caso.
A polícia tenta agora identificar os outros agressores. Todos vão responder por tentativa de homicídio
e podem pegar de oito a 12 anos de prisão.
- Eu queria morrer. Não faço nada de mal a ninguém. Não é justo essa perseguição - desabafou aos prantos o estudante Juan Guilherme à sua mãe.
Deitado em uma maca do Hospital Municipal do Tatuapé, com o rosto ensanguentado e dores na cabeça e no pescoço, o jovem não se conformava de ter sido espancado por seis skinheads até perder a consciência.
Foram presos o eletricista Gabriel Marques da Costa e o ajudante-geral Felipe Gomes de Mello, ambos de 25 anos. Eles foram reconhecidos por cinco testemunhas que presenciaram o ataque e autuados em flagrante por tentativa de homicídio. Até a namorada de Gabriel disse, em depoimento prestado no 30º DP (Tatuapé), que Juan foi espancado sem motivo.
- Quem sabe assim esqueça essa moda (Emo) e corra menos riscos - disse a mãe do estudante, Débora Almeida Matias Gomes.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:29  ver comentários (2) comentar

SÃO PAULO - Um adolescente de 17 anos foi espancado numa praça do bairro do Tatuapé, na zona leste de São Paulo, por jovens acusados de integrar um grupo skinhead, que prega a intolerância. Juan Guilherme Gomes, de 17 anos, ficou ferido na cabeça e nos braços. O adolscente havia saído de casa na noite de segunda-feira para se encontrar com amigos que fazem parte do movimento conhecido como Emo. São jovens que se vestem com roupas escuras e pintam os olhos. O Emo, vem de
emotivos, como eles se definem.
O adolescente e os amigos se encontram todas as segundas-feiras na praça do Tatuapé para conversar, trocar informações e
ouvir música. Por volta das 4h desta terça, eles foram atacado por seis skinheads, uma gangue que age com violência contra negros, nordestinos, homossexuais e emos.
Cinco Emos conseguiram correr, mas Juan foi cercado e espacando até desmaiar. A polícia chegou logo em seguida, mas conseguiu identificar e prender apenas dois integrantes do bando.
- É uma agressão totalmente fútil, sem razão alguma. Os dois foram presos e serão encaminhados agora ao
Centro de Detenção Provisória - afirma o delegado André Pimentel, que investiga o caso.
A polícia tenta agora identificar os outros agressores. Todos vão responder por tentativa de homicídio
e podem pegar de oito a 12 anos de prisão.
- Eu queria morrer. Não faço nada de mal a ninguém. Não é justo essa perseguição - desabafou aos prantos o estudante Juan Guilherme à sua mãe.
Deitado em uma maca do Hospital Municipal do Tatuapé, com o rosto ensanguentado e dores na cabeça e no pescoço, o jovem não se conformava de ter sido espancado por seis skinheads até perder a consciência.
Foram presos o eletricista Gabriel Marques da Costa e o ajudante-geral Felipe Gomes de Mello, ambos de 25 anos. Eles foram reconhecidos por cinco testemunhas que presenciaram o ataque e autuados em flagrante por tentativa de homicídio. Até a namorada de Gabriel disse, em depoimento prestado no 30º DP (Tatuapé), que Juan foi espancado sem motivo.
- Quem sabe assim esqueça essa moda (Emo) e corra menos riscos - disse a mãe do estudante, Débora Almeida Matias Gomes.

link do postPor anjoseguerreiros, às 08:29  comentar

SÃO PAULO - Doze dos 24 passageiros que viajavam em um ônibus do grupo Exaltasamba ficaram feridos, nesta terça-feira, quando o veículo derrapou e tombou na altura do km 513 da Rodovia Régis Bittencourt, no sentido São Paulo. Segundo a polícia, o vocalista Péricles Aparecido Fonseca, e os músicos Luis Adriano de Oliveira e Paulo Machado de Morais ficaram gravemente feridos, mas não correm risco de morrer.
O grupo voltava para a capital paulista depois de quatro shows em Santa Catarina, no sul do país. Por volta das 14h, na região de Cajati, o ônibus em que estava o grupo derrapou e tombou. No momento do acidente chovia, o que pode ter contribuído para o acidente. Dos 24 passageiros, 3 tiveram ferimentos graves e 9 ficaram levemente feridos. Os nove músicos com ferimentos leves, entre eles o também vocalista Thiaguinho, foram levados para o Pronto-Socorro de Cajati.
Os feridos graves foram encaminhados para o Hospital Regional do Vale do Ribeira e, segundo informações do hospital, vão passar por exames mais detalhados para verificar a existência de ferimentos internos. Integrantes do grupo disseram ao jornal Diário de S. Paulo, por telefone, que foi um grande susto, mas que todos estavam bem.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:18  comentar

SÃO PAULO - Doze dos 24 passageiros que viajavam em um ônibus do grupo Exaltasamba ficaram feridos, nesta terça-feira, quando o veículo derrapou e tombou na altura do km 513 da Rodovia Régis Bittencourt, no sentido São Paulo. Segundo a polícia, o vocalista Péricles Aparecido Fonseca, e os músicos Luis Adriano de Oliveira e Paulo Machado de Morais ficaram gravemente feridos, mas não correm risco de morrer.
O grupo voltava para a capital paulista depois de quatro shows em Santa Catarina, no sul do país. Por volta das 14h, na região de Cajati, o ônibus em que estava o grupo derrapou e tombou. No momento do acidente chovia, o que pode ter contribuído para o acidente. Dos 24 passageiros, 3 tiveram ferimentos graves e 9 ficaram levemente feridos. Os nove músicos com ferimentos leves, entre eles o também vocalista Thiaguinho, foram levados para o Pronto-Socorro de Cajati.
Os feridos graves foram encaminhados para o Hospital Regional do Vale do Ribeira e, segundo informações do hospital, vão passar por exames mais detalhados para verificar a existência de ferimentos internos. Integrantes do grupo disseram ao jornal Diário de S. Paulo, por telefone, que foi um grande susto, mas que todos estavam bem.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:18  comentar

SÃO PAULO - Doze dos 24 passageiros que viajavam em um ônibus do grupo Exaltasamba ficaram feridos, nesta terça-feira, quando o veículo derrapou e tombou na altura do km 513 da Rodovia Régis Bittencourt, no sentido São Paulo. Segundo a polícia, o vocalista Péricles Aparecido Fonseca, e os músicos Luis Adriano de Oliveira e Paulo Machado de Morais ficaram gravemente feridos, mas não correm risco de morrer.
O grupo voltava para a capital paulista depois de quatro shows em Santa Catarina, no sul do país. Por volta das 14h, na região de Cajati, o ônibus em que estava o grupo derrapou e tombou. No momento do acidente chovia, o que pode ter contribuído para o acidente. Dos 24 passageiros, 3 tiveram ferimentos graves e 9 ficaram levemente feridos. Os nove músicos com ferimentos leves, entre eles o também vocalista Thiaguinho, foram levados para o Pronto-Socorro de Cajati.
Os feridos graves foram encaminhados para o Hospital Regional do Vale do Ribeira e, segundo informações do hospital, vão passar por exames mais detalhados para verificar a existência de ferimentos internos. Integrantes do grupo disseram ao jornal Diário de S. Paulo, por telefone, que foi um grande susto, mas que todos estavam bem.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:18  comentar

SÃO PAULO - Doze dos 24 passageiros que viajavam em um ônibus do grupo Exaltasamba ficaram feridos, nesta terça-feira, quando o veículo derrapou e tombou na altura do km 513 da Rodovia Régis Bittencourt, no sentido São Paulo. Segundo a polícia, o vocalista Péricles Aparecido Fonseca, e os músicos Luis Adriano de Oliveira e Paulo Machado de Morais ficaram gravemente feridos, mas não correm risco de morrer.
O grupo voltava para a capital paulista depois de quatro shows em Santa Catarina, no sul do país. Por volta das 14h, na região de Cajati, o ônibus em que estava o grupo derrapou e tombou. No momento do acidente chovia, o que pode ter contribuído para o acidente. Dos 24 passageiros, 3 tiveram ferimentos graves e 9 ficaram levemente feridos. Os nove músicos com ferimentos leves, entre eles o também vocalista Thiaguinho, foram levados para o Pronto-Socorro de Cajati.
Os feridos graves foram encaminhados para o Hospital Regional do Vale do Ribeira e, segundo informações do hospital, vão passar por exames mais detalhados para verificar a existência de ferimentos internos. Integrantes do grupo disseram ao jornal Diário de S. Paulo, por telefone, que foi um grande susto, mas que todos estavam bem.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:18  comentar

SÃO PAULO - Doze dos 24 passageiros que viajavam em um ônibus do grupo Exaltasamba ficaram feridos, nesta terça-feira, quando o veículo derrapou e tombou na altura do km 513 da Rodovia Régis Bittencourt, no sentido São Paulo. Segundo a polícia, o vocalista Péricles Aparecido Fonseca, e os músicos Luis Adriano de Oliveira e Paulo Machado de Morais ficaram gravemente feridos, mas não correm risco de morrer.
O grupo voltava para a capital paulista depois de quatro shows em Santa Catarina, no sul do país. Por volta das 14h, na região de Cajati, o ônibus em que estava o grupo derrapou e tombou. No momento do acidente chovia, o que pode ter contribuído para o acidente. Dos 24 passageiros, 3 tiveram ferimentos graves e 9 ficaram levemente feridos. Os nove músicos com ferimentos leves, entre eles o também vocalista Thiaguinho, foram levados para o Pronto-Socorro de Cajati.
Os feridos graves foram encaminhados para o Hospital Regional do Vale do Ribeira e, segundo informações do hospital, vão passar por exames mais detalhados para verificar a existência de ferimentos internos. Integrantes do grupo disseram ao jornal Diário de S. Paulo, por telefone, que foi um grande susto, mas que todos estavam bem.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:18  comentar

SÃO PAULO - Doze dos 24 passageiros que viajavam em um ônibus do grupo Exaltasamba ficaram feridos, nesta terça-feira, quando o veículo derrapou e tombou na altura do km 513 da Rodovia Régis Bittencourt, no sentido São Paulo. Segundo a polícia, o vocalista Péricles Aparecido Fonseca, e os músicos Luis Adriano de Oliveira e Paulo Machado de Morais ficaram gravemente feridos, mas não correm risco de morrer.
O grupo voltava para a capital paulista depois de quatro shows em Santa Catarina, no sul do país. Por volta das 14h, na região de Cajati, o ônibus em que estava o grupo derrapou e tombou. No momento do acidente chovia, o que pode ter contribuído para o acidente. Dos 24 passageiros, 3 tiveram ferimentos graves e 9 ficaram levemente feridos. Os nove músicos com ferimentos leves, entre eles o também vocalista Thiaguinho, foram levados para o Pronto-Socorro de Cajati.
Os feridos graves foram encaminhados para o Hospital Regional do Vale do Ribeira e, segundo informações do hospital, vão passar por exames mais detalhados para verificar a existência de ferimentos internos. Integrantes do grupo disseram ao jornal Diário de S. Paulo, por telefone, que foi um grande susto, mas que todos estavam bem.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:18  comentar

SÃO PAULO - Doze dos 24 passageiros que viajavam em um ônibus do grupo Exaltasamba ficaram feridos, nesta terça-feira, quando o veículo derrapou e tombou na altura do km 513 da Rodovia Régis Bittencourt, no sentido São Paulo. Segundo a polícia, o vocalista Péricles Aparecido Fonseca, e os músicos Luis Adriano de Oliveira e Paulo Machado de Morais ficaram gravemente feridos, mas não correm risco de morrer.
O grupo voltava para a capital paulista depois de quatro shows em Santa Catarina, no sul do país. Por volta das 14h, na região de Cajati, o ônibus em que estava o grupo derrapou e tombou. No momento do acidente chovia, o que pode ter contribuído para o acidente. Dos 24 passageiros, 3 tiveram ferimentos graves e 9 ficaram levemente feridos. Os nove músicos com ferimentos leves, entre eles o também vocalista Thiaguinho, foram levados para o Pronto-Socorro de Cajati.
Os feridos graves foram encaminhados para o Hospital Regional do Vale do Ribeira e, segundo informações do hospital, vão passar por exames mais detalhados para verificar a existência de ferimentos internos. Integrantes do grupo disseram ao jornal Diário de S. Paulo, por telefone, que foi um grande susto, mas que todos estavam bem.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:18  comentar

SÃO PAULO - Doze dos 24 passageiros que viajavam em um ônibus do grupo Exaltasamba ficaram feridos, nesta terça-feira, quando o veículo derrapou e tombou na altura do km 513 da Rodovia Régis Bittencourt, no sentido São Paulo. Segundo a polícia, o vocalista Péricles Aparecido Fonseca, e os músicos Luis Adriano de Oliveira e Paulo Machado de Morais ficaram gravemente feridos, mas não correm risco de morrer.
O grupo voltava para a capital paulista depois de quatro shows em Santa Catarina, no sul do país. Por volta das 14h, na região de Cajati, o ônibus em que estava o grupo derrapou e tombou. No momento do acidente chovia, o que pode ter contribuído para o acidente. Dos 24 passageiros, 3 tiveram ferimentos graves e 9 ficaram levemente feridos. Os nove músicos com ferimentos leves, entre eles o também vocalista Thiaguinho, foram levados para o Pronto-Socorro de Cajati.
Os feridos graves foram encaminhados para o Hospital Regional do Vale do Ribeira e, segundo informações do hospital, vão passar por exames mais detalhados para verificar a existência de ferimentos internos. Integrantes do grupo disseram ao jornal Diário de S. Paulo, por telefone, que foi um grande susto, mas que todos estavam bem.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:18  comentar

SÃO PAULO - Doze dos 24 passageiros que viajavam em um ônibus do grupo Exaltasamba ficaram feridos, nesta terça-feira, quando o veículo derrapou e tombou na altura do km 513 da Rodovia Régis Bittencourt, no sentido São Paulo. Segundo a polícia, o vocalista Péricles Aparecido Fonseca, e os músicos Luis Adriano de Oliveira e Paulo Machado de Morais ficaram gravemente feridos, mas não correm risco de morrer.
O grupo voltava para a capital paulista depois de quatro shows em Santa Catarina, no sul do país. Por volta das 14h, na região de Cajati, o ônibus em que estava o grupo derrapou e tombou. No momento do acidente chovia, o que pode ter contribuído para o acidente. Dos 24 passageiros, 3 tiveram ferimentos graves e 9 ficaram levemente feridos. Os nove músicos com ferimentos leves, entre eles o também vocalista Thiaguinho, foram levados para o Pronto-Socorro de Cajati.
Os feridos graves foram encaminhados para o Hospital Regional do Vale do Ribeira e, segundo informações do hospital, vão passar por exames mais detalhados para verificar a existência de ferimentos internos. Integrantes do grupo disseram ao jornal Diário de S. Paulo, por telefone, que foi um grande susto, mas que todos estavam bem.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:18  comentar

SÃO PAULO - Doze dos 24 passageiros que viajavam em um ônibus do grupo Exaltasamba ficaram feridos, nesta terça-feira, quando o veículo derrapou e tombou na altura do km 513 da Rodovia Régis Bittencourt, no sentido São Paulo. Segundo a polícia, o vocalista Péricles Aparecido Fonseca, e os músicos Luis Adriano de Oliveira e Paulo Machado de Morais ficaram gravemente feridos, mas não correm risco de morrer.
O grupo voltava para a capital paulista depois de quatro shows em Santa Catarina, no sul do país. Por volta das 14h, na região de Cajati, o ônibus em que estava o grupo derrapou e tombou. No momento do acidente chovia, o que pode ter contribuído para o acidente. Dos 24 passageiros, 3 tiveram ferimentos graves e 9 ficaram levemente feridos. Os nove músicos com ferimentos leves, entre eles o também vocalista Thiaguinho, foram levados para o Pronto-Socorro de Cajati.
Os feridos graves foram encaminhados para o Hospital Regional do Vale do Ribeira e, segundo informações do hospital, vão passar por exames mais detalhados para verificar a existência de ferimentos internos. Integrantes do grupo disseram ao jornal Diário de S. Paulo, por telefone, que foi um grande susto, mas que todos estavam bem.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:18  comentar

SÃO PAULO - Doze dos 24 passageiros que viajavam em um ônibus do grupo Exaltasamba ficaram feridos, nesta terça-feira, quando o veículo derrapou e tombou na altura do km 513 da Rodovia Régis Bittencourt, no sentido São Paulo. Segundo a polícia, o vocalista Péricles Aparecido Fonseca, e os músicos Luis Adriano de Oliveira e Paulo Machado de Morais ficaram gravemente feridos, mas não correm risco de morrer.
O grupo voltava para a capital paulista depois de quatro shows em Santa Catarina, no sul do país. Por volta das 14h, na região de Cajati, o ônibus em que estava o grupo derrapou e tombou. No momento do acidente chovia, o que pode ter contribuído para o acidente. Dos 24 passageiros, 3 tiveram ferimentos graves e 9 ficaram levemente feridos. Os nove músicos com ferimentos leves, entre eles o também vocalista Thiaguinho, foram levados para o Pronto-Socorro de Cajati.
Os feridos graves foram encaminhados para o Hospital Regional do Vale do Ribeira e, segundo informações do hospital, vão passar por exames mais detalhados para verificar a existência de ferimentos internos. Integrantes do grupo disseram ao jornal Diário de S. Paulo, por telefone, que foi um grande susto, mas que todos estavam bem.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:18  comentar

SÃO PAULO - Doze dos 24 passageiros que viajavam em um ônibus do grupo Exaltasamba ficaram feridos, nesta terça-feira, quando o veículo derrapou e tombou na altura do km 513 da Rodovia Régis Bittencourt, no sentido São Paulo. Segundo a polícia, o vocalista Péricles Aparecido Fonseca, e os músicos Luis Adriano de Oliveira e Paulo Machado de Morais ficaram gravemente feridos, mas não correm risco de morrer.
O grupo voltava para a capital paulista depois de quatro shows em Santa Catarina, no sul do país. Por volta das 14h, na região de Cajati, o ônibus em que estava o grupo derrapou e tombou. No momento do acidente chovia, o que pode ter contribuído para o acidente. Dos 24 passageiros, 3 tiveram ferimentos graves e 9 ficaram levemente feridos. Os nove músicos com ferimentos leves, entre eles o também vocalista Thiaguinho, foram levados para o Pronto-Socorro de Cajati.
Os feridos graves foram encaminhados para o Hospital Regional do Vale do Ribeira e, segundo informações do hospital, vão passar por exames mais detalhados para verificar a existência de ferimentos internos. Integrantes do grupo disseram ao jornal Diário de S. Paulo, por telefone, que foi um grande susto, mas que todos estavam bem.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:18  comentar

SÃO PAULO - Doze dos 24 passageiros que viajavam em um ônibus do grupo Exaltasamba ficaram feridos, nesta terça-feira, quando o veículo derrapou e tombou na altura do km 513 da Rodovia Régis Bittencourt, no sentido São Paulo. Segundo a polícia, o vocalista Péricles Aparecido Fonseca, e os músicos Luis Adriano de Oliveira e Paulo Machado de Morais ficaram gravemente feridos, mas não correm risco de morrer.
O grupo voltava para a capital paulista depois de quatro shows em Santa Catarina, no sul do país. Por volta das 14h, na região de Cajati, o ônibus em que estava o grupo derrapou e tombou. No momento do acidente chovia, o que pode ter contribuído para o acidente. Dos 24 passageiros, 3 tiveram ferimentos graves e 9 ficaram levemente feridos. Os nove músicos com ferimentos leves, entre eles o também vocalista Thiaguinho, foram levados para o Pronto-Socorro de Cajati.
Os feridos graves foram encaminhados para o Hospital Regional do Vale do Ribeira e, segundo informações do hospital, vão passar por exames mais detalhados para verificar a existência de ferimentos internos. Integrantes do grupo disseram ao jornal Diário de S. Paulo, por telefone, que foi um grande susto, mas que todos estavam bem.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:18  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Fevereiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9




arquivos
visitas
subscrever feeds
blogs SAPO