notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
19.2.09
ESTE GAROTO DE 8 ANOS FOI PEGO ROUBANDO PÃO EM UM MERCADO NO IRÃ
O LOCUTOR ANUNCIA A PUNIÇÃO


UM TECIDO É COLOCADO EMBAIXO DO BRAÇO DO GAROTO

O CARRO PASSA EM CIMA DE SEU BRAÇO



retirado do blog http://www.indiagestao.blogspot.com/
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:37  ver comentários (8) comentar

ESTE GAROTO DE 8 ANOS FOI PEGO ROUBANDO PÃO EM UM MERCADO NO IRÃ
O LOCUTOR ANUNCIA A PUNIÇÃO


UM TECIDO É COLOCADO EMBAIXO DO BRAÇO DO GAROTO

O CARRO PASSA EM CIMA DE SEU BRAÇO



retirado do blog http://www.indiagestao.blogspot.com/
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:37  ver comentários (5) comentar

ESTE GAROTO DE 8 ANOS FOI PEGO ROUBANDO PÃO EM UM MERCADO NO IRÃ
O LOCUTOR ANUNCIA A PUNIÇÃO


UM TECIDO É COLOCADO EMBAIXO DO BRAÇO DO GAROTO

O CARRO PASSA EM CIMA DE SEU BRAÇO



retirado do blog http://www.indiagestao.blogspot.com/
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:37  ver comentários (4) comentar

ESTE GAROTO DE 8 ANOS FOI PEGO ROUBANDO PÃO EM UM MERCADO NO IRÃ
O LOCUTOR ANUNCIA A PUNIÇÃO


UM TECIDO É COLOCADO EMBAIXO DO BRAÇO DO GAROTO

O CARRO PASSA EM CIMA DE SEU BRAÇO



retirado do blog http://www.indiagestao.blogspot.com/
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:37  ver comentários (4) comentar

ESTE GAROTO DE 8 ANOS FOI PEGO ROUBANDO PÃO EM UM MERCADO NO IRÃ
O LOCUTOR ANUNCIA A PUNIÇÃO


UM TECIDO É COLOCADO EMBAIXO DO BRAÇO DO GAROTO

O CARRO PASSA EM CIMA DE SEU BRAÇO



retirado do blog http://www.indiagestao.blogspot.com/
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:37  ver comentários (3) comentar

ESTE GAROTO DE 8 ANOS FOI PEGO ROUBANDO PÃO EM UM MERCADO NO IRÃ
O LOCUTOR ANUNCIA A PUNIÇÃO


UM TECIDO É COLOCADO EMBAIXO DO BRAÇO DO GAROTO

O CARRO PASSA EM CIMA DE SEU BRAÇO



retirado do blog http://www.indiagestao.blogspot.com/
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:37  ver comentários (4) comentar

ESTE GAROTO DE 8 ANOS FOI PEGO ROUBANDO PÃO EM UM MERCADO NO IRÃ
O LOCUTOR ANUNCIA A PUNIÇÃO


UM TECIDO É COLOCADO EMBAIXO DO BRAÇO DO GAROTO

O CARRO PASSA EM CIMA DE SEU BRAÇO



retirado do blog http://www.indiagestao.blogspot.com/
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:37  ver comentários (2) comentar

ESTE GAROTO DE 8 ANOS FOI PEGO ROUBANDO PÃO EM UM MERCADO NO IRÃ
O LOCUTOR ANUNCIA A PUNIÇÃO


UM TECIDO É COLOCADO EMBAIXO DO BRAÇO DO GAROTO

O CARRO PASSA EM CIMA DE SEU BRAÇO



retirado do blog http://www.indiagestao.blogspot.com/
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:37  ver comentários (2) comentar

ESTE GAROTO DE 8 ANOS FOI PEGO ROUBANDO PÃO EM UM MERCADO NO IRÃ
O LOCUTOR ANUNCIA A PUNIÇÃO


UM TECIDO É COLOCADO EMBAIXO DO BRAÇO DO GAROTO

O CARRO PASSA EM CIMA DE SEU BRAÇO



retirado do blog http://www.indiagestao.blogspot.com/
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:37  ver comentários (2) comentar

ESTE GAROTO DE 8 ANOS FOI PEGO ROUBANDO PÃO EM UM MERCADO NO IRÃ
O LOCUTOR ANUNCIA A PUNIÇÃO


UM TECIDO É COLOCADO EMBAIXO DO BRAÇO DO GAROTO

O CARRO PASSA EM CIMA DE SEU BRAÇO



retirado do blog http://www.indiagestao.blogspot.com/
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:37  ver comentários (2) comentar

ESTE GAROTO DE 8 ANOS FOI PEGO ROUBANDO PÃO EM UM MERCADO NO IRÃ
O LOCUTOR ANUNCIA A PUNIÇÃO


UM TECIDO É COLOCADO EMBAIXO DO BRAÇO DO GAROTO

O CARRO PASSA EM CIMA DE SEU BRAÇO



retirado do blog http://www.indiagestao.blogspot.com/
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:37  ver comentários (2) comentar

ESTE GAROTO DE 8 ANOS FOI PEGO ROUBANDO PÃO EM UM MERCADO NO IRÃ
O LOCUTOR ANUNCIA A PUNIÇÃO


UM TECIDO É COLOCADO EMBAIXO DO BRAÇO DO GAROTO

O CARRO PASSA EM CIMA DE SEU BRAÇO



retirado do blog http://www.indiagestao.blogspot.com/
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:37  ver comentários (5) comentar

ESTE GAROTO DE 8 ANOS FOI PEGO ROUBANDO PÃO EM UM MERCADO NO IRÃ
O LOCUTOR ANUNCIA A PUNIÇÃO


UM TECIDO É COLOCADO EMBAIXO DO BRAÇO DO GAROTO

O CARRO PASSA EM CIMA DE SEU BRAÇO



retirado do blog http://www.indiagestao.blogspot.com/
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:37  comentar












onde você guarda seu racismo?




não guarde, jogue fora!






Pesquisa realizada pela Fundação Perseu Abramo mostrou que grande parte dos brasileiros - 87% - admite que há discriminação racial no país, mas apenas 4% da população se considera racista.
A campanha Onde você guarda o seu racismo? tem o objetivo de provocar uma reflexão individual e, principalmente, conscientizar a população de que a luta contra o preconceito racial é responsabilidade de todos.

O que é racismo?
É a convicção de que existe uma relação entre as características físicas hereditárias, como a cor da pele, e determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais.

leia neste site A Declaração dos Diálogos Contra o Racismo
http://www.articulacaodemulheres.org.br/
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:46  comentar












onde você guarda seu racismo?




não guarde, jogue fora!






Pesquisa realizada pela Fundação Perseu Abramo mostrou que grande parte dos brasileiros - 87% - admite que há discriminação racial no país, mas apenas 4% da população se considera racista.
A campanha Onde você guarda o seu racismo? tem o objetivo de provocar uma reflexão individual e, principalmente, conscientizar a população de que a luta contra o preconceito racial é responsabilidade de todos.

O que é racismo?
É a convicção de que existe uma relação entre as características físicas hereditárias, como a cor da pele, e determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais.

leia neste site A Declaração dos Diálogos Contra o Racismo
http://www.articulacaodemulheres.org.br/
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:46  comentar












onde você guarda seu racismo?




não guarde, jogue fora!






Pesquisa realizada pela Fundação Perseu Abramo mostrou que grande parte dos brasileiros - 87% - admite que há discriminação racial no país, mas apenas 4% da população se considera racista.
A campanha Onde você guarda o seu racismo? tem o objetivo de provocar uma reflexão individual e, principalmente, conscientizar a população de que a luta contra o preconceito racial é responsabilidade de todos.

O que é racismo?
É a convicção de que existe uma relação entre as características físicas hereditárias, como a cor da pele, e determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais.

leia neste site A Declaração dos Diálogos Contra o Racismo
http://www.articulacaodemulheres.org.br/
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:46  comentar












onde você guarda seu racismo?




não guarde, jogue fora!






Pesquisa realizada pela Fundação Perseu Abramo mostrou que grande parte dos brasileiros - 87% - admite que há discriminação racial no país, mas apenas 4% da população se considera racista.
A campanha Onde você guarda o seu racismo? tem o objetivo de provocar uma reflexão individual e, principalmente, conscientizar a população de que a luta contra o preconceito racial é responsabilidade de todos.

O que é racismo?
É a convicção de que existe uma relação entre as características físicas hereditárias, como a cor da pele, e determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais.

leia neste site A Declaração dos Diálogos Contra o Racismo
http://www.articulacaodemulheres.org.br/
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:46  comentar












onde você guarda seu racismo?




não guarde, jogue fora!






Pesquisa realizada pela Fundação Perseu Abramo mostrou que grande parte dos brasileiros - 87% - admite que há discriminação racial no país, mas apenas 4% da população se considera racista.
A campanha Onde você guarda o seu racismo? tem o objetivo de provocar uma reflexão individual e, principalmente, conscientizar a população de que a luta contra o preconceito racial é responsabilidade de todos.

O que é racismo?
É a convicção de que existe uma relação entre as características físicas hereditárias, como a cor da pele, e determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais.

leia neste site A Declaração dos Diálogos Contra o Racismo
http://www.articulacaodemulheres.org.br/
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:46  comentar












onde você guarda seu racismo?




não guarde, jogue fora!






Pesquisa realizada pela Fundação Perseu Abramo mostrou que grande parte dos brasileiros - 87% - admite que há discriminação racial no país, mas apenas 4% da população se considera racista.
A campanha Onde você guarda o seu racismo? tem o objetivo de provocar uma reflexão individual e, principalmente, conscientizar a população de que a luta contra o preconceito racial é responsabilidade de todos.

O que é racismo?
É a convicção de que existe uma relação entre as características físicas hereditárias, como a cor da pele, e determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais.

leia neste site A Declaração dos Diálogos Contra o Racismo
http://www.articulacaodemulheres.org.br/
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:46  comentar












onde você guarda seu racismo?




não guarde, jogue fora!






Pesquisa realizada pela Fundação Perseu Abramo mostrou que grande parte dos brasileiros - 87% - admite que há discriminação racial no país, mas apenas 4% da população se considera racista.
A campanha Onde você guarda o seu racismo? tem o objetivo de provocar uma reflexão individual e, principalmente, conscientizar a população de que a luta contra o preconceito racial é responsabilidade de todos.

O que é racismo?
É a convicção de que existe uma relação entre as características físicas hereditárias, como a cor da pele, e determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais.

leia neste site A Declaração dos Diálogos Contra o Racismo
http://www.articulacaodemulheres.org.br/
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:46  comentar












onde você guarda seu racismo?




não guarde, jogue fora!






Pesquisa realizada pela Fundação Perseu Abramo mostrou que grande parte dos brasileiros - 87% - admite que há discriminação racial no país, mas apenas 4% da população se considera racista.
A campanha Onde você guarda o seu racismo? tem o objetivo de provocar uma reflexão individual e, principalmente, conscientizar a população de que a luta contra o preconceito racial é responsabilidade de todos.

O que é racismo?
É a convicção de que existe uma relação entre as características físicas hereditárias, como a cor da pele, e determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais.

leia neste site A Declaração dos Diálogos Contra o Racismo
http://www.articulacaodemulheres.org.br/
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:46  comentar












onde você guarda seu racismo?




não guarde, jogue fora!






Pesquisa realizada pela Fundação Perseu Abramo mostrou que grande parte dos brasileiros - 87% - admite que há discriminação racial no país, mas apenas 4% da população se considera racista.
A campanha Onde você guarda o seu racismo? tem o objetivo de provocar uma reflexão individual e, principalmente, conscientizar a população de que a luta contra o preconceito racial é responsabilidade de todos.

O que é racismo?
É a convicção de que existe uma relação entre as características físicas hereditárias, como a cor da pele, e determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais.

leia neste site A Declaração dos Diálogos Contra o Racismo
http://www.articulacaodemulheres.org.br/
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:46  comentar












onde você guarda seu racismo?




não guarde, jogue fora!






Pesquisa realizada pela Fundação Perseu Abramo mostrou que grande parte dos brasileiros - 87% - admite que há discriminação racial no país, mas apenas 4% da população se considera racista.
A campanha Onde você guarda o seu racismo? tem o objetivo de provocar uma reflexão individual e, principalmente, conscientizar a população de que a luta contra o preconceito racial é responsabilidade de todos.

O que é racismo?
É a convicção de que existe uma relação entre as características físicas hereditárias, como a cor da pele, e determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais.

leia neste site A Declaração dos Diálogos Contra o Racismo
http://www.articulacaodemulheres.org.br/
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:46  comentar












onde você guarda seu racismo?




não guarde, jogue fora!






Pesquisa realizada pela Fundação Perseu Abramo mostrou que grande parte dos brasileiros - 87% - admite que há discriminação racial no país, mas apenas 4% da população se considera racista.
A campanha Onde você guarda o seu racismo? tem o objetivo de provocar uma reflexão individual e, principalmente, conscientizar a população de que a luta contra o preconceito racial é responsabilidade de todos.

O que é racismo?
É a convicção de que existe uma relação entre as características físicas hereditárias, como a cor da pele, e determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais.

leia neste site A Declaração dos Diálogos Contra o Racismo
http://www.articulacaodemulheres.org.br/
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:46  comentar












onde você guarda seu racismo?




não guarde, jogue fora!






Pesquisa realizada pela Fundação Perseu Abramo mostrou que grande parte dos brasileiros - 87% - admite que há discriminação racial no país, mas apenas 4% da população se considera racista.
A campanha Onde você guarda o seu racismo? tem o objetivo de provocar uma reflexão individual e, principalmente, conscientizar a população de que a luta contra o preconceito racial é responsabilidade de todos.

O que é racismo?
É a convicção de que existe uma relação entre as características físicas hereditárias, como a cor da pele, e determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais.

leia neste site A Declaração dos Diálogos Contra o Racismo
http://www.articulacaodemulheres.org.br/
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:46  comentar












onde você guarda seu racismo?




não guarde, jogue fora!






Pesquisa realizada pela Fundação Perseu Abramo mostrou que grande parte dos brasileiros - 87% - admite que há discriminação racial no país, mas apenas 4% da população se considera racista.
A campanha Onde você guarda o seu racismo? tem o objetivo de provocar uma reflexão individual e, principalmente, conscientizar a população de que a luta contra o preconceito racial é responsabilidade de todos.

O que é racismo?
É a convicção de que existe uma relação entre as características físicas hereditárias, como a cor da pele, e determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais.

leia neste site A Declaração dos Diálogos Contra o Racismo
http://www.articulacaodemulheres.org.br/
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:46  comentar

A falta de carteiras escolares para todos os alunos levou a Secretaria Municipal de Educação de Maceió (AL) a adotar um esquema de rodízio de estudantes. Na Escola Municipal Antônio Semeão Lins, na periferia da cidade, os 1.014 alunos foram divididos em dois grupos: os de séries ímpares (1ª e 3ª) terão aulas em um dia; os de pares (2ª e 4ª) no outro. “Sem o rodízio, os alunos não teriam como assistir às aulas”, justificou a diretora Rosimaire Piedade. Desde o ano passado, ela avisou à Secretaria sobre a falta de carteiras. Das nove salas de aula, apenas cinco tinham o equipamento. Após reclamação dos pais pela imprensa, ontem foram enviadas 101 carteiras para a escola, mas não resolveram o problema. “O rodízio continua porque uma turma ficou sem as carteiras. Agora, será assim: uma turma vai deixar de ter aula a cada dia”, afirmou a diretora. Na rede estadual, o problema é o mesmo. “Falta dignidade nas salas de aula de Alagoas”, declarou a promotora Cecília Carnaúba. Ela também denunciou que a Secretaria Estadual de Educação tem dois depósitos cheios de carteiras escolares e não usa nenhuma. De acordo com a Secretaria, as carteiras que estão em depósitos só podem ser usadas para programas específicos, definidos pelo Ministério da Educação. No entanto, disse que adquiriu 50 mil carteiras escolares e as distribuirá hoje.

[O Globo (RJ), Odilon Rios – 19/02/2009]
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:38  comentar

A falta de carteiras escolares para todos os alunos levou a Secretaria Municipal de Educação de Maceió (AL) a adotar um esquema de rodízio de estudantes. Na Escola Municipal Antônio Semeão Lins, na periferia da cidade, os 1.014 alunos foram divididos em dois grupos: os de séries ímpares (1ª e 3ª) terão aulas em um dia; os de pares (2ª e 4ª) no outro. “Sem o rodízio, os alunos não teriam como assistir às aulas”, justificou a diretora Rosimaire Piedade. Desde o ano passado, ela avisou à Secretaria sobre a falta de carteiras. Das nove salas de aula, apenas cinco tinham o equipamento. Após reclamação dos pais pela imprensa, ontem foram enviadas 101 carteiras para a escola, mas não resolveram o problema. “O rodízio continua porque uma turma ficou sem as carteiras. Agora, será assim: uma turma vai deixar de ter aula a cada dia”, afirmou a diretora. Na rede estadual, o problema é o mesmo. “Falta dignidade nas salas de aula de Alagoas”, declarou a promotora Cecília Carnaúba. Ela também denunciou que a Secretaria Estadual de Educação tem dois depósitos cheios de carteiras escolares e não usa nenhuma. De acordo com a Secretaria, as carteiras que estão em depósitos só podem ser usadas para programas específicos, definidos pelo Ministério da Educação. No entanto, disse que adquiriu 50 mil carteiras escolares e as distribuirá hoje.

[O Globo (RJ), Odilon Rios – 19/02/2009]
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:38  comentar

A falta de carteiras escolares para todos os alunos levou a Secretaria Municipal de Educação de Maceió (AL) a adotar um esquema de rodízio de estudantes. Na Escola Municipal Antônio Semeão Lins, na periferia da cidade, os 1.014 alunos foram divididos em dois grupos: os de séries ímpares (1ª e 3ª) terão aulas em um dia; os de pares (2ª e 4ª) no outro. “Sem o rodízio, os alunos não teriam como assistir às aulas”, justificou a diretora Rosimaire Piedade. Desde o ano passado, ela avisou à Secretaria sobre a falta de carteiras. Das nove salas de aula, apenas cinco tinham o equipamento. Após reclamação dos pais pela imprensa, ontem foram enviadas 101 carteiras para a escola, mas não resolveram o problema. “O rodízio continua porque uma turma ficou sem as carteiras. Agora, será assim: uma turma vai deixar de ter aula a cada dia”, afirmou a diretora. Na rede estadual, o problema é o mesmo. “Falta dignidade nas salas de aula de Alagoas”, declarou a promotora Cecília Carnaúba. Ela também denunciou que a Secretaria Estadual de Educação tem dois depósitos cheios de carteiras escolares e não usa nenhuma. De acordo com a Secretaria, as carteiras que estão em depósitos só podem ser usadas para programas específicos, definidos pelo Ministério da Educação. No entanto, disse que adquiriu 50 mil carteiras escolares e as distribuirá hoje.

[O Globo (RJ), Odilon Rios – 19/02/2009]
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:38  comentar

A falta de carteiras escolares para todos os alunos levou a Secretaria Municipal de Educação de Maceió (AL) a adotar um esquema de rodízio de estudantes. Na Escola Municipal Antônio Semeão Lins, na periferia da cidade, os 1.014 alunos foram divididos em dois grupos: os de séries ímpares (1ª e 3ª) terão aulas em um dia; os de pares (2ª e 4ª) no outro. “Sem o rodízio, os alunos não teriam como assistir às aulas”, justificou a diretora Rosimaire Piedade. Desde o ano passado, ela avisou à Secretaria sobre a falta de carteiras. Das nove salas de aula, apenas cinco tinham o equipamento. Após reclamação dos pais pela imprensa, ontem foram enviadas 101 carteiras para a escola, mas não resolveram o problema. “O rodízio continua porque uma turma ficou sem as carteiras. Agora, será assim: uma turma vai deixar de ter aula a cada dia”, afirmou a diretora. Na rede estadual, o problema é o mesmo. “Falta dignidade nas salas de aula de Alagoas”, declarou a promotora Cecília Carnaúba. Ela também denunciou que a Secretaria Estadual de Educação tem dois depósitos cheios de carteiras escolares e não usa nenhuma. De acordo com a Secretaria, as carteiras que estão em depósitos só podem ser usadas para programas específicos, definidos pelo Ministério da Educação. No entanto, disse que adquiriu 50 mil carteiras escolares e as distribuirá hoje.

[O Globo (RJ), Odilon Rios – 19/02/2009]
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:38  comentar

A falta de carteiras escolares para todos os alunos levou a Secretaria Municipal de Educação de Maceió (AL) a adotar um esquema de rodízio de estudantes. Na Escola Municipal Antônio Semeão Lins, na periferia da cidade, os 1.014 alunos foram divididos em dois grupos: os de séries ímpares (1ª e 3ª) terão aulas em um dia; os de pares (2ª e 4ª) no outro. “Sem o rodízio, os alunos não teriam como assistir às aulas”, justificou a diretora Rosimaire Piedade. Desde o ano passado, ela avisou à Secretaria sobre a falta de carteiras. Das nove salas de aula, apenas cinco tinham o equipamento. Após reclamação dos pais pela imprensa, ontem foram enviadas 101 carteiras para a escola, mas não resolveram o problema. “O rodízio continua porque uma turma ficou sem as carteiras. Agora, será assim: uma turma vai deixar de ter aula a cada dia”, afirmou a diretora. Na rede estadual, o problema é o mesmo. “Falta dignidade nas salas de aula de Alagoas”, declarou a promotora Cecília Carnaúba. Ela também denunciou que a Secretaria Estadual de Educação tem dois depósitos cheios de carteiras escolares e não usa nenhuma. De acordo com a Secretaria, as carteiras que estão em depósitos só podem ser usadas para programas específicos, definidos pelo Ministério da Educação. No entanto, disse que adquiriu 50 mil carteiras escolares e as distribuirá hoje.

[O Globo (RJ), Odilon Rios – 19/02/2009]
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:38  comentar

A falta de carteiras escolares para todos os alunos levou a Secretaria Municipal de Educação de Maceió (AL) a adotar um esquema de rodízio de estudantes. Na Escola Municipal Antônio Semeão Lins, na periferia da cidade, os 1.014 alunos foram divididos em dois grupos: os de séries ímpares (1ª e 3ª) terão aulas em um dia; os de pares (2ª e 4ª) no outro. “Sem o rodízio, os alunos não teriam como assistir às aulas”, justificou a diretora Rosimaire Piedade. Desde o ano passado, ela avisou à Secretaria sobre a falta de carteiras. Das nove salas de aula, apenas cinco tinham o equipamento. Após reclamação dos pais pela imprensa, ontem foram enviadas 101 carteiras para a escola, mas não resolveram o problema. “O rodízio continua porque uma turma ficou sem as carteiras. Agora, será assim: uma turma vai deixar de ter aula a cada dia”, afirmou a diretora. Na rede estadual, o problema é o mesmo. “Falta dignidade nas salas de aula de Alagoas”, declarou a promotora Cecília Carnaúba. Ela também denunciou que a Secretaria Estadual de Educação tem dois depósitos cheios de carteiras escolares e não usa nenhuma. De acordo com a Secretaria, as carteiras que estão em depósitos só podem ser usadas para programas específicos, definidos pelo Ministério da Educação. No entanto, disse que adquiriu 50 mil carteiras escolares e as distribuirá hoje.

[O Globo (RJ), Odilon Rios – 19/02/2009]
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:38  comentar

A falta de carteiras escolares para todos os alunos levou a Secretaria Municipal de Educação de Maceió (AL) a adotar um esquema de rodízio de estudantes. Na Escola Municipal Antônio Semeão Lins, na periferia da cidade, os 1.014 alunos foram divididos em dois grupos: os de séries ímpares (1ª e 3ª) terão aulas em um dia; os de pares (2ª e 4ª) no outro. “Sem o rodízio, os alunos não teriam como assistir às aulas”, justificou a diretora Rosimaire Piedade. Desde o ano passado, ela avisou à Secretaria sobre a falta de carteiras. Das nove salas de aula, apenas cinco tinham o equipamento. Após reclamação dos pais pela imprensa, ontem foram enviadas 101 carteiras para a escola, mas não resolveram o problema. “O rodízio continua porque uma turma ficou sem as carteiras. Agora, será assim: uma turma vai deixar de ter aula a cada dia”, afirmou a diretora. Na rede estadual, o problema é o mesmo. “Falta dignidade nas salas de aula de Alagoas”, declarou a promotora Cecília Carnaúba. Ela também denunciou que a Secretaria Estadual de Educação tem dois depósitos cheios de carteiras escolares e não usa nenhuma. De acordo com a Secretaria, as carteiras que estão em depósitos só podem ser usadas para programas específicos, definidos pelo Ministério da Educação. No entanto, disse que adquiriu 50 mil carteiras escolares e as distribuirá hoje.

[O Globo (RJ), Odilon Rios – 19/02/2009]
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:38  comentar

A falta de carteiras escolares para todos os alunos levou a Secretaria Municipal de Educação de Maceió (AL) a adotar um esquema de rodízio de estudantes. Na Escola Municipal Antônio Semeão Lins, na periferia da cidade, os 1.014 alunos foram divididos em dois grupos: os de séries ímpares (1ª e 3ª) terão aulas em um dia; os de pares (2ª e 4ª) no outro. “Sem o rodízio, os alunos não teriam como assistir às aulas”, justificou a diretora Rosimaire Piedade. Desde o ano passado, ela avisou à Secretaria sobre a falta de carteiras. Das nove salas de aula, apenas cinco tinham o equipamento. Após reclamação dos pais pela imprensa, ontem foram enviadas 101 carteiras para a escola, mas não resolveram o problema. “O rodízio continua porque uma turma ficou sem as carteiras. Agora, será assim: uma turma vai deixar de ter aula a cada dia”, afirmou a diretora. Na rede estadual, o problema é o mesmo. “Falta dignidade nas salas de aula de Alagoas”, declarou a promotora Cecília Carnaúba. Ela também denunciou que a Secretaria Estadual de Educação tem dois depósitos cheios de carteiras escolares e não usa nenhuma. De acordo com a Secretaria, as carteiras que estão em depósitos só podem ser usadas para programas específicos, definidos pelo Ministério da Educação. No entanto, disse que adquiriu 50 mil carteiras escolares e as distribuirá hoje.

[O Globo (RJ), Odilon Rios – 19/02/2009]
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:38  comentar

A falta de carteiras escolares para todos os alunos levou a Secretaria Municipal de Educação de Maceió (AL) a adotar um esquema de rodízio de estudantes. Na Escola Municipal Antônio Semeão Lins, na periferia da cidade, os 1.014 alunos foram divididos em dois grupos: os de séries ímpares (1ª e 3ª) terão aulas em um dia; os de pares (2ª e 4ª) no outro. “Sem o rodízio, os alunos não teriam como assistir às aulas”, justificou a diretora Rosimaire Piedade. Desde o ano passado, ela avisou à Secretaria sobre a falta de carteiras. Das nove salas de aula, apenas cinco tinham o equipamento. Após reclamação dos pais pela imprensa, ontem foram enviadas 101 carteiras para a escola, mas não resolveram o problema. “O rodízio continua porque uma turma ficou sem as carteiras. Agora, será assim: uma turma vai deixar de ter aula a cada dia”, afirmou a diretora. Na rede estadual, o problema é o mesmo. “Falta dignidade nas salas de aula de Alagoas”, declarou a promotora Cecília Carnaúba. Ela também denunciou que a Secretaria Estadual de Educação tem dois depósitos cheios de carteiras escolares e não usa nenhuma. De acordo com a Secretaria, as carteiras que estão em depósitos só podem ser usadas para programas específicos, definidos pelo Ministério da Educação. No entanto, disse que adquiriu 50 mil carteiras escolares e as distribuirá hoje.

[O Globo (RJ), Odilon Rios – 19/02/2009]
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:38  comentar

A falta de carteiras escolares para todos os alunos levou a Secretaria Municipal de Educação de Maceió (AL) a adotar um esquema de rodízio de estudantes. Na Escola Municipal Antônio Semeão Lins, na periferia da cidade, os 1.014 alunos foram divididos em dois grupos: os de séries ímpares (1ª e 3ª) terão aulas em um dia; os de pares (2ª e 4ª) no outro. “Sem o rodízio, os alunos não teriam como assistir às aulas”, justificou a diretora Rosimaire Piedade. Desde o ano passado, ela avisou à Secretaria sobre a falta de carteiras. Das nove salas de aula, apenas cinco tinham o equipamento. Após reclamação dos pais pela imprensa, ontem foram enviadas 101 carteiras para a escola, mas não resolveram o problema. “O rodízio continua porque uma turma ficou sem as carteiras. Agora, será assim: uma turma vai deixar de ter aula a cada dia”, afirmou a diretora. Na rede estadual, o problema é o mesmo. “Falta dignidade nas salas de aula de Alagoas”, declarou a promotora Cecília Carnaúba. Ela também denunciou que a Secretaria Estadual de Educação tem dois depósitos cheios de carteiras escolares e não usa nenhuma. De acordo com a Secretaria, as carteiras que estão em depósitos só podem ser usadas para programas específicos, definidos pelo Ministério da Educação. No entanto, disse que adquiriu 50 mil carteiras escolares e as distribuirá hoje.

[O Globo (RJ), Odilon Rios – 19/02/2009]
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:38  comentar

A falta de carteiras escolares para todos os alunos levou a Secretaria Municipal de Educação de Maceió (AL) a adotar um esquema de rodízio de estudantes. Na Escola Municipal Antônio Semeão Lins, na periferia da cidade, os 1.014 alunos foram divididos em dois grupos: os de séries ímpares (1ª e 3ª) terão aulas em um dia; os de pares (2ª e 4ª) no outro. “Sem o rodízio, os alunos não teriam como assistir às aulas”, justificou a diretora Rosimaire Piedade. Desde o ano passado, ela avisou à Secretaria sobre a falta de carteiras. Das nove salas de aula, apenas cinco tinham o equipamento. Após reclamação dos pais pela imprensa, ontem foram enviadas 101 carteiras para a escola, mas não resolveram o problema. “O rodízio continua porque uma turma ficou sem as carteiras. Agora, será assim: uma turma vai deixar de ter aula a cada dia”, afirmou a diretora. Na rede estadual, o problema é o mesmo. “Falta dignidade nas salas de aula de Alagoas”, declarou a promotora Cecília Carnaúba. Ela também denunciou que a Secretaria Estadual de Educação tem dois depósitos cheios de carteiras escolares e não usa nenhuma. De acordo com a Secretaria, as carteiras que estão em depósitos só podem ser usadas para programas específicos, definidos pelo Ministério da Educação. No entanto, disse que adquiriu 50 mil carteiras escolares e as distribuirá hoje.

[O Globo (RJ), Odilon Rios – 19/02/2009]
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:38  comentar

A falta de carteiras escolares para todos os alunos levou a Secretaria Municipal de Educação de Maceió (AL) a adotar um esquema de rodízio de estudantes. Na Escola Municipal Antônio Semeão Lins, na periferia da cidade, os 1.014 alunos foram divididos em dois grupos: os de séries ímpares (1ª e 3ª) terão aulas em um dia; os de pares (2ª e 4ª) no outro. “Sem o rodízio, os alunos não teriam como assistir às aulas”, justificou a diretora Rosimaire Piedade. Desde o ano passado, ela avisou à Secretaria sobre a falta de carteiras. Das nove salas de aula, apenas cinco tinham o equipamento. Após reclamação dos pais pela imprensa, ontem foram enviadas 101 carteiras para a escola, mas não resolveram o problema. “O rodízio continua porque uma turma ficou sem as carteiras. Agora, será assim: uma turma vai deixar de ter aula a cada dia”, afirmou a diretora. Na rede estadual, o problema é o mesmo. “Falta dignidade nas salas de aula de Alagoas”, declarou a promotora Cecília Carnaúba. Ela também denunciou que a Secretaria Estadual de Educação tem dois depósitos cheios de carteiras escolares e não usa nenhuma. De acordo com a Secretaria, as carteiras que estão em depósitos só podem ser usadas para programas específicos, definidos pelo Ministério da Educação. No entanto, disse que adquiriu 50 mil carteiras escolares e as distribuirá hoje.

[O Globo (RJ), Odilon Rios – 19/02/2009]
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:38  comentar

A falta de carteiras escolares para todos os alunos levou a Secretaria Municipal de Educação de Maceió (AL) a adotar um esquema de rodízio de estudantes. Na Escola Municipal Antônio Semeão Lins, na periferia da cidade, os 1.014 alunos foram divididos em dois grupos: os de séries ímpares (1ª e 3ª) terão aulas em um dia; os de pares (2ª e 4ª) no outro. “Sem o rodízio, os alunos não teriam como assistir às aulas”, justificou a diretora Rosimaire Piedade. Desde o ano passado, ela avisou à Secretaria sobre a falta de carteiras. Das nove salas de aula, apenas cinco tinham o equipamento. Após reclamação dos pais pela imprensa, ontem foram enviadas 101 carteiras para a escola, mas não resolveram o problema. “O rodízio continua porque uma turma ficou sem as carteiras. Agora, será assim: uma turma vai deixar de ter aula a cada dia”, afirmou a diretora. Na rede estadual, o problema é o mesmo. “Falta dignidade nas salas de aula de Alagoas”, declarou a promotora Cecília Carnaúba. Ela também denunciou que a Secretaria Estadual de Educação tem dois depósitos cheios de carteiras escolares e não usa nenhuma. De acordo com a Secretaria, as carteiras que estão em depósitos só podem ser usadas para programas específicos, definidos pelo Ministério da Educação. No entanto, disse que adquiriu 50 mil carteiras escolares e as distribuirá hoje.

[O Globo (RJ), Odilon Rios – 19/02/2009]
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:38  comentar

SALVADOR - Turistas que vão passar o carnaval em Salvador estão caindo no golpe do abadá, a fantasia usada nos blocos. Um falso site (abadasa.com.br) atrai os clientes com ofertas de abadás e ingressos para camarotes a preços mais baixos que os de mercado. Um empresário de Salvador denunciou o golpe depois de ser procurado por uma das vítimas. O telefonema de um folião do Rio de Janeiro levou o empresário Gilêno de Carvalho a descobrir que o nome e o número de registro da empresa dele estavam sendo usados pelo site.
- Você entra no site, existe uma central de reserva e atendimento ao cliente. Eles dão o endereço todo da nossa empresa - denuncia o empresário.
No site, interessado escolhe o dia, o produto e preenche um formulário. Depois, o folião deve fazer um depósito bancário em uma conta corrente indicada pelo site. A conta, geralmente, é no nome de pessoas físicas. Depois de confirmado o pagamento, o folião recebe por e-mail um comprovante, como o que foi enviado para uma turista de Florianópolis (SC), vítima do golpe.
Cibele Borges pagou R$ 720 por dois dias em um camarote em Ondina e dois abadás de um bloco.
- Eles disseram que para retirar, quando eu chegasse em Salvador, era para entrar em contato com a empresa. Entrei em contato com Gilêno e ele me informou que era um golpe e que outras vítimas já tinham entrado em contato com ele - conta a vítima de Santa Catarina.
A polícia já iniciou as investigações.
- Nós diligenciamos para identificar no nome de quem estava registrado o site. Essa pessoa é um laranja, é um mecânico em Vitória, no Espírito Santo. Daí, partimos para identificar a pessoa que possui uma conta física no centro de Salvador. É um feirante da Feira de São Joaquim, um rapaz de 19 anos que não tem conhecimento dos fatos também. Essa página está hospedada em um site dos Estados Unidos. Ou seja, de imediato, não tem nada que possa ser feito - diz o delegado Omar Andrade.


link do postPor anjoseguerreiros, às 18:42  comentar

O estudo é da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes.País está ao lado dos Estados Unidos e da Argentina.

Um relatório divulgado nesta quinta-feira (19), em Viena, na Áustria, com informações atualizadas sobre a produção, tráfico e consumo de drogas mostra que o Brasil está entre os países que mais usam moderadores de apetite em todo o mundo, ao lado da Argentina e dos Estados Unidos. O documento da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE) aponta ainda que a Colômbia continua sendo o maior produtor de cocaína e que, de acordo com o Escritório das Nações Unidos sobre Drogas e Crime (UNDOC, na sigla em inglês), a produção naquele país cresceu 27% no período pesquisado – o estudo se refere ao ano de 2008.
Da superfície total de plantação ilegal na América do Sul, 55% pertencem à Colômbia, 29% ao Peru e 16% à Bolívia. Ainda segundo o relatório da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE), a maconha é a droga mais consumida na Argentina, Bolívia, Peru, Equador e Uruguai.
A Jife foi criada em 1968 pela Convenção Única sobre Drogas Entorpecentes e tem atuação independente de governos e das Nações Unidas. Tem a responsabilidade de monitor a obediência dos países em relação aos tratados internacionais de controle das drogas.
Brasil, Argentina e Estados Unidos consomem 78% dos estimulantes do mundo. Os mais comuns são as anfetaminas e derivados, como anfepramona e femproporex. Os especialistas em emagrecimento dizem que o uso de moderadores é aconselhado para pacientes que lutam contra o gancho excessivo de peso, mas a combinação de várias substâncias e medicamentos pode ser muito nociva à saúde.

Receita explosiva, diz médico
O endrocinologista Amélio de Godoy Matos sustenta que, certas fórmulas, que combinam moderadores, anti-depressivos, laxantes e diuréticos, são uma “receita explosiva”. “Não é incomum estas pessoas desenvolverem quadros psicóticos, quadros de depressão, principalmente depois que param com esses remédios”, diz o médico Amélio, que alerta para um outro perigo: a presença, nessas fórmulas, do hormônio da tireóide, que surge com o nome de liotironina. Segundo o médico, o excesso de hormônio da tireóide faz o organismo queimar mais calorias, mas, em compensação, pode causar hipertireoidismo, a doença que altera a pressão arterial e que pode provocar arritmia cardíaca.

Remédio, nunca mais, diz Carla
A assessora de marketing Carla Pereira luta contra o excesso de peso há 30 anos e diz que teve problemas com algumas dessas fórmulas que incluem estimulantes: “Boca seca, irritabilidade, mau humor, nervosismo... “, são algumas das lembranças que ela tem dessas fórmulas. Quinze quilos mais magra, Carla prefere lutar contra o sobrepeso com exercícios físicos e controlando a alimentação: “Eu considero que estou muito melhor e eu quero continuar neste caminho. Remédio para emagrecer, nunca mais”, diz ela.


fonte:G1

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:34  comentar

O estudo é da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes.País está ao lado dos Estados Unidos e da Argentina.

Um relatório divulgado nesta quinta-feira (19), em Viena, na Áustria, com informações atualizadas sobre a produção, tráfico e consumo de drogas mostra que o Brasil está entre os países que mais usam moderadores de apetite em todo o mundo, ao lado da Argentina e dos Estados Unidos. O documento da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE) aponta ainda que a Colômbia continua sendo o maior produtor de cocaína e que, de acordo com o Escritório das Nações Unidos sobre Drogas e Crime (UNDOC, na sigla em inglês), a produção naquele país cresceu 27% no período pesquisado – o estudo se refere ao ano de 2008.
Da superfície total de plantação ilegal na América do Sul, 55% pertencem à Colômbia, 29% ao Peru e 16% à Bolívia. Ainda segundo o relatório da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE), a maconha é a droga mais consumida na Argentina, Bolívia, Peru, Equador e Uruguai.
A Jife foi criada em 1968 pela Convenção Única sobre Drogas Entorpecentes e tem atuação independente de governos e das Nações Unidas. Tem a responsabilidade de monitor a obediência dos países em relação aos tratados internacionais de controle das drogas.
Brasil, Argentina e Estados Unidos consomem 78% dos estimulantes do mundo. Os mais comuns são as anfetaminas e derivados, como anfepramona e femproporex. Os especialistas em emagrecimento dizem que o uso de moderadores é aconselhado para pacientes que lutam contra o gancho excessivo de peso, mas a combinação de várias substâncias e medicamentos pode ser muito nociva à saúde.

Receita explosiva, diz médico
O endrocinologista Amélio de Godoy Matos sustenta que, certas fórmulas, que combinam moderadores, anti-depressivos, laxantes e diuréticos, são uma “receita explosiva”. “Não é incomum estas pessoas desenvolverem quadros psicóticos, quadros de depressão, principalmente depois que param com esses remédios”, diz o médico Amélio, que alerta para um outro perigo: a presença, nessas fórmulas, do hormônio da tireóide, que surge com o nome de liotironina. Segundo o médico, o excesso de hormônio da tireóide faz o organismo queimar mais calorias, mas, em compensação, pode causar hipertireoidismo, a doença que altera a pressão arterial e que pode provocar arritmia cardíaca.

Remédio, nunca mais, diz Carla
A assessora de marketing Carla Pereira luta contra o excesso de peso há 30 anos e diz que teve problemas com algumas dessas fórmulas que incluem estimulantes: “Boca seca, irritabilidade, mau humor, nervosismo... “, são algumas das lembranças que ela tem dessas fórmulas. Quinze quilos mais magra, Carla prefere lutar contra o sobrepeso com exercícios físicos e controlando a alimentação: “Eu considero que estou muito melhor e eu quero continuar neste caminho. Remédio para emagrecer, nunca mais”, diz ela.


fonte:G1

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:34  comentar

O estudo é da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes.País está ao lado dos Estados Unidos e da Argentina.

Um relatório divulgado nesta quinta-feira (19), em Viena, na Áustria, com informações atualizadas sobre a produção, tráfico e consumo de drogas mostra que o Brasil está entre os países que mais usam moderadores de apetite em todo o mundo, ao lado da Argentina e dos Estados Unidos. O documento da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE) aponta ainda que a Colômbia continua sendo o maior produtor de cocaína e que, de acordo com o Escritório das Nações Unidos sobre Drogas e Crime (UNDOC, na sigla em inglês), a produção naquele país cresceu 27% no período pesquisado – o estudo se refere ao ano de 2008.
Da superfície total de plantação ilegal na América do Sul, 55% pertencem à Colômbia, 29% ao Peru e 16% à Bolívia. Ainda segundo o relatório da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE), a maconha é a droga mais consumida na Argentina, Bolívia, Peru, Equador e Uruguai.
A Jife foi criada em 1968 pela Convenção Única sobre Drogas Entorpecentes e tem atuação independente de governos e das Nações Unidas. Tem a responsabilidade de monitor a obediência dos países em relação aos tratados internacionais de controle das drogas.
Brasil, Argentina e Estados Unidos consomem 78% dos estimulantes do mundo. Os mais comuns são as anfetaminas e derivados, como anfepramona e femproporex. Os especialistas em emagrecimento dizem que o uso de moderadores é aconselhado para pacientes que lutam contra o gancho excessivo de peso, mas a combinação de várias substâncias e medicamentos pode ser muito nociva à saúde.

Receita explosiva, diz médico
O endrocinologista Amélio de Godoy Matos sustenta que, certas fórmulas, que combinam moderadores, anti-depressivos, laxantes e diuréticos, são uma “receita explosiva”. “Não é incomum estas pessoas desenvolverem quadros psicóticos, quadros de depressão, principalmente depois que param com esses remédios”, diz o médico Amélio, que alerta para um outro perigo: a presença, nessas fórmulas, do hormônio da tireóide, que surge com o nome de liotironina. Segundo o médico, o excesso de hormônio da tireóide faz o organismo queimar mais calorias, mas, em compensação, pode causar hipertireoidismo, a doença que altera a pressão arterial e que pode provocar arritmia cardíaca.

Remédio, nunca mais, diz Carla
A assessora de marketing Carla Pereira luta contra o excesso de peso há 30 anos e diz que teve problemas com algumas dessas fórmulas que incluem estimulantes: “Boca seca, irritabilidade, mau humor, nervosismo... “, são algumas das lembranças que ela tem dessas fórmulas. Quinze quilos mais magra, Carla prefere lutar contra o sobrepeso com exercícios físicos e controlando a alimentação: “Eu considero que estou muito melhor e eu quero continuar neste caminho. Remédio para emagrecer, nunca mais”, diz ela.


fonte:G1

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:34  comentar

O estudo é da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes.País está ao lado dos Estados Unidos e da Argentina.

Um relatório divulgado nesta quinta-feira (19), em Viena, na Áustria, com informações atualizadas sobre a produção, tráfico e consumo de drogas mostra que o Brasil está entre os países que mais usam moderadores de apetite em todo o mundo, ao lado da Argentina e dos Estados Unidos. O documento da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE) aponta ainda que a Colômbia continua sendo o maior produtor de cocaína e que, de acordo com o Escritório das Nações Unidos sobre Drogas e Crime (UNDOC, na sigla em inglês), a produção naquele país cresceu 27% no período pesquisado – o estudo se refere ao ano de 2008.
Da superfície total de plantação ilegal na América do Sul, 55% pertencem à Colômbia, 29% ao Peru e 16% à Bolívia. Ainda segundo o relatório da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE), a maconha é a droga mais consumida na Argentina, Bolívia, Peru, Equador e Uruguai.
A Jife foi criada em 1968 pela Convenção Única sobre Drogas Entorpecentes e tem atuação independente de governos e das Nações Unidas. Tem a responsabilidade de monitor a obediência dos países em relação aos tratados internacionais de controle das drogas.
Brasil, Argentina e Estados Unidos consomem 78% dos estimulantes do mundo. Os mais comuns são as anfetaminas e derivados, como anfepramona e femproporex. Os especialistas em emagrecimento dizem que o uso de moderadores é aconselhado para pacientes que lutam contra o gancho excessivo de peso, mas a combinação de várias substâncias e medicamentos pode ser muito nociva à saúde.

Receita explosiva, diz médico
O endrocinologista Amélio de Godoy Matos sustenta que, certas fórmulas, que combinam moderadores, anti-depressivos, laxantes e diuréticos, são uma “receita explosiva”. “Não é incomum estas pessoas desenvolverem quadros psicóticos, quadros de depressão, principalmente depois que param com esses remédios”, diz o médico Amélio, que alerta para um outro perigo: a presença, nessas fórmulas, do hormônio da tireóide, que surge com o nome de liotironina. Segundo o médico, o excesso de hormônio da tireóide faz o organismo queimar mais calorias, mas, em compensação, pode causar hipertireoidismo, a doença que altera a pressão arterial e que pode provocar arritmia cardíaca.

Remédio, nunca mais, diz Carla
A assessora de marketing Carla Pereira luta contra o excesso de peso há 30 anos e diz que teve problemas com algumas dessas fórmulas que incluem estimulantes: “Boca seca, irritabilidade, mau humor, nervosismo... “, são algumas das lembranças que ela tem dessas fórmulas. Quinze quilos mais magra, Carla prefere lutar contra o sobrepeso com exercícios físicos e controlando a alimentação: “Eu considero que estou muito melhor e eu quero continuar neste caminho. Remédio para emagrecer, nunca mais”, diz ela.


fonte:G1

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:34  comentar

O estudo é da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes.País está ao lado dos Estados Unidos e da Argentina.

Um relatório divulgado nesta quinta-feira (19), em Viena, na Áustria, com informações atualizadas sobre a produção, tráfico e consumo de drogas mostra que o Brasil está entre os países que mais usam moderadores de apetite em todo o mundo, ao lado da Argentina e dos Estados Unidos. O documento da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE) aponta ainda que a Colômbia continua sendo o maior produtor de cocaína e que, de acordo com o Escritório das Nações Unidos sobre Drogas e Crime (UNDOC, na sigla em inglês), a produção naquele país cresceu 27% no período pesquisado – o estudo se refere ao ano de 2008.
Da superfície total de plantação ilegal na América do Sul, 55% pertencem à Colômbia, 29% ao Peru e 16% à Bolívia. Ainda segundo o relatório da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE), a maconha é a droga mais consumida na Argentina, Bolívia, Peru, Equador e Uruguai.
A Jife foi criada em 1968 pela Convenção Única sobre Drogas Entorpecentes e tem atuação independente de governos e das Nações Unidas. Tem a responsabilidade de monitor a obediência dos países em relação aos tratados internacionais de controle das drogas.
Brasil, Argentina e Estados Unidos consomem 78% dos estimulantes do mundo. Os mais comuns são as anfetaminas e derivados, como anfepramona e femproporex. Os especialistas em emagrecimento dizem que o uso de moderadores é aconselhado para pacientes que lutam contra o gancho excessivo de peso, mas a combinação de várias substâncias e medicamentos pode ser muito nociva à saúde.

Receita explosiva, diz médico
O endrocinologista Amélio de Godoy Matos sustenta que, certas fórmulas, que combinam moderadores, anti-depressivos, laxantes e diuréticos, são uma “receita explosiva”. “Não é incomum estas pessoas desenvolverem quadros psicóticos, quadros de depressão, principalmente depois que param com esses remédios”, diz o médico Amélio, que alerta para um outro perigo: a presença, nessas fórmulas, do hormônio da tireóide, que surge com o nome de liotironina. Segundo o médico, o excesso de hormônio da tireóide faz o organismo queimar mais calorias, mas, em compensação, pode causar hipertireoidismo, a doença que altera a pressão arterial e que pode provocar arritmia cardíaca.

Remédio, nunca mais, diz Carla
A assessora de marketing Carla Pereira luta contra o excesso de peso há 30 anos e diz que teve problemas com algumas dessas fórmulas que incluem estimulantes: “Boca seca, irritabilidade, mau humor, nervosismo... “, são algumas das lembranças que ela tem dessas fórmulas. Quinze quilos mais magra, Carla prefere lutar contra o sobrepeso com exercícios físicos e controlando a alimentação: “Eu considero que estou muito melhor e eu quero continuar neste caminho. Remédio para emagrecer, nunca mais”, diz ela.


fonte:G1

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:34  comentar

O estudo é da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes.País está ao lado dos Estados Unidos e da Argentina.

Um relatório divulgado nesta quinta-feira (19), em Viena, na Áustria, com informações atualizadas sobre a produção, tráfico e consumo de drogas mostra que o Brasil está entre os países que mais usam moderadores de apetite em todo o mundo, ao lado da Argentina e dos Estados Unidos. O documento da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE) aponta ainda que a Colômbia continua sendo o maior produtor de cocaína e que, de acordo com o Escritório das Nações Unidos sobre Drogas e Crime (UNDOC, na sigla em inglês), a produção naquele país cresceu 27% no período pesquisado – o estudo se refere ao ano de 2008.
Da superfície total de plantação ilegal na América do Sul, 55% pertencem à Colômbia, 29% ao Peru e 16% à Bolívia. Ainda segundo o relatório da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE), a maconha é a droga mais consumida na Argentina, Bolívia, Peru, Equador e Uruguai.
A Jife foi criada em 1968 pela Convenção Única sobre Drogas Entorpecentes e tem atuação independente de governos e das Nações Unidas. Tem a responsabilidade de monitor a obediência dos países em relação aos tratados internacionais de controle das drogas.
Brasil, Argentina e Estados Unidos consomem 78% dos estimulantes do mundo. Os mais comuns são as anfetaminas e derivados, como anfepramona e femproporex. Os especialistas em emagrecimento dizem que o uso de moderadores é aconselhado para pacientes que lutam contra o gancho excessivo de peso, mas a combinação de várias substâncias e medicamentos pode ser muito nociva à saúde.

Receita explosiva, diz médico
O endrocinologista Amélio de Godoy Matos sustenta que, certas fórmulas, que combinam moderadores, anti-depressivos, laxantes e diuréticos, são uma “receita explosiva”. “Não é incomum estas pessoas desenvolverem quadros psicóticos, quadros de depressão, principalmente depois que param com esses remédios”, diz o médico Amélio, que alerta para um outro perigo: a presença, nessas fórmulas, do hormônio da tireóide, que surge com o nome de liotironina. Segundo o médico, o excesso de hormônio da tireóide faz o organismo queimar mais calorias, mas, em compensação, pode causar hipertireoidismo, a doença que altera a pressão arterial e que pode provocar arritmia cardíaca.

Remédio, nunca mais, diz Carla
A assessora de marketing Carla Pereira luta contra o excesso de peso há 30 anos e diz que teve problemas com algumas dessas fórmulas que incluem estimulantes: “Boca seca, irritabilidade, mau humor, nervosismo... “, são algumas das lembranças que ela tem dessas fórmulas. Quinze quilos mais magra, Carla prefere lutar contra o sobrepeso com exercícios físicos e controlando a alimentação: “Eu considero que estou muito melhor e eu quero continuar neste caminho. Remédio para emagrecer, nunca mais”, diz ela.


fonte:G1

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:34  comentar

O estudo é da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes.País está ao lado dos Estados Unidos e da Argentina.

Um relatório divulgado nesta quinta-feira (19), em Viena, na Áustria, com informações atualizadas sobre a produção, tráfico e consumo de drogas mostra que o Brasil está entre os países que mais usam moderadores de apetite em todo o mundo, ao lado da Argentina e dos Estados Unidos. O documento da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE) aponta ainda que a Colômbia continua sendo o maior produtor de cocaína e que, de acordo com o Escritório das Nações Unidos sobre Drogas e Crime (UNDOC, na sigla em inglês), a produção naquele país cresceu 27% no período pesquisado – o estudo se refere ao ano de 2008.
Da superfície total de plantação ilegal na América do Sul, 55% pertencem à Colômbia, 29% ao Peru e 16% à Bolívia. Ainda segundo o relatório da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE), a maconha é a droga mais consumida na Argentina, Bolívia, Peru, Equador e Uruguai.
A Jife foi criada em 1968 pela Convenção Única sobre Drogas Entorpecentes e tem atuação independente de governos e das Nações Unidas. Tem a responsabilidade de monitor a obediência dos países em relação aos tratados internacionais de controle das drogas.
Brasil, Argentina e Estados Unidos consomem 78% dos estimulantes do mundo. Os mais comuns são as anfetaminas e derivados, como anfepramona e femproporex. Os especialistas em emagrecimento dizem que o uso de moderadores é aconselhado para pacientes que lutam contra o gancho excessivo de peso, mas a combinação de várias substâncias e medicamentos pode ser muito nociva à saúde.

Receita explosiva, diz médico
O endrocinologista Amélio de Godoy Matos sustenta que, certas fórmulas, que combinam moderadores, anti-depressivos, laxantes e diuréticos, são uma “receita explosiva”. “Não é incomum estas pessoas desenvolverem quadros psicóticos, quadros de depressão, principalmente depois que param com esses remédios”, diz o médico Amélio, que alerta para um outro perigo: a presença, nessas fórmulas, do hormônio da tireóide, que surge com o nome de liotironina. Segundo o médico, o excesso de hormônio da tireóide faz o organismo queimar mais calorias, mas, em compensação, pode causar hipertireoidismo, a doença que altera a pressão arterial e que pode provocar arritmia cardíaca.

Remédio, nunca mais, diz Carla
A assessora de marketing Carla Pereira luta contra o excesso de peso há 30 anos e diz que teve problemas com algumas dessas fórmulas que incluem estimulantes: “Boca seca, irritabilidade, mau humor, nervosismo... “, são algumas das lembranças que ela tem dessas fórmulas. Quinze quilos mais magra, Carla prefere lutar contra o sobrepeso com exercícios físicos e controlando a alimentação: “Eu considero que estou muito melhor e eu quero continuar neste caminho. Remédio para emagrecer, nunca mais”, diz ela.


fonte:G1

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:34  comentar

O estudo é da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes.País está ao lado dos Estados Unidos e da Argentina.

Um relatório divulgado nesta quinta-feira (19), em Viena, na Áustria, com informações atualizadas sobre a produção, tráfico e consumo de drogas mostra que o Brasil está entre os países que mais usam moderadores de apetite em todo o mundo, ao lado da Argentina e dos Estados Unidos. O documento da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE) aponta ainda que a Colômbia continua sendo o maior produtor de cocaína e que, de acordo com o Escritório das Nações Unidos sobre Drogas e Crime (UNDOC, na sigla em inglês), a produção naquele país cresceu 27% no período pesquisado – o estudo se refere ao ano de 2008.
Da superfície total de plantação ilegal na América do Sul, 55% pertencem à Colômbia, 29% ao Peru e 16% à Bolívia. Ainda segundo o relatório da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE), a maconha é a droga mais consumida na Argentina, Bolívia, Peru, Equador e Uruguai.
A Jife foi criada em 1968 pela Convenção Única sobre Drogas Entorpecentes e tem atuação independente de governos e das Nações Unidas. Tem a responsabilidade de monitor a obediência dos países em relação aos tratados internacionais de controle das drogas.
Brasil, Argentina e Estados Unidos consomem 78% dos estimulantes do mundo. Os mais comuns são as anfetaminas e derivados, como anfepramona e femproporex. Os especialistas em emagrecimento dizem que o uso de moderadores é aconselhado para pacientes que lutam contra o gancho excessivo de peso, mas a combinação de várias substâncias e medicamentos pode ser muito nociva à saúde.

Receita explosiva, diz médico
O endrocinologista Amélio de Godoy Matos sustenta que, certas fórmulas, que combinam moderadores, anti-depressivos, laxantes e diuréticos, são uma “receita explosiva”. “Não é incomum estas pessoas desenvolverem quadros psicóticos, quadros de depressão, principalmente depois que param com esses remédios”, diz o médico Amélio, que alerta para um outro perigo: a presença, nessas fórmulas, do hormônio da tireóide, que surge com o nome de liotironina. Segundo o médico, o excesso de hormônio da tireóide faz o organismo queimar mais calorias, mas, em compensação, pode causar hipertireoidismo, a doença que altera a pressão arterial e que pode provocar arritmia cardíaca.

Remédio, nunca mais, diz Carla
A assessora de marketing Carla Pereira luta contra o excesso de peso há 30 anos e diz que teve problemas com algumas dessas fórmulas que incluem estimulantes: “Boca seca, irritabilidade, mau humor, nervosismo... “, são algumas das lembranças que ela tem dessas fórmulas. Quinze quilos mais magra, Carla prefere lutar contra o sobrepeso com exercícios físicos e controlando a alimentação: “Eu considero que estou muito melhor e eu quero continuar neste caminho. Remédio para emagrecer, nunca mais”, diz ela.


fonte:G1

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:34  comentar

O estudo é da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes.País está ao lado dos Estados Unidos e da Argentina.

Um relatório divulgado nesta quinta-feira (19), em Viena, na Áustria, com informações atualizadas sobre a produção, tráfico e consumo de drogas mostra que o Brasil está entre os países que mais usam moderadores de apetite em todo o mundo, ao lado da Argentina e dos Estados Unidos. O documento da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE) aponta ainda que a Colômbia continua sendo o maior produtor de cocaína e que, de acordo com o Escritório das Nações Unidos sobre Drogas e Crime (UNDOC, na sigla em inglês), a produção naquele país cresceu 27% no período pesquisado – o estudo se refere ao ano de 2008.
Da superfície total de plantação ilegal na América do Sul, 55% pertencem à Colômbia, 29% ao Peru e 16% à Bolívia. Ainda segundo o relatório da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE), a maconha é a droga mais consumida na Argentina, Bolívia, Peru, Equador e Uruguai.
A Jife foi criada em 1968 pela Convenção Única sobre Drogas Entorpecentes e tem atuação independente de governos e das Nações Unidas. Tem a responsabilidade de monitor a obediência dos países em relação aos tratados internacionais de controle das drogas.
Brasil, Argentina e Estados Unidos consomem 78% dos estimulantes do mundo. Os mais comuns são as anfetaminas e derivados, como anfepramona e femproporex. Os especialistas em emagrecimento dizem que o uso de moderadores é aconselhado para pacientes que lutam contra o gancho excessivo de peso, mas a combinação de várias substâncias e medicamentos pode ser muito nociva à saúde.

Receita explosiva, diz médico
O endrocinologista Amélio de Godoy Matos sustenta que, certas fórmulas, que combinam moderadores, anti-depressivos, laxantes e diuréticos, são uma “receita explosiva”. “Não é incomum estas pessoas desenvolverem quadros psicóticos, quadros de depressão, principalmente depois que param com esses remédios”, diz o médico Amélio, que alerta para um outro perigo: a presença, nessas fórmulas, do hormônio da tireóide, que surge com o nome de liotironina. Segundo o médico, o excesso de hormônio da tireóide faz o organismo queimar mais calorias, mas, em compensação, pode causar hipertireoidismo, a doença que altera a pressão arterial e que pode provocar arritmia cardíaca.

Remédio, nunca mais, diz Carla
A assessora de marketing Carla Pereira luta contra o excesso de peso há 30 anos e diz que teve problemas com algumas dessas fórmulas que incluem estimulantes: “Boca seca, irritabilidade, mau humor, nervosismo... “, são algumas das lembranças que ela tem dessas fórmulas. Quinze quilos mais magra, Carla prefere lutar contra o sobrepeso com exercícios físicos e controlando a alimentação: “Eu considero que estou muito melhor e eu quero continuar neste caminho. Remédio para emagrecer, nunca mais”, diz ela.


fonte:G1

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:34  comentar

O estudo é da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes.País está ao lado dos Estados Unidos e da Argentina.

Um relatório divulgado nesta quinta-feira (19), em Viena, na Áustria, com informações atualizadas sobre a produção, tráfico e consumo de drogas mostra que o Brasil está entre os países que mais usam moderadores de apetite em todo o mundo, ao lado da Argentina e dos Estados Unidos. O documento da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE) aponta ainda que a Colômbia continua sendo o maior produtor de cocaína e que, de acordo com o Escritório das Nações Unidos sobre Drogas e Crime (UNDOC, na sigla em inglês), a produção naquele país cresceu 27% no período pesquisado – o estudo se refere ao ano de 2008.
Da superfície total de plantação ilegal na América do Sul, 55% pertencem à Colômbia, 29% ao Peru e 16% à Bolívia. Ainda segundo o relatório da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE), a maconha é a droga mais consumida na Argentina, Bolívia, Peru, Equador e Uruguai.
A Jife foi criada em 1968 pela Convenção Única sobre Drogas Entorpecentes e tem atuação independente de governos e das Nações Unidas. Tem a responsabilidade de monitor a obediência dos países em relação aos tratados internacionais de controle das drogas.
Brasil, Argentina e Estados Unidos consomem 78% dos estimulantes do mundo. Os mais comuns são as anfetaminas e derivados, como anfepramona e femproporex. Os especialistas em emagrecimento dizem que o uso de moderadores é aconselhado para pacientes que lutam contra o gancho excessivo de peso, mas a combinação de várias substâncias e medicamentos pode ser muito nociva à saúde.

Receita explosiva, diz médico
O endrocinologista Amélio de Godoy Matos sustenta que, certas fórmulas, que combinam moderadores, anti-depressivos, laxantes e diuréticos, são uma “receita explosiva”. “Não é incomum estas pessoas desenvolverem quadros psicóticos, quadros de depressão, principalmente depois que param com esses remédios”, diz o médico Amélio, que alerta para um outro perigo: a presença, nessas fórmulas, do hormônio da tireóide, que surge com o nome de liotironina. Segundo o médico, o excesso de hormônio da tireóide faz o organismo queimar mais calorias, mas, em compensação, pode causar hipertireoidismo, a doença que altera a pressão arterial e que pode provocar arritmia cardíaca.

Remédio, nunca mais, diz Carla
A assessora de marketing Carla Pereira luta contra o excesso de peso há 30 anos e diz que teve problemas com algumas dessas fórmulas que incluem estimulantes: “Boca seca, irritabilidade, mau humor, nervosismo... “, são algumas das lembranças que ela tem dessas fórmulas. Quinze quilos mais magra, Carla prefere lutar contra o sobrepeso com exercícios físicos e controlando a alimentação: “Eu considero que estou muito melhor e eu quero continuar neste caminho. Remédio para emagrecer, nunca mais”, diz ela.


fonte:G1

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:34  comentar

O estudo é da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes.País está ao lado dos Estados Unidos e da Argentina.

Um relatório divulgado nesta quinta-feira (19), em Viena, na Áustria, com informações atualizadas sobre a produção, tráfico e consumo de drogas mostra que o Brasil está entre os países que mais usam moderadores de apetite em todo o mundo, ao lado da Argentina e dos Estados Unidos. O documento da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE) aponta ainda que a Colômbia continua sendo o maior produtor de cocaína e que, de acordo com o Escritório das Nações Unidos sobre Drogas e Crime (UNDOC, na sigla em inglês), a produção naquele país cresceu 27% no período pesquisado – o estudo se refere ao ano de 2008.
Da superfície total de plantação ilegal na América do Sul, 55% pertencem à Colômbia, 29% ao Peru e 16% à Bolívia. Ainda segundo o relatório da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE), a maconha é a droga mais consumida na Argentina, Bolívia, Peru, Equador e Uruguai.
A Jife foi criada em 1968 pela Convenção Única sobre Drogas Entorpecentes e tem atuação independente de governos e das Nações Unidas. Tem a responsabilidade de monitor a obediência dos países em relação aos tratados internacionais de controle das drogas.
Brasil, Argentina e Estados Unidos consomem 78% dos estimulantes do mundo. Os mais comuns são as anfetaminas e derivados, como anfepramona e femproporex. Os especialistas em emagrecimento dizem que o uso de moderadores é aconselhado para pacientes que lutam contra o gancho excessivo de peso, mas a combinação de várias substâncias e medicamentos pode ser muito nociva à saúde.

Receita explosiva, diz médico
O endrocinologista Amélio de Godoy Matos sustenta que, certas fórmulas, que combinam moderadores, anti-depressivos, laxantes e diuréticos, são uma “receita explosiva”. “Não é incomum estas pessoas desenvolverem quadros psicóticos, quadros de depressão, principalmente depois que param com esses remédios”, diz o médico Amélio, que alerta para um outro perigo: a presença, nessas fórmulas, do hormônio da tireóide, que surge com o nome de liotironina. Segundo o médico, o excesso de hormônio da tireóide faz o organismo queimar mais calorias, mas, em compensação, pode causar hipertireoidismo, a doença que altera a pressão arterial e que pode provocar arritmia cardíaca.

Remédio, nunca mais, diz Carla
A assessora de marketing Carla Pereira luta contra o excesso de peso há 30 anos e diz que teve problemas com algumas dessas fórmulas que incluem estimulantes: “Boca seca, irritabilidade, mau humor, nervosismo... “, são algumas das lembranças que ela tem dessas fórmulas. Quinze quilos mais magra, Carla prefere lutar contra o sobrepeso com exercícios físicos e controlando a alimentação: “Eu considero que estou muito melhor e eu quero continuar neste caminho. Remédio para emagrecer, nunca mais”, diz ela.


fonte:G1

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:34  comentar

O estudo é da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes.País está ao lado dos Estados Unidos e da Argentina.

Um relatório divulgado nesta quinta-feira (19), em Viena, na Áustria, com informações atualizadas sobre a produção, tráfico e consumo de drogas mostra que o Brasil está entre os países que mais usam moderadores de apetite em todo o mundo, ao lado da Argentina e dos Estados Unidos. O documento da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE) aponta ainda que a Colômbia continua sendo o maior produtor de cocaína e que, de acordo com o Escritório das Nações Unidos sobre Drogas e Crime (UNDOC, na sigla em inglês), a produção naquele país cresceu 27% no período pesquisado – o estudo se refere ao ano de 2008.
Da superfície total de plantação ilegal na América do Sul, 55% pertencem à Colômbia, 29% ao Peru e 16% à Bolívia. Ainda segundo o relatório da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE), a maconha é a droga mais consumida na Argentina, Bolívia, Peru, Equador e Uruguai.
A Jife foi criada em 1968 pela Convenção Única sobre Drogas Entorpecentes e tem atuação independente de governos e das Nações Unidas. Tem a responsabilidade de monitor a obediência dos países em relação aos tratados internacionais de controle das drogas.
Brasil, Argentina e Estados Unidos consomem 78% dos estimulantes do mundo. Os mais comuns são as anfetaminas e derivados, como anfepramona e femproporex. Os especialistas em emagrecimento dizem que o uso de moderadores é aconselhado para pacientes que lutam contra o gancho excessivo de peso, mas a combinação de várias substâncias e medicamentos pode ser muito nociva à saúde.

Receita explosiva, diz médico
O endrocinologista Amélio de Godoy Matos sustenta que, certas fórmulas, que combinam moderadores, anti-depressivos, laxantes e diuréticos, são uma “receita explosiva”. “Não é incomum estas pessoas desenvolverem quadros psicóticos, quadros de depressão, principalmente depois que param com esses remédios”, diz o médico Amélio, que alerta para um outro perigo: a presença, nessas fórmulas, do hormônio da tireóide, que surge com o nome de liotironina. Segundo o médico, o excesso de hormônio da tireóide faz o organismo queimar mais calorias, mas, em compensação, pode causar hipertireoidismo, a doença que altera a pressão arterial e que pode provocar arritmia cardíaca.

Remédio, nunca mais, diz Carla
A assessora de marketing Carla Pereira luta contra o excesso de peso há 30 anos e diz que teve problemas com algumas dessas fórmulas que incluem estimulantes: “Boca seca, irritabilidade, mau humor, nervosismo... “, são algumas das lembranças que ela tem dessas fórmulas. Quinze quilos mais magra, Carla prefere lutar contra o sobrepeso com exercícios físicos e controlando a alimentação: “Eu considero que estou muito melhor e eu quero continuar neste caminho. Remédio para emagrecer, nunca mais”, diz ela.


fonte:G1

tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:34  comentar

O estudo é da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes.País está ao lado dos Estados Unidos e da Argentina.

Um relatório divulgado nesta quinta-feira (19), em Viena, na Áustria, com informações atualizadas sobre a produção, tráfico e consumo de drogas mostra que o Brasil está entre os países que mais usam moderadores de apetite em todo o mundo, ao lado da Argentina e dos Estados Unidos. O documento da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE) aponta ainda que a Colômbia continua sendo o maior produtor de cocaína e que, de acordo com o Escritório das Nações Unidos sobre Drogas e Crime (UNDOC, na sigla em inglês), a produção naquele país cresceu 27% no período pesquisado – o estudo se refere ao ano de 2008.
Da superfície total de plantação ilegal na América do Sul, 55% pertencem à Colômbia, 29% ao Peru e 16% à Bolívia. Ainda segundo o relatório da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE), a maconha é a droga mais consumida na Argentina, Bolívia, Peru, Equador e Uruguai.
A Jife foi criada em 1968 pela Convenção Única sobre Drogas Entorpecentes e tem atuação independente de governos e das Nações Unidas. Tem a responsabilidade de monitor a obediência dos países em relação aos tratados internacionais de controle das drogas.
Brasil, Argentina e Estados Unidos consomem 78% dos estimulantes do mundo. Os mais comuns são as anfetaminas e derivados, como anfepramona e femproporex. Os especialistas em emagrecimento dizem que o uso de moderadores é aconselhado para pacientes que lutam contra o gancho excessivo de peso, mas a combinação de várias substâncias e medicamentos pode ser muito nociva à saúde.

Receita explosiva, diz médico
O endrocinologista Amélio de Godoy Matos sustenta que, certas fórmulas, que combinam moderadores, anti-depressivos, laxantes e diuréticos, são uma “receita explosiva”. “Não é incomum estas pessoas desenvolverem quadros psicóticos, quadros de depressão, principalmente depois que param com esses remédios”, diz o médico Amélio, que alerta para um outro perigo: a presença, nessas fórmulas, do hormônio da tireóide, que surge com o nome de liotironina. Segundo o médico, o excesso de hormônio da tireóide faz o organismo queimar mais calorias, mas, em compensação, pode causar hipertireoidismo, a doença que altera a pressão arterial e que pode provocar arritmia cardíaca.

Remédio, nunca mais, diz Carla
A assessora de marketing Carla Pereira luta contra o excesso de peso há 30 anos e diz que teve problemas com algumas dessas fórmulas que incluem estimulantes: “Boca seca, irritabilidade, mau humor, nervosismo... “, são algumas das lembranças que ela tem dessas fórmulas. Quinze quilos mais magra, Carla prefere lutar contra o sobrepeso com exercícios físicos e controlando a alimentação: “Eu considero que estou muito melhor e eu quero continuar neste caminho. Remédio para emagrecer, nunca mais”, diz ela.


fonte:G1

link do postPor anjoseguerreiros, às 17:34  comentar

Garibaldi derrubou seu cavaleiro e fugiu pelas margens do Sena.Ele só foi capturado depois de correr 5 km e agitar a capital.

Um cavalo do cerimonial do Exército da França assustou os parisienses nesta quinta-feira (19) quando "desembestou" próximo ao Palácio do Eliseu, casa do presidente Nicolas Sarkozy, derrubou seu cavaleiro e saiu galopando descontrolado pelas ruas da cidade.O animal avançou pelas margens do Rio Sena como um cavalo de corrida, em velocidade máxima, assustando os pedestres e atrapalhando o trânsito. O cavalo, chamado Garibaldi, percorreu cerca de 5 quilômetros pelas ruas de Paris, perseguido pela polícia, antes dede ficar encurralado numa contramão.
Depois de ter caído várias vezes durante sua rápida fuga, Garibaldi foi finalmente pego e controlado. Ele ficou apenas levemente machucado. Seu cavaleiro não ficou ferido.

fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:26  comentar

Garibaldi derrubou seu cavaleiro e fugiu pelas margens do Sena.Ele só foi capturado depois de correr 5 km e agitar a capital.

Um cavalo do cerimonial do Exército da França assustou os parisienses nesta quinta-feira (19) quando "desembestou" próximo ao Palácio do Eliseu, casa do presidente Nicolas Sarkozy, derrubou seu cavaleiro e saiu galopando descontrolado pelas ruas da cidade.O animal avançou pelas margens do Rio Sena como um cavalo de corrida, em velocidade máxima, assustando os pedestres e atrapalhando o trânsito. O cavalo, chamado Garibaldi, percorreu cerca de 5 quilômetros pelas ruas de Paris, perseguido pela polícia, antes dede ficar encurralado numa contramão.
Depois de ter caído várias vezes durante sua rápida fuga, Garibaldi foi finalmente pego e controlado. Ele ficou apenas levemente machucado. Seu cavaleiro não ficou ferido.

fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:26  comentar

Garibaldi derrubou seu cavaleiro e fugiu pelas margens do Sena.Ele só foi capturado depois de correr 5 km e agitar a capital.

Um cavalo do cerimonial do Exército da França assustou os parisienses nesta quinta-feira (19) quando "desembestou" próximo ao Palácio do Eliseu, casa do presidente Nicolas Sarkozy, derrubou seu cavaleiro e saiu galopando descontrolado pelas ruas da cidade.O animal avançou pelas margens do Rio Sena como um cavalo de corrida, em velocidade máxima, assustando os pedestres e atrapalhando o trânsito. O cavalo, chamado Garibaldi, percorreu cerca de 5 quilômetros pelas ruas de Paris, perseguido pela polícia, antes dede ficar encurralado numa contramão.
Depois de ter caído várias vezes durante sua rápida fuga, Garibaldi foi finalmente pego e controlado. Ele ficou apenas levemente machucado. Seu cavaleiro não ficou ferido.

fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:26  comentar

Garibaldi derrubou seu cavaleiro e fugiu pelas margens do Sena.Ele só foi capturado depois de correr 5 km e agitar a capital.

Um cavalo do cerimonial do Exército da França assustou os parisienses nesta quinta-feira (19) quando "desembestou" próximo ao Palácio do Eliseu, casa do presidente Nicolas Sarkozy, derrubou seu cavaleiro e saiu galopando descontrolado pelas ruas da cidade.O animal avançou pelas margens do Rio Sena como um cavalo de corrida, em velocidade máxima, assustando os pedestres e atrapalhando o trânsito. O cavalo, chamado Garibaldi, percorreu cerca de 5 quilômetros pelas ruas de Paris, perseguido pela polícia, antes dede ficar encurralado numa contramão.
Depois de ter caído várias vezes durante sua rápida fuga, Garibaldi foi finalmente pego e controlado. Ele ficou apenas levemente machucado. Seu cavaleiro não ficou ferido.

fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:26  comentar

Garibaldi derrubou seu cavaleiro e fugiu pelas margens do Sena.Ele só foi capturado depois de correr 5 km e agitar a capital.

Um cavalo do cerimonial do Exército da França assustou os parisienses nesta quinta-feira (19) quando "desembestou" próximo ao Palácio do Eliseu, casa do presidente Nicolas Sarkozy, derrubou seu cavaleiro e saiu galopando descontrolado pelas ruas da cidade.O animal avançou pelas margens do Rio Sena como um cavalo de corrida, em velocidade máxima, assustando os pedestres e atrapalhando o trânsito. O cavalo, chamado Garibaldi, percorreu cerca de 5 quilômetros pelas ruas de Paris, perseguido pela polícia, antes dede ficar encurralado numa contramão.
Depois de ter caído várias vezes durante sua rápida fuga, Garibaldi foi finalmente pego e controlado. Ele ficou apenas levemente machucado. Seu cavaleiro não ficou ferido.

fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:26  comentar

Garibaldi derrubou seu cavaleiro e fugiu pelas margens do Sena.Ele só foi capturado depois de correr 5 km e agitar a capital.

Um cavalo do cerimonial do Exército da França assustou os parisienses nesta quinta-feira (19) quando "desembestou" próximo ao Palácio do Eliseu, casa do presidente Nicolas Sarkozy, derrubou seu cavaleiro e saiu galopando descontrolado pelas ruas da cidade.O animal avançou pelas margens do Rio Sena como um cavalo de corrida, em velocidade máxima, assustando os pedestres e atrapalhando o trânsito. O cavalo, chamado Garibaldi, percorreu cerca de 5 quilômetros pelas ruas de Paris, perseguido pela polícia, antes dede ficar encurralado numa contramão.
Depois de ter caído várias vezes durante sua rápida fuga, Garibaldi foi finalmente pego e controlado. Ele ficou apenas levemente machucado. Seu cavaleiro não ficou ferido.

fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:26  comentar

Garibaldi derrubou seu cavaleiro e fugiu pelas margens do Sena.Ele só foi capturado depois de correr 5 km e agitar a capital.

Um cavalo do cerimonial do Exército da França assustou os parisienses nesta quinta-feira (19) quando "desembestou" próximo ao Palácio do Eliseu, casa do presidente Nicolas Sarkozy, derrubou seu cavaleiro e saiu galopando descontrolado pelas ruas da cidade.O animal avançou pelas margens do Rio Sena como um cavalo de corrida, em velocidade máxima, assustando os pedestres e atrapalhando o trânsito. O cavalo, chamado Garibaldi, percorreu cerca de 5 quilômetros pelas ruas de Paris, perseguido pela polícia, antes dede ficar encurralado numa contramão.
Depois de ter caído várias vezes durante sua rápida fuga, Garibaldi foi finalmente pego e controlado. Ele ficou apenas levemente machucado. Seu cavaleiro não ficou ferido.

fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:26  comentar

Garibaldi derrubou seu cavaleiro e fugiu pelas margens do Sena.Ele só foi capturado depois de correr 5 km e agitar a capital.

Um cavalo do cerimonial do Exército da França assustou os parisienses nesta quinta-feira (19) quando "desembestou" próximo ao Palácio do Eliseu, casa do presidente Nicolas Sarkozy, derrubou seu cavaleiro e saiu galopando descontrolado pelas ruas da cidade.O animal avançou pelas margens do Rio Sena como um cavalo de corrida, em velocidade máxima, assustando os pedestres e atrapalhando o trânsito. O cavalo, chamado Garibaldi, percorreu cerca de 5 quilômetros pelas ruas de Paris, perseguido pela polícia, antes dede ficar encurralado numa contramão.
Depois de ter caído várias vezes durante sua rápida fuga, Garibaldi foi finalmente pego e controlado. Ele ficou apenas levemente machucado. Seu cavaleiro não ficou ferido.

fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:26  comentar

Garibaldi derrubou seu cavaleiro e fugiu pelas margens do Sena.Ele só foi capturado depois de correr 5 km e agitar a capital.

Um cavalo do cerimonial do Exército da França assustou os parisienses nesta quinta-feira (19) quando "desembestou" próximo ao Palácio do Eliseu, casa do presidente Nicolas Sarkozy, derrubou seu cavaleiro e saiu galopando descontrolado pelas ruas da cidade.O animal avançou pelas margens do Rio Sena como um cavalo de corrida, em velocidade máxima, assustando os pedestres e atrapalhando o trânsito. O cavalo, chamado Garibaldi, percorreu cerca de 5 quilômetros pelas ruas de Paris, perseguido pela polícia, antes dede ficar encurralado numa contramão.
Depois de ter caído várias vezes durante sua rápida fuga, Garibaldi foi finalmente pego e controlado. Ele ficou apenas levemente machucado. Seu cavaleiro não ficou ferido.

fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:26  comentar

Garibaldi derrubou seu cavaleiro e fugiu pelas margens do Sena.Ele só foi capturado depois de correr 5 km e agitar a capital.

Um cavalo do cerimonial do Exército da França assustou os parisienses nesta quinta-feira (19) quando "desembestou" próximo ao Palácio do Eliseu, casa do presidente Nicolas Sarkozy, derrubou seu cavaleiro e saiu galopando descontrolado pelas ruas da cidade.O animal avançou pelas margens do Rio Sena como um cavalo de corrida, em velocidade máxima, assustando os pedestres e atrapalhando o trânsito. O cavalo, chamado Garibaldi, percorreu cerca de 5 quilômetros pelas ruas de Paris, perseguido pela polícia, antes dede ficar encurralado numa contramão.
Depois de ter caído várias vezes durante sua rápida fuga, Garibaldi foi finalmente pego e controlado. Ele ficou apenas levemente machucado. Seu cavaleiro não ficou ferido.

fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:26  comentar

Garibaldi derrubou seu cavaleiro e fugiu pelas margens do Sena.Ele só foi capturado depois de correr 5 km e agitar a capital.

Um cavalo do cerimonial do Exército da França assustou os parisienses nesta quinta-feira (19) quando "desembestou" próximo ao Palácio do Eliseu, casa do presidente Nicolas Sarkozy, derrubou seu cavaleiro e saiu galopando descontrolado pelas ruas da cidade.O animal avançou pelas margens do Rio Sena como um cavalo de corrida, em velocidade máxima, assustando os pedestres e atrapalhando o trânsito. O cavalo, chamado Garibaldi, percorreu cerca de 5 quilômetros pelas ruas de Paris, perseguido pela polícia, antes dede ficar encurralado numa contramão.
Depois de ter caído várias vezes durante sua rápida fuga, Garibaldi foi finalmente pego e controlado. Ele ficou apenas levemente machucado. Seu cavaleiro não ficou ferido.

fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:26  comentar

Garibaldi derrubou seu cavaleiro e fugiu pelas margens do Sena.Ele só foi capturado depois de correr 5 km e agitar a capital.

Um cavalo do cerimonial do Exército da França assustou os parisienses nesta quinta-feira (19) quando "desembestou" próximo ao Palácio do Eliseu, casa do presidente Nicolas Sarkozy, derrubou seu cavaleiro e saiu galopando descontrolado pelas ruas da cidade.O animal avançou pelas margens do Rio Sena como um cavalo de corrida, em velocidade máxima, assustando os pedestres e atrapalhando o trânsito. O cavalo, chamado Garibaldi, percorreu cerca de 5 quilômetros pelas ruas de Paris, perseguido pela polícia, antes dede ficar encurralado numa contramão.
Depois de ter caído várias vezes durante sua rápida fuga, Garibaldi foi finalmente pego e controlado. Ele ficou apenas levemente machucado. Seu cavaleiro não ficou ferido.

fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:26  comentar

Garibaldi derrubou seu cavaleiro e fugiu pelas margens do Sena.Ele só foi capturado depois de correr 5 km e agitar a capital.

Um cavalo do cerimonial do Exército da França assustou os parisienses nesta quinta-feira (19) quando "desembestou" próximo ao Palácio do Eliseu, casa do presidente Nicolas Sarkozy, derrubou seu cavaleiro e saiu galopando descontrolado pelas ruas da cidade.O animal avançou pelas margens do Rio Sena como um cavalo de corrida, em velocidade máxima, assustando os pedestres e atrapalhando o trânsito. O cavalo, chamado Garibaldi, percorreu cerca de 5 quilômetros pelas ruas de Paris, perseguido pela polícia, antes dede ficar encurralado numa contramão.
Depois de ter caído várias vezes durante sua rápida fuga, Garibaldi foi finalmente pego e controlado. Ele ficou apenas levemente machucado. Seu cavaleiro não ficou ferido.

fonte:G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:26  comentar

Quem acompanha o noticiário atual, soube que swissinfo foi citada e criticada várias vezes no artigo publicado em 19 de fevereiro pela revista semanal suíça “Weltwoche”, de autoria do jornalista Alex Baur.
O artigo trouxe ao conhecimento várias informações confidenciais sobre o testemunho de Paula O. que foram, em parte, confirmadas pelo Ministério Público. Este abriu inquérito contra desconhecido por quebra de sigilo oficial.
Já a swissinfo responde às críticas através de um comunicado à imprensa.

swissinfo.ch: esclarecimento sobre o artigo publicado na Weltwoche
Um artigo, publicado na atual edição da revista Weltwoche, critica fortemente o noticiário produzido pela redação em português sobre o caso de Paula O. swissinfo rejeita as críticas e apresenta pontos pertinentes.
Desde o início a redação em português da swissinfo se esforçou se para escrever sobre essa triste história da forma mais equilibrada possível e próxima aos fatos. Ela informou sobre a indignação popular no Brasil e na Suíça, mas não a provocou. Depois ela acompanhou com rapidez outros desenvolvimentos inesperados e comunicou-os aos seus leitores.
Nos artigos da swissinfo todos os lados foram entrevistados ou citados: a família, o governo brasileiro, a Polícia da Cidade de Zurique (com traduções integrais dos comunicados oficiais de imprensa), ONGs e vários representantes do partido União Democrática do Centro (SVP, na sigla em alemão) como, por exemplo, Alain Hauert (porta-voz do partido) ou o deputado-federal Oskar Freysinger e Yvan Perrin. Disso resulta uma grande quantidade de citações.
A redação em português publica no endereço swissinfo.ch tanto artigos como também mantém um blog, cujas contribuições não estão obrigadas a atender a mesma objetividade. A “Weltwoche” confunde muitas vezes artigos, que foram integrados no noticiário, com textos do blog. O artigo declarado como suprimido nunca desapareceu da página.
A indicação sobre os motivos dos corvos (encontrados nos cartazes do partido SVP na última campanha de votação), criticada pelo O Globo em um blog foi citada em muitas mídias internacionais. Essa menção ocorreu apenas uma vez durante uma entrevista com a Sra. Angst.
Para a swissinfo é difícil compreender por que a “Weltwoche” precisamente ataca a swissinfo neste caso, que primeiramente confundiu e ocupou a mídia suíça. swissinfo só foi contatada pouco antes do fechamento de redação e durante a ausência do redator-chefe da swissinfo.

Alexander Thoele


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:37  comentar

Quem acompanha o noticiário atual, soube que swissinfo foi citada e criticada várias vezes no artigo publicado em 19 de fevereiro pela revista semanal suíça “Weltwoche”, de autoria do jornalista Alex Baur.
O artigo trouxe ao conhecimento várias informações confidenciais sobre o testemunho de Paula O. que foram, em parte, confirmadas pelo Ministério Público. Este abriu inquérito contra desconhecido por quebra de sigilo oficial.
Já a swissinfo responde às críticas através de um comunicado à imprensa.

swissinfo.ch: esclarecimento sobre o artigo publicado na Weltwoche
Um artigo, publicado na atual edição da revista Weltwoche, critica fortemente o noticiário produzido pela redação em português sobre o caso de Paula O. swissinfo rejeita as críticas e apresenta pontos pertinentes.
Desde o início a redação em português da swissinfo se esforçou se para escrever sobre essa triste história da forma mais equilibrada possível e próxima aos fatos. Ela informou sobre a indignação popular no Brasil e na Suíça, mas não a provocou. Depois ela acompanhou com rapidez outros desenvolvimentos inesperados e comunicou-os aos seus leitores.
Nos artigos da swissinfo todos os lados foram entrevistados ou citados: a família, o governo brasileiro, a Polícia da Cidade de Zurique (com traduções integrais dos comunicados oficiais de imprensa), ONGs e vários representantes do partido União Democrática do Centro (SVP, na sigla em alemão) como, por exemplo, Alain Hauert (porta-voz do partido) ou o deputado-federal Oskar Freysinger e Yvan Perrin. Disso resulta uma grande quantidade de citações.
A redação em português publica no endereço swissinfo.ch tanto artigos como também mantém um blog, cujas contribuições não estão obrigadas a atender a mesma objetividade. A “Weltwoche” confunde muitas vezes artigos, que foram integrados no noticiário, com textos do blog. O artigo declarado como suprimido nunca desapareceu da página.
A indicação sobre os motivos dos corvos (encontrados nos cartazes do partido SVP na última campanha de votação), criticada pelo O Globo em um blog foi citada em muitas mídias internacionais. Essa menção ocorreu apenas uma vez durante uma entrevista com a Sra. Angst.
Para a swissinfo é difícil compreender por que a “Weltwoche” precisamente ataca a swissinfo neste caso, que primeiramente confundiu e ocupou a mídia suíça. swissinfo só foi contatada pouco antes do fechamento de redação e durante a ausência do redator-chefe da swissinfo.

Alexander Thoele


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:37  comentar

Quem acompanha o noticiário atual, soube que swissinfo foi citada e criticada várias vezes no artigo publicado em 19 de fevereiro pela revista semanal suíça “Weltwoche”, de autoria do jornalista Alex Baur.
O artigo trouxe ao conhecimento várias informações confidenciais sobre o testemunho de Paula O. que foram, em parte, confirmadas pelo Ministério Público. Este abriu inquérito contra desconhecido por quebra de sigilo oficial.
Já a swissinfo responde às críticas através de um comunicado à imprensa.

swissinfo.ch: esclarecimento sobre o artigo publicado na Weltwoche
Um artigo, publicado na atual edição da revista Weltwoche, critica fortemente o noticiário produzido pela redação em português sobre o caso de Paula O. swissinfo rejeita as críticas e apresenta pontos pertinentes.
Desde o início a redação em português da swissinfo se esforçou se para escrever sobre essa triste história da forma mais equilibrada possível e próxima aos fatos. Ela informou sobre a indignação popular no Brasil e na Suíça, mas não a provocou. Depois ela acompanhou com rapidez outros desenvolvimentos inesperados e comunicou-os aos seus leitores.
Nos artigos da swissinfo todos os lados foram entrevistados ou citados: a família, o governo brasileiro, a Polícia da Cidade de Zurique (com traduções integrais dos comunicados oficiais de imprensa), ONGs e vários representantes do partido União Democrática do Centro (SVP, na sigla em alemão) como, por exemplo, Alain Hauert (porta-voz do partido) ou o deputado-federal Oskar Freysinger e Yvan Perrin. Disso resulta uma grande quantidade de citações.
A redação em português publica no endereço swissinfo.ch tanto artigos como também mantém um blog, cujas contribuições não estão obrigadas a atender a mesma objetividade. A “Weltwoche” confunde muitas vezes artigos, que foram integrados no noticiário, com textos do blog. O artigo declarado como suprimido nunca desapareceu da página.
A indicação sobre os motivos dos corvos (encontrados nos cartazes do partido SVP na última campanha de votação), criticada pelo O Globo em um blog foi citada em muitas mídias internacionais. Essa menção ocorreu apenas uma vez durante uma entrevista com a Sra. Angst.
Para a swissinfo é difícil compreender por que a “Weltwoche” precisamente ataca a swissinfo neste caso, que primeiramente confundiu e ocupou a mídia suíça. swissinfo só foi contatada pouco antes do fechamento de redação e durante a ausência do redator-chefe da swissinfo.

Alexander Thoele


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:37  comentar

Quem acompanha o noticiário atual, soube que swissinfo foi citada e criticada várias vezes no artigo publicado em 19 de fevereiro pela revista semanal suíça “Weltwoche”, de autoria do jornalista Alex Baur.
O artigo trouxe ao conhecimento várias informações confidenciais sobre o testemunho de Paula O. que foram, em parte, confirmadas pelo Ministério Público. Este abriu inquérito contra desconhecido por quebra de sigilo oficial.
Já a swissinfo responde às críticas através de um comunicado à imprensa.

swissinfo.ch: esclarecimento sobre o artigo publicado na Weltwoche
Um artigo, publicado na atual edição da revista Weltwoche, critica fortemente o noticiário produzido pela redação em português sobre o caso de Paula O. swissinfo rejeita as críticas e apresenta pontos pertinentes.
Desde o início a redação em português da swissinfo se esforçou se para escrever sobre essa triste história da forma mais equilibrada possível e próxima aos fatos. Ela informou sobre a indignação popular no Brasil e na Suíça, mas não a provocou. Depois ela acompanhou com rapidez outros desenvolvimentos inesperados e comunicou-os aos seus leitores.
Nos artigos da swissinfo todos os lados foram entrevistados ou citados: a família, o governo brasileiro, a Polícia da Cidade de Zurique (com traduções integrais dos comunicados oficiais de imprensa), ONGs e vários representantes do partido União Democrática do Centro (SVP, na sigla em alemão) como, por exemplo, Alain Hauert (porta-voz do partido) ou o deputado-federal Oskar Freysinger e Yvan Perrin. Disso resulta uma grande quantidade de citações.
A redação em português publica no endereço swissinfo.ch tanto artigos como também mantém um blog, cujas contribuições não estão obrigadas a atender a mesma objetividade. A “Weltwoche” confunde muitas vezes artigos, que foram integrados no noticiário, com textos do blog. O artigo declarado como suprimido nunca desapareceu da página.
A indicação sobre os motivos dos corvos (encontrados nos cartazes do partido SVP na última campanha de votação), criticada pelo O Globo em um blog foi citada em muitas mídias internacionais. Essa menção ocorreu apenas uma vez durante uma entrevista com a Sra. Angst.
Para a swissinfo é difícil compreender por que a “Weltwoche” precisamente ataca a swissinfo neste caso, que primeiramente confundiu e ocupou a mídia suíça. swissinfo só foi contatada pouco antes do fechamento de redação e durante a ausência do redator-chefe da swissinfo.

Alexander Thoele


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:37  comentar

Quem acompanha o noticiário atual, soube que swissinfo foi citada e criticada várias vezes no artigo publicado em 19 de fevereiro pela revista semanal suíça “Weltwoche”, de autoria do jornalista Alex Baur.
O artigo trouxe ao conhecimento várias informações confidenciais sobre o testemunho de Paula O. que foram, em parte, confirmadas pelo Ministério Público. Este abriu inquérito contra desconhecido por quebra de sigilo oficial.
Já a swissinfo responde às críticas através de um comunicado à imprensa.

swissinfo.ch: esclarecimento sobre o artigo publicado na Weltwoche
Um artigo, publicado na atual edição da revista Weltwoche, critica fortemente o noticiário produzido pela redação em português sobre o caso de Paula O. swissinfo rejeita as críticas e apresenta pontos pertinentes.
Desde o início a redação em português da swissinfo se esforçou se para escrever sobre essa triste história da forma mais equilibrada possível e próxima aos fatos. Ela informou sobre a indignação popular no Brasil e na Suíça, mas não a provocou. Depois ela acompanhou com rapidez outros desenvolvimentos inesperados e comunicou-os aos seus leitores.
Nos artigos da swissinfo todos os lados foram entrevistados ou citados: a família, o governo brasileiro, a Polícia da Cidade de Zurique (com traduções integrais dos comunicados oficiais de imprensa), ONGs e vários representantes do partido União Democrática do Centro (SVP, na sigla em alemão) como, por exemplo, Alain Hauert (porta-voz do partido) ou o deputado-federal Oskar Freysinger e Yvan Perrin. Disso resulta uma grande quantidade de citações.
A redação em português publica no endereço swissinfo.ch tanto artigos como também mantém um blog, cujas contribuições não estão obrigadas a atender a mesma objetividade. A “Weltwoche” confunde muitas vezes artigos, que foram integrados no noticiário, com textos do blog. O artigo declarado como suprimido nunca desapareceu da página.
A indicação sobre os motivos dos corvos (encontrados nos cartazes do partido SVP na última campanha de votação), criticada pelo O Globo em um blog foi citada em muitas mídias internacionais. Essa menção ocorreu apenas uma vez durante uma entrevista com a Sra. Angst.
Para a swissinfo é difícil compreender por que a “Weltwoche” precisamente ataca a swissinfo neste caso, que primeiramente confundiu e ocupou a mídia suíça. swissinfo só foi contatada pouco antes do fechamento de redação e durante a ausência do redator-chefe da swissinfo.

Alexander Thoele


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:37  comentar

Quem acompanha o noticiário atual, soube que swissinfo foi citada e criticada várias vezes no artigo publicado em 19 de fevereiro pela revista semanal suíça “Weltwoche”, de autoria do jornalista Alex Baur.
O artigo trouxe ao conhecimento várias informações confidenciais sobre o testemunho de Paula O. que foram, em parte, confirmadas pelo Ministério Público. Este abriu inquérito contra desconhecido por quebra de sigilo oficial.
Já a swissinfo responde às críticas através de um comunicado à imprensa.

swissinfo.ch: esclarecimento sobre o artigo publicado na Weltwoche
Um artigo, publicado na atual edição da revista Weltwoche, critica fortemente o noticiário produzido pela redação em português sobre o caso de Paula O. swissinfo rejeita as críticas e apresenta pontos pertinentes.
Desde o início a redação em português da swissinfo se esforçou se para escrever sobre essa triste história da forma mais equilibrada possível e próxima aos fatos. Ela informou sobre a indignação popular no Brasil e na Suíça, mas não a provocou. Depois ela acompanhou com rapidez outros desenvolvimentos inesperados e comunicou-os aos seus leitores.
Nos artigos da swissinfo todos os lados foram entrevistados ou citados: a família, o governo brasileiro, a Polícia da Cidade de Zurique (com traduções integrais dos comunicados oficiais de imprensa), ONGs e vários representantes do partido União Democrática do Centro (SVP, na sigla em alemão) como, por exemplo, Alain Hauert (porta-voz do partido) ou o deputado-federal Oskar Freysinger e Yvan Perrin. Disso resulta uma grande quantidade de citações.
A redação em português publica no endereço swissinfo.ch tanto artigos como também mantém um blog, cujas contribuições não estão obrigadas a atender a mesma objetividade. A “Weltwoche” confunde muitas vezes artigos, que foram integrados no noticiário, com textos do blog. O artigo declarado como suprimido nunca desapareceu da página.
A indicação sobre os motivos dos corvos (encontrados nos cartazes do partido SVP na última campanha de votação), criticada pelo O Globo em um blog foi citada em muitas mídias internacionais. Essa menção ocorreu apenas uma vez durante uma entrevista com a Sra. Angst.
Para a swissinfo é difícil compreender por que a “Weltwoche” precisamente ataca a swissinfo neste caso, que primeiramente confundiu e ocupou a mídia suíça. swissinfo só foi contatada pouco antes do fechamento de redação e durante a ausência do redator-chefe da swissinfo.

Alexander Thoele


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:37  comentar

Quem acompanha o noticiário atual, soube que swissinfo foi citada e criticada várias vezes no artigo publicado em 19 de fevereiro pela revista semanal suíça “Weltwoche”, de autoria do jornalista Alex Baur.
O artigo trouxe ao conhecimento várias informações confidenciais sobre o testemunho de Paula O. que foram, em parte, confirmadas pelo Ministério Público. Este abriu inquérito contra desconhecido por quebra de sigilo oficial.
Já a swissinfo responde às críticas através de um comunicado à imprensa.

swissinfo.ch: esclarecimento sobre o artigo publicado na Weltwoche
Um artigo, publicado na atual edição da revista Weltwoche, critica fortemente o noticiário produzido pela redação em português sobre o caso de Paula O. swissinfo rejeita as críticas e apresenta pontos pertinentes.
Desde o início a redação em português da swissinfo se esforçou se para escrever sobre essa triste história da forma mais equilibrada possível e próxima aos fatos. Ela informou sobre a indignação popular no Brasil e na Suíça, mas não a provocou. Depois ela acompanhou com rapidez outros desenvolvimentos inesperados e comunicou-os aos seus leitores.
Nos artigos da swissinfo todos os lados foram entrevistados ou citados: a família, o governo brasileiro, a Polícia da Cidade de Zurique (com traduções integrais dos comunicados oficiais de imprensa), ONGs e vários representantes do partido União Democrática do Centro (SVP, na sigla em alemão) como, por exemplo, Alain Hauert (porta-voz do partido) ou o deputado-federal Oskar Freysinger e Yvan Perrin. Disso resulta uma grande quantidade de citações.
A redação em português publica no endereço swissinfo.ch tanto artigos como também mantém um blog, cujas contribuições não estão obrigadas a atender a mesma objetividade. A “Weltwoche” confunde muitas vezes artigos, que foram integrados no noticiário, com textos do blog. O artigo declarado como suprimido nunca desapareceu da página.
A indicação sobre os motivos dos corvos (encontrados nos cartazes do partido SVP na última campanha de votação), criticada pelo O Globo em um blog foi citada em muitas mídias internacionais. Essa menção ocorreu apenas uma vez durante uma entrevista com a Sra. Angst.
Para a swissinfo é difícil compreender por que a “Weltwoche” precisamente ataca a swissinfo neste caso, que primeiramente confundiu e ocupou a mídia suíça. swissinfo só foi contatada pouco antes do fechamento de redação e durante a ausência do redator-chefe da swissinfo.

Alexander Thoele


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:37  comentar

Quem acompanha o noticiário atual, soube que swissinfo foi citada e criticada várias vezes no artigo publicado em 19 de fevereiro pela revista semanal suíça “Weltwoche”, de autoria do jornalista Alex Baur.
O artigo trouxe ao conhecimento várias informações confidenciais sobre o testemunho de Paula O. que foram, em parte, confirmadas pelo Ministério Público. Este abriu inquérito contra desconhecido por quebra de sigilo oficial.
Já a swissinfo responde às críticas através de um comunicado à imprensa.

swissinfo.ch: esclarecimento sobre o artigo publicado na Weltwoche
Um artigo, publicado na atual edição da revista Weltwoche, critica fortemente o noticiário produzido pela redação em português sobre o caso de Paula O. swissinfo rejeita as críticas e apresenta pontos pertinentes.
Desde o início a redação em português da swissinfo se esforçou se para escrever sobre essa triste história da forma mais equilibrada possível e próxima aos fatos. Ela informou sobre a indignação popular no Brasil e na Suíça, mas não a provocou. Depois ela acompanhou com rapidez outros desenvolvimentos inesperados e comunicou-os aos seus leitores.
Nos artigos da swissinfo todos os lados foram entrevistados ou citados: a família, o governo brasileiro, a Polícia da Cidade de Zurique (com traduções integrais dos comunicados oficiais de imprensa), ONGs e vários representantes do partido União Democrática do Centro (SVP, na sigla em alemão) como, por exemplo, Alain Hauert (porta-voz do partido) ou o deputado-federal Oskar Freysinger e Yvan Perrin. Disso resulta uma grande quantidade de citações.
A redação em português publica no endereço swissinfo.ch tanto artigos como também mantém um blog, cujas contribuições não estão obrigadas a atender a mesma objetividade. A “Weltwoche” confunde muitas vezes artigos, que foram integrados no noticiário, com textos do blog. O artigo declarado como suprimido nunca desapareceu da página.
A indicação sobre os motivos dos corvos (encontrados nos cartazes do partido SVP na última campanha de votação), criticada pelo O Globo em um blog foi citada em muitas mídias internacionais. Essa menção ocorreu apenas uma vez durante uma entrevista com a Sra. Angst.
Para a swissinfo é difícil compreender por que a “Weltwoche” precisamente ataca a swissinfo neste caso, que primeiramente confundiu e ocupou a mídia suíça. swissinfo só foi contatada pouco antes do fechamento de redação e durante a ausência do redator-chefe da swissinfo.

Alexander Thoele


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:37  comentar

Quem acompanha o noticiário atual, soube que swissinfo foi citada e criticada várias vezes no artigo publicado em 19 de fevereiro pela revista semanal suíça “Weltwoche”, de autoria do jornalista Alex Baur.
O artigo trouxe ao conhecimento várias informações confidenciais sobre o testemunho de Paula O. que foram, em parte, confirmadas pelo Ministério Público. Este abriu inquérito contra desconhecido por quebra de sigilo oficial.
Já a swissinfo responde às críticas através de um comunicado à imprensa.

swissinfo.ch: esclarecimento sobre o artigo publicado na Weltwoche
Um artigo, publicado na atual edição da revista Weltwoche, critica fortemente o noticiário produzido pela redação em português sobre o caso de Paula O. swissinfo rejeita as críticas e apresenta pontos pertinentes.
Desde o início a redação em português da swissinfo se esforçou se para escrever sobre essa triste história da forma mais equilibrada possível e próxima aos fatos. Ela informou sobre a indignação popular no Brasil e na Suíça, mas não a provocou. Depois ela acompanhou com rapidez outros desenvolvimentos inesperados e comunicou-os aos seus leitores.
Nos artigos da swissinfo todos os lados foram entrevistados ou citados: a família, o governo brasileiro, a Polícia da Cidade de Zurique (com traduções integrais dos comunicados oficiais de imprensa), ONGs e vários representantes do partido União Democrática do Centro (SVP, na sigla em alemão) como, por exemplo, Alain Hauert (porta-voz do partido) ou o deputado-federal Oskar Freysinger e Yvan Perrin. Disso resulta uma grande quantidade de citações.
A redação em português publica no endereço swissinfo.ch tanto artigos como também mantém um blog, cujas contribuições não estão obrigadas a atender a mesma objetividade. A “Weltwoche” confunde muitas vezes artigos, que foram integrados no noticiário, com textos do blog. O artigo declarado como suprimido nunca desapareceu da página.
A indicação sobre os motivos dos corvos (encontrados nos cartazes do partido SVP na última campanha de votação), criticada pelo O Globo em um blog foi citada em muitas mídias internacionais. Essa menção ocorreu apenas uma vez durante uma entrevista com a Sra. Angst.
Para a swissinfo é difícil compreender por que a “Weltwoche” precisamente ataca a swissinfo neste caso, que primeiramente confundiu e ocupou a mídia suíça. swissinfo só foi contatada pouco antes do fechamento de redação e durante a ausência do redator-chefe da swissinfo.

Alexander Thoele


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:37  comentar

Quem acompanha o noticiário atual, soube que swissinfo foi citada e criticada várias vezes no artigo publicado em 19 de fevereiro pela revista semanal suíça “Weltwoche”, de autoria do jornalista Alex Baur.
O artigo trouxe ao conhecimento várias informações confidenciais sobre o testemunho de Paula O. que foram, em parte, confirmadas pelo Ministério Público. Este abriu inquérito contra desconhecido por quebra de sigilo oficial.
Já a swissinfo responde às críticas através de um comunicado à imprensa.

swissinfo.ch: esclarecimento sobre o artigo publicado na Weltwoche
Um artigo, publicado na atual edição da revista Weltwoche, critica fortemente o noticiário produzido pela redação em português sobre o caso de Paula O. swissinfo rejeita as críticas e apresenta pontos pertinentes.
Desde o início a redação em português da swissinfo se esforçou se para escrever sobre essa triste história da forma mais equilibrada possível e próxima aos fatos. Ela informou sobre a indignação popular no Brasil e na Suíça, mas não a provocou. Depois ela acompanhou com rapidez outros desenvolvimentos inesperados e comunicou-os aos seus leitores.
Nos artigos da swissinfo todos os lados foram entrevistados ou citados: a família, o governo brasileiro, a Polícia da Cidade de Zurique (com traduções integrais dos comunicados oficiais de imprensa), ONGs e vários representantes do partido União Democrática do Centro (SVP, na sigla em alemão) como, por exemplo, Alain Hauert (porta-voz do partido) ou o deputado-federal Oskar Freysinger e Yvan Perrin. Disso resulta uma grande quantidade de citações.
A redação em português publica no endereço swissinfo.ch tanto artigos como também mantém um blog, cujas contribuições não estão obrigadas a atender a mesma objetividade. A “Weltwoche” confunde muitas vezes artigos, que foram integrados no noticiário, com textos do blog. O artigo declarado como suprimido nunca desapareceu da página.
A indicação sobre os motivos dos corvos (encontrados nos cartazes do partido SVP na última campanha de votação), criticada pelo O Globo em um blog foi citada em muitas mídias internacionais. Essa menção ocorreu apenas uma vez durante uma entrevista com a Sra. Angst.
Para a swissinfo é difícil compreender por que a “Weltwoche” precisamente ataca a swissinfo neste caso, que primeiramente confundiu e ocupou a mídia suíça. swissinfo só foi contatada pouco antes do fechamento de redação e durante a ausência do redator-chefe da swissinfo.

Alexander Thoele


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:37  comentar

Quem acompanha o noticiário atual, soube que swissinfo foi citada e criticada várias vezes no artigo publicado em 19 de fevereiro pela revista semanal suíça “Weltwoche”, de autoria do jornalista Alex Baur.
O artigo trouxe ao conhecimento várias informações confidenciais sobre o testemunho de Paula O. que foram, em parte, confirmadas pelo Ministério Público. Este abriu inquérito contra desconhecido por quebra de sigilo oficial.
Já a swissinfo responde às críticas através de um comunicado à imprensa.

swissinfo.ch: esclarecimento sobre o artigo publicado na Weltwoche
Um artigo, publicado na atual edição da revista Weltwoche, critica fortemente o noticiário produzido pela redação em português sobre o caso de Paula O. swissinfo rejeita as críticas e apresenta pontos pertinentes.
Desde o início a redação em português da swissinfo se esforçou se para escrever sobre essa triste história da forma mais equilibrada possível e próxima aos fatos. Ela informou sobre a indignação popular no Brasil e na Suíça, mas não a provocou. Depois ela acompanhou com rapidez outros desenvolvimentos inesperados e comunicou-os aos seus leitores.
Nos artigos da swissinfo todos os lados foram entrevistados ou citados: a família, o governo brasileiro, a Polícia da Cidade de Zurique (com traduções integrais dos comunicados oficiais de imprensa), ONGs e vários representantes do partido União Democrática do Centro (SVP, na sigla em alemão) como, por exemplo, Alain Hauert (porta-voz do partido) ou o deputado-federal Oskar Freysinger e Yvan Perrin. Disso resulta uma grande quantidade de citações.
A redação em português publica no endereço swissinfo.ch tanto artigos como também mantém um blog, cujas contribuições não estão obrigadas a atender a mesma objetividade. A “Weltwoche” confunde muitas vezes artigos, que foram integrados no noticiário, com textos do blog. O artigo declarado como suprimido nunca desapareceu da página.
A indicação sobre os motivos dos corvos (encontrados nos cartazes do partido SVP na última campanha de votação), criticada pelo O Globo em um blog foi citada em muitas mídias internacionais. Essa menção ocorreu apenas uma vez durante uma entrevista com a Sra. Angst.
Para a swissinfo é difícil compreender por que a “Weltwoche” precisamente ataca a swissinfo neste caso, que primeiramente confundiu e ocupou a mídia suíça. swissinfo só foi contatada pouco antes do fechamento de redação e durante a ausência do redator-chefe da swissinfo.

Alexander Thoele


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:37  comentar

Quem acompanha o noticiário atual, soube que swissinfo foi citada e criticada várias vezes no artigo publicado em 19 de fevereiro pela revista semanal suíça “Weltwoche”, de autoria do jornalista Alex Baur.
O artigo trouxe ao conhecimento várias informações confidenciais sobre o testemunho de Paula O. que foram, em parte, confirmadas pelo Ministério Público. Este abriu inquérito contra desconhecido por quebra de sigilo oficial.
Já a swissinfo responde às críticas através de um comunicado à imprensa.

swissinfo.ch: esclarecimento sobre o artigo publicado na Weltwoche
Um artigo, publicado na atual edição da revista Weltwoche, critica fortemente o noticiário produzido pela redação em português sobre o caso de Paula O. swissinfo rejeita as críticas e apresenta pontos pertinentes.
Desde o início a redação em português da swissinfo se esforçou se para escrever sobre essa triste história da forma mais equilibrada possível e próxima aos fatos. Ela informou sobre a indignação popular no Brasil e na Suíça, mas não a provocou. Depois ela acompanhou com rapidez outros desenvolvimentos inesperados e comunicou-os aos seus leitores.
Nos artigos da swissinfo todos os lados foram entrevistados ou citados: a família, o governo brasileiro, a Polícia da Cidade de Zurique (com traduções integrais dos comunicados oficiais de imprensa), ONGs e vários representantes do partido União Democrática do Centro (SVP, na sigla em alemão) como, por exemplo, Alain Hauert (porta-voz do partido) ou o deputado-federal Oskar Freysinger e Yvan Perrin. Disso resulta uma grande quantidade de citações.
A redação em português publica no endereço swissinfo.ch tanto artigos como também mantém um blog, cujas contribuições não estão obrigadas a atender a mesma objetividade. A “Weltwoche” confunde muitas vezes artigos, que foram integrados no noticiário, com textos do blog. O artigo declarado como suprimido nunca desapareceu da página.
A indicação sobre os motivos dos corvos (encontrados nos cartazes do partido SVP na última campanha de votação), criticada pelo O Globo em um blog foi citada em muitas mídias internacionais. Essa menção ocorreu apenas uma vez durante uma entrevista com a Sra. Angst.
Para a swissinfo é difícil compreender por que a “Weltwoche” precisamente ataca a swissinfo neste caso, que primeiramente confundiu e ocupou a mídia suíça. swissinfo só foi contatada pouco antes do fechamento de redação e durante a ausência do redator-chefe da swissinfo.

Alexander Thoele


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:37  comentar

Quem acompanha o noticiário atual, soube que swissinfo foi citada e criticada várias vezes no artigo publicado em 19 de fevereiro pela revista semanal suíça “Weltwoche”, de autoria do jornalista Alex Baur.
O artigo trouxe ao conhecimento várias informações confidenciais sobre o testemunho de Paula O. que foram, em parte, confirmadas pelo Ministério Público. Este abriu inquérito contra desconhecido por quebra de sigilo oficial.
Já a swissinfo responde às críticas através de um comunicado à imprensa.

swissinfo.ch: esclarecimento sobre o artigo publicado na Weltwoche
Um artigo, publicado na atual edição da revista Weltwoche, critica fortemente o noticiário produzido pela redação em português sobre o caso de Paula O. swissinfo rejeita as críticas e apresenta pontos pertinentes.
Desde o início a redação em português da swissinfo se esforçou se para escrever sobre essa triste história da forma mais equilibrada possível e próxima aos fatos. Ela informou sobre a indignação popular no Brasil e na Suíça, mas não a provocou. Depois ela acompanhou com rapidez outros desenvolvimentos inesperados e comunicou-os aos seus leitores.
Nos artigos da swissinfo todos os lados foram entrevistados ou citados: a família, o governo brasileiro, a Polícia da Cidade de Zurique (com traduções integrais dos comunicados oficiais de imprensa), ONGs e vários representantes do partido União Democrática do Centro (SVP, na sigla em alemão) como, por exemplo, Alain Hauert (porta-voz do partido) ou o deputado-federal Oskar Freysinger e Yvan Perrin. Disso resulta uma grande quantidade de citações.
A redação em português publica no endereço swissinfo.ch tanto artigos como também mantém um blog, cujas contribuições não estão obrigadas a atender a mesma objetividade. A “Weltwoche” confunde muitas vezes artigos, que foram integrados no noticiário, com textos do blog. O artigo declarado como suprimido nunca desapareceu da página.
A indicação sobre os motivos dos corvos (encontrados nos cartazes do partido SVP na última campanha de votação), criticada pelo O Globo em um blog foi citada em muitas mídias internacionais. Essa menção ocorreu apenas uma vez durante uma entrevista com a Sra. Angst.
Para a swissinfo é difícil compreender por que a “Weltwoche” precisamente ataca a swissinfo neste caso, que primeiramente confundiu e ocupou a mídia suíça. swissinfo só foi contatada pouco antes do fechamento de redação e durante a ausência do redator-chefe da swissinfo.

Alexander Thoele


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:37  comentar

SÃO PAULO - Um menino de 4 anos de idade teve de ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros depois que foi visto sozinho na sacada do 11º andar de um prédio no centro de Curitiba, no fim da tarde de quarta-feira. O Corpo de Bombeiros foi chamado por vizinhos, que teriam visto a criança gritar e até se debruçar sobre a grade da marquise.
A retirada do menino do apartamento foi feita por um bombeiro, que subiu até o andar superior e desceu com o auxílio de cordas até a sacada onde o garoto estava. Depois que constataram que não havia mais ninguém na casa, os bombeiros acionaram a Fundação de Ação Social (FAS), órgão ligado à prefeitura de Curitiba.
- Uma técnica foi até o local e percebeu que haviam deixado inclusive alimentos para a criança. Porém, como ela estava sozinha e não conseguimos fazer contato com a família, não podíamos deixá-la ali - diz Adriano Guzzoni, diretor de Proteção Social Especial da FAS.
O menino foi levado para uma Casa de Acolhimento em Curitiba, onde passou a noite, sob cuidados de uma equipe do Serviço de Atendimento a Vitimizados em Domicílio (SAV).
Guzzoni conta que, na manhã desta quinta-feira, a equipe do SAV conseguiu localizar e entrar em contato com a mãe do garoto, que imediatamente foi buscá-lo na Casa de Acolhimento.
- O menino mora com a mãe e com a avó. No fim da tarde de quarta-feira, a avó, que estava a sós com a criança, teve de sair para ir ao médico e acabou deixando o neto sozinho.
Para a FAS o caso não foi considerado abandono de menor, e está dado como encerrado.
- A avó tomou o cuidado de deixar comida para o menino. Ela não se deu conta de que uma coisa dessas aconteceria.
O caso, segundo Guzzoni, serve de alerta para pais de crianças pequenas. A recomendação dele é que jamais deixem seus filhos sozinhos em casa, procurando sempre alguém que possa tomar conta das crianças.
- Se for realmente necessário sair, como foi o caso dessa avó, os responsáveis devem sempre levar as crianças para onde forem - diz.

A AVÓ FOI AO MÉDICO E DEIXOU UMA CRIANÇA DE 4 ANOS SOZINHA...NÃO É ABANDONO???
NÃO APRENDERAM A CUIDAR AINDA?

QUE SERÁ QUE VAI ACONTECER DA PRÓXIMA VEZ????
E O AMOR.......

FONTE:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/19/menino-de-4-anos-deixado-so-resgatado-de-sacada-do-11-andar-de-predio-em-curitiba-754493398.asp


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:25  comentar

SÃO PAULO - Um menino de 4 anos de idade teve de ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros depois que foi visto sozinho na sacada do 11º andar de um prédio no centro de Curitiba, no fim da tarde de quarta-feira. O Corpo de Bombeiros foi chamado por vizinhos, que teriam visto a criança gritar e até se debruçar sobre a grade da marquise.
A retirada do menino do apartamento foi feita por um bombeiro, que subiu até o andar superior e desceu com o auxílio de cordas até a sacada onde o garoto estava. Depois que constataram que não havia mais ninguém na casa, os bombeiros acionaram a Fundação de Ação Social (FAS), órgão ligado à prefeitura de Curitiba.
- Uma técnica foi até o local e percebeu que haviam deixado inclusive alimentos para a criança. Porém, como ela estava sozinha e não conseguimos fazer contato com a família, não podíamos deixá-la ali - diz Adriano Guzzoni, diretor de Proteção Social Especial da FAS.
O menino foi levado para uma Casa de Acolhimento em Curitiba, onde passou a noite, sob cuidados de uma equipe do Serviço de Atendimento a Vitimizados em Domicílio (SAV).
Guzzoni conta que, na manhã desta quinta-feira, a equipe do SAV conseguiu localizar e entrar em contato com a mãe do garoto, que imediatamente foi buscá-lo na Casa de Acolhimento.
- O menino mora com a mãe e com a avó. No fim da tarde de quarta-feira, a avó, que estava a sós com a criança, teve de sair para ir ao médico e acabou deixando o neto sozinho.
Para a FAS o caso não foi considerado abandono de menor, e está dado como encerrado.
- A avó tomou o cuidado de deixar comida para o menino. Ela não se deu conta de que uma coisa dessas aconteceria.
O caso, segundo Guzzoni, serve de alerta para pais de crianças pequenas. A recomendação dele é que jamais deixem seus filhos sozinhos em casa, procurando sempre alguém que possa tomar conta das crianças.
- Se for realmente necessário sair, como foi o caso dessa avó, os responsáveis devem sempre levar as crianças para onde forem - diz.

A AVÓ FOI AO MÉDICO E DEIXOU UMA CRIANÇA DE 4 ANOS SOZINHA...NÃO É ABANDONO???
NÃO APRENDERAM A CUIDAR AINDA?

QUE SERÁ QUE VAI ACONTECER DA PRÓXIMA VEZ????
E O AMOR.......

FONTE:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/19/menino-de-4-anos-deixado-so-resgatado-de-sacada-do-11-andar-de-predio-em-curitiba-754493398.asp


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:25  comentar

SÃO PAULO - Um menino de 4 anos de idade teve de ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros depois que foi visto sozinho na sacada do 11º andar de um prédio no centro de Curitiba, no fim da tarde de quarta-feira. O Corpo de Bombeiros foi chamado por vizinhos, que teriam visto a criança gritar e até se debruçar sobre a grade da marquise.
A retirada do menino do apartamento foi feita por um bombeiro, que subiu até o andar superior e desceu com o auxílio de cordas até a sacada onde o garoto estava. Depois que constataram que não havia mais ninguém na casa, os bombeiros acionaram a Fundação de Ação Social (FAS), órgão ligado à prefeitura de Curitiba.
- Uma técnica foi até o local e percebeu que haviam deixado inclusive alimentos para a criança. Porém, como ela estava sozinha e não conseguimos fazer contato com a família, não podíamos deixá-la ali - diz Adriano Guzzoni, diretor de Proteção Social Especial da FAS.
O menino foi levado para uma Casa de Acolhimento em Curitiba, onde passou a noite, sob cuidados de uma equipe do Serviço de Atendimento a Vitimizados em Domicílio (SAV).
Guzzoni conta que, na manhã desta quinta-feira, a equipe do SAV conseguiu localizar e entrar em contato com a mãe do garoto, que imediatamente foi buscá-lo na Casa de Acolhimento.
- O menino mora com a mãe e com a avó. No fim da tarde de quarta-feira, a avó, que estava a sós com a criança, teve de sair para ir ao médico e acabou deixando o neto sozinho.
Para a FAS o caso não foi considerado abandono de menor, e está dado como encerrado.
- A avó tomou o cuidado de deixar comida para o menino. Ela não se deu conta de que uma coisa dessas aconteceria.
O caso, segundo Guzzoni, serve de alerta para pais de crianças pequenas. A recomendação dele é que jamais deixem seus filhos sozinhos em casa, procurando sempre alguém que possa tomar conta das crianças.
- Se for realmente necessário sair, como foi o caso dessa avó, os responsáveis devem sempre levar as crianças para onde forem - diz.

A AVÓ FOI AO MÉDICO E DEIXOU UMA CRIANÇA DE 4 ANOS SOZINHA...NÃO É ABANDONO???
NÃO APRENDERAM A CUIDAR AINDA?

QUE SERÁ QUE VAI ACONTECER DA PRÓXIMA VEZ????
E O AMOR.......

FONTE:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/19/menino-de-4-anos-deixado-so-resgatado-de-sacada-do-11-andar-de-predio-em-curitiba-754493398.asp


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:25  comentar

SÃO PAULO - Um menino de 4 anos de idade teve de ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros depois que foi visto sozinho na sacada do 11º andar de um prédio no centro de Curitiba, no fim da tarde de quarta-feira. O Corpo de Bombeiros foi chamado por vizinhos, que teriam visto a criança gritar e até se debruçar sobre a grade da marquise.
A retirada do menino do apartamento foi feita por um bombeiro, que subiu até o andar superior e desceu com o auxílio de cordas até a sacada onde o garoto estava. Depois que constataram que não havia mais ninguém na casa, os bombeiros acionaram a Fundação de Ação Social (FAS), órgão ligado à prefeitura de Curitiba.
- Uma técnica foi até o local e percebeu que haviam deixado inclusive alimentos para a criança. Porém, como ela estava sozinha e não conseguimos fazer contato com a família, não podíamos deixá-la ali - diz Adriano Guzzoni, diretor de Proteção Social Especial da FAS.
O menino foi levado para uma Casa de Acolhimento em Curitiba, onde passou a noite, sob cuidados de uma equipe do Serviço de Atendimento a Vitimizados em Domicílio (SAV).
Guzzoni conta que, na manhã desta quinta-feira, a equipe do SAV conseguiu localizar e entrar em contato com a mãe do garoto, que imediatamente foi buscá-lo na Casa de Acolhimento.
- O menino mora com a mãe e com a avó. No fim da tarde de quarta-feira, a avó, que estava a sós com a criança, teve de sair para ir ao médico e acabou deixando o neto sozinho.
Para a FAS o caso não foi considerado abandono de menor, e está dado como encerrado.
- A avó tomou o cuidado de deixar comida para o menino. Ela não se deu conta de que uma coisa dessas aconteceria.
O caso, segundo Guzzoni, serve de alerta para pais de crianças pequenas. A recomendação dele é que jamais deixem seus filhos sozinhos em casa, procurando sempre alguém que possa tomar conta das crianças.
- Se for realmente necessário sair, como foi o caso dessa avó, os responsáveis devem sempre levar as crianças para onde forem - diz.

A AVÓ FOI AO MÉDICO E DEIXOU UMA CRIANÇA DE 4 ANOS SOZINHA...NÃO É ABANDONO???
NÃO APRENDERAM A CUIDAR AINDA?

QUE SERÁ QUE VAI ACONTECER DA PRÓXIMA VEZ????
E O AMOR.......

FONTE:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/19/menino-de-4-anos-deixado-so-resgatado-de-sacada-do-11-andar-de-predio-em-curitiba-754493398.asp


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:25  comentar

SÃO PAULO - Um menino de 4 anos de idade teve de ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros depois que foi visto sozinho na sacada do 11º andar de um prédio no centro de Curitiba, no fim da tarde de quarta-feira. O Corpo de Bombeiros foi chamado por vizinhos, que teriam visto a criança gritar e até se debruçar sobre a grade da marquise.
A retirada do menino do apartamento foi feita por um bombeiro, que subiu até o andar superior e desceu com o auxílio de cordas até a sacada onde o garoto estava. Depois que constataram que não havia mais ninguém na casa, os bombeiros acionaram a Fundação de Ação Social (FAS), órgão ligado à prefeitura de Curitiba.
- Uma técnica foi até o local e percebeu que haviam deixado inclusive alimentos para a criança. Porém, como ela estava sozinha e não conseguimos fazer contato com a família, não podíamos deixá-la ali - diz Adriano Guzzoni, diretor de Proteção Social Especial da FAS.
O menino foi levado para uma Casa de Acolhimento em Curitiba, onde passou a noite, sob cuidados de uma equipe do Serviço de Atendimento a Vitimizados em Domicílio (SAV).
Guzzoni conta que, na manhã desta quinta-feira, a equipe do SAV conseguiu localizar e entrar em contato com a mãe do garoto, que imediatamente foi buscá-lo na Casa de Acolhimento.
- O menino mora com a mãe e com a avó. No fim da tarde de quarta-feira, a avó, que estava a sós com a criança, teve de sair para ir ao médico e acabou deixando o neto sozinho.
Para a FAS o caso não foi considerado abandono de menor, e está dado como encerrado.
- A avó tomou o cuidado de deixar comida para o menino. Ela não se deu conta de que uma coisa dessas aconteceria.
O caso, segundo Guzzoni, serve de alerta para pais de crianças pequenas. A recomendação dele é que jamais deixem seus filhos sozinhos em casa, procurando sempre alguém que possa tomar conta das crianças.
- Se for realmente necessário sair, como foi o caso dessa avó, os responsáveis devem sempre levar as crianças para onde forem - diz.

A AVÓ FOI AO MÉDICO E DEIXOU UMA CRIANÇA DE 4 ANOS SOZINHA...NÃO É ABANDONO???
NÃO APRENDERAM A CUIDAR AINDA?

QUE SERÁ QUE VAI ACONTECER DA PRÓXIMA VEZ????
E O AMOR.......

FONTE:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/19/menino-de-4-anos-deixado-so-resgatado-de-sacada-do-11-andar-de-predio-em-curitiba-754493398.asp


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:25  comentar

SÃO PAULO - Um menino de 4 anos de idade teve de ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros depois que foi visto sozinho na sacada do 11º andar de um prédio no centro de Curitiba, no fim da tarde de quarta-feira. O Corpo de Bombeiros foi chamado por vizinhos, que teriam visto a criança gritar e até se debruçar sobre a grade da marquise.
A retirada do menino do apartamento foi feita por um bombeiro, que subiu até o andar superior e desceu com o auxílio de cordas até a sacada onde o garoto estava. Depois que constataram que não havia mais ninguém na casa, os bombeiros acionaram a Fundação de Ação Social (FAS), órgão ligado à prefeitura de Curitiba.
- Uma técnica foi até o local e percebeu que haviam deixado inclusive alimentos para a criança. Porém, como ela estava sozinha e não conseguimos fazer contato com a família, não podíamos deixá-la ali - diz Adriano Guzzoni, diretor de Proteção Social Especial da FAS.
O menino foi levado para uma Casa de Acolhimento em Curitiba, onde passou a noite, sob cuidados de uma equipe do Serviço de Atendimento a Vitimizados em Domicílio (SAV).
Guzzoni conta que, na manhã desta quinta-feira, a equipe do SAV conseguiu localizar e entrar em contato com a mãe do garoto, que imediatamente foi buscá-lo na Casa de Acolhimento.
- O menino mora com a mãe e com a avó. No fim da tarde de quarta-feira, a avó, que estava a sós com a criança, teve de sair para ir ao médico e acabou deixando o neto sozinho.
Para a FAS o caso não foi considerado abandono de menor, e está dado como encerrado.
- A avó tomou o cuidado de deixar comida para o menino. Ela não se deu conta de que uma coisa dessas aconteceria.
O caso, segundo Guzzoni, serve de alerta para pais de crianças pequenas. A recomendação dele é que jamais deixem seus filhos sozinhos em casa, procurando sempre alguém que possa tomar conta das crianças.
- Se for realmente necessário sair, como foi o caso dessa avó, os responsáveis devem sempre levar as crianças para onde forem - diz.

A AVÓ FOI AO MÉDICO E DEIXOU UMA CRIANÇA DE 4 ANOS SOZINHA...NÃO É ABANDONO???
NÃO APRENDERAM A CUIDAR AINDA?

QUE SERÁ QUE VAI ACONTECER DA PRÓXIMA VEZ????
E O AMOR.......

FONTE:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/19/menino-de-4-anos-deixado-so-resgatado-de-sacada-do-11-andar-de-predio-em-curitiba-754493398.asp


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:25  comentar

SÃO PAULO - Um menino de 4 anos de idade teve de ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros depois que foi visto sozinho na sacada do 11º andar de um prédio no centro de Curitiba, no fim da tarde de quarta-feira. O Corpo de Bombeiros foi chamado por vizinhos, que teriam visto a criança gritar e até se debruçar sobre a grade da marquise.
A retirada do menino do apartamento foi feita por um bombeiro, que subiu até o andar superior e desceu com o auxílio de cordas até a sacada onde o garoto estava. Depois que constataram que não havia mais ninguém na casa, os bombeiros acionaram a Fundação de Ação Social (FAS), órgão ligado à prefeitura de Curitiba.
- Uma técnica foi até o local e percebeu que haviam deixado inclusive alimentos para a criança. Porém, como ela estava sozinha e não conseguimos fazer contato com a família, não podíamos deixá-la ali - diz Adriano Guzzoni, diretor de Proteção Social Especial da FAS.
O menino foi levado para uma Casa de Acolhimento em Curitiba, onde passou a noite, sob cuidados de uma equipe do Serviço de Atendimento a Vitimizados em Domicílio (SAV).
Guzzoni conta que, na manhã desta quinta-feira, a equipe do SAV conseguiu localizar e entrar em contato com a mãe do garoto, que imediatamente foi buscá-lo na Casa de Acolhimento.
- O menino mora com a mãe e com a avó. No fim da tarde de quarta-feira, a avó, que estava a sós com a criança, teve de sair para ir ao médico e acabou deixando o neto sozinho.
Para a FAS o caso não foi considerado abandono de menor, e está dado como encerrado.
- A avó tomou o cuidado de deixar comida para o menino. Ela não se deu conta de que uma coisa dessas aconteceria.
O caso, segundo Guzzoni, serve de alerta para pais de crianças pequenas. A recomendação dele é que jamais deixem seus filhos sozinhos em casa, procurando sempre alguém que possa tomar conta das crianças.
- Se for realmente necessário sair, como foi o caso dessa avó, os responsáveis devem sempre levar as crianças para onde forem - diz.

A AVÓ FOI AO MÉDICO E DEIXOU UMA CRIANÇA DE 4 ANOS SOZINHA...NÃO É ABANDONO???
NÃO APRENDERAM A CUIDAR AINDA?

QUE SERÁ QUE VAI ACONTECER DA PRÓXIMA VEZ????
E O AMOR.......

FONTE:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/19/menino-de-4-anos-deixado-so-resgatado-de-sacada-do-11-andar-de-predio-em-curitiba-754493398.asp


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:25  comentar

SÃO PAULO - Um menino de 4 anos de idade teve de ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros depois que foi visto sozinho na sacada do 11º andar de um prédio no centro de Curitiba, no fim da tarde de quarta-feira. O Corpo de Bombeiros foi chamado por vizinhos, que teriam visto a criança gritar e até se debruçar sobre a grade da marquise.
A retirada do menino do apartamento foi feita por um bombeiro, que subiu até o andar superior e desceu com o auxílio de cordas até a sacada onde o garoto estava. Depois que constataram que não havia mais ninguém na casa, os bombeiros acionaram a Fundação de Ação Social (FAS), órgão ligado à prefeitura de Curitiba.
- Uma técnica foi até o local e percebeu que haviam deixado inclusive alimentos para a criança. Porém, como ela estava sozinha e não conseguimos fazer contato com a família, não podíamos deixá-la ali - diz Adriano Guzzoni, diretor de Proteção Social Especial da FAS.
O menino foi levado para uma Casa de Acolhimento em Curitiba, onde passou a noite, sob cuidados de uma equipe do Serviço de Atendimento a Vitimizados em Domicílio (SAV).
Guzzoni conta que, na manhã desta quinta-feira, a equipe do SAV conseguiu localizar e entrar em contato com a mãe do garoto, que imediatamente foi buscá-lo na Casa de Acolhimento.
- O menino mora com a mãe e com a avó. No fim da tarde de quarta-feira, a avó, que estava a sós com a criança, teve de sair para ir ao médico e acabou deixando o neto sozinho.
Para a FAS o caso não foi considerado abandono de menor, e está dado como encerrado.
- A avó tomou o cuidado de deixar comida para o menino. Ela não se deu conta de que uma coisa dessas aconteceria.
O caso, segundo Guzzoni, serve de alerta para pais de crianças pequenas. A recomendação dele é que jamais deixem seus filhos sozinhos em casa, procurando sempre alguém que possa tomar conta das crianças.
- Se for realmente necessário sair, como foi o caso dessa avó, os responsáveis devem sempre levar as crianças para onde forem - diz.

A AVÓ FOI AO MÉDICO E DEIXOU UMA CRIANÇA DE 4 ANOS SOZINHA...NÃO É ABANDONO???
NÃO APRENDERAM A CUIDAR AINDA?

QUE SERÁ QUE VAI ACONTECER DA PRÓXIMA VEZ????
E O AMOR.......

FONTE:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/19/menino-de-4-anos-deixado-so-resgatado-de-sacada-do-11-andar-de-predio-em-curitiba-754493398.asp


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:25  comentar

SÃO PAULO - Um menino de 4 anos de idade teve de ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros depois que foi visto sozinho na sacada do 11º andar de um prédio no centro de Curitiba, no fim da tarde de quarta-feira. O Corpo de Bombeiros foi chamado por vizinhos, que teriam visto a criança gritar e até se debruçar sobre a grade da marquise.
A retirada do menino do apartamento foi feita por um bombeiro, que subiu até o andar superior e desceu com o auxílio de cordas até a sacada onde o garoto estava. Depois que constataram que não havia mais ninguém na casa, os bombeiros acionaram a Fundação de Ação Social (FAS), órgão ligado à prefeitura de Curitiba.
- Uma técnica foi até o local e percebeu que haviam deixado inclusive alimentos para a criança. Porém, como ela estava sozinha e não conseguimos fazer contato com a família, não podíamos deixá-la ali - diz Adriano Guzzoni, diretor de Proteção Social Especial da FAS.
O menino foi levado para uma Casa de Acolhimento em Curitiba, onde passou a noite, sob cuidados de uma equipe do Serviço de Atendimento a Vitimizados em Domicílio (SAV).
Guzzoni conta que, na manhã desta quinta-feira, a equipe do SAV conseguiu localizar e entrar em contato com a mãe do garoto, que imediatamente foi buscá-lo na Casa de Acolhimento.
- O menino mora com a mãe e com a avó. No fim da tarde de quarta-feira, a avó, que estava a sós com a criança, teve de sair para ir ao médico e acabou deixando o neto sozinho.
Para a FAS o caso não foi considerado abandono de menor, e está dado como encerrado.
- A avó tomou o cuidado de deixar comida para o menino. Ela não se deu conta de que uma coisa dessas aconteceria.
O caso, segundo Guzzoni, serve de alerta para pais de crianças pequenas. A recomendação dele é que jamais deixem seus filhos sozinhos em casa, procurando sempre alguém que possa tomar conta das crianças.
- Se for realmente necessário sair, como foi o caso dessa avó, os responsáveis devem sempre levar as crianças para onde forem - diz.

A AVÓ FOI AO MÉDICO E DEIXOU UMA CRIANÇA DE 4 ANOS SOZINHA...NÃO É ABANDONO???
NÃO APRENDERAM A CUIDAR AINDA?

QUE SERÁ QUE VAI ACONTECER DA PRÓXIMA VEZ????
E O AMOR.......

FONTE:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/19/menino-de-4-anos-deixado-so-resgatado-de-sacada-do-11-andar-de-predio-em-curitiba-754493398.asp


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:25  comentar

SÃO PAULO - Um menino de 4 anos de idade teve de ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros depois que foi visto sozinho na sacada do 11º andar de um prédio no centro de Curitiba, no fim da tarde de quarta-feira. O Corpo de Bombeiros foi chamado por vizinhos, que teriam visto a criança gritar e até se debruçar sobre a grade da marquise.
A retirada do menino do apartamento foi feita por um bombeiro, que subiu até o andar superior e desceu com o auxílio de cordas até a sacada onde o garoto estava. Depois que constataram que não havia mais ninguém na casa, os bombeiros acionaram a Fundação de Ação Social (FAS), órgão ligado à prefeitura de Curitiba.
- Uma técnica foi até o local e percebeu que haviam deixado inclusive alimentos para a criança. Porém, como ela estava sozinha e não conseguimos fazer contato com a família, não podíamos deixá-la ali - diz Adriano Guzzoni, diretor de Proteção Social Especial da FAS.
O menino foi levado para uma Casa de Acolhimento em Curitiba, onde passou a noite, sob cuidados de uma equipe do Serviço de Atendimento a Vitimizados em Domicílio (SAV).
Guzzoni conta que, na manhã desta quinta-feira, a equipe do SAV conseguiu localizar e entrar em contato com a mãe do garoto, que imediatamente foi buscá-lo na Casa de Acolhimento.
- O menino mora com a mãe e com a avó. No fim da tarde de quarta-feira, a avó, que estava a sós com a criança, teve de sair para ir ao médico e acabou deixando o neto sozinho.
Para a FAS o caso não foi considerado abandono de menor, e está dado como encerrado.
- A avó tomou o cuidado de deixar comida para o menino. Ela não se deu conta de que uma coisa dessas aconteceria.
O caso, segundo Guzzoni, serve de alerta para pais de crianças pequenas. A recomendação dele é que jamais deixem seus filhos sozinhos em casa, procurando sempre alguém que possa tomar conta das crianças.
- Se for realmente necessário sair, como foi o caso dessa avó, os responsáveis devem sempre levar as crianças para onde forem - diz.

A AVÓ FOI AO MÉDICO E DEIXOU UMA CRIANÇA DE 4 ANOS SOZINHA...NÃO É ABANDONO???
NÃO APRENDERAM A CUIDAR AINDA?

QUE SERÁ QUE VAI ACONTECER DA PRÓXIMA VEZ????
E O AMOR.......

FONTE:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/19/menino-de-4-anos-deixado-so-resgatado-de-sacada-do-11-andar-de-predio-em-curitiba-754493398.asp


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:25  comentar

SÃO PAULO - Um menino de 4 anos de idade teve de ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros depois que foi visto sozinho na sacada do 11º andar de um prédio no centro de Curitiba, no fim da tarde de quarta-feira. O Corpo de Bombeiros foi chamado por vizinhos, que teriam visto a criança gritar e até se debruçar sobre a grade da marquise.
A retirada do menino do apartamento foi feita por um bombeiro, que subiu até o andar superior e desceu com o auxílio de cordas até a sacada onde o garoto estava. Depois que constataram que não havia mais ninguém na casa, os bombeiros acionaram a Fundação de Ação Social (FAS), órgão ligado à prefeitura de Curitiba.
- Uma técnica foi até o local e percebeu que haviam deixado inclusive alimentos para a criança. Porém, como ela estava sozinha e não conseguimos fazer contato com a família, não podíamos deixá-la ali - diz Adriano Guzzoni, diretor de Proteção Social Especial da FAS.
O menino foi levado para uma Casa de Acolhimento em Curitiba, onde passou a noite, sob cuidados de uma equipe do Serviço de Atendimento a Vitimizados em Domicílio (SAV).
Guzzoni conta que, na manhã desta quinta-feira, a equipe do SAV conseguiu localizar e entrar em contato com a mãe do garoto, que imediatamente foi buscá-lo na Casa de Acolhimento.
- O menino mora com a mãe e com a avó. No fim da tarde de quarta-feira, a avó, que estava a sós com a criança, teve de sair para ir ao médico e acabou deixando o neto sozinho.
Para a FAS o caso não foi considerado abandono de menor, e está dado como encerrado.
- A avó tomou o cuidado de deixar comida para o menino. Ela não se deu conta de que uma coisa dessas aconteceria.
O caso, segundo Guzzoni, serve de alerta para pais de crianças pequenas. A recomendação dele é que jamais deixem seus filhos sozinhos em casa, procurando sempre alguém que possa tomar conta das crianças.
- Se for realmente necessário sair, como foi o caso dessa avó, os responsáveis devem sempre levar as crianças para onde forem - diz.

A AVÓ FOI AO MÉDICO E DEIXOU UMA CRIANÇA DE 4 ANOS SOZINHA...NÃO É ABANDONO???
NÃO APRENDERAM A CUIDAR AINDA?

QUE SERÁ QUE VAI ACONTECER DA PRÓXIMA VEZ????
E O AMOR.......

FONTE:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/19/menino-de-4-anos-deixado-so-resgatado-de-sacada-do-11-andar-de-predio-em-curitiba-754493398.asp


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:25  comentar

SÃO PAULO - Um menino de 4 anos de idade teve de ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros depois que foi visto sozinho na sacada do 11º andar de um prédio no centro de Curitiba, no fim da tarde de quarta-feira. O Corpo de Bombeiros foi chamado por vizinhos, que teriam visto a criança gritar e até se debruçar sobre a grade da marquise.
A retirada do menino do apartamento foi feita por um bombeiro, que subiu até o andar superior e desceu com o auxílio de cordas até a sacada onde o garoto estava. Depois que constataram que não havia mais ninguém na casa, os bombeiros acionaram a Fundação de Ação Social (FAS), órgão ligado à prefeitura de Curitiba.
- Uma técnica foi até o local e percebeu que haviam deixado inclusive alimentos para a criança. Porém, como ela estava sozinha e não conseguimos fazer contato com a família, não podíamos deixá-la ali - diz Adriano Guzzoni, diretor de Proteção Social Especial da FAS.
O menino foi levado para uma Casa de Acolhimento em Curitiba, onde passou a noite, sob cuidados de uma equipe do Serviço de Atendimento a Vitimizados em Domicílio (SAV).
Guzzoni conta que, na manhã desta quinta-feira, a equipe do SAV conseguiu localizar e entrar em contato com a mãe do garoto, que imediatamente foi buscá-lo na Casa de Acolhimento.
- O menino mora com a mãe e com a avó. No fim da tarde de quarta-feira, a avó, que estava a sós com a criança, teve de sair para ir ao médico e acabou deixando o neto sozinho.
Para a FAS o caso não foi considerado abandono de menor, e está dado como encerrado.
- A avó tomou o cuidado de deixar comida para o menino. Ela não se deu conta de que uma coisa dessas aconteceria.
O caso, segundo Guzzoni, serve de alerta para pais de crianças pequenas. A recomendação dele é que jamais deixem seus filhos sozinhos em casa, procurando sempre alguém que possa tomar conta das crianças.
- Se for realmente necessário sair, como foi o caso dessa avó, os responsáveis devem sempre levar as crianças para onde forem - diz.

A AVÓ FOI AO MÉDICO E DEIXOU UMA CRIANÇA DE 4 ANOS SOZINHA...NÃO É ABANDONO???
NÃO APRENDERAM A CUIDAR AINDA?

QUE SERÁ QUE VAI ACONTECER DA PRÓXIMA VEZ????
E O AMOR.......

FONTE:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/19/menino-de-4-anos-deixado-so-resgatado-de-sacada-do-11-andar-de-predio-em-curitiba-754493398.asp


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:25  comentar

SÃO PAULO - Um menino de 4 anos de idade teve de ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros depois que foi visto sozinho na sacada do 11º andar de um prédio no centro de Curitiba, no fim da tarde de quarta-feira. O Corpo de Bombeiros foi chamado por vizinhos, que teriam visto a criança gritar e até se debruçar sobre a grade da marquise.
A retirada do menino do apartamento foi feita por um bombeiro, que subiu até o andar superior e desceu com o auxílio de cordas até a sacada onde o garoto estava. Depois que constataram que não havia mais ninguém na casa, os bombeiros acionaram a Fundação de Ação Social (FAS), órgão ligado à prefeitura de Curitiba.
- Uma técnica foi até o local e percebeu que haviam deixado inclusive alimentos para a criança. Porém, como ela estava sozinha e não conseguimos fazer contato com a família, não podíamos deixá-la ali - diz Adriano Guzzoni, diretor de Proteção Social Especial da FAS.
O menino foi levado para uma Casa de Acolhimento em Curitiba, onde passou a noite, sob cuidados de uma equipe do Serviço de Atendimento a Vitimizados em Domicílio (SAV).
Guzzoni conta que, na manhã desta quinta-feira, a equipe do SAV conseguiu localizar e entrar em contato com a mãe do garoto, que imediatamente foi buscá-lo na Casa de Acolhimento.
- O menino mora com a mãe e com a avó. No fim da tarde de quarta-feira, a avó, que estava a sós com a criança, teve de sair para ir ao médico e acabou deixando o neto sozinho.
Para a FAS o caso não foi considerado abandono de menor, e está dado como encerrado.
- A avó tomou o cuidado de deixar comida para o menino. Ela não se deu conta de que uma coisa dessas aconteceria.
O caso, segundo Guzzoni, serve de alerta para pais de crianças pequenas. A recomendação dele é que jamais deixem seus filhos sozinhos em casa, procurando sempre alguém que possa tomar conta das crianças.
- Se for realmente necessário sair, como foi o caso dessa avó, os responsáveis devem sempre levar as crianças para onde forem - diz.

A AVÓ FOI AO MÉDICO E DEIXOU UMA CRIANÇA DE 4 ANOS SOZINHA...NÃO É ABANDONO???
NÃO APRENDERAM A CUIDAR AINDA?

QUE SERÁ QUE VAI ACONTECER DA PRÓXIMA VEZ????
E O AMOR.......

FONTE:http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/02/19/menino-de-4-anos-deixado-so-resgatado-de-sacada-do-11-andar-de-predio-em-curitiba-754493398.asp


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:25  comentar

RIO - Diante da queda no número de visitantes, a Walt Disney está reorganizando sua operação nos Estados Unidos e cortando empregos para agilizar a tomada de decisões e reduzir custos. A empresa não informou quantos funcionários podem ser demitidos.
Segundo o presidente da Walt Disney Parques e Resorts, Jay Rasulo, as mudanças "refletem as realidades econômicas atuais".
A reorganização deve promover a fusão de operações de gestão da Disneylândia, na Califórnia, e do Walt Disney World, na Flórida.
Há menos de duas semanas, a Walt Disney fez uma oferta de aquisição de ações para 600 executivos. A empresa não divulgou quantos teriam aderido a proposta.
As receitas dos parques e resorts da Disney caíram 4% no quarto trimestre para US$ 2,670 bilhões devido à queda na visitação. Na última semana, a maior operadora de parques temáticos do mundo divulgou uma queda de 32% em seus lucros no último trimestre de 2008.


MICKEY PODE PERDER O EMPREGO!


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:12  comentar

RIO - Diante da queda no número de visitantes, a Walt Disney está reorganizando sua operação nos Estados Unidos e cortando empregos para agilizar a tomada de decisões e reduzir custos. A empresa não informou quantos funcionários podem ser demitidos.
Segundo o presidente da Walt Disney Parques e Resorts, Jay Rasulo, as mudanças "refletem as realidades econômicas atuais".
A reorganização deve promover a fusão de operações de gestão da Disneylândia, na Califórnia, e do Walt Disney World, na Flórida.
Há menos de duas semanas, a Walt Disney fez uma oferta de aquisição de ações para 600 executivos. A empresa não divulgou quantos teriam aderido a proposta.
As receitas dos parques e resorts da Disney caíram 4% no quarto trimestre para US$ 2,670 bilhões devido à queda na visitação. Na última semana, a maior operadora de parques temáticos do mundo divulgou uma queda de 32% em seus lucros no último trimestre de 2008.


MICKEY PODE PERDER O EMPREGO!


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:12  comentar

RIO - Diante da queda no número de visitantes, a Walt Disney está reorganizando sua operação nos Estados Unidos e cortando empregos para agilizar a tomada de decisões e reduzir custos. A empresa não informou quantos funcionários podem ser demitidos.
Segundo o presidente da Walt Disney Parques e Resorts, Jay Rasulo, as mudanças "refletem as realidades econômicas atuais".
A reorganização deve promover a fusão de operações de gestão da Disneylândia, na Califórnia, e do Walt Disney World, na Flórida.
Há menos de duas semanas, a Walt Disney fez uma oferta de aquisição de ações para 600 executivos. A empresa não divulgou quantos teriam aderido a proposta.
As receitas dos parques e resorts da Disney caíram 4% no quarto trimestre para US$ 2,670 bilhões devido à queda na visitação. Na última semana, a maior operadora de parques temáticos do mundo divulgou uma queda de 32% em seus lucros no último trimestre de 2008.


MICKEY PODE PERDER O EMPREGO!


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:12  comentar

RIO - Diante da queda no número de visitantes, a Walt Disney está reorganizando sua operação nos Estados Unidos e cortando empregos para agilizar a tomada de decisões e reduzir custos. A empresa não informou quantos funcionários podem ser demitidos.
Segundo o presidente da Walt Disney Parques e Resorts, Jay Rasulo, as mudanças "refletem as realidades econômicas atuais".
A reorganização deve promover a fusão de operações de gestão da Disneylândia, na Califórnia, e do Walt Disney World, na Flórida.
Há menos de duas semanas, a Walt Disney fez uma oferta de aquisição de ações para 600 executivos. A empresa não divulgou quantos teriam aderido a proposta.
As receitas dos parques e resorts da Disney caíram 4% no quarto trimestre para US$ 2,670 bilhões devido à queda na visitação. Na última semana, a maior operadora de parques temáticos do mundo divulgou uma queda de 32% em seus lucros no último trimestre de 2008.


MICKEY PODE PERDER O EMPREGO!


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:12  comentar

RIO - Diante da queda no número de visitantes, a Walt Disney está reorganizando sua operação nos Estados Unidos e cortando empregos para agilizar a tomada de decisões e reduzir custos. A empresa não informou quantos funcionários podem ser demitidos.
Segundo o presidente da Walt Disney Parques e Resorts, Jay Rasulo, as mudanças "refletem as realidades econômicas atuais".
A reorganização deve promover a fusão de operações de gestão da Disneylândia, na Califórnia, e do Walt Disney World, na Flórida.
Há menos de duas semanas, a Walt Disney fez uma oferta de aquisição de ações para 600 executivos. A empresa não divulgou quantos teriam aderido a proposta.
As receitas dos parques e resorts da Disney caíram 4% no quarto trimestre para US$ 2,670 bilhões devido à queda na visitação. Na última semana, a maior operadora de parques temáticos do mundo divulgou uma queda de 32% em seus lucros no último trimestre de 2008.


MICKEY PODE PERDER O EMPREGO!


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:12  comentar

RIO - Diante da queda no número de visitantes, a Walt Disney está reorganizando sua operação nos Estados Unidos e cortando empregos para agilizar a tomada de decisões e reduzir custos. A empresa não informou quantos funcionários podem ser demitidos.
Segundo o presidente da Walt Disney Parques e Resorts, Jay Rasulo, as mudanças "refletem as realidades econômicas atuais".
A reorganização deve promover a fusão de operações de gestão da Disneylândia, na Califórnia, e do Walt Disney World, na Flórida.
Há menos de duas semanas, a Walt Disney fez uma oferta de aquisição de ações para 600 executivos. A empresa não divulgou quantos teriam aderido a proposta.
As receitas dos parques e resorts da Disney caíram 4% no quarto trimestre para US$ 2,670 bilhões devido à queda na visitação. Na última semana, a maior operadora de parques temáticos do mundo divulgou uma queda de 32% em seus lucros no último trimestre de 2008.


MICKEY PODE PERDER O EMPREGO!


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:12  comentar

RIO - Diante da queda no número de visitantes, a Walt Disney está reorganizando sua operação nos Estados Unidos e cortando empregos para agilizar a tomada de decisões e reduzir custos. A empresa não informou quantos funcionários podem ser demitidos.
Segundo o presidente da Walt Disney Parques e Resorts, Jay Rasulo, as mudanças "refletem as realidades econômicas atuais".
A reorganização deve promover a fusão de operações de gestão da Disneylândia, na Califórnia, e do Walt Disney World, na Flórida.
Há menos de duas semanas, a Walt Disney fez uma oferta de aquisição de ações para 600 executivos. A empresa não divulgou quantos teriam aderido a proposta.
As receitas dos parques e resorts da Disney caíram 4% no quarto trimestre para US$ 2,670 bilhões devido à queda na visitação. Na última semana, a maior operadora de parques temáticos do mundo divulgou uma queda de 32% em seus lucros no último trimestre de 2008.


MICKEY PODE PERDER O EMPREGO!


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:12  comentar

RIO - Diante da queda no número de visitantes, a Walt Disney está reorganizando sua operação nos Estados Unidos e cortando empregos para agilizar a tomada de decisões e reduzir custos. A empresa não informou quantos funcionários podem ser demitidos.
Segundo o presidente da Walt Disney Parques e Resorts, Jay Rasulo, as mudanças "refletem as realidades econômicas atuais".
A reorganização deve promover a fusão de operações de gestão da Disneylândia, na Califórnia, e do Walt Disney World, na Flórida.
Há menos de duas semanas, a Walt Disney fez uma oferta de aquisição de ações para 600 executivos. A empresa não divulgou quantos teriam aderido a proposta.
As receitas dos parques e resorts da Disney caíram 4% no quarto trimestre para US$ 2,670 bilhões devido à queda na visitação. Na última semana, a maior operadora de parques temáticos do mundo divulgou uma queda de 32% em seus lucros no último trimestre de 2008.


MICKEY PODE PERDER O EMPREGO!


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:12  comentar

RIO - Diante da queda no número de visitantes, a Walt Disney está reorganizando sua operação nos Estados Unidos e cortando empregos para agilizar a tomada de decisões e reduzir custos. A empresa não informou quantos funcionários podem ser demitidos.
Segundo o presidente da Walt Disney Parques e Resorts, Jay Rasulo, as mudanças "refletem as realidades econômicas atuais".
A reorganização deve promover a fusão de operações de gestão da Disneylândia, na Califórnia, e do Walt Disney World, na Flórida.
Há menos de duas semanas, a Walt Disney fez uma oferta de aquisição de ações para 600 executivos. A empresa não divulgou quantos teriam aderido a proposta.
As receitas dos parques e resorts da Disney caíram 4% no quarto trimestre para US$ 2,670 bilhões devido à queda na visitação. Na última semana, a maior operadora de parques temáticos do mundo divulgou uma queda de 32% em seus lucros no último trimestre de 2008.


MICKEY PODE PERDER O EMPREGO!


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:12  comentar

RIO - Diante da queda no número de visitantes, a Walt Disney está reorganizando sua operação nos Estados Unidos e cortando empregos para agilizar a tomada de decisões e reduzir custos. A empresa não informou quantos funcionários podem ser demitidos.
Segundo o presidente da Walt Disney Parques e Resorts, Jay Rasulo, as mudanças "refletem as realidades econômicas atuais".
A reorganização deve promover a fusão de operações de gestão da Disneylândia, na Califórnia, e do Walt Disney World, na Flórida.
Há menos de duas semanas, a Walt Disney fez uma oferta de aquisição de ações para 600 executivos. A empresa não divulgou quantos teriam aderido a proposta.
As receitas dos parques e resorts da Disney caíram 4% no quarto trimestre para US$ 2,670 bilhões devido à queda na visitação. Na última semana, a maior operadora de parques temáticos do mundo divulgou uma queda de 32% em seus lucros no último trimestre de 2008.


MICKEY PODE PERDER O EMPREGO!


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:12  comentar

RIO - Diante da queda no número de visitantes, a Walt Disney está reorganizando sua operação nos Estados Unidos e cortando empregos para agilizar a tomada de decisões e reduzir custos. A empresa não informou quantos funcionários podem ser demitidos.
Segundo o presidente da Walt Disney Parques e Resorts, Jay Rasulo, as mudanças "refletem as realidades econômicas atuais".
A reorganização deve promover a fusão de operações de gestão da Disneylândia, na Califórnia, e do Walt Disney World, na Flórida.
Há menos de duas semanas, a Walt Disney fez uma oferta de aquisição de ações para 600 executivos. A empresa não divulgou quantos teriam aderido a proposta.
As receitas dos parques e resorts da Disney caíram 4% no quarto trimestre para US$ 2,670 bilhões devido à queda na visitação. Na última semana, a maior operadora de parques temáticos do mundo divulgou uma queda de 32% em seus lucros no último trimestre de 2008.


MICKEY PODE PERDER O EMPREGO!


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:12  comentar

RIO - Diante da queda no número de visitantes, a Walt Disney está reorganizando sua operação nos Estados Unidos e cortando empregos para agilizar a tomada de decisões e reduzir custos. A empresa não informou quantos funcionários podem ser demitidos.
Segundo o presidente da Walt Disney Parques e Resorts, Jay Rasulo, as mudanças "refletem as realidades econômicas atuais".
A reorganização deve promover a fusão de operações de gestão da Disneylândia, na Califórnia, e do Walt Disney World, na Flórida.
Há menos de duas semanas, a Walt Disney fez uma oferta de aquisição de ações para 600 executivos. A empresa não divulgou quantos teriam aderido a proposta.
As receitas dos parques e resorts da Disney caíram 4% no quarto trimestre para US$ 2,670 bilhões devido à queda na visitação. Na última semana, a maior operadora de parques temáticos do mundo divulgou uma queda de 32% em seus lucros no último trimestre de 2008.


MICKEY PODE PERDER O EMPREGO!


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:12  comentar

RIO - Diante da queda no número de visitantes, a Walt Disney está reorganizando sua operação nos Estados Unidos e cortando empregos para agilizar a tomada de decisões e reduzir custos. A empresa não informou quantos funcionários podem ser demitidos.
Segundo o presidente da Walt Disney Parques e Resorts, Jay Rasulo, as mudanças "refletem as realidades econômicas atuais".
A reorganização deve promover a fusão de operações de gestão da Disneylândia, na Califórnia, e do Walt Disney World, na Flórida.
Há menos de duas semanas, a Walt Disney fez uma oferta de aquisição de ações para 600 executivos. A empresa não divulgou quantos teriam aderido a proposta.
As receitas dos parques e resorts da Disney caíram 4% no quarto trimestre para US$ 2,670 bilhões devido à queda na visitação. Na última semana, a maior operadora de parques temáticos do mundo divulgou uma queda de 32% em seus lucros no último trimestre de 2008.


MICKEY PODE PERDER O EMPREGO!


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:12  comentar

Imagem do abdome da fêmea do Aedes aegypti no momento da saída dos ovos (Foto: Acervo IOC)

RIO - O Aeroporto Internacional Tom Jobim, realiza nesta quinta-feira, das 10 às 15h, no 3º andar do Terminal 1 (Praça de Alimentação), uma campanha contra a dengue com objetivo de esclarecer os passageiros sobre as formas de prevenção e identificação de possíveis focos do mosquito, aproveitando o grande movimento do aeroporto durante o período do Carnaval. A ação é fruto da parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde, ACAP-RJ - Associação dos Concessionários Aeroportuários e INFRAERO. Serão distribuídos panfletos sobre o asunto e a demonstração do ciclo evolutivo do mosquito através de um microscópio para a visualização do Aedes aegypht.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:56  comentar

Imagem do abdome da fêmea do Aedes aegypti no momento da saída dos ovos (Foto: Acervo IOC)

RIO - O Aeroporto Internacional Tom Jobim, realiza nesta quinta-feira, das 10 às 15h, no 3º andar do Terminal 1 (Praça de Alimentação), uma campanha contra a dengue com objetivo de esclarecer os passageiros sobre as formas de prevenção e identificação de possíveis focos do mosquito, aproveitando o grande movimento do aeroporto durante o período do Carnaval. A ação é fruto da parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde, ACAP-RJ - Associação dos Concessionários Aeroportuários e INFRAERO. Serão distribuídos panfletos sobre o asunto e a demonstração do ciclo evolutivo do mosquito através de um microscópio para a visualização do Aedes aegypht.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:56  comentar

Imagem do abdome da fêmea do Aedes aegypti no momento da saída dos ovos (Foto: Acervo IOC)

RIO - O Aeroporto Internacional Tom Jobim, realiza nesta quinta-feira, das 10 às 15h, no 3º andar do Terminal 1 (Praça de Alimentação), uma campanha contra a dengue com objetivo de esclarecer os passageiros sobre as formas de prevenção e identificação de possíveis focos do mosquito, aproveitando o grande movimento do aeroporto durante o período do Carnaval. A ação é fruto da parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde, ACAP-RJ - Associação dos Concessionários Aeroportuários e INFRAERO. Serão distribuídos panfletos sobre o asunto e a demonstração do ciclo evolutivo do mosquito através de um microscópio para a visualização do Aedes aegypht.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:56  comentar

Imagem do abdome da fêmea do Aedes aegypti no momento da saída dos ovos (Foto: Acervo IOC)

RIO - O Aeroporto Internacional Tom Jobim, realiza nesta quinta-feira, das 10 às 15h, no 3º andar do Terminal 1 (Praça de Alimentação), uma campanha contra a dengue com objetivo de esclarecer os passageiros sobre as formas de prevenção e identificação de possíveis focos do mosquito, aproveitando o grande movimento do aeroporto durante o período do Carnaval. A ação é fruto da parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde, ACAP-RJ - Associação dos Concessionários Aeroportuários e INFRAERO. Serão distribuídos panfletos sobre o asunto e a demonstração do ciclo evolutivo do mosquito através de um microscópio para a visualização do Aedes aegypht.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:56  comentar

Imagem do abdome da fêmea do Aedes aegypti no momento da saída dos ovos (Foto: Acervo IOC)

RIO - O Aeroporto Internacional Tom Jobim, realiza nesta quinta-feira, das 10 às 15h, no 3º andar do Terminal 1 (Praça de Alimentação), uma campanha contra a dengue com objetivo de esclarecer os passageiros sobre as formas de prevenção e identificação de possíveis focos do mosquito, aproveitando o grande movimento do aeroporto durante o período do Carnaval. A ação é fruto da parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde, ACAP-RJ - Associação dos Concessionários Aeroportuários e INFRAERO. Serão distribuídos panfletos sobre o asunto e a demonstração do ciclo evolutivo do mosquito através de um microscópio para a visualização do Aedes aegypht.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:56  comentar

Imagem do abdome da fêmea do Aedes aegypti no momento da saída dos ovos (Foto: Acervo IOC)

RIO - O Aeroporto Internacional Tom Jobim, realiza nesta quinta-feira, das 10 às 15h, no 3º andar do Terminal 1 (Praça de Alimentação), uma campanha contra a dengue com objetivo de esclarecer os passageiros sobre as formas de prevenção e identificação de possíveis focos do mosquito, aproveitando o grande movimento do aeroporto durante o período do Carnaval. A ação é fruto da parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde, ACAP-RJ - Associação dos Concessionários Aeroportuários e INFRAERO. Serão distribuídos panfletos sobre o asunto e a demonstração do ciclo evolutivo do mosquito através de um microscópio para a visualização do Aedes aegypht.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:56  comentar

Imagem do abdome da fêmea do Aedes aegypti no momento da saída dos ovos (Foto: Acervo IOC)

RIO - O Aeroporto Internacional Tom Jobim, realiza nesta quinta-feira, das 10 às 15h, no 3º andar do Terminal 1 (Praça de Alimentação), uma campanha contra a dengue com objetivo de esclarecer os passageiros sobre as formas de prevenção e identificação de possíveis focos do mosquito, aproveitando o grande movimento do aeroporto durante o período do Carnaval. A ação é fruto da parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde, ACAP-RJ - Associação dos Concessionários Aeroportuários e INFRAERO. Serão distribuídos panfletos sobre o asunto e a demonstração do ciclo evolutivo do mosquito através de um microscópio para a visualização do Aedes aegypht.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:56  comentar

Imagem do abdome da fêmea do Aedes aegypti no momento da saída dos ovos (Foto: Acervo IOC)

RIO - O Aeroporto Internacional Tom Jobim, realiza nesta quinta-feira, das 10 às 15h, no 3º andar do Terminal 1 (Praça de Alimentação), uma campanha contra a dengue com objetivo de esclarecer os passageiros sobre as formas de prevenção e identificação de possíveis focos do mosquito, aproveitando o grande movimento do aeroporto durante o período do Carnaval. A ação é fruto da parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde, ACAP-RJ - Associação dos Concessionários Aeroportuários e INFRAERO. Serão distribuídos panfletos sobre o asunto e a demonstração do ciclo evolutivo do mosquito através de um microscópio para a visualização do Aedes aegypht.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:56  comentar

Imagem do abdome da fêmea do Aedes aegypti no momento da saída dos ovos (Foto: Acervo IOC)

RIO - O Aeroporto Internacional Tom Jobim, realiza nesta quinta-feira, das 10 às 15h, no 3º andar do Terminal 1 (Praça de Alimentação), uma campanha contra a dengue com objetivo de esclarecer os passageiros sobre as formas de prevenção e identificação de possíveis focos do mosquito, aproveitando o grande movimento do aeroporto durante o período do Carnaval. A ação é fruto da parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde, ACAP-RJ - Associação dos Concessionários Aeroportuários e INFRAERO. Serão distribuídos panfletos sobre o asunto e a demonstração do ciclo evolutivo do mosquito através de um microscópio para a visualização do Aedes aegypht.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:56  comentar

Imagem do abdome da fêmea do Aedes aegypti no momento da saída dos ovos (Foto: Acervo IOC)

RIO - O Aeroporto Internacional Tom Jobim, realiza nesta quinta-feira, das 10 às 15h, no 3º andar do Terminal 1 (Praça de Alimentação), uma campanha contra a dengue com objetivo de esclarecer os passageiros sobre as formas de prevenção e identificação de possíveis focos do mosquito, aproveitando o grande movimento do aeroporto durante o período do Carnaval. A ação é fruto da parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde, ACAP-RJ - Associação dos Concessionários Aeroportuários e INFRAERO. Serão distribuídos panfletos sobre o asunto e a demonstração do ciclo evolutivo do mosquito através de um microscópio para a visualização do Aedes aegypht.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:56  comentar

Imagem do abdome da fêmea do Aedes aegypti no momento da saída dos ovos (Foto: Acervo IOC)

RIO - O Aeroporto Internacional Tom Jobim, realiza nesta quinta-feira, das 10 às 15h, no 3º andar do Terminal 1 (Praça de Alimentação), uma campanha contra a dengue com objetivo de esclarecer os passageiros sobre as formas de prevenção e identificação de possíveis focos do mosquito, aproveitando o grande movimento do aeroporto durante o período do Carnaval. A ação é fruto da parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde, ACAP-RJ - Associação dos Concessionários Aeroportuários e INFRAERO. Serão distribuídos panfletos sobre o asunto e a demonstração do ciclo evolutivo do mosquito através de um microscópio para a visualização do Aedes aegypht.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:56  comentar

Imagem do abdome da fêmea do Aedes aegypti no momento da saída dos ovos (Foto: Acervo IOC)

RIO - O Aeroporto Internacional Tom Jobim, realiza nesta quinta-feira, das 10 às 15h, no 3º andar do Terminal 1 (Praça de Alimentação), uma campanha contra a dengue com objetivo de esclarecer os passageiros sobre as formas de prevenção e identificação de possíveis focos do mosquito, aproveitando o grande movimento do aeroporto durante o período do Carnaval. A ação é fruto da parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde, ACAP-RJ - Associação dos Concessionários Aeroportuários e INFRAERO. Serão distribuídos panfletos sobre o asunto e a demonstração do ciclo evolutivo do mosquito através de um microscópio para a visualização do Aedes aegypht.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:56  comentar

Imagem do abdome da fêmea do Aedes aegypti no momento da saída dos ovos (Foto: Acervo IOC)

RIO - O Aeroporto Internacional Tom Jobim, realiza nesta quinta-feira, das 10 às 15h, no 3º andar do Terminal 1 (Praça de Alimentação), uma campanha contra a dengue com objetivo de esclarecer os passageiros sobre as formas de prevenção e identificação de possíveis focos do mosquito, aproveitando o grande movimento do aeroporto durante o período do Carnaval. A ação é fruto da parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde, ACAP-RJ - Associação dos Concessionários Aeroportuários e INFRAERO. Serão distribuídos panfletos sobre o asunto e a demonstração do ciclo evolutivo do mosquito através de um microscópio para a visualização do Aedes aegypht.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:56  comentar


RIO - A partir desta quinta-feira, equipes da Ong S.A.B.E.R - Saúde, Amor, Bem-estar e Responsabilidade - vão estar nas estações Carioca, Cinelândia e Siqueira Campos do Metrô distribuindo folhetos médico-educativos do projeto "sexualidade com qualidade", com informações sobre temas ligados à sexualidade e amor em tempos de crise e sexo seguro durante o Carnaval.
A ação acontece até o dia 26 de fevereiro.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:41  comentar


RIO - A partir desta quinta-feira, equipes da Ong S.A.B.E.R - Saúde, Amor, Bem-estar e Responsabilidade - vão estar nas estações Carioca, Cinelândia e Siqueira Campos do Metrô distribuindo folhetos médico-educativos do projeto "sexualidade com qualidade", com informações sobre temas ligados à sexualidade e amor em tempos de crise e sexo seguro durante o Carnaval.
A ação acontece até o dia 26 de fevereiro.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:41  comentar


RIO - A partir desta quinta-feira, equipes da Ong S.A.B.E.R - Saúde, Amor, Bem-estar e Responsabilidade - vão estar nas estações Carioca, Cinelândia e Siqueira Campos do Metrô distribuindo folhetos médico-educativos do projeto "sexualidade com qualidade", com informações sobre temas ligados à sexualidade e amor em tempos de crise e sexo seguro durante o Carnaval.
A ação acontece até o dia 26 de fevereiro.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:41  comentar


RIO - A partir desta quinta-feira, equipes da Ong S.A.B.E.R - Saúde, Amor, Bem-estar e Responsabilidade - vão estar nas estações Carioca, Cinelândia e Siqueira Campos do Metrô distribuindo folhetos médico-educativos do projeto "sexualidade com qualidade", com informações sobre temas ligados à sexualidade e amor em tempos de crise e sexo seguro durante o Carnaval.
A ação acontece até o dia 26 de fevereiro.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:41  comentar


RIO - A partir desta quinta-feira, equipes da Ong S.A.B.E.R - Saúde, Amor, Bem-estar e Responsabilidade - vão estar nas estações Carioca, Cinelândia e Siqueira Campos do Metrô distribuindo folhetos médico-educativos do projeto "sexualidade com qualidade", com informações sobre temas ligados à sexualidade e amor em tempos de crise e sexo seguro durante o Carnaval.
A ação acontece até o dia 26 de fevereiro.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:41  comentar


RIO - A partir desta quinta-feira, equipes da Ong S.A.B.E.R - Saúde, Amor, Bem-estar e Responsabilidade - vão estar nas estações Carioca, Cinelândia e Siqueira Campos do Metrô distribuindo folhetos médico-educativos do projeto "sexualidade com qualidade", com informações sobre temas ligados à sexualidade e amor em tempos de crise e sexo seguro durante o Carnaval.
A ação acontece até o dia 26 de fevereiro.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:41  comentar


RIO - A partir desta quinta-feira, equipes da Ong S.A.B.E.R - Saúde, Amor, Bem-estar e Responsabilidade - vão estar nas estações Carioca, Cinelândia e Siqueira Campos do Metrô distribuindo folhetos médico-educativos do projeto "sexualidade com qualidade", com informações sobre temas ligados à sexualidade e amor em tempos de crise e sexo seguro durante o Carnaval.
A ação acontece até o dia 26 de fevereiro.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:41  comentar


RIO - A partir desta quinta-feira, equipes da Ong S.A.B.E.R - Saúde, Amor, Bem-estar e Responsabilidade - vão estar nas estações Carioca, Cinelândia e Siqueira Campos do Metrô distribuindo folhetos médico-educativos do projeto "sexualidade com qualidade", com informações sobre temas ligados à sexualidade e amor em tempos de crise e sexo seguro durante o Carnaval.
A ação acontece até o dia 26 de fevereiro.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:41  comentar


RIO - A partir desta quinta-feira, equipes da Ong S.A.B.E.R - Saúde, Amor, Bem-estar e Responsabilidade - vão estar nas estações Carioca, Cinelândia e Siqueira Campos do Metrô distribuindo folhetos médico-educativos do projeto "sexualidade com qualidade", com informações sobre temas ligados à sexualidade e amor em tempos de crise e sexo seguro durante o Carnaval.
A ação acontece até o dia 26 de fevereiro.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:41  comentar


RIO - A partir desta quinta-feira, equipes da Ong S.A.B.E.R - Saúde, Amor, Bem-estar e Responsabilidade - vão estar nas estações Carioca, Cinelândia e Siqueira Campos do Metrô distribuindo folhetos médico-educativos do projeto "sexualidade com qualidade", com informações sobre temas ligados à sexualidade e amor em tempos de crise e sexo seguro durante o Carnaval.
A ação acontece até o dia 26 de fevereiro.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:41  comentar


RIO - A partir desta quinta-feira, equipes da Ong S.A.B.E.R - Saúde, Amor, Bem-estar e Responsabilidade - vão estar nas estações Carioca, Cinelândia e Siqueira Campos do Metrô distribuindo folhetos médico-educativos do projeto "sexualidade com qualidade", com informações sobre temas ligados à sexualidade e amor em tempos de crise e sexo seguro durante o Carnaval.
A ação acontece até o dia 26 de fevereiro.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:41  comentar


RIO - A partir desta quinta-feira, equipes da Ong S.A.B.E.R - Saúde, Amor, Bem-estar e Responsabilidade - vão estar nas estações Carioca, Cinelândia e Siqueira Campos do Metrô distribuindo folhetos médico-educativos do projeto "sexualidade com qualidade", com informações sobre temas ligados à sexualidade e amor em tempos de crise e sexo seguro durante o Carnaval.
A ação acontece até o dia 26 de fevereiro.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:41  comentar


RIO - A partir desta quinta-feira, equipes da Ong S.A.B.E.R - Saúde, Amor, Bem-estar e Responsabilidade - vão estar nas estações Carioca, Cinelândia e Siqueira Campos do Metrô distribuindo folhetos médico-educativos do projeto "sexualidade com qualidade", com informações sobre temas ligados à sexualidade e amor em tempos de crise e sexo seguro durante o Carnaval.
A ação acontece até o dia 26 de fevereiro.
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:41  comentar

RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
- Ainda não podemos afirmar qual o andar nem a janela de onde teria partido o tiro. O trabalho da perícia é compatível com a hipótese de que o disparo poderia ter saído de lá. Também estamos trabalhando em outras linhas de investigação, que nos foram passadas pelo disque-denúncia - disse o delegado titular da 7 DP (Santa Teresa), Marcos Antônio da Silva.
Seis testemunhas participaram da simulação. Além disso, peritos atuaram voluntariamente, mesmo estando fora de suas escalas de trabalho. De acordo com o médico legista Roger Ancillotti, as técnicas da reconstituição foram usadas pela primeira vez no Rio.
- O trabalho com a tomografia computadorizada e o laudo cadavérico permitiu que determinássemos a trajetória em três dimensões do prójetil dentro do crânio e da trajetória externa. O uso de laser de argônio, mais preciso para tentar determinar o local de origem do disparo, também é inédito - disse Ancillotti.


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:32  comentar

RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
- Ainda não podemos afirmar qual o andar nem a janela de onde teria partido o tiro. O trabalho da perícia é compatível com a hipótese de que o disparo poderia ter saído de lá. Também estamos trabalhando em outras linhas de investigação, que nos foram passadas pelo disque-denúncia - disse o delegado titular da 7 DP (Santa Teresa), Marcos Antônio da Silva.
Seis testemunhas participaram da simulação. Além disso, peritos atuaram voluntariamente, mesmo estando fora de suas escalas de trabalho. De acordo com o médico legista Roger Ancillotti, as técnicas da reconstituição foram usadas pela primeira vez no Rio.
- O trabalho com a tomografia computadorizada e o laudo cadavérico permitiu que determinássemos a trajetória em três dimensões do prójetil dentro do crânio e da trajetória externa. O uso de laser de argônio, mais preciso para tentar determinar o local de origem do disparo, também é inédito - disse Ancillotti.


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:32  comentar

RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
- Ainda não podemos afirmar qual o andar nem a janela de onde teria partido o tiro. O trabalho da perícia é compatível com a hipótese de que o disparo poderia ter saído de lá. Também estamos trabalhando em outras linhas de investigação, que nos foram passadas pelo disque-denúncia - disse o delegado titular da 7 DP (Santa Teresa), Marcos Antônio da Silva.
Seis testemunhas participaram da simulação. Além disso, peritos atuaram voluntariamente, mesmo estando fora de suas escalas de trabalho. De acordo com o médico legista Roger Ancillotti, as técnicas da reconstituição foram usadas pela primeira vez no Rio.
- O trabalho com a tomografia computadorizada e o laudo cadavérico permitiu que determinássemos a trajetória em três dimensões do prójetil dentro do crânio e da trajetória externa. O uso de laser de argônio, mais preciso para tentar determinar o local de origem do disparo, também é inédito - disse Ancillotti.


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:32  comentar

RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
- Ainda não podemos afirmar qual o andar nem a janela de onde teria partido o tiro. O trabalho da perícia é compatível com a hipótese de que o disparo poderia ter saído de lá. Também estamos trabalhando em outras linhas de investigação, que nos foram passadas pelo disque-denúncia - disse o delegado titular da 7 DP (Santa Teresa), Marcos Antônio da Silva.
Seis testemunhas participaram da simulação. Além disso, peritos atuaram voluntariamente, mesmo estando fora de suas escalas de trabalho. De acordo com o médico legista Roger Ancillotti, as técnicas da reconstituição foram usadas pela primeira vez no Rio.
- O trabalho com a tomografia computadorizada e o laudo cadavérico permitiu que determinássemos a trajetória em três dimensões do prójetil dentro do crânio e da trajetória externa. O uso de laser de argônio, mais preciso para tentar determinar o local de origem do disparo, também é inédito - disse Ancillotti.


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:32  comentar

RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
- Ainda não podemos afirmar qual o andar nem a janela de onde teria partido o tiro. O trabalho da perícia é compatível com a hipótese de que o disparo poderia ter saído de lá. Também estamos trabalhando em outras linhas de investigação, que nos foram passadas pelo disque-denúncia - disse o delegado titular da 7 DP (Santa Teresa), Marcos Antônio da Silva.
Seis testemunhas participaram da simulação. Além disso, peritos atuaram voluntariamente, mesmo estando fora de suas escalas de trabalho. De acordo com o médico legista Roger Ancillotti, as técnicas da reconstituição foram usadas pela primeira vez no Rio.
- O trabalho com a tomografia computadorizada e o laudo cadavérico permitiu que determinássemos a trajetória em três dimensões do prójetil dentro do crânio e da trajetória externa. O uso de laser de argônio, mais preciso para tentar determinar o local de origem do disparo, também é inédito - disse Ancillotti.


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:32  comentar

RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
- Ainda não podemos afirmar qual o andar nem a janela de onde teria partido o tiro. O trabalho da perícia é compatível com a hipótese de que o disparo poderia ter saído de lá. Também estamos trabalhando em outras linhas de investigação, que nos foram passadas pelo disque-denúncia - disse o delegado titular da 7 DP (Santa Teresa), Marcos Antônio da Silva.
Seis testemunhas participaram da simulação. Além disso, peritos atuaram voluntariamente, mesmo estando fora de suas escalas de trabalho. De acordo com o médico legista Roger Ancillotti, as técnicas da reconstituição foram usadas pela primeira vez no Rio.
- O trabalho com a tomografia computadorizada e o laudo cadavérico permitiu que determinássemos a trajetória em três dimensões do prójetil dentro do crânio e da trajetória externa. O uso de laser de argônio, mais preciso para tentar determinar o local de origem do disparo, também é inédito - disse Ancillotti.


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:32  comentar

RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
- Ainda não podemos afirmar qual o andar nem a janela de onde teria partido o tiro. O trabalho da perícia é compatível com a hipótese de que o disparo poderia ter saído de lá. Também estamos trabalhando em outras linhas de investigação, que nos foram passadas pelo disque-denúncia - disse o delegado titular da 7 DP (Santa Teresa), Marcos Antônio da Silva.
Seis testemunhas participaram da simulação. Além disso, peritos atuaram voluntariamente, mesmo estando fora de suas escalas de trabalho. De acordo com o médico legista Roger Ancillotti, as técnicas da reconstituição foram usadas pela primeira vez no Rio.
- O trabalho com a tomografia computadorizada e o laudo cadavérico permitiu que determinássemos a trajetória em três dimensões do prójetil dentro do crânio e da trajetória externa. O uso de laser de argônio, mais preciso para tentar determinar o local de origem do disparo, também é inédito - disse Ancillotti.


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:32  comentar

RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
- Ainda não podemos afirmar qual o andar nem a janela de onde teria partido o tiro. O trabalho da perícia é compatível com a hipótese de que o disparo poderia ter saído de lá. Também estamos trabalhando em outras linhas de investigação, que nos foram passadas pelo disque-denúncia - disse o delegado titular da 7 DP (Santa Teresa), Marcos Antônio da Silva.
Seis testemunhas participaram da simulação. Além disso, peritos atuaram voluntariamente, mesmo estando fora de suas escalas de trabalho. De acordo com o médico legista Roger Ancillotti, as técnicas da reconstituição foram usadas pela primeira vez no Rio.
- O trabalho com a tomografia computadorizada e o laudo cadavérico permitiu que determinássemos a trajetória em três dimensões do prójetil dentro do crânio e da trajetória externa. O uso de laser de argônio, mais preciso para tentar determinar o local de origem do disparo, também é inédito - disse Ancillotti.


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:32  comentar

RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
- Ainda não podemos afirmar qual o andar nem a janela de onde teria partido o tiro. O trabalho da perícia é compatível com a hipótese de que o disparo poderia ter saído de lá. Também estamos trabalhando em outras linhas de investigação, que nos foram passadas pelo disque-denúncia - disse o delegado titular da 7 DP (Santa Teresa), Marcos Antônio da Silva.
Seis testemunhas participaram da simulação. Além disso, peritos atuaram voluntariamente, mesmo estando fora de suas escalas de trabalho. De acordo com o médico legista Roger Ancillotti, as técnicas da reconstituição foram usadas pela primeira vez no Rio.
- O trabalho com a tomografia computadorizada e o laudo cadavérico permitiu que determinássemos a trajetória em três dimensões do prójetil dentro do crânio e da trajetória externa. O uso de laser de argônio, mais preciso para tentar determinar o local de origem do disparo, também é inédito - disse Ancillotti.


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:32  comentar

RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
- Ainda não podemos afirmar qual o andar nem a janela de onde teria partido o tiro. O trabalho da perícia é compatível com a hipótese de que o disparo poderia ter saído de lá. Também estamos trabalhando em outras linhas de investigação, que nos foram passadas pelo disque-denúncia - disse o delegado titular da 7 DP (Santa Teresa), Marcos Antônio da Silva.
Seis testemunhas participaram da simulação. Além disso, peritos atuaram voluntariamente, mesmo estando fora de suas escalas de trabalho. De acordo com o médico legista Roger Ancillotti, as técnicas da reconstituição foram usadas pela primeira vez no Rio.
- O trabalho com a tomografia computadorizada e o laudo cadavérico permitiu que determinássemos a trajetória em três dimensões do prójetil dentro do crânio e da trajetória externa. O uso de laser de argônio, mais preciso para tentar determinar o local de origem do disparo, também é inédito - disse Ancillotti.


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:32  comentar

RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
- Ainda não podemos afirmar qual o andar nem a janela de onde teria partido o tiro. O trabalho da perícia é compatível com a hipótese de que o disparo poderia ter saído de lá. Também estamos trabalhando em outras linhas de investigação, que nos foram passadas pelo disque-denúncia - disse o delegado titular da 7 DP (Santa Teresa), Marcos Antônio da Silva.
Seis testemunhas participaram da simulação. Além disso, peritos atuaram voluntariamente, mesmo estando fora de suas escalas de trabalho. De acordo com o médico legista Roger Ancillotti, as técnicas da reconstituição foram usadas pela primeira vez no Rio.
- O trabalho com a tomografia computadorizada e o laudo cadavérico permitiu que determinássemos a trajetória em três dimensões do prójetil dentro do crânio e da trajetória externa. O uso de laser de argônio, mais preciso para tentar determinar o local de origem do disparo, também é inédito - disse Ancillotti.


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:32  comentar

RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
- Ainda não podemos afirmar qual o andar nem a janela de onde teria partido o tiro. O trabalho da perícia é compatível com a hipótese de que o disparo poderia ter saído de lá. Também estamos trabalhando em outras linhas de investigação, que nos foram passadas pelo disque-denúncia - disse o delegado titular da 7 DP (Santa Teresa), Marcos Antônio da Silva.
Seis testemunhas participaram da simulação. Além disso, peritos atuaram voluntariamente, mesmo estando fora de suas escalas de trabalho. De acordo com o médico legista Roger Ancillotti, as técnicas da reconstituição foram usadas pela primeira vez no Rio.
- O trabalho com a tomografia computadorizada e o laudo cadavérico permitiu que determinássemos a trajetória em três dimensões do prójetil dentro do crânio e da trajetória externa. O uso de laser de argônio, mais preciso para tentar determinar o local de origem do disparo, também é inédito - disse Ancillotti.


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:32  comentar

RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
RIO - Peritos fizeram na madrugada desta quarta-feira a segunda simulação para tentar identificar de que local partiu o tiro que matou o estudante de Engenharia Naval da UFRJ Victor Emanuel Muanis, de 23 anos.
Victor foi atingido quando bebia com os amigos na calçada em frente a um bar na Rua Sílvio Romero, na Lapa, na madrugada do dia 16 de janeiro. Victor ficou internado no Hospital São Lucas em Copacabana, onde faleceu no dia 20.
- Ainda não podemos afirmar qual o andar nem a janela de onde teria partido o tiro. O trabalho da perícia é compatível com a hipótese de que o disparo poderia ter saído de lá. Também estamos trabalhando em outras linhas de investigação, que nos foram passadas pelo disque-denúncia - disse o delegado titular da 7 DP (Santa Teresa), Marcos Antônio da Silva.
Seis testemunhas participaram da simulação. Além disso, peritos atuaram voluntariamente, mesmo estando fora de suas escalas de trabalho. De acordo com o médico legista Roger Ancillotti, as técnicas da reconstituição foram usadas pela primeira vez no Rio.
- O trabalho com a tomografia computadorizada e o laudo cadavérico permitiu que determinássemos a trajetória em três dimensões do prójetil dentro do crânio e da trajetória externa. O uso de laser de argônio, mais preciso para tentar determinar o local de origem do disparo, também é inédito - disse Ancillotti.


link do postPor anjoseguerreiros, às 12:32  comentar

RIO - O advogado de defesa da brasileira Paula Oliveira, Roger Müller, afirmou nesta quinta-feira, segundo a BBC Brasil, que está discutindo duas a três estratégias para defendê-la, entre elas usar como atenuante o fato de ela sofrer de lúpus, uma doença inflamatória que, entre outros sintomas, poderia provocar distúrbios psicológicos. Ainda de acordo com a BBC Brasil, ele disse que não podia confirmar a reportagem do jornal semanal suíço "Die Weltwoche" segundo a qual a advogada teria confessado à polícia que não foi atacada por neonazistas nem estava grávida.
Indiciada pelo Ministério Público de Zurique por "suspeita de induzir as autoridades ao erro" , Paula deve ser ouvida na semana que vem pelo promotor público responsável pelo caso, Marcel Frei. De acordo com o "Die Weltwoche", que cita fontes próximas à polícia suíça, a advogada inventou a denúncia com o objetivo de embolsar uma indenização, que poderia no caso de ataque a uma grávida pode chegar ao equivalente a R$ 200 mil.
Nesta quinta-feira, O presidente da Suíça, Hanz Rudolf Merz, minimizou nesta quinta-feira o caso da brasileira Paula Oliveira, que mora na Suíça e afirmou ter sido atacada por um grupo de neonazistas em uma estação de trem perto de Zurique. Para Merz, trata-se de um "caso menor" .
A brasileira teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra". Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado da brasileira, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo, na quarta-feira, que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga da advogada, que está impedida de deixar a Suíça.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:19  comentar

RIO - O advogado de defesa da brasileira Paula Oliveira, Roger Müller, afirmou nesta quinta-feira, segundo a BBC Brasil, que está discutindo duas a três estratégias para defendê-la, entre elas usar como atenuante o fato de ela sofrer de lúpus, uma doença inflamatória que, entre outros sintomas, poderia provocar distúrbios psicológicos. Ainda de acordo com a BBC Brasil, ele disse que não podia confirmar a reportagem do jornal semanal suíço "Die Weltwoche" segundo a qual a advogada teria confessado à polícia que não foi atacada por neonazistas nem estava grávida.
Indiciada pelo Ministério Público de Zurique por "suspeita de induzir as autoridades ao erro" , Paula deve ser ouvida na semana que vem pelo promotor público responsável pelo caso, Marcel Frei. De acordo com o "Die Weltwoche", que cita fontes próximas à polícia suíça, a advogada inventou a denúncia com o objetivo de embolsar uma indenização, que poderia no caso de ataque a uma grávida pode chegar ao equivalente a R$ 200 mil.
Nesta quinta-feira, O presidente da Suíça, Hanz Rudolf Merz, minimizou nesta quinta-feira o caso da brasileira Paula Oliveira, que mora na Suíça e afirmou ter sido atacada por um grupo de neonazistas em uma estação de trem perto de Zurique. Para Merz, trata-se de um "caso menor" .
A brasileira teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra". Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado da brasileira, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo, na quarta-feira, que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga da advogada, que está impedida de deixar a Suíça.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:19  comentar

RIO - O advogado de defesa da brasileira Paula Oliveira, Roger Müller, afirmou nesta quinta-feira, segundo a BBC Brasil, que está discutindo duas a três estratégias para defendê-la, entre elas usar como atenuante o fato de ela sofrer de lúpus, uma doença inflamatória que, entre outros sintomas, poderia provocar distúrbios psicológicos. Ainda de acordo com a BBC Brasil, ele disse que não podia confirmar a reportagem do jornal semanal suíço "Die Weltwoche" segundo a qual a advogada teria confessado à polícia que não foi atacada por neonazistas nem estava grávida.
Indiciada pelo Ministério Público de Zurique por "suspeita de induzir as autoridades ao erro" , Paula deve ser ouvida na semana que vem pelo promotor público responsável pelo caso, Marcel Frei. De acordo com o "Die Weltwoche", que cita fontes próximas à polícia suíça, a advogada inventou a denúncia com o objetivo de embolsar uma indenização, que poderia no caso de ataque a uma grávida pode chegar ao equivalente a R$ 200 mil.
Nesta quinta-feira, O presidente da Suíça, Hanz Rudolf Merz, minimizou nesta quinta-feira o caso da brasileira Paula Oliveira, que mora na Suíça e afirmou ter sido atacada por um grupo de neonazistas em uma estação de trem perto de Zurique. Para Merz, trata-se de um "caso menor" .
A brasileira teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra". Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado da brasileira, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo, na quarta-feira, que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga da advogada, que está impedida de deixar a Suíça.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:19  comentar

RIO - O advogado de defesa da brasileira Paula Oliveira, Roger Müller, afirmou nesta quinta-feira, segundo a BBC Brasil, que está discutindo duas a três estratégias para defendê-la, entre elas usar como atenuante o fato de ela sofrer de lúpus, uma doença inflamatória que, entre outros sintomas, poderia provocar distúrbios psicológicos. Ainda de acordo com a BBC Brasil, ele disse que não podia confirmar a reportagem do jornal semanal suíço "Die Weltwoche" segundo a qual a advogada teria confessado à polícia que não foi atacada por neonazistas nem estava grávida.
Indiciada pelo Ministério Público de Zurique por "suspeita de induzir as autoridades ao erro" , Paula deve ser ouvida na semana que vem pelo promotor público responsável pelo caso, Marcel Frei. De acordo com o "Die Weltwoche", que cita fontes próximas à polícia suíça, a advogada inventou a denúncia com o objetivo de embolsar uma indenização, que poderia no caso de ataque a uma grávida pode chegar ao equivalente a R$ 200 mil.
Nesta quinta-feira, O presidente da Suíça, Hanz Rudolf Merz, minimizou nesta quinta-feira o caso da brasileira Paula Oliveira, que mora na Suíça e afirmou ter sido atacada por um grupo de neonazistas em uma estação de trem perto de Zurique. Para Merz, trata-se de um "caso menor" .
A brasileira teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra". Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado da brasileira, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo, na quarta-feira, que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga da advogada, que está impedida de deixar a Suíça.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:19  comentar

RIO - O advogado de defesa da brasileira Paula Oliveira, Roger Müller, afirmou nesta quinta-feira, segundo a BBC Brasil, que está discutindo duas a três estratégias para defendê-la, entre elas usar como atenuante o fato de ela sofrer de lúpus, uma doença inflamatória que, entre outros sintomas, poderia provocar distúrbios psicológicos. Ainda de acordo com a BBC Brasil, ele disse que não podia confirmar a reportagem do jornal semanal suíço "Die Weltwoche" segundo a qual a advogada teria confessado à polícia que não foi atacada por neonazistas nem estava grávida.
Indiciada pelo Ministério Público de Zurique por "suspeita de induzir as autoridades ao erro" , Paula deve ser ouvida na semana que vem pelo promotor público responsável pelo caso, Marcel Frei. De acordo com o "Die Weltwoche", que cita fontes próximas à polícia suíça, a advogada inventou a denúncia com o objetivo de embolsar uma indenização, que poderia no caso de ataque a uma grávida pode chegar ao equivalente a R$ 200 mil.
Nesta quinta-feira, O presidente da Suíça, Hanz Rudolf Merz, minimizou nesta quinta-feira o caso da brasileira Paula Oliveira, que mora na Suíça e afirmou ter sido atacada por um grupo de neonazistas em uma estação de trem perto de Zurique. Para Merz, trata-se de um "caso menor" .
A brasileira teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra". Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado da brasileira, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo, na quarta-feira, que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga da advogada, que está impedida de deixar a Suíça.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:19  comentar

RIO - O advogado de defesa da brasileira Paula Oliveira, Roger Müller, afirmou nesta quinta-feira, segundo a BBC Brasil, que está discutindo duas a três estratégias para defendê-la, entre elas usar como atenuante o fato de ela sofrer de lúpus, uma doença inflamatória que, entre outros sintomas, poderia provocar distúrbios psicológicos. Ainda de acordo com a BBC Brasil, ele disse que não podia confirmar a reportagem do jornal semanal suíço "Die Weltwoche" segundo a qual a advogada teria confessado à polícia que não foi atacada por neonazistas nem estava grávida.
Indiciada pelo Ministério Público de Zurique por "suspeita de induzir as autoridades ao erro" , Paula deve ser ouvida na semana que vem pelo promotor público responsável pelo caso, Marcel Frei. De acordo com o "Die Weltwoche", que cita fontes próximas à polícia suíça, a advogada inventou a denúncia com o objetivo de embolsar uma indenização, que poderia no caso de ataque a uma grávida pode chegar ao equivalente a R$ 200 mil.
Nesta quinta-feira, O presidente da Suíça, Hanz Rudolf Merz, minimizou nesta quinta-feira o caso da brasileira Paula Oliveira, que mora na Suíça e afirmou ter sido atacada por um grupo de neonazistas em uma estação de trem perto de Zurique. Para Merz, trata-se de um "caso menor" .
A brasileira teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra". Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado da brasileira, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo, na quarta-feira, que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga da advogada, que está impedida de deixar a Suíça.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:19  comentar

RIO - O advogado de defesa da brasileira Paula Oliveira, Roger Müller, afirmou nesta quinta-feira, segundo a BBC Brasil, que está discutindo duas a três estratégias para defendê-la, entre elas usar como atenuante o fato de ela sofrer de lúpus, uma doença inflamatória que, entre outros sintomas, poderia provocar distúrbios psicológicos. Ainda de acordo com a BBC Brasil, ele disse que não podia confirmar a reportagem do jornal semanal suíço "Die Weltwoche" segundo a qual a advogada teria confessado à polícia que não foi atacada por neonazistas nem estava grávida.
Indiciada pelo Ministério Público de Zurique por "suspeita de induzir as autoridades ao erro" , Paula deve ser ouvida na semana que vem pelo promotor público responsável pelo caso, Marcel Frei. De acordo com o "Die Weltwoche", que cita fontes próximas à polícia suíça, a advogada inventou a denúncia com o objetivo de embolsar uma indenização, que poderia no caso de ataque a uma grávida pode chegar ao equivalente a R$ 200 mil.
Nesta quinta-feira, O presidente da Suíça, Hanz Rudolf Merz, minimizou nesta quinta-feira o caso da brasileira Paula Oliveira, que mora na Suíça e afirmou ter sido atacada por um grupo de neonazistas em uma estação de trem perto de Zurique. Para Merz, trata-se de um "caso menor" .
A brasileira teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra". Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado da brasileira, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo, na quarta-feira, que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga da advogada, que está impedida de deixar a Suíça.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:19  comentar

RIO - O advogado de defesa da brasileira Paula Oliveira, Roger Müller, afirmou nesta quinta-feira, segundo a BBC Brasil, que está discutindo duas a três estratégias para defendê-la, entre elas usar como atenuante o fato de ela sofrer de lúpus, uma doença inflamatória que, entre outros sintomas, poderia provocar distúrbios psicológicos. Ainda de acordo com a BBC Brasil, ele disse que não podia confirmar a reportagem do jornal semanal suíço "Die Weltwoche" segundo a qual a advogada teria confessado à polícia que não foi atacada por neonazistas nem estava grávida.
Indiciada pelo Ministério Público de Zurique por "suspeita de induzir as autoridades ao erro" , Paula deve ser ouvida na semana que vem pelo promotor público responsável pelo caso, Marcel Frei. De acordo com o "Die Weltwoche", que cita fontes próximas à polícia suíça, a advogada inventou a denúncia com o objetivo de embolsar uma indenização, que poderia no caso de ataque a uma grávida pode chegar ao equivalente a R$ 200 mil.
Nesta quinta-feira, O presidente da Suíça, Hanz Rudolf Merz, minimizou nesta quinta-feira o caso da brasileira Paula Oliveira, que mora na Suíça e afirmou ter sido atacada por um grupo de neonazistas em uma estação de trem perto de Zurique. Para Merz, trata-se de um "caso menor" .
A brasileira teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra". Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado da brasileira, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo, na quarta-feira, que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga da advogada, que está impedida de deixar a Suíça.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:19  comentar

RIO - O advogado de defesa da brasileira Paula Oliveira, Roger Müller, afirmou nesta quinta-feira, segundo a BBC Brasil, que está discutindo duas a três estratégias para defendê-la, entre elas usar como atenuante o fato de ela sofrer de lúpus, uma doença inflamatória que, entre outros sintomas, poderia provocar distúrbios psicológicos. Ainda de acordo com a BBC Brasil, ele disse que não podia confirmar a reportagem do jornal semanal suíço "Die Weltwoche" segundo a qual a advogada teria confessado à polícia que não foi atacada por neonazistas nem estava grávida.
Indiciada pelo Ministério Público de Zurique por "suspeita de induzir as autoridades ao erro" , Paula deve ser ouvida na semana que vem pelo promotor público responsável pelo caso, Marcel Frei. De acordo com o "Die Weltwoche", que cita fontes próximas à polícia suíça, a advogada inventou a denúncia com o objetivo de embolsar uma indenização, que poderia no caso de ataque a uma grávida pode chegar ao equivalente a R$ 200 mil.
Nesta quinta-feira, O presidente da Suíça, Hanz Rudolf Merz, minimizou nesta quinta-feira o caso da brasileira Paula Oliveira, que mora na Suíça e afirmou ter sido atacada por um grupo de neonazistas em uma estação de trem perto de Zurique. Para Merz, trata-se de um "caso menor" .
A brasileira teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra". Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado da brasileira, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo, na quarta-feira, que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga da advogada, que está impedida de deixar a Suíça.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:19  comentar

RIO - O advogado de defesa da brasileira Paula Oliveira, Roger Müller, afirmou nesta quinta-feira, segundo a BBC Brasil, que está discutindo duas a três estratégias para defendê-la, entre elas usar como atenuante o fato de ela sofrer de lúpus, uma doença inflamatória que, entre outros sintomas, poderia provocar distúrbios psicológicos. Ainda de acordo com a BBC Brasil, ele disse que não podia confirmar a reportagem do jornal semanal suíço "Die Weltwoche" segundo a qual a advogada teria confessado à polícia que não foi atacada por neonazistas nem estava grávida.
Indiciada pelo Ministério Público de Zurique por "suspeita de induzir as autoridades ao erro" , Paula deve ser ouvida na semana que vem pelo promotor público responsável pelo caso, Marcel Frei. De acordo com o "Die Weltwoche", que cita fontes próximas à polícia suíça, a advogada inventou a denúncia com o objetivo de embolsar uma indenização, que poderia no caso de ataque a uma grávida pode chegar ao equivalente a R$ 200 mil.
Nesta quinta-feira, O presidente da Suíça, Hanz Rudolf Merz, minimizou nesta quinta-feira o caso da brasileira Paula Oliveira, que mora na Suíça e afirmou ter sido atacada por um grupo de neonazistas em uma estação de trem perto de Zurique. Para Merz, trata-se de um "caso menor" .
A brasileira teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra". Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado da brasileira, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo, na quarta-feira, que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga da advogada, que está impedida de deixar a Suíça.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:19  comentar

RIO - O advogado de defesa da brasileira Paula Oliveira, Roger Müller, afirmou nesta quinta-feira, segundo a BBC Brasil, que está discutindo duas a três estratégias para defendê-la, entre elas usar como atenuante o fato de ela sofrer de lúpus, uma doença inflamatória que, entre outros sintomas, poderia provocar distúrbios psicológicos. Ainda de acordo com a BBC Brasil, ele disse que não podia confirmar a reportagem do jornal semanal suíço "Die Weltwoche" segundo a qual a advogada teria confessado à polícia que não foi atacada por neonazistas nem estava grávida.
Indiciada pelo Ministério Público de Zurique por "suspeita de induzir as autoridades ao erro" , Paula deve ser ouvida na semana que vem pelo promotor público responsável pelo caso, Marcel Frei. De acordo com o "Die Weltwoche", que cita fontes próximas à polícia suíça, a advogada inventou a denúncia com o objetivo de embolsar uma indenização, que poderia no caso de ataque a uma grávida pode chegar ao equivalente a R$ 200 mil.
Nesta quinta-feira, O presidente da Suíça, Hanz Rudolf Merz, minimizou nesta quinta-feira o caso da brasileira Paula Oliveira, que mora na Suíça e afirmou ter sido atacada por um grupo de neonazistas em uma estação de trem perto de Zurique. Para Merz, trata-se de um "caso menor" .
A brasileira teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra". Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado da brasileira, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo, na quarta-feira, que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga da advogada, que está impedida de deixar a Suíça.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:19  comentar

RIO - O advogado de defesa da brasileira Paula Oliveira, Roger Müller, afirmou nesta quinta-feira, segundo a BBC Brasil, que está discutindo duas a três estratégias para defendê-la, entre elas usar como atenuante o fato de ela sofrer de lúpus, uma doença inflamatória que, entre outros sintomas, poderia provocar distúrbios psicológicos. Ainda de acordo com a BBC Brasil, ele disse que não podia confirmar a reportagem do jornal semanal suíço "Die Weltwoche" segundo a qual a advogada teria confessado à polícia que não foi atacada por neonazistas nem estava grávida.
Indiciada pelo Ministério Público de Zurique por "suspeita de induzir as autoridades ao erro" , Paula deve ser ouvida na semana que vem pelo promotor público responsável pelo caso, Marcel Frei. De acordo com o "Die Weltwoche", que cita fontes próximas à polícia suíça, a advogada inventou a denúncia com o objetivo de embolsar uma indenização, que poderia no caso de ataque a uma grávida pode chegar ao equivalente a R$ 200 mil.
Nesta quinta-feira, O presidente da Suíça, Hanz Rudolf Merz, minimizou nesta quinta-feira o caso da brasileira Paula Oliveira, que mora na Suíça e afirmou ter sido atacada por um grupo de neonazistas em uma estação de trem perto de Zurique. Para Merz, trata-se de um "caso menor" .
A brasileira teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra". Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado da brasileira, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo, na quarta-feira, que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga da advogada, que está impedida de deixar a Suíça.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:19  comentar

RIO - O advogado de defesa da brasileira Paula Oliveira, Roger Müller, afirmou nesta quinta-feira, segundo a BBC Brasil, que está discutindo duas a três estratégias para defendê-la, entre elas usar como atenuante o fato de ela sofrer de lúpus, uma doença inflamatória que, entre outros sintomas, poderia provocar distúrbios psicológicos. Ainda de acordo com a BBC Brasil, ele disse que não podia confirmar a reportagem do jornal semanal suíço "Die Weltwoche" segundo a qual a advogada teria confessado à polícia que não foi atacada por neonazistas nem estava grávida.
Indiciada pelo Ministério Público de Zurique por "suspeita de induzir as autoridades ao erro" , Paula deve ser ouvida na semana que vem pelo promotor público responsável pelo caso, Marcel Frei. De acordo com o "Die Weltwoche", que cita fontes próximas à polícia suíça, a advogada inventou a denúncia com o objetivo de embolsar uma indenização, que poderia no caso de ataque a uma grávida pode chegar ao equivalente a R$ 200 mil.
Nesta quinta-feira, O presidente da Suíça, Hanz Rudolf Merz, minimizou nesta quinta-feira o caso da brasileira Paula Oliveira, que mora na Suíça e afirmou ter sido atacada por um grupo de neonazistas em uma estação de trem perto de Zurique. Para Merz, trata-se de um "caso menor" .
A brasileira teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra". Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado da brasileira, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo, na quarta-feira, que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga da advogada, que está impedida de deixar a Suíça.

link do postPor anjoseguerreiros, às 12:19  comentar


Doenças sexualmente transmissíveis (DST), antigamente chamadas de doenças venéreas, são aquelas que você adquire ao ter contato sexual (vaginal, oral ou anal) com alguém que já tenha DST. Causadas por várias bactérias e vírus, mais de 20 doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres. Ainda que algumas doenças sexualmente transmissíveis tenham cura, outras acompanham a pessoa por toda a vida (não têm cura). Doenças sexualmente transmissíveis podem afetar a saúde física, emocional e a qualidade de vida da pessoa. Especialistas acreditam que ter uma doença sexualmente transmissível eleva as chances da pessoa ser infectada com o HIV, o vírus que causa AIDS.

É muito comum a pessoa não apresentar sintomas das doenças sexualmente transmissíveis, na maioria das vezes nos estágios iniciais da doença. Isso pode ocasionar a falta de tratamento até que a doença fique severa. A falta de tratamento precoce pode causar problemas sérios como infertilidade. Algumas doenças sexualmente transmissíveis podem passar para o bebê durante o parto ou gravidez.
A única forma de saber com certeza se tem alguma doença sexualmente transmissível é consultar seu médico para realizar os testes.

Há algumas coisas que você pode fazer para se proteger de doenças sexualmente transmissíveis:

- Retardar o início da vida sexual é outra forma de reduzir suas chances de ter doenças sexualmente transmissíveis. Estudos mostram que quanto mais jovem a pessoa tiver sua primeira relação sexual, mais chances terá de contrair doenças sexualmente transmissíveis. O risco de ter uma doença sexualmente transmissível eleva com o tempo à medida que a quantidade de parceiros sexuais aumenta.
-Ter um relacionamento sexual com um parceiro que não tenha nenhuma doença sexualmente transmissível no qual há confiança mútua (significando que vocês não têm relações sexuais com outras pessoas).
- Usar preservativo sempre que tiver relação sexual. Tenha ciência que o preservativo não oferece proteção completa contra doenças sexualmente transmissíveis, porém ele diminui suas chances de contraí-las. Saiba também que outros métodos anticoncepcionais (como diafragma, pílula anticoncepcional, etc) não o protegem contra doenças sexualmente transmissíveis. Caso você use algum desses métodos anticoncepcionais, certifique-se de utilizar preservativos para proteção contra doenças sexualmente transmissíveis. Clique aqui para comparar preservativos
Limitar a quantidade de parceiros sexuais. Seu risco de ter uma doença sexualmente transmissível aumenta de acordo com a quantidade de parceiros sexuais que você tem.
Não compartilhe agulhas de injeções. Isso inclui injeções de drogas ilegais (heroína e cocaína) e medicamentos. Se você for fazer uma tatuagem ou body piercing, certifique-se de que as agulhas estejam esterilizadas.
Quando estiver tendo uma vida sexualmente ativa, especialmente se tiver mais de um parceiro sexual, faça exames regulares para doenças sexualmente transmissíveis com seu médico. Quanto mais cedo uma doença sexualmente transmissível for detectada, mais fácil será o tratamento.


Algumas coisas que todos devem saber:
- Doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres de todas as idades, etnias e classes sociais. Adolescentes e adultos jovens têm doenças sexualmente transmissíveis mais freqüentemente do que outra faixa etária. Isso porque eles têm relações sexuais mais freqüentes e com mais parceiros.
- A quantidade de pessoas contraindo doenças sexualmente transmissíveis está aumentando.
Você pode estar com um doença sexualmente transmissível, não apresentar sintomas, e assim mesmo a passar para outra pessoa. Por isso os testes são tão importantes. Converse com seu médico sobre a realização de testes para doenças sexualmente transmissíveis, especialmente se você tem mais de um parceiro sexual. Lembre-se que você não precisa apresentar sintomas para fazer os testes.
- Doenças sexualmente transmissíveis podem causar problemas sérios de saúde para toda a vida, os quais tendem a ser mais severos em mulheres do que em homens.
- Algumas doenças sexualmente transmissíveis estão relacionadas a alguns tipos de câncer.
- A mãe pode passar uma doença sexualmente transmissível para seu bebê antes, durante e logo após o parto. Algumas dessas doenças sexualmente transmissíveis pode ser facilmente curáveis, porém outras podem causar danos ao recém-nascido e ocasionar problemas para a vida toda ou até a morte.
- Doenças sexualmente transmissíveis são tratadas com mais sucesso quando diagnosticadas cedo. Há testes e muitos tratamentos para doenças sexualmente transmissíveis. Quando você tiver uma doença sexualmente transmissível é melhor procurar tratamento imediatamente. É importante saber que mesmo que o tratamento curar a doença sexualmente transmissível você pode tê-la novamente.

Doenças sexualmente transmissíveis - DST:
Clique sobre elas e você poderá ter todas as informações necessárias




VIDA SEXUAL SEM DST É MELHOR, MAIS SEGURA E MAIS GOSTOSA!
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:25  comentar


Doenças sexualmente transmissíveis (DST), antigamente chamadas de doenças venéreas, são aquelas que você adquire ao ter contato sexual (vaginal, oral ou anal) com alguém que já tenha DST. Causadas por várias bactérias e vírus, mais de 20 doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres. Ainda que algumas doenças sexualmente transmissíveis tenham cura, outras acompanham a pessoa por toda a vida (não têm cura). Doenças sexualmente transmissíveis podem afetar a saúde física, emocional e a qualidade de vida da pessoa. Especialistas acreditam que ter uma doença sexualmente transmissível eleva as chances da pessoa ser infectada com o HIV, o vírus que causa AIDS.

É muito comum a pessoa não apresentar sintomas das doenças sexualmente transmissíveis, na maioria das vezes nos estágios iniciais da doença. Isso pode ocasionar a falta de tratamento até que a doença fique severa. A falta de tratamento precoce pode causar problemas sérios como infertilidade. Algumas doenças sexualmente transmissíveis podem passar para o bebê durante o parto ou gravidez.
A única forma de saber com certeza se tem alguma doença sexualmente transmissível é consultar seu médico para realizar os testes.

Há algumas coisas que você pode fazer para se proteger de doenças sexualmente transmissíveis:

- Retardar o início da vida sexual é outra forma de reduzir suas chances de ter doenças sexualmente transmissíveis. Estudos mostram que quanto mais jovem a pessoa tiver sua primeira relação sexual, mais chances terá de contrair doenças sexualmente transmissíveis. O risco de ter uma doença sexualmente transmissível eleva com o tempo à medida que a quantidade de parceiros sexuais aumenta.
-Ter um relacionamento sexual com um parceiro que não tenha nenhuma doença sexualmente transmissível no qual há confiança mútua (significando que vocês não têm relações sexuais com outras pessoas).
- Usar preservativo sempre que tiver relação sexual. Tenha ciência que o preservativo não oferece proteção completa contra doenças sexualmente transmissíveis, porém ele diminui suas chances de contraí-las. Saiba também que outros métodos anticoncepcionais (como diafragma, pílula anticoncepcional, etc) não o protegem contra doenças sexualmente transmissíveis. Caso você use algum desses métodos anticoncepcionais, certifique-se de utilizar preservativos para proteção contra doenças sexualmente transmissíveis. Clique aqui para comparar preservativos
Limitar a quantidade de parceiros sexuais. Seu risco de ter uma doença sexualmente transmissível aumenta de acordo com a quantidade de parceiros sexuais que você tem.
Não compartilhe agulhas de injeções. Isso inclui injeções de drogas ilegais (heroína e cocaína) e medicamentos. Se você for fazer uma tatuagem ou body piercing, certifique-se de que as agulhas estejam esterilizadas.
Quando estiver tendo uma vida sexualmente ativa, especialmente se tiver mais de um parceiro sexual, faça exames regulares para doenças sexualmente transmissíveis com seu médico. Quanto mais cedo uma doença sexualmente transmissível for detectada, mais fácil será o tratamento.


Algumas coisas que todos devem saber:
- Doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres de todas as idades, etnias e classes sociais. Adolescentes e adultos jovens têm doenças sexualmente transmissíveis mais freqüentemente do que outra faixa etária. Isso porque eles têm relações sexuais mais freqüentes e com mais parceiros.
- A quantidade de pessoas contraindo doenças sexualmente transmissíveis está aumentando.
Você pode estar com um doença sexualmente transmissível, não apresentar sintomas, e assim mesmo a passar para outra pessoa. Por isso os testes são tão importantes. Converse com seu médico sobre a realização de testes para doenças sexualmente transmissíveis, especialmente se você tem mais de um parceiro sexual. Lembre-se que você não precisa apresentar sintomas para fazer os testes.
- Doenças sexualmente transmissíveis podem causar problemas sérios de saúde para toda a vida, os quais tendem a ser mais severos em mulheres do que em homens.
- Algumas doenças sexualmente transmissíveis estão relacionadas a alguns tipos de câncer.
- A mãe pode passar uma doença sexualmente transmissível para seu bebê antes, durante e logo após o parto. Algumas dessas doenças sexualmente transmissíveis pode ser facilmente curáveis, porém outras podem causar danos ao recém-nascido e ocasionar problemas para a vida toda ou até a morte.
- Doenças sexualmente transmissíveis são tratadas com mais sucesso quando diagnosticadas cedo. Há testes e muitos tratamentos para doenças sexualmente transmissíveis. Quando você tiver uma doença sexualmente transmissível é melhor procurar tratamento imediatamente. É importante saber que mesmo que o tratamento curar a doença sexualmente transmissível você pode tê-la novamente.

Doenças sexualmente transmissíveis - DST:
Clique sobre elas e você poderá ter todas as informações necessárias




VIDA SEXUAL SEM DST É MELHOR, MAIS SEGURA E MAIS GOSTOSA!
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:25  comentar


Doenças sexualmente transmissíveis (DST), antigamente chamadas de doenças venéreas, são aquelas que você adquire ao ter contato sexual (vaginal, oral ou anal) com alguém que já tenha DST. Causadas por várias bactérias e vírus, mais de 20 doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres. Ainda que algumas doenças sexualmente transmissíveis tenham cura, outras acompanham a pessoa por toda a vida (não têm cura). Doenças sexualmente transmissíveis podem afetar a saúde física, emocional e a qualidade de vida da pessoa. Especialistas acreditam que ter uma doença sexualmente transmissível eleva as chances da pessoa ser infectada com o HIV, o vírus que causa AIDS.

É muito comum a pessoa não apresentar sintomas das doenças sexualmente transmissíveis, na maioria das vezes nos estágios iniciais da doença. Isso pode ocasionar a falta de tratamento até que a doença fique severa. A falta de tratamento precoce pode causar problemas sérios como infertilidade. Algumas doenças sexualmente transmissíveis podem passar para o bebê durante o parto ou gravidez.
A única forma de saber com certeza se tem alguma doença sexualmente transmissível é consultar seu médico para realizar os testes.

Há algumas coisas que você pode fazer para se proteger de doenças sexualmente transmissíveis:

- Retardar o início da vida sexual é outra forma de reduzir suas chances de ter doenças sexualmente transmissíveis. Estudos mostram que quanto mais jovem a pessoa tiver sua primeira relação sexual, mais chances terá de contrair doenças sexualmente transmissíveis. O risco de ter uma doença sexualmente transmissível eleva com o tempo à medida que a quantidade de parceiros sexuais aumenta.
-Ter um relacionamento sexual com um parceiro que não tenha nenhuma doença sexualmente transmissível no qual há confiança mútua (significando que vocês não têm relações sexuais com outras pessoas).
- Usar preservativo sempre que tiver relação sexual. Tenha ciência que o preservativo não oferece proteção completa contra doenças sexualmente transmissíveis, porém ele diminui suas chances de contraí-las. Saiba também que outros métodos anticoncepcionais (como diafragma, pílula anticoncepcional, etc) não o protegem contra doenças sexualmente transmissíveis. Caso você use algum desses métodos anticoncepcionais, certifique-se de utilizar preservativos para proteção contra doenças sexualmente transmissíveis. Clique aqui para comparar preservativos
Limitar a quantidade de parceiros sexuais. Seu risco de ter uma doença sexualmente transmissível aumenta de acordo com a quantidade de parceiros sexuais que você tem.
Não compartilhe agulhas de injeções. Isso inclui injeções de drogas ilegais (heroína e cocaína) e medicamentos. Se você for fazer uma tatuagem ou body piercing, certifique-se de que as agulhas estejam esterilizadas.
Quando estiver tendo uma vida sexualmente ativa, especialmente se tiver mais de um parceiro sexual, faça exames regulares para doenças sexualmente transmissíveis com seu médico. Quanto mais cedo uma doença sexualmente transmissível for detectada, mais fácil será o tratamento.


Algumas coisas que todos devem saber:
- Doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres de todas as idades, etnias e classes sociais. Adolescentes e adultos jovens têm doenças sexualmente transmissíveis mais freqüentemente do que outra faixa etária. Isso porque eles têm relações sexuais mais freqüentes e com mais parceiros.
- A quantidade de pessoas contraindo doenças sexualmente transmissíveis está aumentando.
Você pode estar com um doença sexualmente transmissível, não apresentar sintomas, e assim mesmo a passar para outra pessoa. Por isso os testes são tão importantes. Converse com seu médico sobre a realização de testes para doenças sexualmente transmissíveis, especialmente se você tem mais de um parceiro sexual. Lembre-se que você não precisa apresentar sintomas para fazer os testes.
- Doenças sexualmente transmissíveis podem causar problemas sérios de saúde para toda a vida, os quais tendem a ser mais severos em mulheres do que em homens.
- Algumas doenças sexualmente transmissíveis estão relacionadas a alguns tipos de câncer.
- A mãe pode passar uma doença sexualmente transmissível para seu bebê antes, durante e logo após o parto. Algumas dessas doenças sexualmente transmissíveis pode ser facilmente curáveis, porém outras podem causar danos ao recém-nascido e ocasionar problemas para a vida toda ou até a morte.
- Doenças sexualmente transmissíveis são tratadas com mais sucesso quando diagnosticadas cedo. Há testes e muitos tratamentos para doenças sexualmente transmissíveis. Quando você tiver uma doença sexualmente transmissível é melhor procurar tratamento imediatamente. É importante saber que mesmo que o tratamento curar a doença sexualmente transmissível você pode tê-la novamente.

Doenças sexualmente transmissíveis - DST:
Clique sobre elas e você poderá ter todas as informações necessárias




VIDA SEXUAL SEM DST É MELHOR, MAIS SEGURA E MAIS GOSTOSA!
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:25  comentar


Doenças sexualmente transmissíveis (DST), antigamente chamadas de doenças venéreas, são aquelas que você adquire ao ter contato sexual (vaginal, oral ou anal) com alguém que já tenha DST. Causadas por várias bactérias e vírus, mais de 20 doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres. Ainda que algumas doenças sexualmente transmissíveis tenham cura, outras acompanham a pessoa por toda a vida (não têm cura). Doenças sexualmente transmissíveis podem afetar a saúde física, emocional e a qualidade de vida da pessoa. Especialistas acreditam que ter uma doença sexualmente transmissível eleva as chances da pessoa ser infectada com o HIV, o vírus que causa AIDS.

É muito comum a pessoa não apresentar sintomas das doenças sexualmente transmissíveis, na maioria das vezes nos estágios iniciais da doença. Isso pode ocasionar a falta de tratamento até que a doença fique severa. A falta de tratamento precoce pode causar problemas sérios como infertilidade. Algumas doenças sexualmente transmissíveis podem passar para o bebê durante o parto ou gravidez.
A única forma de saber com certeza se tem alguma doença sexualmente transmissível é consultar seu médico para realizar os testes.

Há algumas coisas que você pode fazer para se proteger de doenças sexualmente transmissíveis:

- Retardar o início da vida sexual é outra forma de reduzir suas chances de ter doenças sexualmente transmissíveis. Estudos mostram que quanto mais jovem a pessoa tiver sua primeira relação sexual, mais chances terá de contrair doenças sexualmente transmissíveis. O risco de ter uma doença sexualmente transmissível eleva com o tempo à medida que a quantidade de parceiros sexuais aumenta.
-Ter um relacionamento sexual com um parceiro que não tenha nenhuma doença sexualmente transmissível no qual há confiança mútua (significando que vocês não têm relações sexuais com outras pessoas).
- Usar preservativo sempre que tiver relação sexual. Tenha ciência que o preservativo não oferece proteção completa contra doenças sexualmente transmissíveis, porém ele diminui suas chances de contraí-las. Saiba também que outros métodos anticoncepcionais (como diafragma, pílula anticoncepcional, etc) não o protegem contra doenças sexualmente transmissíveis. Caso você use algum desses métodos anticoncepcionais, certifique-se de utilizar preservativos para proteção contra doenças sexualmente transmissíveis. Clique aqui para comparar preservativos
Limitar a quantidade de parceiros sexuais. Seu risco de ter uma doença sexualmente transmissível aumenta de acordo com a quantidade de parceiros sexuais que você tem.
Não compartilhe agulhas de injeções. Isso inclui injeções de drogas ilegais (heroína e cocaína) e medicamentos. Se você for fazer uma tatuagem ou body piercing, certifique-se de que as agulhas estejam esterilizadas.
Quando estiver tendo uma vida sexualmente ativa, especialmente se tiver mais de um parceiro sexual, faça exames regulares para doenças sexualmente transmissíveis com seu médico. Quanto mais cedo uma doença sexualmente transmissível for detectada, mais fácil será o tratamento.


Algumas coisas que todos devem saber:
- Doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres de todas as idades, etnias e classes sociais. Adolescentes e adultos jovens têm doenças sexualmente transmissíveis mais freqüentemente do que outra faixa etária. Isso porque eles têm relações sexuais mais freqüentes e com mais parceiros.
- A quantidade de pessoas contraindo doenças sexualmente transmissíveis está aumentando.
Você pode estar com um doença sexualmente transmissível, não apresentar sintomas, e assim mesmo a passar para outra pessoa. Por isso os testes são tão importantes. Converse com seu médico sobre a realização de testes para doenças sexualmente transmissíveis, especialmente se você tem mais de um parceiro sexual. Lembre-se que você não precisa apresentar sintomas para fazer os testes.
- Doenças sexualmente transmissíveis podem causar problemas sérios de saúde para toda a vida, os quais tendem a ser mais severos em mulheres do que em homens.
- Algumas doenças sexualmente transmissíveis estão relacionadas a alguns tipos de câncer.
- A mãe pode passar uma doença sexualmente transmissível para seu bebê antes, durante e logo após o parto. Algumas dessas doenças sexualmente transmissíveis pode ser facilmente curáveis, porém outras podem causar danos ao recém-nascido e ocasionar problemas para a vida toda ou até a morte.
- Doenças sexualmente transmissíveis são tratadas com mais sucesso quando diagnosticadas cedo. Há testes e muitos tratamentos para doenças sexualmente transmissíveis. Quando você tiver uma doença sexualmente transmissível é melhor procurar tratamento imediatamente. É importante saber que mesmo que o tratamento curar a doença sexualmente transmissível você pode tê-la novamente.

Doenças sexualmente transmissíveis - DST:
Clique sobre elas e você poderá ter todas as informações necessárias




VIDA SEXUAL SEM DST É MELHOR, MAIS SEGURA E MAIS GOSTOSA!
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:25  comentar


Doenças sexualmente transmissíveis (DST), antigamente chamadas de doenças venéreas, são aquelas que você adquire ao ter contato sexual (vaginal, oral ou anal) com alguém que já tenha DST. Causadas por várias bactérias e vírus, mais de 20 doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres. Ainda que algumas doenças sexualmente transmissíveis tenham cura, outras acompanham a pessoa por toda a vida (não têm cura). Doenças sexualmente transmissíveis podem afetar a saúde física, emocional e a qualidade de vida da pessoa. Especialistas acreditam que ter uma doença sexualmente transmissível eleva as chances da pessoa ser infectada com o HIV, o vírus que causa AIDS.

É muito comum a pessoa não apresentar sintomas das doenças sexualmente transmissíveis, na maioria das vezes nos estágios iniciais da doença. Isso pode ocasionar a falta de tratamento até que a doença fique severa. A falta de tratamento precoce pode causar problemas sérios como infertilidade. Algumas doenças sexualmente transmissíveis podem passar para o bebê durante o parto ou gravidez.
A única forma de saber com certeza se tem alguma doença sexualmente transmissível é consultar seu médico para realizar os testes.

Há algumas coisas que você pode fazer para se proteger de doenças sexualmente transmissíveis:

- Retardar o início da vida sexual é outra forma de reduzir suas chances de ter doenças sexualmente transmissíveis. Estudos mostram que quanto mais jovem a pessoa tiver sua primeira relação sexual, mais chances terá de contrair doenças sexualmente transmissíveis. O risco de ter uma doença sexualmente transmissível eleva com o tempo à medida que a quantidade de parceiros sexuais aumenta.
-Ter um relacionamento sexual com um parceiro que não tenha nenhuma doença sexualmente transmissível no qual há confiança mútua (significando que vocês não têm relações sexuais com outras pessoas).
- Usar preservativo sempre que tiver relação sexual. Tenha ciência que o preservativo não oferece proteção completa contra doenças sexualmente transmissíveis, porém ele diminui suas chances de contraí-las. Saiba também que outros métodos anticoncepcionais (como diafragma, pílula anticoncepcional, etc) não o protegem contra doenças sexualmente transmissíveis. Caso você use algum desses métodos anticoncepcionais, certifique-se de utilizar preservativos para proteção contra doenças sexualmente transmissíveis. Clique aqui para comparar preservativos
Limitar a quantidade de parceiros sexuais. Seu risco de ter uma doença sexualmente transmissível aumenta de acordo com a quantidade de parceiros sexuais que você tem.
Não compartilhe agulhas de injeções. Isso inclui injeções de drogas ilegais (heroína e cocaína) e medicamentos. Se você for fazer uma tatuagem ou body piercing, certifique-se de que as agulhas estejam esterilizadas.
Quando estiver tendo uma vida sexualmente ativa, especialmente se tiver mais de um parceiro sexual, faça exames regulares para doenças sexualmente transmissíveis com seu médico. Quanto mais cedo uma doença sexualmente transmissível for detectada, mais fácil será o tratamento.


Algumas coisas que todos devem saber:
- Doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres de todas as idades, etnias e classes sociais. Adolescentes e adultos jovens têm doenças sexualmente transmissíveis mais freqüentemente do que outra faixa etária. Isso porque eles têm relações sexuais mais freqüentes e com mais parceiros.
- A quantidade de pessoas contraindo doenças sexualmente transmissíveis está aumentando.
Você pode estar com um doença sexualmente transmissível, não apresentar sintomas, e assim mesmo a passar para outra pessoa. Por isso os testes são tão importantes. Converse com seu médico sobre a realização de testes para doenças sexualmente transmissíveis, especialmente se você tem mais de um parceiro sexual. Lembre-se que você não precisa apresentar sintomas para fazer os testes.
- Doenças sexualmente transmissíveis podem causar problemas sérios de saúde para toda a vida, os quais tendem a ser mais severos em mulheres do que em homens.
- Algumas doenças sexualmente transmissíveis estão relacionadas a alguns tipos de câncer.
- A mãe pode passar uma doença sexualmente transmissível para seu bebê antes, durante e logo após o parto. Algumas dessas doenças sexualmente transmissíveis pode ser facilmente curáveis, porém outras podem causar danos ao recém-nascido e ocasionar problemas para a vida toda ou até a morte.
- Doenças sexualmente transmissíveis são tratadas com mais sucesso quando diagnosticadas cedo. Há testes e muitos tratamentos para doenças sexualmente transmissíveis. Quando você tiver uma doença sexualmente transmissível é melhor procurar tratamento imediatamente. É importante saber que mesmo que o tratamento curar a doença sexualmente transmissível você pode tê-la novamente.

Doenças sexualmente transmissíveis - DST:
Clique sobre elas e você poderá ter todas as informações necessárias




VIDA SEXUAL SEM DST É MELHOR, MAIS SEGURA E MAIS GOSTOSA!
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:25  comentar


Doenças sexualmente transmissíveis (DST), antigamente chamadas de doenças venéreas, são aquelas que você adquire ao ter contato sexual (vaginal, oral ou anal) com alguém que já tenha DST. Causadas por várias bactérias e vírus, mais de 20 doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres. Ainda que algumas doenças sexualmente transmissíveis tenham cura, outras acompanham a pessoa por toda a vida (não têm cura). Doenças sexualmente transmissíveis podem afetar a saúde física, emocional e a qualidade de vida da pessoa. Especialistas acreditam que ter uma doença sexualmente transmissível eleva as chances da pessoa ser infectada com o HIV, o vírus que causa AIDS.

É muito comum a pessoa não apresentar sintomas das doenças sexualmente transmissíveis, na maioria das vezes nos estágios iniciais da doença. Isso pode ocasionar a falta de tratamento até que a doença fique severa. A falta de tratamento precoce pode causar problemas sérios como infertilidade. Algumas doenças sexualmente transmissíveis podem passar para o bebê durante o parto ou gravidez.
A única forma de saber com certeza se tem alguma doença sexualmente transmissível é consultar seu médico para realizar os testes.

Há algumas coisas que você pode fazer para se proteger de doenças sexualmente transmissíveis:

- Retardar o início da vida sexual é outra forma de reduzir suas chances de ter doenças sexualmente transmissíveis. Estudos mostram que quanto mais jovem a pessoa tiver sua primeira relação sexual, mais chances terá de contrair doenças sexualmente transmissíveis. O risco de ter uma doença sexualmente transmissível eleva com o tempo à medida que a quantidade de parceiros sexuais aumenta.
-Ter um relacionamento sexual com um parceiro que não tenha nenhuma doença sexualmente transmissível no qual há confiança mútua (significando que vocês não têm relações sexuais com outras pessoas).
- Usar preservativo sempre que tiver relação sexual. Tenha ciência que o preservativo não oferece proteção completa contra doenças sexualmente transmissíveis, porém ele diminui suas chances de contraí-las. Saiba também que outros métodos anticoncepcionais (como diafragma, pílula anticoncepcional, etc) não o protegem contra doenças sexualmente transmissíveis. Caso você use algum desses métodos anticoncepcionais, certifique-se de utilizar preservativos para proteção contra doenças sexualmente transmissíveis. Clique aqui para comparar preservativos
Limitar a quantidade de parceiros sexuais. Seu risco de ter uma doença sexualmente transmissível aumenta de acordo com a quantidade de parceiros sexuais que você tem.
Não compartilhe agulhas de injeções. Isso inclui injeções de drogas ilegais (heroína e cocaína) e medicamentos. Se você for fazer uma tatuagem ou body piercing, certifique-se de que as agulhas estejam esterilizadas.
Quando estiver tendo uma vida sexualmente ativa, especialmente se tiver mais de um parceiro sexual, faça exames regulares para doenças sexualmente transmissíveis com seu médico. Quanto mais cedo uma doença sexualmente transmissível for detectada, mais fácil será o tratamento.


Algumas coisas que todos devem saber:
- Doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres de todas as idades, etnias e classes sociais. Adolescentes e adultos jovens têm doenças sexualmente transmissíveis mais freqüentemente do que outra faixa etária. Isso porque eles têm relações sexuais mais freqüentes e com mais parceiros.
- A quantidade de pessoas contraindo doenças sexualmente transmissíveis está aumentando.
Você pode estar com um doença sexualmente transmissível, não apresentar sintomas, e assim mesmo a passar para outra pessoa. Por isso os testes são tão importantes. Converse com seu médico sobre a realização de testes para doenças sexualmente transmissíveis, especialmente se você tem mais de um parceiro sexual. Lembre-se que você não precisa apresentar sintomas para fazer os testes.
- Doenças sexualmente transmissíveis podem causar problemas sérios de saúde para toda a vida, os quais tendem a ser mais severos em mulheres do que em homens.
- Algumas doenças sexualmente transmissíveis estão relacionadas a alguns tipos de câncer.
- A mãe pode passar uma doença sexualmente transmissível para seu bebê antes, durante e logo após o parto. Algumas dessas doenças sexualmente transmissíveis pode ser facilmente curáveis, porém outras podem causar danos ao recém-nascido e ocasionar problemas para a vida toda ou até a morte.
- Doenças sexualmente transmissíveis são tratadas com mais sucesso quando diagnosticadas cedo. Há testes e muitos tratamentos para doenças sexualmente transmissíveis. Quando você tiver uma doença sexualmente transmissível é melhor procurar tratamento imediatamente. É importante saber que mesmo que o tratamento curar a doença sexualmente transmissível você pode tê-la novamente.

Doenças sexualmente transmissíveis - DST:
Clique sobre elas e você poderá ter todas as informações necessárias




VIDA SEXUAL SEM DST É MELHOR, MAIS SEGURA E MAIS GOSTOSA!
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:25  comentar


Doenças sexualmente transmissíveis (DST), antigamente chamadas de doenças venéreas, são aquelas que você adquire ao ter contato sexual (vaginal, oral ou anal) com alguém que já tenha DST. Causadas por várias bactérias e vírus, mais de 20 doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres. Ainda que algumas doenças sexualmente transmissíveis tenham cura, outras acompanham a pessoa por toda a vida (não têm cura). Doenças sexualmente transmissíveis podem afetar a saúde física, emocional e a qualidade de vida da pessoa. Especialistas acreditam que ter uma doença sexualmente transmissível eleva as chances da pessoa ser infectada com o HIV, o vírus que causa AIDS.

É muito comum a pessoa não apresentar sintomas das doenças sexualmente transmissíveis, na maioria das vezes nos estágios iniciais da doença. Isso pode ocasionar a falta de tratamento até que a doença fique severa. A falta de tratamento precoce pode causar problemas sérios como infertilidade. Algumas doenças sexualmente transmissíveis podem passar para o bebê durante o parto ou gravidez.
A única forma de saber com certeza se tem alguma doença sexualmente transmissível é consultar seu médico para realizar os testes.

Há algumas coisas que você pode fazer para se proteger de doenças sexualmente transmissíveis:

- Retardar o início da vida sexual é outra forma de reduzir suas chances de ter doenças sexualmente transmissíveis. Estudos mostram que quanto mais jovem a pessoa tiver sua primeira relação sexual, mais chances terá de contrair doenças sexualmente transmissíveis. O risco de ter uma doença sexualmente transmissível eleva com o tempo à medida que a quantidade de parceiros sexuais aumenta.
-Ter um relacionamento sexual com um parceiro que não tenha nenhuma doença sexualmente transmissível no qual há confiança mútua (significando que vocês não têm relações sexuais com outras pessoas).
- Usar preservativo sempre que tiver relação sexual. Tenha ciência que o preservativo não oferece proteção completa contra doenças sexualmente transmissíveis, porém ele diminui suas chances de contraí-las. Saiba também que outros métodos anticoncepcionais (como diafragma, pílula anticoncepcional, etc) não o protegem contra doenças sexualmente transmissíveis. Caso você use algum desses métodos anticoncepcionais, certifique-se de utilizar preservativos para proteção contra doenças sexualmente transmissíveis. Clique aqui para comparar preservativos
Limitar a quantidade de parceiros sexuais. Seu risco de ter uma doença sexualmente transmissível aumenta de acordo com a quantidade de parceiros sexuais que você tem.
Não compartilhe agulhas de injeções. Isso inclui injeções de drogas ilegais (heroína e cocaína) e medicamentos. Se você for fazer uma tatuagem ou body piercing, certifique-se de que as agulhas estejam esterilizadas.
Quando estiver tendo uma vida sexualmente ativa, especialmente se tiver mais de um parceiro sexual, faça exames regulares para doenças sexualmente transmissíveis com seu médico. Quanto mais cedo uma doença sexualmente transmissível for detectada, mais fácil será o tratamento.


Algumas coisas que todos devem saber:
- Doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres de todas as idades, etnias e classes sociais. Adolescentes e adultos jovens têm doenças sexualmente transmissíveis mais freqüentemente do que outra faixa etária. Isso porque eles têm relações sexuais mais freqüentes e com mais parceiros.
- A quantidade de pessoas contraindo doenças sexualmente transmissíveis está aumentando.
Você pode estar com um doença sexualmente transmissível, não apresentar sintomas, e assim mesmo a passar para outra pessoa. Por isso os testes são tão importantes. Converse com seu médico sobre a realização de testes para doenças sexualmente transmissíveis, especialmente se você tem mais de um parceiro sexual. Lembre-se que você não precisa apresentar sintomas para fazer os testes.
- Doenças sexualmente transmissíveis podem causar problemas sérios de saúde para toda a vida, os quais tendem a ser mais severos em mulheres do que em homens.
- Algumas doenças sexualmente transmissíveis estão relacionadas a alguns tipos de câncer.
- A mãe pode passar uma doença sexualmente transmissível para seu bebê antes, durante e logo após o parto. Algumas dessas doenças sexualmente transmissíveis pode ser facilmente curáveis, porém outras podem causar danos ao recém-nascido e ocasionar problemas para a vida toda ou até a morte.
- Doenças sexualmente transmissíveis são tratadas com mais sucesso quando diagnosticadas cedo. Há testes e muitos tratamentos para doenças sexualmente transmissíveis. Quando você tiver uma doença sexualmente transmissível é melhor procurar tratamento imediatamente. É importante saber que mesmo que o tratamento curar a doença sexualmente transmissível você pode tê-la novamente.

Doenças sexualmente transmissíveis - DST:
Clique sobre elas e você poderá ter todas as informações necessárias




VIDA SEXUAL SEM DST É MELHOR, MAIS SEGURA E MAIS GOSTOSA!
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:25  comentar


Doenças sexualmente transmissíveis (DST), antigamente chamadas de doenças venéreas, são aquelas que você adquire ao ter contato sexual (vaginal, oral ou anal) com alguém que já tenha DST. Causadas por várias bactérias e vírus, mais de 20 doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres. Ainda que algumas doenças sexualmente transmissíveis tenham cura, outras acompanham a pessoa por toda a vida (não têm cura). Doenças sexualmente transmissíveis podem afetar a saúde física, emocional e a qualidade de vida da pessoa. Especialistas acreditam que ter uma doença sexualmente transmissível eleva as chances da pessoa ser infectada com o HIV, o vírus que causa AIDS.

É muito comum a pessoa não apresentar sintomas das doenças sexualmente transmissíveis, na maioria das vezes nos estágios iniciais da doença. Isso pode ocasionar a falta de tratamento até que a doença fique severa. A falta de tratamento precoce pode causar problemas sérios como infertilidade. Algumas doenças sexualmente transmissíveis podem passar para o bebê durante o parto ou gravidez.
A única forma de saber com certeza se tem alguma doença sexualmente transmissível é consultar seu médico para realizar os testes.

Há algumas coisas que você pode fazer para se proteger de doenças sexualmente transmissíveis:

- Retardar o início da vida sexual é outra forma de reduzir suas chances de ter doenças sexualmente transmissíveis. Estudos mostram que quanto mais jovem a pessoa tiver sua primeira relação sexual, mais chances terá de contrair doenças sexualmente transmissíveis. O risco de ter uma doença sexualmente transmissível eleva com o tempo à medida que a quantidade de parceiros sexuais aumenta.
-Ter um relacionamento sexual com um parceiro que não tenha nenhuma doença sexualmente transmissível no qual há confiança mútua (significando que vocês não têm relações sexuais com outras pessoas).
- Usar preservativo sempre que tiver relação sexual. Tenha ciência que o preservativo não oferece proteção completa contra doenças sexualmente transmissíveis, porém ele diminui suas chances de contraí-las. Saiba também que outros métodos anticoncepcionais (como diafragma, pílula anticoncepcional, etc) não o protegem contra doenças sexualmente transmissíveis. Caso você use algum desses métodos anticoncepcionais, certifique-se de utilizar preservativos para proteção contra doenças sexualmente transmissíveis. Clique aqui para comparar preservativos
Limitar a quantidade de parceiros sexuais. Seu risco de ter uma doença sexualmente transmissível aumenta de acordo com a quantidade de parceiros sexuais que você tem.
Não compartilhe agulhas de injeções. Isso inclui injeções de drogas ilegais (heroína e cocaína) e medicamentos. Se você for fazer uma tatuagem ou body piercing, certifique-se de que as agulhas estejam esterilizadas.
Quando estiver tendo uma vida sexualmente ativa, especialmente se tiver mais de um parceiro sexual, faça exames regulares para doenças sexualmente transmissíveis com seu médico. Quanto mais cedo uma doença sexualmente transmissível for detectada, mais fácil será o tratamento.


Algumas coisas que todos devem saber:
- Doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres de todas as idades, etnias e classes sociais. Adolescentes e adultos jovens têm doenças sexualmente transmissíveis mais freqüentemente do que outra faixa etária. Isso porque eles têm relações sexuais mais freqüentes e com mais parceiros.
- A quantidade de pessoas contraindo doenças sexualmente transmissíveis está aumentando.
Você pode estar com um doença sexualmente transmissível, não apresentar sintomas, e assim mesmo a passar para outra pessoa. Por isso os testes são tão importantes. Converse com seu médico sobre a realização de testes para doenças sexualmente transmissíveis, especialmente se você tem mais de um parceiro sexual. Lembre-se que você não precisa apresentar sintomas para fazer os testes.
- Doenças sexualmente transmissíveis podem causar problemas sérios de saúde para toda a vida, os quais tendem a ser mais severos em mulheres do que em homens.
- Algumas doenças sexualmente transmissíveis estão relacionadas a alguns tipos de câncer.
- A mãe pode passar uma doença sexualmente transmissível para seu bebê antes, durante e logo após o parto. Algumas dessas doenças sexualmente transmissíveis pode ser facilmente curáveis, porém outras podem causar danos ao recém-nascido e ocasionar problemas para a vida toda ou até a morte.
- Doenças sexualmente transmissíveis são tratadas com mais sucesso quando diagnosticadas cedo. Há testes e muitos tratamentos para doenças sexualmente transmissíveis. Quando você tiver uma doença sexualmente transmissível é melhor procurar tratamento imediatamente. É importante saber que mesmo que o tratamento curar a doença sexualmente transmissível você pode tê-la novamente.

Doenças sexualmente transmissíveis - DST:
Clique sobre elas e você poderá ter todas as informações necessárias




VIDA SEXUAL SEM DST É MELHOR, MAIS SEGURA E MAIS GOSTOSA!
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:25  comentar


Doenças sexualmente transmissíveis (DST), antigamente chamadas de doenças venéreas, são aquelas que você adquire ao ter contato sexual (vaginal, oral ou anal) com alguém que já tenha DST. Causadas por várias bactérias e vírus, mais de 20 doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres. Ainda que algumas doenças sexualmente transmissíveis tenham cura, outras acompanham a pessoa por toda a vida (não têm cura). Doenças sexualmente transmissíveis podem afetar a saúde física, emocional e a qualidade de vida da pessoa. Especialistas acreditam que ter uma doença sexualmente transmissível eleva as chances da pessoa ser infectada com o HIV, o vírus que causa AIDS.

É muito comum a pessoa não apresentar sintomas das doenças sexualmente transmissíveis, na maioria das vezes nos estágios iniciais da doença. Isso pode ocasionar a falta de tratamento até que a doença fique severa. A falta de tratamento precoce pode causar problemas sérios como infertilidade. Algumas doenças sexualmente transmissíveis podem passar para o bebê durante o parto ou gravidez.
A única forma de saber com certeza se tem alguma doença sexualmente transmissível é consultar seu médico para realizar os testes.

Há algumas coisas que você pode fazer para se proteger de doenças sexualmente transmissíveis:

- Retardar o início da vida sexual é outra forma de reduzir suas chances de ter doenças sexualmente transmissíveis. Estudos mostram que quanto mais jovem a pessoa tiver sua primeira relação sexual, mais chances terá de contrair doenças sexualmente transmissíveis. O risco de ter uma doença sexualmente transmissível eleva com o tempo à medida que a quantidade de parceiros sexuais aumenta.
-Ter um relacionamento sexual com um parceiro que não tenha nenhuma doença sexualmente transmissível no qual há confiança mútua (significando que vocês não têm relações sexuais com outras pessoas).
- Usar preservativo sempre que tiver relação sexual. Tenha ciência que o preservativo não oferece proteção completa contra doenças sexualmente transmissíveis, porém ele diminui suas chances de contraí-las. Saiba também que outros métodos anticoncepcionais (como diafragma, pílula anticoncepcional, etc) não o protegem contra doenças sexualmente transmissíveis. Caso você use algum desses métodos anticoncepcionais, certifique-se de utilizar preservativos para proteção contra doenças sexualmente transmissíveis. Clique aqui para comparar preservativos
Limitar a quantidade de parceiros sexuais. Seu risco de ter uma doença sexualmente transmissível aumenta de acordo com a quantidade de parceiros sexuais que você tem.
Não compartilhe agulhas de injeções. Isso inclui injeções de drogas ilegais (heroína e cocaína) e medicamentos. Se você for fazer uma tatuagem ou body piercing, certifique-se de que as agulhas estejam esterilizadas.
Quando estiver tendo uma vida sexualmente ativa, especialmente se tiver mais de um parceiro sexual, faça exames regulares para doenças sexualmente transmissíveis com seu médico. Quanto mais cedo uma doença sexualmente transmissível for detectada, mais fácil será o tratamento.


Algumas coisas que todos devem saber:
- Doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres de todas as idades, etnias e classes sociais. Adolescentes e adultos jovens têm doenças sexualmente transmissíveis mais freqüentemente do que outra faixa etária. Isso porque eles têm relações sexuais mais freqüentes e com mais parceiros.
- A quantidade de pessoas contraindo doenças sexualmente transmissíveis está aumentando.
Você pode estar com um doença sexualmente transmissível, não apresentar sintomas, e assim mesmo a passar para outra pessoa. Por isso os testes são tão importantes. Converse com seu médico sobre a realização de testes para doenças sexualmente transmissíveis, especialmente se você tem mais de um parceiro sexual. Lembre-se que você não precisa apresentar sintomas para fazer os testes.
- Doenças sexualmente transmissíveis podem causar problemas sérios de saúde para toda a vida, os quais tendem a ser mais severos em mulheres do que em homens.
- Algumas doenças sexualmente transmissíveis estão relacionadas a alguns tipos de câncer.
- A mãe pode passar uma doença sexualmente transmissível para seu bebê antes, durante e logo após o parto. Algumas dessas doenças sexualmente transmissíveis pode ser facilmente curáveis, porém outras podem causar danos ao recém-nascido e ocasionar problemas para a vida toda ou até a morte.
- Doenças sexualmente transmissíveis são tratadas com mais sucesso quando diagnosticadas cedo. Há testes e muitos tratamentos para doenças sexualmente transmissíveis. Quando você tiver uma doença sexualmente transmissível é melhor procurar tratamento imediatamente. É importante saber que mesmo que o tratamento curar a doença sexualmente transmissível você pode tê-la novamente.

Doenças sexualmente transmissíveis - DST:
Clique sobre elas e você poderá ter todas as informações necessárias




VIDA SEXUAL SEM DST É MELHOR, MAIS SEGURA E MAIS GOSTOSA!
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:25  comentar


Doenças sexualmente transmissíveis (DST), antigamente chamadas de doenças venéreas, são aquelas que você adquire ao ter contato sexual (vaginal, oral ou anal) com alguém que já tenha DST. Causadas por várias bactérias e vírus, mais de 20 doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres. Ainda que algumas doenças sexualmente transmissíveis tenham cura, outras acompanham a pessoa por toda a vida (não têm cura). Doenças sexualmente transmissíveis podem afetar a saúde física, emocional e a qualidade de vida da pessoa. Especialistas acreditam que ter uma doença sexualmente transmissível eleva as chances da pessoa ser infectada com o HIV, o vírus que causa AIDS.

É muito comum a pessoa não apresentar sintomas das doenças sexualmente transmissíveis, na maioria das vezes nos estágios iniciais da doença. Isso pode ocasionar a falta de tratamento até que a doença fique severa. A falta de tratamento precoce pode causar problemas sérios como infertilidade. Algumas doenças sexualmente transmissíveis podem passar para o bebê durante o parto ou gravidez.
A única forma de saber com certeza se tem alguma doença sexualmente transmissível é consultar seu médico para realizar os testes.

Há algumas coisas que você pode fazer para se proteger de doenças sexualmente transmissíveis:

- Retardar o início da vida sexual é outra forma de reduzir suas chances de ter doenças sexualmente transmissíveis. Estudos mostram que quanto mais jovem a pessoa tiver sua primeira relação sexual, mais chances terá de contrair doenças sexualmente transmissíveis. O risco de ter uma doença sexualmente transmissível eleva com o tempo à medida que a quantidade de parceiros sexuais aumenta.
-Ter um relacionamento sexual com um parceiro que não tenha nenhuma doença sexualmente transmissível no qual há confiança mútua (significando que vocês não têm relações sexuais com outras pessoas).
- Usar preservativo sempre que tiver relação sexual. Tenha ciência que o preservativo não oferece proteção completa contra doenças sexualmente transmissíveis, porém ele diminui suas chances de contraí-las. Saiba também que outros métodos anticoncepcionais (como diafragma, pílula anticoncepcional, etc) não o protegem contra doenças sexualmente transmissíveis. Caso você use algum desses métodos anticoncepcionais, certifique-se de utilizar preservativos para proteção contra doenças sexualmente transmissíveis. Clique aqui para comparar preservativos
Limitar a quantidade de parceiros sexuais. Seu risco de ter uma doença sexualmente transmissível aumenta de acordo com a quantidade de parceiros sexuais que você tem.
Não compartilhe agulhas de injeções. Isso inclui injeções de drogas ilegais (heroína e cocaína) e medicamentos. Se você for fazer uma tatuagem ou body piercing, certifique-se de que as agulhas estejam esterilizadas.
Quando estiver tendo uma vida sexualmente ativa, especialmente se tiver mais de um parceiro sexual, faça exames regulares para doenças sexualmente transmissíveis com seu médico. Quanto mais cedo uma doença sexualmente transmissível for detectada, mais fácil será o tratamento.


Algumas coisas que todos devem saber:
- Doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres de todas as idades, etnias e classes sociais. Adolescentes e adultos jovens têm doenças sexualmente transmissíveis mais freqüentemente do que outra faixa etária. Isso porque eles têm relações sexuais mais freqüentes e com mais parceiros.
- A quantidade de pessoas contraindo doenças sexualmente transmissíveis está aumentando.
Você pode estar com um doença sexualmente transmissível, não apresentar sintomas, e assim mesmo a passar para outra pessoa. Por isso os testes são tão importantes. Converse com seu médico sobre a realização de testes para doenças sexualmente transmissíveis, especialmente se você tem mais de um parceiro sexual. Lembre-se que você não precisa apresentar sintomas para fazer os testes.
- Doenças sexualmente transmissíveis podem causar problemas sérios de saúde para toda a vida, os quais tendem a ser mais severos em mulheres do que em homens.
- Algumas doenças sexualmente transmissíveis estão relacionadas a alguns tipos de câncer.
- A mãe pode passar uma doença sexualmente transmissível para seu bebê antes, durante e logo após o parto. Algumas dessas doenças sexualmente transmissíveis pode ser facilmente curáveis, porém outras podem causar danos ao recém-nascido e ocasionar problemas para a vida toda ou até a morte.
- Doenças sexualmente transmissíveis são tratadas com mais sucesso quando diagnosticadas cedo. Há testes e muitos tratamentos para doenças sexualmente transmissíveis. Quando você tiver uma doença sexualmente transmissível é melhor procurar tratamento imediatamente. É importante saber que mesmo que o tratamento curar a doença sexualmente transmissível você pode tê-la novamente.

Doenças sexualmente transmissíveis - DST:
Clique sobre elas e você poderá ter todas as informações necessárias




VIDA SEXUAL SEM DST É MELHOR, MAIS SEGURA E MAIS GOSTOSA!
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:25  comentar


Doenças sexualmente transmissíveis (DST), antigamente chamadas de doenças venéreas, são aquelas que você adquire ao ter contato sexual (vaginal, oral ou anal) com alguém que já tenha DST. Causadas por várias bactérias e vírus, mais de 20 doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres. Ainda que algumas doenças sexualmente transmissíveis tenham cura, outras acompanham a pessoa por toda a vida (não têm cura). Doenças sexualmente transmissíveis podem afetar a saúde física, emocional e a qualidade de vida da pessoa. Especialistas acreditam que ter uma doença sexualmente transmissível eleva as chances da pessoa ser infectada com o HIV, o vírus que causa AIDS.

É muito comum a pessoa não apresentar sintomas das doenças sexualmente transmissíveis, na maioria das vezes nos estágios iniciais da doença. Isso pode ocasionar a falta de tratamento até que a doença fique severa. A falta de tratamento precoce pode causar problemas sérios como infertilidade. Algumas doenças sexualmente transmissíveis podem passar para o bebê durante o parto ou gravidez.
A única forma de saber com certeza se tem alguma doença sexualmente transmissível é consultar seu médico para realizar os testes.

Há algumas coisas que você pode fazer para se proteger de doenças sexualmente transmissíveis:

- Retardar o início da vida sexual é outra forma de reduzir suas chances de ter doenças sexualmente transmissíveis. Estudos mostram que quanto mais jovem a pessoa tiver sua primeira relação sexual, mais chances terá de contrair doenças sexualmente transmissíveis. O risco de ter uma doença sexualmente transmissível eleva com o tempo à medida que a quantidade de parceiros sexuais aumenta.
-Ter um relacionamento sexual com um parceiro que não tenha nenhuma doença sexualmente transmissível no qual há confiança mútua (significando que vocês não têm relações sexuais com outras pessoas).
- Usar preservativo sempre que tiver relação sexual. Tenha ciência que o preservativo não oferece proteção completa contra doenças sexualmente transmissíveis, porém ele diminui suas chances de contraí-las. Saiba também que outros métodos anticoncepcionais (como diafragma, pílula anticoncepcional, etc) não o protegem contra doenças sexualmente transmissíveis. Caso você use algum desses métodos anticoncepcionais, certifique-se de utilizar preservativos para proteção contra doenças sexualmente transmissíveis. Clique aqui para comparar preservativos
Limitar a quantidade de parceiros sexuais. Seu risco de ter uma doença sexualmente transmissível aumenta de acordo com a quantidade de parceiros sexuais que você tem.
Não compartilhe agulhas de injeções. Isso inclui injeções de drogas ilegais (heroína e cocaína) e medicamentos. Se você for fazer uma tatuagem ou body piercing, certifique-se de que as agulhas estejam esterilizadas.
Quando estiver tendo uma vida sexualmente ativa, especialmente se tiver mais de um parceiro sexual, faça exames regulares para doenças sexualmente transmissíveis com seu médico. Quanto mais cedo uma doença sexualmente transmissível for detectada, mais fácil será o tratamento.


Algumas coisas que todos devem saber:
- Doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres de todas as idades, etnias e classes sociais. Adolescentes e adultos jovens têm doenças sexualmente transmissíveis mais freqüentemente do que outra faixa etária. Isso porque eles têm relações sexuais mais freqüentes e com mais parceiros.
- A quantidade de pessoas contraindo doenças sexualmente transmissíveis está aumentando.
Você pode estar com um doença sexualmente transmissível, não apresentar sintomas, e assim mesmo a passar para outra pessoa. Por isso os testes são tão importantes. Converse com seu médico sobre a realização de testes para doenças sexualmente transmissíveis, especialmente se você tem mais de um parceiro sexual. Lembre-se que você não precisa apresentar sintomas para fazer os testes.
- Doenças sexualmente transmissíveis podem causar problemas sérios de saúde para toda a vida, os quais tendem a ser mais severos em mulheres do que em homens.
- Algumas doenças sexualmente transmissíveis estão relacionadas a alguns tipos de câncer.
- A mãe pode passar uma doença sexualmente transmissível para seu bebê antes, durante e logo após o parto. Algumas dessas doenças sexualmente transmissíveis pode ser facilmente curáveis, porém outras podem causar danos ao recém-nascido e ocasionar problemas para a vida toda ou até a morte.
- Doenças sexualmente transmissíveis são tratadas com mais sucesso quando diagnosticadas cedo. Há testes e muitos tratamentos para doenças sexualmente transmissíveis. Quando você tiver uma doença sexualmente transmissível é melhor procurar tratamento imediatamente. É importante saber que mesmo que o tratamento curar a doença sexualmente transmissível você pode tê-la novamente.

Doenças sexualmente transmissíveis - DST:
Clique sobre elas e você poderá ter todas as informações necessárias




VIDA SEXUAL SEM DST É MELHOR, MAIS SEGURA E MAIS GOSTOSA!
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:25  comentar


Doenças sexualmente transmissíveis (DST), antigamente chamadas de doenças venéreas, são aquelas que você adquire ao ter contato sexual (vaginal, oral ou anal) com alguém que já tenha DST. Causadas por várias bactérias e vírus, mais de 20 doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres. Ainda que algumas doenças sexualmente transmissíveis tenham cura, outras acompanham a pessoa por toda a vida (não têm cura). Doenças sexualmente transmissíveis podem afetar a saúde física, emocional e a qualidade de vida da pessoa. Especialistas acreditam que ter uma doença sexualmente transmissível eleva as chances da pessoa ser infectada com o HIV, o vírus que causa AIDS.

É muito comum a pessoa não apresentar sintomas das doenças sexualmente transmissíveis, na maioria das vezes nos estágios iniciais da doença. Isso pode ocasionar a falta de tratamento até que a doença fique severa. A falta de tratamento precoce pode causar problemas sérios como infertilidade. Algumas doenças sexualmente transmissíveis podem passar para o bebê durante o parto ou gravidez.
A única forma de saber com certeza se tem alguma doença sexualmente transmissível é consultar seu médico para realizar os testes.

Há algumas coisas que você pode fazer para se proteger de doenças sexualmente transmissíveis:

- Retardar o início da vida sexual é outra forma de reduzir suas chances de ter doenças sexualmente transmissíveis. Estudos mostram que quanto mais jovem a pessoa tiver sua primeira relação sexual, mais chances terá de contrair doenças sexualmente transmissíveis. O risco de ter uma doença sexualmente transmissível eleva com o tempo à medida que a quantidade de parceiros sexuais aumenta.
-Ter um relacionamento sexual com um parceiro que não tenha nenhuma doença sexualmente transmissível no qual há confiança mútua (significando que vocês não têm relações sexuais com outras pessoas).
- Usar preservativo sempre que tiver relação sexual. Tenha ciência que o preservativo não oferece proteção completa contra doenças sexualmente transmissíveis, porém ele diminui suas chances de contraí-las. Saiba também que outros métodos anticoncepcionais (como diafragma, pílula anticoncepcional, etc) não o protegem contra doenças sexualmente transmissíveis. Caso você use algum desses métodos anticoncepcionais, certifique-se de utilizar preservativos para proteção contra doenças sexualmente transmissíveis. Clique aqui para comparar preservativos
Limitar a quantidade de parceiros sexuais. Seu risco de ter uma doença sexualmente transmissível aumenta de acordo com a quantidade de parceiros sexuais que você tem.
Não compartilhe agulhas de injeções. Isso inclui injeções de drogas ilegais (heroína e cocaína) e medicamentos. Se você for fazer uma tatuagem ou body piercing, certifique-se de que as agulhas estejam esterilizadas.
Quando estiver tendo uma vida sexualmente ativa, especialmente se tiver mais de um parceiro sexual, faça exames regulares para doenças sexualmente transmissíveis com seu médico. Quanto mais cedo uma doença sexualmente transmissível for detectada, mais fácil será o tratamento.


Algumas coisas que todos devem saber:
- Doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres de todas as idades, etnias e classes sociais. Adolescentes e adultos jovens têm doenças sexualmente transmissíveis mais freqüentemente do que outra faixa etária. Isso porque eles têm relações sexuais mais freqüentes e com mais parceiros.
- A quantidade de pessoas contraindo doenças sexualmente transmissíveis está aumentando.
Você pode estar com um doença sexualmente transmissível, não apresentar sintomas, e assim mesmo a passar para outra pessoa. Por isso os testes são tão importantes. Converse com seu médico sobre a realização de testes para doenças sexualmente transmissíveis, especialmente se você tem mais de um parceiro sexual. Lembre-se que você não precisa apresentar sintomas para fazer os testes.
- Doenças sexualmente transmissíveis podem causar problemas sérios de saúde para toda a vida, os quais tendem a ser mais severos em mulheres do que em homens.
- Algumas doenças sexualmente transmissíveis estão relacionadas a alguns tipos de câncer.
- A mãe pode passar uma doença sexualmente transmissível para seu bebê antes, durante e logo após o parto. Algumas dessas doenças sexualmente transmissíveis pode ser facilmente curáveis, porém outras podem causar danos ao recém-nascido e ocasionar problemas para a vida toda ou até a morte.
- Doenças sexualmente transmissíveis são tratadas com mais sucesso quando diagnosticadas cedo. Há testes e muitos tratamentos para doenças sexualmente transmissíveis. Quando você tiver uma doença sexualmente transmissível é melhor procurar tratamento imediatamente. É importante saber que mesmo que o tratamento curar a doença sexualmente transmissível você pode tê-la novamente.

Doenças sexualmente transmissíveis - DST:
Clique sobre elas e você poderá ter todas as informações necessárias




VIDA SEXUAL SEM DST É MELHOR, MAIS SEGURA E MAIS GOSTOSA!
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:25  comentar


Doenças sexualmente transmissíveis (DST), antigamente chamadas de doenças venéreas, são aquelas que você adquire ao ter contato sexual (vaginal, oral ou anal) com alguém que já tenha DST. Causadas por várias bactérias e vírus, mais de 20 doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres. Ainda que algumas doenças sexualmente transmissíveis tenham cura, outras acompanham a pessoa por toda a vida (não têm cura). Doenças sexualmente transmissíveis podem afetar a saúde física, emocional e a qualidade de vida da pessoa. Especialistas acreditam que ter uma doença sexualmente transmissível eleva as chances da pessoa ser infectada com o HIV, o vírus que causa AIDS.

É muito comum a pessoa não apresentar sintomas das doenças sexualmente transmissíveis, na maioria das vezes nos estágios iniciais da doença. Isso pode ocasionar a falta de tratamento até que a doença fique severa. A falta de tratamento precoce pode causar problemas sérios como infertilidade. Algumas doenças sexualmente transmissíveis podem passar para o bebê durante o parto ou gravidez.
A única forma de saber com certeza se tem alguma doença sexualmente transmissível é consultar seu médico para realizar os testes.

Há algumas coisas que você pode fazer para se proteger de doenças sexualmente transmissíveis:

- Retardar o início da vida sexual é outra forma de reduzir suas chances de ter doenças sexualmente transmissíveis. Estudos mostram que quanto mais jovem a pessoa tiver sua primeira relação sexual, mais chances terá de contrair doenças sexualmente transmissíveis. O risco de ter uma doença sexualmente transmissível eleva com o tempo à medida que a quantidade de parceiros sexuais aumenta.
-Ter um relacionamento sexual com um parceiro que não tenha nenhuma doença sexualmente transmissível no qual há confiança mútua (significando que vocês não têm relações sexuais com outras pessoas).
- Usar preservativo sempre que tiver relação sexual. Tenha ciência que o preservativo não oferece proteção completa contra doenças sexualmente transmissíveis, porém ele diminui suas chances de contraí-las. Saiba também que outros métodos anticoncepcionais (como diafragma, pílula anticoncepcional, etc) não o protegem contra doenças sexualmente transmissíveis. Caso você use algum desses métodos anticoncepcionais, certifique-se de utilizar preservativos para proteção contra doenças sexualmente transmissíveis. Clique aqui para comparar preservativos
Limitar a quantidade de parceiros sexuais. Seu risco de ter uma doença sexualmente transmissível aumenta de acordo com a quantidade de parceiros sexuais que você tem.
Não compartilhe agulhas de injeções. Isso inclui injeções de drogas ilegais (heroína e cocaína) e medicamentos. Se você for fazer uma tatuagem ou body piercing, certifique-se de que as agulhas estejam esterilizadas.
Quando estiver tendo uma vida sexualmente ativa, especialmente se tiver mais de um parceiro sexual, faça exames regulares para doenças sexualmente transmissíveis com seu médico. Quanto mais cedo uma doença sexualmente transmissível for detectada, mais fácil será o tratamento.


Algumas coisas que todos devem saber:
- Doenças sexualmente transmissíveis afetam homens e mulheres de todas as idades, etnias e classes sociais. Adolescentes e adultos jovens têm doenças sexualmente transmissíveis mais freqüentemente do que outra faixa etária. Isso porque eles têm relações sexuais mais freqüentes e com mais parceiros.
- A quantidade de pessoas contraindo doenças sexualmente transmissíveis está aumentando.
Você pode estar com um doença sexualmente transmissível, não apresentar sintomas, e assim mesmo a passar para outra pessoa. Por isso os testes são tão importantes. Converse com seu médico sobre a realização de testes para doenças sexualmente transmissíveis, especialmente se você tem mais de um parceiro sexual. Lembre-se que você não precisa apresentar sintomas para fazer os testes.
- Doenças sexualmente transmissíveis podem causar problemas sérios de saúde para toda a vida, os quais tendem a ser mais severos em mulheres do que em homens.
- Algumas doenças sexualmente transmissíveis estão relacionadas a alguns tipos de câncer.
- A mãe pode passar uma doença sexualmente transmissível para seu bebê antes, durante e logo após o parto. Algumas dessas doenças sexualmente transmissíveis pode ser facilmente curáveis, porém outras podem causar danos ao recém-nascido e ocasionar problemas para a vida toda ou até a morte.
- Doenças sexualmente transmissíveis são tratadas com mais sucesso quando diagnosticadas cedo. Há testes e muitos tratamentos para doenças sexualmente transmissíveis. Quando você tiver uma doença sexualmente transmissível é melhor procurar tratamento imediatamente. É importante saber que mesmo que o tratamento curar a doença sexualmente transmissível você pode tê-la novamente.

Doenças sexualmente transmissíveis - DST:
Clique sobre elas e você poderá ter todas as informações necessárias




VIDA SEXUAL SEM DST É MELHOR, MAIS SEGURA E MAIS GOSTOSA!
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:25  comentar

SÃO PAULO - Uma adolescente de 15 anos é suspeita de misturar veneno de rato, o popular chumbinho, no pó de café e tentar envenenar quatro pessoas da família, entre elas os pais, a avó e uma tia. O caso aconteceu em Peruíbe, no litoral sul de São Paulo, a 129 km da capital.
Os parentes da menor passaram a madrugada desta quarta-feira internados no Pronto-Socorro da cidade. Os exames constataram que as quatro vítimas foram envenenadas, mas com uma quantidade de chumbinho não suficiente para provocar a morte dos parentes da adolescente. Os quatro já tiveram alta hospitalar.
O veneno pode ter sido misturado com o pó de café que foi preparado na tarde da última terça-feira. Segundo o pai da adolescente, Ari Gomes da Silva, e a mãe, Valéria Pereira da Silva, a própria filha premeditou o crime.
- Ela sabe que os irmãos não consomem café, em hipótese alguma. Ela planejou nos envenenar porque nos odeia - desabafou a mãe.
A adolescente de 15 anos fugiu de casa. Os pais contaram que há vários meses se sentem ameaçados pela filha que se envolveu com drogas e traficantes.
Valéria já havia registrado vários boletins de ocorrência. Até chegou a pedir proteção da polícia e por três vezes procurou o Conselho Tutelar da cidade, mas diz que nunca teve ajuda.
- Ela foge e temos que ir atrás porque ela é de menor. Se fizer algo errado, eu é que vou responder - lamentou a mãe.

Família foi envenenada por arsênico em Campinas
No dia 30 de janeiro de 2005, em Campinas, no interior de São Paulo, o médico homeopata Hudson da Silva Carvalho, 47 anos, a mulher dele, Thelma Almeida Migueis, 43 anos, e a filha mais velha do casal, de 17 anos, morreram envenenados por arsênico. A filha mais nova, de 15 anos, também ingeriu o veneno, mas sobreviveu.
A menina foi colocada sob suspeita e chegou a fugir da casa da avó e deixar um vídeo afirmando que "não teria coragem de fazer isso [envenenar os familiares]".
Todos os integrantes da família passaram mal à noite. A polícia chegou até a interditar um restaurante onde a família havia almoçado, por suspeita de intoxicação. O laudo do Instituto Adolfo Lutz apontou que a família foi vítima de envenenamento por arsênico.
O arsênico estava num doce servido após o jantar. Foi justamente a adolescente que serviu a sobremesa. O pai, porém, também se tornou suspeito de ter envenenado a família e se envenenado.
Na investigação, a polícia descobriu que frascos de arsênico tinham sido retirados da farmácia homeopática do médico um mês antes. A funcionários, ele disse que o produto estava vencido. Na noite da morte, apesar de todos estarem passando mal, ele relutou em deixar que procurassem um hospital.
A mãe, Thelma, sofria de câncer linfático. A irmã tinha lupus, uma doença crônica que atinge o sistema imunológico.
Quatro meses antes da tragédia, a adolescente havia tentado fugir de casa e foi mantida presa na residência por 20 dias. A menina contou à polícia que ela e a irmã eram abusadas sexualmente pelo pai. Uma empregada da família disse que o médico batia nas filhas e que ela mesma chegou a ser ameaçada.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:08  comentar

SÃO PAULO - Uma adolescente de 15 anos é suspeita de misturar veneno de rato, o popular chumbinho, no pó de café e tentar envenenar quatro pessoas da família, entre elas os pais, a avó e uma tia. O caso aconteceu em Peruíbe, no litoral sul de São Paulo, a 129 km da capital.
Os parentes da menor passaram a madrugada desta quarta-feira internados no Pronto-Socorro da cidade. Os exames constataram que as quatro vítimas foram envenenadas, mas com uma quantidade de chumbinho não suficiente para provocar a morte dos parentes da adolescente. Os quatro já tiveram alta hospitalar.
O veneno pode ter sido misturado com o pó de café que foi preparado na tarde da última terça-feira. Segundo o pai da adolescente, Ari Gomes da Silva, e a mãe, Valéria Pereira da Silva, a própria filha premeditou o crime.
- Ela sabe que os irmãos não consomem café, em hipótese alguma. Ela planejou nos envenenar porque nos odeia - desabafou a mãe.
A adolescente de 15 anos fugiu de casa. Os pais contaram que há vários meses se sentem ameaçados pela filha que se envolveu com drogas e traficantes.
Valéria já havia registrado vários boletins de ocorrência. Até chegou a pedir proteção da polícia e por três vezes procurou o Conselho Tutelar da cidade, mas diz que nunca teve ajuda.
- Ela foge e temos que ir atrás porque ela é de menor. Se fizer algo errado, eu é que vou responder - lamentou a mãe.

Família foi envenenada por arsênico em Campinas
No dia 30 de janeiro de 2005, em Campinas, no interior de São Paulo, o médico homeopata Hudson da Silva Carvalho, 47 anos, a mulher dele, Thelma Almeida Migueis, 43 anos, e a filha mais velha do casal, de 17 anos, morreram envenenados por arsênico. A filha mais nova, de 15 anos, também ingeriu o veneno, mas sobreviveu.
A menina foi colocada sob suspeita e chegou a fugir da casa da avó e deixar um vídeo afirmando que "não teria coragem de fazer isso [envenenar os familiares]".
Todos os integrantes da família passaram mal à noite. A polícia chegou até a interditar um restaurante onde a família havia almoçado, por suspeita de intoxicação. O laudo do Instituto Adolfo Lutz apontou que a família foi vítima de envenenamento por arsênico.
O arsênico estava num doce servido após o jantar. Foi justamente a adolescente que serviu a sobremesa. O pai, porém, também se tornou suspeito de ter envenenado a família e se envenenado.
Na investigação, a polícia descobriu que frascos de arsênico tinham sido retirados da farmácia homeopática do médico um mês antes. A funcionários, ele disse que o produto estava vencido. Na noite da morte, apesar de todos estarem passando mal, ele relutou em deixar que procurassem um hospital.
A mãe, Thelma, sofria de câncer linfático. A irmã tinha lupus, uma doença crônica que atinge o sistema imunológico.
Quatro meses antes da tragédia, a adolescente havia tentado fugir de casa e foi mantida presa na residência por 20 dias. A menina contou à polícia que ela e a irmã eram abusadas sexualmente pelo pai. Uma empregada da família disse que o médico batia nas filhas e que ela mesma chegou a ser ameaçada.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:08  comentar

SÃO PAULO - Uma adolescente de 15 anos é suspeita de misturar veneno de rato, o popular chumbinho, no pó de café e tentar envenenar quatro pessoas da família, entre elas os pais, a avó e uma tia. O caso aconteceu em Peruíbe, no litoral sul de São Paulo, a 129 km da capital.
Os parentes da menor passaram a madrugada desta quarta-feira internados no Pronto-Socorro da cidade. Os exames constataram que as quatro vítimas foram envenenadas, mas com uma quantidade de chumbinho não suficiente para provocar a morte dos parentes da adolescente. Os quatro já tiveram alta hospitalar.
O veneno pode ter sido misturado com o pó de café que foi preparado na tarde da última terça-feira. Segundo o pai da adolescente, Ari Gomes da Silva, e a mãe, Valéria Pereira da Silva, a própria filha premeditou o crime.
- Ela sabe que os irmãos não consomem café, em hipótese alguma. Ela planejou nos envenenar porque nos odeia - desabafou a mãe.
A adolescente de 15 anos fugiu de casa. Os pais contaram que há vários meses se sentem ameaçados pela filha que se envolveu com drogas e traficantes.
Valéria já havia registrado vários boletins de ocorrência. Até chegou a pedir proteção da polícia e por três vezes procurou o Conselho Tutelar da cidade, mas diz que nunca teve ajuda.
- Ela foge e temos que ir atrás porque ela é de menor. Se fizer algo errado, eu é que vou responder - lamentou a mãe.

Família foi envenenada por arsênico em Campinas
No dia 30 de janeiro de 2005, em Campinas, no interior de São Paulo, o médico homeopata Hudson da Silva Carvalho, 47 anos, a mulher dele, Thelma Almeida Migueis, 43 anos, e a filha mais velha do casal, de 17 anos, morreram envenenados por arsênico. A filha mais nova, de 15 anos, também ingeriu o veneno, mas sobreviveu.
A menina foi colocada sob suspeita e chegou a fugir da casa da avó e deixar um vídeo afirmando que "não teria coragem de fazer isso [envenenar os familiares]".
Todos os integrantes da família passaram mal à noite. A polícia chegou até a interditar um restaurante onde a família havia almoçado, por suspeita de intoxicação. O laudo do Instituto Adolfo Lutz apontou que a família foi vítima de envenenamento por arsênico.
O arsênico estava num doce servido após o jantar. Foi justamente a adolescente que serviu a sobremesa. O pai, porém, também se tornou suspeito de ter envenenado a família e se envenenado.
Na investigação, a polícia descobriu que frascos de arsênico tinham sido retirados da farmácia homeopática do médico um mês antes. A funcionários, ele disse que o produto estava vencido. Na noite da morte, apesar de todos estarem passando mal, ele relutou em deixar que procurassem um hospital.
A mãe, Thelma, sofria de câncer linfático. A irmã tinha lupus, uma doença crônica que atinge o sistema imunológico.
Quatro meses antes da tragédia, a adolescente havia tentado fugir de casa e foi mantida presa na residência por 20 dias. A menina contou à polícia que ela e a irmã eram abusadas sexualmente pelo pai. Uma empregada da família disse que o médico batia nas filhas e que ela mesma chegou a ser ameaçada.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:08  comentar

SÃO PAULO - Uma adolescente de 15 anos é suspeita de misturar veneno de rato, o popular chumbinho, no pó de café e tentar envenenar quatro pessoas da família, entre elas os pais, a avó e uma tia. O caso aconteceu em Peruíbe, no litoral sul de São Paulo, a 129 km da capital.
Os parentes da menor passaram a madrugada desta quarta-feira internados no Pronto-Socorro da cidade. Os exames constataram que as quatro vítimas foram envenenadas, mas com uma quantidade de chumbinho não suficiente para provocar a morte dos parentes da adolescente. Os quatro já tiveram alta hospitalar.
O veneno pode ter sido misturado com o pó de café que foi preparado na tarde da última terça-feira. Segundo o pai da adolescente, Ari Gomes da Silva, e a mãe, Valéria Pereira da Silva, a própria filha premeditou o crime.
- Ela sabe que os irmãos não consomem café, em hipótese alguma. Ela planejou nos envenenar porque nos odeia - desabafou a mãe.
A adolescente de 15 anos fugiu de casa. Os pais contaram que há vários meses se sentem ameaçados pela filha que se envolveu com drogas e traficantes.
Valéria já havia registrado vários boletins de ocorrência. Até chegou a pedir proteção da polícia e por três vezes procurou o Conselho Tutelar da cidade, mas diz que nunca teve ajuda.
- Ela foge e temos que ir atrás porque ela é de menor. Se fizer algo errado, eu é que vou responder - lamentou a mãe.

Família foi envenenada por arsênico em Campinas
No dia 30 de janeiro de 2005, em Campinas, no interior de São Paulo, o médico homeopata Hudson da Silva Carvalho, 47 anos, a mulher dele, Thelma Almeida Migueis, 43 anos, e a filha mais velha do casal, de 17 anos, morreram envenenados por arsênico. A filha mais nova, de 15 anos, também ingeriu o veneno, mas sobreviveu.
A menina foi colocada sob suspeita e chegou a fugir da casa da avó e deixar um vídeo afirmando que "não teria coragem de fazer isso [envenenar os familiares]".
Todos os integrantes da família passaram mal à noite. A polícia chegou até a interditar um restaurante onde a família havia almoçado, por suspeita de intoxicação. O laudo do Instituto Adolfo Lutz apontou que a família foi vítima de envenenamento por arsênico.
O arsênico estava num doce servido após o jantar. Foi justamente a adolescente que serviu a sobremesa. O pai, porém, também se tornou suspeito de ter envenenado a família e se envenenado.
Na investigação, a polícia descobriu que frascos de arsênico tinham sido retirados da farmácia homeopática do médico um mês antes. A funcionários, ele disse que o produto estava vencido. Na noite da morte, apesar de todos estarem passando mal, ele relutou em deixar que procurassem um hospital.
A mãe, Thelma, sofria de câncer linfático. A irmã tinha lupus, uma doença crônica que atinge o sistema imunológico.
Quatro meses antes da tragédia, a adolescente havia tentado fugir de casa e foi mantida presa na residência por 20 dias. A menina contou à polícia que ela e a irmã eram abusadas sexualmente pelo pai. Uma empregada da família disse que o médico batia nas filhas e que ela mesma chegou a ser ameaçada.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:08  comentar

SÃO PAULO - Uma adolescente de 15 anos é suspeita de misturar veneno de rato, o popular chumbinho, no pó de café e tentar envenenar quatro pessoas da família, entre elas os pais, a avó e uma tia. O caso aconteceu em Peruíbe, no litoral sul de São Paulo, a 129 km da capital.
Os parentes da menor passaram a madrugada desta quarta-feira internados no Pronto-Socorro da cidade. Os exames constataram que as quatro vítimas foram envenenadas, mas com uma quantidade de chumbinho não suficiente para provocar a morte dos parentes da adolescente. Os quatro já tiveram alta hospitalar.
O veneno pode ter sido misturado com o pó de café que foi preparado na tarde da última terça-feira. Segundo o pai da adolescente, Ari Gomes da Silva, e a mãe, Valéria Pereira da Silva, a própria filha premeditou o crime.
- Ela sabe que os irmãos não consomem café, em hipótese alguma. Ela planejou nos envenenar porque nos odeia - desabafou a mãe.
A adolescente de 15 anos fugiu de casa. Os pais contaram que há vários meses se sentem ameaçados pela filha que se envolveu com drogas e traficantes.
Valéria já havia registrado vários boletins de ocorrência. Até chegou a pedir proteção da polícia e por três vezes procurou o Conselho Tutelar da cidade, mas diz que nunca teve ajuda.
- Ela foge e temos que ir atrás porque ela é de menor. Se fizer algo errado, eu é que vou responder - lamentou a mãe.

Família foi envenenada por arsênico em Campinas
No dia 30 de janeiro de 2005, em Campinas, no interior de São Paulo, o médico homeopata Hudson da Silva Carvalho, 47 anos, a mulher dele, Thelma Almeida Migueis, 43 anos, e a filha mais velha do casal, de 17 anos, morreram envenenados por arsênico. A filha mais nova, de 15 anos, também ingeriu o veneno, mas sobreviveu.
A menina foi colocada sob suspeita e chegou a fugir da casa da avó e deixar um vídeo afirmando que "não teria coragem de fazer isso [envenenar os familiares]".
Todos os integrantes da família passaram mal à noite. A polícia chegou até a interditar um restaurante onde a família havia almoçado, por suspeita de intoxicação. O laudo do Instituto Adolfo Lutz apontou que a família foi vítima de envenenamento por arsênico.
O arsênico estava num doce servido após o jantar. Foi justamente a adolescente que serviu a sobremesa. O pai, porém, também se tornou suspeito de ter envenenado a família e se envenenado.
Na investigação, a polícia descobriu que frascos de arsênico tinham sido retirados da farmácia homeopática do médico um mês antes. A funcionários, ele disse que o produto estava vencido. Na noite da morte, apesar de todos estarem passando mal, ele relutou em deixar que procurassem um hospital.
A mãe, Thelma, sofria de câncer linfático. A irmã tinha lupus, uma doença crônica que atinge o sistema imunológico.
Quatro meses antes da tragédia, a adolescente havia tentado fugir de casa e foi mantida presa na residência por 20 dias. A menina contou à polícia que ela e a irmã eram abusadas sexualmente pelo pai. Uma empregada da família disse que o médico batia nas filhas e que ela mesma chegou a ser ameaçada.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:08  comentar

SÃO PAULO - Uma adolescente de 15 anos é suspeita de misturar veneno de rato, o popular chumbinho, no pó de café e tentar envenenar quatro pessoas da família, entre elas os pais, a avó e uma tia. O caso aconteceu em Peruíbe, no litoral sul de São Paulo, a 129 km da capital.
Os parentes da menor passaram a madrugada desta quarta-feira internados no Pronto-Socorro da cidade. Os exames constataram que as quatro vítimas foram envenenadas, mas com uma quantidade de chumbinho não suficiente para provocar a morte dos parentes da adolescente. Os quatro já tiveram alta hospitalar.
O veneno pode ter sido misturado com o pó de café que foi preparado na tarde da última terça-feira. Segundo o pai da adolescente, Ari Gomes da Silva, e a mãe, Valéria Pereira da Silva, a própria filha premeditou o crime.
- Ela sabe que os irmãos não consomem café, em hipótese alguma. Ela planejou nos envenenar porque nos odeia - desabafou a mãe.
A adolescente de 15 anos fugiu de casa. Os pais contaram que há vários meses se sentem ameaçados pela filha que se envolveu com drogas e traficantes.
Valéria já havia registrado vários boletins de ocorrência. Até chegou a pedir proteção da polícia e por três vezes procurou o Conselho Tutelar da cidade, mas diz que nunca teve ajuda.
- Ela foge e temos que ir atrás porque ela é de menor. Se fizer algo errado, eu é que vou responder - lamentou a mãe.

Família foi envenenada por arsênico em Campinas
No dia 30 de janeiro de 2005, em Campinas, no interior de São Paulo, o médico homeopata Hudson da Silva Carvalho, 47 anos, a mulher dele, Thelma Almeida Migueis, 43 anos, e a filha mais velha do casal, de 17 anos, morreram envenenados por arsênico. A filha mais nova, de 15 anos, também ingeriu o veneno, mas sobreviveu.
A menina foi colocada sob suspeita e chegou a fugir da casa da avó e deixar um vídeo afirmando que "não teria coragem de fazer isso [envenenar os familiares]".
Todos os integrantes da família passaram mal à noite. A polícia chegou até a interditar um restaurante onde a família havia almoçado, por suspeita de intoxicação. O laudo do Instituto Adolfo Lutz apontou que a família foi vítima de envenenamento por arsênico.
O arsênico estava num doce servido após o jantar. Foi justamente a adolescente que serviu a sobremesa. O pai, porém, também se tornou suspeito de ter envenenado a família e se envenenado.
Na investigação, a polícia descobriu que frascos de arsênico tinham sido retirados da farmácia homeopática do médico um mês antes. A funcionários, ele disse que o produto estava vencido. Na noite da morte, apesar de todos estarem passando mal, ele relutou em deixar que procurassem um hospital.
A mãe, Thelma, sofria de câncer linfático. A irmã tinha lupus, uma doença crônica que atinge o sistema imunológico.
Quatro meses antes da tragédia, a adolescente havia tentado fugir de casa e foi mantida presa na residência por 20 dias. A menina contou à polícia que ela e a irmã eram abusadas sexualmente pelo pai. Uma empregada da família disse que o médico batia nas filhas e que ela mesma chegou a ser ameaçada.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:08  comentar

SÃO PAULO - Uma adolescente de 15 anos é suspeita de misturar veneno de rato, o popular chumbinho, no pó de café e tentar envenenar quatro pessoas da família, entre elas os pais, a avó e uma tia. O caso aconteceu em Peruíbe, no litoral sul de São Paulo, a 129 km da capital.
Os parentes da menor passaram a madrugada desta quarta-feira internados no Pronto-Socorro da cidade. Os exames constataram que as quatro vítimas foram envenenadas, mas com uma quantidade de chumbinho não suficiente para provocar a morte dos parentes da adolescente. Os quatro já tiveram alta hospitalar.
O veneno pode ter sido misturado com o pó de café que foi preparado na tarde da última terça-feira. Segundo o pai da adolescente, Ari Gomes da Silva, e a mãe, Valéria Pereira da Silva, a própria filha premeditou o crime.
- Ela sabe que os irmãos não consomem café, em hipótese alguma. Ela planejou nos envenenar porque nos odeia - desabafou a mãe.
A adolescente de 15 anos fugiu de casa. Os pais contaram que há vários meses se sentem ameaçados pela filha que se envolveu com drogas e traficantes.
Valéria já havia registrado vários boletins de ocorrência. Até chegou a pedir proteção da polícia e por três vezes procurou o Conselho Tutelar da cidade, mas diz que nunca teve ajuda.
- Ela foge e temos que ir atrás porque ela é de menor. Se fizer algo errado, eu é que vou responder - lamentou a mãe.

Família foi envenenada por arsênico em Campinas
No dia 30 de janeiro de 2005, em Campinas, no interior de São Paulo, o médico homeopata Hudson da Silva Carvalho, 47 anos, a mulher dele, Thelma Almeida Migueis, 43 anos, e a filha mais velha do casal, de 17 anos, morreram envenenados por arsênico. A filha mais nova, de 15 anos, também ingeriu o veneno, mas sobreviveu.
A menina foi colocada sob suspeita e chegou a fugir da casa da avó e deixar um vídeo afirmando que "não teria coragem de fazer isso [envenenar os familiares]".
Todos os integrantes da família passaram mal à noite. A polícia chegou até a interditar um restaurante onde a família havia almoçado, por suspeita de intoxicação. O laudo do Instituto Adolfo Lutz apontou que a família foi vítima de envenenamento por arsênico.
O arsênico estava num doce servido após o jantar. Foi justamente a adolescente que serviu a sobremesa. O pai, porém, também se tornou suspeito de ter envenenado a família e se envenenado.
Na investigação, a polícia descobriu que frascos de arsênico tinham sido retirados da farmácia homeopática do médico um mês antes. A funcionários, ele disse que o produto estava vencido. Na noite da morte, apesar de todos estarem passando mal, ele relutou em deixar que procurassem um hospital.
A mãe, Thelma, sofria de câncer linfático. A irmã tinha lupus, uma doença crônica que atinge o sistema imunológico.
Quatro meses antes da tragédia, a adolescente havia tentado fugir de casa e foi mantida presa na residência por 20 dias. A menina contou à polícia que ela e a irmã eram abusadas sexualmente pelo pai. Uma empregada da família disse que o médico batia nas filhas e que ela mesma chegou a ser ameaçada.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:08  comentar

SÃO PAULO - Uma adolescente de 15 anos é suspeita de misturar veneno de rato, o popular chumbinho, no pó de café e tentar envenenar quatro pessoas da família, entre elas os pais, a avó e uma tia. O caso aconteceu em Peruíbe, no litoral sul de São Paulo, a 129 km da capital.
Os parentes da menor passaram a madrugada desta quarta-feira internados no Pronto-Socorro da cidade. Os exames constataram que as quatro vítimas foram envenenadas, mas com uma quantidade de chumbinho não suficiente para provocar a morte dos parentes da adolescente. Os quatro já tiveram alta hospitalar.
O veneno pode ter sido misturado com o pó de café que foi preparado na tarde da última terça-feira. Segundo o pai da adolescente, Ari Gomes da Silva, e a mãe, Valéria Pereira da Silva, a própria filha premeditou o crime.
- Ela sabe que os irmãos não consomem café, em hipótese alguma. Ela planejou nos envenenar porque nos odeia - desabafou a mãe.
A adolescente de 15 anos fugiu de casa. Os pais contaram que há vários meses se sentem ameaçados pela filha que se envolveu com drogas e traficantes.
Valéria já havia registrado vários boletins de ocorrência. Até chegou a pedir proteção da polícia e por três vezes procurou o Conselho Tutelar da cidade, mas diz que nunca teve ajuda.
- Ela foge e temos que ir atrás porque ela é de menor. Se fizer algo errado, eu é que vou responder - lamentou a mãe.

Família foi envenenada por arsênico em Campinas
No dia 30 de janeiro de 2005, em Campinas, no interior de São Paulo, o médico homeopata Hudson da Silva Carvalho, 47 anos, a mulher dele, Thelma Almeida Migueis, 43 anos, e a filha mais velha do casal, de 17 anos, morreram envenenados por arsênico. A filha mais nova, de 15 anos, também ingeriu o veneno, mas sobreviveu.
A menina foi colocada sob suspeita e chegou a fugir da casa da avó e deixar um vídeo afirmando que "não teria coragem de fazer isso [envenenar os familiares]".
Todos os integrantes da família passaram mal à noite. A polícia chegou até a interditar um restaurante onde a família havia almoçado, por suspeita de intoxicação. O laudo do Instituto Adolfo Lutz apontou que a família foi vítima de envenenamento por arsênico.
O arsênico estava num doce servido após o jantar. Foi justamente a adolescente que serviu a sobremesa. O pai, porém, também se tornou suspeito de ter envenenado a família e se envenenado.
Na investigação, a polícia descobriu que frascos de arsênico tinham sido retirados da farmácia homeopática do médico um mês antes. A funcionários, ele disse que o produto estava vencido. Na noite da morte, apesar de todos estarem passando mal, ele relutou em deixar que procurassem um hospital.
A mãe, Thelma, sofria de câncer linfático. A irmã tinha lupus, uma doença crônica que atinge o sistema imunológico.
Quatro meses antes da tragédia, a adolescente havia tentado fugir de casa e foi mantida presa na residência por 20 dias. A menina contou à polícia que ela e a irmã eram abusadas sexualmente pelo pai. Uma empregada da família disse que o médico batia nas filhas e que ela mesma chegou a ser ameaçada.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:08  comentar

SÃO PAULO - Uma adolescente de 15 anos é suspeita de misturar veneno de rato, o popular chumbinho, no pó de café e tentar envenenar quatro pessoas da família, entre elas os pais, a avó e uma tia. O caso aconteceu em Peruíbe, no litoral sul de São Paulo, a 129 km da capital.
Os parentes da menor passaram a madrugada desta quarta-feira internados no Pronto-Socorro da cidade. Os exames constataram que as quatro vítimas foram envenenadas, mas com uma quantidade de chumbinho não suficiente para provocar a morte dos parentes da adolescente. Os quatro já tiveram alta hospitalar.
O veneno pode ter sido misturado com o pó de café que foi preparado na tarde da última terça-feira. Segundo o pai da adolescente, Ari Gomes da Silva, e a mãe, Valéria Pereira da Silva, a própria filha premeditou o crime.
- Ela sabe que os irmãos não consomem café, em hipótese alguma. Ela planejou nos envenenar porque nos odeia - desabafou a mãe.
A adolescente de 15 anos fugiu de casa. Os pais contaram que há vários meses se sentem ameaçados pela filha que se envolveu com drogas e traficantes.
Valéria já havia registrado vários boletins de ocorrência. Até chegou a pedir proteção da polícia e por três vezes procurou o Conselho Tutelar da cidade, mas diz que nunca teve ajuda.
- Ela foge e temos que ir atrás porque ela é de menor. Se fizer algo errado, eu é que vou responder - lamentou a mãe.

Família foi envenenada por arsênico em Campinas
No dia 30 de janeiro de 2005, em Campinas, no interior de São Paulo, o médico homeopata Hudson da Silva Carvalho, 47 anos, a mulher dele, Thelma Almeida Migueis, 43 anos, e a filha mais velha do casal, de 17 anos, morreram envenenados por arsênico. A filha mais nova, de 15 anos, também ingeriu o veneno, mas sobreviveu.
A menina foi colocada sob suspeita e chegou a fugir da casa da avó e deixar um vídeo afirmando que "não teria coragem de fazer isso [envenenar os familiares]".
Todos os integrantes da família passaram mal à noite. A polícia chegou até a interditar um restaurante onde a família havia almoçado, por suspeita de intoxicação. O laudo do Instituto Adolfo Lutz apontou que a família foi vítima de envenenamento por arsênico.
O arsênico estava num doce servido após o jantar. Foi justamente a adolescente que serviu a sobremesa. O pai, porém, também se tornou suspeito de ter envenenado a família e se envenenado.
Na investigação, a polícia descobriu que frascos de arsênico tinham sido retirados da farmácia homeopática do médico um mês antes. A funcionários, ele disse que o produto estava vencido. Na noite da morte, apesar de todos estarem passando mal, ele relutou em deixar que procurassem um hospital.
A mãe, Thelma, sofria de câncer linfático. A irmã tinha lupus, uma doença crônica que atinge o sistema imunológico.
Quatro meses antes da tragédia, a adolescente havia tentado fugir de casa e foi mantida presa na residência por 20 dias. A menina contou à polícia que ela e a irmã eram abusadas sexualmente pelo pai. Uma empregada da família disse que o médico batia nas filhas e que ela mesma chegou a ser ameaçada.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:08  comentar

SÃO PAULO - Uma adolescente de 15 anos é suspeita de misturar veneno de rato, o popular chumbinho, no pó de café e tentar envenenar quatro pessoas da família, entre elas os pais, a avó e uma tia. O caso aconteceu em Peruíbe, no litoral sul de São Paulo, a 129 km da capital.
Os parentes da menor passaram a madrugada desta quarta-feira internados no Pronto-Socorro da cidade. Os exames constataram que as quatro vítimas foram envenenadas, mas com uma quantidade de chumbinho não suficiente para provocar a morte dos parentes da adolescente. Os quatro já tiveram alta hospitalar.
O veneno pode ter sido misturado com o pó de café que foi preparado na tarde da última terça-feira. Segundo o pai da adolescente, Ari Gomes da Silva, e a mãe, Valéria Pereira da Silva, a própria filha premeditou o crime.
- Ela sabe que os irmãos não consomem café, em hipótese alguma. Ela planejou nos envenenar porque nos odeia - desabafou a mãe.
A adolescente de 15 anos fugiu de casa. Os pais contaram que há vários meses se sentem ameaçados pela filha que se envolveu com drogas e traficantes.
Valéria já havia registrado vários boletins de ocorrência. Até chegou a pedir proteção da polícia e por três vezes procurou o Conselho Tutelar da cidade, mas diz que nunca teve ajuda.
- Ela foge e temos que ir atrás porque ela é de menor. Se fizer algo errado, eu é que vou responder - lamentou a mãe.

Família foi envenenada por arsênico em Campinas
No dia 30 de janeiro de 2005, em Campinas, no interior de São Paulo, o médico homeopata Hudson da Silva Carvalho, 47 anos, a mulher dele, Thelma Almeida Migueis, 43 anos, e a filha mais velha do casal, de 17 anos, morreram envenenados por arsênico. A filha mais nova, de 15 anos, também ingeriu o veneno, mas sobreviveu.
A menina foi colocada sob suspeita e chegou a fugir da casa da avó e deixar um vídeo afirmando que "não teria coragem de fazer isso [envenenar os familiares]".
Todos os integrantes da família passaram mal à noite. A polícia chegou até a interditar um restaurante onde a família havia almoçado, por suspeita de intoxicação. O laudo do Instituto Adolfo Lutz apontou que a família foi vítima de envenenamento por arsênico.
O arsênico estava num doce servido após o jantar. Foi justamente a adolescente que serviu a sobremesa. O pai, porém, também se tornou suspeito de ter envenenado a família e se envenenado.
Na investigação, a polícia descobriu que frascos de arsênico tinham sido retirados da farmácia homeopática do médico um mês antes. A funcionários, ele disse que o produto estava vencido. Na noite da morte, apesar de todos estarem passando mal, ele relutou em deixar que procurassem um hospital.
A mãe, Thelma, sofria de câncer linfático. A irmã tinha lupus, uma doença crônica que atinge o sistema imunológico.
Quatro meses antes da tragédia, a adolescente havia tentado fugir de casa e foi mantida presa na residência por 20 dias. A menina contou à polícia que ela e a irmã eram abusadas sexualmente pelo pai. Uma empregada da família disse que o médico batia nas filhas e que ela mesma chegou a ser ameaçada.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:08  comentar

SÃO PAULO - Uma adolescente de 15 anos é suspeita de misturar veneno de rato, o popular chumbinho, no pó de café e tentar envenenar quatro pessoas da família, entre elas os pais, a avó e uma tia. O caso aconteceu em Peruíbe, no litoral sul de São Paulo, a 129 km da capital.
Os parentes da menor passaram a madrugada desta quarta-feira internados no Pronto-Socorro da cidade. Os exames constataram que as quatro vítimas foram envenenadas, mas com uma quantidade de chumbinho não suficiente para provocar a morte dos parentes da adolescente. Os quatro já tiveram alta hospitalar.
O veneno pode ter sido misturado com o pó de café que foi preparado na tarde da última terça-feira. Segundo o pai da adolescente, Ari Gomes da Silva, e a mãe, Valéria Pereira da Silva, a própria filha premeditou o crime.
- Ela sabe que os irmãos não consomem café, em hipótese alguma. Ela planejou nos envenenar porque nos odeia - desabafou a mãe.
A adolescente de 15 anos fugiu de casa. Os pais contaram que há vários meses se sentem ameaçados pela filha que se envolveu com drogas e traficantes.
Valéria já havia registrado vários boletins de ocorrência. Até chegou a pedir proteção da polícia e por três vezes procurou o Conselho Tutelar da cidade, mas diz que nunca teve ajuda.
- Ela foge e temos que ir atrás porque ela é de menor. Se fizer algo errado, eu é que vou responder - lamentou a mãe.

Família foi envenenada por arsênico em Campinas
No dia 30 de janeiro de 2005, em Campinas, no interior de São Paulo, o médico homeopata Hudson da Silva Carvalho, 47 anos, a mulher dele, Thelma Almeida Migueis, 43 anos, e a filha mais velha do casal, de 17 anos, morreram envenenados por arsênico. A filha mais nova, de 15 anos, também ingeriu o veneno, mas sobreviveu.
A menina foi colocada sob suspeita e chegou a fugir da casa da avó e deixar um vídeo afirmando que "não teria coragem de fazer isso [envenenar os familiares]".
Todos os integrantes da família passaram mal à noite. A polícia chegou até a interditar um restaurante onde a família havia almoçado, por suspeita de intoxicação. O laudo do Instituto Adolfo Lutz apontou que a família foi vítima de envenenamento por arsênico.
O arsênico estava num doce servido após o jantar. Foi justamente a adolescente que serviu a sobremesa. O pai, porém, também se tornou suspeito de ter envenenado a família e se envenenado.
Na investigação, a polícia descobriu que frascos de arsênico tinham sido retirados da farmácia homeopática do médico um mês antes. A funcionários, ele disse que o produto estava vencido. Na noite da morte, apesar de todos estarem passando mal, ele relutou em deixar que procurassem um hospital.
A mãe, Thelma, sofria de câncer linfático. A irmã tinha lupus, uma doença crônica que atinge o sistema imunológico.
Quatro meses antes da tragédia, a adolescente havia tentado fugir de casa e foi mantida presa na residência por 20 dias. A menina contou à polícia que ela e a irmã eram abusadas sexualmente pelo pai. Uma empregada da família disse que o médico batia nas filhas e que ela mesma chegou a ser ameaçada.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:08  comentar

SÃO PAULO - Uma adolescente de 15 anos é suspeita de misturar veneno de rato, o popular chumbinho, no pó de café e tentar envenenar quatro pessoas da família, entre elas os pais, a avó e uma tia. O caso aconteceu em Peruíbe, no litoral sul de São Paulo, a 129 km da capital.
Os parentes da menor passaram a madrugada desta quarta-feira internados no Pronto-Socorro da cidade. Os exames constataram que as quatro vítimas foram envenenadas, mas com uma quantidade de chumbinho não suficiente para provocar a morte dos parentes da adolescente. Os quatro já tiveram alta hospitalar.
O veneno pode ter sido misturado com o pó de café que foi preparado na tarde da última terça-feira. Segundo o pai da adolescente, Ari Gomes da Silva, e a mãe, Valéria Pereira da Silva, a própria filha premeditou o crime.
- Ela sabe que os irmãos não consomem café, em hipótese alguma. Ela planejou nos envenenar porque nos odeia - desabafou a mãe.
A adolescente de 15 anos fugiu de casa. Os pais contaram que há vários meses se sentem ameaçados pela filha que se envolveu com drogas e traficantes.
Valéria já havia registrado vários boletins de ocorrência. Até chegou a pedir proteção da polícia e por três vezes procurou o Conselho Tutelar da cidade, mas diz que nunca teve ajuda.
- Ela foge e temos que ir atrás porque ela é de menor. Se fizer algo errado, eu é que vou responder - lamentou a mãe.

Família foi envenenada por arsênico em Campinas
No dia 30 de janeiro de 2005, em Campinas, no interior de São Paulo, o médico homeopata Hudson da Silva Carvalho, 47 anos, a mulher dele, Thelma Almeida Migueis, 43 anos, e a filha mais velha do casal, de 17 anos, morreram envenenados por arsênico. A filha mais nova, de 15 anos, também ingeriu o veneno, mas sobreviveu.
A menina foi colocada sob suspeita e chegou a fugir da casa da avó e deixar um vídeo afirmando que "não teria coragem de fazer isso [envenenar os familiares]".
Todos os integrantes da família passaram mal à noite. A polícia chegou até a interditar um restaurante onde a família havia almoçado, por suspeita de intoxicação. O laudo do Instituto Adolfo Lutz apontou que a família foi vítima de envenenamento por arsênico.
O arsênico estava num doce servido após o jantar. Foi justamente a adolescente que serviu a sobremesa. O pai, porém, também se tornou suspeito de ter envenenado a família e se envenenado.
Na investigação, a polícia descobriu que frascos de arsênico tinham sido retirados da farmácia homeopática do médico um mês antes. A funcionários, ele disse que o produto estava vencido. Na noite da morte, apesar de todos estarem passando mal, ele relutou em deixar que procurassem um hospital.
A mãe, Thelma, sofria de câncer linfático. A irmã tinha lupus, uma doença crônica que atinge o sistema imunológico.
Quatro meses antes da tragédia, a adolescente havia tentado fugir de casa e foi mantida presa na residência por 20 dias. A menina contou à polícia que ela e a irmã eram abusadas sexualmente pelo pai. Uma empregada da família disse que o médico batia nas filhas e que ela mesma chegou a ser ameaçada.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:08  comentar

SÃO PAULO - Uma adolescente de 15 anos é suspeita de misturar veneno de rato, o popular chumbinho, no pó de café e tentar envenenar quatro pessoas da família, entre elas os pais, a avó e uma tia. O caso aconteceu em Peruíbe, no litoral sul de São Paulo, a 129 km da capital.
Os parentes da menor passaram a madrugada desta quarta-feira internados no Pronto-Socorro da cidade. Os exames constataram que as quatro vítimas foram envenenadas, mas com uma quantidade de chumbinho não suficiente para provocar a morte dos parentes da adolescente. Os quatro já tiveram alta hospitalar.
O veneno pode ter sido misturado com o pó de café que foi preparado na tarde da última terça-feira. Segundo o pai da adolescente, Ari Gomes da Silva, e a mãe, Valéria Pereira da Silva, a própria filha premeditou o crime.
- Ela sabe que os irmãos não consomem café, em hipótese alguma. Ela planejou nos envenenar porque nos odeia - desabafou a mãe.
A adolescente de 15 anos fugiu de casa. Os pais contaram que há vários meses se sentem ameaçados pela filha que se envolveu com drogas e traficantes.
Valéria já havia registrado vários boletins de ocorrência. Até chegou a pedir proteção da polícia e por três vezes procurou o Conselho Tutelar da cidade, mas diz que nunca teve ajuda.
- Ela foge e temos que ir atrás porque ela é de menor. Se fizer algo errado, eu é que vou responder - lamentou a mãe.

Família foi envenenada por arsênico em Campinas
No dia 30 de janeiro de 2005, em Campinas, no interior de São Paulo, o médico homeopata Hudson da Silva Carvalho, 47 anos, a mulher dele, Thelma Almeida Migueis, 43 anos, e a filha mais velha do casal, de 17 anos, morreram envenenados por arsênico. A filha mais nova, de 15 anos, também ingeriu o veneno, mas sobreviveu.
A menina foi colocada sob suspeita e chegou a fugir da casa da avó e deixar um vídeo afirmando que "não teria coragem de fazer isso [envenenar os familiares]".
Todos os integrantes da família passaram mal à noite. A polícia chegou até a interditar um restaurante onde a família havia almoçado, por suspeita de intoxicação. O laudo do Instituto Adolfo Lutz apontou que a família foi vítima de envenenamento por arsênico.
O arsênico estava num doce servido após o jantar. Foi justamente a adolescente que serviu a sobremesa. O pai, porém, também se tornou suspeito de ter envenenado a família e se envenenado.
Na investigação, a polícia descobriu que frascos de arsênico tinham sido retirados da farmácia homeopática do médico um mês antes. A funcionários, ele disse que o produto estava vencido. Na noite da morte, apesar de todos estarem passando mal, ele relutou em deixar que procurassem um hospital.
A mãe, Thelma, sofria de câncer linfático. A irmã tinha lupus, uma doença crônica que atinge o sistema imunológico.
Quatro meses antes da tragédia, a adolescente havia tentado fugir de casa e foi mantida presa na residência por 20 dias. A menina contou à polícia que ela e a irmã eram abusadas sexualmente pelo pai. Uma empregada da família disse que o médico batia nas filhas e que ela mesma chegou a ser ameaçada.


link do postPor anjoseguerreiros, às 09:08  comentar

RIO e BRASÍLIA - A brasileira Paula Oliveira, que alegou ter sido atacada por neonazistas numa estação de trem na Suíça, no último dia 9, teria voltado atrás nas sua versão dos fatos e confessado que não estava grávida e que teria feito, ela mesma, os cortes em seu corpo, usando uma faca que comprou no Ikea, uma das maiores lojas de objetos domésticos da Europa, afirma o jornal semanal suíço "Die Weltwoche". Segundo a publicação, que cita fontes próximas à polícia suíça, tudo não passaria de uma farsa da advogada com o objetivo de embolsar uma gorda indenização, que poderia chegar a R$ 200 mil. O "golpe" também foi noticiado pela Tele Zurich.
Mais cedo, Paula já havia sido indiciada pelo Ministério Público da SuíçaSuiça "por suspeita de induzir as autoridades ao erro", segundo um comunicado do órgão suíço. A jovem, que disse ter sofrido um aborto de gêmeos após ter sido atacada por três skinheads, em Zurique, está proibida de deixar a Suíça.
Segundo o jornal de tendência conservadora, Paula teria garantido à polícia que fez tudo sozinha. Mas a mídia suíça diz que, para a polícia, a participação do namorado dela, o economista Marco Trepp, "não está clara". Ela teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra".
Toda a história foi inventada. Não houve nem skinheads nem gêmeos", afirma o jornal suíço (Brasileira não estava grávida no momento do suposto ataque) .
No início do interrogatório, Paula teria insistido em sua primeira versão, segundo o semanário. Teria contado que em janeiro teria feito um teste de gravidez com material comprado num supermercado, cujo resultado dera positivo. Paula, então, contou que teve a confirmação de que esperava gêmeos de uma amiga médica, num hotel de Zurique, onde teria se submetido a um ultrassom. Pressionada pelos policiais, e diante do laudo oficial que negava a gravidez, Paula teria confessado, aos prantos, toda a farsa. Sobre a sigla do partido inscrita no seu corpo (SVP), disse que conhecia o partido apenas dos cartazes nas ruas (Vamos sair da Suíça de cabeça erguida, diz pai de Paula) .
Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado Roger Müller, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha .
O GLOBO e uma repórter suíça flagraram um amigo de Trepp indo ao apartamento onde está Paula, na quarta-feira. Ele saiu com um computador na mão e coletou toda a correspondência da caixa de correio.
- Ele não está bem e está com tratamento psiquiátrico - afirmou o amigo, dizendo que Trepp não quer falar com a imprensa.
Segundo o promotor de Justiça que investiga o caso, Marcel Frei, Paula está "formalmente sendo investigada". Perguntado se a abertura de inquérito e o confisco dos documentos significam que há elementos para incriminá-la, disse:
- Ninguém sabe É essa a razão pela qual estamos investigando neste momento.
Paula vai ser convocada a depor. Frei quer garantir pelo menos um depoimento de Paula à Justiça. Depois, ela pode ser até liberada. A data do depoimento ainda não foi divulgada. Segundo o semanário suíço, Paula poderá ser enquadrada no artigo 304 (crime contra a administração da Justiça), e condenada a até três anos de prisão.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga (Celso Amorim reitera apoio a brasileira indiciada na Suiça) .
- Ainda não tenho a informação. Temos que dar a atenção e apoio à nossa concidadã. Há uma brasileira, que está na Suíça. Foi isso que a gente fez e continuará a fazer dentro das normas internacionais - disse o ministro.
Em relação à crítica de que o governo brasileiro teria se precipitado em fazer declarações sobre o caso, Amorim afirmou que, desde o início, o Estado brasileiro cobrou uma investigação séria e manteve contato com a Embaixada da Suíça no Brasil, em Brasília. (Alemã foi condenada por simular ataque) .

link do postPor anjoseguerreiros, às 07:01  comentar

RIO e BRASÍLIA - A brasileira Paula Oliveira, que alegou ter sido atacada por neonazistas numa estação de trem na Suíça, no último dia 9, teria voltado atrás nas sua versão dos fatos e confessado que não estava grávida e que teria feito, ela mesma, os cortes em seu corpo, usando uma faca que comprou no Ikea, uma das maiores lojas de objetos domésticos da Europa, afirma o jornal semanal suíço "Die Weltwoche". Segundo a publicação, que cita fontes próximas à polícia suíça, tudo não passaria de uma farsa da advogada com o objetivo de embolsar uma gorda indenização, que poderia chegar a R$ 200 mil. O "golpe" também foi noticiado pela Tele Zurich.
Mais cedo, Paula já havia sido indiciada pelo Ministério Público da SuíçaSuiça "por suspeita de induzir as autoridades ao erro", segundo um comunicado do órgão suíço. A jovem, que disse ter sofrido um aborto de gêmeos após ter sido atacada por três skinheads, em Zurique, está proibida de deixar a Suíça.
Segundo o jornal de tendência conservadora, Paula teria garantido à polícia que fez tudo sozinha. Mas a mídia suíça diz que, para a polícia, a participação do namorado dela, o economista Marco Trepp, "não está clara". Ela teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra".
Toda a história foi inventada. Não houve nem skinheads nem gêmeos", afirma o jornal suíço (Brasileira não estava grávida no momento do suposto ataque) .
No início do interrogatório, Paula teria insistido em sua primeira versão, segundo o semanário. Teria contado que em janeiro teria feito um teste de gravidez com material comprado num supermercado, cujo resultado dera positivo. Paula, então, contou que teve a confirmação de que esperava gêmeos de uma amiga médica, num hotel de Zurique, onde teria se submetido a um ultrassom. Pressionada pelos policiais, e diante do laudo oficial que negava a gravidez, Paula teria confessado, aos prantos, toda a farsa. Sobre a sigla do partido inscrita no seu corpo (SVP), disse que conhecia o partido apenas dos cartazes nas ruas (Vamos sair da Suíça de cabeça erguida, diz pai de Paula) .
Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado Roger Müller, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha .
O GLOBO e uma repórter suíça flagraram um amigo de Trepp indo ao apartamento onde está Paula, na quarta-feira. Ele saiu com um computador na mão e coletou toda a correspondência da caixa de correio.
- Ele não está bem e está com tratamento psiquiátrico - afirmou o amigo, dizendo que Trepp não quer falar com a imprensa.
Segundo o promotor de Justiça que investiga o caso, Marcel Frei, Paula está "formalmente sendo investigada". Perguntado se a abertura de inquérito e o confisco dos documentos significam que há elementos para incriminá-la, disse:
- Ninguém sabe É essa a razão pela qual estamos investigando neste momento.
Paula vai ser convocada a depor. Frei quer garantir pelo menos um depoimento de Paula à Justiça. Depois, ela pode ser até liberada. A data do depoimento ainda não foi divulgada. Segundo o semanário suíço, Paula poderá ser enquadrada no artigo 304 (crime contra a administração da Justiça), e condenada a até três anos de prisão.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga (Celso Amorim reitera apoio a brasileira indiciada na Suiça) .
- Ainda não tenho a informação. Temos que dar a atenção e apoio à nossa concidadã. Há uma brasileira, que está na Suíça. Foi isso que a gente fez e continuará a fazer dentro das normas internacionais - disse o ministro.
Em relação à crítica de que o governo brasileiro teria se precipitado em fazer declarações sobre o caso, Amorim afirmou que, desde o início, o Estado brasileiro cobrou uma investigação séria e manteve contato com a Embaixada da Suíça no Brasil, em Brasília. (Alemã foi condenada por simular ataque) .

link do postPor anjoseguerreiros, às 07:01  comentar

RIO e BRASÍLIA - A brasileira Paula Oliveira, que alegou ter sido atacada por neonazistas numa estação de trem na Suíça, no último dia 9, teria voltado atrás nas sua versão dos fatos e confessado que não estava grávida e que teria feito, ela mesma, os cortes em seu corpo, usando uma faca que comprou no Ikea, uma das maiores lojas de objetos domésticos da Europa, afirma o jornal semanal suíço "Die Weltwoche". Segundo a publicação, que cita fontes próximas à polícia suíça, tudo não passaria de uma farsa da advogada com o objetivo de embolsar uma gorda indenização, que poderia chegar a R$ 200 mil. O "golpe" também foi noticiado pela Tele Zurich.
Mais cedo, Paula já havia sido indiciada pelo Ministério Público da SuíçaSuiça "por suspeita de induzir as autoridades ao erro", segundo um comunicado do órgão suíço. A jovem, que disse ter sofrido um aborto de gêmeos após ter sido atacada por três skinheads, em Zurique, está proibida de deixar a Suíça.
Segundo o jornal de tendência conservadora, Paula teria garantido à polícia que fez tudo sozinha. Mas a mídia suíça diz que, para a polícia, a participação do namorado dela, o economista Marco Trepp, "não está clara". Ela teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra".
Toda a história foi inventada. Não houve nem skinheads nem gêmeos", afirma o jornal suíço (Brasileira não estava grávida no momento do suposto ataque) .
No início do interrogatório, Paula teria insistido em sua primeira versão, segundo o semanário. Teria contado que em janeiro teria feito um teste de gravidez com material comprado num supermercado, cujo resultado dera positivo. Paula, então, contou que teve a confirmação de que esperava gêmeos de uma amiga médica, num hotel de Zurique, onde teria se submetido a um ultrassom. Pressionada pelos policiais, e diante do laudo oficial que negava a gravidez, Paula teria confessado, aos prantos, toda a farsa. Sobre a sigla do partido inscrita no seu corpo (SVP), disse que conhecia o partido apenas dos cartazes nas ruas (Vamos sair da Suíça de cabeça erguida, diz pai de Paula) .
Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado Roger Müller, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha .
O GLOBO e uma repórter suíça flagraram um amigo de Trepp indo ao apartamento onde está Paula, na quarta-feira. Ele saiu com um computador na mão e coletou toda a correspondência da caixa de correio.
- Ele não está bem e está com tratamento psiquiátrico - afirmou o amigo, dizendo que Trepp não quer falar com a imprensa.
Segundo o promotor de Justiça que investiga o caso, Marcel Frei, Paula está "formalmente sendo investigada". Perguntado se a abertura de inquérito e o confisco dos documentos significam que há elementos para incriminá-la, disse:
- Ninguém sabe É essa a razão pela qual estamos investigando neste momento.
Paula vai ser convocada a depor. Frei quer garantir pelo menos um depoimento de Paula à Justiça. Depois, ela pode ser até liberada. A data do depoimento ainda não foi divulgada. Segundo o semanário suíço, Paula poderá ser enquadrada no artigo 304 (crime contra a administração da Justiça), e condenada a até três anos de prisão.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga (Celso Amorim reitera apoio a brasileira indiciada na Suiça) .
- Ainda não tenho a informação. Temos que dar a atenção e apoio à nossa concidadã. Há uma brasileira, que está na Suíça. Foi isso que a gente fez e continuará a fazer dentro das normas internacionais - disse o ministro.
Em relação à crítica de que o governo brasileiro teria se precipitado em fazer declarações sobre o caso, Amorim afirmou que, desde o início, o Estado brasileiro cobrou uma investigação séria e manteve contato com a Embaixada da Suíça no Brasil, em Brasília. (Alemã foi condenada por simular ataque) .

link do postPor anjoseguerreiros, às 07:01  comentar

RIO e BRASÍLIA - A brasileira Paula Oliveira, que alegou ter sido atacada por neonazistas numa estação de trem na Suíça, no último dia 9, teria voltado atrás nas sua versão dos fatos e confessado que não estava grávida e que teria feito, ela mesma, os cortes em seu corpo, usando uma faca que comprou no Ikea, uma das maiores lojas de objetos domésticos da Europa, afirma o jornal semanal suíço "Die Weltwoche". Segundo a publicação, que cita fontes próximas à polícia suíça, tudo não passaria de uma farsa da advogada com o objetivo de embolsar uma gorda indenização, que poderia chegar a R$ 200 mil. O "golpe" também foi noticiado pela Tele Zurich.
Mais cedo, Paula já havia sido indiciada pelo Ministério Público da SuíçaSuiça "por suspeita de induzir as autoridades ao erro", segundo um comunicado do órgão suíço. A jovem, que disse ter sofrido um aborto de gêmeos após ter sido atacada por três skinheads, em Zurique, está proibida de deixar a Suíça.
Segundo o jornal de tendência conservadora, Paula teria garantido à polícia que fez tudo sozinha. Mas a mídia suíça diz que, para a polícia, a participação do namorado dela, o economista Marco Trepp, "não está clara". Ela teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra".
Toda a história foi inventada. Não houve nem skinheads nem gêmeos", afirma o jornal suíço (Brasileira não estava grávida no momento do suposto ataque) .
No início do interrogatório, Paula teria insistido em sua primeira versão, segundo o semanário. Teria contado que em janeiro teria feito um teste de gravidez com material comprado num supermercado, cujo resultado dera positivo. Paula, então, contou que teve a confirmação de que esperava gêmeos de uma amiga médica, num hotel de Zurique, onde teria se submetido a um ultrassom. Pressionada pelos policiais, e diante do laudo oficial que negava a gravidez, Paula teria confessado, aos prantos, toda a farsa. Sobre a sigla do partido inscrita no seu corpo (SVP), disse que conhecia o partido apenas dos cartazes nas ruas (Vamos sair da Suíça de cabeça erguida, diz pai de Paula) .
Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado Roger Müller, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha .
O GLOBO e uma repórter suíça flagraram um amigo de Trepp indo ao apartamento onde está Paula, na quarta-feira. Ele saiu com um computador na mão e coletou toda a correspondência da caixa de correio.
- Ele não está bem e está com tratamento psiquiátrico - afirmou o amigo, dizendo que Trepp não quer falar com a imprensa.
Segundo o promotor de Justiça que investiga o caso, Marcel Frei, Paula está "formalmente sendo investigada". Perguntado se a abertura de inquérito e o confisco dos documentos significam que há elementos para incriminá-la, disse:
- Ninguém sabe É essa a razão pela qual estamos investigando neste momento.
Paula vai ser convocada a depor. Frei quer garantir pelo menos um depoimento de Paula à Justiça. Depois, ela pode ser até liberada. A data do depoimento ainda não foi divulgada. Segundo o semanário suíço, Paula poderá ser enquadrada no artigo 304 (crime contra a administração da Justiça), e condenada a até três anos de prisão.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga (Celso Amorim reitera apoio a brasileira indiciada na Suiça) .
- Ainda não tenho a informação. Temos que dar a atenção e apoio à nossa concidadã. Há uma brasileira, que está na Suíça. Foi isso que a gente fez e continuará a fazer dentro das normas internacionais - disse o ministro.
Em relação à crítica de que o governo brasileiro teria se precipitado em fazer declarações sobre o caso, Amorim afirmou que, desde o início, o Estado brasileiro cobrou uma investigação séria e manteve contato com a Embaixada da Suíça no Brasil, em Brasília. (Alemã foi condenada por simular ataque) .

link do postPor anjoseguerreiros, às 07:01  comentar

RIO e BRASÍLIA - A brasileira Paula Oliveira, que alegou ter sido atacada por neonazistas numa estação de trem na Suíça, no último dia 9, teria voltado atrás nas sua versão dos fatos e confessado que não estava grávida e que teria feito, ela mesma, os cortes em seu corpo, usando uma faca que comprou no Ikea, uma das maiores lojas de objetos domésticos da Europa, afirma o jornal semanal suíço "Die Weltwoche". Segundo a publicação, que cita fontes próximas à polícia suíça, tudo não passaria de uma farsa da advogada com o objetivo de embolsar uma gorda indenização, que poderia chegar a R$ 200 mil. O "golpe" também foi noticiado pela Tele Zurich.
Mais cedo, Paula já havia sido indiciada pelo Ministério Público da SuíçaSuiça "por suspeita de induzir as autoridades ao erro", segundo um comunicado do órgão suíço. A jovem, que disse ter sofrido um aborto de gêmeos após ter sido atacada por três skinheads, em Zurique, está proibida de deixar a Suíça.
Segundo o jornal de tendência conservadora, Paula teria garantido à polícia que fez tudo sozinha. Mas a mídia suíça diz que, para a polícia, a participação do namorado dela, o economista Marco Trepp, "não está clara". Ela teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra".
Toda a história foi inventada. Não houve nem skinheads nem gêmeos", afirma o jornal suíço (Brasileira não estava grávida no momento do suposto ataque) .
No início do interrogatório, Paula teria insistido em sua primeira versão, segundo o semanário. Teria contado que em janeiro teria feito um teste de gravidez com material comprado num supermercado, cujo resultado dera positivo. Paula, então, contou que teve a confirmação de que esperava gêmeos de uma amiga médica, num hotel de Zurique, onde teria se submetido a um ultrassom. Pressionada pelos policiais, e diante do laudo oficial que negava a gravidez, Paula teria confessado, aos prantos, toda a farsa. Sobre a sigla do partido inscrita no seu corpo (SVP), disse que conhecia o partido apenas dos cartazes nas ruas (Vamos sair da Suíça de cabeça erguida, diz pai de Paula) .
Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado Roger Müller, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha .
O GLOBO e uma repórter suíça flagraram um amigo de Trepp indo ao apartamento onde está Paula, na quarta-feira. Ele saiu com um computador na mão e coletou toda a correspondência da caixa de correio.
- Ele não está bem e está com tratamento psiquiátrico - afirmou o amigo, dizendo que Trepp não quer falar com a imprensa.
Segundo o promotor de Justiça que investiga o caso, Marcel Frei, Paula está "formalmente sendo investigada". Perguntado se a abertura de inquérito e o confisco dos documentos significam que há elementos para incriminá-la, disse:
- Ninguém sabe É essa a razão pela qual estamos investigando neste momento.
Paula vai ser convocada a depor. Frei quer garantir pelo menos um depoimento de Paula à Justiça. Depois, ela pode ser até liberada. A data do depoimento ainda não foi divulgada. Segundo o semanário suíço, Paula poderá ser enquadrada no artigo 304 (crime contra a administração da Justiça), e condenada a até três anos de prisão.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga (Celso Amorim reitera apoio a brasileira indiciada na Suiça) .
- Ainda não tenho a informação. Temos que dar a atenção e apoio à nossa concidadã. Há uma brasileira, que está na Suíça. Foi isso que a gente fez e continuará a fazer dentro das normas internacionais - disse o ministro.
Em relação à crítica de que o governo brasileiro teria se precipitado em fazer declarações sobre o caso, Amorim afirmou que, desde o início, o Estado brasileiro cobrou uma investigação séria e manteve contato com a Embaixada da Suíça no Brasil, em Brasília. (Alemã foi condenada por simular ataque) .

link do postPor anjoseguerreiros, às 07:01  comentar

RIO e BRASÍLIA - A brasileira Paula Oliveira, que alegou ter sido atacada por neonazistas numa estação de trem na Suíça, no último dia 9, teria voltado atrás nas sua versão dos fatos e confessado que não estava grávida e que teria feito, ela mesma, os cortes em seu corpo, usando uma faca que comprou no Ikea, uma das maiores lojas de objetos domésticos da Europa, afirma o jornal semanal suíço "Die Weltwoche". Segundo a publicação, que cita fontes próximas à polícia suíça, tudo não passaria de uma farsa da advogada com o objetivo de embolsar uma gorda indenização, que poderia chegar a R$ 200 mil. O "golpe" também foi noticiado pela Tele Zurich.
Mais cedo, Paula já havia sido indiciada pelo Ministério Público da SuíçaSuiça "por suspeita de induzir as autoridades ao erro", segundo um comunicado do órgão suíço. A jovem, que disse ter sofrido um aborto de gêmeos após ter sido atacada por três skinheads, em Zurique, está proibida de deixar a Suíça.
Segundo o jornal de tendência conservadora, Paula teria garantido à polícia que fez tudo sozinha. Mas a mídia suíça diz que, para a polícia, a participação do namorado dela, o economista Marco Trepp, "não está clara". Ela teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra".
Toda a história foi inventada. Não houve nem skinheads nem gêmeos", afirma o jornal suíço (Brasileira não estava grávida no momento do suposto ataque) .
No início do interrogatório, Paula teria insistido em sua primeira versão, segundo o semanário. Teria contado que em janeiro teria feito um teste de gravidez com material comprado num supermercado, cujo resultado dera positivo. Paula, então, contou que teve a confirmação de que esperava gêmeos de uma amiga médica, num hotel de Zurique, onde teria se submetido a um ultrassom. Pressionada pelos policiais, e diante do laudo oficial que negava a gravidez, Paula teria confessado, aos prantos, toda a farsa. Sobre a sigla do partido inscrita no seu corpo (SVP), disse que conhecia o partido apenas dos cartazes nas ruas (Vamos sair da Suíça de cabeça erguida, diz pai de Paula) .
Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado Roger Müller, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha .
O GLOBO e uma repórter suíça flagraram um amigo de Trepp indo ao apartamento onde está Paula, na quarta-feira. Ele saiu com um computador na mão e coletou toda a correspondência da caixa de correio.
- Ele não está bem e está com tratamento psiquiátrico - afirmou o amigo, dizendo que Trepp não quer falar com a imprensa.
Segundo o promotor de Justiça que investiga o caso, Marcel Frei, Paula está "formalmente sendo investigada". Perguntado se a abertura de inquérito e o confisco dos documentos significam que há elementos para incriminá-la, disse:
- Ninguém sabe É essa a razão pela qual estamos investigando neste momento.
Paula vai ser convocada a depor. Frei quer garantir pelo menos um depoimento de Paula à Justiça. Depois, ela pode ser até liberada. A data do depoimento ainda não foi divulgada. Segundo o semanário suíço, Paula poderá ser enquadrada no artigo 304 (crime contra a administração da Justiça), e condenada a até três anos de prisão.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga (Celso Amorim reitera apoio a brasileira indiciada na Suiça) .
- Ainda não tenho a informação. Temos que dar a atenção e apoio à nossa concidadã. Há uma brasileira, que está na Suíça. Foi isso que a gente fez e continuará a fazer dentro das normas internacionais - disse o ministro.
Em relação à crítica de que o governo brasileiro teria se precipitado em fazer declarações sobre o caso, Amorim afirmou que, desde o início, o Estado brasileiro cobrou uma investigação séria e manteve contato com a Embaixada da Suíça no Brasil, em Brasília. (Alemã foi condenada por simular ataque) .

link do postPor anjoseguerreiros, às 07:01  comentar

RIO e BRASÍLIA - A brasileira Paula Oliveira, que alegou ter sido atacada por neonazistas numa estação de trem na Suíça, no último dia 9, teria voltado atrás nas sua versão dos fatos e confessado que não estava grávida e que teria feito, ela mesma, os cortes em seu corpo, usando uma faca que comprou no Ikea, uma das maiores lojas de objetos domésticos da Europa, afirma o jornal semanal suíço "Die Weltwoche". Segundo a publicação, que cita fontes próximas à polícia suíça, tudo não passaria de uma farsa da advogada com o objetivo de embolsar uma gorda indenização, que poderia chegar a R$ 200 mil. O "golpe" também foi noticiado pela Tele Zurich.
Mais cedo, Paula já havia sido indiciada pelo Ministério Público da SuíçaSuiça "por suspeita de induzir as autoridades ao erro", segundo um comunicado do órgão suíço. A jovem, que disse ter sofrido um aborto de gêmeos após ter sido atacada por três skinheads, em Zurique, está proibida de deixar a Suíça.
Segundo o jornal de tendência conservadora, Paula teria garantido à polícia que fez tudo sozinha. Mas a mídia suíça diz que, para a polícia, a participação do namorado dela, o economista Marco Trepp, "não está clara". Ela teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra".
Toda a história foi inventada. Não houve nem skinheads nem gêmeos", afirma o jornal suíço (Brasileira não estava grávida no momento do suposto ataque) .
No início do interrogatório, Paula teria insistido em sua primeira versão, segundo o semanário. Teria contado que em janeiro teria feito um teste de gravidez com material comprado num supermercado, cujo resultado dera positivo. Paula, então, contou que teve a confirmação de que esperava gêmeos de uma amiga médica, num hotel de Zurique, onde teria se submetido a um ultrassom. Pressionada pelos policiais, e diante do laudo oficial que negava a gravidez, Paula teria confessado, aos prantos, toda a farsa. Sobre a sigla do partido inscrita no seu corpo (SVP), disse que conhecia o partido apenas dos cartazes nas ruas (Vamos sair da Suíça de cabeça erguida, diz pai de Paula) .
Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado Roger Müller, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha .
O GLOBO e uma repórter suíça flagraram um amigo de Trepp indo ao apartamento onde está Paula, na quarta-feira. Ele saiu com um computador na mão e coletou toda a correspondência da caixa de correio.
- Ele não está bem e está com tratamento psiquiátrico - afirmou o amigo, dizendo que Trepp não quer falar com a imprensa.
Segundo o promotor de Justiça que investiga o caso, Marcel Frei, Paula está "formalmente sendo investigada". Perguntado se a abertura de inquérito e o confisco dos documentos significam que há elementos para incriminá-la, disse:
- Ninguém sabe É essa a razão pela qual estamos investigando neste momento.
Paula vai ser convocada a depor. Frei quer garantir pelo menos um depoimento de Paula à Justiça. Depois, ela pode ser até liberada. A data do depoimento ainda não foi divulgada. Segundo o semanário suíço, Paula poderá ser enquadrada no artigo 304 (crime contra a administração da Justiça), e condenada a até três anos de prisão.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga (Celso Amorim reitera apoio a brasileira indiciada na Suiça) .
- Ainda não tenho a informação. Temos que dar a atenção e apoio à nossa concidadã. Há uma brasileira, que está na Suíça. Foi isso que a gente fez e continuará a fazer dentro das normas internacionais - disse o ministro.
Em relação à crítica de que o governo brasileiro teria se precipitado em fazer declarações sobre o caso, Amorim afirmou que, desde o início, o Estado brasileiro cobrou uma investigação séria e manteve contato com a Embaixada da Suíça no Brasil, em Brasília. (Alemã foi condenada por simular ataque) .

link do postPor anjoseguerreiros, às 07:01  comentar

RIO e BRASÍLIA - A brasileira Paula Oliveira, que alegou ter sido atacada por neonazistas numa estação de trem na Suíça, no último dia 9, teria voltado atrás nas sua versão dos fatos e confessado que não estava grávida e que teria feito, ela mesma, os cortes em seu corpo, usando uma faca que comprou no Ikea, uma das maiores lojas de objetos domésticos da Europa, afirma o jornal semanal suíço "Die Weltwoche". Segundo a publicação, que cita fontes próximas à polícia suíça, tudo não passaria de uma farsa da advogada com o objetivo de embolsar uma gorda indenização, que poderia chegar a R$ 200 mil. O "golpe" também foi noticiado pela Tele Zurich.
Mais cedo, Paula já havia sido indiciada pelo Ministério Público da SuíçaSuiça "por suspeita de induzir as autoridades ao erro", segundo um comunicado do órgão suíço. A jovem, que disse ter sofrido um aborto de gêmeos após ter sido atacada por três skinheads, em Zurique, está proibida de deixar a Suíça.
Segundo o jornal de tendência conservadora, Paula teria garantido à polícia que fez tudo sozinha. Mas a mídia suíça diz que, para a polícia, a participação do namorado dela, o economista Marco Trepp, "não está clara". Ela teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra".
Toda a história foi inventada. Não houve nem skinheads nem gêmeos", afirma o jornal suíço (Brasileira não estava grávida no momento do suposto ataque) .
No início do interrogatório, Paula teria insistido em sua primeira versão, segundo o semanário. Teria contado que em janeiro teria feito um teste de gravidez com material comprado num supermercado, cujo resultado dera positivo. Paula, então, contou que teve a confirmação de que esperava gêmeos de uma amiga médica, num hotel de Zurique, onde teria se submetido a um ultrassom. Pressionada pelos policiais, e diante do laudo oficial que negava a gravidez, Paula teria confessado, aos prantos, toda a farsa. Sobre a sigla do partido inscrita no seu corpo (SVP), disse que conhecia o partido apenas dos cartazes nas ruas (Vamos sair da Suíça de cabeça erguida, diz pai de Paula) .
Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado Roger Müller, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha .
O GLOBO e uma repórter suíça flagraram um amigo de Trepp indo ao apartamento onde está Paula, na quarta-feira. Ele saiu com um computador na mão e coletou toda a correspondência da caixa de correio.
- Ele não está bem e está com tratamento psiquiátrico - afirmou o amigo, dizendo que Trepp não quer falar com a imprensa.
Segundo o promotor de Justiça que investiga o caso, Marcel Frei, Paula está "formalmente sendo investigada". Perguntado se a abertura de inquérito e o confisco dos documentos significam que há elementos para incriminá-la, disse:
- Ninguém sabe É essa a razão pela qual estamos investigando neste momento.
Paula vai ser convocada a depor. Frei quer garantir pelo menos um depoimento de Paula à Justiça. Depois, ela pode ser até liberada. A data do depoimento ainda não foi divulgada. Segundo o semanário suíço, Paula poderá ser enquadrada no artigo 304 (crime contra a administração da Justiça), e condenada a até três anos de prisão.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga (Celso Amorim reitera apoio a brasileira indiciada na Suiça) .
- Ainda não tenho a informação. Temos que dar a atenção e apoio à nossa concidadã. Há uma brasileira, que está na Suíça. Foi isso que a gente fez e continuará a fazer dentro das normas internacionais - disse o ministro.
Em relação à crítica de que o governo brasileiro teria se precipitado em fazer declarações sobre o caso, Amorim afirmou que, desde o início, o Estado brasileiro cobrou uma investigação séria e manteve contato com a Embaixada da Suíça no Brasil, em Brasília. (Alemã foi condenada por simular ataque) .

link do postPor anjoseguerreiros, às 07:01  comentar

RIO e BRASÍLIA - A brasileira Paula Oliveira, que alegou ter sido atacada por neonazistas numa estação de trem na Suíça, no último dia 9, teria voltado atrás nas sua versão dos fatos e confessado que não estava grávida e que teria feito, ela mesma, os cortes em seu corpo, usando uma faca que comprou no Ikea, uma das maiores lojas de objetos domésticos da Europa, afirma o jornal semanal suíço "Die Weltwoche". Segundo a publicação, que cita fontes próximas à polícia suíça, tudo não passaria de uma farsa da advogada com o objetivo de embolsar uma gorda indenização, que poderia chegar a R$ 200 mil. O "golpe" também foi noticiado pela Tele Zurich.
Mais cedo, Paula já havia sido indiciada pelo Ministério Público da SuíçaSuiça "por suspeita de induzir as autoridades ao erro", segundo um comunicado do órgão suíço. A jovem, que disse ter sofrido um aborto de gêmeos após ter sido atacada por três skinheads, em Zurique, está proibida de deixar a Suíça.
Segundo o jornal de tendência conservadora, Paula teria garantido à polícia que fez tudo sozinha. Mas a mídia suíça diz que, para a polícia, a participação do namorado dela, o economista Marco Trepp, "não está clara". Ela teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra".
Toda a história foi inventada. Não houve nem skinheads nem gêmeos", afirma o jornal suíço (Brasileira não estava grávida no momento do suposto ataque) .
No início do interrogatório, Paula teria insistido em sua primeira versão, segundo o semanário. Teria contado que em janeiro teria feito um teste de gravidez com material comprado num supermercado, cujo resultado dera positivo. Paula, então, contou que teve a confirmação de que esperava gêmeos de uma amiga médica, num hotel de Zurique, onde teria se submetido a um ultrassom. Pressionada pelos policiais, e diante do laudo oficial que negava a gravidez, Paula teria confessado, aos prantos, toda a farsa. Sobre a sigla do partido inscrita no seu corpo (SVP), disse que conhecia o partido apenas dos cartazes nas ruas (Vamos sair da Suíça de cabeça erguida, diz pai de Paula) .
Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado Roger Müller, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha .
O GLOBO e uma repórter suíça flagraram um amigo de Trepp indo ao apartamento onde está Paula, na quarta-feira. Ele saiu com um computador na mão e coletou toda a correspondência da caixa de correio.
- Ele não está bem e está com tratamento psiquiátrico - afirmou o amigo, dizendo que Trepp não quer falar com a imprensa.
Segundo o promotor de Justiça que investiga o caso, Marcel Frei, Paula está "formalmente sendo investigada". Perguntado se a abertura de inquérito e o confisco dos documentos significam que há elementos para incriminá-la, disse:
- Ninguém sabe É essa a razão pela qual estamos investigando neste momento.
Paula vai ser convocada a depor. Frei quer garantir pelo menos um depoimento de Paula à Justiça. Depois, ela pode ser até liberada. A data do depoimento ainda não foi divulgada. Segundo o semanário suíço, Paula poderá ser enquadrada no artigo 304 (crime contra a administração da Justiça), e condenada a até três anos de prisão.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga (Celso Amorim reitera apoio a brasileira indiciada na Suiça) .
- Ainda não tenho a informação. Temos que dar a atenção e apoio à nossa concidadã. Há uma brasileira, que está na Suíça. Foi isso que a gente fez e continuará a fazer dentro das normas internacionais - disse o ministro.
Em relação à crítica de que o governo brasileiro teria se precipitado em fazer declarações sobre o caso, Amorim afirmou que, desde o início, o Estado brasileiro cobrou uma investigação séria e manteve contato com a Embaixada da Suíça no Brasil, em Brasília. (Alemã foi condenada por simular ataque) .

link do postPor anjoseguerreiros, às 07:01  comentar

RIO e BRASÍLIA - A brasileira Paula Oliveira, que alegou ter sido atacada por neonazistas numa estação de trem na Suíça, no último dia 9, teria voltado atrás nas sua versão dos fatos e confessado que não estava grávida e que teria feito, ela mesma, os cortes em seu corpo, usando uma faca que comprou no Ikea, uma das maiores lojas de objetos domésticos da Europa, afirma o jornal semanal suíço "Die Weltwoche". Segundo a publicação, que cita fontes próximas à polícia suíça, tudo não passaria de uma farsa da advogada com o objetivo de embolsar uma gorda indenização, que poderia chegar a R$ 200 mil. O "golpe" também foi noticiado pela Tele Zurich.
Mais cedo, Paula já havia sido indiciada pelo Ministério Público da SuíçaSuiça "por suspeita de induzir as autoridades ao erro", segundo um comunicado do órgão suíço. A jovem, que disse ter sofrido um aborto de gêmeos após ter sido atacada por três skinheads, em Zurique, está proibida de deixar a Suíça.
Segundo o jornal de tendência conservadora, Paula teria garantido à polícia que fez tudo sozinha. Mas a mídia suíça diz que, para a polícia, a participação do namorado dela, o economista Marco Trepp, "não está clara". Ela teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra".
Toda a história foi inventada. Não houve nem skinheads nem gêmeos", afirma o jornal suíço (Brasileira não estava grávida no momento do suposto ataque) .
No início do interrogatório, Paula teria insistido em sua primeira versão, segundo o semanário. Teria contado que em janeiro teria feito um teste de gravidez com material comprado num supermercado, cujo resultado dera positivo. Paula, então, contou que teve a confirmação de que esperava gêmeos de uma amiga médica, num hotel de Zurique, onde teria se submetido a um ultrassom. Pressionada pelos policiais, e diante do laudo oficial que negava a gravidez, Paula teria confessado, aos prantos, toda a farsa. Sobre a sigla do partido inscrita no seu corpo (SVP), disse que conhecia o partido apenas dos cartazes nas ruas (Vamos sair da Suíça de cabeça erguida, diz pai de Paula) .
Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado Roger Müller, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha .
O GLOBO e uma repórter suíça flagraram um amigo de Trepp indo ao apartamento onde está Paula, na quarta-feira. Ele saiu com um computador na mão e coletou toda a correspondência da caixa de correio.
- Ele não está bem e está com tratamento psiquiátrico - afirmou o amigo, dizendo que Trepp não quer falar com a imprensa.
Segundo o promotor de Justiça que investiga o caso, Marcel Frei, Paula está "formalmente sendo investigada". Perguntado se a abertura de inquérito e o confisco dos documentos significam que há elementos para incriminá-la, disse:
- Ninguém sabe É essa a razão pela qual estamos investigando neste momento.
Paula vai ser convocada a depor. Frei quer garantir pelo menos um depoimento de Paula à Justiça. Depois, ela pode ser até liberada. A data do depoimento ainda não foi divulgada. Segundo o semanário suíço, Paula poderá ser enquadrada no artigo 304 (crime contra a administração da Justiça), e condenada a até três anos de prisão.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga (Celso Amorim reitera apoio a brasileira indiciada na Suiça) .
- Ainda não tenho a informação. Temos que dar a atenção e apoio à nossa concidadã. Há uma brasileira, que está na Suíça. Foi isso que a gente fez e continuará a fazer dentro das normas internacionais - disse o ministro.
Em relação à crítica de que o governo brasileiro teria se precipitado em fazer declarações sobre o caso, Amorim afirmou que, desde o início, o Estado brasileiro cobrou uma investigação séria e manteve contato com a Embaixada da Suíça no Brasil, em Brasília. (Alemã foi condenada por simular ataque) .

link do postPor anjoseguerreiros, às 07:01  comentar

RIO e BRASÍLIA - A brasileira Paula Oliveira, que alegou ter sido atacada por neonazistas numa estação de trem na Suíça, no último dia 9, teria voltado atrás nas sua versão dos fatos e confessado que não estava grávida e que teria feito, ela mesma, os cortes em seu corpo, usando uma faca que comprou no Ikea, uma das maiores lojas de objetos domésticos da Europa, afirma o jornal semanal suíço "Die Weltwoche". Segundo a publicação, que cita fontes próximas à polícia suíça, tudo não passaria de uma farsa da advogada com o objetivo de embolsar uma gorda indenização, que poderia chegar a R$ 200 mil. O "golpe" também foi noticiado pela Tele Zurich.
Mais cedo, Paula já havia sido indiciada pelo Ministério Público da SuíçaSuiça "por suspeita de induzir as autoridades ao erro", segundo um comunicado do órgão suíço. A jovem, que disse ter sofrido um aborto de gêmeos após ter sido atacada por três skinheads, em Zurique, está proibida de deixar a Suíça.
Segundo o jornal de tendência conservadora, Paula teria garantido à polícia que fez tudo sozinha. Mas a mídia suíça diz que, para a polícia, a participação do namorado dela, o economista Marco Trepp, "não está clara". Ela teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra".
Toda a história foi inventada. Não houve nem skinheads nem gêmeos", afirma o jornal suíço (Brasileira não estava grávida no momento do suposto ataque) .
No início do interrogatório, Paula teria insistido em sua primeira versão, segundo o semanário. Teria contado que em janeiro teria feito um teste de gravidez com material comprado num supermercado, cujo resultado dera positivo. Paula, então, contou que teve a confirmação de que esperava gêmeos de uma amiga médica, num hotel de Zurique, onde teria se submetido a um ultrassom. Pressionada pelos policiais, e diante do laudo oficial que negava a gravidez, Paula teria confessado, aos prantos, toda a farsa. Sobre a sigla do partido inscrita no seu corpo (SVP), disse que conhecia o partido apenas dos cartazes nas ruas (Vamos sair da Suíça de cabeça erguida, diz pai de Paula) .
Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado Roger Müller, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha .
O GLOBO e uma repórter suíça flagraram um amigo de Trepp indo ao apartamento onde está Paula, na quarta-feira. Ele saiu com um computador na mão e coletou toda a correspondência da caixa de correio.
- Ele não está bem e está com tratamento psiquiátrico - afirmou o amigo, dizendo que Trepp não quer falar com a imprensa.
Segundo o promotor de Justiça que investiga o caso, Marcel Frei, Paula está "formalmente sendo investigada". Perguntado se a abertura de inquérito e o confisco dos documentos significam que há elementos para incriminá-la, disse:
- Ninguém sabe É essa a razão pela qual estamos investigando neste momento.
Paula vai ser convocada a depor. Frei quer garantir pelo menos um depoimento de Paula à Justiça. Depois, ela pode ser até liberada. A data do depoimento ainda não foi divulgada. Segundo o semanário suíço, Paula poderá ser enquadrada no artigo 304 (crime contra a administração da Justiça), e condenada a até três anos de prisão.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga (Celso Amorim reitera apoio a brasileira indiciada na Suiça) .
- Ainda não tenho a informação. Temos que dar a atenção e apoio à nossa concidadã. Há uma brasileira, que está na Suíça. Foi isso que a gente fez e continuará a fazer dentro das normas internacionais - disse o ministro.
Em relação à crítica de que o governo brasileiro teria se precipitado em fazer declarações sobre o caso, Amorim afirmou que, desde o início, o Estado brasileiro cobrou uma investigação séria e manteve contato com a Embaixada da Suíça no Brasil, em Brasília. (Alemã foi condenada por simular ataque) .

link do postPor anjoseguerreiros, às 07:01  comentar

RIO e BRASÍLIA - A brasileira Paula Oliveira, que alegou ter sido atacada por neonazistas numa estação de trem na Suíça, no último dia 9, teria voltado atrás nas sua versão dos fatos e confessado que não estava grávida e que teria feito, ela mesma, os cortes em seu corpo, usando uma faca que comprou no Ikea, uma das maiores lojas de objetos domésticos da Europa, afirma o jornal semanal suíço "Die Weltwoche". Segundo a publicação, que cita fontes próximas à polícia suíça, tudo não passaria de uma farsa da advogada com o objetivo de embolsar uma gorda indenização, que poderia chegar a R$ 200 mil. O "golpe" também foi noticiado pela Tele Zurich.
Mais cedo, Paula já havia sido indiciada pelo Ministério Público da SuíçaSuiça "por suspeita de induzir as autoridades ao erro", segundo um comunicado do órgão suíço. A jovem, que disse ter sofrido um aborto de gêmeos após ter sido atacada por três skinheads, em Zurique, está proibida de deixar a Suíça.
Segundo o jornal de tendência conservadora, Paula teria garantido à polícia que fez tudo sozinha. Mas a mídia suíça diz que, para a polícia, a participação do namorado dela, o economista Marco Trepp, "não está clara". Ela teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra".
Toda a história foi inventada. Não houve nem skinheads nem gêmeos", afirma o jornal suíço (Brasileira não estava grávida no momento do suposto ataque) .
No início do interrogatório, Paula teria insistido em sua primeira versão, segundo o semanário. Teria contado que em janeiro teria feito um teste de gravidez com material comprado num supermercado, cujo resultado dera positivo. Paula, então, contou que teve a confirmação de que esperava gêmeos de uma amiga médica, num hotel de Zurique, onde teria se submetido a um ultrassom. Pressionada pelos policiais, e diante do laudo oficial que negava a gravidez, Paula teria confessado, aos prantos, toda a farsa. Sobre a sigla do partido inscrita no seu corpo (SVP), disse que conhecia o partido apenas dos cartazes nas ruas (Vamos sair da Suíça de cabeça erguida, diz pai de Paula) .
Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado Roger Müller, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha .
O GLOBO e uma repórter suíça flagraram um amigo de Trepp indo ao apartamento onde está Paula, na quarta-feira. Ele saiu com um computador na mão e coletou toda a correspondência da caixa de correio.
- Ele não está bem e está com tratamento psiquiátrico - afirmou o amigo, dizendo que Trepp não quer falar com a imprensa.
Segundo o promotor de Justiça que investiga o caso, Marcel Frei, Paula está "formalmente sendo investigada". Perguntado se a abertura de inquérito e o confisco dos documentos significam que há elementos para incriminá-la, disse:
- Ninguém sabe É essa a razão pela qual estamos investigando neste momento.
Paula vai ser convocada a depor. Frei quer garantir pelo menos um depoimento de Paula à Justiça. Depois, ela pode ser até liberada. A data do depoimento ainda não foi divulgada. Segundo o semanário suíço, Paula poderá ser enquadrada no artigo 304 (crime contra a administração da Justiça), e condenada a até três anos de prisão.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga (Celso Amorim reitera apoio a brasileira indiciada na Suiça) .
- Ainda não tenho a informação. Temos que dar a atenção e apoio à nossa concidadã. Há uma brasileira, que está na Suíça. Foi isso que a gente fez e continuará a fazer dentro das normas internacionais - disse o ministro.
Em relação à crítica de que o governo brasileiro teria se precipitado em fazer declarações sobre o caso, Amorim afirmou que, desde o início, o Estado brasileiro cobrou uma investigação séria e manteve contato com a Embaixada da Suíça no Brasil, em Brasília. (Alemã foi condenada por simular ataque) .

link do postPor anjoseguerreiros, às 07:01  comentar

RIO e BRASÍLIA - A brasileira Paula Oliveira, que alegou ter sido atacada por neonazistas numa estação de trem na Suíça, no último dia 9, teria voltado atrás nas sua versão dos fatos e confessado que não estava grávida e que teria feito, ela mesma, os cortes em seu corpo, usando uma faca que comprou no Ikea, uma das maiores lojas de objetos domésticos da Europa, afirma o jornal semanal suíço "Die Weltwoche". Segundo a publicação, que cita fontes próximas à polícia suíça, tudo não passaria de uma farsa da advogada com o objetivo de embolsar uma gorda indenização, que poderia chegar a R$ 200 mil. O "golpe" também foi noticiado pela Tele Zurich.
Mais cedo, Paula já havia sido indiciada pelo Ministério Público da SuíçaSuiça "por suspeita de induzir as autoridades ao erro", segundo um comunicado do órgão suíço. A jovem, que disse ter sofrido um aborto de gêmeos após ter sido atacada por três skinheads, em Zurique, está proibida de deixar a Suíça.
Segundo o jornal de tendência conservadora, Paula teria garantido à polícia que fez tudo sozinha. Mas a mídia suíça diz que, para a polícia, a participação do namorado dela, o economista Marco Trepp, "não está clara". Ela teria sido interrogada pela polícia de Zurique na última sexta-feira. Perguntada pelos policiais sobre o que a motivou, teria respondido: "Pergunte a um psiquiatra".
Toda a história foi inventada. Não houve nem skinheads nem gêmeos", afirma o jornal suíço (Brasileira não estava grávida no momento do suposto ataque) .
No início do interrogatório, Paula teria insistido em sua primeira versão, segundo o semanário. Teria contado que em janeiro teria feito um teste de gravidez com material comprado num supermercado, cujo resultado dera positivo. Paula, então, contou que teve a confirmação de que esperava gêmeos de uma amiga médica, num hotel de Zurique, onde teria se submetido a um ultrassom. Pressionada pelos policiais, e diante do laudo oficial que negava a gravidez, Paula teria confessado, aos prantos, toda a farsa. Sobre a sigla do partido inscrita no seu corpo (SVP), disse que conhecia o partido apenas dos cartazes nas ruas (Vamos sair da Suíça de cabeça erguida, diz pai de Paula) .
Ao saber da notícia de que Paula teria confessado a farsa, o advogado Roger Müller, designado pela Promotoria de Justiça de Zurique, disse à TV Globo que "não houve interrogatório formal com o Ministério Público".
- Nossa legislação diz que um depoimento perante à polícia, e não ao Ministério Público, na ausência de um advogado, não tem valor de prova - disse Müller, ao lado do pai de Paula, que diz não ter motivos para duvidar da filha .
O GLOBO e uma repórter suíça flagraram um amigo de Trepp indo ao apartamento onde está Paula, na quarta-feira. Ele saiu com um computador na mão e coletou toda a correspondência da caixa de correio.
- Ele não está bem e está com tratamento psiquiátrico - afirmou o amigo, dizendo que Trepp não quer falar com a imprensa.
Segundo o promotor de Justiça que investiga o caso, Marcel Frei, Paula está "formalmente sendo investigada". Perguntado se a abertura de inquérito e o confisco dos documentos significam que há elementos para incriminá-la, disse:
- Ninguém sabe É essa a razão pela qual estamos investigando neste momento.
Paula vai ser convocada a depor. Frei quer garantir pelo menos um depoimento de Paula à Justiça. Depois, ela pode ser até liberada. A data do depoimento ainda não foi divulgada. Segundo o semanário suíço, Paula poderá ser enquadrada no artigo 304 (crime contra a administração da Justiça), e condenada a até três anos de prisão.
Apesar da reviravolta no caso, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta quarta-feira que o Brasil continuará dando todo o apoio necessário a Paula. Ele disse não ter tomado conhecimento oficialmente da investigação contra a brasileira, mas negou qualquer apoio a um eventual plano de fuga (Celso Amorim reitera apoio a brasileira indiciada na Suiça) .
- Ainda não tenho a informação. Temos que dar a atenção e apoio à nossa concidadã. Há uma brasileira, que está na Suíça. Foi isso que a gente fez e continuará a fazer dentro das normas internacionais - disse o ministro.
Em relação à crítica de que o governo brasileiro teria se precipitado em fazer declarações sobre o caso, Amorim afirmou que, desde o início, o Estado brasileiro cobrou uma investigação séria e manteve contato com a Embaixada da Suíça no Brasil, em Brasília. (Alemã foi condenada por simular ataque) .

link do postPor anjoseguerreiros, às 07:01  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Fevereiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9




arquivos
visitas
subscrever feeds
blogs SAPO